Ministério da Saúde em pauta - RNPD ::. Rede Nacional de

Сomentários

Transcrição

Ministério da Saúde em pauta - RNPD ::. Rede Nacional de
saude.empauta.com
Ministério da Saúde
Clipping da imprensa
Brasília, 02 de abril de 2009 às 09h06
Seleção de Notícias
Assessoria de Comunicação Social/ASCOM
[email protected]
xx61 33152139
saude.empauta.com
O Globo/RJ
Ministério da Saúde | Institucional
Desafio da longevidade: osteoporose aumenta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIÊNCIA | CATARINA ALENCASTRO
16
Ministério da Saúde | Institucional
Internações por osteoporose aumentaram 8% desde 2005 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CAPA
17
Temas de Interesse | Dengue
'Jorge', o galo da discórdia na Santa Leocádia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
17
Temas de Interesse | Saúde Pública
Ataques de morcegos assustam . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
18
Temas de Interesse | Saúde Pública
Bala perdida fere moradora do Vidigal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
RIO
18
Temas de Interesse | Saúde Pública
Áreas públicas estarão à venda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
MIGUEL CABALLERO
19
Temas de Interesse | Saúde Pública
Jovem é torturado por traficantes na Barreira do Vasco . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
RIO
20
Temas de Interesse | Saúde Pública
Homens também sofrem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIÊNCIA
20
Temas de Interesse | Saúde Pública
Cartas dos leitores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CARTAS DOS LEITORES
21
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Blitz da Vigilância Sanitária flagra sujeira em mercados da Zona Sul . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
RIO
26
O Estado de São Paulo/SP
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
31% nunca fizeram exame de mama . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIDA | EMÍLIO SANT`ANNA
26
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Parceria público-privada vai fabricar 21 remédios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIDA | LÍGIA FORMENTI
27
Ministério da Saúde | Institucional
Hospitais deixam de receber ''cheque em branco'' . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIDA
28
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
Maço de cigarro deverá ter imagens . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIDA
28
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
30 hospitais ficam com 51% do DPVAT . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIDA | CHRISTIANE SAMARCO
29
Temas de Interesse | Dengue
Na crise, mire no alvo e não no seu pé . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CLASSIFICADOS
30
Temas de Interesse | Febre Amarela
RS confirma mais 5 casos, com 1 óbito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIDA
31
Temas de Interesse | Febre Amarela
Tá por dentro? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
31
Temas de Interesse | Tabagismo
Fórum dos Leitores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
FÓRUM DE LEITORES
32
Folha de S. Paulo/SP
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Governo quer modificar lei para ajudar farmacêuticas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
DINHEIRO
35
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
Cai a liminar que abolia de maço imagem mais agressiva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
COTIDIANO
36
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
Pergunte aqui . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
36
Temas de Interesse | Dengue
Marina Silva recebe prêmio internacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIÊNCIA
37
Temas de Interesse | Febre Amarela
Veja o que não pode faltar na bagagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
37
Temas de Interesse | Tabagismo
Antifumo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
COTIDIANO
38
Temas de Interesse | Tabagismo
Painel FC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
PAINEL FC | EDUARDO ARRUDA
38
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Fim de garimpo deixa cidade abandonada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
39
Jornal do Brasil/RJ
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Parceria público-privada para produzir medicamentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIÊNCIA E TECNOLOGIA
40
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Fundação Nacional de Saúde
Uma "pizza" para a subnutrição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
PAÍS | LUCIANA ABADE
41
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Terceirização silenciosa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SOCIEDADE ABERTA | LUÍS FERNANDO MORAES
42
Temas de Interesse | Saúde Pública
Guerra também na Mata Atlântica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
RIO
43
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Falta de asseio e carne acima da temperatura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
RIO
44
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Carinho especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
45
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Desleixo de embrulhar o estômago . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
RIO
45
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Alerj cria serviço de denúncias para comida de má qualidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
RIO
46
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Fiscalização multa Zona Sul e Sendas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CAPA
47
Correio Braziliense/DF
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Economia de R$ 160 milhões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
47
Ministério da Saúde | Institucional
Ari Cunha Visto, Lido e Ouvido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
ARI CUNHA - VISTO, LIDO E OUVIDO | CIRCE CUNHA | ARI CUNHA
48
Ministério da Saúde | Institucional
Oferta em dinheiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
ECONOMIA
48
Ministério da Saúde | Institucional
À espera de exames . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL | RODRIGO COUTO
49
Ministério da Saúde | Institucional
Governo quer mais testes do pezinho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL | RENATA MARIZ
50
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Inca
Incentivo para largar o cigarro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE | PABLO REBELLO
52
Temas de Interesse | Dengue
Mutirão de limpeza antes da celebração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
54
Temas de Interesse | Saúde Pública
Pena Capital . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CULTURA
55
Temas de Interesse | Saúde Pública
Informação, poder e disputa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
OPINIÃO | CLAUDIO WEBER ABRAMO
56
Temas de Interesse | Saúde Pública
Sintomas do distúrbio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
58
Temas de Interesse | Tabagismo
Lula quer fim da dependência do dólar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
ECONOMIA
59
Temas de Interesse | Tabagismo
Cerco tenta conter exploração sexual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
61
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Fatores de risco na delinquência juvenil . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
OPINIÃO | GLAUCIO ARY DILLON SOARES
62
Valor Econômico/SP
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Governo decide usar PPPs para produzir 24 fármacos no país . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
63
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Ministério quer regras para concessão de descontos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
65
Ministério da Saúde | Institucional
Japão paga retorno de estrangeiros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
INTERNACIONAL
65
Ministério da Saúde | Institucional
Projeto ajuda laboratório nacional em licitações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
66
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | ANS
Onda de demissões eleva custos dos planos médicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
67
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
União estuda formas de auxiliar prefeituras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
69
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Estudo descarta relação entre preço maior e comércio ilegal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
70
Temas de Interesse | Tabagismo
No centro de SP, cigarro "paraguaio" é vendido por R$ 1 a menos que o legal . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
71
A Gazeta - AC/AC
Temas de Interesse | Saúde Pública
Mães de crianças com necessidades especiais reivindicam hospital . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
DESTAQUE
72
A Gazeta - ES/ES
Temas de Interesse | Dengue
Na Serra, mutirão para acabar com o mosquito transmissor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SAÚDE
73
Temas de Interesse | Dengue
Documentos na mão para denunciar os focos da dengue . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SAÚDE
74
Temas de Interesse | Dengue
Foto do Leitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
OPINIÃO
75
Temas de Interesse | Dengue
Imóveis abandonados são vistoriados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SAÚDE
75
Temas de Interesse | Dengue
Ecos da crise . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
DIA A DIA
75
Temas de Interesse | Tabagismo
Mapa- Múndi . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
MUNDO
76
Temas de Interesse | Tabagismo
PLANTÃO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
77
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
O país não tem uma política de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
DIA A DIA
78
A Gazeta - MT/MT
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Parceria para produzir 21 remédios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
NACIONAL
79
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Poucas brasileiras fazem mamografia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
NACIONAL
79
Ministério da Saúde | Institucional
Coqueluche continua fazendo vítimas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIVA BEM
80
Ministério da Saúde | Institucional
7 leitos de UTIs da pediatria do PS estão fechados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
81
Ministério da Saúde | Institucional
Casos graves aumentam em 65% . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
81
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
SUS libera mamografia a partir dos 40 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
82
Organismos Internacionais | OMS
Degradação ambiental reduz os reservatórios de água . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
83
Temas de Interesse | Saúde Pública
Disfalgia é grave e afeta a qualidade de vida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIVA BEM
84
Temas de Interesse | Tabagismo
Trombose venosa profunda atinge 100 mil brasileiros por ano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIVA BEM
84
A Tribuna/AC
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Reitora da Ufac defende avaliação "mais social" . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
85
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Sem título . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
94
Correio de Sergipe/SE
Temas de Interesse | Febre Amarela
Hospital de Porto da Folha será inaugurado em maio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
96
Diário Catarinense/SC
Ministério da Saúde | Institucional
Estado vai repassar R$ 397 mil a hospital . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
GERAL
97
Ministério da Saúde | Institucional
Parceria viabilizará produção de remédio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
GERAL
97
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
CACAU MENEZES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CACAU MENEZES
98
Temas de Interesse | Saúde Pública
SERVIÇO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SERVIÇO
100
Temas de Interesse | Tabagismo
DIÁRIO DO LEITOR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
DIÁRIO DO LEITOR
101
Temas de Interesse | Propaganda de Bebidas Alcoólicas
LUIZ CARLOS PRATES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
LUIZ CARLOS PRATES
103
Diário de Cuiabá/MT
Ministério da Saúde | Institucional
Japão pagará volta de brasileiros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
MUNDO
105
Ministério da Saúde | Institucional
90 casos em uma semana . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
105
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Fundação Oswaldo Cruz
Livro aborda a arte milenar da cura oriental . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
DC ILUSTRADO
106
Temas de Interesse | Saúde Pública
Livrai-nos da morte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
ARTIGOS
107
Temas de Interesse | Saúde Pública
Wilson é protagonista de programa do PSDB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
POLÍTICA
109
Diário de Natal/RN
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Estado ocupa a décima posição no ranking de amputação peniana . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
109
Diário de Pernambuco/PE
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Medicamentos // Parceria busca economia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
110
Ministério da Saúde | Institucional
Teste do Pezinho é incompleto em vários estados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
111
Ministério da Saúde | Institucional
Bahia // Dengue mata menina de 7 anos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
112
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
Páscoa sai mais cara sem pesquisa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
112
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Diario Urbano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
DIÁRIO URBANO
113
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Fora de combate . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
115
Ministério da Saúde | Programas | Doe Órgãos, Doe Vida
Querem quebrar a saúde privada! . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
116
Ministério da Saúde | Programas | Doe Órgãos, Doe Vida
Opinião . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
OPINIÃO
117
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Amigos de universitário baleado fazem protesto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
121
Diário do Amapá/AP
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Governo anuncia parceria público-privada para a produção de medicamentos . . . . . . . . . . . . . . . .
122
Ministério da Saúde | Institucional
Audiências debaterão situação dos autistas, trabalhadores e violação dos direitos humanos no
Amapá . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
123
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Vigilância realiza ação educativa nas feiras de pescado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
124
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Bandidos invadem casa e provocam terror durante madrugada no Novo Horizonte . . . . . . . . . . . .
124
Temas de Interesse | Dengue
Combate à dengue . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
125
Diário do Nordeste/CE
Ministério da Saúde | Institucional
Satélite . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SATÉLITE
125
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
12 motos apreendidas em blitz na Capital . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
126
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Menina atingida por bala perdida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
POLÍCIA
127
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Edilmar Norões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
EDILMAR NORÕES
127
Estado de Minas/MG
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Pelo país . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
NACIONAL
129
Ministério da Saúde | Institucional
Eles vão fiscalizar os gastos da copa 2014 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
POLÍTICA
130
Ministério da Saúde | Institucional
Teste do pezinho é pouco aplicado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
NACIONAL
132
Temas de Interesse | Dengue
Tout Court Minas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CULTURA
133
Temas de Interesse | Dengue
Morre a 40ª vítima das chuvas em MG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
GERAIS
134
Temas de Interesse | Saúde Pública
Jovem executada por admirador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
GERAIS
135
Temas de Interesse | Saúde Pública
Ignorância que pode matar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CULTURA
136
Temas de Interesse | Tabagismo
Espaço do leitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
OPINIÃO
137
Folha de Londrina/PR
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Com produção de remédios, Saúde fortalece indústria farmacêutica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
139
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
CARTAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CARTAS
139
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | ANS
Paraná adota tecnologia de alongamento ósseo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
141
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Cautela e rigor são fundamentais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
142
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
AGENDE-SE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
AGENDE-SE
142
Temas de Interesse | Febre Amarela
RS confirma 5 casos de febre amarela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
144
Temas de Interesse | Febre Amarela
Aumenta índice de infestação do mosquito Aedes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
144
Temas de Interesse | Saúde Pública
Paraná lidera apreensões de cigarros contrabandeados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
145
Temas de Interesse | Saúde Pública
Paraná concentra apreensões de cigarros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
146
Temas de Interesse | Tabagismo
Policlínica realiza série de palestras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
147
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Até onde o Nacional poderá lutar pelo título? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
147
Folha de Pernambuco/PE
Ministério da Saúde | Institucional
Violência e acidentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADANIA
148
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Reclamação também contra queda do FPM . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
POLÍTICA
148
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
HCP implanta novos serviços . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
GRANDE RECIFE
149
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Precariedade mobiliza médicos e comunidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
GRANDE RECIFE
150
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Nossa Safra beneficiará trabalhador de Rio Formoso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
ECONOMIA
151
Ministério da Saúde | Programas | Vacinação
Paraná quer barrar febre amarela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
152
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Folha Esportiva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
FOLHA ESPORTIVA
152
Gazeta do Povo/PR
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Apaes cortam atendimento em 30% . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIDA E CIDADANIA
154
Ministério da Saúde | Institucional
Só ONGs se lembram dos autistas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIDA E CIDADANIA
155
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Inca
Cigarro mais caro reduz venda, mas deve aumentar contrabando . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIDA E CIDADANIA
156
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
30% das brasileiras nunca fizeram mamografia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
VIDA E CIDADANIA
157
Gazeta Mercantil/SP
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Laboratórios oficiais e privados firmam PPP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
158
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Laboratórios vão firmar PPP para produzir medicamentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SAÚDE E INDÚSTRIA FARMACEUTICA
158
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Saúde: Consumo de cigarros cairá, diz especialista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
SAÚDE E INDÚSTRIA FARMACEUTICA
159
Temas de Interesse | Saúde Pública
Algumas saídas para combater o caos climático . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
MERCADO IMOBILIÁRIO
159
Temas de Interesse | Tabagismo
Pressão de alimentos eleva IPC-S em 0,61% . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
161
Hoje em Dia/MG
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Governo faz parceria para produção de remédios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
162
Ministério da Saúde | Institucional
Casos confirmados de dengue crescem 40,9% em BH, em 7 dias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
MINAS
163
Jornal de Brasília/DF
Congresso Nacional | Comissão de Seguridade Social e Família
Ponto do Servidor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
PONTO DO SERVIDOR
164
Jornal de Santa Catarina/SC
Ministério da Saúde | Institucional
Hospital de Pomerode terá R$ 397 mil para investimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
NOTA
166
Ministério da Saúde | Programas | Farmácia Popular
Há vagas para farmacêuticos no Alto Vale do Itajaí . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
NOTA
166
Ministério da Saúde | Programas | Vacinação
Vacinação contra a gripe na terceira idade começa dia 25 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
NOTA
167
Jornal do Commercio PE/PE
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Ministro diz que PPP vai tirar País da dependência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
ECONOMIA
167
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
O lado SUS da crise econômica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
168
Ministério da Saúde | Programas | Doe Órgãos, Doe Vida
Absolvido médico acusado de furar fila de transplante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
169
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
JC Nas Ruas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
JC NAS RUAS
169
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Repórter JC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
REPÓRTER JC
171
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
O interino . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
172
Jornal do Tocantins/TO
Temas de Interesse | Saúde Pública
Breves . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
COLUNAS
173
O Dia/RJ
Ministério da Saúde | Institucional
Nova decisão sobre a geap . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
174
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
Testes reprovam pastas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
175
Temas de Interesse | Saúde Pública
E-mails e cartas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
176
Temas de Interesse | Saúde Pública
Estudantes farão testes de visão e audição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
RIO DE JANEIRO
178
Temas de Interesse | Saúde Pública
Dia a dia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
DIA A DIA
178
Temas de Interesse | Saúde Pública
A segurança pública nos tempos do lampião . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
ESPECIAL DO DIA
179
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Dia a dia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
DIA A DIA
180
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Informe do dia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
INFORME DO DIA
181
O Estado do Maranhão/MA
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Ladrões de chácara acabam na prisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
POLÍCIA
182
Temas de Interesse | Saúde Pública
Evento incentivará a prática de exercícios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
183
Temas de Interesse | Saúde Pública
Prefeitura diz que pagamento está regular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
GERAL
184
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Detectados problemas no Mercado do Peixe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CONSUMIDOR
184
O Jornal/AL
Temas de Interesse | Saúde Pública
Prefeituras fecham as portas em protesto contra crise econômica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
POLÍTICA
186
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Lacen suspende as marcações de exames . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
186
O Povo/CE
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Parceria vai produzir remédios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
187
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
2 minutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CEARÁ
187
Temas de Interesse | Dengue
Dengue e prédios públicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
OPINIÃO
188
Temas de Interesse | Saúde Pública
Fala, cidadão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
OPINIÃO
189
Temas de Interesse | Tabagismo
2 minutos visuais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
MUNDO
190
O Tempo/MG
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
A resposta nacional na luta contra a tuberculose . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
OPINIÃO
190
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
País produzirá 21 novos medicamentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
191
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Fundação Oswaldo Cruz
Idade e gênero interferem na gravidade da fratura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
BRASIL
192
Ministério da Saúde | Programas | Vacinação
Governo espera vacinar 80% dos idosos de MG . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
CIDADE
192
Tribuna do Norte - Natal/RN
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Eliana Lima . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
ELIANA LIMA
193
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Trote representa 70% das ligações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
195
Zero Hora/RS
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
CPI da Fogueira, por Lícia Peres* . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
ARTIGOS
198
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
Justiça ordena imagens fortes em embalagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
GERAL
199
Temas de Interesse | Febre Amarela
Confirmação gera corrida pela vacina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
GERAL
200
Temas de Interesse | Febre Amarela
A possibilidade da prevenção, por Osmar Terra* . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
ARTIGOS
200
Temas de Interesse | Febre Amarela
Febre amarela faz sexta vítima no Estado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
GERAL
201
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Globo - Rio de Janeiro/RJ
Ministério da Saúde | Institucional
Desafio da longevidade: osteoporose aumenta
CIÊNCIA
Catarina Alencastro BRASÍLIA
O aumento da longevidade do brasileiro já começa a
se refletir negativamente nas estatísticas médicas: o
número de internações por osteoporose cresceu nos
últimos anos. Fraturas de fêmur, uma das maiores
consequências da doença, levaram 8% mais pessoas
aos hospitais entre 2005 e 2008. Neste ano, o
Ministério da Saúde gastou R$ 58, 6 milhões com
32. 908 internações deste tipo, contra R$ 48, 8 milhões em 30. 273 internações realizadas em 2005. O
governo também incrementou os investimentos em
remédios nesse período. No ano passado foram gastos R$ 39 milhões em medicamentos.
30% das pessoas idosas sofremquedasacada ano.Essa taxa aumenta para 40% entre aqueles com mais de
80 anos. Na grande maioria das vezes, as fraturas de
fêmur demandam cirurgia.
- Há uma cultura na sociedade de que é normal a pessoa idosa cair. E não é. Se caiu é porque há algum problema que tem que ser investigado. A nossa meta é
que as pessoas não caiam - disse Telles.
Segundo ele, os profissionais de saúde vêm sendo
orientados a fazer uma avaliação criteriosa do paciente idoso que sofrer queda para investigar se ele
tem osteoporose.
- Os casos de osteoporose estão aumentando, até porque a população idosa está aumentando. Ao termos
mais pessoas idosas, os casos de osteoporose acabam
surgindo com mais frequência - afirmou José Telles,
coordenador Nacional da Saúde do Idoso, do
Ministério da Saúde.
Para quem já tem a doença, a ordem é evitar quedas.
O Guia Prático do Cuidador, do Ministério da Saúde, dá dicas como a eliminação de tapetes, capachos,
tacos e fios soltos na casa. A instalação de barras de
apoio na parede do chuveiro e ao lado do vaso sanitário também é sugerida.
A fratura de fêmur, o maior osso do corpo humano,
está entre as causas relevantes de morbidade e mortalidade dos idosos. Segundo a Sociedade Brasileira
de Endocrinologia e Metabologia, cerca de 10 milhões de pessoas têm osteoporose. A maioria acima
de 60 anos. A doença está, ao lado da diabetes e da hipertensão, no rol das crônico-degenerativas com
maior incidência na população idosa.
Alimentação balanceada, exercícios físicos regulares e abstinência de tabaco e álcool são hábitos
que, se praticados da juventude à velhice, podem evitar o desenvolvimento da doença.
Telles diz que há comprovação científica de que pessoas com 80 anos que fazem musculação melhoram
sua capacidade funcional e recuperam massa óssea.
Entre as causas externas, as quedas são responsáveis
por 24% das mortes em idosos, enquanto correspondem a 6% no restante da população. Cerca de
- Se vamos viver mais, a questão é como viveremos
esses anos a mais, numa cadeira de rodas ou com saúde - afirmou.
saude.empauta.com
pg.16
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Globo - Rio de Janeiro/RJ
Ministério da Saúde | Institucional
Internações por osteoporose aumentaram 8% desde
2005
CAPA
O aumento da expectativa de vida no país
já se reflete negativamente no crescimento
dos casos de osteoporose, alertou o
Ministério da Saúde. CIÊNCIA, página
27
'Jorge', o galo da discórdia na Santa Leocádia
Duilo Victor duilo. [email protected] com. br
O galo "Jorge", que também atende por "Cocó", fez
moradia há cinco meses na Travessa Santa Leocádia,
em Copacabana. Chegou pintinho na calçada de dona
Marilene do Ó, a auxiliar de enfermagem que divide a
adoção da ave com outros vizinhos. Alimentado com
generosas rações de milho, "Jorge" virou galináceo
de bela plumagem e, sobretudo, de canto vigoroso.
Foi a segunda qualidade que gerou a discórdia na travessa.
Sem conhecer a rotina da selva urbana, "Jorge" gosta
de cantar de madrugada.
Criado solto na travessa - a três quarteirões do Corte
de Cantagalo - a ave tem sido alvo de protestos nada
educados. Além dos palavrões gritados em dueto
com a cantoria da madrugada, até pedras de gelo já foram atiradas contra o pequeno tenor.
- Estão implicando com um bicho que não faz mal a
ninguém. Ele é a alegria da rua. Claro que "Jorge"
canta de madrugada.
Galo canta. .. - diz Marilene.
Metros acima na ladeira, a designer Maria Isabel Oschery também sabe que galo canta, mas é confrontada
quase todas as noites de insônia e dias de cansaço cau-
saude.empauta.com
sados por "Cocó": - É desagradável. Acordo confusa,
porque, com o sono, não assimilo de primeira que é
um canto de galo, penso que é um alarme.
Há noites em que vou dormir fora para não ficar com
sono acumulado. Já comprei tampão de ouvido na farmácia. Não sei para quem é a alegria da rua. Beira o
surreal.
Maria Isabel quer uma solução digna para "Jorge".
Que a ave seja recolhida pela prefeitura, por exemplo. Quem, no entanto, é a favor do mascote polêmico
já teme que o galo vá terminar na panela.
- No início, reclamava que os pratinhos de comida para o galo pudessem virar criadouros de mosquito da
dengue. Mas depois percebi que ele é bem tratado,
não tenho nada contra. Há vizinhos que incomodam
muito mais com o barulho - afirma a dona de casa Mariângela Oliveira.
O problema animal não é exclusividade da travessa
de Copacabana. A Secretaria municipal de Proteção
e Defesa dos Animais informa que recolhe, todos os
dias, 30 animais abandonados no Rio, a maioria cavalos na Zona Oeste. Pelos telefones 22926516 e
3402-5417, a secretaria passa a reclamação para o
Centro de Controle de Zoonoses, que manda equipe
para o local. Se não aparecer um dono para o galo,
"Jorge" pode não cantar mais no Cantagalo.
pg.17
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Globo - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Ataques de morcegos assustam
Por Isabel Kopschitz isabel. [email protected]
com. br
mordem em caso de defesa ou se estiverem desorientados.
A engenheira Flávia Tinelli acordou na Quarta-Feira
de Cinzas com uma dorzinha chata num cotovelo.
Não ligou.
- Eles entram na casa das pessoas atraídos por frutas,
água com açúcar etc. O uso de fragrâncias com odor
de frutas pode confundi-los e fazêlos morder uma
pessoa. O fato de estarem muito adaptados à vida na
cidade facilita a ocorrência desses acidentes.
Só dois dias depois, alertada pelo marido de que havia dois furinhos no local, resolveu procurar um posto de saúde. Lá descobriu que havia sido mordida por
um morcego e que precisava, com urgência, tomar as
vacinas e o soro antirrábico.
- Eu tinha dormido com a janela da sala aberta na noite anterior. Fui mordida na cama, dormindo, e nem
percebi - conta ela, que mora em Vila Isabel.
A Secretaria municipal de Saúde registrou, só este
ano, seis casos de pessoas mordidas por morcegos na
cidade, uma delas em Vila Isabel. No ano passado,
foram 47 casos no Rio, dez na Grande Tijuca.
De acordo com o veterinário, os animais se alimentam de frutos de árvores muito comuns no Rio:
oitis e amendoeiras.
Se um morcego entrar em casa, a orientação é manter
a calma e não tentar capturá-lo: - O ideal é se afastar,
apagar as luzes, desligar o ventilador de teto, manter
as janelas abertas e entrar em contato com a gente.
Para mais informações ou solicitações de retirada de
morcegos de residências: 3395-1595 e 3395-2190.
O GLOBO NA INTERNET Você já foi mordido por
morcego na Grande Tijuca? Conte para nós www.
oglobo. com. br\/bairros
Segundo o veterinário Fernando Ferreira, do Centro
de Controle de Zoonoses da prefeitura, os animais só
Bala perdida fere moradora do Vidigal
RIO
Polícia não acha homem procurado
Uma moradora da Favela do Vidigal, em São Conrado, foi ferida ontem à tarde durante uma operação
da 106 aDP ( Itaipava) , que recebeu o apoio de policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais ( Core) . A polícia procurava um suspeito de ter assaltado
uma casa em Petrópolis, na Região Serrana. A casa
do homem procurado foi achada, mas, segundo parentes, o suspeito não aparece por lá há dois dias. Du-
saude.empauta.com
rante um tiroteio entre policiais da Core e traficantes,
Ana Maria Silveira de Souza, de 43 anos, foi atingida
na coluna por estilhaços de uma bala quando passava
pela Rua João Goulart. De acordo com a Secretaria
municipal de Saúde, a vítima está internada em observação no Hospital Miguel Couto.
Ela não corre risco de morrer nem perderá qualquer
movimento. Não será necessária cirurgia.
pg.18
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Globo - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Áreas públicas estarão à venda
Por Miguel Caballero miguel. [email protected]
com. br
A necessidade da prefeitura e do governo estadual de
fazer caixa para a construção da linha 4 do metrô, que
ligará a Zona Sul à Barra, ameaça áreas públicas na
Tijuca.
Alguns dos terrenos remanescentes das obras do metrô no bairro - que hoje abrigam quadras, praças e estacionamento, entre outros equipamentos urbanos serão vendidos pelo poder público à iniciativa privada para custear a expansão do metrô a quilômetros
da Tijuca. Em fevereiro, o prefeito Eduardo Paes enviou um projeto de lei à Câmara dos Vereadores para
tornar edificáveis os terrenos remanescentes das
obras do metrô no Rio. Alguns serão vendidos após a
aprovação do projeto.
Na Tijuca, áreas usadas pela população estão nesta
lista. A pracinha e a quadra na esquina da Rua Doutor
Satamini com Rua do Matoso, por exemplo, compõem um dos terrenos que podem dar lugar a prédios.
Enquanto a prefeitura não bate o martelo sobre quais
serão as áreas vendidas, há mobilização para evitar a
perda de logradouros públicos usados pelos moradores do bairro. Uma boa notícia é que está garantido pelo menos o terreno onde foi erguida a
Unidade de Pronto Atendimento ( UPA) da Tijuca,
que, embora na lista, permanecerá com o município,
que manterá a unidade.
Além da perda desses espaços no bairro, é polêmica a
destinação dos recursos que serão arrecadados com a
venda dos terrenos tijucanos: um espaço de lazer pú-
saude.empauta.com
blico da região seria vendido pela prefeitura, e o dinheiro arrecadado seria usado na extensão da linha
que liga a Barra à Zona Sul, em outro ponto da cidade.
O vereador Reimont ( PT) solicitou ao prefeito
Eduardo Paes a preservação de pelo menos três destes
terrenos, considerados importantes para o bairro: a
quadra e a pracinha da Rua do Matoso com a Doutor
Satamini; a área onde fica o Mercado Popular da Tijuca, conhecido como camelódromo; e o terreno onde está o Espaço Ciência Viva, na esquina das ruas
Heitor Beltrão e Pareto.
- As obras de expansão da Linha 1 na Tijuca causaram
muitos transtornos à população, na época. Como
compensação, esses terrenos remanescentes abrigam serviços e espaços utilizados por toda a população do bairro. Alguns deles têm de ser
preservados - diz o vereador, que pretende discutir na
Câmara a utilização dos recursos. - Defendo que os
recursos não sejam aplicados na linha 4, que é distante da Tijuca. Este dinheiro poderia ser utilizado na
extensão do metrô no bairro. Já há malha de trilhos
pronta em quase todo o trecho entre a Saens Peña e
uma futura estação na Rua Uruguai.
Parao governoestadual,aligação entre aBarra eaZona Sul é prioritária na extensão do metrô. A ligação
entre estas duas zonas da cidade está prevista para ser
concluída antes da realização dos jogos da Copa de
2014 na cidade. O secretário estadual de Transportes,
Júlio Lopes, em entrevista aos Jornais de Bairro, há
uma semana, afirmou que a ligação Saens Peña-Uruguai é uma intervenção que "um dia ainda pode ser feita".
pg.19
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Globo - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Jovem é torturado por traficantes na Barreira do
Vasco
RIO
Um homem foi arrastado, torturado e baleado por traficantes da favela Barreira do Vasco, em São Cristóvão, depois de ser confundido com um bandido da
quadrilha rival. Segundo informações de policiais 4
oBPM( São Cristóvão) , umjovem de23 anos ia comprar drogas numa boca de fumo quando foi cercado
por oito bandidos.
Ele foi arrastado por ruas e becos da favela.
Com a chegada da polícia, que foi acionada por moradores, os traficantes deram alguns tiros para o alto e
fugiram, deixando a vítima deitada no chão. O jovem, que mora na Baixada, levou um tiro na perna direita. Ele foi socorrido por bombeiros e levado para o
Hospital Souza Aguiar.
Homens também sofrem
CIÊNCIA
BRASÍLIA. Em todo o mundo as mulheres são as
mais atingidas pela osteoporose em razão das alterações hormonais que ocorrem no período da menopausa. No Brasil, no entanto, um fenômeno chama
a atenção da classe médica: os homens estão apresentando cada vez mais a doença.
Uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de
Traumatologia e Ortopedia ( Into) com 712 homens no Rio de Janeiro revelou que, em média, 20%
deles na faixa de 50 a 80 anos têm perda de massa óssea, o que caracteriza o quadro de osteoporose. A
doença torna o idoso mais vulnerável a fraturas.
saude.empauta.com
Entre os pesquisados com 80 anos ou mais, a prevalência é de 36, 6%. Nas mulheres, estima-se que,
acima dos 50 anos, 40% tenham o problema. Segundo o geriatra Salo Buksman, do Into, os homens
morrem mais por complicações da doença. Embora
as fraturas ocorram nos dois sexos, quando os homens quebram o fêmur, o risco de morrer é praticamente o dobro do registrado entre as mulheres: de
35% e 17% no ano seguinte à fratura. E metade dos
idosos que fratura o osso da coxa não retoma mais as
atividades que tinha antes do episódio.
pg.20
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Globo - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Cartas dos leitores
CARTAS DOS LEITORES
Nação sem rumo
Quando criança, lembro-me que o povo confiava nas
duplas de policiais que faziam rondas, chamadas de
Cosme e Damião. A polícia foi perdendo credibilidade e passou a ser dúvida se era a ela ou aos
bandidos que o povo deveria temer. Surgiram, então,
as milícias, inicialmente entendidas como um mal necessário, mas que traziam alguma esperança no combate à criminalidade.
Depois, naturalmente, uma nova decepção e mais
uma fonte de medo. Parecia que o fundo do poço havia sido atingido. Mas, como se diz, nada é tão ruim
que não possa ser piorado. Hoje, lendo a coluna da
Míriam Leitão, despertei para o fato de que os verdadeiros inimigos da atualidade são Senado, Câmara
e Justiça, com as suas decisões estapafúrdias e perniciosas.
Meu Deus, aonde vamos chegar?
ra fazer lembrar aos nossos dirigentes que o caminho
que estamos trilhando não nos levará a um porto seguro.
WALLACE BATISTA NETO ( por e-mail, 1\/4) ,
Rio
Crise x desemprego
Diante da possibilidade de desemprego em massa e
de adiamento de concursos públicos, em virtude da
crise econômica mundial, não seria mais lógico o presidente Lula aposentar os trabalhadores com tempo
de serviço ( obrigatoriamente) , sem permitir retorno
com contratos ou cargos de confiança, para fornecerem oportunidades aos jovens concursados, que
não estão "viciados" em ultrapassados mecanismos
que sempre renderam bons frutos: corrupção? Os
mais idosos têm filhos adultos e criados. Os jovens ficarão com famílias em grandes dificuldades financeiras. Poderia ser o fim do nepotismo e o início
da igualdade para todos.
STEVEN ARNOLD ( por e-mail, 1\/4) , Rio
MIRIAM SIMÕES ( por e-mail, 1\/4) , Rio
Míriam Leitão aborda, com exatidão, o risco que as
instituições brasileiras correm por desmandos de
seus dirigentes. Poderia ter o título de "A marcha da
insensatez". Os exemplos negativos de conduta e de
caráter de nossos governantes são evidenciados, todos os dias, pela imprensa. O que se vê, em todos os
níveis e poderes da República, são corrupção, falta de
ética e discursos vazios, que abusam da inteligência e
da capacidade de indignação dos cidadãos de bem
deste país. Hoje, no Brasil, não temos líderes. Muito
menos homens públicos que possam servir de exemplo para nossos filhos e netos. Uma nação sucumbe
não só diante de tragédias e guerras, mas também pela
falta de honestidade, honradez e ética de seus dirigentes.
O artigo de Míriam Leitão deveria ser lido todos os
dias, em todas as instituições de nossa República, pasaude.empauta.com
Redução de impostos para automóveis, motos, materiais de construção etc. Contudo, que tal se o governo botar a mão na consciência e, também, reduzir
a terrível e escorchante carga tributária que incide sobre os medicamentos? Emprego é muito bom! Com
saúde, então, nem se fala. ..
DAVID NETO ( por e-mail, 1\/4) , São Paulo, SP
Cortes no Orçamento
O governo federal trata a camada mais pobre da população como uma legião de famintos.
Acha que é só dar comida e, pronto, todos serão felizes! Houve um corte expressivo na verba da Educação, mas o Bolsa Família e o PAC continuam
pg.21
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Globo - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Cartas dos leitores
intactos. Ora, sigamos os exemplos de Coreia do Sul,
Espanha e Irlanda, que investiram 30% do seu PIB
em educação, e hoje não têm mais uma população
amarrada a míseros R$ 120 mensais que não são suficientes para alimentar a família cada vez maior,
pois quanto mais filhosmais "renda".Presidente, deixe a população ir além da 4asérie, pois só assim será
livre para comer o que quiser, e não o que o governo
quiser dar. Ainda há tempo: devolva o dinheiro para
educarmos nossas crianças.
JORGE ANTONIO JORDÃO BORGES ( por
e-mail, 31\/3) , Guarapari, ES
E a democracia?
Passado o período do regime militar, conseguimos
impor o sistema democrático, a dura pena, com mortos e feridos, banidos, cassados. Agora, vivemos momento de perplexidade, diante das ofensas ao regime
do povo para o povo cometidas por Senado, Câmara e
classe política, com escândalos para todo os gostos.
Ao mesmo tempo, o Supremo toma decisão que, se
cumprida, porá na rua criminosos com recurso pendente e o governo usa a estrutura para campanha política.
Que estamos fazendo com a democracia?
Acho sem qualquer fundamento as preocupações do
ministro Tarso Genro e outras autoridades do Judiciário em relação ao corte de verbas para essa pasta. Por que investir em um setor que simplesmente
não existe? Justiça no Brasil? Só para poderosos, milionários, políticos corruptos e criminosos
internacionais à procura de proteção, entre outros "afortunados".
O que não pode é cortar verbas para a Educação e a
Saúde, porque o povo brasileiro precisa ser inteligente e saudável para saber votar e ter saúde no dia
a dia deste país.
JOÃO CARLOS CARVALHO DA SILVA ( por
e-mail, 14\/4) , Barra do Piraí, RJ
O governo pós-marolinha precisa adequar as
contas diante da gigantesca queda na arrecadação.
Como não tem juízo, optou por passar a tesoura nos
investimentos e manter o crescente gasto com o custeio. É a mesma situação de um chefe de família que
em crise financeira decide cortar no plano de saúde e
na educação da família, mantendo todos os empregados e a mesada dos filhos.
ABEL PIRES RODRIGUES ( por e-mail, 1\/4) , Rio
saude.empauta.com
OSWALDO DUARTE ( por e-mail, 14\/4) , Rio
Ato narcísico
Na manhã de hoje, manifestantes do Greenpeace desceram o vão central da Ponte Rio-Niterói de rapel e
penduraram uma faixa pedindo para os líderes mundiais colocarem como prioridade o clima e a população. Para iniciar o protesto, os abastados
manifestantes chegaram em seus carros e pararam o
trânsito, engarrafando duas cidades! Bom, para
quem pretende colocar a população em primeiro lugar, o protesto começou de forma errada ( !) . Gastei
duas horas para fazer o trajeto diário ao meu trabalho.
Parada no trânsito, ainda ouvi do líder dessa organização que o protesto era mais importante que o
meu compromisso de chegar na hora combinada. Eu
e os demais cidadãos que precisam trabalhar perdemoscompromissosimportantes. Eles queriamprotestar a favor do clima. Para isso, valia tudo. Esse é o
princípio usado por homens-bomba, que também
acreditam que explodir seres humanos por uma boa
causa é válido. O meio ambiente, que precisa ser levado a sério, não pode ficar à mercê de desequilibrados, insensíveis à causa humana e xiitas,
porque essa ação não foi protesto, e sim um ato narcísico de um grupo que queria promover seu
aniversário no Brasil.
pg.22
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Globo - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Cartas dos leitores
PATRICIA TOLEZANO ( por e-mail, 1\/4) , Niterói, RJ
A manifestação do Greenpeace na Ponte Rio-Niterói
chamou a atenção de que seus conceitos devem ser revistos e seus protestos, mais bem pensados. Os gigantescos engarrafamentos provocados pela
colocação de faixa no vão central da Ponte aumentaram de forma substancial a emissão de CO2 e o
consumo de combustível. Na realidade, parecia uma
manobra de opositores do Greenpeace, para que até
mesmo os simpatizantesdesuas causasficassem contra eles. A defesa do verde precisa ser feita em forma
de paz.
blica do planeta.
Espero que ações inconsequentes como essa ajudem
a esclarecer a cidadania sobre a verdadeira natureza
do fanatismo ambiental.
GERALDO LUÍS LINO ( por e-mail, 1\/4) , Rio
Levei três horas para chegar ao Rio, devido ao capricho do Greenpeace em se sentir no direito de fazer
o que bem entende com as pessoas. O mais ridículo é
que o cartaz deles , em inglês, fala da preocupação
com as pessoas. Que contradição! Bando de yupies
demagogos! Aprendam a respeitar as pessoas antes
de mais nada!
MARCELO DE MORAES ( por e-mail, 1\/4) , Rio
O protesto realizado pelo Greenpeace é completamente absurdo. Não entrando nem mesmo no
mérito de quantas pessoas foram prejudicadas por
um protesto inócuo, devese considerar que o plano
teve o efeito inverso do planejado. O enorme engarrafamento gerado, que parou Niterói, certamente
aumentou muito as emissões de carbono, prejudicando ainda mais o meio ambiente que o Greenpeace supostamente busca "salvar", demonstrando a
total falta de planejamento e bom senso do grupo.
MATEUS PEIXOTO TERRA ( por e-mail, 1\/4) , Niterói, RJ
A manifestação do Greenpeace na Ponte RioNiterói
foi emblemática da mentalidade antissocial e exclusivista desses oportunistas que manipulam o catastrofismo anticientífico em favor da lucrativa causa
própria em que se converteu o ambientalismo radical. Pouco importou o transtorno causado a
milhares de pessoas, assim como pouco importam as
consequências das suas espalhafatosas campanhas
contra projetos de infraestrutura vitais para o desenvolvimento. Nunca vi o Greenpeace ou outro grupo ambientalista de porte fazer campanhas contra as
deficiências de saneamento básico, de longe a causa
dos maiores problemas ambientais e de saúde púsaude.empauta.com
MARCO ANTONIO DE AZEVEDO GAMA ( por
e-mail, 1\/4) , Niterói, RJ
Os que aplaudiram que me perdoem, mas se fizessem
o protesto na mão inversa da Ponte teriam o mesmo
sucesso de mídia, não prejudicariam milhares de trabalhadores, queimar-se-ia menos combustível e se
emitiria muito menos CO2! Greenpeace é muito espetáculo e pouca ideologia!
FERNANDO STERN ( por e-mail, 1\/4) , Niterói, RJ
Espero que nenhuma mãe de ativista do Greenpeace
tenha ficado presa em Niterói, dentro de uma ambulância, por conta de seu protesto.
E que nenhum financiador do Greenpeace tenha perdido um negócio por conta de seu protesto, porque senão como seus ativistas serão sustentados? Da
próxima vez que quiserem fazer um "sacrifício", que
o façam sozinhos. Não sacrifiquem as pessoas que
acordam cedo e viajam quilômetros para trabalhar
honestamente.
Ou então protestem em Londres, Nova York, Sidney,
locais onde a língua inglesa é oficial.
Uma faixa em inglês foi o mais ridículo de tudo. Sou
pg.23
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Globo - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Cartas dos leitores
morador de Niterói, seu protesto idiota atrapalhou
um bocado minha vida. Serei indenizado? Vocês pagariam o desconto de meu salário por conta do meu
atraso? Trabalharão até mais tarde em meu lugar, para compensar meu atraso?
que repensem essa legislação frouxa, que só beneficia os criminosos.
RAYMUNDO ARAGÃO NETO ( por e-mail, 1\/4) ,
Rio
LUIZ FELIPE SCHITTINI ( por e-mail, 1\/4) , Rio
Violência x Jogos
Sou professor de educação física e fico envergonhado pelo COB querer organizar os Jogos
Olímpicos no Rio, onde temos professores mal remunerados, atletas olímpicos vendendo camisas para pagar remédios. .. Mas vamos dar um "jeitinho"
brasileiro e colocar novas modalidades para o Rio
2016. Cem metros ladeira acima para pegar bandidos ou cem metros ladeira abaixo para fugir deles.
Levantamento de muro para diminuir o crescimento
das favelas. Triatlo olímpico, com 1. 500 metros nadando e se desviando da sujeira na Baía de Guanabara, 40 km pedalando pela Avenida Brasil,
desviando-se de buracos e torcendo para não ser assaltado, e 10 km correndo em volta da Lagoa, à noite,
com as luzes apagadas e sem segurança. Fechando os
Jogos, a Maratona de 42 km de muitos políticos caras
de pau e festa de encerramento para premiar os sobreviventes dos Jogos!
JOÃO MONTENEGRO ( por e-mail, 1\/4) , Rio
Patrimônio em risco
O maior patrimônio de um ser humano é a sua vida.
Nunca se matou tanto no nosso país.
A notícia de um pistoleiro cearense de 18 anos, acusado de 18 assassinatos, e que poderá se livrar da prisão, por amparo legal, é estarrecedora.
As polícias e a Justiça continuam apenas enxugando
gelo, já que cumprem as leis.
O caso do menor de 18 anos com extensa folha de delitos põe em foco uma das maiores falhas do atual Estatuto da Criança e do Adolescente, pois, ao
estabelecer medidas socioeducativas, acaba por confundi-las com as penas criminais. Estas são
destinadas aos criminosos adultos e são fixadas com
duração certa, até em dias. Mas, caso se trate de menores infratores, as medidas devem durar enquanto
necessário à reabilitação do infrator. No entanto, o
ECA estabelece três anos no máximo de duração e
fim aos 21 anos, para a internação. Ora, se a finalidade é a reeducação, a socialização, sua duração
só deverá extinguir-se quando o fim for alcançado. É
o que constava do Código de Menores que, em 1990,
o ECA revogou.
ALYRIO CAVALLIERI ( por e-mail, 1\/4) , Rio
Perigo em viaduto
Observei, da varanda de meu apartamento, uma rachadura enorme no asfalto da rampa de subida do viaduto que vai da Rua Pinheiro Machado em direção ao
Túnel Santa Bárbara. O mesmo se observa na pista de
descida. Ainda na confluência com a Rua das Laranjeiras existem trincas transversais sobre o pilotis.
É conveniente que a prefeitura verifique se o problema é estrutural, para que não se repita a tragédia,
de triste memória, do Viaduto Paulo de Frontin.
RICARDO MARKENSON ( por e-mail, 1\/4) , Rio
Farra no Maracanã
Não adianta passeata com pessoas vestidas de branco soltando pombos na orla. O que precisamos é de
parlamentares sérios, comprometidos com a vida e
saude.empauta.com
Infelizmente, o que aconteceu com o sr. André Figueiredo ( 1\/4) não é um caso isolado na saída do Mapg.24
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Globo - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Cartas dos leitores
racanã e nem mesmo em saídas de shows e outros
eventos na cidade. Há tempos, a farra dos táxis é uma
vergonha e a polícia presente nunca faz nada. No caso do Maracanã, acho ainda pior porque é um dos programas mais cariocas e um dos principais pontos
turísticos.
E ninguém toma qualquer providência.
Há duas semanas, saí antes do fim da partida e ainda
assim passei por esse problema: táxi que não queria
vir para o Jardim Botânico e também táxi arbitrando
valor - o dobro de uma corrida normal. Só que não foi
a primeira vez.
Mas, afinal, táxi não é um serviço público? Se é a prefeitura que autoriza aumento, bandeira 2 ( depois das
21h, dezembro inteiro. .. ), como isso pode acontecer? E além de achacados, pelo visto agora também
estamos sujeitos a agressões com a conivência da polícia! É. .. para manter minha integridade física acho
que em breve terei que aderir ao pay per view! LUCIANA LIMA DE ALBUQUERQUE FIGUEIREDO ( por e-mail, 1\/4) , Rio
Ibama esclarece
Em relação à carta do leitor Antonio Francisco da Silva ( 30\/3) , o Ibama tem priorizado o combate aos traficantes e vendedores de animais silvestres, e não aos
compradores. Como no tráfico de drogas, não se presume como eficiente combater, prioritariamente, os
usuários.
Não há, salvo o monitoramento pelos próprios cidadãos, como o Ibama ter plena ciência de possíveis e
constantes rodízios de animais em residências da Zona Sul. A linha verde do Ibama ( 0800 61 8080) é um
canal eficiente para toda a população denunciar, de
forma anônima, possíveis ações relacionadas ao tráfico. Da mesma forma, por tratar-se de crime, qualquer autoridade policial pode ser chamada pela
população, para averiguar irregularidades.
ADILSON GIL, superintendente Ibama RJ ( por
e-mail, 31\/3) , Rio
O GLOBO acolhe opiniões sobre todos os temas.
Reserva-se, no entanto, o direito de rejeitar acusações insultuosas ou desacompanhadas de documentação.
Também não serão publicados elogios ou agradecimentos pessoais. Devido às limitações de espaço, será feita uma seleção das cartas e quando não
forem suficientemente concisas, serão publicados os
trechos mais relevantes.
As cartas devem ser dirigidas à seção Cartas dos Leitores ( O GLOBO - Rua Irineu Marinho 35, CEP 20.
233. 900) , pelo fax 2534-5535 ou pelo e-mail [email protected] com. br. Só serão levadas em conta cartas com nome completo, endereço e telefone para
contato, mesmo quando enviadas por e-mail.
Concordamos, porém, que, infelizmente, só há o traficante de animais porque alguém compra.
saude.empauta.com
pg.25
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Globo - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Blitz da Vigilância Sanitária flagra sujeira em
mercados da Zona Sul
RIO
Jacqueline Costa
Cerca de 370 quilos de alimentos foram inutilizados
ontem pela manhã, durante a operação Supermercado Limpo, realizada numa parceria da Subprefeitura da Zona Sul com a Vigilância Sanitária,
em estabelecimentos dos bairros do Leblon e Copacabana.
No Leblon, o primeiro estabelecimento visitado foi o
Supermercado Zona Sul, na Rua Carlos Góis. Lá, foi
encontrada uma cesta de pães sendo manuseados por
clientes, além de insetos na área da pizzaria e cerca de
60 quilos de carne pré-moída, o que é proibido pela
Vigilância Sanitária.
Queijo mofado e frios fora do prazo de validade O estabelecimentorecebeuquatro autosdeinfraçãono valor total de R$ 3. 643, 40. Foram ainda apreendidos 25
quilos de frios diversos fora do prazo de validade e
com embalagem sem identificação ou rótulos; e 14
quilos de provolone mofado.
Já no Supermercado Sendas foram encontrados 265
quilos de carne armazenada de maneira irregular ou
em temperatura abaixo da recomendada.
O estabelecimento recebeu três autos de infração , no
valor total de R$ 2. 915, 40. As multas foram por falta
de asseio e produtos fora da refrigeração.
Em Copacabana, o Supermercado Mundial, localizado na Rua Siqueira Campos, apresentou boas
condições de higiene.
No entanto, foi intimado a fazer, em um prazo de 30
dias, correções estruturais no setor da padaria, açougue, depósito, câmara frigorífica e no setor de laticínios. Caso não cumpra as exigências, será
multado.
O Supermercado Princesa, na Rua Bolívar, também
em Copacabana, recebeu, além de um termo de intimação para reparos estruturais, dois autos de infração no valor de R$ 915, 93. Um termo foi por falta
de asseio e outro por alimentos vencidos. O estabelecimento também teve o setor de embalagem de
fatiados interditado por falta de asseio.
31% nunca fizeram exame de mama
VIDA
Pesquisa ouviu 1, 8 mil brasileiras em 17 capitais;
14% não conhecem nenhuma forma de detectar o
câncer
feriram ao autoexame como o principal método de
diagnóstico precoce contra o câncer de mama - o que é
considerado insuficiente.
Emilio Sant'Anna
Entre as entrevistadas, 14% não souberam informar
nenhuma forma de detectar o câncer precocemente.
Para a presidente da entidade, Maira Caleffi, os próprios médicos não incentivam a prática como rotina.
"Estamos perplexas com esses dados, pois muitas
não sabem da importância da prevenção e as que sabem se previnem de forma errada. "
Entre as brasileiras de 35 a 65 anos, 31% nunca realizaram um exame de mamografia. O alerta faz parte
de uma pesquisa da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (
Femama) , realizada pelo Instituto Datafolha. De 1, 8
mil mulheres entrevistadas em 17 capitais, 80% se resaude.empauta.com
pg.26
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado de São Paulo - São Paulo/SP
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: 31% nunca fizeram exame de mama
Em situação ainda pior estão aquelas que nunca realizaram nenhum tipo de exame diagnóstico para o
câncer de mama. Para 7% das entrevistadas, mamografia, ressonância ou autoexame são práticas inéditas. Ontem, a presidente da Femama esteve em
Brasília, onde se reuniu com o ministro da Saúde,
José Gomes Temporão, para cobrar ações. O câncer
de mama é o tumor com maior incidência entre as brasileiras, com mais de 49 mil casos em 2008.
pelas mulheres. "Entre a consulta no médico e a paciente receber o resultado do exame, são 75 dias, em
média", reclama Maira. Segundo ela, uma das propostas feitas ontem por Temporão é a compra de serviços particulares de mamografia. "Em cidades sem
nenhum mamógrafo público, geralmente há até dois
aparelhos em clínicas e hospitais particulares. " No
dia 29 entra em vigor uma lei que obriga serviços públicos em todo o País a oferecer mamografia gratuita
para mulheres com mais de 40 anos.
Além da dificuldades de acesso ao exame, a demora
em receber o resultado é outro obstáculo enfrentado
Parceria público-privada vai fabricar 21 remédios
VIDA
Acordo une 10 empresas e 7 laboratórios oficiais e
pode reduzir gasto anual com medicamentos em
20%
Lígia Formenti
O Ministério da Saúde anunciou ontem a formação
de nove parcerias público-privadas para a produção
de 21 medicamentos distribuídos na rede pública. O
acordo, firmado entre 7 laboratórios oficiais e 10 empresas, poderá trazer economia de R$ 160 milhões
anuais - o equivalente a 20% do total gasto com a
compra desses produtos.
Na cesta de medicamentos estão drogas para tratamento de asma, tuberculose, hemofilia, aids, controle de colesterol, antipsicóticos, anticoncepcionais
e para evitar rejeição de órgãos em pacientes transplantados. Nenhuma está protegida por patente. "É
uma medida que ajuda a criar empregos, fortalece laboratórios nacionais e, ao mesmo tempo, traz
economia", afirmou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, ao anunciar os projetos.
enviar para o ministério um plano com cronograma,
detalhes da produção e previsão de necessidade de investimentos. O secretário de Ciência, Tecnologia e
Insumos Estratégicos do ministério, Reinaldo Guimarães, estima que as primeiras drogas comecem a
ser produzidas a partir do próximo ano.
LICITAÇÃO
O ministério planeja alterar a Lei de Licitações para
ampliar seu poder de compra. O texto com as principais propostas deverá ser apresentado e debatido na
próxima semana, durante reunião do grupo interministerial criado para fortalecer a indústria farmacêutica nacional.
Entre as propostas está a criação de mecanismos para
garantir que remédios nacionais tenham iguais condições de disputa com importados. Para isso, seriam
usados mecanismos de isonomia tributária durante a
licitação. Outro mecanismo proposto é a pré-qualificação de empresas estrangeiras. Hoje, as disputas
são vencidas pelas empresas que apresentam o menor preço.
Dentro de 30 dias, integrantes das parcerias deverão
saude.empauta.com
pg.27
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado de São Paulo - São Paulo/SP
Ministério da Saúde | Institucional
Hospitais deixam de receber ''cheque em branco''
VIDA
A nova sistemática do DPVAT tira dos hospitais e
transfere ao segurado o direito de receber o reembolso de gastos médico-hospitalares em até R$ 2, 7
mil, efetuados em rede credenciada ao Sistema Único de Saúde ( SUS) , quando em caráter privado. Hoje as vítimas do trânsito assinam uma "cessão de
direitos" à instituição de saúde e deixam para o hospital cobrar o ressarcimento. A partir de agora, o
segurado terá de comprovar as despesas para ter direito ao reembolso.
"Vamos acabar com o cheque em branco", justifica o
presidente da Superintendência de Seguros Privados
( Susep) , Armando dos Santos, ao destacar que, independentemente do tratamento realizado, os pedidos de indenização são sempre pelo valor máximo.
''Será preciso apresentar laudo médico e recibo das
despesas hospitalares ou do pagamento ao próprio
médico", diz. Ele entende que a mudança é im-
prescindível porque a vítima é "compelida a assinar"
a sub-rogação de direito ao hospital, no momento em
que está "fragilizada emocionalmente e ferida fisicamente". Segundo ele, a assinatura equivale a uma
procuração para que o hospital receba, em nome da
vítima, a indenização a que ela teria direito.
E para evitar pagamento duplo ao hospital, com recursos do Ministério da Saúde e do DPVAT, a MP
proíbe o reembolso quando o atendimento for pelo
SUS.
No caso de invalidez, também houve mudança. A indenização de até R$ 13, 5 mil só será paga mediante
laudo do IML, que terá até 90 dias para emiti-lo. As
novas regras permitirão que a vítima procure o IML
mais próximo de casa, e não o do local do acidente,
como ocorria antes.
Maço de cigarro deverá ter imagens
VIDA
As empresas tabagistas voltam a ter de publicar, nos
maços de cigarro e a partir de maio, imagens mais
fortes do que as que estampam desde 2003, além de
advertências com mais destaque. Ontem, o desembargador federal Guilherme Calmon, da 6ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª
Região ( RJ e ES) , cassou liminar que suspendia o
prazo para a Souza Cruz.
Em agosto passado, a Anvisa deu prazo de nove meses para que as empresas fizessem a alteração. Há
duas semanas, a Justiça Federal havia concedido li-
saude.empauta.com
minar suspendendo o prazo. A Souza Cruz alega que
as imagens não são realistas. O mérito da causa ainda
será julgado.
Em São Paulo, por 53 votos a favor e 11 contra, a base
do governo na Assembleia Legislativa colocou o projeto que proíbe totalmente o fumo em locais fechados públicos e particulares na frente de outros 1.
985 que tramitam em regime de urgência. Assim, a
proposta será votada hoje. Segundo o líder do PT, deputado Rui Falcão, o caminho para reduzir o número
de fumantes é o aumento de impostos.
pg.28
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado de São Paulo - São Paulo/SP
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
30 hospitais ficam com 51% do DPVAT
VIDA
Instituições de PR e SC são as mais beneficiadas
com seguro obrigatório por acidente; Estados têm
9% da frota
Christiane Samarco
Um quarto da frota nacional de veículos circula em
São Paulo, mas da relação dos 18 hospitais que ao longo de 2008 mais receberam recursos do seguro obrigatório, o DPVAT, não consta uma só clínica
paulista. Metade dos hospitais dessa lista é do Paraná
e outros quatro de Santa Catarina. Juntos, os dois Estados detêm apenas 9% da frota nacional e estão bem
distantes da realidade de São Paulo, que é recordista
em número de acidentes, com quatro mortes de motociclistas a cada dia.
"Viraram o mapa do Brasil pelo avesso", protesta o
presidente da Superintendência de Seguros Privados
( Susep) , Armando Virgílio dos Santos. "Esse seguro
foi destinado à vítima do acidente de trânsito, que não
precisa de intermediário para recebê-lo, mas está ficando nas mãos do atravessador", denuncia o presidente da autarquia vinculada ao Ministério da
Fazenda. Como responsável pelo controle e fiscalização do mercado de seguros, Santos passou a
terça-feira em Brasília ajudando os líderes do governo a articular a aprovação da Medida Provisória
451, que muda as regras do DPVAT e deve ser votada
hoje no plenário da Câmara.
O que mais chamou a atenção da Susep foi o fato de
30 hospitais paranaenses e catarinenses terem abocanhado 51% de tudo o que foi gasto com indenização a vítimas de trânsito no ano passado, pelo
saude.empauta.com
consórcio de seguradoras que opera com verbas do
seguro obrigatório.
"Há algo de podre no reino dos hospitais que fazem
parte dessa lista", diz o relator da MP, deputado João
Leão ( PP-BA) , ao destacar que foram 250 mil ações
judiciais contra o DPVAT só no ano passado. O
maior prêmio pago pelo seguro é no caso de morte,
R$ 13, 5 mil, mas o deputado diz que um juiz chegou a
fixar indenização de R$ 130 mil. Leão defende a MP,
que tira dos hospitais e dá às vítimas o direito de receber o seguro.
O hospital que mais recebeu recursos do DPVAT, de
Curitiba, foi beneficiado com R$ 4, 7 milhões. O presidente da Federação dos Hospitais do Paraná, Renato Merolli, salientou que o Estado mais organizado
e que consegue trabalhar melhor a equação entre
atendimento pelo SUS e DPVAT é Santa Catarina.
"No Sul o pessoal é mais esclarecido e os hospitais estão mais conscientes, esclarecem os usuários sobre
seus direitos. "
Embora o seguro criado por lei em 1974 seja destinado às vítimas, que devem comprovar gastos com
assistência médica e suplementar ( fisioterapia, por
exemplo) , são poucos os acidentados de trânsito que
recorrem ao seguro obrigatório. Na contabilidade da
Susep, 85% dos pedidos de indenização são feitos
por hospitais, e não pelos beneficiários. O interesse é
explicado pela tabela do SUS. O valor de serviços
que seguradoras usam para bancar despesas com o seguro é, em média, 30% mais alto que o do SUS. O DPVAT arrecadou R$ 4, 5 bi em 2008 - 50% reservados
a indenização.
pg.29
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado de São Paulo - São Paulo/SP
Temas de Interesse | Dengue
Na crise, mire no alvo e não no seu pé
CLASSIFICADOS
Há muito tempo se definiu que o capital de uma empresa não está relacionado ao que se acumula na conta bancária. Há diversos outros tipos de capital, como
o físico, humano, social e ambiental. Durante a atual
crise financeira, estamos vendo o processo de escapitalização de empresas em todos os níveis. Todavia, o mais preocupante é observar a perda do
capital socioambiental. Quantas empresas estão revendo seus portfólios de investimentos na área
socioambiental como um dos fatores de contenção.
Perdem seu contato com a realidade de populações
locais e a capacidade de preservar seus meios de produção para o futuro. Tudo isso para tentar manter
suas contas bancárias.
Isso também acontece com pequenas e médias empresas. Assim como o desemprego é um grande desperdício de talentos e produtividade, com grandes
consequências para a retomada do crescimento econômico, a falta de investimentos socioambientais
também afeta diretamente a disponibilidade de matéria-prima de qualidade e uma sociedade mais
equitativa. Muitas pequenas empresas estão sofrendo com a descapitalização, e investimentos
maiores serão necessários para retomar sua produtividade após a crise.
Com efeito, apenas após a crise será possível avaliar
quais as empresas mais aptas a usufruir de um novo
ciclo econômico virtuoso. É difícil visualizar em que
momento isso acontecerá, principalmente para os
mais céticos, mas a crise passará. Quando isso acontecer, as pequenas e médias empresas que apenas se
desfizeram de todos os seus tipos de capital para preservar suas finanças terão custos muito mais elevados para conseguir matérias-primas a preços
favorecidos, profissionais competentes e uma so-
saude.empauta.com
ciedade pronta para consumir de forma consciente
seus produtos.
A questão agora não é mais como fazer para sobreviver perante a crise, mas como se manter sustentável para aproveitar as oportunidades depois. As
pequenas e médias empresas têm fôlego limitado e
não é recomendável apenas segurar otesouro enquanto todos os outros mantimentos são lançados à
deriva. Essas empresas poderão ficar sem direção
com o fim da tormenta. Não é hora de desespero, mas
de preparação para um futuro melhor.
Governo e empresas erram em achar que para resolver o problema atual da crise financeira precisamos de acesso ainda mais fácil ao crédito. Muitas
empresas buscam esse artifício porque estão viciadas
nas soluções de curto prazo e na lógica de que mais
consumo é igual a mais dinheiro na conta bancária.
No entanto, precisamos levar aos governantes e aos
empresários a visão sobre a importância do investimento socioambiental como ingrediente fundamental para evitar novas crises e garantir a
sustentabilidade do planeta e da sociedade.
Não adianta, por exemplo, alguém aumentar seu consumo de refrigerantes e depois jogar as latas na rua. O
governo e as empresas podem até achar interessante,
num curto período de tempo, que o consumo realizado tenha gerado empregos e renda, mas a cadeia
socioambiental estará, novamente, sendo destruída
com o aumento do custo da matéria-prima e a possibilidade de que essa mesma lata seja um refúgio para o mosquito da dengue, por exemplo.
A cadeia socioambiental se enriquecerá somente se
os investimentos sociais atingirem patamares bem
pg.30
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado de São Paulo - São Paulo/SP
Temas de Interesse | Dengue
Continuação: Na crise, mire no alvo e não no seu pé
elevados. Vamos esperar que essa lição faça parte do
processo decisório das empresas de pequeno e médio
porte. Além disso, torçamos para que a dinâmica produção crédito-consumo seja substituída por uma nova dinâmica de produtividade sócio-ambiental crédito responsável - consumo consciente. A necessidade de qualificação dessa dinâmica é a maior
lição. O ano de 2009 pode ser o ideal para marcar o
início de uma nova era de enriquecimento das relações humanas e ambientais. E: como já dito antes: a
crise vai passar.
Miguel Fontes, diretor da John Snow Brasil e autor
do livro Marketing Social - Novos Paradigmas, da
editora Campus/Elsevier.
RS confirma mais 5 casos, com 1 óbito
VIDA
A Secretaria da Saúde confirmou ontem a
ocorrência de mais 5 casos de febre amarela, com um óbito, no Rio Grande do Sul.
Três dos infectados, moradores de Santa
Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, estão
curados. Os outros dois são da zona rural
de Vera Cruz, na mesma região. Um deles
morreu no dia 21 de março.
Tá por dentro?
CIDADE
Houve um tempo em que "por dentro" e "por fora"
eram expressões que distinguiam pessoas bem ou
mala informadas, em conflito ou de acordo com a última moda, o in e o out. Todo mundo queria ficar por
dentro de tudo, mas também não era crime nenhum
estar "mais por fora que umbigo de vedete", como se
carimbava antigamente o sujeito meio desligado ou,
na pior das hipóteses, totalmente equivocado.
Hoje em dia, nem precisa estar muito por dentro da
operação que investiga doações da empreiteira Camargo Corrêa a partidos políticos para se dar conta
do significado mais atual do jargão em Brasília. "Por
dentro", em resumo, é uma baba que o candidato toma do poder econômico com recibo, nos termos da
lei eleitoral; "por fora" é basicamente a mesma grana,
só que por baixo do pano, a título de "repasse não consaude.empauta.com
tabilizado" ou qualquer outro eufemismo para caixa
2.
O certo é que, por fora ou por dentro, todo político leva algum. Pelo menos até agora, ninguém veio a público dizer "tô fora! " EX-PREFEITO ERRADO
"Eu não disse que as contas secretas na Suíça não
eram minhas? !"
Paulo Maluf, sobre a suposta fortuna de Jânio Quadros no exterior
MAL COMPARANDO
Até que, ao lado de Hugo Chávez em encontro no Catar, Muamar Kadafi não pareceu tão mal assim na foto.
pg.31
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado de São Paulo - São Paulo/SP
Temas de Interesse | Febre Amarela
Continuação: Tá por dentro?
Salve-se quem puder
Que delícia!
Para se ter uma ideia do clima nas ruas de Londres,
onde se realiza a reunião do G-20, a população foi
aconselhada a não ir trabalhar de terno e gravata no
centro financeiro da cidade para não servir de alvo a
manifestações violentas.
Quem vai passar a Páscoa na região de Botucatu ( SP)
precisa se vacinarcontra afebre amarela antes depegar o engarrafamento das estradas no feriadão.
Coisa de doido
Se o sujeito for branco de olhos azuis, aí, então, talvez seja melhor nem sair de casa, né não?
Sufoco danado
De todos na seleção da Argentina, Maradona foi o
que mais sentiu o ar rarefeito depois do vexame de ontem em La Paz. Não conseguia nem cheirar!
Faz diferença
Amigos de Zeca Pagodinho estão preocupados. O
sambista deu agora para caminhar de manhã cedinho. Vai acabar tendo um troço.
Atentado ao pudor
Uma coisa não ficou clara na explosão que abriu um
buraco na região pélvica da estátua de Lenin, em São
Petersburgo: o objetivo da ação era atingir a frente ou
os fundos do revolucionário russo?
Não é só o fato de já ter passado fome o que difere Lula dos seus parceiros de G-20. Nenhum outro tem língua presa e nove dedos.
Fórum dos Leitores
FÓRUM DE LEITORES
MARIA-FUMAÇA
br
Devidamente preparado por seu assessor para assuntos internacionais, Marco Aurélio Garcia, "o top
top", Lula chega a Londres com alguns curingas no
bolso e parece que pode fazer bonito. Percebeu que
soluções para a crise mundial não esbarram no fim de
barreiras comerciais à Cuba ou no apoio americano à
ditadura de Hugo Chávez. Indicará Lula uma boa saída para essa crise, tornando-se conhecido como uma
locomotiva na solução de problemas mundiais, ou
vai tirar de seu anedotário alguma piadinha que fará
dele uma Maria Fumaça, que não vai muito longe,
mas sabe apitar que é uma beleza? Vamos aguardar.
São Paulo
Paulo R. Kherlakian, [email protected] com.
saude.empauta.com
RESULTADOS NO G-20
Recentemente nosso presidente pretendeu liderar a
revolta dos vagões contra as locomotivas, que descarrilaram e transformaram a bonança em tormenta.
Faltou admitir que, antes de serem vilãs, as locomotivas foram de alguma utilidade. Ou nosso crescimento foi gerado espontaneamente? Na reunião do
G-20, o Brasil apresentará algumas sugestões de risco zero, desprovidas de originalidade e já aceitas por
antecipação. Nisso perdemos feio para Chávez ou
Evo Morales - integrantes do G-175, que, radicais,
pg.32
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado de São Paulo - São Paulo/SP
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: Fórum dos Leitores
proclamaram a derrocada do "império". Como a delegação brasileira não adota esse tipo de discurso entre gente elegante, ficará na obviedade do controle, da
supervisão e da regulação do sistema financeiro, atacando também os paraísos fiscais. Como todos as
membros trarão propostas semelhantes, alguma mistura há de ser aceita. Naturalmente, a aprovação será
apresentada - para uso interno - como um triunfo inconteste de nossa diplomacia flexível, de nossa
economia exuberante e, sobretudo, da sagacidade de
nosso presidente, sempre pronto a ensinar aos outros
como sair da crise. Anos atrás, em Davos, Luiz Inácio da Silva já apresentara uma solução para a fome:
taxar o comércio de armas. Aplausos, afagos de Chirac - que até se referia à taxa Lulà. Alguém tem notícia da implementação desse achado? Nenhuma
surpresa.
O governo federal contingenciou R$ 25, 4 bilhões
das verbas do Orçamento de 2009 e todos os ministérios foram atingidos. O mais surpreendente foi o
corte nos investimentos - logo estes, necessários para
enfrentar a crise econômica. Por outro lado, pouco
sofreram os gastos em custeio. Para quem não sabe,
custeio é a verba que paga o funcionalismo. Essa não
pode ser cortada, mas os investimentos, que gerariam
empregos, podem?
Alexandru Solomon,
Panayotis Poulis,
São Paulo
Rio de Janeiro
CONTAS ESTOURADAS
Havia uma piada que exaltava a visão de Oscar Niemeyer quando preferiu construir rampas no Planalto
em vez de escadas. Resta saber se, na época, os cálculos foram dimensionados para, cinco décadas depois, suportar a invasão da militância petista.
Fiquei assustado com a superestrutura existente na
Presidência da República, que absorve 7. 254 servidores espalhados pelo País e consome R$ 3, 4 bilhões do seu orçamento. Isso ajuda a explicar o
rombo nas contas públicas, o déficit primário de R$
926, 2 milhões registrado em fevereiro e o fato de não
sobrar quase nada para investir ou suprir satisfatoriamente as obrigações básicas de competência do governo ( educação, saúde, saneamento,
etc. ).
Humberto Schuwartz Soares,
Vila Velha ( ES)
O Planalto confirma a existência de seus 67 diretores,
mas nega que o número seja excessivo, dizendo ser
adequado às necessidades da boa gestão. Quanta hipocrisia de um governo que nunca tomou atitudes
concretas para reduzir suas despesas de custeio. Nem
saude.empauta.com
agora, na "marolinha", nem em seus melhores momentos. Isso é parte do legado que Lula deixará para o
Brasil.
Sergio Freire
São Paulo
Humberto de Luna
[email protected] com
Freire
Filho,
hl-
São Paulo
TAXAÇÃO DO CIGARRO
Sou tabagista moderado e não defendo meu péssimo
hábito, mas faço uma ponderação sobre a saída do governo para não perder receitas: o cigarro não torna o
fumante violento nem o faz sair com o seu carro matando inocentes. Sou a favor da alta taxação de produtos nocivos à saúde, principalmente as bebidas
alcoólicas, que, além de fonte de muitas mazelas, é
porta de entrada para as drogas.
pg.33
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado de São Paulo - São Paulo/SP
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: Fórum dos Leitores
Rogerio Amir Rizzo, [email protected] com.
br
São Paulo
CADASTRO NO PROCON
Excelente e simples o cadastro no Procon-SP contra o
abuso do telemarketing. Com ele acaba também a
chance de bandidos que se faziam passar por operadores de telemarketing para conseguir dados bancários de muita gente. O governo de São Paulo
acertou.
Cleide Silva, [email protected] com. br
São Paulo
TRAGÉDIA ANUNCIADA
Em Santa Catarina, deputados aprovaram a lei que reduz de 30 metros para 5 metros a obrigatoriedade de
manutenção das matas ciliares. Não respeitaram as
matas nativas que protegem as nascentes de córregos
e rios nem sua biodiversidade. Não aprenderam com
a tragédia de 2008.
Dantas, Humberto Braz e Hugo Chicaroni, pela prática do crime de corrupção ativa. Após o devido
processo legal, os réus foram condenados a penas de
7 a 10 anos de prisão. O MPF não "fundamentou denúncias criminais com base em meras suspeições",
mas com base em provas concretas produzidas com
autorização judicial, destacando-se as interceptações
telefônicas, a confissão de Hugo Chicaroni e a
apreensão, na residência dele, de aproximadamente
R$ 865 mil destinados ao pagamento de "propina" a
um delegado da Polícia Federal, enviados por Braz na
condição de representante de Dantas. A alegação do
editorial de que houve "uma ação articulada entre o
delegado, o promotor ( sic) e o juiz de primeira instância responsável pelo caso" é inverídica e leviana.
Cada uma das instituições - Justiça, Polícia e MPF cumpriu seu papel constitucional adequadamente. O
TRF-3 afastou a exceção de suspeição do juiz Fausto
De Sanctis, o que demonstra a sua isenção e imparcialidade para o julgamento dos casos envolvendo a Operação Satiagraha.
Rodrigo de Grandis, procurador da República (
SP) , responsável pela Operação Satiagraha,
[email protected] mpf. gov. br
São Paulo
Jose Pedro Naisser, [email protected] com
Curitiba
CRÍTICAS À SATIAGRAHA
O editorial Lição de direito do TRF ( 31/3, A3) tem
três informações equivocadas sobre a Operação Satiagraha. Ao contrário do mencionado, as investigações relacionadas à Satiagraha renderam, por
ora, uma denúncia criminal, promovida pelo Ministério Público Federal ( MPF) em face de Daniel
saude.empauta.com
N. da R. - O fato de a Operação Satiagraha ter rendido
denúncias criminais não significa que elas sejam fundadas, o que só será confirmado quando o caso transitar em julgado. O que o missivista se esquece é que
membros do Supremo Tribunal Federal ( STF) e do
Conselho Nacional de Justiça ( CNJ) criticaram o modo como a operação foi conduzida. O editorial apenas
mencionou a Operação Satiagraha, motivo pelo qual
as demais afirmações do missivista são infundadas.
