Maio/2009 a Janeiro/2012 - preac

Сomentários

Transcrição

Maio/2009 a Janeiro/2012 - preac
Relatório de
Gestão PREAC
Maio de 2009 a janeiro de 2012
Campinas, janeiro de 2012
relatorio2011_20abril.indd 1
29/05/2012 14:13:38
Reitor
Prof. Dr. Fernando Ferreira Costa
Coordenador Geral da Universidade
Prof. Dr. Edgar Salvadori De Decca
Pró-Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários
Prof. Dr. Mohamed Habib
Pró-Reitor de Desenvolvimento Universitário
Prof. Dr. Paulo Eduardo Moreira Rodrigues da Silva
Pró-Reitor de Pesquisa
Prof. Dr. Ronaldo Aloise Pilli
Pró-Reitor de Pós-Graduação
Prof. Dr. Euclides de Mesquita Neto
Pró-Reitor de Graduação
Prof. Dr. Marcelo Knobel
Chefe de Gabinete
Prof. Dr. José Ranali
Equipe
Adriana Diniz
Alex Matos
Amauri Ap. Aguiar
Deise Ap. P. Santiago
Eliana Moreno Kretly
Eloi José da Silva Lima
Prof. Dr. Lisandro Pavie Cardoso
Manoel Guilherme Mello
Marlene Ap. P. Oliveira
Regina C. Vicentin
Silvana C. P. Gonçalves
Diagramação e Arte
Alex Matos
2
relatorio2011_20abril.indd 2
29/05/2012 14:13:38
Centro Cultural de Inclusão e Integração Social CIS - Guanabara da UNICAMP
Prof. Dr. Marcos Tognon
Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural - CDC
Prof. Dr. João Frederico Costa Azevedo Meyer
Rádio e TV UNICAMP - RTV
Prof. Dr. José Eduardo Ribeiro de Paiva
Espaço Cultural Casa do Lago
Juliano Henrique Davoli Finelli
Escola de Extensão da UNICAMP - Extecamp
Prof. Dr. Miguel Juan Bacic
Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares - ITCP
Prof. Dr. Miguel Juan Bacic
Coordenadoria de Assuntos Comunitários - CAC
Profa. Dra. Emilia Wanda Rutkowski
Projeto Rondon
Amauri A. Aguair
Editais PREAC para Projetos de Extensão Comunitária - PEC
Manoel Guilherme da Silva Mello
Programa Comunidades Quilombolas - PCQ
Prof. Dr. Celso Lopes
Projeto Educação Socioambiental
Prof. Dr. Sandro Tonso
Laboratório de Estudos e Pesquisas em Artes e Ciências da UNICAMP em Paraty - LEPAC
Prof. Dr. Carlos Fernando Andrade
Programa Alfabetização Solidária - Alfasol
Profa. Dra. Silvia Terzi
Programa de Capacitação de Pescadores Artesanais para o Manejo da Pesca - CAPESCA
Profa. Dra. Alpina Begossi
3
relatorio2011_20abril.indd 3
29/05/2012 14:13:38
Websites
Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
www.preac.unicamp.br
Conselho de Extensão - CONEX
www.preac.unicamp.br/conex
Centro Cultural de Inclusão e Integração Social da UNICAMP - Cis-Guanabara
www.preac.unicamp.br/eg
Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural
www.preac.unicamp.br/cdc
Rádio e TV UNICAMP - RTV UNICAMP
www.rtv.unicamp.br
Espaço Cultural Casa do Lago - Ecult
www.preac.unicamp.br/casadolago
Editais PREAC para Projetos de Extensão Comunitária - PEC
/www.preac.unicamp.br/pec2011
Cursos de Extensão - Extecamp
www.extecamp.unicamp.br
Coordenadoria de Assuntos Comunitários - CAC
www.preac.unicamp.br/cac
Projeto Rondon
www.preac.unicamp.br/rondon
Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da UNICAMP - ITCP
www.itcp.unicamp.br
Programa Comunidades Quilombolas - PCQ
www.preac.unicamp.br/quilombolas
Laboratório de Estudos e Pesquisas em Artes e Ciências - LEPAC
www.preac.unicamp.br/lepac
4
relatorio2011_20abril.indd 4
29/05/2012 14:13:38
Apresentação
A apresentação à comunidade universitária da UNICAMP deste relatório de atividades é mais um momento de satisfação, de alegria e de colheita de frutos, compartilhado por toda a equipe de apoio da PREAC, no encerramento de mais uma etapa
de um trabalho árduo, desafiante e de suma importância para a UNICAMP e para a
sociedade brasileira.
São relatados os primeiros trinta e três meses da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários dentro do mandato de reitor do Professor Fernando Costa e do
Coordenador-Geral, Professor Edgar De Decca, que coincidem com os últimos trinta e
três meses da nossa atuação administrativa como Pró-Reitor, antes de ser atingido pela
aposentadoria compulsória.
Satisfeitos estamos todos nós, que acreditamos na missão da Extensão Universitária
como palco fértil de interação entre os saberes tradicionais e os acadêmicos e, como
banco do patrimônio cultural brasileiro, oferecendo as taxas mais altas de preservação
e de investimento na cultura nacional brasileira.
A efetiva institucionalização das múltiplas atividades da Extensão Universitária,
que obteve grandes avanços no período de 2005 a 2009, com o trabalho da mesma
equipe da PREAC, conseguiu avançar ainda mais no período deste relatório. Para o futuro basta manter a atenção e acompanhar a evolução da própria instituição e adaptar
os instrumentos legais, à medida que surjam novas situações.
O sucesso alcançado no Projeto RONDON nacional, abre o espaço para que o ano
2012, com a PREAC sob o comando do novo Pró-Reitor, meu amigo e irmão Professor
João Frederico Meyer, seja o início da implantação do Programa Regional RONDON-CAMP, cobrindo mais de 22 municípios, ultrapassando a RMC, Região Metropolitana
de Campinas. O Edital PREAC, anual, para Projetos de Extensão Comunitária, que teve
início em 2007, vem crescendo e se fortalecendo, agora contando com recursos financeiros previstos na peça orçamentária anual da Universidade, crescendo a uma taxa
superior a 20% ao ano.
Vários outros êxitos foram alcançados durante os trinta meses aqui relatados,
como, por exemplo, a criação de bolsas de monitores para cursos e disciplinas de Extensão Universitária, que era uma reivindicação de todas as Unidades Universitárias
que oferecem cursos de capacitação continuada.
As parcerias da PREAC com agências governamentais através de convênios e contratos não apenas aumentaram, conforme está detalhado no relatório, mas, também,
graças à nossa intensa atuação junto às diferentes esferas governamentais e legislativas, as contrapartidas financeiras exigidas das instituições não federais ao firmarem
convênios com o Governo Central, a partir de 2012, caíram de 20% do valor do total
do convênio para apenas 1%, viabilizando, com isso, todas as nossas ações de Extensão
dependentes de recursos federais.
Os diversos órgãos ligados à PREAC representam casos de sucesso no período do relatório. O Espaço Cultural Casa do Lago com os seus programas de integração e de humanização, através da Arte e da Cultura; a Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural – CDC-,
através da criatividade nas atividades acadêmicas e culturais desenvolvidas no Centro de
Convenções da UNICAMP, quer de autoria e de responsabilidade interna, quer de outros
5
relatorio2011_20abril.indd 5
29/05/2012 14:13:38
órgãos e setores da Universidade, tiveram acréscimo significativo na quantidade, na qualidade e no volume de público participante. A Escola de Extensão continua como modelo
de excelência acadêmica, de organização e de qualidade no atendimento aos alunos de
capacitação continuada. O Centro Cultural de Inclusão e Integração Social (CIS-Guanabara)
da UNICAMP continuou com os seus grandes eventos e atividades de capacitação, de conscientização e, inclusive, de solidariedade, atendendo centenas e milhares de pessoas em
cada evento, construindo laços cada vez mais fortes entre a Universidade e a Sociedade. O
Programa de Extensão mais recente, criado por Resolução do Reitor, Professor Fernando
Costa, de Agroecologia, tendo a sua sede no CIS-Guanabara, conta com o apoio e o financiamento da UNICAMP e do CNPq. A CAC - Coordenadoria de Assuntos Comunitários, abrigando programas de Extensão, como a Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares
– ITCP - e o Programa de Educação Socioambiental, em suas novas instalações, ampliou as
suas atividades, em muito, e criou várias novas oportunidades de interação com a sociedade, em especial com aqueles setores que, durante muito tempo, não recebiam a atenção
da academia brasileira.
Finalmente, não podemos nos esquecer do intenso trabalho do Conselho de Extensão da UNICAMP (CONEX), composto pelos professores Coordenadores de Extensão
de todas as Unidades de Ensino e Pesquisa, pelo Coordenador dos Centros e Núcleos
e contando ainda com a presença da PG e da INOVA. O sucesso do CONEX residiu na
dedicação e na paciência de todos os seus membros, por ocasião das discussões sobre a
criação de normas e regras da institucionalização da Extensão Universitária, como, por
exemplo, nos casos envolvendo as questões sobre a “propriedade intelectual” e sobre
as patentes, casos em que o interesse nacional e o institucional superaram o interesse
pessoal; sem dúvida um sucesso. Em vários momentos propostas de convênios e de contratos mereceram analises e debates profundos, que, ao final, a UNICAMP e as instituições parceiras saíram vencedoras perante a sociedade brasileira. A equipe de apoio
administrativo do CONEX também merece o nosso reconhecimento e a nossa gratidão.
Esperamos que a comunidade da nossa Universidade tenha a oportunidade de
analisar este relatório e nele encontrar um estímulo, no sentido de desenvolver e apresentar novas sugestões e novas ideias, para que a Extensão Universitária alcance patamares cada vez mais elevados de interação entre a Universidade e a Sociedade.
Mohamed Habib
6
relatorio2011_20abril.indd 6
29/05/2012 14:13:39
Índice
A Institucionalização da Extensão na UNICAMP ....................................8
As Parcerias Externas e Eventos Públicos ...............................................8
Espaço Cultural Casa do Lago ..................................................................17
CIS Guanabara Centro Cultural de Inclusão e Integração Social ...........31
Conselho de Extensão - CONEX ...............................................................45
Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural ........................................48
Escola de Extensão da UNICAMP .............................................................54
Laboratório de Estudos e Pesquisas em Artes e Ciências - LEPAC..........64
Editais PREAC para Projetos de Extensão Comunitária (PEC) ................67
Programa Alfabetização Solidária ...........................................................69
Projeto de Educação Socioambiental ......................................................71
Programa Comunidades Quilombolas - PCQ ..........................................72
Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares - UNICAMP ..........73
Projeto Rondon .........................................................................................76
RTV UNICAMP ...........................................................................................80
7
relatorio2011_20abril.indd 7
29/05/2012 14:13:39
A Institucionalização da Extensão na UNICAMP
A partir de 2005, a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (PREAC) estabeleceu como uma de suas prioridades a institucionalização da Extensão Universitária, entendida, primeiro, como a normalização das suas atividades estatutárias, com
a finalidade de elevar o grau de efetividade no cumprimento das obrigações e das
responsabilidades inerentes à missão institucional da PREAC; segundo, a solidificação
das ações inauguradas desde 2005. No período de 2009 a 2011, consolidou-se o processo de institucionalização. Em 2011, concluindo o ciclo, a PREAC lançou o Manual
de Extensão nas versões impressa e eletrônica on line, reunindo a legislação interna
e as normas que regulamentam as atividades de extensão, com a finalidade principal
de servir como instrumento de orientação do trabalho dos membros do Conselho de
Extensão – CONEX e, adicionalmente, para a divulgação a toda a comunidade da UNICAMP. O Manual de Extensão possibilita a visualização condensada dos procedimentos
obrigatórios nas fases de proposição, de análise e de avaliação de mérito de convênios,
de contratos de prestação de serviços e demais acordos, que envolvam parcerias da
UNICAMP com entidades externas visando a execução de projetos e ações relacionadas
à Extensão Universitária, os quais, obrigatoriamente, devem passar pelo CONEX.
No período de maio de 2009 a janeiro de 2012 a PREAC consolidou o trabalho de
identificação e de fomento às ações de Extensão de iniciativa de docentes, de discentes
e de funcionários, atribuindo-lhes o devido reconhecimento institucional e o apoio de
que são merecedoras através do fortalecimento dos “Editais Anuais para Projetos de
Extensão Comunitária”.
No plano institucional-acadêmico foram criadas duas disciplinas relacionadas à
extensão comunitária (disciplinas EX): uma voltada para os estudantes da UNICAMP
participantes de projetos de extensão e outra para participantes do Projeto Rondon.
Por outro lado, foram desenvolvidas várias ações externas, para dar maior visibilidade
às ações institucionais, dentre as quais se pode destacar a consolidação do Congresso
Bienal de Extensão Universitária, criado em 2006; a participação ativa da PREAC nos
Fóruns Permanentes de Extensão Universitária, promovidos pela Coordenadoria Geral
da Universidade e o estímulo aos docentes e discentes da UNICAMP nos editais públicos de fomento à Extensão Universitária, destacando-se: o Programa de Apoio à Extensão Universitária do Governo Federal (PROEXT), liderado pelo MEC, os Editais CAPES
– Novos Talentos, os Editais PET – Programa de Educação Tutorial do MEC e o PROEXT
do Ministério da Cultura.
As Parcerias Externas e Eventos Públicos
Entre maio de 2009 a janeiro de 2012, cumprindo a obrigação institucional da
UNICAMP de retribuir à sociedade o que dela recebe, a PREAC manteve e a política de
celebrar parcerias com instituições públicas e privadas, com a finalidade de promover
importantes eventos acadêmicos, culturais e educativos. Pode-se destacar as parcerias
com o Ministério da Educação (MEC) e o Ministério da Cultura (MinC); o Festival Internacional de Leitura de Campinas (FILC) em parceria com a Prefeitura Municipal de
8
relatorio2011_20abril.indd 8
29/05/2012 14:13:39
Campinas; o 1º, 2º e 3º Projeto Sustentar - Cidade Sustentável, em parceria com a Prefeitura Municipal de Campinas, PUCC, Fundação Fórum Campinas, CIESP, Anhanguera
Educacional, Polis Educacional, Universidade São Francisco; a realização do Campinas
Décor que possibilitou a restauração da antiga Estação Guanabara, que abriga o Centro Cultural de Integração e Inclusão Social (CIS – Estação Guanabara); a realização do
1º, 2º e 3º Campinas Café Festival, em parceria com o Instituto Jerusalém do Brasil.
Convênios com o MEC e o Ministério da Cultura - Programa PROEXT
Em 2009, a PREAC pela quarta vez consecutiva coordenou a inscrição de programas e projetos da UNICAMP no edital do Programa de Apoio à Extensão Universitária
- PROEXT- do Ministério da Educação. Ao todo 26 propostas foram encaminhadas por
docentes e equipes. Conforme o regulamento do edital a PREAC procedeu a uma pré-seleção das propostas recebidas, encaminhando, finalmente, nove propostas ao MEC,
das quais foram aprovadas seis, sendo 5 projetos e 1 programa, a saber:
s projeto “Ciências do Esporte/ Educação Física no Ensino Médio: iniciação esportiva e formação de professores”, coordenado pelo Professor João Paulo Borin
da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) de Limeira;
s projeto “Atividades Motoras e Esportes Adaptados para Deficientes na Universidade Estadual de Campinas”, coordenado pelo Professor José Irineu Gorla da
Faculdade de Educação Física;
s projeto “Ecoedu-Ambiental - Plantando Conhecimento”, coordenado pela
Profª Lubienska Cristina Lucas Jaquiê Ribeiro da Faculdade de Tecnologia de
Limeira;
s projeto “Redescobrindo saberes e novos caminhos para a extensão universitária: um projeto de intervenção no Assentamento 12 de Outubro do Horto
Vergel de Mogi Mirim – SP”, coordenado pela Profª Sonia Maria Pessoa Pereira
Bergamasco da Faculdade de Engenharia Agrícola;
s projeto “Web Indígena: computadores e internet como ferramentas de fortalecimento de línguas e culturas indígenas”, coordenado pelo Prof. Wilmar da
Rocha D´Angelis do Instituto de Estudos da Linguagem;
s programa ” Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da UNICAMP”,
coordenado pelo Professor Juan Miguel Bacic, do Instituto de Economia.
O valor total dos projetos/programa, em 2009, foi de R$ 235.549,20, sendo
R$188.439,36 do MEC/PROEXT e R$ 47.109,84 correspondente à contrapartida de 20%
da UNICAMP.
Em 2010, consolidando a tradição de apoio à participação da UNICAMP nos editais
do Programa de Apoio à Extensão Universitária - PROEXT- do Ministério da Educação,
a PREAC coordenou pela quinta vez a recepção e a seleção de programas e projetos,
9
relatorio2011_20abril.indd 9
29/05/2012 14:13:39
recebendo 14 propostas, das quais foram enviadas 13, tendo sido aprovados 3 projetos
e 1 programa, a saber:
s projeto “Educação e Autonomia”, coordenado pelo Prof. Silvio Sánchez Ancisar Gamboa, da Faculdade de Educação;
s projeto “Sementes Crioulas: Caminhantes em direção a si mesmos”, coordenado pelo Prof. Wenceslao Machado de Oliveira Jr, da Faculdade de Educação;
s projeto ”Projeto Barracão: Eldorado dos Carajás”, coordenado pela Profª Cristiane Dias, do Labeurb-Nudecri;
s programa “Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da UNICAMP”,
coordenado pelo Professor Juan Miguel Bacic, do Instituto de Economia.
O valor total dos projetos/programa, em 2010, foi de R$269.922,56, sendo
R$215.938,05 do MEC/PROEXT e R$ 53.948,31 correspondente à contrapartida de 20%
da UNICAMP.
