Programação S etembro 2015 - Centro de Pesquisa e Formação

Сomentários

Transcrição

Programação S etembro 2015 - Centro de Pesquisa e Formação
1
Programação
Setembro 2015
INFORMAÇÕES
Para saber mais sobre o
CPF Sesc e acompanhar a
programação, acesse o site:
sescsp.org.br/cpf
Inscrições a partir do dia 26/08,
às 14h, pelo site do CPF Sesc ou
nas Unidades do Sesc São Paulo.
Cancelamentos podem ser feitos
em até 48 horas antes da atividade.
Funcionamento
Segunda a sexta, das 10h
às 22h. Sábados, das 9h30
às 18h30.
Importante
Para frequentar os espaços
do CPF Sesc é necessário
apresentar um documento
com foto na entrada do
prédio da FecomércioSP
para o cadastro na recepção.
Temos à disposição em
nossa sala de leitura o Sara
– aparelho de digitalização,
leitura, edição de linha e
compreensão em braile –
e o Topaz – que facilita a
visualização da escrita, de
imagens e pequenos detalhes.
Legenda de preços
Trabalhador do comércio
de bens, serviços e turismo
credenciado no Sesc e
seus dependentes.
Aposentado, pessoa
com mais de 60 anos, pessoa
com deficiência, estudante
e servidor da escola pública
com comprovante.
2
O Sesc – Serviço Social do Comércio é uma
instituição de caráter privado, sem fins lucrativos
e de âmbito nacional. Foi criado em 1946, por
iniciativa do empresariado do comércio de bens,
serviços e turismo, que o mantém e administra.
A ação do Sesc é fruto de um projeto cultural e
educativo que trouxe, desde sua criação, a marca
da inovação social. Ao longo dos anos, o Sesc
introduziu novos modelos de ação e sublinhou,
na década de 1980, a cultura como pressuposto
para a transformação social. A concretização desse
propósito se deu por uma atuação no campo da
cultura e suas diferentes manifestações, voltada a
diferentes públicos, faixas etárias e estratos sociais.
Ampliando o compromisso da instituição no campo
da cultura, e compreendendo a educação como uma
ação permanente, o Sesc implantou em agosto de
2012 o CPF Sesc, que se constitui como um espaço
articulado entre produção de conhecimento, formação
e difusão. Contribui, assim, para propiciar trânsitos
e trocas entre o saber fazer da instituição, os dados,
informações e pesquisas existentes, e as temáticas
permanentes, transversais e emergentes envolvendo
educação e cultura.
O CPF Sesc é composto por três núcleos: o Núcleo
de Pesquisas, que se dedica à produção de bases
de dados, diagnósticos e estudos em torno das ações
culturais e dos públicos. O Núcleo de Formação,
que promove encontros, palestras, oficinas e cursos.
O Núcleo de Difusão, que se volta para o lançamento
de trabalhos nacionais e internacionais que ofereçam
subsídios à formação de gestores e pesquisadores.
CAPA: Panorama Setorial da Cultura Brasileira 2013 – 2014
SUMÁRIO
6
EXPERIÊNCIAS ESTÉTICAS
Cine Debate: Os famosos e os duendes da morte
Censura em Cena: A Semente
Prosas Musicais: Armando Neves
8
EM PRIMEIRA PESSOA
Lira Neto e o jornalismo biográfico
Cláudio Abramo: ação transparente e integridade do poder público
9PERSPECTIVAS
Processos criativos e estéticos de artistas das periferias
São Paulo em fotografia: transformações visuais da metrópole
Movimentos políticos da América Latina
Mário de Andrade e o Departamento de Cultura: gestão e pesquisa
Ciclo Sílvio Romero
Lentes e letras: diálogos entre fotografia e literatura
Arte, mídia e política em debate
A invenção do Nordeste
20CONTEXTOS
História dos quadrinhos brasileiros
Convergências entre o violão de concerto e o de canção popular
Atualidade do pensamento de Paulo Freire: teoria e práxis
A leitura da literatura infantil
Entre o livro e o lugar
Culturas operárias
Movimento Violão Diálogos: Tilman Hoppstock
Agroecologia urbana
Curadoria, direção e produção de espetáculos musicais
Gestão de pessoas em instituições culturais
Paralelos: tecnologias digitais e arte contemporânea
Programa de transferência de renda na América Latina
Canção Popular Brasileira: Dorival Caymmi e Caetano Veloso
Iniciação em caminhada
Práticas corporais: para além do fazer
Gestão de espaços culturais – uma abordagem contemporânea
A pesquisa musical do grupo Mawaca
33
PERCURSOS URBANOS
São Paulo e territorialidade
34 PESQUISA EM FOCO
Panorama Setorial da Cultura Brasileira 2013-2014
A vida privada na mira do sistema
Projetos de vida dos jovens brasileiros
Literatura negra e periférica no Brasil (1960-2000)
Interseções na crítica de Mário de Andrade e Sérgio Buarque
Autoria, apropriação e ruído
37
LEITURA COMENTADA
Plano Municipal para Erradicação do Trabalho Escravo
38AUTOGRAFIAS
Nise da Silveira: caminhos de uma psiquiatra rebelde
O desafio de ser ombudsman na TV Cultura
Educação não-formal como acontecimento
História da beleza
A vida pela ótica da esperança
Cowboys do asfalto: música sertaneja e modernização brasileira
41
À MODA DA CASA
Ação educativa para as exposições no Sesc SP
42 ENCONTROS SESC MEMÓRIAS
O pesquisador, o museu e o mundo das coisas
Política de indexação e controle de vocabulário
Museu: instituição de pesquisa?
EXPERIÊNCIAS ESTÉTICAS
APRECIAÇÕES DE LINGUAGENS ARTÍSTICAS COM REFLEXÕES TEÓRICAS,
PROPORCIONANDO DIÁLOGOS ENTRE A OBRA DE ARTE E O PÚBLICO
Os famosos e os duendes da morte/
Alexandre Bazzo
CINE DEBATE: OS FAMOSOS E OS DUENDES DA MORTE
19/09. Sábado, 15h às 18h.
Grátis mediante inscrição.
Exibição do filme seguida por debate com o diretor. Mr. Tambourine
Man, 16 anos, fã de Bob Dylan, tem acesso ao mundo por meio da
internet, enquanto vê os dias passarem em uma pequena cidade
rural de colonização alemã, no sul do Brasil.
Com Esmir Filho, diretor do filme e coautor do hit da internet Tapa
na Pantera. Dirigiu e produziu a peça instalação multimídia
Kollwitzstrasse 52, em cartaz no Museu de Imagem e Som.
Arquivo Miroel Silveira
CENSURA EM CENA: A SEMENTE
26/09. Sábado, 14h às 18h.
Grátis mediante inscrição.
Leituras dramáticas de peças proibidas pela censura, seguidas de
debate. Coordenado por integrantes do Observatório de Comunicação,
Liberdade de Expressão e Censura (OBCOM) da ECA/USP com o objetivo
de recuperar os textos proibidos e entender de que forma a censura
interferiu na produção artística e qual é o seu impacto na atualidade.
6
Primeira Leitura: “A semente”, de Gianfrancesco Guarnieri.
Com Maria Cristina Castilho Costa, professora titular em Ciências
da Comunicação pela ECA/USP. Coordenadora do OBCOM – Núcleo
de Apoio à Pesquisa – Observatório de Comunicação, Liberdade
de Expressão e Censura da USP e vice-chefe do Departamento de
Comunicações e Artes – CCA – da ECA/USP.
Com Renata Pallottini, doutora em artes cênicas pela ECA/USP,
professora da mesma universidade, dramaturga, poeta e escritora.
Coordenadora das leituras dramáticas do projeto.
Com Roberto Ascar, ator e diretor de teatro. Coordenador das leituras
dramáticas do projeto “Censura em Cena”.
Com Flávio Guarnieri, ator de teatro (Sonata sem dó), cinema (Eles não
usam black-tie) e televisão (Os adolescentes).
Paola Picherzky
PROSAS MUSICAIS: ARMANDO NEVES
26/09. Sábado, 16h às 18h.
Grátis mediante inscrição.
Compositor, violonista e artista de rádio, Armando Neves, ou
Armandinho, teve uma produção considerável para violão, com
composições que passam pelos mais variados gêneros da música
brasileira, mesclando choros, valsas e maxixes com prelúdios
e estudos, mais próprios ao clássico.
Com Paola Picherzky, violonista, mestre pela UNESP com o trabalho
“Armando Neves, choro no violão paulista”. Atua na área pedagógica
da da Faculdade Santa Marcelina e da FMU, e é integrante
do grupo Choronas.
7
EM PRIMEIRA PESSOA
CONVERSA COM PROFISSIONAIS SOBRE TEMAS DO CAMPO DA CULTURA
Dominio público
LIRA NETO E O JORNALISMO BIOGRÁFICO
24/09. Quinta, 19h30 às 21h30.
Grátis mediante inscrição.
Lira Neto aborda sua experiência como autor de livros biográficos,
o trabalho de pesquisa, as fontes, o mercado editorial e a relação
com biografados e seus herdeiros.
Com Lira Neto, jornalista e escritor.
