Não Me Toque - Pequenos Negócios no Campo

Сomentários

Transcrição

Não Me Toque - Pequenos Negócios no Campo
30/03/2016
pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
IX Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor
Projeto nº: 1. 431265/2015
Não­Me­Toque
Município:
RS
UF:
TEODORA BERTA SOUILLJEE LUTKEMEYER
Prefeito:
Orçamento total da Prefeitura: R$ 71.000.000,00
1.119
Qtd. Emp. Form. ME, EPP:
346
Qtd. Emp. Form. MEI:
Estimativa de Emp. Informais: 56
TÍTULO DO PROJETO
DO ANONIMATO AO EMPREENDEDORISMO: Mercado Promissor para Pequenos Agricultores.
Categoria
Pequenos Negócios no Campo
Melhor Projeto
SETOR BENEFICIADO PELO PROJETO
Setor
Emp. Emp. Beneficiadas
Estimativa Emp.
Emp. Informais
Inv. médio /
%
%
Econômico Setor
do Setor
Inform. Setor
Beneficiadas
empresa
Agroindústria 10
10
100
3
0
INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
Agroindústrias de Produtos de Origem animal e Vegetal
RECURSOS
Natureza Recurso Rec. Financeiro (R$) % Econômico (R$) %
Total(R$)
%
Parceiros
641.360,37 50,68
0,00 0,00
641.360,37 50,68
Prefeitura
624.066,46 49,32
0,00 0,00
624.066,46 49,32
TOTAL
1.265.426,83 100,00
0,00 0,00
1.265.426,83 100,00
INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
Os valores abaixo estão no Orçamento 2015 Rubrica ­ 14.27.20.605.0150.2136 ­ Manutenção de
Abatedouro Municipal ­ R$ 102.800,00 Rubrica ­ 14.27.20.606.0150.1120 ­ Incentivo a criação e
fortalecimento de Agroindústrias ­ R$ 15.000,00 Rubrica ­ 14.27.20.609.0150.2134 ­ Manutenção do
Serviço de Inspeção Municipal­ R$ 71.800,00 Rubrica ­ 14.27.20.609.0150.2135 ­ Implantação e
Manutenção do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal ­ R$ 10.000,00 Os
demais valores citados no Recurso/Origem estão no Inventário de Bens.
APLICAÇÕES / DESPESAS
Natureza
Rec.
Rec.
Rec.
Rec.
da
Financeiros
% Econômicos % Financeiros
% Econômicos % Total
Despesa Próprios/R$
Próprios/R$
Parceiros/R$
Parceiros/R$
Aquisição
de
268.842,57 100
0,00 0
0,00 0
0,00 0 268.842,57
máquinas
Outros
61.395,44 100
0,00 0
0,00 0
0,00 0 61.395,44
Outros
94.228,4512,80
0,00 0
641.360,3787,19
0,00 0 735.588,82
http://pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
1/10
30/03/2016
pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
EQUIPE RESPONSÁVEL PELO PROJETO
Nome
Cargo
Telefone
E­Mail
JACQUELINE
(54)
SECRETÁRIA ADJUNTA
[email protected]
DREYER
33323177
CRISTINA
(54)
TÉCNICA AGROPECUÁRIA
[email protected]
NAPP
33323177
COORDENADORA DE
ANA CLÁUDIA
(54)
ATENDIMENTO DO NUCLEO
[email protected]
STUMM
33322600
ADMINISTRATIVO
Objetivos do projeto
O Objetivo Geral do Projeto é formalizar a produção de alimentos advindos da Agricultura Familiar em
complexos Agroindustriais, transformando os pequenos empreendimentos até então caseiros a
constituir legalmente um negócio no campo.