Em 2011, para participar pela sexta vez nos editais do Programa de Apoio à Extensão Universitária - PROEXT- do Ministério da Educação a PREAC recebeu 4 propostas de
docentes e equipe, foram enviadas 3 propostas ao MEC e todas foram aprovadas. São:
s projeto “Educação e Autonomia – continuação”, coordenado pelo Prof. Silvio
Sánchez Ancisar Gamboa, da Faculdade de Educação;
s projeto “Um olhar fotográfico sobre o cotidiano”, coordenado pelo Prof. Luise
Weiss, do Instituto de Artes;
s programa “Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da UNICAMP
- continuação”, coordenado pelo Professor Juan Miguel Bacic, do Instituto de
Economia.
O valor total dos projetos/programa, em 2011, foi de R$241.326,61, sendo
R$238.913,34 do MEC/PROEXT e R$ 2.413,27 correspondente à contrapartida de 1%
da UNICAMP.
Parceria com a Prefeitura Municipal de Campinas - Projeto
Sustentar - Congresso Cidade Sustentável
Organizado pela PREAC, pela Prefeitura Municipal de Campinas e o Instituto Sustentar, foram promovidos os 2º e 3º Projeto Sustentar – Congresso Cidade Sustentável, em 2009 e 2010, respectivamente. A parceria envolveu ao longo do tempo outras
entidades - PUCC, Fundação Fórum Campinas, CIESP, Anhanguera Educacional, Polis
Educacional, Universidade São Francisco e SANASA.
O Projeto Sustentar ocorre desde 2008 e tem como objetivo geral servir como um
instrumento agregador de idéias sobre políticas ambientais e soluções sustentáveis,
10
relatorio2011_20abril.indd 10
29/05/2012 14:13:39
contribuindo para o desenvolvimento sustentável da Região Metropolitana de Campinas. Em suas atividades incluem-se Fóruns de Debates e Congressos sobre diversos
temas ligados à sustentabilidade, proporcionando aos participantes palestras, painéis
temáticos e debates sobre a realidade de problemas socioambientais, com destaque
para as questões éticas e problemas decorrentes da organização e da gestão das cidades. O Projeto Sustentar visa, também, oferecer sugestões de ações sobre como os
indivíduos e os dirigentes de organizações privadas e dos órgãos de Estado podem
promover mudanças que revertam as tendências negativas decorrentes da má administração dos recursos naturais.
A programação do Sustentar 2011 é aberta à população da Região Metropolitana de
Campinas e o acesso é gratuito.
Dentre os diversos temas abordados nos painéis do Congresso Cidade Sustentável, debateu-se sobre Segurança de Alimentos, Água e Energia, Esgotamento Sanitário, Resíduos, Desenvolvimento Urbano e Áreas Verdes de Preservação. Em resumo, “Não se discute
mais desenvolvimento sustentável somente com indicadores econômicos e financeiros; os
sociais também devem estar presentes e com eles a humanização da sociedade, sem a qual
não há como haver desenvolvimento”. (Mohamed Habib, Pró-Reitor da PREAC).
Campinas Café Festival
Realizado de cinco a oito de novembro de 2010
no CIS Guanabara e organizado pelo Instituto Jerusalém do Brasil/SESC-Campinas, o festival proporcionou uma série de debates, palestras e atividades diversas tendo como tema o café, um dos grãos mais
populares do mundo e que muito contribuiu para o
desenvolvimento de Campinas, que é a capital brasileira da história e da cultura do café.
“Não tenho dúvida de que o café projetou Campinas nacionalmente e foi importante para urbanizar a cidade. A Catedral Metropolitana, as primeiras
faculdades e até mesmo Carlos Gomes tiveram ligação com o período mais fértil da produção”. (Prof.
César Nunes – coordenador do CIS Guanabara).
Cerca de quatro mil pessoas presentes ao evento puderam acompanhar e participar de discussões
sobre a influência do café na saúde, na educação,
no esporte, na cultura e na economia; apresentações dos grupos artísticos Savuru e
Urucungos e da Orquestra de Percussão Árabe (homenagem ao país que propagou o
café pelo mundo); oficinas esportivas (com o grupo da Terceira Idade e das escolas da
Prefeitura); jogos de tênis de mesa e xadrez.
11
relatorio2011_20abril.indd 11
29/05/2012 14:13:40
Seminário Espectro, Sociedade e Comunicação
O seminário Espectro,
Sociedade e Comunicação (ESC) foi realizado nos
dias 1 e 2 de Dezembro de
2011, no Espaço Cultural
Casa do Lago. Organizado pela PREAC e pelo grupo Pensadores do Espectro
(PESC), formado por alunos
e ex-alunos da UNICAMP, a
programação dos dois dias
de contou com quatro Mesas de exposições, em que
se revezaram palestrantes
convidados provenientes
de diversas instituições,
seguidas de debate com o público presente e via Internet, além da transmissão pela
TV-UNICAMP (Canal 10 na NET), ao vivo. As participações à distância foram de grande
importância para o enriquecimento do Seminário.
Os temas, participantes e público espectador de cada uma das Mesas foram: Mesa
de abertura, Prof. Mohamed Habib, Pró-Reitor da PREAC/UNICAMP. Mesa 1 - “Legislação e Políticas Públicas referentes à Comunicação”: mediador Paulo Lara; participantes
Thiago Novaes (IFCH/ UNICAMP), Ivana Bentes (UFRJ) e Egon Cervieri Guterres (ANATEL) - público no local 110 pessoas; público online 136 pessoas. Mesa 2 – “Status quo
na Comunicação”; mediador Paulo Lara; participantes Francisco Mata Machado Tavares (UFGoiás); Chico Caminatti (IFCH/UNICAMP) e Elisa Ximenes (CMI/SP) - público no
local 60 pessoas; público online 43 pessoas; Mesa 3 – “Comunicação e gestão”; mediador
Letícia Canelas; participantes Daniela Alvares Beskow (Cientista Política, Campinas/SP);
Fernando Catz (DTL/ Colectivo de Comunicación Popular, Buenos Aires – Argentina) Fernando Martins (Flaskô - fábrica ocupada, Sumaré/SP) Guilherme Gitathy de Figueiredo (Universidade Estadual do Amazonas).; Rádios Livres (Muda, Pulga, Várzea, Xibé,
Xiado e Interferência) - público no local 55 pessoas; público online 87 pessoas; Mesa
4 – “Espectro livre, radio digital e SDR (Rádio Definido por Software)”; mediador Rafael Diniz;
participantes Silvio Rhatto (Saravá, SP), Rafael Diniz (Digital Radio Mondiale – Brasil),
Nils Brock (Universidade Livre de Berlin – Alemanha) e Islene Calciolari Garcia (IC – UNICAMP); público no local 50 pessoas, público online: 64 pessoas.
O Seminário atingiu o objetivo principal de provocar debates sobre um dos temas
importantes da atualidade no campo das Comunicações: as políticas e as estéticas de
uso do espectro eletromagnético e suas consequências para a sociedade contemporânea. Foram geradas 13 horas de apresentações, debates e discussões, transmitidas
online e gravadas para a edição de uma publicação inédita.
12
relatorio2011_20abril.indd 12
29/05/2012 14:13:42
Convênio com o Estado de São Paulo por intermédio da Secretaria
da Justiça e da Defesa da Cidadania
Em 2010, a UNICAMP/PREAC firmou um convênio com a Secretaria da Justiça e da
Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, atendendo a uma demanda de um grupo
de alunos UNICAMP e de entidades afins da sociedade civil, implicando o repasse de
recursos financeiros para apoiar a realização do VIII Encontro Nacional Universitário de
Diversidade Sexual – ENUDS.
O VIII Encontro Nacional Universitário de Diversidade Sexual, foi realizado nos dias
8 a 12 de outubro de 2010, no campus universitário da UNICAMP, em Barão Geraldo. O
ENUDS é um evento realizado por grupos formais (Núcleos de Pesquisa em Diversidade
Sexual) e por grupos informais de estudantes das universidades brasileiras, engajados
nas lutas pela igualdade de direitos sociais no campo da diversidade sexual. Essa foi a
sua oitava edição. Os encontros anuais sempre são realizados nos recintos de universidades públicas brasileiras e, na edição de 2010, os estudantes trouxeram o Encontro
para o campus da UNICAMP.
Fóruns
2009
08 de abril - Preservação de um Brasil Plural: em defesa da diversidade cultural,
étnica e religiosa.
26 de novembro - Cultura: diversidade e magia.
2010
14 de abril - Indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão Universitária.
15 de abril - Seminário Projeto Rondon - “Venha conhecer nossas experiências e
saiba como montar uma equipe”. Realizado no auditório da Faculdade de Educação,
reuniu cerca de 120 alunos que tiveram a oportunidade de ouvir as experiências narradas pelas equipes que participaram da Operação Centro Nordeste, atuando nos seguintes municípios: Baixa Grande – BA, Silvanópolis – TO e São Simão – GO. Os principais
assuntos abordados forma desde a criação de uma proposta, formação das equipes e,
principalmente, as expectativas que antecederam cada uma das atividades desenvolvidas e executadas e a realidade propriamente dita.
09 de junho - A Extensão Universitária e as Políticas Públicas.
10 de novembro - Extensão Comunitária e o Papel do Poder Público.
13
relatorio2011_20abril.indd 13
29/05/2012 14:13:42
2011
13 de abril - A Extensão Universitária: O grande desafio para as Ciências Exatas e
da Saúde.
08 de junho - A Extensão Universitária: O grande desafio para as Ciências Humanas
e Tecnológicas
1º Congresso Paulista de Extensão Universitária
Realizado nos dias 26 a 28 de setembro de 2010 concomitantemente com o 3º Congresso de Extensão Universitária da
UNICAMP, contou com as participações das Pró-Reitorias de
Extensão das Universidades públicas do estado de São Paulo e teve como objetivo aglutinar e divulgar as atividades de
extensão realizadas em interfaces com o ensino e a pesquisa,
desenvolvidas pelos docentes, alunos e funcionários das Universidades participantes.
Esses dois Congressos simultaneos de Extensão Universitária divulgaram as ações
de extensão realizadas pela UNICAMP, UNESP, UNITAU, UFSCar, USP, UFABC e UNIFESP,
fruto da competência, da dedicação e da perseverança de seus docentes, alunos e
funcionários, que com muito idealismo e parcos recursos, desenvolvem projetos voltados às necessidades sociais do estado e do país. Esses projetos promovem para vários
alunos, bolsistas ou não, a oportunidade de completar sua formação profissional e vi-
14
relatorio2011_20abril.indd 14
29/05/2012 14:13:44
venciar situações reais, aplicando os conhecimentos adquiridos em seus cursos, muitos
dos quais dedicados à população com maiores dificuldades de acesso à informação, à
cultura e à saúde, assim, contribuindo para incentivar a prática acadêmica, desenvolver
a consciência social e política, formar profissionais cidadãos, além de assegurar, pela
práxis, a competência técnico-científica.
As ações de extensão, além de promover a solução de problemas específicos de diversos setores sociais, utilizando os conhecimentos técnico-científicos adquiridos na academia
e desenvolvidos durante a sua execução, fazem retornar à Universidade novos conhecimentos e informações obtidos da interação com a sociedade. Isso propicia revisões e atualizações em seus cursos regulares de graduação ou de pós-graduação, assim como nas
atividades de pesquisa, contribuindo para uma melhor formação cidadã dos estudantes.
Trabalhos submetidos e aprovados por Tema
Foram aprovados e publicados no caderno de Resumos 407 trabalhos dentro dos
temas comunicação, cultura, direitos humanos e justiça, educação, meio ambiente,
saúde, tecnologia e produção e trabalho.
150
103
49
45
29
Educação
12
Saúde
Meio
ambiente
Tecnologia e
Produção
Cultura
Comunicação
10
Trabalho
9
Direitos
Humanos e
Jusça
Conforme pode ser visto no gráfico, cerca de 75% dos trabalhos apresentados que
possuem interface com o ensino e a pesquisa, concentraram-se nos temas educação,
saúde e meio ambiente.
O 1º COPEX foi aberto ao público nas dependências de Estação Guanabara em sessão solene com a conferência do Prof. Dr. Targino de Araújo Filho, reitor da Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR. Nos demais dias o evento ocorreu nas dependências
15
relatorio2011_20abril.indd 15
29/05/2012 14:13:45
do Centro de Convenções da UNICAMP, onde os participantes tiveram à disposição,
além da mostra de painéis no GMU dos trabalhos inscritos, as seguintes palestras:
s A Democratização da Comunicação e a Extensão Universitária
s As Interfaces da Saúde e Extensão Universitária
s Pluralidade Cultural e Extensão Universitária
s A Interface Homem/ambiente e a Extensão Universitária
s A Institucionalização e financiamento da Extensão Universitária em interface
com a Pesquisa
s Tecnologia e Extensão Universitária
s Direitos Humanos e Extensão Universitária
s Trabalho, Renda e Extensão Universitária
s Educação Inclusiva e Extensão Universitária
16
relatorio2011_20abril.indd 16
29/05/2012 14:13:45
Espaço Cultural Casa do Lago
O Espaço Cultural Casa do Lago - ECULT, inaugurado em 18 de abril de 2002 é um órgão
da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários-PREAC da UNICAMP, tem como objetivo
principal fomentar o diálogo artístico e cultural dentro do Campus Universitário e, também, entre a comunidade acadêmica e os diversos segmentos da sociedade visando à disseminação de práticas culturais e de instrumentos pedagógicos e educacionais, abrangendo
a pluralidade cultural do Brasil, que são elementos importantes para a formação integral e
cidadã dos estudantes da UNICAMP de Extensão, de Graduação e de Pós-Graduação.
Para atingir esse objetivo, promove espetáculos artísticos, oficinas culturais, seminários e debates acadêmicos envolvendo as produções artísticas e culturais locais,
regionais, nacionais e internacionais, nas suas mais variadas formas de linguagens e
expressões, valorizando os rituais próprios da vida acadêmica e as datas que marcam o
fluxo histórico da vida brasileira e da humanidade.
Tais ações têm como finalidade última a socialização e a integração dos alunos, professores, funcionários e a comunidade externa, a qual contribui para a compreensão
do contemporâneo e auxilia a pensar o futuro em um ambiente propício à convivência,
à liberdade de expressão ao respeito à diversidade, concorrendo para a melhoria da
qualidade de vida na UNICAMP e o desenvolvimento cultural da sociedade.
O Espaço Cultural Casa do Lago expandiu o atendimento na área cultural e artística, mantendo o princípio de um espaço de extensão universitária, buscando a ponte
entre a comunidade universitária e a comunidade externa, que atuam de forma bastante intensa, seja como público, expositores, artistas e ou como oficineiros. Nesta busca, utilizou-se a estratégia de uma aproximação maior entre professores, estudantes
e técnicos administrativos através da produção cultural e artística desenvolvidas na
universidade, sob a égide da indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão.
Aproveitar a qualidade e a quantidade da produção cultural e artística da universidade é um dos princípios adotados como regra, utilizando o aprendizado acadêmico
de professores e estudantes para apresentar à universidade e à comunidade externa a
produção acadêmica, seja ela: cultural, artística e lúdica.
O ECULT tem sido um instrumento facilitador para mostrar esta produção. É, sem dúvida, um espaço privilegiado dentro da universidade para realização de atividades culturais
e artísticas, tendo se tornando um espaço de referência dentro e fora da universidade.
Para tanto, abriram-se as portas para diversas formas de expressão cultural e artística, sejam elas de cunho acadêmico ou popular, e esta troca de saberes faz com que as atividades
sejam enriquecidas através do diálogo entre a academia e a comunidade.
Para disseminar e refletir sobre os valores essenciais da comunidade universitária
intensificou-se as ações, projetos e programas para torná-los uma cultura permanente dentro da universidade. Com a criação da agenda fixa de ensaios e apresentações,
com datas e horários fixos para cada grupo musical que aqui ensaia e realiza apresentações, permanentemente, temos constatado que houve a formação de um público
permanente que tem acompanhado com muita frequência os eventos que ocorrem.
Verificou-se esta formação de público também nas salas de cinema e exposições do
ECULT, o que se pode concluir que isto se dá pela maneira ininterrupta de atividades
que se tem procurado oferecer à comunidade.
17
relatorio2011_20abril.indd 17
29/05/2012 14:13:45
Ações e projetos desenvolvidos
Avidades Culturais Realizadas
Apresentações Musicais
Ensaios Permanentes
Oficinas Permanentes
Cinema (Sessões)
Exposições de Arte
Teatro, Dança e Palestras (Apresentações)
436
365
73
70
26
6
45
15
21
5
2009 - 2010
18
32
2010 - 2011
Público parcipante
35640
23030
11336
7396
7860
7775
6265
2009 - 2010
10564
8112
7190
7250
8490
2010 - 2011
Exposições de Arte
Apresentações Musicais
Teatro, Dança e Palestras (Apresentações)
Oficinas Permanentes
Ensaios Permanentes
Cinema (Sessões)
18
relatorio2011_20abril.indd 18
29/05/2012 14:13:45
Exposições de arte
A Casa do Lago promoveu várias exposições, na própria galeria de arte do Espaço
Cultural, reunindo todos os trabalhos que foram desenvolvidos e produzidos pelos alunos inscritos nas oficinas oferecidas pelo ECULT, tais como a Mostra Oficina Aquarela e
a exposição de fotografias da Oficina de Fotografia Digital.
A Amazônia é Nossa
O GRUPO Arte e Artistas é formado
por diversos artistas de vários Estados
do Brasil. Seus integrantes se conheceram através de um site de relacionamento e resolveram se unir para,
através da arte, despertar o público
para os problemas sociais do país.
Luz Vestígios
A mostra itinerante >ƵnjsĞƐơŐŝŽƐ
surgiu inicialmente como resultado
do curso de Fotografia, Exercícios do
olhar, viabilizada pela parceria dos
municípios de Americana e Valinhos com as KĮĐŝŶĂƐ ƵůƚƵƌĂŝƐ ĚŽ ƐƚĂĚŽĚĞ^ĆŽWĂƵůŽ, sob a coordenação
de Suzie Signori. Um exemplo do
acolhimento de trabalhos intermunicipais na Casa do Lago.
