BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOMÉDICAS PROGRAMAS DAS

Сomentários

Transcrição

BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOMÉDICAS PROGRAMAS DAS
BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOMÉDICAS
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 1º Semestre
Disciplina QFL 0150 Química Geral
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer ao aluno conhecimentos básicos sólidos em Química Geral.
Programa A visão química da matéria. Representação de fórmulas e equações químicas. Estados da matéria. Mol e estequiometria.
Substâncias puras e misturas. Métodos de separação. Propriedades dos sólidos, líquidos e gases. Cinética e equilíbrio químico.
Ácido e bases. Solubilidade e complexação. Reações químicas. Reações de oxirredução. Estrutura atômica. Propriedades
periódicas. Ligação química e geometria molecular.
Bibliografia J. B. Russel - Química Geral, Mc Graw-Hill do Brasil. São Paulo, 1981. P. Atkins e l. Jones – Chemistry: Molecules,
Matter and Changes, W. H. Freeman and Co., New York, 1997. /J. C. Kotz e P. Treichel, Jr., - Chemistry and Chemical Reactivity,
Saunders College Publishing, 4ª ed., 1999.
Disciplina QFL0350 Química Orgânica
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Apresentar os conceitos fundamentais da Química Orgânica e estudar a estrutura, síntese e reatividade química de
hidrocarbonetos.
Programa 1 - Estrutura eletrônica. Ligação Química. Ácidos e Bases. A estrutura do átomo; a distribuição eletrônica, ligações
iônicas, covalentes e polares, estruturas de Lewis, orbitais atômicos e moleculares, hibridização, comprimento de ligação, força de
ligação e ângulos de ligação. Momento de dipolo. Ácidos e bases: pKa e pH; efeito de estrutura sobre o pKa, efeito do pH sobre a
estrutura de compostos orgânicos, ácidos e bases de Lewis. 2 - Principais classes de compostos orgânicos. Nomenclatura,
Estrutura, Representação. Apresentação das principais classes de compostos. Nomenclatura dos substituintes alquílicos e das
principais funções orgânicas. Determinação da fórmula molecular. Conformação de alcanos, cicloalcanos. 3 - Alcenos.Isomeria cistrans. O sistema E e Z. Estabilidade relativa de alcenos. Estrutura, propriedades e reatividade: reações e mecanismo geral de
reações de adição eletrofílica. Estabilidade de carbocátions. Regiosseletividade em adições eletrofílicas. Rearranjo de carbocátions.
Adição de radicais. Estabilidade de radicais. Adição de H2. 4 - Estereoquímica. Isômeros conformacionais. Isômeros
configuracionais. Isômeros cis e trans. Isômeros configuracionais com um centro quiral. Enantiômeros. Representação e
nomenclatura R e S. Rotação óptica, pureza óptica. Isômeros com mais de um centro quiral. Diastereoisômeros. Epímeros.
Separação de enantiômeros. Regiosseletividade, Estereosseletividade. Estereoquímica das reações de adição a alcenos. 5 Alcinos. Estrutura, propriedades e reatividade: reações de adição. Acidez de hidrogênio ligado a carbono sp. Síntese utilizando íons
acetileto. 6 - Deslocalização eletrônica e Ressonância. Elétrons deslocalizados, o híbrido e estruturas de ressonância. 7 - Dienos.
Estrutura, propriedades e reatividade de dienos. Estabilidade relativa de dienos. Adição eletrofílica a dienos isolados e conjugados.
Controle cinético versus controle termodinâmico. Adição de um dienófilo a um dieno conjugado: a reação de Diels-Alder. 8 Alcanos.Estrutura, propriedades e reatividade: cloração e bromação de alcanos. Fatores que determinam a distribuição de produtos.
O princípio reatividade-seletividade. Substituição radicalar de hidrogênios alílicos e benzílicos.
Bibliografia R. C. Atkins, F. A. Carey - Organic Chemistry: A Brief Course, Mcgraw-Hill Publ., 1990. / J. M. C. Murry - Química
Orgânica, LTC, Livros Técnicos e Científicos Ed. S/A. 4a ed., 1997./W. H. Brown, C. S. Foote e B. Iverson - Organic Chemistry, HBJ
College & School Division, 2001. / G. Solomons e C. Fryle - Organic Chemistry, John Wiley & Sons, 7a ed, 2000./ R. T. Morrison e R.
N. Boyd - Química Orgânica, Fundação Calouste Gulbenkian, 7ª. Ed.N.L. allinger, M. P. Cava, D. C. De Jongh, C. R. Johnson, N. A.
Lebel e C. L. Stevens - Química Orgânica, Editora Guanabara 2, 2a ed., 1978. / P. Y. Bruice - Organic Chemistry, Prentice Hall, 2nd
ed, 1998. / K. Peter, C. Volhardt e neil E. Schore - Organic Chemistry; Structure and Function, 3rd edition, W. H. Freeman & Co.,
1999. / Peter sykes - A Primer to Mechanism in Organic Chemistry, Addison Wesly Longman, 1995.
Disciplina BMM 0580 Introdução à Programação de Computadores
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Permitir ao aluno ter conceitos básicos e iniciação a programação de computadores.
Programa Introdução a hardware e software; Tipos de dados: escalares, multidimensionais e cadeias de caracteres; Variáveis e
estruturas seqüenciais, condicionais e de repetição; Linguagem de programação e desenvolvimento de programas; Funções e
Procedimentos; Ensino da linguagem Perl;
Disciplina BMA 0135 Anatomia Geral
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Introduzir aos alunos noções gerais e os conceitos básicos sobre a morfologia dos vários órgãos e sistemas do corpo
humano, com o objetivo de que adquiram os fundamentos necessários à compreensão de suas funções normais e patológicas, em
disciplinas como as de Fisiologia, Imunologia e Patologia.
Programa Introduzir aos alunos noções gerais e os conceitos básicos sobre a morfologia dos vários órgãos e sistemas do corpo
humano, com o objetivo de que adquiram os fundamentos necessários à compreensão de suas funções normais e patológicas, em
disciplinas como as de Fisiologia, Imunologia e Patologia.
1
Disciplina 042 0124 Biologia Molecular da Célula I
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer informações básicas sobre a estrutura e função da célula. Serão discutidas as membranas,
compartimentalização e organelas celulares, manutenção do material genético, a codificação da mensagem e a tradução de
proteínas. Pretende-se que o aluno consiga formar os conceitos básicos do funcionamento celular e do metabolismo de suas
macromoléculas. Habilitar o aluno a isolar DNA de células bacterianas e de eucariontes, realizar experimentos de transformação
bacteriana e analisar a molécula de DNA através de eletroforese em gel de agarose e a amplificar fragmentos de DNA por Reação
em Cadeia de Polimerase. O aluno deverá também ser capaz de observar e analisar as principais organelas celulares, assim como
descrever as funções que realizam.
Programa Introdução a Célula Componentes Químicos da Célula. Membranas Biológicas e Compartimentalização da célula:
organelas celulares. Síntese, estrutura e endereçamento de proteínas. Citoesqueleto e motores celulares Cultura de Células
Humanas Histórico da Biologia Molecular- o DNA como material Genético. Estrutura do DNA e da cromatina. Replicação do DNA.
Transcrição e processamento do RNA- papel do núcleo e nucléolo. Divisão e Ciclo Celular.
Disciplina BMB 0260 Introdução à Biofísica e Fisiologia
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Oferecer uma introdução aos conceitos físicos que fundamentam a formação e a prática biomédicas, realçando os
princípios biofísicos relevantes ao estudo da fisiologia e suas aplicações em biomedicina.
Programa 1. Biofísica Celular e Molecular 1.1. Organização da célula, fluxo de informação intracelular e homeostase 1.2. Dinâmica
molecular e a fisiologia de proteínas 1.3. A estrutura e as funções da membrana plasmática 1.4. Princípios de termodinâmica
aplicada à biologia 1.5. Processos de transporte em meios contínuos e através de membranas 1.6. Produção e consumo
intracelulares de energia 1.7. Origens e funções da eletricidade celular 1.8. Introdução à biologia computacional 2. Biofísica de
Sistemas 2.1. Introdução à biofísica de sistemas em fisiologia humana 2.2. A teoria de sistemas dinâmicos em fisiologia 2.3. A
aplicação da biofísica aos diversos sistemas fisiológicos 3. Biofísica nas Práticas Médica e Biomédica 3.1. Aplicações da física
nuclear em medicina e biomedicina 3.2. Principais métodos de imagem na prática médica 3.3. Bases biofísicas da instrumentação
biomédica
Disciplina 042 0107 Metodologia Científica I
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer ao aluno a oportunidade de discutir e praticar aspectos relacionados ao desenvolvimento de pesquisa e
divulgação dos conhecimentos científicos. Nessa primeira etapa pretende-se que o aluno tenha capacidade de elaboração de
hipóteses, e modos como testá-las. Permitir uma primeira abordagem às considerações epistemológicas que fundamentam a
Filosofia da Ciência.
Programa Noções de Biossegurança. Aulas práticas de pipetagem, vidraria, preparar placas e plaqueamento bacteriano, cultura
celular. História e Filosofia da Ciência. Questões de Ética em Ciência Biomédica. Metodologia de cultura de célula animal.
Metodologias e manejo de animais. Estratégias de abordagem e procedimentos científicos. Prática cotidiana de obtenção de
informação e divulgação de Ciência. Elaboração de hipótese e teste científico.
Bibliografia “Planning, Proposing, and Presenting Science Effectively” J. P. Hailman & H. B. Strier, 1997. / - “Communicating in
Science” V. Booth, 2000. / “Introdução Histórica à Filosofia da Ciência” J. Losee, 1980. / - “A Construção das Ciências” G. Fourez,
1995.
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 2º Semestre
Disciplina QBQ 0250 Bioquímica: Estrutura de Biomoléculas e Metabolismo
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Proporcionar aos alunos uma visão global dos princípios gerais de Bioquímica através da introdução, exemplificação e
discussão de conceitos fundamentais, procurando capacitar o aluno a enfrentar e resolver problemas teóricos e práticos, com o
auxílio da bibliografia básica.
Programa Estrutura de Biomoléculas: Conceito de pH. Sistemas “tampão”. Sistemas “tampão” fisiológicos. Noções básicas de
estrutura de carboidratos. Noções básicas de estrutura e função de lipídeos e membranas biológicas. Estrutura e propriedades de
aminoácidos, peptídeos e proteínas. Funções de proteínas. Propriedades de enzimas. Banco de Dados público e seqüências de
proteínas e DNA. Tradução de Sinais. Metabolismo: Modelo geral do metabolismo celular. Vias metabólicas: glicolise, ciclo de Krebs,
cadeia de transporte de elétrons, fosforilação oxidativa, oxidação de ácidos graxos, gliconeogênese, via das pentoses, síntese e
degradação de glicogênio, biosíntese de ácidos graxos, noções gerais sobre metabolismo de aminoácidos e ciclo da uréia. Ação de
hormônios (insulina, glucagon e adrenalina) nas vias metabólicas. Integração de vias metabólicas.
Bibliografia A. Marzzoco e B. B. Torres - Bioquímica Básica, Rio de Janeiro, 2ª ed., Editora Guanabara, 1999. A. L. Lehninger; D. L.
Nelson e M. M. Cox - Princípios de Bioquímica, Ed. Sarvier, 1995. A. L. Lehninger; D. L. Nelson e M. M. Cox - Principles of
Biochemistry, 3ª ed., New York, Worth Publishers, 2000. D. Voet; J. G. Voet e C. W. Pratt - Fundamentos de Bioquímica, Artmed
Editora, 2000. D. Voet; J. G. Voet e C. W. Pratt - Fundamentals of Biochemistry John Wiley & Sons, 1999. D. Voet e J. G. Voet -
2
Biochemistry, 3ª ed. New York, John Wiley & Sons, 2004. M. K. Campbell. - Biochemistry, 3a edição, Editora Saunders College Pub,
1999. J. M. Berg, J. L. T. e L. Stryer - Biochemistry - 5a edição, Editora W.H. Freeman and Co, 2002.
Disciplina BIO 0230 Genética e Evolução Química Geral
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo a) transmitir aos alunos os conceitos básicos de Genética Humana e os avanços científicos na área; discutir a importância
crescente do biomédico no aconselhamento genético e no atendimento a pacientes com síndromes genéticas; b) analisar a origem
da diversidade no homem, e sua evolução.
Programa Noções básicas do funcionamento dos genes. Métodos moleculares utilizados em genética humana. Herança
autossômica recessiva; consanguinidade. Herança autossômica dominante, variação na expressão dos genes. Herança ligada ao
cromossomo X. Herança multifatorial. Citogenética: divisão celular e técnicas de estudo dos cromossomos humanos. Aberrações
Cromossômicas. Inativação do Cromossomo X e "imprinting". Diferenciação sexual. Câncer. Aconselhamento genético. Diagnóstico
pré-natal. Possibilidades terapêuticas. Evolução: origem da vida, niveis de organização, noções de filogenia e classificação,
mecanismos microevolutivos (genética e populações), macroevolução, evolução da espécie humana.
Disciplina 042 0125 Biologia Molecular da Célula II
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Desenvolver conceitos básicos de genética bacteriana, apresentando processos de transferência genética horizontal e
manutenção do genoma. Também serão discutidos os mecanismos de regulação da expressão gênica. Pretende-se que o aluno se
familiarize com metodologias que são empregadas para o estudo da célula e de sua função, bem como habilitar o aluno a realizar
experimentos com plasmídeos bacterianos, clonagem e processos de sequenciamento gênico. O aprendizado de metodologia
relacionada à análise de imagens deve ainda permitir ao aluno uma visão de como se estudar a função celular.
Programa Genética bacteriana: bacteriófagos, conjugação, transposição, transdução e transformação gênica. Noções de
recombinação e reparo de DNA. Mecanismos de controle da expressão gênica. Técnicas do DNA recombinante. Enzimas de
modificação de DNA e RNA, Vetores genéticos: fagos e plasmídeos. Clonagem, Expressão de proteínas heterólogas,
Sequenciamento do DNA. Métodos para o estudo da célula. Cultura de celular e análise de imagens, técnicas de microscopia,
citoquímica, fracionamento celular. Comunicação Celular Mecanismos de morte celular. Transformação celular.
Disciplina BMC 0142 Biologia Tecidual
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O objetivo da disciplina é fornecer as bases e atualidades da biologia dos tecidos fundamentais que compõem o organismo
humano. Correlações histofisiológicas e organização geral dos tecidos na constituição dos órgãos. Estudo da estrutura e ultraestrutura desses tecidos.
Programa Organização das células em tecidos. Biologia do tecido epitelial. Interface epitélio-conjuntivo. Biologia do tecido epitelial
glandular. Tecidos Conjuntivos: células e fibras. Tecidos Conjuntivos: Matriz extracelular e tipos de tecido conjuntivo. Tecido
adiposo. Tecidos de Sustentação: Cartilagem, osso e ossificação. Tecido Muscular: Músculo liso, músculo estriado esquelético e
estriado cardíaco. Tecido Nervoso: Biologia do neurônio e neuroglia, nervo e sinapses. Hemopoiése: sangue e células do sangue.
Sistema circulatório. Sistema Linfóide.
Disciplina BMM 0584 Bacteriologia
Créditos Aula 6 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O aluno deverá compreender a diversidade biológica das bactérias, suas morfologias, estruturas, genética crescimento e
metabolismo. Neste contexto serão incluídos os grupos bacterianos de importância a saúde humana bem como as bases do seu
diagnóstico laboratorial. Adicionalmente, oferecer conhecimento e capacitar o aluno no questionamento do uso eficaz de
antibióticos, quimioterápicos e os métodos de descontaminação pelos principais métodos físicos e químicos de esterilização e
desinfecção. Este conjunto de atividades permitirá ao aluno a evoluir na sua formação acadêmica no curso contribuindo para a sua
habilitação no mercado de trabalho.
Programa 1 - Morfologia e estrutura da célula procariótica. 2 - Nutrição e crescimento bacterianos. 3 - Metabolismo bacteriano. 4 Diversidade e ecologia bacteriana. 5 - Genética bacteriana. 6 - Agentes quimioterápicos e antibióticos. 7 – Controle dos
microrganismos: agentes físicos e químicos. 8 - Microbiota normal do corpo humano. 9 - Fatores de virulência bacterianos. 10 Principais grupos bacterianos de interesse em saúde humana: Cocos Gram-positivos e Gram-negativos (aeróbios e anaeróbios)
Bacilos Gram-positivos e Gram-negativos (aeróbios e anaeróbios) Bactérias espiraladas (espiroquetas) Bactérias álcool ácido
resistentes. Bactérias sem parede celular. Bactérias intracelulares obrigatórias. 11 - Diagnóstico bacteriológico; visão Geral. 12 Infecções hospitalares: incidência, risco e prevenção.
Exercícios práticos. Estudo da célula bacteriana: Citologia e morfologia bacteriana. Principais Técnicas de coloração bacteriana.
Técnicas de semeadura, isolamento e identificação bacteriana. Avaliação de sensibilidade bacteriana aos antibióticos
(antibiograma). Controle de microrganismos por agentes químicos e físicos. Diagnóstico Laboratorial de bactérias de interesse
médico por métodos bioquímicos clássicos e moleculares
Disciplina 042 0108 Metodologia Científica II
Créditos Aula 6 / Créditos Trabalho 0
3
Objetivo Fornecer ao aluno a oportunidade de desenvolver uma hipótese científica simples e que possa testá-la diretamente no
laboratório. Nessa etapa pretende-se que o aluno aprofunde a elaboração de uma hipótese testável dentro de técnicas e laboratório
disponibilizados, e que realize os ensaios práticos para chegar a uma conclusão. Permitir reflexão sobre prática e divulgação de
ciência.
Programa Noções de Biossegurança. História e Filosofia da Ciência. Questões de Ética em Ciência Biomédica. Exercício crítico da
atividade científica. Estratégias de abordagem e procedimentos científicos. Prática cotidiana de obtenção de informação e
divulgação de Ciência. Elaboração de ensaios laboratoriais e relatórios científicos.
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 3º Semestre
Disciplina BMF 0313 Farmacologia Básica
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Neste módulo pretendemos abordar os conceitos básicos que são fundamentais para o entendimento dos efeitos
biológicos de fármacos que são utilizados na prevenção e tratamento de doenças.
