Abril de 2013 - Pequena Casa da Criança

Сomentários

Transcrição

Abril de 2013 - Pequena Casa da Criança
INFORMATIVO
Pequena Casa
Fundada pela Irmã
Nely Capuzzo em 1956
da Criança
Abril de 2013
Edição 106
www.pequenacasa.org.br
Via sacra emociona moradores da
Vila Maria da Conceição
F
oi na tarde de 27 de março que aconteceu a Via Sacra nas redondezas da
Vila Maria da Conceição, em Porto
Alegre. Realizada pelo setor de Espiritualidade e Religiosidade da Pequena Casa da Criança, a encenação contou com a participação de 13 crianças
da instituição.
As crianças saíram da instituição
e andaram pelas ruas ao redor da vila
relembrando o trajeto que Jesus Cristo
fez ao carregar a cruz nas costas, até o
Monte Calvário. Logo depois, o grupo
retornou ao pátio da escola para encerrar
a apresentação.
A caminhada acontece há sete anos,
e pela primeira vez o aluno Felipe Giovane Santos, de 11 anos, interpreta Jesus
Cristo. “Eu achei bem legal interpretar
Jesus!”, enfatizou o menino.
Idosos recebem visita
O coordenador do setor de Espiritualidade Paulo Francisco participou
do encontro do “Grupo de Idosos Esperança”, no dia 6 de março, para
divulgar a Campanha da Fraternidade 2013.
O encontro acontece todas as quartas á tarde e foi conduzido pela assessora de Unidade Janice Lima. Depois do comunicado sobre a
Campanha da Fraternidade, os idosos cantaram algumas vezes a característica musical especialmente produzida para o grupo e que se
chama “Grupo Esperança”. Também escreverem mensagens para todas
as mulheres da Pequena Casa, alusivas ao Dia Da Mulher, que aconteceu em 8 de março. Todas as mensagens ficaram expostas no mural
como uma homenagem.
EXPEDIENTE
PRESIDENTE: Irmã Pierina Lorenzoni • SITE: www.pequenacasa.org.br • E-MAIL: [email protected] • TIRAGEM: 1.000 exemplares
REPORTAGEM, TEXTOS E FOTOS: Jornalista Diéli Fontoura - MTB 15354 • PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO: Carlos Tiburski • SUPERVISÃO: AJor - Agência
Experimental de Jornalismo do IPA • CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA DO IPA: Profª e Jornalista Lisete Ghiggi - MTB 4685 • REVISÃO: Lisete Ghiggi
Voluntária faz atividade lúdica com
as crianças da Educação Infantil
Palavra da Ir. Pierina
2
IINFORMATIVO DA PEQUENA CASA DA CRIANÇA | ABRIL - EDIÇÃO 106 | 2013 | www.pequena casa.org.br | @pequenacasa
Caros leitores
e leitoras!
A
pediatra Diana Rios, voluntária na Pequena Casa da Criança, desenvolveu com
os alunos da Educação infantil uma atividade lúdica que trabalha a consciência corporal da criança, ajudando a melhorar a concentração e diminuindo
a ansiedade.
A técnica, já aplicada em escolas na suíça e nos Estados Unidos há mais de 20
anos, combina massagem com histórias e cantos infantis. O tempo da atividade é
de 5 a 10 minutos e tem o objetivo de “pedir permissão” à criança, que pode ou não
aceitar a massagem oferecida pelos colegas. No final da atividade todos confraternizaram tomando sorvete.
Doadores
• Terezinha Pinto • Fundação Carolina Garcia Do Prado • Cason • Luciano Ribeiro• Silvia Heller
• Colégio La Salle Santo Antonio • Cecilia Poleto Maciel • Maria Teresinha Machado • Naira • Denise
• Mauro Pinheiro • Elaine • Sandra • Fernanda • Adriana Brasil • Escola Espirito Santo • Sonia • Neiva
• José Daniel Filho • Beatriz • Andrea • Luiza Monteiro • Olivia • Assembleia Legislativa
• Silvia Mignot e Turma do leite • Escola João XIII • Vera •Luiza Petrona Monteiro
• DCE IPA representado por Gabriel e Regis • Colégio Anchieta • Secraso
Colabore com a Pequena Casa da Criança
BANCO DO BRASIL
Agência: 2814-2 – Conta: 5356-2
BANRISUL
Agência: 051 – Conta: 06.026.359.1-6
Se você quiser fazer doação de roupas
ou alimentos, nossos endereços são:
Unidade Petrópolis
Rua Ferreira Viana, 197 - Petrópolis
Fone: (51) 3388-8550
Unidade Partenon
Rua Mário de Artagão, 13 - Partenon
Fone: (51) 3336-5090
As crianças da Pequena Casa
agradecem sua colaboração.
Projetos, Construções e Reformas
3268-7900
A Pequena Casa, na Unidade Petrópolis,
aluga salão de festas para eventos
Anuncie!
Ao anunciar aqui, você
divulga a sua empresa
e ajuda quem precisa.
