Newsletter - St. Nicholas School

Сomentários

Transcrição

Newsletter - St. Nicholas School
St. Nicholas
Newsletter
www.stnicholas.com.br :: September I :: 2010
Upcoming events
September
Tue 21st
Peace Day
Fri 24th
Make a Difference Day
October
Fri 1st
Auditions for Parents (Music Private
Lessons)
Mon 4th
15:30 Yr 11 & 12 Parents Evening
Wed 6th
Yr 7 to Yr 10 Paren't Day
Infant & Junior Parent's Day
Formatura do Ensino Fundamental
Mr Anderson Costa
Os alunos do Year 10 que fazem o
Currículo Brasileiro na St. Nicholas School
participaram de uma inesquecível noite
na quinta-feira, 02 de setembro, quando
comemoraram sua formatura do Ensino
Fundamental no Hall da escola.
Pais, alunos e professores compartilharam
o sucesso dos formandos e lembraram,
juntos, a caminhada da turma até ali desde os primeiros anos na escola, com
os primeiros professores. Mr. Moss avivou
a memória de todos ao mostrar fotos dos
alunos quando crianças e um vídeo com
depoimentos de professores do Infant, do
Junior e do Senior que colaboraram com a
educação dos atuais alunos do Year 10.
Parabéns aos formandos. Que o sucesso
alcançado por eles seja refletido nos
seus passos vindouros: o IGCSE, o IB e a
universidade. Um abraço a esta simpática
turma!
Trips
Yr 8 - Fundação Oscar Americano
Yr 11 & 12 - Field Trip to Cananéia
Yr 5 - Trip to Nova Gokula
Yr 2 - Toca da Raposa
Yr 11 & 12 - Jardim Botânico
Yr 1 - Cidade das Abelhas
Trip to Pedra do Baú
Congratulations to Year 10 students for their excellent demonstration of commitment,
co-operation, independence, and respect shown on the Life Skills Trip to Pedra do Baú in
August. The entire group will be going skating on September 15th.
Lost & Found
The cupboards are full of unnamed items
– plenty of green sweaters, shoes, other
non-uniform items, casual clothes, etc.
Please claim at Reception.
Cartunista Spacca visita a St. Nicholas e desenha palavras e ideias
Mr. Anderson Costa
As turmas do Year 7 e 8 de Português
estudaram o gênero textual História em
Quadrinhos. Leram e produziram histórias
e discutiram as diversas possibilidades
contidas em uma HQ, como as
características da narrativa em quadrinhos,
os balões, as legendas, linguagem verbal e
linguagem visual. No final eles leram histórias
de lendas africanas e as “traduziram” para
a linguagem dos quadrinhos, fazendo
belos desenhos e colocando falas para os
personagens.
comunica apenas verbalmente. Spacca,
por exemplo, mostrou a eles que é possível
desenhar palavras e ideias. Parabéns a
todos os que estiveram envolvidos neste
projeto do Departamento de Português!
Na sexta-feira, 10 de setembro, como parte
deste projeto, a escola recebeu o famoso
cartunista Spacca. Ele participou de uma
agradável conversa com os alunos, que lhe
fizeram comentários e perguntas. Spacca
falou de seu trabalho como ilustrador e
autor dos livros Jubiabá, de Jorge Amado,
Santô e os Pais da Aviação, Debret e Dom
João Carioca. Atualmente Spacca publica
suas charges no jornal Folha de São Paulo
e usa seu talento em publicidade também.
Durante a conversa Spacca fez desenhos
e caricaturas para ilustrar sua fala (veja as
caricaturas e tente descobrir quem são as
ilustres figuras da St. Nicholas!). O cartunista
recebeu alegremente HQs feitas pelos
estudantes durante as aulas. Os alunos
puderam entender que um artista não se
House Captains’
Breakfast
The first House Captains’ breakfast was
held on Tuesday, 31st August at 8.00
am. Our new Captains and Vice Captains
got together with the Heads of House to
make a plan for how to organise the house
system throughout this academic year.
Their first task was to split into their house
groups and brainstorm what they thought
were the qualities of another House.
The whole idea of this activity was to
show that although all Juniors are in
different houses we are all together in one
community. In addition, all the houses
should respect and support each other in
any situation.
The first house event will take place on
Friday, 10th September during Golden
Time where the Year 6 pupils will begin the
House Buddies with the Year 3 pupils.