E as críticas à ação articulada entre delegados, promotores ou procuradores e juízes de primeira ins-
pg.34
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado de São Paulo - São Paulo/SP
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: Fórum dos Leitores
tância já foram feitas diversas vezes pelo presidente
do STF e do CNJ, ministro Gilmar Mendes.
Prefeitura e muito menos com o Deutsche Bank.
Celso Pitta, ex-prefeito de São Paulo,
ESCLARECIMENTO
São Paulo
É incorreto o envolvimento de meu nome na matéria
Selado acordo para repatriar US$ 5 mi ( 1/4, A9) .
Nunca tive nada que ver com supostas contas de Paulo Maluf nas Ilhas Jersey de recursos desviados da
Governo quer modificar lei para ajudar farmacêuticas
DINHEIRO
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA
O governo federal estuda mudar a lei de licitações para incentivar empresas farmacêuticas instaladas no
Brasil.
Uma das ideias é estabelecer um mecanismo de compensação para os tributos cobrados no país. "Hoje, as
compras governamentais por vezes privilegiam os
produtos importados, porque a carga tributária do
Brasil, muitas vezes, é mais alta do que nos outros
países", disse Reinaldo Guimarães, secretário de
Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde.
Segundo a Febrafarma ( Federação Brasileira da Indústria Farmacêutica) , a carga tributária dos medicamentos está em 33, 87%, enquanto é zero nos
EUA, na Venezuela e no México. Na Argentina, são
21%.
Outra mudança seria a realização de uma pré-qualificaçãodas empresas quepoderiamparticipar das licitações.
A avaliação é que o Brasil importa matérias-primas
de má qualidade porque a legislação privilegia o menor preço.
saude.empauta.com
As mudanças na lei de licitações devem ser propostas
por meio de um projeto de lei. A primeira versão já foi
discutida por um grupo formado por seis ministérios
e outras instituições, como a Fiocruz ( Fundação
Oswaldo Cruz) e o BNDES ( Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) .
O projeto deve ser apresentado na semana que vem a
setores da indústria. Antes de ir para o Congresso,
tem de passar pelo crivo da Casa Civil. O governo
quer reduzir a dependência externa do país na saúde.
Em 2008, o déficit no setor foi de US$ 7, 13 bilhões.
Ontem, o ministro José Gomes Temporão ( Saúde)
anunciou também nove parcerias público-privadas
para a produção de 21 medicamentos não protegidos
por patente.
Segundo Temporão, o governo economizará R$ 160
milhões dos R$ 800 milhões anuais que gasta atualmente com esses produtos.
As parcerias se dão entre empresas farmacêuticas e
sete laboratórios públicos, federais e estaduais. O
modelo varia caso a caso, mas, em regra, a empresa
deve fornecer o princípio ativo e o laboratório público fabricará o remédio.
pg.35
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de S. Paulo - São Paulo/SP
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
Cai a liminar que abolia de maço imagem mais
agressiva
COTIDIANO
CIGARRO
em um cinzeiro. A ideia é causar repulsa ao cigarro.
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA
A empresa argumenta que as imagens são montadas.
Já a Anvisa ( Agência Nacional de Vigilância Sanitária) diz que a iniciativa cumpre políticas nacionais e internacionais de saúde. A agência obteve
vitória em outras duas ações da indústria do fumo,
uma do SindiTabaco do Rio e outra do SindiTabaco
do RS.
A Justiça federal do Rio suspendeu ontem a liminar
favorável à empresa Souza Cruz que abolia a exigência de que os maços de cigarro tivessem novas
imagens em seu verso, mais agressivas.
Entre as figuras mais impactantes está a de um bebê
Pergunte aqui
VACINAÇÃO
"Tive polirradiculoneurite há 20 anos, o problema
se estabilizou, mas meu hemograma mostra contagem baixa de células vermelhas e brancas. É indicado tomar vacinas? "
MÁRCIA MAGALI PEREIRA DE GODOY
A única vacina de adulto não indicada para pacientes
que tiveram polirradiculoneurite é a vacina contra o
influenza, o vírus da gripe. As outras podem ser tomadas, segundo Lily Weckx, infectopediatra da Unifesp.
ESCOVA PROGRESSIVA
"Gostaria de saber se há perigo no uso do formol presente no produto para escova progressiva. A cliente
tem como saber se a determinação da Anvisa está
sendo cumprida? "
saude.empauta.com
ODETE G. ZACCARI ( São Paulo/SP)
O formol, chamado também de formaldeído ou ácido
fórmico, é um conservante que deve ser usado na concentração máxima de 0, 2%. "Acima disso, é ilegal e
perigoso,podendocausar conjuntivitequímica, queimadura química no couro cabeludo, destruição total
dos fios e até levar à morte", diz o médico clínico e tricologista Luciano Barsanti, do Instituto do Cabelo.
Na prática, ele recomenda que as clientes procurem
um cabeleireiro de sua confiança e peçam-lhe para
preparar o alisante na sua presença para garantir que
não haja alteração da concentração de formol. É importante também checar o rótulo do produto para verificar se consta o número da Anvisa, que garante a
concentração segura da substância.
pg.36
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de S. Paulo - São Paulo/SP
Temas de Interesse | Dengue
Marina Silva recebe prêmio internacional
CIÊNCIA
DA REPORTAGEM LOCAL
A senadora Marina Silva ( PT-AC) , colunista da Folha, foi anunciada ontem como vencedora do Prêmio
Sofia 2009, no valor de US$ 100 mil. Criada em 1997
pelo escritor norueguês Jostein Gaarder ( autor do
best-seller "O Mundo de Sofia") , a honraria reconhece pessoas e organizações que ajudam a reforçar a consciência ambiental. O prêmio será
entregue em junho.
"Foi uma surpresa muito agradável. No dia em que o
pessoal da fundação me ligou eu estava no auge da
dengue [há uma semana], com muita dor de cabeça e
febre", disse.
que é um reconhecimento pelo que estava sendo feito
[no ministério] e um incentivo para que as políticas
continuem".
A ex-ministra criticou Santa Catarina por aprovar anteontem uma lei que reduz as áreas preservadas junto
aos rios. Para ela, o Estado que viveu uma catástrofe
recentemente "agora se coloca numa posição de fazer uma catástrofe desejada ao flexibilizar cada vez
mais a legislação ambiental". Ela disse ainda que o
governo todo terá de trabalhar para que o Congresso
não se renda à pressão de afrouxar o Código Florestal.
( AFRA BALAZINA)
Este é o quarto prêmio internacional que a senadora
recebe desde que pediu demissão do cargo de ministra do Meio Ambiente, em maio de 2008. "Acho
Veja o que não pode faltar na bagagem
ÁFRICA DO ALTO
NA MALA
vacina
É obrigatório mostrar carteira de vacinação contra
febre amarela
tênis
Eles devem ser confortáveis e bem resistentes, pois
enfrentarão pedras e dunas
protetor
Leve protetor solar, óculos escuros e hidratante. O calor chega a 34ºC; no inverno, a umidade cai a 10%
saude.empauta.com
repelente
Os mosquitos atacam principalmente à noite
roupa
Na mala, coloque roupas leves e, de preferência,
brancas. No inverno, quando o frio chega a 0ºC, convém levar agasalhos
guia
Apesar da boa sinalização das estradas, um bom guia
de viagem com mapas é sempre conveniente
pg.37
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de S. Paulo - São Paulo/SP
Temas de Interesse | Tabagismo
Antifumo
COTIDIANO
Votação de projeto de Serra é adiada para terça
DA REPORTAGEM LOCAL
Um acordo entre a bancada governista e a oposição
na Assembleia Legislativa adiou a votação do projeto
de lei do governador José Serra ( PSDB) , que praticamente bane o fumo de locais de uso público fechados no Estado, para a próxima terça-feira.
Por volta das 21 horas de ontem, o líder do governo,
Vaz de Lima ( PSDB) , e da oposição, Rui Falcão (
PT) , optaram por encerrar os debates após cinco das
seis horas de discussão previstas para o projeto.
A última hora de debate está prevista para as 16h30
de hoje. A partir daí, o projeto estará pronto para ser
encaminhado ao plenário.
O líder do PSDB, Samuel Moreira, disse estar convicto de que o projeto será aprovado sem emendas e
com larga margem -são necessários 48 votos dentre
os 94 deputados. O governo Serra conta com ampla
maioria na Casa.
Painel FC
PAINEL FC
EDUARDO ARRUDA - painelfc. [email protected]
com. br
meiras, segundo conselheiros, prossegue na casa de
R$ 35 milhões.
Lobby verde
Lobby. A diretoria do Sport provoca o Palmeiras.
Afirma que, se o clube demonstrou satisfação com a
escolha do árbitro paraguaio Carlos Torres para o jogo entre eles pela Libertadores, na quarta, deve pedir
outro juiz estrangeiro para o confronto de volta.
O presidente do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo,
nomeou o conselheiro Mauro Marques, vice licenciado da FPF, diretor institucional do clube. Marques, por sua vez, escolheu como adjunto Angelo
Verospi, ligado a Ricardo Teixeira. A escolha de
Marques tem o objetivo estreitar a relação do clube
com a CBF. Marques também atuará pelo clube na
FPF e na Conmebol. Já a entrada de Verospi, vice do
Sindicato do Futebol, presidido pelo opositor palmeirense Mustafá Contursi, dá força à ideia de Belluzzo de unir o clube.
Pesado. Conselheiros palmeirenses ficaram assustados com o gasto do futebol no mês passado,
apresentado ontem no COF: R$ 8, 2 milhões. Citam
que a soma é tão alta por causa do salário do técnico
Vanderlei Luxemburgo e de sua comissão técnica.
Vermelho. O déficit no clube alviverde no mês de fevereiro foi de R$ 1, 7 milhão. A dívida total do Pal-
saude.empauta.com
Pressão. Cartolas são-paulinos afirmam que a marcação da partida contra o São Caetano para Presidente Prudente partiu da federação paulista.
Contam que ouviram de dirigentes do time do ABC
que não queriam o jogo na cidade.
Plano de voo. A diretoria do São Paulo já fretou um
avião e fez reserva em um hotel em Presidente Prudente. O clube também reservou avião para sua partida na Colômbia, no dia 15, pela Libertadores.
Estaleiro. Andres Sanchez ficará até o próximo domingo em um spa no interior paulista. Licenciado do
cargo de presidente do Corinthians, ele passará por
um processo de desintoxicação para abandonar o
cigarro.
pg.38
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de S. Paulo - São Paulo/SP
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: Painel FC
Vida que segue. Segundo seus aliados, Andres visitará, a partir da próxima semana, algumas cidades
do país para verificar os negócios de sua empresa.
Mas prometeu acompanhar jogos do Paulista e da Copa do Brasil.
tosos não estão em data Fifa, o clube dificilmente vai
liberá-la.
Ilustre. Santista roxo, o senador Aloizio Mercadante
( PT-SP) levará o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, ao jogo contra a Portuguesa.
Dividida
É minha. Os santistas estavam indignados ontem
com o fato de a jogadora Ester, que é do clube, aparecer nos sites da CBF e do Corinthians como atleta
do clube do Parque São Jorge como convocada para a
seleção para os amistosos contra Alemanha e Suécia.
Colaborou JOSÉ ALBERTO BOMBIG , da Reportagem Local
"Estranho esse funcionário falar isso. O tempo todo
pleiteamos juiz estrangeiro, e eles não concordaram"
Do vice do Sport, GUILHERME BELTRÃO , sobre o gerente palmeirense Toninho Cecílio ter elogiado a escolha do paraguaio Carlos Torres
Dificuldade. A seleção terá dificuldade para contar
com a meia Marta, do Los Angeles. Como os amis-
Fim de garimpo deixa cidade abandonada
BRASIL
saiba mais
DO ENVIADO A NORTELÂNDIA ( MT)
A praça central de Nortelândia ( 240 km a oeste de
Cuiabá) está sempre vazia. O casarão em um dos cantos anuncia compra de ouro e diamantes, mas há muito tempo está fechado. O estabelecimento ao lado cai
aos pedaços. Já foi um dia uma loja de eletrodomésticos.
Há dez anos, a cidade tinha cerca de 15 mil habitantes. Hoje tem 6. 200, segundo o último censo,
mas não mais de 5. 000, de acordo com seus moradores.
O êxodo coincidiu com a falência do garimpo da região, e não é difícil encontrar quem use a Camargo
Corrêa como um bode expiatório conveniente.
saude.empauta.com
"Uma potência dessas tinha que gerar pelo menos
uns mil empregos", diz Valdemar Silva, dono do
Mercado do Centro-Oeste.
Segundo o IBGE, 48% da população do município vive abaixo da linha da pobreza. Apenas 16% das residências da cidade têm acesso a esgoto tratado.
Recentemente, a pacata cidade passou a conviver
com um aumento repentino no número de suicídios.
Nos últimos dois anos, foram cinco casos, sendo a
maioria por enforcamento.
"São geralmente garimpeiros que perderam seus empregos e não têm perspectiva de trabalho. Do desemprego passam ao alcoolismo, e então para as
drogas", afirma o investigador da delegacia de polícia local.
pg.39
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Brasil - Rio de Janeiro/RJ
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Parceria público-privada para produzir
medicamentos
CIÊNCIA E TECNOLOGIA
O ministro da Saúde, José Gomes Temporão,
anunciou ontem nove parcerias público-privadas (
PPPs) entre sete laboratórios oficiais e 10 empresas
privadas para a produção de 21 medicamentos que serão oferecidos pelo Sistema Único de Saúde ( SUS )
.
Serão produzidos medicamentos para o tratamento
da Aids, asma, tuberculose, hemofilia, colesterol e
doenças psiquiátricas, além de anticoncepcionais de
última geração e imunossupressores, para transplantados.
- O Brasil tem uma grande dependência de fármacos
produzidos no exterior. Estudos mais recentes estimam que essa dependência está acima de 80%. O
que estamos fazendo agora é uma inovação, o ministério entra com o poder de compra e reduz a dependência nacional - explicou Temporão.
Economia
Segundo o ministro, as parcerias representarão uma
economia para o governo de R$ 160 milhões por ano.
O Ministério da Saúde chega a gastar por ano R$
800 milhões na compra desses medicamentos e alguns remédios, como os para o tratamento da hemofilia, não são produzidos no Brasil.
saude.empauta.com
Para Temporão, além de representar uma economia
nas compras do ministério, o projeto fortalecerá a indústria farmacêutica nacional e criará empregos.
Em um mês, cada laboratório enviará ao ministério o
detalhamento da produção, inclusive a necessidade
de financiamento público, que poderá ser feito através do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (
BNDES) . A expectativa é que a produção dos medicamentos comece a partir do ano que vem.
Parcerias
Todas as parcerias preveem desde a transferência de
tecnologia até o desenvolvimento conjunto de princípios ativos e produtos. Na maioria dos casos, pelo
menos uma farmacêutica ou farmoquímica nacional
está envolvida.
O antiretroviral Tenofovir será produzido por meio
de duas parcerias. Uma entre o laboratório Farmanguinhos e a empresa nacional Globe para produzir metade dos medicamentos. A outra parte será
resultado da associação entre a Nortec Química,
Blanver Produção Farmacêutica e Adjuvantes e o laboratório oficial Fundação Ezequiel Dias ( Funed) .
pg.40
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Brasil - Rio de Janeiro/RJ
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Fundação Nacional de Saúde
Uma "pizza" para a subnutrição
PAÍS
Parte de recomendações de CPI encerrada há quase
um ano ainda não é cumprida
O diretor de Saúde Indígena do órgão, Wanderley
Guenka, cita o Mato Grosso do Sul como exemplo de
progresso:
Luciana Abade
BRASÍLIA
Passado quase um ano, importantes recomendações
feitas pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara dos Deputados que investigou, no ano passado,
a subnutrição de crianças indígenas, ainda não foram
cumpridas. A negligência começa pela própria Casa.
Ao contrário da recomendação, a Comissão de Direitos Humanos não instalou uma subcomissão para
buscar respostas aos requerimentos de informação da
CPI que não foram atendidos e aos dados prometidos
durante as audiência públicas.
Segundo aassessoria dacomissão, cada comissão pode ter seis subcomissões, sendo três permanentes e
três especiais. E todas elas já estavam formadas quando o relatório da CPI ficou pronto. No início do ano,
as subcomissões do ano passado foram extintas.
Duas novas já foram criadas, mas nenhuma trata da
questão indígena. Esse é apenas um pequeno exemplo do descaso que ainda é tratada a questão indígena
no Brasil, provado por estudos como o o que foi divulgado ontem pelo JB sobre o baixo-peso ao nascer
das crianças Kaingáng do Sul do Brasil.
- Quando a Funasa assumiu, em 1999, eram 140 mortes para cada mil nascidos vivos. Em 2006, caiu para
60 e agora são 30. Ainda é muito? É sim, mas é preciso
reconhecer o avanço.
De acordo com o diretor, desde que foi criado o programa de Vigilância Alimentar e Nutricional, em
2002, a subnutrição caiu 53. 13%. Mais de 96% das
12 mil crianças de zero a cinco anos são acompanhadas pelo programa.
Guenka garante que a recomendação da CPI para que
o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate
à Fome ( MDS) distribua em parceria com a Funasa
cestas básicas à população indígena tem sido cumprida. Assim como a que sugeriu a criação de comitês
gestores que integre MDS, Funai e Funasa para combater a subnutrição. O acordo para instalar um no Paraná, onde estão localizada as aldeias Kaingáng que
têm sofrido com a subnutrição, teria sido fechado ontem.
Avanços
A CPI também sugeriu que a Funasa acabe com os
convênios com as organizações não-governamentais
que atendem os índios e que têm sido alvos constantes de denúncia de corrupção. O problema, segundo Guenka, está na falta de pessoal do órgão:
A Fundação Nacional de Saúde ( Funasa) , responsável pela saúde indígena desde 1999, reconhece
que ainda existem grandes dificuldades a serem superadas, mas garante que os avanços são notáveis,
apesar da mortalidade infantil entre crianças indígenas - são 45 para cada mil -, ser maior que a média
registrada entre as não indígenas.
- Se você tem uma atribuição, tem que cumprir. Se
não tem gente para isso, temos que fechar convênio
com as ongs - explica. A solução do imbróglio, segundo o diretor da Funasa, passa pela substituição da
mão-de-obra terceirizada por profissionais de saúde
concursados. A previsão, diz Guenka, é que isso
ocorra completamente até 2012.
saude.empauta.com
pg.41
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Brasil - Rio de Janeiro/RJ
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Terceirização silenciosa
SOCIEDADE ABERTA
Luís Fernando Moraes
MÉDICO
Sem alarde, a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro
encaminhou à Câmara de Vereadores, para aprovação em caráter de urgência, o Projeto de Lei nº
02/2009 que dispõe sobre a terceirização da gestão de
serviços públicos, inclusive, os da saúde, pelas chamadas Organizações Sociais. O procedimento, sem
dúvida importante, foi tão discreto e sorrateiro, que
sequer ganhou espaço na mídia. Pelo visto, não havia
interesse em anunciar formalmente um projeto polêmico, que entrega a gestão de unidades e serviços
de saúde a terceiros e ainda faz o repasse de dinheiro
público, com frouxos mecanismos de controle. Em
resumo, o governo municipal transferiria as suas responsabilidades constitucionais diretas com a saúde
para as tais Organizações Sociais. Seria uma precoce
e preocupante demonstração de incapacidade administrativa?
Diante da controvérsia, a Comissão Permanente de
Saúde da Câmara de Vereadores, acertadamente,
convocou uma audiência pública para debater o assunto na semana passada. O Conselho Regional de
Medicina do Estado do Rio de Janeiro ( Cremerj) esteve presente e, desde o primeiro momento, posicionou-se contrário à aprovação do projeto, por
considerar que a prefeitura não pode abrir mão da sua
responsabilidade direta, delegada pela própria população, de cuidar da saúde.
Fato é que esta proposta não foi trazida à tona durante
os debates eleitorais e o atual projeto sequer foi enviado para análise e aprovação prévia do Conselho
saude.empauta.com
Municipal de Saúde, como manda a lei. Acredito ainda que, ao contrário do que está sendo proposto pela
prefeitura, a integração da rede pública de saúde é
essencial para o bom funcionamento das unidades e
para a melhoria do atendimento de forma geral. Mas
este projeto caminha no sentido inverso, pois forma
estruturas apartadas do Sistema Único de Saúde (
SUS) . Desvia a gestão de verbas e dos bens públicos
para terceiros, que, desta forma, teriam autonomia
para usá-los conforme seus interesses. Isto também
inclui o controle sobre os salários, os investimentos e
o programa detrabalho.Aindaháumagravante: as organizações sociais não estão sujeitas à legislação que
rege a administração pública. Desta forma, a prefeitura demonstra que deseja entregar a infraestrutura, o dinheiro e os servidores lotados em
determinadas unidades, que derivam dos impostos
pagos pelo contribuinte, para organizações de interesses difusos e sem comprometimento com a população.
É preocupante observar que o próprio governo, que
deveria investir em mecanismos rígidos de controle
do dinheiro público, busca alternativas que colocam
em risco os investimentos e os bens públicos. Sempre lutamos por um melhor atendimento à população
e, para tal, faz-se necessário e urgente a oferta de salários dignos, de melhores condições de trabalho e de
acesso a atualização e capacitação para todos os médicos. Medidas menos onerosas são mais necessárias
que a urgência dada a este projeto. Aumentar a cobertura do Programa de Saúde da Família em todo o
município e reestruturar a atenção primária são medidas que diminuiriam, consideravelmente, o fluxo
de pacientes para os hospitais superlotados.
pg.42
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Brasil - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Guerra também na Mata Atlântica
RIO
Polícia mata quatro e fere dois em acampamento num
matagal da Ladeira dos Tabajaras
Marcelo Migliaccio
Mais um capítulo da guerra carioca foi escrito ontem,
desta vez na Mata Atlântica que cobre o que ainda
não virou favela no Morro de São João, entre Botafogo e Copacabana ( Zona Sul) . Por volta das 10h,
após um tiroteio de 20 minutos, policiais militares
desceram a Ladeira dos Tabajaras com seis acusados
de tráfico baleados. Quatro morreram a caminho do
Hospital Miguel Couto, segundo a polícia.
O comandante do 19º BPM ( Copacabana) , tenente-coronel Edson de Almeida, afirmou que os traficantes foram surpreendidos num acampamento na
mata próximo à localidade conhecida como Coroa.
Eles teriam fugido do Morro Santa Marta, em Botafogo, ocupado pela Polícia Militar há cerca de dois
meses.
- Na terça-feira, recebemosinformaçõesdo nossoserviço de inteligência de que traficantes do bando do
Mexicano estariam naquele local e programamos a
operação.
Mexicano, cujo nome seria Francisco Rafael Dias da
Silva, estaria entre os mortos, mas a informação, passada por um dos feridos a policiais da 12ª DP ( Copacabana) , não foi confirmada.
No acampamento, a PM informou ter apreendido 13
pistolas de calibres 45 e 9 milímetros, um fuzil G-3,
duas granadas e balas.
Os dois feridos são Marco Polo Ferreira, de 24 anos, e
Leonardo da Silva Gomes, de 18. O primeiro, baleado na mão, foi levado para a Unidade de Pronto
Atendimento ( UPA) de Botafogo. Leonardo foi preso quando os policiais deixavam a favela. Ele correu
ao avistar a polícia e acabou com um tiro na perna.
saude.empauta.com
Clima esquisito
Na tarde de terça-feira, uma equipe de reportagem do
Jornal do Brasil esteve na Tabajaras, perto do acesso
à mata onde ocorreu o tiroteio de ontem. PMs conversavam em uma Blazer - um deles estudava num
livro da faculdade de direito. Mas o aparente relaxamento dos policiais contrastava com a tensão
nos rostos dos moradores.
- O clima está muito esquisito, moço - comentou uma
mulher que bebia cerveja com amigos num trailer
próximo à sede da escola de samba local.
Não só ela, mas todos os outros - fossem idosos ou
crianças - pareciam pressentir o que aconteceria dali
a 18 horas.
Muito tenso após a operação de ontem - chegou a chamar uma repórter da Folha Online de "meu amigo" - o
comandante do 19º BPM disse que 18 policiais participaram do cerco e do ataque ao acampamento dos
traficantes.
- O Grupo de Ações Táticas aqui do 19º BPM teve o
apoio do 6º batalhão ( Tijuca) . Ao todo, cerca de 50
policiais patrulham as vielas da favela diariamente.
O apoio do 6º explica-se: com experiência em ações
na Floresta da Tijuca, que margeia várias favelas do
bairro, os policiais daquele grupamento foram fundamentais no procedimento ( leia texto abaixo) .
Há 12 dias, uma disputa pelo controle dos pontos de
venda de drogas na Tabajaras assustou os moradores
de quatro bairros. Até agora, nove pessoas morreram
e 21 foram presas. Traficantes da Rocinha estariam
tentando tomar as bocas-de-fumo. Segundo a polícia,
haveria mais bandidos escondidos no matagal.
Vítima no Vidigal
pg.43
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Brasil - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Guerra também na Mata Atlântica
Também ontem à tarde, uma mulher foi atingida na
coluna por uma bala perdida durante operação da
Coordenadoria de Recursos Especiais ( Core) , da Polícia Civil, no Morro do Vidigal. Seu estado, porém,
não é grave.
Os policiais foram à favela em apoio a uma equipe da
106ª DP ( Itaipava) , que estaria no encalço de um acusado de assaltar residências em Petrópolis, na Região
Serrana.
Falta de asseio e carne acima da temperatura
RIO
Além do Zona Sul, dois supermercados foram intimados e um deles multado ontem. O Mundial da
Rua Siqueira Campos, esquina com Barata Ribeiro,
em Copacabana, apresentou boas condições de higiene, porém foi intimado, com prazo de 30 dias, para fazer correções estruturais nos setores padaria,
açougue, depósito, câmara frigorífica e laticínios.
Caso não cumpra as exigências, será multado.
O Supermercado Princesa na Rua Bolívar recebeu,
além de um termo de intimação para reparos estruturais, dois autos de infração de R$ 915, 93 cada;
um por falta de asseio e outro por alimentos com prazo de validade vencido. O setor de embalagem de fatiados foi interditado por falta de asseio. A
Vigilância Sanitária também apreendeu 3, 8 kg de
hambúrguer que estavam acima da temperatura adequada. A carne foi inutilizada.
saude.empauta.com
Segundo o administrador Paulo Heráclito, da 5ª Região Administrativa, a operação foi baseada em denúncias dos moradores.
- A operação Supermercado Limpo tem como principal objetivo garantir a segurança alimentar dos consumidores - afirmou.
Pelo segundo dia consecutivo, a Subprefeitura da Zona Sul fez operações no Largo do Machado e no Catete. Agentes da prefeitura e da Secretaria Municipal
de Assistência Social acolheram 37 pessoas. À tarde,
a ação reprimiu o comércio ambulante na Rua da Catete. Agentes da 4ª Região Administrativa e da Guarda Municipal apreenderam mercadorias de cerca de
10 camelôs. O material foi levado para depósitos da
prefeitura.
pg.44
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Brasil - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Carinho especial
CIDADE
AÇÃO EM DOSE TRIPLA - A Rua Carlos Góes, no
Leblon, viveu um dia de vedete dos poderes públicos
municipal e estadual durante a tarde de ontem. Separadas por poucos centímetros, a Comlurb, da prefeitura, realizava uma poda de galhos de árvores e a
Cedae, do estado, trabalhava na rede de água. Tudo
isso ocorria no momento em que a Vigilância Sanitária e a Subprefeitura local fiscalizavam o supermercado Zona Sul e encontravam as
irregularidades em depósitos e geladeiras relatadas
na página A14
Desleixo de embrulhar o estômago
RIO
Fiscais destroem 370 kg de alimentos impróprios em
mercados de Leblon e Copacabana
Ana Paula Verly
A funcionária pública Cléia Rosa quase deixou as sacolas de compras caírem ao saber, ontem, que o Supermercado Zona Sul da Rua Carlos Góis, no Leblon,
vende alimentos vencidos. Inspecionado pela
Vigilância Sanitária, foi multado em R$ 3. 643 por
colocar à venda 25 quilos de frios e 14 quilos de queijo fora do prazo de validade. Os fiscais também encontraram baratas perto do forno da pizzaria, além de
56 quilos de carne pré-moída, o que é proibido. A operação Supermercado Limpo, em parceria com a
Subprefeitura da Zona Sul, inutilizou 370 quilos de
alimentos em estabelecimentos do Leblon e de Copacabana.
- Que coisa horrível. Já desconfiava: a loja é pequena
e fica tudo amontoado. Quando peço carne moída,
vão moer lá dentro. Aí a gente não vê - analisa Cléia,
refeita do susto, antes de fazer outra associação. - Em
outros supermercados, os funcionários se preocupam em mostrar o que está mais fresco.
Os fiscais jogaram creolina nas carnes e nos frios que
tinham embalagens com etiquetas de prazo de validade ilegíveis ou adulteradas. O Zona Sul também
foi advertido por estocar alimentos e bebidas perto de
saude.empauta.com
latas de lixo - algumas delas abertas -, falta de termômetro no frigorífico, usar lâmina de barbear no
corte da massa de pão e expor o bacalhau sobre caixotes de plástico, em vez de balcões de mármore.
Outra irregularidade, espantosa para os clientes acostumados ao autoatendimento na rede, que sempre
embalou tudo, é a exposição dos pães fora de invólucros. Quando não-embalados, têm de ser servidos por um funcionário uniformizado e com touca.
- É errado, mas ninguém sabe porque até agora ninguém fiscalizou. Do mesmo jeito que estamos organizando do lado de fora, vamos organizar do lado
de dentro - prometeu o administrador da 6ª Região
Administrativa, Bernardo Carvalho, referindo-se às
operações de recolhimento de moradores de rua e de
ordenamento público feitas na semana passada com a
Subprefeitura da Zona Sul.
A operação Supermercado Limpo vai vistoriar também as condições de higiene de supermercados de
São Conrado, Gávea, Jardim Botânico, Ipanema e
Humaitá.
Cliente do Zona Sul da Carlos Góis, a administradora
de empresas Regina Couto, moradora do Leblon,
considera a fiscalização um forma de zelar pela saúde
da população. Ciente das irregularidades encontradas na filial, passará a comprar alimentos frios
pg.45
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Brasil - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Continuação: Desleixo de embrulhar o estômago
e carnes em outros supermercados.
as irregularidades.
- Vão ter de tomar providências e se explicar, porque
os produtos são caros. Não era para acontecer isso criticou.
Nas Sendas da Rua José Linhares, também no Leblon, foram encontrados 265 quilos de carne armazenados de forma irregular ou em temperatura
acima da recomendada. O supermercado recebeu três
autos de infração, no valor total de R$ 2. 915, 40.
O Zona Sul tem sete dias para limpar a área do salão
onde ficam os frios e a pizzaria; adequar a exposição
dos pães e instalar torneira de água quente no depósito de frios.
Em 20 dias, deve apresentar documentos que comprovem a limpeza e a desinfecção do reservatório de
água. O descumprimento das exigência dobra o valor
das multas. O Zona Sul não quis se pronunciar sobre
Em nota, a assessoria de imprensa esclarece que o
Sendas "trabalha em parceria com órgãos de defesa
do consumidor e tem rigoroso procedimento para auditar a qualidade dos produtos vendidos. O fato apontado é circunstancial e fora do padrão exigido pela
rede".
Alerj cria serviço de denúncias para comida de má
qualidade
RIO
O consumidor tem mais uma arma para combater o
desrespeito às regras de higiene na alimentação, como as que a Vigilância Sanitária tem combatido em
bares, restaurantes e supermercados. Começa a funcionar um serviço gratuito da Assembleia Legislativa
do Estado do Rio de denúncias relacionadas à qualidade dos produtos de alimentação, sejam eles distribuídos em escolas e hospitais ou vendidos em
supermercados e outros estabelecimentos, públicos
ou da iniciativa privada.
O número é 0800 282 0376 e o horário de atendimento é das 10h às 17h. Ontem, estava em fase de
testes, mas hoje o telefone já se encontra à disposição
dos consumidores de todo o estado.
borindeguy ( PSDB) , presidente da Comissão de Segurança Alimentar da Alerj. Ontem, a parlamentar
também enviou ofício ao procurador-geral de Justiça, Cláudio Soares Lopes, pedindo que seja
observada com urgência a execução de outras leis estaduais que não estão sendo cumpridas por falta "de
fiscalização adequada do Ministério Público".
As leis, sancionadas em 1991 e em 2005, proíbem a
venda de balas, salgadinhos, doces e outros alimentos que contribuam para a obesidade infantil nas
cantinas de colégios ou por ambulantes nas portas
dos estabelecimentos. Uma cópia do documento foi
enviado à presidente do Sindicato das Escolas do Estado do Rio de Janeiro, Cláudia Regina de Souza Costa.
O projeto foi apresentado pela deputada Alice Tam-
saude.empauta.com
pg.46
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Brasil - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Fiscalização multa Zona Sul e Sendas
CAPA
Os supermercados Zona Sul e Sendas, do
Leblon, e o Princesa, de Copacabana, foram autuados pela Vigilância Sanitária
por venderem alimentos fora do prazo de
validade. A Operação Supermercado Limpo inutilizou 370 quilos de produtos sem
condições de consumo. Cidade A14
_______________
Desleixo de embrulhar o estômago
Economia de R$ 160 milhões
BRASIL
Com o argumento de fortalecer a indústria farmacêutica nacional, criar empregos, ampliar o acesso aos medicamentos e economizar recursos, o
ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anunciou ontem a criação de nove parcerias
público-privadas ( PPPs) com sete laboratórios oficiais e 10 empresas privadas. A ideia é iniciar a
produção de 21 remédios, que serão oferecidos pelo
Sistema Único de Saúde ( SUS) , a partir de 2010. As
PPPs devem reduzir em R$ 160 milhões os gastos
anuais da pasta com a compra de medicamentos. Hoje, a compra direta para esse segmento corresponde a
R$ 800 milhões.
Os 24 princípios ativos serão utilizados na produção
de remédios para Aids, asma, tuberculose, hemofilia,
controle do colesterol, pós-transplantes, controle de
natalidade, e transtornos psicóticos. "Interessantes,
essas PPPs pretendem incrementar a produção dos
saude.empauta.com
laboratórios oficiais do país e reduzir a importação de
remédios. Atualmente, 80% dos fármacos vendidos
são produzidos no exterior", afirmou Temporão.
Contingenciamento
O anúncio do governo de que R$ 679 milhões do orçamento do ministério serão contingenciados não
preocupa Temporão. "Percentualmente, a Saúde foi
a menos atingida. Esse corte não vai afetar nenhum tipo de programa regular da pasta. O contingenciamento vai se refletir em alguns
investimentos e emendas parlamentares. Haverá um
corte preliminar, mas do ponto de vista prático vai ser
zero. O orçamento está totalmente garantido. " ( RC)
pg.47
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Ministério da Saúde | Institucional
Ari Cunha Visto, Lido e Ouvido
ARI CUNHA - VISTO, LIDO E OUVIDO
MP
Como diria o filósofo de Mondubim: o feitiço virou contra o feiticeiro. O Ministério
da Saúde aguarda o destrancamento da
pauta para votar um projeto de lei complementar. Ele cria as fundações estatais
de direito privado. Só que as MPs estão
atravancando a ordem do dia. O deputado
Michel Temer não contém o sorriso de soslaio.
Oferta em dinheiro
ECONOMIA
O Japão começou a oferecer, ontem, dinheiro aos desempregados brasileiros e peruanos com ascendência nipônica. O objetivo é fazê-los voltar a
seus países de origem. A intenção de Tóquio é reduzir o que as autoridades qualificam como um grave
problema de falta de trabalho. Milhares de estrangeiros, com trabalhos temporários ou por
recomendação, perderam o emprego, particularmente em empresas de manufatura como a
Toyota, que tentam superar a crise financeira.
O governo entregará a esse grupo 300 mil ienes ( US$
3 mil) a cada um, além de 200 mil ienes ( US$ 2 mil)
para cada membro da família. Mas eles devem renunciar ao direito que a ascendência japonesa dá a
saude.empauta.com
eles de viver e trabalhar no Japão. Somente poderão
regressar como turistas ou com outro visto de trabalho. Não foi determinado o custo desse programa,
segundo o governo do Japão. O número de estrangeiros em busca de ajuda do governo para encontrar trabalho se multiplicou, em comparação com
o ano passado, 11 vezes nos últimos meses e subiu para 9 mil pessoas, segundo o Ministério da Saúde,
Trabalho e bem-estar. "O programa é para responder
a um problema social cada vez maior", afirmou Hiroshi Yamashita, um funcionário do Ministério. O
novo programa se aplica somente aos brasileiros e peruanos que têm vistos especiais para trabalhar no setor de manufatura. Não envolve outros estrangeiros
radicados no Japão, explicou Yamashita.
pg.48
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Ministério da Saúde | Institucional
À espera de exames
BRASIL
Pesquisa realizada pelo Datafolha revela que cerca
de uma em cada três brasileiras jamais fez qualquer
análise para detectar a doença. Ministério da Saúde
quer ampliar cobertura de mamógrafos para 60%
Rodrigo Couto Da equipe do Correio
afirmar que a taxa de mortalidade vem aumentando,
uma vez que o maior número de mortes deve ser atribuído aos aumentos da incidência e da população e à
maior longevidade - as mulheres morrem menos de
outras doenças mais simples e morrem mais de câncer, por exemplo.
Trinta e um porcento das mulheres nunca fizeram
exames para detectar o câncer de mama, especialmente as que dependem do Sistema Único de
Saúde( SUS) . É o que mostra uma pesquisa ( leia quadro) realizada com 1, 8 mil moradoras de 17 capitais
do país, incluindo Brasília, na faixa etária de 35 a 65
anos. Encomendado pela Federação Brasileira de
Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama
( Femama) e realizado pelo Datafolha e pela consultoria Sustentabilidade, Estratégia e Inovação (
SEI) , o levantamento foi divulgado ontem, durante
audiência pública na Câmara dos Deputados sobre o
Projeto de Lei nº 11. 664, que determina a realização
gratuita de exames mamográficos em todas as mulheres a partir dos 40 anos.
A cobertura da cadeia de mamógrafos deve atingir
60% da população em 2011, segundo o SUS - hoje,
essa cobertura é de 46%. De acordo com órgão, o número de mamografias vem aumentando em torno de
200 mil exames por ano. Para alcançar a meta, o número de procedimentos deve ser duplicado para 400
mil.
A pesquisa concluiu que as mulheres não estão se cuidando: apenas 17% das entrevistadas já procuraram
algum especialista diante da suspeita de câncer de
mama; 14% não souberam apontar qualquer forma
de se detectar o problema; 62% são sedentárias e somente 38% dizem praticar alguma atividade física.
"O maior problema não é a falta de acesso aos meios
de prevenção ( mamografias) da doença, é a desinformação e a ausência de uma cultura de diagnóstico", constatou Maira Caleffi, presidenta da
Femama.
Principais resultados
O desleixo da mulher com a própria saúde se reflete
nas estatísticas do Instituto Nacional de Câncer (
Inca) . No ano passado, foram 48 mil casos, que resultaram em 12 mil mortes. Em 2006, morreram 10.
950 mulheres. O número absoluto de óbitos vem
crescendo desde 2001, quando houve 8. 743 vítimas
da doença. Em nota, o Inca observa que não é correto
saude.empauta.com
Centro-Oeste
Os dados do Centro-Oeste revelam que 70% afirmam que o autoexame é a melhor forma de detectar a
doença. Já 61% das entrevistadas não praticam atividade física, 19% fumam e 26% ingerem bebidas alcoólicas.
Realizada com 1, 8 mil mulheres da faixa etária de 35
a 65 anos, a pesquisa entrevistou moradoras de 17 capitais brasileiras, incluindo Brasília. O estudo concluiu que a mulher não se cuida como deveria: apenas
uma em quatro se exercita - 62% são sedentárias.
Confira um resumo do levantamento:
Sobre o diagnóstico precoce
Apenas 17% já procuraram algum especialista por
suspeita da doença
Entre as formas de detecção do câncer de mama, o autoexame é citado por 80% e a mamografia por 47%
A ultrassonografia e o apalpar ou toque do médico
são citados por 6%, cada
pg.49
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: À espera de exames
Outras 14%, porém, não souberam apontar nenhuma
forma de se detectar o problema
51 e 65 anos de idade
3% mostram-se abaixo do peso
93% afirmam já ter realizado algum exame para
diagnóstico de câncer de mama: 80% já realizaram
autoexame; 69% já fizeram mamografia; 47% já passaram por ultrassonografia
Motivos para a realização de exame: 78% para prevenir a doença e cuidar da saúde; 21% citam a suspeita de sintomas ou tendência à doença; 6% que
mencionam a conscientização por meio de campanhas e notícias sobre o tema
38% dizem praticar alguma atividade física, sendo
que 35% se exercitam pelo menos duas vezes por semana, e a atividade mais comum é a caminhada ( 30%
no total da amostra)
62% são sedentárias
Das mulheres com histórico de câncer de mama ( entre 51 e 65 anos) , 56% são sedentárias e 50% não tiveram filhos
Sobre o autocuidado
20% fumam atualmente
Estão com peso normal ( IMC entre 18, 5 e 24, 9) 39%
das mulheres
34% encontram-se com sobrepeso, e 17%, obesas. A
obesidade atinge: 18% das mulheres com câncer de
mama na família; 18% das que não têm filhos; 26%
das que nunca amamentaram; 23% das que têm entre
34% costumam beber Fonte: Pesquisa Datafolha,
sob encomenda da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (
Femama)
Governo quer mais testes do pezinho
BRASIL
Criado para diagnosticar quatro graves doenças genéticas logo depois do nascimento, o Programa Nacional de Triagem Neonatal atende 78, 92% do país.
Treze estados, porém, só analisam dois dos males
Renata Mariz
Da equipe do Correio
Quando levaram o pequeno Tiago, com 15 dias de vida, ao posto de saúde para colher gotinhas de sangue
do pé, Edilene Costa e Leociano Gonçalves nem sabiam a que tipo de exame o filho seria submetido.
Três meses depois veio a resposta para o choro quase
ininterrupto do menino, a palidez e o inchaço nas jun-
saude.empauta.com
tas. Ele tinha anemia falciforme, doença genética que
provoca má-formação das hemácias. "Fiquei desesperada, nunca tinha ouvido falar sobre isso", lembra a mãe, de 30 anos. O diagnóstico precoce, que
garante a Tiago, hoje com 5 anos, uma vida quase
normal, faz parte de uma iniciativa implantada no
Brasil em 2001. Apesar dos avanços, o Programa Nacional de Triagem Neonatal só é plenamente cumprido em três estados.
É que o programa, mais conhecido como "teste do pezinho", inclui a triagem de quatro doenças: hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria e fibrose
cística, além da anemia falciforme. Atualmente, só
Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina realizam tes-
pg.50
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: Governo quer mais testes do pezinho
tes para todas as patologias. Por conta disso, atingiram a fase III do programa. Na fase II, na qual a
unidade da Federação não cobre fibrose cística, estão
10 estados. Os 13 restantes não passaram ainda da fase I, que cobre apenas a fenilcetonúria e o hipotireoidismo. Todas elas são doenças genéticas
que, se diagnosticadas nos primeiros dias de vida, podem livrar a criança de sequelas graves, como perda
de órgãos e retardo mental. Apesar de não muito comuns, 2. 537 diagnósticos foram feitos em
recém-nascidos só em 2007, base mais atualizada do
Ministério da Saúde.
A média de cobertura no país atingiu 78, 92%. Mas
essa abrangência não se aplica a todos os estados. Paraná, por exemplo, faz a triagem de 100% dos nascidos lá. Por outro lado, existem unidades da
Federação como o Amapá, na lanterna, que tem índice de 52, 41%. Coordenador-geral de Alta
Complexidade do Ministério da Saúde, Joselito Pedrosa explica a disparidade da evolução do programa
pelo país como reflexo da diversidade das redes locais. "Há estados e municípios com estrutura mais
organizada que outros. Os que começaram a implementar o programa mais cedo estão mais
avançados", destaca. A meta do governo federal, segundo Pedrosa, é ter todas as unidades da Federação
na fase II até o final de 2009. Apesar da previsão ambiciosa, não existe oficialmente nenhum cronograma
para disciplinar a execução do programa.
Situação no DF
"Essa é uma questão séria que precisa ser revista.
Não podemos desprezar os avanços. Mas são oito
anos de existência do programa sem que haja um tempo previsto para o estado passar de uma fase para outra", critica a assistente social Lívia Barbosa,
doutoranda em política social na Universidade de
Brasília e pesquisadora da organização não governamental Instituto de Bioética, Direitos Humanos
e Gênero ( Anis) . Ela estuda a implantação do Programa Nacional de Triagem Neonatal no país e observa o caso do Distrito Federal, cuja cobertura é de
saude.empauta.com
76, 52%, com cuidado. "Já se faz aqui o teste para
anemia falciforme, mas não passamos ainda para a fase II. Isso é ruim, porque deixamos de receber os recursos que o Ministério da Saúde repassa", diz.
Tatiana Coimbra, coordenadora do teste do pezinho
na Secretaria de Saúde do DF, esclarece as pendências. "Hoje fazemos o exame para anemia falciforme por conta própria. Para nos credenciar, o
ministério exige informatização de todo o processo.
Já estamos trabalhando nisso, com uma pessoa que
veio do Paraná, estado onde o programa funciona
bem, para adaptar o sistema de lá aqui. Outro requisito é ter um laboratório de biologia molecular,
que já temos, com profissionais preparados. Estamos
fazendo a qualificação das pessoas", explica a coordenadora.
A ideia da secretaria, segundo Tatiana, é pular da fase
I para a III até o fim deste ano, englobando até mais
patologias no teste, além das quatro previstas pelo
governo federal, conforme prevê uma lei aprovada
pela Câmara Legislativa do DF. Pedrosa ressalta que
a passagem de uma fase para outra precisa ser criteriosa para garantir aos pacientes diagnosticados naquele estado uma rede de tratamento e
acompanhamento. "Esse é um requisito, pois não
adianta criar um fluxo de diagnóstico sem atender os
pacientes", diz o coordenador de Alta Complexidade
do Ministério da Saúde.
Não podemos desprezar os avanços. Mas são oito
anos de existência do programa sem que haja um tempo previsto para o estado passar de uma fase para outra
Lívia Barbosa, doutoranda em política social na
UnB e pesquisadora do Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero ( Anis)
Alerta para doença no DF
Um estudo feito pelo Instituto de Bioética, Direitos
Humanos e Gênero ( Anis) apontou prevalência alta
pg.51
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: Governo quer mais testes do pezinho
do traço falciforme ( alteração genética que não causa
a doença no portador, mas aumenta as chances de filhos doentes) no Distrito Federal. Dos 116. 271 testes
realizados na rede pública entre 2004 a 2006, 3. 760
deram positivo, proporção de 3, 23%. O dado coloca
a capital federal ao lado de Minas Gerais, quarta no
ranking de maiores prevalências de traço falciforme
no país. Rio de Janeiro e Bahia vêm depois, com 4%.
No topo da lista está a Bahia, que registra 5, 3%.
Embora não desenvolvam a doença, que é chamada
de anemia falciforme, as pessoas com o traço devem
conhecer sua condição, especialmente para decidir
ter filhos ou não. Isso porque se o outro genitor também tem o traço, as chances de a criança nascer com a
anemia é de 25%. O risco sobe para 50% se um dos
pais tem a doença e outro, o traço.
Desconhecimento
desse marcador genético. Quando Tiago, hoje com 5
anos, teve resultado positivo para anemia falciforme
no teste do pezinho, os pais foram examinados. "Aí
que fomos informados de que temos o traço", conta
Leociano.
Apesar do temor, o casal teve outro filho, Mateus,
atualmente com 3 anos, que não tem a anemia. Um
terceiro herdeiro para fechar a prole ainda não é descartado pelo casal, mas Edilene diz que fica apreensiva. "Na gravidez do Mateus, tivemos muito medo.
O Tiago sofreu muito quando era pequeninho, antes
de descobrirmos a anemia, e a gente não queria que
aquilo se repetisse", conta a mãe.
O pai fica feliz por terem conseguido detectar a doença do filho cedo. "As consequências poderiam ser
muito piores se demorássemos demais. Eu, que nunca tinha ouvido falar em teste do pezinho, nunca imaginaria", afirma. ( RM)
Antes do nascimento do primeiro filho, Edilene Costa e Leociano Gonçalves não sabiam da existência
Incentivo para largar o cigarro
CIDADE
Evento discute ações que ofereçam aos fumantes a
chance de deixar o vício. Governo local investe R$ 12
milhões por mês no tratamento de doenças ligadas
ao tabaco
Câncer ( Inca) , destacou a importância de oferecer
aos tabagistas a possibilidade de parar de fumar em
programas de prevenção ao câncer realizados em
centros de saúde, empresas e escolas.
Pablo Rebello Da equipe do Correio
Desde 1997, a Secretaria de Saúde oferece tratamento a fumantes que queiram largar o vício.
Atualmente, o programa conta com 81 empresas, entre públicas e privadas, que foram sensibilizadas a
manter os ambientes livres do cigarro. Dessas, 46
instituições já desenvolvem campanhas para garantir
que os funcionários não fumem dentro de suas dependências. Outras 31 firmas oferecem tratamento
para fumantes, que pode ser gratuito ou com gastos
parcialmente custeados. Na rede pública, o serviço é
gratuito em 48 centros de referência espalhados por
O Distrito Federal conta com uma população de 300
mil fumantes. Os dados são do Programa de Controle
do Tabagismo da Secretaria de Saúde, que tem interesse em diminuir esse público o máximo possível.
Ontem, no seminário Brasília 100% livre do tabaco,
discutiram-se os problemas que o hábito de fumar
provoca na sociedade assim como ações necessárias
para combatê-los. O evento, promovido pela secretaria em parceria com o Instituto Nacional do
saude.empauta.com
pg.52
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Inca
Continuação: Incentivo para largar o cigarro
postos de saúde e hospitais de todo DF.
denador do Programa de Controle do Tabagismo.
"Por ano, 3, 5 mil pessoas param de fumar devido ao
tratamento que oferecemos. Temos um índice de
80% de sucesso", contou a médica Rosângela Silvestre, da assessoria técnica do Programa de Controle do Tabagismo da secretaria de Saúde. O
tratamento consiste em quatro reuniões semanais
com pacientes que desejam parar de fumar. Nelas, os
médicos fazem um diagnóstico. Fumantes mais dependentes podem ter que tomar remédios, fornecidos
gratuitamente, que vão de gomas de mascar e adesivos até antidepressivos.
"O cigarro é responsável por oito mortes diariamente no DF. A secretaria de Saúde tem um custo
mensal de R$ 12 milhões com pessoas que apresentam doenças relacionadas ao uso do tabaco", destacou o pneumologista. Segundo Celso Antônio,
fumar pode provocar câncer ou acarretar problemas
de saúde como infarto, derrame cerebral e hipertensão. "Temos conhecimento de que 80% das
pessoas hipertensas são fumantes. O tabagismo é a
doença que mais mata no mundo", acrescentou. Por
todas essas razões, o programa tem preocupação em
alertar os jovens dos riscos ao tragar um cigarro.
Além disso, os médicos sugerem mudanças de hábitos, especialmente no que diz respeito à alimentação e realização de atividades físicas. Os
pacientes ainda precisam frequentar reuniões periódicas durante um ano após o tratamento inicial.
Mas é preciso força de vontade e perseverança para
conseguir ter êxito. A servidora pública Maria de Fátima Mendes da Silva, 44 anos, chegou a participar
do programa no ano passado, só que largou o tratamento pela metade após se desentender com uma
médica. "Mas continuo pensando seriamente em parar de fumar", disse.
Tânia Cavalcante, coordenadora do Programa de
Tabagismo no Brasil realizado pelo Inca, ressaltou
que as indústrias tabagistas procuram direcionar as
propagandas para um público adolescente. "Dificilmente alguém que venha a experimentar cigarros
depois de adulto se torna dependente da nicotina. O
mesmo não ocorre com os jovens, que correm mais
risco de tornarem o ato de fumar um hábito. Motivo
pelo qual ficamos preocupados ao notar que adolescentes de 13 a 15 anos continuam a experimentar
cigarros por todo o Brasil", argumentou.
Educação
AJUDA
Outra frente em que o Programa de Controle do
Tabagismo busca atuar diz respeito às instituições
de ensino. Os problemas causados pelo cigarro serão
tratados dentro do programa Saúde na Escola, que será lançado no dia 23. "Queremos capacitar os professores para que eles tenham conhecimentos
suficientes dos fatores de risco de câncer para orientarem alunos da melhor maneira", detalhou o
pneumologista Celso Antônio Rodrigues, coor-
Fumantesinteressados em pararou empresasquedesejem oferecer o serviço de prevenção ao câncer aos
seus funcionários podem buscar mais informações
sobre o assunto no Programa de Controle do
Tabagismo pelos telefones 3346-6257 e 3346-5770.
As pessoas também podem ligar para o Disque-Saúde ( 156) . Ouça: entrevista com o pneumologista Celso Antônio Rodrigues da Silva
saude.empauta.com
pg.53
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Temas de Interesse | Dengue
Mutirão de limpeza antes da celebração
CIDADE
Da Redação
Os preparativos para a comemoração dos 49 anos de
Brasília vão além da organização de shows e eventos
culturais. Para que a festa ocorra de maneira organizada e com mais conforto, o governo iniciou
uma campanha de limpeza urbana. As atividades tiveram início ontem e seguem até o dia 17. Ontem,
cerca de 230 trabalhadores de diversos órgãos concentraram-se no edifício Touring e seguiram para a
Esplanada dos Ministérios. Tratores, aparelhos de
vigilância sanitária e maquinário destinado à poda
de árvores estiveram entre os aparatos escolhidos para viabilizar a operação. Além da coleta de resíduos, a
ação tem como objetivo conter focos da dengue, desentupir bueiros, retirar ambulantes das ruas e restaurar faixas de pedestre.
Ao todo, sete órgãos do GDF foram convocados: a
Companhia Urbanizadora da Nova Capital ( Novacap) , o Departamento de Trânsito ( Detran) , o Serviço de Limpeza Urbana ( SLU) , a Agência de
Fiscalização ( Agefis) , a Companhia de Saneamento
Ambiental do DF ( Caesb) , a Companhia Energética
de Brasília ( CEB) e a Vigilância Sanitária. A expectativa é retirar de 80 a 100 toneladas de lixo das
ruas. A operação também tem o apoio da PM e do Núcleo Integrado de Ação Social. O projeto deve estender-se, na próxima semana, por outras áreas
centrais da cidade ( veja quadro) . "Vamos arrumar a
saude.empauta.com
casa para receber bem os participantes da comemoração", comentou a administradora de Brasília, Ivelise Longhi. "Os moradores da cidade
merecem um festa bonita. "
O SLU enviou quase 100 servidores. "O acúmulo de
lixo é grande. Tivemos que fazer o planejamento desse trabalho de forma atenciosa", explicou o superintendente de operações do órgão, Divino
Santana. A quantidade de resíduos a serem recolhidos depende do desempenho dos outras
entidades do governo. "As folhas e arbustos retirados
durante a poda das árvores contribuem para aumentar o trabalho do SLU", exemplificou.
A conscientização das pessoas é outro foco da operação. "Queremos mostrar para o cidadão que ele
também pode ajudar a tornar a cidade mais agradável. Todos nós somos responsáveis pelo lugar em
que vivemos", disse Ivelise Longhi.
CRONOGRAMA
Até sábado: Esplanada dos Ministérios
6 e 7 de abril: Setor Bancário e Setor de Autarquias
8 a 13 de abril: Setor Hoteleiro, Setor Comercial e Setor de Diversões
14 e 15 de abril: Setor de Rádio e Televisão e Torre de
TV
pg.54
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Temas de Interesse | Saúde Pública
Pena Capital
CULTURA
Eduardo Almeida Reis eduardoreis. [email protected] com. br
Silicato natural hidratado "Mês passado, um pobre-diabo foi resgatado de afogamento de meia hora
num rio brasileiro. Houve testemunhas" Isto que
vem sendo feito com o PMDB chega a ser inqualificável. Como é possível levantar suspeitas sobre um partido de tantos e tão relevantes serviços
prestados à pátria? Um partido que comanda o Congresso com a lucidez e o notório espírito público de
um Sarney, um Temer, um Renan, um Barbalho?
Até parece que os críticos do PMDB nunca ouviram
falar de sociologia, estudo científico da organização e
do funcionamento das sociedades humanas e das leis
fundamentais que regem as relações sociais, as instituições e o mais que deve ser regido.
Aí é que está: os ilustrados próceres do PMDB, com
raras exceções, são regentes de um processo que visa,
primordialmente, a dar uma lição ao mundo. Todos
sabemos de cavalheiros que se esforçam para superar
determinados limites: mergulhos sem máscaras, alpinismo sem oxigênio e outros recordes que subvertem as previsões da moderna medicina.
Mês passado, um pobre-diabo foi resgatado de afogamento de meia hora num rio brasileiro. Houve testemunhas. Duas horas depois, bom que nem coco, o
ex-afogado dava entrevistas às televisões. Ao que tudo indica, passou 30 minutos em apneia, suspensão
momentâneadarespiração.Atéentão, o recorde mundial de apneia estática pertencia ao alemão Tom
Sietas, que passou 8min58seg mergulhado em Eindhoven, na Holanda, em dezembro de 2004. Natália
Monchanova, russa, branquela e magrinha, obteve o
recorde de 7min16seg em Renens, na Suíça, em agos-
saude.empauta.com
to de 2005. Pois muito bem: nosso caboclo pardo passou mais de meia hora em apneia estática, sem
treinamento ou fiscais do Guinness.
Experiências do gênero, no capítulo do IDH, serão
fundamentais para a sobrevivência do planeta. IDH,
como sabem os leitores, é o Índice de Desenvolvimento Humano criado em 1990 pelo economista paquistanês Mahbub ul Haq e utilizado pela
ONU desde 1993.
O cálculo envolve uma porção de fórmulas matemáticas. Na última tabela de que disponho, o Brasil
estava em 70º lugar, com IDH de 0, 807, enquanto a
Noruega e a Islândia dividiam o primeiro posto com
IDH de 0, 968. À frente do Brasil estavam Argentina,
Uruguai, Cuba, Bahamas, Costa Rica, México, Panamá, Venezuela e muitos outros países. Com os
mesmos 0, 807 do Brasil constam da lista o Equador e
o Cazaquistão.
Até aí, tudo bem: falamos de países. No que respeita
às unidades da federação, sobretudo e principalmente aquelas que sempre foram feudos de ilustres peemedebistas, o IDH é catastrófico e
revolucionário. Catastrófico porque equivalente ou
inferior aos piores IDHs do planeta; revolucionário
porque permite à ONU avaliar até que ponto pode um
estado sobreviver elegendo governadores, senadores, deputados e prefeitos sem as mais mínimas
condições de educação, saúde pública, segurança,
alimentação, esperança média de vida e outras tolices
inventadas pelo economista paquistanês. Um dos critérios do IDH observa a riqueza, que também existe
nos tais estados, geralmente canalizada para as algibeiras de seus ilustres senhores feudais, todos mestres na larapice, cultores do verbo larapiar.
pg.55
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Pena Capital
Por tudo isso e muito mais, insisto: é inadmissível o
que se vem fazendo com o PMDB. Todo homem de
bem - e ainda os há no Brasil - bota sua mão no fogo
pelo partido. Com luva de amianto, mas bota. O silicato natural hidratado de cálcio e magnésio, re-
fratário ao calor, dá ótimas luvas para botar a mão no
fogo com as cautelas que a operação requer. Falou?
Esta coluna é publicada às terças, quintas e sábados
Informação, poder e disputa
OPINIÃO
Claudio Weber Abramo Diretor executivo da Transparência Brasil
Informação é poder, e poder se disputa. Muitos movimentos da história definiram-se porque uma potência detinha mais informação do que outra sobre
algum aspecto que fazia diferença. O mesmo ocorre
dentro de cada sociedade, podendo-se mapear a distribuição do poder em termos do controle da informação. O poder político se exerce pelo uso da
informação. As empresas dominantes no mercado
controlam mais informação do que as competidoras
e os ricos são ricos também porque são mais informados sobre quase tudo do que os pobres.
Em tempos recentes, a disputa por informação no
seio das sociedades passou a ser associada ao exercício da representação democrática. O tema do acesso à informação tem recebido atenção cada vez
maior.
O assunto tem relação direta e essencial com a eficiência da alocação da riqueza nas sociedades. A riqueza é alocada por meio de processos decisórios
que, por sua vez, dependem da disponibilidade de informação. Quanto mais incompleta é a informação
disponível, mais inseguras resultam as decisões tomadas e, portanto, maior a probabilidade de prejuízo
à eficiência na alocação dos recursos.
Isso vale tanto para quem vai à feira no sábado ( não
convém comprar limões do primeiro ambulante que
aparecer) quanto para governos. Com a diferença de
que se compro mal meus limões, quem sofre é minha
saude.empauta.com
família ( porque deixarei de comprar alguma outra
coisa) , ao passo que, se o governante decide a partir
de informação deficiente, o prejuízo econômico afeta
toda a sociedade.
Dessa forma, se postos de saúde são instalados sem
se considerar a distribuição da demanda, o resultado
são falhas no atendimento de parte da população. Isso
provoca agravamento de situações de saúde que poderiam ter sido resolvidas mais precocemente. Ao
adoecerem, pessoas deixam de trabalhar por algum
tempo, afetando a produção de riqueza. Outra consequência é criar-se maior demanda por atendimento
hospitalar mais complexo, que é mais caro. Tanto faz
se esse aumento de custos é coberto pelo Estado ou
pelo bolso dos cidadãos - trata-se de recursos extraídos da economia como um todo e que deixam de
ser aplicados em atividades geradoras de riqueza.
Informação não é apenas aquilo que decorre da observação de dados primários ( oferta de tomates a tais
ou quais preços, ou tantos nascimentos por mil habitantes) , mas também aquilo que se observa ou se interpreta das diversas situações da vida, e que encontra
expressão na manifestação dos atores. Se nos dizem
na feira "O morango daquela banca é branco por dentro", levamos isso em conta em nossa decisão de
compra. De forma semelhante, a opinião e, mais ainda, a experiência relatada por usuários dos serviços
públicos, são insumos importantes para as decisões
dos gestores desses serviços.
Igualmente, as análises de observadores externos ao
pg.56
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Informação, poder e disputa
Estado também constituem informação útil. Quanto
menos são levados em conta, menos inteligentes resultam as decisões governamentais. Como grande
parte dos dados que se usam em processos decisórios
tem alto grau de complexidade, a probabilidade de erro aumenta com a redução dos interlocutores.
Quanto mais as ideias são expostas a debate aberto,
mais se estimula a exibição de suas falhas e mais favoráveis se tornam as condições para que estas sejam
evitadas. Mas a crítica só serve para alguma coisa se
feita com conhecimento de causa. Isso fecha o círculo
de volta à disponibilidade de informação.
O acesso público à informação permite um monitoramento mais atento das motivações privadas e
políticas que, por vezes, interferem com as decisões
técnicas. Não se trata apenas de identificar roubalheiras ( por si só um objetivo fundamental) . Acontece que se os interesses dispersos na sociedade
conhecem melhor os dados administrados pelo Estado, tornam mais difíceis o abuso de poder e a prática
do clientelismo político.
Nosso país é um dos poucos do mundo cuja Constituição garante a qualquer pessoa acesso a informação detida pelo Estado. Na outra ponta, a
Constituição obriga os agentes públicos a obedecerem ao princípio da publicidade, a saber, darem
conta do que fazem.
saude.empauta.com
Uma vantagem que a ampliação do acessso à informação apresenta sobre outros processos de transformação do Estado é que dá origem a um fenômeno
de autoalimentação. Quanto mais informação é disponibilizada para a sociedade, mais cresce a
demanda por informação adicional, mais competentes são as contribuições vindas de fora do
Estado e mais informação e de melhor qualidade o
governante tem à disposição para decidir.
É esse o melhor argumento pragmático para que os
governantes sejam transparentes. Não porque isso seja politicamente correto, mas porque melhora a eficiência de sua gestão.
Evidentemente, mencionar direitos e deveres constitucionais e recorrer a argumentos de eficiência alocativa não é suficiente para induzir os agentes do
Estado a serem mais transparentes. Parece claro que
o Brasil precisa de uma regulamentação da Constituição nesse particular, e que tenha dentes. A coleta,
armazenamento e publicação de informação precisam ser gerenciadas para que de fato ocorram. E
precisa haver mecanismos de punição dos agentes
públicos que suprimam informação.
O tema está em debate hoje no Interlegis, no segundo
dia do Seminário Internacional sobre Direito de
Acesso a Informações Públicas promovido pelo fórum de Acesso à Informação. Vale a pena assistir.
pg.57
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Temas de Interesse | Saúde Pública
Sintomas do distúrbio
CIDADE
O autismo é uma desordem global do desenvolvimento neurológico ( hoje alguns estudos
apontam também para uma desordem metabólica) .
É uma alteração cerebral/comportamental que afeta a
capacidade da pessoa de se comunicar, de estabelecer
relacionamentos e de responder apropriadamente ao
ambiente que a rodeia. As recentes estatísticas do autismo entre a população dos Estados Unidos e da Europa apontam para a existência de uma epidemia
atual. Lá, saltou de um em cada 2. 500 pessoas, na década de 1990, para um caso em cada 150 pessoas, em
2007 ( fonte: Centers for Disease Control, EUA) .
Embora a ciência estude o distúrbio há seis décadas,
só há pouco mais de 20 anos surgiu a primeira associação para o autismo no Brasil. E mesmo assim ficou restrito a um grupo muito pequeno de pessoas,
entre elas poucos médicos, alguns profissionais da
área de saúde e pais que haviam sido surpreendidos
com o diagnóstico dos filhos.
O autismo foi descrito pela primeira vez em 1943, pelo médico austríaco Leo Kanner, em seu artigo Autistic disturbance of affective contact, na revista
Nervous Child. Não há exames clínicos que possam
indicar se uma criança é ou não autista. O diagnóstico
do profissional é feito apenas pela observação. Os
pais, por sua vez, devem ficar alerta para alguns destes comportamentos: dificuldade de conviver com
outras pessoas; insistência com gestos idênticos; resistência a mudar de rotina; pequena resposta aos métodos normais de ensino, ecolalia ( repetição de
palavras ou frases) ; não responde às ordens verbais atua como se fosse surdo; dificuldade em expressar
suas necessidades; emprega gestos ou sinais para os
objetos em vez de usar palavras; hiper ou hipoatividade física; pode não querer abraços de carinho ou pode aconchegar-se carinhosamente. (MA)
Uma luta de todos os dias Da Redação O mundo comemora, hoje, o Dia Internacional do Autismo, e
Brasília não poderia ficar de fora desse evento. A
Coordenadoria para Inclusão da Pessoa com Deficiência do Distrito Federal ( Corde/DF) , em parsaude.empauta.com
ceria com a organização não governamental
Movimento Orgulho Autista Brasil e GDF Cidadania ( Subcid) , realiza, desde o início desta
semana, uma programação especial para marcar a data. O dia, instituído pela Organização das Nações
Unidas ( ONU) , terá a 2º edição neste ano. Segundo o
coordenador do Corde/DF, Fernando Cotta, é preciso
dar visibilidade a esse tema. "Quanto mais divulgação, melhor. As pessoas precisam saber mais o
que é autismo", afirmou.
Entre as 10h e as 12h, será entregue a premiação aos
vencedores do Orgulho Autista 2007/2008. Serão beneficiados os primeiros colocados de 15 categorias.
O prêmio foi criado em 2005 com o objetivo de valorizar aqueles que contribuem para a melhoria de vida das pessoas autistas e familiares e para a
conscientização da sociedade sobre o distúrbio. A solenidade ocorrerá nos estúdios da Rádio Nacional de
Brasília AM ( 980) , durante o programa Cotidiano.
A partir das 14h30, haverá uma sessão comemorativa ao Dia Internacional do Autismo na Câmara dos Deputados. Durante toda a tarde, membros
da Casa, médicos, especialistas, representantes da sociedade civil e integrantes do governo participam de
palestras para discutir o assunto. O encontro é aberto
a todos os interessados em aprender um pouco mais
sobre o autismo.
Programação Entrega da premiação aos vencedores
do 3º Orgulho Autista. A partir das 19h. Local: nos
estúdios da Rádio Nacional de Brasília AM ( 980) ,
durante o programa Cotidiano;
Evento Comemorativo na Câmara dos Deputados à
2ª edição do Dia Internacional do Autismo. A partir
das 14h30;
Palestras no anexo II, plenário 11 da Casa:
Autismo e Segurança Pública - Diante da criminalidade os autistas estão seguros? Precisamos de
pg.58
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Sintomas do distúrbio
delegacias especializadas para atender pessoas com
deficiência?
Os direitos das pessoas autistas e seus familiares.
Autismo nos orçamentos distrital, municipal, estadual e federal.
Políticas públicas para os autistas no DF.
Situação dos familiares de autistas no DF.
Perspectivas para os autistas na rede pública de saú-
de do DF.
Situação da educação para autistas no Brasil. Inclusão e educação especial.
Centro de Informação sobre o autismo.
Sugestões de políticas públicas para os autistas e projetos da ONG para 2009/2010.
Lula quer fim da dependência do dólar
ECONOMIA
Presidente brasileiro defende que moeda americana
perca status de referência nas negociações internacionais
O Brasil não quer utilizar exclusivamente a moeda
americana como referência nas negociações internacionais. O posicionamento, manifestado às véspera da Cúpula de Londres, foi feito pelo presidente
Luiz Inácio Lula da Silva em um claro alinhamento à
proposta apresentada pelo governo da China. "Me interesa que tenhamos mais de uma moeda de referência e que não continuemos dependendo apenas
do dólar", afirmou o presidente.
México, ele também disse que o Brasil não precisa de
ajuda.
Às vésperas da cúpula, Lula esteve com o presidente
francês Nicolas Sarkozy. Após o encontro, Sarkozy
disse que a França e o Brasil compartilham de uma total identidade de opiniões sobre a necessidade de uma
regulação mundial. Em entrevista conjunta, Lula explicou por que decisões da cúpula deverão ter teor político. "Há uma enorme expectativa sobre esta
reunião. Não serão medidas fáceis se não tivermos a
coragem de entender que as grandes decisões que devem ser tomadas serão decisões políticas", disse.
Nosúltimos diaso governochinês pediu queseja adotada uma nova moeda de reserva internacional para
substituir o dólar, estabilizar o clima monetário mundial e proteger suas gigantescas reservas cambiais.
Em seguida, essa proposta foi criticada pelas autoridades americanas. Sem se aprofundar mais sobre
o tema, Lula disse que aguardará para saber detalhes
da proposta a ser feita pelo presidente chinês Hu Jintao na cúpula do G-20.
O presidente brasileiro esclareceu ainda que não serão os tecnocratas que ficarão encarregados das grandes decisões. Vamos ter que restabelecer o crédito no
mundo", acrescentou.
O presidente Lula também disse estar disposto a ajudar a reforçar o Fundo Monetário Internacional (
FMI) , desde que esse eventual reforço não comprometa as contas do país. "Se for necessário dar dinheiro ( ao FMI) e se isso não diminuir nossas
reservas, não vemos problema algum. " Ao repercutir
o empréstimo de US$ 47 bilhões feito pelo FMI ao
saude.empauta.com
Lula disse ainda que tanto ele quanto Sarkozy estão
de acordo quanto ao controle dos paraísos fiscais. "É
inadmissível que, em um planeta Terra com mais de
um bilhão de pessoas vivendo abaixo do nível da pobreza, alguém se dê ao luxo de tirar dinheiro do setor
produtivo para colocá-lo no setor especulativo. "
Responsabilidade
Lula também se encontrou com o primeiro-ministro
britânico, Gordon Brown. Ao falar em público,
Brown lembrou uma conversa privada que teve com
pg.59
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: Lula quer fim da dependência do dólar
o presidente brasileiro na semana passada no Brasil.
Nessa conversa, Lula disse que quando era sindicalista ele culpava as empresas pelos problemas,
posteriormente, quando se tornou oposição, passou a
responsabilizar o governo e, mais à frente, quando se
tornou presidente, passou a culpar os Estados Unidos
e a Europa.
Ao fazer referência a esse comentário, Brown disse
que, agora, na prática, o problema da crise mundial é
de todos. Na foto oficial da Cúpula de Londres, quem
se sentou ao lado da anfitriã do encontro, a rainha Elizabeth, foram o primeiro-ministro Gordon Brown e o
presidente Lula.
US$ 1 trilhão para FMI e Banco Mundial A reunião
de cúpula do G-20, em Londres, deve resultar no
anúncio de US$ 1 trilhão em novos recursos para irrigar a economia mundial, socorrer os países emergentes e em desenvolvimento e estimular as trocas
comerciais, disse ontem o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Desse montante, cerca de US$ 750
bilhões seriam destinados ao Fundo Monetário Internacional ( FMI) para empréstimos a países
emergentes e US$ 250 bilhões iriam para o Banco
Mundial. Na prática, a verba teria efeito de socorro a
nações com sérios problemas cambiais.
Conforme Mantega, um acordo em torno desses valores depende da reorganização do poder de decisão
nas instituições internacionais, de como o aporte será
feito e da reformulação das condições de saque por
saude.empauta.com
parte dos países-membros do fundo. "Não podemos
manter o status quo do fundo, ou seja, permitir que o
comando seja mantido por países que não têm mais o
poder de decisão e de aporte", afirmou o ministro.
