resposta técnica

Сomentários

Transcrição

resposta técnica
RESPOSTA TÉCNICA
Título
Fabricação de produtos têxteis
Resumo
Informações técnicas sobre tipos de fios para tecelagem de tecidos utilizados para uso em
forros de bolsos de calças jeans.
Palavras-chave
Fibra natural; fibra sintética; fio têxtil; matéria-prima; tear; tecelagem; tecido
Assunto
Tecelagem de fios de fibras artificiais e sintéticas
Demanda
Características e informações sobre fios utilizados para a tecelagem.
Solução apresentada
Várias são as fibras e fios que podem ser utilizadas na tecelagem. Depende apenas do tipo de
peça a ser produzida e da criatividade do criador. Não há limites para o uso de qualquer
material. Pode-se misturar matérias naturais e sintéticas, como algodão, seda, lã, linho, couro,
plástico, rayon, rami, juta, viscose, acetato e outros entre si.
O desenvolvimento das fibras sintéticas deu-se ao longo de vários anos de pesquisa, e ainda
muito material está sendo produzido, analisado e testado para ser adicionado ao mercado
têxtil, procurando minimizar as falhas e desvantagens existentes nas fibras naturais.
Fibras Naturais
As fibras denomidas naturais subduviden-se em três grupos: animais, vegetais e minerais.
Fibras Animais
•
Lã: proveniente da tosquia de ovelhas e carneiros, a lã é utilizada desde a idade da
pedra, sendo que evolui de uma fibra grosseira na antiguidade a uma fibra nobre.
•
Seda: é um filamento contínuo formado pelo bicho-da-seda, macia, leve e adequada
a todas as estações, pois é má condutora de calor. Não provoca irritações na pele,
mas é de resistência limitada ao uso. Perde solidez com a luz do sol, não suporta
ácidos e bases, resiste mal às traças, insetos e exige muitos cuidados na lavagem e
tratamento.
Fibras Vegetais
Copyright © - Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - http://www.respostatecnica.org.br
1
Existem fibras vegetais de caules, folhas, frutos e sementes.
Fibras vegetais de caules
•
Linho: é a primeira fibra natural que foi utilizada pelo homem para usos têxteis. É
muito resistente, flexível e fresco, não deforma nem é atacado pela traça. Encolhe e
amarrota com facilidade, mas não apodrece. Queima com facilidade.
•
Rami: de seu caule são retiradas fibras semelhantes ao do Linho, de brilho sedoso e
fina qualidade. É resistente à umidade, e possui mais capacidade de alongamento,
elasticidade e resistência à torção do que outras fibras. O comprimento das fibras
atinge de 60 à 150mm sendo bastante fino, e de superfície lisa e sedosa. A cor
natural é cinza e possui ótima capacidade de tingimento, lavabilidade e resistência à
fervura.
•
Cânhamo: é a fibra extraída dos caules da maconha (Cannabis sativa ).
Fibras vegetais de folhas:
•
Caroá: planta de poucas folhas, flores variegadas, protegidas por brácteas e frutos
em bagas sucosas, cujas fibras usam-se na manufatura de barbante, linhas de pesca
e de tecidos.
•
Sisal: fibra têxtil extraída da agave, muito parecida com o Linho.
•
Tucum: palmeira de cujas grandes folhas extrai-se uma fibra forte e útil, as fibras
cedem por maceração em água, que servem para redes de pesca, cordas e redes de
dormir.
Fibras vegetais de frutos e sementes:
•
Algodão: constitui uma das principais fibras têxteis de produção. É fresco e muito
flexível. Durável, resistente ao uso, à lavagem, à traça e outros insetos. Tem
tendência a encolher e amarrotar. É atacado por fungos e queima com facilidade.
Fibras Artificiais
Dividem-se em polímeros naturais e polímeros sintéticos.
Fibras artificiais de polímeros naturais
•
Viscose: fibra artificial de polímero natural, proveniente da celulose, é macia fresca e
agradável para o verão. Absorve bem a umidade e a transpiração. Dá tecidos
pesados com bom caimento. Resiste bem à lua e às traças, mas torna-se pouco
resistente quando molhada. Encolhe e amarrota com facilidade. Amarela e desbota
com a transpiração e queima com facilidade. Foi uma das primeiras fibras artificiais a
ser desenvolvida, juntamente com o acetato, em 1869.
Fibras artificiais de polímeros sintéticos
•
Acrílica: leve, macia e quente, para inverno ou frio, semelhante ao algodão.