The next House Captains’ meeting will be
held on Tuesday 14th September. We are
looking forward to all the creative ideas
and events that our new House and Vice
Captains will come up with!
MAD Friday
On Friday 27th August, the MAD teachers
organised the first MAD FRIDAY
Podcast Radio Programme
along with two artists in
residence working live in
the lunch area. Senior
pupils and teachers
could have a look at the
work and ask questions
whilst listening to songs
composed by them,
library announcements
and a Fernando Pessoa
poem.
We would like to thank
the following people for their
wonderful participation:
Tomohisa Takeda - Violin, Tiffany
Bueno - F. Pessoa poem,
Song 1 - Year 9 students,
Song 2 - Leonard Herzog,
Julieana Herweck, Mr.
Haygarth - for promoting
the event.
Stay tuned
for next
MAD Friday
on September
24th
We are looking for
volunteers
(both
teachers and students)
for next month's Podcast
Radio Programme!
Please speak to any of the
MAD teachers.
In Kindergarten learning is fun!
Last week kindergarten children explored patterns in a very different way.
Children created their own pattern while making fruit kebab. It was delicious and a great
learning experience for them all!!
English - Descriptive Writing
Year 9 have looked at descriptive writing and the different techniques you can use to enhance description. Each student was given a photograph
and they had to write a descriptive piece inspired by the photograph. Calu Malta based her description on the photograph below:
heated part of me was the beating heart
against my ribs. It was the only proof that
I had a heart, considering all the things I
was forced to do.
The horizon lay dead against the tall, lifeless
buildings, giving me no hope whatsoever
that maybe, just maybe, my future would
be sunnier.
Did I have a future? Or was this it?
The cold wind slapped my face viciously.
I looked up at the sky, in pure defiance,
yelling in my head: ‘That’s all you got?’
As a response, it swiveled around me in
chilling circles. I gave a shudder, but kept
on dragging my feet through the deserted,
lonesome path.
Holding the gun awkwardly in my small,
skinny arms, I made sure it was pointed far
away from my face. If it faced me, it would
stare with its unwavering single black eye,
and mock me. I hated to feel that cold
hand that squeezed my heart painfully
whenever it was pointing at me. The gun
is my worst enemy. My best friend, the one
that defended and protected me.
My only friend.
The street smelled like defeat, and it burned
in my nostrils. Trash littered it, and bugs
were taking over. My feet were bare and
raw against the freezing cold cement, and
I could do nothing about it but bite down
on my lip. The streets were completely
wet, sleety and dirty, due to the strong
rain, and the complete chaos this city was
put through. My bright orange shirt was a
pathetic contrast to what I was feeling right
now.
It was so cold that I couldn’t feel the wind
nipping annoyingly at my skin anymore. I
was utterly numb, and the only considerably
There were abandoned food shops that
surrounded me, crowded me into a small
patch of darkness. I felt them hovering over
my head, pressing me for answers: ‘Why
did you do this? You helped to destroy this
town! You’re a monster! You did this for no
reason, am I right?
Silently avoiding dwelling over all the
horrific events I helped produce, I focused
on the only sounds in this endless pathway:
my shallow breathing. My quiet footsteps.
My beating heart.
Click. Crash.
The loud, echoing sounds stopped me
dead. My head snapped right, left, the gun
was raised involuntarily and automatically
by my own hands. It felt smooth and cold
against my dead fingertips. I was clutching
it so tightly to my chest it hurt; I could feel
it against my screaming ribs.
“Who’s there? Come out!” My voice shook
at the last word. I couldn’t believe it was so
small and child like.
A woman stepped behind a fallen bin, her
hair burning red against the black velvet
that covered the sky. Her eyes shone like
two blue jewels. She was covered by dirt
and fear, a cloth trying to hide her away
from her true beauty. She was probably
one of the rare survivors of this massacre.
“Hi,” she tempted. The lady’s voice was
musical, and it made me wiggle sweetly
inside. She gave a small cough as she saw
my menacing gun.
LANGUAGE CORNER
Dedé Toffoli
?
?
?
Complete the sentences below with SOMETHING, ANYTHING or NOTHING in a way
that makes sense, and give your answers to Mrs. Toffoli (ESL). All correct sentences will
get you an R.O.A. If you can explain the rules you applied, you get 2 (two) R.O.A.s!
1. Would you like ____________________ to drink?
2. I don’t have ____________________ to say to her.
3. It’s so dark in here I can’t see _______________, but I think I’ve just
stepped on _______________ weird…
4. _______________ will ever change the way I feel about our friendship.
