Shopping do Cidadão Serviços e Informática S.A.

Сomentários

Transcrição

Shopping do Cidadão Serviços e Informática S.A.
Shopping do Cidadão Serviços e Informática S.A.
1.1. Operações: O Shopping do Cidadão Serviços e Informática S.A. (“Companhia”) é especializado em desenvolver, implantar e operar Centrais de
Atendimento ao Cidadão. O objetivo do Shopping do Cidadão é atuar junto
ao Governo na evolução dos serviços públicos, entregando à população
estruturas ágeis e de alta qualidade, aproximando o Estado do Cidadão.
Criada em 2006, a companhia possui como controladores a GPS Participações S.A., a SIC – Serviços Integrados ao Cidadão Empreendimentos e
Participações Ltda., a eBIG Empresa Brasileira de Infraestrutura e Gestão
S. A., a SEED AGE Participações S/A. e a LLPR Participações Ltda. com
participações de 54,0%, 36,2%, 8,9% e 0,9%, respectivamente, e participa
na gestão de 11 centrais de atendimento no Rio de Janeiro, Minas Gerais e
Ceará. A Companhia também possui parceiras em consórcios e sociedade
com propósito específico, onde tem como objetivo a prestação de serviços
de gestão de centrais de atendimento ao cidadão, abrangendo disponibilização de espaço, prestação integrada dos serviços de implantação, operação
e manutenção das unidades. As respectivas participações da empresa nesses consórcios e SPE são demonstradas abaixo:
Participações
2014 2013
SPE – Minas Cidadão (*)
40% 40%
SPE – Ceará Cidadão (*)
40% 40%
SPE – Central da Cidadania MG (Praça 7) (*)
100%
–
Consórcio Central da Cidadania RJ
90%
–
Consórcio Agiliza Rio
30% 30%
Consorcio Rio Cidadão
30% 30%
Consórcio Piracicaba Poupa Tempo
– 25%
Consórcio Botucatu Poupa Tempo
– 32%
Consórcio Faça Fácil Cariacica
– 35%
Consórcio Cidade Ademar
– 15%
Consórcio Tatuí
– 35%
Balanço Patrimonial do exercício findo em 31/12/2014 e 2013 (R$ Mil)
Controladora Consolidado
Ativo
2014 2013 2014 2013
Ativo Circulante
8.075 9.598 11.289 11.834
Caixa e equivalentes de caixa
287 1.142
883 1.336
Contas a receber
3.671 4.297 5.558 5.543
Tributos a recuperar
4.051 3.310 4.689 3.788
Adiantamentos diversos
66
791
159 1.089
Outros ativos
–58 –78
Ativo Não Circulante
24.162 19.030 42.947 38.854
Realizável a longo prazo
Partes relacionadas
18.58911.230 17.38011.230
Impostos diferidos
2.4511.499 7.0895.532
Depósitos judiciais
45
–
208
112
Outros ativos
–4 –4
Ativo imobilizado e investimentos
Investimentos
2.2171.830
– 146
Imobilizado líquido
727 4.247 18.081 21.610
Intangível, líquido
133220 189220
Total do Ativo
32.237 28.628 54.236 50.688
Passivo
Passivo Circulante
8.168 8.497 17.244 19.270
Empréstimos
1.7691.773 6.0947.563
Fornecedores
1.9251.502 4.1393.183
Pessoal, encargos e benefícios sociais
640
912 2.003 1.871
Tributos a pagar
2.461 2.529 4.549 4.572
Obrigações com partes relacionadas
1.280
942
–
942
Outros passivos
93
839
459 1.139
Passivo Não Circulante
13.193 11.681 24.307 20.443
Empréstimos
58 800 8.48211.957
Obrigações com partes relacionadas
11.136 9.661 11.906 7.162
Obrigações tributárias
1.465562
3.193565
Adiantamentos
–621 –624
Contingências trabalhistas
93
37
285
135
Provisão para perda com investimento
441
–
441
–
Patrimônio Líquido
Capital social
8.2275.500 8.2275.500
Reserva de capital
3.421
– 3.421
–
Lucro (prejuízos) acumulados
(772) 2.950
(772) 2.950
Total do patrimônio líquido
– Controladora
10.8768.45010.8768.450
Participação de acionistas minoritários
–
– 1.809 2.525
Total do patrimônio líquido – Consolidado –
– 12.685 10.975
Total do Passivo e Patrimônio Líquido 32.237 28.628 54.236 50.688
Relatório dos Auditores Independentes
sobre as Demonstrações Contábeis
Aos Acionistas e Administradores do Shopping do Cidadão Serviços e
Informática S.A. Examinamos as demonstrações contábeis do Shopping
do Cidadão Serviços e Informática S.A., identificadas como Controladora
e Consolidado, respectivamente, que compreende o balanço patrimonial
em 31/12/2014, e a respectiva demonstração do resultado, das mutações
do patrimônio líquido e do fluxo de caixa para o exercício findo naquela
data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas
explicativas. Responsabilidade da administração sobre as demonstrações contábeis: A administração da companhia é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações contábeis individuais e consolidadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil,
aplicáveis às pequenas e médias empresas (NBC TG 1000), assim como
pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante,
independentemente se causada por fraude ou por erro. Responsabilidade
dos auditores independentes: Nossa responsabilidade é a de expressar
uma opinião sobre essas demonstrações contábeis com base em nossa
auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais
de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas
pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações contábeis estão
livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e
divulgações apresentados nas demonstrações contábeis. Os procedimentos
selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos
riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor
CNPJ/MF nº 07.917.303/0001-12 – NIRE 35.300.457.684
1. Relatório da administração
(*) Investimento controlado através de equivalência patrimonial.