Plenário Congresso Brasileiro / CC BY 2.0
CLAUDIO ABRAMO: AÇÃO TRANSPARENTE
E INTEGRIDADE DO PODER PÚBLICO
29/09. Terça, 19h30 às 21h30.
Grátis mediante inscrição.
Claudio Abramo reflete sobre a contribuição do trabalho desenvolvido
na ONG Transparência Brasil, a qual dirigiu por quase quinze anos, e
que busca, entre seus objetivos, contribuir para ampliar a compreensão
dos problemas de integridade do Estado e do fenômeno da corrupção
no país.
Com Claudio Weber Abramo, bacharel em matemática pela USP,
mestre em Lógica e Filosofia da Ciência pela Unicamp. Trabalhou
na área editorial e no jornalismo durante muitos anos.
8
PERSPECTIVAS
ABORDAGENS SOBRE TEMAS E QUESTÕES DO CAMPO DA CULTURA
Divulgação
PROCESSOS CRIATIVOS E ESTÉTICOS DE ARTISTAS
DAS PERIFERIAS
De 02 a 04/09. Quarta a sexta, 15h30 às 21h30.
R$ 60,00; R$ 30,00 ; R$ 18,00
Aborda os processos criativos de artistas de diferentes linguagens
a fim de explorar as concepções que lhes orientam, buscando traçar
características comuns que identifiquem estéticas próprias das
periferias. Integra a programação da edição 2015 do Encontro
Estéticas das Periferias.
02/09 · 15h30 às 17h30: Poéticas visuais urbanas
Com Mauro Neri, artista plástico Licenciado em Artes Visuais.
Idealizador dos projetos Imargem e Cartograffiti.
Com Mônica Nador, pintora, desenhista, gravadora. Fundadora do
Jardim Miriam Arte Clube – Jamac.
Mediação de Rodrigo Medeiros.
19h30 às 21h30 – A pujança da literatura periférica
Com Allan da Rosa, escritor e arte-educador popular. Historiador e
mestre em Educação/USP e integrante do movimento de Literatura
Periférica de SP.
Com Rodrigo Ciríaco, historiador, escritor. Organizador do Sarau dos
Mesquiteiros e integrante do Movimento Saraus da Periferia.
Mediação de Jessica Balbino.
9
03/09 · 15h30 às 17h30 – Corpo negro em movimento
Com Gal Martins, dançarina, Atriz, Coreógrafa, Gestora Cultural
e Produtora. Fundadora da Cia Sansacroma.
Com Rubens Oliveira, bailarino, Coreógrafo, ator, e Arte-Educador.
Dirige o grupo Gumboot Dance Brasil.
Mediação de Luciane Ramos.
19h30 às 21h30 – Cenas periféricas
Com Sergio Audi, mestrando em Artes Cênicas e graduado em
Cinema pela ECA-USP. Atua, dirige e ministra oficinas de teatro.
Foi um dos responsáveis pela construção do Teatro Coletivo.
Com Naruna Costa, atriz, compositora e cantora. Formada
pela EAD-ECA. Fundadora do Grupo Clariô de Teatro.
Mediação de Dill Magno.
04/09 · 15h30 às 17h30 – Música: diálogos periferia-centro-periferia
Com Eduardo Brechó, poeta, compositor e produtor. Lidera a banda
Aláfia.
Com Nega Duda, cantora, sambadeira. Atualmente trabalha
na divulgação e difusão da cultura do Recôncavo Baiano.
Mediação de Ariane Molina.
19h30 às 21h30 – Protagonismo narrativo nas telas
Com Renata Martins, cineasta, roteirista, educadora e
educomunicadora. Formada em Cinema pela Universidade
Anhembi Morumbi.
Com Viviane Ferreira, cineasta e advogada. Preside a Associação
Mulheres de Odun e é sócia-fundadora da empresa Odun Formação
& Produção.
Mediação de Daniel Fagundes.
10
Bianca Bueno CC BY 2.0
SÃO PAULO EM FOTOGRAFIA:
TRANSFORMAÇÕES VISUAIS DA METRÓPOLE
De 08 a 29/09. Terças, 19h às 21h.
R$ 50,00; R$ 25,00 ; R$ 15,00
As representações construídas por importantes fotógrafos que
retrataram o processo de constituição da metrópole paulistana e que, ao
mesmo tempo, criaram diferentes formas de leitura e compreensão das
transformações urbanas, arquitetônicas, sociais e culturais da cidade.
08/09 – Registros sempre presentes – as imagens
de Militão Augusto de Azevedo na contemporaneidade
Com Solange Ferraz de Lima, livre docente em História Social pela USP.
Docente e curadora no Museu Paulista/USP. Coautora de Fotografia
e cidade, da razão urbana à lógica de consumo.
15/09 – Temporalidades em foco – nas ruas paulistanas de
Guilherme Gaensly, de Aurélio Becherini e de Vincenzo Pastore
Com Fraya Frehse, professora do Departamento de Sociologia da
USP, com pós-doutoramento em Sociologia pelas universidades Livre
e Humboldt de Berlim. É autora de Ô da Rua! O Transeunte e o Advento
da Modernidade em São Paulo.
22/09 – As imagens de São Paulo à época do IV Centenário
de fundação da cidade
Com Vânia Carneiro de Carvalho, doutora em História Social pela USP.
É vice-diretora do Museu Paulista/USP, onde atua como professora,
curadora e pesquisadora. Integra o PPG em História Social do
Departamento de História da FFLCH/USP.
29/09 – São Paulo: como ver a cidade/comover
a cidade/como veracidade
Com Rubens Fernandes Júnior, doutor em Comunicação e Semiótica
pela PUC/SP. Professor e diretor da Faculdade de Comunicação da FAAP.
Publicou Labirinto e Identidades - Fotografia Brasileira Contemporânea.
11
Mural de Cerezo Barredo
MOVIMENTOS POLÍTICOS DA AMÉRICA LATINA
De 08 a 17/09. Terças e quinta,
19h30 às 21h30.
R$ 50,00; R$ 25,00 ; R$ 15,00
As aproximações e os distanciamentos de movimentos políticos
latino-americanos de contestação da ordem.
08/09 – A Teologia da Libertação
Com Mairon Escorsi Valério, doutor em História Cultural pela Unicamp,
professor de História da América Contemporânea da Universidade
Federal da Fronteira Sul – Campus Erechim (RS) e do Mestrado
Interdisciplinar em Ciências Humanas.
15/09 – Avanços e recuos do Zapatismo
Com Antonio Julio de Menezes Neto, professor na Faculdade de
Educação da UFMG, sociólogo, mestre em Extensão Rural, doutor em
Educação e pós-doutor em Educação (UFRJ) e em Sociologia (UFRRJ).
Autor de cerca de 50 artigos e três livros (um no prelo).
17/09 – Bolivarianismo: a via venezuelana ao socialismo
Com Raphael Seabra, Doutor em Sociologia pela Universidade
de Brasília. Foi pesquisador visitante da Universidade Central
da Venezuela em 2011 e do Centro de Estudos Avançados
Multidisciplinares (CEAM-UnB) entre 2013-2015.
12
Domínio Público
MÁRIO DE ANDRADE E O DEPARTAMENTO
DE CULTURA: GESTÃO E PESQUISA
De 09 a 30/09. Quartas e sextas,
17h30 às 19h30.
R$ 60,00; R$ 30,00 ; R$ 18,00
Realizado em conjunto com o IEB/USP, aborda as pesquisas do Diretor
do Departamento, no período de 1935-1938, época em que firmou
parcerias com intelectuais de outros campos do conhecimento e
promoveu a formação de pessoal capacitado para atuar nos setores
de pesquisa de campo e planos de ação imediata, bem como a formação
continuada da população.
09/09 – “Oração de paraninfo” ou a mensagem que perdura
e “Cartas de um Diretor”
Com Telê Porto Ancona Lopez, professora titular no Instituto de
Estudos Brasileiros. Coordenada o projeto de edição das obras
completas do escritor.
Com Marcos Antonio de Moraes, professor de literatura brasileira
no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB/USP). Dedica-se ao estudo da
epistolografia de escritores e prepara a edição da Correspondência
reunida de Mário de Andrade.
11/09 – 1928-1938: “Na Pancada do Ganzá” e “A Missão de
Pesquisas Folclóricas”
Com Flavia Camargo Toni, professora titular no Instituto de Estudos
Brasileiros (IEB/USP) onde é pesquisadora na área de Música Brasileira.
Prepara atualmente a edição da correspondência dele com Luciano Gallet
e com Luiz Heitor Correa de Azevedo.
Com Camila Fresca, doutora em musicologia pela ECA/USP.
É coordenadora musical da rádio Cultura FM e colaboradora
do site da Revista Concerto.
13
16/09 – “Formação de plateia: a programação do Teatro Municipal
de São Paulo” e “Programas para ouvir e ver: os artistas plásticos
e o Departamento de Cultura”
Com Marcel de Oliveira, doutorando no Programa de Pós-Graduação
em Música da Universidade de São Paulo, com a pesquisa: A Rádio
Escola do Departamento de Cultura de São Paulo: Mário de Andrade
e a formação do gosto musical (1935-1938).
Com Bianca Dettino, graduada em Arquitetura e Urbanismo pela
Universidade de São Paulo com especialização em Museu, Educação
e Artes pela Universidade de São Paulo. Atua na supervisão técnica
do IEB/USP.