1 ­ Diversificar as fontes de renda da Agricultura Familiar e divulgar os dotes culinários tradicionais;
2 ­ Aproveitar a matéria ­ prima disponível na propriedade;
3 ­ Expandir os negócios de comercialização;
4 ­ Evitar o êxodo rural;
5 ­ Possibilitar o retorno da família ao campo;
6 ­ Aumentar a arrecadação de impostos e promover o crescimento da economia local;
7 ­ Estimular a diversificação das atividades agrícolas;
8 ­ Participar de Programas e Feiras
9 ­ Participar de Licitações Públicas
10­ Garantir a segurança alimentar e saúde pública, através de Inspeções técnicas e Sanitárias.
Surgimento da ideia
Objetivando fornecer produtos tradicionais da Agricultura Familiar como hortigranjeiros e produtos
coloniais, de forma a proporcionar melhorias na renda dos agricultores, em 1980 foi fundada a Feira do
Produtor. Com o passar dos anos e devido a demanda na aquisição dos produtos por parte da
população, os feirantes preocupados em produzir alimentos em conformidade com os padrões
sanitários, procuraram na Administração Pública Municipal uma forma de regularizar a comercialização
de seus produtos.
Durante uma reunião realizada em 2003 pelo Conselho Municipal de Agricultura, momento em que os
conselheiros relataram também a preocupação dos feirantes e munícipes, com os sérios riscos de
saúde que a população não­me­toquense estava correndo devido aos abates clandestinos em
condições precárias e o processamento de produtos sem acompanhamento sanitário, decidiu­se pela
realização de um estudo para resolver os problemas expostos. (anexo 01)
A partir dai iniciou­se um estudo para a criação do Serviço de Inspeção Municipal, regulamentando a
produção agroindustrial de alimentos já existente no interior e agregando qualidade aos produtos. Este
seria o primeiro passo para a formalização dos pequenos negócios no campo.
Primeiramente foi apresentado ao Conselho de Agricultura o Projeto de Lei do executivo nº 102/03 de
http://pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
2/10
30/03/2016
pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
23 de junho de 2003, que dispõe sobre a inspeção industrial e sanitária dos produtos de origem animal
no município de Não­Me­Toque. Neste momento também foi debatido sobre como iria funcionar a
inspeção e a possível construção de um Abatedouro Municipal. O Projeto de Lei foi encaminhado para
aprovação na Câmara de Vereadores, do qual não obteve sucesso. Porém, após várias tratativas em
2005 foi então aprovado o Projeto da Regulamentação do SIM (Serviço de Inspeção Municipal),
tornando­se Lei Municipal nº 3.131 de 13 de setembro de 2005. (anexo 02 e 03)
Solução proposta
Em 2005 conforme Lei Municipal nº 3.131 de 13 de setembro, fica instituído o Serviço de Inspeção
Municipal que regula a obrigatoriedade da prévia inspeção e fiscalização dos produtos de origem
animal, produzidos no município de Não­Me­Toque e destinados ao consumo em seus limites de sua
área geográfica. Sendo esta, regulamentada no ano de 2007 pelo Decreto nº 164/07 de 06 de agosto.
(anexo 04 e 05)
A partir disso, para o funcionamento de qualquer estabelecimento que abata, industrialize, beneficie ou
manipule produtos de origem animal, obrigatoriamente deverá requerer aprovação e registro junto ao
SIM, de seus projetos e localização. Com a implantação do SIM os produtos alimentícios passaram a ser inspecionados pela Secretaria
Municipal de Agricultura, através de uma equipe formada por veterinários. Assim, a população passou
a contar com a garantia de aquisição de alimentos inspecionados evitando toxi­infecções alimentares,
controlando as zoonoses, fomentando a agroindústria, gerando novos empregos e promovendo a
diversificação nas propriedades rurais. A falta de visão de alguns agricultores ao empreendedorismo trouxe resistência a formalização da
agroindústria. Porém, após a inclusão da Agroindústria Familiar em feiras como a Expodireto Cotrijal,
realizada em nosso município, disparou o interesse de alguns produtores que já estavam no ramo, a
melhorar os processos, estruturas e formalizar a atividade. (anexo 06)
Neste período as Agroindústrias foram se formalizando e tomando espaço no mercado local.
