CAFÉ:

Сomentários

Transcrição

CAFÉ:
CAFÉ:
tecnologia reduz
GASTOS com ÁGUA
36 A Lavoura NO 690/2012
!ALAV690-36-39-UsoRacÁgua-Café.pmd
36
18/5/2012, 02:56
ANTONIO GUERRA / EMBRAPA CERRADOS
USO RACIONAL DE ÁGUA
Além de ser ambientalmente correto,
o Sistema de Limpeza de Água
Residuária-SLAR possibilita uma
economia de até 90% no volume de
água necessário ao processamento
de frutos do café. É também simples,
de fácil adoção e pode trazer uma
diminuição significativa nos custos
de produção, devido ao seu baixo
preço de instalação e manutenção.
Promove também melhoria na
qualidade do produto, agregando 20%
ao valor recebido pelos cafeicultores
A
colheita do café é feita de uma só vez, englobando frutos verdes, maduros (cerejas) e secos, com
teores de umidade e características de bebida diferentes. A separação desses frutos pode ser feita através do
processamento, logo após a colheita.
No processamento por via úmida, o café colhido na roça
passa pelo lavador, onde os frutos secos flutuam e saem por
uma bica - café boia - enquanto os verdes e cerejas saem por
outra e são conduzidos para o descascador, no qual os frutos
cerejas são descascados e separados dos verdes.
Consumo de água
SAMMY FERNANDES SOARES
Pesquisador Embrapa Café
O consumo de água no descascamento é alto, variando de 3 a 5 litros por litro de frutos, mas pode ser diminuído com o reúso da água residuária (ARC) no descascador. Antes de bombeá-la para reutilização no processamento, é necessário remover parte dos resíduos nela contidos. Essa é exatamente a função do Sistema de Limpeza
da Água Residuária–SLAR. Ele remove os resíduos sólidos
da água proveniente do processamento de frutos,
viabilizando sua reutilização.
A nova tecnologia está sendo disponibilizada pela
Embrapa Café para o programa de incubação de empresas
de base tecnológica. O SLAR foi desenvolvido pela Embrapa
Café em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária
de Minas Gerais-EPAMIG e o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural-INCAPER, empresas fundadoras e participantes do Consórcio Pesquisa Café.
Foi testado na Fazenda Experimental do Incaper, no município de Venda Nova do Imigrante-ES.
ALDEMAR POLONINI MORELI
Pesquisador Incaper
SÉRGIO MAURÍCIO LOPES DONZELES
Pesquisador Epamig
Café irrigado
em floração
A Lavoura NO 690/2012 37
!ALAV690-36-39-UsoRacÁgua-Café.pmd
37
18/5/2012, 02:56
SAMMY FERNANDES
USO RACIONAL DE ÁGUA
A Água Residuária do Café-ARC, gerada na unidade de
processamento, entra pela parte superior da primeira caixa e flui para as seguintes através dos segmentos de PVC,
que captam a água a 0,30 m do fundo da caixa antecedente. Na sequência, a ARC passa pelas peneiras, cai em um
reservatório, e é bombeada para uma caixa de reúso, situada a montante da unidade de processamento, sendo então reutilizada.
Economia de água
Aproveitamento da água residuária para irrigação do café
Composição e funcionamento do SLAR
O sistema é constituído de três caixas de decantação,
de 1000 l, interligadas por segmentos de PVC, de 100 mm,
e duas peneiras cilíndricas. A primeira com abertura das
malhas de 1,51 mm e a segunda de 1,00 mm, ambas com
1 m de comprimento e 0,22 m de diâmetro, dispostas inclinadamente, após a saída da água da terceira caixa.
As caixas retêm os resíduos mais densos que a água,
enquanto as peneiras retêm aqueles maiores que suas
malhas — e que poderiam entupir orifícios pelos quais a
água esguicha — dentro do descascador.
O intervalo de tempo entre o início e o final do processamento, a quantidade de frutos processada e o consumo
de água nos quatro testes realizados estão na Tabela 1.
O consumo no início do processamento, antes de
reutilizar a ARC, foi de 2,2 litros de água por litro de frutos. O processamento durou entre 142 e 155 minutos, tempo suficiente para que a água fosse reutilizada quatro vezes na unidade, sem causar entupimento, comprovando a
funcionalidade do SLAR.
Foram consumidos, em média, 0,52 l de água por litro
de frutos processados, muito abaixo dos 4 a 5 l usuais e
76% menos que o consumo inicial.
Tabela 1
Duração do processamento (DP), volume de água
consumida (AC) e de frutos processados (FP)
Teste
DP
min
AC
L
FP
L
AC/FP
L/L
1
144
5053
9250
0,53
2
151
5213
10240
0,51
3
155
5136
10460
0,49
4
142
5179
9200
0,56
Média
148
5145
9855
0,52
Fonte: Moreli (2010)
Processamento do café por via úmida: separação
do café boia, no lavador
SAMMY FERNANDES
SAMMY FERNANDES
Separação do café verde e cereja, no descascador
38 A Lavoura NO 690/2012
!ALAV690-36-39-UsoRacÁgua-Café.pmd
38
18/5/2012, 02:56
JACTO
USO RACIONAL DE ÁGUA
Uma boa notícia é que a
avaliação sensorial não detectou qualquer diferença na
bebida originada do café
cereja descascado com água
limpa ou reusada.
Indústria
EPAMIG
EPAMIG
A indústria de equipamentos vem disponibilizando
no mercado descascadores
de café que consomem pouca água; já que nos antigos,
o consumo é alto. Neste
caso, pode-se reusar a ARC
para diminuir o consumo,
sendo necessário remover
parte dos resíduos nela contidos. Essa remoção pode ser
feita no SLAR.
Esta tecnologia pode
proporcionar uma economia de até 90% no volume
de água necessário ao processamento dos frutos de
café. Sendo constituída de
A colheita do café é feita de uma só vez e engloba frutos verdes, maduros e secos
caixas de decantação interligadas e peneiras estáticas, após a remoção dos resíduos sólidos, a água é novacado está em expansão, uma vez que não há produtos
mente conduzida para a caixa de abastecimento para reusimilares.
tilização no processamento, ou pode ser direcionada à
Os contatos para negócios devem ser feitos pelo telefone
fertirrigação da cultura. Os resíduos sólidos retirados po(61) 3448-4566 ou pelo e-mail [email protected]
derão também ser utilizados na produção de adubos orProeta
gânicos. Assim, além de contribuir com a redução da poluição dos recursos hídricos e, consequentemente, para a
Programa da Embrapa que fortalece as parcerias púpreservação do meio ambiente, o SLAR reduz considerablico-privadas, estimula a criação de novas empresas
velmente os custos com o gasto de água.
no ramo do agronegócio e a união de esforços e conhecimentos para introdução de tecnologias inovadoras no
Oportunidades de negócio
sistema produtivo.
A tecnologia da Embrapa Café pode ser utilizada por
Mais informações: www.embrapa.br/proeta ou
[email protected]
produtores de pequeno, médio e grande porte. O mer-
Caixas de
decantação
e peneiras
Sistema de remoção
dos resíduos da água
residuária do café
!ALAV690-36-39-UsoRacÁgua-Café.pmd
39
A Lavoura NO 690/2012 39
18/5/2012, 02:56

Documentos relacionados