SOMATOM Emotion

Сomentários

Transcrição

SOMATOM Emotion
Siemens
syngo
Manual
SSME
8888
01/2009
English
Inglês
79
02
17
620
C2-025
2002-2009
CT
syngoCT
CT
CT
do
PL
Workplace
2009E
2009E
Utilizador
C
SOMATOM Emotion
Manual do Utilizador
syngo CT 2009E
www.siemens.com/healthcare
0.
0.
0.
0.
Nota do fabricante:
Este produto ostenta a sigla CE de acordo com as disposições da
Directiva do Conselho 93/42/CEE de 14 de Junho de 1993 relativa a
equipamentos médicos.
A sigla CE aplica-se exclusivamente a equipamentos e produtos
médicos que sejam aprovados nos termos das directrizes UE relevantes acima mencionadas.
A língua original do presente documento é inglês.
© 2002-2009, Siemens Shanghai Medical Equipment Ltd. (SSME)
N.º de encomenda
C2-025.620.16.02.79
Impresso na China
01/2009
Fabricante
Siemens Shanghai Medical Equipment
Ltd.
(SSME)
278 Zhou Zhu Road
201318 Shanghai
RR China
Telefone: +86 21 38895000
Representante autorizado de acordo
com a Directiva relativa a Equipamentos Médicos 93/42/CEE
Siemens AG, Medical Solutions
Henkestr. 127, D-91052 Erlangen
Alemanha
Telefone: +49 9131 84-0
0.
0.
0.
0.
Visão geral do conteúdo
0.
Segurança
A
Descrição do Sistema
B
Manuseamento do sistema
C
Funcionamento
D
Maintenance (Manutenção)
E
Controlo de Qualidade
F
Especificações técnicas
G
Normas e regulamentos legais
H
Notas de lançamento
J
Instruções de segurança
K
Formulários
L
Relatório DIP
M
Localização das etiquetas
N
0.
01/2009
0.
i
0.
Glossário
O
Índice analítico
P
0.
ii
SOMATOM Emotion
0.
0.
Índice
0.
A Segurança
A.1
Informações gerais de segurança
A.2
Informações de segurança pessoal
A.3
Segurança Mecânica
A.4
Informações de segurança do software
B Descrição do Sistema
B.1
Apresentação geral do sistema
B.2
Unidade de aquisição (gantry)
B.3
Mesa do doente
B.4
Informações de segurança para a consola
B.5
Consola
B.6
Suportes de memória e unidades
B.7
Acessórios
C Manuseamento do sistema
C.1
Operação da gantry
C.2
Operação da mesa de paciente
C.3
Uso de suportes de memória
C.4
Utilize de acessórios
0.
01/2009
iii
0.
0.
D Funcionamento
D.1
Ligar e desligar o sistema
D.2
Testes funcionais
D.3
Posicionamento do paciente
D.4
Acessórios de posicionamento
E Maintenance (Manutenção)
E.1
Manutenção e assistência técnica
E.2
Agentes de limpeza e desinfectantes
E.3
Limpeza e desinfecção
F Controlo de Qualidade
F.1
Informação Geral
F.2
Medições diárias de qualidade
F.3
Teste de constância
F.4
Teste de Baixo Contraste (Opção)
F.5
Teste da câmara
0.
iv
SOMATOM Emotion
0.
0.
F.6
Teste de Constância do Monitor
0.
01/2009
v
0.
0.
G Especificações técnicas
H Normas e regulamentos legais
J Notas de lançamento
K Instruções de segurança
L Formulários
M Relatório DIP
N Localização das etiquetas
O Glossário
P Índice analítico
0.
vi
SOMATOM Emotion
0.
0.
Introdução
0.
Bem-vindo ao potente sistema de tomografia computorizada
SOMATOM® Emotion da Siemens.
0.
O SOMATOM Emotion está equipado com o software pioneiro
multimodalidade syngo.
0.
Para facilitar o seu trabalho com o sistema, está incluída a
seguinte documentação:
❏
Manual do Utilizador SOMATOM Emotion
❏
Manual do utilizador syngo CT
❏
Manual de Proprietário do Sistema
❏
Nota sobre a versão
0.
Pode encontrar informações adicionais na ajuda on-line e na
documentação on-line do utilizador (CD).
Manual do Utilizador
SOMATOM Emotion
0.
0.
Neste manual encontrará uma descrição dos componentes de
hardware do sistema e da sua operação.
0.
Este Manual do Utilizador é apenas válido em conjunto com o
Manual do Utilizador syngo CT.
0.
Aqui encontrará:
0.
❏
Informações relacionadas com as medidas de segurança
que deverão ser observadas no manuseamento do scanner
de TC
❏
Um resumo de todos os componentes do sistema e dos
acessórios
❏
Instruções sobre o funcionamento do sistema
❏
Instruções sobre garantia de qualidade
❏
Nota sobre a versão (fornecida separadamente)
0.
01/2009
vii
0.
0.
Introdução
Manual do Utilizador syngo
CT
0.
O Manual do Utilizador syngo do Cliente é uma descrição orientada para o fluxo de trabalho para a operação do software do
sistema. Consiste em instruções passo a passo, desde o registo
até ao exame, bem como na avaliação e documentação dos
seus resultados de exame.
0.
Este Manual do Utilizador é válido apenas em conjunto com o
Manual do Utilizador do SOMATOM Emotion e as instruções de
segurança contidas neste.
Manual do Proprietário do
Sistema
Nota de lançamento
0.
0.
0.
Neste manual encontrará os detalhes e os pré-requisitos para a
operação do seu equipamento de TC:
0.
❏
Informação sobre a comunicação com as autoridades,
sobre os regulamentos e protocolos de teste
❏
Uma lista de rótulos e dados técnicos
❏
O Relatório de Dosimetria e Desempenho de Imagiologia
❏
Informações relacionadas com a manutenção e eliminação
A nota sobre a versão inclui as informações actualizadas sobre o
produto e o software. Aqui encontrará recomendações relativas
aos ajustes de parâmetros e conselhos relativos à última revisão
do produto actualmente fornecido.
0.
A nota de lançamento é uma parte do manual do utilizador. mas
é fornecida separadamente.
0.
0.
viii
SOMATOM Emotion
0.
0.
Introdução
Ajuda on-line
0.
A ajuda on-line explica a operação do software do sistema. Está
disponível em inglês, alemão, francês, espanhol, japonês e chinês.
A Ajuda On-line inclui:
Documentação on-line de
utilizador
Arquivo dos manuais
0.
0.
❏
Instruções detalhadas sobre a gestão de pacientes
❏
Uma descrição detalhada dos procedimentos de exame
❏
Instruções sobre a reconstrução e manipulação de imagens
0.
Neste pacote está incluído um CD com o Manual do Utilizador
SOMATOM e o Manual do Utilizador syngo CT que serve de uma
rápida visão geral. Para tal, insira o CD e seleccione Options >
SOMATOM LifeNet > User Manuals
(Opções > SOMATOM LifeNet > Manuais do Utilizador)
Guarde os manuais sempre num local acessível perto do sistema.
0.
0.
0.
0.
01/2009
ix
0.
0.
Introdução
Validade do manual do utilizador
0.
O presente manual do utilizador é válido apenas para a versão
de software indicada e em conjunto com a última nota sobre a
versão.
0.
A nota de sobre a versão pode prolongar a validade do manual
do utilizador até à publicação das versões subsequentes.
0.
Este manual aplica-se aos seguintes aparelhos:
Informações através da
Internet
0.
❏
SOMATOM Emotion 6-slice configuration
❏
SOMATOM Emotion 16-slice configuration
0.
Através da Internet pode obter informações mais detalhadas
sobre os acessórios. (→ www.medical.siemens.com > Products
& Systems > Accessories & Supplies)
0.
0.
x
SOMATOM Emotion
0.
0.
Introdução
Estrutura dos manuais e formato
do texto
0.
Os manuais de instruções estão estruturados de forma a
ajudá-lo na familiarização passo a passo com a utilização do seu
sistema. São descritas as funções frequentemente utilizadas.
B
0.0
Por conseguinte, leia cuidadosamente os manuais de utilizador
antes de começar a trabalhar com o sistema.
Posteriormente, quando estiver familiarizado com a operação
básica do sistema, poderá utilizar os manuais como referência
para questões detalhadas. O índice e o índice analítico ajudam-no a encontrar rapidamente um tema.
Este manual do utilizador
Os manuais do utilizador estão subdivididos em partes separadas (Parte A, Parte B, etc.).
0.
0.
0.
0.
0.
No início de cada parte encontrará um índice detalhado. O capítulo subsequente de resumo e introdução contém uma descrição dos temas da respectiva parte.
0.
Nos capítulos, várias secções de texto estão realçadas por símbolos.
0.
0.
01/2009
xi
0.
0.
Introdução
Passos de operação
0.
Os passos individuais de uma instrução são marcados com ícones que parecem diamantes.
✧
0.
Execute estes passos de operação.
Precondições para os passos de operação
0.
Se as precondições para os passos de operação subsequentes
tiverem de ser mencionados, são identificados por um sinal de
visto.
✓
0.
Encontra-se à frente de um pré-requisito de um passo de
operação, se aplicável.
Listas
0.
Os pontos de uma lista estão marcados com ícones que parecem quadrados.
❏
0.
Este caractere encontra-se à frente de cada ponto contido
numa lista.
Referências cruzadas
0.
Muitas vezes, um tema está relacionado com outro tema ou é
descrito numa outra parte deste manual. AS referências cruzadas são utilizadas a fim de limitar os manuais a um tamanho
manuseável e para mostrar a interrelação entre os diferentes
temas.
0.
(→ As referências cruzadas estão marcadas com flechas finas).
0.
0.
xii
SOMATOM Emotion
0.
0.
Introdução
Informações relacionadas com a eliminação
de erros
Encontrará informações relacionadas com a eliminação de erros
na execução dos passos de operação (p. ex. falta de licença) no
fim da descrição da acção correspondente.
f B
0.0
Nestes parágrafos descrevem-se o problema e a causa possível
do erro.
✧
0.
0.
0.
Execute estes passos de operação para resolver o problema.
0.
Informações de fundo
0.
Na informação de fundo marcada com linhas nas partes superior e inferior do parágrafo encontrará informações que facilitam a compreensão.
Conselhos
0.
Os conselhos são classificados como CONSELHO ou NOTA.
i
B
0.0
0.0
0.
0.
Nos conselhos, irá encontrar informação adicional importante
sobre um tópico descrito, p. ex., para uma melhor compreensão.
0.
Nas notas, poderá encontrar sugestões úteis tais como informações para um manuseamento mais fácil.
0.
0.
01/2009
xiii
0.
0.
Introdução
Nomes e parâmetros
0.
Todos os nomes e dados de pacientes e instituição utilizados no
presente manual de instruções são inteiramente ficcionais.
0.
Qualquer semelhança com nomes de pessoas ou organizações
reais, existentes no presente ou no passado, é total coincidência.
0.
Todos os parâmetros e imagens representados no presente
manual são exemplos. Apenas os parâmetros visualizados pelo
seu sistema são reais.
0.
0.
xiv
SOMATOM Emotion
0.
0.
Introdução
Finalidade do aparelho
0.
Estes manuais descrevem as aplicações e a operação do sistema
SOMATOM Emotion.
Tipo de aparelho
0.
O SOMATOM Emotion é um sistema de tomografia computorizada.
Tipo de aplicação
0.
0.
0.
O SOMATOM Emotion é adequado para a criação e processamento de imagens tomográficas de pacientes para fins de diagnóstico.
0.
Local de aplicação
0.
O SOMATOM Emotion pode ser operado no departamento radiológico de um hospital ou num consultório médico.
0.
Utilizadores autorizados
0.
O sistema SOMATOM Emotion deverá ser utilizado por pessoas
que disponham dos conhecimentos técnicos necessários de
acordo com as normas nacionais, por exemplo médicos, radiologistas ou técnicos qualificados que tenham realizado uma formação de aplicação apropriada.
0.
Para informações sobre uma formação, contacte o seu representante da Siemens.
0.
Dirija-se ao Serviço de Assistência Técnica da Siemens, se, para
além das funções frequentemente utilizadas, necessitar de funções adicionais.
0.
0.
01/2009
xv
0.
0.
Introdução
A sua opinião
0.
Nada e ninguém é perfeito. Naturalmente, também seria possível melhorar este manual.
0.
Ficaríamos contentes de receber a sua opinião e as suas sugestões de melhoramento. Para o facilitar, ajuntámos um formulário ao Manual do proprietário do sistema. Copie este formulário
(2 páginas) e envie a sua resposta ao endereço indicado.
0.
Consideraremos as suas sugestões na próxima edição. Muito
obrigada pela sua atenção.
0.
0.
xvi
SOMATOM Emotion
0.
0.
PARTE
A
0.
Segurança
A.1 Informações gerais de segurança
A.1-1
Indicações
A.1-1
Regras básicas de segurança
A.1-3
Prática geral
A.1-5
Uso correcto e incorrecto
A.1-18
Normas nacionais específicas
A.1-21
A.2 Informações de segurança pessoal
A.2-1
Posicionamento
A.2-2
Feixe laser
A.2-7
Instruções especiais sobre o HeartView CT
A.2-12
Instruções especiais relativas ao gating respiratório
A.2-14
Movimentos do sistema
A.2-16
Terminar os movimentos do sistema e a radiação
A.2-19
Encerramento em caso de emergência
A.2-23
Protecção contra radiação
A.2-25
Equipamento de protecção contra as radiações
A.2-28
Medidas de protecção
A.2-29
Instruções especiais sobre o CARE Contrast CT
A.2-31
Instruções especiais relativas a CARE Vision CT
A.2-32
Artefactos nas imagens
A.2-34
Artefactos relacionados com a aquisição
A.2-35
Artefactos relacionados com o sistema
A.2-38
Repetição da aquisição
A.2-40
0.
01/2009
A-1
0.
0.
Segurança
A.3 Segurança Mecânica
A.3-1
Pesos máximos
A.3-2
Condições de operação
A.3-3
Informação geral
A.3-3
Medidas de protecção
A.3-5
Equipamento de segurança
A.3-6
Modificações do equipamento
A.3-9
Eliminação do sistema
A.3-12
A.4 Informações de segurança do software
Registo do doente
A.4-1
A.4-1
Identificação única
A.4-2
Sexo e idade do paciente
A.4-5
Posição do paciente
A.4-5
Aquisição
A.4-6
Parâmetros de aquisição
A.4-7
Ajustes de tempo
A.4-9
Acoplamento do injector de bolus
A.4-10
ECG sync sintético (tomograma computorizado de
visão do coração)
A.4-11
Modo Average CT (TC médio)
A.4-12
Reconstrução
A.4-13
Verificação da qualidade de imagem
A.4-13
Campo de visão
A.4-14
0.
A-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Pós-processamento
A.4-15
Generalidades
A.4-16
Visualização
A.4-23
3D
A.4-25
CamTasia
A.4-30
syngo Calcium Scoring
A.4-31
syngo Circulation
A.4-34
syngo Neuro Perfusion CT
A.4-40
syngo Neuro PBV CT (TC Neurológica PBV syngo)
A.4-43
syngo Body Perfusion CT
A.4-45
syngo Neuro DSA CT
A.4-47
syngo InSpace 4D CT
A.4-48
syngo Colonography CT
A.4-57
syngo LungCARE
A.4-58
syngo CT Oncology (TC oncológica)
A.4-64
Visualização de imagens
A.4-65
Topogramas
A.4-65
Linhas de aquisição para exames Osteo CT
A.4-66
Compressão de dados
A.4-67
Grandes conjuntos de dados
A.4-68
Impressão em película
A.4-69
Modos de impressão
A.4-70
Impressão em papel
A.4-71
0.
01/2009
A-3
0.
0.
Segurança
Exportação de dados
A.4-72
Exportar para um DVD-R
A.4-74
Exportação no modo multi-sessão
A.4-75
Gestão de pacientes e ficheiros
A.4-76
Segurança do sistema
A.4-76
Início de sessão de emergência
A.4-80
Autorização de arquivo
A.4-82
Confirmação de eliminação
A.4-85
Reorganizar os dados de paciente e de exame
A.4-86
Exportação e gravação de ficheiros off-line
A.4-87
Sair do programa
A.4-88
Sistema, rede e comunicação
A.4-89
Sistema operativo
A.4-89
Instalação do software e da rede
A.4-91
Pesquisa de dados
A.4-94
Transferir imagens manipuladas
A.4-95
Serviço remoto
A.4-96
syngo Expert-i
A.4-97
0.
A-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
A.0
A.1
Informações gerais de
segurança
Este capítulo contém as informações básicas de segurança.
Indicações
A.1
Se as informações relacionadas com a segurança e outra informação importante fizerem parte do texto geral, estas são indicadas no manual da seguinte maneira:
Aviso
Exemplo de aviso
A.1
A.1
A.1
A palavra "AVISO" é uma advertência relativa a perigos possíveis
que podem provocar lesões físicas ou, em casos extremos, a
morte.
O conteúdo da advertência "AVISO" está dividido em três secções diferentes (Causa, Consequência, Solução).
A.1
A.1
A.1
A.1
AVISO
A.1
Primeiro, indica-se a fonte de perigo.
A.1
Depois, descrevem-se as consequências possíveis.
A.1
A.1
✧
Finalmente, indicam-se medidas para evitar uma situação
perigosa.
0.
01/2009
A.1-1
0.
0.
Informações gerais de segurança
Cuidado
A.1
Segurança
A palavra "CUIDADO" é uma advertência relativa a possíveis perigos (directos) que podem provocar leves lesões físicas ou danos
no sistema.
A.1
Exemplo
A.1
O conteúdo da advertência "CUIDADO" está dividido em três
secções diferentes (Causa, Consequência, Solução).
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
Primeiro, indica-se a fonte de perigo.
A.1
Depois, descrevem-se as consequências possíveis.
A.1
A.1
✧
Finalmente, indicam-se medidas para evitar uma situação
perigosa.
0.
A.1-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações gerais de segurança
Regras básicas de segurança
A.1
As normas legais e as directrizes, bem como as informações
contidas no manual formam a base para a segurança das pessoas e do equipamento.
B
Qualificação e competência
A.1
A.1
O sistema SOMATOM foi concebido e construído de tal forma
que não pode provocar a morte se for utilizado correctamente.
(→ Página A.1-18 Uso correcto e incorrecto)
Como utilizador deverá ter a qualificação necessária (p. ex.
treino numa profissão médica relevante). Também deverá ter
sido instruído na utilização do tomógrafo computorizado (p. ex.
conhecimentos exactos do manuais de operação).
A.1
A.1
A.1
0.
01/2009
A.1-3
0.
0.
Informações gerais de segurança
Directrizes de segurança
A.1
As directrizes de segurança e utilização são definidas neste
manual.
✧
B
Normas legais
A.1
A.1
B
A.1
Segurança
A.1
Leia cuidadosamente o manual e observe as instruções.
Isto aplica-se especialmente às directrizes que se referem
aos testes funcionais, à segurança mecânica e à protecção
sanitária de pessoas contra radiações.
O contém instruções de segurança que serão entregues por
separado após a entrega do sistema. Estas instruções de segurança são fornecidas como suplemento às instruções já contidas
no manual de utilização. (→ Anexo às Instruções de Segurança)
As normas legais aplicáveis deverão ser observadas durante a
instalação, utilização e manutenção.
A.1
A.1
Observe, por favor, as informações contidas no (→ Manual do
Sistema)
A.1
0.
A.1-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações gerais de segurança
Prática geral
A.1
Como operador, terá de observar determinadas regras básicas.
Registo do paciente
Posicionamento do paciente
A.1
A.1
Qualquer atribuição incorrecta de um paciente a determinadas
imagens pode resultar num diagnóstico errado.
✧
Assegure que não comete erros quando introduzir os dados
pessoais de um paciente. Isto aplica-se especialmente à
posição, ao sexo e à data de nascimento do paciente.
✧
Certifique-se de que não regista o doente duas vezes. Verifique sempre se a entrada já existe.
A.1
A.1
O paciente tem de ser posicionado sempre na mesa do paciente.
A.1
Nunca posicione o paciente directamente na gantry!
Informação
A.1
A.1
Quanto melhor o paciente estiver informado, mais fácil será
para ele ou ela seguir as regras.
✧
A.1
Forneça ao paciente informações suficientes sobre o exame
a ser realizado.
0.
01/2009
A.1-5
0.
0.
Informações gerais de segurança
Higiene
A.1
Segurança
Para minimizar o risco de infecção, todas as partes deverão ser
sempre mantidas num estado limpo.
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
Limpeza insuficiente!