19
relatorio2011_20abril.indd 19
29/05/2012 14:13:46
Todo dia é dia
Depois de um longo período no
óleo sobre tela, Filipi Lilla Gomes inicia
sua nova fase em acrílico sobre tela.
Telas vivas em tons fortes e vibrantes
em um estilo neocubista/ pop arte,
chamam a atenção pela positividade
que transmitem. Filipi nos faz parar
para refletir sobre pequenos momentos da vida; mostra-nos uma beleza
existente naquilo que é comum e que
talvez passasse despercebido.
XEXKA TUTNÕY
Abrindo espaço para a posse da primeira mulher
presidente do Brasil. O ECULT iniciou suas atividades
no ano de 2011 trazendo uma amostra fotográfica
de cobertura da posse da Presidente Dilma Rousseff.
Este é o mês em que no mundo inteiro comemora
o Dia Internacional da Mulher, 8 de Março. Mais do
que um evento factual que agregue à Data potencial de impulso às vendas de flores, doces, roupas e
cosméticos, esta Exposição traz a posse da primeira
presidente brasileira.
20
relatorio2011_20abril.indd 20
29/05/2012 14:13:47
Apresentações musicais
O Espaço Cultural Casa do Lago foi palco para 68 apresentações musicais em seu
recinto. O público, em média, foi de 103 pessoas por apresentação.
As apresentações musicais no Espaço Casa do Lago englobam desde aquelas que
visam demonstrar trabalhos desenvolvidos na UNICAMP até as que são desenvolvidas
fora do âmbito universitário. Tendo em vista este objetivo, o espaço foi aberto para
grupos como o Chorolé, um grupo de chorinho formado por brasileiros e israelenses
que, em Israel, se encontraram atraídos pela sonoridade cativante do Chorinho.
Outro evento musical na Casa do Lago foi a apresentação das Orquestras Suzuki de Campinas. As Orquestras Suzuki de Campinas foram criadas pela professora
Shinobu Saito, com o objetivo de aprimorar nos alunos a técnica de
tocar em conjunto. São duas orquestras compostas por jovens com idades que variam
de 8 a 18 anos, que aprendem instrumentos de cordas através do método Suzuki. Cada
orquestra é formada por alunos em diferentes estágios do aprendizado.
A regência fica a cargo da professora Shinobu e do professor Rafael
dos Santos, que cuida também dos arranjos e adaptações das músicas
para essa formação.
21
relatorio2011_20abril.indd 21
29/05/2012 14:13:48
Roberta Campos - Pocket Show
Mineirinha, de Caetanópolis, comeu pelas
beiradas fiel à sua raiz, escrevendo dia e noite,
compondo compulsivamente, colocando pra
fora ideias e melodias. De um mar de influências, Bon Iver, Joni Mitchel, Rufus Wainwright, Beirut, Damien Rice, Milton Nascimento,
Beto Guedes, Lô Borges, Legião Urbana, Marisa Monte, Zélia Duncan, Beatles, fez surgir
um estilo só seu. O Espaço Cultural Casa do
Lago recebeu no dia 13 de maio, às 19h30,
em sua Sala Multiuso, a cantora e compositora Roberta Campos. A artista foi elogiada
por Nelson Motta, Marcelo Camelo e Nando
Reis. Este último, inclusive, participou do seu
primeiro CD “Varrendo a Lua”. A mistura de
POP e MPB da artista mineira foi acompanhada pelo público na Rua Érico Veríssimo s/n, no
campus da UNICAMP, com entrada gratuita e
organização da Casa do Lago e da Tambor Entretenimento.
Como exemplos da produção interna da UNICAMP, é possível citar o concerto com
um dos principais grupos corais do Instituto de Artes da UNICAMP - a Camerata Anima
Antiqua e o Coro do Departamento de Música da UNICAMP, cujas direções artísticas
estiveram a cargo do Prof. Carlos Fiorini. Também o Espetáculo Carmina Burana, que
foi recebido três vezes no ano de 2010. O espetáculo de Carl Off, apresentado pelo
Maestro alemão Hans-Peter Schurz e o Coro do Departamento de Música da UNICAMP
– composto por mais de 70 graduandos, pós-graduandos e alunos de outras áreas. Este
evento contou com a presença de aproximadamente 530 pessoas.
Teatro, dança e palestras
Esta categoria inclui muitos
eventos que vão além do “Teatro, Dança e Palestras” tais como
os executados no período de
maio de 2009 a janeiro de 2012
que consistem em apresentações
de dança, teatro, performance, bailes, congressos, debates,
encontros, leitura de poemas,
palestras, sarau, seminários, vernissage, workshop, e até mesmo
lançamento de livro. Ou seja,
aqui podem ser acolhidos todos
os eventos que fogem à progra22
relatorio2011_20abril.indd 22
29/05/2012 14:13:49
mação regular do Espaço Cultural
Casa do Lago, tendo como média
de público aproximadamente 179
pessoas.
Para exemplificar a diversidade
de eventos que são encontrados nesta categoria, selecionamos alguns
que ocorreram na Casa do Lago no
período considerado.
O evento que inaugurou o ano
de 2010 foi “A dança como instrumento pedagógico” com o Professor Henrique Carioca, da Oficina de
Samba, e que contou com um público de 110 pessoas.
Outro evento foi o V Seminário
de Regência Coral VDA – UNICAMP,
que teve como tema “A Música Coral do Século XX”, com a participação do Maestro Hans-Peter Schurz
(Alemanha) e a Coordenação do
Prof. Dr. Carlos Fiorini.
Outro evento cultural muito
bem sucedido que aconteceu na
Casa do Lago foi “As Noites Culturais” com parceria com o Centro
Acadêmico Adolfo Lutz (Caal) da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da UNICAMP. O
objetivo do evento é promover um espaço cultural com pluralidade e qualidade para
toda a comunidade a UNICAMP - estudantes, funcionários e professores. Em 2010 ocorreram duas edições o evento, a primeira em 24 de junho e a segunda em 18 de novembro, ambas exibiram apresentações musicais, teatro, palestras, debates, dança e cinema.
Oficinas permanentes
As oficinas permanentes do Espaço Cultural Casa do Lago vem atingindo seus objetivos que visam a troca de saberes nas diversas culturas e entre a universidade e as
comunidades, valorizando a cultura brasileira.
A efetiva participação de um grande público nas oficinas de Teatro, Consciência
Corporal, Fotografia Digital, Música, Capoeira, Samba de salão, Grupo de Trabalho
Tango & Cultura Rio de La Plata, Sahaja Yoga, Shivam Yoga, Oficina de Dança do Ventre, Oficina de Meditação, Curso de Desenho Aquarela e Oficina de Forró Universitário,
Arte Postal e Taekwondo são uma demonstração da aplicação prática dos objetivos
deste projeto.
A Casa do lago contou também no segundo semestre de 2010 com oficinas Periódicas, tais como as oficinas “Ópera e Psicanálise” e “Pequenas ações mudam o mundo”.
23
relatorio2011_20abril.indd 23
29/05/2012 14:13:49
A primeira teve como objetivo efetuar uma leitura reflexiva da ópera a partir da teoria
psicanalítica, discutindo-se temas de natureza humana e do psiquismo, bem como
situações do relacionamento humano que costumam fazer parte da trama das óperas,
tais como: vida e morte, amor e ódio, situações conflituosas inconscientes, lutos e
perdas, narcisismo, inveja, suicídio e loucura (psicose). Para esta foram oferecidas 50
vagas e uma carga horária de 30 horas.
No primeiro semestre de 2011 o Espaço Cultural Casa do Lago solicitou a todos
os participantes inscritos em suas 18 oficinas gratuitas, a doação na forma de contribuição voluntária de alimentos não perecíveis que foram, posteriormente, doados ao
Banco de Alimentos da Prefeitura Municipal de Campinas. Essa iniciativa proporcionou
a doação de cerca de três toneladas de alimentos.
Ensaios permanentes
O Espaço Cultural Casa do Lago cede sua Sala
Multiuso para que ocorram em horários fixos ensaios de produções artísticas. No ano de 2010 estiveram presentes três grupos musicais realizando
ensaios permanentes, que trouxeram para o Espaço a presença de 81 pessoas em média, por ensaio.
Fica evidente, a partir deste número, que os ensaios permanentes são responsáveis por um grande fluxo de pessoas que frequentam o Espaço regularmente, estabelecendo um forte vínculo entre
a Casa do lago e esses usuários.
Os ensaios musicais que acontecem no Espaço Cultural Casa do Lago são rotineiros,
começando em janeiro e se estendendo até dezembro. Os grupos que ensaiam aqui
são: Orquestra Sinfônica da UNICAMP, segundas, terças, quartas e sextas-feiras, das
14h às 17:30h; Orquestra Comunitária da UNICAMP, segundas, das 19h às 22h e Coral
Zíper na Boca, segundas e quartas, das 12h às 13h30. Além de ensaiarem no Espaço
Cultural Casa do Lago, estes grupos frequentemente se apresentam ao público neste
Espaço, e vale ainda lembrar que todos os ensaios são abertos ao público.
24
relatorio2011_20abril.indd 24
29/05/2012 14:13:50
Cinema
As sessões de cinema são diárias e gratuitas, e no período de maio de 2009 a janeiro de 2012 foram realizadas 801 sessões. Geralmente os filmes são apresentados em
ciclos temáticos, estéticos, por diretores, ou outros. Houve também apresentações de
curtas, documentários e retrospectivas do cinema nacional e internacional. Palestras,
discussões e reflexões sobre os filmes também são comuns, na sequência das apresentações.
Dos clássicos de Hitchcock, como Pássaros e Psicose, até filmes produzidos pelos alunos
da UNICAMP, o cinema está à disposição e aberto a toda comunidade, interna e externa à
universidade, tanto para as sessões quanto para a demonstração de trabalhos.
Aniversário de 09 anos do espaço cultural casa do lago
Em comemoração ao aniversário de 09
anos do Espaço Cultural Casa do Lago, foram realizadas diversas atividades, tais como
exposições, apresentações de teatro, dança,
música, oficinas, sessões de cinema, além de
homenagens.
O objetivo principal foi o de apresentar
ações culturais que mostrem a viabilidade de
se estabelecer a Casa do Lago como um cenário de convivência entre todas as pessoas que
trabalham na UNICAMP, alunos, docentes e
não-docentes, e a comunidade externa adjacente ao Campus, ao mesmo tempo promevendo a todos os envolvidos uma melhoria na
qualidade de vida, através do acesso aos bens
culturais do universo artístico, e proporcionando um consequente desenvolvimento pessoal,
profissional e humano aos seus participantes.
Credenciar institucionalmente o Espaço Cultural Casa do Lago como catalisador de inovações e manutenção de toda a atividade cultural dispersa na UNICAMP. A partir de sua
estrutura física do seu quadro funcional e de sua política.
Todas as atividades tiveram o foco no universo de funcionários e estudantes da
UNICAMP, portanto aconteceram em horário que a comunidade pode efetivamente
participar. Três objetivos foram atingidos: mostrar o leque de opções que o ECULT
oferece; estimular maior participação da comunidade universitária e comemorar os 09
anos de existência do Espaço Cultural Casa do Lago.
25
relatorio2011_20abril.indd 25
29/05/2012 14:13:51
Exposições de arte
Foram realizadas duas exposições de arte:
“Retrospectiva – Fotografia: A Cidade e o Tempo”
e “O Passado Negro de Campinas - a incorporação
da memória negra através das performances de
legados musicais.”, que ficaram expostas durante
o mês de abril e até meados do mês e maio.
Apresentações musicais
Durante o aniversário, ocorreram nove apresentações musicais, entre concertos, corais e forró, abrangendo um grande público, em média
200 pessoas por apresentação.
A Casa do Lago, objetivando a diversidade
cultural de suas apresentações, abriu o seu Espaço
Cultural para dar oportunidades de apresentação
a vários grupos musicais internos da UNICAMP,
formados por alunos e professores de universidade e, também a grupos externos, compostos por
músicos de Campinas e região.
Como exemplo de grupo externo pode ser citado
o grupo “Os carraras” apresentando forró pé de serra.
O grupo foi formado através da brincadeira de quatro
amigos apaixonados por Forró e surgiu em 2010 como
alusão ao celebre personagem Augustinho Carrara da
série televisa “A Grande Família”. A banda realizou o
pocket- show na Sala Multiuso, com um repertório que
inclui as músicas tradicionais passando por nomes como
Luiz Gonzaga, Trio Nordestino, Flávio José, entre outros.
Como exemplo de grupo interno apresentou-se o Concerto “Coro do departamento de música da UNICAMP”, grupo formado por alunos de graduação, pesquisadores
de pós-graduação e cantores convidados, regido por Prof. Dr. Carlos Fiorini e dos pesquisadores Daniela Lino e Rafael Garbuio. Este coral constitui um grupo interno de
pesquisa do Instituto de Artes da UNICAMP denominado Regência – Arte e Técnica.
Tem o objetivo de oferecer aos integrantes uma experiência da prática da música coral
sacra e secular, do período renascentista à música contemporânea, incluindo obras a
cappella, acompanhadas e corais-sinfônicas, bem como a divulgação desse repertório
ao público em geral.
Além destes dois grupos houve apresentações de “Quintas com cravo” com Pedro Quental e Yuri Hjelmstrom, Concerto Orquestra Comunitária UNICAMP, Concerto“
26
relatorio2011_20abril.indd 26
29/05/2012 14:13:51
Coro feminino do Departamento de Música da UNICAMP”, Concerto “Coro Popular da
UNICAMP”, Concerto “Camerata Anima Antiqua”, Concerto “Orquestra Sinf. da UNICAMP” e Concerto de 25 anos do Coral Zíper na Boca.
Apresentações de Teatro e Dança
Durante todo o mês de aniversário, foram realizadas diversas apresentações de teatro e dança elaboradas por alunos e professores da Universidade Estadual de Campinas,
tais como a apresentação do espetáculo de
dança “Mó”, realizado pelas alunas do quarto ano do curso de dança. Nascido do diálogo
imediato entre música e dança, o espetáculo
é um mergulho nas questões comportamentais e patológicas de um coletivo, para além
da estrutura, o olhar é voltado para questionamentos e percepções na esfera sensível
das relações de troca, poder e afeto, desenvolvidas dentro de um sistema social. Ressaltando não mais a regra, mas seus desvios, histerias e desequilíbrios.
No dia 27 de abril, Daniela Gatti, docente
do curso de dança, apresentou o espetáculo de
música e dança: Vícios e Virtudes, que mostra o
jogo entre as duas personagens opostas “Justine e Juliette” paradoxalmente criadas por
Afonso Donatian Francisco de Sade. Através
dos contrastes e oposições dos movimentos,
das cenas, das imagens e das falas procura-se
expressar uma verdade que transita num universo entre poder e submissão: o bem e o mal;
27
relatorio2011_20abril.indd 27
29/05/2012 14:13:53
o excesso e o essencial; salvação e perdição; explícito e contido, virtudes e vícios tematizando uma idéia de que a única razão é buscar os prazeres pessoais.
Mais quatro apresentações foram realizadas: Dança: “As Filhas de Bernarda”, Teatro: “Vidas Secas” , Espetáculo de Dança: “Nunca mais bom crioulo” e Espetáculo de
dança “Nebulosasilenciosa”.
Sarau
O sarau é um evento cultural e musical que reúne várias formas de arte, um lugar
onde as pessoas se encontram para se expressarem ou se manifestarem artisticamente.
O sarau do Espaço Cultural Casa do Lago foi realizado como uma reunião festiva, com
apresentações de concertos musicais, serestas, cantos e apresentações solo, demonstrações, interpretações ou performances artísticas e literárias. Com o objetivo de mostrar
o trabalho desenvolvido pelas oficinas oferecidas na Casa do Lago, além de confraternizar, reunir pessoas e comemorar a existência desse espaço multilinguístico.
O sarau teve como atividades: Oficina de fotografia, Oficina de dança do ventre,
Oficina de samba, Oficina de arte postal, Oficina de capoeira, Oficina de forró, Oficina
de aquarela, Oficina de Taekwondo, Oficina de Shivam Yoga, Oficina de música, Oficina de Tantra Yoga, Oficina de meditação, Oficina de Sahaja Yoga.
28
relatorio2011_20abril.indd 28
29/05/2012 14:13:53
Site e logomarca
Um site na internet não é mais
um luxo para poucos, e sim uma regra geral para todos que querem sobreviver em um mundo cada vez mais
agressivo e globalizado.
O Brasil é que apresenta maior
crescimento atualmente, no que se
refere aos usuários de Internet. Relativamente, este crescimento é maior
até mesmo que o dos Estados Unidos.
Esta realidade é ainda mais relevante
quando se fala em UNICAMP – entre
técnicos, docentes e estudantes, e de
nossos usuários externos. Pensando
nisso, um novo site foi elaborado com
muito mais interatividade com os
usuários e frequentadores, e no último período de maio de 2009 a janeiro de 2012, este teve mais de 130.000
acessos. Esse aumento de visitas ao site também se deve a mudança de layout que foi
realizada em março de 2010.
Com o aumento da interatividade,
segurança e velocidade, aliados à redução dos preços cobrados pelo acesso à
rede, a Internet deixou de ser um mero
instrumento de pesquisa para tornar-se uma ferramenta educacional e de
marketing muito poderosa. Foram disponibilizadas informações importantíssimas do Espaço
Cultural Casa do Lago referentes à programação, calendários, configuração do espaço físico,
entre outras informações. Dentre as novas ferramentas que mais agradaram ao nosso público,
uma se destaca: é a da solicitação de agendamento on-line, em que os usuários interessados
em fazer ou programar eventos, a serem realizados no Espaço Casa do Lago, podem fazer sua
solicitação diretamente pelo site. Esta iniciativa tornou o atendimento mais ágil, além de deixar o sistema muito mais confiável e impessoal. Para facilitar ainda mais este processo, também
disponibilizou-se a consulta de agendamentos já confirmados em nosso site, para que antes da
pessoa solicitar o agendamento ela possa consultar se há disponibilidade de agenda nas datas
e horários desejados. Outra iniciativa foi o cadastro de e-mail para recebimento de nossos
informativos eletrônicos, que pode ser realizado através de nosso site. Uma média de mais de
150 (cento e cinquenta) novos cadastros por semana.
