Teoria do Conhecimento

Сomentários

Transcrição

Teoria do Conhecimento
Teoria do Conhecimento
Prof. Dr. Plínio J. Smith
UNIDADE CURRICULAR (UC):
1/2
Teoria do Conhecimento
Professor responsável: Prof. Dr. Plínio J. Smith
Contato:
Ano Letivo: 2010
Semestre: Segundo
Departamentos /Disciplinas participantes: Curso de Filosofia
Carga horária total: 96 horas
Carga horária p/prática (em %): -
Carga horária p/teoria (em %): 100
OBJETIVOS
Geral
O objetivo principal é apresentar ao aluno uma visão da importância do ceticismo no
começo da filosofia moderna, em particular nos pensamentos de Montaigne e Bacon. Um
segundo objetivo é discutir a relação entre o ceticismo e a ciência moderna. Também faz
parte dos objetivos ensinar ao aluno ler, analisar e discutir textos de comentadores.
EMENTA
A definição de conhecimento; o que é a crença; o problema da justificação; o papel da
experiência; fundacionismo e coerentismo; externismo e internismo; epistemologia
naturalizada; argumentos transcendentais e ceticismo; conhecimento de si e de outras
mentes; o problema da indução.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
I. Os estudos atuais sobre o começo da filosofia moderna.
II. Montaigne e o ceticismo: a “Apologia de Raimond Sebond”.
III. Bacon, a ciência moderna e o ceticismo.
METODOLOGIA DE ENSINO
Aulas expositivas e seminários
RECURSOS INSTRUCIONAIS
Não será necessário nenhum recurso especial.
AVALIAÇÃO
Um trabalho escrito no final do semestre;
Desempenho nos Seminários de leitura de texto.
BIBLIOGRAFIA
1
Teoria do Conhecimento
Prof. Dr. Plínio J. Smith
2/2
Básica
Bacon, F., Novum Organum, São Paulo: Ed. Abril, 1980.
Bacon, F. Nova Atlântida, A Grande Instauração, Lisboa: Edições 70, 2008.
Montaigne, Ensaios: Livro II, São Paulo: Martins Fontes, 2000.
Complementar
Brahami, F. “Des Esquisses aux Essais. L’enjeu d’une rupture” in Le scepticisme au XVIe
et au XVIIe siécle, Moreau (ed.), Paris : Albin Michel, 2001.
Eva, L. Montaigne contra a vaidade, São Paulo: Humanitas, 2004.
Eva, L. “Sobre as afinidades entre a filosofia de Francis Bacon e o ceticismo”, Belo
Horizonte: Kriterion, 2006.
Eva, L. “Bacon : ceticismo e doutrina dos ídolos” in Cadernos de História e Filosofia da
Ciência, Campinas, série 3, volume 18, número 1, 2008.
Larmore, Ch., “Um scepticisme sans tranquillité : Montaigne et ses modèles antiques » in
Montaigne : scepticisme, métaphysique, théologie, Carraud et marion (dirs.), Paris :
PUF, 2004.
Manzo, S. “Probability, Certainty and Facts in Francis Bacon’s Natural Histories. A
Double Attitude towards Skepticism” in Maia Neto, Paganini and Laursen (eds.),
Leiden: Brill, 2009.
Popkin, R., História do ceticismo de Erasmo a Espinosa, Rio de Janeiro: Francisco Alves,
2000.
DOCENTES PARTICIPANTES
Nome
Origem (Curso)
Titulação
Regime de Trabalho
Plínio J. Smith
Filosofia
Doutor
DE
2
Carga Horária

Documentos relacionados

História da Filosofia Moderna IV - UFF – Departamento de Filosofia

História da Filosofia Moderna IV - UFF – Departamento de Filosofia Os alunos deverão apresentar, ao final do curso, um trabalho escrito sobre tema de sua escolha, relacionado aos tópicos discutidos durante o curso e a suas respectivas áreas de pesquisa, ou altern...

Leia mais

Tópicos Especiais em História da Filosofia

Tópicos Especiais em História da Filosofia Graças de Souza, Maria das, « O cético e o ilustrado », Cadernos de Ética e Filosofia Política, 2, 2000, p.

Leia mais

Panorama historiográfico do ceticismo renascentista: 1997

Panorama historiográfico do ceticismo renascentista: 1997 philosophia. Vittoria Perrone Compagni argumenta, contra Popkin, que Agripa não é um cético, que a incerteza por ele proclamada não atinge todas as ciências, mas sim o aristotelismo escolástico. Su...

Leia mais

Montaigne, O Castelo de Si Mesmo e a Ética

Montaigne, O Castelo de Si Mesmo e a Ética incorporaram seu ceticismo tardio, por meio das máximas de Sexto Empírico, cujas palavras

Leia mais

adesão dos costumes em montaigne

adesão dos costumes em montaigne homem, mas sim naquele que o ilumina, isto é, Deus através da Bíblia. No que diz respeito do Livro Sagrado temos uma grande contribuição humanista responsável pela descoberta de vários manuscritos ...

Leia mais