Em meio a capacitações, palestras, reuniões, em 2008, aderiram ao Serviço de Inspeção Municipal
duas agroindústrias, uma de avicultura de postura comercial do Sr. Nelson Bartz e outra de produtos
cárneos do Sr. Gérsio Sprandel – J.L. SPRANDEL. Naquele ano a expectativa era de que, até o
final do ano, outros produtores rurais procedessem à formalização de seus empreendimentos. (anexo
07 e 07a)
Também em 2008, tratativas foram feitas em torno da constituição de uma Cooperativa de agricultores
interessados na fabricação de produtos agroindustriais. A ideia foi atraente e concretizou­se após a
transformação de uma antiga escola na zona rural em um complexo agroindustrial, o qual foi dividido
em duas alas, uma para processamento de produtos de origem vegetal e outra de produtos cárneos.
No mesmo ano, no mês de novembro, foi realizado o lançamento oficial da Cooperativa
Agroindustrial Delícias da Colônia. A área e a estrutura física, além dos equipamentos, foram
cedidas pelo município de Não­Me­Toque para o uso coletivo com o objetivo principal, de comercializar
e industrializar produtos regionais oriundos da agricultura familiar em benefício dos cooperados. (anexo
08)
Nesta mesma época, iniciou­se a implantação de um abatedouro e agroindústria de pescados. Na
ânsia de incrementar a renda no campo a preparação de peixes tornou­se a alternativa para alcançar o
http://pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
3/10
30/03/2016
pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
objetivo, e dessa forma constituiu­se uma sociedade originando a Maurer e Schwantes Ltda, que no
ano de 2012 oficialmente iniciou as suas atividades. Desde então vem fidelizando clientes com a oferta
de pescados, como os filés de tilápia. (anexo 09)
Entre o ano de 2009­2010 foi a vez de Vanderlei Paulo Bini e Solange Auler Bini profissionalizarem a
atividade caseira. O casal aproveitou a tradição da família e criaram a agroindústria Embutidos Bini,
que produz salame, copa, bacon, costela defumada e outros derivados cárneos.
Em 2009 a tradição da família Savadinscky de produzir embutidos de carne bovina e suína,
desenvolveu­se a agroindústria Embutidos Savadinscky. (anexo 10)
Além das agroindústrias que trabalhavam exclusivamente com produtos de origem animal, houve
também interesse daqueles que investiam e dedicavam­se a transformação de produtos de origem
vegetal, como foi o caso das agroindústrias StrohHut e dos Vinhos e Sucos Putinguense. (anexo
11)
Em 2011, mais três agroindústrias se formalizaram: A Granja Avícola Vale dos Pinheiros e a
Panificação Savadinscky. Neste mesmo ano foi inaugurado o Abatedouro Municipal com
concessão de uso atrelada ao Sr. Gersio Sprandel, atualmente administrada por João Volmir Pena dos
Santos. (anexo 12 e 12 a)
E assim também o Senhor Renan Kilpp, aprimorou sua produção de morangos e criou a agroindústria
Morangos Tsiga. Desde 2015, dispõe de uma estrutura concedida pelo município para produzir doces
de morango além de embalar os frutos para venda in natura.
Em 2015, outra agroindústria de embutidos constitui­se e dessa vez foi o Sr. Ernani e a Sra. Dulce
Weber que formalizaram o seu negócio de forma individual, os Embutidos Weber. O casal era
associado da Cooperativa Agroindustrial Delícias da Colônia, qual foi inativada no Serviço de Inspeção
no ano de 2014. Com interesse em continuar a produzir embutidos e defumados, os mesmos
legalizaram a empresa e hoje também trabalham em área cedida pelo município, no interior de Arroio
Bonito. (anexo 13)
O ambiente competitivo global deixa explícita a importância do aperfeiçoamento contínuo como forma
de impulsionar o empreendedorismo em diferentes ambientes. Um novo olhar para o desenvolvimento
a partir da dimensão social e empreendedora faz com que a administração municipal focada no
objetivo de maximizar a produção agrícola, aproveitar a mão­de­obra familiar e por acreditar que a
ideia das agroindústrias é possível torna­se grande incentivadora dando suporte para que assumam
vistos e assim atinjam seus objetivos.