Além do site investiu-se também na identificação visual do Espaço Cultural Casa do
Lago, algo que não existia como referência. A criação da logomarca do Espaço foi uma
doação do artista plástico Maurício Costa.
Ainda, no intuito de apresentar um bom atendimento para a realização de atividades culturais, procurou-se melhorar o espaço na sua estrutura, a qual já apresentava
29
relatorio2011_20abril.indd 29
29/05/2012 14:13:54
um desgaste pelo passar dos anos devido a pouca manutenção. Também era necessário
adequar algumas áreas internas de acordo com a ampliação das ações e projetos.
Neste sentido, buscou-se parcerias para baixar o custo e ter um trabalho de qualidade. O ECULT vem melhorando a sua estrutura física sem onerar os custos da PREAC.
Com o objetivo de favorecer o conforto e bom ambiente de trabalho, foram realizadas reformas do mobiliário do espaço administrativo com a aquisição de novas
cadeiras, divisórias e armários, com promessa de novas mesas. O mobiliário da Casa do
Lago ainda é em parte advindo do setor de reaproveitamento de material descartado
da UNICAMP. Muito ainda deve ser feito, as melhorias físicas na nossa estrutura só nos
leva a oferecer melhor serviço à comunidade local.
No período iniciou-se o trabalho de impermeabilização do teto do Espaço Cultural
Casa do Lago, pois durante a época de chuvas e ventanias, surgem muitas goteiras que
em algumas ocasiões colocam em risco nosso equipamento eletro-eletrônico.
Perspectivas
As atividades desenvolvidas no ECULT são oferecidas ao público, gratuitamente.
Os músicos, atores, grupos de música, teatro etc. que lá se apresentam e os professores das oficinas não recebem nenhuma ajuda de custo, realizando essas atividades de
forma gratuita, embora muitas dessas atividades tenham servido como objeto para
pesquisa acadêmica ou científica.
Geralmente as atividades são precedidas de comentários ou bate papo com os
artistas propiciando uma integração com o público para melhor aproveitamento das
atividades. No de 2011, o ECULT avançou para novos desafios. A busca por parcerias
no campo institucional ampliará a realização de novos eventos e projetos. Também
houve buscas para consolidação da imagem do ECULT, como um novo espaço cultural
e artístico na universidade, através dos meios de difusão. Ainda no ano de 2011, três
projetos foram aprovados.
É necessária a captação de recursos para a realização de atividades de grande porte e readequação de seu orçamento interno e parcerias externas, patrocínios e editais.
Também parcerias com outros espaços culturais no Brasil, sejam eles dentro das universidades ou fora delas.
30
relatorio2011_20abril.indd 30
29/05/2012 14:13:54
CIS Guanabara Centro Cultural de Inclusão e
Integração Social
No período compreendido entre maio de 2009 a janeiro de 2012 o CIS-Guanabara
realizou mais de 60 eventos, todos voltados à cultura, à inclusão e ao social e que reuniram um público de 60 mil pessoas. No rol desses eventos destacaram-se o 1º e o 2º
Festival Internacional da Leitura (Filc), que juntos somaram mais de 40 mil visitantes.
Entre as atividades, algumas tiveram papel importante na sociedade, como o “VI
Seminário sobre Implantação de Trens Turísticos”, projeto que atua diretamente na
cidade de Campinas e região prevendo novos ramais ferroviários bem como a extensão
dos trilhos da Maria-Fumaça até a Praça Arautos da Paz.
Atividades sociais e culturais
Espetáculos Culturais
Oficinas em Parceria
Oficinas
Cursos Ministrados
Eventos Externos
23
20
10
6
5
3
3
3
3
1
2009 - 2010
2010 - 2011
“Num dado E-vento”, Faculdade de Educação - UNICAMP – O Armazém do Café
foi preparado para que o Laboratório de Jornalismo Cientifico da UNICAMP (Labjor)
realizasse a exposição “Num dado evento: biotecnologias e culturas em vãos, texturas,
cores, sons...”
31
relatorio2011_20abril.indd 31
29/05/2012 14:13:55
Festival Internacional de Leitura de Campinas
Organização: Prefeitura Municipal de Campinas e CIS/Guanabara/PREAC
1º FILC, realizado em abril de 2009 e o 2º FILC, realizado entre os meses de maio e
de junho de 2010, foram realizados com grande êxito e podem ser considerados como
duas grandes atividades culturais que aconteceram durante o período do presente
relatório, nas dependências do CIS-guanabara. No primeiro festival cerca de 25 mil
pessoas estiveram presentes, enquanto que no segundo, 15 mil pessoas.
32
relatorio2011_20abril.indd 32
29/05/2012 14:14:01
II Campanha “Reprove a Violência Sexual”
Organização: TABA, CIS-Guanabara/PREAC;
Encontro pré-Conferência Regional dos Direitos da Criança e Adolescente
Organização: CMDCA-Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente
CIS-Guanabara/PREAC.
“Semana do Meio Ambiente”, Organização: Prefeitura Municipal de Campinas,
CIS-Guanabara/PREAC - O CIS-Guanabara
em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Campinas, realizaram a Semana do Meio Ambiente com o
projeto Semeia Campinas 2009. Durante uma semana nas atividades da Semeia
Campinas 2009 constam palestras, debates,
apresentação de filmes, shows, caminhadas,
exposições e outras atividades educativas e
culturais. O projeto recebeu o prêmio Destaque Nacional Município Modelo na Preservação, do Instituto Biosfera, em congresso realizado no Rio de Janeiro. O Semeia
propõe a criação de dois macro corredores
(Norte e Sul), que ocuparão a extensão total
de 64,7 quilômetros quadrados e permitirão
que a cidade amplie a área verde por habitante dos atuais 5,6 metros quadrados para
64,7 metros quadrados.
33
relatorio2011_20abril.indd 33
29/05/2012 14:14:04
Exposição “Descobrindo a História”
Organização: Pandora-Escola de Desenho, CIS-Guanabara/PREAC
A Estação Guanabara recebeu nos meses de Junho a Julho a exposição “As grandes
descobertas, da Escola de Desenho Pandora”. A movimentação intensa ficou por conta
dos adolescentes que se encantaram com a exposição.
Hay Amor
Organização: Grupo de Teatro Os Geraldos, CIS-Guanabara/PREAC
O grupo de teatro “Os Geraldos” estreou em Campinas o espetáculo Hay Amor!,
Com direção de Verônica Fabrini, no dia 22 de julho, no Centro Cultural de Inclusão e
Integração Social (CIS Guanabara). A temporada durou até domingo, dia 26, sempre
no mesmo horário. As apresentações foram gratuitas e no hall do local. Espetáculo
contemplado no 14º FITUA (14º Festival Internacional de Theatre Universitaire d Agadir, no Marrocos) com o prêmio de melhor concepção artística (atuação, direção, cenografia, figurino, etc.), “Os Geraldos” conquistou o Prêmio Máximo do Festival.
34
relatorio2011_20abril.indd 34
29/05/2012 14:14:07
Outras atividades:
5º Seminário sobre Implantação de Trens Turísticos e Culturais
Organização: ABPF, MPF, ABOTTC e EMDEC/SETRANSP, CIS-Guanabara/PREAC
Exposição “De Olhos no Mundo”
Organização: Secretaria Municipal de Cultura de Campinas, CIS-Guanabara/PREAC
Filme Documentário de Robert Cabanes, Daniel Veloso e Zé César Magalhães
Organização: Projeto de Pesquisa IFCH, CIS-Guanabara/PREAC
Exposição “De Olhos no Mundo”
Organização: Secretaria Municipal de Cultura de Campinas, CIS-Guanabara/PREAC
Exposição “A História nos Trilhos da Mogiana”
Organização: Instituto AS-Ação e Silêncio, CIS-Guanabara/PREAC
Mostra de Artes nas Escolas
Organização: FUMEC, CIS-Guanabara/PREAC
Jantarei vestígios hoje e, se permite, convidarei Verônica
Organização: Grupo de Pesquisa Teatral TAO, CIS-Guanabara/PREAC
Festival do Jazz
Organização: Secretaria de Turismo de Campinas, CIS-Guanabara/PREAC
Campinas Café Festival
Organização: Instituto Jerusalém do Brasil/SESC-Campinas, CIS-Guanabara/PREAC
VI Feira Científica do Projeto: Ciência na Escola
Organização: LEIA/FE, CIS-Guanabara/PREAC
III Fórum de Geriatria da SBGG
Organização: CIS-Guanabara
35
relatorio2011_20abril.indd 35
29/05/2012 14:14:07
“Semana da Cultura afro-brasileira”
Organização: CIS-Guanabara/PREAC
Fórum de Economia Solidária
Organização: ITCP - UNICAMP
Oficina Pedagógica para Educadores Sociais
Organização: Ronaldo José Costa
Foi realizado no CIS-Guanabara a oficina de Práticas Pedagógicas. Essa oficina é o
primeiro resultado da pareceria do Centro Cultural de Inclusão e Integração Social da
UNICAMP (CIS-Guanabara), com a Associação de Educadoras e Educadores Sociais do
Estado de São Paulo. A oficina contou com a participação 40 educadores de diversos
grupos Sociais de Movimentos Sociais, Projetos e Pontos de Cultura da cidade entre
os quais destacam-se a Casa de Cultura Tainã, Projeto Hebert de Souza; CUFA -Central
Única das Favelas; Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua.
36
relatorio2011_20abril.indd 36
29/05/2012 14:14:08
Reunião de Educadores da Casa Guadalupana
Organização: Organização Felipe Honório de Araújo
Palestra “Enfrentamento da Violência e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes”, Dr. Cláudio Hortensivo
Organização: CREAS/SMAIS da PMC e CEDECA/SP
Encontro de Educadores Sociais
Organização: Associação de Educadores Sociais
III Dia da Integração e Cidadania
Organização: GGBS/UNICAMP
O Grupo Gestor de Benefícios Sociais (GGBS) da UNICAMP realizaou no dia 26 de
junho (sábado), a partir das 9 horas, no Centro Cultural de Inclusão e Integração Social
(CIS Guanabara), a terceira edição do Dia da Integração e Cidadania. Esse é o momento de reunir a família para participar de atividades e serviços gratuitos. O principal
objetivo do evento é oferecer, por meio de parcerias, atividades relacionadas à saúde,
bem-estar e qualidade de vida, como um momento de integração entre funcionários,
familiares e a comunidade campineira.
37
relatorio2011_20abril.indd 37
29/05/2012 14:14:08
“Exposição de ilustradores”, 05 a 14 de julho
Organização Escola Pandora
VI Seminário sobre Implantação de Trens Turísticos
Organização ABPF, MPF e ABOTTC.
Com o objetivo de estimular a troca de experiências entre os municípios interessados no desenvolvimento de novos ramais ferroviários no país, Campinas recebeu a
quinta edição do Seminário sobre Implantação de Trens Turísticos e Culturais.
“Evento de Encerramento do Programa PRONASCI”
Organização Secretaria de Assistência e Inclusão Social
38
relatorio2011_20abril.indd 38
29/05/2012 14:14:11
“5º Mostra de Arte Lésbica”
“Lançamento da Lei Maria da Penha nos Bairros”
Organização Promotoras Legais Populares.
Visibilidade Lésbica - Seminário de Encerramento e Premiação
Organização Cláudia Arruda
Semana do Meio Ambiente
Organização Professores e Alunos do CEEJA Paulo Decourt
I COPEX - Congresso Paulista de Extensão Universitária
Organização PREAC/UNICAMP
39
relatorio2011_20abril.indd 39
29/05/2012 14:14:12
Encerramento da segunda etapa do Programa Nacional de Segurança Pública com
Cidadania do Projeto Jovem.com. Organização Secretaria de Assistência e Inclusão Social.
40
relatorio2011_20abril.indd 40
29/05/2012 14:14:13
Mostra Fotográfica
Organização: Beeroth e alunos da UNICAMP
Curso de Maquiagem e Modelo
Organização L’Agence
II Campinas Mostra Moda
Organização L”Agence.
41
relatorio2011_20abril.indd 41
29/05/2012 14:14:14
I Mostra de Arte Indígena e Afro-Brasileira
Organização Secretaria de Educação PMC - Curadores: Joselene de Souza Pinto e
Rubem Pereira.
Campinas Café Festival
Foi realizado em novembro a 3ª edição do Campinas Café Festival, que contou com
diversas palestras, debates e apresentações artísticas gratuitas abordando diversos temas relacionados ao café.
Habitat - Feira de Habitação
A Associação Regional da Habitação realiza a Feira de Negócios e Relacionamento,
por se tratar do setor que mais cresce no Brasil e agora na Região Metropolitana de
Campinas. Parceiras com os setores da habitção promove melhorias e qualidade de
vida à população trazendo resultados significantes à sociedade.
42
relatorio2011_20abril.indd 42
29/05/2012 14:14:15
Natal do Crami
“Festa de Natal”
Organização: Instituto Sustentar
43
relatorio2011_20abril.indd 43
29/05/2012 14:14:16
Perspectivas
Para o ano de 2011 o CIS-Guanabara prevê a realização de dois projetos importantíssimos, voltados diretamente à comunidade. Um promove a cultura, chamado de
“Livro na roda” o outro, tem como objetivo fomentar o apoio ao setor da agricultura
familiar de base ecológica, intitulado “Rede de Agroecologia da UNICAMP: integração
ensino, pesquisa e extensão na construção participativa de saberes agroecológicos”.
Ambos os projetos com início neste primeiro semestre, contam com recursos financeiros provenientes de órgãos do governo federal aprovados em editais, Ministério da
Cultura e CNPq (órgão ligado ao Ministério de Ciência e Tecnologia), com prazos entre
dois e três anos para a realização dos respectivos projetos e suas atividades propostas.
“Livro na roda”
O Projeto que terá duração de três anos é formatado em quatro ações:
s Ação 01 - Núcleo Permanente de Formação - Realização de atividades de transmissão do saber;
s Ação 02 - Núcleo de Intercâmbio Cultural e formação de leitores;
s Ação 03 - Núcleo Círculos de literatura;
s Ação 04 - Contrapartida: Livros na Estação que tem como grande objetivo, cultural e social, atuar como disseminador e incentivador da cultura e educação
por meio da literatura em toda a região metropolitana de Campinas. A meta
é o incentivo à leitura, a popularização (democratização) do livro e programações em torno de temas como a história do livro, a literatura infantil e a literatura de cordel.
Rede de Agroecologia da UNICAMP (RAU)
Projeto de extrema importância para a sociedade, nas ações integradas de ensino, pesquisa e extensão, proporcionando a população uma melhor qualidade de vida,
agregando valores e prosperidade. Nesse primeiro semestre a RAU busca por meio de
workshops, encontros e atividades entre entidades ligadas a agroecologia, sua estruturação e formalização, a rede de agroecologia da UNICAMP busca elementos para
formatar e consolidar a sua rede. Os workshops servirão como troca de experiências
nas atividades, em conjunto com mais quatro outras redes, que já têm papel significativo na sociedade.
44
relatorio2011_20abril.indd 44
29/05/2012 14:14:16
Conselho de Extensão - CONEX
No período de maio de 2009 a janeiro de 2012 o CONEX aprovou cerca de 1600
processos que geraram mais de R$ 270 milhões como verba extra-orçamentária e que
proporcionaram a criação e manutenção de parcerias com organizações de diferentes
naturezas, como empresas privadas e estatais, ONG’s e fundações, empresas farmacêuticas e laboratórios, prefeituras, universidades internacionais, secretarias estaduais,
dentre outras.
Processos aprovados por po de parceiro
184
160
Empresas privadas
Ong's / fundação
Empresas estatais
Empresas farmacêuticas / laboratórios
Prefeituras municipais
Universidades Internacionais
100
97
98
Secretarias estaduais
89
87
Órgã os de fomento
86
Universidades Brasileiras
Ministérios
59
40
57
40
36
23 23
2009 - 2010
Outros
59
39
35 33 33
18
19
2010 - 2011
Desse total, 96% referem-se a termos aditivos, contratos, relatórios finais, convênios e acordos de cooperação.
45
relatorio2011_20abril.indd 45
29/05/2012 14:14:16
Tipos de processos aprovados durante maio de 2009 a abril de 2011
Tipos de processos aprovados (total 1.415) pelo CONEX
271
194
TERMO ADITIVO
174 172
CONTRATO
159
RELATÓRIO FINAL
CONVÊNIO
ACORDO DE COOPERAÇÃO
109
TERMO DE RESCISÃO
100
96
PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
Outros
48
36
21
9
6
11
5
4
2009 - 2010
2010 - 2011
Estratificando esses processos submetidos e aprovados por área do conhecimento
com as respectivas quantidades, verifica-se que as áreas Tecnológicas e da Saúde contribuíram, juntas, com mais de 60% em relação ao total dos processos.
Processos aprovados por Área
Tecnológicas
Área de Saúde
Biomédicas
Exatas
Humanas e Artes
Colégios Técnicos
139
123
118
109
72
64
59
47
37
32
2
2009 - 2010
0
2010 - 2011
46
relatorio2011_20abril.indd 46
29/05/2012 14:14:17
Concomitante ao processo de análise e aprovação, o CONEX aprovou:
s proposta de criação da Bolsa de Monitor de Curso de Extensão na Unicamp (já
encaminhou ao Gabinete do Reitor);
s o valor anual do limite de preço por prestação de serviços de pequena monta
como sendo doze vezes o limite de licitação nos termos da Lei 8666/93. Nos dias
de hoje, R$ 96 mil.
s Del. CONSU-A-16/2010 que inclui o item relativo a Estudos Clínicos na Política
Institucional de Propriedade Intelectual na Unicamp.
s Resolução CONEX 01/2010 onde fica estabelecido que os Contratos e Convênios
do Gastrocentro, Hemocentro e CAISM devem tramitar pela Comissão de Extensão e Congregação da Faculdade de Ciências Médicas para aprovação antes
de tramitarem na Administração Geral.
