Aula Tecido Adiposo e Cartilagem

Сomentários

Transcrição

Aula Tecido Adiposo e Cartilagem
Tecido Adiposo
Tecido conjuntivo de propriedades especiais;
Células adiposas = ADIPÓCITOS;
Maior depósito de energia do corpo (Triglicerídeos);
Tecido vascularizado.
Tecido Adiposo
Funções
Reserva de energia na forma de triglicerídeos;
Preenchimento
Modela superfície corporal
Coxins absorventes de choques
Isolamento térmico
Produção de calor nos recém-nascidos e animais hibernantes;
Função endócrina: Leptina
Homens: 10-20% Peso corporal ; Mulheres: 20-25%
Tecido Adiposo
Tipos
Diferem quanto à morfologia, função e localização
1) Tecido Adiposo Unilocular (Branco)
2) Tecido Adiposo Multilocular (Pardo)
Tecido Adiposo Unilocular
Uma única e grande gotícula de gordura por célula
Células grandes: até 100 micrômetros
Esféricas ou poliédricas
Célula é envolvida por membrana basal
Sustentado por fibras reticulares
Tec. Adiposo Unilocular
Tecido Adiposo Unilocular
Tecido Adiposo Unilocular
Gotícula lipídica não é envolvida por membrana
Tecido Adiposo Unilocular
A gotícula lipídica é removida pelo
álcool e pelo xilol na
preparação histológica
Detecção das vesículas lipídicas:
Tetróxido de ósmio
Septos de tecido conjuntivo frouxo com vasos e nervos
Tecido Adiposo Unilocular
Distribuição
Subcutânea
(Panículo adiposo/Hipoderme)
Locais característicos
Tecido Adiposo Unilocular
Função
Armazenamento
Mobilização
(TG)
Energia
(ATP)
ADIPÓCITOS UNILOCULARES
1) Armazenamento de Energia
na forma de Triglicerídeos (TG)
2) Liberação de Energia na
forma de Ácidos Graxos
LIPOGÊNESE
LIPÓLISE
PROCESSOS CONTROLADOS POR MECANISMOS
NEURAIS E HORMONAIS
Histofisiologia
Armazenamento de TG no adipócito: LIPOGÊNESE
Triglicerídeos
Fontes
Alimentação
Fígado
Adipócito (glicose)
1
2
Absorção de gordura no I. delgado
3
4
5
6
1.
Quebra de TG pela lipase pancreática;
2.
Monoglicerídeos e ácidos graxos são
emulsificados pela bile formando micelas;
3.
Monoglicerídeos e ácidos graxos TG no
REL;
4.
TG são empacotados no C. Golgi Quilomícrons;
5.
QM penetram nos capilares linfáticos.
6.
Glicerol e ácidos graxos de cadeia curta e
média são absorvidos no sangue Fígado
Quilomícrom
- TG (90%)
- Fosfolipídios
- Colesterol
- Proteínas
Síntese de TG pelo Fígado
VLDL
- TG (45-65%)
- Fosfolipídios
- Colesterol
- Proteínas
VLDL (Very Low Density Lipoprotein)
Armazenamento dos TG no adipócito
(Lipogênese)
(Excesso)
Mobilização dos TG armazenados no adipócito
(Lipólise)
Jejum prolongado;
Atividades físicas intensas;
Frio.
Mobilização dos TG armazenados no adipócito
(Lipólise)
Tecido Adiposo Multilocular
Células menores com várias gotículas lipídicas citoplasmáticas;
Nucléo esférico e excêntrico;
Formado no embrião e diminui após o nascimento;
Não se forma no organismo adulto.
Tecido Adiposo Multilocular
Grande quantidade de mitocôndrias com cristas longas (ricas em citocromos);
Adipócitos diretamente inervados pelo SNA Simpático.
Tecido Adiposo Multilocular
Distribuição: menos abundante
Animais hibernantes
Recém-nascido
Tecido Adiposo Multilocular
Função: produção de calor
Espaço
intermembranas
Termogenina
Gradiente de
H+
Membrana
interna
ATP
sintetase
matriz
O calor produzido aquece o sangue dos capilares sanguíneos
Histogênese do tecido adiposo
Formação secundária de
gordura
Formação primária de
gordura
Início da gestação
Final da gestação,
primeiros meses de
vida e puberdade
Obesidade
Hipertrófica
Hiperplásica
Base genética: Mutação no gene da Leptina
Revisão do Tecido Adiposo
Multilocular
Unilocular
Querem uma pausa?
TECIDO CARTILAGINOSO
Funções:
Forma o primeiro esqueleto do embrião;
Suporte mecânico de órgãos e cavidades;
Molde para a formação dos ossos longos;
Crescimento ósseo longitudinal;
Resistência a forças de compressão (amortecedor);
Recobre superfícies articulares dos ossos.
TECIDO CARTILAGINOSO
Células:
- Células Condrogênicas
- Condroblastos
- Condrócitos
Síntese da Matriz Cartilaginosa
Matriz:
- Colágeno e Elastina
- Subst. Fundamental
ácido hialurônico
proteoglicanos
glicoproteínas de adesão
Estrutura da Matriz
Cartilaginosa
Matriz:
- Fibrilas de colágeno tipo II
- Fibras elásticas (elastina)
- Fibras de colágeno tipo I
- Subst. Fundamental
ácido hialurônico
proteoglicanos