Programa Capacitar os alunos a entender a dinâmica de absorção das drogas, a distribuição destas pelos vários compartimentos
do organismo,a interação com seus alvos receptores para provocar respostas funcionais,relação entre a concentração do fármaco e
o efeito biológico ;seu metabolismo que dá origem a substâncias ativas e inativas e suas vias de eliminação.Além disso será
abordado o mecanismo de ação de fármacos e terapêutica.
Disciplina 042 0109 Sistemas Orgânicos I
Créditos Aula 12 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O curso visa dar ao aluno um conhecimento básico da estrutura e função do sistema nervoso e do sistema endócrino,
como os dois grandes sistemas integradores do organismo, e que compartilham mecanismos comuns de sinalização celular.
Programa Capacitar os alunos a compreender os princípios fundamentais do funcionamento do sistema nervoso e do sistema
endócrino, por meio de uma visão integrada de sua anatomia, histologia, fisiologia e farmacologia. Organização geral do sistema
nervoso. Neurônios e células gliais. Comunicação celular no sistema nervoso. Sistemas Sensoriais. Sistemas Motores. Sistemas
Neurovegetativos. Neurobiologia do comportamento. Neurobiologia das emoções, motivação e cognição. Organização geral do
sistema endócrino; mecanismos de ação hormonal. Sistema hipotálamo-hipofisário. A glândula tireóide. A glândula adrenal. O
pâncreas endócrino. O sistema endócrino e a regulação do metabolismo. As gônadas como glândulas endócrinas. Glândulas
endócrinas não-clássicas (glândula pineal, células juxtaglomerulares renais, tecido adiposo, etc.). Anatomia e histopatologia do
sistema reprodutor.
Disciplina BMM 0585 Micologia
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Introduzir as noções básicas sobre o reino Fungi, com forte enfoque na morfologia, taxônomia e o habitat dos fungos. Ao
final deste módulo os alunos deverão reconhecer a célula fúngica assim como as técnicas utilizadas na classificação e identificação
dos fungos. Serão abordadas as características dos principais fungos patogênicos causadores de micoses superficiais e profundas;
a epidemiologia, diagnóstico e estratégias para combate às infecções fúngicas.
Programa TEÓRICO: Biologia dos fungos. Morfologia. Taxonomia. Ecologia. Genética. Fungos de interesse médico e veterinário
associados a micoses superficiais, sistêmicas, cutâneas, subcutâneas e oportunistas. Fungos alergênicos. Micotoxinas. Métodos
químicos e físicos utilizados no controle dos fungos. PRÁTICO: -Antifúngicos: antifungigrama. -Diagnóstico laboratorial das micoses.
Métodos laboratoriais para identificação de fungos patogênicos. -Técnicas avançadas em micologia. Identificação de leveduras.
Identificação de bolores. Biologia molecular aplicada a micologia. - Ecologia dos fungos: isolamento de fungos do meio ambiente
Disciplina BMM 0586 Virologia
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Capacitar o aluno a conhecer os vírus em suas características estruturais e propriedades, bem como as técnicas de
isolamento e identificação viral clássica e molecular. Transmitir informações sobre os principais vírus patogênicos ao ser humano
bem como patogênese da infecção viral; diagnóstico laboratorial; controle das infecções virais no hospedeiro e na comunidade;
principais grupos de vírus patogênicos: vírus exantemáticos, respiratórios, gastrentéricos, neurotrópicos, hepatites virais, HIV,noções
de epidemiologia, prevenção e controle das infecções virais.
Programa Teórico: - Introdução à Virologia: histórico, diversidade viral, teorias sobre origem dos vírus. - Propriedades gerais dos
vírus: Estrutura e classificação dos vírus. - Multiplicação viral: interações vírus-célula e etapas do processo de multiplicação; classes
de Baltimore - Resistência aos agentes físicos e químicos. - Transmissão e Patogênese das infecções virais. - Interferência viral. Fagos,Viróides, virusóides e príons. - Tratamento e Profilaxia de infecções virais. - Biossegurança em laboratório de Virologia. Vírus de interesse em saúde humana. Vírus dermotrópicos exantemáticos (vírus da Rubéola, Parvovírus B19, Vírus do Sarampo).
Herpesvírus (HSV-1 e 2, VZV, CMV, EBV, HHV-6, 7 e 8). HPV, vírus da varíola e Vírus do Molusco Contagioso. Hepatites virais.
HIV e HTLV. Vírus neurotrópicos (Vírus da Raiva). Vírus respiratórios (Vírus da Influenza, Vírus da Parainfluenza, VRS, Rinovírus,
Vírus da Caxumba). Adenovirus. Coronavírus. Vírus entéricos (Reovírus, Gênero Enterovirus, Rotavírus , Calicivírus, Astrovírus).
Viroses Hemorrágicas. Vírus da Dengue. Vírus da Febre Amarela. B. Prática: - Métodos de cultivo viral: sistemas biológicos in vivo e
4
in vitro. - Culturas celulares. - Ovos embrionados de galinha. - Animais de laboratório. - Métodos de isolamento, dentificação e
quantificação viral. - Técnicas de diagnóstico rápido
Disciplina BMI 0103 Imunologia Básica
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O curso têm como objetivo transmitir aos alunos uma visão atualizada e concisa da fisiologia do sistema imune, ou seja,
de seus constituintes moleculares e celulares, bem como de sua interação em situações fisiológicas e frente à entrada de
substâncias estranhas no organismo. No decorrer do curso, o aluno se familiarizará com os eventos moleculares participantes no
processo de reconhecimento antigênico, com os mecanismos efetores destinados à eliminação das substâncias estranhas e com os
mecanismos envolvidos na manutenção da homeostase do sistema.
Programa 1) Introdução. 2) Células e órgãos do sistema imune. 3) Dinâmica da resposta imune. 4) Imunidade inata 5) Receptores
para antígenos em linfócitos T e B. 6) Geração de diversidade de receptores para antígenos. 7) Moléculas do complexo principal de
histocompatibilidade. 8) Processamento e Apresentação de antígenos. 9) Ativação linfocitária. 10) Cooperação celular e
mecanismos efetores da resposta imune. 11) Regulação da resposta imune
Disciplina 042 0111 Seminários Gerais
Créditos Aula 2 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Esta disciplina pretende oferecer ao aluno uma visão de mecanismos de disseminação de conceitos científicos, sobretudo
na forma de seminários e debates sobre temas amplos em diferentes áreas da Biomedicina.
Programa Teórico: Temas avançados em Biomedicina
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 4º Semestre
Disciplina MPT 0448 Patologia Geral
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Módulo I – Patologia Celular/ Módulo II – Fenômenos Vasculares/ Módulo III - Neoplasias
Programa Patologia Celular 1) definir Patologia 2) definir etiologia e patogênese 3) descrever de forma resumida os principais
mecanismos bioquímicos e estruturais relacionados à lesão reversível 4) mecanismos bioquímicos gerais da lesão celular por
hipóxia 5) mecanismos bioquímicos gerais da lesão celular causada por espécies reativas 6) mecanismos bioquímicos gerais da
lesão celular por aumento intracelular de cálcio. 7) mecanismos bioquímicos gerais celular dependente das alterações da
permeabilidade de membranas. 8) mecanismos biquímicos gerais da lesão celular dependente de lesão mitocondrial. 9) descrever
resumidamente a patogenia da lesão promovida por isquemia. 10)descrever resumidamente a patogenia da lesão causada pela
isquemia e reperfusão. 11) descrever resumidamente a patogenia da lesão promovida pelas espécies reativas. 12) conceito de
necrose: a. descrever os mecanismos bioquímicos e estruturais associados à lesão irreversível 13) patogenia dos tipos de necrose
mais frequentes: coagulação .liquefação .caseosa .gordurosa .alterações morfológicas associadas aos tipos mais frequentes de
necrose. listar processos patológicos associados aos diferentes tipos de necrose. 14) definir apoptose. 15) listar pelo menos 6
processos orgânicos associados com a presença de apoptose 16) descrever de forma resumida a morfologia das células em
apoptose 17) apontar os principais mecanismos bioquímicos da apoptose: a. sinalização , b. controle e integração c. execução d.
remoção dos fragmentos celulares das células apoptóticas. 18) conceito de adaptação celular 19) conceito de atrofia. hipertrofia.
hiperplasia e metaplasia 20) definir os tipos de hiperplasia funcional: hormonal e compensatória 21) apresentar de forma resumida
os processo de ativação de protooncogenes associados à hiperplasia associada à hepatectomia parcial. 22) apresentar pelo menos
2 exemplos de hiperplasia patológica. 23) apresentar pelo menos 3 exemplos de hipertrofia funcional e patológica. 24) apresentar
pelo menos 4 exemplos de agentes capazes de induzir hipertrofia. 25) listar as 3 famílias de genes associados ao processo de
hipertrofia muscular. 26) descrever de forma resumida as alterações bioquímicas e estruturais do músculo hipertrófico. 27)
apresentar pelo menos 6 causas de atrofia. 28) descrever de forma resumida as alterações estruturais e bioquímicas do músculo
atrófico. 29) apresentar pelo menos 5 condições clínicas causadoras de metaplasia. 30) descrever de forma resumida os
mecanismos moleculares básicos associados ao processo de metaplasia. 31) tipos de acúmulos intracelulares 32) descrever de
forma resumida a patogenia da esteatose associada ao alcoolismo. 33) apresentar pelo menos 2 exemplos de acúmulos de
pigmentos exógenos. 34) apresentar pelo menos 2 tipos de acúmulos de pigmentos endógenos. 35) definir calcificação distrófica e
metastática. 36) apresentar um esquema resumido das alterações moleculares associadas à calcificação distrófica. 37) descrever de
forma resumida a patogenia da calcificação metastática. 38) descrever de forma resumida as alterações do metabolismo celular
associadas ao processo de envelhecimento. 39) apresentar de forma concisa o conceito de relógio celular. 4O) descrever o
processo de encurtamento de telômeros. Fenômenos Vasculares. Objetivos: 1.Conceituar edema, hiperemia e congestão. 2.Definir
hidrotórax, hidropericárdio, ascite e anasarca. 3. Descrever a fisiopatologia dos principais tipos de edema. 4.Citar exemplos de
formas específicas de edema e congestão e seus correspondentes morfológicos macro e microscópicos. 5.Definir formas diferentes
de hemorragia. a. petéquia. b. púrpura. c. hematoma –equimose. d. hemotórax, hemopericárdio, hemoperitônio, hemoartrose.
6.Descrever a sequência de eventos no processo de hemostasia normal. a. vasoconstrição b. hemostasia primária. c. hemostasia
secundária. d. trombo. 7.Descrever o papel do endotélio e das plaquetas no processo de hemostasia. 8. Descrever as vias intrínseca
e extrínseca da cascata de coagulação. 9. Relacionar os componentes da Tríade de Virchow. 10. Descrever os mecanismos de
lesão endotelial. 11.Descrever os mecanismos de alteração do fluxo sanguíneo e de estase. 12.Cite causas de hipercoagulabilidade
13. Citar as principais causas e locais de trombos arteriais e venosos. 14. Descrever os destino do trombo. a. propagação. b.
5
embolização. c. organização e incorporação. d. recanalização. 15. Definir Coagulação Intravascular Disseminada (CIVD). 16. Definir
choque. 17. Descrever os principais tipos de choque. a. cardiogênico. b. hipovolêmico. c. séptico. d. neurogênico. e. anafilático. 18.
Descrever as etapas principais da fisiopatologia do choque séptico. 19. Descrever os estágios clínicos do choque. a. fase inicial. b.
progressiva. c. irreversível. 20. Descrever as alterações sistêmicas do choque nos diferentes tecidos. 21. Definir embolia e descrever
alguns exemplos. a. tromboembolismo. b. embolia gordurosa. c. embolia gasosa d. embolia por líquido amniótico. e. embolia de
medula óssea. 22. Tromboembolismo pulmonar (TEP). a. descrever as principais causas b. extensão e implicações clínicas do TEP.
23. Tromboembolismo sistêmicoa. descrever as principais causas. b. implicações clínicas 24. Descrever infarto anêmico e
hemorrágico 25. Descrever os principais fatores que influenciam o desenvolvimento do infarto.
Neoplasias 1.Compreender as diferentes nomenclaturas para as neoplasias benignas e malignas 2.Compreender o comportamento
das neoplasias benignas e malignas, quanto à: a. diferenciação e anaplasia celular b. velocidade de crescimento. c. invasão local. d.
metástases. e. disseminação. 3. Noções de epidemiologia oncológica. 4. Entender as bases moleculares do câncer oncogenes e
seus produtos protéicos: fatores de crescimento, receptores de fatores de crescimento, proteínas de transdução, proteínas de
transcripção nuclear, ciclinas e kinases dependentes as ciclinas ativação dos oncogenes genes supressores e seus produtos
protéicos: gene Rb, p53, BRCA-1 e BRCA-2, moléculas de transdução, receptores de superfície genes reguladores de
apoptosegenes que regulam o reparo de DNA entender o conceito dos telômeros na carcinogênese entender a noção dos múltiplos
passos da carcinogênese 5. Fatores envolvidos no crescimento tumoral cinética de crescimento tumoral angiogênese tumoral
progressão tumoral e heterogeneidade 6. Compreender os principais eventos da invasão e metástase dos tumores invasão a matriz
extracelular disseminação vascular entender o conceito de "homing" 7 .Conhecer os principais agentes carcinogênicos e suas
interações celulares agentes iniciadores da carcinogênese agentes promovedore da carcinogênese carcinogenicos químicos
carcinogênese pela radiação carcinogênese viral e microbiana 8. Noções de Imunidade Tumoral 9. Conhecer os principais aspectos
clínicos relacionados aos tumores efeitos hormonais locais caquexia tumoral síndrome paraneoplásica estadiamento tumoral
diagnóstico laboratorial oncológico.
Disciplina 042 0110 Sistemas Orgânicos II
Créditos Aula 12 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O curso visa dar ao aluno um conhecimento básico da estrutura, função e regulação dos sistemas circulatório, respiratório,
digestório e renal.
Programa Capacitar os alunos a compreender os princípios fundamentais do funcionamento dos sistemas circulatório, respiratório,
digestório e renal, por meio de uma visão integrada de sua anatomia, histologia, fisiologia e farmacologia. Sistema Circulatório 1.
Embriologia do sistema circulatório 2. Sangue e hêmatopoiese 3. Anatomia do Coração: câmaras, pericárdio / endocárdio /
miocárdio 4. Sistemas de condução e inervação do coração. 5. Excitabilidade do miocárdio e a gênese do ECG. Mecanismos de
ajuste da freqüência cardíaca. 6. Drogas antiarrítmicas. 7. O acoplamento excitação-contração e o inotropismo na gênese do débito
cardíaco.8. Circulação coronária e perfusão do coração. 9. Drogas cardiotônicas e antianginóides 10. Anatomia e histologia dos
sistemas arterial, venoso e linfático. Circulação Fetal11. Circulação arterial e hemodinâmica. 12. Circulação capilar e venosa. 13.
Mecanismos locais de regulação do fluxo sanguíneo: vasomotricidade e distribuição regional de fluxo.14. Regulação neuro-hormonal
da pressão e volemia. 15. Mecanismos determinantes da regulação a longo-prazo da pressão arterial 16. Drogas vasoativas e antihipertensivas. Sistema renina-angiotensina. Sistema Respiratório 17. Embriologia e histofisiologia do sistema respiratório. 18.
Anatomia das vias aéreas superiores: nariz, seios paranasais, faringe, laringe. 19. Traquéia, pulmões, pleura e espaços pleuropulmonares. 20. Mecânica respiratória e função pulmonar. 21. Mecanismos de transporte de O2 e CO2 e o equilíbrio ácido-básico.
22. Regulação neural e química da respiração. 23. Farmacologia e a respiração Sistema Digestório 24. Anatomia e histologia do
trato gastrointestinal 25. Motilidade do trato gastrointestinal 26. Secreção salivar e gástrica – controle e fisiopatologia 27. Secreção
pancreática e biliar 28. Função hepática – anatomia funcional dos lóbulos hepáticos, lipoproteínas e pigmentos bilares 29. Digestão
e absorção de macronutrientes 30. Absorção de água e eletrólitos 31. Farmacologia do sistema digestório Função Renal 32.
Anatomia e histologia do sistema renal 33. Aspectos gerais da função renal e preservação da homeostase do organismo: 34. O
processo de formação da urina 35. Regulação de osmolaridade 36. Regulação de volume extracelular 37. Regulação do balanço
eletrolítico 38. Regulação renal do equilíbrio ácido-base 39. Farmacologia renal
Disciplina BMC 0143 Biologia do Desenvolvimento
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Esta disciplina visa introduzir o aluno aos processos básicos da embriogênese, dando ênfase às principais modificações
morfológicas e os mecanismos moleculares relacionados. No curso será dada atenção especial à integração da visão descritiva da
embriologia clássica com as pesquisas de sinalização celulares moleculares mais correntes. Para isto, os tópicos serão
apresentados primeiramente de forma descritiva, e as sinalizações celulares envolvidas explanadas posteriormente. Ao final do
curso, o aluno estará capacitado para compreender as publicações atuais na área de Biologia do Desenvolvimento, inserido a
significância destes no contexto da formação do embrião como um todo.
Programa 1. Modelos Experimentais e Metodologias 2. Gametogênese 3. Fecundação 4. Clivagem e formação do Blastocisto –
células tronco embrionárias 5. Implantação Embrionária e Trofoblasto 6. Desenvolvimento embrionário inicial e Gastrulação 7.
Anexos embrionários 8. Placentação 9. Eixo Embrionário Dorso-ventral 10. Eixos Embrionários Antero-posterior e Levo-dextro 11.
Fechamento do corpo do embrião 12. Neurulação 13. Somitos 14. Derivados dos folhetos germinativos e Teratogênese 15.
Embriologia comparativa 16. Evolução das vias de sinalização ao longo da filogênese.
Disciplina BMB 0261 Análise de Dados em Ciências Biomédicas
6
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Oferecer ao aluno as bases teórico-práticas necessárias à análise quantitativa de dados experimentais em ciências
biomédicas.