A.1
Risco de infecção (perigo biológico).
A.1
A.1
✧
Sangue, agente de contraste
A.1
O sangue e o agente de contraste estão relacionados com riscos
para a saúde.
✧
Infusões
A.1
Assegure-se que a mesa e as ajudas de posicionamento
estejam limpas e cobertas com papel, se possível.
A.1
Tome precauções de segurança se quando remover sangue
ou resíduos do agente de contraste.
Evite que os tubos de infusão sofram qualquer esforço de tensão.
✧
A.1
Assegure que os tubos de infusão tenham um comprimento suficiente e não possam ficar presos ou esmagados
pelos movimentos da mesa.
0.
A.1-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Cuidado especial
Informações gerais de segurança
A.1
Tenha cuidado especial quando examinar crianças, crianças
pequenas, pacientes inquietos ou pacientes com lesões resultantes de acidentes.
A.1
Tenha o mesmo cuidado quando utilizar os acessórios de posicionamento.
A.1
Pacientes com implantes
A.1
Antes do exame deve ser verificada uma interferência possível
da TC com implantes.
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
Exame de pacientes com dispositivos implantados como estimuladores cardíacos ou estimuladores neurológicos!
A.1
A.1
Interferências podem causar erros no funcionamento do
dispositivo implantado.
✧
Movimentos descontrolados
do paciente
A.1
Observe o paciente cuidadosamente durante o exame.
Podem ocorrer artefectos de movimento e/ou lesões do paciente se este se mover durante a aquisição.
✧
A.1
A.1
Imobilize o paciente, se necessário.
0.
01/2009
A.1-7
0.
0.
Informações gerais de segurança
Cintas de fixação
A.1
As cintas de imobilização não estão permanentemente fixadas
na mesa. Daí, não podem impeder que o paciente caia da mesa.
✧
Movimentos do sistema
A.1
Paragem dos movimentos
do sistema e desactivação
da radiação
B
Segurança
Assegure-se que o paciente, especialmente um paciente
inquieto, não caia da mesa.
Quando a gantry ou a mesa de paciente é deslocada, o paciente
ou outras pessoas podem sofrer lesões.
✧
Assegure-se de que o paciente e outras pessoas não estão
em perigo antes de mover o sistema ou efectuar aquisições.
✧
Assegure-se de que o movimento não pode ser obstruído
por objectos.
A.1
Em caso de emergência, todos os componentes do sistema e a
radiação podem ser interrompidos.
A.1
A.1
A.1
✧
Familiarize-se com a posição do botão de pressão STOP
(PARAR).
✧
Observe o paciente sempre directamente. Em caso de
perigo, prima o botão STOP (PARAR) mais próximo.
A.1
Os botões de STOP (PARAR)encontram-se na gantry e na caixa
de controlo. (→ Página A.2-19 Terminar os movimentos do sistema e a radiação)
A.1
0.
A.1-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Libertar o paciente
Durante a aquisição
Informações gerais de segurança
A.1
A.1
Depois de ter premido um botão STOP (PARAR) ou ENCERRAMENTO DE EMERGÊNCIA ou em caso de uma falha de corrente,
o sistema já não pode realizar qualquer movimento motorizado.
No entanto, pode retirar manualmente o paciente da abertura
da gantry.
A.1
✧
Prima a alavanca por baixo da pega do tampo da mesa e
puxe. (→ Página C.2-9 Retirar manualmente a mesa do
paciente)
✧
Liberte o tampo da mesa para retirar o tampo da mesa juntamente com o paciente.
Apesar da concepção cuidadosa do tomógrafo computadorizado, não é possível excluir de forma absoluta um perigo de
lesão (perigo de colisão, esmagamento, radiação).
✧
A.1
Nunca deixe o tomógrafo computorizado sem vigilância
durante um exame.
A.1
CUIDADO
A.1
Direcção errada do avanço da mesa!
A.1
Raios X não utilizável ou apenas parcialmente utilizável.
A.1
✧
Vigie sempre o paciente cuidadosamente.
✧
Pare a aquisição no caso de deslocamento da mesa na
direcção errada.
A.1
0.
01/2009
A.1-9
0.
0.
Informações gerais de segurança
Comunicação
A.1
Segurança
Durante o exame, o paciente pode comunicar com o utilizador
através do sistema de intercomunicação.
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
Sistema de intercomunicação não funcional!
A.1
O paciente não poderá ser entendido em caso de emergência.
A.1
Artefactos
A.1
✧
O sistema de intercomunicação tem de estar ligado durante
o exame (tecla Hear Pat [Escutar paciente]).
✧
Mantenha contacto visual com o paciente quando comunicar com este.
Vários factores podem resultar numa imagem distorcida.
(→ Página A.2-34 Artefactos nas imagens)
✧
Documentação
A.1
A.1
A.1
Se tiver dúvidas sobre a qualidade das imagens, repita a
aquisição, se necessário.
Erros no sistema de computadores podem resultar na perda de
dados.
✧
A.1
Documente ou exporte as imagens e exames de um paciente o mais rapidamente possível.
0.
A.1-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Vírus de computador
Informações gerais de segurança
A.1
Embora a Siemens Medical Solutions tome medidas para impedir que vírus de computador sejam transmitidos via Internet/
Intranet, não podemos garantir que ataques de hackers ou anexos sejam livres de vírus. Recomendamos, por conseguinte, que
celebre um contrato de nível de serviço (SLA) ou um contrato de
manutenção que inclua um acesso remoto e actualizações de
segurança do software relativamente a definições de vírus e à
actualização do sistema operativo. Dirija-se, por favor, ao seu
serviço local de assistência técnica da Siemens.
A.1
Encontra-se disponível um detector de vírus. Terá de ser activado pelo Serviço de Assistência da Siemens. O detector de vírus
funciona em paralelo e é actualizado em intervalos regulares. O
utilizador terá de aceitar a instalação de uma nova definição. Em
caso de alerta de vírus, recomenda-se que avise também o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
Sistema infectado por um vírus de computador!
A.1
Manipulação do software.
A.1
A.1
✧
Nunca utilize um meio de dados que possa conter um vírus
de computador (p. ex. um jogo em CD).
✧
Verifique qualquer disco relativamente a vírus antes de o
utilizar.
0.
01/2009
A.1-11
0.
0.
Informações gerais de segurança
Descargas estáticas
A.1
Segurança
Sob condições normais, a unidade é resistente a descargas electrostáticas (de acordo com IEC 601-1-2). (→ Manual de Proprietário do Sistema)
A.1
Em casos extremos, a ocorrência de erros não pode ser excluído.
No entanto, tal descarga não provocará estados de operação
perigosos para o doente ou o utilizador.
A.1
Equipamentos, tais como os monitores, podem ser afectados
por campos magnéticos (p. ex. uma unidade de RM). Em alguns
casos, a descarga pode afectar também as unidades de ECG e
EEG. (→ Manual de Proprietário do Sistema)
Risco de choques eléctricos
A.1
A.1
Os componentes no interior do sistema estão sob tensão,
enquanto o sistema está ligado à alimentação de energia.
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
O sistema está sob tensão perigosa!
A.1
Perigo de choque eléctrico.
A.1
A.1
✧
Nunca abra os componentes do sistema.
✧
Toda e qualquer reparação deverá ser efectuada pelo Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
✧
Impeça que objectos (p. ex. colares, grampos metálicos,
etc.) ou líquidos possam entrar no interior do sistema (choque eléctrico, curto-circuito).
0.
A.1-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Cuidado com líquidos, substâncias químicas, objectos
pesados e alimentos
Informações gerais de segurança
Proíbe-se o consumo de alimentos e bebidas na vizinhança da
consola ou a colocação destes na mesma.
A.1
A.1
Tenha cuidado especial com líquidos e alimentos na vizinhança
da consola (teclado, caixa de controlo). Podem penetrar o equipamento e provocar maus funcionamentos.
A.1
Não coloque substâncias químicas, líquidos ou objectos pesados
no compartimento de armazenamento no lado direito da gantry.
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
Líquidos no teclado ou na caixa de controlo!
A.1
Radiação indesejada.
A.1
A.1
✧
Mantenha afastado do equipamento todo e qualquer
líquido (p. ex. café) e alimento.
A.1
CUIDADO
A.1
Substâncias químicas, líquidos ou objectos pesados no compartimento de armazenamento!
A.1
A.1
Risco de lesões.
✧
A.1
Não coloque substâncias químicas, líquidos ou objectos
pesados no compartimento de armazenamento.
0.
01/2009
A.1-13
0.
0.
Informações gerais de segurança
Aberturas de ventilação
A.1
Uma obstrução das aberturas de ventilação pode causar danos
no equipamento e a perda de dados (computador).
✧
Incêndios
A.1
Segurança
A.1
Assegure-se de que as aberturas de ventilação no equipamento não estão cobertas, p. ex. com roupa.
Em caso de incêndio, é imprescindível saber o manuseio dos
extintores de incêndio e onde se encontram as vias de fuga.
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
Incêndio dentro ou na proximidade do sistema!
A.1
Perigo de lesão para o paciente e pessoal e risco de danos
em objectos. Risco de intoxicação por gás devido à queima
de plásticos.
A.1
Ligar e desligar
A.1
✧
Em caso de incêndio, desligue o sistema de aquisição.
✧
Assegure que o utilizador e o paciente saibam onde se
encontram as saídas de emergência.
✧
Certifique-se de que conhece a posição dos extintores de
incêndio e familiarize-se com a utilização destes.
A.1
Qualquer encerramento incorrecto pode provocar danos no
equipamento e a perda de dados (no computador).
✧
A.1
Ligue e encerre a unidade sempre como descrito nas instruções. (→ Página D.1-1 Ligar e desligar o sistema)
0.
A.1-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Verificações do funcionamento; Intervalos de manutenção
Acessórios
Danos e defeitos
Informações gerais de segurança
Apenas um sistema que seja controlado e mantido regularmente é seguro.
A.1
A.1
A.1
✧
Realize os ensaios funcionais prescritos. (→ Página D.2-1
Testes funcionais)
✧
Assegure-se que a manutenção seja realizada nos intervalos prescritos. (→ Manual de Proprietário do Sistema)
Qualquer acessório defeituoso ou não aprovado pode causar
artefactos, lesões no paciente e pessoal de operação ou danos
no equipamento.
A.1
A.1
✧
Utilize exclusivamente acessórios que tenham sido aprovados pela Siemens.
✧
Substitua imediatamente qualquer acessório defeituoso
por um novo acessório original.
Caso ocorra um dano ou defeito no sistema (mesa do paciente,
gantry), nos componentes periféricos ou acessórios, já não
poderá ser assegurada uma operação segura.
✧
A.1
Atente a tais danos e repare ou substitua imediatamente os
componentes afectados.
0.
01/2009
A.1-15
0.
0.
Informações gerais de segurança
Cabos
A.1
Segurança
Existe um risco de tropeçamento onde os acessórios estão ligados através de cabos.
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
Perigo de tropeçar para o utilizador e outras pessoas!
A.1
Lesões no utilizador, paciente e noutras pessoas.
A.1
A.1
✧
Assente os cabos de tal forma que nenhuma pessoa possa
tropeçar nestes.
0.
A.1-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Falha do monitor
Informações gerais de segurança
A.1
Caso não seja visualizada qualquer imagem no monitor embora
o sistema esteja ligado, é provável que o monitor esteja defeituoso.
A.1
✧
Contacte o Serviço de Assistência ao Cliente da Siemens.
A.1
CUIDADO
A.1
Falha do monitor!
A.1
Sistema incontrolado.
A.1
A.1
✧
Não insira mais nenhuma entrada através do teclado.
✧
Interrompa o exame.
✧
Se necessário, prima o botão de pressão PARAR ou, em
caso de emergência, um botão de encerramento de emergência.
0.
01/2009
A.1-17
0.
0.
Informações gerais de segurança
Segurança
Uso correcto e incorrecto
A.1
O sistema SOMATOM é apropriado para a aquisição de imagens
tomográficas de pacientes para fins diagnósticos através da
tomografia axial computorizada.
A.1
Um paciente pode ser examinado por médicos de acordo com
os métodos e as precauções descritos no presente manual.
A.1
A utilização incorrecta significa que os sistemas ou partes dos
sistemas são utilizados para outros fins.
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
Utilize o sistema de tomografia computorizada para o screening
do corpo!
A.1
A.1
Exposição indesejada à radiação.
A.1
✧
Utilize o sistema de tomografia computorizada apenas para
examinar partes individuais do corpo.
✧
Não utilize o sistema de tomografia computorizada como
equipamento de radioscopia. Este método ainda se encontra na fase de discussão e não é recomendada.
0.
A.1-18
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações gerais de segurança
Colocação de objectos nas
superfícies
A.1
A colocação incorrecta de objectos nas partes do sistema pode
causar contaminação e/ou danos que podem invalidar os resultados da aquisição e/ou causar artefactos na imagem.
✧
Manipulações no sistema
operativo
A.1
A.1
Não deposite objectos em qualquer parte do sistema que
não seja concebida como superfície de suporte.
Note que o sistema é fornecido com todas as precauções conhecidas relativas à segurança de dados. Por predefinição, os dados
são gravados numa directoria predefinida. O acesso aos dados é
apenas possível através do File Browser. Por motivos de segurança, o sistema operativo já não está acessível.
A.1
B
A.1
A Siemens não responderá pela perda de dados de paciente e
nem dará qualquer garantia em caso de utilização não autorizada (incorrecta) do equipamento (p. ex., navegar na internet).
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
Acesso não autorizado ao sistema operativo!
A.1
Manipulação do software
A.1
A.1
✧
Os utilizadores não têm autorização de trabalhar no nível
do sistema operativo. Proíbe-se qualquer manipulação do
software.
0.
01/2009
A.1-19
0.
0.
Informações gerais de segurança
Mensagens de alerta
A.1
Segurança
O seu sistema monitoriza recursos importantes como o espaço
da memória ou do disco rígido. Podem aparecer mensagens de
aviso.
A.1
Para evitar comportamentos do sistema como congelamento ou
uma reacção demasiado lenta às acções do utilizador devido à
falta de memória, reinicie imediatamente o sistema ou, se possível, feche algumas aplicações e actividades executadas em
plano de fundo.
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
A insuficiência de memória ou espaço em disco poderá originar
a instabilidade do sistema ou bloqueá-lo!
A.1
A.1
O sistema não está disponível em casos de emergência.
A.1
✧
Não ignore os ícones de alerta da capacidade de armazenamento.
✧
Não ignore a mensagem de aviso.
0.
A.1-20
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações gerais de segurança
Normas nacionais específicas
A.1
De acordo com a Lei dos Estados Unidos da América, este aparelho poderá ser vendido apenas por um médico ou por ordem
deste ( 21 CFR 801.109(b)(1) ).
A.1
A.1
CUIDADO
A.1
Operação do sistema por utilizadores não qualificados!
A.1
Diagnóstico/tratamento incorrecto devido a uma interpretação errada das imagens.
A.1
A.1
✧
O sistema SOMATOM só pode ser utilizado por pessoas que
disponham dos conhecimentos técnicos necessários, por
exemplo médicos, radiologistas ou técnicos qualificados
que tenham realizado um treino de aplicação apropriado.
0.
01/2009
A.1-21
0.
0.
Informações gerais de segurança
Segurança
0.
A.1-22
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
A.2
A.1
Informações de segurança
pessoal
Este capítulo descreve como o utilizador e o pessoal podem
assegurar a segurança pessoal, a segurança do paciente e das
pessoas que acompanham o paciente.
A.2
Conhecerá os pontos relacionados com um perigo de colisão,
danificação e lesão durante os movimentos do sistema e aprenderá como pode parar os movimentos do sistema em caso de
emergência.
A.2
De seguida, será informado da protecção sanitária de pessoas
contra radiações e que tipos de artefactos podem ocorrer.
A.2
0.
01/2009
A.2-1
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
Posicionamento
A.2
Quando o sistema é operado correctamente e o paciente está
posicionado de forma devida, há muito pouco risco de lesão
para o paciente e o pessoal.
B
A.2
A.2
Observe também (→ Página A.1-5 Prática geral)
A.2
0.
A.2-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Evitar colisões
Informações de segurança pessoal
A.2
O paciente tem de ser posicionado de tal forma que não possa
colidir ou ser lesado no movimento do tampo de mesa e pela
inclinação da gantry.
✧
Imobilize os braços do paciente com as cintas fornecidas
para impedir colisões e lesões das mãos por debaixo do
tampo da mesa.
✧
Impeça qualquer colisão em caso de pacientes obesos.
A.2
A.2
CUIDADO
A.2
Posicionamento impróprio do paciente!
A.2
Esmagamento do paciente entre a gantry e a mesa.
A.2
A.2
✧
Assegure que nem a roupa do paciente nem os seus cabelos
possam ficar presos nos componentes mecânicos em movimento.
✧
É muito importante assegurar que os tubos de infusão e
respiração, os cateteres e cabos de ECG não possam ficar
presos nos componentes em movimento. Impeça que estes
componentes sofram qualquer esforço de tracção.
✧
Assegure-se de que a roupa de cama do paciente não pode
ficar nas partes em movimento da mesa de paciente.
✧
Utilize as ajudas de posicionamento de acordo com a descrição.
0.
01/2009
A.2-3
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
A.2
CUIDADO
A.2
Durante o transporte com a maca, o paciente não está segurado
firmemente na maca!
A.2
A.2
O paciente pode cair da maca.
✧
A.2
Segure o paciente firmemente na maca antes de realizar o
transporte.
A.2
CUIDADO
A.2
A maca não é transportada horizontalmente durante o transporte!
A.2
A.2
O paciente pode cair da maca.
✧
A.2
Transporte a maca sempre horizontalmente.
A.2
0.
A.2-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
CUIDADO
A.2
Posicionamento incorrecto do paciente ao utilizar o carro CARE
TransX!
A.2
A.2
O paciente pode cair do carro.
A.2
✧
Antes de transferir o paciente do carro para a mesa ou
vice-versa, certifique-se sempre de que os travões das rodas
estão bloqueados, para que o carro esteja imobilizado, e
que, na posição final exterior, o tampo de mesa se encontre
exactamente ao nível da parte superior da maca do carro
para evitar colisões.
✧
Certifique-se de que os tubos de infusão eventualmente
existentes não são comprimidos ou deslocados durante a
transferência.
✧
Certifique-se também de que o cabelo do paciente não se
emaranha.
✧
Posicione a maca CARE TransX de modo a que se encontre
no centro do eixo longitudinal do tampo de mesa e não
possa estar pendente aos pés ou à cabeceira da mesa.
0.
01/2009
A.2-5
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Utilizar os acessórios
A.2
Segurança
Se utilizar acessórios, assegure-se de que os objectos seguintes
não colidem com a gantry:
❏
Suporte de cabeça CFK
❏
Suporte coronal de cabeça em decúbito dorsal
❏
Suporte coronal de cabeça em decúbito ventral
❏
Suporte de cabeça-braço (para exames do abdómen)
❏
Suporte de joelho
❏
CARE Trans X
❏
Berço para bebés
❏
Colchão de terapia
A.2
Isto aplica-se à tabela de alturas a partir de um valor visualizado
de 272 mm até à altura m,áxima e para exames com um gatry
inclinado.
A.2
0.
A.2-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
Feixe laser
Localizador laser (radiação
laser)
A.2
A.2
Instrua o paciente para não olhar para o localizador laser. Se
necessário, o utilizador deverá assegurar-se de que os olhos do
paciente estão protegidos (p. ex., pacientes que não forem
capazes de responder ou que não apresentam o reflexo do pestanejo).
A.2
O paciente não deverá usar óculos nem lentes de contacto.
B
A.2
Radiação laser: Não olhe directamente para o feixe laser com
instrumentos ópticos! Laser da classe 1M
A.2
A.2
A.2
CUIDADO
Olhar para o feixe laser através de instrumentos ópticos!
Risco de perda da visão.
A.2
✧
A.2
A.2
A.2
Não olhe directamente para o feixe laser.
0.
01/2009
A.2-7
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
Instruções especiais relativas ao ajuste do laser de
RTP
B
A.2
B
A.2
✧
Certifique-se de que está disponível a versão mais actual da
documentação de serviço técnico.
✧
Não opere produtos laser sem o alojamento apropriado.
A.2
Observe todas as normas legais e específicas para o produto,
quando trabalhar com lasers.
A.2
Dado que o feixe laser é perigoso, uma não-observância destas
normas pode resultar em lesões.
A.2
A.2
CUIDADO
A.2
Radiação laser!
A.2
Perigo de perda da vista devido à radiação.
A.2
A.2
✧
Não olhe directamente para o feixe laser ou na reflexão
deste em superfícies planas reflectoras durante o ajuste.