18/09 – Sociologia e pesquisa no Departamento de Cultura: Samuel
Lowrie e Dina Levi Dreyfus e Sociedade de Etnologia e Folclore
Com Vera Cardim de Cerqueira, doutoranda em Antropologia pelo Programa
de Estudos Pós Graduados em Ciências Sociais da PUC/SP. Integra o Núcleo
de Cidadania Cultural da Secretaria Municipal de Cultura.
Com Luísa Valentini, pesquisadora, formada em Ciências Sociais pela USP
e mestre em Antropologia Social pela mesma escola, com o trabalho:
Um laboratório de antropologia: o encontro entre Mário de Andrade,
Dina Dreyfus e Claude Lévi-Strauss (1935-1938).
25/09 – “O Congresso da Língua Nacional Cantada” e “O samba rural
paulista: o samba que se aprende na escola”
Com Luciana Barongeno, doutora em Música (2014) pela ECA/USP.
Tem se dedicado ao estudo da obra de Mário de Andrade com ênfase
na estética modernista.
Com Enrique Menezes, flautista e compositor, doutorando em musicologia
pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Em
sua tese analisa um manuscrito de Mário de Andrade voltado ao estudo
da síncopa.
30/09 – Formação do gosto: os concertos de discos da Discoteca Pública
e Música e política no Departamento de Cultura
Com Marcel de Oliveira, doutorando no Programa de Pós-Graduação
em Música da USP, com a pesquisa: A Rádio Escola do Departamento de
Cultura de São Paulo: Mário de Andrade e a formação do gosto musical
(1935-1938).
Com Pedro Fragelli, doutor em Literatura Brasileira pela Universidade
de São Paulo. É bolsista da Capes junto ao Instituto de Estudos Brasileiros
onde realiza uma pesquisa de pós-doutorado sobre a ópera Café, de
Mário de Andrade.
14
Domínio Público
CICLO SÍLVIO ROMERO
15 e 16/09. Terça e quarta,
14h30 às 17h30.
R$ 50,00; R$ 25,00 ; R$ 15,00
Da vasta produção bibliográfica do jornalista e crítico literário, o curso
enfoca a peleja com Machado de Assis e sua preocupação com o atraso
do Brasil, e debate o contexto histórico da geração de 1870 e seus
escritos acerca da identidade nacional.
15/09 – Sílvio Romero, leitor de Machado de Assis. Tempo e trajetória
Com Hélio Guimarães, doutor em Teoria e História Literária pela
Unicamp, é professor livre-docente de Literatura Brasileira na USP.
Foi professor visitante na Universidade da Califórnia (UCLA)
Com Maria Aparecida Mota, doutora em História Social (UFRJ) com
pós-doutorado pela USP, é professora do Instituto de História da UFRJ.
Publicou “Sílvio Romero: dilemas e combates no Brasil da virada do
século XX” e o ensaio “Diálogos possíveis na periferia da Civilização:
Eduardo Prado e Eça de Queirós”.
16/09 – Sílvio Romero e a Geração de 1870
Com Carlos Berriel, professor livre docente no Departamento de Teoria
Literária da Unicamp, e atualmente visiting professor na Università di
Firenze, Itália. Fez mestrado e doutorado com teses sobre o modernismo
paulista, tendo publicado o volume “Tietê, Tejo, Sena: a obra de Paulo
Prado” (Editora da Unicamp, 2013).
Com Alberto Luiz Schneider, doutor em História pela UNICAMP
(2005), com pós-doutorado no King’s College London (2008)
e no Departamento de História da USP (2011). Foi professor convidado
na Tokyo Universty of Foreign Studies (2004-2007) e atualmente
é professor do Departamento de História da PUC-SP.
15
Wolfgang Lonien CC BY-SA 2.0
LENTES E LETRAS: DIÁLOGOS ENTRE FOTOGRAFIA
E LITERATURA
De 15 a 19/09. Terça e sábado,
16h às 18h.
R$ 60,00; R$ 30,00 ; R$ 18,00
Eles são mestres da imagem a percorrer os caminhos descritos por
mestres da literatura. Fotógrafos que têm em comum a paixão pelas
duas linguagens, que sempre geraram diálogos profícuos, falam sobre
suas trajetórias e sobre como unem lentes e letras.
Com mediação de João Correia Filho, fotojornalista com especialização
em Jornalismo Literário. Autor de guias turísticos literários de Lisboa,
Paris e São Paulo.
15/09 – Tiago Santana
Com passagens pelo fotojornalismo e a documentação. Fundador da
Editora Tempo d’Imagem. Entre seus mais importantes trabalhos está
O chão de Graciliano.
16/09 – Edu Simões
Um dos fundadores da conceituada agência de imagens F4, é autor dos
ensaios fotográficos dos Cadernos de Literatura Brasileira do Instituto
Moreira Salles. Entre seus Ensaios literários estão nomes como Ariano
Suassuna, Machado de Assis, João Cabral de Melo Neto e muitos
outros.
17/09 – Evandro Teixeira
Um dos maiores fotojornalistas da atualidade, esteve em exposições
ao lado de Henri Cartier Bresson, Robert Capa e Marc Ribaud. Como
resultado da cobertura do golpe militar de Augusto Pinochet, publicou o
livro “Vou Viver: Tributo a Pablo Neruda”. Realizou trabalhos inspirados
pela leitura de “Os sertões”, de Euclides da Cunha e “Vidas Secas” de
Graciliano Ramos.
16
18/09 – Georgia Quintas
Curadora, historiadora da arte e antropóloga. Doutora em Antropologia
pela Universidad de Salamanca. É coautora do blog Olhavê e
Perspectiva. Curadora do Clube de Colecionadores de Fotografia do
MAMAM e autora do livro Man Ray e a Imagem da Mulher.
19/09 – Maureen Bisilliat
Seu trabalho sobre o sertão mineiro seguindo os caminhos de
Guimarães Rosa é considerado um dos maiores clássicos da fotografia
nacional: A João Guimarães Rosa, livro que ganhou o mundo e tornouse referência entre fotógrafos e estudantes de literatura. É atualmente
curadora do Pavilhão da Criatividade do Memorial da América Latina.
Fotomontagem de Cristina Maranhão
ARTE, MÍDIA E POLÍTICA EM DEBATE
De 16/09 a 28/10. Quartas,
14h às 17h.
R$ 80,00; R$ 40,00 ; R$ 24,00
Num mundo onde informação é poder, quais as relações entre a cultura,
a representação política, e a difusão/produção de informações pelos
meios de comunicação? O curso aborda essas relações sob diversos
pontos de vista, com o objetivo de explicitar as tramas que envolvem
os indivíduos e as instituições na contemporaneidade.
16/09 – Mídia imprensa: informação ou representação?
Com Tathiana Senne Chicarino, pesquisadora do Núcleo de Arte,
Mídia e Política – NEAMP da PUC/SP. Doutoranda e mestre em
Ciências Sociais pela PUC/SP. Professora da Fundação Escola de
Sociologia e Política de São Paulo – FESP-SP.
23/9 – Fotojornalismo e atualidade: uma análise a partir do
viés da política
Com Cristina Maranhão, pesquisadora do NEAMP – PUC/SP. Bacharel
em Fotografia pelo Senac/SP. Doutora em Ciências Sociais pela PUC/SP.
Professora do Senac e da UNIFEO.
17
30/09 – Lideranças políticas e Cinema: a imagem do poder
Com Vera Chaia, professora do Departamento de Política e do Programa
de Pós-Graduação em Ciências Sociais da PUC/SP, coordenadora
do NEAMP– PUC/SP, e pesquisadora do CNPq e da FAPESP.
07/10 – Desafios da Análise Literária
Com Rodrigo Estramanho de Almeida, pesquisador do NEAMP – PUC/
SP. Mestre em Ciências Sociais pela PUC/SP. Doutorando em Ciências
Sociais pela PUC/SP. Professor da FESP/SP.
14/10 – Redes sociais e Política
Com Natasha Bachini, pesquisadora do NEAMP – PUC/SP.
Mestre em Ciências Sociais pela PUC/SP. Doutoranda em Sociologia
pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - IESP-UERJ.
21/10 – Políticas de Cinema no Brasil: uma narrativa histórica
Com Telmo Antonio Dinelli Estevinho, pesquisador do NEAMP – PUC/SP.
Mestre em Ciências Sociais pela PUC/SP. Doutor em Ciências Sociais
pela PUC/SP. Professor titular da Universidade Federal de Mato Grosso.
28/10 – O Teatro Político e seus outros espaços
Com Judson Cabral, pesquisador do NEAMP – PUC/SP, bacharel em
Ciências Sociais pela FESPSP, mestre em Ciência Política pela PUC/SP.
Ator pela Escola Livre de Teatro de Santo André (ELT).
Flávio Jota de Paula / Bonecos de Barro de
Caruaru-PE / CC BY-SA 2.0
A INVENÇÃO DO NORDESTE
De 22/09 a 08/10. Terças
e quintas, 15h30 às 17h30.
R$ 60,00; R$ 30,00 ; R$ 18,00
Para além de um referencial geográfico, a região Nordeste suscita
forte componente identitário. Abrir o baú dos elementos simbólicos
que são mobilizados por diferentes caminhos, e que sustentam
representações igualmente diversas, eis o objetivo dos encontros
reunidos nesta atividade.
