Deflagrada a greve dos servidores da Justiça Federal e do

Сomentários

Transcrição

Deflagrada a greve dos servidores da Justiça Federal e do
GERAL
19 DE JUNHO DE 2015 -
6
DEFLAGRADA A GREVE DOS SERVIDORES DA JUSTIÇA
FEDERAL E DO TRABALHO EM URUGUAIANA
VALTER MACHADO JR./DF
Nesta quinta-feira (18), os servidores da Justiça
do Trabalho e da Justiça Federal reuniram-se
em frente ao edifício Dom Félix, onde estão
localizadas as duas varas do trabalho da
cidade. Na Justiça do Trabalho, técnicos,
analistas e oficiais de justiça deflagraram
greve desde a última terça-feira (16), quando se
reuniram com o diretor do Sindicato dos
Trabalhadores do Judiciário Federal no Rio
Grande do Sul (Sintrajufe/RS). Na Justiça
Federal, os trabalhadores integraram o
movimento desde a tarde de ontem.
Valter Machado Jr.
Segurando banners com a
inscrição “Reposição salarial
já!”, os servidores demonstraram sua indignação com as perdas salariais acumuladas em
razão dos nove anos sem reajuste no salário da categoria. Adriana Fuhrman, diretora de base
do Sintrajufe da Justiça do Trabalho em Uruguaiana, destacou
que a greve não visa, simplesmente, um aumento no salário
dos servidores, mas, sim, ao pagamento da dívida do governo
com a classe. Segundo ela, se o
Projeto de Lei da Câmara (PLC)
28/2015 for plenamente aprovado, apenas a metade dos valores
devidos pela União será quitada. “Se considerar a inflação de
1% ao mês, em um ano teríamos
perda de 12%, em nove anos, a
perda seria maior do que 100%”,
ponderou a diretora de base. O
PLC 28/2015 objetiva a reposição de 50% das perdas salari-
SERVIDORES DA SEGURANÇA
COBRAM NOMEAÇÃO DE
CONCURSADOS E GARANTIA
DE REAJUSTES JÁ APROVADOS
Servidores da Brigada Militar, da Polícia Civil, do Instituto Geral de Perícias (IGP)
e da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) lotaram o Teatro Dante Barone, na manhã desta quinta-feira (18),
para acompanhar a audiência pública da
Comissão de Segurança e Serviços Públicos (CSSP), que tratou da política de segurança e das estratégias para conter o avanço dos índices de violência no Rio Grande
do Sul. Mais de dez representantes de entidades de defesa dos trabalhadores da
segurança se revezaram na tribuna para
cobrar do governo do Estado o fim do contingenciamento de recursos do setor, o pagamento de horas extras, a efetivação das
promoções, a contratação de concursados
e o pagamento dos reajustes salariais aprovados pela Assembleia Legislativa no governo passado. Os servidores pleiteiam,
ainda, a rejeição do Projeto de Lei 206/2015,
do Executivo, que altera os critérios de
cálculo de despesas com pessoal para fins
de apuração dos percentuais determinados pela Lei de Responsabilidade Fiscal,
encaminhado pelo Executivo ao parlamento. “Não se faz economia com a vida
das pessoas. Do jeito que está, a segurança caminha a passos largos para o caos. E
o projeto 206, que cria um Estado anão,
coroa o processo de desmantelamento da
segurança pública no Rio Grande do Sul”,
afirmou o presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Rio Grande do
Sul, Flávio Berneira.
Edição 4408 - Sexta-feira 19 de junho de 2015.pmd
6
ENFRENTANDO O VENTO FRIO DO INÍCIO DA TARDE DE ONTEM, OS MANIFESTANTES SEGURARAM BANNERS,
MOSTRANDO SUA INDIGNAÇÃO
ais, portanto, ainda não seria o
suficiente.
“Se o PLC for aprovado, é
muito provável que o governo
apresente proposta de redução
dos 50% de reposição”, disse
Adão Nei Sansonowcz, diretor de
base do Sintrajufe da Justiça Federal em Uruguaiana. Segundo
ele, em anos anteriores, o Governo Federal chegou a anunciar
que o reajuste seria feito, mas,
após os grevistas cessarem sua
manifestação, o benefício não foi
concedido.
Dos 40 servidores da Justiça
Federal, 12 aderiram à greve. Na
Justiça do Trabalho, dos 35
servidores que atuam no órgão,
10 aderiram ao movimento. Adriana comentou que alguns de seus
colegas que não integram a manifestação temem por represálias. Apesar do número de grevis-
ta na cidade não ser suficiente
para comprometer significativamente o andamento dos respectivos órgãos do Judiciário Federal,
no país, o cenário é diferente.
Segundo Adriana, dos 26
Estados, além do Distrito Federal, apenas Acre e Goiás não estão em greve. Não há previsão
para o término dessa greve. A
data marcada para a votação do
PLC 28/2015 é o próximo dia 30.
PUBLICAÇÕES LEGAIS
ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL
SERVIÇO DOS REGISTROS ESPECIAIS DA COMARCA DE URUGUAIANA
EDITAL DE INTIMAÇÃO
(CONFORME PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DOS APRESENTANTES, DE ACORDO COM O ART. 730 §1º DA CONSOLIDAÇÃO
NORMATIVA NOTARIAL E REGISTRAL - PROVIMENTO Nº 32/06-CGJ)
Faço saber, que dentro de (3) três dias úteis serão protestados, caso não sejam pagos, os títulos dos responsáveis a seguir relacionados, por não
terem sido encontrados nos endereços fornecidos pelos apresentantes, ou terem eles recusado o recebimento da intimação. Poderá o devedor oferecer
resposta, por escrito, mesmo assim, não evitando o protesto. Deste modo os devedores ficam intimados a pagarem os respectivos títulos, o que poderá ser
feito por meio de boleto, que será fornecido tão somente na sede do Cartório, cito a Rua Tiradentes, 2488, Centro, nesta cidade.
(CH) - CHEQUE; (NP) - NOTA PROMISSÓRIA; (LC) - LETRA DE CÂMBIO; (DM) - DUPLICATA MERCANTIL; (IDM) - INDICAÇÃO DE DUPLICATA MERCANTIL; (DPS) - DUPLICATA DE PRESTAÇÃO
DE SERVIÇOS; (CAA) - CONTRATO DE ARRENDAMENTO AGRÍCOLA; (CA) - CONTRATO DE ALUGUEL; (CCB) - CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO; (CD) - CONFISSÃO DE DÍVIDA; (CED) - CERTIDÃO
DE DÍVIDA; (CFV) - CONTRATO DE FINANCIAMENTO DE VEÍCULO; (CNS) – CERTIDÃO NARRATIVA DE SENTENÇA.
Tabelião e Oficial Adilson R. R. Teixeira
Uruguaiana, 19 de junho de 2015
SERVIÇO DOS REGISTROS ESPECIAIS - RUA TIRADENTES, 2488 - CENTRO – CEP: 97510-501 - URUGUAIANA - RS
EXPEDIENTE EXTERNO: DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA DAS 09h ÀS 12h E DAS 14h ÀS 17h.
23/06/2015, 14:47

Documentos relacionados

- sindsaúde-rn

- sindsaúde-rn e prefeitura corta salário de servidores grevistas

Leia mais