The Return of the Latter Rain

Сomentários

Transcrição

The Return of the Latter Rain
The Return of the Latter
Rain
VOLUME 1
TERCEIRA EDIÇÃO
Copyright © 2014-- 4th Angel Publishers ---(866) 546-6469
[email protected] Printed in USA
http://adventaudio.org/files/Return%20of%20the%20Latter%20Rain/Retu
rn%20of%20the%20Latter%20Rain%20%283rd%20edition%29.pdf Ron Duffield
1- A revisão do caráter histórico de 1844-1891: da
história Adventista do Sétimo Dia
O Retorno da chuva serôdia
335
O Retorno da chuva serôdia
Capítulo 13
Guideposts defeituosos (diretriz.
Conhecimento, instrução, ensino, saber- por ‘guias’ defeituosos)
Em 1884, a Review and Herald começou a imprimir uma revista mensal
chamada a Gazeta de leitura da Bíblia, que continha estudos bíblicos escritos por
muitos diferentes ministros e evangelistas leigos.
No final do ano, os volumes 12 continha um total de 162 lições, que estavam
ligados em forma de livro e vendidos por colportores em todo o país com um
elevado grau de sucesso. Como resultado, a Revista preparou uma série
semelhante de estudos, novamente escrito por vários autores, e vendido sob o nome
de Leituras Bíblicas para o Círculo Familiar. Na primeira edição publicada em
1888, sob a seção "Os dois pactos", vinte e oito perguntas e respostas,
eloquentemente expressavam a posição defendida por Uriah Smith, GI Butler, e
outros, incluindo a sua definição da antiga aliança e as idéias de duas dispensações.
1
Guide-posts faulty :“Os marcos do caminho (guias) são
mensageiros defeituosos”. TODA a igreja fica responsável pelos
seus pecados.
336
faulty :adj.: Com defeito: Vicioso, defeituoso, deficiente, falho, incorreto, errado.inaccurate similar term adj, defective, imperfect similar term
A.: Containing faults, blemishes, or defects; imperfect; not fit for the use intended. Guilty of a
fault, or of faults; hence, blamable; worthy of censure
A Conferência Geral em 1888, EJ Waggoner e vários outros foram convidados
a preparar novas "leituras da Bíblia." Waggoner preparou uma nova "leitura"
sobre o tema dos convênios e apresentou-a ao Conselho Editorial da Review and
Herald. Curiosamente, seu novo ‘Leitura-escrita’ foi aceito, e colocado na nova
edição de 1889, “dezenas de milhares circularam por toda a parte”. 2 A nova edição
ainda tinha vinte e oito perguntas e respostas, mas as ‘perguntas/respostas’ eram
muito diferentes da edição anterior. Waggoner tinha removido a ideia das duas
dispensações e ele deixou claro que a antiga aliança baseou-se nas promessas do
povo "para se tornarem justos”. 3 Ele também retirou a declaração final da edição
de 1888: "Quando tomamos o pão e o vinho, a que nós nos comprometemos?
( pedimos como penhor)- Para ser fiéis à nossa relação de aliança com Deus”. 4
Waggoner não falou contra a entrar em uma aliança com Deus, só que seria a
nova aliança (convênio) com BASE na fé e não nas promessas do homem.
Na primavera de 1889, EJ Waggoner foi convidado a terminar de escrever a
lição trimestral dos adultos da Escola Sabatina, sobre o livro de Hebreus, que seria
executado-usados por três trimestres-outubro de 1889 a junho de 1890. Seu pai, JH
Waggoner, não tinha concluído a tarefa antes de sua morte em abril de 1889.
Como algumas das lições originais haviam sido perdidas, e porque EJ Waggoner
não concordava com seu pai em algumas das idéias relativas aos convênios, ele
reescreveu cinco ou seis das lições, tendo sido lhe dado a liberdade para escrever
seus próprios pontos de vista, em vez disso. O livro de Hebreus, que tem muito a
ver com o santuário e os convênios, ofereceu a Waggoner uma oportunidade de
escrever de forma mais completa os seus pontos de vista (gravar a sua opinião) sobre o
assunto.
Quando Waggoner terminou, as lições foram apressadamente enviadas para os
diferentes membros da comissão editorial para a crítica. Infelizmente, o nome de
Uriah Smith tinha sido deixado acidentalmente fora da lista dos membros da
comissão. Para reparar o erro, CH Jones, gerente da Pacific Press, enviou um
conjunto de lições para Smith com todas as alterações e adições. Mas Smith, vendo
o nome de JH Waggoner na introdução das lições, passou-as para serem
publicadas, sem perceber a explicação de CH Jones 'das mudanças e adições que
EJ Waggoner tinham feito nas lições do primeiro e segundo trimestre de 1890’. Este
lapso, talvez providencial, causaria a Smith uma grande quantidade de problemas
e aumentar- adicionar a polêmica que em breve iniciaria. 5
337
O retorno da chuva serôdia
Até 11 de Janeiro de 1890, as lições da Escola Sabatina tinham progredido para
Hebreus, capítulo 8, onde Paulo escreve da nova aliança em conexão ( relação a) com
Cristo e Seu ministério sacerdotal no santuário celestial. Quando os membros da
igreja em todo o país abriram as suas novas lições da Escola Sabatina, eles
encontraram o ensinamento de Waggoner sobre os convênios. Para muitos em
Battle Creek, isto não era uma visão bem-vinda. Para Dan Jones, professor da
Escola Sabatina no Tabernáculo de Battle Creek e membro do Conselho da escola
a supervisionar o Instituto Ministerial, foi motivo de preocupação. Ao ver as aulas
das novas lições, que tinham "um bom negócio em si” (deal- boas cartas- em um
documento judicial), “mas que eu não poderia endossar sobre o assunto na pergunta
sobre a aliança”, Dan Jones renunciou ao cargo de professor na Escola Sabatina, e
ficou longe da Escola [Ministerial] várias semanas. 6
Outros seguiram o exemplo Dan Jones, alguns ficaram longe do Instituto
Ministerial onde Waggoner estava ensinando, e outros fazendo objeções durante a
classe da Escola Sabatina. Mas isso foi apenas o início dos problemas, quando
Waggoner anunciou que na sexta-feira 17 de janeiro -- ele iria "levantar a questão
da aliança na manhã da próxima segunda-feira", durante uma de suas aulas no
Instituto do Conselho dos Ministros. Quando Dan Jones pegou no ‘ vento’ os
planos de Waggoner, partiu imediatamente para tentar impedi-lo, através de suas
relações ‘DISSIMULADAS ‘. 7
(Underhanded Dealings > o termo acima é o mais CRISTÃ que se pode definir: —
desonesto, em secreto, fraudulento...em relação a: negócios, transação, cambio,
comércio, comunicação ou a lidar com, ou tratar com ou de..., etc.)
(Não amacio na tradução: A lição, com sua matéria em discussão, tinha respaldo
JURÍDICO tão claro e forte, que este Dan Jones ( um melquisedeque humano) ‘retirou-se
do campo’, e de repente faz o trabalho da “SERPENTE no Éden”)
Embora muitos nunca ouviram falar de Dan Jones, ele foi, talvez um dos homens
mais influentes da Igreja Adventista durante o final de 1800. Jones ocupou vários
cargos de trabalho, incluindo o de Secretário da Conferência Geral, membro da
poderosa Comissão Executiva da Associação Geral, um dos curadores da
Associação da Conferência Geral, vice-presidente executivo da Tract Society
International, Adventist Book Center (ABC) organized by S. N. Haskell ,vice-presidente e
membro do comitê executivo da Associação Nacional da Liberdade Religiosa,
presidente da Comissão dos Vinte e UM- que formaram a Conferência Geral de
1889, e um membro de muitos outros subcomitês. (secretário e diretorias, etc.) 8 *
Infelizmente, ele usou sua posição de autoridade para influenciar os outros-- em
oposição tanto a Jones, como a Waggoner. Durante o Instituto Ministerial (ele foi
fundado, para dar AULAS especiais, a pastores, sobre o trabalho e religião adventista,
pois na maioria não existia a FORMAÇÃO acadêmica- por isso vamos excluir a
expressão CONSELHO) ele estava em correspondência contínua com outros líderes
da igreja- em diversas comissões, em busca de apoio para seu plano de ação.
338
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
Dan Jones estava tão preocupado com a opinião de Waggoner sobre os
convênios que mais tarde ele escreveria: "Eu tenho estado preocupado, e se
preocupar com essa coisa até que ela tenha me machucado (magoou) mais do que o
trabalho de um meio ano”. 9 Para entender por que este era o caso, precisamos
entender alguns fatos sobre a Igreja Adventista naquela época. Membros da Igreja
em todo o mundo era apenas um pouco mais de 28.000, dos quais cerca de 26.000
viviam nos Estados Unidos. Somente 207 ministros ordenados, e 158 "licenciados">
(candidatos promissores-uma licença ministerial), trabalhavam para as 895 igrejas
espalhadas por todo o país. 10 Destes trabalhadores - 365, a maioria realizava
responsabilidades ao nível da Conference local e /ou da Conferência Geral.
Desde o primeiro colégio ( Universidade) Adventista em Battle Creek, só foi
estabelecida em 1875, a maioria dos trabalhadores não tinha recebido qualquer
formação ministerial formal. A maioria tinha vindo de "várias origens-profissões,
empresas, bem como da fazenda", e não tinham tido uma oportunidade para uma
educação mais elevada. 11 Daqueles que tinha assistido a colégios adventistas,
poucos tinham recebido ‘uma’ qualquer formação ministerial específica, ou
substancial. Por exemplo, "nenhuma das escolas adventistas contemporâneas
ofereceu alguma coisa no caminho do estudo teológico sistemático”.
Real história ‘ANTES de 1888’, para entender o PÓS 18881891, e hoje. Cooranbong, N. S. W., 10 de maio de 1896. “Não devemos estabelecer colégios de filosofia escolástica” ou no interesse da chamada "elevada educação". Nossa grandeza consiste em honrar a Deus mediante a experiência prática, simples, na vida diária. Conselhos sobre Educação, P. 235
“Para educar-­‐se julgam muitos ser essencial estudar os escritos dos autores incrédulos, visto essas obras conterem muitas brilhantes gemas de pensamento. Quem foi, porém, o autor dessas joias de pensamento? -­‐ Deus, e Ele unicamente. É Ele a fonte de toda luz. Por que haveríamos então de vadear pela massa de erros contidos nas obras dos incrédulos, por amor de algumas verdades intelectuais, quando temos a verdade toda à nossa disposição?” C onselhos
sobre Educação, p. 236 “Julgam muitos ser essencial, como preparo para a obra cristã, adquirir amplos conhecimentos dos escritos históricos e teológicos. Supõem que esse conhecimento lhes será de utilidade no ensino do evangelho. Mas seu árduo estudo das opiniões dos homens tende a enfraquecer-­‐lhes o ministério, em vez de fortalecê-­‐lo. Quando vejo bibliotecas cheias de grandes volumes de conhecimentos de história e teologia, penso: por que gastar dinheiro naquilo que não é pão?” O sexto capítulo de João nos diz mais do que se pode encontrar em tais obras. Cristo diz: "Eu sou o pão da vida." João 6:35. "As palavras que Eu vos disse são espírito e vida." João 6:63. C onselhos sobre
Educação p. 237
Veja alguns reformadores: Wycliffe recebeu educação liberal, e para ele o temor do Senhor era o princípio da sabedoria. Foi educado na filosofia escolástica, nos cânones da igreja e na lei civil, ...Um conhecimento proficiente da filosofia especulativa de seu tempo, habilitou-­‐o a expor os erros dela; e, mediante o estudo das leis civis e eclesiásticas, preparou-­‐se para entrar na grande luta pela liberdade civil e religiosa. Não só sabia manejar as armas tiradas da Palavra de Deus, mas também havia adquirido a disciplina intelectual das escolas e compreendia a tática dos teólogos escolásticos. O Grande Conflito, p.
80.
"As Escrituras", dizia Zwínglio, "vêm de Deus, não do homem”,: "Quando... comecei a devotar-­‐me inteiramente às Escrituras Sagradas, a filosofia e a teologia (escolástica) sempre me sugeriam disputas. Finalmente cheguei a esta conclusão: 'Deves deixar toda inverdade, e aprender a significação de Deus unicamente de Sua própria e simples Palavra.' Então comecei a rogar a Deus a Sua luz, e as Escrituras foram-­‐se tornando para mim muito mais fáceis." -­‐ Wylie. O Grande Conflito p. 174.
Como eram os Colégios 1881-1903
Deus vê aquilo que os cegados olhos dos educadores não
conseguem discernir.
,
são inspiradas por um espirito inferior. Representam uma oferta a
Satanás.
. Nessas
satisfações pessoais a mente se torna tola,...
...mas alguns corações eram tão frios e entenebrecidos que não
tinham qualquer desejo da presença do Espirito, e a luz de Deus
foi retirada.
O celestial Visitante teria aberto todo entendimento, teria dado
sabedoria e conhecimento em todos os aspectos do estudo que
pudessem ser empregados para a gloria de Deus.
Mas o trabalho missionário domestico é igualmente necessário. O sacerdote e o levita representam a muitos, muitos de Battle Creek.
A obra está por demais centralizada. A herança do Senhor tem sido
estranhamente negligenciada, e
Deus julgará Seu povo por esse procedimento. Orgulho e amor à
exibição estão sendo satisfeitos através das vantagens acumuladas,
enquanto campos novos são deixados intactos. A repreensão de
Deus está sobre os administradores, em virtude de sua parcialidade
e apropriação egoísta dos bens disponibilizados por Deus. rogo...
