Granta - Flávia Denise

Сomentários

Transcrição

Granta - Flávia Denise
O
FUTURO
divulgação
CULTURA
(da
literatura)
é agora
LANÇAMENTO DA GRANTA
EM PORTUGUÊS ACENDE
DEBATE SOBRE CRIAÇÃO
LITERÁRIA NACIONAL
POR FLÁVIA DENISE DE MAGALHÃES
OS ÚLTIMOS CINCO ANOS têm sido bons para os jovens
escritores brasileiros. Depois de ver um número cada vez
maior de autores entrando em listas nacionais de livros mais
vendidos — como é o caso da mineira Paula Pimenta, com
a obra Fazendo meu filme, e de Eduardo Spohr, com A batalha do apocalipse — eles entraram para o primeiro plano
das discussões literárias com o lançamento da Granta em
português, publicada no Brasil pela editora Alfaguarra.
Para quem nunca ouviu falar, a Granta é a principal
revista literária do mundo. Fundada em 1889, traz à tona
o melhor da literatura inglesa em suas edições. Apesar
do sucesso, em 1983 decidiram inovar. E vez de o
conselho editorial publicar somente autores conhecidos e
consagrados, resolveram investir nos jovens desconhecidos
com uma edição especial. A seleção certeira apresentou
ao mundo autores como Salman Rushdie e Ian McEwan.
Nos anos seguintes, fizeram isso não só na Inglaterra, mas
nos Estados Unidos e em países hispânicos: sempre com o
mesmo sucesso.
Mês passado, a editora publicou a versão brasileira com o que eles julgam ser os 20 mais promissores da
escrita nacional. Mal foi lançada e a revista já está causando polêmica. Não faltam escritores e críticos para
declarar que a seleção foi injusta. A verdade é que, em
uma seleção na qual 247 se inscreveram, qualquer recorte deixará quem ficou de fora chateado com o resultado,
32
como é o caso de Santiago Nazarian, que
contou sobre sua decepção em seu blog
(santiagonazarian.blogspot.com.br).
Diretora editorial da Objetiva (editora à
qual o selo Alfaguarra pertence) e editora-chefe dessa edição da Granta, Isa Pessôa
conversou com a reportagem da Ragga durante o processo de seleção: “O critério será
a qualidade do texto, único e exclusivamente”. Apesar disso, ela também contou que,
antes mesmo de as inscrições serem abertas, havia uma lista de autores que eles gostariam de ver na seleção, muitos dos quais
estão, de fato, na seleção final.
Apesar das críticas, há grandes nomes
de jovens escritores brasileiros na seleção:
Christhiano Aguiar, Javier Arancibia Contreras, Vanessa Barbara, Carol Bensimon, Miguel Del Castillo, João Paulo Cuenca, Laura
Erber, Emilio Fraia, Julián Fuks, Daniel Galera, Luisa Geisler, Vinicius Jatobá, Michel
Laub, Ricardo Lísias, Chico Mattoso, Antônio Prata, Carola Saavedra, Tatiana Salem
Levy, Leandro Sarmatz e Antônio Xerxenesky. Agora é pegar o livro e desenvolver
uma opinião própria.
Mal foi
lançada
e a revista
já está
causando
polêmica

Documentos relacionados