Programa Introdução ao método científico e ao processo de observação experimental. O significado de uma “estatística”. Os
conceitos de amostra e população. Erros de medida, sua estimação e sua propagação. Definindo-se a amostra e as escalas de
medida (tipos de variáveis). O conceito de estimador e a lei dos grandes números. Estimativas de tendência central (média, moda e
mediana). Estimativas de dispersão (variância, desvio-padrão). O significado do erro-padrão da média. O conceito de replicação e
pseudo-replicação. O planejamento estatístico de um protocolo experimental. O conteúdo de informação dos dados experimentais:
limites impostos pelo tipo de variável, número de medidas, quantidade de variáveis (dependentes e independentes), tipo de análise
estatística. Estatística descritiva e testes de hipóteses. Hipótese nula e hipótese alternativa. A natureza intrinsecamente
probabilística da estatística (e da Ciência!). Exemplos das principais técnicas de testes de hipóteses. Estatística paramétrica e nãoparamétrica e sua escolha a priori ou a posteriori. Nível de significância e nível descritivo (P). Os erros do tipo I e II. Os
determinantes de uma diferença estatisticamente significativa. Significância estatística e significância empírica (biológica, física,
etc...). O teste-t de Student e seus abusos. Inflação e correção do erro tipo I. Medidas repetidas: vantagens e cuidados.
Experimentos pilotos e seu poder estatístico. Estimativa do tamanho da amostra. Introdução à análise de variância. Panorama de
outros tipos de análise estatística: métodos não-paramétricos; regressão e correlação; análises multivariadas (MANOVA, análise
discriminante, análise fatorial, etc).
Disciplina 042 0112 Biologia Molecular da Célula III
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer os modelos básicos de análises de genomas procarionte e eucarionte, assim como comparar suas estruturas e
os principais processos de evolução destes. O aluno deve ser capaz de compreender os principais mecanismos de regulação gênica
e processamento do RNA, além de relacionar a distribuição espacial da célula e os processos metabólicos e de divisão celular.
Pretende-se ainda dar noções de diferenciação celular e de células tronco.
Programa Noções de distribuição dos genes em genomas bacterianos e eucariontes. Anatomia do cromossomo eucarionte.
Histórico da descoberta e mecanismos de processamento do RNA. Distribuição do gene no genoma, duplicação e repetição gênica.
Pseudogenes e transposons eucariontes. Motivos protéicos e embaralhamento de exons: implicações na formação e evolução de
proteínas. DNA lixo e o gene egoísta. A rede de genes de RNAs não codificadores: processo de interferência de RNA. Proteólise
celular e compartimentalização espacial. Mecanismo de controle do ciclo celular. Diferenciação celular e célula tronco.
Disciplina 042 0113 Estágio Supervisionado I
Créditos Aula 2 / Créditos Trabalho 3
Objetivo Introduzir o aluno à pesquisa científica em Biomedicina, através de estágio em laboratório, supervisionado por
orientadores, a fim de apresentá-lo ao raciocínio e método científicos.
Programa Prático: Realização de experimentos práticos em dois laboratórios de pesquisa, sob supervisão dos docentes
responsáveis.
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 5º Semestre
Disciplina 042 0114 Estágio Supervisionado II
Créditos Aula 2 / Créditos Trabalho 3
Objetivo Introduzir o aluno à pesquisa científica em Biomedicina, através de estágio em laboratório, supervisionado por
orientadores, a fim de apresentá-lo ao raciocínio e método científicos.
Programa Prático: Realização de experimentos práticos em dois laboratórios de pesquisa, sob supervisão dos docentes
responsáveis.
Disciplina BMM 0588 Biotecnologia e Engenharia Genética
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer as bases teóricas da biotecnologia nas áreas ambiental, vegetal e industrial, informando sobre os principais
processos biológicos e físico-químicos envolvidos. Apresentar mediante exemplos concretos as abordagens metodológicas
empregadas para viabilizar estes processos.
Programa Biotecnologia Ambiental: (Polímeros biodegradáveis, bioprospecção; metagenômica; controle biológico de pragas;
biosensores e biomarcadores; mutagênicidade e toxicidade); Biotecnologia aplicada a plantas e a produção de alimentos: (enzimas
microbianas de resistência a baixas e altas temperaturas; alimentos fermentados; bebidas alcoólicas; Vinagre) ; Biotecnologia
aplicada à saúde humana e animal: (Produção de Antibióticos, clonagem e expressão de hormônios, toxinas e biofármacos por
microrganismos transgênicos; farmacêuticos, vacinas, marcadores moleculares para uso diagnóstico e prognóstico, terapia gênica,
biossegurança).
Disciplina BMP 0215 Parasitologia
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
7
Objetivo O objetivo principal desta disciplina é discutir com os alunos as relações entre os parasitas e seus hospedeiros. Além de
uma visão geral sobre protozoários e helmintos, serão enfatizadas as principais endemias humanas, e apresentadas algumas
espécies de importância veterinária e de vida livre. Esta disciplina pretende estimular o raciocínio, a análise crítica e a capacidade
de integrar os conhecimentos básicos de Biologia Celular e Molecular com a Parasitologia. Estes são aspectos fundamentais para o
estudo da Parasitologia contemporânea, que é multidisciplinar e dinâmica. Serão abordados diversos aspectos das infecções
causadas por parasitas visando oferecer aos alunos uma visão abrangente: 1) da organização celular e genômica; 2) dos
mecanismos bioquímicos e moleculares peculiares destes eucariotos; 3) da diversidade e estratégias evolutivas destes organismos;
4) da genética e epidemiologia; 5) dos métodos de diagnóstico; 6) da resposta dos hospedeiros; 7) dos mecanismos de
patogenicidade e patologias; 8) dos mecanismos de evasão e sobrevivência; 9) da interação parasita-vetor; 10) de alvos,
mecanismos de ação e resistência a drogas; 11) de vacinas contra parasitas; 12) das medidas profiláticas.
Programa 1. Introdução a. Conceitos e estratégias evolutivas dos parasitas b. Principais grupos de parasitas de importância
médica c. Artrópodes de importância médica 2. Protozoários Trypanosoma cruzi - Doença de Chagas Outras espécies de
tripanossomas (T. rangeli, T. brucei e T. vivax). Leishmania spp. Leishmanioses: cutânea, muco cutânea e visceral - Entamoeba
histolytica - Amebíase amebas de vida livre (Acanthamoeba e Naegleria) Giardia e Trichomonas - protozoários cavitários
Plasmodium spp. - Malária Toxoplasma gondii - Toxoplasmose Cryptosporidium e Eimeria 3. Helmintos: a. Trematóides Schistosoma
mansoni – Esquistossomose b. Cestóides Taenia solium e Taenia saginata – Teníases e cisticercose Echinococcus granulosus –
Hidatidose c. Nematóides Strongyloides stercoralis, Ancilostoma duodenale, Necator americanus, Enterobius vermicularis e Ascaris
lumbricoides - Nematóides causadores de infecções intestinais Wuchereria bancrofti e Onchocerca volvulus – Filarioses
Disciplina HEP 0143 Epidemologia
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Oferecer conhecimentos básicos do método epidemiológico aplicável na pesquisa biomédica, focalizando delineamentos
de estudos epidemiológicos observacionais e experimentais de interesse no campo da saúde humana
Programa O programa abrangerá os conceitos básicos da epidemiologia como ciência que tem como objeto de estudo a
causalidade, apresentando as medidas de risco, de associação e indicadores de prognóstico, assim como as principais estratégias
aplicadas com a finalidade de identificarmos fatores de risco associados a desfechos de interesse a saúde humana; mostrará os
indicadores de validade dos instrumentos utilizados para mensurar exposições e desfechos e finalmente discutirá a inferência
causal.
Disciplina BMI 0102 Imunidade e Imunopatologia
Créditos Aula 6 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O curso têm como objetivo transmitir aos alunos a participação do sistema imune nas diversas situações patológicas,
desde seu seu papel restaurador da homeostase até seu comprometimento na patogênese das mesmas, além de demonstrar as
consequências patológicas inerentes à própria resposta imune ou às deficiências na sua regulação. Finalmente se oferecerá ao
aluno uma perspectiva da imunologia como ferramenta de apoio diagnóstico, assim como uma visão das possibilidades profiláticas e
terapêuticas de interferência no funcionamento do sistema imune.
Programa 1) Revisão da fisiologia do sistema imune 2) Imunologia das infecções 3) Hipersensibilidades 4) Tolerância e
autoimunidade 5) Imunodeficiências 6) Imunologia dos tumores 7) Imunologia dos transplantes 8) Imunointervenção 9) Imunologia
aplicada ao diagnóstico
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 6º Semestre
Disciplina 042 0115 Fisiopatologia das Doenças Infecciosas
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Os alunos ao final deste curso serão capazes de compreender as conseqüências das infecções por diversos patógenos
nos diferentes sistemas orgânicos e a resposta do hospedeiro. Esta disciplina tem como principal objetivo estimular o raciocínio, a
análise crítica e a capacidade de integrar os conhecimentos básicos de Biologia Celular e Molecular, Bioquímica, Imunologia,
Parasitologia, Virologia, Bacteriologia, Micologia e Patologia. Estes são requisitos fundamentais para um Curso de Ciências
Biomédicas multidisciplinar e dinâmico.
Programa 1) Introdução 2) Barreiras naturais; mecanismos de resposta imune inata; distribuição antigênica e circulação linfocitária;
e conseqüências dos mecanismos efetores celulares e humorais em cada tipo de tecido. 3) Infecções bacterianas, micológicas,
virológicas e parasitológicas do Sistema Respiratório. 4) Infecções bacterianas, micológicas, virológicas e parasitológicas do
Sistema Digestivo. 5) Infecções bacterianas, micológicas, virológicas e parasitológicas do Sistema Circulatório. 6) Infecções
bacterianas, micológicas, virológicas e parasitológicas do Sistema Muscular e Tegumentar. 7) Infecções bacterianas, micológicas,
virológicas e parasitológicas do Aparelho Locomotor. 8) Infecções bacterianas, micológicas, virológicas e parasitológicas do Sistema
Nervoso. 9) Infecções bacterianas, micológicas, virológicas e parasitológicas do Gênito-Urinário e Reprodutor. 10) Resposta
imunológica do hospedeiro. 11) Mecanismos de evasão. 12) Diagnóstico diferencial
Disciplina BMP 0216 Bioinformática e Genômica
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
8
Objetivo O estudante deverá estar familiarizado ao final da disciplina com conceitos gerais de Genômica e os principais métodos e
ferramentas de Bioinformática para a análise de seqüências de ácidos nucléicos e proteínas em escala genômica. O aluno também
deverá ser capaz de entender os conceitos teóricos e práticos de avaliação da qualidade das seqüências geradas, montagem de
genomas, agrupamento de ESTs (“EST clustering”), buscas de similaridade, buscas de domínios e motivos protéicos, buscas de
genes de tRNA, anotação e comparação de genomas. Pretende-se ainda familiarizar o estudante com os bancos de dados
disponíveis na Internet, como Genbank, EMBL e as bases de dados de genomas específicos.
Programa Teórico: 1. Conceitos básicos de genômica: análise global de um organismo; 2. Anatomia de genomas: estrutura física e
organização gênica de genomas; 3. Mapeamento de genomas: dados genéticos e físicos. 4. Construção de bibliotecas genômicas e
de ESTs. 5. Metodologia de seqüenciamento de genomas: método de terminação de cadeia. 6. Seqüenciamento de genomas:
“shotgun”, montagem, critérios de qualidade e “finishing”. Uso de software de montagem de seqüências. 7. Conceitos teóricos e
práticos de buscas de similaridade em bancos de dados e comparação de seqüências. 8. “EST clustering” e reconstrução de
transcritos: conceitos e ferramentas disponíveis; 9. Busca de domínios e motivos protéicos: Interpro, Pfam, Prodom; 10. Bases de
dados de seqüências na Internet: NCBI, SwissProt, Prosite, TIGR Gene Indices; 11. Busca de genes de tRNA. 12. Categorização de
genes, ontologia de genes – GO; 13. Anotação de genomas e uso da ferramenta de anotação Artemis; 14. Análise comparativa de
genomas e uso da ferramenta Artemis Comparison Tool (ACT); 15. Aspectos evolutivos de genes e genomas. Prático: - Treinamento
no computador com os principais programas de Bioinformática abordados
Disciplina 042 0116 Bioética
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Apresentar ao aluno conceitos modernos de bioética. Fornecer ao aluno subsídios para entender os problemas da área e
os desafios do futuro tanto no ensino como na pesquisa em ciências biomédicas. Fornecer ao aluno as ferramentas para entender e
lidar com a legislação Brasileira pertinente.
Programa A disciplina será iminentemente teórica, com exercícios coordenados. Procurar-se-á abordar de forma prática, tópicos de
interesse para o estudante e pesquisador na área de Biomédicas que pertencem a bioética, e conduzir os alunos para as bases do
entendimento do que é visto hoje como os princípios do tratamento bioético de qualquer sujeito de pesquisa. Serão também
discutidos aspectos legais do uso de animais e seres humanos em pesquisa e ensino. Aulas teóricas sobre: • fundamentos da ética
e da bioética. • perspectivas históricas. • problemas atuais e futuros. • dilemas e certezas. Aulas práticas: • Exercícios coordenados
Disciplina 042 0117 Estágio Supervisionado III
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 6
Objetivo Introduzir o aluno à pesquisa científica em Biomedicina, através de estágio em laboratório, supervisionado pelo orientador,
a fim de apresentá-lo ao raciocínio e método científicos.
Programa Prático: Realização de experimentos práticos em laboratório de pesquisa, sob supervisão do docente responsável. Estes
experimentos devem ser preferencialmente o início de um projeto de pesquisa próprio do aluno.
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 7º Semestre
Disciplina 042 0118 Estágio Laboratorial I
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 13
Objetivo Propiciar ao aluno a oportunidade de desenvolver um projeto científico em Biomedicina, através de estágio em laboratório,
supervisionado pelo orientador. Nesta etapa o aluno deverá ganhar autonomia na realização de seus experimentos, desenvolver
raciocínio e método científicos.
Programa Prático: Realização de experimentos práticos em laboratório de pesquisa, sob supervisão do docente responsável. Estes
experimentos devem ser constituir um projeto de pesquisa próprio do aluno.
Disciplina 042 0119 Seminários Avançados I
Créditos Aula 2 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Oferecer ao aluno oportunidade de conhecer e discutir projetos de pesquisa sendo realizados no país, através de
apresentações formais de seminários científicos por pesquisadores, em temas de Biomédicas.
Programa Teórico: Discussão de trabalhos científicos.
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 8º Semestre
Disciplina 042 0120 Estágio Laboratorial II
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 13
Objetivo Propiciar ao aluno a oportunidade de desenvolver um projeto científico em Biomedicina, através de estágio em laboratório,
supervisionado pelo orientador. Nesta etapa o aluno deverá ganhar autonomia na realização de seus experimentos, desenvolver
raciocínio e método científicos, além de conseguir concluir um trabalho científico.
9
Programa Prático: Realização de experimentos práticos em laboratório de pesquisa, sob supervisão do docente responsável. Estes
experimentos devem ser constituir um projeto de pesquisa próprio do aluno.
Disciplina 042 0121 Seminários Avançados II
Créditos Aula 2 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Oferecer ao aluno oportunidade de conhecer e discutir projetos de pesquisa sendo realizados no país, através de
apresentações formais de seminários científicos por pesquisadores, em temas de Biomédicas.
Programa Teórico: Discussão de trabalhos científicos.
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS – Optativas Livres
Disciplina 042 0122 Grandes Endemias
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Os alunos ao final deste curso serão capazes de ter uma visão histórica e atual das grandes endemias. Serão abordados
os aspectos biológicos, sociais e econômicos que levam às endemias, assim como as medidas de controle e propostas terapêuticas.
Programa - Peste Negra e Varíola. - Doenças Emergentes. - Vírus respiratórios. - Vírus Hemorrágicos. – Lepra. - Dengue/Febre
Amarela. – Cólera. - Esquistossomose. – Malária. – Tuberculose. – Leishmaniose. - Micoses profundas. - Síndrome da
Imunodeficiência Adquirida (AIDS). - Enterobactérias. – Hepatites. - Doença de Chagas. - Doenças emergentes.
Disciplina BMI 0219 Métodos Laboratoriais em Imunologia
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Propiciar o aprendizado teórico-prático de métodos imunológicos empregados em pesquisa biológica. Estimular a análise
crítica e interpretação de resultados.
Programa Ensino teórico-prático de métodos imunológicos empregados em pesquisa biológica e estimulo a análise crítica e
interpretação de resultados. Manuseio de animais de experimentação. Técnicas de contenção e imunização de animais de
experimentação. Identificação de estruturas e órgãos linfóides primários e secundários. Purificação de populações celulares.
Isolamento de células CD4+ e CD19+ de sangue. Citometria de fluxo (fenotipagem e “sorting”). Determinação quantitativa da
concentração de proteínas por ELISA e por imunodifusão. Reação em cadeia empregando DNA polimerase (PCR) e PCR após
transcrição reversa. Cultivo de Hibridomas e purificação de ascites por precipitação seletiva de globulinas. Hiperreatividade
brônquica em modelo de asma. Ensaio de fagocitose e medida de atividade microbicida. Avaliação da atividade de super-óxido em
células fagocitárias. Eletroforese em gel de poliacrilamida e Western bloting. Avaliação do sistema complemento.
Bibliografia Cellular and Molecular Immunology, A. K. Abbas, A. h. Lichtman e J. S. Pober; W.B. Saunders Company 2007.
Disciplina BMF 0113 Ensaios Pré-Clínicos e Clínicos
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Introduzir os conceitos básicos envolvidos no processo de desenvolvimento e introdução clínica de novos fármacos.
Programa 1.Conceito de Farmacologia Clínica – Farmacologia Básica, Farmacologia Pré-Clínica e Terapêutica Clínica 2.Conceito
de Droga Nova Passível de ser avaliada clinicamente 3.Custo de uma Droga Nova: Probabilidade de Sucesso e Fracasso 4.Fases
de Ensaios Pré-Clínicos e Clínicos 5.Critérios de Inclusão e Exclusão de Voluntários e/ou Pacientes em Ensaios Clínicos
Controlados 6.Tipos de Ensaios Clínicos 7.Elaboração de Protocolos, Fichas Clínicas e Avaliação de Resultados 8.Critérios Éticos
Internacionais que cercam as avaliações de Novas Drogas 9.Efeito não farmacológico dos Medicamentos e sua Interferência nas
Avaliações de Novas Drogas 10.Critérios de Avaliação das Drogas de Respostas Subjetivas e Respostas Objetivas.