Testemunhos para Igreja, vol. 8, p.
61-66.
Testemunhos para
Igreja, vol. 8, p. 61-66.
RF: Resumo se alguns pontos: Os “problemas” começaram em 1886, pelo ensinamento de uma teologia/religião mais “aprofundada biblicamente”, nos Colégios-­‐ SEMINÁRIOS-­‐ com Jones e Waggoner pelo sistema gráfico, em 1888-­‐1889 direto na Conferencia Geral. Em fim de 1889, Deus de maneira ‘estranha’ age e permite que as mensagens das ‘duas alianças’ e ‘dispensações’ sejam impressas e postas em circulação ‘fora do meio adventista’ em todo os EUA. Também o faz por NOVE meses “dentro da Igreja”, no estudo diário da lição da Escola Sabatina. Devido a fragilidade de conhecimento dos PASTORES se criou o Instituto Ministerial, que daria ‘cursos anuais’, -­‐-­‐-­‐ para suprir, ( será que era este o real interesse, ou o de IMPOR uma maneira própria de trabalho com vistas humanas do “CORPO CABEÇA da Conferência Geral???) > renunciou (aliás, adventista ele foi, mas jamais convertido a um “Adv. do 7º dia-­‐original). Mas outros ocuparam o seu lugar... . Um estranho personagem sem RASTROS> genealogia: neste livro no final, encerramento-­‐ destas questões Justificação pela fé, Convênios e liberdade religiosa, foi com a negação do sábado e do nome Igreja Adv. 7º Dia, na revista Liberty; mas antes Ellen White prevê: TENHO MEDO de VOCÊ> do que VOCÊ –É CAPAZ de FAZER” De 1863:
1°) John Byington (1863-1865 de manter a Igreja unida) 2°) Tiago
White (1865-1867; 1869-1871;1874-1880 e persistiu em acabar com a
anarquia) 3°) John N. Andrews a guarda do sábado sol a sol, e foi como
missionário para a Europa. (1867-1869).4°) Jorge I. Butler (1871-1874;1880-1888
Em seu tempo D. M. Canright, grande pregador, desanimou e abandonou a Igreja,
provavelmente por não ser escolhido como o novo presidente da Associação Geral.
5°)Ole
A.
Olsen
(1888-1897).
Veja
mais
em http://minhateca.com.br/betokg/Documentos/Teologia/Livros+Adventistas/HISTORIA+DA+IGREJA+ADV
ENTISTA/Hist*c3*b3ria+da+Igreja+Adventista+no+Mundo,198071022.doc Quando se faz uma resenha, as coisas aparecem: 1-­‐ Byington ( 2 anos) e Tiago (James) White 10 anos: tentando manter ao diversas correntes sob controle, e Acabar com a anarquia. Andrews: estudioso, teólogo de grande conhecimento no GREGO, foi de grande auxílio para FIRMAR as doutrinas. Porém, podemos dizer que a partir de 1872<> se foram os primeiros grandes porta estandartes. Em 03 e 05 janeiro de 1875, Ellen recebe ‘visões’ do estado crítico, sobre pastores, médicos, hospitais , colégios, igrejas e homens no poder. 2-­‐ Jorge I. Butler (1871-1874;1880-1888;faz crescer os hospitais, mas
principalmente a rede escolar, com um declínio violento no modo de ser cristão
adventista do 7º Dia, -- 11 anos no poder—e o PRIMEIRO CASO: D. M. Canright.
Sobrou alguma coisa dos seus pontos de vista, MAS PARA ONDE* estes* FORAM
DEPOIS do ADV 7º Dia?/ eis a questão.
3-Ellen White ( viúva desde 1881) em 1883 enfatizou o reavivamento e reforma
pela JUSTIÇA de CRISTO. Em 1886, na Europa em busca do material histórico para
o livro O Grande Conflito, Deus lhe mostrou em sonhos ( desde 1884, não teve
mais visão abertas – 1844 a 1884—devido a não aceitação e negação das
mensagens) o qual acrescido dos fatos finais, ele só VOLTOU A SUA MENTE
PLENAMENTE ao encerrar estes episódios. Ela jamais foi funcionaria da Instituição.
E de 1886 a 1891, embora tenha pregado e falado muito, os verdadeiros
mensageiros eram Alonzo Jones e Allet Waggoner.
“TENHO MEDO de VOCÊ> do que VOCÊ – É CAPAZ de FAZER”, é valida desde 1891 até hoje. Contudo, a questão importante não é se a Igreja aceitou a mensagem. Ellen White declara que
"Satanás teve êxito em eliminá-la de nosso povo, em grande medida" (cf.
1SM 234, 235, 1896).
Sete ou oito longos anos após 1888 ela é forçada a confessar a respeito de "alguns" em
Battle Creek que "mantiveram vivo o espírito que causou distúrbios em Minneápolis", e
que é também identificado com "muitos":
"Eles começaram esta obra satânica em Minneápolis. . .
Contudo esses homens têm mantido posições de confiança, e têm
estado moldando a obra à sua semelhança, ao ponto em que p... (chega)
Não devemos estabelecer colégios de filosofia escolástica ou no interesse da
chamada “mais elevada educação”. pág. 305
Fui instruída a dizer-vos que não é o melhor demorar-nos sobre sentimentos
espiritualistas, as teorias estranhas, desconcertantes, que têm estado por anos
a introduzir-se em nosso meio. (Carta 175,--1904). Não é o melhor pregar
sobre o panteísmo ou ler citações de autores que escrevem acerca desse assunto, e
dos erros capciosos, falsos, que a ele conduzem. As declarações feitas nos
Testimonies, vol. 8, são suficientes para advertir nosso povo a evitar tais erros. Essas
declarações farão mais para esclarecer o espírito do que todas as explanações ou teorias
que nossos pastores e professores possam apresentar quanto a esses assuntos. Carta 175,
1904. Evangelismo p. 623. Não forceis o sentido de sentenças bíblicas no esforço de
produzir qualquer coisa de singular a fim de comprazer a fantasia. Tomai as
Escrituras como rezam. Evitai ociosas especulações acerca do que será no reino do
Céu. Manuscrito 30, 1904. Mens. Escolhidas 1, 170
ESCOLA ESCOLÁSTICA: Método de aprendizagem que nasceu nas escolas monásticas
cristãs (?) a modo de conciliar a fé com o pensamento racional. A evolução dos
gregos se deve ao escolasticismo de Aristóteles>(???) Conjunto de doutrinas teológicofisológicas da Idade Média, caracterizadas sobretudo pelo problema da relação entre fé
e razão> a Doutrina escolástica. ( tem apenas o nome de cristão)
http://www.dicionarioinformal.com.br/escol%C3%A1stico/
Escolástica
ou
escolasticismo:(do latim scholasticus, e este por sua vez do grego σχολαστικός [que
pertence à escola, instruído]) foi o método de PENSAMENTO CRÍTICO dominante no
ensino nas Universidades medievais europeias de cerca de 1100 a 1500. Não tanto uma
FILOSOFIA ou uma TEOLOGIA como um método de aprendizagem, a escolástica
nasceu nas escolas monásticas cristãs, de modo a conciliar a FÉ cristã com um
sistema de pensamento RACIONAL especialmente o da filosofia grega. A obraprima de Tomás de Aquino, Summa Theologica é frequentemente vista como exemplo
maior da escolástica. . Essas artes podiam ser divididas em TRIVIUM (gramática,
retórica e dialética) e QUADRIVIAM (aritmética, geometria, astronomia e música). A
escolástica resulta essencialmente do aprofundar da filosofia. É necessário distinguir
dois sentidos do termo "neo escolasticismo": a tentativa de reviver a tradição da
escolástica medieval e seus conceitos fundamentais e, por outro lado, uma escola de
pensamento ligada à Igreja Católica que se propunha a realização de uma nova síntese
de fé cristã e de racionalidade moderna. A esse respeito de: A Humanidade
Santíssima de Jesus Cristo. Tudo o que Ele fez e faz nela, depende de «um da
Trindade». do "neoescolasticismo": o Papa Leão XIII, em sua encíclica Aeterni Patris
(1879), afirmou que a doutrina tomista, desenvolvida por Tomás de Aquino, deve ser a
base de toda a filosofia que é considerada cristã. A neoescolástica tentou resgatar o
valor da objetividade contra o relativismo, destacando o valor do REALISMO contra o
IDEALISMO e promover o valor do personalismo. Corrente progressista: ( verdade
progressista ou verdade progressiva dos Adv.) A escola histórica do tomismo foi
aplicada ao estudo da filosofia medieval e contribuiu para redescobri-la usando os
métodos de crítica moderna: http://pt.wikipedia.org/wiki/Escol%C3%A1stica em
22/12/2014 A PREVISÃO do nascimento de uma NOVA IGREJA/RELIGIÃO- 1904
http://www.remanescentefiel.com.br/noticias/Arquivos/omegaadventista.pdf
http://www.remanescentefiel.com.br/noticias/Arquivos/apostasiaalfaadventistaletal.pdf
SEGUIMOS COM O CAP. 13:
“Na tentativa de rever a educação adventista”, WW Prescott, Secretário de
Educação e Presidente do Colégio de Battle Creek, tinha concebido o plano para os
Institutos Ministeriais- e deveria ser “totalmente separado do Colégio”, com a
finalidade específica de dar mais educação para pra esses ministros já no campo. O
currículo "apresentou evidências cristãs, História da Igreja, grego, hebraico, o
governo da Igreja, lógica, Educação Cívica, Estudos Bíblicos, e Doutrinas da Bíblia".
Depois de Prescott haver ter confessado sua oposição a Jones e Waggoner, em
dezembro de 1888, ele procurou dar-lhes mais oportunidades para apresentar a
mensagem que estava colocada sobre seus corações. Mas quando “surpreendente
157 estudantes ministeriais" apareceram para o Instituto Ministerial, o que
representa quase a metade de toda a força de trabalho ministerial Adventista, Dan
Jones não poderia ajudar e isto o deixou afligido/angustiado. Havia uma grande
possibilidade de que – tudo aquilo que-- Waggoner apresentar em suas aulas teria
um efeito perceptível sobre o pensamento adventista e o seu trabalho em todo o
mundo. 12
339
O retorno da chuva serôdia
Após ouvir acerca dos planos de Waggoner, para começar a ensinar sobre o
assunto dos convênios na manhã de segunda, 20 janeiro (1890), Dan Jones decidiu
"ir a ter uma conversa com a irmã White e com o Dr.” [Waggoner], com referência
ao assunto. ‘Ele desejava –predominar’-- sobre eles na postura sobre esta questão,
pelo menos até Prof. Prescott e Irº Olsen "retornarem ao campus”. Ao invés de
falar com Waggoner, primeiro Dan Jones foi para WC White "e disse-lhe como
[ele] se sentia." Mas a Irª White não iria a se comprometer, dizendo a Jones: "eu
vou falar diretamente com o Dr.". Finalmente, na sexta-feira à noite, 17 de janeiro,
Dan Jones foi e falou com Waggoner por quase duas horas, mas Waggoner foi
"firme em sua decisão de continuar com o trabalho que ele tinha estabelecido” para
as classes (aulas). Até agora, os esforços de Jones foram em vão.
Mas, Dan Jones não desistiu facilmente e foi sábado de manhã para ter uma
conversa com Ellen White. Segundo ele, depois de "expor o assunto antes de acordo
com a sua visão" e disse-lhe como ele "se sentia a respeito disso", ela expressou o
"pensamento que a questão deve ser investigado pelos irmãos dirigentes/ líderes ...
antes de que ele fosse apresentado na escola”. Dan Jones disse a Ellen White, que
ele tinha tentado isto mesmo, mas que Waggoner estava "pouco disposto a fazer
qualquer mudança em seu plano”. Ellen White sugeriu novamente, de acordo com
Jones, que os irmãos se reunissem com Waggoner primeiro, antes das aulas
começarem na segunda. 13
Dan Jones agora voltou para Waggoner e compartilhou o “que a irmã White
tinha dito”. Mas, com razão, pergunto o quanto da história que ele realmente
dividiu, pois de acordo com ele, Waggoner "era imutável." Dan Jones em seguida,
falou a Waggoner sobre ter uma investigação para a qual Waggoner "parecia
perfeitamente disposto." Waggoner disse, "ele queria que os dois lados
examinassem totalmente a questão". Com isso, Dan Jones começou a agendar uma
reunião para domingo à noite com Uriah Smith, RC Porter e vários outros.