51 3388 8550
Conforme relatei no Informativo do
mês anterior, a expectativa de quem seria
o Novo PAPA da Igreja Católica Apostólica Romana, já é noticia real do nosso
conhecimento. Acolhamos o Papa Francisco que vem com um nome forte, e ao
mesmo tempo com muita simplicidade,
humildade e ternura. Com o pedido de
renúncia do Papa emérito, Bento XVI, que
assim o fez com plena consciência e humildade, deixou-nos um belo exemplo
de desprendimento e responsabilidade.
Da mesma forma, o Papa Francisco vem
para conduzir a igreja na continuidade
da missão a Ela confiada por Jesus Cristo.
Como já sabemos pela história, o nome
Francisco faz alusão à vida de S. Francisco de Assis. Jovem, de família rica, descobre os valores evangélicos e por eles
renuncia todo conforto e dinheiro em
troca de uma vida simples. Desnuda-se
de suas roupas para demonstrar a todos
que estava renascendo para uma nova
vida, comprometendo-se com a defesa
dos pobres e da ecologia. Francisco foi
um marco profundo na vida da Igreja.
Renovou a Igreja no seu tempo... Deus
abençoe nosso Papa Francisco, para que
Ele seja o portador da mensagem de Deus
à humanidade de hoje que tanto precisa
da misericórdia, do perdão, da inclusão, da
bondade e da ternura divina para com o
povo de Deus. Estamos preparando a Jornada Mundial da juventude para o próximo mês de julho, no Rio de Janeiro, onde
o Papa Francisco marcará presença. Com
certeza Ele dará um apoio muito especial
aos jovens e os convocará para que se
juntem a Ele, a fim de renovar a Igreja,
para que os jovens tomem consciência de
que são hoje, os protagonistas da história.
Os jovens, como dizia o Papa João Paulo
II, não são a esperança só do amanhã da
Igreja e da sociedade, eles são no tempo
presente essa esperança. Ajudemos nossa
juventude, acolhamos os jovem sedentos
de um mundo justo, fraterno, de paz e
de harmonia com a natureza. Salvemos
a vida dos jovens e do planeta Terra. Eis
um grande apelo para todos nós!
Cerimônia do lava-pés
Dr. Elias
na Pequena Casa da Criança está de volta!
O
3
Abertura da Campanha da
Fraternidade na Pequena Casa
O clínico geral, Dr. Elias Nemetz,
que trabalha como voluntário na Pequena Casa da Criança há mais de 20
anos, havia se afastado da instituição,
em novembro do ano passado, para
fazer um tratamento de saúde.
Dr. Elias voltou a atender seus
pacientes na Pequena Casa no dia 4
de março e foi recebido pelos alunos
da educadora Suzane Zapata, do Nível 3, que fizeram um cartão de boas
vindas e cantaram uma música em
sua homenagem. “Estou me sentindo
muito feliz, pois gosto de estar aqui”,
disse o médico.
Missa de Páscoa
N
o dia 7 de março, a Pequena Casa da Criança celebrou a abertura
da Campanha da Fraternidade. O
evento aconteceu no seu Ginásio,
em dois horários: as 8h30 e as 13h30. O
tema da Campanha 2013 é “Fraternidade
e Juventude” e o seu lema “Eis-me aqui,
envia-me Senhor!”
O Objetivo Geral da Campanha é
“acolher os jovens no contexto de mudança de época, propiciando caminhos
para seu protagonismo no seguimento
de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na
construção da vida, da justiça e da paz.”
Nos dois momentos que ocorreram
na instituição, o coordenador de Espiritualidade e Religiosidade, Paulo Francisco, rezou junto com os participantes e
chamou a diretora-presidente Ir. Pierina
Lorenzoni para falar a todos sobre a importância da Campanha da Fraternidade
que neste ano pretende sensibilizar os
jovens agentes transformadores da sociedade.
Na parte da manhã, alunos do programa Adolescente Aprendiz participaram
com cartazes que produziram especialmente para o evento. Na oportunidade,
Ir. Pierina lembrou a importância dos
jovens na sociedade hoje.
A Missa da Páscoa na Pequena
Casa da Criança foi na tarde de 28 de
março e contou com a participação
de educandos, colaboradores, voluntários e os moradores da Vila Maria
da Conceição.
Presidida pelo Pe. Paulo Dalla
Rosa, Pároco da Igreja São Jorge, a
Missa emocionou os fiéis presentes.
Durante a celebração, Pe. Paulo lavou
os pés de 12 atendidos, simbolizando
Jesus Cristo, que lavou os pés de seus
discípulos.
Antes da bênção final,a diretora-presidente da Instituição, Ir. Pierina
Lorenzoni ,desejou uma feliz Páscoa a todos os participantes e fez um
agradecimento especial ao Pe. Paulo
e aos colaboradores da Pequena Casa
da Criança.
IINFORMATIVO DA PEQUENA CASA DA CRIANÇA | ABRIL - EDIÇÃO 106 | 2013 | www.pequena casa.org.br | @pequenacasa
“lava-pés”, rito religioso em que
Jesus lava os pés dos 12 discípulos,
foi realizado no pátio da Pequena
Casa da Criança na manhã do dia
28 de março. Na celebração, foi lavado o
pé direito de 12 crianças, simbolizando
os apóstolos de Cristo na Santa Ceia. A
Celebração contou com a participação
dos alunos, educadores e colaboradores
da instituição.