47
relatorio2011_20abril.indd 47
29/05/2012 14:14:17
Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural
Nestes últimos dois anos a CDC aumentou consideravelmente o escopo de seu trabalho, tanto em termos quantitativos quanto em aspectos de qualidade.
O Centro de Convenções conta, agora, com um espaço para receber visitantes, palestrantes, autoridades - chamado “Sala VIP” que mudou de aspecto, com a remoção
de equipamentos de informática, encanamentos antigos, painéis velhos – e, sobretudo, com a instalação de adequado mobiliário de madeira em vãos arquitetônicos e a
disposição de obras doadas ao acervo da CDC nas paredes do local. Os pisos passaram
por uma necessária manutenção, e os palcos foram redimensionados de modo a permitir uma sistemática circulação de ar com vistas a eliminar de modo natural a umidade local, embutindo os fios que antes permaneciam sobre os palcos, presos com as
inevitáveis fitas adesivas. O projeto da copa do Centro de Convenções foi terminado,
permitindo antever para um futuro imediato um conjunto integrado com a sala VIP.
Novos funcionários re-dinamizaram a parte de audiovisual em termos de informática,
a internet está facilmente disponível em todos os espaços e novos micros equipam os
recursos de transmissão. Telas de TV permitem a continua retransmissão da programação da RTV-UNICAMP e uma paulatina recuperação da pintura das paredes e do
exterior continua em execução.
No Ginásio Multidisciplinar, o “Ginasião”, cabe destacar três aspectos principais:
o teto teve sua primeira manutenção, eliminando vazamentos, viabilizando o correto
funcionar de escoamentos necessários, adequando materiais de segurança; um segundo aspecto é o da reforma do piso da quadra: um laudo já foi realizado e diversas
reuniões e visitas técnicas permitem antever uma efetiva melhoria num futuro imediato, bem como o terceiro aspecto, o da reforma de todos os banheiros, vestiários,
dependências. Isto vem acompanhando o uso intensificado das dependências do Ginasião não apenas em atividades acadêmicas usuais a que a comunidade acadêmica se
habituou (e que vão desde a reunião de eventos internacionais às periódicas reuniões
de grupos de ação como o de bariátrico), mas, concomitantemente, aquelas atividades
esportivas de diversos aspectos têm sido usuais neste novo cotidiano do GMU. Além
disso, o número de eventos esportivos formais, que, indo de 7 para 14 eventos no ano
retrasado e, no ano passado, atingindo número de 51 eventos, evidenciou a demanda
deste tipo de prestação de serviços que o GMU deve disponibilizar às comunidades
interna e externa.
Finalmente, o ponto mais forte da CDC: a equipe. A equipe foi renovada e passou (e
continua a passar) por cursos de formação continuada na universidade. Embora esta equipe tenha diminuído em número, a motivação de novos desafios fez com que o aumento
de responsabilidades e exigências fossem enfrentadas com melhoria de qualidade, em
conformidade com aquilo a que esta mesma equipe se propôs, manter os níveis de excelência na prestação de serviços de modo diverso, experimental e comprometido.
48
relatorio2011_20abril.indd 48
29/05/2012 14:14:17
Atividades realizadas
Espaço de Arte
Nestes dois anos, o Espaço de Arte da CDC se fortaleceu, abrindo oportunidade
para a exposição de trabalhos e de diálogo com artistas novos e consagrados. Esta
atividade se tornou muito mais abrangente em termos do público alcançado com a
abertura de novos espaços no auditório dos Núcleos de Estudo de Políticas Públicas e
de Estudos Populacionais, tendo contado com o entusiasmado apoio dos então coordenadores Prof. Dr.Jose Roberto Rus Perez e a Profa. Dra. Regina Maria Barbosa. Esta
localização permitiu atingir um público qualificado que nem sempre tinha a oportunidade de estar no Centro de Convenções. Os resultados desta expansão foram tão
motivadores que a CDC abriu um novo espaço nas salas de espera do CECOM – Centro
de Saúde da Comunidade cuja equipe, coordenada pelo Prof. Dr. José Roberto Teixeira
Mendes, criou as condições de nova expansão, num local em que os vernissages, longe de serem eventos quase fechados com poucos interessados, tornaram-se eventos
concorridos e com uma presença avaliativamente crítica – e apreciadora: o público das
salas de espera dos serviços do CECOM! Deste modo, a CDC vem somar seus esforços
aos do Instituto de Artes junto com a Biblioteca Central e ao trabalho da Casa do Lago
na divulgação de trabalhos de artes plásticas para as comunidades externa e interna
da universidade.
Esses vernissages contaram com a participação de centenas de visitantes, que escreveram num livro para registro voluntário os seus comentários apreciativos. Este público
não se restringe apenas a comunidade acadêmica ou local, atingindo, também, a comunidade mais ampla da região metropolitana de Campinas e, no caso de eventos de
público maior, de todo o estado e de outros países.
49
relatorio2011_20abril.indd 49
29/05/2012 14:14:17
50
relatorio2011_20abril.indd 50
29/05/2012 14:14:17
Eventos da CDC
s Parceiros
s Ensaio da Orquestra Filarmônica de Violas
s Ensaio do Coral Zíper na Boca
s Treinos do Rugby
s Projeto de Extensão – Treinos da Escola de Futsal da FEF
s Ensaio dos grupos de Câmera da Orquestra Sinfônica da UNICAMP
s Ensaio da Banda Eucalina
s Copa do Mundo
s SIMTEC – Simpósio de Profissionais da UNICAMP
s Simpósio Internacional de Ginástica Artística e Rítmica
s I Congresso Paulista De Extensão Universitária – COPEX
s 3º Congresso de Extensão Universitária da UNICAMP – PREAC
s Cerimônia de Premiação da Olimpíada Brasileira de Informática – Sociedade
Brasileira da Computação.
s PIBIC - Congresso de Iniciação Científica da UNICAMP
51
relatorio2011_20abril.indd 51
29/05/2012 14:14:18
Ginásio Multidisciplinar da UNICAMP
Os sucessivos aumentos anuais de sete atividades esportivas em 2008, indo para 14
em 2009 – um aumento expressivo de 100% – e, em 2010 para 51 – esse aumento sim,
de mais de 700% – surpreenderam e alegraram a todos.
Por outro lado, passos importantes foram dados para reformas necessárias e salutares: além do teto, banheiros, acessibilidade e, sobretudo o piso da quadra poliesportiva mereceram a cuidadosa atenção de órgãos da universidade que, de fato, se tornaram parceiros da CDC: Prefeitura, CPROJ, Deman. Um ponto importante para a CDC
foi o fato de que o aumento de atividades esportivas se deu sem que outras atividades
acadêmicas e sociais tradicionais sofressem alguma diminuição.
O Ginásio teve imenso público nos dias de UPA, de SIMTEC, da Feira de Talentos, do
Congresso Interno de Iniciação Científica e teve também jogos de associações acadêmicas bem como disputas internacionais de futebol de salão, já que, além do amistoso
Brasil X Paraguai, o GMU sediou pela primeira vez em sua história, o Campeonato Sul-americano de Futsal Feminino organizado pela Confederação Brasileira de Futebol de
Salão numa memorável semana de setembro de 2009.
52
relatorio2011_20abril.indd 52
29/05/2012 14:14:18
Centro de Convenções
Os três palcos foram redimensionados permitindo uma necessária circulação de ar
com vistas, inclusive, à eliminação de umidades; os recursos de infraestrutura passaram
por processos de atualização, limpeza e manutenção; novos telões e projetores foram
adquiridos, e foi feita uma primeira revisão das lâmpadas; reformas de trechos dos pisos e a revitalização da sala para recepcionar visitantes e palestrantes foram efetivadas
com sucesso.
Eventos Realizados
Unidades de Ensino e Pesquisa
Eventos oficiais da Reitoria
Eventos Externos
219
130
105
79
57
57
31
26
15
2009
2010
2011
53
relatorio2011_20abril.indd 53
29/05/2012 14:14:18
Escola de Extensão da UNICAMP
As melhores e mais destacadas universidades do mundo oferecem cursos de extensão. Estes cursos são um meio pelo qual a universidade cumpre uma importante função
social que é a educação continuada. Os cursos de extensão permitem tanto a difusão
e a ampliação do conhecimento gerado pela Universidade, como o diálogo entre esse
conhecimento e outras formas de conhecimento, tais como o empírico e o popular,
manejados por segmentos diferentes da população. Possibilitam assim a articulação
e atualização de conhecimentos explícitos e tácitos, enriquecendo a Universidade e a
sociedade com a “troca”.
A UNICAMP oferece cursos de extensão para diversos segmentos da sociedade por
meio da Escola de Extensão (EXTECAMP), órgão subordinado à Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários, criada no mês de maio de 1988 pelo Reitor Prof. Dr.
Paulo Renato Costa Souza, tendo seu regimento interno definido em 20/12/1989 através da Deliberação CONSU-A-41/89, modificado pelas Deliberações CONSU A 02/99 de
07/04/99 e CONSU A 09/05 de 01/06/05.
Tem por objetivo administrar e estimular o oferecimento de cursos de extensão
pela UNICAMP, ampliando assim a efetividade da transferência de conhecimentos disponíveis na Universidade para a comunidade. Define-se “Curso de Extensão” (artigo
4º, Deliberação CONSU-A-02/1999), toda atividade de ensino acadêmico, técnico, cultural ou artístico, não capitulada no âmbito regulamentar de ensino de graduação e
de pós-graduação “stricto sensu” da UNICAMP.
Resultados Alcançados no período
Os quadros 1 e 2 mostram o desempenho dos cursos no período de maio/2009 a
abril/2011, iniciados. Para cálculo dos cursos, da carga-horária e das matrículas são considerados os cursos simples, as disciplinas isoladas e as disciplinas de cursos múltiplos.
Os alunos ingressantes são contados uma única vez, dentro de cada Unidade.
Pode-se observar que a Área que mais implantou cursos foi a de Tecnologia, com
31% do total no período (Gráfico 1). Dos 3.299 cursos propostos no período, 68,7%
foram efetivados, conforme Quadro 2, sendo que a Área de Humanas e Artes a que
obteve maior sucesso na efetivação de cursos, com 83,4%, sendo esta também a que
obteve maior número de matrículas e alunos (Gráfico 2). Com relação à carga-horária,
a Área de Ciências Biológicas foi a que ministrou maior número de horas, 85.580, que
representa 66% do total (Gráfico 3).
54
relatorio2011_20abril.indd 54
29/05/2012 14:14:19
Quadro 1 - Total de Cursos, Matrículas e Alunos por Unidade/Área
Período de maio/2009 a abril/2011
Carga HoÁreas
Unidades
Nº Cursos
Nº Cursos
Nº Cursos Efetirária MinisMatrículas
Implantados
Propostos
vados
trada
FCM
43
571
425
68.190
7.936
FEF
2
54
46
1.478
1.598
Ciências
FOP
1
471
287
14.886
2.740
Biológicas
IB
2
16
13
1.026
431
Sub-Total
48
1.112
771
85.580
12.705
IC
2
58
58
1.501
2.599
IFGW
0
0
0
0
0
IG
2
121
88
2.290
2.983
Ciências
Exatas
IMECC
17
170
106
3.312
4.102
IQ
2
8
1
32
17
Sub-Total
23
357
253
7.135
9.701
CEL
5
47
33
1.290
393
CEL/FEQ
0
12
0
0
0
FE
12
81
63
3.884
2.489
IA
2
204
169
3.824
3.429
Humanas e
Artes
IE
5
437
387
10.469
11.588
IEL
5
8
6
222
145
IFCH
0
0
0
0
0
Sub-Total
29
789
658
19.689
18.044
FCA
1
0
0
0
0
FEA
6
150
98
2.675
2.243
FEAGRI
1
44
30
850
803
FEC
8
165
80
1.812
2.062
Tecnologia
FEEC
4
36
33
2.024
586
FEM
2
120
59
1.790
1.767
FEQ
6
348
192
5.823
4.925
FT
16
95
41
1.408
973
Sub-Total
44
958
533
16.382
13.359
COTIL
1
35
32
1.110
900
Colégios
COTUCA
10
48
18
444
301
Técnicos
Sub-Total
11
83
50
1.554
1.201
TOTAL GERAL
155
3.299
2.265
130.340
55.010
Obs.: Dados obtidos do Sistema de Gestão de Cursos de Extensão, plataforma ativa.
Alunos
2.420
166
461
430
3.477
339
0
571
1.312
17
2.239
285
0
1.295
1.447
1.718
133
0
4.878
0
582
164
494
184
204
814
267
2.709
333
276
609
13.912
55
relatorio2011_20abril.indd 55
29/05/2012 14:14:19
Quadro 2 - Taxa de Sucesso no Oferecimento de Cursos por Área
Área
Ciências Biológicas
Ciências Exatas
Humanas e Artes
Tecnologia
Colégios Técnicos
Total
Cursos Propostos
(a)
1.112
357
789
958
83
3.299
Cursos Efetivados
(b)
771
253
658
533
50
2.265
Taxa de sucesso no oferecimento %
(c) = (b)/(a)
69,3
70,9
83,4
55,6
60,2
68,7
56
relatorio2011_20abril.indd 56
29/05/2012 14:14:19
Matrículas
Alunos
18044
13359
12705
9701
4878
3477
2709
2239
1201
Ciências Biológicas
Ciências Exatas
Ciências Biológicas
Humanas e Artes
Ciências Exatas
Humanas e Artes
Tecnologia
Tecnologia
609
Colégios Técnicos
Colégios Técnicos
85580
7135
16382
1554
19689
57
relatorio2011_20abril.indd 57
29/05/2012 14:14:20
Total de Recursos Arrecadados com Cursos de Extensão por
Unidade/Área
Para os recursos financeiros foram considerados os valores informados pela Funcamp (Fundação de Desenvolvimento da UNICAMP) no período de 01/01/2009 a
31/12/2010. Estão incluídos neste montante, os recursos arrecadados exclusivamente
com cursos de extensão, pagos por alunos ou por convênios firmados com a Universidade, acrescidos de rendimento de aplicação financeira.
Recursos Recebidos - R$
Área
Unidade
Ciências
Biológicas
2009
2010
Total
FCM
2.662.555,50
2.276.428,93
4.938.984,43
FEF
198.841,73
203.795,40
402.637,13
FOP
2.314.117,74
2.182.375,63
4.496.493,37
IB
Subtotal
Ciências
Exatas
516.939,72
580.659,32
1.097.599,04
5.692.454,69
5.243.259,28
10.935.713,97
715.343,22
1.221.777,32
IC
506.434,10
IFGW
45,39
IG
1.232.263,85
876.018,44
2.108.282,29
IMECC
231.912,51
384.948,92
616.861,43
IQ
9.281,76
21,22
9.302,98
1.979.937,61
1.976.331,80
3.956.269,41
265.805,68
Subtotal
45,39
CEL
145.116,69
120.688,99
CEL/FEQ
530,76
460,34
991,1
FE
585.239,03
549.954,12
1.135.193,15
Humanas e
Artes
IA
319.318,15
314.167,29
633.485,44
IE
2.535.682,63
2.318.623,41
4.854.306,04
IEL
19.244,47
13.003,49
32.247,96
6.922.029,37
IFCH
Subtotal
3.605.131,73
3.316.897,64
FT
86.224,52
244.812,28
331.036,80
FEA
589.522,47
851.847,75
1.441.370,22
FEAGRI
197.372,03
217.830,40
415.202,43
FEC
678.228,82
800.513,48
1.478.742,30
Tecnologia
FEEC
437.458,04
421.707,74
859.165,78
FEM
1.599.061,00
779.370,67
2.378.431,67
FEQ
Subtotal
Colégios
Técnicos
1.888.425,15
1.609.116,23
3.497.541,38
5.476.292,03
4.925.198,55
10.401.490,58
COTUCA
62.533,86
146.657,11
209.190,97
COTIL
120.442,08
104.945,43
225.387,51
Subtotal
182.975,94
251.602,54
434.578,48
TOTAL GERAL
16.936.792,00
15.713.289,81
32.650.081,81
58
relatorio2011_20abril.indd 58
29/05/2012 14:14:20
Os 10 Cursos de Especialização mais procurados no período
Entende-se por cursos mais procurados os que tiveram maior número de alunos no
período de maio de 2009 a janeiro de 2012.
SIGLA
QT. OFERECIMENTOS
ECO-0100
4
BIO-0100
2
ECO-0200
5
ECO-0180
4
FCM-1120
2
FEQ-0300
4
INF-0300
2
FCM-0960
2
MAT-0300
2
FEQ-0400
4
NOME DO CURSO
GESTÃO E ESTRATÉGIA DE
EMPRESAS
BIOQUÍMICA, FISIOLOGIA,
TREINAMENTO E NUTRIÇÃO DESPORTIVA
ECONOMIA FINANCEIRA
MARKETING ORGANIZACIONAL
FISIOTERAPIA APLICADA À
ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA - TEÓRICO
SISTEMAS DE GESTÃO DA
QUALIDADE
ENGENHARIA DE SOFTWARE
NEUROPSICOLOGIA APLICADA À NEUROLOGIA INFANTIL
MATEMÁTICA PARA PROFESSORES DA EDUCAÇÃO
INFANTIL E DO ENSINO
FUNDAMENTAL
GESTÃO ESTRATÉGICA DA
PRODUÇÃO
TOTAL DE
ALUNOS
CARGA HORÁRIA DO
CURSO
CUSTO
POR ALUNO
R$
CUSTO
HORA
AULA
R$
360
420
5.738,33
13,66
182
360
8.400,00
23,33
155
360
7.756,07
21,54
146
370
7.110,00
19,22
146
360
6.060,44
16,83
120
360
10.800,00
30,00
119
360
7.715,68
21,43
117
364
6.151,16
16,90
116
360
1.620,00
4,50
115
390
10.800,00
27,69
Obs.: Foram considerados os valores do último oferecimento no período.
59
relatorio2011_20abril.indd 59
29/05/2012 14:14:20
Os 20 Cursos de Extensão mais procurados no período
Entende-se por cursos mais procurados os que tiveram maior número de alunos no
período de maio de 2009 a janeiro de 2012.