Disciplina BMM 0590 Microbiologia Aplicada ao Saneamento Ambiental
Créditos Aula 6 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Esta disciplina visa o estudo da participação dos microrganismos nos processos de poluição e despoluição e a sua
utilização como indicadores de poluição. Importância da biotecnologia ambiental na biorremediação e no monitoramento do
ambiente.
Programa A)Teórico: - Microrganismos Indicadores. - Patógenos microbianos transmitidos através do meio ambiente. - Resíduos
domésticos e seu tratamento (esgoto e resíduos sólidos). - Microbiologia da água e saúde pública (água subterrânea, superficial e
ambiente marinho). - Microrganismos e poluentes orgânicos. - Microrganismos e metais. - Biodegradação e persistência. - Avaliação
do risco de microrganismos recombinantes no meio ambiente. - Biofilmes. B)Prática: - Demonstração de microcosmos. Biodegradação de hidrocarbonetos. - Estudo de casos: tratamento de resíduos sólidos e compostagem. - Estudo de casos:
tratamento de efluentes industriais. - Estudo de casos: Microbiologia de petróleo. – Seminários. - Visitas técnicas.
Disciplina BMM 0591 Microbiologia de Alimentos
Créditos Aula 6 / Créditos Trabalho 0
Objetivo A disciplina visa o conhecimento dos microrganismos e suas relações com a qualidade dos alimentos; as doenças e
intoxicações associadas ao consumo de alimentos; os processos de preservação e deterioração dos alimentos e o
bioprocessamento dos mesmos.
10
Programa Introdução a Microbiologia e Higiene dos alimentos; Fatores de afetam o crescimento microbiano: fatores intrínsecos,
extrínsecos e implícitos; Microrganismos patogênicos de importância em alimentos (bactérias, vírus e fungos); Toxinfecções de
origem alimentar; Indicadores microbiológicos de qualidade de alimentos; Ecologia dos alimentos; Deterioração de alimentos por
microrganismos; Sanitização e conservação dos alimentos; Planos de Amostragem, Métodos convencionais e rápidos de análise de
alimentos, superfícies e utensílios; Análise de perigos e pontos críticos de controle, Análises de Risco e Legislação. Prática:
Contagem total de bactérias e fungos em alimentos. Pesquisa de Indicadores microbiológicos e patógenos em alimentos (matéria
prima e produto terminado). Análise microbiológica de água, superfícies e utensílios.
Disciplina BMC 0144 Métodos de Estudo da Célula e de Tecidos
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Dar aos alunos conhecimentos básicos teóricos e práticos sobre as principais ferramentas de estudo da estrutura celular e
tecidual. Mostrar aos alunos a importância destes conhecimentos na sua preparação como profissional e a contribuição destas
técnicas investigativas na compreensão de muitos fenômenos biológicos que consolidaram o conhecimento atual da
Biomedicina. Apresentar aos alunos a visão de que os métodos de estudo da célula vêm progredindo em muitos aspectos nos
últimos anos, principalmente aqueles decorrentes da utilização de recursos de imagem e informática com aplicações práticas das
mais variadas. Preparar o aluno para compreender e analisar o universo de ferramentas metodológicas que permitem o estudo da
estrutura de células e tecidos, suas aplicações e limitações.
Programa Este curso pretende introduzir ao profissional da área de Biomedicina os principais métodos de análise das células e
tecidos: microscopia, histologia e cultura celular. Os campos de aplicação dos vários métodos morfológicos, seus respectivos
embasamentos teóricos e também suas limitações serão amplamente discutidos em diferentes abordagens didáticas. Acima de tudo
esta disciplina pretende apresentar aos alunos ferramentas de trabalho laboratorial e de biologia celular e tecidual experimental,
proporcionando-lhes um conhecimento mais profundo e uma vivência técnica nesta área de atuação. Palestras com especialistas
serão alternadas com aulas práticas, seminários e grupos de estudo. Ao fim do curso espera-se que o aluno tenha desenvolvido a
capacidade de análise crítica dos principais métodos de estudo celular e tecidual e que tenha incorporado ao seu repertório
profissional as possíveis contribuições desta área do conhecimento.
Disciplina BMC 0145 Biologia do Câncer
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Este curso foi idealizado para os estudantes com interesse em usar a literatura científica primária para aprender e discutir
a corrente pesquisa na área de Biologia do Câncer. O estudo da Biologia do Câncer integra e sobrepõe conhecimentos de diversas
disciplinas da biologia. Hoje o interesse pela Biologia do Câncer avança desde o público acadêmico das áreas das ciências
biológicas e da saúde até a indústria biotecnologica. Conhecer os eventos moleculares e celulares envolvidos com a formação e
progressão dos tumores é crucial para o desenvolvimento de terapias inovadoras. O progresso neste campo tem sido
experimentado pela pesquisa básica usando bioquímica, biologia molecular, celular, genética, fisiologia, imunologia, entre outras. O
foco do curso será a crítica análise das descobertas sobre a Biologia do Câncer e suas implicações clínicas. O número limitado de
vagas decorre da ênfase que será dada ao formato interativo e bom aproveitamento das discussões. Caso a procura por este curso
seja maior que a oferta, será instituido um critério de pré-seleção.
Programa O curso Biologia do câncer possui um perfil multi-disciplinar onde a doença câncer será no contexto do organismo.
Aspectos epidemiológicos, genéticos, patológicos, relação com meio ambiente e resposta imunológica serão introduzidos. A biologia
da célula tumoral também será apresentada sob múltiplos aspectos, desde o seu genoma até comportamento metabóico. Conceitos
básicos da vida celular incluindo proliferação, diferenciação, envelhecimento e morte serão consolidados através de estudo
comparativo entre célula tumoral e células normais.
Disciplina BMA 0136 Anatomia Humana por Imagem
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Habilitar o aluno a identificar e compreender as estruturas anatômicas componentes dos diferentes sisitemas e aparelhos
do organismo humano, utilizando-se diferentes tipos de imagens como R-x, Tomografia Computadorizada - TC, Ressonância
Magnética - RNM, Angiografia, Ultra-Sonografia - USG, Estudos Contrastados e Fluoroscopia, como base para a sua atuação
profissional.
Programa Histórico da radiologia; bases físicas dos Raios X; posicionamento e nomenclatura radiológicos; bases físicas da
Tomografia Computadorizada: aquisição, processamento de imagens e construções; bases da proteção em Radiodiagnóstico; meios
de contraste: Bariado, iodado e paramagnético; bases da Ultrasonografia; bases da Ressonância magnética: aquisição e
processamento de imagens e indicações. ANATOMIA RADIOLÓGICA DA CABEÇA:Raio X simples (crânio, cavum e seios da face);
RX contrastado (sialografia e dacriocistografia; TC de crânio (estudar os forames do crânio em osso seco); RNM de crânio
(comparar imagens de RNM com cortes encefálicos corados pela técnica de Mulligan; TC e RNM de ossos temporais e óbitas
estesiorradiologia); Arteriografia do crânio/angiorressonância. ANATOMIA RADIOLÓGICA DE PESCOÇO E DA COLUNA
VERTEBRAL: Raio X simples (coluna vertical, torácica e lombo-sacra); Raio X contrastado (deglutograma - esôfago e duodeno,
mielografia; USG pescoço (glândula tireóidea); TC de pescoço e coluna vertebral; RNM da coluna. ANATOMIA DE TÓRAX: Raio X
simples; mamografia; bases da angiografia coronária; RX contrastado arteriografia do tórax); bromcografia (segmentos
broncopulmonares); TC convencional e TCAR (tomografia de alta resolução). RADIOLOGIA ABDOME E PELVE: Raio X simples
(abdome e pelve óssea); RX contrastado (trânsito intestinal), enema opaco, urografia excretora e arteriografia do abdome; CT de
abdome e pelve; Bases da Ultrsonografia do abdome (segmentos hepáticos); RNM do abdome e pelve. MEMBRO SUPERIOR: Raio
11
X simples (ombro, braço, cotovelo, antebraço, punho e mão); RN contrastado (angiografia do membro superior); CT (ombro,
cotovelo e punho); RNM (ombro, cotovelo e punho); bases da USG músculo-esquelética (ombro e punho). MEMBRO INFERIOR:
Raio X simples (articulação do quadril, coxa, joelho, perna, tornozelo e pé); Raio X contrastado (arteriografia); TC do quadril, joelho,
tornozelo e pé; RNM de quadril, joelho e pé; bases da USG músculo-esquelética (quadril e joelho).
Disciplina BMP 0103 Biologia Celular e Molecular de Parasitas
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer aos alunos de graduação em diversos cursos da área biológica as bases para compreensão da relação parasitahospedeiro utilizando como modelos os parasitas mais importantes para o homem, parasitas de importância veterinária, espécies
parasitas de insetos e de plantas e modelos de vida livre. Serão abordados aspectos da Biologia Molecular e Celular de protozoários
e helmintos, visando oferecer aos alunos uma visão abrangente da diversidade de parasitas, de hospedeiros e de estratégias
evolutivas utilizadas por estes organismos. Esta disciplina tem como principais objetivos estimular o raciocínio, a análise crítica e a
capacidade de integrar os conhecimentos básicos de Biologia Celular e Molecular, Bioquímica e Imunologia com a Parasitologia.
Estes são requisitos fundamentais para o estudo da Parasitologia contemporânea, que é multidisciplinar e dinâmica. O curso
compreende dois blocos principais, Protozoários e Helmintos, com aulas teóricas, seminários e práticas. As aulas práticas serão
ministradas paralelamente às teóricas, com a participação efetiva dos alunos. O objetivo desta estratégia é apresentar aos alunos
diversos parasitas e, com a utilização de alguns modelos, introduzi-los aos principais métodos empregados no estudo de aspectos
celulares e moleculares do desenvolvimento dos parasitas e das relações destes com seus hospedeiros.
Programa A disciplina Parasitologia Celular e Molecular tem como objetivo fornecer aos alunos de graduação as bases para
compreensão da relação entre parasita e hospedeiro utilizando os seguintes modelos: protozoários e helmintos importantes como
patógenos para o homem; parasitas de importância veterinária; parasitas de insetos e de plantas e modelos de vida livre. Serão
abordados aspectos celulares e moleculares, oferecendo aos alunos uma visão abrangente da diversidade de parasitas e de seus
hospedeiros e estratégias evolutivas. O curso compreende aulas práticas, que serão ministradas paralelamente às teóricas, com a
participação efetiva dos alunos. O objetivo desta estratégia é apresentar aos alunos diversos parasitas e, com a utilização de alguns
modelos, introduzi-los aos principais métodos empregados no estudo de aspectos celulares e moleculares do desenvolvimento dos
parasitas e das relações destes com seus hospedeiros.
Bibliografia Parasitologia - Luís Rey (Ed. Guanabara Koogan). Foundations of Parasitology - Gerald D. Smith and Larry S. Robert
(Ed. WCB Publishers). Modern Parasitology - F.E.G.Cox (Ed. Blacwell Scientific Publications). Parasitology: The Biology of Animal
Parasites - Noble, E.R. & Noble, E.R. (Ed.Lea & Febiger).
Disciplina BMP 0123 Introdução à Análise Computacional de Macromoléculas
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer aos alunos da área de Ciências Biológicas condições de analisar resultados e obter dados ar-mazenados em
bancos, através de computadores, na área de Biologia Molecular. Introduzir conhecimentos sobre os programas disponíveis em
redes locais, nacionais e internacionais ou em computadores pessoais dentro dos aspectos acima.
Programa Introdução Acesso à Informação sobre seqüências e literatura científica. Alinhamento de pares de seqüências.
Instrumento de procura por alinhamento local (BLAST). Procura avançada em BLAST. Abordagens bioinformáticas à expressão
gênica. Análise de expressão gênica: Análise de dados de microarranjos. Análise de proteínas e proteômica. Estrutura de Proteínas.
Alinhamento Múltiplo de seqüências. Filogenia Molecular e Evolução. Genomas completos e a árvore da vida. Genomas
eucarióticos: dos parasitas aos primatas. Genoma humano. Doenças humanas.
Bibliografia Pevsner, J. (2003) Bioinformatics and functional genomics – Wiley-Liss – 753pp. Misener, S. & Krawetz, S.A.
(eds.)(2000) Bioinformatics. Methods and Protocols. Human Press – 500pp. Higgins, D. & Taylor, W. (eds.)(2000) Bioinformatics:
sequence, structure, and databanks. Oxford University Press – 249pp. Lewin, B. (2000) Genes VII – Artmed – 955pp. Watson, J.D.,
Baker T.A., Bell, S.P., Gann, A., levine, M. & losick, R. (2004) Molecular Biology of the gene – 5a. Edição – 732pp. Lodish, H., Berk,
A., Matsudaira, P., Kaiser, C.A., Krieger, M., Scott, M.P. (2005) Biologia Celular e Molecular – 5a. Edição – Artmed – 1054pp.
Disciplina 042 0126 Neurociências
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Propiciar ao aluno uma visão crítica das diversas abordagens no estudo do sistema nervoso, envolvendo aspectos
anatômicos, fisiológicos, farmacológicos e fisiopatológicos.
Programa • Organização geral do sistema nervoso. • Comunicação celular no sistema nervoso. • Sensibilidade geral e especial. •
Controle neural do movimento. • Controle autonômico. • Neurobiologia do comportamento. • Cronobiologia nas neurociências. •
Neurobiologia da cognição. • Imageamento em neurociências. • Neurodegeneração e neuroproteção.
Disciplina 042 0123 Modelos Animais para a Pesquisa Biomédica
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O objetivo da disciplina é fornecer as bases e atualidades da experimentação animal com especial ênfase ao
conhecimento dos modelos animais, conduta ética e legislação pertinente a esta utilização.
Programa • Introdução à ciência em Animais de laboratório • Ética e Biosegurança em experimentação animal • Legislação e
aspectos relacionados • Biotérios de criação e experimentação • O camundongo como organismo modelo • Biologia geral do animal
de laboratório • Nutrição e alimentação • Padronização genética, camundongos mutantes e geneticamente modificados • Modelos de
doenças humanas • Modelos em imunologia, genética e fisiologia • Outros modelos animais • Bem-estar animal • Patologia do
12
animal de laboratório e influência na experimentação • Padronização microbiológica e gnotobiológica • Verificação do estado de
saúde e prevenção de doenças • A segurança no trabalho com animais infectados • Riscos sanitários para o
investigador/manipulador • Métodos de anestesia e analgesia. Seleção do agente anestésico. • Procedimentos experimentais
básicos • Face pós-experimental: Eutanásia • Modelos complementares: • Modelos “in-vitro” e cultivos celulares/tíssulares • Modelos
matemáticos • Análise estatística e design experimental
Disciplina BMM 0589 Ecologia Microbiana
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Discutir conceitos da ecologia microbiana; conhecer os microrganismos presentes nos diferentes ecossistemas e como
interagem com os diferentes fatores bióticos e abióticos; entender o aspecto funcional das populações e comunidades microbianas
nos ciclos biogeoquímicos.
Programa - Introdução a Ecologia Microbiana - Conceito de comunidades e Determinação de populações microbianas. Desenvolvimento e evolução no ecossistema - Determinantes ambientais e ciclos biogeoquímicos - Interações entre populações
microbianas: entre microrganismos; microrganismo e animais e microrganismos e plantas. - Microganismos em seus habitats
naturais: Ecossistemas terrestres, aquáticos, aeromicrobiologia e ambientes extremos.
Bacharelado em Ciências Fundamentais para Saúde
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 1º Semestre
Disciplina BMA 0111 Anatomia Humana V
Créditos Aula 7 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O programa de Anatomia para o curso de Nutrição procura fornecer aos alunos noções gerais sobre a morfologia dos
vários órgãos e sistemas do corpo humano, a fim de que adquiram os fundamentos necessários à compreensão de sua função e
patologias em disciplinas como as de fisiologia, imunologia e patologia. Além disso, é dada atenção especial aos órgãos e estruturas
relacionadas à nutrição, particularmente o sistema Circulatório e o sistema Digestivo.
Programa 01- Anatomia: esboço histórico. Conceitos e divisões da Anatomia. Métodos de estudo em Anatomia 02- Planos de
delimitação e de construção do corpo humano. Planos e eixos do corpo humano. Princípios de construção do corpo humano.03Osteologia geral 04- Artrologia geral 05- Miologia geral 06- Sistema circulatório I - Coração e vasos da base 07- Sistema circulatório
II - Artérias, veias e linfáticos 08- Sistema respiratório 09- Sistema digestivo I- Parte supra-diafragmática10- Sistema digestivo IIParte infra-diafragmática 11- Sistema nervoso periférico 12- Sistema nervoso autônomo 13- Sistema urinário 14- Sistema genital
masculino 15- Sistema genital feminino 16- Sistema endócrino
Bibliografia 01- Dangelo, J.G.; Fattini, C.A. Anatomia humana básica. Atheneu, São Paulo, 198602- Didio, L.J.A. Sinopse de
Anatomia. Guanabara, Rio de Janeiro, 197403- Erhart, E.A. Elementos de Anatomia humana. Atheneu, São Paulo, 198304- Spence,
A.P. Anatomia humana básica. manole, São Paulo, 1991
Disciplina BMB 0250 Fisiologia I
Créditos Aula 10 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecimento de conhecimentos básicos sobre a Fisiologia Humana, necessários para a compreensão do funcionamento
normal do corpo humano, assim como para a compreensão de mecanismos fisiopatológicos relacionados à Odontologia.
Programa Fisiologia geral: Introdução à Fisiologia, Bases da fisiologia celular, Compartimentos do organismo e dinâmica de trocas,
Transporte através de membranas biológicas, Gênese do potencial de repouso, Gênese e condução do potencial de ação.
Neurofisiologia:. Organização morfológica e funcional do sistema nervoso, Transmissão sináptica e circuitos neurais, Princípios
gerais do processamento sensorial, Somestesia, Fisiologia da dor e analgesia, Organização espinal e supraespinal da motricidade,
Organização dos sistemas neurovegetativos, Motivação e estados emocionais, Funções cognitivas, Aprendizado e memória,
Organização neural de comportamentos integrados. Fisiologia oral: Organização fisiológica do aparelho estomatognático, Nervos
cranianos e sistema trigeminal, Somestesia da face e cavidade oral, Fisiologia da dor de origem dentária, Gustação e olfação,
Fisiologia da secreção salivar, Controle neural dos músculos mastigatórios, Fisiologia da mastigação e deglutição, Eletromiografia
da atividade mastigatória. Fisiologia digestória: Regulação neuro-hormonal do trato gastrointestinal, Motilidade gástrica e intestinal,
Secreções salivar e gástrica, Secreções pancreática e biliar, Digestão e absorção de nutrientes orgânicos, Absorção de água e
íons. Fisiologia renal: Bases da fisiologia renal, Filtração glomerular, Mecanismos tubulares de secreção e reabsorção, Mecanismos
de concentração urinária, Regulação do volume e tonicidade do fluido extracelular, Regulação do equilíbrio ácido-básico, Papel do
rim em processos regulatórios integrados.