18
22/09 – Gilberto Freyre, Celso Furtado e o Nordeste.
Com Ricardo Emmanuel de Carvalho, doutor em Ciência Política
(IUPERJ), é professor adjunto da Pontifícia Universidade Católica
do Rio de Janeiro (PUC-Rio).
24/09 – Imaginários sobre a seca
Com Frederico C. Neves, doutor em História pela UFF. Docente na
Universidade Federal do Ceará. Atua nos seguintes temas: secas,
migrações, revoltas camponesas, movimentos e conflitos sociais.
29/09 – Ficção televisiva e seriada sobre o Nordeste brasileiro
Com Alyson Freire, mestre em Ciências Sociais – UFRN. Professor
de Sociologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia.
Pesquisador do NUECS-DH – Núcleo de Estudos Críticos em
Subjetividades e Direitos Humanos UFRN. Editor e colunista
do Carta Potiguar.
01/10 – Turismo e a (re)invenção do Nordeste
Com Denio Azevedo, doutor em Sociologia (UFS) e professor do Núcleo
de Turismo da UFS, onde coordena o Grupo de Pesquisa “Turismo
e Identidades-Consumo: construções e usos dos atrativos turísticos
na formação dos imaginários das cidades”.
06/10 – Nordeste semita: redescobrindo as raízes judaicas no povo
e na cultura nordestina
Com Caesar Sobreira, doutor em Filosofia e Ciências da Educação
(Universidade de Salamanca) e pós-doutorado em Linguística (Ecdótica)
na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, é professor titular
de Antropologia na UFRPE.
08/10 – A Feira dos Mitos: a invenção histórica da ideia
de cultura nordestina
Com Durval Muniz de Albuquerque, doutor em História pela Unicamp,
atualmente é colaborador da UFPE e professor titular da UFRN. Publicou
“A Invenção do Nordeste e Outras Artes” (editora Cortez).
19
CONTEXTOS
ATIVIDADES RELACIONADAS AO CAMPO DA CULTURA: POLÍTICA
PÚBLICA DE CULTURA, DIVERSIDADE, IDENTIDADE, ECONOMIA
DA CULTURA, ECONOMIA CRIATIVA, DENTRE OUTRAS
Pixabay
CONVERGÊNCIAS ENTRE O VIOLÃO DE
CONCERTO E O DE CANÇÃO POPULAR
De 03/09 a 01/10. Quintas*,
19h30 às 21h30.
R$ 50,00; R$ 25,00 ; R$ 15,00
*não haverá aula no dia 24/09
Os recursos do violão de concerto que se fazem presentes na prática
do violão de acompanhamento de canção popular e vice versa.
O trânsito de elementos entre o universo do violão de concerto –
com o aparato metodológico/técnico próprio da tradição escrita
– e o universo do violão de acompanhamento de canção popular.
Com Chico Saraiva, compositor, cantor e violonista com seis CDs
autorais lançados que se desenvolvem pendularmente entre a canção
popular e o violão solo. Mestre em “Processos de Criação Musical”
pela USP.
20
Angelo Agostini / Dominio Publico
HISTÓRIA DOS QUADRINHOS BRASILEIROS
De 03/09 a 05/11. Quintas*,
19h às 21h.
R$ 60,00; R$ 30,00 ; R$ 18,00
*não haverá aula nos dias
17/09 e 15/10.
Apresentação, leitura crítica e debate sobre a história dos quadrinhos
no Brasil por meio de seus autores e personagens, desde as primeiras
produções no século XIX às transformações na forma e processo
de criação dos quadrinhos no início do século XXI.
03/09 – Definição de história em quadrinhos e produção
na imprensa do século XIX
10/09 – Quadrinhos em jornais e revistas na primeira metade
do século XX
24/09 – Nacionalização da produção em quadrinhos a partir
da década de 1950
01/10 – Humor como resistência ao período militar (1964-1985)
08/10 – Humor na redemocratização
22/10 – Quadrinho independente brasileiro
29/10 – Formato livro e o novo quadrinho autoral
05/11 – Quadrinhos em novos ambientes virtuais
Com Paulo Ramos, jornalista e professor do departamento de Letras
da UNIFESP, onde coordena o GRUPESQ (Grupo de Pesquisa sobre
Quadrinhos). Possui pós-doutorado em Linguística pela Unicamp
e integra o Observatório de HQ da ECA/USP.
21
Slobodan Dimitrov / CC BY-SA 3.0
ATUALIDADE DO PENSAMENTO DE PAULO
FREIRE: TEORIA E PRÁXIS
De 04/09 a 02/10. Sextas,
14h às 18h.
R$ 60,00; R$ 30,00 ; R$ 18,00
Haverá tradução em Libras.
As concepções que consagraram o pensamento de Paulo Freire,
a exemplo da “Pedagogia do Oprimido”, da “Pedagogia da Autonomia”
e o processo de alfabetização de jovens e adultos.
Com Alexandre Saul, doutorando em Educação (PUC/SP). É membro
do grupo de pesquisa do CNPq – O pensamento de Paulo Freire
na educação brasileira.
Com Fernanda Quatorze Voltas, doutoranda em Educação (FE/USP).
Participa da pesquisa “Paulo Freire: legado e reinvenção” (CNPq).
Com Lisete Regina Gomes Arelaro, a qual fez parte da equipe do Prof.
Paulo Freire na Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (1989
- 1992). É professora da Faculdade de Educação da USP, nos cursos
de Pedagogia e de pós-graduação em Educação.
Com Silvia Andrade da Silva Telles, a qual foi coordenadora do
MOVA – Movimento de Alfabetização da SME de São Paulo/ Gestão
Paulo Freire, assessora técnica na Secretaria Municipal de Educação
de SP, no Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos (INEP/MEC)
e na Fundação Carlos Chagas.
22
Jeff Dias
A LEITURA DA LITERATURA INFANTIL
08 e 09/09. Terça e quarta,
19h às 21h.
R$ 50,00; R$ 25,00 ; R$ 15,00
A proposta do curso é refletir sobre o atual panorama da literatura infantil,
analisando a influência dos livros em seu processo de amadurecimento,
de maneira a diferenciar os processos de aprendizagem pela leitura e da
leitura como forma de prazer. Também serão apresentadas técnicas para
lidar com os diferentes tipos de livros e gêneros literários.
Com Antonio Ventura Fernandez, escritor espanhol. Em 1999 publicou
seu primeiro livro: “Nem todas as vacas são iguais” um, álbum-livro
feito com o artista Pablo Amargo.
Patrícia Osses
ENTRE O LIVRO E O LUGAR
De 08/09 a 03/11. Terças, 18h30 às
21h30*;03/10. Sábado, 14h às 17h
R$ 100,00; R$ 50,00 ; R$ 30,00
*não haverá aula no dia 29/09
O olhar poético do indivíduo em relação ao espaço que o circunda,
construindo outros sentidos através da literatura de ficção.
Dia 03/10 atividade especial com a participação da atriz Lilian de Lima,
que fará leitura dramática de textos.
Com Patrícia Osses, artista plástica formada pela USP, onde concluiu
doutorado em Poéticas Visuais sob a orientação de Carlos Fajardo.
Também tem formação em Arquitetura e Música.
E com Lilian de Lima, atriz. Faz parte da Cia do Tijolo, do Teatro
Ventoforte, Grupo As Meninas do Conto, e é co-fundadora do grupo
Núcleo Toada.
23
Marc Ferrez (1843-1923) / Domínio Público
CULTURAS OPERÁRIAS
De 09/09 a 20/09.
Quartas, 18h às 21h.
R$ 60,00; R$ 30,00 ; R$ 18,00
Reunidos em torno da temática da relação entre vida e trabalho,
os pesquisadores convidados abordam, neste curso, a pluralidade
das narrativas sobre as trajetórias laborais, de migração, das práticas
de resistência e transmissão de valores que compõem as histórias
de vida dos casos analisados.
09/09
Lutas pela memória operária diante de processos
de desvalorização do trabalho
Com José Sérgio Leite Lopes, doutor em Antropologia Social (UFRJ),
é professor titular do Departamento de Antropologia do Museu Nacional
da UFRJ.
Trajetórias de famílias operárias na industrialização têxtil
nordestina do século XX
Com Rosilene Alvim, doutora em Antropologia Social (UFRJ) e
pós-doutorado em Sociologia da Cultura (École des Hautes Études
en Sciences Sociales), é professor associado da UFRJ.
16/09
Biografias de trabalhadores, memórias traumáticas e resiliência
Com Marta Cioccari, doutora em Antropologia Social pelo Museu
Nacional-UFRJ com estágio doutoral na École des Hautes Études
en Sciences Sociales. É professora da UFRJ.
Entre a lavoura e a Coca-Cola: breves reflexões sobre a biografia
de uma migrante paraibana
Com Priscila Coutinho, doutora em Sociologia (IESP/UERJ), realizou
estágio de doutorado no Centre Max Weber, vinculado ao Centre
National de la Recherche Scientifique (CNRS).
24
23/09
Migrantes nordestinos na região do ABC Paulista: memórias
do trabalho e práticas de resistência
Com Marilda Menezes, PhD pela University of Manchester e pósdoutorado na Yale University, é professora aposentada da UFCG
e professora visitante nacional senior (CAPES/PVNS) da UFABC.