A proposta de aumento dos recursos do FMI veio a
público em 22 de fevereiro, ao término de uma reunião preparatória entre chefes de Estado e de governo
dos países europeus do G-20. Embora a maior parte
dos membros do G-20 apoie a recapitalização das
instituições internacionais, a reforma e a redistribuição do poder de decisão não são, de acordo
com a delegação brasileira, prioridades dos Estados
Unidos e da União Europeia. O tema é uma das bandeiras do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em
Londres.
Taxação de cigarros O preço pago pelos fumantes ao
acender um cigarro nos EUA triplicou ontem, após
forte aumento dos impostos sobre o tabaco, cuja renda será usada para financiar o tratamento de crianças
sem plano de saúde. A taxa federal sobre um maço de
cigarros aumentou para mais de um dólar, contra os
39 centavos cobrados até então. Aumentaram também os impostos sobre charutos e tabaco puro. Em fevereiro, o Congresso americano votou uma lei que
amplia a cobertura médica das crianças. Até agora, 6,
7 milhões de crianças já se beneficiaram. A nova lei
permitirá que mais 4, 1 milhões delas tenham acesso
à cobertura médica.
pg.60
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Temas de Interesse | Tabagismo
Cerco tenta conter exploração sexual
CIDADE
Erika Klingl Da equipe do Correio
A cerca de arame farpado da estrada de terra que dá
acesso à curva do Córrego da Sucuri está fechada desde a manhã de ontem. A ação, mesmo que simbólica,
é uma tentativa de evitar a presença das meninas que
deixam de ir à aula para frequentar o lugar e, ao mesmo tempo, de afastar os homens que exploram sexualmente crianças e adolescentes. É na curva do
curso de água, que forma uma espécie de praia de terra e pedras, que as garotas com idades entre 12 e 18
anos se exibem para homens de Sobradinho, Planaltina e de 12 comunidades da região. Lá, a
exploração sexual infantil ocorre em plena luz do
dia, com direito a trilha sonora, muita cerveja e os
mais variados tipos de droga.
A música e a bebida alcoólica são fornecidas por um
bar que também foi fechado. De acordo com Ronaldo
Teodoro de Araújo, gerente regional da Fercal, o proprietário do boteco cobrava ingresso para a entrada.
"Aproveitamos o fato de ele estar cometendo uma
ilegalidade para agir imediatamente. Ele não tem alvará de funcionamento e não oferece nada em troco
da cobrança", afirma.
"Diante das denúncias de prostituição infantil nas
imediações da Fercal acompanhada da venda e consumo de drogas, veiculadas pelo Correio, a gente resolveu agir", garante Araújo, referindo-se à
reportagem publicada na terça. No mesmo dia, a administração local se reuniu com representantes das
polícias Civil e Militar, Conselho Tutelar, Secretarias de Educação e Desenvolvimento Social,
Conselho de Segurança da Fercal e diversas lideranças comunitárias para atuarem a respeito da
questão. "Conhecíamos denúncias envolvendo ca-
saude.empauta.com
minhoneiros explorando as meninas sexualmente,
mas o Córrego da Sucuri foi uma novidade. "
De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda ( Sedest) , uma força-tarefa foi criada com missões de curto, médio e
longo prazo. Além do acompanhamento policial intensivo, haverá trabalho preventivo nas escolas da
região para monitorar a frequência dos alunos, feita
pela pasta da Educação. Já a Sedest fará mapeamento
e acompanhamento das meninas envolvidas com o
problema. Ao todo, vivem oito mil famílias no local,
totalizando 25 mil pessoas.
R$ 15
Os casos de prostituição infantil na região são pagos
com drogas ou com dinheiro. O programa pode sair
por R$ 15 ou por um cigarro de maconha, uma carreira de cocaína, uma pedra de crack, merla e até haxixe. A última das drogas é a mais valiosa e garante
maior poder ao explorador. O procedimento segue
um padrão: as meninas entram na água de roupas íntimas e deixam as camisetas, saias e calças espalhadas pela margem. De vez em quando, uma delas
sai da água para se mostrar aos adultos ou jovens que
vão até lá. É quase como se fosse uma escolha de mercadorias. A aproximação se dá ali mesmo no córrego
e as relações sexuais ocorrem atrás de moitas, pedras
ou dentro da água. Na imensa maioria das vezes, sem
nenhum tipo de proteção.
Ronaldo Araújo informa também que, nos próximos
dias, serão desenvolvidas campanhas preventivas
junto aos caminhoneiros e trabalhadores da região.
Já está marcada uma nova reunião de avaliação das
ações no dia 13 de abril, na gerência da Fercal.
pg.61
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Fatores de risco na delinquência juvenil
OPINIÃO
Glaucio Ary Dillon Soares Sociólogo, pesquisador
do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro ( Iuperj)
Inúmeras pesquisas, em vários países, revelaram
uma associação entre o consumo de drogas ( incluindo as bebidas alcoólicas) e delinquência e criminalidade juvenis. Marvin Dawkins foi mais
adiante, demonstrando que tanto drogas quanto delinquência e criminalidade juvenis são categorias
amplas, que incluem muitas coisas diferentes: drogas
incluem álcool, drogas leves ( como a maconha) e pesadas ( como a heroína) ; delinquência e criminalidade incluem desde pixação e distúrbio da paz
e da ordem até o homicídio. O poder de explicação do
consumo de drogas variava de pesquisa para pesquisa: muito, numas; pouco, noutras.
Outros pesquisadores contribuíram para colocar a delinquência e criminalidade num contexto mais complexo. Simonds e Kashani descobriram que o número
de drogas diferentes consumidas explicava melhor
os crimes contra a pessoa do que o tipo de droga. Yu e
Williford elaboraram uma teoria de comportamentos
em cadeia: quanto mais cedo o/a menor consome
drogas socialmente mais aceitas - incluindo álcool e
cigarros -, tanto mais cedo consumirá drogas ilegais (
maconha e cocaína) que, por sua vez, fazem com que
um número maior deles cometa crimes.
Essa cadeia pode ser interpretada, bioquimicamente,
ou dentro de um quadro social, com ênfase na falta de
controle familiar e institucional. Sem a pesquisa, a
teoria dos comportamentos em cadeia seria uma entre muitas, sem validade empírica. Foi nesse contexto teórico que Dawkins realizou a sua pesquisa
crucial que, com apenas 312 jovens delinquentes do
sexo masculino em reformatórios, é hoje uma das
mais importantes. O consumo de álcool está correlacionado com todos os comportamentos delinquentes, mas os consumidores de maconha e de
heroína estão concentrados em um número menor de
ilícitos.
saude.empauta.com
A maconha, por exemplo, está associada ao comportamento delinquente de gangues e à violência entre gangues, pequenos furtos de lojas, conflitos com a
polícia etc. Já o consumo de heroína se relaciona com
a violência e a falta de controle, expressos na seriedade da lesão provocada na vítima, na agressão a
professores e supervisores, no tipo de arma usado nos
crimes. Umas drogas se associam mais com alguns tipos de crime e violência do que outras. São respostas
culturais.
Dawkins também buscou saber qual o peso relativo
das drogas em comparação com variáveis de importância demonstrada - no contexto americano -, como ter sido preso e/ou condenado; ter cumprido pena
e a raça do adolescente. A ficha policial e judicial do
delinquente pesa mais do que o consumo de drogas na
explicação de 12 comportamentos delinquentes; o
consumo de drogas pesava mais em seis comportamentos ( entre os quais conflito com a polícia,
guerra de gangues e furto de partes de automóveis) e a
raça em apenas dois: problemas com os pais e conflito físico com o pai, sublinhando a difícil relação
entre filhos e o pai nas famílias negras americanas.
O peso da ficha - ou história policial e judicial - passa
por várias explicações. Uma hipotetiza a socialização negativa, que nos diz que as instituições de
recuperação de juvenis seriam escolas do crime, argumento preferido pela esquerda, nos Estados Unidos e no Brasil. Supõe que as instituições ou não
cumprem a sua missão de recuperação ou a cumprem
mal. Se cumprissem, os que passassem por elas não
voltariam a delinquir ou, pelo menos, teriam taxas de
novas delinquências iguais à da população. A hipótese da seletividade propõe que os presos já diferiam dos demais antes da prisão: seriam mais
violentos, teriam cometido crimes mais sérios etc.
Os policiais e a Justiça não podem ficar de fora: a teoria dos rótulos propõe que há comportamentos não
necessariamente delinquentes que são aprendidos na
instituição e que são identificados pela polícia e pela
pg.62
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Correio Braziliense - Brasília/DF
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Continuação: Fatores de risco na delinquência juvenil
Justiça, aumentando o risco de prisão e de condenação do jovem.
ra executá-los não aparece durante o período em que
estão disponíveis para o crime.
Essas explicações não são mutuamente excludentes e
há outras. As raras, difíceis e custosas pesquisas em
que há comparações entre delinquentes e amostras-controle da população jovem, mostram o peso da
classe social, da educação, da estrutura familiar, da
raça, da condição migratória, entre outras. No Brasil,
essas são áreas sobre as quais se "acha" muito e se
pesquisa pouco. Finalmente, a Teoria dos Encontros
propõe que os comportamentos violentos e delinquentes são aprendidos. Alguns deles, particularmente os violentos, são aprendidos em casa.
Há indeterminações na aprendizagem e na execução
de crimes. Alguns jovens, potencialmente abertos à
criminalidade, não entram em contato com agentes
socializadores negativos; outros chegam a aprender
comportamentos criminosos, mas a oportunidade pa-
A aplicabilidade dos resultados dessas pesquisas ao
Brasil é uma questão empírica, em aberto. Somos um
país muito mais violento, com o dobro dos homicídios e 100 milhões de habitantes a menos do que
os Estados Unidos. Os jovens contribuem desproporcionalmente tanto para o rol dos mortos quanto para o rol dos assassinos. Portanto, o problema é
muito mais grave no Brasil. Porém, a magnitude e a
complexidade da violência no Brasil requerem mais
do que meia dúzia de grupos de pesquisadores. Enquanto o estudo empírico dos problemas brasileiros
não se transformar em missão precípua, nossos jovens continuarão matando e morrendo sem que saibamos por quê.
Governo decide usar PPPs para produzir 24 fármacos
no país
BRASIL
Nove parcerias público privadas ( PPPs) entre laboratórios oficiais e indústrias farmacêuticas, anunciadas ontem pelo governo, têm meta de poupar, a
partir de 2010, R$ 160 milhões por ano em compras
governamentais realizadas para o Sistema Único de
Saúde ( SUS) . Os contratos, segundo o ministro da
Saúde, José Gomes Temporão, preveem transferência de tecnologia e desenvolvimento de 24 insumos ( fármacos) para a fabricação nacional de
medicamentos, que já não estão protegidos por patentes, para os tratamentos de pacientes portadores
do vírus HIV, tuberculose, asma, hemofilia, psicoses, produtos que reduzem colesterol,
contraceptivos e imunossupressores usados em terapias para pacientes transplantados.
A compra direta desses fármacos envolve cerca de
R$ 800 milhões por ano e Temporão enfatizou que,
saude.empauta.com
no cenário de crise econômica, a área da saúde também pode contribuir com estímulos ao crescimento.
Na avaliação do ministro, essas parcerias têm duas
importantes consequências. A primeira é reduzir importações, porque o país tornou-se dependente de insumos farmacêuticos produzidos no exterior - 80%
do consumo interno desse tipo de produto é importado.
A segunda consequência, explicou Temporão, é reconstruir o parque industrial de fármacos, que foi dizimado com a abertura dos anos 90. "O Ministério
da Saúde tem grande poder de compra e vai usá-lo
para resgatar um setor que foi destruído pela irresponsável abertura comercial dos anos 90, que acabou criando empregos na China e na Índia. "
Em 30 dias, os laboratórios oficiais terão de aprepg.63
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Valor Econômico/SP
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Governo decide usar PPPs para produzir 24 fármacos no país
sentar ao ministério o detalhamento dos projetos. A
base das PPPs é a portaria 978, do Ministério da Saúde, que definiu a lista dos medicamentos e equipamentos estratégicos, de interesse público e,
portanto, prioritários para as compras governamentais.
combinante, anti-hemorrágico usado por pacientes
portadores de hemofilia. Atualmente, todo o Fator
VII consumido tem de ser importado da empresa dinamarquesa Novonordisk. No ano passado, o
Ministério da Saúde gastou R$ 44 milhões na operação.
Nesse contexto, o antiretroviral Tenofovir será fabricado por meio de duas associações. Na primeira
delas, o laboratório público Farmanguinhos uniu-se
à indústria nacional Globe. Na outra PPP, a Fundação
Ezequiel Dias ( Funed) juntou-se à Blanver e à Nortec Química. O Tenofovir é usado por aproximadamente 40 mil pessoas como alternativa à
zidovudina ( AZT) e tem custo médio anual de US$
927.
Pacientes transplantados atendidos pelo SUS também serão beneficiados com duas parcerias que vão
fabricar imunossupressores. A primeira delas foi firmada entre o Laboratório Químico Farmacêutico do
Exército ( LQFEx) e as indústrias Roche e Nortec.
Na segunda, a associação é entre o Laboratório Químico Farmacêutico da Aeronáutica ( LAQFA) e a
Libbs.
Funed, Blanver e Nortec também vão fabricar a atorvastatina, fármaco redutor do colesterol. Farmanguinhos também vai produzir com a indústria
indiana Lupin quatro drogas contra a tuberculose.
Uma delas é a combinação de quatro princípios ativos em um medicamento, o que Temporão ressaltou
ser um avanço na facilitação do tratamento que tem
de ser levado por seis meses.
O Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco ( Lafepe) , o Núcleo de Pesquisa em Alimentos e Medicamentos ( Nuplam) , do Rio Grande
do Norte, e a Cristália vão fabricar três antipsicóticos,
que consomem R$ 220 milhões por ano do orçamento do Ministério da Saúde. Uma décima parceria ainda pode ser realizada entre a Funed e uma
indústria argentina para a fabricação do fármaco salbutamol, que é utilizado nos tratamentos de asma
leve.
Uma parceria entre a Hemobrás e a indústria brasileira Cristália vai produzir o Fator VII-A Re-
saude.empauta.com
pg.64
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Valor Econômico/SP
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Ministério quer regras para concessão de descontos
BRASIL
O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse que está sendo preparada uma regulamentação para restringir a estratégia de indústrias farmacêuticas
que dão grandes descontos em seus produtos por
meio de programas de fidelização, que envolvem médicos, pacientes e redes de varejo. Temporão manifestou preocupação com a predominância de
aspectos exclusivamente comerciais na relação entre
médicos e pacientes.
No aspecto concorrencial, o que tem de ser investigado é se a fidelização e as promessas de descontos ferem a liberdade de competição. O
secretário-executivo da Câmara de Regulação do
Mercado de Medicamentos ( CMED) , Luiz Milton
Veloso, informa que essa discussão está começando
agora no âmbito do conselho de cinco ministros que
integram a Câmara: Saúde ( presidente) , Casa Civil,
Justiça, Fazenda, e Desenvolvimento.
Segundo Temporão, a polêmica dos cartões de descontos é uma questão urgente e já há muita reclamação. No aspecto ético, o que tem de ser
analisado é o relacionamento entre médico e paciente. Esses programas de marketing ou fidelização
dependem de indicação do médico para que o paciente tenha grandes descontos a partir do
preenchimento de um cadastro com informações que,
em alguns casos, vão além de endereço, idade e profissão. O que se questiona, no aspecto ético, é a liberdade do profissional da medicina para apontar
determinado remédioou se ele vai se envolver nas políticas comerciais da indústria.
O Comitê Técnico Executivo da CMED conta com a
participação da secretária de Direito Econômico do
Ministério da Justiça, Mariana Tavares. É da competência da SDE verificar a ocorrência de condutas
anticoncorrenciais. A competência para a regulamentação da ética dos médicos é do Conselho
Federal de Medicina ( CFM) . Entre médico e paciente, pode estar havendo a contaminação, termo
usado por Temporão, de aspectos exclusivamente comerciais. Na disputa pelo mercado, em muitos casos
não há a opção de genéricos, o que justifica o programa de fidelização com descontos equivalentes. (
AG)
Japão paga retorno de estrangeiros
INTERNACIONAL
O governo do Japão começou a oferecer US$ 3 mil a
alguns estrangeiros que perderam o emprego para pagarem a passagem de avião de volta a casa. O programa, iniciado ontem, vale exclusivamente para as
centenas de milhares de sul-americanos descendentes de japonesas com vistos especiais para
trabalhos em fábricas. Os brasileiros são os mais numerosos entre esses estrangeiros no Japão.
"O programa serve como resposta a um crescente
problema social", afirmou Hiroshi Yamashita, representante do Ministério da Saúde, Trabalho e
Bem-Estar Social, referindo-se ao desemprego, que
subiu para 44%, maior patamar em três anos.
O governo parece ter três motivações: ajudar os trabalhadores a voltarem a suas casas, aliviar a pressão
sobre o mercado de trabalho doméstico e a pos-
É possível, no entanto, que não haja muitos que aceitem os 300 mil ienes ( US$ 3 mil) , mais os 200 mil ienes para cada membro da família. O dinheiro chega
saude.empauta.com
sibilidade detirar milharesdepessoas das listas dedesemprego.
pg.65
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Valor Econômico/SP
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: Japão paga retorno de estrangeiros
com condições: os trabalhadores não podem voltar
ao Japão com o mesmo tipo de visto.
Como as leis de imigração japonesa são muito estritas, isso significaria que a maioria não poderia voltar a trabalhar no país, onde os salários são maiores
do que na América Latina.
"Não é necessariamente um acordo totalmente
bem-vindo", disse Iwao Nishiyama, da Associação
de Nikkei e Japoneses no Exterior, uma organização
ligada pelo governo que conecta pessoas de descendência japonesa.
Muitos japoneses consideram sua cultura homogênea, apesar de existirem minorias consideráveis de coreanos e chineses, assim como de
ainos, o povo indígena do norte do Japão.
Nos anos 90, Tóquio abrandou as leis relativamente
rigorosas de imigração para permitir licenças especiaispara estrangeiros deorigem japonesa daAmérica do Sul, para preencher a falta de mão de obra nas
fábricas do país, que na ocasião estavam em expansão.
Antes de sua chegada, muitos desses empregos eram
ficavam com iranianos e chineses. Mas o governo viu
seu afluxo - em grande parte ilegal - como um problema, e empenhou-se em encontrar um contingente
de mão-de-obra que, em sua visão, fosse mais adaptável à sociedade japonesa, disse Nishiyama, da associação Japoneses no Exterior. Os trabalhadores são
predominantemente descendentes de japoneses que
começaram a emigrar para a América Latina em torno da virada do século passado.
O Brasil tem a maior população de etnia japonesa fora do Japão, com cerca de 1, 5 milhão de pessoas. O
número de brasileiros no Japão é de cerca de 310 mil,
segundo dados mais atualizados, que são de 2007.
Em segundo lugar vêm os peruanos , com 59 pessoas. Os oriundos de outros países sul-americanos
contam em menor número: 6, 5 mil bolivianos, 3, 8
mil argentinos e 2, 8 mil colombianos.
Quase todos trabalham em indústrias, muitos deles
encaminhados através de agências de alocação de
mão de obra companhias importantes, como a Toyota.
Projeto ajuda laboratório nacional em licitações
BRASIL
Produtores nacionais de medicamentos terão vantagens especiais em licitações para concorrer em
igualdade com indústrias estrangeiras nos processos
de compras governamentais. O texto do anteprojeto
de lei que faz mudanças relevantes na Lei de Licitações ( nº 8. 666, de 21 de junho de 1993) será apresentado aos representantes do setor em 7 de abril.
Depois, a proposta deve seguir à Casa Civil. As informações são do secretário de Ciência, Tecnologia e
Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde,
Reinaldo Guimarães.
Segundo explicou o secretário, o objetivo, no âmbito
do Grupo Executivo do Complexo Industrial da
Saúde ( Gecis) , é compensar a desvantagem que a alta
carga tributária impõe aos produtos fabricados no
Brasil quando têm de competir com itens estrangeiros. Outragrande mudançaqueestá sendo preparada é a criação de um mecanismo que dê mais peso
à qualidade dos produtos e não apenas aos menores
preços. Isso, segundo Guimarães, será feito por meio
de qualificação prévia das indústrias.
Mudar a Lei de Licitações vai no mesmo sentido das
saude.empauta.com
pg.66
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Valor Econômico/SP
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: Projeto ajuda laboratório nacional em licitações
nove parcerias público privadas anunciadas ontem.
Segundo o Ministério da Saúde, a estimativa de
compras diretas de medicamentos, neste ano, é de R$
1, 97 bilhão, sendo que, no ano passado, o gasto foi de
R$ 1, 68 bilhão. Em 2007, do total de R$ 1, 66 bilhão
nessa despesa, R$ 1, 05 bilhão foi pago a empresas estrangeiras, apenas R$ 341, 22 milhões foram para indústrias privadas nacionais e R$ 272, 40 milhões
destinados a laboratórios públicos.
Mudanças nas normas de licitação também estão sendo preparadas para o desenvolvimento da indústria
bélica nacional. O Plano Estratégico de Defesa, que
redefine o papel das Forças Armadas, aumenta os recursos destinados a seu reaparelhamento e estabelece
incentivos para os produtores locais de armas e equipamentos militares.
No âmbito da saúde, o Gecis foi criado em maio de
2008 para implementar as medidas previstas nas diretrizes da política industrial da área. Também propõe medidas tributárias, de comércio exterior e de
pesquisa. O grupo é integrado por representantes de
sete ministérios - Saúde, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento, Fazenda, Planejamento, Casa Civil e
Relações Exteriores -, BNDES, Financiadora de Estudos e Projetos ( Finep) , Agência Nacional de Vigilância Sanitária ( Anvisa) , Fundação Instituto
Oswaldo Cruz ( Fiocruz) , Instituto Nacional de Propriedade Industrial ( INPI) , Agência Brasileira de
Desenvolvimento Industrial ( ABDI) e Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade
Industrial ( Inmetro) . ( AG)
Onda de demissões eleva custos dos planos médicos
Demitido da Embraer, onde trabalhou durante 20
anos, o fresador de usinagem mecânica Julio Cesar da
Silva, sua esposa e seus dois filhos planejam fazer
uma série de exames médicos antes de terminar a validade do plano médico, benefício concedido durante
um ano para os 4, 2 mil demitidos da Embraer. "Pretendo fazer um check-up. Também já falei para minha mulher e dois filhos fazerem o mesmo", disse
Silva, 39 anos, cuja esposa, que trabalhava como doméstica na casa de um ex-funcionário da Embraer,
também perdeu o emprego no mês passado.
das mil maiores companhias no Brasil ainda cobram
do funcionário um percentual do custo do plano de
saúde. Existe esse risco de passivo porque a taxa de sinistralidade - que indica quanto o custo com atendimento de clientes representa da receita das
operadoras de planos de saúde - com ex-funcionários
chega a ser três vezes superior quando comparado à
sinistralidade dos empregados. Além disso, é comum os funcionários que não foram demitidos irem
mais ao médico prevendo que podem ser os próximos.
Como a família Silva, outras milhares de pessoas
também estão usando muito mais os planos médico e
odontológico porque foram dispensadas ou por conta
do medo de uma possível demissão. As empresas que
descontam uma parcela do plano de saúde em folha
de pagamento são obrigadas a manter o benefício entre seis meses a dois anos, após a dispensa do empregado.
Antes da crise estourar, os gastos médicos com demitidos não eram vistos com tanta preocupação pelas
operadoras - eram casos pontuais. Mas, com a onda
de demissões, as operadoras já começam a sentir no
balanço os efeitos desse maior uso dos planos.
Apesar do risco de um passivo futuro, cerca de 35%
saude.empauta.com
Levantamento realizado pela Aon Consulting - uma
das maiores consultorias na área de benefícios - mostra que após o estouro da crise ( novembro de 2008 a
dezembro de 2009) houve aumento de 9, 3% no núpg.67
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Valor Econômico/SP
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | ANS
Continuação: Onda de demissões eleva custos dos planos médicos
mero de exames e de 8, 6% no de consultas médicas.
Levando-se em consideração apenas os titulares dos
planos, a quantidade de consultas aumentou 12, 9%.
Com isso, o gasto médio mensal por usuário saltou de
R$ 103, 42 para R$ 118, 48. O levantamento foi feito
com 120 mil beneficiários no período de novembro
de 2008 a fevereiro de 2009 em relação a novembro
de 2007 a fevereiro de 2008.
Diante desse cenário, é esperado um crescimento de
6% a 12% na taxa de sinistralidade nos próximos 12
meses nos planos corporativos, segundo a Aon. "Em
processos demissionais, as pessoas usam mais o plano de saúde, antecipam cirurgias e tratamentos que
estavam sendo postergados. Além disso, estudos
mostram que há um incremento do stress, o que leva
ao surgimento de diversas doenças", explicou Marcelo Munerato de Almeida, vice-presidente da Aon
Consulting, que gerencia uma carteira de 740 mil vidas. Esses beneficiários são funcionários de 350
grandes companhias como Unilever, McDonald's,
Kraft, Peugeot, Arcelor e o banco HSBC.
O aumento no índice de sinistralidade também é provocado pela inflação médica, que no ano passado ficou entre 8% a 10%. Essa inflação é resultado no
aumento nos custos de medicamentos, procedimentos e equipamentos médicos. Porém, as
operadoras promoveram em média reajustes equivalentes, entre 8% a 10% nos planos corporativos.
Nessa modalidade de plano, existe a livre negociação
entre operadoras e empresas. Já nos planos individuais, o último reajuste autorizado pela Agência
Nacional de Saúde Suplementar ( ANS) foi de 5,
48%.
saude.empauta.com
Os balanços referentes a 2008 das maiores operadoras de saúde mostram que elas já estão sentindo o
impacto do desemprego, com a elevação no índice de
sinistralidade.
Na Odontoprev, a maior operadora de planos odontológicos do país, a sinistralidade no quarto trimestre
do ano passado ficou em 46% - acima dos 44% do
mesmo período de 2007. "Esse aumento realmente já
é reflexo dos usuários usando mais o plano com medo da demissão", diz Randal Luiz Zanetti, presidente
da OdontoPrev, que conta com 2, 4 milhões de vidas.
"A demissão pode ocasionar uma depressão e mais
casos de doenças. As pessoas acabam usando mais o
plano nesses momentos de crise", complementa
Humberto Modenezi, superintendente geral da Unimed-Rio, cuja sinistralidade em 2008 ficou em 77,
1% , acima dos 76, 1% verificados em 2007.
Com3, 2 milhões debeneficiários, aAmil também registrou aumento na taxa de sinistralidade no quatro
trimestre, que ficou em 69% contra 67, 6% do mesmo período de 2007.
As seguradoras de saúde também tiveram crescimento na taxa. Na Sul América, a sinistralidade no
quarto trimestre atingiu 75, 3% contra 70, 5% registrado no mesmo trimestre de 2007. Na Bradesco
Saúde, maior plano de saúde, a sinistralidade nos planos corporativos aumentou de 79, 9% em 2007 para
82, 7% no ano passado.
Para compesar o aumento da sinistralidade, as operadoras devem pressionar os hospitais e laboratórios
para que eles baixem seus preços. ( BK)
pg.68
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Valor Econômico/SP
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
União estuda formas de auxiliar prefeituras
BRASIL
Seis ministros se reuniram na manhã de ontem com o
presidente em exercício, José Alencar, em busca de
uma saída para ajudar as prefeituras que perderam receitas com a queda dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios ( FPM) . De Paris, o
presidente Luiz Inácio Lula da Silva ligou para Alencar para que fizesse a reunião. A intenção de Lula é
ter uma solução assim que chegar ao Brasil, na semana que vem. Dados da Confederação Nacional
dos Municípios ( CNM) mostram que as desonerações tributárias feitas pelo governo federal até
o momento retiraram R$ 2, 1 bilhões do FPM.
Um dos participantes do encontro, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, reconheceu as dificuldades, mas disse que Estados e municípios
também devem dar sua cota de participação no esforço geral. "Da mesma forma que o governo federal
reviu suas estimativas, governadores e prefeitos também terão de reajustar seus gastos", afirmou
Bernardo, declarando que a queda dos repasses é fruto da crise internacional.
Além de Bernardo, participaram da reunião o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson
Machado; a ministra chefe da Casa Civil, Dilma
Rousseff; o ministro da Previdência, José Pimentel;
o ministro da Coordenação Política, José Múcio
Monteiro; das Cidades, Márcio Fortes; e o secretário
do Tesouro, Arno Augustin.
Dilma reconheceu que o governo "está sensibilizado" com a situação de alguns municípios, "especialmente do Norte de Nordeste". Ela disse que o
governo estuda alternativas para compensar a queda
do FPM. Mas ressalvou que "é preciso deixar claro
que o governo federal é parceiro, mas não onipotente
saude.empauta.com
e não pode controlar reações advindas da crise internacional".
No encontro, foram apresentados diversos gráficos
mostrando o impacto do FPM na arrecadação dos
municípios e os reflexos das desonerações tributárias
promovidas pelo governo federal - especialmente a
redução do IPI incidente nos veículos e, mais recentemente, nos materiais de construção. "Se não tivesse havido a desoneração, ainda sim o FPM teria
caído, porque a queda no consumo dos veículos não
sustentaria a arrecadação prevista do IPI", disse o ministro da Coordenação, José Múcio Monteiro.
Segundo os dados apresentados no encontro, 60%
dos municípios brasileiros têm menos de 24 mil habitantes. São justamente esses os mais afetados pela
queda nos repasses. O ministro do Planejamento não
quis adiantar o que poderá ser anunciado pela União,
"temos um caminho a seguir, mas não posso falar nada agora". Mas ele descartou a possibilidade de um
aumento no limite de endividamento dos municípios.
"Todos os municípios recebem o FPM. Mas ele é
mais importante nas cidades menores, justamente
aquelas que não têm condições de se endividar ainda
mais", completou.
O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, refuta os argumentos, alegando que os pequenos municípios têm
condições de contrair novos empréstimos. "O problema é que o crédito para investimentos está escasso. Também é falacioso o argumento de que só as
pequenas cidades necessitam do FPM. Fortaleza, por
exemplo, tem 2, 5 milhões de habitantes e arrecada
R$ 55 bilhões de ICMS e recebe outros R$ 51 bilhões
de FPM", comparou ele.
pg.69
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Valor Econômico/SP
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Continuação: União estuda formas de auxiliar prefeituras
A queda no ritmo da economia do primeiro trimestre,
por exemplo, está obrigando a prefeitura de Teresina
( PI) , uma das mais pobres capitais do país, a rever a
sua projeção de gastos e investimentos para o ano. O
orçamento inicial previsto era de R$ 1, 088 bilhão.
Dentro desse montante, contudo, R$ 560 milhões são
despesas vinculadasaoSUS. Do restante( R$ 588 milhões) , o FPM representa R$ 232 milhões e o ICMS,
R$ 200 milhões.
Estudo descarta relação entre preço maior e comércio
ilegal
BRASIL
O argumento das grandes empresas do setor de cigarros de que o aumento da tributação vai aumentar o
comércio ilegal do produto, hoje calculado em 30%
do mercado total, é contestado por um dos mais conhecidos estudiosos do mercado, o economista argentino naturalizado brasileiro Roberto Iglesias,
professor da PUC-Rio.
Em estudo feito no ano passado para a organização
não-governamental Aliança de Controle do
Tabagismo ( ACTbr) , Iglesias apresenta dados, segundo os quais entre 1998 e 2003 os preços reais dos
cigarros caíram cerca de 17%, enquanto o comércio
ilegal baixou apenas de 37% para 32% do mercado,
permanecendo depois no mesmo patamar, apesar de
o preço real ter voltado a subir. "Fica óbvio que não
há uma relação clara entre o mercado ilegal e o preço
do cigarro", diz o estudo.
Ontem, Iglesias disse ao Valor que enquanto a carga
tributária federal no Brasil cresceu de 15%, em 1992,
para entre 24% e 25% no ano passado, o Imposto sobre Produto Industrializados ( IPI) dos cigarros não
acompanhou o mesmo movimento e até perdeu importância na arrecadação, passando de 0, 5% do Produto Interno Bruto ( PIB) do país em 1992 para 0,
10% em 2007.
Segundo ele, o aumento do IPI é necessário, porque o
saude.empauta.com
cigarro causa males que impactam nos gastos presentes e futuros do Sistema Único de Saúde ( SUS) ,
gastos que, na sua opinião, devem ser cobertos pelos
fumantes.
Para Iglesias, o combate ao contrabando de cigarros
não se faz com redução de impostos, como argumenta a indústria, mas com políticas específicas
que vão do aumento da repressão a negociações com
o governo paraguaio para que o país vizinho, principal fonte do produto ilegal, legalize suas exportações. Segundo ele, o governo paraguaio já vem,
unilateralmente, desenvolvendo estudos para fazer a
legalização. Do lado brasileiro, o economista reconhece que tem havido aumento do combate à ilegalidade.
Segundo dados da revista "Tobacco Reporter Magazine", publicados em abril do ano passado, o Paraguai exporta ilegalmente por ano 37 bilhões de
cigarros, dos quais 19 bilhões teriam o Brasil como
destino. Segundo nota divulgada pela Souza Cruz a
respeito da decisão do governo de elevar o IPI e o
PIS/Cofins dos cigarros a partir de 1º de maio, o mercado ilegal, compreendendo contrabando e sonegação, correspondem a uma perda tributária de R$
1, 8 bilhão para o país, quase o dobro do que o governo pretende arrecadar com a alta dos tributos já
anunciada ( R$ 975 milhões) .
pg.70
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Valor Econômico/SP
Temas de Interesse | Tabagismo
No centro de SP, cigarro "paraguaio" é vendido por
R$ 1 a menos que o legal
BRASIL
Caminhando pelo centro de São Paulo é possível encontrar entre as barracas de camelôs algumas bancas
de madeira onde são vendidos cigarros e cartões telefônicos. O preço do maço varia, R$ 1, 20 ou R$ 1,
30, dependendo da marca. O valor, cerca de R$ 1
mais baixo do que o do produto mais barato do mercado legal, caracteriza a venda de cigarros "paraguaios", mercadorias contrabadeadas e sem
controle sobre a fabricação.
Na segunda-feira, o governo federal anunciou que
elevará a tributação sobre cigarros, o que deve aumentar ainda mais essa diferença de preços. As grandes empresas do setor criticam a medida sob o
argumento de que ela vai impulsionar o comércio ilegal do produto.
Nos arredores da Catedral da Sé, vê-se pessoas caminhando apreensivas com suas bancas de cigarros
dobradas debaixo do braço assim que notam a presença do "rapa", como é chamada a fiscalização da
Guarda Civil Metropolitana. A presença da Guarda é
massiva na região, mas mesmo assim não impede a
atuação dos camelôs.
Segundo um policial, que não quis ser identificado, a
venda de cigarros contrabandeados é pouco representativa no universo dos vendedores ambulantes. "Existem poucos vendedores de cigarros se
comparado com os de CDs, relógios", diz o policial.
De acordo com ele, é muito complicado fazer apreensão de mercadorias na rua por conta da agilidade com
que os camelôs fogem com seus produtos. Isso faz
das vendas ilegais uma atividade migrante no centro
paulistano. "Eles estão onde a fiscalização não está",
diz o guarda.
Uma vendedora que buscava espaço longe dos policiais na Praça da Sé informa que o maço mais barato
custa R$ 1, 20. "São todos paraguaios", diz, mossaude.empauta.com
trando fileiras de Eight, Derby, US, Vila Rica, TE,
Minister, Record, San Marino e Euro. Ela conta que o
Eight é o mais vendido, mas todos têm saída. E o Derby? "É paraguaio. " Ela não acredita que o aumento do
preço do cigarro legal vá melhorar suas vendas.
"Não acho que tenha a ver. "
Fábio C. tem 23 anos e fuma desde a adolescência.
Até os 19 fumava os cigarros paraguaios por causa
do preço mais baixo. Na época, conta que pagava R$
0, 50 um maço pequeno com dez cigarros. "Gostava
do Eight, e costumava ir no Parque Dom Pedro II ou
num bar na rua 13 de Maio que só vendia cigarros ilegais", diz. Quando conseguiu seu primeiro emprego,
resolveu gastar um pouco mais e mudar seu consumo
para uma marca legalizada. "Hoje eu posso pagar por
uma marca melhor, mas não vejo problema de fumar
os contrabandeados caso o preço do cigarro que eu
fumo hoje aumente muito", diz Fábio. Por enquanto,
ele não acha que seja o caso.
As marcas de cigarros contrabandeados são antigas
no mercado e conhecidas dos fregueses, homens e
mulheres, normalmente de renda baixa e que frequentam o centro, segundo os camelôs. Fábio conta
que algumas das marcas têm até slogan, como a TE.
"Melhor TE do que não ter", diz o trocadilho.
Maira F. , namorada de Fábio, também é fumante e
diz que só pensaria em mudar seu consumo para cigarros contrabandeados se a diferença de preço fosse
muito grande. "Por R$ 1, 00 de diferença não acho
que valha a pena mudar, sem falar que os paraguaios
só são vendidos em lugares com muitos camelôs, o
acesso não é tão fácil assim", diz ela.
Um camelô do Parque Dom Pedro II trabalha com
venda de cigarros e cartões telefônicos há seis meses
na região. Ele diz que costuma faturar R$ 30 por dia
vendendo em média cinco a dez maços, mais os carpg.71
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Valor Econômico/SP
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: No centro de SP, cigarro "paraguaio" é vendido por R$ 1 a menos que o legal
tões. A concorrência não é muito grande. Perto dele,
apenas mais um vendedor, que olha desconfiado para a conversa. Os preços são como na Praça da Sé,
mas pechinchando dá para levar por R$ 1, 00. "Estou
aqui para vender. " Os cigarros soltos saem por R$ 0,
15. Como a vendedora da Sé, ele não acredita que vá
vender mais por causa da alta de impostos sobre o
cigarro legal. "Quem compra o original não vem
aqui comprar o paraguaio, são só as pessoas que não
têm condição mesmo", diz ele.
No Rio de Janeiro, Luiz Rogério Nascimento, vendedor de uma tabacaria no centro da cidade, diz que a
repressão ao cigarro ilegal está muito forte e que só é
possível encontrar o produto nas favelas. Segundo
ele, as vendas na tabacaria devem cair após o aumento do preço, mas segundo experiências anteriores elas costumam voltar ao normal
rapidamente. ( Colaborou Chico Santos, do Rio)
Mães de crianças com necessidades especiais
reivindicam hospital
DESTAQUE
Um pouco mais de uma centena de mães que tem filhos com necessidades especiais ocuparam, ontem, o
plenário da Aleac, pedindo um centro de tratamento,
no Acre, nos padrões do Hospital Sarah Kubitschek,
de Brasília. Elas entregaram ao presidente da Assembléia, deputado Edvaldo Magalhães ( PCdoB) ,
um documento com a solicitação.
Elas afirmam que cerca de 400 famílias que vivem essa situação tem filhos matriculados no Colégio Dom
Bosco, na Capital. Mas que muitas outras não têm
condições de serem atendidas na escola. Também escreveram que "a unidade do Sarah Kubitschek, mais
próxima do Acre, fica em Macapá-AP e, precisam recorrer ao TFD ( Tratamento Fora de Domicílio) para
receber o atendimento. Ainda assim, devido às despesas os pais dessas crianças quando conseguem a vaga são obrigados a recorrer a caridade para poder se
bancarem no local.
Conversei com a dona Ju-liana Pinto, mãe do garoto,
Fábio Júnior, de 11 anos, que tem problemas cerebrais que afetam os seus movimentos. Ela contou o
saude.empauta.com
drama de ter que levar o menino à Brasília, no Sarah,
para fazer o tratamento. "Temos muitas dificuldades
em viajar com o meu filho que fica na cadeira de rodas. Ele já melhorou muito desde que freqüenta o colégio Dom Bosco. Mas ainda precisa do tratamento
no hospital, onde, aliás, nós somos muito bem atendidos", disse a mãe, que teve que abandonar todas as
suas atividades para cuidar do filho.
A coordenadora da Assapafe ( Associação de Pais de
Crianças com Necessidades Especiais) , Alzenir Alves, que também tem um filho com o problema, garantiu que no Acre existem cerca de 1. 500 crianças
que vivem o drama. Ela acha que a vinda da rede Sarah para o Estado mudaria a situação para as milhares
de famí-lias garantindo uma melhor qualidade de vida para todos.
Ações do senador Tião Viana já garantiram a construção do hospital.
Na tribuna da Aleac, o deputado Moisés Diniz, afir-
pg.72
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - AC - Rio Branco/AC
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Mães de crianças com necessidades especiais reivindicam hospital
mou que graças ao senador Tião Via-na ( PT-AC) ,
uma emenda da bancada federal já garantiu 12 milhões de reais para a construção de um moderno Centro de Ortopedia, no Acre. "Agora, faltam apenas
mais oito milhões. Mas a obra deverá ser licitada nos
próximos dias", disse. Já o senador Tião Viana, explicou, que o Hospital do Estado será construído nos
moldes do Instituto Nacional de Traumatologia e
Ortopedia ( INTO) de São Paulo, que tem uma longa
tradição aos casos de pessoas com necessidades es-
peciais. O senador acreano garantiu que o Hospital terá disponível a mais moderna tecnologia para o
atendimento dos pacientes. Destacou ainda que os
métodos de recuperação serão nos padrões dos empregados no Sarah Kubistchek, de Brasília.
Na Serra, mutirão para acabar com o mosquito
transmissor
SAÚDE
Alegando não receber a visita dos agentes da dengue
há cerca de quatro meses, moradores do Bairro das
Laranjeiras, na região de Jacaraípe, na Serra, vão fazer um mutirão no próximo sábado, a partir das 9h30,
para acabar com os possíveis focos de dengue da região. A ação deve contar com a participação de cerca
de 100 pessoas, que estão sendo mobilizadas pelo
pastor Jamir AlvesMenezes, morador do bairro.
Segundo um dos organizadores do movimento, o auxiliar de obras Rafael Fabrício Rosa, 19 anos, o carro
fumacê também parou de passar no bairro há cerca de
dois meses, e a população está apreensiva. "Os quintais estão cheios de lixo, e há muita água empossada.
Não podemos mais esperar pela prefeitura.
saude.empauta.com
Nosso objetivo é prevenir antes que todos adoeçam",
diz.
Segundo o subsecretário de Saúde da Serra, Fábio Benezarth, a última visita feita pelos agentes ao bairro
aconteceu entre os dias 26 e 31 de janeiro, e o carro fumacê passou no último dia 23. "Estamos priorizando
os mutirões nos bairros onde os índices de infestação
do mosquito e de notificações da doença é maior. A
região de Jacaraípe será visitada pelo mutirão em breve", afirma.
Benezarth disse, ainda, que 67 novos agentes estão
sendo contratados para que as visitas às casas sejam
feitas a cada dois meses. "A partir dos próximos dias,
200 agentes vão passar a atender à cidade", garantiu.
pg.73
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - ES - Vitória/ES
Temas de Interesse | Dengue
Documentos na mão para denunciar os focos da
dengue
SAÚDE
PRISCILLA THOMPSON [email protected]
com. br
O caminho para se fazer uma denúncia de foco de
dengue nos municípios da Grande Vitória pode ser
mais burocrático do que parece. Criados para facilitar o contato da população com as prefeituras, alguns "Disque-dengue" não garantem sequer o
anonimato de quem denuncia. O Fala Vitória da prefeitura da Capital, por exemplo, exige até que o
reclamante forneça o número do CPF ou do documento de identidade para que a informação seja
mantida em sigilo.
Segundo o subsecretário de Coordenação Política de
Vitória, Joubert Jantorno Filho, o procedimento tem
o objetivo de garantir a confiabilidade do sistema e
evitar trotes. "Cerca de 30% das ligações que recebemos por dia são trotes. Com a identificação da
pessoa, evitamos informações erradas e agilizamos o
sistema de atendimento às denúncias", justifica.
O fornecimento de dados como o número da Carteira
de Identidade ou o CPF, porém, é necessário quando
o cidadão deseja guardar sigilo. "Isso evita que outra
pessoa ligue para o 156 e tenha acesso à denúncia feita pelo vizinho, por exemplo", diz.
Em Vila Velha e na Serra, os moradores não precisam se identificar para fazer a denúncia, apenas se
quiserem acompanhar o caso. "A garantia do anonimato aumenta a participação das pessoas, porque
muitas têm medo que o vizinho fique sabendo quem
denunciou", explica o subsecretário de Saúde da Serra, Fábio Benezarth.
saude.empauta.com
Já em Cariacica, o denunciante é orientado a se identificar, mas pode optar pelo anonimato, caso insista,
explica o coordenador do Centro de Controle de Zoonoses, Paulo Cornachini.
Todas as prefeituras da Grande Vitória garantem que
o denunciado não tem acesso aos dados de quem denunciou. "A garantia de sigilo é total. Tanto que o
procedimento padrão orienta que os agentes do Centro de Controle de Zoonoses façam uma varredura em
um raio de 150 metros a partir do foco denunciado e
não informe ao morador a situação de denúncia", diz
o subsecretário Joubert.
Para fazer denúncias
Vitória. O Fala Vitória exige que o denunciante informe nome, endereço residencial e telefone para
contato. Caso queira sigilo, deve informar, ainda, o
número do RG ou do CPF TELEFONE: 156
Serra. Para fazer denúncia ao Disque-dengue da Serra, o morador não precisa se identificar nem fornecer
número de telefone para contato, a não ser que deseje
receber retorno 32285394
Vila Velha. O serviço da Ouvidoria não exige que o
denunciante se identifique, mas pede que, preferencialmente, o morador forneça o nome e o telefone de contato pessoal TELEFONE: 0800 283 90
59
Cariacica. O Disque-dengue de Cariacica orienta o
morador a fornecer nome e telefone de contato, mas,
caso insista, a denúncia pode ser feita anonimamente
33466517
VEJA NA WEB
Saiba como prevenir a dengue e dê o seu depoimento
no www. gazetaonline. com. br\/agazeta.
pg.74
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - ES - Vitória/ES
Temas de Interesse | Dengue
Foto do Leitor
OPINIÃO
Dengue no ponto. "Em Jardim Camburi, na Rua Italina Pereira Motta, existe um ponto de ônibus antigo.
Quando chove, a água da chuva fica toda no teto, parada, um prato cheio para os mosquitos da denque
proliferarem-se", denunciou o leitor Denis Favero.
Planta teimosa. " Vejam a força da natureza. Mesmo
após a área ter sido murada e todo o piso cimentado , a
planta achou um espaço para desabrochar e crescer
no muro. Só podia ser em Cachoeiro de Itapemirim",
registrou o leitor Eduardo Altoé.
Envie sua foto para o email [email protected]
com. br
Imóveis abandonados são vistoriados
SAÚDE
A ação conjunta para combater focos de dengue em
imóveis abandonados de Vitória identificou, ontem,
mais dois focos na Capital. Uma equipe da
Vigilância Sanitária, acompanhada de guarda municipais e de PMs, entrou em dois imóveis no Centro
da cidade e em outros dois no bairro Maruípe e, em
cada local, identificou um foco do mosquito.
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, pelo
menos uma vez por semana as equipes fazem operações como essas, que podem gerar multas de até R$
600, 00 para os donos dos imóveis onde for encontrado foco.
Ecos da crise
DIA A DIA
Ontem, a Central Comercial da TAM fechou as portas em Vitória.
Tem agente falando que isso não é bom para as operadoras de viagem, que sempre recorriam à central
quando tinham dificuldade de acesso à promoção de
passagens aéreas, entre outros serviços. Agora, eles
terão que pedir socorro à base da operadora no Rio.
Sem crise Em tempo: o fechamento da Central Comercial não tem nada a ver com TAM Viagens, que
continua operando no Estado.
Casa de ferreiro. .. Ontem pela manhã, um homem falava ao celular enquanto dirigia um carro oficial - o
Ecosport, placas MRX 8517.
Ele atravessou toda aAvenida Rio Branco, na Praia
do Canto, em Vitória, como se dirigir falando ao telefone fosse a coisa mais certa do mundo.
saude.empauta.com
. .. espeto de pau Também ontem pela manhã, outro
carro oficial ficava ziguezagueando, a uma velocidade superior a 100 quilômetros por hora. Era o
Santana - placas MTK 2785 -, que descia a 3ª Ponte
no sentido Vitória-Vila Velha, por volta das 8h30.
Cena da cidade E à tarde, por volta das 13 horas, na
Enseada do Suá, Vitória, tinha uma galinha ciscando,
toda prosa. Era ao longo da calçada de umas clínicas
médicas.
Aliás, ali perto tem uma casa, com um quintal cheio
de penosas, de onde ela deve ter escapulido. Imagine
a cena, num dos metros quadrados mais caro da Capital.
Que inveja Em Sampa, os consumidores podem bloquear ligações de telemarketing. Isto é ótimo, e fortalece o poder de escolha do consumidor. Eles
solicitam o bloqueio das ligações no site do Procon
pg.75
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - ES - Vitória/ES
Temas de Interesse | Dengue
Continuação: Ecos da crise
daquele Estado. Bem que essa moda podia pegar por
aqui.
Consulte os universitários Universitários da Faculdade Salesiana estão ajudando contribuintes a preparar a declaração do Imposto de Renda. Começa
hoje o atendimento, e de graça.
Combate à dengue O Aedes aegypti também assusta
em Anchieta. Tanto que a prefeitura de lá criou a Comissão Permanente de Combate à Dengue, treina
agentes ambientais para o atendimento à população,
está com uma campanha informativa nas ruas e contratou serviços de carro-fumacê.
Bravo! Mais um livro sobre a imigração italiana será
lançado no Estado. Agora é do historiador Eliezer
Nardoto, que fala do movimento de imigrantes em
São Mateus.
Será sábado. Ao mesmo tempo, vai ser reativado o
Centro de Cultura Italiana de São Mateus.
Ontem, o banheiro masculino na Secretaria de Transportes de Vila Velha estava interditado. Alguns homens não se fizeram de rogados e apelaram para o
feminino. Acabaram entupindo o das mulheres também.
Coitado de quem trabalha na limpeza
Lançamento vip O lançamento da exposição "Por
DentrodaMente deLeonardo daVinci" seráem grande estilo, hoje. Vai ser num almoço, promovido pela
Rede Gazeta. Além dos patrocinadores, o governador Paulo Hartung, o prefeito João Coser, entre
outros poucos e bons, estarão presentes.
Mais exposição Como a coluna antecipou, há cerca
de um mês que a exposição apresentará 40 peças inspiradas navida eobrado pintor, escultor, cientista, arquiteto, engenheiro e inventor italiano - considerado
um dos maiores nomes da história do Renascimento e
da humanidade.
O evento será no Palácio Anchieta, a partir do dia 12
de maio. Serão 41 dias de exposição. Melhor: com entrada gratuita.
Resposta Sobre a falta de água em Pinheiros entre domingo e terçafeira, a Cesan garante que o abastecimento voltou ao normal ontem. A empresa
informou ainda que não tinha previsão de retorno do
abastecimento, porque dependia da volta da energia
elétrica.
Mapa- Múndi
MUNDO
ROMÊNIA
Vestido de noiva tem cauda de 1, 5 km
Uma modelo romena apresenta o vestido com a
maior cauda do mundo: nada mais, nada menos do
que 1, 579 quilômetro ( 1. 579 metros! ), entrando para o Guinness Book, o famoso livro dos recordes. A
foto foi feita em Bucareste, capital da Romênia, em
um evento promocional. O megavestido daria para ir
e voltar 14 vezes de um gol a outro do Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.
SEM FERIDOS
saude.empauta.com
Bomba abre buraco em estátua de Lenin em São Petersburgo
Uma bomba abriu um grande buraco em uma das
mais conhecidas estátuas de Vladimir Lenin na Rússia. A explosão ocorreu na madrugada de ontem, sem
deixar feridos. A estátua fica em uma praça nas proximidades da Estação Finlândia, em São Petersburgo. Feita em bronze, mostra Lenin com seu
braço direito erguido.
A obra marca um discurso proferido por Lenin na parte de fora da estação, quando ele retornou à Rússia do
exílio em abril de 1917, poucos meses antes da Re-
pg.76
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - ES - Vitória/ES
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: Mapa- Múndi
volução Bolchevique. Um porta-voz da polícia da cidade confirmou que não houve feridos com a
explosão. Segundo o funcionário, a bomba tinha poder equivalente a 400 gramas de TNT.
ARGENTINA
Milhares vão ao velório de ex-presidente
Milhares de argentinos passaram ontem pelo Congresso para se despedir do ex-presidente Raúl Alfonsín, que morreu aos 82 anos vítima de câncer de
pulmão. Sua morte, terça-feira à noite, foi lamentada
por chefes de Estado e por políticos locais. A TV ocupou praticamente toda sua programação com o funeral do político cujo governo, entre 1983 e 1989,
marcou o fim de uma longa série de ditaduras militares. O presidente do Senado, José Sarney,
representa o presidente Lula no velório.
Cigarro indigesto 3 vezes mais
O preço pago pelos fumantes ao acender um cigarro
nos Estados Unidos triplicou ontem, após um forte
aumento dos impostos sobre o tabaco, cuja renda será
usada para financiar a cobertura médica de crianças
sem plano de saúde.
HISTÓRIA
Arqueólogos encontram tesouros da antiga Babilônia
Arqueólogos iraquianos descobriram 4 mil artefatos,
em sua maioria da antiguidade babilônia, incluindo
carimbos reais, talismãs e tabuletas de argila marcadas em escrita cuneiforme sumeriana, a mais antiga forma conhecida de escrita.
Os tesouros foram achados após dois anos de escavações em 20 lugares diferentes nas regiões entre
os Rios Tigre e Eufrates, a antiga Mesopotâmia.
Eventuais concessões aos palestinos trarão guerra, e
não paz" AVIGDOR LIEBERMAN MINISTRO
DAS RELAÇÕES EXTERIORES DE ISRAEL, EM
SEU PRIMEIRO DISCURSO
PLANTÃO
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
HABITAÇÃO
Fila para cadastro debaixo de chuva
Cerca de 30 pessoas iniciaram na noite de ontem uma
fila na porta do ginásio Tartarugão, em Coqueiral de
Itaparica, Vila Velha, mesmo debaixo de chuva. Elas
pretendem ser as primeiras a serem cadastradas para
o programa de casas populares no município. O atendimento só começará hoje às 8h, mas as pessoas decidiram ficar na fila.
CIGARROS
saude.empauta.com
Novas embalagens a partir de maio
O Tribunal Regional Federal da 2ª Região suspendeu
ontem a liminar que isentava a empresa Souza Cruz
de veicular novas advertências aos riscos à saúde nas
embalagens de cigarro. A partir do dia 28 de maio, os
fabricantes devem adotar embalagens com as novas
mensagens de advertência.
Loterias
Mega-Sena Concurso 1. 061
09 21 23 30 41 56
Nenhum apostador acertou as seis dezenas sorteadas
e o valor de R$ 1. 591. 415, 12 ficou acumulado. A
pg.77
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - ES - Vitória/ES
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: PLANTÃO
quina pagará R$ 29. 790, 04 a 29 ganhadores, e a quadra, R$ 334, 98 para cada um dos 2. 579 acertadores.
Lotomania Concurso 919
05 08 25 29 33 41 46 48 51 54 65 69 72 77 79 82 83 90
99 00
Acertos Ganhadores Prêmio ( R$) 20 0 0 19 12 23.
441, 03 18 16 6 1. 694, 5 4 17 1. 446 97, 27 16 8. 886
15, 83
Federal Extração 4. 333
1º prêmio 41. 385 2º prêmio 48. 641 3º prêmio 13.
684 4º prêmio 78. 948 5º prêmio 49. 401
O país não tem uma política de segurança
DIA A DIA
"Não temos no país uma política de Estado na área da
Segurança. Mudam-se as pessoas, muda-se a condução do processo. " A afirmação é da assessora especial do Ministério da Justiça, Regina Miki, que
esteve ontem, em Vitória, para o III Encontro Anual
do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.
Ex-secretária de Defesa Social de Diadema, em São
Paulo, ela foi a responsável pela implantação da Lei
Seca no município em 2002, que reduziu o número
de crimes na região.
Regina também falou a respeito do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania ( Pronasci) , que corre risco de não ser desenvolvido em
função do corte no orçamento do Ministério da Justiça.
saude.empauta.com
"A Segurança Pública é uma das prioridades elencadas pelos brasileiros como problema de gestão. Todos sairiam prejudicados se o Pronasci for
prejudicado. " Por enquanto, segundo Regina, o programa não passa de um plano de governo.
Hoje, quem participa do evento em Vitória é o ministro da Justiça, Tarso Genro. Às 18 horas, fará a palestra "Segurança Pública: uma mudança de
paradigma". ( Com informações de Melina Mantovani)
Em Segurança Pública, os resultados não podem ser
imediatistas. Buscar uma política de Estado é o mais
importante" REGINA MIKI, ASSESSO RA ESPECIAL DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA
pg.78
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - MT - Cuiabá/MT
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Parceria para produzir 21 remédios
NACIONAL
Brasília-AE
O Ministério da Saúde anunciou ontem a formação
de nove parcerias público-privadas para a produção
de 21 medicamentos distribuídos na rede pública. O
acordo, firmado entre 7 laboratórios oficiais e 10 empresas, poderá trazer economia de R$ 160 milhões
anuais - o equivalente a 20% do total gasto com a
compra desses produtos. Na cesta de medicamentos
estão drogas para tratamento de asma, tuberculose,
hemofilia, aids, controle de colesterol, antipsicóticos, anticoncepcionais e para evitar rejeição
de órgãos em pacientes transplantados. Nenhuma está protegida por patente. "É uma medida que ajuda a
criar empregos, fortalece laboratórios nacionais e, ao
mesmo tempo, traz economia", afirmou o ministro
da Saúde, José Gomes Temporão, ao anunciar os
projetos.
Dentro de 30 dias, integrantes das parcerias deverão
enviar para o ministério um plano com cronograma,
detalhes da produção e previsão de necessidade de investimentos. O secretário de Ciência, Tecnologia e
Insumos Estratégicos do ministério, Reinaldo Guimarães, estima que as primeiras drogas comecem a
ser produzidas no próximo ano. O ministério planeja
alterar a Lei de Licitações para ampliar poder de compra. O texto com as principais propostas deverá ser
apresentado e debatido na próxima semana,
Poucas brasileiras fazem mamografia
NACIONAL
São Paulo-AE
Entre as brasileiras de 35 a 65 anos, 31% nunca realizaram um exame de mamografia. O alerta faz parte
de uma pesquisa da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (
Femama) , realizada pelo Instituto Datafolha. De 1, 8
mil mulheres entrevistadas em 17 capitais, 80% se referiram ao autoexame como o principal método de
diagnóstico precoce contra o câncer de mama - o que é
considerado insuficiente.
Das entrevistadas, 14% não souberam informar nenhuma forma de detectar o câncer precocemente. Pa-
saude.empauta.com
ra a presidente da entidade, Maira Caleffi, os próprios
médicos não incentivam a prática como rotina. "Estamos perplexas com esses dados, pois muitas não
sabem da importância da prevenção e as que sabem se
previnem de forma errada".
Em situação ainda pior estão aquelas que nunca realizaram nenhum tipo de exame diagnóstico para o
câncer de mama. Para 7% das entrevistadas, mamografia, ressonância ou autoexame são práticas inéditas. Hoje a presidente da Femama esteve em
Brasília, onde se reuniu com o ministro da Saúde,
José Gomes Temporão, para cobrar ações.
pg.79
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - MT - Cuiabá/MT
Ministério da Saúde | Institucional
Coqueluche continua fazendo vítimas
VIVA BEM
As crianças menores de dois anos infectadas correm
o risco de desenvolver diversas complicações, principalmente pneumonia e insuficiência respiratória
aguda
Editora de Suplementos
Conhecida como "tosse comprida", a coqueluche é
uma doença que continua atacando, Causada pela
bactéria Bordetella pertussis, atinge por ano entre 20
a 40 milhões de pessoas no mundo, provocando até
400 mil mortes, segundo estimativas da
Organização Mundial da Saúde ( OMS) . As crianças menores de dois anos infectadas correm o risco de
desenvolver diversas complicações, principalmente
pneumonia e insuficiência respiratória aguda, que demandam internação. Essas complicações podem até
causar paradas respiratórias, capazes de deixar seqüelas mentais e motoras por causa da falta de oxigenação do cérebro.
Entre 2007 e 2008, as notificações de coqueluche no
Estado de São Paulo subiram 45%, passando de 159
para 231 casos. Do total de atingidos em 2008 pela
doença, mais da metade ( 119 casos) foram bebês
com até dois mesesdevida, quenãotêm idade para receber a vacina. Depois deles, as maiores infectadas (
25%) foram as crianças entre três e seis meses de idade ( 59) , que ainda não haviam completado o esquema de vacinação.
Médicos apontam a necessidade de reforço vacinal
dos familiares para proteger as crianças pequenas.
Na opinião de especialistas, como o médico Marco
Aurélio Sáfadi, professor-assistente de Infectologia
Pediátrica da Faculdade de Medicina da Santa Casa
de São Paulo, esses números sinalizam a importância
de crianças maiores, adolescentes e adultos, que convivem com as crianças pequenas, receberem as doses
de reforço da vacina, para que se mantenham imunes
à infecção.
saude.empauta.com
A partir da idade escolar, a coqueluche geralmente se
manifesta de forma atípica, sem os sintomas clássicos - acessos prolongados de tosse, guinchos e falta
de ar. O doente muitas vezes tem apenas tosse prolongada, que é confundida com doenças respiratórias
mais leves. "Como não sabe que está com coqueluche, ele acaba transmitindo a doença para as
crianças, que ainda não tomaram a vacina ou foram
parcialmente imunizadas", ensina o médico.
As vacinas contra coqueluche, tétano, difteria e poliomielite devem ser dadas em três doses nos primeiros dois, quatro e seis meses de vida do bebê. O
primeiro reforço é indicado aos 15 meses. Para prolongar a duração da imunidade contra coqueluche,
tétano, difteria e poliomielite, o Ministério da Saúde, a Sociedade Brasileira de Pediatria ( SBP) e a
Sociedade Brasileira de Imunizações ( SBIm) recomendam o segundo reforço entre os 4 e 6 anos.
A Sanofi Pasteur, divisão de vacinas da Sanofi-Aventis, disponibiliza no Brasil a única vacina
combinada capaz de oferecer, com uma só dose, o segundo reforço adequado contra difteria, tétano, coqueluche e poliomielite para crianças de cinco a 13
anos. É a vacina conhecida internacionalmente como
Tetraxim. Desenvolvida com tecnologia de ponta,
esta vacina já vem pronta para uso 100% líquida na
seringa, o que facilita a administração. Por proteger
contra mais de uma doença, simplifica o esquema de
imunização e estimula os pais a seguirem corretamente o calendário determinado pelos médicos.
Graças a uma sofisticada técnica de purificação, o
componente contra coqueluche de sua formulação é
acelular: tem apenas os fragmentos da bactéria causadora da doença, a Bordetella pertussis, que estimulam a produção de anticorpos. Alguns
elementos geradores das reações adversas são descartados.
pg.80
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - MT - Cuiabá/MT
Ministério da Saúde | Institucional
7 leitos de UTIs da pediatria do PS estão fechados
CIDADE
Da Redação
Sete leitos de 2 Unidades de Tratamento Intensivo (
UTIs) da pediatria do Pronto-Socorro Municipal de
Cuiabá estão interditados há quase 3 meses. Trata-se
de 4 leitos das UTIs neonatal e 3 da infantil, que têm
capacidade para 10 leitos cada. O motivo para a desativação, segundo denúncias anônimas de médicos
e enfermeiros, é a falta de equipamentos e materiais
básicos para manutenção e perfeito funcionamento
das unidades.
Os profissionais relatam a falta de produtos como
frascos para aspiração, respirador com defeito, entre
outros que acabaram sendo danificados por falta de
manutenção ao longo do tempo. "A situação é mais
preocupante por causa do alto número de casos graves de dengue. Muitas vezes os mais atingidos são as
crianças, que acabam dependendo dos leitos da UTI e
não conseguem vaga", relata o médico e vereador Lúdio Cabral ( PT) .
Ele promete encaminhar um ofício denunciando a situação ao Ministério Público Estadual ( MPE) nesta
quinta-feira, pedindo providências para a reativação
dos leitos. "Por que não reativar esses leitos, especialmente os da UTI infantil? "
Outro lado - Em nota, a Secretaria Municipal de de
Saúde ( SMS) justifica que, "a exemplo de qualquer
outra unidade hospitalar, da rede pública ou privada,
no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá também há
problemas com equipamentos que danificam na rotina de trabalho".
Informa ainda que a secretaria estava aguardando
abrir o orçamento de 2009 para providenciar a reativação desses leitos, já que as empresas que fazem a
manutenção dos equipamentos se recusaram a prestar o serviço sem empenho. Garante que nenhum paciente deixou de ser atendido e que os equipamentos
já estão sendo adquiridos e que nos próximos dias os
leitos voltam a funcionar. Segundo a SMS, dos 40 leitos existentes no PS, apenas 20 recebem recursos do
Ministério da Saúde, sendo que os demais são bancados pelo município.
Casos graves aumentam em 65%
CIDADE
Da Redação
O aumento de 65% de casos graves de dengue na última semana colocou Mato Grosso em estado de enfrentamento contra a doença. O Boletim
Epidemiológico divulgado ontem pela Secretaria
Estadual de Saúde ( SES) aponta que em 2009 já são
229 casos graves. O documento da semana anterior
registrava 139 situações semelhantes. O recorde dos
outros anos era de 25 casos com complicações.
A superintendente de Vigilância de Saúde da SES,
Maria Conceição Vila, comenta que são 4. 765 notificações de casos clássicos e a situação está dentro
saude.empauta.com
da normalidade para a época do ano. Ela explica que o
trabalho neste momento com os municípios é de intensificação do controle da doença, além de oferecer
melhor aporte médico aos pacientes. A intenção é
evitar a ocorrência de novas mortes por dengue em
Mato Grosso. Seis pessoas morreram.
As ações emergenciais contam com parceria do Estado, prefeituras e Ministério da Saúde ( MS) e preveem ampliação do controle químico nas áreas de
maior índice de infestação e bloqueio imediato nos
bairros de ocorrência de casos graves da doença. Para
garantir novos leitos para os pacientes, o Estado dis-
pg.81
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - MT - Cuiabá/MT
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: Casos graves aumentam em 65%
ponibilizará verba aos municípios, que devem trabalhar na prevenção de novos casos atuando na
limpeza dos terrenos e quintais, eliminando criadouros do mosquito transmissor.
Cuiabá e Várzea Grande são os municípios que apresentam o quadro mais crítico, registrando 88 e 75 casos graves, respectivamente. Outras 24 cidades
também notificaram a SES sobre a incidência da
doença. Maria Conceição lembra que a comparação
de casos pelos números de habitantes mostra que a situação de Várzea Grande é a mais complicada do Estado, embora apresente número inferior ao de
Cuiabá. Os 2 municípios estão contratando e treinando profissionais para atuar junto aos pacientes e
alugando leitos de hospitais particulares para o atendimento.
Ainda não existe uma explicação comprovada para a
ocorrências de tantos casos graves no Estado. A SES
aguarda o resultado do exame de isolamento viral,
feito com o colhimento de sangue dos pacientes, para
diagnosticar as causas do aumento excessivo. Por enquanto, a secretaria trabalha com a hipótese do sorotipo 2 ( considerado mais virulento que o 1 e o 3) ter
entrado novamente no Estado. Maria Conceição revela que um paciente acometido anteriormente pela
dengue ( sorotipo 3 por exemplo) que seja infectado
pelo sorotipo 2 é mais propício a sofrer complicações
da doença. "Mas isso ainda não é confirmado, precisamos do resultado do exame, que é feito em outro
Estado".
SUS libera mamografia a partir dos 40
CIDADE
Da Redação
Toda mulher acima de 40 anos poderá realizar exame
mamográfico gratuitamente pela rede pública a partir
do dia 29 de abril, quando entra em vigor a lei federal
11. 664/2008. Ela obriga o Sistema Único de Saúde
( SUS) a realizar os exames em todo território nacional. Em Cuiabá, a sobra de mamografias chega a
quase 40% ao mês. O que falta é a mulher se preocupar com a própria saúde e procurar um médico, que
deve ser orientado a pedir o exame.
De acordo com a diretora de atenção básica da
Secretaria Municipal de Saúde, Virgilina Goudinho, as mulheres não gostam de fazer o exame, por
ser um tanto incômodo. Nesse caso, a secretaria tenta
sensibilizar os profissionais da rede para que orien-
saude.empauta.com
tem as mulheres sobre a importância do exame, que
pode detectar o câncer precocemente. Cuiabá tem 22
centros de saúde e 63 Programas de Saúde da Família ( PSFs) em todas as regiões da cidade, onde o
exame pode ser solicitado.
A falta de procura pelos exames não ocorre apenas
em Cuiabá, mas em todo país, como revela pesquisa
encomendada pela Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (
Femama) ao DataFolha, divulgada ontem.
A pesquisa reflete o desconhecimento sobre o diagnóstico precoce de uma doença que deve registrar 49.
400 casos novos de câncer de mama no Brasil em
2009, conforme estimativa do Instituto Nacional do
pg.82
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - MT - Cuiabá/MT
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Continuação: SUS libera mamografia a partir dos 40
Câncer ( Inca) .Em Mato Grosso, o índice de mortalidade da doença é de 159 mulheres para cada grupo
de 100 mil, dados de 2005.
Na pesquisa, foram entrevistadas mais de 1. 800 mulheres de 35 a 65 anos de idade, em 17 capitais brasileiras. Infelizmente, os resultados foram ruins,
avalia a médica Maira Caleffi, presidente da Femama. "A mulher não se cuida como deveria e o seu
próprio médico não está influenciando a decisão pela
mamografia".
Cerca de 30% das mulheres nunca realizaram exames para detecção, principalmente aquelas que dependem do sistema público de saúde. E uma das
principais razões colocadas foi por achar que ela não
corre nenhum risco.
Degradação ambiental reduz os reservatórios de água
CIDADE
Parece até filme de ficção, mas não é. A degradação
do ambiente por meio de desmatamentos e erosões, o
que já acontece na cabeceira da maioria dos rios e córregos do Estado, diminuirá os reservatórios de água.
Num futuro muito próximo, ter água limpa será um
luxo para poucos. Com o degelo das calotas polares,
o nível do mar irá subir. Num tempo maior, o degelo
das calotas fará os oceanos subirem até 4, 9 metros,
cobrindo vastas áreas litorâneas no Brasil, além de
provocar a escassez de comida, disseminação de
doenças e mortes.
A Organização Mundial da Saúde ( OMS) atribui à
modificação do clima 2, 4% dos casos de diarréia e
2% dos casos de malária em todo o mundo. No Brasil,
a dengue poderá provocar uma epidemia nas regiões
alagadas ou até mesmo em regiões planálticas, resultado da falta de definição das estações. Além disso, as ondas de calor, que com o fenômeno irão
saude.empauta.com
aumentar em proporção e intensidade, serão responsáveis por 150 mil mortes a cada ano em todo o
mundo. A incidência de furacões, que é praticamente
inexistente no país, poderá ser grande. Isso já está
acontecendo aos poucos, principalmente na região
Sul. Um exemplo foi o furacão Catarina, com ventos
que variavam entre 118 km/h a 152 km/h.
O presidente da Assembleia Legislativa, José Riva,
acredita que o primeiro passo para a solução do problema talvez seja a conscientização. Nesse ponto o
Zoneamento Socioeconômico Ecológico ( ZSEE) e o
novo Código Ambiental que estão em discussão entre os legisladores terá papel decisivo, pois criará
uma nova mentalidade de intervenção com o meio
ambiente, deixando de lado o "desbravar", como
acontecia nas décadas de 50 e 60, inclusive incentivado pelo governo para povoamento das áreas. (
RD)
pg.83
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - MT - Cuiabá/MT
Temas de Interesse | Saúde Pública
Disfalgia é grave e afeta a qualidade de vida
VIVA BEM
A população brasileira é uma das que mais sofre com
a disfagia - disfunção no ato da deglutição que atinge
principalmente idosos em todo o mundo. De acordo
com levantamentos publicados pela Revista Cefac,
especializada em atualização científica em Fonoaudiologia e Educação, a disfunção acomete 16 a
22% das pessoas acima de 50 anos e alcança índices
de 70 a 90% nas populações mais idosas. Estima-se
ainda que até 40% dos pacientes que passaram por
um Acidente Vascular Cardíaco ( AVC) apresentam
disfagia e que a maioria deles também sofre de aspiração -inalação acidental, como a aspiração de alimentos pelas vias respiratórias. O problema também
atinge mais de 95% dos pacientes com mal de Parkinson. Deste total, apenas cerca de 15 a 20% percebem
sua limitação funcional, queixando-se espontaneamente.
A disfagia pode trazer sérios déficits nutricionais e de
hidratação ao paciente, bem como comprometimento do seu estado pulmonar. O distúrbio é
bastante comum atualmente, conforme mostram os
índices, mas a falta de conhecimento a respeito do assunto continua preocupando fonoaudiólogos e outros profissionais da área.
Para tentar elevar o nível de conhecimento de pessoas
que têm contato com a disfunção e, assim, reduzir a
incidência da disfagia e suas conseqüências na saúde
das pessoas, o Conselho Regional de Fonoaudiologia
6ª Região deu início esta semana, 31 de março, dia
Nacional da Saúde e Nutrição, à campanha Promoção de Saúde em Disfagia. A ação pretende envolver fonoaudiólogos de todos os estados
brasileiros e tem como objetivo chamar a atenção das
pessoas para esta alteração, já que o conhecimento de
fatores de risco e de proteção melhora o tratamento e
diagnóstico das afecções relacionadas ao problema,
incentivando medidas preventivas.
Em Cuiabá, vários locais serão visitados, entre eles o
Hospital Público de Santo Antonio de leverger, o
Hospital Santa Helena e a Cliniprev. Em Rondonópolis ( MT) , a campanha será no Hospital Regional, em Sinop ( MT) , haverá uma palestra no
Clube dos Idosos ( Centro de Convivência da 3ª idade) , promovida com apoio da Secretaria Municipal
de Saúde, orientação aos cuidadores do asilo Lar dos
Vicentinos e distribuição de folders em locais com
grande circulação de pessoas.