Apresenta brilho quando tingido com excelente solidez. Tem resistência à luz, às
Copyright © - Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - http://www.respostatecnica.org.br
2
traças, aos fungos e à maior parte dos produtos químicos. Não encolhe, deforma e
faz bolinhas com facilidade. É sensível ao calor, queima com facilidade.
•
Poliamida: (nylon) foi a primeira fibra sintética a ser desenvolvida pelo homem. Tem
como característica a alta resistência à lavagem, resiste ao amarrotamento. Possui
baixa absorção de umidade, toque agradável, leve e macio. Não encolhe nem
deforma. É resistente ao uso, fungos e traças. Tem tendência a reter poeiras e
sujeiras, manchando com facilidade. Favorece a transpiração do corpo.
•
Poliéster: obtida através de processos químicos. Derivada do petróleo, e
caracterizado por ter ótima resistência, baixo encolhimento, secagem rápida,
resistente ao amarrotamento e abrasão. Tem resistência à luz e ao uso, tem boa
elasticidade, mas é áspero e tem tendência a fazer bolinhas e fraco poder isolante.
Fornecedores
Fios e matérias primas:
A ZANOTTI
Rua Germano Wagner, 1000
Jaragua do Sul-SC 89256-800
Fone: (047) 370-2020 Ext. 108 / 370-2279 Ext. 108
Fax: (047) 370-2592
E-mail: [email protected]
Site: http://www.zanotti.com.br
BAMMO/ CIA TÊXTIL
Teodoro Sampáio, 1020 sala 808
São Paulo-SP 05406-050
Fone: (11) 3898-2727
Fax: (11) 3898-1668
E-mail: [email protected] (Contato: Mauricio / Bruno)
Site: http://www.ciatextil.com.br
FIOMA
Rua Da Lagoa, 175
Guarulhos-SP 07232-152
Fone: (011) 6412-5656
Fax: (011) 6488-0340
E-mail: [email protected]
Máquinas e equipamentos
FOXSUL
Rua Frederico Mentz, 1459 –
Porto Alegre - RS –
Tel: (51)3022.77778
E-mail: <[email protected]>
Site: http://www.foxsul.com.br/index.htm
Copyright © - Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - http://www.respostatecnica.org.br
3
Conclusões e recomendações
Sugere-se que se busque, sempre, matéria prima de boa qualidade, a fim de que não haja
desmerecimento do produto em si.
Fontes consultadas
CIA TÊXTIL.Disponível em: <http://www.ciatextil.com.br>. Acesso em: 16 abr. 2008.
CONSELHO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL –
CONMETRO. Resolução nº 06, de 19 de dezembro de 2005. Disponível em:
<http://www.ipem.pr.gov.br/ipem/arquivos/File/Resolucao_06_2005.pdf>. Acesso em 5 abr.
2008.
FOX SUL. Disponível em: <http://www.foxsul.com.br/index.htm>. Acesso em: 16 abr. 2008.
GUIA TEXT BRASIL. Disponível em: <http://www.abit.org.br/guiatexbrasil/>. Acesso em 14 abr.
2008.
RIBEIRINHO. Disponível em: <http://www.ribeirinho.com.br/novidades.htm>. Acesso em: 5 abr.
2008.
ZANOTTI. Dsiponível em: <http://www.zanotti.com.br>. Acesso em: 16 abr. 2008.
Elaborado por
Lenir Romero – Instrutora de Educação Profissional
Rafael Antonio da Silva – Coordenador de Educação Profissional
Thiago Cesar Lima Silveira
Nome da Instituição respondente
SENAI – RS/CEP SENAI DE Moda e Design
Data de finalização
16 abr. 2008
Copyright © - Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - http://www.respostatecnica.org.br
4
RESPOSTA TÉCNICA
Título
Cânhamo em tecido
Resumo
Informações sobre cânhamo em tecido.
Palavras-chave
Cânhamo; fibra; planta; tecido; têxtil
Assunto
Tecelagem de fios de fibras têxteis naturais, exceto algodão
Demanda
Gostaria de saber informações sobre o cânhamo em tecidos.
Solução apresentada
Tecido: produto artesanal ou industrial que resulta da tecelagem (entrelaçamento regular de
fios verticais e horizontais) de fios de lã, seda, algodão, ou outra fibra natural, artificial ou
sintética, e que é usado na confecção de peças de vestuário, de certos artigos domésticos ou
decorativos, de embalagens, etc..Outros nomes: pano, fazenda, tela.
São diversos os métodos utilizados para a obtenção de tecidos. Os mais comuns são:
1. Pelo entrelaçamento de um fio consigo mesmo e ou com outros conjuntos de fios, caso
em que o tecido é conhecido como de malha;
2. Pelo entrelaçamento de dois conjuntos de fios conhecidos por urdume e trama, caso em
que o tecido é conhecido por plano;
3. Por métodos menos convencionais como, por exemplo, o não tecido, que pode ser
obtido por diversas maneiras: resinagem, agulhagem, fundição, etc.