Com 06 agroindústrias, atualmente, registradas no Serviço de Inspeção Municipal mais 04
agroindústrias de origem vegetal, a produção agroindustrial voltada à agricultura familiar do município,
vem expandido cada vez mais e tem­se trabalhado efetivamente no fomento a manutenção das
mesmas e na criação de novas, especialmente dos feirantes que hoje comercializam produtos na feira
do produtor.
A instalação do SIM serviu de base para o início para o Programa Municipal de Incentivo a instalação
de agroindústrias. O propósito do município foi viabilizar as atividades dentro das normas sanitárias,
pois sabiam que todos tinham produção, qualidade e capacidade para ter sucesso na atividade.
O município também sempre ofereceu projetos de engenharia, serviços de terraplanagem, orientação
técnica, cursos e treinamentos anuais, visando incentivar ainda mais a formalização destas
http://pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
4/10
30/03/2016
pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
agroindústrias.
Resumo da situação antes da implantação do Projeto (cenário anterior).
Anteriormente a legalização das agroindústrias, os produtores trabalhavam de maneira informal e sem nenhum controle
sanitário, eram impossibilitados de comercializar seus produtos junto ao comércio local, feiras, festas, exposições e
merenda escolar. Na época, tanto os produtores quanto a Administração Municipal, não recebiam verbas e nem tinham
acesso as linhas de créditos por falta da implementação do Serviço de Inspeção Municipal e da formalização das
Agroindústrias. Expectativas após a implantação e principais desafios a serem enfrentados
PRINCIPAIS DESAFIOS ENFRENTADOS:
­ Todos os feirantes se constituírem em Agroindústrias;
­ Resistência dos Agricultores a formalização das Agroindústrias;
­ Resistência a fiscalização e inspeção;
­ Expansão de fronteiras de comercialização;
­ A falta de recursos financeiros para a adequação da estrutura.
EXPECTATIVAS APÓS A IMPLANTAÇÃO:
­ Diversificar as atividades nas propriedades rurais, possibilitando o incremento de renda;
­ Conquista de novos agricultores/empreendedores;
­ Competitividade no comércio local;
­ Divulgação de produtos típicos da região;
­ Participação em feiras, programas municipais, estaduais e federais;
­ Formação de uma equipe técnica;
­ Eficiência nos serviços prestados.
­ Participação em licitações públicas para merenda escolar.
Captação dos recursos de Parceiros
­ Parceira com a Emater: Três agroindústrias foram beneficiadas com veículo utilitário através do PRONAF – investimento
mais alimento; duas agroindústrias foram beneficiadas com PRONAF investimento para infraestrutura do prédio; uma
agroindústria foi beneficiada com um FEAPER e uma família teve o enquadramento no acesso ao PRONAF.
­ Parceria com o INCRA: A cessão da área e a execução da obra no Abatedouro Municipal ocorreram graças ao
convênio da Administração Municipal e a Superintendência Regional do INCRA.
­ Parceria com o Banrisul: A agroindústria Savadinscky teve o seu empreendimento financiado com recursos do Banrisul,
através de uma linha especial do BNDS para Agroindústrias.
­ Verbas parlamentares;
­ Incentivo, parceria e patrocínio do SEBRAE
­ Demais instituições financeira
http://pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
5/10
30/03/2016
pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
Metas relevantes planejadas
­ Doação da área hoje cedida em comodato pelo INCRA para o Abatedouro Municipal;
­ Viabilizar treinamentos gerencial e práticas empresariais para atividade agroindustrial;
­ Receber equivalência do Sistema SISBI­POA que permite o comércio dos produtos em todo território nacional;
­ Aderir SISBI­POV que permite a comercialização de produtos de origem vegetal em todo o território nacional;
­ Incentivar que todos os feirantes constituem uma Agroindústria Familiar;
­ Melhoria nas instalações existentes;
­ Auxiliar no acesso aos financiamentos para investimentos e capital de giro;
­ Incluir mais os produtos alimentícios na Merenda Escolar;
­ Formalizar os Pequenos Negócios no Campo;
­ Participar em feiras;
­ Melhorar a renda das famílias no campo;
­ Incentivar a permanências dos pequenos agricultores no campo.
