Football party flyer

Сomentários

Transcrição

Football party flyer
4.º SEMINÁRIO DE MÚSICA,
TEORIA CRÍTICA E COMUNICAÇÃO
COMISSÃO CIENTÍFICA: MÁRIO VIEIRA DE CARVALHO, PAULA GOMES RIBEIRO, PAULO FERREIRA DE CASTRO
FCSH – ENTRADA LIVRE
21 DE MAIO | 16H – SALA 1.05, Ed. I&D
JOANA FREITAS, JOÃO SILVA E TOMÁS MATOS: Música e representações culturais nos videojogos: Tekken, Street
Fighter e Dead or Alive.
28 DE MAIO | 16H – SALA 05, TORRE A
JOÃO PEDRO CACHOPO: Lúdico, polémico ou irónico? O filme-ópera à luz dos regimes de hipertextualidade de
Gérard Genette.
BRUNO CASEIRÃO: O Doktor Faust de Ferruccio Busoni, na senda de uma singularidade criadora.
4 DE JUNHO | 16H – SALA 312, TORRE A
FERNANDO R. DE MORAES BARROS: “Assenhorar-se do caos que se é”: música e grande estilo em Nietzsche.
PAULO FERREIRA DE CASTRO: Against interpretation – Susan Sontag 50 anos depois.
11 DE JUNHO | 16H – SALA 0.06, Ed. I&D
MANUELA TOSCANO: O discurso estético de Debussy: fragmentos poéticos do livro da natureza.
(...) la goutte d’encre apparentée à la nuit sublime.
ANA BRINCA: As músicas que estão | As músicas que faltam: o lugar do som na escrita de sobreviventes dos
campos nazis.
ISABEL PINA: Os discursos na imprensa periódica portuguesa por ocasião da morte de Luís de Freitas Branco.
18 DE JUNHO | 17H30 – SALA 1.05, Ed. I&D
RUI MAGNO PINTO: Apologias de um idealismo musical para o meio concertístico lisbonense na imprensa
periódica especializada (1845-1884).
EDWARD AYRES D’ABREU: Máscara e ironia n’O cavaleiro das mãos irresistíveis de Ruy Coelho.
25 DE JUNHO | 16H – SALA 1.05, Ed. I&D
MARIANA CALADO: Discursos da crítica na estreia portuguesa de repertório orquestral canónico, nas décadas de
1920 e 30.
LUÍS SANTOS: O periódico musical Amphion e os discursos sobre música sinfónica em Portugal em finais do
século XIX.
CESÁRIO COSTA: Pedro de Freitas Branco e os Novos Concertos Sinfónicos de Lisboa (1928-1932).
2 DE JULHO | 16H – SALA 0.07, Ed. I&D
DANIEL SCHVETZ: 3.º andamento da Sinfonia , de Luciano Berio, Protótipo de Motete Pós-moderno.
FRANCISCO PESSANHA DE MENESES: Considerações teórico-práticas sobre música de cena.
LUÍS SOLDADO: Serei eu fugindo? Uma ópera no comboio.
9 DE JULHO | 16H – SALA 313, TORRE A
KATRIN STÖCK: Scenic chamber music as a field of the discourse about music material and questions of avantgarde composition techniques in the GDR and Portugal in the 1970s and 1980s.
JELENA NOVAK: Singing Caricatures: Minute operas.
ANDREA LUÍSA TEIXEIRA: Ópera, Cavalhadas e Serenatas: Discurso Musical em Goiás.
16 DE JULHO | 16H – SALA 313, TORRE A
MINERVA MARTINS: Digital fandom: Repensar a comunicação televisiva nos reality pop programs.
PAULA GOMES RIBEIRO: Sobre música, poder e misoginia.
ROSA PAULA ROCHA PINTO: “Ou não fosse o bailado nacional o único admissível” – A construção do discurso e
imaginário musical nos bailados portugueses Verde Gaio na colaboração entre António Ferro, Frederico de
Freitas e Francis Graça (1940-1950).
ORG. GRUPO MÚSICA, TEORIA CRÍTICA E COMUNICAÇÃO
CESEM | FCSH-UNL

Documentos relacionados

V Seminário

V Seminário Do Modernismo à ‘Política do Espírito’: uma genealogia do discurso de António Ferro em torno da criação dos Bailados Portugueses Verde Gaio (1940)

Leia mais

História da Cultura e das Artes

História da Cultura e das Artes O papel de Monteverdi no panorama operático execução musical ou a conceitos relacionados com estes domínios: Ópera séria e ópera buffa (EX: Tropo; sequência; organum; cláusula em estilo de O desenv...

Leia mais