Trombose venosa profunda atinge 100 mil brasileiros
por ano
VIVA BEM
Editora de Suplementos
A trombose venosa profunda ( TVP) , doença caracterizada pela formação de coágulos que bloqueiam a passagem de sangue no interior de veias, é
mais comum do que se imagina. Somente no Brasil
estima-se que, todos os anos, cerca de 100 mil pessoas sejam acometidas pela a doença.
A prevenção da doença com o uso de antitrombóticos
é crucial para proteger os pacientes com risco posaude.empauta.com
pg.84
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Gazeta - MT - Cuiabá/MT
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: Trombose venosa profunda atinge 100 mil brasileiros por ano
tencial de desenvolver trombose e suas complicações, como a embolia pulmonar e os danos às
veias acometidas. É o caso daqueles submetidos a cirurgias ortopédicas de grande porte, como as de
colocação de próteses de joelho e de quadril.
vidade no segmento.
Devido ao trauma e à necessidade de permanecerem
imobilizados por um longo período, 60% desses pacientes poderão desenvolver a doença se não fizerem
a prevenção adequada. As diretrizes médicas atuais
recomendam o uso de anticoagulantes após a operação por pelo menos 10 dias, em caso de cirurgia de
joelho, e entre 28 e 35 dias, no caso da colocação de
prótese de quadril.
A trombose, que em 90% dos casos acomete as veias
das pernas, pode surgir como conseqüência de fatores de risco comuns. O aumento da idade e a imobilização por longos períodos estão entre os fatores
mais importantes. Outras condições, como obesidade, gestação, tabagismo, uso de contraceptivos
orais ou de medicamentos de reposição hormonal, varizes, história anterior de trombose e cirurgias de
grande porte também podem contribuir para a ocorrência da doença. Quanto mais fatores de risco
somados, maiores as chances de desenvolvimento da
trombose.
Um novo aliado para pacientes submetidos a esses
procedimentos acaba de chegar ao mercado brasileiro, oferecendo muito mais comodidade na prevenção da TVP. Trata-se do etexilato de dabigatrana,
um anticoagulante oral que dispensa o monitoramento constante da coagulação por meio de
exames de sangue. O medicamento, desenvolvido
pelo laboratório Boehringer Ingelheim, é a primeira
inovação oral em mais de 50 anos sem nenhuma no-
"Por se tratar de uma doença potencialmente grave, é
preciso alertar a população sobre os sinais da trombose", afirma o cirurgião vascular da Faculdade de
Medicina da Universidade de São Paulo, Erasmo Simão da Silva. Os principais sinais de alerta incluem
dor intensa, inchaço súbito, vermelhidão e calor no
local associado ao endurecimento da musculatura da
perna e à formação de nódulos. No entanto, em 80%
dos casos a doença é assintomática.
Reitora da Ufac defende avaliação "mais social"
A reitora da Universidade Federal do Acre ( Ufac) ,
Olinda Batista, disse que a utilização do Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem) para selecionar os
futuros alunos da instituição como forma alternativa
para o atual vestibular ainda não foi discutida pelos
reitores.
De acordo com a gestora da universidade, a proposta
apresentada pelo Ministério da Educação ( MEC) à
imprensa deverá ser debatida com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais ( Andifes) antes de ser aprovada.
"Precisamos verificar como o processo seletivo será
aplicado, pois ele deve abranger todos os interessados, ou seja, as pessoas que concluíram o ensaude.empauta.com
sino médio eas queainda estão estudando", detalhou.
Mesmo com uma proposta em andamento, a reitora
informou que a Ufac está trabalhando em um modelo
alternativo de vestibular.
"Queremos um modelo de avaliação mais social, que
garanta a entrada de mais alunos e que possamos garantir mais vagas", explicou Olinda Batista.
O modelo alternativo teria o aval da Secretaria Estadual de Educação ( SEE) , que deverá participar da
elaboração do método para selecionar futuros universitários.
"Vamos discutir com a Secretaria Estadual de Educação, Maria Correa, para organizar um modelo de
pg.85
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Tribuna - Rio Branco/AC
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Reitora da Ufac defende avaliação "mais social"
seleção que possa garantir que o aluno do ensino médio aprovado no vestibular consiga acompanhar as
aulas na universidade, porque atualmente eles precisam fazer cursos complementares para acompanhar o curso", detalhou a representante da Ufac.
A proposta do ministro da Educação, Fernando Haddad, é que a passagem do ensino médio para o superior seja menos traumática por meio de uma prova
que não exija fórmulas complicadas.
A troca do vestibular pelo Enem não será obrigatória.
(Freud Antunes)
MEC quer definir troca do vestibular pelo Enem
em duas semanas
O Ministério da Educação pretende definir em cerca
de duas semanas a substituição do vestibular pelo
Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem) nas universidades federais.
Segundo o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (
Inep) , Reynaldo Fernandes, deve acontecer na próxima segunda-feira ( 6) uma nova reunião com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições
Federais de Ensino Superior ( Andifes) . Como as universidades têm autonomia, elas podem decidir se
adotam ou não o Enem no lugar do vestibular e, em
caso positivo, saber em que momento.
O Ministério da Educação anunciou na terça-feira (
31) uma nova proposta para o Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem) , que substituiria o vestibular das
55 universidades federais e de instituições estaduais
que adotarem a medida. Segundo o ministro Fernando Haddad, o exame teria 200 questões de múltipla escolha e uma redação e seria aplicado em dois
dias. Atualmente, o Enem tem 63 questões e uma redação.
No novo formato, as questões seriam divididas em
quatro grupos: linguagens ( incluindo português, inglês e a redação) , matemática, ciências humanas e
ciências da natureza. No entanto, como a maior parte
saude.empauta.com
das universidades aplica vestibular duas vezes por
ano, não se descarta a possibilidade de o Enem ser
aplicado mais de uma vez no ano.
"Queremos ter isso definido em algumas semanas para poder comunicar à população se vai haver alguma
mudança no Enem ou não", afirmou. De acordo com
Fernandes, o Inep já está se preparando para fazer a
mudança ainda neste ano.
Para Wanda Engel, superintendente executiva do
Movimento Todos pela Educação, a substituição do
vestibular pelo Enem é importante porque vai permitir a comparação no desempenho de um ano para o
outro. "Há uma crítica de que, desta maneira, a autonomia das universidades fica comprometida. Mas,
naverdade, o Enem irá darumnorte para o ensinomédio, que é uma verdadeira babel. "
Na avaliação de Carlos Alberto Serpa, presidente da
Cesgranrio, o novo Enem, com a cobrança de mais
conteúdos, contribuiria para reestruturar os currículos do ensino médio em todo o país.
Nova vitória contra o câncer: crianças recebem alta
A sugestão da festa partiu das mães de quatro crianças que concluíram o tratamento de quimioterapia.
Preparadas para voltar para casa com seus filhos elas
queriam comemorar mais uma vitória contra o câncer vencido após meses de tratamento realizado no
Hospital do Câncer da Fundação Hospitalar do Acre.
Railine, Natasha, Ketlen e Ricardo simbolizam o empenhodaequipe multiprofissional daunidade em oferecer atendimento de excelência aos pequenos
acrianos.
Grande parte dos pacientes vem do interior do Estado. Ao chegar a Rio Branco encontram alternativas
de tratamento de saúde, apoio psicológico, social sem
precisar sair do Estado. Algumas crianças voltam ao
Acre depois de tentativas em outros hospitais do país.
Micilene Santana, mãe de Ketlen, 7 anos, que já está
matriculada para voltar à escola em sua cidade de origem, Taraucá, ficou com a menina durante nove meses em São Paulo de onde voltou com diagnóstico de
cura. Depois de um tempo o tumor no cérebro voltou.
pg.86
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Tribuna - Rio Branco/AC
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Reitora da Ufac defende avaliação "mais social"
Em agosto de 2008 ela foi novamente internada para
uma cirurgia, além de sessões de radio e quimioterapia. "Agora ela está curada. Aqui fiz amigos,
tivemos tudo neste hospital. Fiquei em casa de apoio
e por último morando com uma amiga. Aqui me sinto
em casa", conta Micilene, mãe de outra menina de 9
anos.
A médica Valéria Paiva, oncologista pediátrica, uma
das pioneiras na implantação do trabalho desenvolvido pela Unidade de Assistência de Alta
Complexidade em Oncologia ( Unacon) diz que a festa foi realizada para celebrar a vida. Os casos de sucesso registrados pelo hospital são grandes.
Atualmente, 10% do total dos pacientes são crianças.
Elas são acometidas, em sua maioria, de leucemia
aguda. Chegam doentes e o resultado positivo para
cura definitiva atinge 90% do total da população infantil tratada na unidade de saúde. O serviço, oferecido há apenas dois anos, tem muitas vitórias
contabilizadas. "Estamos dando alta para quatro pacientes que chegaram aqui muito doentes e agora
saem prontos para uma nova etapa de suas vidas. Precisamos dar este retorno à sociedade, de que é
possível fazer este tratamento no Acre", diz emocionada a médica informando que nas próximas
semanas, no próximo mês, outras crianças deverão
voltar para casa.
Para o governador em exercício, César Messias, o
Unacon não foi criado apenas para tratar o câncer,
mas para dar uma oportunidade de vida às pessoas
que buscam tratamento. Ele ressaltou a dedicação e o
amor da equipe de 70 profissionais da unidade, dispensados aos pacientes. "A alta dessas crianças representa o trabalho de todo o grupo que não faz só
saúde, mas distribui amor". A avaliação do governador é confirmada por Marcela de Morais, mãe
de Natasha que após três anos de tratamento. "Não foi
apenas remédio que minha filha recebeu aqui, mas
muito amor. Se não fosse tanta dedicação, não teríamos tido força", reconhece.
Portadores de necessidades especiais pedem apoio
saude.empauta.com
Reivindicantesmuito distintos estiveram, nesta quarta, 1º de abril, no plenário da Assembléia Legislativa
para serem ouvidos pelos deputados estaduais. Eram
pais e crianças portadoras de necessidades especiais,
acompanhados de professores e servidores do Centro
de Ensino Especial Dom Bosco.
Na pauta eles pediam apoio do Parlamento para a implantação no Estado de uma unidade da Rede Sarah
Kubitschek de Hospitais de Reabilitação. De acordo
com a presidente da Associação Acreana de Pais com
Filhos Especiais - ASSAPFE, Alzenir Alves, a instalação da instituição irá solucionar um grande problema dos portadores de necessidades especiais, o
deslocamento para outros Estados em busca de tratamento.
Ela contou que o centro para tratamento ortopédico
mais adequado próximo ao Acre encontra-se no Estado do Amapá, o que acaba por dificultar o tratamento de muitos pacientes. "A gente tem que pegar
esses vôos em horário inadequado o que é muito desgastante. É muito difícil ter uma criança com
necessidades especiais por isso viemos pedir uma
força para diminuir nosso sofrimento".
Resposta imediata - De acordo com dados da Associação, existem aproximadamente 1. 500 portadores de necessidades especiais cadastrados em
todo o Estado. Dessas, mais de 300 pessoas entre 0 e
30 anos encontram-se matriculadas no Centro Dom
Bosco, em Rio Branco. Sensibilizado com a situação, o líder do governo, deputado Moisés Diniz (
PC do B) , entrou em contato com o governador Arnóbio Marques ( PT) para estudar as possibilidades
de investimentos e deu duas boas notícias.
"O governador reconhece que a escola precisa de
uma nova sede e pediu para eu dizer que, este ano,
além de novas instalações para o ensino de portadores de necessidades especiais, será construído
em Rio Branco um centro de ortopedia na rotatória da
Universidade Federal do Acre. Para isso já temos recursos de R$ 12 milhões e em 20 dias será aberta a licitação para a execução da obra".
pg.87
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Tribuna - Rio Branco/AC
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Reitora da Ufac defende avaliação "mais social"
A fala do parlamentar foi comemorada pelos presentes, como a professora Alzira Gadelha que já trabalha na instituição há cerca de seis anos. "Esse foi
um encontro muito proveitoso, pudemos ver o interesse dos parlamentares e esperamos que haja mais
sensibilização".
da escola Glória Perez até o Ginásio Álvaro Dantas,
onde será acesa a pira olímpica, que percorrerá todos
os municípios.
Os Jogos Escolares abrangem as modalidades de atletismo, basquetebol, futebol, futsal, handebol, natação, tênis de mesa, voleibol e xadrez. Os primeiros
jogos serão os de futsal e acontecem no sábado, 04,
em Rio Branco. Os jogos desta modalidade ocorrem
nas quadras das escolas participantes.
Uma outra providência que será tomada, segundo o
presidente da Assembléia Legislativa, deputado Edvaldo Magalhães ( PC do B) , será incluir a bancada
federal no processo para a captação de recursos. Para
isso, após a Semana Santa, os deputados José Luiz
Tche( PMN) , Donald Fernandes( PSDB) , Perpétua
de Sá( PT) , Josemir Anute( PR) e Antônia Sales( PMDB) , integrantes da Comissão de Saúde do Legislativo irá à Brasília juntamente com
representantes da ASSAPFE para conseguir o restante do dinheiro necessário para a construção de um
centro plenamente capacitado.
"Vamos nos somar ao esforço que o governo do Estado já vem fazendo para melhorar a qualidade de vida dessas pessoas. A bandeira deles está sendo
adotada pela Assembléia Legislativa". Para a mãe Alzenir Alves, a sensação é de sucesso.
Jogos Escolares iniciam-se hoje
Serão aproximadamente 23 mil refeições servidas e
14 mil litros de água potável para matar a sede de 20
mil atletas. Os números não deixam dúvidas: Estamos falando do maior evento esportivo do Acre: Os
jogos Escolares 2009, que será aberto oficialmente
nesta quinta-feira, 02, a partir das 17h, no ginásio Álvaro Dantas. Promovido pelo Governo do Estado
através das secretarias de Educação, de Esporte, Turismo e Lazer e Prefeituras Municipais os Jogos Escolares são divididos em três fases, municipal,
regional e estadual, mobilizando estudantes dos 22
municípios acrianos.
Durante o lançamento de seu novo livro, "Amazônia
20º Andar", o jornalista Guilherme Fiúza se mostrou
um apaixonado pela Amazônia e um admirador da luta pela sustentabilidade e os povos da floresta. Antes
do papo começar começar, foi exibido para o público
o filme "Meu nome não é Johnny", baseado em seu
livro de mesmo nome.
Cerca de 400 alunos de 35 escolas de Rio Branco vão
participar do desfile da cerimônia de abertura, que
contará com representantes do Comitê Olímpico Brasileiro-COB e do bi-campeão mundial de ginástica
olímpica, Diego Hipólito, que será um dos atletas a
conduzir a tocha no percurso de 8 quilômetros saindo
O livro foi um sucesso de imediato. Guilherme conta
que apenas três semanas depois do lançamento do livro, 6 produtores de cinema o procuraram com o objetivo de discutir uma possível adaptação da obra
para as telas. Para ele, a transposição da literatura para o cinema não é um processo fácil. Acompanhar a
saude.empauta.com
De acordo com a chefe de Divisão de Gestão de Esporte Educação, Shirley Araujo, os jogos representam a confraternização dos jovens, a inclusão
social e a integração dos municípios.
A fase municipal se encerra no dia 30 de maio. Na etapa regional, que se inicia no dia 08 de junho, o Estado
será dividido em Regional I que terá como sede dos
jogos, Rio Branco, recebendo os atletas de Acrelândia, Assis Brasil, Brasiléia, Bujari, Capixaba, Epitaciolândia, Manuel Urbano, Sena Madureira,
Plácido de Castro, Porto Acre, Santa Rosa do Purus,
Senador Guiomard, Xapuri. A Regional II, com sede
em Cruzeiro do Sul abrangerá além da cidade sede,
Feijó, Jordão, Marechal Thaumaturgo, Mâncio Lima, Porto Walter, Rodrigues Alves, Tarauacá. ( AN
do Acre)
Guilherme Fiúza lança novo livro no Acre
pg.88
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Tribuna - Rio Branco/AC
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Reitora da Ufac defende avaliação "mais social"
produção do filme exigiu muito do autor, que mesmo
prometendo não se envolver na adaptação, propôs 50
emendas ao roteiro que lhe foi apresentado, da qual
40 foram aceitas pela produção.
"Meu nome não é Johnny" traz a biografia de João Estrela, um jovem que conseguiu muito dinheiro vendendo drogas para a classe média alta do Rio de
Janeiro, desde seu auge, em viagens pela Europa, a
sua prisão. Quando questionado sobre a glamurização do mundo das drogas, Fiúza afirmou que,
"Você não pode deixar de contar histórias supondo
que algumas pessoas vão ter uma visão torta disso".
Guilherme Fiúza veio ao Acre para o lançamento de
seu novo livro, "Amazônia 20º Andar". Na obra, ele
nos traz a história emocionante de Bia Saldanha, uma
carioca que após a morte de Chico Mendes, percebeu
que a floresta Amazônica não poderia ser salva na orla do Rio de Janeiro. Cheia de ideais, ela então se muda para o Acre e desenvolve junto com João Augusto
o negócio do couro vegetal. A ideia era que o negócio
gerasse renda para os índios.
Fiúza disse ter escrito o livro não só pelo seu interesse pela sustentabilidade e a floresta, mas pela
força da história humana, pela imagem de uma pessoa que seguiu seu coração. Bia e João são responsáveis por inúmeros trabalhos sociais
importantes na Amazônia, coisa que não foi nada fácil. "Nos deparávamos o tempo todo com nosso
limite", disse Bia ao lado de Guilherme no palco, mas
que também afirmou com um sorriso no rosto, "Encontrei no Acre um pouco de tudo aquilo que a gente
sente bater no peito".
Avança gestão da área do igarapé
São Francisco durante oficina
Durante o final do mês de Março foi realizada em Rio
Branco a oficina Estruturação do Conselho Gestor da
Área de Proteção Ambiental ( APA) Igarapé São
Francisco, no auditório do Centro Empresarial Sebrae, com a missão de elencar de forma participativa
instituições potencialmente importantes para compor o Conselho Gestor da APA Igarapé São Fransaude.empauta.com
cisco.
Compareceram várias associações de bairros, como a
do Adalberto Aragão, da Conquista e do Conjunto
Ruy Lino; além de representantes de ONGs e de instituições como a Sema, Seaprof, Imac, Semeia, Saerb, MPE, Embrapa e Corpo de Bombeiros.
A oficina é o primeiro passo para a definição das entidades que farão parte do Conselho Gestor da APA.
No processo de escolha as pessoas ou organismos
manifestam seu interesse de fazer parte do conselho.
A formação final ainda será construída de acordo
com novos encontros. O Conselho Gestor constitui
um espaço de discussões onde são tratados os problemas e conflitos envolvidos na gestão da Unidade
de Conservação.
A Área de Proteção Ambiental - APA Igarapé São
Francisco foi criada pelo Decreto 12. 310, de Junho
de 2005, para preservar e recuperar o igarapé São
Francisco e demais cursos d"água e do seu entorno.
Também ordenar a ocupação das áreas de influência
do igarapé, fomentar a educação ambiental, a pesquisa científica e a conservação dos valores ambientais, culturais e históricos. No sentido de
promover uma melhoria das condições de sobrevivência e qualidade de vida das comunidades
residentes e entorno. ( Assessoria)
Campanha reúne assinaturas para mamógrafos
RIO BRANCO - Assessores do gabinete político do
deputado federal Fernando Melo ( PT-Ac) retornaram às ruas de Rio Branco ( AC) com a campanha de coleta de assinaturas para um documento
em forma de abaixo assinado, a ser entregue ao
ministro da Saúde José Gomes Temporão.
No documento, os signatários pedem ao ministro agilidade na liberação de uma emenda individual do deputado Fernando Melo, inserida ao Orçamento geral
da União para 2009 no valor de R$ 600 mil, destinados à aquisição de quatro aparelhos de
mamógrafos a serem instalados em unidades de saúpg.89
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Tribuna - Rio Branco/AC
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Reitora da Ufac defende avaliação "mais social"
de nos municípios de Cruzeiro do Sul, Sena
Madureira, Tarauacá e Brasiléia.
Na justificativa da emenda do parlamentar, a necessidade de adequar o Estado do Acre as exigências
da à Lei nº. 11. 664, de 29 de abril de 2008, que vai vigorar em abril obrigando o Estado Brasileiro, por
meio do Sistema Único de Saúde, seus serviços, próprios, conveniados ou contratados, a assegurar exames preventivos de mama em mulheres a partir de 40
anos de idade.
"No Acre há uma grande defasagem desses equipamentos. Como a nova lei entra em vigor em abril,
milhares de acreanas serão prejudicadas com a falta
de exames preventivos, única maneira eficaz de obtenção de diagnóstico precoce e a conseqüente cura
da doença", lembra Fernando Melo.
Diagnóstico do Câncer de Mama
O melhor meio para se diagnosticar o câncer de mama é a mamografia, que é capaz de detectar o tumor
antes mesmo que ele se torne palpável. Quando o
diagnósticoéfeito dessa forma, ainda no iníciodaformação do tumor, as chances de cura se tornam muito
maiores, descartando a necessidade de retirada da
mama para o tratamento. Apesar de ser um método
eficaz, a mamografia não descarta o auto-exame e o
exame feito pelo ginecologista ou mastologista, já
que alguns nódulos, apesar de palpáveis, não são detectados pela mamografia. ( Assessoria)
Academia Acreana de Medicina é criada
Nesta quinta-feira, 02, no Teatro Plácido de Castro a
partir das 19h30, acontece a solenidade oficial de implantação da Academia Acreana de Medicina. A entidade está sendo criada para integrar a Academia de
Medicina do brasil, uma das mais novas instituições
criadas no país e reúne um grupo de médicos para promoção de debates, troca de experiências, estudos e
também para garantir a preservação da história da
medicina no país.
No Acre, a entidade conta com 22 fundadores e 40 patronos que tiveram uma contribuição importante para a história da Medicina no Estado, como o primeiro
saude.empauta.com
médico das Forças Revolucionárias do Acre, Batista
de Moraes. De acordo com um dos membros da Academia, o oftalmologista Amsterdam Sandres, durante a solenidade no Teatrão, serão homenageados
médicos como o acreano cardiologista Adib Jatene,
José Tavares Neto e Silvestre Braga da Silva. "Temos que valorizar os bons exemplos na historia da
medicina acreana", disse Amsterdan. ( Assessoria)
Urbanização de vias muda cenário
Para melhorar o trânsito e o fluxo de veículos em Rio
Branco, o Governo do Estado vem realizando uma
série de obras de urbanização e duplicação de vias na
capital. E uma das intervenções é o prolongamento
da Via Parque, no cruzamento do Parque da Maternidade com a Rua São Paulo, atrás do local onde
funcionava o antigo Tacacá da Base, garantindo o retornopara aAvenida Ceará, quetambém passa por intervenções de duplicação e urbanização pelo
Deracre.
E para iniciar a intervenção, a Secretaria Estadual de
Obras realizou a retirada de quatro árvores do local (
dois flamboyants e dois ipês) . De acordo com o Secretário Estadual de Obras, eram árvores jovens, de
pequena estatura, e o procedimento teve a autorização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, SEMEIA. Eduardo Vieira ressaltou que as
intervenções do Governo do Estado têm preservado
as áreas verdes, assim como as mangueiras que serão
mantidas na duplicação da Rua Pernambuco. "Temos
a preocupação de manter as árvores e a arborização
dos espaços públicos.
Essa foi uma intervenção realmente necessária para
viabilizar o retorno à Avenida Ceará", explicou o Secretário. (AN do Acre)
Eletroacre: demitidos serão reintegrados
Presidente da Eletrobrás garante que a estatal no Acre
não corre risco de privatização.
Os 50 eletricistas e eletrotécnicos da empresa Etenge,
prestadora da Eletroacre, demitidos recentemente,
serão reintegrados ao trabalho na próxima segunda-feira, 6. A garantia foi dada pelo presidente da
Eletrobrás, Flávio de Moura, durante audiência com
pg.90
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Tribuna - Rio Branco/AC
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Reitora da Ufac defende avaliação "mais social"
a bancada federal do Acre, em Brasília, na manhã desta quarta-feira.
rem iniciadas as obras da Operação Cidade, o ritmo
de produção de manilhas não para.
O encontro foi agendado pela deputada Perpétua Almeida ( PC do B) , para quem "é inadmissível demitir
trabalhadores em empresas públicas lucrativas, independente do nível de crise que estejamos vivenciando".
Diariamente, dezenas delas, de vários diâmetros são
produzidas na fábrica de artefatos de concreto, onde
também fica situada a usina de asfalto, no Distrito Industrial. Além das manilhas, a Emurb produz os
meios-fios que são utilizados nas obras de pavimentação de ruas.
"Como Rio Branco é uma cidade que não tem ainda
saneamento básico suficiente, um dos grandes problemas é a falta de drenagem, por isso todas as nossas
obras preveem a resolução deste grave problema, que
se não for resolvido compromete a durabilidade do
pavimento", explicou o diretor presidente da Emurb,
Gildo César.
Perpétua obteve o apoio da Assembleia Legislativa
do Acre por meio do líder do governo, deputado Moisés Diniz, para apressar a recontratação dos funcionários. E a solução veio num tempo recorde.
"Estou satisfeito com esse desfecho. A Eletrobrás segue orientação do governo federal e, neste momento
de crise, as demissões não são boas para ninguém",
opinou o senador Tião Viana.
O mesmo entendimento foi seguido pelos deputados
Gladson Cameli, Ilderley Cordeiro, Henrique Afonso e Nilson Mourão.
Mais vagas
O número de postos de trabalho para o Acre, anteriormente fixado em 90, foi expandido para 120, informou Flávio de Moura. A notícia foi motivada pela
decisão do governo de intensificar as obras do Programa Luz para Todos, que leva energia
convencional às comunidades rurais do Estado e pela
obra que criará o linhão entre Rio Branco a Cruzeiro
do Sul, em fase de licitação neste momento. Os 70
funcionários restantes trabalharão nas subestações
ao longo do linhão e serão contratados até o final de
abril, segundo a Eletrobrás. (Assessoria)
Emurb acelera limpeza de bueiros
Além da pavimentação asfáltica, nas obras executadas pela Empresa Municipal de Urbanização de
Rio Branco ( Emurb) nas ruas da cidade, estão incluídos os serviços de drenagem para garantir o escoamento das águas pluviais ( de chuvas) de forma
devida, evitando seu acúmulo nas vias e os eventuais
alagamentos.
Assim, para garantir que os insumos necessários à
execução deste serviço estejam prontos quando fosaude.empauta.com
Ele lembrou ainda que, além da falta de drenagem, as
características naturais do solo acreano representam
outro desafio em se garantir maior resistência da pavimentação de ruas em Rio Branco.
"Temos uma geologia que não favorece muito a consolidação de uma base sólida que possa resistir à camada asfáltica. Além da ausência de rochas e
calcário, temos muita umidade no subsolo. Assim,
quanto mais qualidade nós conseguirmos empregar
no serviço de pavimentação, realizando o assentamento dos sistemas de drenagem, por exemplo,
acreditamos que as ruas permaneçam mais tempo
sem ceder e esburacar", destacou.
O presidente da Emurb informou que somente nos
primeiros quatro anos da atual gestão da Prefeitura de
Rio Branco foram executados 80 quilômetros de drenagem na Capital, compatível com os 100 quilômetros de novas pavimentações.
"Ainda temos muito trabalho a fazer, por isso a determinação do prefeito Raimundo Angelim é que
mantenhamos nossas atividades em pleno ritmo para
que tão logo chegue o verão possamos, com a Operação Cidade, cumprir as metas previstas pelo Programa de Gestão Participativa ( PGP) , por meio do
qual a comunidade indica as prioridades em seus
bairros, ", concluiu Gildo César. ( Assessoria)
pg.91
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Tribuna - Rio Branco/AC
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Reitora da Ufac defende avaliação "mais social"
Combustíveis deverão ser reajustados em breve
A boa notícia sobre a redução dos preços da gasolina
e do óleo diesel que seguiria a queda na cotação do petróleo durou pouco tempo. Desde ontem, em cinco
Estados brasileiros, o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços ( ICMS) , que incide sobre o combustível, aumentou, portanto, há
risco da tarifa dos combustíveis pesar um pouco mais
no bolso do consumidor.
O diretor do Sindicato dos Revendedores de Produtos Devirados de Petróleo, Romeu Delilo, considera o reajuste meio desnecessário, mas diz que
ainda não há informações sobre esse aumento.
"A gasolina é mais cara por conta dos impostos. Todos os impostos que incidem sobre este segmento são
cobrados na refinaria por substituição tributária. Até
o momento, não fomos informados sobre esse aumento", disse Delilo.
A composição de custo do litro da gasolina é formada
por 33% de valor do produto para a companhia, 28%
de ICMS ( média no país) , 18% para distribuidores e
revendedores, 13% de Cide, Pis e Cofins, e 8% custo
do álcool anidro misturado à gasolina.
De acordo com a Agência Brasil, os técnicos da Petrobrás ressaltam que o preço dos combustíveis no
Brasil não acompanha automaticamente o valor do
barril de petróleo no mercado internacional porque o
governo tem uma política de preços de não repassar
variações drásticas do mercado, chamadas de volatilidade.
Acre: gasolina mais cara do Brasil
Segundo dados da última rodada da pesquisa de preços da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e
Biocombustível ( ANP) o Estado do Acreocupa o primeiro lugar no ranking onde o litro de gasolina é o
mais caro do Brasil. Na região, o litro custa, em média, R$ 2, 93.
A pesquisa avaliou o comportamento dos produtos
entre os dias 22 a 28 de março. Nisso, avaliou-se que o
saude.empauta.com
Acre ocupa o primeiro lugar seguido de Pará e Tocantins com a média a R$ 2, 74 e Mato Grosso com
média de R$ 2, 70. A média entre os 26 estados mais o
Distrito Federal aponta um valor médio ao litro da gasolina no Brasil de R$ 2, 5. O que vigora no Estado está 8% acima do que foi mensurado nesta última
pesquisa semanal. ( Ana Paula Batalha)
Unimed terá de bancar quimioterapia
O Juiz Lois Carlos Arruda, atualmente respondendo
pela 2ª Vara Cível de Rio Branco, determinou à Unimed - Cooperativa de Trabalho Médico, unidade de
Rio Branco, que autorize tratamento prescrito a paciente em tratamento de câncer, bem como a utilização completa dos materiais e produtos
necessários. A decisão foi tomada no último dia 25 de
março.
O paciente acreano, cliente da empresa, já se encontrava em tratamento quimioterápico na cidade de
Fortaleza ( CE) , mas sentiu-se lesado quando lhe foi
negado o custeio de um medicamento específico,
considerado indispensável na complementação do
procedimento médico.
Na Justiça, além de pedir o custeio do medicamento,
denominadoAvastin,o paciente também pediu acondenação da empresa por danos morais, alegando que
a recusa no fornecimento da medicação causou-lhe
sérios constrangimentos, especialmente diante da
sua grave situação de saúde.
A parte ré, por sua vez, argumentou que a liberação da
medicação não foi autorizada por falta de cobertura
contratual e por tratar-se de um tratamento experimental.
Ao analisaro contratodeprestaçãodeserviçosdesaúde, anexado ao processo, o magistrado afirma ser inequívoco a prova do direito invocado. Segundo ele,
"sendo coberta a quimioterapia, obviamente, inclui-se em seu tratamento, ou deve-se incluir, os
instrumentos e equipamentos, além de profissional
médico, e tudo o mais que for necessário à realização
da garantia contratada, inclusive o próprio medicamento Avastin, se esse é tido como inpg.92
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Tribuna - Rio Branco/AC
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Reitora da Ufac defende avaliação "mais social"
dispensável
à
realização,
eficiência
prestabilidade da aludida quimioterapia".
ou
A decisão do Juiz também ressalta que o medicamento em questão é comercializado normalmente no Brasil, motivo pelo qual a alegação de
que se trata de tratamento experimental não condiz
com a verdade. ( Assessoria do TJ)
Alunos indígenas recebem kits em Sena São materiais didáticos e cesta alimentar com refeição diversificada que estão sendo entregues nas escolas
das aldeias ao longo do rio Iaco
As comunidades indígenas de Sena Madureira já começam a receber do governo do Estado, por meio Secretaria Estadual de Educação, o material didático
necessário para o início do ano letivo nas oito escolas
indígenas que existem ao longo do alto rio Iaco.
mentar, flocos de milhos, arroz, feijão, charque sucos
e outros produtos alimentícios. Marcos Sampaio fala
do apoio da equipe para que as ações do Governo possam chegar à ponta, ou seja, nas escolas mais distantes do município levando todo o material
necessário para um ensino de boa qualidade além da
merenda escolar.
Em sena Madureira o governo do Estado está investindo em 60 dias letivos mais de 140 mil reais em
merenda escolar e kits do aluno na zona rural do município. Nesta viagem serão atendidos mais de 380
alunos em 8 escolas que receberam a merenda, com
uma variação de 16 refeições diferenciadas e também o material didático necessário para o ano letivo.
( Assessoria)
O barco da Secretaria de Educação saiu de Sena Madureira na última semana por volta da 13h30, com
destino à última escola indígena que fica localizada
na aldeia Extrema no Seringal Liberdade rio Iaco.
Uma distância de 16 dias de barco, que vai levando
aos alunos indígenas todo o material escolar que vai
desde a farda do aluno ao lápis de cor, como também
o kit do professor.
Além do kit, a secretaria garante também mais de 3
toneladas de merenda escolar com um cardápio variado com ingredientes como por composto ali-
saude.empauta.com
pg.93
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Tribuna - Rio Branco/AC
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Sem título
Polícia investiga e prende traficante no bairro Bosque
Em uma operação conjunta no final da tarde de terça-feira, em uma residência da rua do Futuro, bairro
Bosque, policiais militares e o Grupo Águia da 1ª Regional ( Cadeia Velha) prenderam o traficante Francisco das Chagas Bahia Farias ( 39) com um
vasilhame de margarina jogado no lixo, contendo um
pacote com 90 gramas de pasta de cocaína e algum dinheiro do tráfico. Foi o suficiente para ser autuado
em flagrante por tráfico.
Desde o mês passado, uma equipe do serviço reservado da PM vinha monitorando Francisco Bahia,
que comandava o tráfico na região do bairro do Bosque. No dia 28, foi passado ao Ciosp um relatório de
investigação completo.
Às 17 horas de terça-feira, com informações concretas, os policiais, com mandado de busca e apreensão, prenderam o traficante em flagrante delito.
Menores fazem motim e greve de fome
Os internos Antônio Moisés Pinheiro da Silva ( 19) e
Antônio Fernando Berto ( 18) foram autuados em flagrante na tarde de terça-feira na Delegacia Central de
Polícia por comandarem um motim na segunda-feira,
na Pousada do Menor. Os dois induziram dezenas de
menores a fazer greve de fome e motivou-os a se
amotinar, causando danos ao patrimônio público.
Cumprindo pena desde que eram menores, Antônio
Moisés e Fernando possuem forte influência entre os
menores e, por volta das 17 horas de segunda-feira,
conseguiram que dezenas de internos se amotinassem e iniciassem uma grave de fome.
Por mais de seis horas, os policiais negociaram, mas,
mesmo assim, não conseguiram evitar que os amotinados causassem danos de grande monta no prédio.
Somente na terça-feira, com o uso da força, é que os
amotinados foram dominados, e Moisés e Fernando,
apontados como líderes, presos e responsabilizados
criminalmente.
Motorista mata mulher
saude.empauta.com
Investigadores da 5ª Regional ( Adalberto Sena) não
identificaram o homem que, na madrugada de ontem,
em um veículo atropelou Raimundo Lucídio de Lima
( 48) e sua esposa, Maria da Conceição da Silva Lima
( 43) .
A mulher morreu no local da ocorrência e seu marido
com ferimentos graves e fraturas foi levado pelo
Samu para o pronto-socorro e permanecia até o final
da tarde correndo risco de morte.
Familiares informaram que Lucídio e Maria da Conceição trabalhavam na fabricação de pães caseiros e
todas as madrugadas saiam de casa para fazer entregas a várias panificadoras, muitas das quais na periferia.
Por volta das 5 horas de ontem, com uma bicicleta,
eles entraram na avenida Getúlio Vargas e foram
atropelados pelo veículo que vinha em alta velocidade.
Dona Maria da Conceição bateu com a cabeça no asfalto. O marido Raimundo Lucídio ficou gravemente
ferido. O motorista infrator fugiu do local sem prestar
assistência às vítimas. A polícia ainda busca identificá-lo.
Grupo armado invade lanchonete
Gleison Lima da Silva ( 24) , o proprietário, e diversos clientes estavam no início da madrugada de
ontem na lanchonete Diplomata, localizada na rua
Rio de Janeiro, conjunto Mascarenhas de Moraes.
Foi quando um grupo armado de cinco homens encapuzados invadiu o local.
Em depoimento prestado à polícia, Cleison Lima informou que tudo ocorreu por volta de uma hora de ontem. Os bandidos chegaram de surpresa e pareciam
dispostos a tudo, inclusive, matar se necessário.
Eles teriam permanecido na lanchonete por alguns
minutos efugiram em umautomóvel. Roubaram apenas um capacete, dois celulares e R$ 50 reais.
Acusado de provocar aborto em menor vai pagar pena com alimentos
pg.94
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Tribuna - Rio Branco/AC
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Continuação: Sem título
O jovem Shelton Roberto Sampaio, que se sentaria
no banco dos réus ontem no Tribunal do Júri, acusado de induzir uma menor de 17 anos a provocar
aborto, deixou de ser julgado e acabou sendo condenado a pagar quase uma centena de quilos de alimento mensalmente durante 10 meses.
A decisão foi tomada em comum acordo com a acusação feita pela promotora pública Joana D"Arc Dias
Martins e a defesa do advogado Francisco Silvano
Rodrigues Santiago, baseados numa decisão anterior.
OS FATOS
Em 1997, Sheltton e um amigo que cumpria a pena
imposta pela Justiça conheceram uma menor de 17
anos em uma casa noturna de Rio Branco. Na mesma
noite, eles transaram com a adolescente.
Dias depois, a garota descobriu que estava grávida e
procurou os dois, sendo constado por meio de um
exame que o amigo seria pai da criança. Foi aí que em
comum acordo, inclusive por parte da garota, optaram por um aborto forçado.
Shelton Roberto teria adquirido quatro Citotecs e entregou-os a menor. Ela, depois de ingerir o abortivo,
foi internada na Maternidade e Clínica de Mulheres
Bárbara Heliodora, para abortar.
O fato foi levado ao conhecimento da Justiça, e os
dois rapazes foram indiciados. Em uma audiência do
dia 22 de outubro de 1998, o juiz Élcio Mendes Júnior
determinou uma proposta de suspensão condicional
do processo mediante uma série de exigências impostas pela Justiça.
Entre as exigências, ficou acertado que os réus deixararão mensalmente durante 10 meses em depósito
no fórum 50 quilos de arroz, 20 de feijão, 2 fardos de
macarrão e 10 quilos de charque. Shelton deixou de
cumprir o determinado e, por isso, ontem, deveria ser
julgado.
Assaltante espanca vítima a coronhadas na Floresta
saude.empauta.com
Fábio da Silva Grabal estava com o couro cabeludo
lesionado quando, na noite de anteontem, apresentou-se na sede do Grupo Antiassalto da Polícia Civil ( Gapc) para comunicar que havia sido assaltado e
espancado.
Em conversa com a comissária de plantão, disse que
às 19 horas de terça-feira se deslocava para casa e caminhava pela estrada da Floresta quando nas proximidades do posto Equador foi abordado por dois
homens que estavam numa motocicleta.
O que estava na garupa saltou com uma pistola e
mandou que este ficasse parado. Depois de subtrair
dele, um telefone celular e a importância de R$ 40, o
assaltante ficou revoltado com o valor arrecadado a
ponto de agredi-lo com uma coronhada.
Tenta matar irmão que defendeu mãe
O delegado Raimundo Odacir, da Delegacia Central
de Polícia, autuou em flagrante na tarde de terça-feira
Raimundo Nonato de Souza ( 44) , que, ontem de manhã, foi colocado na unidade de recuperação social
Francisco D"Oliveira Conde.
Bêbado na noite de segunda-feira, ele discutiu com o
irmão Pedro Simão Lima de Souza ( 34) e atingiu-o
com uma faca à altura do abdome. Denunciado, ele
acabou sendo preso por investigadores da subdelegacia da Vila do V, município de Porto Acre.
Em seu depoimento, Pedro Simão disse que, às
22h30 de segunda-feira, ao chegar em casa, percebeu
que Raimundo, embriagado, ofendia a mãe de ambos
e ameaçava agredi-la fisicamente.
Ao se aproximar para evitar a agressão, também foi
ofendido, oportunidade em que Raimundo sacou um
faca para matá-la. Por sorte, se esquivou de vários
golpes, sendo ferido apenas de raspão. O acusado disse não estar arrependido e, quando sair do presídio,
vai se vingar do irmão.
Assaltante tenta matar adolescente de 12 anos
A polícia tenta prender desde a semana passada o
marginal Morcegão do Taquari. Foi ele quem, em um
pg.95
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
A Tribuna - Rio Branco/AC
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Continuação: Sem título
assalto, quase mata um adolescente de 12 anos que
tentou defender a mãe quando estava sendo assaltada.
Ontem de manhã, a dona de casa Eneida Cavalcante
Farias de Souza ( 36) esteve na sede do Grupo Antiassalto da Polícia Civil ( Gapc) para prestar depoimento a respeito do assalto seguido de tentativa de
homicídio.
tregasse a bicicleta.
Ao ver mãe ameaçada, o garoto de 12 anos enfrentou
o assaltante quando Morcegão por diversas vezes
tentou atingi-lo com uma faca. Como dona Eneide
largou a bicicleta, ele pegou o veículo fugiu.
Ela relatou que às 15 horas do dia 26 de março, quinta-feira, retornava da casa de um irmã que mora no
bairro Taquari, quando na parte que liga a rua Baguari
à estrada do Amapá foi atacada por Morcegão e por
um cúmplice. Com faca, eles exigiram que ela en-
Hospital de Porto da Folha será inaugurado em maio
O município de Porto da Folha, localizado a 190 km
da capital, prepara-se para a inauguração do que será
o hospital semi-regional, José Rollemberg Leite,
além das duas Clínicas da Saúde, construídas na sede
e no povoado. As datas das solenidades de entrega
das obras estão previstas para o mês de maio.
Classificada como cidade de médio risco quanto à
dengue, no início do mês de março, Porto da Folha foi
uma das cidades, às quais a Secretaria de Estado da
Saúde cobrou as informações que precisam ser repassadas ao Sistema de Informações de Febre Amarela e Dengue ( SISFAD) .
O Sistema de Informações de Febre Amarela e Dengue desempenha a função de vigilante do índice de infestação predial de uma área delimitada, o que
corresponde ao percentual de imóveis com a pre-
saude.empauta.com
sença do mosquito transmissor da febre amarela e
dengue baseado no número total de imóveis visitados, a fim de facilitar o pronto diagnóstico, isto é,
saber da presença do mosquito e da dimensão do problema.
Segundo dados do SISFAD a finalidade principal do
sistema é, ao primeiro sinal de alarme, presença do
mosquito, desencadear ações de combate ao mesmo
através da atividade que é denominada de "tratamento de foco". Os tratamentos podem ser de combate ao foco eliminando-o totalmente ou
borrifando-o com inseticida, mantendo-o sob controle quando a eliminação não é possível, porém sem
as informações dos municípios, a situação sai da área
de controle e caso a sistemática venha ser solicitada,
vidas poder ser postas em risco, devido à falta de
acompanhamento da situação.
pg.96
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário Catarinense - Florianópolis/SC
Ministério da Saúde | Institucional
Estado vai repassar R$ 397 mil a hospital
GERAL
O governo estadual vai repassar, amanhã,
R$ 397 mil para o Hospital Maternidade
Rio do Texto, de Pomerode, no Vale do Itajaí. Os recursos são provenientes do
Ministério da Saúde e serão investidos na
adequação da cozinha, lavanderia e centro
cirúrgico do hospital.
O governador Luiz Henrique da Silveira
prestigiará a cerimônia, que ocorrerá a partir das 15h30min, na entrada da instituição.
Parceria viabilizará produção de remédio
GERAL
O Ministério da Saúde anunciou ontem a
formação de nove parcerias público-privadas para a produção de 21 medicamentos distribuídos na rede pública. O
acordo, firmado entre sete laboratórios oficiais e 10 empresas, poderá trazer
economia de R$ 160 milhões anuais. Entre
os medicamentos estão drogas para tratamento de asma, tuberculose, hemofilia,
Aids, controle de colesterol, antipsicóticos, e anticoncepcionais.
saude.empauta.com
pg.97
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário Catarinense - Florianópolis/SC
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
CACAU MENEZES
CACAU MENEZES
As envolventes Gisele, Valentina e Kananda, dando
sopa na cidade
Como Cacau informou, ontem, com exclusividade,
no Jornal do Almoço, o cantor Julio Iglesias escolheu
o Il Campanário Villagio Resort, em Jurerê Internacional, para descansar após sua turnê, durante o
mês de março, pelo Brasil. Anteontem, partiu para
Santiago do Chile, onde fez show ontem
Apelo à razão
As melhores causas, às vezes, também têm a defendê-las péssimos advogados e o movimento ambientalista é um bom exemplo dessa infeliz
associação. Um exame desapaixonado dos fatos que
levaram à aprovação do novo e perigoso Código Ambiental de Santa Catarina comprova que o combate à
degradação ambiental mobiliza algumas das mais
bem dotadas cabeças e muitos dos mais generosos
corações do nosso tempo, mas, infelizmente, péssimos comunicadores.
Nem mesmo os pequenos produtores rurais, que seriam os maiores beneficiados da causa ecológica, os
entenderam. Aliás, o emocionalismo exacerbado e irrealista que caracteriza diversas correntes do movimento ambientalista atual, se traduzido em
políticas conservacionistas excessivamente restritivas, pode acabar se tornando um empecilho real
para avanços científicos e industriais indispensáveis.
Tanto os legisladores quanto os ambientalistas precisam levar em conta que a humanidade sempre progrediu colocando a natureza a seu serviço, e não o
contrário.
Trambicagem
Incrível. Dez dias se passaram e, até o fechamento
desta coluna, nada se sabe oficialmente sobre o desaparecimento da poupança dos moradores de Pedras
Grandes, no Sul do Estado, que confiaram seu dinheiro à agência do Besc local.
Tão grave quanto o desaparecimento do dinheiro dos
saude.empauta.com
humildes moradores é a omissão dos dirigentes da
instituição financeira. Nada se fala, só há especulações. E, nesse clima, os boatos prosperam.
Era de incertezas
Em junho, ele completa 92 anos. Lúcido e ativo, o britânico Eric Hobsbawm, um dos maiores historiadores de todos os tempos, em entrevista ao
jornal argentino Página 12, disse que o mundo está
entrando em um período de depressão, e os grandes
riscos, diante da fragilidade da esquerda mundial, são
o crescimento da xenofobia e da extrema-direita.
E deixou uma pergunta no ar, para os adeptos do livre
mercado ( mas que, como já vimos, na hora do prejuízo, recorrem ao Estado) : "Com liberdade total para o mercado, quem atende aos pobres? "
Novidade
Tá certo que o Kama Sutra tem posições e informações sobre erotismo para todos os gostos, mas,
com um pouquinho de criatividade, sempre é possível acrescentar algo.
Nos classificados de acompanhantes do DC, esta semana, a novidade é a Semana do Halls Preto. Pra bom
entendedor, meia pastilha basta.
No pé e na cabeça
O caso Daslu evidencia a necessidade de uma urgente
reforma no sistema processual penal brasileiro. Afinal, enquanto se condena e se prende uma empresária
da moda a 94 anos de prisão, se mantém solto um assassino confesso, jornalista Antônio Pimenta Neves.
Qual a lógica de se manter solto um réu confesso?
Cavala
Se alguém tem alguma dúvida sobre como o esporte
faz bem para a saúde, basta ver a foto da triatleta Fernanda Keller estampada na contracapa da edição do
DC de ontem. Ela resume o que a raça, aqui da Ilha,
costuma designar de "cavala". Melhor dizendo, despg.98
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário Catarinense - Florianópolis/SC
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Continuação: CACAU MENEZES
lumbrante.
E ele nasceu
À minha mãe e ao meu pai ( onde quer que esteja) ,
não há palavras para agradecê-los pela vida que me
deram. Num certo dia 2 de abril, o chorão veio ao
mundo para incomodar os brutos, os burros, os injustos, os preconceituosos, os maldosos, os inimigos
desta cidade, mas, fundamentalmente, para desfrutar
a vida no que ela tem de melhor, celebrando, ajudando, jogando bola, fazendo som, lutando com dignidade e amando o próximo.
Vou reclamar do quê, se o meu time já é quase campeão?
Modernização
"É preciso investir mais nas conciliações e também
nas especializações. Diante da inércia do poder legiferante, é preciso que nós, como atores do Direito,
tomemos a iniciativa".
O desabafo partiu do desembargador substituto Ricardo Roesler, analisando, com farto material, as razões da morosidade da Justiça brasileira.
Frente fria
Mudança radical de temperatura em Porto Alegre.
Anteontem, fez 35ºC na capital gaúcha. Foi um inferno a cidade de tanto calor. Ontem, dia do jogo Brasil x Peru, a temperatura caiu para 22ºC, e o dia foi
nublado.
Frente fria vinda da Argentina, que deve chegar, hoje, ao nosso Estado, junto com quem foi ao jogo do
Brasil, ontem, no Beira-Rio.
saude.empauta.com
Tem de tudo
A polícia catarinense tem certeza que Balneário
Camboriú é a meca dos caça-níqueis no Estado. Mas
não só. Balneário Camboriú é, na verdade, a nossa
Las Vegas ilegal.
Tem de tudo: jogo, prostituição, swing clubs, pó, armas, moda, famílias pacatas, juventude agitada e
uma avalanche de excursões de representantes da terceira idade, especialmente argentinos aposentados. ..
é uma cidade que nunca dorme, como cantava o
Frank Sinatra quando se referia a Nova York.
Recessão
Como geralmente acontece na Quaresma, parece que
as galinhas tiram férias e não querem saber de trabalhar. Até elas! Neste período, os pequenos produtores de aves, em sítios e chácaras, torcem para
chegar ao galinheiro e encontrar ovos. Mas é inútil,
elas "fazem greve" e esperam a Páscoa passar para
voltar à produtividade normal.
Dançaram
Duas semanas depois de reportagem da RBS TV ter
mostrado as péssimas condições de estocagem de
medicamentos do Samu municipal, depositados no
porão do Portal Turístico, na cabeceira da ponte, a primeira providência foi tomada: 10 dos 25 funcionários do órgão foram demitidos. O anúncio foi na
manhã de ontem e vai valer a partir de hoje.
De acordo com alguns servidores, a preocupação em
saber quem auxiliou os jornalistas foi maior do que
em sanar o problema.
pg.99
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário Catarinense - Florianópolis/SC
Temas de Interesse | Saúde Pública
SERVIÇO
SERVIÇO
Odontologia - A Secretaria de Saúde de Navegantes,
no Litoral Centro-Norte, disponibiliza atendimento
básico de odontologia em 15 dos 17 postos de saúde
do município. Para ser atendido, é preciso procurar
um posto. Os dentistas da rede pública atendem de segunda à sexta-feira, exceto nos bairros Pedreiras e Escalvadinhos, que não possuem consultório
odontológico. Mais informações pelos telefones ( 47)
3342-9819, ( 47) 3342-9506 e no site www. navegantes. sc. gov. br.
Recital de Piano - Amanhã, às 16h, o pianista Rodrigo Warken fará um recital de piano na sala 206 do
bloco 26, no campus da Universidade do Vale do Itajaí ( Univali) , em Itajaí, no Litoral Centro-Norte. Rodrigo é professor de História da Música no curso de
graduação em Música da Univali. O pianista interpretará clássicos de Joseph Haydne e Johannes
Brhams. O evento é gratuito e aberto ao público. Informações pelo telefone ( 47) 3341-7990.
Observação Astronômica - O Grupo de Estudos em
Astronomia realizará amanhã observações públicas
do céu com telescópios e binóculos, às 19h, no campus do Complexo de Ensino Superior de Santa Catarina ( Cesusc) , na Capital. Mais informações pelos
telefones ( 48) 3721-9241, 9914-5078 e no endereço
eletrônico www. gea. org. br.
saude.empauta.com
Decoração - O Sesc do Bairro Estreito, em Florianópolis, está com inscrições abertas para o curso
de Decoração com Balões, que ocorrerá de 13 a 15 de
abril. O curso tem dois horários: das 14h30min às
17h30min, e das 18h30min às 21h30min. Informações pelo telefone ( 48) 3244-1370 ou no endereço eletrônico www. sesc-sc. com. br.
histórias - O evento Cantadores e Contadores de Histórias acontece hoje, às 20h, no Galpão Arte da Fundação Cultural de Criciúma, no Centro de Criciúma,
no Sul do Estado. A entrada é gratuita. Informações
na Fundação Cultural de Criciúma, no Centro, e pelo
telefone ( 48) 3445-8840.
Esporte - O esporte ocupará o palco do Teatro Alfredo Sigwalt, em Joaçaba, no Meio-Oeste catarinense, hoje à noite e amanhã, durante o 1o Fórum
do Esporte e Lazer do município. Na pauta, debates e
palestras para aprimorar o plano municipal do esporte e a elaboração de uma carta que definirá as diretrizes da administração referentes ao desporto. As
discussões sobre o assunto se iniciam às 19h30min e
seguem amanhã, a partir das 8h30min. As inscrições
podem ser feitas no site da prefeitura ( www. joacaba. sc. gov. br) , pelo ( 49) 3521-2357, ou no teatro (
Rua Roberto Tromposky, 63) . A participação é gratuita.
pg.100
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário Catarinense - Florianópolis/SC
Temas de Interesse | Tabagismo
DIÁRIO DO LEITOR
DIÁRIO DO LEITOR
CartasTransporte público
área.
Na edição do DC de 27 março o senhor vice- prefeito
de Florianópolis falou sobre o estímulo ao uso de
transporte coletivo em função da diminuição do tempo de viagem, por conta da redistribuição do trânsito
na Costeira do Pirajubaé, que será necessária em função do início das obras de pavimentação de mais uma
pista na SC-405. Concordo com o senhor que o uso
do transporte coletivo deve ser estimulado, mas a
massificação do seu uso só se dará quando tivermos
um transporte de qualidade. Os ônibus com ar-condicionado são cada vez mais raros, o número da frota
é insuficiente nos horários de pico, sendo comum ver
os que rodam nesses horários completamente lotados. Cito como exemplo a linha Tapera. Outro fato
que desestimula o uso de transporte coletivo é a necessidade de se percorrer, por vezes, trechos nem tão
longos como Campeche/Aeroporto, por conta do sistema de integração, quando se faz necessário pegar
três ônibus, o que demanda muito tempo.
José Ricardo Tavares Professor na Unisul - São José
Rogério Teixeira Silva - Florianópolis
Saúde
Li a carta "Remédios" do leitor Valter Hilbert Júnior,
bem como a reportagem Comunidade reclama da demora em posto ( DC de 31 de março) . Liguei estas situações a dois fatos que vivenciei. Fui marcar alguns
exames de rotina para minha sogra no Posto de Saúde
de Campinas e pegar alguns remédios. Os exames
aguardamos há mais de 20 dias e os remédios dos três
receitados recebi só meia carga de dois deles, pois
alegaram estar em falta. No Centro de Saúde de Canasvieiras, meu sobrinho foi atendido por causa de
um corte na boca, mas não recebeu um anti-inflamatório ou um analgésico, também em falta.
Tem que ser considerado o grande crescimento da população da Grande Florianópolis e do turismo. É inconcebível que as autoridades públicas não tenham
um planejamento estratégico adequado para esta
saude.empauta.com
Coobea
Agradecemos à senhora Karina Medeiros ( DC de 30
de março) por nos dar conhecimento através deste espaço das possíveis irregularidades que possam ter
ocorrido sem nosso conhecimento, só assim poderemos corrigir e melhorar. Aproveito para esclarecer que o funcionário em questão não é nosso
motorista titular, senhor Valdomiro Crispim, e sim
um eventual substituto que será punido.
Maria daGraça DutraDiretora MunicipaldeBem-estar Animal - Florianópolis
Seleção
Fico cada vez mais decepcionado com essa seleção
de Dunga, que consegue passar sufoco em praticamente todas as partidas. É impressionante como
uma seleção cheia de estrelas consegue ser acuada
por adversários tão medíocres, tal como aconteceu
contra o Equador, que só não ganhou a partida porque, apesar da nossa fragilidade, não teve competência para chegar à vitória. É triste, mas é verdade!
Será que dá para imaginar o quanto é constrangedor
para os torcedores das antigas, nesta altura do campeonato, ter que ficar pedindo para que o Brasil parta
para cima de seleções como a do Peru? Que saudades
da velha seleção canarinho. ..
Júlio Ferreira - Recife ( PE)
Agradecimento
Não poderia deixar de propagar a minha gratidão ao
pessoal do quinto andar do Hospital Celso Ramos,
médicos, enfermeiras e pessoal de serviços gerais,
por ocasião da minha internação em estado grave.
pg.101
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário Catarinense - Florianópolis/SC
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: DIÁRIO DO LEITOR
Hoje, graças a eles, estou recuperada. O tratamento
dado é de primeiríssima qualidade e atenção, que
bem demonstra o interesse público de amparo à saúde
dos catarinenses. Portanto, muito obrigada, doutores, obrigada enfermeiros e enfermeiras, e obrigada
vocês que prestam os mais simples serviços, com
muita perfeição.
Eny Carvalho Pinto Aposentada - Por e-mail
Daniela
Vivemosintensamentenossa infância naPraia daDaniela, aprendi a jogar futebol, primeira boate, primeiro grupo de amigos, as pescarias, bailes de
carnaval foram magníficos. Tudo isso vivido também na Sociedade Balneário Daniela, aquele tempo
não volta mais. Escrevo, pois a saudade bateu na sexta-feira, quando estive em um churrasco nesta praia,
e me deparei com o tal clube abandonado. Claro, os
antigos sócios deixaram de pagar e novos não foram
atraídos. Agora, ficou apenas a saudade. Sem falar
que querem jogar esgoto na praia.
Wilson Luz Vieira - Florianópolis
Educação
Por que a população cobra sempre dos órgãos públicos uma coisa que deveria começar em casa, na
educação. O lixo jogado na via pública, desde bitucas
de cigarros e papeizinhos inocentes que entopem os
bueiros, até sofás e pneus jogados pela população.
Simone Zanella Arte-finalista
Rio Capivari
Tomamos conhecimento do recuo da Câmara de Vereadores deFlorianópolis em relação àAudiênciaPública, junto à Comissão de Meio Ambiente, requerida
pelo vereador João Amin, aprovada no dia 10 de março, a ser realizada in loco na comunidade, para tratar
de questões referentes ao saneamento e implantação
saude.empauta.com
do sistema de tratamento de esgoto adequado em toda
a região da Praia dos Ingleses, especificamente no
Rio Capivari.
Os vereadores da referida Comissão de Meio Ambiente marcaram a Audiência Pública para o dia 4 de
maio, para ser realizada na própria Câmara. Essa é a
maneira mais fácil de esvaziar uma Audiência Pública, que a população e as entidades organizadas de
Ingleses e do Santinho aguardavam com ansiedade e
preparavam, com muita atenção, a pauta das reclamações e reivindicações. Sabemos que a população não irá, em massa, na Câmara e sabemos,
também, que o Clube do Albino será pequeno para a
Audiência Pública, se realizada aqui em Ingleses.
Queremos lembrar aos vereadores que a questão é pública e deve ficar acima dos interesses político-partidários.
Dessa forma, o Rio Capivari continuará a ser um
emissário a céu aberto, exalando odores insuportáveis e servindo para o desenvolvimento de organismos patogênicos, além dos riscos de inúmeras
doenças causadas pela falta de saneamento básico.
O Rio Capivari faz a diferença entre a saúde e a doença, entre o desenvolvimento e o atraso.
Eu, pessoalmente, nego-me a comparecer à Audiência Pública se não for realizada in loco, como a
população está esperando.
O blog em favor da vida para o Rio Capivari é: http:
//sosriocapivari. blogspot. com.
Alfredo Koerich [email protected]uol. com. br Advogado - Florianópolis
Impostos
Li nos jornais que será aumentado o imposto sobre os
cigarros para compensar o não aumento em outros
produtos. Até aqui, tudo bem, mas por que não aupg.102
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário Catarinense - Florianópolis/SC
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: DIÁRIO DO LEITOR
mentar também os impostos da cerveja, da cachaça,
etc. Senhor ministro, todo fumante sabe que o
cigarro faz mal aos pulmões. Já que não se pode mais
fumar em ambientes fechados, eu posso fumar cinco
maços de cigarro que nada acontecerá a outrem, só a
mim mesmo. No entanto, se quem bebe tomar cinco
cervejas ou um copo de pinga, no mínimo perturbará
outras pessoas, quando não matar por dirigir alcoolizado.
Janete Maria Gheller - Florianópolis
dieros Brunato ( PSDB) ; e João Gonçalves Fernandes ( PSDB) , manifesta cumprimentos pela
reportagem de capa, na edição de 22 de março do corrente ano, sobre Os 35 anos da Enchente de Tubarão,
que devastou a cidade e matou 199 pessoas. A matéria, devidamente ilustrada com fotos, comparativas
de 1974 e hoje, mostrou os horrores do passado e lançou luzes para o futuro ao entrevistar pesquisadores e
divulgar o seminário com este objetivo que ocorrerá
dia 24 de março de 2009. Sendo isso o que a oportunidade nos oferece, reiteramos protestos de consideração e respeito, subscrevendo-nos.
Sobre o DC
Maurício da Silva Vereador - Tubarão
Ilustríssimo senhor Marcelo Becker, transcrevemos
requerimento aprovado pelo Plenário do Poder Legislativo Tubaronense, na Sessão Ordinária ocorrida
em 23 de março de 2009. "A Câmara de Vereadores
de Tubarão, acatando proposição apresentada pelo
vereador Maurício da Silva, da bancada do PMDB,
em conjunto com os vereadores André Fretta May (
PP) ; Dionísio Bressan Lemos ( PP) ; Edson José Firmino ( PDT) ; Evandro Souza de Almeida ( PMDB) ;
Geraldo Pereira ( PMDB) ; Haroldo de Oliveira Silva
( PSDB) ; Ivo Stapazzol ( PMDB) ; Jefferson Me-
DC errou
No box publicado na matéria do lançamento do Ironman Brasil 2009, na página 27 da edição de ontem,
faltou colocar a distância da corrida, que é de 42 quilômetros. A natação, que foi citada duas vezes, tem
um percurso de 3, 8 mil metros.
LUIZ CARLOS PRATES
LUIZ CARLOS PRATES
Período de molde
Num primeiro momento da nossa vida, nos primeiros
anos de vida, nossa mente é como uma formidável
massa de modelagem, tanto que Freud caracterizou
esses primeiros meses, anos de vida, de período de
molde. Nossa mente, nesse tempo, é como uma bola
de cera, o que você riscar sobre ela, fica, ficará. Digo
o que digo, leitora, para relembrar, ressaltar e quase
impor a obrigação de todos nós, pais, professores,
mais velhos, na educação das crianças.
Elas serão, mais tarde, o que nós um dia colocamos
em suas cabecinhas, no tal período de molde. Não va-
saude.empauta.com
mos longe. Por que o brasileiro é avesso a teatro, a teatro de qualidade? Por que é avesso à música erudita,
chamada de clássica? Por que as belas artes são apreciadas
por
tão
poucos?
Porque
os
adultos-educadores são, na grande regra, toscos, "analfabetos diplomados", reprodutores de pais que
também foram apoucados da mente.
Mas isso não nos isenta da responsabilidade pelo
nosso crescimento pessoal, que depois de uma certa
idade é de nossa inteira responsabilidade. Claro, ficam os básicos, os preconceitos, os medos, as inseguranças, mas tudo pode ser "controlado" ou
pg.103
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário Catarinense - Florianópolis/SC
Temas de Interesse | Propaganda de Bebidas Alcoólicas
Continuação: LUIZ CARLOS PRATES
disciplinado pela consciência.
Boa, Markun, não te entrega.
Dia destes, o Paulo Markun, diretor da TV Cultura, de
São Paulo, fez uma declaração formidável, guardei-a
comigo. O Markun, pressionado pela "baixa" audiência da TV Cultura, disse: - Se a gente ( TV Cultura) for se pautar apenas pela audiência, estaria
discutindo a troca de programas sobre balé, música
clássica e literatura por programas de futebol, relações de casais e culinária.
Falta dizer
Os jovens precisam lembrar que dinheiro poupa-se,
saber gasta-se. Com relação ao dinheiro, não é preciso explicar.
Bah, aperta aqui, Markun, tens toda a razão! Quem
faz ou dirige tevê comercial só visa ao lucro, a ter audiência que produz números e isso engana a quem só
vê números pela frente. Qualidade que é bom, nada.
Se o pessoal que dirige a TV Cultura ceder às pressões por audiência, tem razão o Markun, vamos dar
ao povo mais Anas Marias Bragas na cozinha, mais
Marcias Goldschmit com histórias do coração, mais
futebol deinutilidades, mais BBBs, mais SilviosSantos, mais Trapalhões, mais essa lixareda toda que anda por aí.
As gurias e os rapazes apreciam mais quem tem boa
conversa. Estude, leia.
É preciso que, no período de molde de nossas crianças, as façamos conhecer boa música e não a música
dominante, a dos obtusos da mente, funks e pancadões, hip-hops e esses gritos todos que é o que só tocam nas FMs. Regra geral. Ou damos às nossas
crianças, desde cedo, os melhores estímulos ou vão
continuar cantando o que cantam, ouvindo o que ouvem, falando como falamevestindo como se vestem.
Espirro
É uma estupidez um anúncio de cerveja que anda
por aí nas tevês e que mostra bermudões espirrando
sobre uma bandeja, na frente de todos, sem lenço,
sem nada. Espirrar sem cuidados é grossura, falta de
educação, e se o propósito é vender, o tiro vai sair pela culatra. Anúncios grosseiros produzem antipatias
e não consumidores.
saude.empauta.com
Com relação ao saber, é lembrar que quanto mais um
jovem estuda mais ele pode "gastar" nas provas, nos
testes para trabalho e na vida social.
Elas
A leitora que é inteligente, tem boa cabeça, não pode
imaginar o que tem de mulher que me detesta quando
digo que, depois da primeira surra, se elas continuam
com o vagabundo, quem merece prisão são elas.
Apanham, essas toscas, e ainda acham que têm razão.
Repito o que vivo dizendo: essas merecem os bandidos e as surras.
pg.104
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Cuiabá - Cuiabá/MT
Ministério da Saúde | Institucional
Japão pagará volta de brasileiros
MUNDO
São Paulo O Japão começou a oferecer ontem dinheiro aos brasileiros eperuanoscom ascendência nipônica sem trabalho, para que voltem a seus países de
origem. A intenção de Tóquio é reduzir o que as autoridades qualificam como um grave problema de
desemprego.
Milhares de estrangeiros, com trabalhos temporários
ou por recomendação, perderam o emprego recentemente, particularmente em empresas de manufatura como a Toyota, que tentam superar a crise
financeira. O número de estrangeiros em busca de
ajuda do governo para encontrar trabalho se multiplicou, em comparação com o ano passado, 11 vezes nos últimos meses e subiu para 9 mil pessoas,
segundo o Ministério da Saúde, Trabalho e bem-estar.
"O programa é para responder a um problema social
cada vez maior", afirmou o funcionário Hiroshi Yamashita, do Ministério. O novo programa se aplica
somente aos brasileiros e peruanos com ascendência
japonesa que têm vistos especiais para trabalhar no
setor de manufatura. Não envolve outros estrangeiros radicados no Japão, explicou Yamashita.
O governo entregará a esse grupo 300 mil ienes ( US$
3 mil) a cada um, além de 200 mil ienes ( US$ 2 mil)
para cada membro da família, segundo a pasta. Mas
eles devem renunciar ao direito que a ascendência japonesa dá a eles de viver e trabalhar no Japão. Somente poderão regressar como turistas ou com outro
visto de trabalho. Não foi determinado o custo desse
programa, segundo o ministério.
90 casos em uma semana
CIDADE
Confirmações aumentam vertiginosamente em
MT, num total de 229 registros do tipo grave da
doença e seis mortes
Plano de contingência começa a ser implantado
em Cuiabá e VG; entre medidas, fumacê pode ser
adotado
KEITY ROMA Da Reportagem As notificações de
dengue grave em Mato Grosso dispararam 64% em
apenas uma semana e o Estado já acumula este ano
229 casos de Febre Hemorrágica da Dengue ( FHD)
ou de dengue com complicações, maior pico na história do Estado. Noventa novos casos surgiram desde o dia 25 de março, quando até então havia 139.
Medidas emergenciais para conter a tendência de
avanço do vírus foram acionadas pelos órgãos de saúde.
Até 2008, o número máximo de casos graves registrado em um único ano havia sido 25, quantidade
saude.empauta.com
816% menor que a atual. Desde o começo de 2009, o
período de 25 a 31 de março é considerado o pior em
relação ao surgimento de novos pacientes. Desde janeiro, seis pessoas morreram com a enfermidade.
"Vem aumentando gradativamente o número de casos graves, o que exige a intensificação do controle
do vetor", destaca a superintendente de Vigilância
em Saúde do Estado, Maria Conceição Vila. Planos
de contingência foram elaborados para Cuiabá e Várzea Grande, com a participação do coordenador do
Programa de Combate à Dengue do Ministério da
Saúde ( MS) , Giovanini Coelho, que esteve no início
da semana em Cuiabá.
O ministério está monitorando o Estado, que apresenta um dos quadros mais críticos do país. Entre as
notificações estaduais, foram confirmados por exame laboratorial 53 casos de FHD, 42 com complicação e um de síndrome do choque. Os demais
pg.105
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Cuiabá - Cuiabá/MT
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: 90 casos em uma semana
estão sob investigação. Já o dado geral de 2009, com
a forma de dengue clássica inclusa, revela o universo
de 4. 756 notificações. "A incidência de dengue clássica caiu em relação a 2008, mas a da grave cresceu",
aponta Maria Conceição, ao citar o fator que mantém
os municípios em alerta.
A superintendente frisa que a Secretaria de Estado de
Saúde ( SES) disponibilizou recursos para Cuiabá e
Várzea Grande investirem na contratação de médicos
e de leitos de hospitais particulares para a demanda
do SUS. "É um número de casos que a gente não esperava". Estuda-se a possibilidade de adotar o fumacê nos dois municípios e já está confirmada a
realização de bloqueio imediato nos bairros com altos índices de infestação e ocorrência de casos.
"Várzea Grande precisa intensificar a limpeza ur-
bana e Cuiabá também", destaca. Enquanto na
Capital são 560 casos, sendo 88 graves ( 25 deles de
FHD confirmada) , com duas mortes infantis, o município vizinho soma 75 casos com agravamento.
"Cinqüenta por cento das vítimas do estágio grave
são menores de 15 anos". Entre as seis mortes causadas pela doença este ano no Estado, quatro foram
de crianças.
A suspeita é de que tenha voltado a circular no Estado
outro sorotipo da doença, que possui três formas. "Acreditamos que houve a reintrodução do sorotipo II,
que é agressivo. Quem pegou algum outro no passado
e agora contrai esse, tem maior propensão a evoluir
para a doença com complicações", alerta Maria Conceição.
Livro aborda a arte milenar da cura oriental
DC ILUSTRADO
Obra desenvolve de forma didática e acessível um
princípio que consiste no estudo dos pontos inter-relacionados no corpo de diversas maneiras
Claudio de Oliveira Da Redação Quando Deus
criou o Homem o fez a sua imagem e semelhança, por
que então este não seria perfeito? Quando começamos a estudar a medicina oriental podemos
compreender que esta harmonia perfeita é vista como tal. O sintoma ou a dor é tida como um desequilíbrio funcional, que pode ser físico, emocional
ou psíquico. Assim também percebe o Homem o terapeuta Fernando Montoto e sua esposa Paula
Guimarães também terapeuta.
Ambos estão lançando neste sábado o livro "Kanrenbuí: a arte milenar de cura oriental". Este é o segundo livro dos dois, cada um tem um título no
currículo. Paula escreveu Shiatsu - v. 1 ( livro e DVD)
e Fernando, Shusei-Ho - Manual de exercícios corretivos.
O DC Ilustrado foi até o centro Oki-Do Terapia Corporal que fica na rua La Paz, 407, no bairro Jardim
das Américas, e falou com o terapeuta Fernando. Ele
narrou seu estudo das técnicas orientais desde 1982
quando foi para o Japão. Um pouco antes disso Fernando, que é argentino e estudava para ser marino-mercante ( piloto de navios) , chegou ao Rio de
Janeiro em 1976 e trabalhava com um médico acupunturista. Ele conheceu o Sensei ( professor)
Masahiro Oki que o convidou para ir para o Japão estudar a sua técnica.
Fernando passou dois anos no Japão e sua esposa foi
pouco tempo depois. Quando retornaram decidiram
abrir um centro para divulgar o conhecimento e a técnica milenar que aprenderam com o Sensei Oki. Hoje
os dois viajam o mundo, em especial, México, Argentina, EUA e Brasil ministrando seminários e atendem nas suas clínicas em SP e Cuiabá.
Segundo Fernando o termo saúde deriva do grego
saude.empauta.com
pg.106
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Cuiabá - Cuiabá/MT
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Fundação Oswaldo Cruz
Continuação: Livro aborda a arte milenar da cura oriental
Holos que quer dizer totalidade. Fomos buscar a etimologia da palavra e encontramos um estudo maravilhoso publicado nos Cadernos de Saúde Pública
( 2000) , por Naomar de Almeida Filho do Instituto de
Saúde Coletiva da Universidade Federal de Brasília.
