COURO DE PEIXE BENEFICIADO EM ANTONINA VAI GANHAR O

Сomentários

Transcrição

COURO DE PEIXE BENEFICIADO EM ANTONINA VAI GANHAR O
COURO DE PEIXE BENEFICIADO EM ANTONINA VAI GANHAR O MUNDO
Nova sede da COPESCARTE inaugurada nesta quinta (26/11) vai triplicar beneficiamento de
couro de peixe o que permitirá exportar o produto para Portugal e Argentina
As marisqueiras de Antonina que se reuniram em 2007 para criar uma
cooperativa de beneficiamento de couro de peixe inauguram nesta quinta-feira, às 10 horas, a
nova sede da COPESCARTE.
O espaço cedido pela Prefeitura de Antonina em regime de comodato por 10
anos, permitirá que as marisqueiras tripliquem a capacidade de beneficiamento de couro de
peixe que hoje é de 100 quilos para 300 quilos, por mês.
De acordo com a presidente da COPESCARTE, Leocília da Silva, no espaço
anterior só havia um fulão, equipamento que faz o primeiro beneficiamento do couro do
peixe. Os outros três do mesmo tipo estavam parados. “Com a nova sede colocaremos em
operação todo o curtume que inclui os fulões e outros equipamentos”, comenta a marisqueira
que conheceu em Manaus a técnica de beneficiar o couro do peixe.
Hoje o couro do peixe utilizado na cooperativa vem de frigoríficos de
Paranaguá, mas com o aumento da capacidade produtiva poderão ser comprados de todas as
partes do litoral paranaense.
A presidente da COPESCARTE evidencia que tudo o que se faz com o couro do
boi é possível fazer com o couro do peixe, incluindo artesanatos belíssimos. “Estamos com
proposta de venda do produto para uma grife de Portugal e para empresários da Argentina
que com o novo espaço poderemos atender. As primeiras amostras saem de Antonina já em
dezembro”, evidencia.
NOVA SEDE: O RECOMEÇO
A cooperativa que começou em 2007 com 41 marisqueiras e hoje conta com
22 passou por momentos difíceis, nestes oito anos de funcionamento.
Durante a enchente ocorrida em 2011 as marisqueiras perderam tudo o que
possuíam e foram se reestruturando aos poucos. “Hoje já temos os equipamentos que
permitem que façamos o beneficiamento completo do couro de peixe, só precisávamos deste
espaço cedido pela Prefeitura de Antonina para colocá-los em atividade”, comenta Leocília da
Silva.