0.
A.2-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
A.2
CUIDADO
A.2
A aquisição de TC tem de ser repetida após o controlo de qualidade, caso os dados de imagem para o planeamento da radioterapia sejam insuficientes devido a uma inclinação incorrecta da
gantry!
A.2
A.2
Dose adicional de radiação
✧
A.2
Verifique a exactidão da inclinação da gantry em intervalos
regulares de acordo com as instruções contidas neste
manual e as normas nacionais relativas ao controlo de qualidade. Em caso de um alinhamento incorrecto, dirija-se ao
Serviço de Assistência ao Cliente da Siemens.
A.2
CUIDADO
A.2
A aquisição de TC tem de ser repetida após o controlo de qualidade, caso os dados de imagem para o planeamento da radioterapia sejam insuficientes devido a uma posição incorrecta da
mesa!
A.2
A.2
Dose adicional de radiação
✧
A.2
Verifique a exactidão da posição da mesa em intervalos
regulares de acordo com as instruções contidas neste
manual e as normas nacionais relativas ao controlo de qualidade. Em caso de um alinhamento incorrecto, dirija-se ao
Serviço de Assistência ao Cliente da Siemens.
0.
01/2009
A.2-9
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
A.2
CUIDADO
A.2
Não-observância das instruções de ajuste!
A.2
Dose adicional de radiação devido a um laser mal ajustado
e/ou definição errada da área de aquisição, o que requer a
repetição da aquisição de TC.
A.2
✧
A.2
Observe cuidadosamente as instruções relativas ao ajuste
do laser de RTP que constam no manual de ajuste do laser
de RTP.
A.2
CUIDADO
A.2
O laser de RTP é ajustado por pessoal insuficientemente formado!
A.2
A.2
A aquisição terá de ser repetida, se a área de aquisição tiver
sido mal ajustada e/ou incorrectamente definida. Dose adicional de radiação
✧
A.2
Assegure que o laser de RTP seja ajustado exclusivamente
por pessoal suficientemente formado.
0.
A.2-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
A.2
CUIDADO
A.2
Laser ajustado incorrectamente!
A.2
A aquisição terá de ser repetida, se a área de aquisição tiver
sido mal ajustada e/ou incorrectamente definida. Dose adicional de radiação.
A.2
✧
A.2
Depois de o ajuste do laser ter sido corrigido, verifique a
exactidão do ajuste utilizando o fantoma de RTP.
0.
01/2009
A.2-11
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
Instruções especiais sobre o HeartView CT
A.2
A.2
CUIDADO
A.2
Utilizar uma combinação de diferentes dispositivos electrónicos
num paciente!
A.2
A.2
A corrente de fuga total pode exceder os limites de segurança.
✧
A.2
Não utilize mais dispositivos electrónicos no paciente do
que os necessários.
A.2
CUIDADO
A.2
Partes condutoras podem estar sob tensão!
A.2
Arritmia cardíaca.
A.2
A.2
✧
Assegure a segurança dos pacientes e certifique-se de que
as partes condutoras dos eléctrodos ECG (incluindo conectores associados) ou outras partes aplicadas no paciente
não entram em contacto com outras partes condutoras,
incluindo a ligação à terra.
0.
A.2-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Pacientes com pacemaker
Informações de segurança pessoal
A.2
Os medidores podem continuar a contar a pulsação do pacemaker durante paragens cardíacas e algumas arritmias.
❏
A.2
Mantenha os pacientes com pacemaker sob vigilância rigorosa.
A.2
CUIDADO
A.2
Exame de pacientes com dispositivos implantados como estimuladores cardíacos ou estimuladores neurológicos!
A.2
A.2
Interferências podem causar erros no funcionamento do
dispositivo implantado.
✧
A.2
Observe o paciente cuidadosamente durante o exame.
0.
01/2009
A.2-13
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
Instruções especiais relativas ao gating
respiratório
A.2
A.2
CUIDADO
A.2
Utilizar uma combinação de diferentes dispositivos electrónicos
num paciente!
A.2
A.2
A corrente de fuga total pode exceder os limites de segurança.
✧
A.2
Não utilize mais dispositivos electrónicos no paciente do
que os necessários.
A.2
CUIDADO
A.2
Partes condutoras podem estar sob tensão!
A.2
Arritmia cardíaca.
A.2
A.2
✧
Assegure a segurança dos pacientes e certifique-se de que
as partes condutoras dos eléctrodos ECG (incluindo conectores associados) ou outras partes aplicadas no paciente
não entram em contacto com outras partes condutoras,
incluindo a ligação à terra.
0.
A.2-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
A.2
CUIDADO
A.2
O dispositivo de controlo respiratório não está disponível ou
activo durante o exame!
A.2
A.2
Raios X não utilizável ou apenas parcialmente utilizável.
✧
B
A.2
A.2
Assegure que o dispositivo de controlo respiratório esteja
pronto a funcionar antes da aquisição.
Observe todas as instruções de segurança no Manual do utilizador do fabricante do sistema respiratório.
A.2
0.
01/2009
A.2-15
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
Movimentos do sistema
A.2
O movimento do tampo da mesa ou a inclinação da gantry está
relacionado com um perigo de lesão.
A.2
A.2
CUIDADO
A.2
Componentes móveis do sistema de tomografia computorizada!
A.2
A.2
Possível perigo de lesão para o paciente devido a partes em
movimento.
✧
A.2
Observe sempre os possíveis pontos de contusão representados nas seguintes imagens.
A.2
CUIDADO
A.2
Movimento acidental do paciente!
A.2
Contusão dos membros na mesa de paciente e na gantry.
A.2
A.2
✧
Pontos de perigo
A.2
Imobilize e observe sempre o paciente durante os movimentos do sistema.
Nos desenhos abaixo representados, os pontos especialmente
perigosos estão marcados com setas e as áreas perigosas estão
marcadas a vermelho.
A.2
0.
A.2-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
B
A.2
As imagens dos componentes representadas neste capítulo são
apenas exemplos. O aspecto dos seus componentes dependerá
da configuração do sistema.
A.2
A.2
A.2
0.
01/2009
A.2-17
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
A.2
0.
A.2-18
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
Terminar os movimentos do sistema e a
radiação
A.2
Em caso de perigo, pode parar os movimentos do sistema e a
radiação utilizando as teclas STOP (PARAR).
A.2
A.2
B
A.2
Depois de ter premido o botão STOP (PARAR), a distância de
paragem da mesa do paciente na direcção horizontal e vertical
pode ser de até 10 mm e a distância de paragem da gantry pode
ser de até 0.5°.
Pode então puxar a mesa do paciente com a mão.
(Æ Página C.2-9 Retirar manualmente a mesa do paciente)
B
A.2
Se deseja continuar a trabalhar, deve reactivar o sistema com o
botão Continue (Continuar) e bloquear a mesa do paciente na
sua posição original.
A.2
A.2
A.2
0.
01/2009
A.2-19
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Localização das teclas Stop
A.2
Segurança
As teclas STOP (PARAR) estão localizadas no painel de controlo
da gantry e na caixa de controlo.
A.2
A.2
A.2
0.
A.2-20
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
A.2
CUIDADO
A.2
Terminar os movimentos do sistema e a radiação!
A.2
Perigo de lesão devido à radiação.
A.2
A.2
✧
Observe sempre o paciente durante os movimentos do sistema.
✧
Prima EMERGENCY OFF se o sistema não responder aos
botões STOP e existir perigo.
✧
Caso seja detectado um mau funcionamento, desligue o
sistema e avise o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
A.2
0.
01/2009
A.2-21
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
CUIDADO
A.2
Terminar os movimentos do sistema e a radiação!
A.2
Perigo de lesão devido à radiação.
A.2
A.2
✧
Pressione STOP (PARAR), se for executado um movimento
do sistema que não tenha sido iniciado no painel de controlo da gantry, na caixa de controlo ou durante uma aquisição (especialmente no autorange).
✧
Pressione STOP (PARAR), se a mesa de paciente se mover na
direcção errada.
✧
Observe sempre o paciente durante os movimentos do sistema.
✧
Pressione STOP (PARAR), se uma tecla ficar presa ou um
movimento não parar imediatamente quando a tecla é
solta.
✧
Pressione STOP (PARAR), se a mesa de paciente não parar
como previsto.
✧
Prima STOP (PARAR), se a posição visualizada da mesa do
paciente diferir em mais de 10 mm da posição actual.
✧
Pressione STOP (PARAR), se o paciente não estiver correctamente posicionado durante os movimentos do sistema.
✧
Prima STOP (PARAR), se a tecla HOLD (INTERROMPER) não
responder durante uma aquisição.
0.
A.2-22
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
Encerramento em caso de emergência
A.2
Além dos botões STOP (PARAR), no equipamento de TC, os
botões de EMERGENCY OFF (ENCERRAMENTO DE EMERGÊNCIA) a serem instalados pelo cliente deverão ser bem visíveis e
acessíveis. Deverão ser observadas as respectivas normas nacionais.
B
A.2
Em casos extremos, pode premir um botão de EMERGENCY
OFF(ENCERRAMENTO DE EMERGÊNCIA) para encerrar o sistema
na sua totalidade. A radiação e os movimentos do sistema serão
parados.
A.2
A.2
Se a alimentação de energia dos componentes do computador
do sistema SOMATOM Emotion não estiver integrada no sistema
de ENCERRAMENTO DE EMERGÊNCIA, terá de extrair o cabo
da fonte de alimentação ininterrupta de modo a separar os componentes do computador da fonte de alimentação principal.
A.2
Prima o botão de EMERGENCY OFF (ENCERRAMENTO DE EMERGÊNCIA) apenas:
A.2
❏
Se o botão STOP (PARAR) no sistema de CT não responder.
❏
Se existir uma situação que pode provocar lesões no paciente ou no utilizador ou danos no equipamento (p. ex.,
líquidos ou partículas entraram no equipamento, danos
nos componentes da cobertura, incêndio).
0.
01/2009
A.2-23
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
Apenas depois de todas as causas do perigo terem sido detectadas e eliminadas, a unidade poderá ser religada através de uma
reinicialização controlada. (→ Página D.1-18 Reiniciar o sistema após uma paragem de emergência)
A.2
B
A.2
O botão de ENCERRAMENTO DE EMERGÊNCIA interrompe a
alimentação de energia do sistema. Os dados podem ser perdidos.
A.2
0.
A.2-24
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
Protecção contra radiação
A.2
Para a sua protecção pessoal e a protecção do paciente, observe
as normas relativas à protecção contra radiações.
A.2
Os diagramas abaixo mostram a distribuição local da dose no
plano vertical (Y-Z) e no plano horizontal (X-Z). Defina o isocentro do sistema como origem das coordenadas. As áreas adquiridas têm dimensões de 4.5 m (largura) x 2 m (altura) no plano
vertical e 4.5 m (largura) x 3 m (profundidade) no plano horizontal.
A.2
A distribuição de dose é medida através de um fantoma cilíndrico PMMA (32 cm de diâmetro, 16 cm de comprimento).
Para Emotion 6-slice configuration: adquiridas com uma largura
máxima de corte de 6 x 3 mm a 130 kV.
Para Emotion 16-slice configuration: adquiridas com uma largura máxima de corte de 16 x 1.2 mm a 130 kV.
Valores de medição: Air Kerma em µGy por mAs.
A.2
A.2
A.2
A.2
0.
01/2009
A.2-25
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Emotion 6-slice configuration
Segurança
A.2
A.2
A.2
0.
A.2-26
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Emotion 16-slice configuration
Informações de segurança pessoal
A.2
A.2
A.2
0.
01/2009
A.2-27
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
Equipamento de protecção contra as
radiações
A.2
O equipamento especial faz parte das normas de protecção contra as radiações:
A.2
Área de controlo
A.2
A consola encontra-se fora da área controlada de radiação. O
paciente pode ser observado através de uma janela de vidro de
chumbo. A gantry e a mesa do paciente podem ser operadas por
controlo remoto.
✧
Blindagem de radiação
Luzes de aviso de radiação
A.2
A.2
Quando adquire imagens, opere o sistema apenas desde a
consola, se possível.
Se as aquisições tiverem de ser iniciadas desde o interior a área
controlada ou se qualquer pessoal acompanhante tiver de permanecer nesta, deverão ser tomadas precauções de segurança
(aventais de chumbo, paredes de protecção, etc.).
A.2
A.2
As luzes de aviso de radiação nos painéis de controlo da gantry,
na caixa de controlo bem como as luzes de aviso na sala, que
devem ser disponibilizadas pelo cliente, têm de acender quando
a aquisição tiver sido disparada.
A.2
A.2
Caso uma luz de aviso de radiação não acenda depois de a aquisição ter sido iniciada, contacte o Serviço de Assistência Técnica
da Siemens.
A.2
0.
A.2-28
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
Medidas de protecção
A.2
Tome os seguintes medidas de protecção a fim de proteger-se a
si próprio e para proteger o paciente.
A.2
A.2
CUIDADO
A.2
Radiação na sala de exame depois do botão Start (Início) ter
sido pressionado!
A.2
A.2
Exposição indesejada à radiação.
✧
Pessoais
A.2
A.2
Saia da sala de exame antes iniciar a aquisição ou, para exames ICT, use roupa de protecção.
Qualquer pessoa que tenha de permanecer na proximidade do
paciente durante a aquisição, terá de observar as seguintes precauções:
A.2
✧
Use roupa de protecção (avental de chumbo, etc.)
✧
Use um dosímetro de leitura directa e/ou uma película de
radiações.
✧
Permaneça na zona blindada pelo sistema, ou seja, ao lado
da gantry ou por detrás de uma parede protectora móvel.
0.
01/2009
A.2-29
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Pacientes
Redução da carga de radiação
A.2
A.2
Segurança
Compete ao médico proteger o paciente de uma radiação desnecessária.
✧
Use sempre uma cobertura de protecção para as gónadas,
se possível.
✧
Tenha muito cuidado quando efectuar exames em mulheres grávidas e lactantes. Se necessário, os exames devem
ser realizados sob a vigilância de médicos.
✧
Evite aquisições repetidas em bebés e crianças. Utilize protocolos para crianças e aplique as necessárias medidas de
protecção.
✧
Utilize os modos de aquisição CARE .
A.2
Pode evitar repetir uma aquisição e reduzir assim a dose para o
paciente tomando certas precauções.
A.2
✧
Informe suficientemente o paciente. O paciente deve
mover-se o menos possível durante a aquisição e seguir as
instruções de respiração (a fim de evitar artefactos de movimento).
✧
Solicite ao paciente que remova todas as jóias, travessões (a
fim de evitar artefactos causados por metal).
✧
Assegure-se de que o sistema está limpo. Resíduos de
agente de contraste podem causar artefactos.
✧
Observe as instruções de calibração e manutenção contidas
no manual.
0.
A.2-30
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
Instruções especiais sobre o CARE Contrast CT
A.2
Se o injector de bolus estiver ligado ao sistema de tomografia
computorizada, a aquisição pode ser activada, iniciando a injecção do agente de contraste.
A.2
B
A.2
Observe todas as instruções de segurança no Manual do utilizador do fabricante do injector de bolus.
A.2
A.2
CUIDADO
A.2
Aquisição com injecção de agente de contraste!
A.2
Radiação indesejada
A.2
A.2
✧
Esteja atento aos modos de aquisição e de injecção do
agente de contraste.
0.
01/2009
A.2-31
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
Instruções especiais relativas a CARE Vision
CT
A.2
CARE Vision CT utiliza parâmetros de aquisição e condições de
funcionamento que são únicos e que podem requerer cuidado e
medidas adicionais de protecção contra radiações. Em qualquer
caso, o tempo de aquisição deverá ser mantido o mais curto
possível de modo a evitar qualquer exposição desnecessária.
Exposição a radiação por
parte dos pacientes
A.2
A.2
CARE Vision CT aplica uma exposição contínua a níveis mA
moderados. Devido aos possivelmente longos tempos de aquisição e ao volume de aquisição limitado, a dose para certos cortes poderá ser significativamente maior do que as doses utilizadas nas aplicações de TC padrão. Normalmente, o nível de
exposição do paciente é estimado através do CTDI-vol (que é
concebido para indicar a dose média no volume adquirido).
A.2
Antes de iniciar a aquisição, a taxa de dosagem (CTDIvol em
mGy por segundo) é visualizada no monitor. Durante a aquisição CARE Vision CT, no monitor é visualizada a dose de radiação
acumulada (CTDIvol), que indica a exposição do paciente. A
escala visualizada no ecrã é de zero a 3000 mGy. Se a mesa for
movida durante o exame, a dose acumulada é distribuída por
cortes diferentes e inferior ao valor indicado no ecrã. Quando
carregar uma nova aquisição, a indicação da dose é reposta a
zero.
A.2
0.
A.2-32
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Exposição a radiação por
parte do pessoal
Informações de segurança pessoal
A.2
Durante o procedimento, o médico encontra-se na sala de
exame e perto do plano de aquisição exposto à radiação. Tenha
cuidado especial para evitar qualquer exposição excessiva e desnecessária à radiação.
A.2
Protecção contra a exposição primária a raios X
Protecção contra radiação
parasita
A.2
A.2
Evite ser exposto directamente ao feixe de raios X. No caso pior,
qualquer parte do corpo no plano de aquisição pode ser exposta
aproximadamente à dose acumulada indicada no campo de
visualização CTDI.
O feixe de raios X é limitado ao volume de aquisição examinado,
mas uma parte significativa dos raios X é difundida e distribuída
na sala de exame (radiação parasita). A distribuição de dose
medida na sala de exames é indicada em
diagramas.(→ Página A.2-25 Protecção contra radiação)
Os utilizadores deverão usar roupa de protecção de modo a
reduzir a exposição.
A.2
A.2
A.2
0.
01/2009
A.2-33
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
Artefactos nas imagens
A.2
Mesmo com sistemas de tomografia axial computorizada que
foram fabricados, calibrados e mantidos com muito cuidado, as
imagens podem apresentar padrões que não fazem parte da
imagem adquirida por tomografia axial computorizada. Tais
padrões são chamados artefactos.
A.2
Para obter a melhor qualidade de imagem, recomendamos
expressamente que posicione o paciente de forma que o órgão
a ser examinado se encontre no centro do campo de aquisição.
Excepções são os exames da aorta ou das traquéias nas quais o
paciente não deverá ser posicionado exactamente no centro
para evitar os artefactos de sobreoscilação.
A.2
Os artefactos podem ter várias causas que, geralmente, podem
ser divididas em dois grupos: artefactos relacionados com a
aquisição e artefactos relacionados com o sistema.
A.2
0.
A.2-34
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
Artefactos relacionados com a aquisição
A.2
Os seguintes artefactos são os artefactos mais importantes que
estão relacionados com a aquisição:
Efeitos de volume parcial
A.2
❏
Efeitos de volume parcial
❏
Endurecimento do feixe
❏
Artefactos causados por metal
❏
Artefactos de movimento
A.2
Muitas vezes, os cortes espessos são preferidos aos cortes finos.
Isto ajuda a aumentar a razão de sinal-ruído e a limitar o tempo
do exame reduzindo o número de cortes. No entanto, isto pode
resultar em efeitos de volume parcial. Isto deve-se a tecidos de
alta densidade (tal como um osso) ou objectos (tais como pacemakers) que se projectam apenas em parte no plano de corte.
Um artefacto bem conhecido é a chamada barra Hounsfield
entre os ossos duros. Outras regiões do crânio também são problemáticas quanto aos efeitos de volume parcial que são visíveis
na forma de tiras escuras. A realização de correcções adicionais
e/ou ajustes de parâmetros (modos de cabeça) ajudam a minimizar estes efeitos.
A.2
✧
Para evitar os efeitos de volume parcial, utilize cortes mais
finos.
0.
01/2009
A.2-35
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Endurecimento do feixe
A.2
Segurança
Quando o feixe de raios-X passa através do tecido, a energia
média do espectro de radiação é deslocada para a energia mais
alta. Tal fenómeno é conhecido como endurecimento do feixe.
Depende da densidade do material e da espessura do tecido
através do qual o feixe de raios-X passa.
A.2
Em partes do corpo que apresentam uma densidade similar à da
água, p. ex. tecido mole, o efeito na imagem tomográfica pode
ser compensado. As áreas de alta densidade, como as ancas, os
ombros ou o crânio inferior, podem apresentar tiras hipodensas
e áreas com valores de CT reduzidos. Ao longo dos lados da
parte superior do crânio, pode ser observado o chamado ”efeito
cupping” como aclaração dos valores de CT. O efeito cupping
também ocorre em raros casos, tal como nos tomógramas do
crânio infantil devido à radiação focal residual adicional.