Bibliografia Edições indicadas ou mais recentes dos seguintes textos: Fisiologia, M. M. Aires, Guanabara Koogan, 2a ed.,1999.
Fisiologia, R. Berne & M. Levy, Guanabara-Koogan,4ª ed.,1998. Tratado de Fisiologia Médica, A. C. Guyton & J. E. Hall ,
Guanabara-Koogan, 9a ed., 1997. Fisiologia Médica, W.F. Ganong, Ateneu, 15a ed., 1993. Fisiologia Oral Básica, R. M. Bradley,
Panamericana, 1986. Essentials of Oral Physiology, R. M. Bradley, Mosby, 1995. Oral Sensorimotor Function, D. Junge, MDMI,
1998.
13
Disciplina 431 0190 Física para Ciências Biológicas
Créditos Aula 6 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Introduzir os alunos a conceitos, técnicas e modelos da Física, ilustrando-os com aplicações biológicas. Introduzir noções
rudimentares de simulações numéricas.
Programa O curso será dividido em três partes: 1) Sistemas dinâmicos: Dinâmica determinista versus estocástica. Sistemas
dinâmicos, mapas iterados, noções básicas de cálculo diferencial e integral. Aplicações: crescimento e decaimento exponencial;
mapa logístico, noções rudimentares de caos; sistemas de predador-presa, oscilações, oscilador harmônico. 2) Termodinâmica:
Objetivos da termodinâmica; Calor, energia, vínculos; primeira lei da termodinâmica, entropia, segunda lei da termodinâmica.
Aplicações: flecha do tempo, informação, entropia em sistemas ecológicos. 3) Eletrodinâmica: Carga elétrica, campo elétrico,
corrente, resistência, capacitância, indutância. Simulação numérica de circuitos RC, RLC. Aplicações: Modelagem de propriedades
elétricas de mambranas celulares. Tópicos avançados: teoria de cabos, modelo de Hodgkin-Huxley. Disponibilidade de pelo menos
um dos programas xmaple, mathematica, octave, matlab. De um a três (máximo) alunos por computador.
Bibliografia 1. Aplicações de Física à Biologia, Kinouchi et al. 2) Física para Ciências Biológicas e Biomédicas, E. Okuno et al.
Disciplina BMC 0102 Biologia Celular, Tecidual I e do Desenvolvimento
Créditos Aula 12 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Transmitir aos alunos as bases contemporâneas da biologia da célula eucarionte de modo que adquiram os conceitos
básicos e se familiarizem com a linguagem desta área. Fornecer os conhecimentos sólidos da estrutura e ultra-estrutura celular e a
relação desta com as funções celulares. Transmitir as bases moleculares fundamentais para as funções celulares. Inserir as células
no seu contexto social dos tecidos e analisar a sua importância para o funcionamento dos órgãos. Fornecer subsídios para uma
melhor compreensão das disciplinas de Fisiologia e Patologia. Fornecer aos alunos conhecimentos sobre as etapas iniciais do
desenvolvimento embrionário particularmente, no que se refere à formação dos folhetos embrionários.
Programa I - Métodos de Estudo em Biologia Celular: Microscopia de luz e eletrônica; separação de células e cultura "in vitro";
localização e ensaio de moléculas dentro da célula. Membranas Biológicas: composição, arquitetura e propriedades dinâmicas.
Citoesqueleto: movimento e forma da célula. Filamentos intermediários, microtúbulos, cílios e centríolo; actina. Compartimentos
intracelulares: mitocondrias e peroxissomos; organelas de secreção. Endereçamento de proteínas. Internalização de
macromoléculas e partículas. Transporte de vesículas e sistema endossômico. Organização do núcleo interfásico. Ciclo Celular.
Estratégia geral de estudo do ciclo celular. Controle da divisão celular em animais multicelulares. Processos de divisão meiótica e
mitótica. Morte celular. Multicelularidade: interações célula-célula e célula-matriz. Conceito de diferenciação celular. II - Biologia
Tecidual. 1-Conceito e classificação dos tecidos. 2-Tecido epitelial. 3-Tecido Conjuntivo. 4-Tecido cartilaginoso. 5-Tecido ósseo. 6Ossificação. 7-Tecido muscular. 8-Tecido nervoso. 9-Sangue. 10-Hemopoiese. 11-Sistemas Circulatórios. III - Biologia do
Desenvolvimento. 1-Gametogênese. 2-Fecundação. 3-Implantação Embrionária. 4-Movimentos morfogenéticos (gastrulação). 5Neurulação. 6-Delimitação do corpo do embrião. 7-Anexos Embrionários.
Bibliografia BIOLOGIA CELULAR e MOLECULAR: Biologia Celular e Molecular – Junqueira e Carneiro – 7º ed. 2000.
Fundamentos de Biologia Celular e Molecular – Alberts e Colaboradores – 3º ed. 1998. Genes VII – Benjamin Lewin, Ed. Artmed,
2001. HISTOLOGIA: GITIRANA, L. B. Histologia: conceitos básicos dos tecidos. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2007. -Histologia
Básica: Junqueira e Carneiro – 9ª ed. Guanabara Koogan, 1999. -Histologia: Atlas e Texto – M.H.Ross, Ed. Panamericana, 1993.
CD_ROM: Histology Teststack, Junqueira e Carneiro, 1997. EMBRIOLOGIA e BIOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO: Em Português:
Princípios de Biologia do Desenvolvimento- Lewis Wolpert, Ed. Artmed, 1998. Embriologia e Biologia do Desenvolvimento, Carlson,
1999. Embriologia Básica – K. Moore, Guanabara Koogan, 1991. Embriologia Médica – J. Langman, 4ª Ed., Ateneu, 1990.
Embriologia Clínica – Keith Moore, 3ª Ed. Guanabara Koogan, 1986. Embriologia Médica Keith Moore, 3ª Ed. Guanabara Koogan,
1986. ATLAS Em texto: Atlas de Histologia – Gartner & Hiatt, Guanabara Koogan, 1993. Atlas de Histologia – Gartner & Hiatt,
Guanabara Koogan, 1993. Atlas de Histologia – Sobotta – Ed. Panamericana, 1980. Em CD-ROM -Wheater’s Interactive Histology,
1996. -Atlas Fotografico de Histologia (Espanhol), 1995 -Human Histology, 1997
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 2º Semestre
Disciplina QBQ 0215 Bioquímica: Estrutura de Biomoléculas e Metabolismo
Créditos Aula 12 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Proporcionar aos alunos uma visão global dos princípios gerais de Bioquímica através da introdução, exemplificação e
discussão de conceitos fundamentais, procurando capacitar o aluno a enfrentar e resolver problemas teóricos e práticos, com o
auxílio da bibliografia básica.
Programa Estrutura de Biomoléculas: Conceito de pH. Sistemas "tampão". Sistemas "tampão" fisiológicos. Noções básicas de
estrutura de carboidratos. Noções básicas de estrutura e função de lipídeos e membranas biológicas. Estrutura e propriedades de
aminoácidos, peptídeos e proteínas. Funções de proteínas. Propriedades de enzimas. Banco de Dados público e seqüências de
proteínas e DNA. Transdução de Sinais. Metabolismo: Modelo geral do metabolismo celular. Vias metabólicas: glicólise, ciclo de
Krebs, cadeia de transporte de elétrons, fosforilação oxidativa, oxidação de ácidos graxos, gliconeogênese, via das pentoses,
síntese e degradação de glicogênio, biosíntese de ácidos graxos, noções gerais sobre metabolismo de aminoácidos e ciclo da uréia.
Ação de hormônios (insulina, glucagon e adrenalina) nas vias metabólicas. Integração de vias metabólicas.
Bibliografia A. Marzzoco e B. B. Torres - Bioquímica Básica, Rio de Janeiro, 2ª ed., Editora Guanabara, 1999. A. L. LehningeR; D.
L. Nelson e M. M. Cox - Princípios de Bioquímica, Ed. Sarvier,1995. A. L. Lehninger; D. L. Nelson e M. M. Cox - Principles of
14
Biochemistry, 3ª ed., New York, Worth Publishers, 2000. D. Voet; J. G. Voet e C. W. Pratt - Fundamentos de Bioquímica, Artmed
Editora, 2000. D. Voet; J. G. Voet e C. W. Pratt - Fundamentals of Biochemistry John Wiley & Sons, 1999. D. Voet e J. G. Voet Biochemistry, 3ª ed. New York, John Wiley & Sons, 2004. M. K. Campbell. - Biochemistry, 3a edição, Editora Saunders College Pub,
1999. J. M. Berg, J. L. T. e L. Stryer - Biochemistry - 5a edição, Editora W.H. Freeman and Co, 2002.
Disciplina BMB 0251 Fisiologia II
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecimento de conhecimentos básicos sobre a Fisiologia Humana, necessários para a compreensão do funcionamento
normal do corpo humano, assim como para a compreensão de mecanismos fisiopatológicos relacionados à Odontologia.
Programa 1. Fisiologia Cardiovascular e do sangue: Constituintes sanguíneos e hemostasia. O Coração, hemodinâmica, circulação
arterial, capilar, venosa e linfática, circulações regionais. Débito cardíaco e sua regulação. 2. Fisiologia Respiratória: Mecânica
respiratória, Leis dos gases, circulação pulmonar, transporte de gases. Regulação da respiração. 3. Fisiologia Endócrina: Princípios
gerais da endocrinologia, características gerais dos hormônios, reprodução, crescimento e desenvolvimento, manutenção da
homeostasia: equilíbrio hidro-elétrolítico, ácido-básico, cálcio e nutrientes energéticos.
Bibliografia Edições indicadas ou mais recentes dos seguintes textos: Fisiologia, M. M. Aires, Guanabara Koogan, 2a ed.,1999.
Tratado de Fisiologia Médica, A. C. Guyton & J. E. Hall , Guanabara-Koogan, 9a ed., 1997. Fisiologia Médica, W.F. Ganong, Ateneu,
15a ed., 1993. Fisiologia, R. Berne & M. Levy, Guanabara-Koogan, 1993. Physiology, Berne e Levy, Mosby, 3rd ed., 1998
Disciplina BMC 0103 Biologia Tecidual II
Créditos Aula 3 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer aos alunos conhecimentos sobre a estrutura microscópica dos órgãos com ênfase na biologia dos tecidos.
Fornecer as bases teóricas do desenvolvimento e das malformações dos sistemas cardiovascular, respiratório e digestório.
Programa Sistema Respiratório. Sistema Cardiovascular. Histologia da parede cardíaca. Sistema Linfóide. Sistema Digestório.
Sistema Tegumentar. Pele e Anexos. Desenvolvimento do Sistema Respiratório e Malformações. Desenvolvimento do Sistema
Digestório e Malformações. Desenvolvimento do Sistema Cardiovascular e Malformações.
Bibliografia Histologia Básica: Junqueira e Carneiro – 10ª ed. Guanabara Koogan, 2004. Histologia: Atlas e Texto – M.H.Ross, Ed.
Panamericana, 4a.ed., 1998. Embriologia Médica – J. Langman, Ed., Ateneu,2005. Embriologia Clínica – K. Moore, Guanabara
Koogan, 2004. Atlas de Histologia – Gartner & Hiatt, Guanabara Koogan, 1993. Atlas de Histologia – Di Fiore – Ed. Panamericana,
1980. Atlas de Histologia Funcional: Jeffrey B. Kerr, 2000. Atlas de Histologia Sobotta, Ed,. Panamericana, 1980.
Disciplina BMI 0296 Imunologia
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Os alunos deverão compreender os conceitos fundamentais sobre organização, funcionamento e atividades do sistema
imunológico.
Programa 1. Imunidade Natural: Reconhecimento de micro-organismos, fagocitose, sistemas microbicidas dependentes de oxigênio
e sistema complemento. 2. Inflamação – fenômenos vasculares, células, mediadores. A inflamação como elo entre imunidade inata
e adquirida. 3. Células e Órgãos linfóides. Dinâmica do sistema imune. Recirculação de linfócitos. 4. Ativação de linfócitos B,
produção de anticorpos. Interações Antígeno-Anticorpo. Funções efetoras dos linfócitos B. 5. Moléculas de MHC: estrutura e
funções. 6. Processamento e apresentação de antígenos a linfócitos T. Reconhecimento de antígenos por linfócitos T. 7.
Mecanismos Efetores de Linfócitos. 8. Receptores para antígenos dos linfócitos T. 9. Geração de diversidade de imunoglobulinas e
TCR.10. Maturação, ativação e geração de memória imunológica de linfócitos T. 11. Reações de Hipersensibilidade. 12. Vacinas e
soroterapia. 13. Evolução do sistema imuno.
Bibliografia DIURNO: -Calich, VLG & Vaz CAC – “Imunologia”, Editora Revinter,2a Edição, 2009. Abbas, AK. & Lichtman, A. H.
“Imunologia Básica. Funções e Distúrbios do Sistema Imune”, Ed. Revinter, 2007. - Será fornecida bibliografia atualizada a cada
ano. NOTURNO: -Imunologia V. Calich e C. Vaz, Ed. Revinter, RJ, edição 2009 -Imunologia Celular e Molecular AK Abbas; AH
Lichtman; JS Pober, Editora Revinter, RJ, edição 4 em diante, 2008. -Imunologia Básica Janeway, Travers, Walport & Shlomchik,
ARTMED, 6ª edição, 2008.
Disciplina BIO 0416 Genética Humana
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O objetivo principal do curso é fazer com que o aluno adquira conhecimento básico em Genética Humana através de
discussão crítica de um texto, resolução de problemas e seminários.
Programa Os cromossomos humanos: métodos de estudo. Alterações cromossômicas: mecanismos de origem e efeitos fenotípicos.
Determinação do sexo. Padrões de herança mendeliana. Variação na expressão dos genes; imprinting genômico; mutações
dinâmicas. Herança mitocondrial. Herança multifatorial. Bases moleculares e bioquímicas das doenças genéticas. Técnicas básicas
de biologia molecular no diagnóstico de doenças genéticas. Mapeamento e identificação de genes. Genes e Câncer.
Aconselhamento Genético e diagnóstico pré-natal.
Bibliografia Jorde LB, Carey JC, Bamshad MJ, White RL Genética Médica. Elsevier Editora Ltda, RJ, 2004 (Tradução da 3a edição
americana). Stracham T; Read AP Human Molecular Genetics. Garland Science, Londres, 3a edição, 2004. Vogel F, Motulsky AG
Genética Humana. Guanabara-Koogan, RJ, 3a edição, 2000. Textos selecionados.
15
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 3º Semestre
Disciplina BMC 0132 Embriologia Molecular
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Esta disciplina visa aprofundar o conhecimento do aluno sobre a embriogênese apresentando os mecanismos moleculares
envolvidos na morfogênese e organogênese de invertebrados e vertebrados. No curso será dada atenção especial à integração das
abordagens embriológicas clássicas com as técnicas moleculares mais correntes. O número limitado de vagas decorre da ênfase
que será dada aos aspectos práticos do curso. Caso a procura por este curso seja maior que a oferta, será instituído um critério de
pré-seleção.
Programa Conceitos básicos de Embriologia Fertilização e Gastrulação Determinação molecular dos eixos embrionários em
vertebrados e invertebrados: Eixo antero-posterior Eixo dorso-ventral Eixo levo-dextro Gradientes Morfogenéticos no
estabelecimento das camadas germinais Segmentação e Fatores de Transcrição Mecanismos indutivos na organogêneseTecido
Nervoso Tecido Cardíaco e Muscular Células Germinais Embriologia e Evolução.
Bibliografia Gilbert, S. F. (1994) Biologia do desenvolvimento. Ed. Revista Brasileira de Genética, 2a. EdiçãoWolpert, L. (2000)
Princípios de biologia do desenvolvimento Ed. Artmed Manipulating the Mouse Embryo: A Laboratory Manual (1994) Brigid Hogan,
Rosa Beddington, Frank Constantini and Elisabeth Lacy (Eds). Cold Spring Harbor Laboratory Press. From Egg to Embryo: Regional
Specification in Early Development (1991) Second EditionCambridge University Press. Hausen, P. and Riebesell, M. (1991) The
Early Development of Xenopus laevis. Springer-Verlag Schoenwolf, G. C. Laboratory studies of vertebrate and invertebrate embryos:
guide and atlas of descriptive and experimental development. (2000) Prentice Hall, 8th edition.Nieuwkoop and Faber Normal Table of
Xenopus laevis (Daudin) (1994) Garland Publishing Inc.
Disciplina BMI 0375 Imunologia I
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O curso têm como objetivo transmitir aos alunos de medicina uma visão atualizada e concisa da reposta imune, ou seja
dos elementos que constituem a reação do organismo à entrada de substâncias estranhas. No decorrer do curso, o aluno se
familiarizará com os eventos moleculares participantes no processo de reconhecimento antigênico, com os mecanismos efetores
destinados à eliminação das substâncias estranhas e com as consequências patológicas inerentes à própria resposta imune ou às
deficiências na sua regulação. Finalmente se oferecerá ao aluno uma perspectiva da imunologia como ferramenta de apoio
diagnóstico, assim como uma visão das possibilidades profiláticas e terapêuticas de interferência no funcionamento do sistema
imune.
Programa 1) Introdução. 2) Mecanismos de resistência natural, complemento e inflamação. 3) Receptores de células T,
imunoglobulinas e moléculas do complexo principal de histocompatibilidade. 4) A ativação linfocitária. 5) Cooperação celular e
mecanismos efetores da resposta imune. 6) Regulação da resposta imune. 7) Hiperreatividade e do sistema imune e autoimunidade.
8) Imunodeficiência. 9) Imunologia da resposta às infeções, tumores e transplantes. 10) Imunointervenção. 11) Imunologia aplicada
ao diagnótico.
