Abrir em PDF - Instituto de Arqueologia Brasileira

Сomentários

Transcrição

Abrir em PDF - Instituto de Arqueologia Brasileira
Sist. Nac. de Informações Culturais – SNIC
FICHA DE REGISTRO DE SÍTIO
ARQUEOLÓGICO
Depto.de Identificação e Documentação-DID
Nome do Sítio:
CNSA : (campo reservado)
SÍTIO DA BAIXADA
Outras designações ou siglas:
RJ-LP-03
Município:
UF
RJ
BELFORD ROXO
Localidade:
VILA SANTA TEREZA
Outras designações da localidade:
Nomes Antigos (Vila Marquesa de Santos, Engenho do Calundu)
Descrição sumária:
Sítio pré-histórico da Tradição Tupiguarani, localizado na Estrada da Cruz Vermelha 45, fica na vertente de um
vale há 1470m da margem esquerda do Rio Sarapui no sopé de uma das sete colinas que margeiam o rio nesta
Região. Caracterizado pela presença de grandes manchas de terra preta entremeadas por cacos de cerâmica
indígena clássicas dos vasilhames da tradição Tupiguarani e alguns poucos artefatos líticos polidos.
Embora já fosse conhecido desde 1966 quando da construção da primeira edificação do IAB sobre a área do sitio
pelo Ondemar Dias (pai), só foi registrado pela primeira vez como sitio em dezembro de 1976 por Ondemar Dias
Jr. quando ficou evidente que seu terreno fazia parte do espolio da família Ferreira Dias e ainda pertencia ao
Município de Nova Iguaçu. Com características de aldeamento, se estende por uma área de cerca de 6.000m²,
alcançando a beira de um vestígio de lagoa pré-histórica que existe ate hoje. Nunca foram feitas escavações
sistemáticas sobre o sitio, mas sempre que o material cultural aflora por conta de chuvas e ou outras razões, é
coletado e guardado no acervo do IAB. Na década de 1990 uma pequena urna funerária foi retirada intacta da
margem do barranco e também se encontra sob guarda sob o nº Catalogo 27 do IAB.
.
Sítios relacionados:
Pela Tradição Tupiguarani:
Sitio Dona Laura (Belford Roxo) / Sitio Vacaria (Belford Roxo )
Nome do proprietário do terreno:
Instituto de Arqueologia Brasileira e Família Ferreira Dias.
Cidade:
Endereço:
Estrada da Cruz Vermelha, 45 – Vila Santa Tereza
CEP:
26.193.415
E-mail
[email protected]
UF
Belford Roxo
RJ
Fone/Fax
21 – 2759.5661
Ocupante atual:
Instituto de Arqueologia Brasileira – IAB
Acesso ao sítio:
Vindo do Rio de Janeiro pela Linha Vermelha, entrar na via Presidente Dutra, depois na Av. Automóvel Clube na
altura de Vilar dos Teles. Seguir até o Jardim Redentor em Belford Roxo e entrar na Estrada Belford Roxo até
encontrar a Estrada Sarapui em Vila Santa Tereza. Seguir pela Sarapui até o Nº 3200 e virar à direita na Estrada
da Conceição, seguir por cerca de 100 metros e virar ligeiramente à direita na Estrada da Cruz Vermelha. O ponto
focal do sítio fica a cerca de 700 metros dos condomínios “Minha Casa Minha Vida” recém-construídos na Estrada
Sarapuí, e está localizado exatamente no outro lado da colina onde fica o Sambaqui da Marquesa.