5. I can’t buy ______________, there’s _____________ in my pockets or wallet – I’m
totally broke!
6. There’s ______________ I can do about it, sorry.
Name:_______________________________________ Year: _______________
“Could I get through?”
The shame blazed inside of me. She was
afraid of me? All I wanted was her to pull
me into her arms and press me to her
chest, so I could smell her perfume. So I
could run my fingers through her silky hair.
And she would tell me: ‘I love you. You are
my child, my son. Nothing will ever touch
you.’
That would never happen. Never would
I have a mother. All I would have is this
stupid gun and the empty cars that lay
around me.
“Ye-yes. Yes.” I lowered my weapon,
hoping I would reveal a lonely child that was
desperate for love, hoping it would be like
a curtain – one that would strip me away
from all the hate, from all the sadness, that
would show what was behind it.
A small boy.
A child.
A person.
Before I knew it, she was gone, her
presence ripped suddenly and rapidly
from me. I was like an island in the vast,
terrifyingly deep, blue sea.
Blood splattered horribly against the
pavement, and the heat that the woman
had brought to me made me chilly all
over again. The hatred that this town felt
for me was everywhere: oozing out of the
buildings, the streets, the emptied shops,
even the litter. I was below everything.
Anything was better than me.
Me and this gun, all alone. Not even the
abandoned cars were on my side anymore;
even they were judging me.
I smiled morbidly as I trudged on.
The gun is my worst enemy. My best
friend.
My only friend.
Student Council
The school would like to congratulate this
school year’s new members of the Student
Council. They were recently elected to
their posts by their peers to represent their
respective classes for a duration of one
term. Their first meeting was a lovely school
breakfast followed by a brainstorming of
activities for International Day of Peace
(September 21).
Coluna St. Nicks
Uma “caipira” na cidade
Os alunos do Year 8 terminaram de ler
Alice no País das Maravilhas e leram duas
versões diferentes de Alice: um poema e
um conto, que questionam o que é real e
o que é ilusório.A partir daí fizeram suas
versões. Por isso, abaixo está a versão
da Daniela Iannoni.
Mrs Lima
Alice nasceu e vivia até o ano passado
na fazenda “Lago Azul” numa cidade
do interior do Mato Grosso. Seu pai,
fazendeiro, produzia flores que exportava
para o exterior. Era bom viver lá, mas
quando ela fez 13 anos, o pai vendeu a
fazenda e a família veio para São Paulo.
Alice achava que a mudança ia ser ótima
para ela. A cidade grande a fascinava. Era
tudo diferente, rico, movimentado. Teria
muitos amigos interessantes; meninas
modernas, garotos gentis, diferentes dos
grosseiros piões da região de onde ela
vinha. Quando chegou, ficava encantada
com tantos edifícios altos, monumentos,
parques. A noite era de sonho, a cidade
era iluminada de tantas cores parecia
uma jóia reluzente.
Alice foi para um colégio indicado por
amigas de seu pai. Ficava num lugar lindo.
Era uma construção nova, espaçosa.
No pátio, as alunas conversavam, riam
em grupos, turminhas alegres. Alice
foi matriculada. Gostava de estudar.
Aprender era importante. Ela lia muito,
sempre tinha boas notas. Esperava ser
assim também nesse belo colégio da
cidade de São Paulo e fez ali muitos
amigos e boas amigas.
Mas, pobre Alice! Em vez disso,
encontrou uma turma de “Patricinhas”
fúteis e consumistas que a desprezavam
e punham apelidos.
Chamavam a Alice de “roceira”, de
“Emília”, porque achavam que ela se
vestia como a boneca do “Sítio do picapau amarelo”.
Alice sofria o “bulling” das malvadas
garotinhas metidas a princesas. Ela se
isolou. Ficava sozinha num canto do pátio.
Aproveitava para ler e recordar explicações
de classe. Ela era um pouco tímida e
também não gostava de “encrencas”.
Preferia ficar só. Entendeu que não devia
reagir do mesmo modo, que o tempo
ajudaria as coisas a mudarem.
As notas de Alice nas provas eram todas
acima da média da classe. Os professores
elogiavam, admirando seu interesse e
atenção. As meninas começaram a se
aproximar. Umas queriam ajuda nas
lições. Outras queriam ficar “amigas de
infância”, mas não pareciam sinceras.