Antropologia em cidades industriais e etnografia nas comunidades
de trabalho
Com Cornelia Eckert, doutora em Antropologia Social (Paris V,
Sorbonne), com pós-doutorado em Antropologia Sonora e Visual (Paris
VII) e no Institute for Latin American Studies (Freie Universität Berlin).
É professora titular do Departamento de Antropologia da UFRGS.
30/09
Migrantes nordestinos e cultura operária em São Paulo
Com Paulo Fontes, doutor em História Social (Unicamp), é docente e
pesquisador do CPDOC/FGV. Foi professor visitante nas Universidades
de Duke (2004) e Princeton (2006-7)
A dignidade do trabalho e a cultura operária
Com Antonio Luigi Negro, doutor em História (Unicamp), é professor
associado da UFBA.
Divulgação
MOVIMENTO VIOLÃO DIÁLOGOS:
TILMAN HOPPSTOCK
10/09. Quinta, 15h às 17h30. R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
Oportunidade rara de conversar sobre carreira, música e violão
com músicos renomados que participam da série Movimento
Violão Internacional.
Com Tilman Hoppstock, estudou violão e violoncelo em Darmstadt e
Cologne (Alemanha). Tem atuado como solista em grandes salas de
concerto em cidades como Paris, Londres, Nova York, Berlim e Jerusalém.
25
Pops Lopes
AGROECOLOGIA URBANA
De 14/09 a 03/10*. Segundas
e quartas, 18h30 às 21h30.
R$ 100,00; R$ 50,00 ; R$ 30,00
*nos sábados, dias 19/09 e
03/10 haverá visita a projetos de
agricultura urbana, das 10h às 16h.
Apresenta o conhecimento científico aplicado à agroecologia e reflexões
relacionadas ao contexto histórico presente, tanto no que diz respeito
à crise ambiental quanto à vida urbana.
14/09 a 03/10 – Com André Ruoppolo Biazoti, formado em Gestão
Ambiental pela ESALQ/USP. Integra a Articulação Paulista de
Agroecologia, a rede Hortelões Urbanos, e o Movimento Urbano
de Agroecologia (MUDA-SP).
14, 21, 30/09 e 03/10 – Com Claudia Visoni, jornalista e ambientalista.
Cultiva alimentos em casa e trabalha como voluntária na Horta das
Corujas (Vila Madalena) e na Horta do Ciclista (Avenida Paulista).
É uma das fundadoras do grupo Hortelões Urbanos e do Movimento
Cisterna Já.
14, 16, 19, 23, 30/09 e 03/10 – Com Clovis José Fernandes de Oliveira
Júnior, é pesquisador do Instituto de Botânica (SP). Colaborador dos
coletivos Articulação Paulista de Agroecologia, Rede Agroflorestal
do Vale do Paraíba e Movimento Urbano de Agroecologia (MUDA-SP).
26
Flickr4jazz CC BY 2.0
CURADORIA, DIREÇÃO E PRODUÇÃO
DE ESPETÁCULOS MUSICAIS
14 a 25/09. Segundas, Quartas
e Sextas, 14h às 17h.
R$ 80,00; R$ 40,00 ; R$ 24,00
A produção e construção de espetáculos ao vivo e, consequentemente, o
desenvolvimento de sua trajetória. O objetivo é compartilhar experiências
com artistas e produtores em início e/ou desenvolvimento de carreira,
propiciando ampliar potencialidades e oportunidades de rever conceitos.
Com Myriam Taubkin, curadora e diretora musical, especializada em
espetáculos de música brasileira, desde a década de 70. Entre outros
trabalhos coordenou a Casa de produção do Rumos Musica do Itaú
Cultural e é curadora de seleções e de temporadas musicais.
Pops Lopes
GESTÃO DE PESSOAS EM INSTITUIÇÕES CULTURAIS
De 15/09 a 06/10. Terças e
Quintas, 19h30 às 21h30.
R$ 60,00; R$ 30,00 ; R$ 18,00
Estratégias e práticas atuais na gestão de pessoas que trabalham em
instituições culturais. Conceitos, ferramentas e metodologias que visam
o aperfeiçoamento no trabalho em um ambiente no qual prevalecem
as relações humanas.
Com Marcia Guiote, graduada em administração de empresas e MBA
em gestão de pessoas pela FGV, gerente de Recursos Humanos na
Pinacoteca do Estado de São Paulo.
Com Paulo Silva, graduado em administração, pós-graduado em gestão
estratégica de pessoas pelo Mackenzie e extensão em políticas e
práticas contemporâneas em gestão de pessoas na FGV, é coordenador
de recursos humanos no MAM SP.
27
JpAccacio / 2012
PARALELOS: TECNOLOGIAS DIGITAIS
E ARTE CONTEMPORÂNEA
De 15/09 a 08/10. Terças e
Quintas, 14h30 às 17h30.
R$ 80,00; R$ 40,00 ; R$ 24,00
Uma reflexão sobre os procedimentos artísticos gerados pelo
surgimento das tecnologias digitais de produção, processamento,
armazenamento e distribuição de conteúdos estéticos.
Convidados: Matheus Leston (17/09); Mario Ramiro (22/09); Guilherme
Kujawski (24/09); Lucas Bambozzi (29/09); Rejane Cantoni e Leonardo
Crescenti (01/10); Andrei Thomaz (06/10); Angélica de Moraes (08/10).
Com Marcelo Bressanin, historiador, mestre em história social
da cultura pela Unicamp, gestor cultural, curador e artista.
Com Matheus Leston, músico, artista e produtor musical.
Com Mario Ramiro, artista multimídia. É mestre em fotografia e novas
mídias pela Escola Superior de Arte e Mídia de Colônia, Alemanha,
e doutor em artes visuais pela USP.
Com Guilherme Kujawski, produtor de conteúdo, curador e autor
de ficção científica. Mestre em Artes Visuais pela Donau-Universität,
Áustria, e doutorando na USP.
Com Lucas Bambozzi, artista e pesquisador em mídias digitais.
É doutorando na FAU-USP e professor no curso de Artes Visuais
na FAAP, em São Paulo.
Com Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti, pesquisadores e artistas.
Desde 2005, entre outras mostras, a dupla participou do Ars Electronica
e do The Creators Project.
Com Andrei Thomaz, artista visual e professor. Mestre em Artes Visuais
pela ECA/USP.
Com Angélica de Moraes, crítica de artes visuais, jornalista cultural
e curadora independente. Autora do livro “Alex Flemming” (Ed. Cosac
& Naify, 2012) e co-autora do livro “O Valor da Obra de Arte”
(Ed.Metalivros, 2014).
28
Prefeitura de Olinda / CC BY 2.0
PROGRAMA DE TRANSFERÊNCIA
DE RENDA NA AMÉRICA LATINA
16/09. Quarta, 14h30 às 17h.
R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
Os programas de Transferência Condicionada de Renda na América
Latina – constituídos basicamente por transferência monetárias –
são voltados à pobreza e à extrema pobreza mediante condicionalidades
ou contrapartidas, mas não significam ampliação de direitos, ainda que
aliviem as condições de pobreza, pois situam-se no âmbito da propostas
compensatórias, focalizadas e restritivas de políticas universais.
Com Maria Carmelita Yazbek, docente e pesquisadora do Programa de
Pós Graduação em Serviço Social PUC São Paulo. Pós Doutorado IEA
USP. Membro do Comitê Científico e Acadêmico da Área do Serviço
Social na Universidade Nacional de La Plata (Argentina).
Prefeitura de Olinda / CC BY 2.0
CANÇÃO POPULAR BRASILEIRA:
DORIVAL CAYMMI E CAETANO VELOSO
22/09. Terça, 14h às 16h.
R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
A Canção Essencial de Dorival Caymmi e Caetano Veloso:
A busca da canção perfeita, voz, poesia e violão. Relações entre
as “Canções praieiras” de Caymmi e as canções mais filosóficas
de Caetano Veloso.
Com Sergio Molina, compositor, doutor em música pela ECA-USP,
coordenador da Pós-graduação em Canção Popular na FASM (SP),
professor de composição no Instituto Carlos Gomes em Belém (PA).
29
Figueirao CC BY-SA 3.0
INICIAÇÃO EM CAMINHADA
22 e 24/09. Terça e Quinta,
7h30 às 11h.
Grátis mediante inscrição.
Orientação ao público da região sobre a forma adequada de praticar
caminhada, mostrando a importância, os benefícios e os cuidados
básicos antes e depois da prática, dicas de aquecimento muscular,
alongamento e respiração, uso adequado de calçados e trajes.
Parte da programação da Semana Move Brasil.
Praça 14 Bis / Bela Vista. Não é necessária inscrição prévia.
Com Jaqueline Beu, graduada em Educação Física e pós-graduada
em Ciência do Desporto pela PUCCAMP/CAMPINAS, Técnica e diretora
da Assessoria Saúde e Energia Corrida e Caminhada, especializada
em montagem e acompanhamento de programas de treinamento
e avaliação para caminhada e corrida.
Thais Amendola
PRÁTICAS CORPORAIS: PARA ALÉM DO FAZER
25/09. Sexta, 14h30 às 16h30.
Grátis mediante inscrição.