Às sete horas de domingo à noite, na sala de Conferência Geral, foi realizada a
reunião com Waggoner para investigar a questão da aliança. Dan Jones foi eleito
presidente da reunião, que acabou por ser mais uma sessão de interrogatório do
que uma investigação. Depois de "afirmar o que era o objeto da reunião" Dan Jones
perguntou como ‘eles’ devem proceder. Smith "sugeriu que nós se ocupemos com
os pontos “COM” diferenças na questão da aliança e considerá-los." Porque Dan
Jones era o único que tinha chamado a reunião, foi decidido que “ele devia indicar
os pontos de diferença”:
340
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
Depois de pensar por um momento, já que ficou sobre mim a indicação dos
pontos de diferença, eu não poderia fazer nada melhor do que tirar as lições da
Escola Sabatina, pois nelas se referem a alguns pontos que são questionáveis na
minha mente, e eu pensei que eles eram questionáveis nas mentes dos outros
presentes. Então começo com a nota 1 na página 11, a primeira frase no que diz o
seguinte: "Anotação do estudante: que os termos da antiga aliança eram na
verdade- tudo por parte do povo." Eu disse a eles, que não poderia concordar com
essa afirmação, e perguntou se todos os outros presentes concordavam com ele. Irº
Smith mencionou que ele não concorda; Irº Porter também discordava. Eu
perguntei as razões do Irº Smith por discordar. Ele leu Deut. 26: 17-19, e
perguntou se ela se referia a antiga aliança? Ninguém respondeu; mas o Irº White
levantou a questão de saber o que era necessário para constituir uma aliança, se
devemos ter a definição típica do Webster ou não. ... Irº Smith novamente muito
calmamente perguntou se os versos que tinha lido se referem à antiga aliança.
Outra questão foi levantada. ... Quando isto estava por cima (Deut. 26:17-19)
Smith novamente perguntou se os versos que ele tinha lido se referiam à antiga
aliança? Dr. Waggoner disse então que ele se opôs (objected way contradisse;
contraditou; contrapôs; impugnou; opôs- método do pêndulo Maçom, dar a volta, deixar
zonzo, para voltar ao ponto inicial e conseguir o seu intento); a essa maneira de
investigar a questão da aliança (Waggoner não caiu, e lhe respondeu na “mesma língua”
maçônica); disse que ele não entendeu direito, para o que ele tinha vindo a esta
reunião, pois estavam RETALHANDO as lições da Escola Sabatina em pedaços
escolhidos, ao invés de investigar a questão da aliança, e ele (Waggoner) não achava
que poderia ser satisfatoriamente investigado dessa forma. Ele continuou durante
algum tempo; afirmou que ele havia entendido que todos concordaram com a sua
posição sobre a questão da aliança. Ele considerou que a revisão da Review &
Herald Publishing Board --estavam comprometidos com a sua posição , quando
eles aceitaram uma "leitura" ( o resumo original), que ele havia preparado sobre o
assunto, e o publicaram em [1889] "Leituras Bíblicas" no lugar da primeira
edição desse livro, que circulou em dezenas de milhares em toda parte. Ele
também intimou decididamente> deicdedly (decidedly) [sic] que Irº Smith tinha
praticamente se comprometido a favor de sua posição [ao determinar a publicar
as lições da Escola Sabatina] .14
A maior preocupação que tinham alguns dos irmãos- era sobre a definição da
antiga aliança de Waggoner. No entanto, Dan Jones "leu mais alguns pontos das
lições ( três- 9 meses) onde [ele] considerou que houve diferença de opinião":
! Então eu disse o que o objeto da investigação era: o Dr. Waggoner tinha
anunciado que iria retomar o assunto na escola na próxima semana, e que me
pareceu incorreto assumir um assunto controvertido, e ensiná-lo (expor) em
uma escola da Conferência Geral... onde havia membros do corpo docente
(Faculdade) e membros do conselho de administração que não concordam com
as doutrinas ensinadas. ... Eu não acho que [Waggoner] deveria trazer
qualquer coisa para dentro da escola que eles não endossam, ou trazer
qualquer nova doutrina até que ele tenha consultado com eles-- em referência a
ela (doutrina). ... Se todos eles pensam que é a coisa certa a ser feita para eles.
341
O retorno da chuva serôdia Vá em frente e ensine a questão da aliança na escola como o
tinha feito nas classes/aulas da Escola sabatina, e eu diria mais
nada sobre isso; embora eu não pudesse ver a conveniência do
mesmo. Irº Smith, em seguida, disse que preferia não serem
ensinadas. Dr. Waggoner fez o apelo de que ele entendeu quando
ele decidiu vir aqui ---que ele estava a ensinar as suas próprias
opiniões (pontos de vista), e que ele não teria vindo sob quaisquer
outras condições; em primeiro lugar eu não queria “ENSINAR”
disse ele, e só consentiu a ensinar quando ele foi pressionado a
fazê-lo. 15
Neste ponto “Irº. McCoy e Prof. Miller-- ambos falaram e foram bastante
favoráveis para permitir que o Dr. de ir e ensinar a questão da aliança (Pacto)na
escola, uma vez que já tinha saído (estes ensinamentos) nas lições da Escola
Sabatina”. WC White também “favoreceu em ele fazer a obra, e se referiu a
algumas coisas que ouvira sua mãe dizer -- que ele (Waggoner) interpretou bem o
significado, e era certo ele ‘ENSINAR’”. A isto Dan Jones descaradamente afirmou
que “pode ser tudo certo para fazê-lo”; mas eu não podia ver a adequação do
mesmo, e “por isso eu estou muito preocupado e quero me colocar no registro em
oposição ao que está sendo feito”. 16 *
“A reunião se arrastou até meia-noite", quando foi suspensa (encerrada) sem
chegar a qualquer decisão. "De acordo com Dan Jones", tudo transcorreu
agradavelmente. Não havia uma palavra áspera ou indelicada proferida, eu não
acho que houve um sentimento “DURO/rude” ‘por parte de alguém’.
Aparentemente Waggoner não sentiu o mesmo; no dia seguinte, ele entregou sua
renúncia para a sua demissão da classe Ministerial. 17 * A renúncia de Waggoner
criou um problema que Dan Jones não tinha pensado; quem ensinaria esse período
de aula para todos os alunos da Escola Ministerial? Dan Jones começou a tentar
fazer um "acordo satisfatório" com WC White e Waggoner para cobrir o período
de aula. Mas, Jones declarou: "Eu não podia ver o meu caminho claro e livre para
desistir do princípio de que me pareceu ser tão justo e certo, e dou o meu
consentimento MB Miller
342
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
! para dar “ vistas” do que Waggoner -- vai apresentar na escola. Não é de
admirar, com atitude Dan Jones, que Waggoner era "inexorável", e se recusou
a dar as aulas. Ellen White sugeriu que Uriah Smith fosse convidado a ser o
professor da aula, uma vez que "o Dr. estava fazendo muito mesmo e precisava
de mais tempo para o seu trabalho editorial e descanso". Smith concordou em
levar a classe, e Dan Jones "dispostos a fazer uma ‘questão suave’” (lisa) disso
antes da aula... afirmando que se tinha pensado o melhor para o irmão. Smith
iria entrar ... para o presente, porque o Dr. Waggoner estava sobrecarregado e
precisava descansar. À alguns minutos antes de Waggoner fechar o primeiro
período de aulas, Dan Jones chegou com Uriah Smith para dar seu anúncio.
Mais tarde, ele descreveu o que aconteceu:
!
Depois [Waggoner] tinha fechado a sua aula, ele disse: "Às vezes, o
inesperado acontece, e algo muito inesperado aconteceu comigo. Houve acusações
feitas ao meu ensino na questão aliança (pacto) nesta escola, muito para minha
surpresa, e eu não quero isso para o presente”. Irº [Dan] Jones irá explicar a
vocês a mudança que foi feita --"Isso perturbou o meu pequeno discurso
completamente que eu já tinha ‘PENSADO’” fazer; então eu só podia dizer que
tinha sido “pensado melhor adiar a apresentação da questão da aliança para o
presente no ‘mínimo’”. ( menor parcela, no mínimo possível). 18
Waggoner tinha involuntariamente exposto Dan Jones a um procedimento/ conduta
questionáveis. Por enquanto, porém, a questão da aliança (pactos/ convênios) estava
MANTIDA e CONTIDA. Alguns dos alunos/pastores não ficaram satisfeitos "por terem
sido privados da instrução do Irº Waggoner”. No dia seguinte, um aluno escreveu a OA
Olsen, presidente da Associação Geral e membro da Diretoria da escola, expressando seus
pensamentos e que ele --- estava esperando para que “possamos ter uma investigação
sincera” ‘ da questão de aliança’. O dever/a obrigação levaria várias semanas para que o
pedido fosse concedido. Entretanto para ambos, a oposição a EJ Waggoner e AT Jones
cresceu cada vez mais e ousada. 19
O descrédito sobre os mensageiros de Deus
O descredito sobre os Mensageiros de Deus, efetuado por Dan Jones não parou
depois que ele efetivamente encerrou as apresentações de Waggoner sobre os
convênios. Durante os próximos dias e semanas, ele estava em correspondência
contínua com outros líderes em todo o país, compartilhando com eles os seus
preconceitos. Para receber essa carta do Secretário da Conferência Geral, e sendo
membro do Comité Executivo, não era de pequena consequência ou importância.
Apenas três dias após Waggoner ter renunciado a sua classe, Dan Jones enviou
uma carta a AW Allee, um líder da igreja no Missouri, dando-lhe conselhos para
um próximo instituto, a ser realizada neste Estado:
343
O retorno da chuva serôdia
! Acho que um Instituto em Missouri seria uma coisa esplêndida; mas eu
acredito que um Instituto em um plano de calma será tão valioso para você, do
que fazer um grande desfile sobre eles e entrar em ... Irº A. T. Jones, e E. J.
Waggoner. Para dizer a verdade, eu não tenho muita confiança em algumas de
suas formas /caminhos de apresentar as coisas. Eles tentam conduzir tudo
diante deles ( como se fossem os únicos da verdade), e não vão admitir que a sua
posição pode eventualmente ser sujeita a possibilidade da crítica. Eles dizem:
"É verdade; e tudo o que você precisa fazer é estudá-la, ardentemente como eu
tenho feito e você vai entender o mesmo que eu aprendi”; 20 * e simplesmente
rir/escarnecer de todas as idéias que podem ser apresentados por outras pessoas,
que vão discordar no mínimo da questão, com as deles. Mas nossos homens mais
pensativos, - Irº Smith, Irº Littlejohn, Irº Corliss, Irº Gage, e outros, -não
concordam com eles em muitas posições que tomam na Reforma Nacional, e em
algumas questões teológicas, - como os convênios, a lei em Gálatas, etc. Mas
dessas coisas eles fazem destaque ( tornam proeminentes) por onde quer que vão;
e, na verdade, não me debruço (me alimento) sobre quaisquer outros assuntos
que trazem o mal, como aqueles em que há uma diferença de opinião entre os
nossos irmãos da liderança. Eu não acho que você não quer trazer esse espírito
para a Conferência Missouri. Se você pudesse obter Irº Gates e Irº Farnsworth,
e fizerem um instituto ministerial para o estudo da Bíblia e dos planos de
trabalho, e, em seguida, depender em grande parte de si mesmos para
desenterrar os princípios da verdade e adaptar estes planos ao vosso trabalho
no Missouri, seria um mérito maior para vocês e vale mais do que “uma alta
teoria- pomposa e pretenciosa- a ‘high-falutin’” que nunca trabalhou e jamais
vai funcionar em qualquer lugar.21
!
Desta maneira é que Dan Jones usou a sua influência de forma dissimulada
para manter o que ele chamou de "uma teoria high-falutin" de ir mais longe,
do que o já percorrido.. Ele não era o único que estava compartilhando suas
opiniões abertamente. Uriah Smith, sentindo que a renúncia temporária de
Waggoner não foi suficiente para parar o progresso de suas falsas teorias,
escreveu uma declaração de “REVISÃO” na Review. Deixou claro que ele não
apoiou as atuais lições da Escola Sabatina com a visão de Waggoner sobre os
convênios:
! Para os muitos investigadores que estão nos escrevendo sobre o novo ponto de
partida- teológico nas lições da Escola Sabatina, diríamos que, de acordo com a
profissão que fazemos, a Bíblia e somente a Bíblia, é a nossa única regra de fé e
prática; e qualquer ponto de vista apresentados devem ser testados e decididos
por essa Palavra. Ninguém precisa se sentir obrigado a aceitar qualquer
doutrina, simplesmente porque ele aparece nas Lições da Escola sabatina ou na
revisão. As lições são enviadas sob os auspícios da escola Sabatina -(SS)
Associação Geral: e não é necessariamente para ser entendido que a revisão,
em qualquer parte atuando em espalhá-las perante o povo, aprovando tudo o
que eles podem conter; especialmente, tendo em vista o fato de que quando foi
decidida a revisão- a Review and Herald Board abriu um Departamento da
Escola Sabatina , para revisões e publicações das lições por ele, pois não se
sabia o que as lições continham. Seria claro, e desejar muito, que todas as
proposições avançadas deve ser tal -que iria recomendar-se a
344
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
aceitação de todos os atenciosos estudantes da Bíblia , como de acordo com a
razão e a Escritura; mas se, em qualquer caso, elas não parecem estar em
acordo, não é somente o privilégio, mas a obrigação moral daqueles que
detectaram a divergência com as Escrituras, para destituí-las e rejeita-las sem
reservas de escrúpulos 22 (rf: as lições de hoje, são “comportamentais”, e portanto
podem MUDAR o intento quando assim se entender. São 25 pessoas diretamente
ligados à sua confecção<> Não existe ensinos “DOUTRINÁRIOS BÍBLICOS”
imutáveis) ( 2015- O Evang. de Lucas, lição nº 2 e a 3 de 2-abril, é o CONTRÁRIO
do acontecido, é trazer o erro via Org., ali a ORG, revisou em direção ao erro)
Uriah Smith chamou a todos para tomar a "Bíblia e somente a Bíblia" como
sua regra de fé. Ele afirmou isso com grande sinceridade, sentindo que a Bíblia
apoiou suas posições, e refutou a "nova partida teológica" das Lições da Escola
Sabatina de Waggoner. 23* Ellen White no dever de logo responder a tais
premissas, mas não o faria antes de Waggoner voltar a dar aulas, pois lhe foi dada
a oportunidade de apresentar os convênios durante a última parte de fevereiro. A
decisão de deixá-lo apresentar o assunto foi deixado 'em suspenso' até OA Olsen e
WW Prescott retornarem a Battle Creek. Nesse meio tempo, Waggoner continuou
a atuar em várias aulas no Instituto Ministerial. Seu tema fundamental
permaneceu o mesmo, a justificação pela fé e da justiça de Cristo. Infelizmente,
mas isto não fez nada para acabar com a controvérsia já em formação.