A.2
A realização de correcções adicionais e/ou ajustes dos parâmetros de kernel especiais (modos de cabeça) ajudam a minimizar
estes efeitos. No entanto, não podem ser eliminados por completo.
A.2
0.
A.2-36
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Artefactos causados por
metal
Informações de segurança pessoal
A.2
Objectos metálicos, como obturações de dentes, clips de operação, jóias, travessões ou próteses de anca, etc., podem causar
formas extremas dos artefactos de endurecimento do feixe.
Consoante a densidade e o tamanho, podem resultar numa
absorção total da radiação. Isto resulta nas tiras acentuadas de
cor preta ou branca ou em artefactos em forma de estrelas.
A.2
Artefactos de movimento
A.2
O movimento dos órgãos no corte ou o deslocamento do corte
inteiro durante a aquisição também causam artefactos claros ou
escuros. Normalmente, tais artefactos são tiras ou áreas de
baixa densidade. Para evitar os artefactos de movimento, use a
função de instruções automáticas (API) para dar os comandos
de respiração e deglutição ao paciente.
O peristaltismo está relacionado com maiores dificuldades.
Também os artefactos devidos ao batimento cardíaco são problemáticos.
A.2
A.2
No modo de sequência, pode fazer uso de uma técnica especial
de reconstrução, o Motion Artifact Correction Algorithm (MCA,
algoritmo de correcção de artefactos de movimento), para reduzir ainda mais os artefactos de movimento (não seleccionável).
A.2
0.
01/2009
A.2-37
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
Artefactos relacionados com o sistema
A.2
Os artefactos relacionados com o sistema devem-se ao
seguinte:
❏
Sistema não calibrado
❏
Desvios do detector
A.2
A.2
CUIDADO
A.2
Quando liga ou religa o sistema, o detector ainda não atingiu a
temperatura de operação!
A.2
A.2
Diagnóstico incorrecto devido a artefactos nas imagens.
✧
A.2
Calibre o sistema como parte do controlo. Repita a calibração após aprox. 60 minutos (Setup > Calibration [Setup >
Calibração]) ou antes, no caso de ocorrência de artefactos
de sobreoscilação.
0.
A.2-38
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
Calibração
A.2
Se o sistema de tomografia computorizada não tiver sido configurado correctamente (por exemplo, nenhuma verificação efectuada), podem ocorrer deslocamentos da escala de TC e heterogeneidades. Estes defeitos podem ocorrer, p. ex.
imediatamente depois de ter ligado a unidade, durante o aquecimento para a temperatura de operação (calibração) ou devido
a uma operação prolongada do tubo de raios-X. O mesmo se
aplica aos defeitos no sistema de aquisição.
A.2
Tais discrepâncias são normalmente detectadas e indicadas nos
controlos diários de qualidade.
B
A.2
Também pode ser necessário realizar calibrações adicionais em
caso de maiores variações da temperatura ambiente.
Outros defeitos no sistema ou desvios de calibração provocam o
aparecimento de tiras ou anéis (parciais) na imagem tomográfica.
Desvios do detector
A.2
A.2
A.2
A.2
Nos sistemas de tomografia computorizada com um sistema
rotativo combinado de ampola e detector, mesmo desvios mínimos nos canais individuais do detector do nível original de calibração podem resultar em artefactos circulares ou parcialmente
circulares na imagem tomográfica. Quanto mais perto do centro
do detector se encontrarem tais canais, maiores são esses efeitos.
A.2
Em casos extremos, os anéis podem aparecer de forma concentrada como ponto desfocado no centro do campo de aquisição
(o centro do campo de aquisição aparece no centro da imagem
se os parâmetros Center X e Y forem iguais a zero). Tais anéis
podem ser reconhecidos com facilidade, mas um ponto desfocado no centro do campo de aquisição pode resultar num diagnóstico inexacto.
A.2
0.
01/2009
A.2-39
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
Repetição da aquisição
A.2
Os artefactos relacionados com a aquisição ou com o sistema
não podem ser sempre excluídos. Por conseguinte, a aquisição
deverá ser repetida quando tiver dúvidas sobre uma estrutura
tomográfica. A aquisição deverá ser repetida depois de a posição do paciente ter sido deslocada ligeiramente dentro do corte,
p. ex. alterando a posição vertical da mesa em mais de 5 mm. O
resultado pode ser utilizado para excluir as falhas permanentes
ou temporárias do sistema como causa dos artefactos.
A.2
Os artefectos-objectos persistentes podem ser considerados
relacionados com a medição. Devem ser reconhecidos por um
radiologista experimentado.
A.2
A.2
CUIDADO
A.2
A concepção da maca de RTP provoca artefactos nas imagens!
A.2
Dose adicional por ser repetida a aquisição
A.2
A.2
✧
A ocorrência de artefactos nas imagens é normal na aquisição com a maca de RTP. Não é necessário repetir a aquisição.
0.
A.2-40
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança pessoal
A.2
CUIDADO
A.2
Os artefactos que afectam o diagnóstico são evidentes ou suspeitos numa imagem do paciente ou o paciente pode ter-se
movido durante a aquisição!
A.2
O diagnóstico pode ser inexacto.
✧
A.2
A.2
Repita a aquisição em todo o caso alterando ligeiramente a
posição do paciente.
0.
01/2009
A.2-41
0.
0.
Informações de segurança pessoal
Segurança
0.
A.2-42
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
A.2
A.3
Segurança Mecânica
Neste capítulo são descritas as condições de funcionamento, os
requisitos relativos ao local de instalação e o equipamento de
segurança do sistema. Também contém informações sobre as
precauções a serem observadas quando modificar ou eliminar o
sistema.
B
A.3
B
A.3
Observe, por favor, as informações contidas no (→ Manual do
Sistema)
Para mais informações relacionadas com a segurança do sistema, dirija-se ao Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
A.3
A.3
A.3
0.
01/2009
A.3-1
0.
0.
Segurança Mecânica
Segurança
Pesos máximos
A.3
A mesa do paciente e os acessórios são concebidos para determinados pesos máximos.
B
Mesa de paciente
A.3
A.3
B
Ajudas de posicionamento
A.3
A.3
A.3
Observe, por favor, as seguintes instruções quando posicionar o
paciente.
A.3
A mesa de paciente foi concebida para um peso máximo de
200kg no seu centro. O peso na parte estendida da cabeceira da
mesa tem de ser limitado.
A.3
Assegure que os pacientes obesos em particular subam para a
mesa do paciente, o mais perto possível do centro.
A.3
Tome em consideração que apenas certos pesos podem ser
colocados nas ajudas de posicionamento. (→ Página D.4-1
Acessórios de posicionamento)
A.3
0.
A.3-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Segurança Mecânica
Condições de operação
A.3
Para a utilização do sistema, os seguintes pré-requisitos deverão
ser cumpridos.
Informação geral
A.3
A.3
O sistema poderá ser operado apenas em salas que sejam designadas para o uso médico.
A.3
Condições climáticas na sala
A.3
A temperatura na sala e a humidade do ar não deverão subir os
valores indicados no (→ Manual do Sistema )
A.3
A.3
CUIDADO
A.3
O sistema é operado fora do intervalo de temperatura especificado!
A.3
A.3
Possível diagnóstico errado (podem ocorrer artefactos).
✧
A.3
Se as condições de operação especificadas não puderem
ser cumpridas, a sala deverá ser equipada com um sistema
de ar condicionado.
0.
01/2009
A.3-3
0.
0.
Segurança Mecânica
Protecção contra explosões
Compatibilidade electromagnética
Segurança
A.3
A.3
O sistema e os acessórios não são adequados para a operação
ou armazenamento em áreas com gases explosivos. O mesmo
se aplica aos acessórios.
A.3
O sistema corresponde às normas relativas à compatibilidade
electromagnética.
A.3
Alguns aparelhos, p. ex. telemóveis, excedem os limites fixados
nas normas relativas à compatibilidade electromagnética.”” Em
casos extremos, a utilização de tais aparelhos pode causar interferências.
A.3
✧
Não utilize telefones celulares ou equipamento similar na
proximidade do sistema.
0.
A.3-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Segurança Mecânica
Medidas de protecção
A.3
As medidas de protecção seguintes devem ser seguidas
aquando da instalação do sistema.
Ligação eléctrica
A.3
A.3
Todos os aparelhos operados como parte de um sistema de radiação X deverão ser abastecidos com energia através de um contactor fixo e através de um outro disjuntor multipolar a ser disponibilizado pelo cliente. O equipamento deverá ser instalado
de acordo com a especificação DIN VDE 0100, Parte 710, ou
deverá corresponder às normas nacionais aplicáveis.
A.3
Extintores de incêndio
Botão de ligar/desligar no
local de instalação
A.3
A.3
Os extintores de incêndio de CO2 terão de encontrar-se em
locais bem visíveis e fácil acesso.
De acordo com a directiva relativa a equipamentos médicos, é
imprescindível que o cliente instale um botão de ligar/desligar
no local de instalação.
O estado ligado/desligado terá de ser visível.
Luzes de aviso de radiação
Sinal acústico de alerta de
radiação
A.3
A.3
A.3
Em todas as portas da sala de exame deverão ser instaladas
luzes de aviso de radiação. Deverão ser visíveis a partir de todas
as áreas nas quais a radiação possa ser libertada.
Ouve-se um sinal de alerta quando a radiação é gerada.
A.3
A.3
A.3
A.3
0.
01/2009
A.3-5
0.
0.
Segurança Mecânica
Segurança
Equipamento de segurança
A.3
O sistema contém vários equipamentos de segurança para proteger o paciente, o pessoal de operação, as pessoas acompanhantes e o próprio sistema.
A.3
Além dos dispositivos de segurança já mencionados, o sistema
está equipado com o seguinte equipamento de segurança.
Vigilância da temperatura
do conjunto da ampola de
raios X
A.3
A.3
A temperatura do conjunto da ampola de raios X é permanentemente vigiada e calculada de antemão (esta função é executada
no fundo). Se a temperatura subir acima do valor limite, é emitido um sinal de alerta.
A.3
Se necessário, a aquisição é interrompida até o necessário período de refrigeração ter decorrido.
i
A.3
A.3
Isto significa que tem de esperar um determinado tempo antes
de poder continuar com o exame como planeado.
A.3
0.
A.3-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Segurança Mecânica
Sobreaquecimento
A.3
i
A.3
As causas possíveis do sobreaquecimento são:
❏
A temperatura ambiente é demasiado alta
❏
As aberturas de ventilação estão cobertas
❏
O sistema de refrigeração está defeituoso
❏
Os filtros de ar estão sujos
A.3
Para substituir os filtros do ar, consulte o (→ Manual do Sistema)
Caso certas partes do equipamento sofram um sobreaquecimento, é emitida uma mensagem de erro no monitor.
✧
A.3
A.3
Neste caso, termine a aquisição actual o mais rapidamente
possível.
0.
01/2009
A.3-7
0.
0.
Segurança Mecânica
Fonte de alimentação ininterrupta, UPS
Segurança
A.3
Os computadores do sistema estão equipados com uma fonte
de alimentação ininterrupta (UPS). Além disso, o sistema pode
ser ligado a uma fonte de alimentação de emergência.
A.3
O estado activo da fonte de alimentação ininterrupta é indicado
por uma mensagem ou um sinal acústico. (→ Página D.1-19
Situações excepcionais)
✧
A.3
Termine o exame actual o mais rapidamente possível e
encerre o sistema.
0.
A.3-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Segurança Mecânica
Modificações do equipamento
A.3
Toda e qualquer modificação ou actualização do sistema deverá
ser realizada pelo Serviço de Assistência Técnica da Siemens ou
por pessoal autorizado devendo ser observadas todas as disposições legais.
i
A.3
Para informações relacionadas com a manutenção do sistema,
veja (→ Página E.1-1 Manutenção e assistência técnica)
A.3
A.3
A.3
CUIDADO
A.3
Manipulação ou modificações inadmissíveis do hardware ou
software podem causar maus funcionamentos no sistema!
A.3
A.3
Tais funcionamentos incorrectos podem causar lesões em
pessoas e/ou danos no sistema.
✧
A.3
Não abra ou remova as coberturas do equipamento nem
instale software de terceiros.
0.
01/2009
A.3-9
0.
0.
Segurança Mecânica
Segurança
Limitação da responsabilidade
Declaração de conformidade
A.3
A.3
B
A.3
Como fabricante, montador, instalador ou importador do sistema, a Siemens não assumirá qualquer responsabilidade pelas
funções de segurança, pela fiabilidade ou pelo desempenho do
sistema, caso ocorra uma das seguintes situações:
A.3
❏
A instalação, actualização, reajuste, modificação, reparação foi realizado por pessoal que não tenha sido autorizado
pela Siemens por este trabalho.
❏
Os componentes não foram substituídos por peças originais da Siemens.
❏
A instalação eléctrica na sala de TAC não cumpre os requisitos da norma VDE 0107 ou de outras normas aplicáveis.
❏
O sistema é operado contrariamente à instruções contidas
nestes manuais.
Por conseguinte, recomendamos a obtenção de uma declaração
de conformidade que contenha as seguintes informações:
❏
Tipo, alcance e data dos trabalhos realizados no sistema.
❏
Nomes de todas as pessoas que participaram nos trabalhos
(e das suas empresas).
❏
As assinaturas destas pessoas.
A.3
Observe, por favor, que isto não implicará qualquer autorização
dos trabalhos de reparação. A Siemens não assumirá qualquer
responsabilidade por reparações que sejam executadas sem a
nossa autorização escrita.
A.3
0.
A.3-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Equipamentos de terceiros
fabricantes
Segurança Mecânica
A.3
Se planear instalar equipamento de terceiros fabricantes,
deverá obter informações sobre os perigos possíveis que resultem de uma ligação ou utilização de sistemas ou equipamentos
de terceiros fabricantes. Encontrará estas informações nas especificações do sistema.
A.3
Caso estas informações não sejam suficientes, deverá dirigir-se
ao fabricante de tais sistemas/equipamentos ou a um especialista para o interrogar acerca dos seguintes pontos:
A.3
❏
Fiabilidade e desempenho dos sistemas/equipamento
❏
Possibilidades riscos de segurança para as pessoas e o equipamento
✧
Se ligar equipamento adicional, terá de se certificar que a
configuração está de acordo com as normas e regulamentos legais (p. ex. IEC/EN 60601-1-1).
✧
Para mais informações, dirija-se ao seu representante da
Siemens.
0.
01/2009
A.3-11
0.
0.
Segurança Mecânica
Segurança
Eliminação do sistema
A.3
A.3
CUIDADO
A.3
Eliminação incorrecta!
A.3
Poluição do meio ambiente.
A.3
A.3
✧
Para pedir as instruções de desmontagem da unidade,
dirija-se ao seu representante da Siemens.
A.3
CUIDADO
A.3
Eliminação incorrecta do sistema ou de partes do sistema!
A.3
Poluição do meio ambiente.
A.3
A.3
✧
Os componentes do sistema que possam prejudicar a saúde
das pessoas ou o ambiente terão de ser eliminados com cuidado e de acordo com as disposições legais.
✧
Os componentes nocivos para o ambiente são, por exemplo, acumuladores, baterias, transformadores, condensadores, tubos de imagem e fantomas.
✧
Para informações detalhadas, dirija-se ao nosso Serviço de
Assistência Técnica da Siemens ou ao seu representante
local da Siemens.
0.
A.3-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
A.4
A.3
Informações de segurança
do software
Este capítulo contém as informações de segurança para o software.
Registo do doente
A.4
A.4
Antes de poder examinar um paciente com o seu sistema, é
necessário que o paciente seja registado.
A.4
Registar significa que introduz no seu sistema todas as informações relacionadas com o paciente que são necessárias para um
exame.
A.4
0.
01/2009
A.4-1
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Identificação única
A.4
O nome do paciente, o número de identificação do paciente, a
data de nascimento e o sexo são utilizados para a identificação
única de um paciente nas bases de dados ou dos dados exportados nos meios de arquivo.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
A identificação interna dos dados de paciente, p. ex., estudos,
séries e imagens, utiliza a hora do sistema para geração da identificação de paciente. Se for necessário atrasar a hora do sistema, é possível que uma identificação seja criada duas vezes!
A.4
A.4
Os dados podem ser atribuídos ao paciente errado.
✧
A.4
Se for necessário atrasar a hora do sistema para sincronização, aguarde até que a nova hora do sistema seja superior
à anterior.
0.
A.4-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
O sistema operativo não suporta todos os caracteres para o
documento recebido!
A.4
A.4
A apresentação do nome, p. ex. o nome do paciente poderá
estar incompleto e/ou errado.
A.4
✧
O syngo não irá corromper os caracteres utilizados (por
exemplo, os caracteres minoritários), mesmo que não consiga apresentá-los.
✧
Se possível, utilize outros atributos para identificação.
A.4
CUIDADO
A.4
Quando trabalhar com vários monitores, o nome do paciente
apresentado na pasta de uma ficha de tarefas pertence apenas
a essa ficha de tarefas. Qualquer outra ficha de tarefas visível
pode conter dados de um paciente diferente!
A.4
Possível diagnóstico errado.
✧
A.4
A.4
Utilize os dados demográficos apresentados no texto da
imagem para uma identificação clara.
0.
01/2009
A.4-3
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
O registo automático para formato de comparação não é suficiente!
A.4
A.4
Base insuficiente para diagnóstico.
✧
A.4
Verifique o registo e utilize a funcionalidade de registo
manual para reajustar o registo, caso o registo automático
não seja suficiente.
A.4
CUIDADO
A.4
Anatomia anormal!
A.4
A anatomia anormal pode conduzir a resultados de segmentação incorrectos.
A.4
A.4
✧
Inspeccione os dados da TC original e corrija-os manualmente, se necessário.
0.
A.4-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Sexo e idade do paciente
A.4
A idade e o sexo do paciente são considerados nas avaliações
syngo Osteo CT.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Entrada de um sexo ou de uma idade errados!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
Certifique-se de que o sexo e a idade do paciente são correctos.
Posição do paciente
A.4
Para o exame e para a avaliação subsequente é imprescindível
que a posição do paciente tenha sido introduzida correctamente.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Entrada errada de uma posição de paciente!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
Certifique-se de que introduz a posição correcta do paciente.
0.
01/2009
A.4-5
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Aquisição
A.4
Num protocolo de aquisição são definidos todos os passos individuais do exame e a sequência em que serão executados. Pode
ajustar os parâmetros propostos num protocolo de aquisição
aos seus requisitos individuais.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Quando a radiação é iniciada, a janela de configuração nativa
do Windows não desaparece. A janela permanece visível, pois
trata-se de um diálogo apresentado pelo ”Windows” e não de
um diálogo syngo!
A.4
A.4
Este facto pode causar confusão.
✧
A.4
Evite abrir este diálogo enquanto houver a possibilidade de
a radiação ser aplicada.
0.
A.4-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Parâmetros de aquisição
A.4
Existem protocolos de aquisição para regiões diferentes (p. ex.,
para a cabeça e o corpo) de modo a assegurar que a aquisição
seja realizada com uma dose apropriada de radiação.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Entradas erradas!
A.4
A dose não é a desejada.
A.4
A.4
✧
Verifique os parâmetros de aquisição antes da aquisição.
A.4
CUIDADO
A.4
Sobreposição por subfunções (p. ex., SOMATOM life)!
A.4
Os parâmetros de aquisição são sobrepostos. A dose não é a
desejada.
A.4
✧
A.4
Feche as subfunções antes do início da aquisição.
0.
01/2009
A.4-7
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
mA proposta de CARE Dose inadequada devido a dados de atenuação errados do topograma!
A.4
A.4
Raios X não utilizável ou apenas parcialmente utilizável.
✧
A.4
Verifique a plausibilidade dos parâmetros de aquisição
automaticamente seleccionados antes de iniciar a aquisição.
A.4
CUIDADO
A.4
A placa de RTP é um absorvedor adicional no campo de aquisição!
A.4
A.4
Resolução reduzida de baixo contraste em caso de tumores
no tecido mole.
✧
A.4
Considere a resolução reduzida de baixo contraste, quando
identificar tumores no tecido mole.
0.
A.4-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Ajustes de tempo
A.4
Os protocolos de aquisição sugerem um tempo de atraso apropriado para a região a ser examinada. O tempo de atraso é o
período entre pressionar a tecla Start e o início da aquisição.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Atraso de início errado!
A.4
Raios X não utilizável ou apenas parcialmente utilizável.
A.4
✧
A.4
Para uma aquisição com administração de agente de contraste, seleccione o tempo de fluxo do agente de contraste
como o atraso.
0.
