CLASSIFICAÇÃO CLIMÁTICA AFRO-

Сomentários

Transcrição

CLASSIFICAÇÃO CLIMÁTICA AFRO-
GEOGRAFIA - 1o ANO
MÓDULO 14
CLASSIFICAÇÃO
CLIMÁTICA AFRO-ASIÁTICA E DA
OCEANIA
CLIMAS TROPICAIS
CLIMAS TEMPERADOS
CLIMAS POLARES
Floresta tropical úmida
Úmidos - verão longo
Tundra polar
Savana tropical
Úmidos - verão curto
Capa de gelo polar
Estepes
Marinhos
Desertos
CLIMAS CONTINENTAIS
CLIMAS SUBTROPICAIS
Subtropical mediterrâneo
Continental seco - árido
Subtropical úmido
Continental seco semiárido
Subtropical seco
CLIMAS DE MONTANHAS
Climas de montanhas
CLIMAS SUBÁRTICOS
Climas subárticos
Como pode cair no enem?
(ENEM) O clima é um dos elementos fundamentais não só na caracterização das paisagens
naturais, mas também no histórico de ocupação do espaço geográfico.
Tendo em vista determinada restrição climática, a figura que representa o uso de tecnologia
voltada para a produção é:
a) Exploração vinícola no Chile
b) Pequena agricultura praticada em região andina
c) Parque de engorda bovino nos EUA
d) Zonas irrigadas por aspersão na Arábia Saudita
e) Parque eólico na Califórnia
Fixação
1) (ENEM) Sabe-se que uma área de quatro hectares de floresta, na região tropical, pode conter
cerca de 375 espécies de plantas enquanto uma área florestal do mesmo tamanho, em região
temperada, pode apresentar entre 10 e 15 espécies.
O notável padrão de diversidade das florestas tropicais se deve a vários fatores, entre os
quais é possível citar:
a) altitudes elevadas e solos profundos.
b) a ainda pequena intervenção do ser humano.
c) sua transformação em áreas de preservação.
d) maior insolação e umidade e menor variação climática.
e) alternância de períodos de chuvas com secas prolongadas.
Fixação
2) (FUVEST) Entre as características que distinguem a água do mar das águas dos rios continentais, destaca--se a alta concentração de sal. Pensando-se na escala planetária, essa
concentração não é, todavia, a mesma em todos os lugares e varia conforme se pode ver no
planisfério abaixo.
(World Atlas of Geomorphic Features, Krieger, 1980. [Adaptado].)
Com base nas informações acima e em seus conhecimentos sobre as zonas climáticas, a
precipitação atmosférica e a hidrografia do planeta,
a) explique um fator natural responsável pela menor concentração de sal das águas oceânicas
nas proximidades dos polos;
b) identifique e explique uma causa da diminuição da salinidade das águas oceânicas em
direção ao continente africano na área assinalada.
Fixação
F
3) (UEPG) Sobre os diversos climas do planeta e suas características pluviométricas, assinale4
o que for correto.
é
(01) O clima equatorial aparece na faixa do equador terrestre, aproximadamente entre 5°N ec
N
5°S, e suas chuvas são convectivas e abundantes o ano todo.
(02) O clima tropical ocorre entre 5° e 30°N e S e caracteriza-se pela existência de duas esta-a
c
ções ou períodos: a estação mais úmida e a estação seca.
m
(04) O clima desértico ocorre mais comumente em faixas tropicais, entre 15° e 45° N e S, e as
b
chuvas são fracas ou inexistentes, sendo normalmente inferiores a por ano.
c
(08) O clima mediterrâneo ocorre na bacia do Mediterrâneo, na Califórnia, centro do Chile, sul
c
da África do Sul e sul da Austrália, e as chuvas ocorrem nos meses de outono e inverno e têm
c
origem frontal, isto é, associadas à passagem de frentes.