O estudo está em uma página da Fiocruz e levanta o
radical latino salus, o grego holos, o alemão Gesundheit além do termo em inglês health e do sueco
hälsa. Tudo isso para salientar que o termo saúde é
polissêmico e sua história semântica é muito rica derivando desta noção grega de totalidade, inteireza para a sanidade, ou mesmo holy que denota o sagrado, o
perfeito.
Tanto os chineses como os japoneses acreditam em
uma energia interior responsável por este equilíbrio
corporal. Para os chineses trata-se do chi, para os japoneses, Ki. Os indianos a lêem como prana. O livro
explica técnicas para equilibrar esta energia. O Karenbuí é um pouco diferente da acupuntura tradicional. "É uma técnica um pouco mais antiga que a
medicina chinesa que entrou no Japão no final do século XIX" disse o Fernando que explicou que a
acupuntura era parte de um cabedal de atividades des-
tinadas à restauração da saúde, entre elas: exercícios
posturais, yoga e mudança de hábitos alimentares.
No livro o Kanrenbuí é mostrado de maneira acessível e didática. O seu princípio consiste no estudo
dos pontos relacionados no corpo onde todas as partes estão relacionadas entre si de diversas maneiras.
Nas mãos, pés e cabeça encontramos pontos relacionados com o corpo todo. O Kanrenbuí é utilizado com exclusividade pelo Okido e tem um efeito
imediato para sanar dores e desequilíbrios orgânicos.
Representa um conhecimento muito avançado em terapia corporal. É claro que nem por isso podemos
abandonar os médicos ou prescindir do conhecimento acumulado da medicina, pois como vimos a saúde e um tanto mais complexa do que pode
parecer, até para os médicos.
Serviço:
O QUE: Lançamento do livro Kanrenbuí
ONDE: Livraria Janina, Shopping 3 Américas
QUANDO: 04/04, às 19h
INFORMAÇÕES: 65 3627 4462 ou WWW. okido.
com. br
Livrai-nos da morte
ARTIGOS
"Só mesmo quem tem autoridade no assunto pode
descrever um cenário tão real do quadro da saúde pública, e nisso Dr. Gabriel Novis Neves em 'Livrai-nos
da Morte'o fez com propriedade que lhe é peculiar, ao
revelar um fiel raio X em forma de retrato 3x4 do caos
que aí se encontra. Talvez, seja um grande risco pedirmos mais luz aos nossos gestores imperiais, creio
sim, e muito convicto, que cabe com urgência e sem
necessidade de UTI, pedirmos a Deus para livrar-nos
da morte e dos sanguessugas de plantão, também.
Mariano Leal de Paula é peregrino e servidor público
estadual. "
MARIANO LEAL DE PAULA, servidor público estadual, Cuiabá/MT
saude.empauta.com
[email protected] com. br
***
"O caos está instalado e os nossos gestores continuam apenas e tão-somente fazendo carreira política. Mãos à obra, pra ficar melhor. "
JOSÉ CEZÁRIO M. ASCHAR, bancário aposentado, Cuiabá/MT
***
"Puxa, quanta verdade nos passa despercebida! Conhecidas, porém, chegam a ser revoltantes, como,
aliás, tudo que depende do poder público. E bota 'poder' nisso. Imperialismo é pouco! Vejam, por exem-
pg.107
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Cuiabá - Cuiabá/MT
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Livrai-nos da morte
plo, o caso da 'Copa 2014'. Lindo! Todos nós
torcendo para tê-la, sem, um minuto sequer, ter pensado em traçar um paralelo entre essas situações:
Copa x Saúde. O Governador disse já ter garantido,
como início, R$ 100. 000. 000, 00 ( cem milhões de
reais) , para um gasto - investimento? ! - de 1 bilhão de
reais para as obras necessárias para receber tal evento. Claro que seria bom que tal acontecesse, mas, conhecida, ou melhor, despertados para a dura
realidade do caos da ( falta de) Saúde Pública não seria, na impossibilidade de poder atender à contento as
duas situações, optar por aquela de maior importância, pois, são vidas - milhares - que estão em
jogo. Pena que a nossa população - a partir de uma escolaridade comprometida, no interesse do próprio
sistema - não tenha o hábito de ler jornais e os noticiários de opção preferida - TVs - não dão
informações com maior profundidade. Tudo precisa
ser mudado. Tudo mesmo! Sou mais a 'farda' do que a
'coroa'! "
JOÃO GALDINO DE MEDEIROS, tributólogo/economista, Cuiabá/MT
[email protected] com
Gravação aponta compra de votos do PMDB
"Política no Brasil rima com sujeira, quem é de bem,
não quer se meter com sujeira muito menos com política. .. "
OTHMAR THOMAZ ILITY, piloto commercial,
São Paulo /SP
[email protected] com. br
***
"O difícil é descobrir quem não comprou votos na última eleição. "
ANTONIO ALENCASTRO, contador, Cuiabá/MT
[email protected] com
***
"Num país sério, a punição mínima seria perda de
saude.empauta.com
mandato e cadeia. Em nosso querido Brasil, acabará
em pizza. "
LUIZ AUGUSTO VICTORINO ALVES CORRÊA, administrador de empresas, Cuiabá/MT
[email protected] com
Piracema é suspensa
"É notório o desconhecimento técnico do nobre Juiz
federa Raphael Cazelli: em se tratando de piracema,
estudos técnicos afirmam que no período de defeso
os peixes da bacia platina estão - as fêmeas com gônadas em estado avançado de maturação, prontas para desovar, isto independe de vazão e cheias dos rios,
no qual está presente no processo reprodutivo, quando ao esforço que esses peixes irão fazer para forçar a
desova. Passando a época reprodutiva e não conseguindo desovar, começa então o processo de
atrofiamento das gônadas das fêmeas, isto é, seu organismo irá absorver as proteínas que contém seus
óvulos; a partir deste período não há mais piracema.
Estudar é muito bom e ajuda a gente a não cometer
besteira como esta, mas como no Brasil está cheio
desses tipos, avante Brasil. "
ROBERTO ARRUDA, Cuiabá/MT
[email protected] com
Matagal invade calçada no Despraiado
"O Prefeito Wilson Santos não foi eleito para governar Cuiabá, foi eleito para fazer sua campanha para o governo do estado, ai está a resposta para o
descaso em que se encontra a Administração de Cuiabá, que nós merecemos. "
ODENIR ALVES DA SILVA, consultor, Cuiabá/MT
[email protected] com. br
Funcionários bloqueiam BR pela terceira vez
"O que os usuários da rodovia tem a ver com salários
atrasados? É uma falta de respeito coadjuvado com
falta de autoridade policial. Está certo, quem manda
neste país é índio, sem terra, sem teto, atingidos por
barragem, sem dentaduras, sem cervejas e por aí a fo-
pg.108
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Cuiabá - Cuiabá/MT
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Livrai-nos da morte
ra ! Viva a democracia! "
EDUARDO PÓVOAS, cuiabano, Cuiabá/MT
Para Orione, intervenção é "palhaçada"
"É uma vergonha o que há muito tempo acontece
com o nosso querido futebol mato-grossense! Eu
acho que essa palavra deveria ser trocada por eficiência, profissionalismo, modernidade, responsabilidade, compromisso, ética. .. e por ai vai;
adjetivos importantes para os dirigentes do nosso futebol. Infelizmente poucos assimilam. "
PAULO VINÍCIUS EGUES, servidor público, Tangará da Serra/MT
paulo. [email protected] com. br
Wilson é protagonista de programa do PSDB
POLÍTICA
Da Reportagem O PSDB de Mato Grosso começou
ontem a veicular sua propaganda partidária, composta por uma série de inserções de 30 segundos. Nas
inserções, o Partido da Social Democracia Brasileira
defende a retomada das obras da Ferronorte, a melhoria do atendimento na saúde pública no interior
do Estado e a justa remuneração para os professores
da rede pública. As informações são da assessoria de
imprensa da agremiação. O prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, considerado a principal liderança da sigla, é o principal protagonista das inserções. O chefe
do Executivo também é cotado para disputar o governo do Estado nas eleições de 2010.
Estado ocupa a décima posição no ranking de
amputação peniana
CIDADE
De cada 100 casos de câncer diagnosticados em homens no Brasil, dois apontam para o câncer de pênis.
Os dados são da Sociedade Brasileira de Urologia (
SBU) e revelam ainda que os homens do Rio Grande
do Norte estão em décimo lugar no ranking de amputação peniana - medida indicada nos casos mais
graves. A SBU estima que mais de três mil homens tenham a doença, que pode ser evitada de maneira muito simples: higiene genital adequada. Os números
expressivos e a falta de políticas públicas para combater o aumento de casos, que avançam num ritmo de
10% ao ano, serão debatidos na reunião da SBU, em
Natal, nos próximos dias três e quatro.
nosticados nos homens pertencentes às classes sociais mais baixas. "Está relacionado aos hábitos
culturais", diz sobre a incidência. Outro ponto que favorece o aumento de casos é a tradição masculina em
não cuidar da saúde. Só para termos idéia da frequência da patologia no estado, o urologista cita os
239 pacientes que atualmente são tratados pelo
Sistema Único de Saúde. ''Os números reais são difíceis de se obter, apesar de ser uma doença com
maior incidência em homens pobres, temos casos em
homens que pagam planos de saúde ou preferem resolver o problema com médicos particulares no interior do estado'', cita.
De acordo com o presidente da SBU-RN, Hipólito
Dantas Júnior, quase a totalidade dos casos são diag-
Como o fator social não é condicão para incidência da
patologia, Hipólito Júnior lembra que a presença de
saude.empauta.com
pg.109
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Natal - Natal/RN
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Continuação: Estado ocupa a décima posição no ranking de amputação peniana
fimose, ou excesso de prepúcio, favorece a formação
do câncer, devido à dificuldade na limpeza do pênis.
Esse tipo de doença é mais comum a partir os 50 anos
de idade, porém todos são suscetíveis, lembrou o médico.
mil habitantes, e a menor incidência nos judeus nascidos em Israel, com taxas próximas a zero. Nos Estados Unidos, a incidência é de 0, 2 casos para cada
100 mil habitantes.
Gabriela Freire
A DOENÇA NO MUNDO
A maior incidência mundial de câncer de pênis é encontrada na Índia, com taxas de 3, 32 casos a cada 100
Da equipe do diário de natal
Medicamentos // Parceria busca economia
Brasília - O Ministério da Saúde anunciou ontem a
formação de nove parcerias público-privadas para a
produção de 21 medicamentos distribuídos na rede
pública. O acordo, firmado entre sete laboratórios
oficiais e dez empresas, poderá trazer economia de
R$ 160 milhões anuais - o equivalente a 20% do total
gasto com a compra desses produtos.
Na cesta de medicamentos estão drogas para tratamento de asma, tuberculose, hemofilia, Aids, controle de colesterol, antipsicóticos, anticoncepcionais
e para evitar rejeição de órgãos em pacientes transplantados. Nenhuma está protegida por patente. "É
uma medida que ajuda a criar empregos, fortalece laboratórios nacionais e, ao mesmo tempo, traz
economia", afirmou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, ao anunciar os projetos.
Atualmente, de acordo com Temporão, 80% dos fármacos ( princípios ativos de medicamentos) são produzidos no exterior. "O que nós queremos é construir
uma sólida base de reconstrução da indústria fármaco-químico brasileira que foi destruída por meio
de políticas equivocadas de abertura irresponsável
para o exterior e hoje o que nós estamos fazendo é
criando emprego na Índia e na China", disse o mi-
saude.empauta.com
nistro.
Dentro de 30 dias, integrantes das parcerias deverão
enviar para o ministério um plano com cronograma,
detalhes da produção e previsão de necessidade de investimentos. O secretário de Ciência, Tecnologia e
Insumos Estratégicos do ministério, Reinaldo Guimarães, estima que as primeiras drogas comecem a
ser produzidas a partir do próximo ano.
Licitação - O ministério planeja alterar a Lei de Licitações para ampliar seu poder de compra. O texto
com as principais propostas deverá ser apresentado e
debatido na próxima semana, durante reunião do grupo interministerial criado para fortalecer a indústria
farmacêutica nacional.
Entre as propostas está a criação de mecanismos para
garantir que remédios nacionais tenham iguais condições de disputa com importados. Para isso, seriam
usados mecanismos de isonomia tributária durante a
licitação. Outro mecanismo proposto é a pré-qualificação de empresas estrangeiras. Hoje, as disputas
são vencidas pelas empresas que apresentam o menor preço.
pg.110
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Ministério da Saúde | Institucional
Teste do Pezinho é incompleto em vários estados
Brasília - Quando levaram o pequeno Tiago, com 15
dias de vida, ao posto de saúde para colher gotinhas
de sangue do pé, Edilene Costa e Leociano Gonçalves nem sabiam a que tipo de exame o filho seria
submetido. Três meses depois veio a resposta para o
choro quase ininterrupto do menino, a palidez e o inchaço nas juntas. Ele tinha anemia falciforme, doença genética que provoca má-formação das hemácias.
"Fiquei desesperada, nunca tinha ouvido falar sobre
isso", lembra a mãe, de 30 anos. O diagnóstico precoce, que garante a Tiago, hoje com 5 anos, uma vida
quase normal, faz parte de uma iniciativa implantada
no Brasil em 2001. Apesar dos avanços, o Programa
Nacional de Triagem Neonatal só é plenamente cumprido em três estados.
É que o programa, mais conhecido como teste do pezinho, inclui a triagem de quatro doenças: hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria e fibrose
cística, além da anemia falciforme. Atualmente, só
Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina realizam testespara todas as patologias. Por conta disso, atingiram a fase III do programa. Na fase II, quando a
unidade da Federação não cobre fibrose cística, estão
10 estados. Os 13 restantes não passaram ainda da fase I, que cobre a fenilcetonúria e o hipotireoidismo.
Todas elas são doenças genéticas que, se diagnosticadas nos primeiros dias de vida, podem livrar a
criança de sequelas graves, como perda de órgãos e
retardo mental. Apesar de não muito comuns, 2. 537
diagnósticos foram feitos em recém-nascidos só em
2007, base mais atualizada do Ministério da Saúde.
saude.empauta.com
A média de cobertura no país atingiu 78, 92%. Mas
essa abrangência não se aplica a todos os estados. Paraná, por exemplo, faz a triagem de 100% dos nascidos lá. Por outro lado, existem unidades da
Federação como o Amapá, na lanterna, que tem índice de 52, 41%. Coordenador Geral de Alta
Complexidade do Ministério da Saúde, Joselito Pedrosa explica a disparidade da evolução do programa
pelo país como reflexo da diversidade das redes locais. "Há estados e municípioscom estrutura mais
organizada que outros. Os que começaram a implementar o programa mais cedo estão mais
avançados", destaca. A meta do governo federal, segundo Pedrosa, é ter todas as unidades da Federação
na fase II até o final de 2009. Apesar da previsão ambiciosa, não existe oficialmente nenhum cronograma
para disciplinar a execução do programa.
Descendência - Um estudo feito pelo Instituto de
Bioética, Direitos Humanos e Gênero ( Anis) apontou prevalência alta do traço falciforme ( alteração genética que não causa a doença no portador, mas
aumenta as chances de filhos doentes) no Distrito Federal. Dos 116. 271 testes realizados na rede pública
entre 2004 a 2006, 3. 760 deram positivo, proporção
de 3, 23%. O dado coloca a capital federal ao lado de
Minas Gerais, quarta no ranking de maiores prevalências de traço falciforme no país. Rio de Janeiro e
Bahia vêm depois,com 4%. No topodalista está aBahia, que registra 5, 3%.
pg.111
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Ministério da Saúde | Institucional
Bahia // Dengue mata menina de 7 anos
Salvador - Uma menina de 7 anos pode ter sido mais
uma vítima da dengue hemorrágica na Bahia. Vitória Batista dos Santos morreu na manhã de ontem,
no Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana,
onde estava internada desde domingo.
Segundo a Secretaria da Saúde da Bahia, desde o primeiro dia do ano até a terceira semana de março, foram notificados 32. 306 de dengue no estado, o que
representa um aumento de 305% em relação ao mesmo período do ano passado. Estão confirmadas 29
mortes causadas pela doença eháoutros 40 casos sendo investigados. Itabuna é a cidade com maior
número de mortes confirmadas, com oito óbitos. Em
seguida vem Porto Seguro, com cinco mortes confirmadas.
O Ministério da Saúde, no entanto, acredita que o
avanço da doença no estado está menor. De acordo
com o 2º Levantamento de Índice Rápido para o Aedes Aegypti ( LIRA) , divulgado ontem revelou que
Salvador apresenta um Índice de Infestação Predial (
IIP) de 3, 6%, apresentando leve queda de 0, 2% em
relação ao levantamento realizado em janeiro.
Pela metodologia do Ministério da Saúde, uma área
é de alto risco quando o índice é superior a 3, 9%, mas
a Organização Mundial de Saúde ( OMS) avalia
que há risco de epidemia quando o IIP é maior que 1%
e a população esteja suscetível ao sorotipo de dengue
que circulando no período.
Páscoa sai mais cara sem pesquisa
Quem não pesquisa, acaba comprando mais caro. O
Procon-PE realizou um levantamento de preços inédito em 10 estabelecimentos da Região Metropolitana do Recife e constatou diferenças absurdas
nos preços dos dois itens mais vendidos no período
da Páscoa - pescados e ovos de chocolate. A maior variação foi encontrada no valor dos peixes: 57, 16%.
Em relação aos ovos, a diferença foi de 37, 56% entre
o produto mais caro e o mais barato. Foram pesquisados, no total, 23 tipos de peixes e 29 ovos, entre
os dias 23 e 27 de março.
A maior variação encontrada nos pescados foi referente ao bacalhau do Porto, com preço de R$ 69, 99
no Pão de Açúcar e de R$ 29, 98 no Bompreço. A menor diferença, de 38, 27%, foi encontrada no preço do
quilo da cioba - R$ 20, 90 no Carrefour e R$ 12, 90
nos supermercados Deskontão e Extra. Quando passamos aos ovos, a maior variação detectada foi no Baton nº 14, de 180 gramas. O produto custa R$ 26, 99
no Extra e R$ 16, 85 na Bombom Festas. A menor diferença apontada - 23, 51% - foi no ovo Clássicos nº
saude.empauta.com
20, de 375 gramas. Sai por R$ 29, 90 no Carrefour e
R$ 22, 87 no Bompreço.
O Procon-PE alerta que é preciso pesquisar bastante
antes de realizar as compras nesta época do ano. "O
consumidor precisa estar informado sobre quais são
os melhores locais para comprar, porque as variações
de preços costumam ser grandes. É necessário que ele
esteja vigilante, e não apenas em relação a ovos e peixes. Ele deve pesquisar antes de adquirir qualquer
serviço ou produto", diz o diretor-geral do órgão, José Rangel.
Além do preço, é aconselhável verificar também a
qualidade dos produtos. "Peixe se deteriora muito facilmente. É preciso que o consumidor esteja atento e
verifique, acima de tudo, a aparência do produto", ensina Rangel. Os olhos devem estar brilhantes e salientes e as escamas devem estar bem presas ao
corpo. Observe sempre as guelras, que possuem uma
cor rosada ( quase vermelha) e sem manchas. No caso
do bacalhau, toda a peça deve ser uniformee sem
pg.112
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
Continuação: Páscoa sai mais cara sem pesquisa
manchas avermelhadas ou pintas pretas no dorso.
De acordo com normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, os peixes devem ser conservados
em gelo picado ou balcão frigorífico, atingindo no
máximo 8°C. Outro detalhe é o prazo de validade.
Como peixe fresco não tem embalagem, é bom mesmo ficar atendo à aparência. José Rangel acrescenta
que, durante o período da pesquisa, o Procon-PE encontrou quase 50 quilos de pescado fora do prazo de
validade, ou seja, estragados.
Ovos - Em relação aos ovos de Páscoa, as atenções
devem estar voltadas ao peso e conservação do produto. "É preciso verificar se o ovo se encontra inteiro.
Não aceite levar para casa produtos quebrados ou
amassados", diz José Rangel. É importante notar que
a numeração indicada na embalagem do ovo não representa, necessariamente, o mesmo peso e/ou tamanho, tanto para os produtos do mesmo fabricante
quanto para marcas diferentes.
É importante, portanto, comparar preço, qualidade e
quantidade. O Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco ( Ipem) está realizando uma série de testes
laboratoriais em mais de cinco produtos, entre eles
ovo de chocolate e bacalhau. Os técnicos estão testando se o peso corresponde ao que está discriminado
em cada embalagem.
Diario Urbano
DIÁRIO URBANO
Fora de combate
Se depender do tom ameno com que as assessorias de
imprensa tratam o assunto, a impressão é de que dali a
pouco máquinas destinadas a realizar exames indispensáveis na rede pública de saúde serão consertadas como num passe de mágica. Geralmente, as
respostas nunca revelam prazos: é sempre "até o próximo mês", "dentro de, no máximo, uma semana",
"já está sendo providenciado". Atualmente, elas vivem na boca de assessores de pelo menos dois
grandes hospitais de Pernambuco: o de Câncer ( no
mínimo, desde dezembro) e o Barão de Lucena ( há
mais de um ano) . No primeiro, pacientes do setor de
radioterapia viram o atendimento se estender para
além da meia-noite e mesmo quando a espera se prolonga até uma da manhã, não significa que voltarão
para casa com a missão cumprida. Na noite de terça-feira, a máquina quebrou de novo em horário já
muito avançado, provavelmente pela sobrecarga. A
direção do hospital havia garantido que em janeiro estaria com tudo funcionando e que iria colocar em operação nova máquina. Só desculpas. Também delas
saude.empauta.com
vivem, há mais de um ano, pacientes que necessitam
de um exame de mamografia no Hospital Barão de
Lucena. A situação doeu até no Consulado dos Estados Unidos, que comprometeu-se a doar o equipamento. Mas, a bem da verdade, o incômodo nem
foi tão grande assim, pois a promessa caiu no vazio e
o caos no serviço seguiu sua arrepiante trajetória. Eis
dois pobres exemplos de como campanhas oficiais (
milionárias, diga-se) contra o câncer correm o risco
de cair no descrédito. Pois falta o básico para prevenir e o essencial para remediar.
Bodes embarcados // O Grande Recife Consórcio
continua como a EMTU, de quem herdou a coroa continua sem um plano b para evitar que usuários penem mais do que bodes embarcados. Decidiu prorrogar até domingo a retirada da Carteira de Livre
Acesso depois de deixar numa fila imensa, por intermináveis horas, portadores de deficiência. Logo
eles.
// A temperatura no Recife, em março, subiu além de
um grau e jogou mais tintas sobre a péssima política
de meio ambiente da prefeitura, que insiste em ig-
pg.113
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Continuação: Diario Urbano
norar a deficiência de áreas verdes e nada faz para
manter um programa regular de plantio de árvores.
Restam os banhos em praça pública.
Pouco fôlego // Uma pesquisa feita por estudantes de
graduação do Curso de Ciências Biológicas da UFPE
mostra como as feiras de produtos orgânicos ainda
são raras no Recife. Praticamente só quatro funcionam com algum fôlego, embora os consumidores
se mostrem cada vez mais animados a consumir esse
tipo de alimento.
Ainda rende // O caso da menina de Alagoinha, 9
anos, desde os seis abusada pelo padrasto, grávida de
gêmeos e levada a abortar, atraiu para o Recife a reunião do Grupo de Estudos do Aborto ( GEA) , encabeçado pelo MS. O movimento de mulheres de
Pernambuco, que teve participação decisiva no desfecho, participa do evento como convidado. Será no
dia 4, às 9h, no CISAM.
Fígados novos // Um número brilha, desde o último
fim de semana, na história recente do Jayme da Fonte. O hospital realizou o 200º transplante de fígado
dentro da parceria que mantém com o SUS, desde
2002, e segue firme na posição de segunda referência
nacional na área. Fica atrás apenas do Programa Integrado de Transplantes de Órgãos do Hospital Is-
saude.empauta.com
raelita Albert Einstein, de São Paulo
Na Alemanha // O Centro Cultural Brasil-Alemanha
tem boas notícias sobre programa de bolsa de estudos
para jornalistas que consideram a possibilidade de encarar uma experiência profissional no país. Atualmente há 15 delas disponíveis em duas universidades
de Bonn - para mestrado bilingue em International
Media Studies.
Paixão com lei // O clima da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém poderia sugerir espectadores mais bem
comportados do que se vê em plateias comuns. Que
nada: em 2008, foram mais de 400 ocorrências, o que
justifica a ida ( pelo segundo ano) , para o pátio externo da cidade-teatro, do juizado destinado a tratar
de crimes de menor potencial ofensivo.
Poesia cantada // A dupla Laura Finocchiaro ( cantora gaúcha) e Sílvia Laurentino ( escritora pernambucana) agitam a tarde do dia 12 na Livraria
Cultura. A poesia de Sílvia, que lança o terceiro título
( Humano tempo) , está na música de Laura, que desembarca pela segunda vez no Recife com o quinto
CD da carreira. Um disco plural como sugere o título:
Lauras.
pg.114
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Fora de combate
Bodes embarcados \/\/O Grande Recife Consórcio
continua como a EMTU, de quem herdou a coroa continua sem um plano b para evitar que usuários penem mais do que bodes embarcados. Decidiu prorrogar até domingo a retirada da Carteira de Livre
Acesso depois de deixar numa fila imensa, por intermináveis horas, portadores de deficiência. Logo
eles.
Calorzinho \/\/ A temperatura no Recife, em março,
subiu além de um grau e jogou mais tintas sobre a péssima política de meio ambiente da prefeitura, que insiste em ignorar a deficiência de áreas verdes e nada
faz para manter um programa regular de plantio de árvores.
Restam os banhos em praça pública.
Pouco fôlego \/\/ Uma pesquisa feita por estudantes
de graduação do Curso de Ciências Biológicas da UFPE mostra como as feiras de produtos orgânicos ainda são raras no Recife. Praticamente só quatro
funcionam com algum fôlego, embora os consumidores se mostrem cada vez mais animados a
consumir esse tipo de alimento.
Ainda rende \/\/ O caso da menina deAlagoinha, 9
anos, desde os seis abusada pelo padrasto, grávida de
gêmeos e levada a abortar, atraiu para o Recife a reunião do Grupo de Estudos do Aborto ( GEA) , encabeçado pelo MS. O movimento de mulheres de
Pernambuco, que teve participação decisiva no desfecho, participa do evento como convidado. Será no
dia 4, às 9h, no CISAM.
Fígados novos \/\/ Um número brilha, desde o último
fim de semana, na história recente do Jayme da Fonte. O hospital realizou o 200º transplante de fígado
dentro da parceria que mantém com o SUS, desde
2002, e segue firme na posição de segunda referência
nacional na área. Fica atrás apenas do Programa Integrado deTransplantes de Órgãos do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo Se depender do
saude.empauta.com
tom ameno com que as assessorias de imprensa tratam o assunto, a impressão é de que dali a pouco
máquinas destinadas a realizar exames indispensáveis na rede pública de saúde serão
consertadas como num passe de mágica.
Geralmente, as respostas nunca revelam prazos: é
sempre "até o próximo mês", "dentro de, no máximo,
uma semana", "já está sendo providenciado". Atualmente, elas vivem na boca de assessores de pelo menos dois grandes hospitais de Pernambuco: o de
Câncer ( no mínimo, desde dezembro) e o Barão de
Lucena ( há mais de um ano) . No primeiro, pacientes
do setor de radioterapia viram o atendimento se estender para além da meia-noite e mesmo quando a espera se prolonga até uma da manhã, não significa que
voltarão para casa com a missão cumprida. Na noite
de terça-feira, a máquina quebrou de novo em horário
já muito avançado, provavelmente pela sobrecarga.
A direção do hospital havia garantido que em janeiro
estaria com tudo funcionando e que iria colocar em
operação nova máquina. Só desculpas. Também delas vivem, há mais de um ano, pacientes que necessitam de um exame de mamografia no Hospital
Barão de Lucena. A situação doeu até no Consulado
dos Estados Unidos, que comprometeu-se a doar o
equipamento. Mas, a bem da verdade, o incômodo
nem foi tão grande assim, pois a promessa caiu no vazio e o caos no serviço seguiu sua arrepiante trajetória.
Eis dois pobres exemplos de como campanhas oficiais ( milionárias, diga-se) contra o câncer correm o
risco de cair no descrédito. Pois falta o básico para
prevenir e o essencial para remediar.
Carlos Eugenio Cavalcanti\/Divulgação Na Alemanha \/\/O Centro Cultural Brasil-Alemanha tem
boas notícias sobre programa de bolsa de estudos para jornalistas que consideram a possibilidade de encarar uma experiência profissional no país.
Atualmente há 15 delas disponíveis em duas universidades de Bonn - para mestrado bilingue em
pg.115
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Continuação: Fora de combate
International Media Studies.
Paixãocomlei \/\/O clima da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém poderia sugerir espectadores mais bem
comportados do que se vê em plateias comuns. Que
nada: em 2008, foram mais de 400 ocorrências, o que
justifica a ida ( pelo segundo ano) , para o pátio externo da cidade-teatro, do juizado destinado a tratar
de crimes de menor potencial ofensivo.
Poesia cantada \/\/ A dupla Laura Finocchiaro ( cantora gaúcha) e Sílvia Laurentino ( escritora pernambucana) agitam a tarde do dia 12 na Livraria
Cultura. A poesia de Sílvia, que lança o terceiro título
( Humano tempo) , está na música de Laura, que desembarca pela segunda vez no Recife com o quinto
CD da carreira. Um disco plural como sugere o título:
Lauras.
O cinema é grande aliado da rede municipal de ensino de Garanhuns para melhorar a sociabilidade e a
aprendizagem da clientela do ensino fundamental.
As crianças veem filmes, lancham, ganham camisetas do programa e, de quebra, brindes.
Querem quebrar a saúde privada!
LUCIANO
BIVAR
\/\/
Segurador
[email protected] com. br
Na verdade não sei se é o desatino dos governantes ou
o populismo, que causa mais danos do que as guerras.
Vejam só! A Previdência Social, temum déficit
anual de 46 bilhões de reais, porque nela estão também inclusos bens e serviços de saúde pública, que
não são cobrados dos contribuintes. Além disso o sistema se caracteriza por possuir uma péssima administração e uma qualidade de atendimento abaixo
de qualquer padrão mínimo recomendável.
Na Saúde Suplementar Privada, que inclui, entre outras modalidades, os planos de saúde, isto não pode
acontecer, porque a iniciativa privada não tem o Tesouro Nacional para subsidiar os seus possíveis prejuízos, que a fariam consequentemente deixar de
atender milhões de brasileiros, que não querem usar a
saúde pública, por conta da sua falta de qualidade, e
se assim fizessem, agravariam mais ainda o desequilíbriodo sistema público desaúdedo nossopaís.
Hoje a grita é geral de todas as associações e especialistas da medicina, que querem obrigar os planos de saúde a incluir os seus serviços no novo rol de
saude.empauta.com
procedimentos, com retroatividade aos contratos de
janeiro de 1999: a ABTO-Associação Brasileira de
Transplantes de Órgãos, que segundo Tercio Genzini dos Hospitais Alberto Einstein e Beneficência
Portuguesa, de São Paulo, pede para aumentar mais
um real na mensalidade e pronto; depois a Associação dos Psicólogos estima em mais R$ 0, 50 por
pessoa e consultas ilimitadas; temos ainda a Associação Nacional de Cirurgia Plástica que reivindica
não só a inclusão de cirurgias reparadoras, como também estéticas, e aí a paciente, quem sabe, talvez queira seios e nádegas maiores do que as de sua vizinha, e
por aí vai. Meu Deus, aonde iremos chegar com tanta
insensatez! O que tem que se entender, é que a iniciativa privada temque ter o livre direito de estabelecer seus planos com preços compatíveis, que
possam ser oferecidos aos seus usuários. A decisão
de pagá-los ou não é do usuário e sendo assim é ele
quem estabelece o preço final.
O que não se pode arriscar é de ter-se milhões de famílias sem acesso a um plano básico, para pelo menos diagnosticar se a sua doença é grave ou não; de
poder na calada da noite solicitar uma ambulância e
levar seu filho, ainda criança, para uma nebulização,
num pronto socorro credenciado.
pg.116
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Ministério da Saúde | Programas | Doe Órgãos, Doe Vida
Continuação: Querem quebrar a saúde privada!
Isto é fundamental para uma população de mais de 14
milhões de brasileiros, que utilizam os serviços dos
planos de saúde.
Se conseguirem falir a saúde suplementar privada, só
sobreviverão os planos sofisticados e a grande massa
da população, hoje atendida pelos planos de saúde,
não terá acesso aos mesmos em função do preço, e vai
morrer nos corredores dos hospitais públicos, graças à incompetência da ANS-Agência Nacional de
Saúde Suplementar ou ao populismo, que neste país
mata mais do que o terrorismo.
Não existe dano maior à natureza humana do que deixá-la à própria sorte. É preciso saber por onde se caminha, para se poder caminhar. Tirar-se a bússola da
saúde de uma pessoa, é como navegar num rio onde
não se vê a catarata, que está a poucos metros de distância. E aí, certamente, grande parte da população,
que hoje conta com planos simples e baratos, não sobreviverá ao futuro.
Que a ANS reflita sobre isso e não nos amaldiçoe
mais do que já somos vítimas neste mundo de Deus.
Opinião
OPINIÃO
É preocupante a crescente demanda da sociedade
brasileira pelas garantias ofertadas pelo Poder Judiciário - Palhares Moreira Reis
A litigiosidade precisa diminuir
Palhares Moreira Reis
[email protected] com. br
//
Advogado
prof-
O alerta vem de magistrados: no ano passado, em reunião no Tribunal de Justiça de Pernambuco, o presidente, desembargador Jones Figueiredo alertou
para o fato de, nas Faculdades de Direito brasileiras (
praticamente em todas elas) se ensina o estudante a
postular em juízo, sem orientá-los regularmente a
buscar os meios pacíficos da mediação, conciliação e
arbitragem em detrimento da demanda judicial.
Com efeito, em quase 180 anos de ensino jurídico
muito pouca coisa foi feita fora dos padrões da litigiosidade como mote para o ensino das práticas jurídicas. O ensino teórico do Direito Processual era
substancialmente o da aplicação das normas contidas
nos Códigos de Processo Civil, de Processo Penal e
na Consolidação das Leis do Trabalho, dentre outros
saude.empauta.com
mecanismos de procedimento.
Por outro lado, a máquina judiciária sempre funcionou emperrada, não só pela pouca quantidade de
magistrados, como pelos ritos, fundados em abundante cópia de recursos, muitos deles usados de modo procrastinatório, a despeito de existirem normas
que se proponham a punir os litigantes de má-fé.
Hoje em dia, quase 80% dos processos em tramitação no Supremo Tribunal Federal têm como
uma das partes o Poder Público. E desses, quase 70%
são causas em que um dos partícipes é a Administração Federal, direta ou indireta, discutindo,
rediscutindo, recorrendo ou agravando sobre matérias de há muito debatidas, na maior parte das vezes
com entendimento pacificado nos Tribunais Superiores, já presente na jurisprudência, evidenciando
a repetitividade de questões idênticas, repisando sobre o mesmo tema. E, com relação a estes, a possibilidade de acordos é quase nula, pois que os
representantes dos órgãos públicos têm um limitadíssimo poder de transigir.
No entender do Ministro Gilmar Mendes, presidente
pg.117
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Ministério da Saúde | Programas | Doe Órgãos, Doe Vida
Continuação: Opinião
do Supremo Tribunal Federal, "é preciso que os problemas da sociedade brasileira não tenham todos de ir
parar no Judiciário, é preciso desenvolver meios para
evitar isso, pois não podemos crescer indefinidamente, em número de magistrados e de servidores, ainda que contemos com a grande evolução
das ferramentas de informática".
No mesmo sentido, pronunciou-se o ministro Rider
Nogueira de Brito, próximo presidente do TST, analisando os esforços da Justiça do Trabalho: "Fizemos
a nossa parte, e bem feita, e demos o melhor de nossos
esforços, mas precisamos também deixar de conceber métodos e meios de julgar mais rápido, para
que possamos também julgar melhor".
Para o ministro Gilmar Mendes, é preocupante a crescente demanda da sociedade brasileira pelas garantias ofertadas pelo Poder Judiciário. Se, em nosso
entender, este excesso de litigiosidades é, sem dúvida, preocupante, por outro lado vem demonstrar
que a sociedade brasileira, a partir do advento da
Constituição de 1988, passou a confiar mais no Poder
Judiciário, procurando-o para dirimir os seus conflitos. O que se necessita, e com urgência, é incentivar a população a encontrar outros caminhos
para a solução de seus conflitos pelas vias não litigiosas, como a conciliação, a mediação e a
arbitragem. Este trabalho teria de se desenvolver, por
um lado, com a preparação acadêmica de interlocutores habilitados para solução pacífica, e, por
outro, por um trabalho maciço das autoridades para
encaminhar a população para este novo caminho,
possivelmente mais rápido e seguramente menos
desgastante.
Querem quebrar a saúde privada!
Luciano Bivar // Segurador [email protected] com.
br
Na verdade não sei se é o desatino dos governantes ou
o populismo, que causa mais danos do que as guerras.
saude.empauta.com
Vejam só!
A Previdência Social, tem um déficit anual de 46 bilhões de reais, porque nela estão também inclusos
bens e serviços de saúde pública, que não são cobrados dos contribuintes. Além disso o sistema se caracteriza por possuir uma péssima administração e
uma qualidade de atendimento abaixo de qualquer
padrão mínimo recomendável.
Na Saúde Suplementar Privada, que inclui, entre outras modalidades, os planos de saúde, isto não pode
acontecer, porque a iniciativa privada não tem o Tesouro Nacional para subsidiar os seus possíveis prejuízos, que a fariam consequentemente deixar de
atender milhões de brasileiros, que não querem usar a
saúde pública, por conta da sua falta de qualidade, e
se assim fizessem, agravariam mais ainda o desequilíbriodo sistema público desaúdedo nossopaís.
Hoje a grita é geral de todas as associações e especialistas damedicina, que querem obrigar os planos de saúde a incluir os seus serviços no novo rol de
procedimentos, com retroatividade aos contratos de
janeiro de 1999: a ABTO-Associação Brasileira de
Transplantes de Órgãos, que segundo Tercio Genzini dos Hospitais Alberto Einstein e Beneficência
Portuguesa, de São Paulo, pede para aumentar mais
um real na mensalidade e pronto; depois a Associação dos Psicólogos estima em mais R$ 0, 50 por
pessoa e consultas ilimitadas; temos ainda a Associação Nacional de Cirurgia Plástica que reivindica
não só a inclusão de cirurgias reparadoras, como também estéticas, e aí a paciente, quem sabe, talvez queira seios e nádegas maiores do que as de sua vizinha, e
por aí vai. Meu Deus, aonde iremos chegar com tanta
insensatez!
O que tem que se entender, é que a iniciativa privada
tem que ter o livre direito de estabelecer seus planos
com preços compatíveis, que possam ser oferecidos
aos seus usuários. A decisão de pagá-los ou não é do
usuário e sendo assim é ele quem estabelece o preço
final.
pg.118
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Ministério da Saúde | Programas | Doe Órgãos, Doe Vida
Continuação: Opinião
O que não se pode arriscar é de ter-se milhões de famílias sem acesso a um plano básico, para pelo menos diagnosticar se a sua doença é grave ou não; de
poder na calada da noite solicitar uma ambulância e
levar seu filho, ainda criança, para uma nebulização,
num pronto socorro credenciado. Isto é fundamental
para uma população de mais de 14 milhões de brasileiros, que utilizam os serviços dos planos de saúde.
Se conseguirem falir a saúde suplementar privada, só
sobreviverão os planos sofisticados e a grande massa
da população, hoje atendida pelos planos de saúde,
não terá acesso aos mesmos em função do preço, e vai
morrer nos corredores dos hospitais públicos, graças à incompetência da ANS-Agência Nacional de
Saúde Suplementar ou ao populismo, que neste país
mata mais do que o terrorismo.
Não existe dano maior à natureza humana do que deixá-la à própria sorte. É preciso saber por onde se caminha, para se poder caminhar. Tirar-se a bússola da
saúde de uma pessoa, é como navegar num rio onde
não se vêa catarata, que está a poucos metros de distância. E aí, certamente, grande parte da população,
que hoje conta com planos simples e baratos, não sobreviverá ao futuro.
Que a ANS reflita sobre isso e não nos amaldiçoe
mais do que já somos vítimas neste mundo de Deus.
Guevara vs Benício Del Toro
Marcelo Alcoforado // Publicitário
[email protected] com. br
mar-
Vem de longe a alternância da imitação da vida pela
arte e desta pela vida. Nessa eterna troca, uma e outra
transformam, muitas vezes, virtudes em vícios e vícios em virtudes. Induzem, então, uma pergunta: tem
o médico o direito de levar o paciente a práticas que
lhe danem a saúde? Ao mesmo tempo - há que se considerar -, tem culpa o médico se o paciente, mesmo à
revelia de suas orientações benfazejas, adota uma
conduta suicida?
saude.empauta.com
Voltando-se ao tema pedregoso da alternância arte-vida-arte, pergunte-se então: têm atores e argumentistas o direito de, com seu talento, edulcorar
anti-herois? Ou, mais ainda, se edulcoram, porventura têm o dever de responder pelos atos da
personagem que encarnam?
A discussão, como já se disse, é secular, jamais se libertará de sua natureza contenciosa, e aqui está posta
não com veleidades de acordo, senão a propósito de
entrevista concedida pelo ator Benicio Del Toro, protagonista do filme Che Guevara, à jornalista de origem cubana Marlen González.
São, como se verá, momentos tensos.
Pergunta inicial da entrevistadora: "Por que estrear
um filme sobre Che Guevara numa cidade ( Miami)
onde vivem tantos cubanos vitimados por um sistema
que ainda está implantado em Cuba? É uma provocação? "
Enquanto o ator gagueja, ela volta à carga: "O filme
traz uma imagem positiva do Che, e imagine que, se
fosse sobre Hitler, estaria ofendendo aos judeus".
Momentaneamente refeito, porém, o ator assume a
defesa do guerrilheiro e replica que o Che não havia
criado campos de concentração, ao que a entrevistadora, mais ágil, treplica: "Estamos falando
sobre assassinos. Não é o mesmo crime assassinar
uma pessoa, cem ou cem mil? " E imediatamente
complementa: "Você sabia que o Che, quando esteve
encarregado da prisão de La Cabaña, mandou fuzilar
pessoalmente mais de 400 pessoas? "
Benicio Del Toro fala de pena de morte, mas é contestado, sob a acusação que foram execuções sumárias, sem julgamento, sem direito de defesa. E,
cada vez mais embaraçado, alega que eram terroristas ligados ao ex-ditador Fulgêncio Batista,
enquanto ela, mais uma vez, o contesta, dizendo que
tais pessoas foram assassinadas por suas opiniões
contra o governo revolucionário, por suas consciências.
pg.119
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Ministério da Saúde | Programas | Doe Órgãos, Doe Vida
Continuação: Opinião
Ele está desconfortável, mas o pior está por vir.
Marilen González pergunta por que o filme não mostra os fuzilamentos, os disparos que o próprio Che
deu, em execuções a sangue frio, mas o ator não sabe
responder.
Por fim, quase como um golpe de misericórdia, ou
um tiro na nuca, como, segundo se diz, era o predileto
método de execução do revolucionário argentino, ela
pergunta se Benicio Del Toro conhece a seguinte declaração de Che Guevara: "A forma mais positiva e
mais forte que há, à parte de toda ideologia, é um tiro
em quem se deve dar em seu momento".
Ouve-se um claudicante: "Não me lembro, exatamente", pronunciado pelo ator, que recebe de presente o livro "Guevara: Misionero de la Violencia",
autoria de Pedro Corzo, historiador e ex-preso político cubano.
Volte-se à questão inicial: tem o ator o direito de glamorizar anti-herois e, tendo, obriga-se a responder
por eles?
O Clube de Cabos e Soldados
Severino Melo // Escritor [email protected] com
Nós nascemos para as pessoas a partir do dia que as
conhecemos. Eu, que com muito denodo e reconhecimento, tenho a honra de ser ex-aluno do Colégio da Polícia Militar de Pernambuco, tive acesso,
pela primeira vez, recentemente, às instalações do
Clube de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo
de Bombeiros do Estado de Pernambuco, sediado na
Rua 21 de Abril, em San Martin, ainda que aquele clube tenha sido fundado em 9 de março de 1992, portanto há 17 anos.
De parabéns a diretoria da casa, na pessoa do seu presidente, Emmanuel Gomes da Silva, cabo PM, que,
quotidianamente, promove o desenvolvimento de
ações sociais no tocante à prática de esportes, reuniões festivas, culturais, artísticas e de lazer, mansaude.empauta.com
tendo à altura o parque aquático e o bar, visando o
favorecimento de integração da classe.
Como convidado, me senti à vontade e pude passar
pela sensação de segurança que tanto tem rareado nas
demais agremiações às quais tenho visitado. O local
realmenteé aprazível, sendo ainda um oásis em meio
ao deserto quem tem se tornado os ambientes lúdicos
do Recife e região, rente à violência brutal do ser humano contra os seus pares.
O CCSPM/BM/PE, tem conseguido, notadamente,
nesta última gestão, fazer crescer numérica e qualitativamente o seu quadro social. Chegando o seu
presidente a declarar que: "o clube abre as portas
transparentemente com o cunho de ratificar que a luta
da direção é por uma causa de valor, que mesmo abstrato, os associados reconhecem e fazem esforço
conjunto, participando e elogiando, através dos benefícios a que reciprocamente fazem jus".
Em sendo a camada dos mais humildes da PMPE e
BM/PE, os cabos e soldados, estão de parabéns! É fato que, "nenhuma corrente é mais forte do que o seu
elo mais fraco", se os "praças de pré", não têm os melhores salários, formam eles, a maciça maioria e não é
segredo para ninguém que: "A união faz a força".
Segue daqui o augúrio de que a classe venha a jungir
esforços em prol de si mesma e se una cada vezmais.
Se bem que, com o decorrer do tempo o militarismo
se flexibilizou bastante. Houve época que os grupos
eram hermeticamente separados: soldados e cabos;
sargentos e subtenentes; oficiais ( subalternos, intermediários e superiores) .
É óbvio que a hierarquia deve existir. Já dizia Ruy
Barbosa: "Só aquele que aprendeu a obedecer tem
condição de chegar a mandar". Mas, o respeito à pessoa humana vai muito além das graduações e patentes. Enfim, como bem definiu uma das maiores
autoridades militares do Brasil, Brigadeiro Eduardo
Gomes: "A hierarquia existe para definir níveis de
decisão e nunca para afastar aqueles que vivem sob o
mesmo juramento".
pg.120
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Ministério da Saúde | Programas | Doe Órgãos, Doe Vida
Continuação: Opinião
Com muita satisfação eu seria um agregado ao Clube
de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro
Militar de Pernambuco, caso aceitassem e deferissem
propostas de civis. Fica no ar tal sugestão.
Amigos de universitário baleado fazem protesto
Um tiro, uma vida paralisada. Um tiro apenas, dado
sem motivo algum, foi suficiente para deixar o estudante de Destaque
Irmão do jovem baleado e familiares clamam por justiça em frente ao Ministério Público de Olinda. Imagens: Aline Moura/DP/D. A Press
Direito Pedro Henrique Câmara, 20 anos, sem andar.
Talvez para sempre. Mas os familiares e amigos não
param. A luta deles, nos próximos dias, é fazer a Justiça andar. E rápida. Foi nessa intenção que eles realizaram, ontem, um protesto em frente ao Ministério
Público de Olinda. Para agilizar a prisão daquele considerado suspeito da tentativa de homicídio
qualificado: Anderson Alves de Paula, 28 anos, já
acusado dese envolver em umassassinatono anopassado. O crime aconteceu na noite da segunda-feira de
Carnaval, em Olinda, mas o acusado ainda está solto,
embora exista um pedido de prisão preventiva contra
ele.
Um tiro, quase à queima roupa, levou Pedro Henrique ao hospital desde o dia 23 de fevereiro, enquanto o suspeito continua impune. Essa é a
indignação dos amigos e da família. Pedro Henrique
foi baleado quando estava numa parada de ônibus, depois do giradouro de Olinda, sentido cidade. Era quase 19h30 e ele voltava para casa, quando um carro
subiu a calçada para driblar o engarrafamento e passou em cima de seu pé. Quando Pedro reclamou, por
saude.empauta.com
conta da dor, foi baleado por um dos caronas. "Estamos atrás do suspeito e vamos dar uma resposta à
família ainda esta semana", garantiu o delegado de
Olinda, Alberes Félix.
Um tiro, de bala explosiva, foi suficiente para muitos
estragos no fígado, rins, pulmão e coluna vertebral de
Pedro Henrique. Esse era o motivo do choro da mãe
Suely Cristina Câmara de Souza, 46 anos. Ao ver a foto do jovem no protesto, levada pelos amigos e tirada
em Olinda na segunda-feira de carnaval, Suely não
conteve as lágrimas. "Ele estava em pé ( na foto) ,
brincando com os amigos. Não posso imaginar que
ele não pode mais andar, fazer o que fazia antes. Meu
filho era atleta", protestou a mãe, dizendo ter esperanças num tratamento de cura no Instituto Sarah
Kubitschek, em Brasília.
Um tiro, uma única bala. Ainda alojada no corpo de
Pedro Henrique. Foi essa revolta que deu forças aoprotesto, ontem à tarde, com a participação de vários
estudantes da Faculdade de Boa Viagem, onde o rapaz cursa o 5º período. Os familiares também se fizeram presentes, ajudando a paralisar uma das
artérias de Olinda, a Pan Nordestina. "O cara ( suspeito) estava no banco de trás quando atirou no meu
irmão. Depois de ser atingido, ele foi despencando e
começou a se despedir, dizendo que amava muito a
gente, que me amava. Eu fiz tudo para manter ele vivo. Foi terrível e a gente não sabe mais se pode sair de
pg.121
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário de Pernambuco - Recife/PE
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Continuação: Amigos de universitário baleado fazem protesto
casa", contou o estudante Rafael Tâmara, 17 anos.
Um tiro, tantas sequelas. Segundo Suely, o filho não
mexe as pernas, está com trombose na coxa esquerda, com dificuldades de respirar. "Ele teve três
paradas cardíacas no hospital", afirmou a mãe, dizendo que o filho foi brincar respeitando a Lei Seca, o
direito do "outro", sem ter o mesmo direito respeitado. "Meu filho diz que parece estar flutuando,
quando pega nas pernas e não sente nada. Ele está recebendo todo apoio do mundo, está tentando ser forte. Masos estilhaços da bala se espalharam. Estão em
mim, na família, nos amigos", declarou. ( A. M)
Governo anuncia parceria público-privada para a
produção de medicamentos
O ministro José Gomes Temporão ( Saúde) anunciou nesta quarta-feira nove PPPs ( parcerias público-privadas) entre sete laboratórios oficiais e dez
empresas privadas para a produção de 21 medicamentos que serão oferecidos pelo SUS ( Sistema
Único de Saúde) . Serão produzidos medicamentos
para o tratamento da Aids, asma, tuberculose, hemofilia, colesterol e doenças psiquiátricas, além de
anticoncepcionais de última geração e imunossupressores ( para transplantados) . "O Brasil tem
uma grande dependência de fármacos produzidos no
exterior. Estudos mais recentes estimam que essa dependência está acima de 80%. O que estamos fazendo agora é uma inovação, o Ministério entra com
o poder de compra e reduz a dependência nacional",
afirmou Temporão. Segundo o ministro, as parcerias representarão uma economia para o governo
de R$ 160 milhões por ano. O Ministério da Saúde
saude.empauta.com
gasta por ano R$ 800 milhões na compra desses medicamentos e alguns medicamentos, como os para o
tratamento da hemofilia, não são produzidos no Brasil.
Para Temporão, além de re-presentar uma economia
nas compras do ministério, o projeto fortalecerá a indústria farmacêutica nacional e criará empregos. "A
indústria farmacêutica foi destruída através de políticas equivocadas de abertura ao exterior. Hoje, o
que estamos fazendo e criando empregos na China e
Índia", criticou. Em um mês, cada laboratório enviará ao ministério o detalhamento da produção, inclusive a necessidade de financiamento público, que
poderá ser feito através do BNDES ( Banco Nacional
de Desenvolvimento Social) . A expectativa é que a
produção dos medicamentos comece a partir de
2010.
pg.122
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário do Amapá - Macapá/AP
Ministério da Saúde | Institucional
Audiências debaterão situação dos autistas,
trabalhadores e violação dos direitos humanos no
Amapá
A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, 1,
três requerimentos da deputada federal Janete Capiberibe ( PSB/AP) . Os requerimentos tratam de audiências públicas para discutir os problemas dos
portadores de autismo, para discutir práticas preventivas de acidentes e doenças do trabalho e para
discutir a violação dos direitos humanos no estado do
Amapá.
Autistas - A deputada pediu a realização de uma audiência pública para debater o problema da população autista no Brasil, dia 17 de junho. Para esta
reunião, sugeriu que sejam convidados o Presidente
da Associação de Pais e Amigos dos Autistas do
Amapá, Frank Benjamim Costa; a Superintendente
da AUMA -Associação dos amigos da Criança Autista, Eliana Rodrigues Boralli; a Presidenta da Associação Brasileira de Autismo ( ABRA) , Marisa
Furia Silva; a coordenadora da ONG Movimento Orgulho Autista Brasil, Alexandra Capone; a
especialista em autismo e integrante e fundadora do
Movimento Orgulho Autista Brasil, bióloga Saide
Sabóia; além de um representante da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República. Estima-se que existam pelo menos 100 mil
pessoas com autismo, no Brasil. Hoje, 2, Dia Mundial da Conscientização sobre o Autista, promovido
pela ONU, a CDH vai realizar um encontro para debater o assunto. O calendário registra ainda o Dia
Mundial do Orgulho Autista, em 18 de ju-nho.
Violência - A CDH aprovou requerimento da deputada amapaense para realizar uma audiência pública sobre a violação dos direitos humanos no estado
do Amapá. No início de março, um grupo de agricultores da comunidade de São Tomé, Reserva
saude.empauta.com
Extrativista do Rio Cajari, localizada entre Laranjal e
Vitória do Jari, acusou um fazendeiro de escravizar
trabalhadores da reserva e ameaçar famílias com armas de fogo, além de ter a colaboração da polícia civil
e militar para torturar e realizar prisões sem mandado
judicial. Convidados pelo deputado Camilo Capiberibe, os próprios agricultores denunciaram crimes de violência física e trabalho escravo, uso
indevido de força policial, constrangimento ilegal,
tortura física e psicológica, prisão ilegal, invasão de
domicílio, ameaça de morte e extorsão à Assembleia
do Amapá, .
Trabalho - Outro requerimento da de-putada Janete
Capiberibe aprovado pela Comissão de Direitos Humanos permitirá debater práticas preventivas contra
acidentes e doenças do trabalho. Para a audiência, a
socialista convidou o presidente da nacional da Central Única dos Trabalhadores ( CUT) , Artur Henrique; um representante do Departamento de
Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional do Ministério da Previdência Social; um representante do
Ministério do Trabalho e Emprego e um representante do Ministério da Saúde. A audiência
ainda não tem data marcada.
Vinte e oito de abril é o dia mundial em memória das
vítimas de acidentes e doenças do trabalho. O Brasil é
apontado como detentor dos piores índices de acidentes e doenças do trabalho no mundo. Uma situação grave é a dos trabalhadores rurais mortos por
intoxicação com agrotóxicos e dos trabalhadores canavieiros que morrem de-vido ao trabalho excessivo
no corte da cana de açúcar. Ainda pouco visí-vel, o escalpelamento e mutilação em embarcações faz
vítimas em todo o país.
pg.123
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário do Amapá - Macapá/AP
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Vigilância realiza ação educativa nas feiras de
pescado
A Secretaria Municipal de Saúde, através da
Vigilância Sanitária do Município, realizando ação
nas feiras do Produtor do Pacoval e do Novo Buritizal, nesta quinta-feira, 2 de abril, a partir das 16h, a
fim de orientar vendedores de pescado e consumidores de peixe. Com a chegada da Semana Santa
o consumo de pescado aumenta entre as famílias católicas. A tradição em comer peixe nesta época do
ano deve manter em alerta a população na hora da
compra.
A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde
do Município, Nayma Picanço, alerta para os cuidados necessários na hora de comprar o produto, O
pescado fresco para consumo apresenta a superfície
bri-lhosa, olhos transparentes e salientes, guelras ro-
sadas ou vermelhas e úmidas, as escamas devem estar brilhantes e bem aderidas à pele do peixe, e a carne
deve estar firme. São estas orientações que estaremos passando para que a população adquira
produtos de qualidade e garantam a saúde da família. Nayma também lembra que outro aspecto
importante é observar se o produto está sendo mantido sob condições adequadas de conservação.
A diretora conta que a vi-gilância vai orientar os feirantes a manter o pescado coberto de gelo, livre de
insetos e sem exposição ao sol. Estes cuidados devem
ser mantidos sempre para que o consumidor adquira
o produto em condições adequadas para o consumo.
No próximo sábado as orientações estarão sendo feitas na feira de pescado do Perpétuo Socorro.
Bandidos invadem casa e provocam terror durante
madrugada no Novo Horizonte
Vítimas foram submetidas a uma seção de tortura
Por volta de 2h da madrugada de ontem, 1, cinco pessoas de uma mesma família que residem no bairro
Novo Horizonte foram submetidas a uma sessão de
torturas ocasionada por pelo menos seis bandidos
que armados com facas e terçados violaram o imóvel
enquanto a família dormia. Dentro da casa eles passaram a agredir as vítimas, Luiz Carlos, 48, a esposa
Maria Lobato, 35, e os filhos Daniel da Silva, 19 e os
menores Maicon, 13 e Andersom 14 tiveram ferimentos profundos pelo corpo. A família também
foi espancada mediante emprego de socos, chutes e
cacetadas. Segundo declaração de Maria Lobato, os
elementos levaram do interior da casa uma Tv de
plasma 42 "e outras duas de 20" e 29 ", alem de outros
saude.empauta.com
objetos. Depois eles fugiram em um carro que saiu
em alta velocidade. As vítimas foram levadas para o
Hospital de Emergências em ambulância do Samu e
Corpo de Bombeiros. Após atendimento eles permaneceram no HE sob observação. No final da manhã a família recebeu alta médica. A polícia foi
acionada, mas ninguém foi preso. Daniel da Silva disse ter reconhecido um dos elementos que é conhecido
como "Boca Rica" que mora no Lago da Vaca. O caso foi registrado na se-ccional de flagrantes do Novo
Horizonte onde a delegada Elza Nogueira instaurou
inquérito policial para apurar o caso. Algumas coisas
não batem corretamente, o que acaba levantando algumas suspeitas. A invasão pode não ter sido um simples assalto.
pg.124
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário do Amapá - Macapá/AP
Temas de Interesse | Dengue
Combate à dengue
Um batalhão de bombeiros com mais de trezentos
militares realizou, ontem, trabalho de conscientização sobre a dengue em diversos pontos da cidade. A ação faz parte da campanha Fora Dengue
organizada pelo Governo do Estado e conta com a
parti-cipação dos servidores públicos. A ação se concentrou em pontos de grande fluxo como a esquina da
Avenida Padre Júlio com Hamilton Silva, Eliezer
Levy com Mendonça Júnior, Cândido Mendes com
Padre Júlio, General Rondon com Avenida Presidente Vargas e na frente do Terminal Rodoviário.
Os condutores receberam materiais informativos e
adesivos. Durante as abordagens foram repassadas
informações simples para se prevenir e evitar a proliferação da doença. De acordo com o motorista
Cláudio Ribeiro, 47, esse tipo de ação tem um efeito
muito positivo. "Eu mesmo já fui vítima duas vezes
dessa doença e posso afirmar que ela não é nada agradável. Sofri por mais de uma se-mana com dores pelo
corpo e outros sintomas.
No final descobri que na calha da minha casa existia
um criadouro do mosquito. Só então passei a olhar
melhor para o meu quintal" disse o motorista. A campanha deve continuar em outros pontos estratégicos
da capital.
Satélite
SATÉLITE
Espetáculo de arte
O grupo Oficarte ( teatro & Cia) de Russas, dentro do
Projeto Brincantes, apresentou o espetáculo "Carrossel do Tempo" em março, no auditório da Escola
Normal, em Limoeiro do Norte. A história é de três
personagens, sendo um deles criança, que viajam pelo Rio Jaguaribe e encontram maravilhas e novidades
por onde passam como teatro, dança, música e circo,
crianças cantando e dançando em cena. O espetáculo
musical tem coordenação de Otton Natashe. Entre os
frequentadores, o secretário de Cultura de Limoeiro
do Norte, o dançarino Renato Remigio.
Juazeiro do Norte. Este município, localizado no Cariri, esteve presente ao 9º Congresso das Secretarias e
Secretários Municipais de Saúde, realizado dias 26,
27 e 28 de março, em Fortaleza, sendo representado
pelo secretário adjunto, Micaelce Santana. ´Lá participamos de importantes conferências como a de
Gestão Estratégia e Participativa do Ministério da
Saúde que foi proferida por Antônio Alves, titular
desta secretaria no Ministério´, informou o secretário Micaelce.
saude.empauta.com
A Petrobras Biocombustível promove, hoje, no auditório do Hotel Belas Artes, em Quixadá, o seminário ´Utilização de Óleo de Cozinha na Produção
de Biodiesel´. Na ocasião será apresentado o programa de coleta de óleos e gorduras residuais e a
Cooperativa Sócio Ambiental de Reciclagem de Quixadá e sua primeira empresa ecosocial, a Ó-Limpo,
farão a inauguração da estação de tratamento primário de óleo comestível, iniciando o processo de
produção e comercialização do produto coletado no
município.
Senador Pompeu. A Paróquia desta cidade promove,
no dia 4 de abril, o fórum sobre segurança pública. O
evento tem à frente o vigário Carlos Roberto e parceria do Centro de Defesa dos Direitos Humanos.
Acontecerá no Centro Pastoral N. S. de Guadalupe,
às 8h.
Visita educativa
A Escola Santa Clara de Assis, instituição pública de
ensinodeMaracanaú,foimais uma do município areceber a peça "A Revolta dos Mosquitos". De autoria
pg.125
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário do Nordeste - Fortaleza/CE
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: Satélite
das crianças do Projeto Ilhas, da Fundação Ana Lima,
braço social do Hapvida, apeça tratados cuidados necessários para se evitar a dengue. O trabalho de conscientização prossegue no Projeto Ilhas durante todo o
ano de 2009. As escolas interessadas pela peça podem agendar uma visita do grupo pelo e-mail:
[email protected] com. br.
prefeito, Aderson José Pinho Magalhães, está completando mais um ano de vida. Saúde, paz e muitas felicidades são os votos de todos os seus familiares,
amigos e funcionários. Que neste dia, Aderson possa
receber os cumprimentos da população do município
e, juntos, comemorar esta data tão especial. Parabéns!
O casal de empresários Ciro Magalhães e Marieta
Magalhães inaugura, hoje, mais um empreendimento hoteleiro em Quixadá, o Hotel Itajubá.
A solenidade ocorre às 19 horas com benção das instalações, situadas no Km 01 da rodovia CE 456, no
bairro São João e coquetel para convidados. Em seguida haverá sessão especial do Rotary Clube. Com
o investimento, o casal pretende fortalecer ainda
mais o setor receptivo da cidade. Informações: ( 88)
3412. 2319.
Homenagem
Aniversário
Recentemente, o radialista Nivaldo Saraiva comemorou 40 anos de profissão, tendo iniciado em
1969 na Rádio Educadora Jaguaribana de Limoeiro
do Norte, onde hoje apresenta um programa intitulado "Bregão do Saraivão", de muita audiência,
das 14h30 às 17 h. Nivaldo Saraiva recebeu homenagem - uma menção honrosa - das mãos do radialista Cleber Saraiva, que comanda o programa "O
esporte é notícia", e logo depois foi servido um coquetel aos convidados que estavam presentes.
O município de Poranga está em festa, já que, hoje, o
12 motos apreendidas em blitz na Capital
CIDADE
Acidente de moto já é considerado problema de
saúde pública. Em geral, vítimas chegam aos hospitais inconscientes
Os números de acidentes envolvendo motos no trânsito revelam uma situação preocupante, apesar de todas as campanhas e ações realizadas com o objetivo
de reduzir esse quadro: somente no ano passado, 393
pessoas morreram e 4. 374 ficaram feridas em todo o
Ceará. A maioria dos acidentes é causada por imprudência, segundo revela dados do Instituto Dr. José Frota ( IJF) .
Somente ontem, durante blitz realizada pelo Departamento de Trânsito do Ceará ( Detran-CE) , em
parceria a Secretaria da Saúde do Estado ( Sesa) , 12
saude.empauta.com
motos foram apreendidas. Além disso, dois motoristas foram multados pelo mesmo motivo: estavam dirigindo com a Carteira Nacional de
Habilitação ( CNH) vencida. A operação, montada na
Av. José Bastos, em frente ao Hemoce, parou 1. 200
motociclistas.
De acordo com Milton França, fiscal do Detran e
coordenador da operação, a maioria dos infratores receberam apenas orientações. Só os casos mais graves, como dirigir sem habilitação, foram autuados.
Conforme Frederico Arnaud, coordenador estadual
de urgência e emergência da Secretaria da Saúde do
Estado, essas ações surgiram da necessidade de uma
intervenção urgente na realidade do Estado.
pg.126
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário do Nordeste - Fortaleza/CE
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Continuação: 12 motos apreendidas em blitz na Capital
"O acidente de moto já é considerado um problema
de saúde pública. Para reverter isso, é preciso que os
motoqueiros se conscientizem de que dirigir alcoolizado e sem capacete coloca em risco, principalmente, a vida deles".
que deram entrada no IJF em 2008, 54% chegaram inconscientes e 43% com politraumatismo. O custo
médio para o Sistema Único de Saúde ( SUS) da internação de um motociclista é superior a R$ 14 mil.
Das 5. 223 vítimas de acidentes envolvendo motos
Menina atingida por bala perdida
POLÍCIA
Duas pessoas ficaram feridas, entre elas uma criança
de apenas oito anos, ao serem atingidas por balas perdidas, na tarde de ontem, na Rua Nova Jerusalém, no
bairro Genibaú. O acusado deefetuaros disparos eferir as duas pessoas, José Renato Soares Ferreira, 36, o
´Cãozinho´, foi preso momentos depois do crime, às
margens do Rio Maranguapinho, por policiais militares da 4ª Companhia do 6º BPM ( Conjunto Ceará)
. O acusado foi levado para o 12º DP ( Conjunto Ceará)eautuado em flagrante por tentativadehomicídio.
A menina Brena Pereira de Lima, 8, foi atingida no
braço esquerdo, levada para o Instituto Doutor José
Frota ( IJF-Centro) por uma ambulância do Serviço
de Atendimento Móvel de Urgência ( Samu) e li-
berada no começo da noite de ontem.
A outra vítima, Nadiano Ferreira Menezes, 28, sofreu um tiro na perna e também não corre risco de
morte. Segundo testemunhas, os dois foram atingidos depois que José Renato passou a atirar contra
um adolescente de 15 anos, que teria recusado um
convite para beber com o acusado.
Após efetuar os tiros e ferir as duas pessoas inocentes, "Cãozinho" tentou se esconder no Rio Maranguapinho. Acabou cercado e preso. Mesmo com o
testemunho de dezenas de pessoas, o acusado nega
ser o autor dos disparos.
Edilmar Norões
EDILMAR NORÕES
Repercussão incomoda
Por mais que no PSDB se queira minimizar a renúncia de dois de seus ilustres membros do diretório
municipal deFortaleza, o certo équearepercussão interna dessa decisão preocupa e incomoda o partido.
Até porque, como ouvimos de um de seus parlamentares, a própria bancada e mesmo dirigentes foram surpreendidos com a medida. Afinal, o fato
dessa renúncia - Tânia Gurgel, presidente, e Maia Júnior, secretário - ter surpreendido áreas importantes
saude.empauta.com
pg.127
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário do Nordeste - Fortaleza/CE
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Continuação: Edilmar Norões
do PSDB, inclusive, parlamentares e até outros dirigentes, mais se justificam esclarecimentos mais
convincentes dos dados pelo presidente estadual Carlos Matos.
Versão de cada um
Em suas manifestações, quando provocado sobre a
questão, o presidente estadual do PSDB, Carlos Matos, afirmou que, em face dos motivos alegados pelos
renunciantes, ao partido só caberia mesmo respeitar
a decisão. Assim, ao mesmo tempo em que lamentava, porque Tânia e Maia Júnior sempre se destacaram no PSDB pela inteligência, eficiência e
espírito público, disse que, por ser uma decisão pessoal, só lhe caberia compreensão, aceitando-a.
Eleição desafiadora
Olhar para frente, pensando nas eleições de 2010, eis
o que, diante da ocorrência, avalia Carlos Matos. Pela
posição que ocupa no ranking partidário, apoiado em
sólida representação parlamentar, em dezenas de prefeitos e vereadores, e sob a liderança do senador Tasso Jereissati, ao PSDB cabe buscar em seus próprios
quadros substitutos à altura das atuações de Tânia
Gurgel e Maia Júnior, diz ele. Com o alinhamento
dos comandos estadual e municipal, os dirigentes devem trabalhar, então, no sentido de que o partido,
consciente de sua responsabilidade, tenha mais espaços na condução do processo eleitoral. E, como em
2010 as eleições envolvem a escolha do presidente da
República, 2/3 do Senado, governadores e seus respectivos vices, deputados federais e estaduais, para o
PSDB, como, de resto, aos demais partidos, são eleições desafiadoras. Tanto, para quem já detém posições no Executivo e no Legislativo, como para
quem tentará ganhá-las.
Tânia convocada
Já estávamos no encerramento desta coluna, quando
nos chega ligação telefônica de Tânia Gurgel. Sem
descer a maiores detalhes sobre os fatos que aqui vão
saude.empauta.com
publicados e que tanta repercussão ganharam na mídia, nos informava que, em face da licença do seu colega tucano, deputado Cirilo Pimenta, para tratar de
assuntos particulares, estaria assumindo a Assembléia, já nesta quinta-feira. Para quem
acompanhou, na legislatura passada, a atuação de Tânia Gurgel naquela Casa, como titular da bancada
tucana, pode dizer que, ´se o diretório municipal perdeu por sua renúncia ao cargo de presidente, quem
tem a ganhar com o seu retorno é o PSDB e a Assembléia.
Gasoduto caririense
As lideranças e a população caririenses, como um todo, estão confiantes com as perspectivas de que os estudos da Petrobras terminem por encontrar petróleo
na região. Enquanto isso, depois de ser recebido pelo
presidente Gabrielli, da Petrobras, o deputado Manoel Salviano falou, ontem, na Câmara Federal, sobre o gasoduto que, partindo do Porto do Pecém,
chegará ao Cariri e, de lá, a Araripina, em Pernambuco. O gasoduto será da maior importância para
atender ao projeto industrial do Cariri ao mesmo tempo em que também terá significativos reflexos no
desmatamento da reserva florestal da Chapada do
Araripe. Como muito da produção ali desenvolvida
carece de lenha, o gasoduto evitaria esse crime ambiental, avalia Salviano.
Dependentes químicos
Indiferente aos que avaliam como inconstitucional o
projeto de sua autoria, que ´destina 50% da arrecadação da Lei Seca no Ceará para dependente químicos´, o deputado Ferreira Aragão faz apelo aos
seus companheiros de Assembléia para que ajudem a
aprovar a proposição. ´Já que os governos federal, estadual e municipal não têm nenhum instituto de recuperação, o dinheiro dessa arrecadação seria
destinado para comprar vagas nas casas de recuperação mantidas pela iniciativa privada´, eis a
justificativa apresentada pelo parlamentarbrizolista.
pg.128
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Diário do Nordeste - Fortaleza/CE
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Continuação: Edilmar Norões
Defensores públicos
A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal aprovou, ontem, por unanimidade, parecer do
deputado Mauro Benevides, ao projeto de Lei Complementar 28/2007. Por atender a reivindicações dos
defensores públicos de todo o País, a matéria vem
sendo aguardada pela categoria, a exemplo dos de-
fensores do Ceará. Estes acompanharam de perto o
trabalho de Benevides que, como reconhecem, por
habilidade e experiência, soube conduzir as articulações de modo a que seu parecer fosse aprovado
por unanimidade. O que facilitará a aprovação pelo
plenário da Câmara.
Pelo país
NACIONAL
SEM REGALIAS
Senado elimina prisão especial
A Comissão de Constituição e Justiça ( CCJ) do Senado derrubou ontem a prisão especial para ministros, governadores, prefeitos e membros do
Judiciário e Ministério Público. No mês passado, a
comissão havia vetado o benefício para pessoas com
diploma universitário e religiosos, mas continuaria
valendo para autoridades, sob o argumento de que poderiam correr riscos em cela comum. Como o projeto
sofreu uma emenda, foi votado de novo na CCJ, que
decidiu acabar de vez com a prisão especial. O projeto segue para votações na Câmara dos Deputados
antes de ir à sanção do presidente Luiz Inácio Lula da
Silva. Segundo a legislação atual, a prisão especial é
válida até a condenação em definitivo do réu. A autoridade ou o portador de diploma não podem ficar no
mesmo estabelecimento que os presos comuns nem
serem transportados com eles. O projeto aprovado
ontem prevê também uma série de mudanças no Código Penal, de 1941. Entre elas, está a limitação da
prisão provisória para até 180 dias - hoje não há prazo
fixado.
o dia 15. No julgamento realizado ontem no Supremo
Tribunal Federal ( STF) , votaram apenas os ministros Carlos Ayres Britto, relator do caso, e Eros
Grau, ambos a favor da extinção completa da lei, herança da ditadura militar. O argumento da ação, movida pelo deputado Miro Teixeira ( PDT-RJ) , é de
que a legislação impõe sanções muito severas e, por
isso, é usada como instrumento contra a liberdade de
expressão nos meios de comunicação. No ano passado, o STF suspendeu 20 dos 77 artigos da lei, sancionada em 1967, durante o regime militar.