01/2009
A.4-9
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Acoplamento do injector de bolus
A.4
Se o injector de bolus estiver ligado ao sistema de tomografia
computorizada, a aquisição pode ser disparada, iniciando a
injecção do agente de contraste.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Aquisição com injecção de agente de contraste!
A.4
Agente de contraste não utilizável ou apenas parcialmente
utilizável.
A.4
✧
A.4
Siga as instruções contidas no manual do utilizador do seu
injector.
A.4
CUIDADO
A.4
Interpretação incorrecta do ponto de referência para o atraso de
início em exames de bolus!
A.4
A.4
Sincronização errada entre bolus e aquisição.
✧
A.4
Certifique-se de que o tempo de atraso definido corresponde às características da injecção do bolus.
0.
A.4-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
ECG sync sintético (tomograma
computorizado de visão do coração)
A.4
O ritmo cardíaco é monitorizado e avaliado através de uma unidade de ECG para a resolução da aquisição ou a reconstrução
dos dados.
A.4
O sync. sintético de ECG ajuda em situações em que a unidade
de ECG já não fornece impulsos aceitáveis de onda R durante a
aquisição.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
ECG-Sync não existente por estarem desligados os eléctrodos de
ECG do paciente!
A.4
A.4
Raios X não utilizável ou apenas parcialmente utilizável.
✧
A.4
Uma aquisição de constraste aumentada não deve ser cancelada mas sim realizada com dados sintéticos de ECG.
0.
01/2009
A.4-11
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Modo Average CT (TC médio)
A.4
Este modo é utilizado para aquisição de um volume de TC médio
baseado em tempo que apresenta o movimento dos órgãos.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Utilização de imagens do modo Average CT (TC média) para o
diagnóstico de TC normal!
A.4
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
As imagens geradas pelo modo Average CT (TC média) não
deverão ser utilizadas para o diagnóstico de TC normal,
dado que podem apresentar artefactos e têm uma baixa
resolução.
0.
A.4-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Reconstrução
A.4
Durante a reconstrução, as imagens tomográficas são calculadas com base nos dados brutos de acordo com os parâmetros de
aquisição configurados.
Verificação da qualidade de imagem
A.4
A.4
Os parâmetros de aquisição e os parâmetros de reconstrução
determinam juntamente a qualidade das imagens de CT.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Utilizam-se tabelas de correcção erradas para a reconstrução!
Raios X não utilizável ou apenas parcialmente utilizável.
A.4
✧
A.4
A.4
Verifique a qualidade das imagens em intervalos regulares.
0.
01/2009
A.4-13
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Campo de visão
A.4
Através do posicionamento gráfico dos campos de visão (FOV)
pode definir quais as áreas quadradas dos cortes deverão ser
visíveis nas imagens.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Qualidade de imagem reduzida devido a um maior campo de
visão!
A.4
A.4
Diagnóstico incorrecto devido a dados de imagem errados.
✧
A.4
Não utilize a área de imagem fora do campo de visão regular para o diagnóstico. Tem uma qualidade reduzida e pode
conter artefactos.
0.
A.4-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Pós-processamento
A.4
O pós-processamento compreende qualquer tipo de manipulação e avaliação dos dados de imagem arquivados no seu sistema.
A.4
Nesta secção são descritos os conselhos de segurança gerais e
específicos de aplicação referentes às operações de pós-processamento.
A.4
0.
01/2009
A.4-15
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Generalidades
A.4
As seguintes instruções de segurança aplicam-se geralmente às
operações de pós-processamento.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
O utilizador não foi instruído sobre como operar a aplicação!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
O operador tem de estar qualificado para utilizar a aplicação.
0.
A.4-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Lente de pixel
A.4
Com a lente de pixel pode medir o valor médio das escalas de
cinzento (p. ex. valores de Hounsfield para imagens de CT) de
uma área pequena de 5 x 5 pixels. Este valor pode ser visualizado permanentemente na imagem juntamente com um marcador de pixel.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
O marcador de pixel tem um tamanho constante e é independente do factor de ampliação da imagem!
A.4
A.4
Diagnóstico incorrecto devido a dados de imagem errados.
✧
A.4
Note que o marcador de pixel é apenas um ponteiro que
indica a posição (não o tamanho) da área medida.
0.
01/2009
A.4-17
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
Utilização da lente de pixel em imagens NM!
A.4
A lente de pixel poderá apresentar valores errados.
A.4
A.4
✧
Não utilize a lente de pixel em imagens NM (MPR) baseadas
em contagens de ocorrências (ou actividade): A lente de
pixel apresenta valores inválidos para este tipo de imagens
porque se destina apenas a medir densidades.
0.
A.4-18
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Modificação de dados
A.4
Depois de ter concluído o processamento e a avaliação das imagens, pode gravar os resultados.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
As modificações efectuadas nas imagens médicas não são gravadas automaticamente da mesma maneira que os comentários
de imagem. Além disso, no caso de mudança de utilizador e
deste não ter direitos adequados de acesso, também poderão
ser perdidas as alterações efectuadas ao texto da imagem!
A.4
Podem ser perdidas as modificações efectuadas nas imagens.
✧
A.4
A.4
Utilize Patient > Save... (Paciente > Gravar...) de modo a
gravar o comentário de imagem e Patient > Save as... (Paciente > Gravar como...) de modo a gravar a imagem juntamente com as modificações como imagem nova.
A.4
CUIDADO
A.4
Dados de paciente inconsistentes para imagens syngo Osteo CT,
Volume ou syngo Dental CT !
A.4
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
Não modifique os dados de paciente (Edit > Correct [Editar
> Corrigir ] no Browser ) depois de os resultados terem sido
calculados.
0.
01/2009
A.4-19
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
A reorganização de séries/imagens para outra série pode conduzir a informação errada sobre a imagem se as imagens/séries
seleccionadas não forem compatíveis!
A.4
A.4
Diagnóstico incorrecto devido a dados de imagem errados.
✧
A.4
Corrija primeiro os atributos que não correspondem e, em
seguida, reorganize as séries/imagens.
A.4
CUIDADO
A.4
Corrigir/reorganizar dados do paciente que contêm objectos RT
(radioterapia)!
A.4
A.4
As referências entre imagens e objectos de RT não podem
ser mantidas aquando da correcção/reorganização.
✧
A.4
Utilize aplicações originais para gerir as referências de
objectos RT.
0.
A.4-20
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Relatórios estruturados
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
É possível que a qualidade das imagens visualizadas no visualizador de relatório estruturado não seja suficiente para o diagnóstico!
A.4
Possível diagnóstico errado.
✧
A.4
A.4
Não baseie o seu diagnóstico em imagens que sejam visualizadas apenas no visualizador de relatório estruturado.
A.4
CUIDADO
A.4
Quando abrir um documento SR para um processamento posterior, abre-se acidentalmente uma versão anterior de um relatório estruturado!
A.4
A.4
É possível que os resultados existentes do processamento
na última versão do documento se percam porque o documento actualmente aberto pode ser agora guardado como
versão mais recente.
✧
A.4
Ao abrir e editar um documento de relatório estruturado,
certifique-se sempre de que utiliza a versão mais recente. A
informação sobre a versão é reconhecida no browser
syngo.
A.4
0.
01/2009
A.4-21
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
CUIDADO
A.4
Se não estiver disponível uma folha de estilo específica para a
visualização de um documento SR, deverá aplicar a folha de
estilo geral em vez disso!
A.4
A.4
Em consequência, nem todas as informações poderão estar
presentes ou ser correctamente apresentadas, em especial
quando são incluídos atributos privados nos relatórios
estruturados.
✧
A.4
Na visualização do relatório e nos documentos exportados
será indicado que foi aplicado apenas um mecanismo geral.
0.
A.4-22
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Visualização
A.4
Os seguintes avisos de segurança aplicam-se a syngo Viewing
(Visualização)
Imagens de MIP e SSD
A.4
A.4
As imagens geradas na ficha de tarefas 3D podem ser transferidas para a ficha de tarefas Viewing (Visualização) para uma
avaliação 2D.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
As medições de espessura, comprimento e ângulo nas imagens
de MIP e SSD não reflectem as condições anatómicas reais!
A.4
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
Não execute medições de espessura e comprimento nas
imagens de MIP e SSD.
0.
01/2009
A.4-23
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Nível de ampliação
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
O factor de ampliação para a visualização das imagens de referência é seleccionado de modo a que possa visualizado o
volume inteiro. Este factor de ampliação pré-seleccionado
influencia a resolução espacial para a reconstrução. A resolução
espacial pode ser menor do que a resolução espacial das imagens originais!
A.4
A.4
Qualidade de imagem reduzida (resolução inferior) devido
ao nível de ampliação predefinido.
✧
A.4
Centre a área relevante e seleccione um factor de ampliação adequado antes de iniciar o cálculo de intervalos ou
reamostragem.
0.
A.4-24
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
3D
A.4
Os seguintes avisos de segurança aplicam-se ao syngo 3D
Medições
A.4
A.4
Na ficha de tarefas 3Ddispõe de ferramentas para avaliar regiões, medir distâncias, comprimentos e ângulos bem como para
avaliar os pixels.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Medições em imagens projectadas!
A.4
Possível diagnóstico errado.
A.4
A.4
✧
Não utilize as medições nas imagens projectadas para fins
diagnósticos.
A.4
CUIDADO
A.4
Utilização de lente de pixel no Viewer (Visualizador) e na ficha
3D!
A.4
A.4
A lente de pixel poderá apresentar valores diferentes.
A.4
✧
Esteja atento às diferenças nas medições da lente de pixel.
✧
A medida da lente de pixel no Visualizador considera um
rectângulo em volta do ponto seleccionado, enquanto a
medição na ficha 3D considera um cubo em volta do ponto
seleccionado.
0.
01/2009
A.4-25
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Cortes curvos
A.4
Se quiser ver áreas que não possam ser obtidas através de imagens planas, pode desenhar uma linha de corte livre com qualquer curvatura. Depois pode exibir este corte como imagem no
segmento de exibição. A marca de orientação e a linha de corte
são visualizadas como ajudas de orientação.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Utilizar imagens de corte não plano para fins de diagnóstico!
A.4
Diagnóstico errado.
A.4
A.4
✧
Tenha cuidado quando interpretar marcas de orientação.
Tenha sempre presente a forma do corte curvo e a sua orientação no volume.
0.
A.4-26
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Carregar imagens (syngo Image Fusion, syngo
Lung CARE CT, syngo Colonography)
A.4
Algumas aplicações permitem carregar dois conjuntos de dados
para uma avaliação comparativa. Por exemplo, o utilizador
selecciona duas séries de imagens para a avaliação syngo Image
Fusion no Patient Browser e transfere-as, uma após a outra, para
a ficha de tarefas 3D.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Carregar acidentalmente os conjuntos de dados de imagem de
pacientes diferentes!
A.4
A.4
Confusão de pacientes e diagnóstico incorrecto.
A.4
✧
Quando carregar séries de referência e de modelo, certifique-se de que está a carregar os dados do doente correcto.
Será solicitado a confirmar a mensagem correspondente.
✧
Quando carregar dados de pacientes diferentes no modo
de comparação, ser-lhe-á pedida a confirmação do carregamento.
0.
01/2009
A.4-27
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Cálculo do SUV (syngo Image Fusion)
A.4
Na janela de diálogo Fusion Definition (Definição de fusão), a
caixa de verificação do SUV (standard uptake value – valor
padrão de consumo) é visualizada para imagens PET. Se estiver
marcado, pode ser utilizado o valor para a actividade do SUV do
tecido em vez dos valores percentuais predefinidos quando
cambia a visualização de imagem.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
O cálculo do SUV (Standard Uptake Value (PET) - representa a
taxa de consumo de glicose numa determinada região de interesse) baseia-se na data e hora iniciais de aquisição no conjunto
de dados seleccionado e carregado e a primeira imagem (com
data e hora iniciais de aquisição) não se encontra na selecção!
A.4
A.4
Cálculo incorrecto do SUV.
✧
A.4
Certifique-se de que seleccionou a primeira imagem do
conjunto de dados para obter um cálculo correcto.
0.
A.4-28
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
syngo Fly Through
A.4
syngo Fly Through permite visualizar representações da anatomia criando modelos tridimensionais do ” objecto”. É utilizada
para visualizar cavidades, como o cólon, o sistema bronquial e
as artérias a partir de posições no volume.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Utilizar apenas procedimentos endoscópicos ou angiográficos
de TC para o diagnóstico!
A.4
A.4
Causa para um possível diagnóstico ou tratamento incorrectos.
A.4
✧
Note que para este procedimento ainda não foi demonstrado que pode substituir um procedimento endoscópico
ou angiográfico convencional.
0.
01/2009
A.4-29
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
CamTasia
A.4
CamTasia é uma ferramenta de software que permite filmar as
suas actividades no ambiente de trabalho. Pode gravar estes
registos para fins de documentação e apresentação.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Utilizar resultados da Camtasia para diagnóstico ou leitura!
A.4
Diagnóstico errado devido à qualidade de imagem inadequada.
A.4
✧
A.4
Os resultados da Camtasia só devem ser usados para formação e comunicação.
A.4
CUIDADO
A.4
Devido à gravação de dados Camtasia o disco de dados fica
cheio!
A.4
A.4
Já não é possível efectuar o exame ou o exame foi cancelado.
A.4
✧
Utilize a gravação Camtasia apenas durante sequências de
gravação breves.
✧
Não utilize a Camtasia para gravar em paralelo para aquisição.
0.
A.4-30
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
syngo Calcium Scoring
A.4
syngo Calcium Scoring (CaScoring; Medição de cálcio) permite
uma estimativa da quantidade do cálcio detectado nas artérias
coronárias. Desta forma, o syngo Calcium Scoring (Medição de
cálcio) facilita em grande medida o exame e a terapia de pacientes com risco de doenças cardíacas coronárias.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
syngo Calcium Scoring!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
Utilize esta ferramenta exclusivamente de acordo com a
descrição nesta documentação.
0.
01/2009
A.4-31
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
O utilizador introduz valores incorrectos para os factores de calibração!
A.4
A.4
Resultados incorrectos do Calcium Scoring podem provocar
um diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
Utilize apenas valores correctos para definir o factor de calibração. Verifique cuidadosamente a sua entrada.
A.4
CUIDADO
A.4
É possível que, ao carregar imagens, o equipamento de TC não
seja identificado correctamente pela aplicação Calcium Scoring
se utilizar factores de calibração ”memorizados”!
A.4
A.4
Factores de calibração incorrectos podem provocar resultados incorrectos.
✧
A.4
Verifique cuidadosamente os factores sugeridos e certifique-se de que pertencem ao equipamento de TC utilizado,
antes de aceitar estes valores.
0.
A.4-32
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Marcar lesões
A.4
A avaliação com syngo Calcium Scoring (Medição de cálcio)
baseia-se numa determinação automática da quantidade do cálcio nas lesões coronárias detectadas. Por conseguinte, antes
que a avaliação seja executada, as lesões têm de ser marcadas
exactamente nas artérias coronárias individuais
A.4
A.4
CUIDADO
Rotulagem incorrecta das artérias!
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
✧
A.4
A.4
A.4
Compete ao médico a marcação correcta das lesões.
0.
01/2009
A.4-33
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
syngo Circulation
A.4
syngo Circulation (Circulação) é uma aplicação para o diagnóstico cardíaco e a preparação de relatórios. Inclui ferramentas
para avaliações morfológicas, qualitativas, quantitativas e funcionais do coração com preparação subsequente de relatório.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Utilização de dados de entrada incorrectos (imagens do Lung
CT)!
A.4
A.4
O algoritmo da visualização PE quebra ou fornece resultados
errados o que pode resultar num diagnóstico e num plano
de tratamento incorrectos.
✧
A.4
Utilize apenas imagens de TC do pulmão que tenham sido
adquiridas utilizando o protocolo como descrito na tabela
de parâmetros de aquisição.
0.
A.4-34
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
A segmentação falha!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
Verifique os resultados da segmentação nas imagens 2D.
A.4
CUIDADO
A.4
Desenho de contornos incorrecto!
A.4
Diagnóstico errado devido a resultados errados da análise
ventricular.
A.4
✧
A.4
Quando desenha e corrige os contornos, trabalhe com
muito cuidado e com muita precisão.
0.
01/2009
A.4-35
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
O utilizador não foi instruído sobre como operar a aplicação!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
O operador tem de estar qualificado para utilizar a aplicação.
A.4
CUIDADO
A.4
O algoritmo utilizado para remoção de acumulação de sangue
pode remover tecido (por exemplo, vasos, stents, músculos ou
placas)!
A.4
A.4
Nem todas as estruturas relevantes do tecido poderão estar
visíveis ou fragmentos não relevantes influenciam os cálculos posteriores.
A.4
✧
Verifique se os resultados coincidem com o volume original, utilizando os cortes originais ou um VRT 3D.
0.
A.4-36
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
Resultado da visualização PE incorrecto ou incompleto!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
Percorra todo o conjunto de dados manualmente (tarefa de
primeira leitura).
A.4
CUIDADO
Resultados em falta na avaliação!
Diagnóstico errado.
A.4
A.4
A.4
A.4
✧
A visualização PE foi concebida para facilitar o fluxo de trabalho para a avaliação de dados, assumindo a função de
ferramenta de segunda leitura.
✧
O diagnóstico final é realizado pelo utilizador sob a sua própria responsabilidade.
0.
01/2009
A.4-37
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
O algoritmo PE cobre apenas as áreas periféricas dos pulmões!
A.4
Base para diagnóstico incorrecto devido a um resultado
incompleto da visualização PE.
A.4
✧
Percorra todo o conjunto de dados manualmente (tarefa de
primeira leitura).
✧
Preste especial atenção às áreas centrais dos pulmões.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Utilização de ferramentas externas para alterar os resultados
armazenados!
A.4
A.4
Os resultados obtidos podem ser incorrectos.
✧
A.4
Não modifique os resultados gravados.
0.
A.4-38
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
Presumir que não há quaisquer defeitos de enchimento para
vasos inferiores a 3 mm!
A.4
A.4
Risco de diagnóstico e tratamento incorrectos.
✧
A.4
A visualização PE deve detectar apenas objectos de enchimento para vasos de um tamanho mínimo de 3 mm.
A.4
CUIDADO
A.4
Basear o diagnóstico e um plano de tratamento apenas nos
resultados da visualização PE!
A.4
A.4
Risco de diagnóstico e tratamento incorrectos.
✧
A.4
A visualização PE só deve ser usada como segunda leitura.
0.
01/2009
A.4-39
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
syngo Neuro Perfusion CT
A.4
syngo Neuro Perfusion CT (TC de perfusão neurológica) fornece
imagens do fluxo sanguíneo, do volume sanguíneo e do tempo
até ao pico de um conjunto de imagens dinâmicas de TC.
A.4
Pré-requisitos de imagem
A.4
O modo syngo Neuro Perfusion CT (TC de perfusão neurológica)
foi concebido e ensaiado para o processamento de sequências
de imagens dinâmicas do cérebro em sistemas de TC SOMATOM.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Os requisitos de imagens para o cálculo de perfusão previsto
não são cumpridos!
A.4
A.4
Resultados de interpretação enganadores.
A.4
✧
Tenha cuidado especial quando processar imagens dinâmicas de TC que tenham sido obtidas através de um sistema
de TC diferente de SOMATON.
✧
Se processar outros níveis do cérebro, certifique-se de que
o corte contém o segmento ocipital do seio sagital superior
acima da confluência dos seios.
✧
Os dados devem sempre ter sido adquiridos ou reconstruídos com uma taxa de amostragem de pelo menos 1 imagem por segundo.
✧
Note que a anatomia primária esperada pelo software para
a sua análise semi-automática são cortes padrão através
dos gânglios basais.
0.
A.4-40
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Representação a cores
A.4
O modo syngo Neuro Perfusion CT (TC de perfusão neurológica)
permite a representação de cor das imagens de parâmetro, similar à medicina nuclear.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Uso impróprio da representação de cor!
A.4
Certos resultados patológicos são demasiadamente suprimidos ou destacados.
A.4
✧
A.4
Utilize a representação contínua de escala de cinzento
como referência para o diagnóstico e tenha cuidado
quando utilizar um ecrã a cores.
0.
01/2009
A.4-41
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Limites de optimização
A.4
Pode editar os limites de optimização para syngo Neuro Perfusion CT (TC de Perfusão Neurológica) apenas após um cálculo
inicial.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Ajuste de limites não apropriados para o algoritmo de optimização!
A.4
A.4
Os valores de resultado podem ser incorrectos.
✧
Modifique os limites apenas manualmente se tiver conhecimentos suficientes das consequências de uma modificação destes tempos.