­ Novo prédio para a Feira do Produtor.
­ Regulamentar por Lei os incentivos as agroindústrias através de Lei específica, pois até hoje utilizá­se
o que se enquadrava na Lei de Incentivo a agricultura;
­ Taxas reduzidas para o abate, licenciamento de obras e licenciamento ambiental.
Metas relevantes já alcançadas no projeto.
­ Construção do Abatedouro Municipal – Administração através da Concessão de uso por edital de Concorrência
Pública;
­ Formalização dos Pequenos negócios no campo em agroindústrias;
­ Comercialização em feiras e comércio local;
­ Garantia de segurança alimentar e saúde pública;
­ A valorização da iniciativa privada;
­ O surgimento de novos empreendedores neste ramo;
­ A diversificação nas propriedades rurais;
­ Agregação na renda familiar;
­ Redução do êxodo rural;
­ Participação na Merenda Escolar;
­ Inclusão de Agroindústrias no Programa Estadual de Agroindústria – Sabor Gaúcho
Relevância do benefício para o público­alvo
O município visando a formalização das agroindústrias familiares criou o Serviço de Inspeção Municipal. Esta
formalização permitiu o empreendedorismo no campo, como instrumento de agregação de valor à atividade rural e
http://pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
6/10
30/03/2016
pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
promoveu, fortaleceu e fomentou os pequenos negócios no campo, gerando possibilidade de trabalho e renda e
contribuindo com o crescimento do município. Principais desafios enfrentados e/ou superados (nível de dificuldade)
­ A resistência da Câmara de Vereadores, havendo inclusive o arquivamento do Projeto de Lei 102/03, referente à
criação do SIM.
­ Pressão pelos abatedouros clandestinos a não aprovação do Projeto.
­ Resistência dos Agricultores a formalização das Agroindústrias.
­ Dificuldade em ver a Agroindústria Familiar como um empreendimento rentável.
­ A falta de recursos financeiros para a adequação da estrutura.
Principais etapas do projeto – Cronograma com tópicos e prazos
1) Reuniões do Conselho Municipal da Agricultura e Administração Municipal para discutir a importância da
Formalização das Agroindústrias;
2) Elaboração do Projeto de Lei 102/03 – que dispõe sobre a inspeção industrial e sanitária dos produtos de origem
animal no município de Não­Me­Toque;
3) Aprovação da Lei Municipal 3131/2005 – de 13 de setembro de 2005;
4) Regulamentação do SIM pelo Decreto nº 164/07 de 06 de agosto de 2007;
5) Atualização do Decreto nº 164/07 pelo Decreto nº 065/2013;
6) Sensibilização dos produtores rurais em adequar os seus empreendimentos de 2003 a 2015;
7) Formalização das Agroindústrias – de 2008 até 2015;
8) Constituição da Equipe Técnica ­ veterinário e técnico agrícola;
9) Acompanhamento sanitário realizado semanalmente nas Agroindústrias
10 Treinamentos e cursos de 2005 a 2015.
Relação entre recursos previstos e resultados alcançados (custo/benefício)
Considerando que o município de Não­Me­Toque possui 16.997 habitantes, e que a matriz tributária predomina a
indústria metal­mecânica, o município também se destaca pela atividade Agroindustrial. Atualmente contamos com 10
agroindústrias formalizadas em diversos segmentos. A média anual do faturamento destas pode chegar a R$ 60.000,00,
sendo que, parte deste valor fica no município há um incremento na economia local. Um exemplo disso é a participação
das Agroindústrias na Expodireto Cotrijal – Feira Internacional de Agronegócios que acontece anualmente em nosso
muncípio. O faturamento em 2015 com a participação na feira gerou um montante de R$ 45.000,00, representando
5,26% do total arrecadado no Pavilhão da Agricultura Familiar. Algumas agroindústrias também participam da Expointer.