LEI DE IMPRENSA
- cúmplice
Um ginecologista foi preso em Assis, a 427 quilômetros de São Paulo, acusado de ser cúmplice de
tráfico e de retirar da vagina de uma mulher prestes a
dar à luz um pacote de maconha que tinha se rompido.
Segundo a polícia, a mulher não conseguiu retirar o
pacote e foi levada ao hospital por três homens, também presos sob acusação de tráfico. O flagrante foi
feito no hospital, onde foram achados os 130 gramas
de maconha, segundo a polícia, que seguiu denúncia
anônima. Também foram encontrados R$ 8 mil com
um dos três acompanhantes da grávida, de acordo
com o registro policial. Para a polícia, o dinheiro seria usado para pagar o médico.
Supremo adia decisão
A decisão sobre a revogação da Lei de Imprensa e da
obrigatoriedade do diploma de jornalismo ficou para
- Anistia
O Senado aprovou ontem projeto de lei que dá prazo
aos imigrantes em situação irregular para que so-
saude.empauta.com
pg.129
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Estado de Minas - Belo Horizonte/MG
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Pelo país
licitem residência provisória no país. A proposta pode beneficiar cerca de 50 mil imigrantes. A matéria
sofreu alterações e volta para apreciação da Câmara.
Para o senador Romeu Tuma ( PTB-SP) , relator do
tema no Senado, o Brasil, com a aprovação do projeto, dá um exemplo aos países europeus que buscam
formas de cercear a presença de estrangeiros. Tuma
alterou alguns pontos do projeto. Um deles é sobre o
prazo da chegada do imigrante.
- Remédios
O ministro José Gomes Temporão ( Saúde) anunciou ontem nove parcerias público-privadas ( PPPs)
entre sete laboratórios oficiais e 10 empresas privadas para a produção de 21 medicamentos que serão
oferecidos pelo Sistema Único de Saúde ( SUS)
.Vão ser produzidos remédios para tratar Aids, asma,
tuberculose, hemofilia, colesterol e doenças psiquiátricas, além de anticoncepcionais de última geração e imunossupressores ( para transplantados) .
"O Brasil tem grande dependência de fármacos produzidos no exterior. Estudos mais recentes estimam
que essa dependência está acima de 80%", afirmou
Temporão. As parcerias representarão economia para o governo de R$ 160 milhões por ano.
Eles vão fiscalizar os gastos da copa 2014
POLÍTICA
Investigados por desvio de verba pública, três parlamentares mineiros foram escalados para zelar pela boa aplicação do dinheiro que será usado na
realização do Mundial no Brasil
Parece ironia, mas não é. A aplicação dos mais de R$
10 bilhões que serão investidos para a realização da
Copa de 2014, no Brasil, será fiscalizada por deputados suspeitos de desvio de recursos públicos, reveladas em diversas operações policiais da Polícia
Federal, nos últimos quatro anos. Pior. Alguns deles,
como o deputado João Magalhães ( PMDB) , Ademir
Camilo Prates ( PDT) e Carlos Willian ( PTC) , todos
mineiros, são investigados na Operação
João-de-Barro, que estancou um desvio de cerca de
R$ 700 milhões do orçamento, incluindo verbas do
Programa de Aceleração do Crescimento ( PAC) .
Vale lembrar que parte dos recursos para o Mundial
sairá dessa fonte. Os três aparecem negociando
emendas em gravações telefônicas que integram o
processo em tramitação na 2ª Vara da Justiça Federal,
em Governador Valadares, Vale do Rio Doce.
ADEMIR CAMILO ( PDT-MG)
saude.empauta.com
Acusação - Um dos parlamentares investigados pela
Polícia Federal na operação João-de-Barro, deflagrada em março do ano passado. Seu gabinete foi
alvo de uma busca e apreensão feita por agentes da
Polícia Federal. Seu nome é citado em escutas telefônicas interceptadas com autorização da Justiça
como integrante do esquema de venda de sentença.
A subcomissão tem ainda outro mineiro, o deputado
Márcio Reinaldo Moreira ( PP) , que foi citado também durante a Operação Sanguessuga, ao lado do colega João Magalhães. A ação policial aconteceu em
2006, para pôr fim a um esquema de desvio de recursos públicos por meio também de emendas do
orçamento para a compra de ambulâncias superfaturadas. Marcio Reinaldo foi citado em
relatório da Controladoria Geral da União, mas não
chegou a ser indiciado ao final das investigações.
Também a Operação Navalha, desencadeada em
maio de 2007, chegou ao gabinete do deputado do
PP. O assessor de Márcio Reinaldo, Ernani Soares,
foi preso pela Polícia Federal, que impediu a continuidade de desvios de verbas do PAC no programa
Luz para Todos, Dnit, ministérios da Cidades e Minas e Energia, entre outros. Os recursos eram abo-
pg.130
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Estado de Minas - Belo Horizonte/MG
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: Eles vão fiscalizar os gastos da copa 2014
canhados por meio de licitações fraudadas e
direcionadas.
Além dos mineiros, outros 14 parlamentares integram a subcomissão, sendo nove titulares e nove suplentes. A indicação dos integrantes de fiscais dos
recursos da Copa, que podem chegar à impressionante cifra de R$ 100 milhões se
considerados os investimentos da iniciativa privada,
foi feita pelos partidos. Na primeira reunião da subcomissão, o deputado João Magalhães fez questão de
marcar presença, de acordo com sua assessoria parlamentar. Entretanto, é ele quem tem a situação mais
complicada, por ser o único que foi denunciado criminalmente por envolvimento na Operação João-de
-Barro, em processo em tramitação no Tribunal Regional Federal ( TRF) da 1ª Região, em Brasília, além
de ser réu em 29 ações civis públicas por improbidade administrativa. Nelas, o Ministério Público Federal quer que o parlamentar devolva R$ 3, 8
milhões.
CARLOS WILLIAN ( PTC-MG)
Acusação - Também foi um dos alvos da Operação
João-de-Barro da Polícia Federal. Seu nome é citado
no relatório da PF como uma dos integrantes do esquema de venda de emendas parlamentares para a organização criminosa formada por lobistas,
empresários da construção civil, prefeitos, deputados e servidores públicos federais.
O deputado Carlos Willian - que recentemente se viu
envolvido num escândalo no qual teria sido vítima de
saude.empauta.com
uma suposta tentativa de homicídio tramada pelo colega Mário de Oliveira - deu a medida da importância
da subcomissão. Segundo o parlamentar, ela terá de
acompanhar desde as estimativas de custo da construção de um estádio, por exemplo, até a possibilidade de a iniciativa privada executar a obra. Ele
considera positiva a representatividade de Minas na
comissão, especialmente, porque Belo Horizonte luta para ser uma das sedes do Mundial. "Os parlamentares mineiros certamente acompanharão mais
de perto o desempenho do estado", disse o parlamentar. Hoje, ao todo, 17 cidades pleiteiam 12
vagas para participar da Copa do Mundo no Brasil.
O presidente da Subcomissão Permanente da Copa,
deputado Rômulo Gouveia ( PSDB/PB) , evitou falar
sobre o envolvimento dos parlamentares com desvio
de recursos públicos. Ele se esquivou dizendo que
não pretende misturar as suspeitas contra os deputados com a atuação deles nesse caso, já que se tratou de indicação dos partidos. Entretanto, amenizou
o problema afirmando que João Magalhães, por
exemplo, teria um "papel secundário nessa nova função, por ele ser apenas suplente". Na mesma linha, o
relator Paulo Rattes ( PMDB/RJ) evitou a polêmica,
explicando que a intenção da subcomissão não é partir do princípio de que vai haver fraudes na aplicação
dos recursos. "Não partimos do pressuposto de que
haverá desvio. Apesar disso, é preciso ficar atento para evitar o que ocorreu com os Jogos Pan-Americanos, no Rio de Janeiro, hoje sob suspeita de
superfaturamento nas obras de infraestrutura e serviços.
pg.131
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Estado de Minas - Belo Horizonte/MG
Ministério da Saúde | Institucional
Teste do pezinho é pouco aplicado
NACIONAL
Apenas Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina realizam exame completo para diagnóstico de quatro
doenças em recém-nascidos. Triagem é fundamental
para bem-estar da criançaBrasília - Quando levaram o pequeno Tiago, com 15 dias de vida, ao posto de saúde para colher gotinhas de sangue do pé,
Edilene Costa e Leociano Gonçalves nem sabiam a
que tipo de exame o filho seria submetido. Três meses
depois veio a resposta para o choro quase ininterrupto do menino, a palidez e o inchaço nas juntas.
Ele tinha anemia falciforme, doença genética que
provoca má-formação das hemácias. "Fiquei desesperada, nunca tinha ouvido falar disso", lembra a
mãe, de 30 anos. O diagnóstico precoce, que garante
a Tiago, hoje com 5 anos, uma vida quase normal,
faz parte de uma iniciativa implantada no Brasil em
2001. Apesar dos avanços, o Programa Nacional de
Triagem Neonatal só é plenamente cumprido em três
estados.
É que o programa, mais conhecido como teste do pezinho, inclui a triagem de quatro doenças: hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria e fibrose
cística, além da anemia falciforme. Atualmente, só
Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina realizam testes para todas as patologias. Por causa disso, atingiram a fase III do programa. Na fase II, quando a
unidade da federação não cobre fibrose cística, estão
10 estados. Os 13 restantes não passaram ainda da fase I, que cobre a fenilcetonúria e o hipotireoidismo.
Todas elas são doenças genéticas que, se diagnosticadas nos primeiros dias de vida, podem livrar a
criança de sequelas graves, como perda de órgãos e
retardo mental. Apesar de não muito comuns, 2. 537
diagnósticos foram feitos em recém-nascidos só em
2007, base mais atualizada do Ministério da Saúde.
saude.empauta.com
A média de cobertura no país atingiu 78, 92%. Mas
essa abrangência não se aplica a todos os estados. Paraná, por exemplo, faz a triagem de 100% dos nascidos lá. Por outro lado, existem unidades da
federação, como o Amapá, que têm índice de 52,
41%. Coordenador-Geral de Alta Complexidade do
Ministério da Saúde, Joselito Pedrosa explica a disparidade da evolução do programa pelo país como
reflexo da diversidade das redes locais. "Há estados e
municípios com estrutura mais organizada que outros. Os que começaram a implementar o programa
mais cedo estão mais avançados", destaca. A meta do
governo federal, segundo Pedrosa, é ter todas as unidades da federação na fase II até o fim deste ano. Apesar da previsão ambiciosa, não existe oficialmente
nenhum cronograma para disciplinar a execução do
programa.
"Essa é uma questão séria que precisa ser revista.
Não podemos desprezar os avanços. São oito anos de
existência do programa sem que haja um cronograma
para os estados avançarem", critica a assistente social Lívia Barbosa, doutoranda em política social na
Universidade de Brasília e pesquisadora da organização não-governamental ( ONG) Instituto de
Bioética, Direitos Humanos e Gênero ( Anis) . Ela estuda a implantação do Programa Nacional de Triagem Neonatal no país e observa o caso do Distrito
Federal, cuja cobertura é de 76, 52%, com cuidado.
"Já se faz aqui o teste para anemia falciforme, mas
não passamos ainda para a fase II. Isso é ruim porque
deixamos de receber os recursos que o Ministério da
Saúde repassa. "
Tatiana Coimbra, coordenadora do teste do pezinho
da Secretaria de Saúde do DF, esclarece as pendências. "Hoje fazemos o exame para anemia falciforme por conta própria. Para nos credenciar, o
pg.132
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Estado de Minas - Belo Horizonte/MG
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: Teste do pezinho é pouco aplicado
Ministério exige informatização de todo o processo.
Já estamos trabalhando nisso, com uma pessoa que
veio do Paraná, estado onde o programa funciona
bem, para adaptar o sistema de lá aqui. Outro requisito é ter um laboratório de biologia molecular,
que já temos, com profissionais preparados. Estamos
fazendo a qualificação das pessoas", explica.
"São oito anos do programa sem que haja cronograma para os estados avançarem"
Lívia Barbosa, pesquisadora da ONG Anis
Tout Court Minas
CULTURA
Cursos gratuitos
O Museu Ferroviário de Juiz de Fora ( Avenida Brasil, 2. 001, Centro) está com inscrições abertas para
diversos cursos gratuitos. São oficinas de balé clássico, dança de salão e ioga. A proposta é oferecer entretenimento e aumentar a qualidade de vida dos
adeptos. O balé clássico, que oferece 60 vagas, é direcionado a alunos da rede pública de ensino, de 6 a 16
anos. Há 60 vagas para dança de salão e 120 para ioga.
Alçando voo, as Lavadeiras de Almenara e o cantor
Carlos Farias se apresentam em Campinas ( SP) , hoje, tendo como convidado especial o baiano João Bá,
renomado compositor, autor de trilhas para o cinema
e de canções como O menino e o mar e Rede de varanda, conhecidas por todos que lidam com cultura
popular brasileira. É o Vale do Jequitinhonha mostrando a sua força e marcando presença além das Gerais.
saude.empauta.com
Imagens e crucifixos em madeira e vasta prataria da
Igreja Matriz de Santa Efigênia, em Ouro Preto, estão sob os cuidados da equipe de restauração do Museu da Inconfidência. Mais de 30 peças, dos séculos
18 e 19, estão recebendo tratamento no laboratório da
instituição. De acordo com o chefe de restauração,
Edson Fialho, a iniciativa deve-se ao fato de o templo
também estar passando por completa reforma em sua
estrutura.
Atividade física
Caminhada ecológica de cinco quilômetros vai comemorar, domingo, no Parque do Sabiá, em Uberlândia, o Dia Mundial da Atividade Física. Não é
necessário fazer inscrição antecipada e podem participar pessoas de qualquer idade. Além disso, quem
for ao parque terá acesso a serviços como orientação
para diabéticos e hipertensos, formas de combate ao
mosquito da dengue, escovação de dentes e formas
de prevenção das DST/Aids.
pg.133
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Estado de Minas - Belo Horizonte/MG
Temas de Interesse | Dengue
Morre a 40ª vítima das chuvas em MG
GERAIS
A recém-nascida Mariana Vitória da Silva, de 16
dias, foi enterrada no fim da manhã de ontem no cemitério municipal de Dom Cavati, no Vale do Rio
Doce, a 270 quilômetros de Belo Horizonte. Ela é a
40ªvítima das chuvasno estado. O barracãoondeMariana vivia com a mãe, a dona-de-casa Eliane Silva
Rocha, e dois irmãos, no Bairro Aquino, periferia da
cidade, foi atingido por um deslizamento de terra na
manhã de terça-feira, no momento em que caía uma
forte tempestade na cidade. O Vale do Rio Doce, o
Vale do Aço e a Zona da Mata foram as regiões mais
atingidas pelas chuvas, desde o início da semana.
Ontem, agentes da Defesa Civil estiveram no local
onde ocorreu a tragédia e notificaram outros moradores a deixarem imediatamente suas casas por
causa do risco de novos desabamentos. Os moradores de Dom Cavati também sofreram com as
cheias do Rio Caratinga, que subiu 4 metros acima do
nível. Cerca de 250 famílias estão desalojadas. "A
prefeitura colocou escolas e ginásios à disposição
das pessoas que não têm para onde ir. Por enquanto
não há um balanço dos prejuízos", disse o funcionário
público Rubens Assis, de 48 anos.
Na noite de terça-feira, em Muriaé, na Zona da Mata,
uma chuva de mais de 15 horas causou o desmoronamento de uma casa, no Bairro Patrimônio.
Segundo informações da prefeitura, a residência já
estava condenada pela Defesa Civil. De acordo com a
Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do
município, em duas horas choveu 47 milímetros, e,
desde o início da semana, já foram 83 milímetros.
Segundo o coordenador do Centro de Meteorologia
/MG Tempo/Cemig/ PUC Minas, Ruibran Reis, os
temporais estão mais constantes nas regiões do Vale
saude.empauta.com
do Aço e Vale do Rio Doce, devido a uma frente fria
que está no estado desde o dia 14. "Na última sexta-feira, essa frente deslocou para o Leste e Norte de
Minas, somente neste sábado ela começa enfraquecer", alerta.
A Secretaria de Transportes e Obras Públicas ( Setop) vai celebrar convênios com cerca de 100 municípios mineiros para obras emergenciais de
restauração das áreas públicas afetadas, em decorrência das fortes chuvas do fim de ano. Para o
trabalho de recuperação, foram disponibilizados recursos da ordem de R$ 50 milhões, que serão
repassados para as prefeituras até o fim de abril.
Serão feitas obras de reconstruções de pontes e muros
de arrimos, proteção de encostas, além da recuperação de vias urbanas, prevenção e controle de
erosão do solo. A prioridade na liberação dos recursos será para os municípios mais prejudicados pelas chuvas, que decretaram estado de emergência, e
para serviços em áreas que representam mais riscos
para a população. ( com Luciane Evans)
Apesar do Levantamento de Índice Rápido do Aedes
aegypti ( Liraa) do mês de março ter diminuido de 3,
9%, em janeiro, para 2, 2%, o número de casos confirmados por laboratórios aumentou em 40% em
uma semana, em BH. O Liraa aponta que, a cada 100
imóveis, 2, 2 contam com focos do vetor da dengue.
Mesmo assim, a transmissão ainda é alta. A capital registra atualmente 1. 623 casos confirmados de
dengue , sendo 1. 607 clássicos, 15 com complicações e um de febre hemorrágica. Os dados, divulgados ontem pela Secretaria Municipal de
Saúde ( SMSA) , indicam também um aumento de
22% notificações da doença em apenas sete dias, chegando a 7. 466 pessoas com sintomas.
pg.134
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Estado de Minas - Belo Horizonte/MG
Temas de Interesse | Saúde Pública
Jovem executada por admirador
GERAIS
Funcionária há três anos de uma padaria da Avenida
Afonso Vaz de Melo, no Barreiro, em Belo Horizonte, a balconista Marilene Lima Rocha, de 23
anos, não acreditou que poderia ter consequências o
fato de um cliente não identificado segui-la todos os
dias. Mas, às 8h26 de ontem, ela deixou o trabalho,
para a sua hora de descanso, e foi perseguida e morta a
tiros por ele. Baleada na nuca, no braço esquerdo e no
dedo indicador da mão esquerda, Marilene tentou se
esconder numa banca de revistas e a funcionária do
local, Marlene Vitor Florêncio Lima, de 40, também
foi atingida por tiros no ombro esquerdo e nas mãos.
As duas mulheres foram socorridas na Unidade de
Pronto Atendimento ( UPA) do Barreiro, onde a
balconista morreu, enquanto a funcionária da banca
era transferida para o Hospital de Pronto-Socorro
João XXIII, no Centro da capital. A esperança da polícia era de que a balconista sobrevivesse para fazer
um retrato-falado do suspeito. "Vamos tentar agora
pegar as características do suspeito com a funcionária da banca", disse um policial. A informação é
de que o suspeito é moreno e usava uma camiseta
azul. "Ele já entrou na banca atirando nas mulheres.
Tudo indica que foi um crime passional", disse o soldado Luciano Costa, do 41º Batalhão da Polícia Militar.
Colegas de trabalho da balconista ficaram alarmados
com a trágica morte da colega. "Ele chegou da Bahia
há três anos e começou a trabalhar com a gente. Morava com parentes no Bairro Água Branca, em Contagem", disse uma funcionária. "Ela pegava serviço
saude.empauta.com
às 5h, saía às 8h26 para descansar e voltava uma hora
depois", acrescentou. A colega de trabalho, que pediu para não ser identificada, conta que Marilene estava preocupada com o suspeito rondando a padaria,
mas não registrou queixa à polícia. "Marilene dizia
que o homem não falava nada com ela, apenas a seguia", disse.
O tenente Adalton Robson Barbosa disse que já tinha
as características físicas do suspeito, o suposto nome
dele e a região onde mora. "Tudo indica que seja um
crime passional, mesmo sem ele ter qualquer relacionamento com ela, pois ela o evitava. Ele não levou nada dela. Atirou e foi embora", disse o tenente.
FAMÍLIA REFÉM
Sete pessoas de uma família foi mantida refém por
quatro ladrões armados na madrugada de ontem, em
Lagoa Santa, na Grande BH. Eles renderam um morador que chegava de carro e trancaram cinco adultos
e duas crianças num quarto por quatro horas, fugindo
com R$ 6, 6 mil, jóias, aparelhos eletronônicos, roupas, uma bicicleta e um Corsa. Duas vítimas estiveram na Delegacia Especializada de Crimes
contra o Patrimônio, mas não conseguiram reconhecer os ladrões em fotografias. Segundo o
sargento Alexsandro Batista, do 26º Batalhão da PM,
as crianças foram acordadas pelos ladrões e foi desencadeada operação para tentar prendê-los. O inspetor Aviz Salim, da Polícia Civil, disse que as
vítimas viveram momentos de terror, pois os ladrões
queriam saber onde estava o cofre.
pg.135
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Estado de Minas - Belo Horizonte/MG
Temas de Interesse | Saúde Pública
Ignorância que pode matar
CULTURA
"Pesquisa nacional ouviu 1, 8 mil mulheres sobre
câncer de mama, e o resultado foi desanimador"Que
as mulheres se cuidam mais do que os homens, não é
segredo. Mas que ainda falta muito para chegarem a
bom nível é comprovado todo dia. A Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama ( Femama) encomendou pesquisa à
DataFolha para saber a quantas anda a preocupação das mulheres brasileiras com o controle de
câncer de mama. A pesquisa da região Sudeste
abrangeu São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte
e Vitória e o resultado foi desanimador. A falta de informação é o grande entrave para o tratamento da
doença e, em amostragem com 653 entrevistadas, especificamente dessa região, 83% afirmaram que o
autoexame é a melhor forma de detectar a doença,
em detrimento da mamografia.
A maioria desconhece que, desde o dia 28, entrou em
vigor a Lei Federal 11. 664/2008, que garante a realização do exame mamográfico para mulheres acima
de 40 anos na rede pública de saúde, em todo o território nacional. A região Sudeste apresentou esse
quadro preocupante, que nasce principalmente da
falta de conhecimento da população feminina para
com o exame correto de deteccão precoce do câncer
de mama, além de baixa preocupação com o cuidado
da própria saúde. Entre as entrevistadas, apenas 46%
citaram a mamografia como a forma ideal de prevenção.
Outro dado importante da pesquisa é o tempo que a
mulher espera entre marcar o exame e ter a consulta
de retorno. No Sudeste, o tempo médio declarado foi
de 75 dias. No serviço público de saúde esse tempo é
ainda maior, chegando a 118 dias. "Os cuidados com
a saúde não são prioridade na agenda das brasileiras.
Parece que o estereótipo da rainha do lar, que controla e resolve os problemas de todos os integrantes
da família, mas se esquece dos seus, continua ar-
saude.empauta.com
raigado. Assim, o mito de que o câncer é sinônimo de
morte ainda é forte. As mulheres precisam saber que
hoje existem tratamentos específicos para cada tipo
de câncer, que aumentam a possibilidade de cura. E
devem saber que, se diagnosticado precocemente e
em estágio inicial, as chances de cura chegam a
95%", declarou Maira Caleffi, presidente da Femama. "E o exame correto para detectar a doença logo no início é a mamografia", completa.
Embora haja grande índice de mulheres que fazem algum exame de detecção ao câncer de mama ( 93% aos
34 anos em média) , existe uma parcela ( 33%) que
não tem o hábito pela falta de indicação do próprio
médico. Outro ponto importante é a realidade de que a
mulher não tem o devido cuidado com a sua saúde.
No Sudeste, 62% das entrevistas não praticam atividade física; 21% fumam; e 35% ingerem bebidas
alcoólicas, contribuindo para um sedentarismo ativo
e, assim, uma maior probabilidade de ocorrência da
doença. A pesquisa entrevistou mais de 1, 8 mil mulheres de 35 a 65 anos de 17 capitais brasileiras onde a
entidade tem representação. Na Região Sudeste, a
pesquisa teve uma amostra de 653 entrevistados, ou
35% da amostra.
A Femamafoifundada em 22 dejulho de2006, no Seminário Visão de Futuro 2006-2015, na cidade de São
Paulo, mobiliza 30 instituições filantrópicas e tem representantes em 16 estados brasileiros. No seminário
Visão do futuro começou a primeira etapa do projeto
Te toca Brasil, que consiste na união de diversas entidades ligadas à causa do câncer de mama, para o alinhamento de objetivos que devem ser alcançados por
meio de planejamento estratégico, na busca por melhorias na área da saúde da mama, tais como a
diminuição do índice de mortalidade pela doença, a
melhoria da qualidade dos exames e das medicações,
representatividade no Congresso, entre outros.
pg.136
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Estado de Minas - Belo Horizonte/MG
Temas de Interesse | Tabagismo
Espaço do leitor
OPINIÃO
Justiça
Aposentado do Ipsemg se considera injustiçado
José Geraldo Diniz
Belo Horizonte "Enquanto o Tribunal de Contas do
Estado ( TCE) contempla seus conselheiros que residem em Belo Horizonte com auxílio-moradia de
R$ 2. 519, 55 mensais, eu, médico cirurgião cardiovascular, aposentado pelo Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (
Ipsemg) , depois de 35 anos de serviços prestados e
talvez de milhares de vida salvas, percebo R$ 1. 865,
23. O Ministério Público, que apura a origem dos macrossalários na administração estadual, deveria fazê-lo também com os microssalários. "
Belo Horizonte "Apesar de duas cartas publicadas
nesta seção reclamando do descaso da Prefeitura de
Belo Horizonte com duas jovens árvores plantadas
no canteiro central da Avenida Cristiano Machado,
entre as ruas Geraldo Faria de Souza e São Roque, nada ainda foi feito para aliviar suas raízes do cimento
usado pela empreiteira da Linha Verde na área de terra antes coberta por grama. Os operários não deixaram sequer um pequeno círculo de terra para que a
água de chuva ou da irrigação possa infiltrar, alimentando as raízes das plantas. Como a natureza é
pródiga em reagir às agressões que sofre do homem,
na busca por água, as árvores, no processo de crescimento, já causam rachaduras no piso cimentado há
três meses. Mas a reação é lenta e no período da seca
elas podem morrer por carência hídrica. "
BR-381
Cigarro
Sinalização sonora para os trechos mais críticos
Aumento de preço tem aplauso de ex-fumante
Mary Rosalina Gonçalves
Mauro Messias Alvim Filho
Belo Horizonte "O cigarro vai subir apenas 30%?
Em vez de o governo autorizar o aumento do preço
dos remédios, como propõe, para compensar a queda
na arrecadação, reajusta o do produto nicotinado, forçando muita a fumar menos. Como ex-fumante, afirmo que dessa fumaça eu jamais tragarei. Depois
disso, passei a ver o quanto o vício de fumar de uma
pessoa é incômodo para aquela que não o tem. Aumentar o preço do cigarro será um grande golpe no
antitabagismo e quase um tapa de luva nos norte americanos. Recentemente, estive nos Estados Unidos e
pude constatar que o cigarro tem, pasmem, venda liberada até em farmácias. " Árvores
Belo Horizonte "Enquanto a duplicação da BR-381 (
trecho BH-João Monlevade) não vira realidade, seria
aconselhável que placas de alerta e sinalização sonora fossem instaladas em pontos críticos da estrada.
Isso alertaria motoristas sobre os perigos, principalmente aqueles que trafegam neles pela primeira
vez. "
Militares
Entidade esclarece sobre concessão de benefícios
Daher Leitão
Assessoria de Comunicação do Instituto de Previdência dos Servidores Militares ( IPSM)
Cimento em raízes continua sem reparo
Carlos Santos
saude.empauta.com
Belo Horizonte "Em resposta à carta do leitor Edson
de Souza ( EM, 11/3) , esclarecemos que o Instituto de
Previdência dos Servidores Militares ( IPSM) funpg.137
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Estado de Minas - Belo Horizonte/MG
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: Espaço do leitor
ciona de acordo com a Lei Estadual 10. 366/90, tanto
em relação aos benefícios concedidos quanto às contribuições dos seus beneficiários. A lei é constitucional, pois a Constituição Federal de 1988
delegou aos estados competência para legislar sobre
previdência ( artigo 24 inciso XII) . A Emenda Constitucional 41/03 trata do Regime Geral de Previdência Social sem alcançar o regime próprio dos
militares. Ela estabelece, entre outros parâmetros, o
piso de contribuição. As 3 mil ações que se encontram submetidas a exame do Tribunal de Justiça
de Minas Gerais ( TJMG) buscam aliar as benesses da
EC 41/03 com as da Lei 10. 366/90. Ora, se o instituto
aplicasse a EC 41/03, aí, sim, a insegurança na classe
militar seria instaurada, pois, certamente, o óbito do
militar acarretaria para sua família irreparáveis perdas na concessão dos benefícios ( pensão e pecúlio
post mortem) e dos serviços ( assistência à saúde) . A
pretensão de aliar apenas o que cada lei prevê de bom,
costurando uma colcha de retalhos para se beneficiar, não é moral, nem legal. O IPSM resguarda
os seus quase 100 anos de história de lutas e de conquistas no exclusivo interesse dos militares mineiros
e seus familiares, para que usufruam dos seus direitos
sem risco de serem prejudicados por um grupo contrário às ordenações da Lei 10. 366/90, ora em pleno
vigor. "
Capital ganha placas de aviso até outubro
Alcione Lara
Assessoria de Comunicação da PBH
Belo Horizonte "Em resposta à carta "Placas com
avisos em pontos de risco" ( EM, 19/3) , a Prefeitura
de Belo Horizonte esclarece que já mantém, junto
com a Defesa Civil, um sistema de alerta aos moradores em áreas de risco da capital. Entretanto, como as previsões são feitas via satélite, a ocorrência
não é detectada com a antecedência desejada. A PBH,
em parceria com o governo do estado, está estudando
a compra de um radar meteorológico, o que resultará
em mais tempo de ação às equipes de Defesa Civil,
Bombeiros e BHTrans no atendimento a moradores
desses pontos críticos e a eventuais transeuntes. Sobre a instalação de placas, a PBH esclarece que, de
posse dos estudos que apontam com segurança as
áreas sujeitas a alagamento, os equipamentos deverão ser instalados até outubro, início do próximo
período chuvoso. "
Diferentemente do publicado na página 20 do caderno Gerais da edição de ontem, o custo de R$ 4, 38
para o pedágio a ser cobrado na BR-381 é o valor máximo para veículos de passeio.
Enchentes
saude.empauta.com
pg.138
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Londrina - Curitiba/PR
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Com produção de remédios, Saúde fortalece
indústria farmacêutica
Brasília - O ministro José Gomes Temporão ( Saúde) anunciou ontem nove PPPs ( parcerias público-privadas) entre sete laboratórios oficiais e dez
empresas privadas para a produção de 21 medicamentos que serão oferecidos pelo SUS ( Sistema
Único de Saúde) .
Serão produzidos medicamentos para o tratamento
da Aids, asma, tuberculose, hemofilia, colesterol e
doenças psiquiátricas, além de anticoncepcionais de
última geração e imunossupressores ( para transplantados) . ''O Brasil tem uma grande dependência
de fármacos produzidos no exterior. Estudos mais recentes estimam que essa dependência está acima de
80%. O que estamos fazendo agora é uma inovação,
o Ministério entra com o poder de compra e reduz a
dependência nacional'', afirmou Temporão.
Segundo o ministro, as parcerias representarão uma
economia para o governo de R$ 160 milhões por ano.
O Ministério da Saúde gasta por ano R$ 800 milhões na compra desses medicamentos e alguns me-
dicamentos, como os para o tratamento da hemofilia,
não são produzidos no Brasil.
Para Temporão, além de representar uma economia
nas compras do ministério, o projeto fortalecerá a indústria farmacêutica nacional e criará empregos. ''A
indústria farmacêutica foi destruída através de políticas equivocadas de abertura ao exterior. Hoje, o
que estamos fazendo é criando empregos na China e
Índia'', criticou.
Em um mês, cada laboratório enviará ao ministério o
detalhamento da produção, inclusive a necessidade
de financiamento público, que poderá ser feito através do BNDES ( Banco Nacional de Desenvolvimento Social) . A expectativa é que a
produção dos medicamentos comece a partir de
2010.
Lorenna Rodrigues
Folhapress
CARTAS
CARTAS
Parceria?
Chamou-me a atenção o fato de a Copel não utilizar o
serviço da Sercomtel nas suas unidades de Londrina.
Buscando as razões, me informaram que outra operadora de telefonia ganhou a licitação para atender a
Copel no Paraná, apreçosmais vantajosos queos oferecidos pela Sercomtel. Mas a Copel é co-proprietária da Sercomtel, como é que ela vai
proporcionar lucro a sua própria concorrente? Será
que as diretorias não conseguem negociar a ponto de
permitir essa propaganda negativa para a operadora
de Londrina? Mesmo que a Lei 8. 666 obrigue a Copel a licitar os serviços de telefonia, há saídas legais e
transparentes para evitar essa ''saia justa'' para a cisaude.empauta.com
dade: basta ter habilidade, vontade e bom senso.
LUDINEI PICELLI ( administrador de Empresas) Londrina
Sangue novo
Londrina está de parabéns pela escolha de Barbosa
Neto para prefeito. Novos políticos como Barbosa
Neto, Beto Richa e Aécio Neves estão aí para devolver esperança de um Brasil melhor. O londrinense
se sente mais compromissado e mais esperançoso
em devolver à cidade o destaque e importância que
Londrina sempre ostentou com muito trabalho e bravura. Não cogitemos a qual partido político pertença,
qual seu currículo escolar ou qual sua religião, o que
pg.139
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Londrina - Curitiba/PR
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
Continuação: CARTAS
precisamos são ideias novas e sangue novo.
WELLINGTON AMARAL SAMPAIO ( administrador) - Londrina
Salvem o circo
O palhaço quase chorou numa reunião entre os praticantes e simpatizantes da escola de circo de Londrina. O encontro tratou da falta de recursos para
continuar dando alegria e ajudar na formação de
crianças e adolescentes e várias regiões da cidade.
Não há verbas para pagar os instrutores e para a manutenção dos equipamentos. Sem nenhum repasse do
poder público, a escola está à mercê da boa vontade de
alguns para continuar em atividade. Lembrei-me que
anos atrás a marginalidade era frequente naquele espaço. Depois, a escola veio e encheu o espaço de alegria com trapézios, tecidos e malabares. Mas o que
fazer quando os recursos são direcionados para tantas outras vertentes e a atividade circense fica de lado
por mero preconceito ou descaso de quem tem o poder?
CLEUZA MARIA IRINEU ( jornalista) - Londrina
Advertência sobre cigarro
A indústria do cigarro conseguiu na Justiça liminar
suspendendo norma da Agência Nacional de Vigilância Sanitária que determinava publicação de
imagens de advertência mais chocantes nos maços de
cigarro a partir de maio. A Comissão de Combate ao
Tabagismo da AMB lamenta a decisão da Justiça. É
importante que essas imagens correspondam à rea-
saude.empauta.com
lidade dos malefícios à saúde causados pelo tabaco.
A renovação de imagens se faz necessária porque, ao
longo do tempo, as pessoas perdem o interesse pelas
mesmas.
ANTÔNIO PEDRO MIRRA ( coordenador da Comissão de Combate ao Tabagismo da Associação
Médica Brasileira) - São Paulo
Educação começa em casa
Constantemente lemos notícias sobre violência de jovens e crianças contra seus educadores. Infelizmente, muitos perderam o respeito pelos
professores que nos ensinam coisas úteis e necessárias. O pior é que de onde deveria vir o respeito nas casas desses alunos -, os pais não estão nem aí para o que os filhos fazem na escola. Muitas vezes se
sentem livres do ''fardo''. Sugiro às autoridades responsáveis pela educação que façam campanhas
instruindo e cobrando os pais para que a educação
dos filhos seja dada em casa.
EDVALDO MACIEL DE FRANÇA ( operador de
empréstimo consignado) - Londrina
Ascartasdevemserdigitadas, ter no máximo10 linhas e vir acompanhadas da fotocópia do RG, endereço, telefone e profissão/ocupação do leitor.
Via internet: ter no máximo 10 linhas, nome completo,
endereço,
telefone,
RG
e
profissão/ocupação. As opiniões poderão ser resumidas
pelo
jornal.
E-mail:
[email protected] com. br
pg.140
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Londrina - Curitiba/PR
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | ANS
Paraná adota tecnologia de alongamento ósseo
Hospital realiza cirurgias em pacientes com problemas decorrentes de traumas utilizando uma haste
intramedular
Curitiba - O Paraná é um dos primeiros estados brasileiros a adotar uma tecnologia que atende pacientes
com problemas ósseos decorrentes de traumas, encurtamentos congênitos ou estéticos. A Haste Intramedular Expansível, também conhecida por
ISKD, promove o alongamento ósseo com a realização de procedimentos pouco invasivos e de
rápido período de recuperação, mas é indicada apenas a casos específicos.
A ISKD é uma alternativa ao tratamento convencional de alongamento ósseo. Os procedimentos
tradicionais utilizam pinos dispostos para fora da perna do paciente, que causam grandes cicatrizes e dores. Criada pela empresa italiana Orthofix, com sede
nos Estados Unidos, a tecnologia chegou ao Brasil há
mais de um ano e segue todas as determinações da
Agência Nacional de Saúde ( Anvisa) . ''As cicatrizes são menores, a reabilitação é mais fácil e não
há complicações'', garante o ortopedista Richard
Luzzi, do Grupo do Trauma Ortopédico do Hospital
Universitário Cajuru ( HUC) .
A colocação da haste ocorre por um pequeno orifício
de aproximadamente 1, 5 centímetro. O material é
saude.empauta.com
acomodado dentro do osso e movimentos realizados
pelos pacientes - monitorados por meio de leitura de
um campo magnético presente no aparelho - ativam o
alongamento da haste. O crescimento de cada dispositivo varia entre 50 e 80 milímetros e demora entre 60 e 80 dias. Caso o alongamento necessário seja
maior que 8 centímetros, são realizados ciclos de
alongamento.
O limite para o alongamento é definido proporcionalmente ao tamanho do tronco e membros do
paciente. Os ossos mais comuns para a realização do
procedimento são a tíbia e o fêmur.
Luzzi afirma que a recuperação é rápida, em alguns
casos os pacientes voltam a caminhar ainda no período pós-operatório. E ressalta que o alongamento
da haste é irreversível. ''Uma vez alongada, a haste
não retrai'', explica. Por isso, a escolha dos pacientes
que passam pelo procedimento é muito minuciosa e
as indicações muito específicas. Entre os grupos que
não devem participar da cirurgia de ISKD são crianças, diabéticos e fumantes.
Carolina Gabardo Belo
Equipe da Folha
Cautela e rigor são fundamentais
pg.141
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Londrina - Curitiba/PR
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Cautela e rigor são fundamentais
Curitiba - ''Os procedimentos são realizados apenas
em casos muito específicos, que se adequam às condições do procedimento. A indicação é muito precisa'', ressalta o ortopedista. O tratamento exige uma
equipe multidisciplinar especializada e comprometimento do paciente, que passa por uma série
de avaliações psicológicas.
O valor do procedimento ainda é muito caro. Cada
haste custa em torno de R$ 35 mil, o que faz com que
muitos planos de saúde não cubram o tratamento.
Luzzi afirma, porém, que existe uma intensa divulgação sobre a tecnologia - principalmente na internet a interessados em recuperação estética -, sem a
preocupação com a seleção dos pacientes. ''A cirurgia não pode ser realizada de qualquer maneira,
tem que ter controle'', critica.
Desde a implantação no País, cinco locais realizaram
cirurgias com a nova técnica. Pelo Sistema Único de
Saúde ( SUS) foram apenas duas cirurgias de colocação da haste. O Hospital Cajuru é o segundo local com maior número de procedimentos - até agora
foram seis pacientes que utilizaram a ISKD, entre
eles a adolescente Fernanda Ronkoski, 14, atendida
pelo SUS.
Um acidente de carro aos quatro anos de idade causou em Fernanda uma lesão na cartilagem que promove o crescimento ósseo da perna esquerda.
Durante dez anos, a garota passou por diversos tratamentos, entre eles, uma cirurgia para a colocação
do pino externo e outra para corrigir a perna.
A solução veio apenas há um ano, quando se submeteu à cirurgia de colocação da haste. Ela conta que
a técnica causa menos dor em relação às que se submeteu anteriormente. ''Agora estou 100% e muito feliz. Nessa ( cirurgia) doeu um pouco, mas deu para
aguentar tranquila'', afirma.
Entre os novos planos da adolescente está voltar imediatamente à escola. A recuperação da perna acaba
com um outro problema que sofreu durante a infância, o preconceito. ''Ela tinha muita dificuldade
em fazer amizade. Todo dia que chegava na escola
ela me esperava chorando no portão'', lembra a mãe,
lembrando que a filha era alvo de brincadeiras. ( C.
G. B. )
Paraná adota tecnologia de alongamento ósseo
AGENDE-SE
AGENDE-SE
Semana do Livro
Maringá - Até amanhã a Universidade Estadual de
Maringá ( UEM) disponibiliza mais de 90 títulos de
livros a preços promocionais. As obras estão à venda
ao lado do Restaurante Universitário e faz parte da III
Semana do Livro. O evento é promovido pela Editora
da UEM ( Eduem) . Os lançamentos ( livros publicados entre 2007 e 2009) terão 50% de desconto.
Haverá ainda obras a R$ 5, 00, R$ 7, 00 e R$ 10, 00. O
pagamento será facilitado. O atendimento será das 8
às 22 horas. Informações: ( 44) 3261-4103 ou
3261-4105.
saude.empauta.com
Pilates gratuito
Londrina - A Universidade Norte do Paraná ( Unopar) seleciona 20 pacientes com problemas pulmonares para fazerem aula de pilates gratuita. As
aulas serão dadas duas vezes por semana, toda segunda e quarta-feira, durante seis meses na clínica de
fisioterapia da Unopar em horários a serem definidos. Para o processo de seleção são realizadas
avaliações em pacientes que tenham bronquite ou enfizema pulmonar. Interessados ligar para a clínica no
telefone ( 43) 3371-7816.
pg.142
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Londrina - Curitiba/PR
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Continuação: AGENDE-SE
Desafios da Saúde
Londrina - Hoje, às 19 horas, no anfiteatro do Hospital Universitário acontece o seminário Desafios para a Saúde para o Século XX, parte do programa de
residência multiprofissional em Saúde da Família.
O evento é gratuito e voltado a estudantes e profissionais da saúde. Um dos objetivos é discutir temas
como SUS, Saúde da Família e politização das práticas em saúde. Não é necessária inscrição, basta
comparecer ao evento. Informações pelo telefone
3371-2254.
Plano Diretor
Londrina - Hoje, às 18h30 na sala de reuniões da Secretaria de Assistência Social ( Av. Duque de Caxias,
nº 635) , será retomada a discussão sobre o Plano Diretor Participativo de Londrina. A iniciativa é do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano do
Município ( Ippul) . Das oito leis complementares,
três já foram discutidas. O evento é aberto à comunidade.
Enfermagem do Trabalho
Jacarezinho - O Senac de Jacarezinho ( Norte Pioneiro) está com as inscrições abertas para o curso de
Enfermagem do Trabalho, que tem início em 13 de
abril. Após a conclusão, o profissional poderá atuar
como técnico na área e desenvolver atividades de
saúde ocupacional. Informações e inscrições ( 43)
3525-1798.
Português para estrangeiro
Cascavel - A Universidade Estadual do Oeste do Paraná ( Unioeste) está com inscrições abertas até o dia
7 de abril para o curso de português para estrangeiros.
O curso é destinado aos estrangeiros que vivem em
Cascavel e região e querem aprender leitura, escrita,
conversação e a gramática da língua portuguesa. Os
tópicos serão arbordados por meio de diferentes gêneros textuais. Informações ( 44) 3220-3161.
Mesa Redonda para síndicos
Londrina - O Sindicato da Habitação e Condomínios do Paraná ( Secovi-PR) realiza hoje, às 19
saude.empauta.com
horas, no hotel Boulevard ( Av. Higienópolis 199) , ''
Mesa redonda para síndicos''. O evento tem o objetivo de orientar os profissionais e contará com a presença da assessoria jurídica da entidade. ( 43)
3356-2703.
Recursos Humanos
Londrina - No dia 14 de abril será realizado o Encontro Paranaense de Recursos Humanos ( ENPARH) com Carlos Morassutti, diretor de RH da
Volvo, e os consultores Ênio Resende, Mário Ibide e
José Luiz Tejon. O encontro terá como tema ''RH:
Uma profissão de valor'' e é direcionado a empresários, gestores e profissionais de Recursos Humanos. Inscrições podem ser feitas pelo site: www.
abrhnortepr. com. br. Associados da ABTD/PR, ABRH e Acil têm descontos especiais. Informações ( 43)
3324-1144
Coleta de Sangue
Londrina - O Hemocentro Regional de Londrina
realiza hoje, no campus da Universidade Estadual de
Londrina, das 8h30 às 17h30, coleta de sangue e cadastro de doadores de medula óssea. O cadastro de
doadores de medula vai para o Registro Nacional de
Doadores de Medula Óssea ( Redome) .
Curso de Scrapbook
Londrina - O Ateliê Capricho, em parceria com o
Colégio Universitário, oferece o UniScrap - Curso de
Scrapbook. Os alunos aprenderão a arte de reunir fotos e outras recordações em um álbum de maneira
criativa, a elaborar cartões personalizados, decorar
cadernos e a fazer porta-retratos. Inscrições e informações no Colégio Universitário ( Rua Anna Moreno de Melo Menezes, 250) ou pelo fone ( 43)
3378-6665.
Dança Afro-brasileira
Londrina - A Vila Cultural Alma Brasil promove de
7 a 9 de abril o workshop de Dança ''Iná o fogo de cada
um''. O curso será ministrado pela dançarina e pesquisadora de dança afro-brasileira Sandra Mascarenhas. Informações ( 43) 3326-2672.
pg.143
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Londrina - Curitiba/PR
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Continuação: AGENDE-SE
Distúrbio de Aprendizagem
Londrina- O Instituto Reabilitá realiza a partir de 18
de abril o curso de capacitação em Distúrbio de
Aprendizagem. O curso é focado na neurociência da
educação e na busca de melhores formas de ensinar.
Voltado para profissionais da área da saúde e educação. Informações: ( 43) 3026-2476.
CONTATO
Notas para a coluna devem ser enviadas para o e-mail
[email protected] com. br.
KALINKA AMORIM
RS confirma 5 casos de febre amarela
Porto Alegre - A Secretaria da Saúde confirmou ontem a ocorrência de mais cinco
casos de febre amarela, com um óbito, no
Rio Grande do Sul. Três dos infectados,
moradores do interior de Santa Cruz do
Sul, estão curados. Os outros dois são da
zona rural de Vera Cruz, na mesma região.
Um deles morreu em 21 de março. O outro
segue em tratamento. Desde novembro do
ano passado, chegam a 13 o número de casos da doença no Estado, com seis mortes.
( Agência Estado)
Aumenta índice de infestação do mosquito Aedes
Levantamento do Índice Rápido do Aedes ( Lira) ,
realizado entre os dias 23 e 27 de março em Londrina,
aponta um índice de 1, 4% da presença do mosquito
Aedes aegypti, transmissor da dengue e da febre
amarela. O número foi divulgado ontem pela Secretaria de Saúde e é o dobro do registrado no último
Lira, realizado em janeiro - 0, 7% da presença do
mosquito. Segundo a diretora de Epidemiologia e Informações em Saúde da Secretaria de Saúde, Sônia
Fernandes, o tempo chuvoso dos últimos meses con-
saude.empauta.com
tribuiu para o resultado.
Os locais com maior incidência de focos do mosquito, desta vez, foram os recipientes plásticos, garrafas e latas jogadas em quintais, terrenos baldios ou
fundos de vale, com 43% das ocorrências. O extrato
número 2, que abrange os jardins São Lourenço, Santa Joana, São Marcos, Cristo Rei, Roseira, Vale Azul,
Parque das Indústrias e Ouro Branco ( Zona Sul)
apresentou índice de 2%, o menor entre todos os ex-
pg.144
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Londrina - Curitiba/PR
Temas de Interesse | Febre Amarela
Continuação: Aumenta índice de infestação do mosquito Aedes
tratos. O que apresentou o maior índice de infestação
do Aedes aegypti foi o 18, que abrange as vilas Recreio, Marísia, Casoni, jardins Castelo, Pindorama e
o Centro Social Urbano ( CSU) da Vila Portuguesa,
na Área Central. Lá o índice foi de 3, 4%.
tificações, 542 foram descartados e 818 estão em andamento. A Zona Sul apresentou 13 casos da doença,
seguida pela Zona Oeste, com nove. Em seguida vêm
as zonas Leste, com oito; Norte, com quatro; Central,
com quatro; e a Área Rural, com dois casos.
A Secretaria de Saúde registrou neste ano 40 casos
positivos de dengue. Todos os casos são autóctones,
ou seja, contraídos na própria cidade. Das 1. 400 no-
Reportagem Local
Paraná lidera apreensões de cigarros
contrabandeados
Estado é a principal rota de entrada desse produto;
PRF apreendeu mais de dois milhões de maços no primeiro trimestre
Curitiba - Mais da metade do volume de cigarros
contrabandeados apreendido no Brasil, no primeiro
trimestre deste ano, foi resultado de operações realizadas pela Polícia Rodoviária Federal ( PRF) do Paraná. A quantidade apreendida nos três primeiros
meses de 2009 no Estado - mais de dois milhões de
maços - é quase 16% maior que a registrada no ano
passado: sinal de que mais cigarros falsificados estão
entrando pela fronteira paranaense e de que a PRF aumentou o cerco aos contrabandistas.
acesso ao Paraguai, de onde o produto é originário.
No entanto, a PRF acredita que o rigor na fiscalização
no Estado tem provocado a ''fuga'' para outros pontos. No primeiro semestre deste ano, o Rio Grande do
Sul passou a ser o segundo estado em volume de
apreensões ( 32% do total do País) , desbancando São
Paulo, que no mesmo período de 2008 havia concentrado 15% do volume apreendido.
Os dados da Central de Informações Operacionais do
Departamento da Polícia Rodoviária Federal ( DPRF) foram divulgados ontem. A avaliação do Núcleo
de Comunicação da PRF no Paraná é de que o aumento dos impostos sobre o cigarro no Brasil teve influência no aumento do contrabando, mas o fator
principal teria sido o reforço nas fiscalizações com
mais policiais atuando em pontos estratégicos.
Além da questão da ilegalidade ( contrabando e evasão de divisas) , a preocupação é com a saúde pública. A PRF lembrou que o cigarro falsificado é
ainda mais prejudicial aos tabagistas. Pesquisa recente da Universidade Federal do Paraná ( UFPR)
apontou a presença, inclusive, de agrotóxico de uso
proibido no Brasil, há anos: o BHC.
Somente no último domingo, a PRF do Paraná
apreendeu 246, 5 mil maços de cigarros contrabandeados, em fiscalizações realizadas em Guaraniaçu e Guaíra.
Andréa Lombardo
O Paraná é a principal rota de entrada de contrabando
de cigarros pela proximidade e maior facilidade de
saude.empauta.com
Equipe da Folha
pg.145
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Londrina - Curitiba/PR
Temas de Interesse | Saúde Pública
Paraná concentra apreensões de cigarros
Aumento dos impostos sobre o produto no Brasil teve influência no volume contrabandeado
Curitiba - Mais da metade do volume de cigarros
contrabandeados apreendidos no Brasil, no primeiro
trimestre deste ano, foi resultado de operações realizadas pela Polícia Rodoviária Federal ( PRF) do Paraná. A quantidade apreendida nos três primeiros
meses de 2009 no Estado -mais de 2 milhões de maços- é quase 16% maior que a registrada no ano
passado: sinal de que mais cigarros falsificados estão
entrando pela fronteira paranaense e de que a PRF aumentou o cerco aos contrabandistas.
Os dados da PRF foram divulgados ontem. A avaliação do Núcleo de Comunicação da PRF no Paraná
é de que o aumento dos impostos sobre o cigarro no
Brasil teve influência no aumento do contrabando,
mas o fator principal teria sido o reforço nas fiscalizações com mais policiais atuando em pontos estratégicos, permitindo que mais veículos sejam
parados e vistoriados.
O Paraná é a principal rota de entrada de contrabando
de cigarros pela proximidade e maior facilidade de
acesso ao Paraguai, de onde o produto é originário.
No entanto, a PRF acredita que o rigor na fiscalização
no Estado tem provocado a ''fuga'' para outros pon-
saude.empauta.com
tos. No primeiro semestre deste ano, o Rio Grande do
Sul passou a ser o segundo estado em volume de
apreensões ( 32% do total do País) , desbancando São
Paulo, que no mesmo período de 2008 havia concentrado 15% do volume apreendido.
Somente no último domingo, a PRF do Paraná
apreendeu 246, 5 mil maços de cigarros contrabandeados, em fiscalizações realizadas em Guaraniaçu ( 68 km a leste de Cascavel) e Guaíra ( 158 km
ao norte de Cascavel) . Na primeira, a carga estava escondida em um caminhão Mercedes Benz, do
município de Mogi Mirim ( SP) . Em Guaíra, a carga
de cigarros estava estocada em um depósito.
Além da questão da ilegalidade ( contrabando e evasão de divisas) , a preocupação é com a saúde pública. A PRF lembrou que o cigarro falsificado é
ainda mais prejudicial aos tabagistas. Pesquisa recente da Universidade Federal do Paraná ( UFPR)
apontou a presença, inclusive, de agrotóxico de uso
proibido no Brasil, há anos: o BHC.
Andréa Lombardo
Equipe da Folha
pg.146
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Londrina - Curitiba/PR
Temas de Interesse | Tabagismo
Policlínica realiza série de palestras
A Policlínica Municipal de Saúde, serviço da Secretaria de Saúde na área de especialidades ( atendimento de média complexidade) , realiza hoje várias
atividades comemorativas aos cinco anos de funcionamento da unidade. A programação conta com
diversas palestras ao longo do dia com profissionais
da própria unidade. Devido às atividades não haverá
expediente hoje na Policlínica.
Segundo a coordenadora do espaço, Andreza Alves
dos Santos, os pacientes vêm sendo convidados desde a semana passada para participarem do evento.
''Também estendemos o convite aos usuários das
Unidades Básicas de Saúde ( UBSs) .'' Ela informou
que o interessado deve ir à unidade na hora de determinada palestra e participar, gratuitamente. ''Não
precisa de inscrição.
A série de palestras será realizada das 8 horas às 18
horas, com intervalos das 10 horas às 10h30 e das
16h30 às 17 horas. O primeiro evento será sobre
orientações à asma, com o médico Alcindo Neto. Logo depois, às 9 horas, terá uma palestra sobre o Mal de
Alzheimer, com orientações aos cuidadores, sob responsabilidade do médico José Roberto de Almeida.
Outros temas abordados serão ''Impactos da violência na saúde'', com o hebiatra Renato Moriy;
orientações sobre a hipertensão, com o médico João
Luís Andretta e sobre alimentos funcionais, com a
nutricionista Fernanda Teodoro. A programação da
tarde termina com a abordagem dos temas
tabagismo e hanseníase.
A Policlínica Municipal de Saúde volta a funcionar
normalmente amanhã, das 7 horas às 19 horas. A unidade fica na Avenida Presidente Castelo Branco, nº
540, no Jardim Presidente ( Zona Oeste) .
Reportagem Local
Vizinhos indesejáveis, mas nem tanto
Até onde o Nacional poderá lutar pelo título?
''A partir do momento em que o time está no campeonato ele tem que se entregar. O objetivo do atleta é
a vitória, então até na hora em que ele estiver na disputa é importante acreditar no título''
Eliane Leal, bacharel em direito
''Tem boas chances de ser campeão, porque desde a
primeira fase eu vejo o time sempre melhorando a cada jogo. O Nacional agora tem um estilo de jogo e a
equipe está entrosada e com conjunto''
saude.empauta.com
Anadélia Ducci, enfermeira
''Conseguir ficar em segundo lugar é bem tranquilo.
Se o Nacional fizer 15 pontos nos jogos que vai mandar em casa, o resto é só deixar correr entre os times
da capital. Se fizer assim, já tem uma boa posição garantida. ''
Ailso José Gomes, fiscal da vigilância sanitária
Nacional recebe Paraná Clube para manter embalo
Tricolor tem chance de vingar derrota da 1ª fase
pg.147
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Pernambuco/PE
Ministério da Saúde | Institucional
Violência e acidentes
CIDADANIA
A violência e os acidentes de trânsito têm impacto direto na saúde pública. Com base nesta constatação, as
unidades de saúde são consideradas importantes
componentes no monitoramento da violência no Estado, produzindo dados que possam nortear políticas
públicas voltadas para o setor segurança. Por isso, vale registrar a iniciativa da Diretoria Geral de Promoção, Monitoramento e Avaliação da Situação de
Saúde que desenvolveu, junto às secretarias municipais, estratégias para a melhoria da notificação de
casos de violência. Especialmente, em crianças, mulheres e idosos, além do perfil dos acidentes de motos
no Estado e os seus impactos na saúde pública. A
ação faz parte do Programa de Vigilância de Violências e Acidentes ( VIVA) , do Ministério da Saúde, que em Pernambuco é executado pela Secretaria
Estadual de Saúde ( SES) . No Estado, o Ministério
da Saúde recomendou a implantação do programa
em seis municípios prioritários, que registram os
mais altos indicadores de violência: Recife, Olinda,
Jaboatão, Cabo e Caruaru.
Além desses, os municípios de Paulista, Bom Jardim, Petrolina e Salgueiro já aderiram ao programa.
Segundo a Diretoria Geral de Promoção, Monitoramento e Avaliação da Situação de Saúde, apesar do Estado contar, hoje, com dez municípios
notificadores, a subnotificação ainda é muito alta. Para se ter uma ideia, apenas Recife, Olinda, Jaboatão e
Caruaru estão enviando os dados. Os esforços, agora, são para que as outras cidades enviem os seus
relatórios e comprovem se os dados enviados condizem com a realidade. Vale registrar que, dentre os
municípios notificadores, o Recife é o que mais registra casos de violência em crianças, mulheres e
idosos nas unidades de saúde. No ano passado foram
contabilizados 529 casos e, em 2007, 520.
Reclamação também contra queda do FPM
POLÍTICA
PREFEITOS do Araripe acertaram consórcio com
Estado
Tem o Confins e outros impostos que podem ser reduzidos ou abatidos para ajudar e não só o IPI", externou.
GILBERTO PRAZERES
O governador lembrou que, com a redução do imposto, as prefeituras perderam em média 50% do que
teriam direito no FPM. O que estaria dificultando a
condução das ações daadministraçãopúblicapor parte dos gestores. "Eles ( os prefeitos) estavam reclamando. Foram eles, do Araripe, que fecharam as
prefeituras em protesto", lembrou Eduardo.
Em reunião, ontem, no Palácio do Campo das Princesas, com os 13 prefeitos do Sertão do Araripe, o governador Eduardo Campos ( PSB) voltou a criticar os
cortes - que em alguns casos chegam a 100% - dos valores do Fundo de Participação dos Municípios (
FPM) repassados pelo Governo Federal às gestões
municipais. O socialista afirmou que não dá mais para admitir a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados ( IPI) , principal responsável pela
queda do repasse, como única forma de incentivo à
indústria automobilística. "Não pode ser só o IPI.
saude.empauta.com
O prefeito de Ipubi, Chico Siqueira ( PSB) , disse que
a redução do FPM tem feito muitos dos gestores da região atrasarem o pagamento da folha salarial dos servidores de seus municípios. "Tem prefeito que ainda
não pagou a folha. Esses municípios são mantidos pe-
pg.148
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Pernambuco/PE
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Continuação: Reclamação também contra queda do FPM
lo FPM. O corte, inesperado como foi, impede muita
coisa", criticou o socialista.
CONSÓRCIO No encontro com os prefeitos do
Araripe, o governador Eduardo Campos agendou para o dia 21 deste mês uma visita ao município de Granito, para inaugurar uma maternidade no local e selar
o início efetivo do Consórcio de Saúde do Araripe.
Conforme o socialista, após a data, a administração
da saúde pública na região ficará a cargo dos membros do consórcio, que receberão do Governo os recursos do SUS para executar a tarefa. Entretanto,
Eduardo assegurou que o estado não deixará de fiscalizar as ações do setor.
HCP implanta novos serviços
GRANDE RECIFE
HOSPITAL adquiriu mamógrafo avaliado em R$
500 mil
ROBSON ANDRÉ
O Hospital do Câncer de Pernambuco ( HCP) , localizado no bairro de Santo Amaro, no Recife, inaugura, hoje, dois novos setores para atender à
população que depende do Sistema Único de Saúde
( SUS) . Além disso, a unidade de saúde adquiriu
mais um mamógrafo de fabricação americana. O hospital passa a contar agora com três aparelhos de mamografia. O novo equipamento está avaliado em R$
500 mil e tem capacidade para detectar lesões cancerígenas na mama na fase inicial. "Com essa nova
máquina teremos condições de localizar lesões milimétricas, ou seja, o índice de cura nessa fase é de
100%", frisou o interventor do HCP, o médico Fernando Saboya. Com isso, o número de mamografias
realizadas por mês passará de 800 para dois mil exames. O governador Eduardo Campos estará presente
à solenidade.
saude.empauta.com
Além da ampliação do setor de imagenologia, outros
dois serviços vão ser inaugurados: pavilhão pediátrico Anjo Rafael e a enfermaria feminina Santa
Paulina. Nesses dois setores vão funcionar 30 novos
leitos ( 15 em cada pavilhão) para internamentos, cirurgias e tratamento de radioterapia e quimioterapia.
O pavilhão pediátrico Anjo Rafael irá atender crianças portadoras do câncer. Já a enfermaria Santa Paulina irá acompanhar mulheres vítimas de tumores na
pélvis. Todas as dependências foram climatizadas e
equipadas com TVs para oferecer um maior conforto
aos pacientes. A direção do HCP não informou quanto foi investido na obra. "Estamos fechando nossa
planilha de custos", explicou Saboya.
Além do novo mamógrafo, os pacientes contam também com um aparelho de ultra-som com Doppler. De
acordo com a direção do HCP, cerca de mil pessoas
passam pela triagem da unidade diariamente. "Estamos entregando dois setores totalmente reformados e climatizados para atender melhor os
pacientes que chegam de várias localidades de Pernambuco e até de estados vizinhos", concluiu
Saboya.
pg.149
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Pernambuco/PE
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Precariedade mobiliza médicos e comunidade
GRANDE RECIFE
Localização da USF Coqueiral é outro motivo para
insatisfação
Em protesto, médicos atenderam pacientes em ladeira
tista Fabiana Siqueira Benício, a mobilização foi a
melhor forma que os profissionais encontraram de
chamar a atenção da população. "Quanto mais as pessoas souberem o que está acontecendo, mais vão ter a
iniciativa de participar e reivindicar".
Marcela Alves
Mensalmente, os distritos sanitários promovem em
todas as comunidades atendidads pelo PSF uma reunião para discutir com a comunidade o trabalho que
está sendo realizado e as necessidades de cada local.
Segundo a diretora do Distrito Sanitário V, que atende à comunidade do Coqueiral, Rita Tenório, a questão da localização da USF já vem sendo debatida em
algumas reuniões.
Os profissionais que atuam na Unidade de Saúde da
Família ( USF) do bairro do Coqueiral fizeram uma
mobilização, durante toda manhã de ontem, para
alertar a população sobre as condições de trabalho no
local. Em protesto, as duas equipes, que atuam na comunidade, realizaram o atendimento na subida da ladeira, onde fica localizado o posto que atende a USF
Coqueiral. A localização da USF é um dos motivos
da insatisfação dos profissionais e da comunidade. O
posto de saúde está no caminho de uma ladeira e dificulta o acesso de deficientes e idosos, como o do
aposentado Sebastião Francisco Pereira, de 83 anos,
queprecisa ircom frequência aoposto para pegar medicamentos. "Estou cansado de subir essa ladeira três
ou quatro vezes por mês, às vezes mais. Só Deus tem
misericórdia da gente".
A distância da unidade também dificulta o trabalho
dos profissionais, principalmente, as visitas domiciliares dos médicos aos pacientes. De acordo
com o médico Vitor Barreto, o número de pessoas
sem acesso à unidade só faz multiplicar, tornando inviável a cobertura adequada das visitas domiciliares.
"Para dar conta eu tenho que priorizar um paciente
em detrimento do outro. Me sinto numa grande sala
de emergência". A mobilização foi um alerta para a
própria população local participar da reunião mensal
que ocorre no bairro e discute o funcionamento da
Programa de Saúde da Família ( PSF) . Para a den-
saude.empauta.com
Infraestrutura Problemas de infraestrutura também fazem parte da pauta de reclamações de comunidade e profissionais do USF Coqueiral. De
acordo com os profissionais do local, a unidade tem
menos da metade dos ambientes necessários ao atendimento previstos pelo manual de infraestrutura física de Unidade de Saúde da Família. Segundo o
documento,são necessários 27 ambientes, maso posto conta com 12. Além dessa dificuldade, um laudo
técnico pericial, realizado pela Gerência de Segurança do Trabalho, constatou a insalubridade do
local, confirmando o risco à saúde dos trabalhadores.
Esse problema impede, até mesmo, a realização de
pequenos procedimentos cirúrgicos na unidade, já
que não se pode determinar quais salas são infectadas
e quais não são.
De acordo com a Diretora do Distrito Sanitário V, Rita tenório, não existe um número mínimo de ambientes, ditado pelo Ministério da Saúde e sim uma
sugestão da quantidade de ambientes que a unidade
deve ter. Quanto à insalubridade da USF de Co-
pg.150
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Pernambuco/PE
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Continuação: Precariedade mobiliza médicos e comunidade
queiral, ela está ligada ao escoamento da água por ser
uma área de ladeira, o que torna a unidade mais úmida. Rita ainda confirmou que não há cobertura da área
total do bairro, mas que esse assunto já está sendo
pautado junto à Secretaria de Saúde do Recife para
ver a possibilidade de ampliar a quantidade de equi-
pes que atuam no Coqueiral. "Ainda não há previsão
de aumentar o número de equipes, por causa da mudança de gestão. Mas essa situação já está sendo repassada para o secretário Gustavo Couto", afirmou.
Nossa Safra beneficiará trabalhador de Rio Formoso
ECONOMIA
Programa concederá material de trabalho e bolsa de
R$ 200
FARIAS: meta é chegar a 2012 com 400 beneficiados
Os trabalhadores rurais de Rio Formoso, a cerca de 80
quilômetros do Recife, passam a contar com mais um
programa assistencial. É o Nossa Safra, com início
este mês, e que passa a atender 200 cortadores de cana. A iniciativa, pioneira na esfera municipal em Pernambuco, visa atender as pessoas que ficam seis
meses desempregadas por conta do período de entressafra das usinas. Cada beneficiado receberá
material de trabalho, como enxada, botas e luvas,
além de uma bolsa integral, sem descontos, de R$ 200
por mês.
Em visita à Folha de Pernambuco, o prefeito de Rio
Formoso, Hely Farias, explicou que o mais importante do Nossa Safra é o caráter humanitário. "Nós
iremos investir em cada trabalhador rural, pois o nosso objetivo é o resgate da cidadania. Por isso, iremos
oferecer palestras, peças teatrais, exibição de filmes
com temáticas sobre saúde da família, valores éti-
saude.empauta.com
cos e familiares e a história do município".
O programa teve a parceria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município, que obedeceu a critérios como a existência, em algum momento, da
carteira assinada como trabalhador rural, o candidato com mais idade e com o maior número de
dependentes. De abril a setembro, os beneficiados
trabalharão, em sistema de rodízio, nos assentamentos de Rio Formoso. Cada assentado, também chamado de parceleiro, receberá uma cesta
básica mensal por participar do projeto. A produção
será, a princípio, para a subsistência dos assistidos,
mas o excedente será comprado pela prefeitura e utilizado na merenda escolar e na alimentação do hospital municipal.
A meta é, a cada ano, abranger o programa para mais
50 pessoas, para chegar em 2012 com 400 trabalhadores rurais beneficiados. "O Nossa Safra não
foi somente o mote da minha campanha, foi a motivação da minha candidatura. Se cada município
abraçar essa causa irá proporcionar um grande avanço não somente político e econômico, mas cultural",
afirma o prefeito Hely Farias.
pg.151
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Pernambuco/PE
Ministério da Saúde | Programas | Vacinação
Paraná quer barrar febre amarela
BRASIL
LONDRINA ( Folhapress) - A confirmação de oito
mortes por febre amarela no sudoeste de São Paulo
colocou o Paraná em alerta. No nordeste do Estado, a
Secretaria da Saúde intensificou a vacinação da população de 22 municípios no entorno do rio Paranapanema, na divisa dos dois Estados. Além da
vacinação entre Cambará ( norte) e Santana do Itararé
( nordeste) , o Paraná monitora, desde quinta, a população de macacos prego e bugios em parques, reservas florestais e nas proximidades de represas no
rio Paranapanema.
Também foram instaladas barreiras sanitárias por
equipes de entomologia para o controle do mosquito
vetor da febre amarela silvestre. A chefe de Vigilância e Controle de Agravos Estratégicos da secretaria, Mirian Woiski, diz que nenhum caso
suspeito de febre amarela em humanos ou em macacos foi notificado. "Mas a falta de notificação não
vai deixar de nos manter em alerta''.
Woiski não descarta a antecipação de uma
campanha de vacinação contra a febre amarela. A
última grande vacinação no Paraná ocorreu em
1999. A vacina vence em dez anos.
Folha Esportiva
FOLHA ESPORTIVA
Claudemir Gomes - e-mail: [email protected] com. br
SEGURANÇA - Amanhã, no Recife Praia Hotel, será realizado o I Seminário Internacional Torcendo pela Paz. O tema a ser debatido no encontro é o plano de
segurança a ser implantado nos estádios de futebol.
Momento auspicioso
Embora não esteja a caminho da Índia, o Náutico vive
um momento bastante auspicioso, ao nivelar, mais
uma vez, a disputa do título do returno do Pernambucano. Portanto, contabilizar os três pontos que
disputará hoje à tarde, com a Acadêmica Vitória, é
mais que obrigação para o Clube dos Aflitos. A partida será mostrada pela televisão, a partir das 15h45.
O horário é estranho, em se tratando de uma quinta-feira, dia útil de trabalho, mas este detalhe passou
a ser subjetivo para a torcida alvirrubra. A esta altura
do campeonato, o que importa é o resultado do jogo.
A partida será uma espécie de epílogo da passagem
de Sérgio China no comando técnico da equipe. Portanto, tudo que os jogadores alvirrubros precisam fa-
saude.empauta.com
zer é manter o excelente índice de aproveitamento:
em sete jogos sob o comando de China, o Náutico
contabilizou seis vitórias e um empate. O momento
exige outra vitória. Será um brinde ao sucesso. O Vitória, que trocou de técnico, mais uma vez, no início
da semana, segue na sua luta dramática, em busca dos
pontos que lhes salvarão do rebaixamento. Com certeza não será hoje que conseguirá seu objetivo. Afinal, não será nada auspicioso para o Náutico deixar
que a "zebra" paste no gramado dos Aflitos.
ARENA - O deputado, Augusto Coutinho ( DEM) ,
questionou em plenário, a construção de uma arena
multiuso, para a Copa de 2014, na cidade de São Lourenço da Mata, empreendimento onde serão investidos R$ 1. 6 bilhão. Coutinho defende o projeto
da Arena Coral, onde seriam necessários investimentos na ordem de R$ 250 milhões, no estádio
do Arruda. Detalhe: as intervenções na Arena Coral
seriam custeadas pela iniciativa privada. Este assunto vai gerar uma grande discussão. O debate está
apenas começando.
pg.152
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Folha de Pernambuco/PE
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Continuação: Folha Esportiva
Um absurdo
Disputa
Recebi um e-mail de Ricardo Azevedo, atleta paraolímpico, no qual ele relata o descaso da Secretaria
de Esportes com os atletas pernambucanos que dependem da Bolsa Atleta. Entre outros absurdos revelados por Azevedo, o de que, para obter a
concorrida bolsa, o atleta é obrigado até a pagar um
plano de saúde, e apresentar o comprovante de que o
mesmo está em dia. É muita burocracia, um absurdo.
A escalação do árbitro para este jogo da Libertadores
gerou uma grande discussão entre o técnico do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo, e os dirigentes do
Sport. Nem nos bastidores Luxa consegue levar a
melhor.
Inconstitucional
O jurista, Gilberto Marques Paulo, ex-prefeito do Recife e ex-deputado, diz que a Lei Seca que proíbe o
consumo e comercialização de bebidas alcoólicas
nos estádios de futebol é inconstitucional. No seu entender, o estádio é uma propriedade privada do clube,
por isso a Lei não pode ser aplicada.
Na frente
A escalação de um árbitro estrangeiro - o paraguaio
Carlos Torres - não assegura ao Sport uma vitória sobre o Palmeiras, no próximo dia 8, na Ilha do Retiro,
mas foi uma demonstração de força dada pelo clube
rubro-negro.
saude.empauta.com
Curtas
NOVIDADE I - A Stock Car vai levar uma das etapas do campeonato 2009 para a cidade de Campo
Grande, no Mato Grosso do Sul. A definição aconteceu durante encontro do governador do Estado,
com o presidente da CBA, Cleyton Pinteiro, e o promotor da categoria.
NOVIDADE II - A maior categoria do automobilismo brasileiro também aportará, este ano,
em Salvador. Cleyton Pinteiro lamenta a falta de investimento do Governo do Estado no automobilismo
Pernambucano.
IMPASSE - A única exigência feita para a Stock Car
vir correr em Pernambuco é o recapeamento da pista
do autódromo de Caruaru, ou seja, 3. 5 km de asfalto.
pg.153
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Gazeta do Povo - Curitiba/PR
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Apaes cortam atendimento em 30%
VIDA E CIDADANIA
Cerca de 350 escolas especiais que atendem aproximadamente 50 mil pessoas portadoras de necessidades especiais no estado, como a síndrome de
Down, terão de cortar quase 30% das sessões de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e de
música, entre outros. O motivo é que o Sistema Único de Saúde ( SUS) mudou a forma de repassar
recursos para cobrir os serviços prestados à população. Antes o governo federal pagava os
atendimentos feitos, agora ele só paga a média dos
procedimentos realizados nos meses de abril, maio,
junho e julho do ano passado. A mudança reduziu o
repasse de verbas também em cerca de 30%.