Classificação dos Tecidos
Quanto à Estrutura (formação) os tecidos podem ser classificados como:
Tecidos Planos ou comuns: Caracterizam-se pelo entrelaçamento de dois conjuntos de fios
em ângulo de 90º (ou próximo a isso). Um desses conjuntos fica disposto no sentido
longitudinal do tecido e é conhecido por urdume, enquanto que o outro fica disposto no sentido
transversal (perpendicular ao urdume), e é conhecido por trama. Esse entrelaçamento é obtido
em equipamento apropriado conhecido por tear. As ligações ou cruzamentos dos fios de
urdume com os fios de trama nos tecidos é chamada de padronagem. Cada construção dentro
de uma certa ordem de cruzamento é denominada de ligação ou desenho.
Existem, basicamente, 4 (quatro) variedades principais de tecidos planos:
Tecido Liso ("Uni") - Os que possuem aspecto igual, sem nenhum tipo de estampa. Desenho
Copyright © - Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - http://www.sbrt.ibict.br
1
tafetá ou maquinetado muito pequenos . A parte mais importante destes tecidos é o
acabamento que deve dar valor os fios, o desenho e o toque final. Exemplos: Cetim, failete,
crépes, brim, etc. Podemos dividir os tecidos lisos em:
- Tecidos Simples: formados por um conjunto de fios de urdimento e por um conjunto de fios de
trama, exemplo do brim, cetim, etc.;
- Tecidos Compostos: formados por mais de um conjunto de fios de urdimento por um ou mais
fios de trama, exemplo do fustão.
- Tecidos Felpudos: são tecidos compostos, cuja superfície apresenta felpas salientes, inteiras
ou cortadas, exemplo do veludo.
- Tecidos Lenos: são em geral muito porosos e cujos fios de urdimento se entrelaçam com as
tramas e também com outros fios de urdimento, exemplo da gaze.
Tecido Maquinetado e Fantasia ("Armuré") - Tecidos com aspecto mais fantasia, obtido
pelos desenho da maquineta, pelos fios tintos ou fantasia, ou pelos tratamentos de
acabamento. Exemplos: Veludos, xadrez, listrados, barrados, shantung, etc.;
Tecido Jacquard ("Façonné") - Tecido onde, geralmente, 1.200 fios, têm uma movimentação
independente, que permite reproduzir qualquer efeito decorativo. O fios de urdume e de trama
são em geral tintos ou fantasia, fazendo parte do aspecto final. Os vários desenhos devem
entrelaçar os fios, cores, brilhos e motivos harmoniosamente;
Tecido Estampado ("Imprimé") - Todo tipo de tecido que após o tecimento, no acabamento,
recebe a aplicação de várias cores ou desenhos para produzir um efeito decorativo destinado a
valorizá-lo.Obs: Qualquer tecido liso pode ser estampado.
2 Tecidos de Malha: tecido resultante da formação de laços que se interpenetram e se apóiam
lateral e verticalmente, provenientes de um ou mais fios. Exemplo: Jersey, tricô e outros.
Existem os seguintes tipos de tecidos de malha:
Malhas de trama:é um tecido obtido a partir do entrelaçamento de um único fio, podendo
desse processo resultar um tecido aberto ou circular;
Malhas de teia ou urdume: é um tecido obtido a partir de um ou mais conjuntos de fios
colocados lado a lado, à semelhança dos fios de urdimento da tecelagem comum;
Malhas Mistas: é tecido de malha por urdimento ou por trama com inserção ("lay-in") periódica
de um fio de trama, objetivando dar melhor estabilidade dimensional ao tecido. É também
conhecido como malha "lad-in".
Tecidos de Laçada: são obtidos por processos de entrelaçamento que se aproximam da
malha e do tecido comum, diferenciando-se pelo fato de os fios, em determinadas situações,
realizarem laçadas completas (nós) que formam a base da amarração. Exemplo: rendas,
cobertores e outros. (No tricô ou crochê, laçada é a alça feita com o fio que se passa na agulha
sem executar o ponto)
Não-Tecidos ("Non Woven"):- são obtidos diretamente de camadas de fibras que se prendem
umas às outras por meios físicos e/ou químicos, formando uma folha contínua. O nome "NãoTecido" é devido aos mesmos serem feitos por processos sem a utilização do tear, ou seja não
texturizado. Os processos para obtenção dos não tecidos são:
No processo de entrelaçamento de fibras as mesmas são dispostas em camadas e
entrelaçadas por agentes mecânicos. São também adicionados produtos químicos para