Para entender os benefícios que as práticas corporais trazem para
a saúde, é necessário antes experimentarmos técnicas diversas e
múltiplas e problematizarmos a partir do que vivenciamos com elas.
Parte da programação da Semana Move Brasil.
Com Yara Maria de Carvalho, Doutora em Saúde Coletiva (Unicamp),
livre-docente em Promoção da Saúde (USP) com pós-doutorado em
Ciências Humanas e Saúde pela UERJ, professora associada da
Universidade de São Paulo.
30
Bebeto Alves
GESTÃO DE ESPAÇOS CULTURAIS –
UMA ABORDAGEM CONTEMPORÂNEA
De 28/09 a 03/10. Segunda
a Sexta, 18h30 às 21h30;
Sábado, 10h às 14h30.
17/10. Sábado, 10h às 17h30.
R$ 100,00; R$ 50,00 ; R$ 30,00
Um panorama dos principais elementos que caracterizam o debate no
campo da cultura na contemporaneidade, em especial a relação entre
cultura, desenvolvimento e sustentabilidadade, oferecendo exemplos
de tendências temáticas que podem orientar o trabalho de gestores
culturais a partir dos espaços que gerenciam.
17/10 – Workshop com Marta Porto com orientações sobre
o planejamento de um espaço cultural.
Com Marta Pavese Porto, jornalista, mestre em Ciência da Informação
pela UFMG. Atua na liderança de políticas e projetos de arte e cultura
desde 1987. É Diretora de Conteúdo do IDG onde colabora com os
programas das Bibliotecas Parque do Rio de Janeiro.
Com Regina Migliori*, doutoranda em Epistemologia e História da
Ciência na Universidade Nacional Tres de Febrero em Buenos Aires.
Professora da UMAPAZ e pesquisadora na UNIFESP.
Com Aimar Labaki*, autor, curador, ensaísta. Diretor de teatro
e consultor na área cultural desde o início dos anos 90.
* Palestrantes convidados para o dia 03/10.
31
Daniel Kersys
A PESQUISA MUSICAL DO GRUPO MAWACA
29/09. Terça, 19h30 às 21h30. R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
Magda Pucci apresentará em vídeo e áudios diversas músicas do
repertório do Mawaca, especializado na pesquisa e performance
da música de diversos povos.
Com Magda Pucci, pesquisadora, arranjadora, autora de trilhas
para peças de teatro, escritora e apresentadora. É doutoranda
em Performance and Creative Arts pela Universidade de Leiden.
Dirige e produz o grupo Mawaca desde sua formação.
PERCURSOS URBANOS
CONTATO COM FORMAS DE ORGANIZAÇÃO DA CULTURA POR MEIO
DE VISITAS, TROCAS DE EXPERIÊNCIAS, SABERES E PRÁTICAS
NA CIDADE DE SÃO PAULO
Acervo de Shoko Suzuki
SÃO PAULO E TERRITORIALIDADE
De 11/09 a 03/10. Sextas, 19h30
às 21h30; *Sábado, 10h às 13h.
R$ 60,00; R$ 30,00 ; R$ 18,00
O curso aborda o crescimento da cidade de São Paulo de pequena
vila, quase sem importância no período colonial, até transformar-se
na maior metrópole do Hemisfério Sul. Tomaremos como ponto de
partida a chegada dos fundadores pelo Rio Tamanduateí, a relação
da colina histórica com a Várzea do Carmo (hoje, Parque Dom Pedro
II) e o posterior crescimento.
No dia 03/10*, sábado: visita à Várzea do Carmo.
Com Jorge Bassani, graduação, mestrado e doutorado em arquitetura
e urbanismo, é professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
da USP.
33
PESQUISA EM FOCO
APRESENTAÇÃO DE BASES DE DADOS, ESTUDOS, MAPEAMENTOS
E INVESTIGAÇÕES RELACIONADAS AO CAMPO DA CULTURA
Renato Stockler
PANORAMA SETORIAL DA CULTURA
BRASILEIRA 2013-2014
12/09. Sábado, 14h às 18h.
R$ 50,00; R$ 25,00 ; R$ 15,00
Apresenta o conjunto de dados que compõem a segunda edição (20132014) da pesquisa Panorama Setorial da Cultura Brasileira, que teve
como foco discutir e compreender as motivações do consumo das artes
por parte dos brasileiros.
Com Gisele Jordão, professora da ESPM/SP e integrante do grupo
de pesquisa Comunicação, consumo e arte na mesma universidade.
É coordenadora e autora do “Panorama Setorial da Cultura Brasileira”.
E com Renata Allucci, mestre em História pela PUC/SP. Coautora
das publicações Panorama Setorial da Cultura Brasileira e “A Música
na Escola”.
34
Wikimedia Commons
A VIDA PRIVADA NA MIRA DO SISTEMA
15/09. Terça, 15h às 17h.
R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
Haverá tradução em Libras.
Tornou-se parte do senso comum a percepção de que a privacidade
está sob ameaça, principalmente em razão do desenvolvimento das
novas tecnologias da informação. Faz-se o debate sobre as razões que
fundamentam essa percepção, explorando suas causas e consequências
para a vida social.
Com Mariana Zanata Thibes, doutora em Sociologia (USP),
foi pesquisadora visitante na New York University (NYU). É pósdoutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas
e Sociais (UFABC).
Eugenio Hansen CC BY-SA 3.0
PROJETOS DE VIDA DOS JOVENS BRASILEIROS
17/09. Quinta, 14h às 17h.
R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
Haverá tradução em Libras.
Apresentação dos principais pontos da pesquisa “Valores, Sentimentos
e os Projetos de Vida dos Jovens Brasileiros: Estudos de Psicologia
e Educação Moral”, que entrevistou 320 jovens, entre 15 e 19 anos,
estudantes de escolas públicas e privadas das cinco macrorregiões
do Brasil.
Com Valéria Arantes, professora da Faculdade de Educação da USP.
Foi professora-visitante na Stanford University School of Education
(EUA, 2008).
35
Eugenio Hansen CC BY-SA 3.0
LITERATURA NEGRA E PERIFÉRICA
NO BRASIL (1960-2000)
23/09. Quarta, 19h às 21h.
R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
Haverá tradução em Libras.
O objetivo da palestra é discutir determinadas ideias em torno de
escritores como Carolina Maria de Jesus, Paulo Lins, Ferréz e o coletivo
de autores negros Quilombhoje Literatura, objetos de pesquisa da tese
de doutoramento em Sociologia pela Unicamp que resultou no livro “A
descoberta do insólito: literatura negra e literatura periférica” (1960-2000).
Com Mário Augusto Medeiros da Silva, doutor em Sociologia e
professor do departamento de Sociologia do IFCH/Unicamp. Autor de
“A descoberta do insólito: literatura negra e literatura periférica” (19602000) e finalista do Prêmio Jabuti 2014 (Categoria Ciências Humanas).
Xavier Caballe / CC BY-SA 2.0
INTERSEÇÕES NA CRÍTICA DE MÁRIO
DE ANDRADE E SÉRGIO BUARQUE
30/09. Quarta, 19h às 21h.
R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
Estudo comparativo das categorias críticas de Mário de Andrade e
Sérgio Buarque de Holanda, analisando-se temas como sinceridade
e identidade em textos dos autores e obras como “Macunaíma” e
“Raízes do Brasil”. A análise visa discutir tanto a importância dessas
formulações para a constituição dos conceitos de cultura brasileira,
quanto a interpretação posterior do movimento modernista.
Com Ricardo Gaiotto de Moraes, doutor em Teoria e História Literária
pela Unicamp. Durante o doutorado, foi pesquisador visitante na
Princeton University (EUA). Professor e pesquisador pela PUC/Campinas.
36
Bruno Moreschi
AUTORIA, APROPRIAÇÃO E RUÍDO
30/09. Quarta, 19h30 às 21h30.
R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
Baseado na pesquisa que resultou no “Art Book: 50 artistas
inventados”, o encontro discute a noção de autoria estendida, a prática
da apropriação e a ideia da obra de arte como ruído no complexo
sistema das artes visuais.
Com Bruno Moreschi, artista e pesquisador visual. Mestre e doutorando
em Artes Visuais na Unicamp. Em 2014, recebeu o Prêmio Funarte
de Arte Contemporânea e a Bolsa Funarte de Estímulo à Produção
em Artes Visuais.
LEITURA COMENTADA
LEITURA DIDÁTICA DE DOCUMENTOS ORIENTADORES DAS POLÍTICAS
PÚBLICAS DE CULTURA
PLANO MUNICIPAL PARA ERRADICAÇÃO
DO TRABALHO ESCRAVO
02/09. Quarta-feira, 19h às 21h. R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
A cidade de São Paulo tem registrado, nos últimos anos, diversos casos
de trabalhadores identificados em condições de trabalho análogas à
escravidão. Frente a esta questão foi aprovado, em maio deste ano,
o Plano Municipal para Erradicação do Trabalho Escravo. Esta palestra
se dedica à leitura comentada e debate sobre as medidas propostas
por este plano para o município de São Paulo.
Com Leonardo Sakamoto, jornalista e doutor em Ciência Política.
Diretor da ONG Repórter Brasil e conselheiro do Fundo das Nações
Unidas para Formas Contemporâneas de Escravidão.