✧
Utilize as imagens calculadas sem optimização como referência.
A.4
0.
A.4-42
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
syngo Neuro PBV CT (TC Neurológica PBV
syngo)
O syngo Neuro PBV CT permite calcular a quantidade do agente
de contraste no parênquima para visualizar o tecido inviável
após um enfarte.
A.4
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Cálculo de uma imagem instantânea errado!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
Cada vez que é gerada uma captura, certifique-se de que a
imagem gerada corresponde às imagens visualizadas no
ecrã.
A.4
CUIDADO
A.4
Selecção do conjunto de dados errado!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
Certifique-se em cada passo do fluxo de trabalho de que os
dados visualizados correspondem aos dados seleccionados.
0.
01/2009
A.4-43
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
Apresentação incorrecta dos tecidos danificados e/ou saudáveis
devido a uma correlação incorrecta entre o tempo de aquisição
e a injecção do bolus!
A.4
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
✧
Não utilize uma temporização arterial inicial se planear
efectuar os cálculos da Neuro PBV (TC neurológica PBV) utilizando conjuntos de dados de CTA.
✧
Seleccione um atraso de forma que possa ser alcançado o
preenchimento venoso completo no parênquima normal. A
injecção do agente de contraste deve ser suficiente para
toda a duração da aquisição.
A.4
CUIDADO
A.4
Apresentação incorrecta dos tecidos danificados e/ou saudáveis
devido a uma correlação incorrecta entre o tempo de aquisição
e a injecção do bolus!
A.4
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
Se forem utilizados dados arteriais iniciais, é ainda possível
calcular os dados da Neuro PBV (TC Neurológica PBV), mas
estes devem ser cuidadosamente interpretados. Neste
caso, um baixo contraste também pode corresponder a
uma chegada atrasada do agente de contraste. É possível
que a dimensão de lesões visíveis seja maior e que também
inclua áreas que não sejam severamente esquémicas.
0.
A.4-44
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
syngo Body Perfusion CT
A.4
syngo Body Perfusion CT (TC de perfusão de corpo) fornece imagens do fluxo sanguíneo, do volume sanguíneo e do tempo até
ao pico de um conjunto de imagens dinâmicas de TC.
A.4
Segmentação
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Artefactos de movimento nas imagens!
A.4
Segmentação automática não é aplicável.
A.4
A.4
✧
Depois de ter carregado as imagens, verifique-as relativamente a artefactos de movimento.
✧
Também verifique os resultados da segmentação. Se não
for aplicável, utilize o botão Reset (Restaurar).
✧
Remova qualquer imagem que apresente artefactos de
movimento.
✧
Repita a avaliação.
0.
01/2009
A.4-45
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
As configurações de avaliação não são adaptadas!
A.4
Diagnóstico errado.
A.4
A.4
✧
Verifique se ajustou os valores limite previstos para CBF e
CBV.
0.
A.4-46
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
syngo Neuro DSA CT
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Selecção do conjunto de dados errado!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
Certifique-se em cada passo do fluxo de trabalho de que os
dados visualizados correspondem aos dados seleccionados.
0.
01/2009
A.4-47
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
syngo InSpace 4D CT
A.4
syngo InSpace 4D é um módulo de renderização do volume em
tempo real interactivo do syngo.
A.4
Limites de avaliação
A.4
Pode visualizar conjuntos de dados do paciente interactivamente em 3D utilizando as renderizações VRT, MIP, MinIP ou
MPR. Pode utilizá-los para o diagnóstico, o planeamento cirúrgico e do tratamento e para exames de acompanhamento.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
A execução dos algoritmos de reconstrução requer um formato
de matriz reduzido. Como consequência, as imagens resultantes perdem informação, devido à classificação e à sobreposição
de vistas!
A.4
A.4
Possível diagnóstico ou tratamento incorrecto.
✧
A.4
Tome em consideração estas restrições de sistema quando
avaliar imagens InSpace.
0.
A.4-48
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
Carregar os conjuntos de dados de imagem de pacientes diferentes!
A.4
A.4
Os pacientes podem ser confundidos e o diagnóstico pode
ser errado.
✧
A.4
Certifique-se de que carrega os dados do paciente correcto
quando carregar a série de referência e a série de modelo.
0.
01/2009
A.4-49
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Medições
A.4
syngo InSpace 4D fornece duas formas diferentes de medir distâncias numa imagem:
❏
Sobrepor um grelha bidimensional.
❏
Medições individuais
A.4
As medições 2D são sempre efectuadas no mesmo plano que a
visualização do volume. A orientação do volume do objecto que
está a medir tem de ser paralela ao plano de visualização do
ecrã.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Aplicação de técnica inadequada de medição!
A.4
A medição pode ser inexacta.
A.4
A.4
✧
Utilize o método de grelha para medições em que o ângulo
de vista do objecto não seja importante (por exemplo,
medição do diâmetro de um cilindro) ou se o objecto puder
ser orientado comprovadamente de forma que a medição
desejada seja paralela ao ecrã.
0.
A.4-50
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
A orientação do objecto a ser medido não é paralela ao plano de
visualização do ecrã!
A.4
A.4
A medição pode ser inexacta.
✧
A.4
Para evitar erros de medição, efectue as medições no modo
MPR ou apenas nos planos de corte.
A.4
CUIDADO
A.4
A utilização dos parâmetros de classificação para criar uma imagem 3D (largura da janela, nível, opacidade, etc.) afecta o tamanho aparente de características na imagem!
A.4
A.4
A medição pode ser inexacta.
✧
A.4
Certifique-se de que é utlizado um conjunto de parâmetros
de classificação apropriado, ao efectuar medições.
0.
01/2009
A.4-51
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
Medição de estruturas situadas fora do plano!
A.4
A medição pode ser inexacta.
A.4
A.4
✧
Não utilize as técnicas de medição de grelha e de 2D para
estruturas situadas fora do plano.
✧
Antes de considerar correctos os valores relativos ao comprimento e ao ângulo que verá no ecrã, certifique-se de que
todos os pontos de medição se encontram nas posições
planeadas nas três dimensões, não só nas duas dimensão
que consegue ver.
A.4
CUIDADO
A.4
Marcação ambígua do contorno do vaso e do posicionamento
do marcador!
A.4
A.4
Análise vascular incorrecta.
A.4
✧
Certifique-se de que os contornos são desenhados correctamente na imagem antes de confirmar uma medição ou
um marcador.
✧
Certifique-se de que o marcador está correctamente posicionado na imagem antes de confirmar uma aquisição.
✧
Certifique-se de que um marcador de estenose está sempre
posicionado na área com a máxima estenose vascular.
A.4
0.
A.4-52
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
CUIDADO
A.4
Distorção esférica!
A.4
Medições incorrectas no Virtual Endoscope (Endoscópio virtual). Devido a possíveis distorções esféricas, é possível que
as distâncias medidas no Virtual Endoscope (Endoscópio virtual) sejam diferentes dos valores correctos.
A.4
A.4
✧
Controle as distâncias, medidas no Virtual Endoscope
(Endoscópio virtual), na visualização MPR, para garantir a
obtenção de uma medição correcta (as MPRs não são afectadas pela possível distorção esférica).
0.
01/2009
A.4-53
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Remoção de ossos
A.4
Pode utilizar a função de remoção de ossos ou a análise de fractura para o diagnóstico.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
O algoritmo semi-automático utilizado para remoção do osso
pode remover tecido (por exemplo, vasos, stents ou placas) ou
deixar fragmentos ósseos!
A.4
A.4
Nem todas as estruturas relevantes do tecido poderão estar
visíveis ou fragmentos não relevantes influenciam os cálculos posteriores.
A.4
✧
Verifique a supressão utilizando o parâmetro para o valor
limite, tamanho e ruído e acrescente/remova itens relevantes na máscara do osso/não osso.
0.
A.4-54
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
A visualização da imagem terá uma menor resolução enquanto
o utilizador delimita a máscara do osso/não osso!
A.4
A.4
Nem todas as estruturas relevantes do tecido poderão estar
visíveis.
✧
A.4
Verifique o diagnóstico após ter terminado a máscara de
osso em imagens com uma resolução normal.
A.4
CUIDADO
A.4
Ajuste incorrecto dos valores ajustáveis pelo utilizador para a
remoção dos ossos ou a análise de fracturas!
A.4
A.4
Diagnóstico errado.
A.4
✧
Certifique-se de que está seleccionada a região anatómica
correcta para a remoção de ossos ou a análise de fracturas.
✧
Assegure que todos os ossos relevantes sejam removidos
do conjunto de dados e que não sejam removidas quaisquer outras estruturas.
✧
Certifique-se de que todas as estruturas ósseas relevantes
para o diagnóstico estão marcadas e extraídas correctamente.
0.
01/2009
A.4-55
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Cálculo de média
A.4
Pode utilizar a função de cálculo de média para suavizar a imagem de estruturas anatómicas.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Interpolação de imagens de diferentes pontos no tempo!
A.4
Os contornos das estruturas anatómicas podem ficar difusos
em áreas com elevadas taxas de movimento.
A.4
✧
A.4
Em caso de dúvida, carregue as imagens originais para o
Inspace para reavaliação.
A.4
CUIDADO
A.4
Interpolação de imagens de diferentes pontos no tempo!
A.4
Os contornos das estruturas anatómicas podem ficar difusos
em caso de transição de falhas de tempo.
A.4
✧
A.4
Em caso de dúvida, carregue as imagens originais para o
Inspace para reavaliação.
0.
A.4-56
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
syngo Colonography CT
A.4
Com syngo Colonography avaliará conjuntos de dados volumétricos de TC do cólon. Através de aquisições de baixa dose, pode
detectar lesões no cólon, tais como tumores abdominais e pólipos, mesmo que estas tenham um tamanho de 3 mm.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Rotular marcadores!
A.4
Nenhuma distinção entre os marcadores automática e
manualmente definidos através de uma rotulagem especial.
A.4
✧
A.4
Não mude manualmente as designações dos marcadores
definidos para nomes que começam com ”c”.
A.4
CUIDADO
A.4
Os marcadores automaticamente encontrados podem ser incorrectos!
A.4
A.4
Diagnóstico errado.
✧
A.4
Tenha cuidado quando diagnosticar marcadores automaticamente encontrados.
0.
01/2009
A.4-57
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
syngo LungCARE
A.4
Com syngo Lung CARE CT avaliará conjuntos de dados volumétricos de TC. Combinando eficientes ferramentas de processamento de imagem com um fluxo de trabalho e ferramentas de
relatório optimizados, o software é concebido para apoiar o
médico na confirmação da presença ou ausência de lesões pulmonares verificadas (p. ex. nódulos), ajudando também na avaliação, documentação e nos estudos de acompanhamento destas lesões com utilização de uma aquisição em espiral de TC
standard ou de baixa dose.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Resultados incorrectos na avaliação de acompanhamento!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
Utilize o modo de acompanhamento do syngo LungCARE
CT para analisar o crescimento.
0.
A.4-58
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
Resultados em falta na avaliação!
A.4
Diagnóstico incorrecto devido a dados errados.
A.4
A.4
✧
LungCAD foi concebido para facilitar o fluxo de trabalho
para a avaliação de dados, assumindo a função de ferramenta de segunda leitura. O diagnóstico final é realizado
pelo utilizador sob a sua própria responsabilidade.
A.4
CUIDADO
A.4
Registo incorrecto de conjuntos de dados de entrada!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
Certifique-se de que os resultados do registo são adequados.
0.
01/2009
A.4-59
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
LungCAD foi concebido para ser utilizado como segundo leitor
depois de a leitura inicial ter sido concluída!
A.4
A.4
O dispositivo não detecta todos os nódulos pulmonares. Por
conseguinte, uma leitura inicial incompleta pode resultar na
falta de um nódulo pulmonar clinicamente relevante.
✧
A.4
Reveja cuidadosamente toda a aquisição de TC antes de
activar as marcações LungCAD como segundo leitor.
A.4
CUIDADO
A.4
Não altere a sua interpretação baseada na falha de LungCAD
para identificar os nódulos inicialmente detectados!
A.4
A.4
O dispositivo não detecta todos os nódulos pulmonares o
que pode resultar num diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
Não utilize o LungCAD como ferramenta para confirmar os
seus achados clínicos.
0.
A.4-60
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
A aplicabilidade do dispositivo syngo LungCAD na rotina de
aquisição TC não foi estabelecida!
A.4
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
O dispositivo syngo LungCAD destina-se à utilização em
exames diagnósticos de TC.
A.4
CUIDADO
A.4
O syngo LungCAD não se destina à detecção dos seguintes
objectos ou anomalias: opacidades de tipo “vidro fosco”, nódulos parcialmente sólidos e anomalias pulmonares parenquimatosas que não representam nódulos sólidos!
A.4
O dispositivo não é fiável na detecção destes resultados,
podendo conduzir a um diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
A.4
Não detecte este tipo de estruturas utilizando a aplicação
syngo LungCAD.
0.
01/2009
A.4-61
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
A segurança e a eficácia do syngo LungCAD não foram estabelecidas para pacientes com doenças pulmonares intersticiais
difusas ou doenças granulomatosas extensivas!
A.4
A.4
A utilização do dispositivo nestas situações pode resultar
num desempenho menos bom em termos de detecção,
podendo conduzir a um diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
Não utilize o syngo LungCAD nestes casos.
A.4
CUIDADO
A.4
A segurança e a eficácia do syngo LungCAD não foram estabelecidas para pacientes com toracotomia ou radioterapia envolvendo parênquima pulmonar previamente realizadas!
A.4
A.4
A utilização do dispositivo nestas situações pode resultar
num desempenho menos bom em termos de detecção,
podendo conduzir a um diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
Não utilize o syngo LungCAD nestes casos.
0.
A.4-62
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
A utilização de imagens TC adquiridas com parâmetros não
recomendados pode resultar num desempenho menos bom do
CAD em termos de detecção!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
A.4
Utilize o syngo LungCAD em imagens de TC com os parâmetros de entrada listados na tabela de parâmetros de
aquisição, tendo estas imagens sido adquiridas através de
tomógrafos da Siemens com 4 ou mais filas de detectores.
A.4
CUIDADO
A.4
Os artefactos relacionados com movimento podem resultar
num desempenho menos bom em termos de detecção!
A.4
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
✧
A.4
Utilize a técnica de apneia única para a aquisição das imagens.
0.
01/2009
A.4-63
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
syngo CT Oncology (TC oncológica)
A.4
O syngo CT Oncology (Oncologia de TC) é um pacote de software único para análise de imagens não invasivas que destina-se a ajudar no diagnóstico oncológico.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
O tipo ou a versão do algoritmo de segmentação mudou!
A.4
Diagnóstico incorrecto devido a dados errados.
A.4
A.4
✧
Certifique-se de que os resultados de segmentação são
adequados antes de os aceitar.
0.
A.4-64
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Visualização de imagens
A.4
Topogramas
A.4
Nas fichas de tarefas Viewing (Visualização) e Examination dispõe de ferramentas para avaliar regiões, medir distâncias, comprimentos e ângulos bem como para avaliar os pixels.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Medições de distância e ângulo no topograma!
A.4
Valores incorrectos de medição devidos à técnica de projecção utilizada.
A.4
A.4
✧
Execute as medições de distância no topograma apenas na
direcção longitudinal (direcção cabeça-pés).
✧
Não execute medições de ângulo.
0.
01/2009
A.4-65
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Linhas de aquisição para exames Osteo CT
A.4
Depois de ter terminado a aquisição do topograma, pode ver
uma ou mais ranges de exame marcadas no topograma.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Linhas de aquisição na posição errada para o exame Osteo!
A.4
Diagnóstico incorrecto devido a dados de imagem errados.
A.4
A.4
✧
Certifique-se de que as linhas de aquisição se encontram na
parte central das vértebras.
0.
A.4-66
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Compressão de dados
A.4
Os dados de paciente e exame podem ser gravados ou exportados num formato comprimido ou não comprimido.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
O método de compressão ajustado significa uma compressão
irrecuperável (Lossy JPEG)!
A.4
A.4
As imagens resultantes já não coincidem completamente
com as imagens originais. Podem ser perdidas informações
de relevância médica.
✧
Não deve utilizar para diagnóstico primário imagens cuja
compressão implique perda de dados, pois a qualidade de
imagem poderá ser insuficiente.
✧
Preste atenção às entradas correspondentes no texto da
imagem.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Utilização de imagens fundidas para diagnóstico!
A.4
Diagnóstico errado.
A.4
A.4
✧
Não utilize imagens fundidas para diagnóstico se o histórico de manipulações não for suficientemente conhecido.
0.
01/2009
A.4-67
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Grandes conjuntos de dados
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Se forem carregados grandes conjuntos de dados, os dados de
píxel de imagem serão de amostragem inferior!
A.4
A.4
A qualidade da imagem pode ser insuficiente.
✧
A.4
Tenha atenção à qualidade reduzida da imagem, se esse
caso for indicado na visualização da imagem.
0.
A.4-68
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Impressão em película
A.4
Pode expor as imagens de um exame em película ou imprimi-las
em papel para fins de documentação ou para a preparação de
um relatório.
B
A.4
Recomendamos vivamente:
❏
Feche o diálogo de impressão aberto antes de aplicar a radiação.
❏
Não abra o diálogo de impressão durante a aplicação da
radiação.
A.4
A.4
Todos os ajustes de filmagem, como o formato da folha de película ou a câmara/impressora seleccionada, são definidos nos
chamados formato de filmagem.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Expor imagens através de uma câmara não verificada!
A.4
Causa de um diagnóstico incorrecto.
A.4
A.4
✧
Utilize apenas câmaras que tenham sido autorizadas pela
Siemens.
0.
01/2009
A.4-69
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Modos de impressão
A.4
O modo de impressão predefinido é o modo de página normal.
O modo de página dimensionável fornece imagens de qualidade reduzida e não suporta o tamanho original.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Ao reduzir a escala da imagem através do modo de página
dimensionável, a qualidade da imagem obtida poderá não ser
suficiente. O modo de página dimensionável não suporta
dimensões reais!
A.4
A.4
Possível diagnóstico errado.
✧
A.4
Se estiver configurado o modo de página dimensionável,
deverá ter em atenção a redução da qualidade da imagem.
0.
A.4-70
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Impressão em papel
A.4
Pode expor as imagens de um exame em pelicula ou imprimi-las
para fins de documentação ou a preparação de um relatório.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Impressão do diagnóstico em papel!
A.4
Diagnóstico incorrecto devido a dados de imagem errados.
A.4
✧
A.4
Utilize apenas imagens em película para fins de diagnóstico.
A.4
CUIDADO
A.4
O marcador de impresso é colocado se as imagens forem transferidas com sucesso para o controlo da impressora. Nem todas
as impressoras (p. ex. impressoras de papel) estão aptas a resolver autonomamente os problemas de impressão!
A.4
A.4
Imagens impressas podem ser perdidas.
✧
A.4
Verifique se as impressões estão disponíveis antes de eliminar imagens.
0.
01/2009
A.4-71
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Exportação de dados
A.4
Para exportar dados, copie os dados de paciente e exame seleccionados para um suporte externo de dados ou para o arquivo
central.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Quando simultaneamente exportar dados para um dispositivo
(p. ex. unidade de CD-R ou DVD-R) e procurar ler dados do
mesmo dispositivo utilizando aplicações (não baseadas em
syngo), um trabalho ou ambos os trabalhos podem falhar
(dependendo da hora)!
A.4
A.4
Os dados podem ser perdidos. Quando dados forem gravados numa unidade, qualquer acesso externo simultâneo
destruirá o trabalho actual de gravação e pode mesmo danificar o disco utilizado. Os dados já gravados num disco de
multi-sessão também podem tornar-se ilegíveis.
A.4
✧
Não execute aplicações de terceiros enquanto estiver a
exportar ou importar dados.
✧
Não procure aceder ao dispositivo através de aplicações
não baseadas em syngo enquanto estiver a escrever ou ler
dados.
✧
Para assegurar uma gravação ou um carregamento bem
sucedidos, verifique no Local Job Control se estão a ser executados quaisquer trabalhos de gravação ou importação.
A.4
0.
A.4-72
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
CUIDADO
A.4
Desligar o dispositivo enquanto se gravava dados para esse dispositivo!
A.4
A.4
Possibilidade de perda de todos os dados e de danos no
suporte de gravação.
✧
A.4
Nunca desligue um dispositivo enquanto está a gravar
dados para o mesmo.
0.
01/2009
A.4-73
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Exportar para um DVD-R
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Os meios de DVD-R utilizados para exportar/arquivar podem ser
corrompidos ou ser ilegíveis noutras unidades de DVD!