Alice percebia e foi formando seu
grupinho. Para ser amigo é preciso ter
afinidade. A cidade parecia ainda mais
linda, o céu mais azul. Tudo perfeito! A
paz venceu mais uma vez.
A Máquina de Melhoras
A aluna Camila Macedo, Year 11, escreveu sobre os desafios de deixarmos cidadãos
preparados para cuidarem do mundo em que vivemos.
Ms Nogueira
Já é um fato estabelecido que a realidade
do ser humano esteja longe de ser utópica,
e temos apenas nós mesmos para nos
culparmos acerca disso. Globalização,
aquecimento global, corrupção, drogas,
gravidez adolescente são alguns dos
problemas e eles não param por aí. Não
é à toa que os cidadãos de hoje estejam
sofrendo com o prospecto dos cidadãos
de amanhã. Porém, sempre teremos a
infalível arma da educação.
Ao nascermos, recebemos nosso primeiro
ensino, só a experiência de chorar já nos
proporciona conhecimento. Mas basear
nossa sabedoria plenamente nessas
experiências nos transformaria em
criaturas bastante primitivas, é, então,
que entra o papel da família. O núcleo
familiar é o que nos serve de exemplo
durante grande parte de nossa vida, nos
espelhamos nele, especialmente nos
mais velhos. O papel dos pais é vital
para a criação de um membro funcional
da sociedade. É nesse convívio que
aprendemos a ética, o respeito, bons
modos, companheirismo, generosidade
e muitos outros valores que constroem o
caráter de um ser humano melhor. Uma
pessoa que terá toda a base feita para
se relacionar de forma produtiva com o
mundo e as pessoas ao seu redor.
Nossas
escolas
também
são
indispensáveis para conscientizarem
os alunos sobre o futuro. Ao longo
do período escolar, as gerações mais
novas aprendem lições importantes
sobre toda a nossa existência e como
isso afeta o planeta. São essas lições e
o reconhecimento dos erros de nossos
antepassados que vão ser refletidos e
evitados pelos nossos filhos. Na escola,
também somos estimulados a sermos
criativos,
independentes,
pacíficos,
solidários, reflexivos, inovadores e
amáveis. Todos os valores cruciais para
os futuros membros da sociedade.
Com métodos simples e com oportunidades
vastas para o crescimento de nossos
filhos, geraremos não só humanos
mais completos, mas lhe daremos uma
oportunidade de melhorarem o mundo
com suas futuras ideias e suas ações mais
conscientes. O dano já foi causado, não
será reparado, mas pelo menos haverá
menos erros no futuro.
Reformatório e Orfanato
Durante a leitura do livro “Capitães da Areia”, os alunos do Year 9 escreveram sobre
as impressões que tiveram sobre os capítulos Reformatório e Orfanato, capítulos
aparentemente duros não só para as personagens Pedro Bala e Dora, como para o leitor
envolvido com os meninos do cais. Leia abaixo o texto de Bontle Moatshe.
Ms Nogueira
Os capítulos Reformatório e Orfanato, do
livro Capitães da Areia, de Jorge Amado,
são importantes e significantes porque
revelam as verdadeiras condições das
duas instituições públicas: O Reformatório
– que é intencionalmente para meninos –
e o Orfanato, que é para garotas.
O primeiro, O Reformatório, é sobre
a sobrevivência de Pedro Bala nesse
obscuro lugar. Eu digo “obscuro”,
porque ao decorrer do capítulo, o leitor
pode deduzir que o reformatório não é
lugar para meninos, muito menos para
noivos completamente apaixonados.
Isso é devido às condições horríveis,
desagradáveis e insuportáveis: Pedro
Bala foi mantido na cafua - um quartinho
bem pequenino, embaixo de uma escada
que não permitia que o adolescente se
levantasse. Apertado, Pedro Bala comia
uma vez por dia (feijão salgado com pouca
água) na plena escuridão, ao lado dos
ratinhos –possivelmente contaminados –
rondando para lá e para cá.
Felizmente, o chefe dos Capitães da Areia
escapa. A primeira coisa que faz é ir para o
orfanato, com esperança de salvar a amada.
O orfanato tem semelhanças com o
reformatório. Isso inclui a falta de luz –
lembre-se de que a luz remete à liberdade.