Entrevista
Maria Laura - Não acho que seja
mais dif ícil, as proporções e a demanda
são diferentes. Eles já têm uma resposta
prática e pronta para você. Eles têm argumentações, já conseguem pensar melhor
do que os menores. Estou trabalhando
muito com os adolescentes para que eles
tenham uma argumentação com fundamento. Nós somos a referência para eles
e devemos ser exemplo. Acho muito bom
poder ajudar, pelo menos um pouco ou
quando eles estão aqui dentro da Instituição.
4
IINFORMATIVO DA PEQUENA CASA DA CRIANÇA | ABRIL - EDIÇÃO 106 | 2013 | www.pequena casa.org.br | @pequenacasa
Maria Laura
A
entrevistada desta edição trabalha com pré-adolescentes, mas já
atuou com crianças, ao dar aulas
na pré-escola. Maria Laura Pereira, 30 anos, é educadora das 5ª séries
do ensino Fundamental, dos turnos da
manhã e tarde, da Escola Pequena Casa,
e nos conta um pouco do seu agitado
dia a dia.
Pequena Casa da Criança - Você está na Pequena Casa há quanto
tempo?
Maria Laura - Estou na Pequena Casa há um ano e meio.
Pequena Casa - Qual a sua formação?
Maria Laura - Sou formada em Pedagogia, com habilitação para Educação
Infantil e tenho um curso de extensão em
Educação Social que fiz na Universidade
Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
Pequena Casa - O que você mais
gosta na Instituição?
Maria Laura - Gosto do trabalho em
si, da prática, embora tenha dificuldades,
como em todo lugar, e em especial do
contato com os alunos.
Pequena Casa - Como você se sente
ao trabalhar com as crianças?
Maria Laura - Acho muito bom trabalhar com crianças. No passado eu era
professora da Educação Infantil e hoje
estou com um nível um pouco maior,
eles são pré-adolescentes já. Mas acho
que a criança é a esperança. E se você
consegue trabalhar com elas desde a base,
futuramente consegue outras respostas
deles. Assim eles sabem que existem outros caminhos a serem seguidos, além
dos que vêem na vila ou os que os seus
pais seguiram.
Pequena Casa - Trabalhar com os
pré-adolescentes é mais dif ícil do que
ensinar as crianças?
Pequena Casa - Como você busca
melhorar a realidade dos alunos moradores da Vila Maria da Conceição?
Maria Laura - Procuro trazer para
eles o mundo de opções que existe, e que
não é só aqui e nem é só este modelo,
embora tenha pessoas que eles se identifiquem e gostem muito, mas que só se
destacam por pontos negativos. Acho
que temos que mostrar que existem outros caminhos e que não é tão dif ícil de
seguir. Tudo são escolhas e todos podem
se dar bem. Eu tento buscar o potencial
de cada um e tento elevar as qualidades
positivas.
Pequena Casa - O que você pensa
sobre a missão da Pequena Casa?
Maria Laura - Ela é uma missão maravilhosa, embora sinta que há dificuldades para cumpri-la. Até por conta da
comunidade, que às vezes não entende
qual é a nossa proposta, mas nós sempre estamos tentando ajudar a fazê-la
entender. Eu me identifico como pessoa com esta missão e, graças a Deus,
pude escolher vir trabalhar aqui. É um
lugar onde você pode trabalhar e exercer
a solidariedade. Eu estou lendo o livro
da Irmã Nely e fico impressionada, pois
ela foi uma pessoa que dá vontade de ter
conhecido e vivido com ela. Uma pessoa
espetacular!
Atelier Maria da Conceição Grupo Esperança
realiza feira na Pequena Casa
O Atelier Maria da Conceição realizou, no dia 08 de março, a sua primeira
feira com produtos de artesanato feitos
pelas integrantes do grupo.
São bolsas, colares, chaveiros, panos
de prato bordados, entre outros itens.
Os preços variam de R$ 5,00 a R$ 30,00.
Quem tiver interesse em comprar o artesanato produzido pelo Atelier
Maria da Conceição pode entrar em contato pelo email [email protected] A instituição aceita também materiais para confecção
e professores voluntários que possam ministrar aulas de artesanato.
tem encontro diferente
No dia 27 de fevereiro, os idosos do Grupo Esperança tiveram um encontro diferente.Os 32 participantes foram acolhidos pela equipe do Centro
de Convivência e Fortalecimento de vínculos de 6
a 13 anos (CCFV) e pelo Trabalho Educativo (TE).
Juntos os participantes tiveram um momento especial de ginástica e música ao violão, tocada pela
coordenadora do CCFV Eleni Rodrigues. A Coordenadora do T.E., Nara Nachtigall e os educadores
Eduardo Ayres, Sergio Oliveira, Simone Nascimento, Adriano Soares e Jonathas Conceição também
participaram do momento de descontração.