SIGLA
QT. OFERECIMENTOS
ART-0111
19
FCM-0299
2
EDU-0045
3
EDU-0064
3
EDU-0015
4
ART-0112
9
BIO-0017
9
EDU-0804
1
MAT-0438
6
FCM-0315
3
6
MAT-0184
NOME DO CURSO
DANÇA DE SALÃO - INICIANTES
JORNADA DE
TOXICOLOGIA E
TOXINOLOGIA
CLÍNICA
DESCONSTRUINDO A VIOLÊNCIA
NA ESCOLA I: OS
MEUS, OS SEUS
E OS NOSSOS
BAGUNCEIROS
DESCONSTRUINDO A VIOLÊNCIA
NA ESCOLA II: OS
MEUS, OS SEUS
E OS NOSSOS
BAGUNCEIROS
PROEPRE: FUNDAMENTOS TEÓRICOS E PRÁTICA PEDAGÓGICA
PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL
DANÇA DE SALÃO - INTERMEDIÁRIO
BIOLOGIA TECIDUAL APLICADA
À IMPLANTODONTIA
BULLYING E INCLUSÃO SOCIAL:
QUANDO A ESCOLA PRECISA
DE AJUDA
METODOLOGIA
SEIS SIGMA
- FORMAÇÃO
GREEN BELT
TOTAL DE
ALUNOS
CARGA HO- CUSTO POR
RÁRIA DO
ALUNO
CURSO
R$
CUSTO
HORA
AULA
R$
TIPO CURSO
870
30
120,00
4,00
DIFUSÃO CULTURAL-S
379
12
160,00
13,33
DIFUSÃO CIENTÍFICA-S
336
4
Gratuito (sem
custo informado)
0,00
DIFUSÃO CIENTÍFICA-S
306
4
Gratuito (sem
custo informado)
0,00
DIFUSÃO CIENTÍFICA-S
282
240
2.145,06
8,94
CURSO DE
EXTENSÃO-S
254
30
120,00
4,00
DIFUSÃO CULTURAL-S
197
30
280,00
9,33
CURSO DE
EXTENSÃO-S
161
4
Gratuito (sem
custo informado)
0,00
DIFUSÃO CIENTÍFICA-S
126
100
Gratuito (sem
custo informado)
0,00
CURSO DE
EXTENSÃO-S
ÓPERA E PSICANÁLISE
120
30
Gratuito (sem
custo informado)
0,00
DIFUSÃO CULTURAL-S
GESTÃO, LIDERANÇA E DESEMPENHO DE
EQUIPES
120
32
990,00
30,94
CURSO DE
EXTENSÃO-S
60
relatorio2011_20abril.indd 60
29/05/2012 14:14:20
SIGLA
QT. OFERECIMENTOS
GEO-0517
1
EDU-0044
2
FCM-0610
4
CTC-0003
4
MAT-0308
2
ART-0221
4
FEA-0050
5
EDU-0016
2
FEA-0050
5
EDU-0016
2
FCM-0316
1
NOME DO CURSO
GESTÃO ESTRATÉGICA PÚBLICA
PARA GOVERNANTES - FORMULAÇÃO
PROEPRE: FUNDAMENTOS TEÓRICOS E PRÁTICA PEDAGÓGICA
PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL I
INTRODUÇÃO
À LEITURA DE
FREUD
INJEÇÃO DE
TERMOPLÁSTICOS
PROJETOS
INTERDISCIPLINARES ENVOLVENDO MATEMÁTICA, CIÊNCIAS E
GEOGRAFIA
OFICINAS DE
MUSICALIZAÇÃO
BOAS PRÁTICAS
NA MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS
PROEPRE: FUNDAMENTOS TEÓRICOS E PRÁTICA PEDAGÓGICA
PARA O ENSINO
FUNDAMENTAL
BOAS PRÁTICAS
NA MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS
PROEPRE: FUNDAMENTOS TEÓRICOS E PRÁTICA PEDAGÓGICA
PARA O ENSINO
FUNDAMENTAL
CO-GESTÃO DA
CLÍNICA AMPLIADA E COMPARTILHADA
TOTAL DE
ALUNOS
CARGA HO- CUSTO POR
RÁRIA DO
ALUNO
CURSO
R$
CUSTO
HORA
AULA
R$
TIPO CURSO
92
120
Gratuito (In
company)
0,00
CURSO DE
EXTENSÃO-S
85
120
1.045,03
8,71
CURSO DE
EXTENSÃO-S
81
30
1.193,69
39,79
CURSO DE
EXTENSÃO-S
81
32
920,00
28,75
CURSO DE
EXTENSÃO-S
78
12
Gratuito (In
company
0,00
DISCIPLINA
ISOLADA-S
74
24
Gratuito (sem
custo informado)
0,00
DIFUSÃO CULTURAL-S
73
15
150,00
10,00
DISCIPLINA
ISOLADA-S
66
240
2.145,06
8,94
CURSO DE
EXTENSÃO-S
73
15
150,00
10,00
DISCIPLINA
ISOLADA-S
66
240
2.145,06
8,94
CURSO DE
EXTENSÃO-S
64
45
Gratuito (sem
custo informado)
0,00
DISCIPLINA
ISOLADA-S
Obs.: Foram considerados os valores do último oferecimento no período.
61
relatorio2011_20abril.indd 61
29/05/2012 14:14:20
Sistemas Informatizados da Escola de Extensão
Em 2009, foi possível concluir o desenvolvimento e a implantação do sistema de
reoferecimento de cursos on line e sua integração ao Sistema de Gestão de Cursos de
Extensão. Foi adquirido um servidor para ensino a distância (TELEDUC) e também foi
implantado um sistema de backup e replicação on line para outro servidor em lugar
distinto da Extecamp, como forma de garantir todos os dados sobre cursos e alunos
desde 1997.
Foram desenvolvidos e implantados o sistema on line de controle de trâmites de
certificados de Cursos de Extensão e sua integração ao Sistema de Gestão de Cursos de
Extensão, o sistema on line único de controle e geração de senhas para alunos, docentes e funcionários para o Sistema de Gestão de Cursos de Extensão e diversos módulos
adicionais ao Sistema de Gestão de Cursos de Extensão on line, como por exemplo, opção para enviar anexos em e-mails, envio de e-mails para docentes responsáveis pelos
cursos, sistema de avaliação de cursos. Foi implantado em abril/2009 o questionário de
satisfação do aluno em relação ao curso concluído, preenchido de forma on line.
Em 2010 foi configurado outro tipo de plataforma para ensino a distância, o MOODLE, ampliando a possibilidade de oferta de cursos desta natureza. Foi promovida a
integração do Sistema de Gestão de Cursos de Extensão com a Funcamp para que ela
possa emitir a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica – NFS-e, conforme determina a Prefeitura Municipal de Campinas, cuja obrigatoriedade de apresentação teve inicio em
janeiro/2011.
Novos módulos para o Sistema de Gestão de Cursos de Extensão foram desenvolvidos como: sistema de administração e inserção de notícias para o site, efetuado pelas
secretarias de extensão e professores responsáveis pelos cursos; projeção de recursos
a receber a partir do número mínimo de alunos; relatório dos valores dos cursos cadastrados baseado no número mínimo no ato da autorização para cadastramento;
remodelou o módulo do Aluno, com novo formato, com informações mais completas
e dinâmicas.
Por fim, foi desenvolvido o módulo de oferecimento on-line que se encontra em
fase de testes e ajustes, para entrar em vigor no final do 1º semestre de 2011.
Divulgação e Prestação de Serviços:
No período de maio de 2009 a janeiro de 2012, a Extecamp continuou sua participação ativa nas atividades de divulgação, desenvolvimento e hospedagem de sites e
suporte a usuários. No ano de 2010 a Extecamp atingiu a marca de 33 sites hospedados,
sendo que desses, 08 são de cursos do Instituto de Economia, 06 dos cursos do Colégio
Técnico de Campinas, 13 são fisioterapias da Faculdade de Ciências Médicas, 01 curso
do Instituto de Geociências (Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica), além dos
sites: Parto Alternativo, Comunidadde Saudável, Rede de Oportunidades (projeto em
parceria com o NEPP/UNICAMP e Sebrae), Incubadora Tecnológica de Cooperativas Po-
62
relatorio2011_20abril.indd 62
29/05/2012 14:14:20
pulares, Sistema DAC de Matrículas e Emissão de Certificados dos Alunos dos Cursos no
âmbito da Extensão. Criou um mecanismo para um atendimento especial às empresas
interessadas em cursos corporativos e também aos docentes responsáveis pelos cursos
com este potencial, para facilitar a oferta de cursos de extensão com potencial para
atendimento a empresas e instituições, denominado Cursos Corporativos.
Reformulou o portal da Escola, com novo design, novas ferramentas para melhorar
a divulgação dos cursos, tornando-o ainda, interativo nas redes sociais, Twitter e Facebook, objetivando facilitar a busca e o acesso aos cursos proporcionando um maior
volume de interessados nos Cursos de Extensão.
A Escola de Extensão presta suporte e apoio à Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares em ações administrativas, financeiras (pagamento de despesas para
apresentação de trabalhos em congressos, seminários, despesas com visitas às cooperativas, compra de equipamentos, despesas com correio, pagamento passagem aérea), e
em Recursos Humanos (temos um funcionário UNICAMP cedido para assessorar as atividades). Hospeda seu servidor de e-mail, e colabora na manutenção do seu site. Com
a mudança de seu espaço físico, em 2010, a Extecamp refez a instalação física e lógica
da rede da ITCP, além da instalação do firewall e gateway.
Melhorias Internas
Em 2009, adquiriu um servidor WEB para hospedagem do site e do Sistema de Gestão de Cursos da Escola de Extensão. Adquiriu e instalou componentes de hardware e
software para atualização do FIREWALL da Extecamp. Buscando a melhoria contínua
de seus funcionários efetuou uma ajuda financeira para 20% de seu quadro com o
pagamento de cursos e treinamentos no ano de 2009.
Em 2010, adquiriu um novo aparelho de ar condicionado para a Área de Informática, em substituição ao aparelho já desgastado e sem condições de uso e adquiriu o
software Adobe Design Premium CS4 para utilização nas ações de divulgação e melhorias dos sites.
63
relatorio2011_20abril.indd 63
29/05/2012 14:14:20
Laboratório de Estudos e Pesquisas em Artes e
Ciências - LEPAC
O LEPAC tem a missão de divulgar a cultura, produzir estudos e conhecimentos, atuar na defesa do patrimônio natural, histórico e artístico brasileiro e da região de Paraty.
No campo científico as atividades estão voltadas para as questões ambientais como
um todo e as prioridades concentram-se em projetos voltados às áreas da Biologia,
Ecologia e Saúde.
Concomitantemente, o LEPAC desenvolve atividades de extensão nas áreas de Políticas Públicas, Sócio-Econômicas, Ambientais e Artísticas.
As atividades de extensão envolvendo professores, pesquisadores e estudantes são
voltados às peculiaridades e necessidades dos moradores da região, visando objetivos
de sustentabilidade e a valorização da cidadania.
Objetivos
s Desenvolver pesquisas no âmbito das Artes e das Ciências;
s Desenvolver projetos de extensão universitária de interesse da sociedade em
busca de soluções adequadas para os problemas abordados;
s Promover cursos de extensão e de difusão cultural, bem como oficinas
(workshops) nas diferentes áreas do conhecimento;
s Interagir com instituições governamentais e não-governamentais para viabilizar a participação da UNICAMP em estudos e ações visando o “desenvolvimento sustentável”;
s Criar parcerias com instituições públicas e privadas, no País e no exterior, para
a realização dos seus programas de atividades.
64
relatorio2011_20abril.indd 64
29/05/2012 14:14:20
Atividades desenvolvidas
Projetos Submetidos
Projetos Aprovados
Projetos Concluídos
Alunos de Graduação
Alunos de Pós- Graduação
30
Docentes
30
25
20
15
10
6
5
3
3
3
1
2
3
2
2
0
2
0
2009 - 2010
2010 - 2011
CANADA RESEARCH CHAIR – “Programa” IDRC Research Chair in Community-based Resource Management. The International Research Chairs Initiative (IRCI). COMMUNITY-BASED RESOURCE MANAGEMENT AND FOOD SECURITY IN COASTAL BRAZIL
Esse projeto, em Parceria com FIFO e Instituto Terra e Mar, recebe apoio financeiro
na ordem de R$1.184.973,00 reais para um horizonte de execução de cinco anos (término em 2014) e conta com uma equipe formada por 12 pesquisadores de diversas
universidades, inclusive estrangeira.
Manejo Adaptativo e Segurança Alimentar em Paraty
FASE I – Trindade - coletas de informações sobre:
Uso e acesso a pesca e a outros recursos naturais
Conhecimento sobre os usuários dos recursos naturais
Análise da legislação
Etnoecologia das espécies de peixes de valor econômico
Cadeia alimentar, comercialização de pescado e segurança alimentar
Construindo capacidade local para processos de governança
Comparações com experiências internacionais
65
relatorio2011_20abril.indd 65
29/05/2012 14:14:21
Ecologia da Pesca Artesanal Em Paraty: Forrageio Ótimo e
Etnoecologia
Com o apoio da FAPESP (R$ 188.000,00), oito pesquisadores e vigência durante o
período de 2010 a 2014, esse projeto, iniciado em março, visa, através de dois subprojetos, analisar o comportamento decisório dos pescadores, mediante o uso dos modelos
de forrageio ótimo (subprojeto 1) e o conhecimento local dos pescadores, por intermédio de estudos etnoecológicos, em um estudo de caso, sobre a garoupa, Epinephelus
marginatus (sub-projeto 2).
Espera-se analisar e compreender as variáveis que orientam a escolha do pescado,
as áreas de pesca, o tempo gasto na atividade de pesca, bem como os aspectos envolvidos nos processos de decisão dos pescadores relacionados as atividades da pesca artesanal em Paraty; espera-se ainda caracterizar a pesca artesanal da garoupa, Epinephelus marginatus em Paraty, com relação às áreas de pesca, tempo de pesca e aparelhos
utilizados, bem como com relação a informações etnoecológicas.
Projeto: Arte com Cidadania nas Ruas de Paratty
De caráter artístico e social, este projeto abrange a comunidade em geral e pessoas
com vulnerabilidade social. Alguns dos impactos almejados são a inserção de ex-drogados, embelezamento, Educação Ambiental e cooperativismo, além da produção de
Muros na Praça Sibipiruna, Bairro do Pantanal, no Bairro da Graúna e na Vila Oratório
(Laranjeiras). Além de quatro pesquisadores envolvidos, conta com a participação da
população representada por 15 muristas, pedreiros e auxiliares de campo.
Projeto: Carbono Neutro Lepac
Com a participação de três pesquisadores, três alunos e vários profissionais jardineiros, esse projeto tem o propósito de conhecer o impacto poluidor das emissões de
CO2 na região e neutralização de Carbono das empresas da região de Paraty e o plantio de aproximadamente 10.000 árvores na Rodovia BR 101.
66
relatorio2011_20abril.indd 66
29/05/2012 14:14:21
Editais PREAC para Projetos de Extensão
Comunitária (PEC)
Com o objetivo principal de estimular a participação docente, discente e de servidores não docentes em projetos de aplicação social que envolva o ensino e a pesquisa
desenvolvida na academia, os Editais PREAC fomentam e apóiam financeiramente o
desenvolvimento e a execução de projetos que se enquadrem no conceito de “Extensão Comunitária”, visando a institucionalização da extensão na UNICAMP.
Esses projetos, portanto, devem estar voltados à inclusão social de grupos menos
favorecidos; ao desenvolvimento de práticas e estudos que contribuam para a implementação de políticas públicas; ao desenvolvimento do espírito crítico e da atuação
cidadã dos alunos envolvidos nas realidades sociais concretas, experiência de vida que
não se aprende em sala de aula.
Extensão Comunitária é a atividade acadêmica destinada a atender a sociedade
civil em comunidade externa à UNICAMP em segmentos da população de baixa renda
ou grupos específicos (minorias, grupos étnicos, portadores de necessidades especiais,
faixas etárias, etc.), objetivando promover ação de natureza social, artística, cultural,
desportiva ou educativa. A ação de extensão Comunitária deve, preferencialmente,
estar diretamente vinculada e ter como substrato uma atividade acadêmica regular de
ensino e/ou de pesquisa; deve ser dirigida por um docente pesquisador da UNICAMP;
deve contar necessariamente com a participação de alunos regularmente matriculados
na UNICAMP; e, deve promover a troca mútua de conhecimentos e de experiências
entre os acadêmicos participantes do projeto e as pessoas da comunidade atendida.
Os PEC´s foram lançados em 2007, com verba inicial de R$ 150 mil, concedida pelo
Gabinete do Reitor, distribuída entre 22 projetos aprovados dentre os 44 submetidos
para análise, resultando um valor na ordem de até R$ 7.500,00 para cada um.
Atualmente o Edital PREAC possui o montante de R$ 290 mil ao ano e concede o
valor máximo de R$ 10 mil por projeto aprovado.
67
relatorio2011_20abril.indd 67
29/05/2012 14:14:21
EDITAIS PREAC DE PROJETOS DE EXTENSÃO COMUNITÁRIA - PEC
Projetos
RECURSO FINANCEIRO
Valor
Máx
Quantidade
PEC
(R$)
Submetidos
Aprovados
p/
Projeto
Solicitado
Concedido
Valor
Disponível
Valor
Realizado
Saldo
1º Edital
(2007)
44
22
R$ 7,5
mil
150 mil
150.000,00
150.000,00
123.971,00
26.029,00
2º Edital
(2008)
56
30
R$10 mil
220 mil
220.000,00
246.029,00
245.545,00
484,00
3º Edital
(2009)
72
33
R$ 10 mil
320 mil
252.000,00
252.484,00
242.000,00
10.484,00
4º Edital
(2010)
72
29
R$ 10 mil
252 mil
252.000,00
262.484,00
262.127,00
357,00
Relação entre Projetos Submetidos e Aprovados
No período compreendido entre maio de 2009 a janeiro de 2012, 144 projetos
foram submetidos à análise, 62 foram aprovados e os recursos aplicados foram superiores a R$ 500 mil. Se considerarmos o período desde 2007 até abril de 2011, 244
projetos foram submetidos, 114 beneficiados com o apoio financeiro total superior a
R$ 870 mil.