tratos de manutenção, aluguel, energia elétrica, treinamento, transporte,
Apresentamos abaixo o efeito contábil do registro destes consórcios nas material de escritório, impressão, contratados em sua plena capacidade. A
demonstrações financeiras da Controladora de acordo com seu percentual receita auferida no Minas Cidadão, por outro lado, começou muito tímida e
de participação:
Partici- Ativos e Passivos Resultado aquém do potencial de atendimento das unidades e da demanda prevista
Consórcio
pação % 2014 2013 2014 2013 pelo Poder Concedente. Isso se explica pelo processo natural da entrada
Central da Cidadania RJ
90%
–
–
–
– de órgãos e serviços públicos nas unidades de atendimento, gerando baixa
Agiliza Rio
30%
2.963 3.046 1.671 2.339 oferta de serviços no início, o que impacta no número de atendimentos e na
Rio Cidadão
30%
4.933 2.006 1.152 (1.008) receita auferida. Em 2014 com a implantação de novos serviços no Detran,
Piracicaba Poupa Tempo
25%
–
179
– (3.099) principalmente na unidade de Montes Claros, a quantidade de atendimentos
Botucatu Poupa Tempo
32%
–
785
– (1.367) na unidade cresceu significativamente, aumentando assim o faturamento na
Faça Fácil Cariacica
35%
– 1.137
– (4.127) SPE Minas Cidadão. Para o exercício de 2015 estão previstos a implantação
Cidade Ademar
15%
– 269
–
(808) dos serviços do Detran nas outras unidades e a expectativa do Minas CidaTatuí
35%
– 611
–(1.407) dão é popular as unidades de atendimento com a gama de serviços previsTotal
7.896 8.0332.823 (9.477) tos no edital, o que certamente trará o número de atendimentos e a receita
No decorrer do exercício de 2014 houve o encerramento do contrato com o para um patamar que permita ao concessionário auferir lucro e garantir a
Governo de São Paulo, responsável pelos consórcios de Piracicaba, Botu- continuidade de suas operações. Ainda em 2014 entraram em operação
catu, Cidade Ademar e Tatuí e com o Governo do Espírito Santo, responsá- duas das cinco unidades de central de atendimento previstas em contrato de
vel pelo consórcio Faça Fácil Cariacica, ocorrendo a baixa dos ativos, passi- PPP firmado com o Governo do Ceará, localizadas em Juazeiro do Norte e
vos e resultado gerado pela participação na empresa nestes consórcios. 1.2. Messejana. Ao contrário do Minas Cidadão, este contrato prevê uma receita
Projeção nas operações: A Companhia foi constituída em 2006, e ou seu fixa desde o começo da operação, pelo período de doze meses, revisto após
plano de negócios de 20 anos previa, desde o início, prejuízos nos anos ini- este período. Não obstante a receita fixa, o Governo do Ceará permite a
ciais de operação. Até 2010, a companhia apresentou resultados positivos, cobrança de um valor adicional de uma unidade Central, que compreende a
entretanto, em 2011, a companhia iniciou um novo projeto com a SPE Minas administração da SPE Ceará Cidadão, para pagar a estrutura do back-office.