A.4
A.4
Perda de dados ou percepção do utilizador sobre a perda de
dados.
✧
A.4
Configure e utilize suportes de gravação locais como suportes ”archive”, no caso de os requisitos referentes a retenção
e legibilidade estarem suficientemente preenchidos, por
exemplo, se o suporte for aprovado pelo fabricante para
arquivo. Verifique a legibilidade dos dados no suporte antes
de remover os dados da base de dados.
0.
A.4-74
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Exportação no modo multi-sessão
A.4
Se o seu sistema estiver configurado para a gravação de
multi-sessão, pode gravar os seus dados em CDs vazios ou em
CDs que já foram gravados uma ou várias vezes.
B
A.4
A configuração para o modo multissessão ou sessão única pode
ser alterada pelo Serviço de Assistência Técnica da Siemens (a
configuração de fábrica é multissessão).
A.4
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Passar para o modo de multisessões poderá destruir dados já
gravados neste suporte!
A.4
A.4
Os dados já armazenados já não podem ser lidos.
✧
A.4
Elimine os dados que exportou para um CD-R da base de
dados local apenas depois de ter concluído a sessão.
0.
01/2009
A.4-75
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Gestão de pacientes e ficheiros
A.4
Segurança do sistema
A.4
Ao activar o sistema de segurança syngo, o técnico do serviço de
assistência transforma o seu sistema num sistema com um elevado nível de protecção de dados.
A.4
Para garantir um sistema seguro, terá de informar o técnico do
serviço acerca das opções de segurança que deseja activar.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Esta acção não poderá ser anulada!
A.4
Após a activação do sistema de segurança, o acesso fica limitado aos utilizadores definidos. Após activar o sistema de
segurança, deixa de ser possível a sua desactivação (como
alternativa, teria de instalar novamente, desde o início, todo
o sistema syngo no computador).
A.4
A.4
✧
Tenha o cuidado de ler e efectuar todos os passos prévios.
✧
Faça cópias de reserva do seu sistema antes de activar o sistema de segurança.
0.
A.4-76
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
Sistema inacessível!
A.4
O acesso do utilizador pode ser impedido devido a passwords ou contas desconhecidas ou esquecidas ou devido a
configurações erradas (por exemplo, em caso de emergência).
A.4
A.4
✧
Não se esqueça de definir uma conta de utilizador geral
para o acesso de emergência e de a atribuir a um grupo e a
uma função, designados ”Emergency Access” (Acesso de
emergência). Defina uma conta de utilizador local para o
acesso de emergência. A palavra-passe desta conta nunca
deve expirar.
✧
Não permita a qualquer utilizador alterar a password para
esta conta.
✧
Em caso de problemas, os utilizadores deverão entrar, de
imediato, em contacto consigo.
✧
Recomendações: - configure os seguintes atributos para as
contas de emergência: a password nunca espira e o utilizador não está autorizado a definir uma password. - defina
contas locais para casos de emergência.
0.
01/2009
A.4-77
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
Comportamento de sistemas com segurança!
A.4
Em certos casos, a política de segurança do hospital também afecta o comportamento do sistema syngo (por exemplo, requisitos de password, passwords vazias activas ou
bloqueio de uma conta após um número específico de
entradas falhadas no sistema).
A.4
A.4
✧
Estabeleça um modelo de utilizador para o seu hospital e
verifique-o antes de activar o sistema de segurança.
✧
Estabeleça um procedimento adequado para o acesso de
emergência.
✧
Tenha em atenção que se activar uma palavra-chave vazia
para a conta de emergência, a mesma ficará também activada para todos os outros utilizadores. Apesar disso, deverá
instruir os utilizadores no sentido de utilizarem palavras-passe.
✧
Faça sempre cópias de segurança do sistema antes de activar o sistema de segurança e antes de efectuar quaisquer
alterações importantes.
✧
Informe todos os utilizadores acerca de eventuais alterações e ajustes. No caso de se verificarem problemas, os utilizadores devem entrar, de imediato, em contacto consigo
ou com outro administrador.
0.
A.4-78
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
Protecção de dados foi alterada!
A.4
O acesso aos dados já não é possível.
A.4
A.4
✧
Se houver uma protecção insuficiente dos dados, o pessoal
responsável pela gestão de utilizadores no hospital deverá
acrescentar utilizador(es) ao(s) grupo(s) até que o acesso
seja possível.
A.4
CUIDADO
A.4
Utilização indevida de dados!
A.4
Diagnóstico erróneo
A.4
A.4
✧
Assegure que um acesso remoto ao sistema seja permitido
apenas a utilizadores formados.
0.
01/2009
A.4-79
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Início de sessão de emergência
A.4
A política de segurança influencia o comportamento em casos
de emergência. Consoante a configuração de segurança, pode
entrar na conta de emergência geral em caso de emergência.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
O acesso do utilizador pode ser impedido devido a passwords ou
contas desconhecidas ou esquecidas ou devido a configurações
erradas (por exemplo, em caso de emergência)!
A.4
A.4
Sistema inacessível.
✧
A.4
Defina uma conta de utilizador geral para o acesso de
emergência e atribua-a um grupo e a uma função, designados ”Emergency Access” (Acesso de emergência). Independentemente de especificar uma palavra-passe para a conta
de emergência, os utilizadores devem ser proibidos de alterar quaisquer palavras-passe (especialmente, a da conta de
emergência). Em caso de problemas, os utilizadores deverão entrar, de imediato, em contacto consigo.
A.4
0.
A.4-80
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
CUIDADO
A.4
O sistema bloqueia quando o registo de actividades dos utilizadores está cheio (demasiados registos ou demasiado espaço da
unidade ocupado)!
A.4
Neste caso, não é possível trabalhar com o sistema. Também
não é possível o acesso de emergência.
A.4
A.4
✧
Para evitar o bloqueio do sistema, os ficheiros de registo
devem ser arquivados e removidos do registo de actividades regularmente.
✧
Quando o registo de auditoria bloqueia o sistema, proceda
como se descreve no manual do utilizador.
✧
Tenha em atenção que são necessários os privilégios ”SecuritySystem > BypassBlockedSystem” (Sistema de segurança
> Desviar sistema bloqueado) e ”AuditTrail>Archive”
(Registo de auditoria > Arquivo).
0.
01/2009
A.4-81
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Autorização de arquivo
A.4
O estado de trabalho de um objecto de dados indica o estado de
processamento dos dados de paciente e exame. Este estado é
indicado como abreviatura em cada entrada de lista na área de
conteúdo.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Os marcadores A (arquivar) e S (enviar) indicam apenas a recepção das imagens. Não contêm informações acerca do armazenamento correcto no arquivo pretendido!
A.4
A.4
Os dados podem ser perdidos se forem eliminados pelo
remetente, p. ex. por um mecanismo de eliminação automática, e se não puderem ser armazenados pelo destinatário.
A.4
✧
Antes de eliminar dados da base de dados local, certifique-se de que estes dados estão guardados em segurança
no arquivo pretendido. Utilize sempre o serviço 'storage
commitment' caso seja suportado pelo remetente e pelo
destinatário dos dados.
0.
A.4-82
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
Marcadores errados/interpretação errónea dos marcadores AC/
SC. Os marcadores AC/SC representam a recepção e o armazenamento no disco rígido do receptor, o que pode não ser o suficiente para preencher os requisitos reguladores do arquivo a
longo prazo!
A.4
A.4
Perda de dados dentro do período de retenção necessário.
✧
A.4
Enviar dados com os atributos AC, SC indica uma transferência segura de dados, mas não preenche os requisitos
reguladores do arquivo a longo prazo. Os objectos com o
marcador ”committed” (autorizados) podem ser eliminados
pelo utilizador. Respeite os requisitos reguladores relativos
ao procedimento de arquivo.
A.4
0.
01/2009
A.4-83
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
CUIDADO
A.4
Se o syngo receber imagens em que a IDU do estudo ou da série
já estiver disponível na base de dados local, os dados serão atribuídos a este paciente existente localmente. Isto acontece independentemente da identificação do paciente (nome, data de
nascimento, sexo e ID do paciente) das imagens recebidas. As
alterações da informação do paciente feitas noutros sistemas
não alterarão automaticamente a informação do paciente no
syngo!
A.4
A.4
Os dados obtidos do PACS ou de outros nós parecem estar
mal alinhados ou perdidos, mas encontram-se armazenados
num lugar diferente da base de dados.
✧
A.4
Os dados importados serão sempre acrescentados ao paciente existente no sistema local, com base nas IDUs DICOM
correspondentes. Se importou dados, mas não os conseguir encontrar no sistema local sob um determinado nome,
utilize um critério diferente do estudo ou da série para os
localizar, ou filtre os dados. Para completamente evitar
estas inconsistências, elimine sempre os dados do paciente
local depois de os dados terem sido arquivados.
0.
A.4-84
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Confirmação de eliminação
A.4
Na predefinição, o seu sistema exibe uma janela de confirmação
antes de cada eliminação, mesmo que os respectivos dados já
tenham atingido o estado de trabalho que é necessário para
poderem ser eliminados.
A.4
A.4
CUIDADO
Confirmação de eliminação desactivada!
Risco de perda de dados.
A.4
✧
A.4
A.4
A.4
Não desactive a confirmação de eliminação.
0.
01/2009
A.4-85
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Reorganizar os dados de paciente e de exame
As imagens de um paciente são agrupadas de acordo com o
exame e série em grupos hierárquicos. Se considerar que a
estrutura não é correcta, pode reagrupar os exames e as séries
movendo-os.
A.4
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Corrigir/reorganizar alguns objectos com referências!
A.4
As referências podem ser perdidas.
A.4
A.4
✧
Reorganize todo o grupo hierárquico que contém todos os
objectos com referências, por forma a manter as referências.
✧
Serão adaptadas apenas as referências encontradas dentro
da selecção.
0.
A.4-86
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Exportação e gravação de ficheiros off-line
A.4
Pode copiar um ou vários objectos de dados para pastas específicas disponíveis no disco rígido do sistema ou dentro da rede.
A.4
Todos os ficheiros, p. ex. imagens no formato BMP e sequências
de imagens no formato AVI, exportados previamente para um
directório específico, podem ser gravados automaticamente em
CD-R. O caminho deste directório específico pode ser configurado pelo pessoal de serviço, mas o caminho predefinido é ”
H:\sitedata\offline”.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Utilizar outro directório que não o configurado para os ficheiros
de dados CamTasia!
A.4
A.4
O disco de dados está cheio e não é possível continuar o
exame. Os ficheiros já não podem ser eliminados pelo utilizador.
✧
A.4
Utilize apenas o directório configurado para gravar os
ficheiros de dados CamTasia.
0.
01/2009
A.4-87
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Sair do programa
A.4
Na janela de diálogo End Session (Terminar sessão) dispõe de
várias opções de terminar a sessão e encerrar o sistema.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Mudança de utilizador, encerramento, saída de sessão ou reiniciação sem gravar os dados!
A.4
A.4
Perda de dados não gravados.
✧
A.4
Grave os dados antes de mudar o utilizador, encerrar ou reiniciar o sistema.
A.4
CUIDADO
A.4
Desligar o computador no modo de espera ou sem encerrar o
sistema!
A.4
A.4
Existe a perigo de perder ou danificar dados ou de danificar
o sistema.
✧
A.4
Encerre o computador antes de desligá-lo.
0.
A.4-88
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Sistema, rede e comunicação
A.4
Para assegurar a estabilidade e segurança do seu sistema,
observe as seguintes instruções.
Sistema operativo
Manipulações
A.4
A.4
A.4
Note que o sistema é fornecido com todas as precauções conhecidas relativas à segurança de dados. Por predefinição, os dados
são gravados numa directoria predefinida. O acesso aos dados é
apenas possível através do File Browser. Por motivos de segurança, o sistema operativo já não está acessível.
A.4
B
A.4
A Siemens não responderá pela perda de dados de paciente e
nem dará qualquer garantia em caso de utilização não autorizada (incorrecta) do equipamento (p. ex., navegar na internet).
A.4
0.
01/2009
A.4-89
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
Manipulações ou alterações não autorizadas ao hardware ou
software podem causar maus funcionamentos no sistema!
A.4
A.4
Tais maus funcionamentos podem causar lesões em pessoas
e/ou danos no sistema.
✧
A.4
Não é permitido abrir ou remover a caixa do equipamento
ou instalar software de terceiros fabricantes.
0.
A.4-90
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Instalação do software e da rede
A.4
A plataforma syngo é fornecida com precauções relativas à
segurança dos dados e prevenção contra o acesso externo de
má-fé. Não inclui qualquer protecção (firewall) adicional.
Protecção dos dados médicos
A.4
As soluções de redes médicas são vulneráveis a ataques de software malicioso (malware). Por conseguinte, os distribuidores e
utilizadores terão de cooperar para enfrentarem o desafio de
proteger a segurança e privacidade dos dados no sector médico.
Tome, por favor, as seguintes precauções.
A.4
A.4
A.4
✧
Utilize sistemas de defesa.
✧
Prepare uma política e procedimentos, e organize cursos de
formação para os utilizadores.
✧
Restrinja o acesso físico na medida possível.
✧
Reduza as interligações lógicas a um mínimo.
✧
Estabeleça um acesso remoto seguro para a manutenção
de todos os equipamentos da rede.
✧
Mantenha um contacto estreito com o distribuidor.
0.
01/2009
A.4-91
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
Manipulações ou modificações não permitidas ou erradas do
software ou da ligação do sistema a uma rede!
A.4
A.4
Acesso não autorizado.
✧
A.4
Certifique-se de que são tomadas em consideração todas as
precauções necessárias relativamente ao nível de segurança existente quando adicionar uma funcionalidade ou
alterar a configuração predefinida.
A.4
CUIDADO
A.4
Desempenho do sistema reduzido devido a sobrecarga do ambiente de rede!
A.4
A.4
Comportamento inesperado do sistema.
✧
A.4
Utilize o syngo apenas numa rede segura e adaptada à
carga utilizada.
0.
A.4-92
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
A.4
CUIDADO
A.4
Infecção do sistema com software malicioso!
A.4
Dano intencional no seu sistema devido a vírus.
A.4
A.4
✧
Na informâtica actual necessita de impedir intrusões no seu
computador e rede na forma de vírus e cavalos de Tróia.
Compete ao utilizador: - informar-se de vírus e como são
geralmente distribuídos; - aprender os indícios da presença
de vírus.
✧
Se notar qualquer problema com o seu computador, contacte o administrador de sistema e execute imediatamente
o seu software de detecção de vírus para minimizar o
perigo de perda de dados.
A.4
CUIDADO
A.4
Utilização indevida de dados!
A.4
Diagnóstico erróneo
A.4
A.4
✧
Assegure que um acesso remoto ao sistema seja permitido
apenas a utilizadores formados.
0.
01/2009
A.4-93
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Pesquisa de dados
A.4
Tal como na área de navegação Patient Browser, com a Patient
Search, em primeiro lugar, o utilizador pesquisa o doente pretendido.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Se a identificação do paciente não for única, podem ser listados
estudos que não pertencem ao paciente seleccionado e ser
apresentados na área de informação!
A.4
A.4
Podem ser importados os dados de um paciente errado.
✧
A.4
Verifique sempre os dados de paciente antes de os importar
para o seu sistema.
0.
A.4-94
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
Transferir imagens manipuladas
A.4
Em determinadas circunstâncias, as imagens (matrizes rectangulares ou segmentos de visualização rectangulares) que foram
reimportadas offline podem ser apresentadas com uma matriz
de pixel reduzida.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Transferência de matrizes/segmentos de visualização não quadrados manipulados!
A.4
A.4
Podem ser perdidas áreas de imagem relevantes para o
diagnóstico.
✧
A.4
Quando são exportadas ou enviadas imagens manipuladas
para um suporte de memória ou para outra estação de trabalho, também devem ser enviadas as respectivas imagens
originais. Recomendamos vivamente que baseie sempre o
diagnóstico final nas imagens originais e não apenas em
imagens modificadas ou manipuladas.
0.
01/2009
A.4-95
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
Serviço remoto
A.4
O seu sistema pode também ser assistido via modem pelo Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
Encerrar o serviço remoto sem consultar os técnicos de serviço!
Encerrar o serviço remoto termina todos os processos de
serviço e pode provocar o mau funcionamento do sistema.
A.4
A.4
✧
A.4
Coordene sempre o encerramento com o técnico de serviço
antes de encerrar o serviço remoto.
A.4
CUIDADO
A.4
A sessão de serviço (p. ex. com acesso limitado) está a decorrer
paralelamente à aquisição de dados!
A.4
A.4
Poderão aparecer janelas de contexto e causar alguma confusão.
✧
A.4
Feche sempre a interface de utilizador de serviço quando o
trabalho terminar, não o minimize!
0.
A.4-96
SOMATOM Emotion
0.
0.
Segurança
Informações de segurança do software
syngo Expert-i
A.4
Via LAN, pode conceder controlo sobre a sua syngo Acquisition
Workplace ou syngo CT Workplace a outra pessoa.
B
A.4
Utilize apenas o acesso remoto em redes com alta capacidade
com PCs potentes para evitar uma visualização de baixa qualidade.
A.4
A.4
A.4
CUIDADO
A.4
A qualidade da visualização na estação de trabalho remota não
pode ser garantida!
A.4
A.4
Diagnóstico erróneo.
✧
A.4
Se a estação de trabalho remota deverá ser utilizada para
fins de diagnóstico, assegure que sejam cumpridos todos
os requisitos reguladores e legais relativos ao monitor.
0.
01/2009
A.4-97
0.
0.
Informações de segurança do software
Segurança
A.4
CUIDADO
A.4
Utilização indevida de dados!
A.4
Diagnóstico erróneo.
A.4
A.4
✧
Assegure que um acesso remoto ao IES seja permitido apenas a utilizadores formados.
A.4
CUIDADO
A.4
Movimento remoto e incontrolado do paciente!
A.4
Esmagamento do paciente entre a gantry e a mesa.
A.4
A.4
✧
Não deixe a syngo CT Acquisition Workplace sem supervisão se o acesso pleno estiver activado.
✧
O utilizador local ainda é plenamente responsável pela utilização correcta do sistema.
0.
A.4-98
SOMATOM Emotion
0.
0.
PARTE
B
A.4
Descrição do Sistema
B.1 Apresentação geral do sistema
B.1-1
Apresentação geral do equipamento
B.1-2
Componentes do tomógrafo computorizado
B.1-4
Gantry (unidade de aquisição)
B.1-4
Painéis de controlo da gantry e consolas de
visualização
B.1-5
Mesa de paciente
B.1-5
Consola com unidades de entrada
B.1-5
Sistema de reconstrução de imagem
B.1-6
Caixa de ligação eléctrica (LCB)
B.1-6
Acessórios
B.1-6
Níveis de extensão do sistema
B.1-6
B.2 Unidade de aquisição (gantry)
B.2-1
Componentes
B.2-1
Concepção
B.2-3
Painéis de controlo da gantry
B.2-5
Disposição dos elementos de controlo e da luz de
aviso de radiação
B.2-6
Funções dos elementos de controlo
B.2-9
Conectores
B.2-13
Equipamento para a comunicação com o paciente
B.2-14
B.3 Mesa do doente
B.3-1
Elementos de controlo e conectores
B.3-2
Definições e valores limite
B.3-5
0.
01/2009
B-1
0.
0.
Descrição do Sistema
B.4 Informações de segurança para a consola
B.4-1
Local de utilização
B.4-1
Ligações
B.4-2
Consola syngo Acquisition Workplace
B.4-2
Monitor
B.4-3
Limpeza
B.4-4
Transporte
B.4-4
Instruções de segurança para a fonte de alimentação
ininterrupta
B.4-5
Informações de segurança relacionadas com a
visualização do coração
B.4-7
Preparação
B.4-7
Utilização da unidade de ECG.
B.4-8
B.5 Consola
B.5-1
Funções
B.5-1
Componentes
B.5-2
Computadores
B.5-4
Software de computador
B.5-6
Software de serviço
B.5-6
Actualizações do software
B.5-6
Versão do software
B.5-7
Unidades de entrada de dados
Teclado
B.5-8
B.5-8
Rato
B.5-10
Caixa de controlo
B.5-11
0.
B-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Monitor
B.5-14
Tipo de monitor
B.5-15
Elementos de funcionamento
B.5-16
Caixa de ligação eléctrica (LCB)
Fonte de alimentação ininterrupta (UPS) (opcional)
B.5-17
B.5-18
Botão para ligar/desligar e visualizadores
B.5-19
Modos de operação da UPS
B.5-20
Documentação
B.5-22
Suporte do standard DICOM
B.5-22
Suporte das impressoras Postscript
B.5-23
B.6 Suportes de memória e unidades
CDs, DVDs e gravador de DVD
B.6-1
B.6-1
CDs e DVDs
B.6-1
Gravador de DVD
B.6-2
Disketes e unidade de disco
B.6-3
Unidade de disquetes
B.6-3
Dispositivos USB
B.6-5
0.