é
(16) O clima polar está presente nas latitudes mais elevadas, tanto ao norte quanto ao sul do
d
planeta, e as chuvas são inexistentes sendo que as precipitações ocorrem sob a forma de neve.
d
Soma: ( )
f
i
e
s
e
e
a
f
o
Fixação
4) (UFPR) O estudo dos climas compõe um importante capitulo da ciência, e seu conhecimento
é de suma importância para a organização e desenvolvimento das sociedades humanas. Os
climas da Terra expressam, devido às suas diferenças, aspectos geográficos particulares.
Nesse sentido, é correto afirmar:
a) Os elementos do clima (temperatura, umidade e pressão atmosférica) apresentam diferenciações espaciais devido à influência dos fatores geográficos (latitude, longitude, altitude e
maritimidade).
b) Os climas da Terra são definidos tanto por fatores astronômicos quanto por fatores estáticos,
como as mudanças climáticas globais, dentro das quais sobressaem-se eventos catastróficos,
como as tsunamis.
c) A circulação atmosférica da Terra é definida pela atuação das massas de ar, cuja dinâmica
é controlada pela atuação do El Niño e do La Niña, eventos que resultam, respectivamente,
do menor e do maior fluxo de calor nas águas do Oceano Pacífico.
d) A diferenciação geográfica dos climas da Terra decorre da interação entre os elementos e
fatores geográficos do clima, tanto estáticos quanto dinâmicos. As mudanças climáticas globais
indicam alterações nos climas do planeta, em escala secular (temporal) e global (geográfica),
embora seja no âmbito das áreas urbano- -industriais que os efeitos das atividades humanas
sobre o clima sejam mais perceptíveis.
e) Os climas do Brasil apresentam, em sua totalidade, aspectos flagrantes de tropicalidade,
expressos nas elevadas amplitudes térmicas diárias e sazonais, notadamente na porção mais
ao norte do país. Nessa região — Domínio Amazônico —, na qual são registrados os mais
fortes contrastes térmicos e pluviométricos do território nacional, a exuberância da floresta e
o expressivo caudal dos rios atestam essa característica climática.
Proposto
P
1) (UEPG) Alguns fatores geográficos influenciam nas condições climáticas de um determinado2
lugar ou região. Com relação ao assunto, assinale o que for correto.
l
(01) A longitude é um fator preponderante na influência das condições climáticas ao redor doa
globo, principalmente na temperatura, muito mais do que a latitude.
a
(02) A maritimidade e a continentalidade influenciam na amplitude térmica, sendo ela maiorn
quanto mais afastado do mar esteja um determinado lugar, à mesma latitude de outro maisa
próximo do mar. O oceano funciona como um regulador térmico.
b
(04) A cobertura vegetal e a urbanização são fatores que influenciam na temperatura do art
atmosférico e em outros elementos climáticos, o que se confirma quando se compara a tem-a
peratura de regiões de florestas e de desertos à mesma latitude, ou na ocorrência do fenômenoc
das ilhas de calor nas áreas urbanas.
s
(08) A altitude e a latitude influenciam na temperatura do ar atmosférico, sendo que os locaise
de maior altitude e de maior latitude apresentam temperaturas mais elevadas em relação aosd
de menor altitude e de menor latitude.
p
(16) As correntes marítimas quentes e frias influenciam nas condições de temperatura e umi-d
dade de determinados lugares ou regiões.
Soma: ( )
Proposto
2) (UNICAMP) No período das grandes navegações, os marinheiros enfrentavam sérios problemas quando as caravelas entravam em zonas de calmaria. Em relação ao tema, pode-se
afirmar que:
a) As caravelas possuíam estoque alimentar suficiente para permanecer vários meses estacionadas, para o caso de entrarem inadvertidamente em áreas de calmaria, que correspondem
a porções de baixa pressão atmosférica.
b) As áreas de calmaria correspondiam a porções de alta pressão atmosférica, típicas das latitudes próximas aos trópicos e, consequentemente, as caravelas permaneciam estacionadas,
agravando as condições de vida dos marinheiros.
c) O oceano era conhecido como Mar Tenebroso, em razão da crença na existência de monstros marinhos, mesmo sabendo-se que o mar era seguro nas áreas de calmaria das porções
equatoriais.
d) A viagem atrasava meses quando se atingia uma área de calmaria, pois as células de alta
pressão não se deslocam ao longo do ano, o que causava problemas de desabastecimento e
doenças temidas pelos navegadores, como o escorbuto.