Cidadão o qual em sua fase inicial gerou os prejuízos previstos no início de Com esse modelo de contrato o investimento no Estado do Ceará apresenta
cada novo projeto. Isso se deve ao fato de que para atender os requisitos do resultados positivos desde o começo da operação das unidades no Estado.
edital de concessão, a concessionária precisou fazer todos os investimentos A Companhia ganhou mais uma licitação para implantação de uma central
necessários para o bom funcionamento das 6 unidades de atendimento do de atendimento na Praça 7 em Belo Horizonte, sendo o contrato assinado
Minas Cidadão, envolvendo também um custeio mensal compatível com a em dezembro. A quantidade de atendimentos prevista para essa central
exigência do poder concedente, com folha de pagamento, uniformes, con- supera o atendimento de todas as outras unidades do Minas Cidadão.
Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (R$ MIL)
Capital Reserva Ações em Lucros/(prejuízos) Resultado
Total da Participação dos Patrimônio
Social de capital tesouraria acumulados do exercício Controladora não controladores líquido total
Saldos em 31/12/2012
5.500
–
–
3.337
–
8.837
(2.249)
6.588
Prejuízo do exercício
–
–
–
–
(387)
(387)
(669)
(1.056)
Reversão para absorção de prejuízo –
–
–
(387)
387
–
–
–
Integralização do capital social
–
–
–
–
–
–
5.443
5.443
Saldos em 31/12/2013
5.500
–
–
2.950
–
8.450
2.525
10.975
Aumento de capital
2.727
16.009
–
–
–
18.736
–
18.736
Resgate de ações
–
(10.410)
(2.178)
–
–
(12.588)
–
(12.588)
Cancelamento de ações
–
(2.178)
2.178
–
–
–
–
–
Prejuízo do exercício
–
–
–
–
(3.722)
(3.722)
(716)
(4.438)
Reversão para absorção de prejuízo –
–
–
(3.722)
3.722
–
–
–
Saldos em 31/12/2014
8.227
3.421
–
(772)
–
10.876
1.809
12.685
Demonstração de
Controladora Consolidado
Demonstração dos Fluxos de Caixa (R$ Mil)
2014 2013 2014 2013 Controladora Consolidado
Resultado do Exercício (R$ Mil)
Receita operacional bruta
20.570 25.687 42.494 44.915 Das atividades operacionais
2014 2013 2014 2013
Receita de prestação de serviços
20.570 25.687 42.494 44.915 Prejuízo do exercício
(3.722) (387)(3.722) (387)
Deduções da receita bruta
(3.633) (3.269) (6.330) (5.643) Ajustes por itens que não afetam o caixa:
(-) Impostos sobre vendas
(3.633) (3.269) (6.330) (5.643) Depreciação
5215.8422.208 7.682
(=) Receita operacional líquida
16.937 22.418 36.164 39.272 Imposto diferido
(952) (494)(1.556) (1.053)
(-) Custos das vendas
(14.287)(19.911)(31.541)(35.460) Contingências trabalhistas
56
37 150
135
Custos dos serviços prestados
(14.287)(19.911)(31.541)(35.460) Participação de acionistas minoritários
–
– (716) 4.774
(=) Resultado operacional bruto
2.650 2.507 4.623 3.812 Equivalência patrimonial
1.064480587 34
(-) Despesas operacionais
(4.041) (3.669) (4.956) (4.409) Ganho ou perda na alienação de imobilizado3.216
19 3.359
19
Despesas administrativas
(3.829)(3.401) (4.744)(4.141) Juros de empréstimos
418
– 2.678 1.328
Despesas comerciais
(212)(268) (212)(268) Prejuízo do exercício ajustado
601 5.497 2.988 12.532
(-) Despesas financeiras líquidas
(2.219)
761 (5.073) (1.476) Redução (aumento) nos ativos operacionais:
Despesas financeiras
(1.980) (517) (5.144) (2.910) Contas a receber
626 (306) (15) (543)
Outras receitas e despesas
(239) 1.278
71 1.434 Tributos a recuperar
(741) (676) (901) (694)
(=) Lucro/(prejuízo) antes da IR e CSLL(3.610) (401) (5.406) (2.073) Adiantamentos diversos
725178930 672
Provisão para IR e CSLL
–
–
(1)
(2) Outros ativos
62 138
82
138
Imposto de renda diferido
952
494 1.556 1.053 Depósitos judiciais
(45)
–
(96)
(22)
Resultado de equivalência patrimonial (1.064) (480) (587)
(34) Aumento (redução) nos passivos operacionais:
Participação de acionistas minoritários
–
–
716
669 Fornecedores
423(755)956(1.746)
(=) Lucro/(prejuízo) do exercício
(3.722) (387) (3.722) (387) Pessoal, encargos e benefícios sociais
(272) 143 132
67
835 (282) 2.605
773
considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada Tributos a pagar
(621)178(624) 182