Medidas do sítio:
Comprimento:
Largura Inicial:
350m
Altura máxima: 120 cm (a partir do
nível do solo) em 2003
180m
Medição:
X GPS
Passo
Mapa
Área: 63000 m²
aproximadamente
(espalhado)
Instrumento
Nome e sigla do documento cartográfico:
GPS
Ano de edição:
Órgão:
Escala:
2008
IBGE
DSG
Delimitação da área/Coordenadas UTM: dados
atualizados em 2016
OUTRO
Perímetro:
Po central:
Zona:
23 K
DATUM:
E: 0670685
WGS 84
GPS
Margem de erro
23K
Zona:
N: 7483654
3 metros
E:
0670685
N:
7483654
Zona:
23K
E:
0670741
N:
7483812
Zona:
23K
E:
0670404
N:
7483807
Zona:
23K
E:
0670357
N:
7483721
Em mapa
Unidade geomorfológica: (vide tabela)
Serra do Mar
Compartimento topográfico: (vide tabela)
Colinados em meia laranja – manguezal
Altitude:
Agua mais próxima:
(com relação ao nivel do mar)
47 m
Corrego do Sarapui
Outras referência de localização:
Distância:
Rio:
250 metros
Bacia:
Baia de
Guanabara
Sarapui
Vegetação atual:
Floresta ombrófita
Floresta estacional
arvores exoticas
Uso atual do terreno:
Atividade urbana
Via pública
Propriedade da terra:
Campinarana
Savana (cerrado)
Estrutura da fazenda
Área não utilizada
Savana-estépica (caatinga
Capoeira
Estepe
Outra: Arvores nativas da Mata Atlantica e
a
Plantio
Outro: moradias e estradas sobre as áreas do sitio
SIM Área pública
SIM Área privada
Área militar
Área indígena
___________________________
Proteção legal
Unidade de conservação ambiental
Municipal
Estadual
Categoria:
Uniconponencial
Multicomponencial
Sim Pré-colonial
De contato
Histórico
Federal
Exposição:
Outra:
Patrimônio da humanidade/UNESCO
Contexto de deposição:
SIM Céu aberto
Gruta
Abrigo sob rocha
Submerso
Outra: __________________
SIM Em superfície
Em profundidade
Tipo de sítio:
Forma: (vide tabela)
retangular
Tipo de solo
Areno-argiloso
Estratigrafia: (indicar o número, espessura e profundidade das camadas arqueológicas)
Primeira camada com cerca de 50 cm de espessura de areia foi retirada para uso em construções. Nela já existia a
presença de algum material arqueológico;
A segunda camada assentada sobre terreno de saibro e argila com 20 cm em media era a que detinha a maior
predominância de cerâmica e algum lítico polido;
A pequena urna foi localizada a cerca de 60 com no barranco quando do corte da rua por máquinas.
Estruturas
Área de refugo
Vestígios de mineração
Buracos de estacas
De Lascamento
Fossas
Alinhamento de pedras
De Combustão (fogueira, forno, fogão)
Mancha preta SIM
Muros de Pedra
Funerárias Urna
Canais tipo trincheira, valetas
Palafitas
Vestígios de edificação
Círculo de pedra
Paliçadas
Concentrações cerâmicas SIM
Quantidades
Outras: ______________________
Artefatos:
Lítico lascado
SIM
Lítico político
Outros vestígios líticos:
Cerâmico
Sobre concha
Sobre material orgânico
Material histórico:
Outros vestígios orgânicos:
Outros vestígios inorgânicos:
Acervo:
Instituições: (em que se encontra o material coletado)
INSTITUTO DE ARQUEOLOGIA BRASILEIRA
Arte rupestre:
Pintura
Artefatos líticos - Filiação cultural:
Tradições:
Tradiçao Tupiguarani
Números de catálogo:
CAT. 27
Gravura
Ausente
Fases:
Sernambitiba
Complementos:
Outras atribuições:
Artefatos cerâmicos - Filiação cultural:
Tradições:
Fases:
Tradiçao Tupiguarani
Complementos:
Arte rupestre - Filiação cultural:
Tradições:
Complementos:
Datações absolutas:
Datações relativas:
Sernambitiba
Outras atribuições:
Fases:
Outras atribuições:
Pelas dataçoes dos sitios do Guandu, deve-se situar entre 500 e 700 Ap.
Grau de integridade:
mais de 75%
entre 25 e 75% Sim
Fatores de destruição:
Erosão eólica
Erosão Fluvial
Erosão pluvial
Atividades agrícolas
menos de 25%
Construção de estradas Sim
Construções de moradias Sim
Sim
Vandalismo Sim
Outros fatores naturais:
Outros fatores antrópicos:
Na decada de 1990 foi feita muita retirada de areia por moradores locais para uso em construção de moradias.