Bibliografia 1. Calich, VLG & Vaz CAC - Imunologia, Editora Revinter, 2ª Edição, 2009. 2. Abbas, Abul K. – Imunologia Celular e
Molecular – Editora Revinter, 4a Edição, 2008. 3. Janeway, Charles Jr. – Imunobiologia. O Sistema Imunológico na Saúde e na
Doença – Ed. Artes Médicas, 6a Edição, 2008. 4. Imunologia de Kuby. T. Kindt, R. A. Goldsby, B. A. Osborne, 6a ed.,
2008. Fundamental Immunology. Paul. Lippincott, 2009.
Disciplina BMM 0271 Microbiologia Básica
Créditos Aula 5 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer ao aluno de Odontologia: 1) noções gerais dos métodos envolvidos no isolamento, identificação, controle da
população microbiana e determinação dos padrões de susceptibilidade a drogas antimicrobianas; 2) conhecimento do papel
desempenhado pelos microrganismos na saúde e nos processos infecciosos; 3) conhecimento e diagnóstico dos principais
microrganismos patógenos para o homem, de interesse médico e odontológico.
Programa Teórico:- Introdução ao estudo da Microbiologia. Morfologia e estrutura dos microrganismos. Taxonomia microbiana.
Metabolismo microbiano: atividades fisiológicas e bioquímicas. Genética dos microrganismos. Controle da população microbiana:
agentes físicos e químicos, métodos gerais de esterilização e desinfecção. Agentes antimicrobianos. Resistência bacteriana às
drogas. Estudo geral dos fungos de interesse em Odontologia. Estudo geral dos vírus de interesse em Odontologia. Prático:Técnicas de microscopia. Métodos de coloração. Meios de cultura. Técnicas de isolamento e identificação. Testes de
susceptibilidade a drogas antimicrobianas. Técnicas de estudo em Micologia. Técnicas de estudo em Virologia.
Bibliografia Trabulsi, L. R. et al. Microbiologia, 4a. ed., 2004. De Lorenzo, J. L. Microbiologia para o Estudante de Odontologia,
Editora Atheneu, São Paulo, 2006. Madigan, Martinko, Parker. Microbiologia de Brock., 2004. Tortora, Funke, Case – Microbiologia:
uma introdução, 2005. Jawetz, Melnick & Adelberg – Microbiologia Médica, 2000. Murray, Rosenthal, Kobayashi, Pfaller.
Microbiologia Médica, 2000. Black, J, G. Microbiologia - Fundamentos e Perspectivas, 2002.
Disciplina QBQ 0317 Biologia Molecular
Créditos Aula 6 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Proporcionar aos alunos uma visão global dos princípios gerais da Biologia Molecular, procurando capacitá-lo a
compreender os mecanismos moleculares que regem a função celular.
16
Programa Material Genético. Estrutura do DNA e RNA. Características estruturais dos nucleotídeos. Fluxo da informação genética.
Modelo da dupla hélice do DNA e suas propriedades. Estrutura geral do RNA. Hibridização de ácidos nucléicos: conceito e
parâmetros. Organização e estrutura do genoma. Cromossomos e elementos extra-cromossômicos. Replicação do DNA. Mutação e
reparo do DNA. Síntese e processamento de RNA. Código genético. Biossíntese de proteínas. Processamento pós-traducional de
proteínas. Regulação da expressão gênica em procariotos. Regulação da expressão gênica em eucariotos. Transdução de sinal.
Oncogenes e câncer. Tecnologia do DNA recombinante: métodos e aplicações. Diagnóstico molecular.
Bibliografia A. Zaha - Biologia Molecular Básica, 3a Ed., Editora Mercado Aberto, 2003. B. LEWIN - Genes VII, Oxford University
Press, 2000. A. L. LehningeR; D. L. Nelson e M. M. Cox - Princípios de Bioquímica, Ed. Sarvier,1995. A. L. LehningeR; D. L. Nelson
e M. M. Cox - Principles of Biochemistry, 3ª ed., New York, Worth Publishers, 2000. J. D. Watson; M. GilmaN; J. Nitkowski e M.
Zoller - Recombinant DNA. Scientif American Books, New York, 1992. H. Lodish et al (Darnell) - Molecular Cell Biology, 4th Ed., W.
H. Freeman & Co., 2000. A. J. F. Griffiths - et al An introduction to Geneticc Analysis, 7th Edition W. H. Freeman, New York, 2000.
Disciplina BMP 0201 Parasitologia I
Créditos Aula 5 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Ministrar conhecimentos básicos de Parasitologia para o desempenho de atividades profissionais em saúde pública,
pesquisa básica e laboratório clínico.
Programa Considerações sobre vida associada. Parasitismo. Distribuição geográfica das parasitoses do homem. Estudo da
morfologia e da biologia de protozoários, helmintos e artrópodes parasitos do homem. Estudo da patogenia, dos métodos de
diagnóstico laboratorial, da epidemiologia e da profilaxia das parasitoses humanas, com especial destaque as que ocorrem no
Brasil. Estudo da morfologia e da biologia de artrópodes transmissores de agentes etiológicos e doenças humanas.
Bibliografia 1) Parasitologia- Luís rey - Ed. Guanabara Koogan - 3ª Edição. 2) Bases da Parasitologia Médica - Luís rey - Ed.
Guanabara Koogan - 2ª Edição. 3) Foundations Of Parasitology - S. Schmidt & l. Roberts - 6ª. Edição. 4) Parasitologia Médica Samuel pessoa - Ed. Guanabara Koogan - 11ª. Ed.5) Fundamentos Biológicos da Parasitologia Humana - Marcelo U. Ferreira,
Annete S. Foronda, Teresinha T. S. Schumaker - 1ª. Edição.
Disciplina BMB 0118 Fisiologia Endócrina
Créditos Aula 5 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Abordar e trabalhar os conceitos fundamentais da Endocrinologia mediante o estudo da fisiologia celular e molecular e
suas implicações para a compreensão da fisiologia endócrina.
Programa Características Gerais dos Hormônios e Mecanismos de Ação Hipotálamo Endócrino - Hipófise Anterior - Neuro-hipófise
Tireóide Adrenal - Córtex - Mineralo e Glicocorticóides Adrenal Medula e Sistema Nervoso Autônomo Simpático Pâncreas endócrino
- Integração do Metabolismo Intermediário Metabolismo do Cálcio e Fósforo - Paratireóides e Calcitonina - Fisiologia do Tecido
Ósseo Controle Neural das Gônadas - Gônada Masculina e Feminina Fisiologia Endócrina da Reprodução, Gravidez, Parto e
Lactação.
Bibliografia Fisiologia, M. Melo Aires, Guanabara Koogan, 1991 Fisiologia Médica, W.F. Ganong, Ateneu editora, 5ed. Textbook of
Medical Physiology, Guyton e Hall, 9th ed. 1996.
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 4º Semestre
Disciplina FLF 0473 Filosofia da Biologia
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O curso visa introduzir os graduandos da área de biomédicas a uma caracterização filosófica do conceito de ciência
fazendo uma discussão de aspectos epistemológicos particulares das ciências biológicas. Essa introdução servirá de base para
introduzir uma reflexão propriamente ética sobre a ciência e seus produtos.
Programa Parte I: Filosofia da Ciência 1) Sobre a caracterização da ciência 2) Imparcialidade, autonomia e neutralidade da ciência
3) Explicações científicas: explicações por leis e explicação teórica 4) Reducionismo, teleologia e explicações funcionais em biologia
5) Evolução e história. Parte II: Ética e Biologia 1. Os valores e a ética: moral, ética e meta-ética 2. Éticas conseqüencialistas e
deontológicas 3. Bioética e filosofia da vida. 4. Medicina e genética: problemas éticos especiais decorrentes das biotecnologias.
Bibliografia Parte I: collingwood. Idea de la Naturaleza. Mexico, Fondo de Cultura Economica, 1950. Páginas 159-168. Hempel, C.
G. Filosofia da Ciência Natural. Rio de Janeiro: Zahar, 1966. HULL, D. Filosofia da Ciência Biológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.
Kuhn, T. S. A Estrutura das Revoluções Científicas. São Paulo, Perspectiva, 1975. Lacey, H. A ciência e o bem-estar humano: uma
nova maneira de estruturar atividade científica. In: santos, B. De S. (ed.) Conhecimento prudente para uma vida decente: um
discurso sobre as ciências revisitado. Porto, Afrontamento, 2001. Lacey, H. As formas nas quais as ciências são e não são livre de
valores. Crítica, 6, 21, 2000, p. 89-111. Lacey, H. Valores e Atividade Científica. São Paulo, Discurso, 1998. Mariconda, P. & lacey,
H. A águia e os estorninhos: Galileu sobre a autonomia da ciência. Tempo Social, 13, 2001, p. 49-65. MAYR, E. Desenvolvimento do
Pensamento Biológico. Brasília, UNB, 1998. Morgenbesser, S. (org.). Filosofia da Ciência. São Paulo: Cultrix/EDUSP, 1975. Textos
escolhidos: Suppes, P. O que é uma teoria científica?. Nagel, E. Ciência, natureza e objetivo. Hempel, C. G. Explicação científica.
Hanson, N. R. Observação e interpretação. Nagel, E. The Structure of Science. Cap. 12 - Mechanistics Explanations and Organismic
Biology. New York, Harcourt, Brace & World, 1961. Oliveira, M. B. Considerações sobre a neutralidade da ciência. Trans/form/ação,
26, 1, 2003, p. 161-72. Popper, K. A Lógica da Pesquisa Científica. São Paulo, Cultrix, 1975. Popper, K. Conhecimento Objetivo.
Belo Horizonte, Itatiaia, 1975. Schaffner, K. F. Discovery and explanation in biology and medicine. Chicago, The University of
17
Chicago Press, 1993. Parte II: fagot, A. A introdução na medicina de técnicas oriundas da genética ocasionou uma ruptura
ontropológica? Scientiae Studia, 2, 2, 2004, p. 161-77. FrankenA, W. K. Ética. Rio de Janeiro, Zahar, 1975.lacey, H. Valores e
Atividade Científica. São Paulo, Discurso, 1998. Mariconda, P. R. & ramos, M. De C. Transgênicos e ética: a ameaça à
imparcialidade científica. Scientiae Studia, 2, 1, 2003, p. 245-61. Singer, P. Ética prática. São Paulo, Martins Fontes, 1994.
Habermas, J. El futuro de la naturaleza humana. Ediciones Paidos Iberica, 2002. Monod, J., Pour une éthique de la connaissance.
Textes réunis par B. Fantini, Histoire des sciences. Paris, La Découverte, 1988.
Disciplina BMF 0300 Farmacologia Aplicada a Odontologia
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Ensinar os fundamentos da Farmacologia como ciência. Despertar consciência crítica a respeito de medica-mentos e
interações medicamentosas. Ressaltar a importância do “aconselhamento farmacológico” da população. Atrair vocações para a
carreira acadêmica. Estabelecer as implicações da Farmacologia na Terapêutica Odontológica.
Programa 1. Farmacologia Geral (Definição e objetivos; histórico e divisões da Farmacologia; vias de administração e mecanismos
de absorção, distribuição, biotransformação e eliminação de drogas; fatores que interferem na ação/efeito farmacológico; noções de
Farmacologia Molecular, Farmacologia Clínica e ensaios biológicos). 2. Farmacologia do Sistema Nervoso Autônomo (Bases
anátomo-funcionais; drogas adrenérgicas de uso odontológico; drogas anti-adrenérgicas; drogas colinérgicas e anticolinérgicas de
uso odontológico). 3. Farmacologia do Sistema Nervoso Central e Periférico (Bases anátomo-funcionais; hipnóticos; ansiolíticos de
uso odontológico; anestésicos gerais; drogas ativas no controle central da motricidade; analgésicos comuns e analgésicos opióides
de uso odontológico; psicofarmacologia: implicações odontológicas; anestésicos locais; farmacologia da junção neuro-muscular:
implicações odontológicas).4. Autofarmacologia (Histamina anti-histamínicos; eicosanóides e fármacos bloqueadores; outros
autacói-des: serotonina, cininas, substância P, angiotensina, NO e radicais livres; antiinflamatórios não-esteroidais e esteroidais de
uso odontológico; farmacologia da coagulação sanguínea: implicações odontológicas). 5. Controle farmacológico da infecção (Bases
farmacológicas da antibioticoterapia; antibióticos de uso odontológico). 6. Farmacologia de sistemas (Farmacologia do aparelho
cárdio-vascular: implicações odontológicas; farma-cologia do aparelho respiratório; farmacologia do aparelho digestório). Estudo
supervisionado com simulação em computador. 1. Farmacologia do sistema nervoso autônomo simpático; 2. Farmacologia do
sistema nervoso autônomo parassimpático; 3. Farmacologia da junção neuro-muscular.
Bibliografia DeLucia, Oliveira-Filho, Planeta, Gallaci & Avellar (eds.) – Farmacologia Integrada – 3ª ed. – Revinter, 2007. Goodman
& Gilman's The Pharmacological Basis of Therapeutics (L.L. Brunton, J.S. Lazo, K.L. Parker, eds.) – 11th ed. – McGraw-Hill, 2006.
Katzung – Farmacologia Básica e Clínica (trad. da 9ª ed. americana) – Guanabara-Koogan, 2005. Page, Curtis, Sutter, Walker &
Hoffman – Integrated Pharmacology – 2nd ed. – Mosby, 2002. Rang, Dale, Ritter & Flower – Farmacologia (trad. da 6ª ed.
americana) – Elsevier, 2007. Wannmacher & Ferreira (eds.) – Farmacologia Clínica para Dentistas – 3ª ed. – Guanabara-Koogan,
2007. Yagiela, Dowd & Neidle – Pharmacology and Therapeutics for Dentistry – 5th ed. – Elsevier-Mosby, 2004. Aizenstein, M. –
Fundamentos para o Uso Racional de Medicamentos – 1ª Ed. – Editora Artes Médicas, 2009. LEITURA COMPLEMENTAR: Dale &
Hayllet – Farmacologia Condensada (trad. da 2ª ed. americana) – Elsevier, 2010. Kester, Vrana, Quraishi & Karpa – Farmacologia –
(trad. da edição americana) – Elsevier-Mosby, 2008.Reichl, Mohr, Hein & Hickel – Farmacologia e Toxicologia na Clínica
Odontológica (trad. da edição alemã) – Artmed, 2009.
Disciplina BMP 0104 Aspectos Contemporâneos da Parasitologia
Créditos Aula 3 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Ao final da disciplina o aluno será capaz de discutir aspectos celulares e moleculares das relações entre os parasitas e
seus hospedeiros. O aluno deverá também ser capaz de fazer uma análise crítica e integrar os conhecimentos adquiridos nas
disciplinas básicas de Parasitologia com os avanços gerados nas áreas de Bioquímica, Biologia Celular e Molecular dos parasitas e
seus vetores.
Programa 1. Principais doenças causadas por parasitas 2. Parasitas não patogênicos e/ou de vida livre utilizados como
“modelos” 3. Organização celular, genômica e características bioquímicas dos parasitas 4. Relação parasita-hospedeiro, estratégias
evolutivas, mecanismos de patogenicidade e de evasão a resposta dos hospedeiros 5. Diversidade, distribuição, diagnóstico e
métodos de controle 6. Interação parasita-vetor, novas estratégias de controle de vetores 7. Quimioterápicos: seleção de alvos,
mecanismos de ação e de resistência 8. Novas abordagens no desenvolvimento de vacinas contra parasitas. 9. Análise
bioinformática de genomas de parasitas e organismos modelo.
Bibliografia A disciplina será baseada em artigos científicos publicados em periódicos, que serão atualizados anualmente. Apenas
para dar aos alunos uma fundamentação teórica básica visando facilitar o acompanhamento das discussões e seminários,
recomendamos a bibliografia abaixo: Parasitologia – Luís Rey (Ed. Guanabara Koogan) Foundations of Parasitology – Gerald D.
Smith and Larry S. Robert (Ed. McGraw-Hill) Parasitology: The Biology of Animal Parasites - Noble, E.R. & Noble, E.R. (Ed.Lea &
Febiger)
Disciplina BMB 0115 Fisiologia Cardiovascular e Respiratória
Créditos Aula 7 / Créditos Trabalho 0
Objetivo - Propiciar aos alunos condições para a aquisição de conhecimentos básicos e integrativos sobre o funcionamento normal
dos sistemas circulatório e respiratório. - Particularizar para cada um dos efetores (coração, vasos de resistência/capacitância,
pulmões/ diafrágma/intercostais, sangue) os fatores que podem alterar seu desempenho e como eles são regulados pelos sistemas
de controle visando a homeostase do organismo. - Comparar a "performance" cardiovascular e respiratória na situação basal com
aquelas observadas durante estímulos fisiológicos normais (emissão de diferentes comportamentos) e outras comuns na prática
18
médica (hipertensão, acidose/alcalose respiratórias, etc), buscando subsídeos para melhor entendimento das funções circulatória e
respiratória.
Programa Fisiologia Cardiovascular: - Estrutura e função do sistema cardiovascular: princípios físicos da circulação - Excitabilidade
e automatismo do miocárdio. Mecanismos de ajuste da frequência cardíaca - Gênese do ECG - Acoplamento excitação-contração.
Mecanismos que alteram o inotropismo cardíaco. - Ciclo e débito cardíacos: fatores determinantes, regulação - Circulação arterial e
hemodinâmica. - Vasomotricidade e distribuição regional de fluxo. - Circulações especiais: coronária, cerebral, renal, esplâncnica,
muscular esquelética, cutânea, pulmonar - Microcirculação e trocas em nível de capilares - Retorno venoso: fatores determinantes,
alterações da pré-carga - Pressoreceptores, quimioreceptores e receptores cardiopulmonares na regulação de parâmetros
cardiovasculares - Regulação neuro-hormonal da pressão e volemia - Regulação à longo-prazo da pressão arterial - Hipertensão:
regulação da pressão e adaptação dos mecanismos reflexos de controle. Fisiologia Respiratória. - Aspéctos estruturais e mecânicos
da respiração - Transporte de gases: O2 e CO2 - Regulação neural da respiração - Regulação química da respiração - Respiração x
equilíbrio ácido-básico - Adaptações ventilatórias à altitude, hipóxia, exercício, sono.
Bibliografia - Aires, M. M. (editora). Fisiologia, 2a. ed., Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 1999 - Patton, H. D., Fuchs, A. F., Hille,
B., Scher, A. M. & Steiner, R. (eds) Textbook of Physiology, 21th ed., Saunders, Philadelphia, 1989. - Genest, J., Koiw, E. & Kuchel,
o. (eds) Hypertension: Physiopathology and Treatment. 2nd ed, McGraw Hill, New York, 1986.