Lá, Dora recebe pouca comida e tem
que trabalhar. Porém, a única diferença
entre o Reformatório e Orfanato e a mais
relevante para a Dora, é o fato de que
doenças foram rapidamente espalhadas
por lá. Foi por causa disso e por falta
de outras necessidades humanas que a
pobrezinha faleceu.
De novo, esses capítulos são essenciais, em
minha opinião, pois revelam as verdadeiras
condições desses lugares e demonstram
que não há muito sendo feito em favor dos
pobres. Pessoalmente, acredite ou não, eu
curti esses capítulos porque são realísticos
ao mostrar que um dos Capitães da Areia
fora capturado. Os capítulos também
mostram ao leitor que, em geral, o livro
não é daqueles romances previsíveis; esse
conto tem pé no chão. Posso confirmar que
essa parte do livro é a minha favorita por
causa do nível de detalhe, do realismo e da
sensibilidade do autor.
Visite nosso blog em http://folhastnicks.blogspot.com e leia mais textos dos alunos.
Universidade e Carreira
Uma atividade comum entre o currículo do IB e o Vestibular
Os alunos do “Year 11” que cursam
a disciplina de “Physics Higher and
Standard Level”, em uma de suas aulas
de laboratório, tiveram a oportunidade
de realizar uma aula experimental sobre
a “Determinação do ponto de fusão
do naftaleno”. Questões relacionadas a
esse tópico estão sempre presentes nas
provas de grandes vestibulares como
USP, UNESP e UNICAMP e também
no ENEM. Os alunos receberam os
materiais no laboratório de física, e
após realizarem a parte experimental,
esboçaram a curva de aquecimento,
verificaram
o
ponto
de
fusão
graficamente, discutiram os resultados e
fizeram uma análise comparativa com o
valor encontrado na literatura. As provas
de Física nos vestibulares costumam ser
bastante trabalhosas, exigindo bastante
atenção e capacidade de interpretação
por parte dos estudantes. A habilidade
matemática, embora não seja o centro
das atenções, é geralmente muito
cobrada em parte das questões, e
conceitos básicos como energia, ponto
de fusão e de ebulição são essenciais. As
questões de caráter contextual cobram,
em sua maioria, interpretação de textos,
esquemas, gráficos e tabelas, exigindo
mais raciocínio que conteúdo conceitual
ou formalismo matemático.
>> Estão abertas as inscrições para o vestibular da UNICAMP até 08/10/2010, pelo site: www.unicamp.br <<
A clássica profissão de engenheiro
continua a seduzir muitos jovens. E não é
para menos, pois um engenheiro, além de
poder atuar em sua área específica, pode
também trabalhar no mercado financeiro,
consultorias, telecomunicações, entre
outros.
A engenharia oferece um grande leque
de áreas e oportunidades, podendo o
engenheiro atuar em diversos ramos e
empresas diferentes. Entre as áreas que a
engenharia oferece, temos a Engenharia
Aeronáutica, de Computação, Mecânica,
Mecatrônica, de Produção e Química, só
para citar as mais conhecidas.
O engenheiro deve ter consciência de
que o estudo não acaba com o final
do curso. Devido à grande velocidade
da evolução tecnológica, com o
The Media’s Role in
the Elections
This term, the Year 6 pupils have been
learning about decision making in their unit
'Governing for Global Harmony'. To help
the pupils in their inquiry, Mr Saul Hudson
came into school to share an informative,
interactive learning experience on how
the media influences how people make
decisions, especially who to vote for in the
upcoming elections. The pupils not only
learned from the engaging activity, but also
had a lot of fun!
Carreira: Engenharia
surgimento e aprimoramento de meios
de produção, comunicação, transporte,
construção e outros, o engenheiro deve
estar constantemente estudando e se
atualizando, através de pesquisas ou de
cursos, para que consiga acompanhar
esse ritmo de evolução tecnológica e não
se torne um profissional ultrapassado.
Aquela visão de que o engenheiro é uma
pessoa tímida, que não se comunica
e nem se expressa muito bem está
muito ultrapassada. O engenheiro de
hoje deve ser extremamente dinâmico,
comunicativo e criativo, estando aberto
para os conhecimentos de outras
áreas e em constante conexão com os
acontecimentos do mundo.
Boa capacidade para trabalhar em
grupo, interesse em melhorar e
aprimorar conhecimentos e ampla
visão empreendedora, no sentido de
desenvolver e aprimorar tecnologias,
são características muito valorizadas no
mercado de trabalho além de, é claro,
uma formação sólida e forte.