Possibilidades de destruição:
Abandono dos terrenos públicos pela prefeitura de Belford Roxo, erosão pluvial intensa, valas e lixeiras a céu aberto,
licenças para obras públicas sem a obrigatoriedade da pesquisa arqueológica para resgate dos sítios, etc.
Medidas para preservação:
Educaçao patrimonial nas escolas locais pode ser uma medida importante; atenção ao patrimonio cultural material
por parte da prefeitua municipal também.
Relevância do sítio:
Alta
para a região
Média
Atividades desenvolvidas no local:
Registro
Coleta de Superfície SIM
Baixa
Sondagem ou Corte estratigráfico
Escavação de grande superfície
Levantamento de gráficos rupestres
Responsável pelo registro Inicial:
Ondemar Ferreira Dias Junior
Josefa Jandira Neto Ferreira Dias ( este registro)
Estrada Sarapui, 3200 – Vila Santa Tereza Belford Roxo
RJ
UF
Fone/Fax:
CE26.193.575
021 – 3135.8968
Nome do projeto:
Projeto de Monitoramento e Salvamento de Jazidas Arqueológicas na Baixada Fluminense – Instituto de Arqueologia
Brasileira.
Nome da instituição:
INSTITUTO DE ARQUEOLOGIA BRASILEIRA- IAB
Endereço:
Cidade:
IAB – Estrada da Cruz Vermelha 45
CEP
26.193.415
E-mail
UF
Belford Roxo - IAB
[email protected]
Fone/Fax:
(21) 3135-8117
Documentação produzida: (quantidade)
SIM Mapa com sítio plotado:
Planta baixa dos locais afetados:
Perfil topográfico:
Foto preto e branco:
Cópia total de arte rupestre:
Caderneta de campo:
Croqui:
Planta baixa de estrutura:
Foto aérea:
Reprografia de imagem:
Cópia parcial de arte
rupestre:
Video/filme:
Planta baixa do sítio:
Perfil estratigráfico:
Foto colorida:
Imagem de satélite:
Ilustração de imagem:
Outra:
Quantidade de imagens anexadas à Ficha de registro para inclusão no Banco de imagens :
12 FOTOS + 2 MAPAS
RJ
Bibliografia:
Dias, Ondemar & Neto, Jandira.
No Prelo - Calundu – De Aldeia Indígena a bairro Proletário da Baixada Fluminense
Observações:
1.
Esta ficha de registro devera ser acrescida as anteriores existentes no IPHAN
Data Inicial : 1976 (1º RG)
27/11/1997( novo
preenchimento de ficha por Rosana Najjar)
Este Registro: 26/03/2016
Registros antigos, mapas e fotos abaixo
Josefa Jandira Neto Ferreira Dias
Assinatura:________________________________
1ª Ficha de Registro:
MAPAS - 2016
01 - Sítio da Baixada UTMs 2016
02 - Sítio da Baixada- mapa de situação espacial – 2016
Fotos – 1963
O1. Sítio da Baixada – 1963 – Acervo IAB
02. Sítio da Baixada – 1963 – Acervo IAB
03. Sítio da Baixada – 1963 – Acervo IAB
04. Sítio da Baixada – 1963 – Acervo IAB
05. Sítio da Baixada – 1963 – Acervo IAB
06. Sítio da Baixada – 1963 – Acervo IAB
Fotos – 1965
01-Sítio da Baixada – 1965 – Acervo IAB
02-Sítio da Baixada – 1965 – Acervo IAB
03-Sítio da Baixada – 1965 – Acervo IAB
Foto -1967
06-Sítio da Baixada – 1967 – Acervo IAB
Fotos – 2016
01-Sítio da Baixada - Esq. Est. Cruz Vermelha – 2016
02-Sítio da Baixada - Est. da Cruz Vermelha- 2016
03-Sítio da Baixada - Est. da Conceição - CIEP -2016
04.Sítio da Baixada - Est. da Conceição esq. Cruz Vermelha -2016
05. Sítio da Baixada - do alto da Estrada Nova Iguaçu-2016
06-Sítio da Baixada - alto da Est. Nova Iguaçu - 2016