Os resultados alcançados com a formalização das Agroindústrias, beneficia os empreendedores locais, oferece melhor
qualidade de vida a população e desenvolve o comércio local. Principais parcerias firmadas
Tem­se investido na agricultura familiar de várias maneiras, programas de incentivos, assessoria técnica e documental,
selos, cursos e capacitações, exposições em feiras, inspeções e fiscalizações. Essas ações são realizadas em parceria
com a Administração Municipal, EMATER, Inspetoria de Defesa Agropecuária, SEBRAE, SENAR, instituições financeiras,
entre outros.
http://pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
7/10
30/03/2016
pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
Considerações finais
A partir de uma necessidade percebida pelo Conselho Municipal de Agricultura buscou sensibilizar as lideranças
municipais com relação às necessidades dos agricultores familiares que investem na atividade rural.
A participação contínua dos gestores e a mobilização coletiva dos produtores adotando a Agroindustrialização como
uma política pública municipal, foram de extrema importância para desenvolver estratégias locais, visando à
formalização do trabalho dos agricultores familiares.
Os processos de legalização e formalização das agroindústrias aconteceram principalmente nos que se referem aos
derivados de origem animal. Foi necessário um forte envolvimento da administração pública e parcerias na
concretização das etapas do projeto, visto que, a produção não era destinada somente ao autoconsumo, mas sim à
comercialização, passando a ser de interesse público. Portanto, foi necessário buscar a formalização e o
enquadramento à legislação vigente.
Assim, a agroindustrialização iniciada há 12 anos está consolidada em Não­Me­Toque, tanto no
aspecto econômico como social, tornando seus produtos imprescindíveis na mesa do consumidor nao­
me­toquense .
RELATO DOS BENEFICIADOS
Nome Telefone
Função
Relato
Relata que após receber o Selo Sabor Gaúcho, as
suas vendas irão melhorar, saindo assim da
informalidade e conseguindo formalizar a
Agroindústria e apartir dai é só trabalhar. Aproveita
a oportunidade para agradecer a Prefeitura e a
Agricultor ­ Proprietário da
Emater pelo que vem fazendo em prol das
Renan (54)
Agroindústria de Morangos
Agroindústrias, pois agora irão poder comercializar
Kilpp 91426613
TSIGA
em vários mercados da região. Sem o selo não
poderia participar de nenhuma feira e agora com
este selo poderão participar de todas as feiras que
acontecem na região. A agroindústria está
instalada em um prédio público através de
Concessão de Uso para o mesmo.
Após receber o Selo Gaúcho, dona Dulce relata
que é uma alegria muito grande em receber este
selo, que no início achavam que com o Selo
Municipal já bastava, mas que agora olhando com
outros olhos ela vê que é muito importante poder
comercializar em todo o Rio Grande do Sul. Relata
ainda que a luta foi grande, que tiveram que passar
Dulce (54)
Proprietária da Agroindústria
por alguns obstáculos mas que valeu a pena. Diz
Weber 99491721 Embutidos Weber
que só conseguiram chegar a esta conquista com o
auxilio das pessoas que os incentivaram, diz ainda
que no município a aceitação de seus produtos já é
boa e que agora verá como será a aceitação no
Rio Grande do Sul. A agroindústria está instalada
em um prédio público através de Concessão de
Uso para o mesmo.
Relata que é uma conquista receber o Selo
Gaúcho depois de um longo trabalho e que é mais
um passo que a empresa dá para a colocação do
produto a nivel estadual. Relata que é uma
empresa familiar e que está situada no município
Carlos (54)
Proprietário da Cachaçaria
desde 1996, que a aceitação dos produtos é muito
Wentz 96590651 Strouh Hut
boa e que o negócio é trabalhar para crescer cada
vez mais. A agroindústria ocupa uma área rural de
3 hectares de propriedade do município para o
http://pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
8/10
30/03/2016
pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
plantio de cana de açúcar, principal matéria prima
para a fabricação da cachaça.