Responsabilidade que repousa sobre a Liderança
! Como Ellen White viu a crescente tensão no Instituto Ministerial sobre a
questão dos convênios, ela temia que o episódio de Minneápolis estava prestes a
ser repetido. Ela começou a participar das várias reuniões, falando todos os
dias "por três semanas", mas "com uma ou duas exceções" 24 * Como foi no
caso com a lei em questão de Gálatas, o problema real, o cerne da questão da
aliança era --- como a lei e o evangelho são combinados; como a humanidade é
salva. A incapacidade de ter uma compreensão (entendimento) claro sobre este
ponto que afetam a experiência cristã inteira e traz confusão para o trabalho.
A responsabilidade pelo mau estado das (nas) igrejas: repousou (RECAIU) sobre
os ministros que estavam para partir o pão da vida para as suas congregações. O
propósito do Instituto Ministerial foi para melhor equipar os ministros para
cumprir suas responsabilidades dadas por Deus. Com quase a metade dos
“operários” da Igreja reunidos em Battle Creek, Ellen White percebeu as grandes
possibilidades de todos saírem do Instituto verdadeiramente convertidos e com a
mensagem da justiça de Cristo. Ela também percebeu que Satanás estava
procurando evitar que tal coisa aconteça:
! "Estou convencida de que Satanás viu que havia muito em jogo aqui, e ele não
queria perder o seu domínio sobre os nossos irmãos do ministério. E se vier a
vitória completa, vão sair desta reunião muitos ministros com uma experiência
do mais alto valor”. 25
345
O retorno da chuva serôdia
Ellen White também foi levada a perceber os terríveis resultados se a vitória
não viesse, se os irmãos se recusassem a --caminhar na luz que brilha em seu
caminho.
Em suas palestras da manhã, Ellen White, falou decididamente contra o
“espírito predominante”, e comparando o seu "testemunho" com o de "Moisés” em
seu discurso de despedida: “Hoje tomo o céu e a terra como testemunhas contra ti, e
que pus diante de ti a vida ou a morte, a bênção ou a maldição; escolhe, pois a vida,
para que você viva e a teus filhos” [Deut. 30:19]. Verdadeiramente as decisões – no
cerne do trabalho (no coração da obra) vai afetar muitas gerações vindouras. Seu
diário dá conta do que estava acontecendo: "Eu lhes supliquei a examinar as
Escrituras por si mesmas”. ... Nos dias de Cristo, os escribas e fariseus -procuraram as Escrituras do Antigo Testamento. Mas eles interpretaram o que
leem para sustentar (manter) suas tradições. ... Divididos em maior número de
pontos, eles estavam “unidos” em um só ponto, - oposição a Cristo. E hoje parece
que os homens se uniram para tornar sem efeito a mensagem que o Senhor enviou.
... Eles mudam o sentido (significado) da Palavra de Deus para atender (de acordo) às
suas próprias opiniões. ... Deus tem uma controvérsia com os que torcem as
Escrituras, tornando-as em conformidade com as suas ideias preconcebidas. ‘Foi
nesse contexto’ que ela alertou os “irmãos que estão em posições de responsabilidade
--- para não entristecer o Espírito de Deus para longe dos seus corações”. ... “Não se
‘IGNORA’ as mensagens que Deus envia, como vocês fizeram em Minneapolis”.
‘Com o meu coração dolorido, eu pergunto’: “Por que eles não surgem e começam
a brilhar, porque chegou a sua luz, e a glória do Senhor ressuscitado—se levantou
sobre eles?” 26
Em 3 de fevereiro, Ellen White estava diante dos irmãos e “Implorei para que
aceitassem a luz que estava sendo apresentado a eles”. Ela sabia que tinha “SIDO
ESFORÇOS--- UMA INFLUÊNCIA CONTRÁRIA --- lançando de volta a luz, a
luz que Deus tem forçado aqui-- em cima de nós no que se refere à justiça de
Cristo".
! Ela poderia de maneira clara e decidida declarar: "Deus já falou para mim, é a
verdade, irmãos. É a verdade autêntica, irmãos. Esta é a verdade que toda a
alma de vocês deseja receber, ou a sua alma deseja ser deixada na escuridão -cegueira e esterilidade como as colinas de Gilboa”. Deus está lhes dando
oportunidades preciosas. Agora, eu quero lhes dizer irmãos, há uma porta
aberta e ninguém pode fechá-la para você, não importa se é aqueles na posição
mais alta ou na mais baixa , e que nenhum homem-- a –pode fechar. Mas você
pode. Você pode fechar a porta do seu coração, que a luz que Deus nos enviou
neste último ano-e-meio- ou quase -o dever e a obrigação: tem a sua influência
e seu efeito sobre a sua vida religiosa. É para isto que Deus envia seus
mensageiros. 27
346
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
Ela lembrou aos irmãos que, quando da vinda de João Batista, tinha vindo com
uma mensagem que agitou e mexeu com o coração dos seus ouvintes, Cristo veio
como “um bálsamo curativo, uma mensagem que, com o coração dividido, a semente
[pudesse ] cair em solo preparado”. No entanto, “os discípulos de João ficaram com
ciúmes de Cristo”, da mesma forma, ela continuou: “ Deus tem operários, eles
carregam o trabalho até agora; eles podem levá-lo mais longe”. ... Agora, Deus
chama-convida um outro trabalhador para vir e que avance certo e direito em seu
trabalho. Torna-se circunscrito o que estava trabalhando. Ele não pode ver que a
própria linha de trabalho desenvolvida—não pode e deve prosseguir até o fim do
tempo. “Tem de haver mais luz e energia infundida no trabalho do que nós tivemos—
até o presente”. 28 circunscrito: limited, restricted, delimited, defined- adj. similar ter
As promessas ‘guardadas e mantidas’
Guarda guarded guardado, cautelos heldmantido, segurado, guardado
Reserved
reservado, circunspeto, circunspecto, pouco comunicativo, frio, guardado
Ellen White continuou seu discurso, ela levou seus ouvintes de volta no tempo; no
ano anterior houve muitas reuniões campais, após a Conferência Minneapolis em 1888
com todo o seu conflito, e os levou pelo caminho que tinha sido trilhado, do momento
até que ela estava sentada ao lado do seu marido prestes a morrer em 1881. Foi aqui,
ela lembrou, que Deus havia feito uma promessa: Este trabalho deve ser levado
adiante e sempre avançando, e o edifício é para subir. Assim, Deus tem trabalhado com
seus trabalhadores. Ele enterrou os trabalhadores, mas ainda assim o trabalho progride.
A típica tenda campal 347
!
O retorno da chuva serôdia
Quando eu estava sentada de mãos dadas com meu marido a morrer _ eu
estava ciente que Deus estava no trabalho. Enquanto eu me sentei na cama ao
seu lado, ele com uma fervente doçura, ele estava lá como uma clara cadeia de
luz- e apresentou diante de mim: Os trabalhadores estão enterrados, mas o
trabalho deve continuar. Tenho trabalhadores que se apegarão a este trabalho.
Não temas (receio, tremor); não se desencoraje; a 'obrigação' deve ir para frente.
Foi aí que entendi que (implicitamente) era para eu levar o trabalho e a carga
mais forte do que eu já tinha levado antes, (borne > com um rio, uma ligação).
Foi então que eu prometi ao Senhor que iria ficar no meu posto de dever
(obrigação), e ponho à prova de que o estou fazendo (coloquei em prática) . Eu, na
medida do possível, faço o trabalho que Deus me deu para fazer, com o
entendimento de que Deus iria trazer um elemento neste trabalho, que nós
ainda não o tínhamos até o momento. 29 *
Não havia dúvida na mente de Ellen White que Deus havia cumprido sua promessa.
Ele não só milagrosamente a curou, em menos de um ano após a morte de meu marido
enquanto ela estava deitada como "uma candidata para o túmulo”. Mas Deus também
havia dado a Waggoner o Seu chamado divino apenas alguns dias mais tarde, enquanto
Ellen White falava na reunião campal de Healdsburg durante o outono de 1882, 30 Não
muito tempo depois, Deus mais uma vez cumpriu sua promessa chamando AT Jones
para participar do trabalho em expansão. Agora, no ano de 1890, de acordo com Ellen
White, a Sua mensagem tinha trazido como "um elemento neste trabalho, que nós
ainda não o tínhamos até o momento."
Logo depois de falar da morte do seu marido, Ellen White lembrou seus ouvintes, como
aqueles em posições de responsabilidade estavam tratando o nova luz dessa mensagem
que Deus havia prometido enviar. Quais foram os resultados das reuniões que tinham
sido detidas no verão anterior, quando ela ficou lado a lado com os mensageiros
escolhidos de Deus?
! Nossos jovens olham para os homens mais velhos que permanecem "IMÓVEIS
como um PAU", e não tem desejo-vontade-arbítrio, e não se movem a aceitar
nenhuma nova luz que lhes é trazida; [os homens mais jovens] vão rir e
ridicularizar o que esses homens dizem [Jones e a Waggoner] e o que eles
fazem como se fossem de nenhuma consequência. Quem carrega o fardo ( o seu
destino) do que ri, e daquele que despreza ( menosprezo e desgraça), eu lhe
pergunto? São os mesmos que se interpuseram entre a luz que Deus tem dado,
que não deveria (dever-obrigação de impedir) deixa-la chegar às pessoas/povo e que
tivesse a sua plena posse ...
Agora, irmãos, eu digo, limpem o caminho de vossa alma/espírito para o Rei.
Caso tenha se INTERPOSTO entre as pessoas e a luz, saia fora deste caminho, ou
Deus irá MOVÊ-LO para fora do caminho...
Agora, é exatamente como nos dias dos judeus, quando a mensagem chegou, a
intenção de todos que detinham o PODER e dos LÍDERES, foi o de colocar-se contra
ela e de impedir seu
348
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
acesso ao povo. ... Se Deus nos envia luz, deixe-a vir até nós, e que nenhum
homem tenha o desejo de fechar a porta ou de ser um obstáculo, ou tentar em
esforçar-se em fechá-la. Não a feche vós mesmos. Abra a porta do seu coração
e deixe que os raios brilhantes dessa luz iluminem/resplandeçam no seu coração
e em sua mente. Peço-vos, deixai o Sol da Justiça entrar. ...
Quanto tempo tem a graça de Deus vinda para este povo em vão? Peço a
vocês que, por amor de Cristo, limpem o caminho de vossa alma/espírito para a
estrada do Rei, e não brinquem ou desperdicem o Espírito de Deus.
Temos viajado por todos os diferentes lugares das reuniões onde eu poderia
ficar lado a lado com os mensageiros de Deus, e, eu sabia que eram Seus
mensageiros, e, eu sabia que tinham uma mensagem para o seu povo. (knew:
perceber, entender, conhecer, saber) Eu dei a minha mensagem junto com eles, em
extrema harmonia com as mensagens que eles estavam tendo ( produzindo,
expressando). O que vimos? Vimos um poder movendo a mensagem que
compartilhavámos. ...
Eu tento apresentá-la a você, para que possa ver as provas que eu vi, mas
parece que as palavras que falo de “perdem no Vazio do ar”. Quanto tempo esta
mensagem vai permanecer nestas condições? Quanto tempo as pessoas vão
reter esta obra em seus corações e de se colocar contra Deus? 31
Ellen White não poderia ter tornado isto mais claro. Os jovens que riram e
ridicularizaram a mensagem apresentada por Jones e Waggoner estavam
fazendo isso como resultado da obra do exemplo dado pelos homens mais
velhos em posições de liderança. Consequentemente, foram os homens mais
velhos que ficaram com o dever/obrigação e levariam o "fardo" dos que riam.
Sim, os homens mais velhos como indivíduos estavam a cometer o pecado, mas
os efeitos dos seus pecados foram de longo alcance e amplas consequências com
esta sua influência. Ellen White estava advertindo-os contra a seguir a comitiva
dos líderes judeus; os resultados seriam assustadores e de terríveis
consequências. 32 * Quando Ellen White publicou estas suas palavras algumas
semanas mais tarde na revista Review, ela acrescentou vários parágrafos
reafirmando seu apoio a Jones e Waggoner, e a autenticidade da mensagem,
“como tem sido apresentado."(executada)
Ela advertiu aqueles que estavam no caminho: Quanto tempo levará até que
você acredite nos testemunhos do Espírito de Deus? Quando é que a verdade
para este tempo vai encontrar acesso ao seu coração? Você vai esperar até que
Cristo venha? Quanto tempo Deus vai permitir que o caminho permaneça
encoberto e cerceado ? Limpe o caminho do Rei, imploro a vocês, e endireitai
as vossas veredas. “Tenho viajado de lugar para lugar, participando das
reuniões onde a mensagem da justiça de Cristo foi pregada."
