2012 - No 148 - Abril

Сomentários

Transcrição

2012 - No 148 - Abril
Trovia
Coordenador: A. A. de Assis
Ano 13
Revista virtual de trovas
n. 148
Helena e José Valdez
Abril de 2012
Edmar, Tadeu e Ouverney
Inesquecíveis
Espremam o coração
deste vate trovador,
e vocês conhecerão
o doce suco do amor!
Francisco Macedo
Quem, superando a fadiga,
luta com fé e com garra,
tem na vida de formiga
a alegria da cigarra.
Nádia Huguenin
Tu gostas do que não gosto,
e eu sofro por ser assim...
Vou ver se de mim desgosto,
para gostares de mim!
Luiz Otávio
Sobre mulher não discutam;
seus impulsos não se medem:
as mais fracas também lutam,
as mais fortes também cedem.
Nydia Iaggi Martins
Filhos... mistério profundo
que a vida assim justifica:
os frutos correm o mundo,
mas a raiz... sempre fica!
Milton Nunes Loureiro
Sonho um mundo de homens puros,
sem fronteiras, sem entraves,
onde as casas não têm muros,
onde as portas não têm chaves.
Orlando Brito
Adeus, Francisco Macedo, / querido poeta e irmão... /
Partiste, porém sem medo, / cheio de trovas na mão! (aaa)
Brincantes
Bem muito longe do inverno,
a nudez é tão normal,
que se alguém passar de terno
vão pensar que é carnaval...
Elisabeth Souza Cruz – RJ
A trova nos apresenta
detalhes que nos comovem:
os menores de sessenta
são chamados de “ala jovem”...
Osvaldo Reis – PR
Tenho medo de mulher
com marido e mesmo sem...
-- da solteira porque quer...
-- da casada porque tem...
Izo Goldman – SP
Vagando por sobre a cama,
fantasma do falecido
viu, surpreso, o seu pijama
a vestir outro marido!
Renato Alves – RJ
Quando vovó faz faxina,
vovô teme o seu capricho,
pois ela tudo examina:
não tem uso? Vai pro lixo!
Jotão Silva – RJ
Se nas revistas reparas,
verás que é questão de gosto:
alguns preferem ver Caras,
outros preferem o oposto...
Rodolpho Abbud – RJ
Tem dois nomes a magreza
nesta vida pouco séria:
quando é de rico, é beleza;
quando é de pobre, é miséria.
Milton S. de Souza – RS
Confuso, o dono do empório
não anda bom da veneta:
na orelha um supositório,
mas nem sinal da caneta!
Sérgio Ferreira da Silva – SP
Líricas e filosóficas
Se a justiça, um dia, enfim,
a todos der vez e voz,
Deus dirá que agora, sim,
mora no meio de nós!
A. A. de Assis – PR
Ou na cidade ou na roça,
com arte, engenho ou suor,
cada qual faça o que possa,
e o mundo será melhor!
Jorge Fregadolli – PR
Num triste e cruel enredo
escrito por poderosos,
a Terra treme com medo
das mãos dos gananciosos.
Ademar Macedo – RN
Quando a gente se endivida
com o empréstimo da idade,
quantos, no Banco da Vida,
são os juros da saudade!
José Fabiano – MG
Xadrez? Tenha paciência!...
Amor, não quero jogar;
opto pela transparência
que brilha no teu olhar.
Agostinho Rodrigues – RJ
Nas minhas tardes de criança,
brincadeiras de corrida.
Hoje danço em outra dança,
danço no circo da vida.
José Feldman – PR
Quem quer ser bom trovador
e trovar como se deve,
tem que colocar amor
em toda a trova que escreve!
Alberto Paco – PR
A inspiração, que nos toca
como o sol da primavera,
foge quando a gente invoca,
vem quando menos se espera.
José Lucas de Barros – RN
Parabéns, Alberto Paco, novo presidente
da UBT Maringá. Feliz gestão.
O orvalho, do céu liberto,
de uma flor se fez amante,
e em seu regaço entreaberto
pôs um límpido brilhante!
Amaryllis Schloenbach – SP
O mar sempre nos ensina
o valor da pequenez;
na areia que se ilumina
deu ao grão a polidez.