37
AUTOGRAFIAS
LANÇAMENTO DE LIVROS E ENCONTRO COM AUTORES
Automática Editora
NISE SILVEIRA: CAMINHOS
DE UMA PSIQUIATRA REBELDE
09/09. Quarta, 19h às 21h.
Grátis mediante inscrição.
O autor reflete sobre as principais questões que fazem parte do seu livro
recém-lançado “Nise Silveira: caminhos de uma psiquiatra rebelde”,
que documenta a vida da psiquiatra brasileira considerada uma das
mais importantes do mundo.
Com Luiz Carlos Mello, começou a trabalhar como colaborador de
Nise da Silveira em 1974. Desde essa época vem desenvolvendo,
organizando e divulgando o acervo do Museu de Imagens do
Inconsciente e as pesquisas ali realizadas.
O DESAFIO DE SER OMBUDSMAN NA TV CULTURA
15/09, Terça, 19h às 21h. Grátis mediante inscrição.
Ernesto Rodrigues compartilha as reflexões tecidas nas 600 análises
desenvolvidas no livro O traço da cultura – O desafio de ser ombudsman
da emissora mais festejada e menos assistida do Brasil, escritas entre
2008 e 2010, período em que foi ombudsman da TV Cultura.
Com Ernesto Rodrigues, é professor de Telejornalismo na PUC/Rio.
Foi repórter do jornal O Globo, editor-assistente da revista IstoÉ,
entre outros veículos de comunicação. Em 2013 lançou o documentário
“Conversa com João Havelange”.
38
EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL COMO ACONTECIMENTO
16/09. Quarta, 19h às 21h. Grátis mediante inscrição.
Valéria Aroeira Garcia reflete sobre a constituição do campo da
educação não formal no Brasil, foco de seu livro recém-lançado
“Educação não-formal como Acontecimento”, bem como sobre
as especificidades desta área na atualidade brasileira.
Com Valéria Aroeira Garcia, doutora em educação. Atualmente
é supervisora educacional da Prefeitura Municipal de Campinas,
atuando na gestão de ações intersetoriais, com foco na proteção
da criança e adolescente.
Participação especial do ilustrador Ciro Yoshiyasse.
Divulgação Editora Contexto
HISTÓRIA DA BELEZA
16/09. Quarta, 19h às 21h.
Grátis mediante inscrição.
Analisando os primeiros anos da República, até a atual banalização das
cirurgias plásticas, a obra História da Beleza no Brasil (Editora Contexto)
trata das transformações ligadas aos padrões estéticos e aos cuidados
com o corpo. A autora compartilha os detalhes da pesquisa e reflexões
que desenvolveu na obra.
Com Denise Bernuzzi de Sant’Anna, historiadora e professora da
PUC-SP. Doutorou-se em História na Universidade de Paris VII, com
um estudo sobre os cuidados com a aparência ao longo do século XX.
39
Divulgação Editora Contexto
A VIDA PELA ÓTICA DA ESPERANÇA
24/09. Quinta, 19h às 21h.
Grátis mediante inscrição.
Haverá tradução em Libras.
Trata da noção de esperança construída por dois grupos religiosos:
neopentecostal e protestante histórico. Para compreendê-la, foi
feita pesquisa etnográfica nos espaços dos grupos. A esperança,
hierarquizada em níveis que envolvem tempos e espaços, reais
e imaginários, é dinâmica e articula as relações sociais.
Com Ana Keila Pinezi, doutora em Ciências (USP), é docente
da UFABC. Suas áreas de pesquisa são Antropologia e Sociologia
da Religião e Urbana.
Divulgação Editora Contexto
COWBOYS DO ASFALTO: MÚSICA SERTANEJA
E MODERNIZAÇÃO BRASILEIRA
28/09. Segunda, 19h30 às 21h30.
Grátis mediante inscrição.
A história da música sertaneja e sua relação com as transformações
ocorridas no Brasil, do interior às capitais, nos últimos 50 anos;
os processos de legitimação cultural e as disputas com a MPB
e a música caipira.
Com Gustavo Alonso, Doutor em História pela UFF. Autor de “Cowboys
do Asfalto; música sertaneja e modernização brasileira” (Civilização
Brasileira, 2015) e “Simonal: quem não tem swing morre com a
boca cheia de formiga” (Record, 2011).
40
À MODA DA CASA
APRESENTAÇÃO DE COMO O SESC REALIZA SUAS AÇÕES
SOCIOCULTURAIS NAS DIFERENTES ÁREAS DE ATUAÇÃO
Kelly Teixeira
AÇÃO EDUCATIVA PARA AS EXPOSIÇÕES
NO SESC SP
23 a 26/09. Quarta a Sexta, 19h30
às 21h30; Sábado, 10h às 13h.
Grátis mediante inscrição.
O pressuposto educativo está no cerne dos diversos programas
desenvolvidos pelo Sesc. Aborda os aspectos específicos da ação
educativa em exposições, passando pelas questões conceituais da
educação não-formal, os contextos da instituição, pontos logísticos e
desdobramentos possíveis, finalizando com uma atividade prática para
complementação dos conteúdos discutidos.
No dia 26/09: visita à uma exposição do Sesc em São Paulo.
Com Kelly Teixeira, artista e educadora, graduada em Artes Plásticas
pela Belas Artes, pós-graduada em “Fundamentos da Cultura e das
Artes” pela Unesp. Coordena a área de Ação Educativa pela Gerência
de Artes Visuais e Tecnologia do Sesc SP.
Com Juraci de Souza, graduado em Comunicação Social pela PUC-SP,
com especialização em Estudos de Museu de Arte (MAC/USP). Atua
no núcleo Socioeducativo do Sesc Belenzinho.
41
ENCONTROS SESC MEMÓRIAS
ENCONTROS SOBRE TEMAS DAS ÁREAS DE ARQUIVO
E PATRIMÔNIO, HISTÓRIA E MEMÓRIA
Divulgação Museu Inconfidencia
O PESQUISADOR, O MUSEU
E O MUNDO DAS COISAS
01/09. Terça, 14h às 17h. R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
Análise sobre as possibilidades de relações entre o cientista
e o universo da cultura material no processo de construção do
conhecimento histórico, bem como a compreensão dos usos do
passado promovidos em museus na fronteira entre história e memória.
Com Aline Montenegro Magalhães, doutora em História pela UFRJ.
Pesquisadora no Museu Histórico Nacional/IBRAM e associada ao
PROARQ/UFRJ. Professora na Universidade Estácio de Sá.
42
Divulgação Museu Inconfidencia
POLÍTICA DE INDEXAÇÃO E CONTROLE
DE VOCABULÁRIO
03/09. Quinta, 14h às 16h.
R$ 30,00; R$ 15,00 ; R$ 9,00
A indexação será abordada como processo de análise documentária,
apresentando-se os principais conceitos, funções, vantagens e
desvantagens da adoção de linguagens de indexação para controle
de vocabulário, bem como as diretrizes para a elaboração dessas
linguagens, disponíveis na literatura teórica e normativa.
Com Mariângela S. L. Fujita, professora na graduação em
Biblioteconomia e Arquivologia e na Pós-Graduação no Programa
em Ciência da Informação da UNESP. Ocupa o cargo de Pró-Reitora
de Extensão Universitária da UNESP.
Beatriz Augusta Correa da Cruz
MUSEUS E INSTITUIÇÕES DE PESQUISA?
De 08 a 29/09. Terças,
19h às 21h30.
R$ 50,00; R$ 25,00 ; R$ 15,00
Análise da ação do museu como produtor e difusor do conhecimento,
e também quais as diferenças fundamentais da pesquisa nos museus
e em outros equipamentos de memória.
Com Beatriz Augusta Cruz, museóloga especializada em Gestão
Pública e diretora do Centro de Acervo Iconográfico e Cartográfico
no Arquivo Público do Estado de São Paulo.
43
AGENDA – SETEMBRO 2015
1 / TERÇA
19h às 21h São Paulo em fotografia:
transformações visuais da metrópole
14h às 17h O pesquisador, o museu
e o mundo das coisas
19h às 21h A leitura da literatura
infantil
18h30 às 21h30* Escritas do trauma:
cinema, literatura e artes visuais
19h às 21h30 Museu: instituição de
pesquisa?