Eu considerei isso um privilégio de estar ao lado de meus irmãos, e dar o meu
testemunho com a mensagem para este tempo; e eu vi, verifiquei e entendi o
poder que participou da mensagem onde quer que ela foi falada e frequentada..
Você não pode fazer o povo em South Lancaster acreditar que a luz da
mensagem não era, ou não veio para eles. As pessoas confessaram os seus
pecados, e se apropriaram da justiça de Cristo.
Deus colocou a mão para fazer este trabalho. Nós trabalhamos em Chicago;
foi uma semana antes que houvesse um intervalo destas reuniões. Mas porém,
desejando esta onda da gloria, um movimento impetuoso de Deus sobre nós,
que apontou aos homens o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. O
Senhor revelou a sua glória, e sentimos as profundas atuações do seu Espírito.
Em todos os lugares a mensagem levou à confissão dos pecados, e colocando
para fora a iniquidade. ...
Suponha que você-- apagar o testemunho que vem acontecendo durante
estes dois últimos anos proclamando a justiça de Cristo, o que você pode apontar
como causa da vinda desta luz especial para este povo? Esta mensagem, tal
como foi apresentada (sua execução e estado de ser), deve ir a qualquer igreja que
afirma crer na verdade, e trazer o nosso povo até um ponto de suporte
superior. ... 33 *
!
Todos os trabalhadores têm o seu lugar; mas Deus não quer que nenhum
homem se prenda a pensar em nenhuma outra mensagem que é para ser
ouvida, além desta que Ele tem dado. A mensagem passada era
escassa/deficiente , e queremos a mensagem fresca. 34
Na quarta-feira, 5 de fevereiro Ellen White falou mais uma vez para a reunião na
assembleia em Battle Creek. Ela suplicou aos irmãos para se aproximarem de Deus e
uns dos outros. Ela tentou incentivá-los de que Deus estava buscando/procurando para
abençoá-los com a "luz cintilante do trono de Deus ... que as pessoas podem ser capazes
de subsistir no dia de Deus." As igrejas estavam "prontos para morrer", devido a
uma falta/carência de "alimento espiritual. Era para os ministros apresentarem às e
igrejas estas verdades" não do cérebro de um outro homem, mas a partir da luz que você
recebeu através de pesquisas da Palavra de Deus. Ela incentivou seus ouvintes mais uma
vez com os resultados maravilhosos em South Lancaster onde ela trabalhou ao lado de
AT Jones em compartilhar/comunhão com esta mensagem:
!
Quase todos os alunos foram levados pela corrente celestial, e testemunhos
vivos foram dados que; superaram até mesmo os testemunhos de 1844 antes da
decepção. Muitos aprenderam por meio de South Lancaster o que significava
entregar o coração a Deus, o que significava ‘ser’ convertido. Muitos disseram,
"eu tenho há anos professado ser um seguidor de Jesus, mas eu nunca soube
antes o que significava conhecer Jesus ou o Pai. Eu aprendi com esta experiência
o que significa ser cristão "...
“Irmãos, esta é a luz para nós; há luz para o povo de Deus, e a luz
resplandece nas trevas; e as trevas não a compreenderam". Os homens da
350
!
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
razão, não entendo porque eles se prenderam a uma posição de
questionamento e dúvida. Eles não cultivaram a fé. Se Deus dá a luz, você deve
caminhar na luz, e seguir a luz. A luz é cintilante e constante do trono de Deus, e o
que é isso? – “É que um povo Meu: que pode ser preparado para subsistir no
dia de Deus.” 35
Ainda a despeito destes acontecimentos os irmãos entretanto em silencio cauteloso
alertaram os outros a não frequentar as aulas dadas por Jones e Waggoner, e alguns
participaram apenas para fazer perguntas com o objetivo de desacreditar às suas
apresentações. 36 Ellen White os deixou 'alertados' que era "tarde demais do dia- para
gritar contra os homens por terem manifestando muita seriedade no serviço de Deus;
para lhes dizer "Você está muito excitado/empolgado/nervoso; você é muito intenso,
muito positivo”. É tarde demais para advertir seus irmãos para estudarem a Bíblia
por si mesmos, [por este medo] eles podem ser enganados pelo erro." Ela sentiu
um grande senso de urgência para avisar os irmãos contra a repetição do erro dos
judeus:
!
Como estou escrevendo sobre a "Vida de Cristo [O Desejado de Todas as
Nações]". Eu levanto o meu coração em oração a Deus para que a luz possa vir
ao Seu povo. A meu ver, algo da beleza de Cristo, meu coração se eleva a Deus,
'Ah, deixe essa glória ser revelada aos teus servos! Deixem os preconceitos, as
ideias preconcebidas e a incredulidade desaparecerem dos seus corações.
"Cada linha que eu traçar sobre a condição das pessoas na época de Cristo,
sobre a sua atitude para com a Luz do mundo, em que eu vejo perigo em tomar
e ao assumir a mesma posição, eu ofereço uma oração a Deus: "Oh! Que não
seja esta a condição do teu povo. Não permita que o teu povo cometa este erro
(engano, mancada). Aumente a sua fé. "... Vamos ter de atender e encontrar a
descrença em todas as formas no mundo, mas é quando nós encontramos a
incredulidade naqueles que deveriam ser os líderes do povo, que nossas almas
são feridas/magoadas. Isso é o que nos entristece, e é EXATAMENTE isso que
entristece o Espírito de Deus. 37 *
O Espírito Santo em sua essência, ('ser') foi entristecido e ficou afastado (ausentedistante) pela descrença das pessoas, principalmente (em primeiro lugar) nas posições de
liderança. Eles estavam bloqueando a luz para não ‘chegar’ ao povo, e sua influência
estava afetando toda a igreja. Na manhã seguinte, quando Ellen White falou aos irmãos
dirigentes, ela os interrogou: por que "um bom número de" homens, incluindo Uriah
Smith, não estavam frequentando as reuniões.
Será que por medo (temor, receio) de eles terem que vencer?(obrigação de ter a vitória) “Por
isso permaneciam à distancia” e ‘o tempo todo (firing-fazendo fogo) atirando no escuro
contra [Jones e Waggoner]’. Ela afirmou aos ministros "vocês deveriam entender
onde/em que lugar o Espírito de Deus é”: que eles "tem o poder (a força) de
conhecer/entender as impressões do que o Senhor está fazendo sobre o Seu povo." Estes
foram, Ellen White declarou: "os mesmos homens que deveriam estar aqui (como
dever/obrigação de lideres) para sentir/reconhecer o seu interesse de conhecer e TER a
verdade para os seus cargos de confiança ... para serem apropriados (convenientes) para
estas posições, [mas] eles não estão aqui:
351
O retorno da chuva serôdia
em tudo e todos (como membros lideres); eles não se aproximam de forma íntima "Mas ao
invés, equívocos,(artimanhas, subterfúgios) e o penoso/fatigante de ‘tentar’ encontrar
ganchos (anzóis) para pendurar suas dúvidas (e incertezas), a estes ministros se faz
necessário caírem SOBRE os seus joelhos em oração" .;e por amor de Cristo ver o
erro (causa, motivo, intento) e o equívoco (erro, engano, mancada), dos judeus. 38
Ellen White falou de como ela acordou na manhã anterior com este fardo tão pesado.
Ela sentiu uma tal responsabilidade, sabendo (conhecendo) que os homens "não estavam
em caminhada/marcha ‘NA’ luz". Ela suplicou aos irmãos: "Quando você vai partir
deste lugar (local), Oh! Estará tão cheio da mensagem que é como o fogo, encerrado
(confinado) nos seus ossos, que você não poderá segurar a sua paz. É verdade que os
homens vão dizer: "Você está muito excitada (nervosa);NÃO! você está fazendo
"DEMAIS" sobre este assunto e você não acha o suficiente na lei; NÃO! Agora, você
deve pensar mais na lei; não o tempo todo se estendendo (a fim de alcançar) a justiça de
Cristo, mas construir (edificar) a lei. "Deixe a lei cuidar de si mesma. Temos estado a
trabalhar sobre a lei até que nos tornamos secos (áridos, um ser não espiritual) como
as montanhas de Gilboa-- sem orvalho ou chuva. Vamos confiar nos méritos de
Jesus Cristo, o Nazareno". “Será que eles vão prestar atenção (acatar) esta
exortação?” 39
Na manhã seguinte, Ellen White continuou nesta mesma linha de pensamento. Os
irmãos estavam construindo (edificando, levantando, estrutura, criação) um erro-(equívoco,
engano, confundindo, mancada) se "considerando homens infalíveis." As pessoas
estavam olhando para os "ministros para cuidar deles",(com carinho, atenção, proteção,
esmero) como se não tivessem nenhum trabalho pessoal para fazerem. Mas,
independentemente da posição de um homem, se ele era um velho líder (cabeça, guia,
regente, mentor) no trabalho ou um recém-chegado, as pessoas querem estudar a Bíblia
por si mesma-- para ver o que “era” a verdade. (a verdade sempre é a mesma, somente com
uma luz adicional para cada tempo específico). As pessoas querem colocar a sua confiança
em Deus e não no homem, pois "não há nenhum de nós 'infalível'." 40 * Mas a
falibilidade do homem não nega o fato de que Deus tinha mais luz para o seu povo,
que era para ser dada através (inteiramente, completamente) de seus mensageiros
nomeados: (porque não um tipo de DEFENSOR PÚBLICO): "Há poder (autoridade)
por este povo. Eu sei disso. Deus foi revelando-a para mim por anos, e chegou a
hora. Queremos saber que essa fé viva, deva inspirar os nossos corações, e que
temos o dever/obrigação de estender a mão para alcançar mais luz e mais
conhecimento”. 41
Ellen White não foi chamada para ser 'um profeta'-- que se estabeleceu todas as
diferenças de opinião> prophet who settled every difference) de dizer (de forma eficaz,
que produz efeito “imutável, -- a palavra final) às pessoas --o que elas devem ou não
devem acreditar. Ela não tinha o dever de ser a abelha MESTRE (rainha), ela não
teve no PASSADO um caminho fácil/agradável, tão pouco ela o requer, pelo
dever/obrigação de--tornar--fácil/agradável o caminho durante o conflito sobre os
convênios. Nos primeiros dias, quando os pioneiros descobriram as verdades sobre o
sábado e o Santuário celestial, o Senhor confirmou essas verdades através do Dom
profético.
352
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
O-- Dom profético --de Ellen White só depois de terem seriamente estudado a Bíblia,
era aceito ( 1844). Este também seria o caso com a lei em Gálatas e os convênios. O
Senhor não revelou toda a luz sobre esses pontos de controvérsia de uma só vez. Como
Ellen White viu crescente oposição contra essa luz, ela apontou as pessoas à Bíblia. O
propósito para tal estudo não foi apenas para determinar se o que Jones e Waggoner tem
apresentado 'é' verdade; foi também para levar o povo a uma experiência pessoal com a
verdade. A Igreja já estava lidando com os resultados mornos de uma mera
aceitação mental a uma lista de verdades de credo, a justificação pela fé—seria
mais uma delas. Além disso, a autoridade de Ellen White como um profeta de Deus
estava sendo muito questionada-- por muitos líderes da igreja porque ela apoiou Jones e
Waggoner e a mensagem que eles apresentaram. Ela sabia que, se as pessoas iriam para
a Bíblia por si mesma, elas veriam que Deus estava realmente enviando uma chuva de
bênçãos sobre a Sua Igreja:
!
Agora, você está aqui nesta escola. Irmão Waggoner ‘tem a permissão’ de
apresentar a verdade ‘ante’ você. Você pode dizer que a matéria- assunto que
ele apresenta é verdade. Mas então o que você vai fazer? Você deve ir para as
Escrituras por si mesmo. Você deve (tem a obrigação) procurá-las (pesquisa, exame
cuidadoso--ESCAVE) com o coração humilde. Se você está somente cheio de
preconceitos e de suas próprias opiniões preconcebidas, e se você brincar> fazer
sala-hospedar-festejar,> com a ideia de que não há nada para você saber, e que
você sabe tudo o que vale a pena conhecer, você não vai obter qualquer
benefício aqui. (na Escola ministerial) Mas se você vier como uma criança que
deseja-aprecia, que você quer aprender--- tudo isso é para você. ... O Senhor
do Céu levou a mente do homem para fazer (um led> diodo EMISSOR de LUZ-,
guiar, dirigir você) à especialidade de estudar a Bíblia e quando essas Escrituras
são apresentadas, Ele deu [dos EUA] poderes de raciocínio... [para] ver
exatamente a profundidade destas evidências, tão bem como ele [o
apresentador] pode vê-la. Eu posso encontrar as provas e decifrar, verificar,
decidir e aprovar -- que se encontram. Eu posso sair e falar a verdade, porque
eu sei (entendo e reconheço) que é a verdade. ... Eu acredito que, sem dúvida, que
Deus deu uma preciosa verdade, na hora certa para o irmão Jones e o irmão
Waggoner. Eu colocá-los como infalível? Não digo que eles não vão fazer uma
declaração (afirmação) ou ter uma ideia que não possa ser questionada ou que
não pode ser um erro? Eu disse isso? Não, eu não digo qualquer coisa
semelhante. Eu nem falo isso de qualquer homem no mundo. Mas eu digo que
Deus enviou a luz, e você deve ser cuidadoso-meticuloso-atento e de como você
‘A’ vai tratar-CONSIDERAR. 42
Nesse ponto específico no tempo, o Senhor não tinha especificamente revelado a
Ellen White –que-- a posição tomada por Jones e Waggoner sobre os convênios foi
correta. Ele tinha, no entanto (contudo), deixou claro que Ele estava enviando
(transmitindo) luz e a preciosa verdade, contudo (apesar de tudo isto) por meio de homens
falíveis. A questão importante não era-- foi-- se foi através de homens
falíveis.>(whether>se..i.e.= chova ou não chova, nós iremos). A questão importante não era se
(whether) Jones ( jonas bíblico, o mensageiro muito ‘falível’, não ‘A’ invalidou.)