Por isso, é necessário que as pessoas
que têm interesse em seguir a carreira
de engenharia tomem muito cuidado ao
escolher a faculdade que irão cursar. É
essencial que a faculdade escolhida tenha
uma boa imagem perante o mercado de
trabalho.
As matérias iniciais de cursos de
Engenharia são Álgebra Linear, Física,
Cálculo,
Química,
Desenho
para
Engenharia, Computação e Introdução à
Engenharia.
Fonte: www.etapa.com.br
ECA Sports
Numbers are at a record high...
Participation numbers are up, with
motivation, improved performance levels
and commitment once again evident. So
it just needs a last reminder to all you ECA
Sports boys/girls/woman and men that
Thursday 16th September is the FINAL
DEADLINE for you to order your Dri-fit ECA
personalised training shirt. So be warned
and don't miss this deadline otherwise you
will have to wait for another 2 years!
Boys T-shirt model
Girls T-shirt model
Think Green
Ms Vassellucci
Taking “green” home
Replace your light bulbs with CFL bulbs: they use a quarter of the
energy and last much longer, saving you money. They also don’t
produce much heat, an advantage in the summer months.
Read the labels on your art supplies – are all the ingredients
non-toxic? Chemicals like mercury, cadmium, and lead,
which are dangerous to humans, especially children, and the
environment, can be found in seemingly-safe arts and crafts
supplies.
Feed your child organic, healthy food; they will ingest much
fewer chemicals that could be harmful during formative
years. Consider making your own baby food instead of
buying jars.
Only buy toys that contain no PVCs, a type of plastic which
could be harmful to both children and the environment.
Consider natural wood toys (FSC-certified wood), or better
yet, just play outside.
Environmental Impact of Products – Consider the full lifecycle
of the products being sold – how were the products made, what
were they made of, where were they made, how will they be
used and where will they end up? - Often the answers to these
questions are not readily available in which case selling recycled
products reduces the amount of uncertainty.
We cannot expect children to eat a balanced and healthy
diet when we actively promote unhealthy foods. Good eating
habits come from home! Offering cake mix, beef jerky and
popcorn does not adequately supply a child’s daily nutrition
requirements. Consider foods that really encourage a healthy
lifestyle like fruits and vegetables.
Commemorations, celebrations and fun events around the world
Action Committee / International Committee
September
9 - Eid ul-Fitr or Id-ul-Fitr, often abbreviated to Eid, is a Muslim
holiday that marks the end of Ramadan, the Islamic holy month
of fasting. Eid is an Arabic word meaning "festivity", while Fitr
means "charity" (and can also mean "nature"); and so the holiday
symbolizes the breaking of the fasting period.
26th - European Day of Languages is observed in order to raise
public awareness about the importance of language learning and
to increase multilingualism and intercultural understanding, to
promote the rich linguistic and cultural diversity of Europe and to
encourage lifelong language learning in and out of school.
9th to 10th - Rosh Hashanah is when the Jewish celebrate their
New Year. This occasion marks the beginning of the Jewish year
5771 and opens the ten days of Penitence which ends with Yom
Kippur.
29th - Michaelmas, so called after Archangel Michael, is a
Christian holiday especially observed in the United Kingdom and
Ireland. This day falls near the equinox, and signals the beginning
of Autumn and the shortening of days.
th
11th - Ganesh Chaturthi is an annual Indian festival that honours
Lord Ganesha. It ends after ten days when images of the Hindi
god is immersed in a body of water.
15th - International Day of Democracy is an affirmation of the
principles of democracy, the elements and exercise of democratic
government, and the international scope of democracy.
21st - International Day of Peace was established by the United
Nations to be "devoted to commemorating and strengthening the ideals
of peace.” On this day, the "Peace Bell" is rung at UN Headquarters.
22nd - the Mid-Autumn Festival is an important Chinese festival
that dates back over 3,000 years ago. This festival is celebrated
every 15th day of the 8th lunar month of the Chinese calendar,
which is usually around September in our calendar. The moon is
at its fullest on this night, and families enjoy it drinking tea and
eating mooncakes.
23rd - Autumnal Equinox Day (Shubun no hi) in Japan, this is
an official national holiday, and is spent visiting family graves and
holding family reunions.
24th - Heritage Day is a public holiday in South Africa. People
regardless of race are encouraged to celebrate their cultural
heritage and the diversity of their beliefs and traditions. The day
is meant to remember their past and the struggles of Apartheid.