ANEXOS
Tipo
Foto Oficial Prefeito
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Outros
Título
Prefeita Municipal
Sistema de Inspeção
Cerificada a primeira Agroindústria ­ anexo 7
Agroindústria Familiar ­ anexo 6
Impulso para as Agroindústrias
Curso Qualifica Produtores
Apoio Municipal as Agroindústrias
Fundada a Cooperativa Agroindustrial ­ anexo 8
Incentivo para a Formação de Agroindústrias
Em busca de recursos para fomentar Agroindústrias
Técnicos INCRA elogiam instalações do Abatedouro
Savadinsky está otimista com o resultado ­ anexo10
Agroindústrias participam da Expodireto ­ anexo 11
Agroind. é Reconhecida Nacionalmente ­ anexo 7a
Liberação de verbas para Agroindústrias
Abatedouro é Inaugurado ­ anexo 12 a
Inaugurada mais duas Agroindústrias ­ anexo 12
Inaugurado Abatedouro de Peixes ­ anexo 9
Expansão da Comercialização das Agroindústrias
Agricultura Familiar Agrega Renda
Delícias da Colônia planeja ações
Agroindústria participa da Expo NMT
Agroindústrias
Agroindústria pode ser oportunidade para jovens.
Espaço para Agricultura Familiar
Programa Capacita para Qualidade em Alimentos
Qualificação visa expansão de Agroindústria
Agroindústrias buscam Qualificação
Cinco Agroindústrias recebem o selo Sabor Gaucho
Lei Municipal 3.131 ­ anexo 4
Decreto Municipal 065 de 23 de abril de 2013
Decreto Municipal 164 ­ anexo 5
Concessão de Uso do Abatedouro Municipal
Cedência de prédio para Agroindústrias ­ anexo 13
Foto Abatedouro Municipal
Agroindústria Savadinsky
Prédio cedido para Agroindústrias
Agroindústria de Embutidos Bini
Abatedouro de Peixes
Agroindústria Schallenberg
Produtos da Cachaçaria Strou Hut
Produtos Vinhos Putinguense
Prédio da Feira do Produtor
Foto da Entrega do Selo Sabor Gaúcho
Participação na Expodireto Cotrijal
Expodireto Cotrijal
Strouh Hut na Expo NMT
Ata 09/2003 ­ Anexo 01
Ata 25/2004 ­ Anexo 02
Ata 29/2005 ­ Anexo 03
Ata 31/2005 ­ Anexo 03
http://pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
9/10
30/03/2016
pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
Concordo com os termos do Regulamento do IX Prêmio SEBRAE Prefeito Empreendedor e estou
ciente da responsabilidade de obter a autorização dos Direitos de Uso de Imagem, conforme item 13.1.
NÃO­ME­TOQUE­RS, 30 de Março de 2016
_________________________________________________
TEODORA BERTA SOUILLJEE LUTKEMEYER
Prefeito(a) do município de NÃO­ME­TOQUE ­ RS
http://pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=1CB63E8AEDEAA23C83257EDD005C5F2A&tp=1&tipo=pdf
10/10

Documentos relacionados

Agroindústrias Familiares do Vale do Taquari

Agroindústrias Familiares do Vale do Taquari das empresas por meio do projeto Extensão Produtiva e Inovação e acesso a serviços produtivos  Apoio para elaboração do plano de desenvolvimento  Projeto Simbiose Industrial  Promoção de produto...

Leia mais

IX Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor

IX Edição do Prêmio Prefeito Empreendedor http://pspe.sebrae.com.br/pspe9/pspe9­wkf.nsf/agPrintPP?OpenAgent&id=54972F309281318A83257E9F00426704&tp=1&tipo=pdf

Leia mais