353
O retorno da chuva serôdia
e Waggoner eram infalíveis, mas como os irmãos estavam tratando a luz que Deus
lhes havia enviado. Em vez de procurar falhas nos mensageiros e na mensagem, QUE
ESTAVAM a estudar-- como se estivessem PROCURANDO a luz. Pela vez de
INSTAREM FORTEMENTE (de forma eficaz e notável) as pessoas para ficarem longe das
reuniões, eles ASSIM,- ‘NÃO’- os incentivaram para a investigação:
! Eu falo desses homens [ministros] que eles podem saber, para que possam
entender-- o que é a verdade; e se eles não a ouvirem, eles por livre arbítrio vão
manter-se afastados (vão conservar-se ausentes), justamente-precisamente os
ministros que dirão (informar-denunciar...) às congregações, o argumento de
paralisação (fiquem fora, permaneça longe), não vá ouvi-los. Agora, se você quer
ouvir tudo; se ele [Waggoner] tem erro, queremos conhecê-lo, queremos
entendê-lo... E, pois queremos investigar por nós mesmos. Queremos saber que
é verdade; e se é verdade, irmãos, como crianças na classe da Escola Sabatina
com o desejo-ânsia, e a cada alma que tiver carência-precisão. ... Aqueles que
estão em posições de responsabilidade, eu digo que você é obrigado (está debaixo)
a Deus para saber o que está acontecendo aqui. ...
Isso me deu uma tão grande tristeza e dor, em saber que há aqueles que
acabaram (os que justamente, precisamente... os guias) de ter seus corações cheios
de preconceitos (ideia preconcebida, parcialidade). E se eles ouvirem-dar ouvidosa cada palavra que podem pegar>capturar-iludir, escanchar. ... Quem disse
que eles [Jones e Waggoner] são perfeitos? Quem afirma isso? Afirmamos
que Deus nos deu a luz no momento certo. E agora nós devemos
receber a verdade de Deus ---recebe-la como de origem celeste. ...
Quando um ponto é comprovado, Oh, eles [os irmãos] não vão reconhecer
(manifestar apreço) uma só palavra. Ora, eles não veem nenhuma luz, mas—
porém despejarão, pergunta atrás da outra (interpondo uma questão sobre outra).
Bem, não é um ponto que está resolvido (estabelecido, firmado). Eles não
reconhecem, que este ponto é conhecido; mas despejam toda uma lista de
perguntas (questionamentos-sem entendimento-racional). Agora, irmãos, queremos
saber o que é-- o -- examinar as Escrituras, como aqueles que querem a luz, e
não como aqueles que querem calar (obstruir-confinar...) a LUZ. 43
Tal era o estado das coisas (ânimo e intrigas) no Instituto Ministerial, ainda antes de
Waggoner ter a oportunidade de apresentar os dois pactos. Foi criado um ambiente
neste local--- propício para rejeitar toda a luz que Deus estava procurando (Deus em
busca de...) a despejar sobre o Seu povo. Aqueles ali reunidos eram ministros e
líderes da igreja. E, apesar de sua aceitação ou rejeição da luz enviado do céu foi uma
escolha individual, as consequências afetaria toda a Igreja; o seu pecado seria o "pecado
das Nações", como o cometido pelos judeus. Homens tinham se tornado "guideposts apontando
na direção errada", para os seus pecados, e "toda a igreja fica responsável." 44 *
354
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
Capitulo 13: Referencias e Notas * fazem parte do tema:
1. "Os dois pactos," Leituras bíblicas para o círculo do Lar (Battle Creek, MI .:.. Review and
Herald Pub House, 1888), pp 214-219.
2. Dan T. Jones para EW Farnsworth, 09 de fevereiro de 1890, p. 5, arquivos da Conferência
Geral dos Adventistas do Sétimo Dia.
3. EJ Waggoner, "As duas Alianças," Leituras bíblicas para o Círculo do Lar (1889), pp. 312317.
4. "Os dois pactos," Leituras bíblicas para o Círculo do Lar (1888), p. 219.
5. Robert Van Ornam, a doutrina da Aliança Eterna nos escritos de Ellet J. Waggoner (Tese de
Pós-Graduação, Loma Linda University, 1985), p. 23.
6. Dan T. Jones EW Farnsworth, 09 de fevereiro de 1890, arquivos da Conferência Geral dos
Adventistas do Sétimo Dia.
7. Ibid.
8.* O Comitê Executivo da Conferência Geral é o órgão da administração ou o órgão que
governa em essência, é o funcionamento da igreja: "Os poderes da Comissão Executiva com
suas sessões conjuntas são bastante amplas (muito amplas!). Como parte de suas
responsabilidades a comissão vota as dotações anuais para as divisões mundiais ... adota as
políticas que regulam o funcionamento do trabalho em todo o mundo, envia missionários aos
campos no exterior, e, em geral, leva a cabo o objetivo da Conferência Geral. ... Ele preenche
vagas em todo o escritório, o conselho, ou comissão da Conferência Geral; emite credenciais e
licenças para os trabalhadores”. (SDA Encyclopedia, vol. 10, p. 500). Esta comissão foi
constituída por cinco membros até 1888, quando foi ampliado para sete membros. Na
Conferência Geral 1889, mais dois membros foram adicionados elevando o total para nove:
"O. A. Olsen, SN Haskell, WC White, DT Jones, RA Underwood, RM Kilgore, EW
Farnsworth, EH Gates, AR Henry "(General Conference Daily Bulletin, 06 de novembro de
1889, p. 140). Desses nove membros que foram responsáveis pelas metas, planos e, finalmente,
a direção da igreja , no mínimo, seis foram abertamente oposição a Jones e de Waggoner e a
mensagem que eles estavam apresentando.
9. Dan T. Jones para George I. Butler, 13 de fevereiro de 1890, p. 10, arquivos da
Conferência Geral dos Adventistas do Sétimo Dia. Capítulo 13, Endnotes Boletim Diário
355
O retorno da chuva serôdia
10. Conferência Geral, 06 de novembro de 1889, p. 153.
11. "O ministro," Enciclopédia SDA, vol. 10, p. 901.
12. Gilbert M. Valentine, The Shaping do adventismo, pp. 49-50.
13. Dan T. Jones para EW Farnsworth, 09 de fevereiro de 1890, arquivos da Conferência Geral
dos Adventistas do Sétimo Dia.
14. Ibid.
15. Ibid.
16.* Ibid. A afirmação muito lacônica de Dan Jones, que “se todos sentem que é bom para
Waggoner ensinar” (dar as lições) (eu-meu ego) "gostaria de dizer mais nada sobre isso."
Talvez-possivelmente ele não estava ciente de que, assim como em Minneapolis , “a história
dessa reunião--- passou para a eternidade com sua carga (peso da ação) de registro e quando
se assentar o juízo e os livros serão abertos-- lá --será encontrado registado uma história que
muitos que estavam nessa reunião não terão o prazer de conhecer ">(não vão ficar satisfeitos
em travar conhecimento) (Ellen G. White, Carta 67, 17 de setembro de 1890; em 1888
Materials, p 706).
17.* Dan T. Jones para EW Farnsworth, 09 de fevereiro de 1890, arquivos da Conferência
Geral dos Adventistas do Sétimo Dia. ----Na mente de Dan Jones, havia apenas fraternal
bondade (gentileza-amabilidade) foi demostrado (para fazer bonito) na reunião. Ellen White
expos seu conceito como falso: "Alguns podem dizer, 'Eu não odeio o meu irmão’; Eu não
sou tão ruim assim”. "Mas quão pouco eles entendem seus próprios corações”. Podem
pensar que eles têm zelo por Deus em seus sentimentos>( parceria, cumplicidade com Deus); se
suas idéias parecem de alguma forma entrar em conflito com as deles; sentimentos são
trazidos para a superfície que não tem nenhum parentesco (similaridade) com o amor. Não
mostram (apresentam) nenhuma disposição para harmonizar com ele. Eles (Jones-Waggoner)
teriam de bom grado a obrigação [com prazer] e porque não, estar em ponto com ‘espadas'
com seu tipo:/defender) . E ainda assim poderem ser portadors de uma mensagem de Deus
para o povo---justamente/precisamente a luz que eles precisam-- passam necessidade, ter
carência, para este tempo” (Ellen G. White, Carta 19d, 01 de setembro de 1892; em 1888
Materials, p 1,022.).
Rf: ENTENDER de FORMA SIMPLES esta cidadã, é fácil. Mas, ‘entrar em seus
pensamentos’ na forma profunda e clara, é DURO, DOIDO e COMPLEXO, pois
vivemos na ‘superfície do que é verdade’. jonas
18. Dan T. Jones para EW Farnsworth, 09 de fevereiro de 1890, arquivos da Conferência Geral
dos Adventistas do Sétimo Dia.
19. SA Whittier a OA Olsen, 22 de janeiro de 1890, arquivos da Conferência Geral dos
Adventistas do Sétimo Dia.
20.* Esta alegada declaração por AT Jones foi divulgada por Uriah Smith, ele mesmo a
inseriu em uma carta –que Smith escreveu a Ellen White (17 fev 1890; em Manuscritos e
Memórias, 152 p.). Ellen White respondeu por escrito para Jones e 'o confrontou' com as
demonstrações alegadas (Carta 55, 17 de fevereiro de 1890, não publicado). Jones respondeu
as alegações em uma carta escrita para Ellen White (uma carta que não é sobrevivente), e
também teve a oportunidade de explicar o seu lado da história em uma Assembleia de
Ministros,
356
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
realizada no escritório da Conferencia (Ellen G. White mais tarde a WC White, Carta 83,
março 13, 1890; em 1888 Materials, p 627.). Como resultado Ellen White escreveu a Uriah
Smith afirmando que ele "tinha acusado [Jones] injustamente" (Carta 73, 25 de novembro de
1890; em 1888 Materials, p 734.). O dano (prejuízo) já havia sido feito, não obstante. É muito
mais fácil começar um boato do que é parar um. Em uma carta posterior a Uriah Smith,
Ellen White explicou como isso aconteceu: "Você tem fortificado as mãos e mentes
de homens como Larson, Porter, Dan Jones, Eldridge e Morrison e Nicola e um vasto
número através deles. Todas estas citações feitas, é o que o inimigo da justiça olha
com prazer”. (Carta 59, 08 de março de 1890; em 1888 Materials, p 599.).
21. Dan T. Jones em AW Allee, 23 janeiro de 1890, arquivos da Conferência Geral dos
Adventistas do Sétimo Dia.
22. Uriah Smith, "notas editoriais," Review and Herald, 28 de janeiro de 1890, p. 64.
23. *Este ponto não pode ser desperdiçado. Os adversários de Jones e Waggoner pleiteavam a Bíblia, e a Bíblia somente como sua regra de fé. Este foi exatamente o que os escribas e fariseus tinham feito com Cristo; citando os livros de Moisés para provar que eles estavam certos e ‘eles’ estavam errados. No entanto, Jones e Waggoner tinham vindo com uma mensagem que chama as pessoas de volta para a Bíblia e para as belas verdades encontradas em suas páginas. Ellen White apoiou esta abordagem, e em resposta a aqueles que se opõem a Jones e Waggoner -­‐-­‐-­‐ convidou-­‐os várias vezes para estudar as Escrituras, para que eles possam acreditar—no-­‐-­‐ que estava sendo apresentado . Mas suas chamadas para um estudo mais profundo das Escrituras não invalidam suas declarações de apoio para o que Jones e Waggoner estavam ensinando, a partir das Escrituras. Será que não parece um pouco estranho para o "Senhor, em Sua grande misericórdia" de "enviar uma mensagem-­‐-­‐'a mais preciosa'-­‐-­‐ por intermédio dos pastores Waggoner e Jones", que incluiu um convite para o estudo da Bíblia, se o que eles apresentam como resultado de 'um estudo profundo' da Bíblia, está de fato cheio de erros fatais? Isto é, no entanto, exatamente o tipo de acusações, que estavam sendo levantadas contra eles—a mais de 120 anos atrás (por toda a parte-­‐ de um para outro, formar uma correnteza-­‐-­‐-­‐a MUITO TEMPO ATRAS). Os irmãos dirigentes afirmam crer na Bíblia e na doutrina da justificação pela fé, eles simplesmente não acreditam (que é exatamente assim, verdadeiro, imparcial) em Jones e Waggoner-­‐ no "novo ponto de partida teológico." Essa mesma mentalidade está viva hoje entre aqueles que discordam de Jones e Waggoner em conta (regard) (em referencia, em consideração, reparar, respeitar) a natureza de Cristo, a justificação pela fé, a geração final, a chuva serôdia, e os pactos. (convênios). afirma: "A igreja precisa ler a Bíblia através dos olhos de Moisés, João, Paulo, e outros escritores da Bíblia, em vez de através dos olhos de qualquer outra fonte (manancial, nascente). ... Alguns hoje (atualmente) querem que nós lemos a Bíblia através dos olhos de Jones e Waggoner. Tal prática (deste modo) pode ser o mais perigoso erro (equivoco, engano, mancada) ... “Ellen White confirmou (validou, aprovou) ambos os homens, porque eles estavam levando o adventismo de volta a Cristo e à Bíblia, não porque tinha a palavra final sobre a teologia ou mesmo possuíam uma teologia com a qual ela concordou plenamente”. (Um guia de fácil utilização, p. 179). Mas Ellen White também alertou para o engano sutil que foi a fé das pessoas inquietantes no Espírito de Profecia, provocada pelos mesmos homens que 357
O retorno da chuva serôdia
estavam lutando contra a mensagem enviada através de Jones e Waggoner, enquanto eles estavam reivindicando defender a Bíblia por si mesma: Provocada (induzida, executada) pelos mesmos homens que lutavam contra a mensagem enviada através de Jones e Waggoner, enquanto eles estavam reivindicando a defender a Bíblia por si mesma: "O inimigo tem feito seus magistrais esforços para abalar a fé de nosso próprio povo nos Testemunhos, e quando esses erros vêm (e reivindicam o seu credito): eles pretendem provar todas as posições pela Bíblia, mas eles a interpretam mal (misinterpret: desvirtuar, adulterar) as Escrituras ...". “Isto é exatamente como Satanás quer e deve ser, e aqueles que têm vindo a preparar o caminho para que as pessoas não prestem atenção às advertências e repreensões dos Testemunhos do Espírito de Deus Espírito de Deus vai ver que uma maré (uma tendência) de erros de todos os tipos (natureza ,espécie, classe) vão saltar (mola, fonte, nascente) para a vida" (Ellen G. White a WC White, Carta 109, 6 de dezembro de 1890; em 1888 Materials, p 739.). 24. *Ellen G. White Manuscrito 22, janeiro / fevereiro de 1890, "Diary". Em 1888 Materials,
p. 579; Dan T. Jones para EW Farnsworth, 09 de fevereiro de 1890. Ellen White escreveu estas
palavras no sábado, 08 de fevereiro. Três semanas antes teria sido sábado, 18 de janeiro, o dia
em que Dan Jones chegou a conversar com ela sobre suas preocupações sobre Waggoner
ensinar sobre os convênios.