glicoproteínas de adesão
Tipos de cartilagem:
- Cartilagem Hialina – Colágeno II
- Cartilagem Elástica – Colágeno II + fibras elásticas
- Cartilagem Fibrosa (Fibrocartilagem) – Colágeno I
TECIDO CARTILAGINOSO
Características
Tecido avascular;
Não possui nervos e vasos linfáticos;
Pericôndrio
Bainha de TC que reveste as cartilagens
(exceto as articulares e fibrocartilagem)
Funções do Pericôndrio
Nutrição, oxigenação e eliminação de resíduos metabólicos
Crescimento da cartilagem
Cartilagem
Pericôndrio
Tecido Adiposo
Pericôndrio
- Porção Fibrosa (PF): T.C. Denso (Col. I) + fibroblastos + vasos sanguíneos
- Porção Condrogênica (PC): Células condrogênicas + condroblastos
PF
PC
TECIDO CARTILAGINOSO
As cartilagens diferenciam-se em 3 tipos:
1) Cartilagem Hialina
2) Cartilagem Elástica
3) Cartilagem Fibrosa
Cartilagem Hialina - Localização
Esqueleto embrionário
Cartilagem articular
Fossas nasais, traquéia e brônquios
Disco Epifisário
Morfologia das Células da Cartilagem
- Condrogênicas – pericôndrio condrogênico
- Condroblastos – pericôndrio condrogênico
- Condrócitos – no centro da matriz cartilaginosa
PF
PC
condroblastos
condrócitos
lacunas
Células da Cartilagem
Cél. Condrogênica
ULTRAESTRUTURA DOS
CONDRÓCITOS
Grupo isógeno
Célula secretora de proteínas
Colágeno, proteoglicanos, glicoproteínas
Matriz Cartilaginosa Hialina
- Colágeno II (40% matriz) – fibrilas, Colágenos VI, IX, X, XI
- Proteoglicanos: GAGs + proteínas
- Glicoproteínas de adesão: condronectina
- Fluido extracelular
Organização molecular da Matriz
Proteoglicanos
Cerne proteico
Glicosaminoglicanos sulfatados
- Condroitim-sulfato
- Queratam-sulfato
Ligam-se
Glicosaminoglicano não sulfatado
Ácido Hialurônico
Formando
Agrecan
(Rigidez da matriz)
Agrecan
Organização molecular da Matriz
Radicais sulfato dos GAGs ligam-se às fibrilas de colágeno II;
Condronectina: interação matriz-condrócitos
Organização molecular da Matriz
Agrecan
Associação
Proteoglicanos, colágeno e condronectina
Agrecans: proteoglicanos
mais encontrados nas
cartilagens
Grupamentos sulfato: caráter
ácido (carga negativa)
Atração de cátions (Na+)
e água: Água de solvatação
Hidratação da Matriz
Resiste a forças de compressão
Absorção de choques
Nutrição
Matriz Cartilagem Hialina
Grupamentos Sulfato
(carater ácido) = Basofilia
Matriz Territorial (Cápsula)
+ Basófila = + proteoglicanos
Matriz Interterritorial = menos Basófila
= menos proteoglicanos e + colágeno
Matriz Cartilagem Hialina – Basofilia
Pericôndrio – Acidofilia = + colágeno tipo I
Disco Epifisário
Disco Epifisário
Cartilagem Articular
- Não tem pericôndrio
Cartilagem Elástica
Elasticidade e maior flexiblidade
Localização:
- Pavilhão auditivo
- Tuba auditiva
- Epiglote
- Laringe
Cartilagem Hialina
Cartilagem Elástica
HE
Orceína
Cartilagem Elástica
Matriz com fibrilas de
colágeno II, fibras elásticas e
agregados de proteoglicanos
Condrócitos maiores, alguns
binucleados, e grupos
isógenos menores
Cartilagem Elástica
Grande elasticidade/flexibilidade
Cartilagem Fibrosa/Fibrocartilagem
- Caract. Intermediárias entre T.C. Denso e Cartilagem hialina;
- Localização
Discos Intervertebrais
Inserção tendão/ligamento ao osso
Sínfise púbica.
- Matriz acidófila:
fibras colágeno I (feixes) e pouca substância fundamental.
a
- Não possui pericôndrio.
Cartilagem Fibrosa
Cartilagem Fibrosa
Cartilagem Fibrosa
Disco intervertebral
Anel fibroso
Núcleo pulposo
Cartilagem Fibrosa
Cartilagem Fibrosa
Hérnia de disco
Histogênese
Células
mesenquimais
Centro
formador de
cartilagem
Condroblastos
Condrócitos
Histogênese
Cartilagem
Pericôndrio
Crescimento da Cartilagem
Crescimento Intersticial
- Ocorre nas primeiras fases do desenvolvimento;
- Crescimento se dá pela divisão de condrócitos preexistentes;
Crescimento Intersticial
Grupo isógeno
Lacunas
Crescimento Intersticial
Crescimento da Cartilagem
Crescimento Aposicional: a partir do pericôndrio
Não ocorre nas cartilagens articulares e fibrocartilagem (sem pericôndrio)
Crescimento Aposicional
Células
condrogênicas
Condroblastos
Condrócitos
Novas camadas de células e de MEC
adicionadas à superfície da cartilagem
Revisão sobre Tecido Cartilaginoso
Revisão sobre Tecido Cartilaginoso
Cartilagem Elástica
Cartilagem Fibrosa
Cartilagem Hialina