A decisão segue a orientação da Portaria 2. 867/2008,
do Ministério da Saúde, que também reduziu os recursos para os Centros de Atendimento Psicossocial
( Caps) , cujos clientes são doentes mentais e dependentes químicos.
Com a medida, a Associação dos Pais e Amigos dos
Excepcionais ( Apae) de Curitiba já começou a diminuir o atendimento aos alunos que frequentam as
suas três sedes ( Batel, Seminário e Santa Felicidade)
.
De acordo com Waldinei Wzorek, supervisor administrativo da Apae Curitiba, já houve corte de funcionários. "A clientela continua a mesma. Temos
742 alunos nas três unidades. Mas, agora, só vai continuar a receber três atendimentos ( por semana)
quem realmente precisa", informou. Com a mudança, as pessoas serão orientadas a procurar as
unidades de saúde para complementar as sessões.
Mariana, 1 ano e 5 meses, portadora de síndrome de
Down, é uma das crianças atingidas pelo corte no orçamento da Apae Batel. Ela ia duas vezes por semana
saude.empauta.com
para fazer duas sessões de fonoaudiologia, duas de fisioterapia e duas de terapia ocupacional. "Agora,
eles cortaram o serviço pela metade, com apenas
uma sessão de cada", conta a mãe de Mariana, a médica Gisele Percegona Bida. Ela disse que vai marcar
algumas sessões particulares e outras usando o plano
de saúde. "Eu tenho condições, mas quem vai atender
as famílias pobres? ", questiona.
A família de Samuel, 1 ano e 2 meses, que também
tem síndrome de Down, não sabe como vai continuar
estimulando o menino, que ainda não engatinha. A
sua mãe é dona de casa, tem três filhos ( 1, 4 e 8 anos) e
os sustenta com um salário mínimo, pago pela Previdência Social. "Eu tenho dificuldade para levá-lo à
Apae. Não sei o que será do Samuel com a redução
das sessões", disse Carla Alexandra Machado Primo.
Ele faz fisioterapia individual, hidroterapia, terapia
ocupacional, fonoaudiologia e música. Também tem
consultas com um pediatra e um neurologista da
Apae.
O senador paranaense Flávio Arns ( PT) , ligado às
Apaes, conta que já alertou o ministro da Saúde, José Carlos Gomes Temporão, sobre as consequências
da mudança. "Isso representa um retrocesso irreparável para a pessoa com deficiência. " Ele disse
que o ministro ficou sensibilizado e pediu para a assessoria estudar o assunto. "Mas, como acontece no
Brasil, as respostas não aparecem. "
Arns afirma que ontem o Senado discutiu a nova situação das escolas especiais, com a redução de recursos para os atendimentos nos ambulatórios. "O
presidente ( do Senado) José Sarney também vai falar
com o ministro da Saúde para ele não ir para esse caminho equivocado. "
pg.154
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Gazeta do Povo - Curitiba/PR
Ministério da Saúde | Institucional
Só ONGs se lembram dos autistas
VIDA E CIDADANIA
Hoje, Dia Internacional de Conscientização do Autismo, várias partes do mundo lembrarão a doença.
No Brasil, porém, o dia ainda não entrou para o calendário oficial. Nem o Ministério da Saúde nem as
secretarias estadual e municipal de Saúde programaram nada para hoje ou qualquer outra data.
O dia dedicado ao distúrbio do desenvolvimento neurológico foi estabelecido em 2007 pela Organização
das Nações Unidas ( ONU) . A ideia era despertar as
autoridades para a necessidade de melhorar as condições de vida das pessoas que sofrem deste transtorno, e também para dar melhor condição de vida a
seus familiares. Portugal, Suécia, Inglaterra, Canadá
e Estados Unidos são alguns dos países que promovem um dia inteiro de programação voltada ao tema.
O autismo afeta a cada dia uma proporção maior da
população infantil, chegando a atingir um em cada
150 meninos ( a proporção é de seis meninos para
uma menina) . No Brasil estima-se que haja mais de 1
milhão de portadores, com diferentes graus de deficiências nas áreas da comunicação, interação social
e comportamento. Cansadas do que chamam de descaso e negligência do poder público, famílias têm encontrado obstáculos nas áreas da educação e da saúde
- e ainda têm de lutar contra a discriminação. Os avanços na discussão sobre o tema dependem de pequenas
ações particulares.
Programação
Apesar de não se tratar de uma programação oficial,
alguns movimentos foram organizados por familiares e amigos de pessoas com autismo. Em Brasília, a ONG Movimento Orgulho Autista Brasil
organizou palestras e o 3º Prêmio Orgulho Autista,
saude.empauta.com
que valoriza ações que contribuíram para a melhoria
de vida de quem tem o transtorno.
No centro do Rio de Janeiro haverá uma manifestação pela manhã na Praça XV de Novembro,
com o apoio da Associação em Defesa do Autista (
Adefa) , ONG criada por pais e profissionais especializados. Além da passeata, a pedido do grupo, as
telas de mensagem da Ponte Rio-Niterói devem transmitir hoje a mensagem: "autismo é tratável".
Em São Paulo, tem início o 4º Simpósio Internacional
de Atualização sobre o Autismo. A iniciativa é do
Centro Pró-Autista, ONG formada por pais e profissionais da capital paulista que presta serviços gratuitos de diagnóstico e tratamento. Segundo o
diretor-técnico da entidade, o neurologista e psiquiatra Wanderley Domingues, o evento visa à
atualização de profissionais da saúde, pais e educadores e terá palestras até sábado. "Teremos seis
profissionais brasileiros e outros cinco do exterior explicando a importância do diagnóstico e da
intervenção precoces", diz.
Domingues aproveita para expor a importância de a
sociedade buscar respostas do governo. "Sabemos
que o Estado, alegando falta de recursos, se furta a
atender os pacientes. É preciso exigir atendimento de
qualidade e suficiente na rede pública. O surgimento
de organizações não-governamentais demonstra a
ineficiência do poder público em atender à demanda.
Mas, infelizmente, essas entidades não estão por todo o país e, além de insuficientes, costumam ter um
custo muito alto", afirma.
*****
pg.155
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Gazeta do Povo - Curitiba/PR
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: Só ONGs se lembram dos autistas
Serviço
Para mais informações sobre o 4º Simpósio InternacionaldeAtualizaçãosobre Autismoacesse o site www. centroproautista. org. br. O site Universo
Autista pode ser acessado pelo endereço www. universoautista. com. br. Centro Conviver,
especializado em autismo, Rua Margarida Dallarmi,
151, ( 41) 3273-3047.
Cigarro mais caro reduz venda, mas deve aumentar
contrabando
VIDA E CIDADANIA
O aumento entre 20% e 25% do Imposto sobre Produtos Industrializados ( IPI) no cigarro, que passa a
valer em 30 dias, é benéfico à saúde da população mas
prejudicial à arrecadação do país. A taxação maior
faz parte da tentativa feita pela União de equilibrar a
arrecadação. A estratégia se tornou necessária depois
que o governo concedeu desconto de impostos para
veículos e materiais de construção, dentro do plano
de combate à crise econômica. Do ponto de vista da
saúde, prevê-se queda na venda. Do ponto de vista de
arrecadação, a previsão é de que o contrabando aumente ( ler texto abaixo) .
Cálculo do economista Roberto Iglesias, consultor
do Banco Mundial e que há quatro anos estuda os impactos do tabagismo na economia brasileira, é de
quecom o aumentodo IPI ( quedeve aumentar os preços em 20% para os cigarros mais baratos e em 25%
para as marcas mais caras) , a venda de cigarros caia
10% nos próximos nove meses, considerando fatores
como inflação e aumento da população. "A queda no
consumo de cigarros é um dos poucos pontos positivos dessa crise financeira", ressalta a diretora-executiva da organização não-governamental
Aliança de Controle do Tabagismo ( ACT) , Paula
Johnes.
Paula afirma que o Brasil é referência em ações de redução ao tabagismo, como a proibição de fumo em
ambientes fechados, a publicação nas embalagens de
imagens que mostram os efeitos do tabaco no organismo e a restrição da propaganda. Mas faltava o
aumento no preço. "O cigarro brasileiro é um dos
saude.empauta.com
dez mais baratos do mundo. E o aumento no preço é
uma das principais frentes na redução do consumo",
salienta Paula.
Técnica da Divisão de Controle do Tabagismo do
Instituto Nacional de Combate ao Câncer ( Inca) ,
Cristiane Vianna aponta que a queda no consumo deve atingir principalmente as pessoas de baixa renda e
os adolescentes ( ver texto ao lado) . Dessa forma, a
redução no consumo deve se refletir na saúde pública, já que, conforme levantamento feito em tese de
doutorado pela economista Márcia Pinto, analista de
Gestão em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (
Fiocruz) , o tabaco gera prejuízo anual de R$ 338, 6
milhões ao Sistema Único de Saúde ( SUS) com internações e quimioterapia. O cálculo engloba apenas
32 das cerca de 50 doenças que o fumo causa. "A própria Organização Mundial da Saúde ( OMS) recomenda a maior taxação dos cigarros como uma das
ferramentas de redução no consumo. ", enfatiza.
Mais aumento
O médico otorrinolaringologista Jayme Zlotnik, presidente da Associação Paranaense contra o Fumo e
membro do Comitê Antifumo do Hospital de Clínicas ( HC) , defende que os impostos sobre o cigarro
deveriam ser ainda mais pesados. Tanto que, mesmo
com o aumento anunciado pelo governo, o preço do
maço de cigarros no Brasil continuará baixo em relação a outros países. Com a nova alíquota, os preços
ficarão entre R$ 2, 90 e R$ 4, 50, aproximadamente,
pg.156
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Gazeta do Povo - Curitiba/PR
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Inca
Continuação: Cigarro mais caro reduz venda, mas deve aumentar contrabando
enquanto que nos Estados Unidos o maço custa R$
11, 60 e na Europa, R$ 10, 70.
"Quanto maior o preço, mais o sujeito vai pensar antes de comprar o cigarro. Isso já era verificado na
época de inflação alta. Quando o governo aumentava
o preço, a queda no consumo era imediata", aponta.
Mesmo ressaltando que o aumento do preço é um forte aliado para que o fumante reduza a quantidade de
cigarros ou que pare de fumar, o médico salienta que
o resultado vai depender do grau de dependência, de
conscientização e de motivação do fumante. No caso
das pessoas com alto grau de dependência, explica o
médico, a redução tende a ser apenas temporária com
o aumento do preço, mas não menos benéfica. "Mesmo a queda do consumo a curto prazo gera resultados
no organismo. O sistema respiratório sente melhorias imediatas assim que a pessoa para de fumar",
explica o médico.
30% das brasileiras nunca fizeram mamografia
VIDA E CIDADANIA
Três em cada dez brasileiras nunca fizeram mamografia, exame que identifica o câncer de mama. A
maioria usa só o autoexame como forma de prevenção. Isso contribui para que o índice de mulheres
que morrem todos os anos devido à falta de cuidado
seja alto no país. Essa é uma das conclusões da pesquisa divulgada ontem pela Federação Brasileira de
Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama
( Femama) .
A pesquisa revelou que as mulheres que são atendidas pelo Sistema Único de Saúde ( SUS) são as
que menos se preocupam com a prevenção desse tipo
de câncer - e as que mais fazem o autoexame. Os especialistas garantem que, principalmente após os 40
anos, o autoexame sozinho não é suficiente, porque
nãoidentificaos pequenostumores. Presidente daFemama, a médica mastologista Maira Caleffi, diz que
é preciso conscientizar as mulheres sobre a necessidade da mamografia, porque a mortalidade é
muito alta para uma doença que tem cura.
saude.empauta.com
Maira explica que os pacientes do SUS em geral têm
menos informação e mais dificuldade para conseguir
marcar o exame, devido à demora. "Espero que a partir de 29 de abril, com a lei que torna obrigatório oferecer a mamografia gratuita, esse quadro mude. Tem
de mudar", diz a médica.
O Paraná possui cerca de 70 mamógrafos em todo o
estado. De acordo com o oncologista da Unidade de
Mama do Hospital de Clínicas da UFPR e médico do
departamento de doenças e agravos da Secretaria de
Estado da Saúde, Vinicius Budel, o número é suficiente para atender as mulheres que se consultam
pelo SUS. Ele explica que mulheres que tiveram filhos com idade tardia - depois dos 25 anos - que são
sedentárias e têm casos de câncer na família têm
maior tendência.
Curitiba tem 12 mamógrafos que atendem pacientes
gratuitamente, mas está entre as capitais com maior
índice de morte pela doença. No ano passado, foram
167 casos, número quase dez vezes maior do que há
pg.157
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Gazeta do Povo - Curitiba/PR
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Continuação: 30% das brasileiras nunca fizeram mamografia
dez anos. Os médicos explicam que o câncer de mama está atrelado à qualidade de vida e que nas capitais o perfil de mulher que desenvolve a doença é
maior.
A professora aposentada Cleide Maria Campos, 53
anos, está dentro do grupo de risco. Por saber disso,
após ter orientações médicas, há anos ela faz o exame
todos os anos e ensina suas duas filhas, de 22 e 25
anos, a fazer o mesmo.
A pesquisa, encomendada pela Femama e realizada
pelo Datafolha, foi feita com 1, 8 mil mulheres entre
35 e 65 anos, em várias capitais do país.
Laboratórios oficiais e privados firmam PPP
BRASIL
Brasília, 2 de Abril de 2009 - Sete laboratórios oficiais e dez privados vão firmar Parcerias Público-Privadas ( PPP) para a produção de 21
medicamentos destinados ao tratamento de doenças
como aids, tuberculose, asma e colesterol alto. O
anúncio foi feito ontem pelo ministro da Saúde,
José Gomes Temporão. Segundo o ministro, essas
parcerias vão ajudar o país a ser menos dependente de
laboratórios estrangeiros.
"Oitenta por cento dos fármacos [princípios ativos de
medicamentos] que usamos são importados", disse
Temporão. A expectativa do Ministério da Saúde é
que os medicamentos produzidos a partir das Parcerias Público-Privadas sejam distribuídos no Sistema Único de Saúde a partir de 2010.
( Gazeta Mercantil/Caderno A - Pág. 5) (Agência
Brasil)
Laboratórios vão firmar PPP para produzir
medicamentos
SAÚDE E INDÚSTRIA FARMACEUTICA
FORTALEZA ( CE) , 2 de abril de 2009 - Sete laboratórios oficiais e dez privados vão firmar Parcerias Público-Privadas ( PPP) para a produção de 21
medicamentos destinados ao tratamento de doenças
como aids, tuberculose, asma e colesterol alto. O
anúncio foi feito nesta quarta-feira, 1º, pelo ministro
da Saúde, José Gomes Temporão.
Segundo o ministro, essas parcerias vão ajudar o país
a ser menos dependente de laboratórios estrangeiros.
saude.empauta.com
'Oitenta por cento dos fármacos [princípios ativos de
medicamentos] que usamos são importados', disse
Temporão, ao ressaltar que a medida visa a incentivar a produção de medicamentos por laboratórios brasileiros.
A expectativa do Ministério da Saúde é que os medicamentos produzidos a partir das Parcerias
Público-Privadas comecem a ser distribuídos no
Sistema Único de Saúde ( SUS) em 2010. ( O Povo)
pg.158
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Gazeta Mercantil/SP
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
Saúde: Consumo de cigarros cairá, diz especialista
SAÚDE E INDÚSTRIA FARMACEUTICA
SÃO PAULO, 2 de abril de 2009 - O aumento de 20%
a 25% nos preços de cigarros devido ao aumento do
IPI ( Imposto sobre Produtos Industrializados) deve
reduzir o consumo do produto no Brasil num período
de três a seis meses, na avaliação de médicos especializados em tratamento de tabagismo.
Drauzio Varella, médico cancerologista, diz que está
comprovado pela Organização Mundial da Saúde
que, toda vez que sobem os impostos e, como consequência, os preços dos cigarros, cai o consumo.
"A cada dólar mais caro no preço do cigarro, diminui a compra. E, no Brasil, o preço do cigarro é ridiculamente baixo. Com certeza, o aumento no preço
vai atingir os fumantes, especialmente os que têm
menor poder aquisitivo e também os adolescentes",
diz Varella.
O preço médio do maço de cigarro nos EUA é de
US$ 5 ( R$ 11, 60) . Na Europa, 3, 50 ( R$ 10, 70) e no
Brasil, R$ 3, 40, segundo fabricantes. O preço dos cigarros da Philip Morris vai de R$ 2, 40 a R$ 4, 75 o
maço ou a caixinha com 20 unidades.
Para Jaqueline Issa, diretora do Núcleo Antitabagismo da área de Cardiologia do Instituto do
Coração ( Hospital das Clínicas) , o aumento do preço do cigarro é "a medida mais eficaz de redução de
consumo". "E isso é visível em três a seis meses. Medidas desse tipo foram tomadas no Canadá, na Austrália e na Nova Zelândia. "
Na década de 90, segundo ela, a OMS estabeleceu
três premissas para desestimular o consumo de cigarros: aumento de preço, proibição de fumo em ambiente fechado e em transporte coletivo e fim das
propagandas de cigarros. "No Brasil, só faltava a alta
de preços", diz.
Segundo ela, a alta do preço vai pesar no bolso e vai
estimular a procura por tratamentos de tabagismo.
"E o governo terá de fazer a lição de casa, que é criar
mecanismos para melhorar o tratamento do
tabagismo pelo SUS [Sistema Único de Saúde]. A
demandapor tratamentos deve subir uns 20%. " ( Portal do Consumidor)
Algumas saídas para combater o caos climático
MERCADO IMOBILIÁRIO
São José dos Campos ( SP) , 2 de Abril de 2009 - Soluções para minimizar o crescente calor acumulado
nas cidades é alvo dos cientistas há praticamente três
décadas. Mesmo tendo respostas para a maioria das
questões, sua aplicação ainda é insuficiente para deter a potencialização das "ilhas de calor".
Um dos pontos cruciais neste processo de transformação do clima é a falta de planejamento urbano
comprometido com aspectos relativos ao meio ambiente natural, como circulação dos ventos, índice
pluviométrico, manutenção de áreas arborizadas entre outras características pertinentes ao microclima
do lugar.
saude.empauta.com
A falta de árvores nas ruas, quintais e em grandes
áreas verdes dificulta contornar o caos microclimático. Mas para São Paulo, a maior cidade da
América do Sul, isso continua apenas no plano hipotético. Apenas 3% de seu território é coberto por
vegetação arbórea. Enquanto outros complexos urbanos, principalmente os situados no Hemisfério
Norte, têm áreas verdes em até 40% do espaço da cidade. Um bom exemplo é Berlim.
Pioneira no estudo do aquecimento urbano, a professora da Universidade Estadual Paulista ( Unesp) ,
a geógrafa Magda Lombardo, entende que existem
dois tipos de solução para as ilhas de calor. Um deles
é aumentar a quantidade de árvores, porque o som-
pg.159
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Gazeta Mercantil/SP
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Algumas saídas para combater o caos climático
breamento e a umidade relativa do ar ajudam a amenizar o clima.
em vez de varrê-las", argumentou o pesquisador e
professor universitário.
Ela constatou que nos parques grandes onde há uma
vegetação com predomínio das árvores, a temperatura chega a ser 4°C menor do que nos arredores.
Gramíneas não resolvem o problema, mas sim espécies mais complexas como as árvores de grande interação com o meio ambiente urbano, que consigam
promover o sequestro de carbono, reter e manter a
umidade do ar em altas quantidades.
A famosa garoa paulistana, por exemplo, foi praticamente eliminada do microclima da cidade por
ação deste aquecimento urbano artificial, como explica o cientista da Universidade de São Paulo ( USP)
Pedro Dias. Isso influenciou diretamente no resfriamento do lugar e dificilmente retorne um dia a ser
como 50 anos atrás.
Telhados verdes
A segunda solução para as ilhas de calor considerada
pelos pesquisadores é a necessidade de se ter grandes
espelhos d? R( água em meio à malha urbana, além de
uma taxa menor de impermeabilização do solo e ocupação ordenada do solo, segundo critérios ambientais.
Um grande obstáculo é a ausência de políticas públicas que se proponham a derrubar o crescente vetor
do aquecimento. Uma das sugestões é ter leis no município que defendam a manutenção das árvores em
áreas particulares, mas dando ao proprietário da área
a condição de receber estímulos fiscais, como abatimento no Imposto sobre a Propriedade Predial e
Territorial Urbana ( IPTU) .
Segundo o engenheiro agrícola e mestre em engenharia ambiental Roberto Simão, no caso específico de São Paulo, a cidade ainda tem em sua área
urbanizada grandes terrenos particulares com espaço para o plantio de árvores. Mas ainda não existe
uma consciência sobre o uso de cercas vivas e da necessidade de se ter espaços que deixem o solo livre
das camadas de concreto.
"Mesmo agora, com essa crise climática global e um
volume imenso de informações ambientais, é impressionante o número absurdamente alto de pessoas
que pedem para remover as árvores de suas calçadas
ou concretam os jardins por causa da queda de folhas.
As pessoas associam ainda a vegetação com sujeira.
Isso sem dizer no péssimo hábito de lavar a calçada
saude.empauta.com
Os nórdicos utilizavam em suas casas uma espessa
cobertura de gramíneas, que além de proteger contra a
chuva mantinha a temperatura interna da construção.
Essa prática, hoje chamada de telhado verde, tem alguns milhares de anos, porém está sendo adotada como uma solução para diminuir os efeitos da
intensificação do aquecimento.
As instalações da Faculdade de Saúde Pública ( FSP) da USP, de arquitetura moderna com painéis de vidro, transformaram o local numa verdadeira estufa.
Se o prédio ganhou em claridade, perdeu em conforto térmico pelo telhado composto por material de
fibra transparente.
Para diminuir o problema, a faculdade passou a usar a
tecnologia ambiental do telhado verde. A técnica escandinava tem conquistado adeptos na América Latina, e já pode ser vista no México, Havana e em São
Paulo. Mas no restante do mundo, esse tipo de cobertura é amplamente usado em países asiáticos,
inclusive para o cultivo de hortaliças.
A direção da FSP construiu um jardim suspenso sobre o telhado de fibra, composto inicialmente por mudas de maracujá. Hoje está em estudo o plantio de
mudas de bambu. Com o crescimento das plantas há o
sombreamento necessário para diminuir a incidência
direta dos raios solares sobre o prédio, além da temperatura interna e o ruído em períodos de chuva.
pg.160
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Gazeta Mercantil/SP
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Algumas saídas para combater o caos climático
Esse processo, denominado naturação urbana, vem
sendo desenvolvido para uma aplicação em larga escala pela Universidade Humboldt, em Berlim. Os objetivos ultrapassam apenas a questão do aquecimento
pontual, mas buscam diminuir a poluição atmosférica. Esses telhados estão sendo instalados nas
lajes dos edifícios e em alguns casos já se projeta o
uso das "paredes cegas" para sustentar imensas hortas hidropônicas.
Estados Unidos, estabeleceu uma série de leis obrigando que grandes superfícies de telhados, como as
existentes em armazéns, prédios comerciais e fábricas, sejam pintados de branco.
Pelos cálculos dos estudiosos, os centros urbanos
ocupam cerca de 3% da superfície do planeta, sendo
que mais da metade do território das cidades é coberta por ruas, calçadas, terrenos impermeabilizados
e telhados.
Cidades claras e frescas
Vários estudos científicos mostram que prédios com
telhados claros ficam mais frescos no verão. O cientista Hashem Akbari, do Lawrence Berkeley National Laboratory, na Califórnia, estuda o assunto e
vê nele um recurso para ser utilizado por habitantes
das grandes cidades do planeta. Inclusive aderindo à
campanha Cool Cities Program.
A cor clara aumenta a refletividade da radiação solar,
reduzindo o acúmulo de calor em áreas construídas.
Ao observar os benefícios deste simples procedimento, em 2005, o governo da Califórnia, nos
O Cool Cities Program estima que se essas áreas expostas e de grande potencial de absorção de radiação
solar em forma de calor fossem cobertas de branco,
isto geraria uma reflexão da luz solar para o espaço
em torno de 0, 03%. O equivalente à diminuição de
emissões de 44 bilhões de toneladas de carbono, gás
que tem potencializado o aquecimento global.
( Gazeta Mercantil/Relatorio - Pág. 4) (Júlio Ottoboni)
Pressão de alimentos eleva IPC-S em 0,61%
BRASIL
São Paulo, 2 de Abril de 2009 - O Índice de Preços ao
Consumidor Semanal ( IPC-S) atingiu 0, 61% no fechamento de março, segundo pesquisa do Instituto
Brasileiro de Economia ( Ibre) da Fundação Getulio
Vargas ( FGV) . O resultado é 0, 15 ponto percentual
superior ao da pesquisa encerrada em 22 de março ( 0,
46%) . Foi a quarta aceleração seguida.
72% para 6, 47%. Já a taxa das hortaliças e legumes
que era de 4, 13% subiu para 5, 27%. As carnes continuaram com deflação
( -2, 74%) , mas indicam recuperação dos preços, porquenapesquisaanterioraqueda havia sido de3, 46%.
Abaixo de zero
O principal motivo foi o aumento de preços dos produtos alimentícios, de 1, 25%, ante 0, 73%, alcançando a maior alta desde a segunda semana de
dezembro do ano passado ( 1, 34%) . Entre os itens
que mais tiveram mais correções estão as frutas, que
quase dobraram de preço, passando de uma alta de 3,
saude.empauta.com
O grupo vestuário, que vinha registrando variações
abaixo de zero, passou de -0, 05% para uma alta de
26%, influenciado pelo final das liquidações de verão e a entrada nas lojas da nova coleção outono-inverno. Na pesquisa passada, as roupas
pg.161
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Gazeta Mercantil/SP
Temas de Interesse | Tabagismo
Continuação: Pressão de alimentos eleva IPC-S em 0,61%
chegaram a apresentar recuo de 0, 40%, e fecharam o
mês de março com alta de 0, 15%.
Em despesas pessoais, também houve forte avanço,
de 0, 60%, ante 0, 37%, atribuído ao cigarro, que teve
variação de 0, 85%, mais do que o dobro do verificado na terceira semana de março ( 0, 41%) .O grupo saúde e cuidados pessoais passou de 0, 61% para
0, 64%, sob pressão dos medicamentos, que ficaram
0, 34% mais caros, um avanço de 0, 14 ponto percentual sobre a pesquisa anterior.
Em habitação, o IPC-S acelerou de 0, 36% para 0,
38%, puxado pelos serviços domésticos, com taxa de
2, 58%, ante 2, 07%. Houve queda também em transporte, de 0, 36% para 0, 13%; e educação, leitura e recreação, de 0, 14% para 0, 13%.
( Gazeta Mercantil/Caderno A - Pág. 5) (Agência
Brasil)
Governo faz parceria para produção de remédios
BRASIL
BRASÍLIA - O ministro da Saúde, José Gomes
Temporão,anunciou ontem novePPPs ( parceriaspúblico-privadas) entre sete laboratórios oficiais e dez
empresas privadas para a produção de 21 medicamentos que serão oferecidos pelo SUS ( Sistema
Único de Saúde) .
Serão produzidos medicamentos para o tratamento
da Aids, asma, tuberculose, hemofilia, colesterol e
doenças psiquiátricas, além de anticoncepcionais de
última geração e imunossupressores ( para transplantados) .
"O Brasil tem uma grande dependência de fármacos
produzidos no exterior. Estudos mais recentes estimam que essa dependência está acima de 80%. O
que estamos fazendo agora é uma inovação, o ministério entra com o poder de compra e reduz a dependência nacional", afirmou Temporão.
Segundo o ministro, as parcerias representarão uma
economia para o governo de R$ 160 milhões por ano.
O Ministério da Saúde gasta por ano R$ 800 milhões na compra desses medicamentos e alguns remédios, como os para o tratamento da hemofilia, não
são produzidos no Brasil.
saude.empauta.com
Para Temporão, além de representar uma economia
nas compras do ministério, o projeto fortalecerá a indústria farmacêutica nacional e criará empregos.
"A indústria farmacêutica foi destruída através de políticas equivocadas de abertura ao exterior. Hoje, o
que estamos fazendo é criando empregos na China e
Índia".
Em um mês, cada laboratório enviará ao ministério o
detalhamento da produção, inclusive a necessidade
de financiamento público, que poderá ser feito através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. A expectativa é de que a produção
dos medicamentos comece a partir de 2010.
Ainda ontem o ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, afirmou na Câmara dos Deputados, que
o contingenciamento do Orçamento da União não
afetará a base dos projetos da área. As pesquisas vão
continuar, assim como a construção de novos laboratórios e de institutos de pesquisa, disse ele. De
acordo com o ministro, os principais impactos se darão nos fundos setoriais, como o de Saúde e o de Petróleo.
pg.162
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Hoje em Dia - Belo Horizonte/MG
Ministério da Saúde | Institucional
Casos confirmados de dengue crescem 40,9% em
BH, em 7 dias
MINAS
Franciele Pereira e Agostinho dos Santos
Especial para o HOJE EM DIA
Belo Horizonte continua sob risco de epidemia de
dengue, segundo o secretário municipal de Saúde,
Marcelo Teixeira, apesar de o índice de infestação
larvária dos imóveis ter caído de 3, 9% para 2, 2%,
em março, na comparação com janeiro. Já os números de casos confirmados da doença, apresentados
ontem pela Secretaria de Saúde, mostram um aumento de 40, 9%, em relação à semana passada. Em
sete dias, estes casos passaram de 1. 152 para 1. 623,
o que reforça a necessidade de a população se empenhar no combate aos focos do mosquito Aedes
aegypti, transmissor da doença.
Na capital, foram confirmados neste ano 1. 607 casos
de dengue clássica, 15 com complicações e um de febre hemorrágica, do total de 7. 466 notificações - soma de casos confirmados, descartados e pendentes.
Para o secretário Marcelo Teixeira, o combate aos focos está entrando numa semana decisiva, por causa
das chuvas deste período e do aumento da temperatura. "O alerta continua para o risco de epidemia
na cidade. Temos ações em vários setores, como mutirões de limpeza e equipes de combate direto, com
agentes de zoonoses das regionais, mas os números
continuam crescentes", afirmou. Ele lembra que, de
acordo com o Ministério da Saúde, o índice de incidência de focos do mosquito, superior a 1% já caracteriza risco de epidemia. É o caso de BH.
A Região Norte continua como a mais afetada. Nela,
272 pessoas foram contaminadas pelo vírus e apresentaram sintomas da doença, desde o dia 23 de março. Outras 821 pessoas esperam o diagnóstico para
saberem se tiveram dengue. Entretanto, é na Pampulha que se verifica o maior aumento percentual de
casos confirmados do tipo clássico, de 52, 43%.
saude.empauta.com
Para a Região Norte, a mais prejudicada, com cerca
de 50% dos casos da cidade, Marcelo Teixeira explica que ações estão sendo realizadas visando reduzir o número de doentes. A partir do próximo final
de semana, mais uma unidade de saúde da região, o
Centro de Saúde São Paulo, que fica na rua Angola,
357, no Bairro São Paulo, ficará aberto para atender a
população. Além deste, os postos dos bairros 1º de
Maio ( Rua Volts, 80) ; São Geraldo ( Rua Itaituba,
480) ficarão abertos aos sábados e domingos, das 8 às
17 horas.
Pelos levantamentos da Secretaria de Saúde, os locais onde mais são encontrados focos do mosquito,
são as residências habitadas, ao contrário do que muita gente pensa. "Pelos nossos números, os lotes vagos
e locais inabitados, preocupam, mas são minoria, em
relação às casas habitadas. Chegamos ao número de
86% de incidência do mosquito nestes locais", afirmou Marcelo Teixeira. Por isso, em alguns casos, como de moradores que trabalham durante a semana, a
estratégia foi mudada para visitas aos sábados e domingos - as equipes de combate à dengue vão aos
locais, geralmente, em horário comercial. Tais ações
já apresentam resultados, em relação aos números do
fim do ano passado.
No primeiro trimestre desse ano, na Região Leste foi
encontrado o maior número de imóveis com larvas
do mosquito: 3, 4 a cada 100, ou 3, 4% de infestação.
Esse número, porém, apresenta uma diminuição do
índice, em comparação com o levantamento de março de 2008, que foi de 4, 1%.
A segunda região com índice de infestação mais alto
é Venda Nova, com 3, 0%. A região teve êxito no trabalho de combate aos criadouros. Em janeiro, havia
registrado 5, 7% de infestação, maior que a média da
cidade, que foi de 3, 9%. A Região Norte, com maior
número de casos de dengue confirmados, baixou de
pg.163
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Hoje em Dia - Belo Horizonte/MG
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: Casos confirmados de dengue crescem 40,9% em BH, em 7 dias
4, 3% de imóveis com larvas de mosquitos para 2,
7%.
A secretaria informou que, no próximo final de semana, mais mutirões serão realizados para coleta de
lixo das residências, em todas as regionais da prefeitura, com os caminhões fazendo o recolhimento
no sábado e no domingo. No Bairro Providência, pró-
ximo ao Centro de Saúde, na Região Norte, na segunda-feira, ocorrerá o "megamutirão", que espera
cobrir cerca de 5 mil residências, em 110 quarteirões.
Desde o início do ano, já foram recolhidas 1. 697. 327
de toneladas de lixo e entulho.
Ponto do Servidor
PONTO DO SERVIDOR
Pacto por resultados no TCU
A direção do Tribunal de Contas da União ( TCU)
apresentou a seus servidores o Pacto por Resultados.
Trata-se de um programa composto por medidas que
visam indicadores institucionais de excelência. Segundo o secretário-geral de Controle Externo, Paulo
Wiechers, "as portarias foram criadas a partir de
ideias coletivas, com contribuição de todos. O que
buscamos foi o reconhecimento para trazer benefícios adicionais aos que geram mais resultado para a organização". Ele afirmou que chama-se Pacto
por Resultados pelo fato de pressupor um acordo das
partes. É uma opção para o servidor, caso seja melhor
para o serviço também, querer trabalhar fora do tribunal, exercer função de especialista ou sobressair-se no desempenho de suas tarefas, por
exemplo. "Como qualquer política nova, haverá a necessidade de ajustes. As sugestões já têm chegado
para a regulação das normas", acrescentou. O pacto é
um conjunto de atuação de todos os servidores, com a
possibilidade de trabalho fora das dependências, novo horário de atendimento ao público externo, a valorização do servidor com o Programa Reconhe-Ser
e alterações na avaliação de desempenho.
Fator é "uma contradição"
A Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal ( Anfip) considera "uma contradição" a
luta do governo para manter o fator previdenciário
saude.empauta.com
como regra de cálculo para concessão de benefícios,
sob a alegação de escassez de recursos. Rodrigo Pôssas, que representou a Anfip em reunião da
Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, disse que é uma contradição
porque, ao mesmo tempo, o governo defende a aprovação da reforma tributária, que vai retirar R$ 27 bilhões da Previdência, com a desoneração das folhas
de pagamento. "Estamos diante de uma opção política, uma vez que a seguridade social tem superávit
de R$ 52 bilhões, o que pode não ser garantido no futuro, se a reforma tributária for aprovada da forma
como está proposta", disse Pôssas.
Onze projetos são selecionados
A Secretaria de Recursos Humanos do Ministério do
Planejamento divulgou a relação dos projetos selecionados para a Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal ( PNDP) . Foram
contemplados 11 projetos entre os 114 apresentados.
A análise dos projetos foi feita pelo Comitê Gestor da
PNDP e aprovada em sua última reunião. Os 114 projetos foram encaminhados ao Comitê Gestor por 62
órgãos federais, com solicitação de recursos superior
a R$ 18 milhões. A maioria, no entanto, segundo entendimento dos membros do Comitê, era composto
por projetos genéricos, que não se adequavam aos
critérios de seleção adotados pela PNDP. Três iniciativas receberão recursos da Ação de Fomento a
pg.164
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal de Brasília - Brasília/DF
Congresso Nacional | Comissão de Seguridade Social e Família
Continuação: Ponto do Servidor
Projetos de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas.
São eles: mapeamento da oferta de capacitação nas
escolas do governo; continuidade da turma de especialização em gestão de pessoas, ambos da Enap; e
continuidade do Projeto do Curso de Especialização
a distância em Negociação Coletiva.
No contraturno
Com o objetivo de não prejudicar o andamento das
aulas, a Secretaria de Educação do Distrito Federal
orienta que a entrega dos notebooks aos professores
será feita sempre no contraturno. Assim, quem está
em sala de aula pela manhã e à noite, receberá à tarde;
e quem dá aulas à tarde, pela manhã. Assim, a entrega
será sempre entre 9h e 17h. Esta logística foi planejada de modo que não haja falha no cumprimento
do calendário escolar. Ontem, seguiram 4, 5 mil inscrições para a empresa Positivo emitir notas fiscais.
Até o momento 19 mil professores já se cadastraram.
Pelo feriado
Ministério da Fazenda, Rosângela Oliveira. Na oportunidade, a entidade discutiu o processo de
negociações que está em curso no grupo de trabalho (
GT) para criar proposta de reestruturação da carreira
dos administrativos fazendários. Oliveira informou
que a procuradoria vai continuar apoiando as reivindicações dos administrativos do PEC/FAZ. A
Condsef falou ainda sobre pendências que envolvem
gratificação temporária e tabela salarial de 2010 do
PECFAZ. Oliveira falou ainda sobre gratificação
temporária e demais gratificações, como a GSISTE.
Segundo ela, todas essas questões estão a cargo da
Coordenação de Recursos Humanos onde as necessidades de ajustes serão levantadas. Mesmo com
o apoio manifestado pela diretora de Gestão Corporativa quanto às pendências nas negociações como
aglutinação de cargos, tabela remuneratória para
2010 e criação de dois novos cargos no PEC/FAZ, a
Condsef continua em busca de novos contatos com
gestores do Ministério da Fazenda.
O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do
DF ( Sindjus) ajuizou ação coletiva na Justiça Federal, para que a administração do Tribunal Superior
Eleitoral ( TSE) se abstenha de exigir de seus servidores o cumprimento de expediente no dia 8 de
abril, quarta-feira da Semana Santa. No entendimento da direção do tribunal, o feriado abrange
apenas os dias 9 e 10, quinta e sexta-feiras. Segundo o
sindicato, entretanto, o TSE é o único tribunal no DF
que entende pela exclusão da quarta-feira da Semana
Santa, conforme estabelecido pelo art. 62, da Lei 5.
010, de 1966. Enquanto isso, para os servidores do
Poder Executivo Federal e do DF, apenas na Sexta-Feira da Paixão não haverá expediente, sendo a data considerada ponto facultativo.
Impedida promoção de ex-militares A Procuradoria Seccional da União ( PSU) em Ribeirão
Preto ( SP) impediu a promoção de sete ex-militares
ao posto de suboficial da Força Aérea Brasileira (
FAB) e o pagamento de indenização de mais de R$ 2
milhões. Eles alegavam que foram ilegalmente expulsos da Aeronáutica por perseguição política, por
meio da Portaria 1. 104 GMS. Além da promoção, pediam, também, a transmissão para a reserva remunerada e o pagamento dos salários atrasados com
juros e correção monetária pela União. A PSU argumentou que em 1964 a FAB publicou a Portaria 1.
104 GMS, que concedia licenciamento aos cabos que
completassem oito anos de serviço. Na época, apenas um dos militares fazia parte dos quadros da FAB e
foi dispensado com base na portaria. Os outros ingressaram na carreira após a publicação da norma.
Mais uma rodada de negociações
Acordo entre União e São Paulo
Integrantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público ( Condsef) foram recebidos pela diretora de Gestão Corporativa do
O Supremo Tribunal Federal ( STF) homologou um
acordo entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e
o governador de São Paulo, José Serra, para evitar
saude.empauta.com
pg.165
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal de Brasília - Brasília/DF
Congresso Nacional | Comissão de Seguridade Social e Família
Continuação: Ponto do Servidor
que a União cobre dívida de R$ 15 bilhões do governo
paulista. A dívida foi contraída com o INSS porque,
nos anos 70, o governo paulista contratava professores e os demitia, ano após ano, para economizar
com a Previdência. Ao todo, 200 mil servidores ativos e pensionistas ingressaram na Justiça para cobrar
a contribuição previdenciária devida. O maior problema estava nas multas que, somadas às contribuições devidas aos professores, chegavam a R$
15 bilhões. Em 2001, o governo paulista obteve liminar para que não fosse cobrado. Mas, a decisão foi
anulada e o processo foi ao STF. A solução envolveu
a regularização dos servidores e o pagamento gradativo, pelo governo estadual, das contribuições que
lhes eram devidas. Assim, os professores ficaram
com a situação estabilizada. Quanto às multas devidas à União, ficou acertado que São Paulo poderá
parcela-las. O Governo Federal não recebeu nada de
imediato.
Hospital de Pomerode terá R$ 397 mil para
investimento
NOTA
POMERODE - O governo do Estado repassa amanhã R$ 397 mil ao Hospital Maternidade Rio do Testo, de Pomerode. A
solenidade de entrega da verba será às
15h30min, no hall do hospital. Os recursos
são provenientes do Ministério da Saúde
e serão investidos na adequação da cozinha, lavanderia e centro cirúrgico do hospital.
Há vagas para farmacêuticos no Alto Vale do Itajaí
NOTA
RIO DO SUL - A Secretaria de Saúde lançou edital para contratar dois farmacêuticos para a Farmácia Popular do
Brasil. As inscrições serão aceitas até segunda-feira, na Policlínica de Referência
Regional ( Rua Tuiutí, Centro) . O candidato será selecionado por prova escrita e
de titulação, dia 14, das 8h às 12h. O resultado sairá dia 22.
saude.empauta.com
pg.166
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal de Santa Catarina/SC
Ministério da Saúde | Programas | Vacinação
Vacinação contra a gripe na terceira idade começa
dia 25
NOTA
GASPAR - A campanha de vacinação
contra gripe começa dia 25. A meta é imunizar 3. 945 pessoas acima de 60 anos. No
ano passado, o município superou a meta
estabelecida pelo Ministério da Saúde e
vacinou 80, 56% dos idosos. A vacina, gratuita em todas as unidades de saúde, reduz
em até 50% a mortalidade entre a terceira
idade. A Vigilância Epidemiológica aceitará agendamentos para vacinação em casa entre os dias 9 e 22, das 8h às 12h e das
14h30min às 16h30min.
Ministro diz que PPP vai tirar País da dependência
ECONOMIA
BRASÍLIA - O ministro da Saúde, José Gomes
Temporão, disse que as Parcerias Público-Privadas (
PPP) anunciadas ontem para a produção de medicamentos irão ajudar o Brasil a reduzir a dependência de medicamentos estrangeiros. Ele
afirmou que 80% dos fármacos ( princípios ativos de
medicamentos) são produzidos no exterior.
"O que nós queremos é construir uma sólida base de
reconstrução da indústria farmaco-químico brasileira, que foi destruída por meio de políticas equivocadas de abertura irresponsável para o exterior e
hoje o que nós estamos fazendo é criando emprego na
Índia e na China", disse o ministro.
Sete laboratórios oficiais e dez privados vão firmar
Parcerias Público-Privadas ( PPP) para a produção
de 21 medicamentos destinados ao tratamento da aids, tuberculose, asma, colesterol alto, hemofilia e
doenças psíquicas. Além de contraceptivos e remédios usados em pessoas transplantadas.
saude.empauta.com
De acordo com Temporão, essas parcerias vão possibilitar uma economia de R$ 160 milhões por ano ao
ministério. "Isso vai refletir nas contas do ministério.
Vamos poder fazer mais coisas com o nosso orçamento", disse. Temporão disse ainda que os laboratórios oficiais têm 30 dias para apresentar os
projetos detalhados para a produção dos medicamentos.
"Este ano vamos definir de maneira detalhada as parcerias, estabelecer os acordos para que a produção se
desenvolva. E todos os medicamentos serão oferecidos no Sistema Único de Saúde ( SUS) . Não são
medicamentos para serem comercializados no varejo", explicou. A expectativa do ministério é que os
medicamentos comecem a ser distribuídos no SUS
no próximo ano.
pg.167
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Commercio PE - Recife/PE
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
O lado SUS da crise econômica
Ninguém deve esperar um ano manso na saúde em
meio às repercussões da crise econômica. O viés no
SUS não será dos melhores, caso os problemas atuais
se mantenham e se agravem. Queda na produção econômica recai em perda na arrecadação. Portanto, sem
dinheiro nos cofres públicos, fica difícil atender metas e ampliar recursos humanos e materiais, ainda
muito reduzidos.
Desemprego em alta no setor privado ( indústria, comércio e serviços) significa mais gente precisando do
SUS. E por dois motivos. Quem tinha plano de saúde
passa a depender unicamente da rede pública e problema no bolso é doença certa, por instabilidade emocional e má alimentação.
e o VI Congresso Brasileiro de Saúde e Cultura de
Paz. Os eventos devem começar em 11 de maio. Informe-se em www. conasems. org. br.
BIOLOGIA No próximo dia 23, o curso de Ciências
Biológicas da Fafire promove o I Simpósio de Filosofia e História da Biologia. O evento é aberto ao
público e terá palestra do mestre em genética Carlos
Saldanha, da UFPE. Informações: ( 81) 2122-3517.
ONG para
usuários de
drogas
Se o SUS tem aumento de demanda e queda de recursos financeiros, são mais filas e sofrimento. É
bom todos os setores do sistema único estarem atentos e principalmente a sociedade que fiscaliza e participa dos fóruns de discussão da saúde pública e
coletiva. É hora de cobrar não só um SUS mais eficiente, mas soluções que façam o País crescer de
forma sustentável,menosdesigual eprotegido dos insucessos norte-americanos.
Comunidade Terapêutica Recanto Paz inaugurou nova unidade em Aldeia. É para adultos do sexo masculino. Informe-se: ( 81) 3543-0300.
» COMO EU PENSO
O STF fará a audiência dia 27, em Brasília. Os interessados em manifestar opinião têm até amanhã para se inscrever: [email protected] jus. br.
Estou muito preocupada com essa crise. Trabalho para ajudar meu filho, que está desempregado há dois
anos. E dependo do SUS, onde falta muita coisa. Sou
obrigada a pagar exames fora , Josefa Maria Gonçalves, 68 anos, cuidadora de idoso
cursos
SECRETARIAS Serão em Brasília o XXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde
saude.empauta.com
Audiência da
saúde pública
no Supremo
legislação
ENFERMAGEM O Conselho Regional de Enfermagem está firmando parceria com o Ministério
Público Estadual para fiscalizar hospitais e exigir o
cumprimento da legislação federal quanto ao exercício regular da profissão. Esse tipo de convênio já
funciona em São Paulo.
pg.168
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Commercio PE - Recife/PE
Ministério da Saúde | Programas | Doe Órgãos, Doe Vida
Absolvido médico acusado de furar fila de
transplante
BRASIL
RIO - Acusado de burlar a fila de espera do
transplante de fígado no Estado do Rio, o médico
Joaquim Ribeiro Filho foi absolvido em 1ª instância
na ação civil por improbidade administrativa na Justiça Federal. Movida em 2003 por iniciativa do Ministério Público Federal, a ação tratava do caso do
transplante de Jaime Ariston, irmão do então secretário estadual de Transportes. Ele ocupava o 32º
lugar da fila quando foi submetido ao transplante, o
que segundo a acusação consistiu em benefício ilegal
praticado pelo médico.
Ribeiro Filho ainda responde a processo criminal sob
acusação de formação de quadrilha, falsidade ideológica, concussão e corrupção passiva - que resultou
na prisão dele entre 30 de julho e 5 de agosto de 2008,
na Operação Fura-Fila.
Lilea Pires de Medeiros, juíza substituta da 21ª Vara
Federal, no entanto, considerou que não houve irregularidades no caso Ariston porque o órgão era
marginal - ou seja, não estava em condições ideais de
transplante. A promotoria vai pedir anulação da sentença por suspeitar que o fígado não era marginal e
questionar o fato de não haver sido realizada uma perícia para comprovar a qualidade do órgão.
O advogado e irmão de Ribeiro Filho, Paulo Freitas
Ribeiro, disse estar confiante de que o cirurgião será
absolvido também na esfera criminal, na qual é analisado, além do caso de Jaime Ariston, o suposto benefício de outros dois pacientes, um deles Carlos
Augusto Arraes - filho do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes - que também nega
irregularidade.
JC Nas Ruas
JC NAS RUAS
Prioridade é lenda
Sempre que ocorre um crime de grande repercussão,
como a morte do menino João Hélio, arrastado por
bandidos nas ruas do Rio de Janeiro, vozes se elevam
no Congresso Nacional e no Palácio do Planalto, reiterando antigas promessas de priorizar o combate à
violência. Mas basta uma crise atingir a economia nacional para ficar patente a posição da segurança pública no ranking dos interesses políticos.
Agora que a "marola" se transformou em tsunami, o
governo federal avisa que vai cortar cerca de 41% do
orçamento destinado à segurança. Essa decisão não
significa apenas reduzir gastos com aparato policial,
mas implica também a diminuição dos recursos para
projetos que ajudam a evitar que jovens pobres sejam
cooptados pela criminalidade, como o Governo Presaude.empauta.com
sente, implantado em Santo Amaro. A falta de recursos também deve abortar projetos de ampliação
de vagas em presídios, importantes para evitar as
eternas rebeliões motivadas pela superlotação.
Num País campeão em homicídios é, no mínimo, temerária a decisão do governo. Se deixar de investir
em prevenção agora, terá que gastar muito mais no
futuro, remediando os estragos causados pela violência. E o pior é que, enquanto falta dinheiro para a
segurança, sobra para continuar pagando verba indenizatória a parlamentares descomprometidos com
a população.
» PERIGO QUE VEM DO CÉU
Uma tábua do andaime colocado na Basílica da Pepg.169
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Commercio PE - Recife/PE
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Continuação: JC Nas Ruas
nha voou e atingiu uma mulher que passava na Rua
das Calçadas. Ela sofreu um corte na testa e foi socorrida pelo Samu. Depois do acidente, operários se
apressaram em reforçar a estrutura.
Farmácia do
Estado continua
desfalcada
» Todos pelo piso
Professores da rede municipal do Recife participam
de audiência pública hoje, às 9h, na Câmara, para discutir a implantação do piso salarial da categoria e pedir resposta à prefeitura. Instituído pela Lei nº 11.
738, o piso nacional ainda não entrou em vigor na capital.
Está faltando o remédio Alenia na Farmácia de Medicamentos do Estado. Uma paciente de asma alérgica está na espera há três meses.
Coleta de lixo
na Encruzilhada
» Paralisação
deixa a desejar
Em pé de guerra com a Prefeitura de Paulista, o sindicato dos servidores municipais encabeça greve de
advertência de 24 horas, hoje. A exemplo do Recife,
professores também se queixam da não implantação
do piso salarial e da falta de resposta às reivindicações.
Trechos do Largo da Encruzilhada, da Avenida Beberibe, da Rua Castro Alves, entre outros , estão atulhados de lixo. Vai ser sempre assim?
» Mosqueteiros
Nada de perseguir bandidos. Técnicos da Secretaria
Estadual de Saúde vão capacitar cerca de 60 policiais militares e civis para combater outro inimigo:
o mosquito da dengue. O encontro será hoje e amanhã, no auditório da Secretaria de Defesa Social.
» Aos trancos
Na Escola Marechal Rondon, em Tejipió, falta tudo:
portas, ventiladores, bancas. Cansados de tanta penúria, alunos fizeram um protesto, ontem de manhã,
porque nem água tinha para beber na unidade. Cadê a
verba de manutenção das escolas?
saude.empauta.com
» Mar de lama
Um esgoto estourou há mais de 15 dias na Rua Tobias
Barreto, no Centro. A Compesa fez um reparo, mas a
rede rompeu de novo. Donos de restaurantes reclamam que o mau cheiro está espantando a freguesia.
» Plantão extra
A Superintendência de Apoio à Pessoa com Deficiência vai funcionar, excepcionalmente, sábado,
das 8h às 12h, para solucionar problemas de usuários
que ainda não pegaram a Carteira de Livre Acesso. O
prazo termina domingo.
pg.170
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Commercio PE - Recife/PE
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Repórter JC
REPÓRTER JC
Gastos municipais
Em plena crise de credibilidade do Congresso, com o
Senado envolvido em escândalos diários, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou,
ontem, em Brasília, relatório do deputado Flávio Dino ( PCdoB-MA) favorável à promulgação do aumento imediato do número de vereadores no País. E
os deputados federais terão todas as chances de aprovar o projeto sob a presidência do municipalista
Michel Temer ( PMDB-SP) . Sendo aprovado, os
atuais 51. 748 vereadores passarão a ser 59. 791 parlamentares mantidos pelos recursos públicos. A PEC
dos Vereadores será submetida, agora, ao plenário,
podendo ser aprovada por maioria simples ( metade
mais um) . O inusitado do fato é que a PEC foi aprovada em pela crise financeira, com os municípios
perdendo recursos do FPM para investir no social,
mas garantindo o pagamento dos vereadores.
Reflexo da crise nos patrocínios, a Paixão de Cristo
do Recife terá temporada mais curta este ano, de 10 a
12, às 20h, no Marco Zero. O diretor e ator José Pimentel ( foto) , que encarna Jesus, promete não descuidar dos efeitos especiais.
» Não dá mais . ..
Líder da oposição na Câmara, André de Paula espera
que os escândalos despertem a crítica na sociedade:
A saída é o financiamento público de campanha,
com lista fechada.
» Ironia digital
Proibiram os profissionais de jornais de fotografar o
show do Iron Maiden a partir da 3ª música, mas liberaram o público para usar tecnologia de ponta para
o YouTube.
» 31 DE MARÇO OU 1º DE ABRIL?
Ilhéus recebem
Ainda existem muitas feridas abertas a serem cicatrizadas pela sociedade por causa do golpe militar
em 31 de março de 1964. As solenidades oficiais, ontem, durante a Caravana da Anistia em Pernambuco,
demonstraram que o passado não foi esquecido.
» Vida política
A família Arraes não conteve a emoção no ato de desagravo político a Miguel Arraes no Palácio do Governo. Ana Arraes chorou muito, Eduardo Campos
até que tentou se segurar.
dicas sobre o
primeiro socorro
Equipe do Samu treina bombeiros e profissionais de
saúde em Fernando de Noronha, para eles realizarem
os primeiros socorros na ilha.
Memórias de
advogado têm
» Violência
nova edição
O secretário Humberto Viana foi eleito, em Vitória (
ES) , presidente do Fórum Nacional de Segurança Pública. Viana é o responsável pelo sistema penitenciário em Pernambuco.
Cantor e advogado, Ruy de Assis parte para a 2ª edição de suas memórias, . .. E que o tempo não apague,
com coordenação editorial de Lêda Rivas.
» Indignação
» CRISE REDUZ TEMPO DA PAIXÃO
saude.empauta.com
pg.171
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Commercio PE - Recife/PE
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Continuação: Repórter JC
Artistas jovens selecionados pelo 47º Salão de Artes
Plásticas de Pernambuco reclamam do atraso do pagamento de bolsa, este ano. Eles receberam apenas
uma parte em 2008. Que feio!
verá um segundo livro de suas memórias políticas. A
todos tem tido que não , mas não fecha todas as possibilidades.
» Quem sabe?
Fernando Lyra não se cansa de ser questionado se ha-
O interino
É bastante natural que um atleta, quando decide pendurar as chuteiras, também decida continuar convivendo neste universo da bola. O futebol é mesmo
um vírus difícil de se livrar. Se a oportunidade de se
tornar treinador, assistente-técnico ou até mesmo diretor aparece, o ex-atletadificilmente rejeita. Mas para que a nova carreira comece bem ele precisa ter uma
característica importante para qualquer classe profissional: determinação. É traçar um objetivo e tentar
colocá-lo em prática.
Pois bem, o assistente-técnico do Náutico, Sérgio
China, acho que vive um dilema: ser treinador ou assistente? China já foi técnico de equipes amadoras,
de clubes intermediários e das divisões de base do Atlético-PR, mas só agora, nos Aflitos, ganhou a grande
chance de comandar a equipe principal de um grande
clube. O time teve um bom desempenho sob o seu comando. No entanto, a diretoria do Timbu resolveu
contratar um treinador ( Waldemar Lemos) . Algo
que já estava previsto, pois os dirigentes sempre encararam China como interino.
Mas ao sair do Arruda chateado, após a vitória do
Náutico sobre o Santa Cruz, Sérgio China demonstrou que tinha pretensões de ser efetivado no
cargo. Algo completamente natural. Afinal, todo profissional precisa ter ambição. E se realmente planeja
se transformar em técnico, China mostrou que tem
potencial. É coerente nas suas opiniões, tem boa leitura de jogo e sabe unir o grupo. Claro que, no início
saude.empauta.com
de carreira, vai cometer equívocos. Mas, como já escrevi acima, o mais importante é estar determinado
naquilo que planeja. E já que falei em interino: um
abraço para o companheiro João de Andrade Neto,
que de forma competente, foi o editor interino do
Blog.
» TRICOLOR NO EQUADOR
O tricolor Sydney Lemos esteve no Estádio Atahualpa, em Quito, no último domingo, onde acompanhou o empate por 1x1 da seleção brasileira com o
Equador. E não esqueceu de levar a bandeira do Santa
Cruz.
comentário do internauta
» Críticas à seleção de Dunga
A atuação da seleção brasileira diante do Equador irritou os leitores do Blog. O internauta RN Sereno soltou suas farpas: A seleção esteve tão mal, que eu não
suportei ver o jogo todo. Quando o destaque de um time é o goleiro ( sem desmerecer o Julio Cesar) , já se
vê que o time não foi bem. Até mesmo a pífia seleção
da Copa de 90 foi menos ruim do que essa que já vem
atuando nas Eliminatórias .
bola na rede
O vice-presidente de futebol do Sport, Guilherme
pg.172
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Commercio PE - Recife/PE
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
Continuação: O interino
Beltrão, fez tanto barulho que acabou conseguindo o
árbitro estrangeiro para o duelo contra o Palmeiras,
na próxima quarta-feira, pela Libertadores. Não significa que o Leão vai vencer a partida. Mas vai evitar
qualquer polêmica pós-jogo.
bola fora
O Íbis não vai disputar a Série A2 do Campeonato
Pernambucano. Algo lamentável, principalmente
porque o Pássaro Preto tinha planos para se transformar em clube-empresa e conquistar títulos. Mas o
projeto não saiu do papel e, pela primeira vez na história, o Íbis não vai entrar nos gramados.
Munique. Mesmo ainda estando nas vésperas de enfrentar o Barcelona, pelas quartas de final da competição, o atacante já fez uma promessa: vai correr
nu pela cidade de Munique. Não tenho muitos títulos
na minha carreira. Então, se chegarmos à final e conquistarmos o troféu vou correr nu até a Marienplatz (
principal praça de Munique) , disse.
personagem da semana
O presidente da FPF, Carlos Alberto de Oliveira, ficou revoltado com a lei seca, que prevê multa à entidade em caso de flagrante de bebida nos estádios.
Tem razão. Mas para inverter o caso não precisa fazer
ameaças.
febre de bola
O atacante Luca Toni está louco para conquistar o título da Liga dos Campeões da Europa pelo Bayern de
Breves
COLUNAS
BREVES
PROVOVEM URBANO - Já está disponível a lista
dos contemplados com o Projovem Urbano. A relação foi disponibilizada nas escolas onde funcionará
o programa, nos Centros da Juventude e no site:
www. sejuv. to. gov. br. O Projovem Urbano é um
programa desenvolvido pela Secretaria Estadual da
Juventude, em parceria com o Governo Federal. O
programa beneficia jovens de 18 a 29 anos que não tenham concluído o ensino fundamental, de oito municípios do Estado. Os três mil beneficiários foram
escolhidos em um sorteio público realizado na última semana, em Palmas. A partir do dia 6, serão
saude.empauta.com
realizadas aulas inaugurais para abrir o programa
nos municípios contemplados ( Araguaína, Colinas,
Guaraí, Miracema, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Gurupi e Formoso do Araguaia) .
CÂNCER - Será lançado às 20 horas de hoje, na Faculdade Católica Dom Orione, em Araguaína, o Projeto doe seu troco salve quem tem câncer, da
Associação de Voluntários e Amigos dos Portadores
de Câncer da cidade. A iniciativa conta com o apoio
da Organização Jaime Câmara e o objetivo é arrecadar fundos para beneficiar os portadores de câncer que fazem tratamento na cidade.
pg.173
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Jornal do Tocantins - Palmas/TO
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: Breves
CONSTRUINDO A NAÇÃO - Ocorre hoje, às
19h30, no salão de Eventos do Sistema Fieto, em Palmas, a entrega do Prêmio Construindo a Nação 2008.
O evento é uma realização do Instituto Cidadania
Brasil, em parceria com o Sesi. Ao todo, nove escolas serão premiadas. São três na categoria ensino
fundamental, três categoria ensino médio e mais três
na Educação de Jovens e Adultos. Após a premiação,
está previsto o lançamento do Prêmio 2009 e logo depois o evento será encerrado com um jantar.
SAÚDE - O Conselho Local de Saúde da Policlínica
do Jardim Aureny I realiza hoje uma reunião, às 15
horas, no auditório do Caic. No evento, o conselho
apresentará a prestação de contas das atividades referentes a 2008, além do planejamento de saúde na
área que a entidade atua. Está prevista a exposição do
secretário municipal de Saúde, Samuel Bonilha,
sobre planos de saúde para a região Sul.
Nova decisão sobre a geap
ClientesdoplanoGeapSaúdedevem ficar atentos à
nova decisão judicial sobre o modelo de plano de custeio da fundação. A juíza da 5ªVara Federal de Brasília, responsável pela ação que suspendeu a
aplicação do novo plano de custeio para servidores
dos ministérios da Previdência, da Saúde e do Trabalho, reviu o caso e emitiu umanova decisão por
meioda sentença nº 153\/2009-A.
Asentença emvigor alcança somente os servidores
dospatrocinadores MinistériodaPrevidência Social,
Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério da
Saúde e INSS ( Instituto Nacional do Seguro Social) ,
que moram em Brasília e estão vinculados a um dos
autores da ação: Fenasps ( Federação Nacional dos
Servidores da SeguridadeSocial) e Sindsprev-DF (
Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais na
Saúde e Previdência Social) .
Ou seja, somente os servidores sindicalizados estão
subordinados à decisão. Segundo informações da
Geap, os autores da ação serão responsáveis pelaapresentação da lista de associados. A fundação
lembra que a sentença é exclusiva para o Geap Saúde,
não abrangendo os demais planos.
A implementação do novo modelode custeio, aprovado e regulamentado pela ANS ( Agência Nacional
de Saúde) , temgerado muitas reclamações de cliensaude.empauta.com
tes.
Sindicatos de servidores públicos federais do Rio de
Janeiro já realizaram protestos contra a formade contribuição e os valores individuais.
Alguns pediram, inclusive, que os servidores sindicalizados não assinem documentos de transferência para outros planos.
Em recente entrevista à Coluna, o gerente financeiro
de Administração da Geap, Sinval Albino de Paula,
explicou que os servidores não devem tomar atitudes
drásticas sem antes consultar a fundação. Ele argumentou que existepreocupaçãoe prioridade sobre
a qualidade da cobertura e disse que, mesmo com os
aumentos das contribuições ( em alguns casos) , o
preço continua bem abaixo dospraticados pelos planos comerciais.
"No Estado do Rio, a Geap atendea 151 mil clientes,
entre titulares, dependentes e agregados.
Temos vários tipos de planos de saúde que certamente vão se encaixar perfeitamente ao perfil de cada família", explicou Sinval.
CRIME ORGANIZADO
pg.174
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Dia - Rio de Janeiro/RJ
Ministério da Saúde | Institucional
Continuação: Nova decisão sobre a geap
Umprojeto de lei que tramita no Congresso prevê penas mais altas para servidores envolvidos no crime
organizado. A punição aumentariaem50% se o infrator exercesse o comando individual ou coletivo da
organização criminosa. O juiz também poderá determinar seu afastamento da função ou do mandato
eletivo, até o julgamento final do processo.
Estão abertas as inscrições para o curso de extensão
Gerência de Programas Sociais - Gestão Social para
Cidadania, oferecido pela Fesp. As aulas devemcomeçar na segunda semanadestemês. Os interessados podem se inscrever pelo e-mail
[email protected] rj.
gov. br ou pelos telefones 2334-7152 e 2334-7177.
PONTO FACULTATIVO
CAPACITAÇÃO
O governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo
Paes decretaram ontemponto facultativo nas repartições públicas estaduais e municipais no próximo dia 9 ( quinta-feira) .
Oexpediente será normal, apenas nas repartições cujas atividadesnãopodemser suspensas devido a exigências técnicas ou por interesse público.
A Secretaria de Recursos Humanos do Ministério do
Planejamento divulgourelaçãodos projetos selecionados para a Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal ( PNDP) . Foram
contemplados 11 projetos entre os 114 apresentados
à secretaria. Os documentos foram encaminhados ao
Comitê Gestor por 62 órgãos federais.
GESTÃO SOCIAL
Testes reprovam pastas
A AAVALIAÇÃODOSPRODUTOS quele sorriso
com dentes claríssimos das propagandas de cremes
dentais branqueadores pode não ter sido resultado do
uso dos produtos. A conclusão é de estudo da Pro Teste ( Associação Brasileira de Defesa do Consumidor)
com sete pastas representativas no mercado. O resultado mostra que apenas duas teriam realmente
efeito clareador.
O teste também demonstrou que essas pastas são
mais abrasivas do que as comuns, o que pode gerar
desgaste nos dentes e, emconsequência, dores e hipersensibilidade. Marina Jakubowski, química da
Pro Teste, recomenda que mesmo os produtos que
realmente clareiam não sejam usados por muito tempo. "O ideal é utilizálos por um mês e dar um tempo.
Ou usá-los apenas em uma das escovações diárias".
Foram feitos três mil movimentos circulares em
amostras de dentes humanos - o que equivale à escovação de um mês. Um colorímetro mediu a cor dos
dentes antes e depois do procedimento, para identificar se houve mudança.
saude.empauta.com
A Pro Teste analisou ainda a irritabilidade dos produtos, com teste feito numa mucosa construída a partir de células humanas com características
semelhantes à boca. O resultado mostrou que a maio-
pg.175
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Dia - Rio de Janeiro/RJ
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
Continuação: Testes reprovam pastas
ria dos cremes dentais danifica até 50% das células.
A GlaxoSmithKline ( Aquafresh e Sensodyne) afirmou que ambas "são registrados na Anvisa" e que
"não existem testes padronizados e específicos para
determinar o branqueamento" e, ainda, que a empresa "possui testes internacionais realizados para
comprovação do efeito branqueador". A Proc-
ter&Gamble ( Crest) disse ter cinco estudos clínicos,
três deles realizados com mais de 1. 500 pacientes no
total, que mostram a ação de branqueamento.
A Colgate-Palmolive não quis se pronunciar.
E-mails e cartas
Gratificação que cria distorção
Ônibus mais caro, mas sem ar-condicionado
Ogovernador Sérgio Cabral prometeuemcampanha
que iria acabar como Nova Escola e incorporá-lo ao
salário. Acabou comas avaliações anuais, mas não incorporou. Hoje professores recebem valores diferenciados, e mais grave: professores comaté três
anos nada recebem. Se não temos avaliação, instrumento legal, o pagamento diferenciado fere o
princípio da isonomia.
Mais uma vez, ontem, a Cidade do Aço, no horário
das 18h do Rio para Volta Redonda, colocou ônibus
sem ar pelo preço do comar.
Apoio ao esporte feminino é fundamental
Oportuna e interessante a matéria sobre as Olimpíadas da Baixada dando ênfase aos eventos femininos.
Cabe ao governador corrigir esta distorção.
Empresa cobra pelo serviço que não oferece
Venho manifestar a minha indignaçãoemrelação ao
péssimo serviço da Viação Redentor na linha 2111 (
Praça Seca-Castelo) . Pagamos R$ 2, 70, pois o ônibus deveria ter ar-condicionado, mas é comumcolocaremmicroônibus nos quais o ar não
funcionava. Mesmo assim, cobramR$ 2, 70.
Super Via responde a queixa de leitor
Emresposta à carta do leitor Reginaldo Freitas, publicada dia 30, a SuperVia informa que, recentemente, ocorreramalgumas falhas no sistema de
bilhetagemda Estação Quintino Bocaiúva. As devidas providências já foramtomadas, e a catraca
eletrônica já está emfuncionamento.
saude.empauta.com
Muito bom que se façam, sempre, divulgações do esporte feminino para que novas Martas, Danieles e
Dayanas surjam.
Assaltos são rotina em Jacarepaguá
Assaltos são rotinaemtoda a extensão da Estrada do
Caribu, na Freguesia, emJacarepaguá, e entre esta e a
Estrada de Jacarepaguá, no trecho que compreende a
Estrada Tenente Coronel Muniz de Aragão e o Bosque da Freguesia. A péssima iluminação facilita a
ação dos bandidos.
Ordem só vale para quem não apoia Zito
Ochoque de ordememDuque de Caxias é só para os
mortais. Quem temo adesivo da família Zito faz o
quer na cidade, estacionaemlocal proibido na frente
do guarda municipal e não é multado, pois eu já prepg.176
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Dia - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: E-mails e cartas
senciei esta situação absurda.
Pescador ganhou uma chance de refletir
Opescador que perfurou o cérebro porumarpão ganhou uma nova vida, uma nova chance de viver.
Afinal, por questão deummilímetro, poderia estar
morto. É o momento da reflexão, de parar comeste esporte, que é a pesca submarina ou caçar peixes, por diletantismo.
Isso é incompatível comos tempos atuais, quando iniciase umciclo de respeito aos animais.
A avaliação dos alunos das escolas municipais do 3¢ª
ao 9¢ª anomostra que cerca de60%necessitamde aulas de reforço. E quase 30 mil são analfabetos funcionais: são incapazes de interpretar o que leem.
Segundo o Sindicato Estadual dos Profissionais de
Educação, o déficit de professores no Rio é de 10 mil.
Oprefeito finge não saber que os docentes não se interessamemdar aula por causa dos salários aviltantes.
Dinheiro de imposto não deve ir para Legislativo
Sou fumante e nada tenho contra o aumento do imposto sobre o cigarro. Nãoentendo porque não fizeramomesmocomas bebidas alcoólicas.
A pesca esportiva éumato primitivo e inaceitável.
O eterno filme de terror na saúde
Causa indignação assistir à interminável cena de filme de terror que é a saúde pública nesse país de engodos, mentiras e embustes.
Oque não concordo é que parte deste imposto vá para
o Congresso.
Os valores recolhidos aoTesouro são liberados de
acordo com o orçamento dos poderes.
Vítima também da frouxidão da lei
Entra governo, sai governo e nada acontece. Entre os
mais recentes, tivemos o dinossauro maranhense, o
fanfarrão das Alagoas, o topetudo de Minas e o intelectual afetado de São Paulo. Hoje, temos esse senhor que, por suas origens, despertou esperanças.
Mas tudo permanece comoantes.
Umavítima que poderia ter sido poupada. Opsicopata estava em liberdade condicional. Peço a
Deus que o juiz que recolocou um monstro desse emnosso convívio tenha pesadelos, comsua consciência
gritando: "Karla poderia estar viva! ". E não venham
coma lengalenga que apenas aplicou a lei.
Números comprovam o caos na educação
saude.empauta.com
pg.177
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Dia - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Estudantes farão testes de visão e audição
RIO DE JANEIRO
Além de combater o déficit no aprendizado com aulas de reforço, a secretaria vai tentar identificar razões extraclasse para o fraco desempenho dos alunos
da rede.
Ainda este mês, médicos da Secretaria Municipal
de Saúde irão às escolas para fazer testes de visão e
audição no estudantes. "Dificuldade de enxergar, por
exemplo, pode criar uma barreira na criança. Assistentes sociais e psicólogos da Secretaria de Educação também farão exames para saber se algum
problema psicológico está interferindo na vida escolar do aluno", explicou Cláudia.
A forma como as aulas de reforço serão oferecidas
aos que tiveram desempenho abaixo do esperado será decidida pelas próprias escolas. Elas têm até dia 8
para enviar o planejamento à secretaria. Com base
nos cadernos de reforço preparados pelo órgão, as
unidades vão decidir se oferecerão aulas com professores, monitores ou voluntários ou ainda se vão
optar por exercícios para serem feitos em casa.
Dos 460 mil alunos que fizeram o Provão, 38, 7% foram reprovados em Matemática e vão ganhar aulas
extras. Só no 6º ano, mais da metade dos alunos ( 54,
6%) falharam com os números.
Dia a dia
DIA A DIA
ACUSADO DE MATAR PMS É ASSASSINADO
Diogo Siqueira Moreira, 23 anos, suspeito de matar o
sargento PM Joel de Almeida Gomese o cabo Francisco Silva Pereira Júnior, no dia 17 de julho do ano
passado, na Rua Fonte da Saudade, foi morto a tiros
na noite de terça feira, em Realengo, durante confronto com policiais do 14º BPM ( Bangu) .
POLÍCIA SALVA JOVEM DE EXECUÇÃO
Policiais do 4º BPM ( São Cristóvão) salvaram Leonardo Chetini da Silva, 22 anos, de ser morto por traficantes da Barreira do Vasco, em São Cristóvão. Ele
foi confundido com um inimigo da quadrilha quando
passava pela Rua Ricardo Machado, principal acesso
à favela.
Arrastado pelas ruas, ele levou um tiro em cada perna
e outro nas nádegas. Quando estava sendo carregado
saude.empauta.com
para o "micro-ondas", uma viatura do 4º BPM ( São
Cristóvão) o salvou da morte. Os bandidos fugiram.
Ambulância do Corpo de Bombeiros prestou os primeiros socorros a Leonardo, que foi levado ao
Hospital Souza Aguiar, onde passou por cirurgia e
segue internado.
A vítima tem uma passagem pela polícia por desacato a autoridade.