25. Ellen G. White para Willie e Mary White, Carta 83, 13 de março de 1890; Em 1888
Materials, p. 635.
26. Ellen G. White Manuscrito 22, Jan. / Feb. 1890, "Diary"; em 1888 Materials, pp. 570- 575,
27. Ellen G. White Manuscrito 9, 03 de fevereiro de 1890, "Respondendo a New Light"; Em
1888 Materials, 537 pp., 538.
28. *Ibid., pp. 539-540. Comentários de Ellen White a este ponto deve ser entendida à luz de
suas próximas demonstrações. Ela está provavelmente referindo-se ao trabalho que, mesmo
(igual) o marido havia feito.
29. *Ibid., P. 540, Quando Ellen White editou este sermão para a Review and Herald, ela
reformulou esta última frase, que agora se lê: "Ele traria uma grande medida do Seu Espírito
Santo para o trabalho. ..." (" A Mensagem Presente", Review and Herald, 18 de março de 1890,
p 161;. Em 1888 Materials, p 545.).
30. Ellen G. White, "Minha saúde restaurada", Review and Herald, 2 de novembro de 1882, p.
484; EJ Waggoner de Ellen G. White, 03 de novembro de 1903. Veja o Capítulo 1.
31. Ellen G. White Manuscrito 9, 3 de fevereiro de 1890, "Respondendo a New Light"; em
1888 Materials, pp 540-543..
32. *"Pela rejeição de Cristo, com os resultados que se seguiram, eles [os escribas e
fariseus] foram os responsáveis. O pecado de uma nação e da ruína de uma nação
eram devidos aos líderes religiosos". (Ellen G. White, Parábolas de Jesus, p. 305). Poderia
o mesmo princípio se verificar (vigorar) hoje em dia? Isso não dá licença para leigos, nem a
grupos off-shoot> galhos, ramificação> que apontam para a igreja como Babilônia. Mas
mostra a enorme (pavorosa) responsabilidade que a liderança carrega e exerce, e é uma boa
razão pela qual devem apoiar e participar aqueles em posições de liderança em buscar o
Senhor.
358
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
33.* É um fato triste que muitos hoje condenam a própria mensagem ("como tem sido
apresentada"), que Ellen White foi tão altamente 'desaprovada'. A situação é diferente agora?
Desmond Ford afirma: "Os 'pregadores' Waggoner e Jones na famosa Conferência de
Minneapolis de 1888 teve os primeiros 'respingos' da luz que irradiou o mundo romano no”
Evangelho de Jesus Cristo
X
Lei dos 10 Mandamentos:
: “ Cristo, O
Redentor-(RECRIADOR) está contido na Lei”.
A “GRAÇA” da IASD>>> vai até negar a Lei/sábado,
pois a Redenção já a negou. Só, e, SÓ então fará parte na ‘NEW BABILONIA’,
Apoc. cap. 18. E, a competência e CULPA dos “LÍDERES” só termina na 5º praga,
pois até lá, pelas verdades e luz dadas a ela, DEUS a considera “AINDA—o MEU
SANTUÁRIO”, e fará o acerto de contas, antes do que o TRONO da BESTA. (quem
fere com ferro, com... )
Deus é o juiz ‘supremo’, Israel, Judá só tiveram seu fim DECRETADOS por Deus> isto
não impede
que aa partir
certo
PONTO,
separe
o trigo,
a IASD
será todo
JULGADA
por
“primeiro
século,
Europadeno
século
XVI, e seque
é para
envolver
o mundo
(completo)
Aqueleantes
que de
lheCristo
abriu voltar.
a “PORTA”sair sim,nem
condená-la
NÃO.
pouco
... Infelizmente,
(ou nenhum)
o homem estava claro em outros
pontos importantes, tais como a distinção entre justificação e santificação ... e] a natureza de
Cristo. ... “Possivelmente essa 'defeituosa' teologia de responsabilidade Waggoner e Jones - ambos tornando-se contaminados com os sentimentos panteístas". (da australiana- Signs of
the Times, fevereiro de 1978, p. 30). Robert Brinsmead escreveu: "Em períodos especiais em
nossa história o evangelho tem se esforçado (guerreado, lutado) para romper (dividir-quebrar)
com a comunidade adventista. O ano de 1888 marcou um tal período. Mas mesmo aqui,
devemos manter (conservar, guardar) uma perspectiva adequada (peculiar ou conveniente?). ...
Waggoner tinham luz sobre a justificação para a comunidade adventista. Mas melhor
material sobre a justificação pela fé poderia ser encontrado entre os estudiosos
protestantes de sua época: (Juiz pelo Evangelho: Uma Revisão do adventismo [1980],
pp 14-15.).. Geoffrey J. Paxton conclui: "O problema da renovação (reparação) de
1888 era duplo. Em primeiro lugar, apesar de Waggoner e Jones se movido na
direção da Reforma, e pressionando a necessidade do esforço e obra e da morte do
Deus-homem, a fim de subsistituição no juízo, eles não possuem luz suficiente para
ver isso em uma REFORMACOMPLETA (modificação ou correção completa) na
perspectiva do Cristo sozinho (Christ alone perspective”) ( baseado na teologia romana ”O abandono de Deus”)[O tremor do adventismo, 1977], p. 67. David P. McMahon afirma:
"Waggoner foi um dos maiores pregadores do evangelho do adventismo. Mas ele não se
compara com os grandes pregadores protestantes da época. "" Nestes artigos [1889]
Waggoner passou a adotar uma justificação "eficaz". ... Este princípio romano desloca
rapidamente o elemento protestante. ... Isso foi um erro fatal." " Waggoner ainda não havia
desenvolvido seu panteísmo em fevereiro de 1889. Mas ele possuía uma mente lógica que
se seguiram suas instalações de seu ponto final." "Para Waggoner, no entanto, parecia
que um pouco de fermento de justificação Católica Romana, logo, levedada toda a massa. Se
seus artigos sobre a justificação em 1890 foram decepcionantes, suas palestras sobre Romanos
na Conferência Geral de 1891 foram terríveis. ... O conceito da justificação nessas palestras de
Waggoner era totalmente católico romano. Justificação foi entendida (estava implícito) como uma
obra interior de santificar o crente "(The Myth and the Man, [1979], pp. 64, 94-95, 99) Bert
Haloviak afirma: "O autor espera que, neste capítulo para sugerir que as raízes da teologia
aberrante que foram confrontados em 1903 [carne santa e panteísmo] foram sempre presente
no sistema teológico de Jones e Waggoner, porque eles não tinham visões objetivas da
justificação. Essas raízes da aberração são visíveis nas apresentações sobre a justificação pela
fé dada por AT Jones em maio de 1889 na reunião campal em Ottawa, Kansas," " A análise
dessas reuniões não só nos permite identificar a natureza da mensagem de 1888, mas também
para ver os elementos de espera para se tornar-desenvolver na carne santa e na apostasia do
Living Temple [sic] " =+ ( “Da Justificação para a carne Santa) Julgamento em,
359
O retorno da chuva serôdia
Minneapolis,"[1988], capítulo 9, pp 2, 41) Roy Adams afirma: "Como vimos, a agitação
perfeccionista dentro da Igreja Adventista do Sétimo Dia tem hoje a sua génesis nos
ensinamentos pós-1888 de AT Jones e EJ Waggoner" ( A natureza de Cristo [1994], p 37)
George Knight insiste: "Em seu sermão em Ottawa, Kansas, , em Maio de 1889, por exemplo,
Jones destacou (intencional e aguçado) que a habitação (no interior) da natureza e poder divino
de Cristo-- iria permitir que as pessoas eventualmente a guardarem os mandamentos de Deus.
... Este ensinamento ... se tornou uma grande (a maior) raiz para a propagação do- sem pecado
--perfeccionismo entre os Adventistas do Sétimo Dia- a raiz que produziu alguns ramos (galhos
,filiais) prolíficos na década de 1890. Há, por exemplo, uma linha bastante direta de Jones no
período pós-Minneapolis ao movimento da carne santa em Indiana em 1900. “ A excitação da
carne santa entrou em erupção em Indiana em 1899”. ... As doutrinas fundamentais de
Indiana "fé translação" e "o poder de superar todas as tendências para o pecado", por
exemplo, ele havia pregado a começar, pelo menos, tão cedo quanto possível em 1889. ... De
1888 para a apostasia, [1987], pp 56, 57 Woodrow Whidden no "trabalho da sua tese
teológica" para sua biografia sobre Waggoner, de capa a capa, procura fundamentar as
ideias acima listadas: "Sem dúvida (incontestavelmente---indiscutivelmente), a tendência
teológica mais significativo e portentoso do período pós-Minneapolis começou cedo de (1888
a meados de 1892. Era cedo de 1889, a ênfase de Waggoner sobre a habitação (no interior) de
Cristo. ... [I] t iria se tornar a fonte de ERROS de quase todos os caminhos teológicos e
práticos que Waggoner trilharia para o equilíbrio de sua vida. " " Nos anos seguintes a 1888,
no entanto, começou uma lâmina sutil em um subjetivismo insalubre que nunca pareceu
parar. Os desenvolvimentos críticos veio nos anos 1889 e 1892. " " Pode ser dito com justiça- que místicas-da parte de Waggoner, subjetivos pontos de vista da obra justificadora por
causa da IMANENCIA de Cristo levou-o para labirintos (de confusão e incerteza) do
panentheismo? E gostaríamos de sugerir o que ele provavelmente fez "(EJ Waggoner
[2008], pp. 210, 358, 363). Leroy Moore faz um bom trabalho de resumir os pontos de
vista relacionados acima, e dá a ideia segundo a qual há uma tentativa tão desesperada
para condenar a verdadeira (real) mensagem de 1888: "Reformationists”
(reformacionistas) sustentam que Jones e Waggoner, reconheceram—que em 1.888
expoentes da interpretação e execução) desta mensagem [em 1888] , incorporou
'quatro heresias' nas doutrinas da IASD [logo depois de 1888]: rejeição da doutrina
histórica do pecado original(rf: é fim da picada); inclusão de santificação na
justificação pela fé; alegando que Cristo estava conectado à carne do pecado com Sua
própria natureza sem pecado; e segurando a doutrina da perfeição. [Ellen] White deu
endosso incomum a Jones e Waggoner, cujas primeiras obras impressas refletiram os
conceitos acima [como verdade e não como heresia], exige (requer, manda) requer
irrefutáveis evidencias para provar que ela reconheceu seus erros teológicos
imediatamente após Minneapolis, refletidos na heresia católica romana. O
desenvolvimento-revelação em crescimento gradua--- antes, durante e depois de
Minneapolis Rejeita e desmente tais alegações "(Teologia em Crise, p. 294)”.
Pré 1888 e PÓS, a ideologia IADV ( não IASD) é romana, e continua “A confederação
da incredulidade”> com seus ensinos “ESCOLÁSTICOS” e seguindo o papismo
claramente.
34. "A Mensagem Presente," Review and Herald, 18 de março de 1890, p. 161; Em 1888
Materials, p. 545.