José Marins – PR
Nos jardins, bela e vaidosa,
enfeita-se a natureza:
recende o aroma de rosa
e põe brincos-de-princesa!
Angélica Vilella Santos – SP
O tempo passa de depressa,
mas quem diz que eu envelheço?
– cada olhar é uma promessa!
– cada espera... um recomeço!
José Ouverney – SP
Quantas trovas já fizemos
agarradinhos na cama...
Cada uma que relemos
traz saudade... e nos inflama!
Arnaldo Ari – RJ
Nos garimpos desta vida,
que o destino abandonou,
eu sou bateia esquecida
que nem cascalho pegou.
José Valdez – SP
O mar da vida parece
que às vezes quer me afogar,
mas Deus, que nunca me esquece,
atira a bóia no mar!
Carolina Ramos – SP
Por excesso de vaidade,
de soberba, de altivez,
valores, como a igualdade,
estão hoje em escassez.
Lisete Johnson – RS
Vivei sempre a hora errada:
quando criança, mocinha;
aos quinze, mulher casada;
e aos quarenta, já sozinha.
Cida Vilhena – PB
Nas horas tristes, sombrias,
a esperança é a companheira
que afugenta as nostalgias
e nos ergue... a vida inteira!
Lucília Decarli – PR
Na chama deste desejo,
que é paraíso e é cruz,
Qual mariposa me vejo
a consumir-me na luz.
Conceição de Assis – MG
Tu, velho manto bordado,
foste muito mais feliz!
Sentiste as mãos, no passado,
daquela que não me quis.
Luiz Antonio Cardoso – SP
En el polen de tu beso
nace la flor del amor;
mi corazón está preso
en tu fuego abrasador.
Cristina Fervier – Argentina
Nessa vereda que é a vida,
vou de tropeço em tropeço,
pois cada nova subida
é sempre um novo começo.
Luiz Carlos Abritta – MG
Com movimentos velozes,
expressam seu linguajar...
Os dedos das mãos são vozes
de quem não pode falar...
Darly O. Barros – SP
Debruçada sobre o berço
do seu querido filhinho
busca a mãe, rezando o terço,
indicar-lhe um bom caminho.
Luiz Hélio Friedrich – PR
Se alguém publicar uma trova sua, mande pelo menos um “oi”. Senão
pode parecer que você não gosta que divulguem seus trabalhos.
Não me negues teu retrato,
que isso é tola precaução,
pois já o tenho, de fato,
gravado no coração!
Diamantino Ferreira – RJ
Se insone um dia já estive,
pra ver você ao meu lado,
quero que o sono me prive,
porém que eu sonhe acordado.
Marcos Medeiros – RN
Vou perder-me além dos dias,
no teu perfume e calor,
vou curar minhas sangrias.
com muitos beijos de amor.
Dirce Montechiari – RJ
Ao encantar-lhes a vida,
calando as dores secretas,
a Lua... ninguém duvida...
é o talismã dos Poetas!...
Maria Lua – RJ
Nesta vida rotineira,
tua saudade em minha alma
é cantiga de goteira
em noite de chuva calma!
Domitilla B. Beltrame – SP
Eu já fui um beija-flor
em outras vidas passadas:
era segredo em louvor
às flores desamparadas.
Mª Luíza Walendowsky – SC
Coração deixado vago
lamenta ter que informar:
fizeram-lhe tanto estrago,
que não dá mais pra morar.
Dorothy J. Moretti – SP
A vida me faz cobrança
pelas chances que me deu ...
Mas meus mitos de criança,
roubou-me, e não devolveu...
Maria Nascimento – RJ
Utopias!... Por vivê-las
e a elas me aprisionar,
quando desejo as estrelas,
deixo meu sonho voar!
Edmar Japiassú Maia – RJ
A vida é tênue fumaça,
é uma linha de retrós...
Dizem que é o tempo que passa,
mas quem passa somos nós!
Ma. Thereza Cavalheiro – SP
O amor inspira a vontade
de viver com alegria.
Não importa a tempestade,
cante e dance todo dia.
Eliana Jimenez – SC
Eu trago, junto do peito,
silente, a lembrar, constante,
o teu retrato, que estreito,
feito uma joia galante.