APREENSÃO DE ARMAS E DROGAS NA PENHA
Policiais do 16º BPM ( Olaria) encontraram ontem,
na Vila Cruzeiro, Penha, 11 bombas artesanais, duas
granadas, um revólver, escopeta calibre 12, duas fardas do Exército, maconha e cocaína. Também na Penha, em ação na Favela da Merindiba, um homem
morreu e metralhadora foi apreendidida.
pg.178
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Dia - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
A segurança pública nos tempos do lampião
ESPECIAL DO DIA
A partir de hoje, o Repórter Lampião ajuda você a cobrar iluminação nas ruas do Rio
É quando o sol se põe que a insegurança se torna ainda
mais evidente nas ruas do Rio. Com 46 mil pontos de
iluminação apagados - 11% do total de lâmpadas instaladas na capital -, a escuridão dá cobertura à ação de
criminosos, como os que mataram a jovem Karla
Leal dos Reis, 25 anos, executada com um tiro na nuca, na frente dos pais, durante um assalto na noite de
domingo, na Cidade Nova.
O local é um dos pontos apagados da cidade que, a
partir de hoje, O DIA mostrará com a campanha "Repórter Lampião".
lâmpadas queimadas ou roubadas.
As zonas escuras estão em toda a cidade. O funcionário público Leandro Gonçalves, 31 anos, já viu
vários assaltos na Rua Machado Coelho, na Cidade
Nova, próximo ao local onde Karla foi assassinada.
"Aqui o problema são as árvores que deveriam ser podadas. Geralmente quem ataca são usuários de crack
que circulam a área próxima à estação do metrô do Estácio", denunciaele, quetodos os diaspassa pelo mesmo ponto escuro entre 19h e 19h30 e agradeceu a
ajuda do Repórter Lampião: "Adorei a idéia. Melhorar a iluminação é o primeiro passo para reduzir os
assaltos por aqui".
NÚMERO ASSUSTA ATÉ A POLÍCIA
O objetivo é cobrar do poder público medidas simples para melhorar a segurança do cidadão, que, emáreas de sombra, fica mais vulnerável à ação de
bandidos. De acordo com o Instituto de Segurança
Pública ( ISP) , o número de assaltos a pedestres passou de 36. 080 casos em 2005 para 68. 039 em 2008,
um aumento de 88, 5%.
O "Repórter Lampião" vai visitar pontos da capital e
de municípios da Região Metropolitana para mostrar
as deficiências da iluminação pública com a ajuda
dos leitores, que podem enviar fotos. Você pode ajudar a cobrar soluções mostrando o seu jeito de enfrentar o problema, seja com velas, lanternas,
lampiões ou com a ajuda de vizinhos.
De acordo com dados da Rioluz, na capital seriam necessários, hoje, pelo menos mais R$ 11, 4 milhões para iluminar todas as áreas apagadas. Isso porque, no
início do ano, em caráter emergencial, a Prefeitura já
havia liberado R$ 2, 1 milhões para reparos e troca de
saude.empauta.com
O delegado Ronaldo Oliveira, diretor do Departamento de Polícia da Capital se mostrou surpreso
com o número elevado de lâmpadas apagadas. "Essa
quantidade é realmente muito grande. O fato é que
uma iluminação fraca e precária sempre favorece a
ação dos bandidos.
Toda vez queumdelegadome liga reclamando deiluminação pública na área, aciono a Prefeitura que imediatamente resolve o problema", afirmou o policial.
A simples troca de lâmpadas, no entanto, não é garantia de que o problema será resolvido.
O Rio enfrenta desafios que vão além da manutenção
da rede elétrica e da conservação periódica dos pontos de iluminação pública.
De acordo com a Rioluz, são roubados, em média, 3
quilômetros de cabos de cobre por mês, prin-
pg.179
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Dia - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Saúde Pública
Continuação: A segurança pública nos tempos do lampião
cipalmente em túneis e vias expressas.
Como têm alto valor de mercado, os fios são levados
para ferros-velhos.
A falta de poda das árvores também é um obstáculo
para a iluminação. O pintor Júlio César Escalante, 36,
que mora próximo ao Hospital Souza Aguiar, tem
pavor de passar pela Rua Azeredo Coutinho, a dois
quarteirões da unidade. O motivo é a escuridão. "É
um descaso das autoridades. Espero que o Repórter
Lampião sensibilize quem tem o dever de resolver o
problema. Aqui no Centro as árvores acabam atrapalhando", afirma.
Dia a dia
DIA A DIA
PESCADOR: FAMÍLIA CRÊ EM MILAGRE
intestinos.
O mergulhador Emerson de Oliveira Abreu, 36 anos,
será recebido pelos familiares com almoço especial
quando tiver alta sábado do Hospital de Saracuruna,
em Duque de Caxias. Ele foi atingido na cabeça pela
lança de um arpão na Praia da Engenhoca, na Ilha do
Governador.
370KG DE COMIDA INUTILIZADA
Equipes da subprefeitura da Zona Sul e da Vigilância
Sanitária apreenderam 370 kg de alimentos armazenados oumanuseados de forma errônea ou vencidos. As irregularidades foram flagradas em dois
supermercados do Leblon e doisemCopa.
Família diz que foi milagre ele ter sobrevivido.
PREFEITURA LANÇA ALVARÁ A JATO
CARAMUJOS EM GRUMARI
Aprefeitura lança hoje o programaAlvaráJá.
Os caramujos africanos invadiram a orla de Grumari.
A Comlurb recolheu mais de 9 mil animais desde fevereiro no local. Os moluscos estão em 149 bairros,
cerca de 83, 24%da cidade, e transmitem vermes que
provocam meningite, hemorragia e perfuração nos
saude.empauta.com
Agora, odocumento passa a ser emitido no mesmo
dia. O sistema institui as licenças sanitária e ambiental simplificadas, o que pode reduzir o tempode
abertura de empresas em até ummês.
pg.180
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Dia - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Informe do dia
INFORME DO DIA
O custo
O projeto anterior, que previa a desapropriação de um
prédio da Oi, foi orçado em R$ 50 milhões. O BNDES já havia se comprometido com o financiamento
da obra.
Mão dupla
O governador Sérgio Cabral usará asfalto para conquistar o apoio de prefeitos à sua reeleição. O governo do Estado destinará ao DER a maior parte dos
R$ 500 milhões do pacote de obras para o Interior e
Baixada Fluminense. A mesma estratégia foi usada
nos governos do casal Garotinho.
PROIBIDA A ENTRADA DE ESTRANHOS. ..
Área restrita da Câmara do Rio, a Sala Inglesa teve
sua porta principal fechada. Entrada agora só por
uma porta auxiliar, o que permite maior controle dos
acessos. O entra esaideassessoresdevereadores acusados de ligações coma milícia e como tráfico pesou
na mudança.
Senado verde
A candidatura de Fernando Gabeira ao governo do
Rio, apoiada comentusiasmo por José Serra, corre o
risco de não sair. Gabeira, que terá 70 anos em 2010,
teme ficar sem mandato. Ele acha que seria mais fácil
se eleger senador: haverá duas vagas em disputa.
Cristovam e Collor
Por falar nisso: o PV vai convidar o senador Cristovam Buarque para ser seu candidato à Presidência.
saude.empauta.com
Fernando Collor, veja só, aposta no agravamento da
crise para sonhar coma volta ao Planalto.
Mais um
Ricardo Montello, que foi chefe de gabinete de José
Gomes Graciosa na presidência do TCE, teve o mesmodestino do conselheiro: foi indiciado pela Polícia
Federal em inquérito que apura supostas irregularidades no Tribunal de Contas.
Fichtner fica
Chefe da Casa Civil do Estado, Regis Fichtner nega
que vá se candidatar a senador em 2010. Cabral ligou
ontem para Jorge Picciani, presidente da Alerj e candidato declarado ao Senado, para desmentir as intenções eleitorais de Fichtner.
Aplauso do Informe
PARA NORMAS NO TRANSPORTE DE CRIANÇAS
Todas as cadeirinhas para o transporte de crianças
nos carros devem, a partir de agora, ter o selo do Inmetro. A exigência faz parte de um pacote para aumentar a segurança dos passageiros.
PARA OS MERCADOS MULTADOS EM OPERAÇÃO
A Vigilância Sanitária inutilizou 370 quilos de alimentos impróprios para o consumo em três, de quatro supermercados visitados na Zona Sul. A falta de
limpeza nas lojas também foi identificada.
pg.181
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Dia - Rio de Janeiro/RJ
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Continuação: Informe do dia
Picadinho
O presidente da Comissãode Minas e Energia da Câmara, Bernardo Ariston, aprovou a criação de uma
subcomissão especial para fiscalizar obras de instalação de refinarias, entre elas a de Itaboraí.
O consultor empresarial Clemente Nóbrega faz palestra hoje no Centro de Convenções RB1. O tema: 'Inovação é dinheiro novo'.
Adriana Calcanhoto fala, sábado, sobre o livro 'Saga
lusa' no Encontro Literário da Escola Sesc de Ensino
Médio.
O Cinema Nosso, na Lapa, promove, sábado, maratona gratuira de filmes de Alfred Hitchcock. De 13h
às 20h
Ladrões de chácara acabam na prisão
POLÍCIA
Bando assalta propriedade na MA-201, faz proprietários reféns, mas não consegue fugir com os objetos roubados
OsassaltantesRonaldo Ribeiro Pereira, o Gordo, morador da Cidade Operária, Francisco Pereira da Silva,
de 28 anos, e Waldinei Lopes da Silva, ambos residentes no município de Imperatriz, foram presos
ontem por policiais militares e agentes do 19º DP. Os
três foram capturados em flagrante logo após assaltarem uma chácara na Vila Santa Terezinha, na
MA-201, nas proximidades da Maiobinha, e manter
os moradores reféns. Eles foram autuados por formação de quadrilha, porte ilegal de arma e roubo qualificado e encaminhados ao Centro de Triagem de
Presos, em Pedrinhas. Francisco Pereira é radioperador do Serviço de Atendimento Médico de
Urgência ( Samu) em Imperatriz, e Waldinei Lopes
se disse técnico em eletrônica.
De acordo com informações da equipe do 19º DP,
Waldinei Lopes e Francisco Pereira chegaram esta
semana a São Luís, a convite de Ronaldo Ribeiro, que
saude.empauta.com
é conhecido na área da Cidade Operária pelos assaltos
e furto de equipamentos de veículos. Na tarde da última terça-feira, eles estiveram bebendo na Avenida
Litorânea, quando então combinaram os detalhes de
uma "parada", proposta por Ronaldo Ribeiro. Ele teria convidado os dois para "pegar" alguns objetos em
um sítio, tipo condomínio, que estaria desocupado,
na Vila Santa Terezinha. Ontem, por volta de 6h45,
os dois invadiram a propriedade e dominaram o proprietário, Vamir Moura Reis, apontando-lhe dois revólveres calibre 38.
"Eu e minha esposa fomos surpreendidos dentro de
nossa casa. Eles colocaram armas na nossa cabeça.
Foi muito complicado passar por isso", lamentou Vamir Reis, explicando que, em seguida, dois deles passaram a subtrair jóias, chaves de veículo, cordões de
prata e outros objetos da casa. Na chácara havia oito
pessoas e uma delas, aproveitando a distração dos
bandidos, escondeu-se em um banheiro de uma das
residências e acionou a Patrulha do Bairro. Com a
aproximação dos militares, os bandidos se evadiram,
invadindo uma propriedade nos fundos da chácara.
pg.182
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado do Maranhão - São Luís/MA
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Continuação: Ladrões de chácara acabam na prisão
A essa altura, eles estavam desarmados, pois haviam
jogado os revólveres em um matagal.
Os ladrões foram capturados dentro da casa que haviam invadido, e conduzidos para a delegacia do Jardim Tropical, onde seriam autuados. Só que eles
acabaram levados para a Delegacia Especial da Ci-
dade Operária ( Decop) , já que o agente de plantão no
19º DP informou que não havia delegado. Só que a informação não era correta e bandidos voltaram à
delegacia de origem, onde finalmente foram autuados.
Evento incentivará a prática de exercícios
CIDADE
A Prefeitura de São Luís promoverá uma grande mobilização, neste domingo, em comemoração ao Dia
Mundial da Atividade Física. O evento será realizado
na Avenida Litorânea, a partir das 9h.
Duailibe Ferreira, o evento tem como objetivo sensibilizar e incentivar as pessoas de todas as faixas etárias a exercitarem-se de forma regular e sistemática,
com o intuito de melhorar a saúde.
Na ocasião, as secretarias municipais de Saúde ( Semus) e de Desporto e Lazer ( Semdel) desenvolverão
uma vasta programação com o objetivo de sensibilizar a população para a prática regular de atividade física associada a hábitos alimentares
saudáveis.
"Queremos com essa ação, que consistirá na realização de atividades físicas, tais como alongamentos, caminhadas e jogos, além de palestras
educativas, combater o sedentarismo, estimular a alimentação saudável, contribuindo, efetivamente, na
prevenção e controle das doenças crônicas não-transmissíveis ( DANTs) ", ressaltou.
Com essa ação pelo bem-estar e melhoria da qualidade de vida da população, a Prefeitura se insere na
temática do Dia Mundial da Atividade Física, que
tem como mote "Eu sou do time que se movimenta
pela saúde".
A Secretaria Municipal de Desporto e Lazer informou que, no Dia Mundial da Atividade Física, promoverá oficinas, competições de vôlei, basquete,
futebol e muitas outras atrações, como forma de estímulo a uma vida saudável.
Segundo a secretária municipal de Saúde, Helena
saude.empauta.com
pg.183
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado do Maranhão - São Luís/MA
Temas de Interesse | Saúde Pública
Prefeitura diz que pagamento está regular
GERAL
A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria
Municipal de Saúde ( Semus) , esclareceu ontem
que os médicos que atuam nos Socorrões I e II, Hospital da Mulher e demais unidades do município, estão recebendo salários regularmente e efetuando o
devido atendimento. No caso dos grupos de profissionais, que eram contratados por cooperativas e
não foram pagos na gestão passada, eles já receberam
por meio de processo indenizatório e o atraso ocorrido se deu por conta dos procedimentos administrativos.
Helena Duailibe ressaltou que o prefeito João Castelo tem sido sensível às reivindicações dos diferenciados profissionais que fazem a Saúde pública
de São Luís, tanto que ele prorrogou o prazo do último concurso realizado e já vem chamando
médicos, dentistas, ortopedistas, enfermeiros, farmacêuticos e vários profissionais aprovados. De
acordo com a secretária, o objetivo é ampliar o quadro de pessoal nas unidades de saúde, visando
oferecer um atendimento de qualidade e humanizado.
Segundo a secretária municipal de Saúde, Helena
Duailibe, não procede à denúncia do Sindicato dos
Médicos do Maranhão de que o pagamento dos salários de todos os profissionais, que trabalham nas
unidades de saúde do Município, está em atraso há
três meses. "A atual gestão se empenhou no sentido
de regularizar a situação dos grupos contratados por
cooperativas", garantiu.
Segundo Helena Duailibe, há um compromisso do
prefeito João Castelo em transformar a Saúde de São
Luís em modelo de gestão. "Para isso, iremos investir
na valorização dos nossos servidores e profissionais,
na melhoria física e dos equipamentos das unidades
com ações preventivas. E o principal: vamos trabalhar a humanização da saúde para que o usuário se
sinta acolhido, bem tratado, bem atendido", afirmou
a secretária.
Detectados problemas no Mercado do Peixe
CONSUMIDOR
Fiscais sanitários atestam que não há conservação
correta dos alimentos, entre outras irregularidades
O Mercado do Peixe, um dos locais de maior fluxo de
pessoas nesta época, foi inspecionado ontem por especialistas em tecnologia de alimentos, nutricionistas, veterinários e técnicos da Vigilância
Sanitária Municipal, e algumas irregularidades foram encontradas. O objetivo do trabalho é garantir a
qualidade dos produtos vendidos à população no período da Semana Santa e deverá se prolongar até a
próxima semana em supermercados, feiras e locais
de venda de produtos típicos da época.
"Alguns vendedores não estão uniformizados ( cal-
saude.empauta.com
ça, sapato fechado, avental, touca para os cabelos e
luvas) ; não está havendo a conservação correta dos
alimentos; alguns equipamentos estão enferrujados e
danificados e há fiação exposta", revelou Fernando
Ganda, fiscal sanitário e da Divisão de Alimentos da
Vigilância Sanitária de São Luís.
Após constatar as irregularidades, Ganda afirmou
que a administração do local será notificada e terá que
se adequar aos requisitos exigidos pela Vigilância
Sanitária. Além disso, um relatório será encaminhado dentro de 15 dias, aproximadamente, à
Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação ( Semurh) , para que medidas efetivas referentes ao espaço físico do local sejam tomadas.
pg.184
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Estado do Maranhão - São Luís/MA
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
Continuação: Detectados problemas no Mercado do Peixe
"Quando há a inspeção e são constatados riscos que
não são iminentes à população, a vigilância intima o
estabelecimento e este passa a ter um prazo para se
adequar às normas. Se o risco for iminente, o local pode ser até mesmo interditado", informou Ganda, que
durante a inspeção explicou detalhadamente aos vendedores como conservar e fazer a manutenção dos
peixes e mariscos.
"Além do trabalho da Vigilância Sanitária, é necessário que o consumidor tome consciência das recomendações para que, na hora de realizar a compra,
saiba qual o produto ideal para levar para casa, denuncie quando observar irregularidades e reclame no
próprio local", recomendou Ganda. Ele afirmou que
o consumidor tem que observar o estado de conservação do produto, se há refrigeração, se o local está limpo e se as pessoas estão manuseando o alimento
adequadamente.
"Nosso objetivo é proteger a população, sobretudo
nesta épo-ca, quando o consumo desses tipos de alimentos, que têm que atingir rigorosas normas de
hi-giene, aumenta. Cresce a demanda no consumo, e
locais como o Mercado do Peixe passam a ser muito
mais freqüentados, elevando ainda mais os riscos, já
que o próprio consumidor, às vezes, também é imprudente", observou Ganda, que disse ainda que a
Vigilância Sanitária está realizando cursos para
melhor orientar os vendedores.
PROVIDÊNCIAS
O administrador do Mercado do Peixe, João Gama,
assegurou que as devidas providências serão tomadas, mas reclamou que não recebe auxílio nem do
Governo do Estado nem da Prefeitura de São Luís.
Além disso, ele observou que vendedores instalados
saude.empauta.com
irregularmente próximos ao mercado contribuem para a falta de higiene.
"Não posso compactuar com o erro de ninguém. As
autoridades não nos fornecem absolutamente nada,
apesar de já ter entrado em contato diversas vezes, fazendo a solicitação. A limpeza daqui é feita por cinco
pessoas, que tivemos de contratar, e que são pagas
com a contribuição de cada vendedor daqui", reclamou.
CONSUMO
Segundo Gama, no período da Semana Santa são
vendidas mais de 5 toneladas de peixes e mariscos para cerca de 2 mil pessoas que circulam pelos 32 boxes
destinados à venda dos alimentos típicos da época.
Para o vendedor de pescados Manuel Bezerra, que
trabalha há 12 anos no Mercado do Peixe, o trabalho
da Vigilância Sanitária é importante. Porém, deveria ser realizado regularmente, para que as normas
de higiene fossem devidamente cumpridas durante
todo o ano.
"Procuro ter o máximo de cuidado com o que vendo,
mas há gente que não tem o mesmo cuidado. Então,
seria necessário que a vigilância fizesse esse trabalho
com mais freqüência. Além disso, cada consumidor
tem uma exigência e, para vender, às vezes aceitamos determinadas coisas que sabemos não serem
corretas", admitiu Bezerra. Entre as exigências, há
pedidos de consumidores como não colocar gelo no
peixe para não congelá-lo e colocar a mão no alimento e levá-lo à boca, para sentir o seu sabor, por
exemplo.
pg.185
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Jornal - Maceió/AL
Temas de Interesse | Saúde Pública
Prefeituras fecham as portas em protesto contra crise
econômica
POLÍTICA
Escolas e secretarias não funcionam; em Capela e Cajueiro, Saúde faz rodízio
Odilon Rios
Repórter
A crise econômica mundial chegou aos cofres públicos de Alagoas. Hoje, todas as prefeituras e secretarias municipais fecham as portas em protesto
contra a queda na arrecadação e nos repasses federais
do Fundo de Participação dos Municípios ( FPM) .
As escolas municipais também não funcionam. Apenas serviços de urgência e emergência, como hospitais e postos de saúde, estão garantidos para a
população. O prefeito de Maceió, Cícero Almeida (
PP) , também decidiu fechar as portas dos órgãos públicos da capital. Ontem, ele viajou à Brasília. O pre-
feito quer evitar os cortes de verbas para obras de
infraestrutura. A bancada federal de Alagoas se reuniu ontem à tarde para avaliar as perdas financeiras e
traçar estratégias.
PREFEITURAS - De acordo com o 1º tesoureiro da
Associação dos Municípios de Alagoas ( AMA) , o
prefeito de Cajueiro Antônio Palmery ( PSB) , os cortes do Fundo de Participação dos Municípios ( FPM)
apontam uma queda de 14, 2%, em relação ao mês de
março do ano passado. Em janeiro, o corte foi de 0,
67%; fevereiro, 13, 61%. Oito cidades não sentiram
tanto o impacto porque não dependem, diretamente,
do FPM: Maceió, Marechal Deodoro, Pilar, São Miguel dos Campos, Rio Largo, Delmiro Gouveia, Piranhas e Coruripe.
Lacen suspende as marcações de exames
CIDADE
Os funcionários do Laboratório Central de Alagoas (
Lacen) não marcaram exames de bromatologia ( análise das amostras de produtos alimentícios e água)
ontem. A decisão foi fruto da mobilização do MovimentoUnificado daSaúdequeiniciouagreve no último dia 23. Ao deixar o Lacen, os sindicalistas
seguiram para a Maternidade-Escola Santa Mônica,
no Poço, para mais uma atividade do movimento grevista.
Segundo funcionários do Lacen, pelo menos 60
amostras deixaram de ser agendadas ontem. Os produtos para análise são encaminhados pela Vigilância
Sanitária e Ambiental. O grupo ainda não definiu como fará a mobilização durante o período de greve.
saude.empauta.com
Há uma indignação geral pela proposta que não foi
cumprida. Estamos definindo a forma de protesto e
esperamos uma proposta decente por parte do Governo, comentou uma funcionária. Os servidores do
setor de produtos do Lacen, responsáveis pelas análises, não descartaram a possibilidade de paralisar em
dias alternativos.
Os manifestantes encerraram a mobilização no Lacen e seguiram para a Santa Mônica. De acordo com
o vice-presidente do Sindicato dos Enfermeiros do
Estado de Alagoas, Wellington Monteiro, hoje, a atividade de mobilização será no ambulatório 24h Dr.
João Fireman, no bairro do Jacintinho.
pg.186
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Povo - Fortaleza/CE
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Parceria vai produzir remédios
BRASIL
Serão produzidos medicamentos para o tratamento
da aids, asma, tuberculose, hemofilia, colesterol e
doenças psiquiátricas, além de anticoncepcionais de
última geração e imunossupressores ( para transplantados) O ministro José Gomes Temporão ( Saúde) anunciou ontem nove PPPs ( parcerias
público-privadas) entre sete laboratórios oficiais e
dez empresas privadas para a produção de 21 medicamentos que serão oferecidos pelo Sistema Único de Saúde ( SUS) .
Serão produzidos medicamentos para o tratamento
da aids, asma, tuberculose, hemofilia, colesterol e
doenças psiquiátricas, além de anticoncepcionais de
última geração e imunossupressores ( para transplantados) .
“ O Brasil tem uma grande dependência de
fármacos produzidos no exterior. Estudos estimam
que essa dependência está acima de 80%. O que es-
tamos fazendo é uma inovação, o ministério entra
com o poder de compra e reduz a dependência nacional” , afirmou Temporão.
Segundo o ministro, as parcerias representarão uma
economia para o governo de R$ 160 milhões por ano.
São gastos por ano R$ 800 milhões na compra de medicamentos e alguns deles, como os para o tratamento da hemofilia, não são produzidos no Brasil.
Para ele, além de representar uma economia nas compras do ministério, o projeto fortalecerá a indústria
farmacêutica nacional e criará empregos.
Em um mês, cada laboratório enviará ao ministério
detalhamento da produção, inclusive a necessidade
de financiamento, que poderá ser feito pelo Banco
Nacional de Desenvolvimento Social ( BNDES) . (
das agências)
2 minutos
CEARÁ
CONCURSO
Será votado hoje, 2, na Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, o projeto de lei complementar para a
realização de concurso público na cidade. Cerca de
700 vagas serão ofertadas em 12 secretarias do município. O concurso terá validade de um ano e pode
ser prorrogado por mais um. Dentre os cargos, há vagas para agente de combate às endemias ( 50) , técnico em enfermagem ( 110) , médicos do Programa
Saúde da Família - PSF ( 39) , agentes de trânsito (
30) e guarda municipal ( 80) . O edital do concurso,
saude.empauta.com
que será divulgado pela Universidade Regional do
Cariri ( Urca) na próxima semana, estará disponível
no site da Prefeitura de Juazeiro do Norte: www. juazeiro. ce. gov. br
PRÊMIO
Foram prorrogadas até amanhã, dia 3, as inscrições
para o Prêmio Criança, da Fundação Abrinq. O programa reconhece, todo ano, iniciativas voltadas a
crianças de até 6 anos de idade, gestantes ou parturientes, desenvolvidas por empresas ou or-
pg.187
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Povo - Fortaleza/CE
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
Continuação: 2 minutos
ganizações sociais.
Dentre os vencedores da edição 2008 do Prêmio
Criança, estava o projeto “ Estação do Brincar” , do Instituto da Infância ( Ifan) , da cidade cearense de Redenção. Segundo a coordenadora
do Programa, Andrea Santoro, o prêmio estimula o
compromisso com a contribuição para a melhoria
das condições de vida das crianças. As inscrições devem ser feitas no site da Fundação Abrinq: fundabrinq. org. br/premiocrianca.
Dengue e prédios públicos
OPINIÃO
Autoridades federal, estaduais e municipais precisam dar exemplos no combate à dengue e a população também deve fazer a sua parte A reportagem
“ Perigo nas praças e prédios públicos” , da edição de ontem do O POVO (
Fortaleza, página 11) , de autoria de Lucinthya Gomes, mostrou que as autoridades precisam dar
exemplos concretos de medidas preventivas no combate à dengue para dar mais credibilidade às
campanhas de esclarecimento da população divulgadas na mídia.
Na matéria, observa-se que monumentos e edifícios
púbicos, como o mausoléu dedicado ao ex-presidente Castelo Branco ( no Palácio da Abolição) ; o
lago onde fica a escultura do artista plástico Sérvulo
Esmeraldo ( na Praça Pedro II) ; o prédio do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (
Dnocs) , na Praia de Iracema, hoje pertencente ao Governo do Estado; e o calçadão da avenida Beira Mar,
principalmente no local onde se localiza a rampa de
skate, correm o risco de transformarem-se em verdadeiros criadouros do mosquito Aedes aegypti,
transmissor da dengue.
É evidente que as constantes chuvas caídas na Cidade
no mês de março – ao que tudo indica, elas
deverão continuar em abril – têm contribuído para agravar ainda mais o problema, não
apenas nos locais citados, mas também em vários outros pontos da cidade. Mas, como se tratam de bens
públicos, o cuidado deve ser ainda maior.
saude.empauta.com
Com relação ao prédio do Dnocs, a reportagem informa que a Secretaria do Turismo do Ceará garantiu
que o local tem vigilância de 24 horas e que todo o trabalho de prevenção à dengue é realizado com o acompanhamento da coordenação de endemias da
Secretaria Executiva Regional II. Ainda bem, porque
o problema tem chamado a atenção de moradores de
condomínios vizinhos do edifício.
A Célula de Vigilância Ambiental e Risco Biológico
da Secretaria Municipal da Saúde ( SMS) , por meio
da gerente Patrícia Facó, assegura que, a cada 15 dias,
os chamados locais críticos da cidade recebem visitas das equipes de agentes sanitaristas.
Até o último dia 27 de março, a Secretaria da Saúde
do Estado já havia confirmado 921 casos da doença
no Ceará, sendo três de febre hemorrágica e quatro de
dengue com complicação. Não são dados tão alarmantes quanto o do Estado da Bahia que, nos três primeiros meses de 2009, registrou a impressionante
soma de mais de 32 mil casos de dengue. Mesmo assim, todo cuidado é pouco com relação ao problema
da dengue.
As administrações federal, estaduais e municipais devem ser modelos no combate à doença, mas a população também precisa também fazer a sua parte,
tomando iniciativas cidadãs e de atenção ao bem comum, em primeiro lugar.
pg.188
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Povo - Fortaleza/CE
Temas de Interesse | Saúde Pública
Fala, cidadão
OPINIÃO
GASTOS LEGISLATIVOS
Graças a mais um escândalo, veio à tona uma aberração: a quantidade de diretores do Senado é 50%
maior do que o número de senadores. Isso é uma pequena amostra do tamanho da colossal estrutura das
nossas casas legislativas, que sugam uma parcela
considerável dos recursos públicos.
Vão criando um penduricalhozinho aqui, um trenzinho da alegria ali, aumentando os gastos de forma
exponencial, para todo o sempre.
Aqui no Ceará, não precisa nem entrar na Assembléia
Legislativa para perceber o inchaço da estrutura da
casa. Dois anexos foram acrescentados ao projeto
original, talvez para fazer caber a Rádio FM Assembleia, a TV Assembleia, a Universidade do Parlamento Cearense, entre outros sumidouros de
recursos públicos.
Será se é pertinente que esses serviços estejam ligados a uma casa legislativa? A FM Universitária, a
TVC, e a Uece não poderiam prestar esses serviços,
usando suas estruturas já montadas, em forma de parceria, com mais desenvoltura e
menos gastos?
Trabalho em um posto próximo ao Frotinha da Parangaba e, atendo em todos os plantões, diversos pacientes, debilitados por sua doença, reclamando da
falta de médicos no Frotinha da Parangaba.
Não é difícil entender o motivo de tal situação tirando
como exemplo a situação dos profissionais que trabalham no terceiro turno. O último mês, pago pela
nossa tão mal administrada, prefeitura foi dezembro
de 2008. É isso mesmo! Estamos com quase três meses de salários atrasados! Estamos vivendo os meses
das virose e imagino que caos seria se começasse a
faltar mais ainda profissionais nos plantões.
Um dia desses, uma paciente revoltada falou-me a seguinte frase: “ Doutor, eu tenho que sofrer
nas filas dos postos e dos hospitais públicos, mas
aquela prefeita tava doente e foi para os hospitais chiques. Queria que ela sofresse como a gente!
”
Acho que é apenas por vontade de ajudar pessoas tão
necessitadas que ainda não deixei os plantões na rede
pública!
Bem, com tal depoimento, expresso minha descrença com a atual administração municipal!
Marcos César
Esses gastos são concorrentes diretos dos serviços
públicos essenciais.
Fortaleza-CE
Ângelo Campos Junqueira
BRILHANTE
Fortaleza-CE
Parabenizo o O POVO, por ter colaboradores com
elavada sensibilidade social como Fátima Vilanova.
Seu texto ébrilhante. Suas idéias, claras eexequiveis.
DESCASO COM A SAÚDE DE FORTALEZA
Sou médico, que trabalho como plantonista no terceiro turno nos postos de Fortaleza.
Edna Bessa
Fortaleza- CE
saude.empauta.com
pg.189
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Povo - Fortaleza/CE
Temas de Interesse | Tabagismo
2 minutos visuais
MUNDO
PROTESTOS
Manifestante ferida é atendido por outros ativistas
perto da sede do Banco da Inglaterra, em Londres,
nos protestos antiglobalização de ontem, um dia antesdareunião decúpula do Grupo dos 20 ( G20) . ( Foto: LEON NEAL/AFP)
FUJIMORISTAS
Partidários do ex-presidente peruano Alberto Fujimori protestaram ontem na frente do quartel da Polícia Especial em Lima, no Peru, onde ocorre o
julgamento do ex-governante por massacres em seu
governo. ( Foto: ERNESTO BENAVIDES/AFP)
TABAGISMO
O preço do cigarro nos EUA triplicou ontem, de
US$ 0, 39 para mais de US$ 1, após forte aumento
dos impostos federais sobre o tabaco. A renda financiará a cobertura médica de crianças sem planos
de saúde. ( Foto: MARIO TAMA/AFP)
SAPATO DE MOLA
Milène, esposa do inventor francês Philippe Pontarollo, mostrou ontem, em Genebra, na Suíça, o sapato de salto alto com mola, criado pelo marido dela.
O objetivo é proporcionar um caminhar confortável.
( Foto: FABRICE COFFRINI/AFP)
A resposta nacional na luta contra a tuberculose
OPINIÃO
José Gomes TemporãoMinistro da Saúde
suficiente.
A Organização Mundial de Saúde ( OMS) declarou a
tuberculose como uma emergência global, quando,
em 1993, um terço da população mundial estava infectada pelo bacilo de Koch. Hoje, 9 milhões de pessoas ainda adoecem todos os anos e quase 2 milhões
morrem por causa da doença. No Brasil, esses números também são significativos, tendo sido
registrado no último ano 72, 8 mil casos novos de tuberculose e 4. 500 mortes.
Em 2003, a doença passou a ser prioridade do
Ministério da Saúde. De 2003 a 2007, o governo federal aumentou de R$ 5, 5 para R$ 51 milhões os recursos para o setor. Neste ano, adotamos um novo
esquema de tratamento para ampliar a adesão dos pacientes: passamos a adotar quatro drogas em um
único comprimido. A medida reduzirá o abandono
ao tratamento. A ação é um marco para uma doença
que utiliza o mesmo tratamento há mais de 40 anos,
sendo raras as pesquisas disponíveis sobre novas drogas.
O Brasil é signatário da declaração dos Objetivos de
Desenvolvimento do Milênio ( ODM) , da Organização das Nações Unidas ( ONU) . Até 2015, deve-se reduzir a incidência e a mortalidade à metade
daquela observada em 1990. A melhoria das condições de vida do brasileiro e as ações de prevenção e
controle da tuberculose têm contribuído para isso. De
1990 a 2006, tivemos uma queda das taxas de incidência e de mortalidade da doença, respectivamente, de 26% e de 31%. Mas isso não é
saude.empauta.com
A mobilização comunitária é fundamental para o
diagnóstico precoce, aumentando a adesão ao tratamento e diminuição do abandono para menos de
5%. Com essas iniciativas será possível alcançarmos
a taxa de cura de 85% - meta preconizada pela OMS.
Com os programas adotados, o abandono do tratamento pelos pacientes, fator considerado crítico,
caiu de 12% para 6, 9% e foi implantado o controle de
pg.190
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Tempo - ARAXA/MG
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: A resposta nacional na luta contra a tuberculose
qualidade nos medicamentos contra tuberculose utilizados no país. Fruto desse trabalho, até o dia 25 último o país sediou encontro que debateu os rumos da
política de controle da tuberculose em todo o mundo.
Entre os resultados mais recentes, ressalta-se a expansão do tratamento supervisionado - conta com um
profissional de saúde ou pessoa capacitada - e a descentralização das ações, com ênfase na Saúde da Família. Se for considerado o desempenho dos 315
municípios prioritários, a cobertura é de 81 - em
2001, era de apenas 7%. Hoje em dia, a tuberculose é
a principal causa de mortes entre os portadores do
HIV. Tendo em vista esse dado, o Brasil conseguiu,
com a integração de programas, estabilizar a prevalência do HIV em 0, 6% da população, dos quais
pouco mais de 10% desenvolvem a tuberculose. Com
a evolução alcançada, fica cada vez mais plausível a
perspectiva de que as metas para a tuberculose sejam
atingidas antes de 2015. A ação deve ser encarada de
forma ampla, inclusiva, não reducionista, pois a busca do controle é também a procura por soluções para a
melhoria da qualidade de vida das populações atingidas.
O colunista Márcio Garcia Vilela deixa de escrever
hoje, excepcionalmente, neste espaço.
País produzirá 21 novos medicamentos
BRASIL
BRASÍLIA. O ministro da Saúde, José Gomes
Temporão, anunciou ontem nove Parcerias Público-Privadas ( PPPs) entre sete laboratórios oficiais
e dez empresas privadas para a produção de 21 medicamentos que serão oferecidos pelo Sistema Único de Saúde ( SUS) .
Serão produzidos medicamentos para o tratamento
da Aids, asma, tuberculose, hemofilia, colesterol e
doenças psiquiátricas, além de anticoncepcionais de
última geração e imunossupressores ( para transplantados) .
"O Brasil tem uma grande dependência de fármacos
produzidos no exterior, acima de 80%. O que estamos fazendo agora é uma inovação, o Ministério
entra com o poder de compra e reduz a dependência
nacional", disse Temporão.
Segundo o ministro, as parcerias representarão uma
economia para o governo de R$ 160 milhões por ano.
saude.empauta.com
O Ministério da Saúde gasta por ano R$ 800 milhões na compra desses medicamentos e alguns deles, como os para o tratamento da hemofilia, não são
produzidos no Brasil.
Emprego. Para Temporão, além de representar uma
economia nas compras do ministério, o projeto fortalecerá a indústria farmacêutica nacional e criará
empregos. "A indústria farmacêutica foi destruída
através de políticas equivocadas de abertura ao exterior. Hoje, o que estamos fazendo e criando empregos na China e Índia" o ministro.
Em um mês, cada laboratório enviará ao governo o
detalhamento da produção, inclusive a necessidade
de financiamento público pelo Banco Nacional de
Desenvolvimento Social ( BNDES) .
A expectativa é que a produção dos medicamentos
comece a partir de 2010.
pg.191
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Tempo - ARAXA/MG
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Fundação Oswaldo Cruz
Idade e gênero interferem na gravidade da fratura
BRASIL
Londres, Reino Unido. A maior parte das quedas que
resultaram em fratura grave entre idosos ocorre em
domicílios das 6h às 18h, sendo que a maioria delas
não foi atribuída a escorregões ou tropeços e os locais
dos acidentes variam de acordo com sexo e idade.
As conclusões são de um estudo publicado por pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro ( UFRJ) , da Escola de Higiene e Medicina
Tropical de Londres, na Inglaterra, e da Escola Nacional de Saúde Pública ( Ensp) da Fundação
Oswaldo Cruz ( Fiocruz) .
severas devido a quedas em pacientes com mais de
60 anos.
Os resultados mostraram que 77, 5% dos acidentes
ocorrem com mulheres e que em 17% dos casos o idoso vivia sozinho. A fratura de fêmur foi a mais comum, sendo mais frequente no grupo acima de 70
anos. Segundo o levantamento, cerca de 50% das
quedas masculinas e femininas ocorreram no ato de
andar, sendo que apenas um quinto dos casos foi atribuído a tropeços e chão escorregadio.
Amostra
O trabalho analisou 414 casos envolvendo fraturas e
hospitalizações descritos em dois outros estudos, feitos entre 1998 e 2004, que tiveram o objetivo de investigar fatores de risco e consequências de fraturas
Pesquisa. O estudo foi desenvolvido na cidade do Rio
de Janeiro e contemplou 414 pacientes de cinco hospitais em diferentes regiões da capital.
Governo espera vacinar 80% dos idosos de MG
CIDADE
Em BH, também serão oferecidas vacinas contra tétano, febre amarela e difteria Andréa Silva Com
uma população de 2. 216. 447 acima dos 60 anos 20% maior do que em 2008 -, o governo federal se
prepara para este ano vacinar em Minas, durante a
Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe,
pelo menos 80% ( 1. 773. 158) das pessoas nessa faixa etária. Em 2008, foram vacinadas 1. 639. 875 do
público alvo, ou seja 91, 82% de pessoas com 60 anos
ou mais. A campanha terá início no dia 25 de abril.
De acordo com a coordenadora Estadual de Imunização da Secretaria Estadual de Saúde ( SES) ,
Tânia Brant, a campanha deste ano traz o desafio de
cobrir uma população que cresceu, de acordo com es-
saude.empauta.com
timativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ( IBGE) . "Muitas pessoas que entraram
recentemente na faixa etária que é alvo da campanha
vão se vacinar pela primeira vez. "
Em Belo Horizonte, de acordo com a coordenadora
técnica de imunização, Lenise Westin Dornas, da
Secretaria Municipal de Saúde, objetivo da ação é
vacinar todas as 286 mil pessoas acima de 60 anos.
Conforme Lenise, além da gripe, na capital serão oferecidas também vacinas contra tétano, difteria e a
febre amarela às pessoas que nunca foram vacinadas, ou que precisam do reforço. Segundo ela, a
população das instituições de longa permanência re-
pg.192
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
O Tempo - ARAXA/MG
Ministério da Saúde | Programas | Vacinação
Continuação: Governo espera vacinar 80% dos idosos de MG
ceberá vacinas para pneumonia pneumocócica. "A
secretaria irá encaminhar equipes para as 65 instituições da cidade. Os agentes irão colocar o cartão
de vacinas dessas pessoas em dia. " O planejamento
da campanha de 2009 foi discutido ontem à tarde na
Subsecretaria de Vigilância em Saúde da capital por
representantes das secretarias Estadual e Municipal
de Saúde e das 28 Gerências Regionais de Saúde (
GRS) .
Eliana Lima
ELIANA LIMA
Sintonia
O secretário - ainda - Planejamento Vagner Araújo se
comprometeu com a governadora Wilma de Faria a
não disputar uma vaga na Assembléia Legislativa. ..
Daí, o fortalecimento do seu nome para o Gabinete
Civil. ..
Os novos nomes para o secretariado não foram discutidos com o vice Iberê Ferreira - que assumirá a cadeira de governador no próximo ano.
Apenas foi comunicado.
As asas-abelhudas captaram ele dizendo que essa nova composição não será a mesma do seu governo. ..
Viiixeee. ..
Das mudanças no navio-acolhedor, a embarcação do
PMN foi jogada em ventos oblíquos. .. e vai ficando à
deriva. ..
Não à toa, o, digamos assim, 'carão-recado' dado em
público pela governadora em Jader Torres ( DER) e
Adalberto Pessoa ( Infra-Estrutura) - indicações do
partido -, recentemente, em Mossoró. ..
A Caern sempre foi um ponto de discórdia entre o deputado Robinson Faria e o vice Iberê. ..
Nas quedas-de-braço, Robinson saiu-se vitorioso todas as vezes.
saude.empauta.com
Agora, pode perder o páreo. ..
Não para Iberê, mas para o deputado-platinado João
Maia, se confirmadoo nome deNelson Tavares ( AGN) para a companhia. ..
Maaasss. .. Tavares descarta qualquer possibilidade
de deixar a AGN, pois está empenhado na realização
do aeroporto de São Gonçalo.
Em tempo
Enquanto isso, Vivaldo Costa não esconde insatisfação com a sua saída da Assembleia, para devolver a cadeira ao titular Gustavo Carvalho. ..
A Abelha-Borboleta guarda segredo sobre o nome
do futuro secretário de Saúde de Natal. ..
Só diz que é técnico especializado em SUS, trabalha
na Saúde do ministro-peemedebista José Temporão. .. já veio várias vezes a capital-potengi tratar
com a prefeita Micarla de planejamento para a saúde
a médio e longo prazos. ..
Vejam vocês, caros leitores, mais uma página da política-brasileira carcomida de valores éticos. ..
Os partidos de oposição ao governo Lula ameaçam
criar uma CPI em torno da Refinaria do Nordeste,
que foi citada no relatório da Polícia Federal sobre a
Operação Castelo de Areia, e onde o TCU encontrou
doze irregularidades nas obras. ..
pg.193
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Tribuna do Norte - Natal - Natal/RN
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Eliana Lima
Motivo das ameaças: a exclusão de PT, PTB e PV do
relatório, mas inclusão dos de oposição - PSDB,
DEM. ..
Ou seja: esses partidos sabem que existem desvios de
condutas e recursos públicos. .. mas só se dispõem a
averiguar se malograrem os possíveis efeitos de
areia. .. ?? ?
Por falar em malfeitorias ao bem público, a Justiça
condenou mãe e filho em Angicos: Albaniza, ex-prefeita do município, e Henrique, então tesoureiro.
Motivo: crime de peculato por se apropriar de dinheiro público, durante a administração.
Em tempo: São esposa e filho do atual prefeito, Jaime
Batista, que já foi condenado pelo mesmo crime,
quando prefeito em outra gestão - o processo corre no
STJ. ..
Uma presença chíquima, num vestido laranja, chamou atenção durante a entrega da Medalha do Mérito
Judiciário, ontem, em Brasília: Anita Catalão Maia,
mulher do senador José Agripino, que não compareceu.
Entre os homenageados,o senadorGaribaldiFilhorecebeu a comanda mais alta, a Grã-Cruz, ao lado dos
presidentes do STJ e TST.
A solenidade de ontem celebrou 201 do Superior Tribunal Militar, e hoje, em Natal, comemora-se 79
anos da Justiça Militar do RN.
No Fórum Seabra Fagundes, o presidente do TJ, desembargador Rafael Godeiro, e o juiz-auditor Jarbas
Bezerra inauguram a galeria dos ex-juízes auditores
militares.
A Vogue Brasil deste mês revela, no 'Mapa da moda',
as cinco multimarcas do Brasil que são "verdadeiros
cases fashion".
Entre elas, figura uma da 'Oscar Freire' da capital-potengi: Tereza Tinoco, que vende marcas de
badalados-estilistas-brasileiros, serve champanhe às
sextas-feira, ao som-balada, fazendo da loja uma
"festa". ..
Para o amanhã, a bela-fashion-chique revela: "Quero
comprar uma linha home".
E hoje, ao lado de Helô Rocha, Tereza recebe com recheio de glamour.
Para apresentar o Espaço Têca, no andar superior da
TT, inteirinho para a peças-belas da Têca, de Helô.
Em noite com delicinhas Renata Motta e assinatura
Desaboya, os dentistas da Clinorto Soluções Odontológicas Integradas lançaram, segunda, a revista
'Seu Sorriso', mais o projeto 'Amigos da Boca', para
incentivar a saúde bucal.
A propósito. ..
Quem é a partidona que nem decolou ainda no 'voo sabonete'
e
já
descolou
um
partidón-médico-português, que passam horas e horas
ao telefone programando passeios e jantares em terras lusitanas? ??
Mandachuva da Michelletour, Michelle Pereira,
com a TAM, pilota, sábado, feijoada no Hotel Pestana, para a equipe de vendas da agência e as secretárias do corporativo ( empresas que compram
com a agência) .
A trupe Uskaravelhos solta o Rock dos anos 80 e 90,
hoje, no Seven, com os DJs Shato e Fam Mattos comandando as picapes.
E amanhã, o pub será palco de muito samba, com o
Ensaio do Mesa 12 convidando Panda ( Rapazziada
AS) ; Banda MarihZe recebendo Allyson ( João Teimoso) e o DJ Shato recebendo Dani Ghizzi.
Frase da vez "São juristas que desde muito jovens al-
saude.empauta.com
pg.194
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Tribuna do Norte - Natal - Natal/RN
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: Eliana Lima
çaram altas posições nos quadros da magistratura federal e do Ministério Público da União e que desde
cedo se desenvolveram com brilhantismo e profundidade na seara jurídica" - Do deputado Robinson
Faria, em votos de louvor aos desembargadores Luiz
Alberto Faria e Marcelo Navarro. É hoje, na Pizzaria
Calígula de Pipa que o fotógrafo
Hugo Macedo abre sua exposição 'O Glamour das
Kengas'.
* A Vivo chegou ao Shopping Cidade Jardim com a
revenda Unicell.
Colaboração da Anna Claudia Costa Galeria de Fotos
Créditos: Eliana Lima
FESTEJANDO. .. - Na festa de posse dos novos presidente e vice do TRF, em Recife: a governadora Wil-
ma, Laíre e a deputada Sandra Rosado
Créditos: Eliana Lima
. .. POSSE. .. - Advogados-bambambãs nos brindes
aos potiguares no comando do TRF: Paulo Coutinho,
Adriana Magalhães, Tatiana Mendes Cunha e Antenor Madr
Créditos: Eliana Lima
. .. NO TRF - Cunhada e sogros bacanas-demais do vice-presidente Marcelo Navarro: Ariane, Vivi e José
Rocha
Créditos: Desaboya. com. br
SORRISO - Na Clinorto, Sérgio Azevedo proferiu
palestra e mostrou que "sorrir encanta a vida. .. e se
com saúde for, melhor ainda"
Trote representa 70% das ligações
Alex RégisEMERGÊNCIA - Equipe do Ciosp constata que sete de cada 10 telefonemas recebidos são
trotes 02/04/2009 - Tribuna do Norte Wagner Lopes
- Repórter
De um lado da linha o policial, o médico, ou o técnico
atendem uma ligação. Do outro, alguém inventa uma
história fantástica a respeito de um suposto crime, um
acidente inexistente, um falso risco à saúde pública,
ou simplesmente começa a xingar ou dizer piadas.
Para o autor da chamada, isso é só mais um trote. Porém, para os serviços públicos de emergência, essas
ligações são bem mais que uma brincadeira sem graça. Trote é crime e representa risco à segurança das
pessoas, prejuízo ao trabalho das autoridades e ainda
mais gastos de dinheiro público, aquele que pertence
a todos os cidadãos, inclusive a quem está ligando.
Ainda assim, essas chamadas representam até 70%
das ligações feitas para muitos telefones de emergência. É o caso do Centro Integrado de Operações de
Segurança Pública ( Ciosp) , onde as estatísticas
saude.empauta.com
apontam que sete de cada 10 telefonemas que chegam
são trotes. "Enquanto o atendente está perdendo tempo com essa ligação, um crime pode estar ocorrendo,
alguém sendo assaltado, ou assassinado de verdade",
lamenta o diretor do Ciosp, o capitão da PM Carlos
Macedo.
No centro são atendidas as ligações para as Polícias
Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e Itep. Das 8 mil
recebidas diariamente, em média mais de 5 mil são
trotes. "Muitos vêm de crianças e jovens que ligam
para dizer brincadeiras e aí os atendentes já têm a experiência para descartarem logo. Em menos de três
segundos o telefone é desligado. Agora existe uma
parcela menor, porém que nos dá mais trabalho, que
são os que ligam inventando uma história", revela o
oficial.
Essa parcela não atinge 10% das ligações, mas muitas
vezes obriga policiais ou bombeiros a se deslocarem
até onde seria a falsa ocorrência. Nem todos os trotes
pg.195
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Tribuna do Norte - Natal - Natal/RN
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Continuação: Trote representa 70% das ligações
desse tipo, porém, resultam na ida das equipes, uma
vez que os atendentes do Ciosp possuem computadores junto às 16 linhas da central, com mapas
onde é rapidamente identificada a área de origem da
chamada, o que já permite descartar parte das denúncias falsas.
Além disso, o diretor conta com um especialista trabalhando especificamente no combate a esse tipo de
crime. Quando ocorrem vários trotes de um mesmo
número de celular, por exemplo, ele envia inicialmente uma mensagem de texto alertando para
que a prática não se repita. Se não for suficiente, é feita uma ligação para tentar coibir a prática. Muitas vezes os pais atendem, ficam sabendo do ocorrido e
conseguem evitar que os filhos voltem a agir dessa
forma.
De acordo com o coordenador do Núcleo de Análise
de Estatísticas, Kleber Maciel, já houve o registro de
até mais de 200 ligações de um mesmo número, em
apenas um dia. "O horário em que ocorre mais é por
volta das 9h30, no momento do intervalo das escolas", aponta. Já os trotes que envolvem histórias
mais elaboradas são ainda de difícil controle. "Em
100% dos casos, não digo nem 99%, são feitos de orelhões e isso torna mais complicado. Mas já houve caso de gente ser flagrada e detida passando trotes",
alerta o capitão.
Além de identificar o número do telefone e a localização da chamada, o Ciosp começará, ainda neste primeiro semestre, a gravar tudo que é dito nas
ligações que chegam à central, uma arma a mais contra os autores dos trotes.
blema do aumento no número de trotes. Das mais de
60 chamadas recebidas diariamente, até metade nada
têm a ver com saúde pública.
O horário em que isso mais ocorre é nos de saídas dos
colégios, tanto no final da manhã, quanto no final da
tarde. "Já houve casos de ligarem mais de 10 vezes,
do mesmo número, em menos de 30 minutos. Isso
ocupa o atendente, a linha e prejudica o nosso trabalho", reclama a chefe do departamento, Cristiana
Souto. Além do prejuízo para o trabalho dos técnicos
e os possíveis gastos com deslocamento da equipe (
que reúne no mínimo três pessoas: o motorista e dois
fiscais) , essas ligações dificultam o acesso de quem
realmente quer fazer uma denúncia séria e pode encontrar as três linhas ocupadas. "Queremos uma parceria com a polícia e com as operadoras de telefonia,
para ver se podemos identificar e punir os responsáveis. Já enviamos inclusive um ofício para a
Secretaria Estadual de Defesa Social e Segurança Pública", revela Cristiana Souto. Ela cita como exemplo
o caso do Samu de Natal, no qual o número de trotes
caiu após um longo trabalho de conscientização e
combate à prática.
Para o técnico em segurança no trabalho Sidney
Campos, que participa do atendimento às ligações e
ainda é fiscal de campo da secretaria, há formas de
tentar reduzir a quantidade de telefonemas falsos.
"Como temos identificador de chamadas, dizemos logo o número que está ligando. Uma vez, assim que
ouvi a voz da criança, eu disse o número dela e ela falou: 'eita painho, eles sabem o número da gente'. O
pai pediu desculpas e disse que isso não se repetiria".
Samu é alvo dos "piadistas"
Combate à dengue enfrenta dificuldades
A Secretaria Municipal de Saúde reforçou o trabalho de divulgação do "Disque Dengue", para que
os cidadãos possam se comunicar diretamente com o
Departamento de Vigilância à Saúde e informar de
possíveis focos do mosquito causador da doença. Porém, essa divulgação trouxe consigo o grave prosaude.empauta.com
Das quase 300 ligações recebidas pelo Samu Metropolitano, todos os dias, cerca de 70% são trotes. As
telefonistas já estão acostumadas e, na maioria dos
casos, rejeitam a ligação logo que ouvem as vozes infantis ( as crianças são os autores mais comuns) , ou
as brincadeiras e palavrões, comuns nessas chamadas. "Infelizmente isso prejudica em muito nosso
pg.196
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Tribuna do Norte - Natal - Natal/RN
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Continuação: Trote representa 70% das ligações
trabalho", reconhece a chefe administrativa, Adelma
Franco Vieira.
O Samu já estudou a realização de campanhas educativas para tentar reduzir o número de ligações falsas, porém a falta de recursos e incentivos impediu
que o projeto fosse concretizado. "Muitas vezes as ligações atrapalham o serviço das telefonistas e,
quando passam por elas, até mesmo o dos médicos",
critica. Já no Samu de Natal, os números caíram graçasaumtrabalhodeidentificação dos telefonesdeonde se originam os trotes, geralmente orelhões
localizados em escolas.
identificação, começamos um trabalho de educação,
mostrando a importância de nosso serviço e as consequências de uma ação impensada, como um trote, e
efetivamente mostrando que trote é um crime e seus
autores podem ser punidos.
Celulares também são usados?
Sim. Quando temos um grande número de chamadas
de determinado número, retornamos a ligação e fazemos uma pressão, lembrando que podemos repassar aquele número para a polícia.
O que efetivamente pode ser feito?
Um trabalho de orientação é feito, junto aos estudantes e também aos pais, e o percentual já caiu para apenas 14%, ainda suficiente, contudo, para
atrapalhar o trabalho dos profissionais.
Sim, pode ser feito.
Mas geralmente esse primeiro contato já dá resultados?
Bate-papo "Recebemos uma média de 40 a 45 trotes
por dia"
Sim. O impacto já é positivo.
Das chamadas que vocês recebem, qual percentual é
de trotes?
E esses trotes são de denúncias falsas, ou brincadeiras?
Recebemos cerca de 300 ligações diárias e o percentual de trotes caiu, hoje é de 14% em média, o que
dá uns 40 a 45. Esse percentual caiu devido ao trabalho que fazemos junto à sociedade, principalmente
em escolas, mostrando a importância de não se passar
um trote.
Na grande maioria são de brincadeiras. E há também
comunicações falsas. Independente de ser trote ou
não,atelefonista tem defazer uma notificaçãodechamada, e demora algum tempo para pegar o endereço e
um ponto de referência, para passar ao médico. Então
já causa uma grande perda de tempo. E há a regra de
que toda ligação deva ser passada para o médico, porque pode não ser trote. Então essa ligação acaba ocupando tempo da telefonista e do médico, que fica
tentando tomar conclusões na dúvida se aquela é uma
situação verídica.
E como é esse trabalho?
Primeiro identificamos que a maior parte dessas chamadas vêm de telefones públicos e os que faziam
mais chamadas eram os orelhões localizados em instituições com muitas crianças e adolescentes, os das
escolas eram os recordistas. Quando fazemos essa
saude.empauta.com
Recorda algum exemplo?
pg.197
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Tribuna do Norte - Natal - Natal/RN
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
Continuação: Trote representa 70% das ligações
Atendi uma pessoa que ligou e só sabia repetir que a
outra estava sem respirar e estava roxa. Pedi maiores
informações e a pessoa falou que não conseguia falar
mais nada, só isso. A ambulância para esse atendimento tinha de ser a UTI Móvel, porém acabei decidindo ficar um tempo a mais na linha e aí ouvi as
risadas e alguém dizendo, "consegui enganar, consegui enganar". Felizmente não tinha mandado a UTI
ainda.
CPI da Fogueira, por Lícia Peres*
ARTIGOS
Não bastassetodoo absurdo quenos últimos diasocupou o noticiário nacional com a excomunhão pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom José Cardoso
Sobrinho, dos profissionais envolvidos e da mãe da
menina de nove anos estuprada pelo padrasto, grávida de gêmeos e que, sob risco de vida, teve a gravidez interrompida, agora surge a tentativa de
instalar-se a CPI da Fogueira no Congresso Nacional.
Os grupos fundamentalistas não dão trégua.
Ao tomar como pretexto a denúncia do ministro da
Saúde, José Gomes Temporão, que divulgou a estimativa de 1 milhão de abortos realizados por ano no
Brasil, alertando para a gravidade do problema e suas
consequências para a saúde e a vida das mulheres em
razão da clandestinidade, os deputados autodenominados "defensores da vida" querem agora a
instalação de uma CPI para execrar as mulheres que
decidiram interromper a gravidez, ampliando o ocorrido em Mato Grosso do Sul, onde, com o fechamento de uma clínica, houve a apreensão do
prontuário médico de quase 10 mil mulheres para "investigação".
Buscam, assim, repetir os métodos da Inquisição,
que condenou milhares de mulheres à fogueira: a Idade Média em pleno século 21.
A ameaça é séria.
saude.empauta.com
O deputado federal Luiz Bassuma ( PT-BA) - autor
de projeto que restringe ainda mais o direito à interrupção da gravidez, retirando até aquela decorrente de estupro - encaminhou dia 11 mais um
pedido para que a Comissão Parlamentar de Inquérito ( CPI) que investigará os abortos
clandestinos no país inicie imediatamente seus trabalhos. A moção foi aprovada durante o 2º Encontro
Brasileiro de Legisladores e Governantes pela Vida (
essa foi a denominação da reunião) . A CPI do Aborto
chegou a ser instalada em dezembro pelo então presidente da Câmara Arlindo Chinaglia ( PT-SP) , mas
devido à não-indicação dos integrantes pelos líderes
partidários, não pôde iniciar os trabalhos.
Pelo visto, houve apenas uma pequena trégua, antes
de nova e furiosa investida.
Após acompanhar durante muitos anos os trabalhos
no Congresso Nacional, a representante do CFemea,
Natália Mori, declarou ser este um dos momentos
mais medievais que já presenciou. O movimento de
mulheres condena a instauração de uma comissão
com tal finalidade, ao mesmo tempo em que defende
a descriminalização do aborto.
Para tanto, precisamos contar com uma grande e importante aliada: a opinião pública. Foi seu repúdio à
excomunhão e à complacência demonstrada em relação ao estuprador, no episódio da menina pernambucana, que levou a própria Igreja Católica,
através da CNBB, a desautorizar o arcebispo e de-
pg.198
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Zero Hora - Porto Alegre/RS
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
Continuação: CPI da Fogueira, por Lícia Peres*
clarar que "ninguém foi excomungado".
É grande o número de fiéis que se afastam dos cultos
por discordar das posições conservadoras adotadas,
situadas na contramão do progresso e das questões do
cotidiano, a exemplo da condenação às pesquisas
com células-tronco embrionárias e ao uso de preservativos.
de que criminalizar o aborto representa mortes e prejuízos à saúde feminina. Em razão disso, é cada vez
maior o número de países a optar pela legalização.
A opinião pública é nossa grande trincheira e com
seu apoio desmontaremos a fogueira alimentada pelo
ultraconservadorismo, que pretende atingir as mulheres cujo "pecado" é defender o direito de decidir e
a autonomia sobre seu próprio corpo.
É preciso um constante esclarecimento à sociedade
Justiça ordena imagens fortes em embalagem
GERAL
A liminar que suspendia o prazo para a empresa Souza Cruz fazer alterações nas embalagens de cigarros,
incluindo imagens mais chocantes para alertar sobre
os malefícios do fumo, foi cassada ontem pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região.
Adecisão foi do desembargador federal Guilherme
Calmon, da 6ª Turma Especializada. Em agosto passado, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (
Anvisa) deu um prazo de nove meses para que as empresas incluíssem advertências nos maços de cigarros "de forma legível e ostensivamente
destacada".
gens mais impactantes que as divulgadas desde 2003
nas embalagens.
Há duas semanas, a Justiça Federal havia concedido
uma decisão liminar suspendendo o prazo. A principal tese da Souza Cruz era de que as fortes imagens
não correspondem à realidade - entre elas estão a de
um tórax aberto e a de um feto abortado.
A decisão dada pelo desembargador federal Guilherme Calmon foi proferida em um agravo de instrumento apresentado pela Anvisa. O mérito da
causa ainda será julgado pela Justiça Federal do Rio
de Janeiro ( RJ) .
Alerta contra malefícios teve início em 2003
A agência também determinou a inclusão de ima-
saude.empauta.com
MultimídiaImagens mais impactantes. .. .. .foram divulgadas. .. .. .pela Anvisa no ano passado
pg.199
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Zero Hora - Porto Alegre/RS
Temas de Interesse | Febre Amarela
Confirmação gera corrida pela vacina
GERAL
A confirmação de que foi a febre amarela que matou
um agricultor do município se espalhou rapidamente, ontem, em Vera Cruz. A cidade é a primeira do Vale do Rio Pardo a registrar uma vítima
fatal da doença - até ontem, os casos não passavam de
suspeitas.
Assustados, os moradores correram aos postos de
saúde e aos locais onde a vacina estava sendo oferecida. A prefeitura se agilizou e instalou um ponto
de vacinação em um salão da comunidade evangélica
localizado em frente à rodoviária. Às 15h, a fila no local fazia várias voltas dentro do salão e chegava até a
calçada.
- Assim que ouvimos no rádio, nos arrumamos para
vir fazer a vacina. Estamos há meia hora na fila -comentou a aposentada Celita Breunig, 62 anos.
O casal de aposentados Paulo Machado, 51 anos, e
Sônia Hassler, 50 anos, também não perdeu tempo.
Telefonou para familiares para avisar da notícia e
correu para um posto de saúde. Com o filho epilético
e deficiente mental dentro do carro, eles imediatamente foram atendidos por uma enfermeira, que
foi até o veículo aplicar a vacina no garoto.
- Moramos na cidade, mas mesmo assim achamos importante estarmos prevenidos - afirma Sônia.
A possibilidade da prevenção, por Osmar Terra*
ARTIGOS
Estaria a febre amarela acontecendo por uma falta
de prevenção da Saúde Pública? A resposta é não.
Diferente da dengue, que pode ser prevenida com
ações bem estabelecidas do setor público e da comunidade, a propagação da febre amarela corresponde mais a um fenômeno ambiental do que
especificamente de saúde. Ela é uma doença silvestre, que se propaga pelas matas, veiculada por um
mosquito específico, o Hemagogus sp. , inexistente
naárea urbana. Éendêmica naregião amazônica,eestá migrando para a região Centro-Oeste e de lá para o
Estado de São Paulo, que teve três óbitos na última semana, e para o Paraguai e a Argentina. No Rio Grande
do Sul, ela entrou, mais de uma vez, através da fronteira com Misiones. Desmatamentos e alterações climáticas favoreceram uma superpopulação dos
mosquitos dentro das matas, e isso ampliou a área de
risco para essa e outras doenças.
Como prevenir tal propagação? Uma alternativa seria tentar eliminar o mosquito vetor dentro da mata,
saude.empauta.com
mas como o faríamos sem causar uma tragédia ambiental? Outra seria vacinar toda a população, o que é
condenado pelos protocolos científicos. A vacina é
feita com o próprio vírus vivo, atenuado, qualquer
queda na imunidade pode levar a efeitos colaterais e
inclusive ao óbito, como ocorreu, recentemente, a
duas pessoas em Santa Maria. O risco de uma vacinação em massa é causar mais danos pela vacina do
que pela doença. Estamos seguindo a única conduta
recomendada pelos especialistas, que é vacinar a população das áreas onde circula o vírus, ou quem por lá
transita. Aí, o risco da doença se sobrepõe ao das reações à vacina.
Em 2002, ressurgiu, aqui, o vírus da febre amarela,
com a morte de algumas dezenas de bugios ao longo
do Rio Uruguai. Foi vacinada a população de 52 municípios. Em fins de 2008 novamente começaram a
morrer bugios nessa região, só que numa escala muito maior. Agora, o vírus vem avançando ao longo das
matas ciliares, atingindo já 182 municípios, com
pg.200
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Zero Hora - Porto Alegre/RS
Temas de Interesse | Febre Amarela
Continuação: A possibilidade da prevenção, por Osmar Terra*
21% da nossa população. Foram confirmados, até
agora, seis óbitos pela doença. Estamos correndo
contra o tempo e já vacinamos 85% da população da
área de risco. Estamos monitorando diariamente essa
evolução em todos os recantos do Estado.
No passado, entrou pela Argentina também a doença
de Chagas. A nossa Fronteira Noroeste foi, na década
de 80, o maior foco da doença no Brasil. Como esta
doença é transmitida por um inseto, o "barbeiro", que
vive nas casas da zona rural ou próximo a elas, é passível de um trabalho de desinfestação, o que foi feito
pela nossa área de vigilância sanitária. Graças a isso, o nosso Estado é considerado, desde 2005, livre
da doença de Chagas. Também com a dengue, que é
veiculada por um mosquito urbano, conseguimos fazer um forte trabalho de prevenção, em parceria com
os sistemas municipais de saúde, e desde junho de
2007 não tivemos mais nenhum caso no Rio Grande.
Febre amarela faz sexta vítima no Estado
GERAL
Agricultor morre e outras quatro pessoas se contaminaram em Vera Cruz
Morador de Vera Cruz, no Vale do Rio Pardo, um
agricultor de 51 anos é o sexto nome da lista de mortos que a febre amarela já fez no Estado. A causa da
morte - ocorrida no dia 24 de março - foi confirmada
ontem pela Secretaria Estadual da Saúde ( SES) , com
o caso de outras quatro pessoas que adoeceram após
serem picadas pelo mosquito transmissor da enfermidade.
O agricultor morreu quatro dias depois de ter sido internado com sintomas da doença. Ele dizia estar com
mal-estar, dor de estômago e febre. A mesma localidade rural onde ele morava - Alto Ferraz, interior
de Vera Cruz - também fez outra vítima na mesma
época: um agricultor adoeceu em 21 de março, mas
conseguiu resistir à enfermidade e recebeu alta na segunda-feira.
Os outros três casos confirmados são de moradores
de Santa Cruz do Sul, cidade vizinha de Vera Cruz. A
exemplo do agricultor que sobreviveu, todos eles
também se recuperam em casa e estão praticamente
livres da doença. Segundo a Secretaria Municipal
de Saúde, duas das vítimas moram na localidade de
Rio Pardinho, zona rural do município onde ainda
saude.empauta.com
não foi encontrado nenhum bugio morto. A terceira
pessoa infectada é moradora de um bairro da Zona
Sul, na área urbana de Santa Cruz, mas teria se deslocado a Rio Pardinho.
- Ficamos surpresos pela doença só ter atingido os
moradores de uma mesma localidade, onde não tínhamos registro algum da presença do vírus. Por precaução, estamos, desde o fim de semana, oferecendo
a vacina aos moradores dos quatro cantos do município - explica a secretária, Leni Weigel.
Nos 24 pontos de vacinação, em Santa Cruz, mais de
20 mil pessoas já foram imunizadas. Os novos casos
elevam para 13 o número de gaúchos infectados pela
febre amarela, desde que a doença teria entrado no
Estado, em outubro de 2008. Seis delas não resistiram e morreram menos de cinco dias após apresentarem sintomas. O Rio Grande do Sul ainda
registra quatro casos descartados e outros sete em investigação, que aguardam retorno do laudo dos
laboratórios.
- O vírus, quando entra no corpo, provoca um transtorno em alguns órgãos, como fígado e rim e o sistema de coagulação do sangue. Se o organismo
consegue reagir, a pessoa fica curada. Caso contrário, a doença leva à morte - explica o diretor do
pg.201
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Zero Hora - Porto Alegre/RS
Temas de Interesse | Febre Amarela
Continuação: Febre amarela faz sexta vítima no Estado
Centro Estadual de Vigilância em Saúde, Francisco
Paz.
Pelo menos 1. 287 bugios já foram encontrados
mortos
A febre amarela que assusta os gaúchos também
atinge animais. Em cinco meses, 1. 287 bugios foram
encontrados mortos pela doença no Rio Grande do
Sul. No entanto,este número podeser ainda maior pelo fato de que nem todos os animais foram localizados.
- Nunca, na história do nosso Estado, houve um número de macacos mortos. Nossos técnicos encontraram, nos últimos meses, regiões com mais de
40 animais em um único local. Isso é assustador e
mostra que a febre amarela foi devastadora para os
bugios - comenta Paz.
samia.
[email protected]
com.
brMultimídiaInformação de que cinco casos foram registrados levou população a buscar vacinação na
cidade do Vale do Rio Pardo
Índice remissivo de assuntos
Ministério da Saúde | José Gomes Temporão
26, 27, 35, 40, 47, 63, 65, 79, 85, 110, 122, 129, 139,
154, 158, 162, 167, 187, 190, 191, 193, 198
Ministério da Saúde | Institucional
16, 17, 27, 28, 35, 40, 48, 49, 50, 63, 65, 66, 79, 80, 81,
97, 105, 110, 111, 112, 122, 123, 125, 132, 139, 148,
150, 154, 155, 158, 162, 163, 166, 167, 174, 190, 191
Ministério da Saúde | Secretários | Reinaldo Guimarães
27, 35, 66, 79, 110
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde
168
41
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | SUS
28, 29, 40, 42, 47, 49, 63, 69, 70, 82, 85, 105, 109,
113, 115, 122, 126, 129, 139, 142, 148, 149, 154, 156,
157, 158, 159, 162, 167, 168, 187, 191, 193
Ministério da Saúde | Programas | Farmácia Popular
166
Ministério da Saúde | Programas | Saúde da Família
42, 82, 124, 142, 150, 151, 187, 190
Ministério da Saúde | Programas | Doe Órgãos,
Doe Vida
116, 117, 169
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Fundação Oswaldo Cruz
35, 66, 106, 156, 192
Ministério da Saúde | Programas | SAMU
94, 98, 124, 127, 169, 171, 182, 195
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Anvisa
28, 36, 66, 112, 139, 141, 175, 199
Ministério da Saúde | Programas | Vacinação
152, 167, 192
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | ANS
67, 116, 117, 141, 174
Congresso Nacional | Comissão de Seguridade Social e Família
164
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Inca
49, 52, 82, 156
Ministério da Saúde | Órgãos Vinculados | Fundação Nacional de Saúde
saude.empauta.com
Organismos Internacionais | OMS
80, 83, 112, 156, 159, 190
Temas de Interesse | Dengue
pg.202
saude.empauta.com
Brasília, 02 de abril de 2009
Continuação: Índice remissivo de assuntos
17, 30, 37, 54, 73, 74, 75, 81, 83, 96, 105, 112, 125,
133, 134, 144, 163, 169, 188, 195, 200
28, 32, 36, 38, 43, 52, 59, 61, 70, 71, 76, 77, 84, 101,
137, 139, 145, 146, 147, 156, 159, 161, 176, 190, 199
Temas de Interesse | Febre Amarela
31, 37, 96, 144, 152, 192, 200, 201
Temas de Interesse | Consumo de Álcool
39, 62, 78, 121, 127, 152, 172
Temas de Interesse | Saúde Pública
18, 19, 20, 21, 42, 43, 49, 52, 55, 56, 58, 66, 72, 75, 81,
82, 84, 100, 106, 107, 109, 113, 115, 116, 117, 124,
126, 134, 135, 136, 145, 146, 148, 156, 159, 163, 168,
169, 173, 176, 178, 179, 183, 184, 186, 189, 192, 195,
200, 201
Temas de Interesse | Propaganda de Bebidas Alcoólicas
103
Temas de Interesse | Vigilância Sanitária
26, 36, 44, 45, 46, 47, 54, 66, 75, 112, 124, 139, 147,
180, 181, 184, 186, 199, 200
Temas de Interesse | Tabagismo
saude.empauta.com
pg.203

Documentos relacionados

Ministério da Saúde em pauta - RNPD ::. Rede Nacional de

Ministério da Saúde em pauta - RNPD ::. Rede Nacional de Tabagismo na mulher I . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Leia mais

Ministério da Saúde em pauta - RNPD ::. Rede Nacional de

Ministério da Saúde em pauta - RNPD ::. Rede Nacional de Ministério da Saúde | Programas | Farmácia Popular Gazeta Mercantil | SP

Leia mais

Ministério da Saúde em pauta - RNPD ::. Rede Nacional de

Ministério da Saúde em pauta - RNPD ::. Rede Nacional de Saúde critica a indústria do tabaco . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . BRASIL

Leia mais