35. Ellen G. White, "Chegai-vos a Deus," Morning Talk” 05 de fevereiro de 1890, Review and
Herald, 04 de março de 1890, p. 129,
360
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
36. Ellen G. White Manuscrito 56, 07 de fevereiro de 1890, "Lições da videira"; Em 1888
Materials, 566 pp, 567. Veja também Ellen G. White Manuscrito 18, "Liberdade Religiosa",
dezembro 1889.; Em 1888 Materials, p. 512; e Ellen G. White Manuscrito 10, 06 de fevereiro
de 1890, "Quem aceitará a luz do céu?"; em 1888 Materials, pp. 549, 555.
37. *Ellen G. White," Chegai-vos a Deus, "Morning Talk, 5 de fevereiro de 1890, Review and
Herald, 04 de março de 1890, pp. 129, 130. Durante todo o tempo Ellen White estava
escrevendo o material para O Desejado de Todas as Nações (de 1890 a 1898), ela ficou
impressionada com os paralelos entre os líderes da nação judaica e os da Igreja Adventista do
Sétimo Dia. "Mais de 100 vezes", ela deu o aviso de --- não repetir--- o erro dos judeus. Ao ler
O Desejado de Todas as Nações, com isso em mente, pode-se facilmente ver esses paralelos nos
Ellen G. White 1888 Materials ("mensagem escondida de Ellen White em O Desejado de Todas
as Nações", Mensagem de 1888 Newsletter, janeiro-fevereiro de 1997, pp . 3-5). Também é
interessante notar que Ellen White escreveu em seu diário no dia em que deu esta palestra da
manhã: "Eu participei da reunião de manhã cedo. Tivemos uma boa reunião social, e então,
ME ERGUI e dei um testemunho decidido. Como sinceramente sou movido pelo Espírito de
Deus. Antes de eu ficar em pé, eu não tinha nenhum pensamento de falar tão claramente como
eu fiz. Mas o Espírito de Deus repousou sobre mim com o poder, e eu não posso deixar de falar
as palavras que me são dadas. Não me atrevo a reter uma palavra do testemunho. Se a
chamada solene para o arrependimento não é necessário, se falsas declarações são feitas em
relação a ele, o meu trajeto-molde pode ser derrubado , eu posso me sentir triste, mas eu não
tenho nenhuma retração a fazer. Eu falo as palavras que me são dadas por um poder maior-do que o poder humano, e eu não posso, embora se eu quisesse, não me recordaria de nenhuma
frase. Durante a noite, o Senhor que me deu instrução em símbolos, e, em seguida, explica o
seu significado. Ele me dá a palavra, e não me atrevo a recusar-se de a dar para o povo. O
amor de Cristo, e, atrevo-me a acrescentar, o amor das almas, que me constrange, e eu não
posso me calar. Se o mal é feito pela palavra falada, é porque aqueles a quem a mensagem é
dada não têm lugar no seu coração para a palavra de Deus "(Manuscrito 22, 1890," Diário, as
entradas ", 5 de fevereiro de 1890, em Materiais 1888, pp. 578-579).
38. Ellen G. White Manuscrito 10, 06 de fevereiro de 1890, "Quem aceitará a luz do céu?"; Em
1888 Materials, 549 pp., 555.
39. Ibid., p. 557.
40. * Devemos ter claro que " qualquer um de nós—não é infalível", incluindo Jones e
Waggoner. Eles fizeram cometer erros e tiveram alguns pontos de vista errados na sua
compreensão teológica, que Ellen White corrigiu. No entanto, temos de ter cuidado para que
não continuemos na mesma rebelião em que os irmãos dirigentes participaram, rejeitando o
conselho de Ellen White e por constantemente procurarem encontrar ganchos para pendurar as
suas (nossas) dúvidas em relação à mensagem mais preciosa. Em 1892, Ellen White declarou:
"É bem possível que o Élder Jones e Waggoner pode ser derrubado pelas tentações do
inimigo; mas se eles devem ser, isso não provaria que eles –não tivessem tido UMA
mensagem de Deus, ou que o trabalho que tinha feito era tudo um engano. Mas é preciso
que isso (Rf; para que um mensageiro mais falho que o JONAS da Bíblia?)
361
O retorno da chuva serôdia
acontecer, quantos iriam tomar esta posição, e entrar em uma ilusão fatal, porque eles não
estão sob o controle do Espírito de Deus. “Eles andam nas faíscas que eles mesmos acenderam,
e não podem distinguir entre o fogo que acenderam e a luz que Deus tem dado, e eles
caminham em cegueira como fizeram os judeus". (Ellen G. White para Uriah Smith, Carta 24,
setembro . 19, 1892;. em 1888 Materials, pp 1044-1045. Infelizmente, tanto Jones e Waggoner
cometeram erros depois de 1892, e foram ambos "derrubado pelas tentações do inimigo", após
a virada do século. Mas o ponto importante é que nos lembremos de ---hoje é, não "entrar em
uma ilusão fatal", como Ellen White previu que aconteceria, e através de nosso ensino e
escrita tornar a História de 1888 "em um ajuste adequado uma nova teologia" “e não em um
COLAPSO". Veja nota final 33.
41. Ellen G. White Manuscrito 56, 7 de fevereiro de 1890, "Lições da videira"; Em 1888
Materials, 562 pp., 564.
42. Ibid., pp. 562-567. ..
43. Ibid, 566 pp, 567.
44. *Ellen G. White Manuscrito 30, 12 de março de 1890, a "ser zeloso e arrepende-te,"
Review and Herald, 23 de dezembro de 1890; em 1888 Materials, pp 916 e 764. Veja também:.
NOTA nº 32. Olhando através dos dois primeiros vol. de Ellen G. White 1888 Materials ,explica
como isso poderia ser o caso (volte ao artigo) : As pessoas estavam olhando "em grande
medida para os homens –na situação até do passado e julgando-os –antes de serem
estabelecidos para este lugar- função por Deus" (p. 354). Eles estavam seguindo o seu
"exemplo (DE: comitiva, séquito, partidários, discípulos) do que ELES terem olhado para Deus e
procurar o Seu conselho" ( referencia aos líderes)(p. 793). Ellen White descreveu: estão
colocando "o homem onde Deus deveria estar", como "idolatria" (p. 886). Os irmãos
poderiam "nunca levar as pessoas a uma experiência de que [fossem] não participantes" (p.
512). O povo não vai mais longe, então você vai ir(p. 793). Os irmãos tinham de respeitar a luz
que Deus tinha dado, não só pela sua própria segurança, mas também para a segurança da
igreja de Deus (p.956). Quando Uriah Smith rejeitou a mensagem de Jones e Waggoner, tornou-­‐se a pedra de tropeço de muitos outros (p. 733). Ele fortaleceu as mãos e mentes de homens como Larson, Porter, Dan Jones, Eldridge e Morrison e Nicola e um vasto número por meio deles (p. 599). Ele tinha "um número totalmente engajados com [ele] no trabalho, os homens em posições de responsabilidade, presidentes de associações, ministros e trabalhadores, que formaram uma confederação para questionar, criticar. ...” A posição destes homens têm ocupado e a influência esta posição deu-­‐lhes –causou (levou) muitos a duvidar (ruim suspeitas), que nunca será resolvido novamente e os enganos e ilusões destes últimos dias vai superá-­‐los ... para eles decidiram partir do exemplo dado a eles (de1888-­‐1891) (p. 797). Estes "homens representativos (p. 779), que andam na escuridão; não poderiam discernir a luz do céu", que estava afetando por inteiro o teor de seus pensamentos, as suas decisões, suas proposições, seus conselhos (p. 727). "No entanto", afirmou Ellen White, "Elder Smith 362
“Os marcos do caminho (guias) são mensageiros defeituosos”.
TODA a igreja fica responsável pelos seus pecados.
é colocado em posição; como professor a moldar (talhar-­‐adaptar) e formar as mentes dos alunos quando é um fato bem conhecido que ele não PERMANECE em pé à luz (Smith era INCONSTANTE) (p. 714). Ellen White percebeu que "o trabalho [foi] a ser seduzido (swayed) em linhas erradas (erroneamente, moralmente condenável) (p. 888). A posição e obra dos Anciões Butler, Farnsworth, Smith, e NUMEROSOS outros, é perturbar (por em desordem) a fé do povo pelas-­‐através das coisas que eles dizem, mas o que não convém dizer, e coisas ditas que eles deveriam dizer. E esse estado de coisas-­‐incredulidade, preconceito e farisaísmo-­‐está fermentando a igreja (p. 717) ). O espírito manifestado em Battle Creek tem sido o espírito em muitas igrejas (p.746). Como um resultado "pecadores em nossas fronteiras se tornaram endurecidos e foram terrivelmente estabelecidos na incredulidade (p. 867). Porque Ellen White apoiou a _verdade da Bíblia", apresentada por Jones e Waggoner-­‐ _a partir da fonte que o Senhor escolheu para enviá-­‐la_ homens -­‐estes em posições de destaque duvidaram da suas vocações (é vocação mesmo; Deus não ilumina—quem não estuda-­‐escava com desapego as coisas terrenas). Eles foram espalhando as sementes da dúvida inquietante e a confiança das igrejas nos testemunhos (p.677, 676) Ellen White declarou: "Eu ouço em todo lugar que eu vou-­‐-­‐-­‐ acusações aos Testemunhos, citando Elders Smith e Butler" (p 715).. _Aqueles que foram reprovados pela 'encenação' apoderam-­‐se (se firmam) nesta dúvida-­‐INCERTEZA, a posição descrente de nossos dirigentes e sentir a liberdade de dizer que os Testemunhos dados por eles não fossem verdade (p. 684). Como resultado, o sangue de outras almas irá "descansar sobre os que foram cegados pelo inimigo (p. 853). Ellen White poderia, com razão, perguntar/interrogar: "Vamos repetir a história dos judeus no nosso trabalho?" (P 545).. "Se as pessoas comuns da nação judaica lhes fosse permitido (autorizadas pelos lideres religiosos) a estudar; receberiam a Sua mensagem ... eles não teriam rejeitado Jesus (p. 906).). No entanto, ela afirmou, "que os líderes do povo de hoje prosseguem o mesmo curso de ação que os judeus perseguidores (p. 911). Como resultado Deus retém o Seu Espírito a partir deles e escuridão os envolve, como o fez a nação judaica (718 p.). Os homens em posições de responsabilidade têm decepcionado Jesus. ... O Espírito de Deus é ofendido, "mas" são tão maçantes (topados, estúpidos, enfadonhos, fastidiosos) de
compreensão que eles não sabem"(PP. 519, 717). Não é de admirar que Ellen White declarou
que a menos que esses males que "trazem o desprazer de Deus" não sejam corrigidas, "toda a
Igreja fica responsável por eles" (p. 764).
CONCLUSÃO: rf; Os que retratam nossa história de 1888 como uma gloriosa vitória são muito sinceros. Desejam preservar a unidade da Igreja. Críticos têm levantado alegações de que a vitória conquistada por Satanás em 1888 e posteriormente foi completa, de modo que a Igreja está agora numa situação de desesperança. Isso não é verdade, mas tais idéias falsas criam raízes e florescem como reação contra o orgulho e complacência que eram a verdade de nossa história por geração após geração. Israel nunca se tornará Babilônia [?], conquanto possa ter períodos de cativeiro. O Senhor a trará novamente para dentro de suas próprias fronteiras, abatida e arrependida. (rf: só os fiéis da Igreja militante)
Ao buscar desdizer críticos desleais que condenam a Igreja como se não tivesse mais
esperança, não devemos negar a verdade. Atribuamos honra a quem honra é devida.
Isso, à luz da nossa história passada, requererá que sejamos grandemente humildes:
"Haverá grande humilhação de coração perante Deus da parte de cada um dos que
permanecem fiéis e verdadeiros até o fim." (Ms. 15, 1888; Olson, p. 297).
"A menos que a igreja, que está agora sendo levedada com sua própria apostasia, se
arrependa e se converta, comerá do fruto de sua própria produção, até que se aborreça
a si mesma." (8T 250).http://www.adventistas.com/biz/1888_reexaminado/page6.htm
O virardes as coisas de cima para baixo é conhecido pelo Senhor. Continuai um pouco
mais como tendes seguido, na rejeição da luz do Céu, e estareis perdidos. "O que for
imundo e se não purificar, a tal alma do meio da congregação será extirpada." Núm. 19:20
Não tenho uma mensagem suave a dar aos que por tanto tempo têm sido como que
falsos sinaleiros, apontando na direção errada. Se rejeitardes os mensageiros delegados
por Cristo, rejeitais a Cristo. Negligenciai essa grande salvação conservada diante de
vós durante anos, desprezai essa gloriosa oferta de justificação pelo sangue de Cristo, e
a santificação pelo poder purificador do Espírito Santo, e não restará mais sacrifício
pelos pecados, mas uma certa expectação horrível de juízo e ardente
indignação.Testemunhos para Ministros, p. 98 https://www.ministrymagazine.org/archive/1988/02/the-men-ofminneapolis NINGUÉM VAI AO PAI, SENÃO POR MIM! (João 14:6)
“O” Caminho:
“A” Verdade:
“A”VIDA:...
Material revisado e formatado por: Grupo de Pesquisas Bíblicas e Espírito de Profecia
o
Edição n 1 – abril 2015 – Grifos, sublinhados, cores, destaques - remanescentefiel.
Saiba mais: www.remanescentefiel.com.br
Coordenador: Levi Jonas Engelage
[email protected]
Oremos: Pai eterno e Criador, gratos somos pelo dom do Ungido que nos deste, estamos
com saudades de ir ao lar. Dá-nos a chuva do Espírito para que vivamos. Que teus anjos nos
guardem. PECAMOS, e somos fracos. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

Documentos relacionados