Proposto
P
3) (UEM) Sobre a atmosfera, a dinâmica climática e a representação dos fenômenos meteo-4
rológicos, assinale do que for correto.
e
(01) Isoietas são linhas que, num mapa, unem os pontos do globo terrestre que apresentam oa
mesmo valor de pressão, em determinado período de tempo.
(02) O oxigênio, gás essencial para vida na Terra e para a fotossíntese das plantas, constitui-sea
por 78% dos gases da atmosfera, seguido pelo gás carbônico, com 21% e 1% de nitrogênio
e demais gases.
(04) A chuva orográfica é causada por barreiras de relevo que levam as massas de ar a atingirem elevadas altitudes, o que causa a queda da temperatura e a condensação do vapor em
regiões com ocorrência de serras e de chapadas.
(08) A umidade relativa do ar é a relação existente entre a umidade absoluta e a quantidade
máxima de umidade que esse ar poderia conter a uma determinada temperatura.
(16) Frentes são as áreas de transição causadas pelo deslocamento divergente entre duas ou
mais massas de ar com características semelhantes.
Soma: ( )
Proposto
4) (UFG) Os movimentos do planeta Terra são explicados pela força de atração que o Sol
exerce sobre os astros que orbitam à sua volta. Dois desses movimentos, combinados com
a inclinação do eixo da Terra, exercem, cotidianamente, influência sobre a vida no planeta.
Com base nesta afirmação, descreva os dois movimentos executados pela terra em relação
ao Sol, que exercem influência direta sobre a vida na Terra e explicite uma dessas influências.
Proposto
5) (UFGRS) Observe o mapa abaixo.
(VESENTINI, W. Geografia: Geografia geral e do Brasil. SP: Ática, 2005. p. 356.)
Em relação às áreas sombreadas do mapa, são feitas as seguintes afirmações.
I) Essas áreas apresentam clima temperado continental com alta amplitude térmica diária.
II) Nelas, as alterações antrópicas no meio natural são contínuas, e, por isso, a vegetação
(taiga, pradaria, mediterrânea, campos etc.) raramente é encontrada em sua forma original.
III) Nelas, ocorre confronto de massas de ar entre frentes frias, oriundas das massas polares
continentais ou marítimas, e frentes quentes, originárias de massas tropicais, continentais ou
marítimas.
Quais estão corretas?
a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas I e II
d) Apenas II e III
e) I, II e III
Proposto
6) (FUVEST) Considere as afirmativas, o mapa, o gráfico e a imagem das casas semissoterradas, na China, para responder à questão.
(Science & Vie. Climat 2009.)
I) Tempestades de areia que têm atingido Pequim nos últimos anos relacionam-se a ventos
que sopram do deserto de Gobi em direção a essa cidade.
II) A baixa pressão atmosférica predominante sobre o deserto de Gobi é responsável pela
formação de ventos fortes nessa região.
III) A diminuição de índices de precipitação atmosférica na região de Pequim e o avanço de
terras cobertas por areia são indícios de um processo de desertificação.
IV) A grande região desértica asiática, da qual faz parte o deserto de Gobi, liga-se à macrorregião formada pelos desertos do Saara e da Arábia.
Está correto o que se afirma em:
a) I e II, apenas.
d) II, III e IV, apenas.
b) II e III, apenas.
e) I, II, III e IV.
c) I, III e IV, apenas.
Proposto
7) (FATEC) Observe o mapa para responder à questão.
Trópico de Câncer
Equador
Amazônia
Kerala
Oeste Africano
Congo
Sudeste Asiático
Trópico de Capricórnio
(http://teachers.guardian.co.uk/Guardian_RootRepository/Saras/ContentPackaging/UploadRepository/learnpremium/Lesson/
learnpremium/Scienc~00/edenproject/lessons/plant2/rainforest_6761.gif Acesso em: 14.05.2012. [Adaptado].)