completar a feltragem. Exemplo: feltros e outros.
O processo de ação de adesivos ou fusão de fibras consiste apenas na união de fibras por
processo químico. Exemplo: TNT (Kami, "Non Woven", tecido pop), folheados e o Perfex.
Copyright © - Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - http://www.sbrt.ibict.br
2
Tecidos Especiais: são aqueles obtidos por processos dos quais resulta uma estrutura mista
de tecido comum, malha e não-tecido ou ainda, como resultante de soluções de polímero de
fibras aplicadas ao tecido. Exemplo: laminados, malinos, filmes e outros.
O cânhamo (Cannabis ruderalis) é uma planta da família Cannabaceae, diferindo da Cannabis
sativa e da Cannabis indica pelo baixo teor de um princípio ativo conhecido como THC
(tetraidrocanabinol).
É também o nome de um tecido obtido a partir das fibras desta planta. Além de roupas, é
utilizado na fabricação de papel e como forragem animal.
FIG 1 - Fibras do caule do cânhamo.
Fonte: Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A2nhamo>
A planta é integralmente utilizada para os mais diversos fins, mas destaca-se especialmente a
sua fibra, também chamada de filaça, muito usada na indústria de papel, pois um hectare de
cânhamo produz o mesmo que quatro hectares de eucaliptos, num período de vinte anos.
FIG 2 - Fibras de cânhamo.
Fonte: Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A2nhamo>
Fibras de cânhamo
A indústria têxtil também é um bom mercado para o cânhamo, por este ser cinco vezes mais
resistente que o algodão, e com seus longos feixes de até 4,5 m é usado para fabricar cordas e
amarras de navios pois são bastante resistentes. Da semente extrai-se um óleo muito usado na
indústrias de cosméticos como base para cremes, xampus, óleos hidratantes, etc, na indústria
mecânica para vernizes, lubrificantes, combustíveis, tintas e outros, bem como para a
alimentação humana em óleo, tempero, margarina, flocos de cereais, snacks e outros .
Fibra Têxtil - Substrato natural ou químico, constituído por macromoléculas lineares cuja
característica é a alta proporção entre seu comprimento e diâmetro, estando apto às aplicações
têxteis.
Fibra têxtil natural de origem vegetal - Aqui a matéria prima e extraída das plantas. Hoje este
campo é vasto em novos materiais. Os mais comuns são os tecidos de algodão. Outros
exemplos de tecidos vegetais são o linho, rami, cânhamo; bordado, juta, sisal, paineira, coco.
O Algodão e a paina vêm das sementes. Linho e rami, extraídas dos talos. Cânhamo, sisal e
Copyright © - Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - http://www.sbrt.ibict.br
3
juta são provenientes das folhas. A fibra do coco, que é retirada do próprio fruto.
Conclusões e recomendações
O cânhamo é uma planta usada como matéria prima em diversas fabricações têxteis, pois é
bem mais resistente que o algodão. Pode ser usado em processos mais específicos, dos quais
resulta uma estrutura com tecidos especiais. É um material sólido e resistente; proporciona
tecidos rugosos.
Vantagens do cânhamo
• As fibras duram mais que as de algodão;
• Oferecem proteção contra os raios solares;
• O tecido facilita a "respiração" da pele;
• A planta, resistente a pragas e ervas daninhas, não exige fertilizantes nem inseticidas;
• O arbusto cresce em quatro meses;
• Seu cultivo não empobrece o solo.
Fontes consultadas
BAUHAUS. Disponível em: <http://www.bauhausnet.com.br/corpo_fibra1.htm#historico>.
Acesso em: 26 mar. 2007.
CASA PINTO. Disponível em: <http://www.casapinto.com.br/CPGlossarioTextil.html#Tecido>.
Acesso em: 05 jun. 2007.
WIKIPÉDIA. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A2nhamo>. Acesso em: 26
mar. 2007.
Elaborado por
Joana D’Arc Vieira
Nome da Instituição respondente
Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico – CDT/UnB
Data de finalização
26 mar. 2007
Copyright © - Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - http://www.sbrt.ibict.br
4

Documentos relacionados

Fibras Têxteis

Fibras Têxteis O bambu é daquelas plantas que parece tomar fermento. Cresce rapidamente e, depois de 3, 4 anos, já precisa ser replantada. Veja que legal: o bambu gera mais oxigênio que as árvores de mesmo porte,...

Leia mais