R$ médio/projeto
Aprovados
Submetidos
72
72
33
R$ 7.333
2009 - 2010
29
R$ 9.038
2010 - 2011
68
relatorio2011_20abril.indd 68
29/05/2012 14:14:21
Programa Alfabetização Solidária
O Alfasol é uma sociedade civil que atua nacionalmente desde 1995 para diminuir
o índice de analfabetismo no país entre a população a partir de 15 anos de idade
e busca ampliar a oferta pública de Educação Continuada de Jovens e Adultos. Seu
modelo de atuação inovadora e eficiente, conta com uma ampla rede de parceiros de
diferentes setores, entre os quais encontra-se UNICAMP através do apoio da PREAC:
Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários, na UNICAMP os trabalhos da Alfasol são coordenados pela Profª. Silvia Bueno Terzi (IEL).
Objetivo da participação
O trabalho desenvolvido teve como objetivo promover a inclusão social dos alfabetizandos através da apropriação dos usos sociais da escrita, de forma a que eles se
constituíssem como cidadãos autônomos, uma vez que acreditamos ser o acesso direto
à informação, sem a dependência de interpretações alheias, o elemento básico para a
inclusão desejada.
Atividades desenvolvidas
As atividades desenvolvidas pela equipe da UNICAMP no período envolveram: o
levantamento inicial do letramento das comunidades a serem atendidas, a seleção e
a formação dos alfabetizadores participantes, o acompanhamento e a avaliação dos
cursos, a seleção e a elaboração de material de apoio teórico e didático, e a coleta de
dados para a elaboração de relatórios e para pesquisa.
No final do ano de 2009, encerrou-se o Convênio de Cooperação UNICAMP-Alfasol.
Seleção e formação dos alfabetizadores
Os alfabetizadores foram selecionados pela equipe da UNICAMP, após divulgação
do concurso, e através de prova escrita e entrevista.
A formação dos selecionados teve como objetivo tanto o desenvolvimento do letramento dos alfabetizadores como o preparo dos mesmos para a atuação em sala
de aula, de forma a que, além de alcançarem sucesso no AlfaSol, eles pudessem vir a
interferir no ensino municipal.
O processo de formação deu-se através de um curso intensivo inicial de 40 horas e
durante as visitas trimestrais da equipe aos municípios, em períodos de 20 horas. Além
disso, sempre que dificuldades eram manifestadas, material de apoio teórico e didático era enviado aos professores.
69
relatorio2011_20abril.indd 69
29/05/2012 14:14:21
Acompanhamento e avaliação dos cursos
O acompanhamento e a avaliação dos cursos foram feitos através das visitas da
equipe aos municípios, de relatórios mensais produzidos pelos alfabetizadores e coordenadores locais e de contatos telefônicos e/ou por e-mail. Durante as visitas, dados
sobre o progresso e as dificuldades de aprendizagem dos alunos foram coletados em
reuniões com os professores e coordenadores municipais e em visitas às salas de aula.
Outros dados de avaliação foram obtidos através dos relatórios mensais, nos quais
professores e coordenadores apresentavam uma síntese do trabalho desenvolvido e
das dificuldades específicas de sua turma, e solicitavam determinado tipo de apoio.
Complementando o processo de avaliação, foram analisadas as produções mensais dos
alunos, que eram enviadas à UNICAMP e posteriormente devolvidas aos municípios
com comentários, sugestões e material complementar, sempre que necessário.
Atendimentos efetivados
Alfabetizadores formados
Alunos atendidos
154
95
81
11
Monte Alegre de Sergipe
11
Poço Redondo
11
Canindé do São Francisco
O trabalho desenvolvido pela equipe da UNICAMP influenciou a formação de duas
alunas de graduação que tiveram participação direta nas atividades, e teve reflexos no
curso sobre letramento oferecido no IEL e na pesquisa, resultando em uma dissertação
de mestrado defendida, duas em andamento, dois artigos publicados e seis apresentações em congressos.
70
relatorio2011_20abril.indd 70
29/05/2012 14:14:21
Projeto de Educação Socioambiental
É um conjunto de projetos que atuam com os princípios metodológicos da pesquisa-ação, ou seja, da ação junto a comunidades variadas que nos trazem subsídios para a
reflexão e construção de conhecimentos e ações sobre uma Educação Ambiental Crítica.
Também de caráter metodológico, sempre se procura propiciar o fortalecimento das comunidades, reconhecendo sua autonomia e auto-determinação, e sua capacidade de diálogo horizontal com as equipes da Universidade que com elas querem trabalhar.
Estrategicamente, um outro objetivo é o de agregar mais professores, técnicos e
estudantes, fortalecendo uma rede de pesquisa e de atuação que reconheça a importância da Educação Ambiental na UNICAMP, ambientalizando nossas atividades cotidianas (de pesquisa, extensão e administração universitárias) e nossos currículos de
graduação e de pós graduação.
Projetos Submedos
12
Projetos Aprovados
Projetos Concluídos
Alunos com bolsa
10
Alunos sem bolsa
9
9
Docentes
9
4
3
3
2
0
0
0
2009 - 2010
2010 - 2011
71
relatorio2011_20abril.indd 71
29/05/2012 14:14:22
Programa Comunidades Quilombolas - PCQ
Vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários que fornece apoio
operacional através de sua Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC), desenvolveu diversas ações, em especial aquelas voltadas à concepção e elaboração de projetos
e à articulação e preparação de equipes para os mesmos.
Durante o período de 2009 a 2010 o programa desenvolveu projetos participativos,
realizados em parceria, cujos objetivos e resultados reforçam três dimensões do desenvolvimento local desejado pelas comunidades: a existência de atividades que possam
levar à geração de trabalho e renda, especialmente às mulheres e aos jovens; o fortalecimento da cultura quilombola e da cidadania dos moradores destas comunidades e
a organização e integração comunitária
No gráfico abaixo estão registrados os resultados alcançados por esses projetos.
Projetos Submetidos
Projetos Aprovados
Projetos Concluídos
Alunos de Pós- Graduação Docentes
Alunos de Graduação
Técnico-Administrativos
43
12
1
2
6
5
5
2009 - 2010
72
relatorio2011_20abril.indd 72
29/05/2012 14:14:22
Incubadora Tecnológica de Cooperativas
Populares - UNICAMP
É um programa de extensão comunitária vinculado à PREAC através da Resolução
do Gabinete do Reitor (GR) 086 em 28 de agosto de 2001, fazendo parte da Rede Universitária de ITCPs, junto com outras 33 incubadoras universitárias brasileiras.
A ITCP UNICAMP foi formada a partir da necessidade de acompanhamento técnico
e educacional de grupos de trabalhadores que fariam parte de um Programa de Geração de Trabalho e Renda da Prefeitura Municipal de Campinas, somada à iniciativa
de um grupo de alunos e professores que tinham como objetivo fortalecer o elo entre
pesquisa e ensino por meio de um projeto de extensão. Assim, em janeiro de 2002, foi
firmada uma parceria com a Prefeitura Municipal de Campinas, cujo objetivo era oferecer cursos de capacitação visando criar cooperativas.
A ITCP-UNICAMP possui objetivos principais: (i) articular o conhecimento acadêmico e o conhecimento popular produzido fora dos muros da Universidade, na busca
por um saber válido e a serviço da transformação social e da transformação da própria
Universidade, garantindo seu caráter público e a indissociabilidade do tripé pesquisa-ensino-extensão; (ii) fomentar e participar do movimento de Economia Solidária,
contribuindo assim para a geração de trabalho e renda e para a formação crítica dos
trabalhadores e trabalhadoras envolvidos no projeto.
Para cumprir com tais objetivos, o trabalho da ITCP/UNICAMP envolve atividades
de formação, organização e apoio para a sustentabilidade de grupos autogestionários (associações, cooperativas, grupos informais, redes e incubadora). Em geral, esta
atuação se dá por meio do acompanhamento dos grupos em seus locais de trabalho,
envolvendo ações de extensão e de pesquisa.
Projetos Desenvolvidos
Grupos incubados
Cooperativa Treme-Treme
Município
Jandira - SP
Associação de Mulheres Agroecológicas
Mogi-Mirim - SP
Grupo de agricultoras do Elizabeth Teixeira
Limeira - SP
Cooperativa Bom Sucesso
Campinas - SP
Atividade Econômica Número de participantes
Construção civil
20
Agricultura, artesanato e processamento
20
de alimentos
Agricultura e proces20
samento de alimentos
Triagem de Resíduos
20
Sólidos
73
relatorio2011_20abril.indd 73
29/05/2012 14:14:22
Outras Atividades Realizadas
Em dezembro de 2009 a ITCP UNICAMP estabeleceu um acordo de cooperação
técnica com a USINA CENTRO DE TRABALHOS PARA O AMBIENTE HABITADO. Nesse
âmbito os trabalhos foram iniciados com um assentamento urbano do MST, no município de Jandira, Região Metropolitana de São Paulo. Essa nova frente de incubação é
um dos objetos do projeto.
Desde Janeiro de 2007 a incubadora possui uma parceria entre o GEPES de Produção e Tecnologia e o Grupo de Análise de Política de Inovação (GAPI) do Instituto de
Geociências da UNICAMP, coordenado pelo Prof. Dr. Renato Dagnino, para realização
de estudos, aulas e seminários referentes ao tema da Tecnologia Social e às relações
existentes entre Ciência, Tecnologia e Sociedade dentro da Economia Solidária.
Anualmente a ITCP UNICAMP oferece gratuitamente o curso de extensão “Curso
de capacitação de monitores da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares”,
alocado na Escola de Extensão da UNICAMP, com duração de 360h e capacidade de 55
vagas. Para a realização do curso a ITCP conta com a participação dos docentes de seu
conselho orientador bem como com a contribuição de formadores e pesquisadores vinculados à incubadora. De 2002 a 2009 a ITCP UNICAMP formou cerca de 300 discentes.
Cooperados atendidos
Cooperativas em funcionamento
8
8
350
340
2009 - 2010
2010 - 2011
Área geográfica de atuação institucional e característica do
74
relatorio2011_20abril.indd 74
29/05/2012 14:14:22
público-alvo da ITCP
O maior volume de trabalho do referido período se deu durante a execução do
Proninc, através da atuação junto à Associação das Cooperativas e dos Grupos Associativos de Coleta e Manuseio de Materiais Recicláveis de Campinas e Região (ACOOP), de
cerca de 340 cooperados, com idades entre 18 e 65 anos, com escolaridades que variam
entre primeiro grau incompleto e superior completo. Em sua maioria esses trabalhadores são mulheres, com idades entre 40 e 50 anos e primeiro grau incompleto. 80%
destes cooperados são beneficiados pela assistência social, por programas como Bolsa
Família, Renda Cidadã e Renda Mínima.
Através da Incubação da Cooperativa de Triagem de Resíduos Sólidos Bonsucesso,
beneficiamos 10 mulheres e um homem com idades que variam de 18 a 60 anos. São
todos moradores das imediações do Vila Reggio, bairro da periferia de Campinas, onde
se situa a cooperativa. A escolaridade destes cooperados varia entre primeiro grau
incompleto até segundo grau completo, sendo que a maior parte não concluiu o primeiro grau. Todos os cooperados são assistidos pela Assistência Social: todas as famílias
são beneficiadas pelo Bolsa Família, 3 famílias são beneficiadas pelo programa Renda
Mínima e uma pelo programa Renda Cidadã. Além disso, três cooperados estão no
programa de passes da prefeitura de Campinas (que distribui passes de ônibus a alguns
cooperados inclusos no programa de Economia Solidária do município). A quantidade
de benefícios recebidos por estes cooperados se deve, em parte, à temporária situação
de vulnerabilidade sofrida por esta cooperativa.
No campo da Agricultura, podemos citar a Associação de Mulheres Agroecológicas (AMA), grupo oriundo da Coopervel, composto por trabalhadoras rurais de dez
famílias assentadas, integrantes do “Assentamento 12 de Outubro” no Horto Vergel,
Mogi Mirim/SP – um assentamento próximo à rodovia e com fácil acesso à cidade.
Sua atividade principal é a organização para o processamento de frutas e mandioca
na cozinha, processamento da mandioca em uma farinheira artesanal, além da organização coletiva de cestas de produtos orgânicos. São agricultoras familiares ligadas
aos programas de reforma agrária e agricultura familiar, como o PRONAF (Programa
Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, Ministério do Desenvolvimento
Agrário) e beneficiários do Bolsa Família (Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome), parceiros da CONAB (Companhia Nacional do Abastecimento, Ministério
da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e integrados ao Programa Mesa Brasil, de
segurança alimentar e nutricional do SESC. Em geral, as beneficiárias são de baixa
escolaridade: poucas concluíram o Ensino Fundamental. É composto por mulheres de
diversas faixas-etárias, sendo predominantes as participantes entre 30 e 60 anos. O
grupo é de baixa renda e o empreendimento ainda não garante retirada suficiente,
ainda sendo complementar a outras fontes de renda.
75
relatorio2011_20abril.indd 75
29/05/2012 14:14:22
Projeto Rondon
A partir do ano de 2005, quando o Projeto Rondon teve seu reinício, até janeiro de
2012, a UNICAMP esteve presente em 18 Operações, atuando em 28 municípios pertencentes a 16 estados, sendo que por duas vezes nos municípios de Eirunepé (Amazonas)
e Limoeiro do Ajuru (Pará). Nessas participações estiveram presentes 39 professores,
183 alunos e 06 técnicos.
Em cada Operação realizada até julho de 2010, cada equipe era constituída de dois
professores e seis alunos. A partir de janeiro de 2011 o número de alunos foi ampliado
para oito, gerando grande contentamento entre os discentes.
Uma característica importante para a PREAC é o fato de nossos alunos participarem do processo que corresponde desde a concepção da ideia de uma proposta de trabalho, requisito fundamental para o Projeto, passando pela respectiva elaboração do
plano de trabalho e, por fim, o desenvolvimento e a execução das ações no município.
Esse envolvimento e o comprometimento de todos os integrantes é uma das formas de
garantir o sucesso e a motivação das equipes.
Toda proposta deve apresentar um diagnóstico dos problemas do município (ligados ao conjunto A ou B escolhido) e descrever em detalhes como cada uma das ações
será realizada, incluindo, no mínimo, as atividades previstas, os objetivos visados, a
metodologia a empregar, o público-alvo, a carga horária destinada e o retorno esperado para aquela comunidade.
Essas atividades estão relacionadas à Cultura, Direitos Humanos e Justiça, Educação
e Saúde, que juntas são categorizadas como Conjunto “A”, enquanto as atividades
Comunicação, Tecnologia e Produção, Meio Ambiente e Trabalho, como conjunto “B”,
conforme Coordenação-Geral do Projeto Rondon.
Dentro do possível, as nossas equipes utilizam tecnologias que auxiliem, facilitem
ou tornem mais cômoda para população, o entendimento de cada uma das ações executadas, além de outros mecanismos que proporcionem e estimulem a aplicação de
políticas públicas existentes para a solução de problemas levantados.
O retorno obtido por professores e, principalmente, por alunos, é considerado como
excelente, pois a grande maioria deles nunca antes havia vivenciado a realidade apresentada pelos municípios participantes. São 15 dias que promovem a aprendizagem contínua,
convivência, paciência, estratégias, planejamento e dedicação ao próximo.
76
relatorio2011_20abril.indd 76
29/05/2012 14:14:22
Operação
Docente
Discente
Técnico
43
30
29
26
24
18
9
9
9
6
4
1 1
2005
2
2
2006
3
3
5
4
1
2007
2008
2
4
2
2009
3
4
1 1
2010
2011
2012
No período compreendido entre maio de 2009 a janeiro de 2012 a UNICAMP participou de oito Operações, Centro-Norte - municípios de Colinas do Sul (Goiás) e Borba
(Amazonas); Nordeste-Sul – município de Mari (Paraíba); Centro-Nordeste – municípios
de Baixa Grande (Bahia), Silvanópolis (Tocantins) e São Simão (Goiás); Mamoré – município de Mirante da Serra (Rondônia), Zabelê – município de Pio IX (Piauí), Peixe-Boi
- município de Iranduba (Amazonas), Oiapoque – município de Porto Grande (Amapá)
e Pai Francisco – município de Apicum-Açu (Maranhão)”.
77
relatorio2011_20abril.indd 77
29/05/2012 14:14:25
Municípios e estados onde a UNICAMP esteve presente de 2005 a
janeiro de 2012
Essa participação da UNICAMP no Projeto Rondon esta documentada no Livro UNICAMP NO PROJETO RONDON – Experiência, Aprendizado e Realização Rumo à
Sustentabilidade, lançado no primeiro semestre de 2011.
78
relatorio2011_20abril.indd 78
29/05/2012 14:14:25
79
relatorio2011_20abril.indd 79
29/05/2012 14:14:28
RTV UNICAMP
Breve histórico da RTV UNICAMP
A trajetória da RTV UNICAMP começa em 1976, quando é criado o Laboratório Interdisciplinar para a Melhoria do Ensino e Currículo (Limec), vinculado ao Instituto de
Matemática, Estatística e Ciência da Computação (IMECC), e que em 1979 passou a se
chamar Laboratório Interdisciplinar para a Melhoria da Comunicação. Com a demanda
de atendimento a várias unidades da UNICAMP, em 1982 o Limec é separado do IMECC
e, pelo crescente volume de produções educacionais e científicas em vídeo, é institucionalizado em 1985 como Centro de Comunicação (CCO).