As áreas destacadas no mapa indicam regiões:
a) subtropicais que têm invernos úmidos e verões brandos; vegetação florestal, predomínio de
terras baixas e rios perenes.
b) tropicais que têm verões quentes e chuvosos; invernos pouco pronunciados; vegetação
florestal e rede hidrográfica perene.
c) desérticas que têm clima com elevadas amplitudes térmicas; ausência de precipitações;
vegetação xerófita e solos rasos.
d) mediterrâneas que têm as estações bem definidas; vegetação de savanas e estepes, relevo
de planícies e rios caudalosos.
e) semiáridas que têm climas com altas temperaturas e fracas precipitações, vegetação estépica
e hidrografia intermitente.
Proposto
8) (FUVEST) Observe o mapa, no qual estão assinaladas áreas de plantio de um importante
produto agrícola.
(Atlas Rand M Nally, 1992 e De Agostini, 2010. [Adaptado].)
Esse produto e características de suas áreas de ocorrência estão corretamente indicados em:
Produto
Declividade do terreno
Clima
a)
arroz
muito baixa(<3%)
temperado e subtropical
b)
soja
variável
equatorial
c)
cana-de-açucar
variável
subtropical e tropical
d)
milho
baixa (até 12%)
tropical úmido
e)
trigo
baixa (até 12%)
temperado e subtropical
Proposto
9) (UNIMONTES) A disposição da massa de terras asiáticas e do oceano Índico gera uma
circulação atmosférica singular: o regime dos ventos de monções.
(MAGNOLI, D. e ARAÚJO, R.. Geografia: Paisagem e Território. São Paulo: Moderna, 2001.)
Considerando o regime dos ventos de monções, é incorreto afirmar que:
a) caracteriza o verão, com chuvas torrenciais nos vales fluviais e inundações em áreas urbanas.
b) se refere ao movimento de gangorra dos centros de baixa pressão atmosférica que se alternam sazonalmente entre o oceano e o continente.
c) se trata de uma dinâmica permanente que caracteriza o clima semiárido da Ásia Ocidental
e do Sudeste Asiático.
d) se percebe que os atrasos das chuvas, a sua escassez ou excesso causam perdas de safras
e graves prejuízos a uma imensa população.
:
Proposto
10) (UFJF)
Leia o texto a seguir.
Deserto indica uma região de clima árido, onde a evaporação potencial excede a precipitação média anual, resultando em carência de água e fraco desenvolvimento da biosfera. A
precipitação, além de escassa, apresenta alta variabilidade interanual, característica tanto
mais acentuada quanto mais baixo forem seus volumes anuais médios. Os solos caracterizamse por serem rasos com acentuada deficiência hídrica e tendência à concentração de sais.
A drenagem é intermitente. A cobertura vegetal é esparsa, apresentando predominância
de espécies xerófilas e fauna adaptada às condições de escassez de água sendo, nesse
sentido, um clímax ecológico.
(CONTI, José Bueno. O conceito de desertificação. Climatologia e estudos da paisagem em Rio Claro, Rio Claro, SP, v. 3, n.2, p.42,
jul./dez. 2008.)
a) Leia a afirmativa abaixo.
Os processos erosivos são comandados pela ação eólica, pois o trabalho dos ventos se
faz sentir, nos desertos, mais intensamente do que nas regiões úmidas.
Apresente um fator que explica essa afirmativa.
Cerca de 1/3 das terras emersas do globo, isto é, 50 milhões de quilômetros quadrados,
ou aproximadamente seis vezes a dimensão do Brasil, apresentam condições de aridez e aí
vivem 1 bilhão de habitantes ou 20% da humanidade. As regiões hiperáridas, ou de aridez
absoluta, correspondem a 4% desse total.
(CONTI, José Bueno. O conceito de desertificação. Climatologia e estudos da paisagem em Rio Claro, Rio Claro, SP, v. 3, n.2, p.42,
jul./dez. 2008.)
1
2
9
10
6
8
3
4
5
7
b) No mapa acima estão representadas as áreas de desertos e semidesertos. Identifique-as
com o algarismo correspondente:
Deserto do Atacama: ( )
Deserto de Gobi: ( )
Deserto do Kalahari: ( )