Maurício Friedrich – PR
Astro de imensa grandeza,
incomparável farol...
E a Terra, com esperteza,
dá um giro e “apaga” o Sol!
Eliana Palma – PR
As pessoas nunca morrem,
simplesmente elas encantam;
vivem sempre, e nos socorrem,
com as obras que aqui plantam.
Ney Garcez – PR
Do jeito que o tempo faz,
correndo sem piedade,
uma decisão me apraz:
nunca mais contar idade.
Euclymar Porto – RJ
No circo da vida explode
o que a vida sempre dá:
um é pipoca se pode;
outro apenas piruá!
Nilton Manoel – SP
Prestigiar quem muito faz pela trova
é também um modo de trabalhar pela trova.
Este silêncio, tão mudo,
que o nosso olhar escondia...
nos fez sentir quase tudo
de tudo o que eu já sentia!
Eva Yanni Garcia – RN
Viajei pelo mundo inteiro
e nunca mais pude achar
o que no instante primeiro
encontrei em seu olhar.
Olga Agulhon – PR
Sou sertanejo e não nego,
crestei meus pés neste chão.
Nestas marcas que carrego,
carrego o próprio sertão!
Francisco Garcia – RN
Esta saudade tão rude,
que faz minha alma deserta,
vem desde o tempo em que pude,
mas não fiz a escolha certa!
Pedro Mello – SP
Tem São Francisco a pobreza
mais pobre do que ninguém...
Mas... quem me dera a riqueza
de ser pobre assim também!
Gasparini Filho – SP
Não interrogue o amanhã,
pois ele pertence a Deus,
que acorda a cada manhã
a vida e os milagres seus!…
Sônia Ditzel Martelo – PR
Pedi perdão ao Senhor
por minhas horas vazias,
pelas horas sem amor,
e Ele as encheu de alegrias!
Gislaine Canales – SC
Bravura é viver sorrindo,
embora seja evidente
que a vida é dor insistindo
em ser mais forte que a gente.
Thalma Tavares – SP
Gosto da trova da roça
com cheiro de mato e flor.
Seu recado me remoça,
como um abraço de amor.
Humberto Del Maestro – ES
Sei que viver é lutar,
mas luto em desigualdade.
Eu sou concha e a vida é o mar
em noite e tempestade.
Therezinha Brisolla – SP
Heresia é não amar;
é deixar, no coração,
lentamente se apagar
o fogo d’uma paixão!
J. B. Xavier – São Paulo
Pobre velhice! Em seu jeito
de solitário cismar,
tem serenatas no peito...
sem ter para quem cantar.
Vanda Fagundes Queiroz – PR
Numa espera doce e mansa,
qual zelosa tecelã,
bordo rendas de esperança
pra enfeitar nosso amanhã!
Jeanette De Cnop – PR
Almejo trilhas sem fim,
ornamentadas de rosas...
Mãe, vais à frente de mim,
cultivando as mais formosas!
Wagner Lopes – MG
Meu coração não se cansa,
meu coração não se farta,
e repleto de esperança
meu coração não se infarta.
J.J. Germano – RJ
"Volta, amor!" – Esse é o chamado
da saudade, ao ver-te ausente –
"Em memória do passado,
eu te peço este presente."
Wanda Mourthé – MG
Visite →
http://poesiaemtrovas.blogspot.com/
http//www.falandodetrova.com.br/

Documentos relacionados

2011 - No 138 - Junho

2011 - No 138 - Junho Trova é bom para a saúde, / faz amigos, dá prazer./Talvez até nos ajude / a esquecer de envelhecer... (aaa)

Leia mais

2009 - Agosto - No 56

2009 - Agosto - No 56 que tudo, poeta. Mais ainda, trovador. Autor de vários livros. Iniciou suas atividades literárias nos anos 1960, publicando textos em mimeógrafo e escrevendo para jornais. Amigo íntimo de Luiz Otáv...

Leia mais

trovas do outro mundo

trovas do outro mundo Por dentro, é um ano de amor. Maternidade na vida, Que o saiba quem não souber, É uma luz que Deus acende No coração da mulher. Coração de mãe parece, No lar em que se aprimora, Padecimento que ri,...

Leia mais