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 5º Semestre
Disciplina 042 0102 Estágio Básico Supervisionado I
Créditos Aula 5 / Créditos Trabalho 15
Objetivo Estágios supervisionados nos diferentes laboratórios mantidos pelo ICB, para o aluno estudar a parte teórica relacionada
com as pesquisas que estão sendo desenvolvidas nas áreas fundamentais da saúde e conhecer as técnicas utilizadas nessas
pesquisas.
Programa O elenco de laboratórios que o aluno deverá estagiar será determinado pela Coordenação do Curso e o tutor do aluno,
de acordo com a formação prévia do aluno e seu interesse individual.
Bibliografia A bibliografia utilizada dependerá do elenco de laboratórios que o aluno estagiar.
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 6º Semestre
Disciplina 042 0103 Estágio Básico Supervisionado II
Créditos Aula 5 / Créditos Trabalho 15
Objetivo Estágios supervisionados nos diferentes laboratórios mantidos pelo ICB, para o aluno estudar a parte teórica relacionada
com as pesquisas que estão sendo desenvolvidas nas áreas fundamentais da saúde e conhecer as técnicas utilizadas nessas
pesquisas.
Programa O elenco de laboratórios que o aluno deverá estagiar será determinado pela Coordenação do Curso e o tutor do aluno,
de acordo com a formação prévia do aluno e seu interesse individual.
Bibliografia A bibliografia utilizada dependerá do elenco de laboratórios que o aluno estagiar.
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS - 7º Semestre
Disciplina 042 0104 Estágio Pleno Supervisionado I
Créditos Aula 5 / Créditos Trabalho 15
Objetivo Iniciação científica na área específica escolhida pelo aluno, baseada em pesquisa experimental orientada pelo tutor,
especialista no assunto escolhido.
Programa O programa será determinado pelo tutor, de acordo com a formação prévia do aluno e seu interesse individual.
Bibliografia A bibliografia utilizada será recomendada pelo tutor e dependerá da área específica escolhida pelo aluno.
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS – 8º Semestre
Disciplina 042 0105 Estágio Pleno Supervisionado II
Créditos Aula 5 / Créditos Trabalho 15
Objetivo Iniciação científica na área específica escolhida pelo aluno, baseada em pesquisa experimental orientada pelo tutor,
especialista no assunto escolhido.
Programa O programa será determinado pelo tutor, de acordo com a formação prévia do aluno e seu interesse individual.
Bibliografia A bibliografia utilizada será recomendada pelo tutor e dependerá da área específica escolhida pelo aluno.
19
PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS – Optativas Livres
Disciplina MAE 0116 Noções de Estatística
Créditos Aula 5 / Créditos Trabalho 15
Objetivo Fornecer as idéias básicas da metodologia estatística.
Programa Amostras, representação de dados amostrais, medidas descritivas de uma amostra. Distribuição binomial e normal.
Inferência: estimação e teste de hipóteses. Distribuição de quiquadrado, testes de independência e adaptação. Regressão e
correlação.
Bibliografia 1. D.A.Botter, G.A.Paula, J.G. Leite, L.K. Cordani, noções de estatística - com apoio computacional. Versão preliminar agosto de 1996. São Paulo, IMEUSP, 201p. 2. P.A. Morettin, W.O. Bussab, estatística básica. 5ed. São Paulo: Editora Saraiva,
2002, 520p. 3. G.E. Noether, introdução à estatística: uma abordagem não-paramétrica. 2ed. Rio de Janeiro, Guanabara Dois, 1983.
258p. 4. M.N. Magalhães e A.C. Pedroso de Lima, noções de probabilidade e estatística. 4ed. EDUSP, São Paulo, 2002. 392p. 5.
J.F. Soares, .A L. Siqueira, introdução à estatística médica. 1ed. Departamento de Estatística, UFMG, Estatística Aplicada Biociências, 1999. 6. W.Mendenhall, J.E. Reinmuth, statistics for management and economics. 3rd edition, North Scituate, Duxburry
Press, Massachussets, c1978. 789p. 7. R.J. Wonnacott, T.H. Wonnaccot, introductory statistics. 5ed., John Wiley (Wiley Series),
c1990. 8. T.H. Wonnacott, R.J. Wonnacott, introdução à estatística. Livros Técnicos e Científicos, Rio de Janeiro, 1980.
Disciplina BMP 0222 Parasitologia Veterinária Básica
Créditos Aula 7 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Transmitir os conhecimentos básicos gerais sobre a morfologia e biologia dos protozoários, artrópodes e helmintos de
maior importância para a Parasitologia Médica-Veterinária, assim como a identificação dos seus principais grupos. Realizar o
diagnóstico desses parasitas. Os parasitas serão abordados nos aspectos atuais referentes à sua biologia e interações com o
hospedeiro e com o ambiente.
Programa A disciplina abordará os seguintes conceitos: fundamentos de helmintologia, protozoologia e artropodologia de parasitas
de interesse médico-veterinário; aspectos básicos de morfologia, taxonomia e ciclo evolutivo; mecanismos de interação parasitahospedeiro como colonização, adesão, invasão intracelular, evasão do sistema imune; mecanismos gerais de resistência a drogas e
inseticidas; técnicas de colheita, conservação e envio de material biológico destinado ao diagnóstico de parasitas; métodos para a
identificação morfológica e molecular de parasitas; principais drogas para o controle de parasitas. Os principais parasitas de
interesse médico veterinário serão abordados, tais como protozoários (Diplomonadida, Trichomonadida, Kinetoplastida, Ciliophora,
Coccidia, Haemosporida, Piroplasmida); helmintos (Nematoda: Ascaridida, Strongyloidea, Ancylostomatoidea, Trichostrongyloidea,
Metastrongyloidea, Spirurida, Rhabditida, Oxyurida, Adenophorea; Cestoda: Diphillobothriidae , Taeniidae, Hymenolepididae,
Davaineidae, Dilepididae, Anoplocephalidae; Trematoda: Echinostomatida, Strigeida, Plagiorchida; Acanthocephala) e artrópodes
(Acari, Diptera, Hemiptera, Siphonaptera, Anoplura, Mallophaga).
Bibliografia Bowman, D.D.; Lynn, R.C. & Giorgi, J.R. (2003). Georgi's Parasitology for Veterinarians. 8th edition. W.B. Saunders
Company. Foreyt, W.J. (2001). Veterinary Parasitology: Reference Manual. 5th edition. Blackwell Publishing Professional. Freitas,
M.G. (1976). Helmintologia Veterinária. Ed. Nobel. Freitas, M.G.; Costa, H.M.A.; Cortz, J.O. & Lide, P. (1978). Entomologia e
Acarologia Médica e Veterinária. 4ª ed., Editora Nobel. Kassai, T. (1999). Veterinary Helminthology. Butterworth-Heinemann. Levine,
N.D. (1985). Veterinary Protozoology. Iowa State Press. Marquardt, W.H. (2004). Biology of Disease Vectors. 2nd edition. Academic
Press. Marquardt, W.H.; Demaree, R.S. & Grieve, R.B. (2000). Parasitology and Vector Biology. 2nd edition. Academic
Press. Mullen, G. & Durden, L. (2002). Medical and Veterinary Entomology. Academic Press. Rey, L. (2001). Parasitologia. 3 edição.
Editora Guanabara Koogan. Sloss, M.W.; Kemp, R.L. & Zajac, A.M. (1999). Parasitologia Clínica Veterinária. Tradução da 6ª edição
(1994). Editora Manole. Soulsby, E.J.L. (1983). Helminths, Arthropods and Protozoa of Domesticated Animals. 7th edition. Williams &
Wilkins. Urquhart, G.M.; Armour, J; Duncan, J.L.; Dunn, A.M. & Jennings, F.W. (1998). Parasitologia Veterinária. 2ª edição. Editora
Guanabara Koogan. Wall, R. & Shearer, D. (2001). Veterinary Ectoparasites: Biology, Pathology and Control. 2nd edition. Iowa State
Press. Artigos científicos relativos a métodos moleculares de diagnóstico parasitológico de periódicos como Veterinary Parasitology,
Parasitology, International Journal for Parasitology.
Disciplina BMM 0290 Microbiologia Básica
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer informações básicas de bactérias e vírus, enfocando a estrutura e fisiologia, abordando suas relações com
outros organismos e interferência no meio ambiente. Trabalhar com exercícios de modo a desenvolver a formação dos alunos.
Programa Teórico:- Morfologia e estruturas bacterianas. Nutrição e crescimento bacteriano. Metabolismo bacteriano.
Patogenicidade. Ecologia dos microorganismos. Propriedades gerais dos vírus e sua replicação. Patogênese viral e quimioterápicos
virais. Origem e evolução dos vírus. Prions.Prático:- Preparo de meio de cultura - Métodos de coloração. Semeadura, isolamento e
identificação. Ação de drogas sobre a parede bacteriana. Curva de crescimento bacteriano. Comparação entre diferentes tipos
metabólicos bacterianos. Ecologia bacteriana. Culturas celulares e efeito citopático causado por vírus. Diagnóstico laboratorial de
HIV.
Bibliografia barbosa, H.R.& Torres, B.B. Microbiologia Básica. Ed. Atheneu, 1999. Pelczar, M.J.; chan, E.C.S.; Krieg, N.R.
Microbiologia- Conceitos e Aplicações. 2a. ed. Vol I e II, Makron Books Ed. Ltda, 1997. Trabulsi, L.R. Microbiologia. 3ª. ed., Ed.
Atheneu, 1999. Brock, T.d., madigam, m.t.; martinko, j.m. & parker, J. Biology of Microorganisms. 8th ed., Ed. Prentice Hall,
1997.tortor A, G.T.; funke, b.R.; case, C.L. Microbiologia, Artmed, Porto Alegre, 2000.Para consulta:flint sj, enquist, lw, krug, rm,
20
racaniello, VR E Skalka, AM. Principles of Virology, Molecular Biology, Pathogenesis and Control. 2000, ASM Press, Washington dc
Perry, J.J. & Staley, J.T. Microbiology: Dinamics and Diversity. Saunders College Publishing, 1997.
Disciplina BMI 0214 Imunologia
Créditos Aula 6 / Créditos Trabalho
Objetivo Fornecer aos alunos da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia os fundamentos da organização, funcionamento e
atividades do sistema imune. Apesar de o curso ser eminentemente de Imunologia Básica, são usados exemplos de patologias em
animais.
Programa 1. Histórico da Imunologia. 2. Características gerais da resposta imune. 3. Mecanismos de resistência natural: Barreiras
físicas químicas e biológicas. 4. Inflamação e sistema complemento. 5. Células do sistema imune. 6. Órgãos linfóides. 7.
Processamento e apresentação de antígenos. 8. Estrutura, organização genética e função do complexo principal de
histocompatibilidade. 9. Estrutura, função e genética do receptor de linfócitos T. 10. Citocinas. 11. Mecanismos efetores da resposta
imune celular. 12. Mecanismos de ativação de linfócitos B. 13. Estrutura, função e genética de imuneglobulinas. 14. Mecanismos
efetores da resposta imune humoral. 15. Hipersensibilidades tipos: I, II, III e IV. 16. Regulação da resposta imune, tolerância. 17.
Imunoprofilaxia e imunoterapia. 18. Imunidade anti-infecciosa. 19. Imunodeficiência e autoimunidade. 20. Imunologia do câncer. 21.
Metodologia imunológica..
Bibliografia 1) Tizard, IR. – Introdução a Imunologia Veterinária – Editora Elsevier, 8a Edição, 2009. 2) Abbas, Abul K. – Imunologia
Celular e Molecular – Editora Elsevier, 6a Edição, 2005. 3) Janeway, Charles ? Jr. – Imunobiologia. O Sistema Imunológico na
Saúde e na Doença – Editora Artmed, 6a Edição, 2008. 4) Calich, VLG & Vaz CAC - Imunologia, Editora Revinter, 2ª Edição, 2009.
Disciplina BMI 0165 Imunologia Básica
Créditos Aula 5 / Créditos Trabalho 0
Objetivo A Imunologia tem por objetivo estudar como o organismo realiza o reconhecimento de microorganismos e seus produtos,
substâncias químicas, outras moléculas e estruturas próprias e não-próprias, e as consequências fisiológicas ou patológicas desse
reconhecimento. No curso de Imunologia, o aluno do curso de Farmácia e Bioquímica deverá aprender os eventos celulares e
moleculares que ocorrem no organismo durante esse reconhecimento, os mecanismos de tolerância ao próprio e aqueles
responsáveis pela resistência às mais variadas infecções. Serão abordados os eventos envolvidos no desenvolvimento da
imunidade natural e adquirida, sua regulação e tópicos clínicos. Assim, o futuro farmacêutico-bioquímico terá a oportunidade de
entender e discutir do ponto de vista imunológico a importância dos fármacos e medicamentos disponíveis no mercado e aquelas
em desenvolvimento para o tratamento das mais variadas patologias, assim como em intervenções imunológicas.
Programa Fornecer aos alunos os conceitos fundamentais sobre as atividades do sistema imune e os componentes que neles
participam, visando embasar estudos posteriores sobre imunodiagnóstico de doença e preparação de reagentes imunológicos. 01.
Células e órgãos do sistema imune 02. Imunidade Inata e reconhecimento de microorganismos. 03. Inflamação 04. O sistema
complemento 05. Complexo principal de histocompatibilidade (MHC) 06. Processamento e apresentação de antígenos 07. Estrutura,
funções e genética das imunoglobulinas 08. Desenvolvimento de linfócitos T e B 09. Ativação de linfócitos 10. Mecanismos efetores
de imunidade celular e humoral 11. Resposta imune a infecções 12. Imunorregulação 13. Hipersensibilidade imediata: doenças
alérgicas; doenças por imunocomplexos 14. Hipersensibilidade do Tipo II, III e IV 15. Imunologia dos transplantes 16. Tolerância e
autoimunidade 17. Tumores 18. Imunodeficiências primárias e secundárias
Bibliografia 1) Imunobiologia. O sistema imunológico na saúde e na doença. Janeway, Travels, Walport & Shlomchik, 6ª Edição –
Artmed, 2008. 2) Imunologia de Kuby – Kindt, Goldsby & Osborne, 6ª Edição – Bookman, 2008. 3) Imunologia Celular e Molecular.
Abbas, Lichtman & Pober, 6ª Edição – Saunders/Elsevier, 2008. 4) Imunologia. Calich e Vaz, 2ª Edição – Revinter, 2009.
Disciplina BMC 0120 Biologia Celular e Tecidual I
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer aos alunos noções básicas sobre a formação e o destino dos folhetos embrionários; noções básicas sobre a
constituição estrutural e a função celular e a histofisiologia dos quatro tecidos fundamentais, preparando-os para a Disciplina BMH220-Histologia e Embriologia Especiais e também os embasando para a posterior compreensão das disciplinas de Fisiologia e
Patologia.
Programa I - EMBRIOLOGIA GERAL - 1-Gametogênese. 2- Fecundação e Implantação. 3-Gastrulação. 4-Evolução dos folhetos
embrionários e delimitação do embrião. 5-Anexos embrionários. Removi Teratologia II - BIOLOGIA CELULAR - 1-Membranas
celulares: composição, transporte, receptores e junções. 2-Núcleo: estrutura, replicação do DNA, armazenamento, transcrição e
tradução da informação gênica. 3- Processos de síntese, processamento e endereçamento no citoplasma. 4 - Bases moleculares da
movimentação e sustentação celular. 5-Bioenergética da função celular. 6-Ciclo celular. 7-Matriz extra-celular: composição, função,
degradação e receptores celulares III - BIOLOGIA TECIDUAL - 1-Conceito e classificação dos tecidos. 2-Tecidos epiteliais de
revestimento e glandulares. 3-Tecidos de natureza conjuntiva: a: de preenchimento e de defesa e b: dos tecidos de sustentação. 4Tecido muscular. 5-Tecido nervoso.
Bibliografia Junqueira, L.C.U & Carneiro, J. Histologia Básica. 11ª edição, Ed. Guanabara Koogan, 2008. Machado-Santelli, G.M.
Histologia - Imagens em Foco (Atlas). Ed. Manole, 2003. Junqueira LCU & Carneiro, J. Biologia Celular e Molecular. Ed. Guanabara
7ª. Ed., 2000. Alberts, B et al. Biologia molecular da célula, 4 Ed, Artmed, 2004. Kierszenbaum A. Histologia e Biologia Celular: Uma
Introdução à Patologia, Ed Elsevier, 2007.
Disciplina BMC 0115 Biologia Celular, Tecidual e do Desenvolvimento
21
Créditos Aula 8 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer aos alunos noções básicas sobre a estrutura, função e formação das células e dos tecidos, preparando-os para
as disciplinas de Histologia e Embriologia Especiais (BMH-121) e também os embasando para a posterior compreensão das
disciplinas de Anatomia e Patologia.
Programa I- Métodos de Estudo em Biologia Celular e Biologia Tecidual. 1-Preparações permanentes e de células vivas. 2Organização celular e estrutura subcelular. 3-Métodos aplicados à função. II- Biologia Celular. 1-Estrutura dinâmica das membranas
celulares. 2-Transporte transmembrânico e digestão intracelular. 3-Bioenergética da função celular. 4-Bases moleculares da
movimentação e sustentação celular. 5-Armazenamento, transmissão e regulação da informação genética. 6-Processos de síntese
da célula e destino dos produtos celulares. 7-Ciclo celular. III- Biologia Tecidual. 1- Preparo de Material Histológico em parafina
permanente, 2 - Princípios de microscopia de luz e microscopia eletrônica de transmissão e varredura 3-Conceito e classificação dos
tecidos. 4-Tecidos epiteliais de revestimento e glandulares. 5-Tecidos de natureza conjuntiva, tecido cartilaginoso e ósseo. 6-Tecido
muscular, 7-Tecido nervoso. IV- Embriologia Geral. 1-Primeiras fases do desenvolvimento embrionário. 2-Gastrulação. 3-Evolução
dos folhetos embrionários e delimitação do corpo. 4-Anexos embrionários. 5-Teratologia.
Bibliografia Jr., W. J. e Bacha, L. M. Color Atlas of Veterinary Histology, Lippincott Willians & Wilkins, Philadelphia, 2 ed.