2 / QUARTA
19h30 às 21h30 Movimentos políticos
da América Latina
15h às 17h* Uma descoberta do céu
15h30 às 21h30 Processos criativos
estéticos de artistas das periferias
19h às 21h Plano Municipal para
Erradicação do Trabalho Escravo
19h30 às 21h30* Direito do
entretenimento
3 / QUINTA
14h às 16h Política de indexação
e controle de vocabulário
14h às 19h* Filosofias da diferença
e educação
16h às 19h* Práticas de resistência
escrava no Brasil
9 / QUARTA
15h às 17h* Uma descoberta do céu
17h30 às 19h30 Mário de Andrade e
Departamento de Cultura: gestão
e pesquisa
18h às 21h Culturas operárias
19h às 21h Nise Silveira: caminhos
de uma psiquiatra rebelde
19h às 21h A leitura da literatura
infantil
19h30 às 21h30* Direito do
entretenimento
10 / QUINTA
15h30 às 21h30 Processos criativos
e estéticos de artistas das periferias
15h às 17h30 Movimento Violão
Diálogos? Tilman Hoppstock
19h às 21h** História dos quadrinhos
brasileiros
16h às 19h* Práticas de resistência
escrava no Brasil
19h30 às 21h30** Convergência
entre o violão de concerto e o de
canção popular
19h às 21h** História dos quadrinhos
brasileiros
4 / SEXTA
14h às 18h** Atualidade do
pensamento de Paulo Freire:
teorias e práxis
15h30 às 21h30 Processos
criativos e estéticos de artistas
das periferias
8 / TERÇA
19h30 às 21h30** Convergência
entre o violão de concerto e o de
canção popular
11 / SEXTA
14h às 21h30** Curso Sesc de
Gestão Cultural
14h às 18h** Atualidade do
pensamento de Paulo Freire: teorias
e práxis
18h30 às 21h30** Entre o livro
e o lugar
17h30 às 19h30 Mário de Andrade
e Departamento de Cultura: gestão
e pesquisa
18h30 às 21h30* Escritas do trauma:
cinema, literatura e artes visuais
19h30 às 21h30** São Paulo
e territorialidade
44
12 / SÁBADO
10h às 13h* Arte, educação
e pedagogia artesã
19h30 às 21h30 Movimentos políticos
da América Latina
16 / QUARTA
10h às 17h30** Curso Sesc de
Gestão Cultural
10h às 19h* Oficina Projeto
de Documentário
14h às 18h Panorama Setorial
da Cultura Brasileira 2013-2014
14h às 17h Curadoria, direção e
produção de espetáculos musicais
14h às 17h** Arte, mídia e política
em debate
14 / SEGUNDA
10h às 19h* Oficina Projeto
de Documentário
14h às 17h Curadoria, direção e
produção de espetáculos musicais
18h30 às 21h30** Agroecologia
urbana
19h30 às 21h30* Direito do
entretenimento
15 / TERÇA
10h às 19h* Oficina Projeto de
Documentário
14h30 às 17h30** Paralelos:
tecnologias digitais e arte
contemporânea
14h30 às 17h Programa de
transferência de renda na América
Latina
14h30 às 17h30 Ciclo Sílvio Romero
17h30 às 19h30 Mário de Andrade
e Departamento de Cultura: gestão e
pesquisa
18h às 21h Culturas operárias
19h às 21h História da Beleza
19h às 21h Educação não-formal
como acontecimento
19h30 às 21h30* Direito do
entretenimento
17 / QUINTA
14h30 às 17h30 Ciclo Sílvio Romero
10h às 19h* Oficina Projeto
de Documentário
15h às 17h A Vida Privada na Mira do
Sistema
14h às 17h Projetos de vida dos
jovens brasileiros
16h às 18h Lentes e letras: diálogos
entre fotografia e literatura
14h30 às 17h30** Paralelos:
tecnologias digitais e arte
contemporânea
18h30 às 21h30** Entre o livro e o
lugar
18h30 às 21h30* Escritas do trauma:
cinema, literatura e artes visuais
19h às 21h O desafio de ser
ombudsman na TV Cultura
19h às 21h São Paulo em fotografia:
transformações visuais da metrópole
19h às 21h30 Museu: instituição de
pesquisa?
19h30 às 21h30** Gestão de pessoas
em instituições culturais
16h às 19h* Práticas de resistência
escrava no Brasil
19h30 às 21h30** Gestão de pessoas
em instituições culturais
19h30 às 21h30** Convergência
entre o violão de concerto e o de
canção popular
19h30 às 21h30 Movimentos políticos
da América Latina
18 / SEXTA
10h às 19h* Oficina Projeto
de Documentário
45
14h às 17h Curadoria, direção e
produção de espetáculos musicais
18h30 às 21h30* Escritas do trauma:
cinema, literatura e artes visuais
14h às 21h30** Curso Sesc de
Gestão Cultural
19h às 21h São Paulo em fotografia:
transformações visuais da metrópole
14h às 18h** Atualidade do
pensamento de Paulo Freire: teorias
e práxis
19h às 21h30 Museu: instituição de
pesquisa?
17h30 às 19h30 Mário de Andrade
e Departamento de Cultura: gestão
e pesquisa
19h30 às 21h30** São Paulo
e territorialidade
19 / SÁBADO
10h às 16h** Agroecologia urbana
10h às 13h* Arte, educação e
pedagogia artesã
10h às 17h30** Curso Sesc de
Gestão Cultural
15h às 18h Cine Debate: Os famosos
e os duendes da morte
21 / SEGUNDA
10h às 19h* Oficina Projeto de
Documentário
14h às 17h Curadoria, direção e
produção de espetáculos musicais
18h30 às 21h30** Agroecologia
urbana
19h30 às 21h30** Gestão de pessoas
em instituições culturais
23 / QUARTA
9h às 18h Encontro Internacional
Espaços Culturais Urbanos
10h às 19h* Oficina Projeto de
Documentário
14h às 17h** Arte, mídia e política
em debate
14h às 17h Curadoria, direção e
produção de espetáculos musicais
18h30 às 21h30** Agroecologia
urbana
18h às 21h Culturas operárias
19h às 21h Literatura negra e
periférica no Brasil (1960-2000)
19h30 às 21h30 Ação educativa para
as exposições no Sesc SP
19h30 às 21h30* Direito do
entretenimento
24 / QUINTA
7h30 às 11h Iniciação em caminhada
19h30 às 21h30* Direito do
entretenimento
10h às 19h* Oficina Projeto de
Documentário
22 / TERÇA
7h30 às 11h Iniciação em caminhada
14h30 às 17h30** Paralelos:
tecnologias digitais e arte
contemporânea
9h às 18h Encontro Internacional
Espaços Culturais Urbanos
15h30 às 17h30** A invenção
do Nordeste
10h às 19h* Oficina Projeto de
Documentário
19h às 21h** História dos quadrinhos
brasileiros
14h às 16h Canção Popular Brasileira:
Dorival Caymmi e Caetano Veloso
19h30 às 21h30 Ação educativa
para as exposições no Sesc SP
14h30 às 17h30** Paralelos:
tecnologias digitais e arte
contemporânea
19h30 às 21h30** Gestão de pessoas
em instituições culturais
15h30 às 17h30** A invenção
do Nordeste
18h30 às 21h30** Entre o livro
e o lugar
46
19h30 às 21h30 A vida pela ótica
da esperança
19h30 às 21h30 Lira Neto
e o jornalismo biográfico
25 / SEXTA
29 / TERÇA
10h às 19h* Oficina Projeto de
Documentário
14h30 às 17h30** Paralelos:
tecnologias digitais e arte
contemporânea
14h às 18h** Atualidade do
pensamento de Paulo Freire: teorias
e práxis
14h30 às 16h30 Práticas corporais:
para além do fazer
14h às 17h Curadoria, direção e
produção de espetáculos musicais
14h às 21h30** Curso Sesc de
Gestão Cultural
17h30 às 19h30 Mário de Andrade
e Departamento de Cultura: gestão e
pesquisa
19h30 às 21h30** São Paulo e
territorialidade
19h30 às 21h30 Ação educativa para
as exposições no Sesc SP
15h30 às 17h30** A invenção
do Nordeste
18h30 às 21h30 Gestão de espaços
culturais – uma abordagem
contemporânea
18h30 às 21h30* Escritas do trauma:
cinema, literatura e artes visuais
19h às 21h São Paulo em fotografia:
transformações visuais da metrópole
19h às 21h30 Museu: instituição de
pesquisa?
19h30 às 21h30 A pesquisa musical
do grupo Mawaca
26 / SÁBADO
19h30 às 21h30 Claudio Abramo:
ação transparente e integridade do
poder público
10h30 às 13h Ação educativa
para as exposições no Sesc SP
19h30 às 21h30** Gestão de pessoas
em instituições culturais
10h às 17h30** Curso Sesc
de Gestão Cultural
30 / QUARTA
14h às 18h Censura em Cena:
A semente
16h às 18h Prosas Musicais:
Armando Neves
28 / SEGUNDA
18h30 às 21h30** Agroecologia
urbana
18h30 às 21h30 Gestão de espaços
culturais – uma abordagem
contemporânea
19h30 às 21h30 Cowboys do asfalto:
música sertaneja e modernização
brasileira
19h30 às 21h30* Direito
do entretenimento
10h às 19h* Oficina Projeto
de Documentário
14h às 17h** Arte, mídia e política
em debate
17h30 às 19h30 Mário de Andrade
e Departamento de Cultura: gestão e
pesquisa
18h às 21h Culturas operárias
18h30 às 21h30 Gestão de espaços
culturais – uma abordagem
contemporânea
18h30 às 21h30** Agroecologia
urbana
19h às 21h Interseções na crítica de
Mário de Andrade e Sérgio Buarque
19h30 às 21h30 Autoria, apropriação
e ruído
Atenção: no dia 07/09 a unidade estará fechada.
* Atividade iniciada em meses anteriores.
** A atividade continua em outubro.
47
Centro de Pesquisa e Formação
Rua Dr. Plínio Barreto, 285, 4º andar – Bela Vista/SP
Tel.: (11) 3254-5600 – CEP: 01313-020
Trianon – Masp 700m
Anhangabaú 2000m
[email protected]
/cpfsesc
sescsp.org.br/cpf
48

Documentos relacionados