Documentos relacionados

Cartilagem

Cartilagem Tipos de Cartilagem  Cartilagem Hialina matriz: fibra colágeno tipo II, GAG e Proteoglicanos localização: traquéia, laringe, brônquio, septo nasal, extremidade das costelas cartilagem articular (s...

Leia mais

CARTILAGEM CARTILAGEM HIALINA CARTILAGEM HIALINA

CARTILAGEM CARTILAGEM HIALINA CARTILAGEM HIALINA CARTILAGEM HIALINA União dos componentes da cartilagem confere a semisemirigidez que resiste às forç

Leia mais

Tecido cartilaginoso - Laboratório de Biologia

Tecido cartilaginoso - Laboratório de Biologia numerosas. Os três tipos de cartilagem não são vascularizadas, isto é, não há capilares nutrindo sua matriz. A nutrição se dá através de difusão de substâncias oriundas dos capilares do tecido conj...

Leia mais

TECIDO ADIPOSO Tipo especial de tecido conjuntivo

TECIDO ADIPOSO Tipo especial de tecido conjuntivo Células quando desenvolvidas apresentam uma única gotícula de gordura que ocupa quase todo o citoplasma. Esse tipo forma o panículo adiposo. Células grandes, esféricas quando isoladas, mas poliédri...

Leia mais

Aula cartilagem. Acesse

Aula cartilagem. Acesse Matriz: - fibrilas de colágeno tipo II -Fibras elásticas (elastina) -Fibras colágenas (pericôndrio) - Substância Fundamental: ácido hialurônico, proteoglicanos e glicoproteínas -Tecido sem vasos e ...

Leia mais

CARtILAGem ARtICuLAR nORmAL FLEXIBILIDADE E

CARtILAGem ARtICuLAR nORmAL FLEXIBILIDADE E E MOBILIDADE COM CARTILAGENS SAUDÁVEIS Cartilagem articular normal O tecido cartilaginoso é uma forma especializada de tecido conjuntivo de consistência rígida. Desempenha a função de suporte de te...

Leia mais