2000. Banks, W. J. Histologia Veterinária Aplicada, Ed. Manole. Ltda., 2 ed. 1992. Behmer, O. A., Tolosa, E. M. C. e Neto, A. G. F.,
Manual de Técnicas para Histologia Normal e Patológica, EDART-EDUSP, 1976.Dellmann, H. D. e Eurell, J. Veterinary Histology, 5
ed., Baltimore, Williams & Wilkins, 380p, 1998. Freeman , W. H. e Bracegirdle, B. Atlas de Histologia, Interamericana, 2 ed., 1985.
Gage, S. H. e Kingsbury, S. H. Vertebrate Histology, Comstok Publishing Company, New York, 1899-2000. Gartner, L. P. e Hiatt, J.
L. Atlas de Histologia, Ed. Guanabara Koogan, 1993. Gilbert, S.F., Biologia do Desenvolvimento, ed. SBG-Riberião Preto, 578p,
1994. Junqueira, L. C. e Carneiro, J. Histologia Básica, Guanabara Koogan, 9 ed., 1999. Junqueira, L. C. e Zago, D. Embriologia
Médica e Comparada, Ed. Guanabara Kloogan, RJ, 1982. Junqueira, L. C. e Carneiro, J. Biologia Celular e Molecular, Guanabara
Koogan, 9 ed., 1999. Young, B. and Heath, J. W. Wheater's Functional Histology a text and color atlas. Churchill Livingstone, 4a. ed.,
2000, 413pp.
Disciplina BMC 0112 Biologia Tecidual
Créditos Aula 3 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer aos alunos uma base sólida sobre a estrutura e função das organelas celulares, sobre células e tecidos., com
ênfase na biologia dos tecidos. Sangue e pele fazem parte desta disciplina também.
Programa 1. Citologia 2. Epitélios de revestimento e glandular 3. Tecidos conjuntivos, incluindo cartilagem e osso 4. Tecidos
musculares: liso e estriado esquelético 5. Tecido nervoso 6. Sangue 7. Pele
Bibliografia Junqueira, L.C. & Carneiro, J.- Biologia Celular e Molecular. Ed. Guanabara Koogan, R. Janeiro. 7a ed, 2000.
Junqueira, L.C. & Carneiro, J.- Histologia Básica. Ed. Guanabara Koogan, R. Janeiro. 9a ed. 1999. Burkitt, Young & Heath Histologia Funcional Ed. Guanabara Koogan, R. Janeiro 4a ed. 2001.
Disciplina BMF 0220 Farmacologia
Créditos Aula 15 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Para cada um dos tópicos abaixo mencionados o objetivo será fornecer conhecimentos sobre: Súmula fisiopatológica;
Mecanismo de ação de fármacos; Principais compostos, Interações com outros fármacos, Vias, doses e esquemas de administração
e /ou de reposição, Efeitos colaterais, tóxicos e contra-indicações.
Programa Introdução à Farmacologia. Mecanismos gerais de ação de drogas. 1. Fatores que modificam os efeitos das drogas. 2.
Relação dose e efeito. Receptores farmacológicos. 3. Vias de administração de drogas. Absorção, distribuição, metabolismo e
excreção de drogas. 4. Ensaios biológicos e clínicas. 5. Neurotransmissão química. 6. Farmacologia da junção Neuromuscular. 7.
Anestésicos Locais e Gerais. 8. Cronofarmacologia 9. Drogas adrenérgicas e antiadrenérgicas. 10. Drogas muscarínicas e
antimuscarínicas. 11. Drogas que atuam em gânglios autônomicos. 12. Doenças degenerativas do Sistema Nervoso Central. 13.
Relaxantes musculares de ação central. 14. Hipnoanalgésicos. 15. Hipnóticos e álcool. 16. Anticonvulsivantes. 17. Estimulantes
gerais do sistema nervoso central. 18. Psicofarmacologia 19. Cardiotônicos. Anti-arrítmicos cardíacos. 20. Vasodilatadores. Antianginóides. 21. Farmacologia da Célula Endotelial. 22. Anti-hipertensivos. 23. Farmacologia do sistema renina-angiotensinaaldosterona. 24. Drogas anti-lipêmicas. Anti-agregantes plaquetários. 25. Anticoagulantes.. 26. Farmacologia da resposta
inflamatória. 27. Imunofarmacologia. 28. Corticosteróides. 29. Drogas anti-neoplásicos. 30. Hormônios hipofisários. 31. Drogas
tiroideanas e anti-tiroideanas. 32. Hipoglicemiantes. 33. Estrógenos, progestágenos e andrógenos. 34. Drogas que atuam sobre o
útero. 35. Quimioterápicos e antibióticos. Sulfas. 36. Antivirais. 37. Farmacologia do aparelho respiratório. 38. Eméticos e antieméticos. 39. Drogas que atuam na motilidade gastrintestinal. 40. Drogas que atuam no fígado, pâncreas e vias biliares. 41. Drogas
que atuam no metabolismo ósseo. 42. Drogas que atuam na Acne. 43. Drogas que atual em cefaléias. 44. Drogas que atuam em
disfunção erétil. Curso Prático: 1. Influência do pH na absorção de drogas. 2. Úlcera péptica. Simulação de aula prática utilizando
tecnologia de multimídia: 1. Drogas adrenérgicas e antiadrenérgicas; Colinérgicas, anticolinérgicas e anticolinesterásicas; Agonistas
e antagonistas que atuam em gânglios autonômicos 2. Drogas que atuam em úlcera péptica
Bibliografia Brodi, T.M. - Farmacologia Humana, 4ª ed., Rio de Janeiro, Elsevier, 2006. Craig, CR & Stitzel, RE – Farmacologia
Moderna com Aplicações Clínicas – 6ª ed. – Guanabara Koogan, 2005. DeLucia, R, & Oliveira-Filho, RM, Planeta, CS, Gallacci, M,
Avellar, MCW - Farmacologia Integrada – 3ª ed. – Revinter, 2007. Goodman & Gilman's The Pharmacological Basis of Therapeutics
( Brunton, LL, Lazo, JS, Parker, KL, eds.) – 11th ed. - McGraw-Hill, 2006. Katzung, BG - Farmacologia Básica e Clínica (trad. da 10ª
ed. americana) - McGraw-Hill, 2008. Page, C, Curtis, M, Walker, M & Hoffman, B – Integrated Pharmacology – 3rd ed. - Mosby,
2006. Rang, HP, Dale, MM, Ritter & Flower, RJ - Farmacologia (trad. da 6ª ed. inglesa) - Elsevier, 2008. Zyngier, S, Garcia, FCV,
22
Zyngier, S – Farmacologia Básica do Sistema Nervoso Autônomo por Simulação Computadorizada. 1ª ed., EDUSP, São Paulo,
1995.
Disciplina BMF 0217 Farmacologia
Créditos Aula 7 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Oferecer aos alunos ensinamentos fundamentais da Farmacologia, abordando aspectos relacionados à cinética e aos
mecanismos de ação dos fármacos – onde possível a nível celular e molecular – e relacioná-los a seus efeitos farmacológicos
gerais, propiciando aos alunos a oportunidade de se prepararem para os cursos subseqüentes em sua área profissional.
Programa O ensino desta disciplina visa oferecer aos alunos ensinamentos fundamentais da Farmacologia, abordando aspectos
relacionados à cinética e aos mecanismos de ação dos fármacos - onde possível a nível celular e molecular - e relacioná-los a seus
efeitos farmacológicos gerais, propiciando aos alunos a oportunidade de se prepararem para os cursos subseqüentes em sua área
profissional.
Bibliografia Goodman e Gilman: As Bases Farmacológicas da Terapêutica. 11a. edição, McGraw-Hill Interamericana do Brasil, Rio
de Janeiro, 2006. Rang, Dale, Ritter & Flower - Farmacologia (trad. da 6a. ed. americana) - Elsevier, 2007. DeLucia & Oliveira-Filho Farmacologia Integrada - 3a. ed. - Revinter, 2007. Katsung BG. Farmacologia Básica e Clínica (trad. da 10a. ed.) - McGraw-Hill,
2007.
Disciplina BMB 0113 Fisiologia de Membranas
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Apresentar aos alunos o conhecimento contemporâneo dos fenômenos nas membranas celulares. Estes conhecimentos
são parte fundamental daqueles da Fisiologia da célula e dos organismos multicelulares. Aos alunos da Medicina dará a base
teórica para o entendimento de alterações fisiopatológicas na dimensão celular.
Programa Compartimentos de um organismo multicelulares: conceito de meio interno. 2) Conceitos de físico-químico necessários
aos entendimento dos fenômenos de transporte nas membranas celulares; 3) Receptores de membrana e sinalização intracelular; 4)
Transportes através da membrana: difusional, pela bicamada, canais e carregadores; 5) Origem das diferenças de potencial elétrico
nas membranas; 6) Oscilações da diferença de potencial elétrico associadas à codificação e transmissão de informações; 7)
Transmissão de informações entre células: sinapses químicas e elétricas; 8) Acoplamento entre excitação-reposta do efetor.
Bibliografia Fisiologia. R.M. Berne, M.N. Levy, B.M. Koeppen, B.A. Stanton. Quinta edição. Elsevier. 2004 (Seção I, Cap. 1-5,
Seção III, Cap. 12,13). Medical Physiology. Boron, W.F., Boulpaep, E.L.. Saunders, 2003 (cap 2-9). Essentials of Neural Science and
Behavior. E. R. Kandel, J.H. Schwartz, R.M. Jessel l. Prentice Hall Internacional, Inc., 1995. (Section I a IV). Biochemistry. Berg,
J.M., Tymoczko, J.L., Stryer, L. Quinta edição, W.H. Feeeman and Co., New York, 2002 (Cap. 12-13). The Neuron. Levitan, I.B,
Kaczmarek, L.K. Terceira edição. Oxford University Press, 2002.
Disciplina BMA 0120 Anatomia do Sistema Urinário
Créditos Aula 2 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Propiciar ao alunado conhecimento da anatomia morfo-funcional do sistema urinário como pré-requisito Essencial para o
aprendizado da fisiopatologia deste sistema e sua importância na prática médica.
Programa 01-Desenvolvimento do sistema urinário 02-Loja Renal: estrutura,topografia e importância 03-Estrutura geral do rim e da
pelve renal 04-Vascularização renal.Segmentação renal.Inervação dos rins. 05-Estrutura do ureter. Importância
morfofuncional.Vascularizaçào e inervação 06-Estrutura geral de bexiga urinária 07-Vascularização e inervação da bexiga
urinária.Importância anátomo-clínica. 08-Anatomia estrutural da uretra.
Bibliografia Moore, K.L. Anatomia orientada para clínica, 3 ed. Rio de Janeiro,Guanabara Koogan,1994Hollinshead,W.H. &
Rosse,C. Anatomia.4 ed. Interlivros ,Rio de Janeiro,1991Costacurta, l.Anatomia M''edico-Cirúrgica da Pelve.
Atheneu/Edusp,1982Sobotta,J. & Becher,H. Atlas de Anatomia Humana 20 ed. Guanabara Koogan,Rio de Janeiro 1995.
Disciplina BMB 0109 Fisiologia e Biofísica
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo O programa da disciplina de Fisiologia e Biofísica da Faculdade de Ciências Farmacêuticas visa a fornecer conhecimentos
básicos dessas Ciências. Ao concluir o curso o aluno deve ter adquirido conhecimentos abrangentes e estar capacitado a relacionar
Fisiologia às outras disciplinas do currículo.
Programa Neurofisiologia: - Princípios funcionais do sistema nervoso: relação Sistema Nervoso Central - Comportamento HumanoSistemas sensoriais: propriedades gerais do processamento sensorial: visão; audição; gustação e olfação; somestesia; integração
sensório-motora-Sistemas motores: propriedades gerais da contração dos músculos esqueléticos; postura e controle da tonicidade;
reflexos; organização central-Biofísica: origem dos fenômenos bio-elétricos; potencial de membrana; potencial de ação; integração
sináptica-Sistema nervoso autônomo: organização geral das funções autonômica; caracterização dos ramos simpático e
parassimpático; regulação de reflexos viscerais e controle central-Atividade Nervosa Superior: cronobiologia; ciclo vigilia-sono;
consciência e linguagem; motivação; emoção; memória; aprendizado Fisiologia do Fisiologia do Sistema Cardivascular:
eletrofisiologia do miocárdio, gênese do ECG e regulação da FC, ciclo cardíaco e débito cardíaco, circulação arterial e distribuição
do fluxo, microcirculação, retorno venoso, regulação da PA e integração do SCV.
Bibliografia 1. Fisiologia - Margarida de Mello Aires, Guanabara-Koogan; 2. Tratado de Fisiologia Médica - Arthur GuytonGuanabara Koogan; 3. Fisiologia Básica - Arthur Guyton - Guanabara Koogan.
23
Disciplina BMA 0110 Anatomia Geral e Aparelho Locomotor
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Ao final do curso o aluno deverá ser capaz de: - Saber conceituar anatomia, utilizar corretamente a nomenclatura
anatômica, compreender os conceitos de normalidade e variação, de planos e eixos de movimentos e de construção do corpo
humano; - Identificar, detalhadamente, por meio de dissecções, as estruturas anatômicas que compõem o aparelho locomotor; Demonstrar e avaliar as relações entre as estruturas anatômicas que formam o aparelho locomotor e de outros sistemas a ele
relacionados, tais como vasos e nervos.
Programa 1. Introdução ao estudo da anatomia (conceito, histórico, divisão, nomenclatura anatômica, conceito de normal e
variação, tipos constitucionais, planos de delimitação, secção e de construção do corpo humano); generalidade sobre ossos,
articulações, músculos, vasos (artérias, veias e linfáticos) e nervos. 2. Estudo especial dos constituintes do aparelho locomotor: a)
ossos e os elementos descritivos de sua superfície, b) estudo das articulações (aspectos morfofuncionais), c) estudo dos músculos
(identificação e função de grupos musculares), d) estudo especial dos plexos braquial e lombossacral (formação e ramos terminais),
e) bases morfofuncionais dos cíngulos do membro superior e inferior e, f) estudo das partes livres dos membros superiores e
inferiores (músculos, vasos e nervos); 3. Estudo dos vasos (artérias, veias e linfáticos); 4. Estudo do esqueleto axial (ossos e
articulações); 5. Cabeça e pescoço; 9. Tronco: tórax, abdome, pelve e dorso.
Bibliografia dângelo, J.G. e fatinI, C.A. Anatomia humana sistêmica e segmentar. 3a. ed., Rio de Janeiro: Editora Atheneu, 2007.
Drake, R.L.; vogl, W. e mitchell, A.W. Gray’s anatomia para estudantes. São Paulo: Elsevier Editora, 2005. Moore, K.L.; dalley, A.F.
Anatomia orientada para clínica. 5a. ed., Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007. Moses, K.P.; banks, JR., J.C.; nava, P. B.;
petersen, D. Atlas fotográfico de anatomia clínica. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006. Schünke, M.; schulte, E.; schumacher, U.
Prometheus. Atlas de anatomia: anatomia geral e aparelho locomotor. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. Sobotta, J. e
becher, H. Atlas de anatomia humana. 22a. ed., Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007, Vols. I e II. Wolf-heidegger, G. Atlas de
anatomia humana. 6a . ed., Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006, Vols. I e II.
Disciplina BMA 0101 Anatomia Humana I
Créditos Aula 4 / Créditos Trabalho 0
Objetivo Fornecer elementos para aprimoramento da cultura geral do estudante, bem como prepará-los para o estudo de outras
ciências, sejam de base ou aplicadas. A Anatomia do corpo humano é estudada de uma maneira geral, dando-se ênfase ao estudo
da Anatomia Especial da Cabeça e Pescoço. O Aluno deve sair do curso com um lastro básico de conhecimentos anatômicos para
prosseguir seus estudos em outras disciplinas, pois o seu curso de Odontologia depende dos conhecimentos anatômicos para
serem aplicados em diagnóstico e intervenções clínicas e cirúrgicas
Programa Conceito de Anatomia:- Divisões, métodos de estudo, nomenclatura anatômica. Fatores de variação. Corpo humano em
geral. Planos gerais de construção e de orientação em Anatomia. Metameria, Antimeria e Paquimeria. Noções de Biotipologia.
Generalidades sobre sistema esquelético. Classificação dos Ossos. Esqueleto Humano em geral. Generalidades sobre sistema
muscular. Conceito de músculo esquelético, liso e cardíaco. Fáscias e aponeuroses. Classificação dos músculos. Tonus e rigidez
cadavérica. Força muscular. Ação muscular. Generalidades sobre Artrologia. Classificação geral das articulações.. Generalidades
sobre Sistema Digestório, com órgãos e glândulas anexas. Generalidades sobre Sistema Respiratório, Sistema Genito-Uninário,
Glândulas sem ducto, Angiologia e Neurologia. Crânio:- Conformação Geral, noções gerais sobre crescimento e desenvolvimento,
diferenças sexuais, etárias e etnológicas, Arquitetura, Elasticidade e Resistência. Antropometria:- Noções gerais. Pontos, medidas,
planos, ângulos, índices cranimétricos e cefalométricos. Aspectos radiográficos do crânio normal.
Bibliografia 1. Dangelo, J.G. e Fattini, C.A, Anatomia Humana Sistêmica e Segmentar, Ed. Atheneu, R.J. l987. 2. Erhart, E. A,
Elementos de Anatomia Humana, Atheneu, São Paulo, 1987. 3. Gardner, E. Gray, D.J. o'rahilly, R. Anatomia Estudo regional do
corpo humano. Editora Guanabara Koogan, l987. 4. GRAY, F.R.S. Goss, Ab. C.M. Anatomia, 29a ed. Rio de Janeiro, Guanabara
Koogan l997. 5. Grays's Anatomy, William, P. L. Churchill Livingstone Ed.London, 30th ed. 1995. 6. Madeira, M.C. Anatomia da
Face,. Editora Sarvier, São Paulo, l995. 7. Spencer, A, P. Anatomia Humana, Editora Manole, SP. 1991. 8. Sobotta, J. ; Becher, H.
Atlas de Anatomia Humana, V1 e V2, Guanabara Koogan, R.J. 1995. 9. Spalteholz, W. E Spanner, R. Atlas de Anatomia Humana,
Roca Liv. Ltda, SP. V1 e V2, l988. 10. Wolf-heidegger, G. Atlas de Anatomia humana, 4a ed. R.J. Guanabara Koogan, 1996.
24