Então vinculado à Reitoria como órgão prestador de serviços e de apoio, o CCO
tinha a finalidade de desenvolver e aplicar na Universidade uma nova metodologia de
comunicação, visando à melhoria do ensino, da pesquisa e da extensão, juntamente
com o treinamento de recursos humanos na área de comunicação para o ensino. Gerou
vídeos institucionais, documentários, material de apoio a eventos como congressos, registros de cirurgias e documentação de atividades no campus, já construindo um perfil
voltado à programação televisiva.
A partir de 1997, o Centro de Comunicação passou a produzir programas televisivos com uma linguagem singular de apresentar a Universidade ao telespectador
praticamente sem mediação, utilizando os próprios professores como âncoras. Assim
foi feito nos programas: Saúde Mitos & Verdades, ARTV e Camarins, transmitidos regularmente no Canal 25 da VC TV a cabo. Tal programação também foi exibida pelos
canais Gospel de São Paulo, Fênix de Campinas, Canal Médico (parabólica), TV Senado
e Canal Comunitário de Manhattan, de Nova York.
Em 1999, um projeto desenvolvido junto a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) possibilitou a reformatação do acervo analógico (U’Matic)
para digital – preservando assim a qualidade da imagem – bem como a climatização do
arquivo. Nele se encontra todo conteúdo de imagem em movimento gerado a partir
de 1976, considerado o mais antigo da UNICAMP e que está disponibilizado para consulta pública, principalmente de pesquisadores, alunos e professores da Universidade.
A criação do Canal Universitário de Campinas no ano de 2000, veiculado pelo canal
10 da Net, levou o CCO a integrar um acordo institucional com outras três universidades da região de Campinas: Pontifícia Universidade Católica de Campinas (Puccamp),
Universidade Paulista (UNIP) e Universidade São Francisco (USF) – que posteriormente
deixou o consórcio – para a implementação do Canal Universitário de Campinas (legislação prevista no artigo 23, inciso I, letra “e” da Lei nº 8.977 de 6 de janeiro de 1995).
Ainda em 2000, colocou no ar o programa de estúdio Bailes da Vida, uma série sobre música popular brasileira, numa parceria com o Departamento de Multimeios do
Instituto de Artes da UNICAMP. A partir de 2001 entram na grade os interprogramas
Acontece no Campus, Dicas de Leitura e Dicas de Saúde. No ano seguinte, o marco é a
produção e edição do vídeo institucional da UNICAMP nas versões em português, espanhol e inglês. Em 2003 começam novos programas (Foco Eletrônico, Palavras Cruzadas,
Resgate e Valvulado, além do Memória Expressa, uma co-produção com o Departamento de Multimeios do Instituto de Artes).
80
relatorio2011_20abril.indd 80
29/05/2012 14:14:28
Desde 31 de março de 2004, por deliberação do Conselho Universitário, fica constituída
e organizada a Rádio e Televisão UNICAMP (RTV), com o aproveitamento das instalações,
equipamentos e recursos humanos do CCO. Desde então está subordinada à Pró-Reitoria
de Extensão e Assuntos Comunitários (PREAC), órgão da Reitoria da UNICAMP.
A partir da institucionalização da RTV UNICAMP, paulatinamente foram desativados serviços como o laboratório fotográfico e o empréstimo de equipamentos,
concentrando-se o foco das atividades na produção audiovisual, com documentação
videográfica de eventos, ainda hoje realizada pela Área de Produção – o que inclui a
digitalização de vídeo e a transmissão de conteúdo e de eventos via web.
Realizações no período de maio de 2009 a janeiro de 2012
Uma das mais consolidadas TVs universitárias brasileiras que agrega experiência na
produção de vídeo desde a década de 70, a Rádio e TV UNICAMP é a unidade responsável
em abrir canais de comunicação com a sociedade, nas diversas etapas de uma linha de
produção audiovisual. Na busca de diversificar sua programação e apresentar ao telespectador a efervescência de áreas e atividades que são o objeto do trabalho acadêmico, cria
e produz programas que contemplam as demandas da Universidade, com conteúdos das
diversas áreas do conhecimento, envolvendo ensino, pesquisa e extensão.
No último biênio, acompanhando as inovações tecnológicas, a RTV implementou
uma série de reformas e aquisições que lhe garantem cumprir sua finalidade. Todas
as instalações da RTV hoje são interligadas por uma rede padrão Giga, fazendo com
que todas as gravações realizadas no estúdio sejam feitas diretamente em arquivos
digitais, não utilizando mais fitas. Foram incorporados dois novos servidores e um Storage de 24 Tb para armazenamento de material. O estúdio foi reformado, permitindo
maior agilidade e qualidade nos processos de gravação, e os estúdios de áudio da rádio
adquiriram equipamentos específicos de gravação. Foram também incorporadas ao
sistema de gravação três câmeras padrão Full HD, iniciando a migração para o novo
formato. Também foram adquiridos pacotes de softwares para edição de imagem e
som, além de computadores e equipamentos diversos.
Em janeiro de 2011 o setor de Arquivo da RTV obteve aprovação da Fundação
de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) para execução do projeto
“Reestruturação e Digitalização do Banco de Dados do Acervo da Rádio e Televisão
UNICAMP”, elaborado em 2009. Com ele, recebeu apoio financeiro destinado a elaboração de sistema de banco de dados, serviços de digitalização e aquisições de um
Storage de 16 discos, um servidor, dois gravadores de backup de fitas LTO-4 e fitas
LTO-4. Anteriormente, em 2009, o Arquivo da RTV recebeu recursos provenientes de
projeto elaborado em 2005, dentro do Planes do Arquivo Central do Sistema de Arquivos (Siarq), possibilitando a aquisição de equipamentos diversos.
81
relatorio2011_20abril.indd 81
29/05/2012 14:14:28
Arquivo/Atendimento ao Público
Computação (e Produção) Gráfica
Produção: Documentação Videográfica
Produção: Programação RTV UNICAMP
Pós-Produção
676
664
615
434
410
373
409
362
299
144
2009 - 2010
2010 - 2011
Durante o ano todo, a RTV UNICAMP preenche quatro horas de programação diária em sua grade dentro do Canal Universitário de Campinas, veiculado pelo canal
10 da Net Campinas. Outras atividades que a RTV realiza são o registro de eventos e
solenidades; vídeos institucionais e a documentação da vida acadêmica.
Diante o desafio de estruturar a informação de forma cada vez mais coerente e
para melhor atender à demanda da comunidade da UNICAMP, no último biênio novas
mídias surgiram, o que exigiu a reformatação de áreas da RTV. Atualmente em fase
de estudos, a implantação de subáreas permite melhor gerenciar os novos segmentos
da unidade, numa gestão compartilhada. Inicialmente foi dada especial ênfase a duas
importantes frentes de divulgação: a Web Rádio e o Circuito Interno de TV. Recentemente, outras frentes começaram a ser implementadas como a Web TV e a Produtora
de Vídeo.
Web Rádio UNICAMP – Começou a operar em agosto de 2009 em caráter experimental e gradativamente foi se estruturando. Novos programas têm sido criados e
gradativamente acrescentados, voltados predominantemente à divulgação científica.
Hoje disponibiliza diariamente, no site www.rtv.unicamp.br, grade própria de programação e toda aquela gerada para a TV – são 12 programas em formato específico para
a rádio e 18 reeditados da programação da TV.
Circuito Interno de TV – Entrou em funcionamento em 2010, transmitindo programação híbrida, que mescla o conteúdo gerado para a TV e a específica, resultando em
imagem em movimento e recursos de hiperlink. Com mais de 25 pontos espalhados
pelo campus, é uma modalidade de mídia dirigida exclusivamente à comunidade universitária, para informar e repercutir os incontáveis eventos que acontecem diariamente nos campi da Universidade. O Circuito Interno de TV conta também com o esforço
de técnicos do Centro de Computação.
82
relatorio2011_20abril.indd 82
29/05/2012 14:14:28
Web TV – Propõe três frentes de divulgação: a apresentação, sob demanda, dos
programas produzidos pela RTV UNICAMP e exibidos pelo Canal Universitário (10 da
Net), cuja grade se encontra no site www.rtv.unicamp.br; a transmissão de eventos em
tempo real e a transmissão de reuniões de interesse da comunidade acadêmica, como
reuniões do Consu, CAD e Cepe. Sua viabilização está vinculada à reestruturação do
site da RTV e ao suporte de áreas técnicas da unidade.
Produtora de Vídeo – Responsável pela geração de material institucional e educativo, visa atender à demanda de trabalhos que não são realizados em outra unidade da
Universidade. Junto com representantes da unidade solicitante do material, elabora
roteiro para o vídeo, agenda e acompanha as gravações, bem como a finalização de
edição do material elaborado. O produto gerado pode ser apresentado em eventos ou
ficar hospedado no site da unidade solicitante.
Projetos do Arquivo da RTV
O Arquivo da RTV participa dos seguintes projetos arquivísticos:
Projeto Memória Científica da UNICAMP – Para assegurar a preservação da memória científica, tecnológica e artística da Universidade, foi elaborado pelo SIARQ e confiado a um grupo de trabalho designado através da Portaria GR nº 08/2005 e 178/2005,
com o objetivo de diagnosticar e propor diretrizes e ações para a gestão arquivística
de documentos produzidos, recebidos e acumulados em decorrência das atividades
acadêmicas da UNICAMP.
Projeto InterPares 3 – A UNICAMP integra o International Research on Permanent
Authentic Records in Electronic Systems (Projeto InterPares 3) a partir de convênio firmado com o Arquivo Nacional. O projeto é voltado a conjuntos documentais que devem ser mantidos por longo prazo de forma confiável, autêntica e acessível. O material
produzido pela Rádio e Televisão da UNICAMP (RTV) compõe os estudos.
Programas da Atual Grade da RTV UNICAMP
Pela grade de programação exibida no Canal Universitário de Campinas, veiculado
pelo canal 10 da Net Campinas, estão no ar os seguintes programas:
AdaptAção – Série sobre as modalidades esportivas adaptadas e
os paratletas que treinam na Faculdade de Educação Física da UNICAMP.
83
relatorio2011_20abril.indd 83
29/05/2012 14:14:29
Arte no Campus – Apresenta a programação cultural da Universidade.
Cantos de Todos os Cantos – Voltado a produção musical independente.
Coleções – Divulga o acervo dos centros de documentação existentes
na Universidade, ao revelar o material utilizado pelo próprio pesquisador na condução de seus trabalhos de estudo – como fotos, vídeos,
mapas, livros, jornais de época, documentos, mobiliários e outros.
Com Saúde – Entrevistas com profissionais da área médica.
Diálogos Sem Fronteiras – Entrevistas com pesquisadores sobre temas da área de humanas.
Esporte e Ciência – Parceria com a Faculdade de Educação Física
(FEF), tem abordagem acadêmica sobre o que acontece no mundo
dos esportes.
Especiais – Apresentação de eventos acadêmicos e culturais.
Fóruns Permanentes – Série de programas que registra o evento Fóruns Permanentes, criado em 2003 para realizar debates e reflexões
sobre ações de ensino, pesquisa e extensão. Pesquisadores e profissionais de diversas áreas do conhecimento apresentam considerações sobre temas relevantes.
Palavras Cruzadas – É um programa de debates que conta com um
mediador e até três convidados. Os convidados, em sua maioria, são
professores e pesquisadores da própria Universidade. É veiculado desde 2003 de forma ininterrupta, com a proposta de levar aos telespectadores um debate amplo e aprofundado sobre temas da atualidade.
84
relatorio2011_20abril.indd 84
29/05/2012 14:14:29
Pesquisa em Pauta – O orientador apresenta o tema de sua linha de
pesquisa e em seguida entrevista seu orientando, que fala sobre aspectos encontrados na investigação que envolve o trabalho de ambos, bem como os resultados de trabalhos concluídos.
Primeira Chamada – Programa com orientações e apresentação de
cursos para vestibulandos.
R.G. UNICAMP – Os fatos que acontecem no campus, em ensino,
pesquisa ou extensão, são registrados neste programa, que mostra
a identidade da Universidade.
Rondon, o projeto e a UNICAMP – Série de programas que registra
diferentes aspectos da atuação de professores e alunos da UNICAMP,
nas operações do Projeto Rondon. Apresenta relatos dos participantes
e avaliações dos coordenadores. É ilustrado com material fotográfico
registrado pelos integrantes das equipes durante as atuações.
Temas de Estudos Avançados – O programa reflete o projeto de
estudos avançados da UNICAMP de incrementar o intercâmbio de
especialistas, visando a internacionalização da universidade.
UNICAMP Inova – O programa divulga os pedidos de depósito de patentes que resultam de pesquisas da UNICAMP e consequentemente
seu potencial inovador. Parceria com a Agência de Inovação da UNICAMP, o programa consta de entrevistas com pesquisadores e autoridades na área de inovação, que apresentam vantagens, aplicações e
objetivos de cada patente, permitindo maior visibilidade para empresas interessadas. É gravado em laboratórios e em estúdio.
UNICAMP Notícia – Projeto de jornalismo on line em parceria com a
Assessoria de Imprensa da Universidade, apresenta entrevistas gravadas em estúdio, com duração aproximada de 15 minutos. É voltado para a Web TV, Canal Universitário e o Portal da UNICAMP. Aborda temas relacionados com a produção acadêmica da universidade.
85
relatorio2011_20abril.indd 85
29/05/2012 14:14:30
Vídeos no Portal – Parceria com a Assessoria de Imprensa da UNICAMP para a realização de projeto de jornalismo on line, sobre temas relacionados à produção acadêmica e cultural da Universidade.
Interprogramas no Ar
Acontece no Campus – Interprograma sobre atividades realizadas
na universidade.
Dicas de Leitura – Espaço destinado a autores de livros apresentarem suas obras ao público. No ar desde abril de 2001, tem duração
aproximada de três minutos.
Dicas de Saúde – No consultório ou em estúdio, médicos e demais
profissionais da área da saúde orientam o telespectador sobre os
cuidados para uma vida saudável.
Pensando Ciência – Pesquisador apresenta conceito ou tema científico.
Voluntários – Programas curtos com as ações independentes de pessoas da comunidade, que participam de alguma ação voluntária.
86
relatorio2011_20abril.indd 86
29/05/2012 14:14:30
Programas da Web Rádio
UNICAMP em Dia – Resumo de notícias da Universidade produzido a partir das informações veiculadas pelo Portal UNICAMP. Apresentado por jornalistas da RTV.
Reencontro – O programa tem como objetivo resgatar o passado de ex-alunos de graduação e pós-graduação e a trajetória percorrida por eles. Periodicidade semanal.
UNICAMP Informa – Boletins produzidos de acordo com a demanda de notícias especiais.
Toca Todas – O foco do programa está na divulgação do conteúdo musical completo de
artistas independentes ligados à UNICAMP.
Momento Literário – Espaço dedicado especialmente à divulgação de novos poetas e
suas produções literárias.
Extensão e Comunidade – O objetivo deste programa é destacar as ações produzidas
na Universidade com foco na comunidade externa.
Gente da Casa – As entrevistas com funcionários ativos e aposentados pretendem não
apenas resgatar trajetórias de vida como, de alguma maneira, contar a história da UNICAMP a partir de outro olhar.
Passaporte UNICAMP – Destinado a estudantes em fase pré-vestibular, o programa
pretende esclarecer todas as dúvidas sobre o vestibular. Produzido pela Comvest.
Semana em Pauta – Semanalmente os jornalistas da RTV convidam uma personalidade
da UNICAMP para um debate descontraído, sobre assuntos que afetam a sociedade
cotidianamente.
Bioética – Programa dedicado ao debate de questões éticas e morais, que surgem com
o avanço da medicina e biologia.
87
relatorio2011_20abril.indd 87
29/05/2012 14:14:30
Programas do Circuito Interno
Você sabia – Mostra dados de interesse da comunidade e algumas
curiosidades da instituição.
Varal Eletrônico – Espaço para divulgação de diversos assuntos, tais
como concursos e informações de última hora.
Calendário – Aponta prazos e datas importantes.
Previsão do Tempo – com os boletins do Cepagri.
Agenda – Informa os eventos culturais e científicos, discriminados
por área.
Transporte – Indica horários e linhas de ônibus e outras informações
referentes ao acesso ao campus.
Portal UNICAMP – Traz as informações desta importante porta de
entrada de notícias da universidade.
Arquivo – Reapresenta os principais acontecimentos documentados
em produções audiovisuais da UNICAMP, realizadas ao longo de
mais de três décadas.
88
relatorio2011_20abril.indd 88
29/05/2012 14:14:31
Dicas de Alimentação – Com as orientações de especialistas da Faculdade de Engenharia de Alimentos.
Dicas de Leitura – Espaço franqueado para autores de livros apresentarem resenhas de suas obras.
Dicas de Saúde – Com informações rápidas e úteis sobre as diversas
especialidades médicas.
Produção de Vídeos
Na produção de vídeos, a RTV tem realizado importantes produções, como os vídeos
referentes ao programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT), que instituiu
mais de uma centena de unidades espalhadas pelo país e que funcionam de forma multicêntrica, sob a coordenação de uma instituição-sede com competência em determinada
área de pesquisa. Tal programa é conduzido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT),
por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em
parceria com fundações de amparo à pesquisa estaduais. Outros trabalhos referem-se a
material institucional e registros documentais de seu corpo docente.
INCT BIOFABRIS
INCT FOTÔNICA APLICADA À COMUNICAÇÃO (FOTONICOM)
INCT HEMOCENTRO
89
relatorio2011_20abril.indd 89
29/05/2012 14:14:32
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS 2010
40 Anos DGA
GRUPO GINÁSTICO UNICAMP: 20 ANOS
Consumo Consciente AFPU
ESPECIAL MENSAGEM AOS ALUNOS – PRG
ESPECIAL LUME 25 ANOS
FESTIVAL DA CANÇÃO DA UNICAMP
Homenagem ao professor Pinotti
Homenagem ao professor Daniel Hogan
90
relatorio2011_20abril.indd 90
29/05/2012 14:14:32
Homenagem ao professor Jorge Tapia
Programa Artista Residente: Dido and Aeneas Opera (Henry Purcell)
91
relatorio2011_20abril.indd 91
29/05/2012 14:14:32

Documentos relacionados