apresentação das demonstrações contábeis da empresa para planejar os Adiantamentos
(746)(147)(680) (348)
procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas Outros passivos
não para fins de expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles Caixa líquido proveniente das
8473.9685.37711.011
internos da empresa. Uma auditoria inclui, também, a avaliação da ade- atividades operacionais
quação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas Fluxo de caixa das atividades de investimento:
(131)(2.177)(2.008) (2.640)
contábeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação Aquisição de imobilizado
(1.010)(3.809)
–
(180)
das demonstrações contábeis tomadas em conjunto. Acreditamos que a evi- Baixas (adições) de investimentos
dência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa Caixa aplicado nas atividades
(1.141)(5.986)(2.008) (2.820)
opinião com ressalvas. Base para opinião com ressalvas: A companhia de investimento
possui investimentos na empresa Ceará Participações e suas demonstra- Fluxo de caixa das atividades de
ções contábeis não foram examinadas por nós e nem por outros auditores financiamento com terceiros
– 1.524
– 18.735
independentes em 31/12/2014, cujo o investimento é avaliado pelo método Captação de empréstimos
(1.163)(2.477)(7.621)(17.489)
de equivalência patrimonial. Como consequência, ficamos impossibilitados Pagamento de empréstimos
de opinar sobre o saldo destes investimentos, o resultado de equivalência Caixa gerado (aplicado) pelas/nas
(1.163) (953)(7.621) 1.246
patrimonial e provisão para passivo a descoberto, registrados nas demons- atividades de financiamento
trações contábeis conforme mencionado na nota explicativa nº 11. Não Atividades de financiamentos com
foram recebidas de forma satisfatória as confirmações externas das partes acionistas e partes relacionadas
relacionadas da controladora Shopping do Cidadão para o exercício findo Variação de empréstimos junto as
(5.546)2.732(2.349)(9.668)
em 31/12/2014. Como consequência, não foi possível concluirmos quanto à partes relacionadas
existência de ativos e passivos não registrados e seus efeitos nas demons- Aumento no capital social e reservas
6.148
– 6.148
–
trações contábeis individuais e consolidadas, decorrentes da não aplicação de capital
deste procedimento. Opinião com ressalvas sobre as demonstrações Caixa gerado (aplicado) nas
contábeis individuais e consolidadas em 2014: Em nossa opinião, exceto atividades de financiamento com
602 2.732 3.799 (9.668)
pelos possíveis efeitos que poderiam advir dos assuntos descritos em “Base acionistas e partes relacionadas
para opinião com ressalvas”, as demonstrações contábeis individuais e con- Aumento/(redução) líquido de caixa
(855) (239) (453) (231)
solidadas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a e equivalente de caixa
posição patrimonial e financeira do Shopping do Cidadão Serviços e Infor- Caixa e equivalentes de caixa
1.142 1.381 1.336 1.567
mática S.A. em 31/12/2014, o desempenho de suas operações e o seu fluxo No início do exercício
287 1.142 883 1.336
de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas No final do exercício
contábeis adotadas no Brasil. Ênfase: Conforme mencionado na nota expli- Aumento/(redução) líquido de caixa
(855) (239) (453) (231)
cativa nº 1, as demonstrações contábeis de sua controlada Minas Cidadão e equivalente de caixa
Ricardo Rasera – Diretor Financeiro
Centrais de Atendimento S.A., foram preparadas considerando suas atuais
Valter Hiroshi Nakayassu – Contador CRC 1SP263.043/O-2
operações, entretanto a companhia apresenta prejuízo operacional e deficiência de capital de giro dependendo de seus acionistas e terceiros para modificado em relação a este assunto. São Paulo, 28 de abril de 2015.
aporte de recursos. Os planos da administração em relação ao desempenho
Waldemar Namura Junior – Contador – CRC-1SP154938/O-0
da companhia estão descritos na nota explicativa 1. Nosso relatório não foi
Baker Tilly Brasil Auditores Independentes S/S

Documentos relacionados