01/2009
B-3
0.
0.
Descrição do Sistema
B.7 Acessórios
B.7-1
Monitores
B.7-1
Sistemas para o registo de pacientes
B.7-1
Acessórios TC de intervenção
B.7-2
Joystick "mesa para dentro/para fora" (opção)
B.7-3
Interruptor de pé de aquisição (opção)
B.7-4
Suporte de tecto para monitor/carro de monitor
(opção)
B.7-5
Fantomas
B.7-6
Mesa de paciente e acessórios para posicionamento do
paciente
B.7-6
Ajudas de posicionamento
B.7-6
Suporte de rolos de papel (opção)
B.7-7
Acessórios especiais de exame
B.7-9
HeartView CT
B.7-9
Sistema de controlo respiratório (opção)
B.7-11
Injector de bolus (CARE Contrast CT) (opção)
B.7-13
Osteo CT (opção)
B.7-15
0.
B-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
B.0
B.1
Apresentação geral do
sistema
Esta parte contém uma visão geral dos componentes do seu sistema de tomografia axial computorizada e do equipamento
opcional deste.
B.1
B
B.1
Note, por favor, que este manual contém descrições de componentes que eventualmente não fazem parte da sua configuração.
B.1
Área de aplicação
B.1
O sistema SOMATOM é utilizado para gerar imagens tomográficas dos órgãos de um paciente para fins diagnósticos o que é
efectuado de acordo com o procedimento da tomografia axial
computorizada.
B.1
As imagens tomográficas geradas com este sistema podem ser
visualizadas num monitor e ser processadas, filmadas e exportadas.
Equipamento opcional
Configuração do sistema
B.1
B.1
Pode expandir individualmente o sistema SOMATOM standard e
ajustá-lo aos seus requisitos clínicos.
B.1
B.1
Os componentes do seu sistema são descritos nos capítulos subsequentes desta secção. São descritos os elementos de controlo
e as suas localizações.
B.1
Software
B.1
Relativamente a uma descrição do software e da extensão do
mesmo, veja a (→ ajuda on-line).
B.1
0.
01/2009
B.1-1
0.
0.
Apresentação geral do sistema
Descrição do Sistema
Apresentação geral do
equipamento
B.1
O seu sistema consiste nos seguintes componentes:
B
B.1
❏
Sistema de aquisição: gantry e mesa do paciente
❏
Consola: computadores (incluindo IRS), unidades de
entrada, caixa de controlo e fonte de alimentação ininterrupta
B.1
As imagens dos componentes representadas neste capítulo são
apenas exemplos. O aspecto dos seus componentes depende da
configuração do sistema.
B.1
B.1
(1) Mesa de paciente e gantry (sem visor)
(2) Componentes da consola
0.
B.1-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Apresentação geral do sistema
B.1
(1) Mesa de paciente e gantry (com visor na parte superior da
cobertura frontal)
(2) Componentes da consola
0.
01/2009
B.1-3
0.
0.
Apresentação geral do sistema
Descrição do Sistema
Componentes do tomógrafo
computorizado
B.1
O sistema de tomografia computorizada é composto pelo
seguinte:
❏
Gantry (unidade de aquisição)
❏
Painéis de controlo da gantry e consola de visualização
❏
Mesa de paciente
❏
Consola com unidades de entrada
❏
Sistema de reconstrução de imagem
❏
Caixa de ligação eléctrica (LCB)
B.1
Gantry (unidade de aquisição)
B.1
O interior da gantry compreende o sistema detector rotativo de
raios X. Consiste na ampola de raios X e colimador bem como
no detector UFC (Ultra Fast Ceramic = detector cerâmico
ultra-rápido). A gantry contém também o gerador, o motor de
accionamento, o sistema de aquisição de dados e a unidade de
controlo.
B.1
A gantry contém os localizadores laser para o posicionamento
vertical e horizontal, bem como o microfone e os altifalantes
para o sistema de intercomunicação. (→ Página B.2-1 Unidade
de aquisição (gantry))
B.1
0.
B.1-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Apresentação geral do sistema
Painéis de controlo da gantry e consolas de
visualização
No lado esquerdo e/ou direito da frente da gantry encontram-se
os painéis de controlo da gantry com as teclas e as consolas de
visualização para o controlo da gantry e da mesa de paciente.
(→ Página B.2-5 Painéis de controlo da gantry)
Mesa de paciente
B.1
B.1
Posicione o paciente na mesa do paciente e mova a mesa para a
posição de exame. As posições horizontal e vertical da mesa de
paciente podem ser ajustadas pelo utilizador. Para o posicionamento de corte, é ajustada automaticamente.(→ Página B.3-1
Mesa do doente)
Consola com unidades de entrada
B.1
B.1
B.1
A consola é a sua estação principal de trabalho. Aqui introduz
todos os valores característicos e dados de paciente, realiza exames e visualiza as imagens tomográficas no
ecrã.(→ Página B.5-1 Consola)
B.1
0.
01/2009
B.1-5
0.
0.
Apresentação geral do sistema
Descrição do Sistema
Sistema de reconstrução de imagem
B.1
O sistema de reconstrução de imagens é um dos computadores
principais do equipamento de TC. Calcula as imagens.
(→ Página B.5-4 Computadores)
B.1
Caixa de ligação eléctrica (LCB)
B.1
A caixa de ligação eléctrica (LCB) alimenta a gantry e a mesa do
paciente. É utilizada para a ligação à fonte de alimentação de
energia do edifício e para fins de protecção.(→ Página B.5-17
Caixa de ligação eléctrica (LCB))
B.1
Acessórios
B.1
Encontram-se disponíveis acessórios diferentes.
(→ Página B.7-1 Acessórios)
B.1
Níveis de extensão do sistema
B.1
Veja a lista no seu contrato de compra e venda relativamente a
informações sobre os níveis de expansão do seu sistema.
B.1
0.
B.1-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
B.2
B.1
Unidade de aquisição
(gantry)
Este capítulo descreve as consolas de exibição e os elementos
de controlo da unidade de aquisição (gantry).
Componentes
B.2
B.2
Na gantry encontram-se os seguintes elementos de controlo e
consolas de exibição:
B.2
0.
01/2009
B.2-1
0.
0.
Unidade de aquisição (gantry)
B
B.2
Descrição do Sistema
As imagens dos componentes representadas neste capítulo são
apenas exemplos. O aspecto dos seus componentes depende da
configuração do sistema.
B.2
B.2
(1) Painéis de controlo da gantry
(2) Localizadores laser
(3) Visualizações (Emotion 6-slice configuration: opcional,
Emotion16-slice configuration: standard)
(4) Altifalantes e microfone na parte traseira da gantry
0.
B.2-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Unidade de aquisição (gantry)
Concepção
B.2
A unidade de ampola/detector está situada dentro da gantry.
Ampola de raios-X
Sistema detector
B.2
B.2
A ampola de raios X gera um feixe na forma de um leque que
passa pelo paciente.
O sistema arciforme de detecção está situado em frente da
ampola de raios X. Mede a radiação de entrada.
B.2
B.2
B.2
O sistema está equipado com detectores UFC de estado sólido (
Ultra Fast Ceramic = detector cerâmico ultra-rápido) para obter
imagens de alta qualidade com uma baixa dose de radiação.
A ampola de raios X e o detector estão alinhados um em relação
ao outro e rodam em torno do paciente.
B.2
B.2
0.
01/2009
B.2-3
0.
0.
Unidade de aquisição (gantry)
Inclinação da gantry
B.2
Descrição do Sistema
A gantry pode ser inclinado até 30° para a frente (+) ou para trás
(-).
B.2
B.2
0.
B.2-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Unidade de aquisição (gantry)
Painéis de controlo da gantry
B.2
Através dos painéis de controlo da gantry é controlado o movimento da gantry e da mesa do paciente. As consolas de exibição
indicam a posição vertical e horizontal da mesa e o ângulo de
inclinação da gantry bem como os dados de radiação.
As luzes de aviso de radiação na frente da gantry indicam se
uma aquisição está a ser efectuada.
B.2
B.2
0.
01/2009
B.2-5
0.
0.
Unidade de aquisição (gantry)
Descrição do Sistema
Disposição dos elementos de controlo e da
luz de aviso de radiação
Painéis de controlo
esquerdo e direito da gantry
B.2
B.2
Os painéis de controlo esquerdo e direito da gantry são representados em baixo.
B.2
B.2
(1) Botão STOP
(2) Elementos de funcionamento
(3) Luz de aviso de radiação
B
B.2
Prima apenas uma tecla de cada vez para controlar os movimentos.
B.2
0.
B.2-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Visualização da radiação
(Emotion 6-slice configuration: opcional, Emotion
16-slice configuration: standard)
Unidade de aquisição (gantry)
A tensão da ampola (em kV), a corrente da ampola (em mA) e o
tempo de aquisição (em s) são visualizados na parte superior
dianteira da gantry. Aqui encontra-se também a consola para a
exibição da radiação.
B.2
B.2
(1) Tensão da ampola
(2) Corrente da ampola
(3) Radiação
(4) Tempo de aquisição
B.2
0.
01/2009
B.2-7
0.
0.
Unidade de aquisição (gantry)
Visualização da posição
(Emotion 6-slice configuration: opcional, Emotion
16-slice configuration: standard)
Descrição do Sistema
B.2
(1) Inclinação da gantry
(2) Posição horizontal da mesa
(3) Altura da mesa
O valor visualizado relativo à inclinação da gantry indica a inclinação da gantry a partir da posição vertical (0°).
B.2
B.2
O valor visualizado relativo à posição horizontal da mesa indica
a posição do tampo de mesa (em mm) em relação a um ponto
zero de referência, normalmente uma marcação anatómica. O
movimento do tampo da mesa para dentro da abertura da gantry é visualizado como valor negativo e o movimento para fora
da abertura da gantry como valor positivo.
B.2
O valor visualizado relativo à posição vertical da mesa indica a
altura da mesa (em mm) em relação ao eixo central da gantry.
Luzes de aviso de radiação
B.2
B.2
As luzes de aviso de radiação nos painéis de controlo da gantry,
na caixa de controlo bem como as luzes de aviso na sala, que
devem ser disponibilizadas pelo cliente, têm de acender quando
a aquisição tiver sido disparada.
B.2
Se o visor de radiação (opção) se encontrar na parte superior da
cobertura frontal, também deve acender quando a aquisição for
disparada.
B.2
B.2
0.
B.2-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Unidade de aquisição (gantry)
Funções dos elementos de controlo
Elementos de funcionamento
B.2
B.2
Os elementos de controlo nos painéis de controlo esquerdo e
direito da gantry são representados em baixo.
B.2
B.2
(1) Posição predefinida da mesa A, B
(2) Mesa para fora
(3) Mesa para cima
(4) Localizador laser
(5) Mesa para dentro
(6) Inclinação da gantry
(7) Mesa para baixo
(8) Retracção da mesa
0.
01/2009
B.2-9
0.
0.
Unidade de aquisição (gantry)
B
B.2
Descrição do Sistema
Prima apenas uma tecla de cada vez para controlar os movimentos.
B.2
Os elementos de controlo ilustrados na margem esquerda nas
páginas seguintes estão situados no painel de controlo direito
da gantry. Também pode utilizar os elementos de controlo no
painel de controlo esquerdo da gantry.
Inclinação da gantry
B.2
B.2
Com os dois botões pode inclinar a gantry até +/- 30° a partir da
posição vertical (0°) consoante a altura da mesa.
B.2
B.2
Movimentos da mesa
B.2
Com os quatro botões de ajuste da mesa, pode ajustar a altura
da mesa e mover a mesa para dentro e para fora da gantry.
B.2
B.2
0.
B.2-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Unidade de aquisição (gantry)
Posição predefinida da mesa
B.2
Através dos botões A e B pode mover a mesa para duas posições
predefinidas. Estas posições podem ser configuradas pelo Serviço de Assistência da Siemens.
B.2
B.2
Localizador laser
B.2
Através desta tecla, liga e desliga o localizador laser. O localizador laser indica a posição do centro de aquisição e do plano de
corte no centro das filas de detectores.
B.2
B.2
i
B.2
Após aprox. 1 minuto, o localizador laser é desligado automaticamente.
B.2
0.
01/2009
B.2-11
0.
0.
Unidade de aquisição (gantry)
Retracção da mesa
Descrição do Sistema
B.2
Com esta tecla move o tampo da mesa para fora da abertura da
gantry e desce-o. O botão está activo enquanto for premido. O
paciente pode então descer da mesa.
B.2
B.2
i
Botão de pressão PARAGEM
B.2
Primeiro, a gantry é automaticamente colocada na posição vertical se a inclinação da gantry for desigual a 0°.
B.2
B.2
Através das teclas STOP (PARAR) pode interromper os movimentos da unidade em caso de emergência (movimentos da mesa e
inclinação da gantry) e desligar a radiação.
B.2
B.2
Quando carrega num dos botões vermelhos STOP (PARAR), os
movimentos da unidade são interrompidos e a radiação termina. Também as funções das teclas para os movimentos do sistema ficam bloqueadas. (→ Página A.2-19 Terminar os movimentos do sistema e a radiação)
B.2
0.
B.2-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Unidade de aquisição (gantry)
Conectores
B.2
A frente da gantry está equipada com conectores para o sistema
de controlo respiratório (opção), o injector de bolus e o pedal de
aquisição (opção). Também inclui furos para cabos, incluindo o
cabo para o injector do bolus (opção).
B
B.2
As imagens dos componentes representadas neste capítulo são
apenas exemplos. O aspecto dos seus componentes depende da
configuração do sistema.
B.2
B.2
B.2
(1) Controlo respiratório (opção)
(2) Pedal de aquisição (opção)
(3) Furos para cabos, incluindo o cabo para o injector do bolus
(opção)
0.
01/2009
B.2-13
0.
0.
Unidade de aquisição (gantry)
Descrição do Sistema
Equipamento para a comunicação
com o paciente
B.2
A gantry está equipada com um dispositivo de comunicação que
consiste num altifalante, num microfone e num visor respiratório.
Encontra-se no interior da parte traseira da gantry.
B.2
B.2
B.2
0.
B.2-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Sistema de intercomunicação
Unidade de aquisição (gantry)
B.2
Pode comunicar com o paciente através do altifalante e dos
microfones.
O sistema de intercomunicação é operado através das teclas na
caixa de controlo. (→ Página B.5-11 Caixa de controlo)
Indicador " suster a respiração"
B.2
A consola de visualização indica o tempo que o paciente tem de
suster a sua respiração durante uma aquisição.
Uma barra de luzes amarelas acende para sinalizar o início do
período de apneia. O período termina quando se apagar a
última luz desta barra.
B.2
B.2
B.2
B.2
0.
01/2009
B.2-15
0.
0.
Unidade de aquisição (gantry)
Descrição do Sistema
0.
B.2-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
B.2
B.3
Mesa do doente
Este capítulo dá uma visão geral das características e dos elementos de controlo da mesa do paciente.
O paciente é deitado sobre a mesa de paciente e posicionado
para o exame.
Comprimento, peso
Material
Ajudas de posicionamento
B.3
B.3
B.3
Relativamente ao comprimento da mesa do paciente e o peso
máximo do paciente, veja o capítulo Dados Técnicos.
(→ Especificação técnica, Manual do proprietário do sistema)
O tampo da mesa consiste em material que é impermeável à
água.
Para um posicionamento seguro e confortável do paciente,
encontram-se disponíveis ajudas de posicionamento
(→ Página D.4-1 Acessórios de posicionamento).
B.3
B.3
B.3
B.3
B.3
0.
01/2009
B.3-1
0.
0.
Mesa do doente
Descrição do Sistema
Elementos de controlo e conectores
B.3
Na mesa de paciente, irá encontrar os componentes e os elementos de controlo para o movimento manual, assim como os
conectores para os acessórios opcionais.
B
B.3
B.3
As imagens dos componentes representadas neste capítulo são
apenas exemplos. O aspecto dos seus componentes depende da
configuração do sistema.
B.3
0.
B.3-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Elementos de funcionamento
Mesa do doente
B.3
B.3
(1) Mesa do paciente com tampo de mesa móvel
(2) Pega no tampo de mesa com mecanismo de bloqueio
(3) Rótulo: A mesa de paciente corresponde a uma parte do
tipo B. Está protegida contra choques eléctricos, limitando
as correntes de fuga admissíveis de acordo com a norma
IEC 60601-1.
0.
01/2009
B.3-3
0.
0.
Mesa do doente
Conectores
Descrição do Sistema
B.3
Os conectores para o joystick (opção) e os eléctrodos de ECG
encontram-se na unidade de elevação da mesa.
B.3
B.3
(1) Tomada de ECG
(2) Tomada de joystick
0.
B.3-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Mesa do doente
Definições e valores limite
B.3
Para introduzir correctamente a posição do paciente, terá de
estar familiarizado com certas definições relativas à mesa do
paciente:
Cabeceira da mesa / pés da
mesa
B.3
B.3
B.3
(1) A cabeceira da mesa é o extremo da mesa do paciente mais
próximo da gantry.
(2) Os pés da mesa são o extremo da mesa do paciente mais
afastado da gantry.
0.
01/2009
B.3-5
0.
0.
Mesa do doente
Direcções
Descrição do Sistema
B.3
B.3
(1) Para dentro (-z) e para fora (+z)
(2) Eixo do campo de aquisição
(3) Para cima (-y) e para baixo (+y)
0.
B.3-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Mesa do doente
Princípio de funcionamento
i
B.3
B.3
O mecanismo para o ajuste vertical da mesa de paciente funciona conforme o chamado princípio cobra. Igual a esta serpente,
a posição horizontal do tampo de mesa (”cabeça da cobra”)
muda assim que é movido para cima ou para baixo.
❏
Subindo, o tampo da mesa (e, por conseguinte, também o
paciente), é movido na direcção da gantry.
❏
Descendo, ambos são afastados da gantry.
Não altere a altura da mesa durante o exame, dado que resulta
também numa alteração da posição do corte.
B.3
B.3
0.
01/2009
B.3-7
0.
0.
Mesa do doente
Descrição do Sistema
Valores limite
B.3
B
B.3
O tampo de mesa pode ser descido até aprox. 500 mm do solo
(p. ex. durante o posicionamento do paciente). A altura normal
de trabalho corresponde ao isocentro do sistema.
B.3
Os valores limite para o movimento vertical e horizontal e para
o ângulo de inclinação da gantry são interdependentes.
B.3
Antes de poder descer a mesa do paciente para a sua altura
mínima, tem de retrair todo o tampo da mesa e colocar a gantry
na posição vertical.
B.3
Assegure-se sempre de que o movimento não é obstruído por
um objecto.
B.3
Não coloque objectos abaixo da mesa do paciente!
B.3
0.
B.3-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
B.3
B.4
Informações de segurança
para a consola
Local de utilização
Componentes da consola
B.4
B.4
Todos os componentes da consola (p. ex. ICS, IRS, unidades de
entrada e os monitores, incluindo um segundo monitor de aquisição) e o equipamento não médico nunca deverão ser operados na proximidade do paciente. Relativamente às distâncias
mínimas, veja os seguintes diagramas.
B.4
B.4
(1) EUA: 1.83m
(2) Todos os outros países: 1.50m
i
B.4
As distâncias mínimas não se aplicam aos monitores montados
no carro de monitor ou ao suporte de tecto.
B.4
0.
01/2009
B.4-1
0.
0.
Informações de segurança para a consola
Descrição do Sistema
Ligações
B.4
Consola syngo Acquisition Workplace
B.4
Na parte traseira do computador de controlo de imagem (syngo
Acquisition Workplace ou SCI) encontram-se as ligações para o
monitor, teclado e o rato.
B.4
Na parte traseira da UPS encontram-se as ligações de alimentação para o monitor, o computador do SCI e o computador do
RIS, bem como o conector de energia.
B.4
B.4
CUIDADO
B.4
Ligação incorrecta das unidades!
B.4
Danos no sistema de tomografia axial computorizada.
B.4
B.4
✧
As unidades deverão ser ligadas ao computador apenas
pelo Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
Perigo de choque eléctrico
✧
B.4
Não remova a cobertura (ou parte traseira)! Encarregue
pessoal qualificado.
B.4
0.
B.4-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Informações de segurança para a consola
Monitor
B.4
Algumas precauções de segurança terão de ser observadas
quando operar um monitor.
B.4
B.4
AVISO
B.4
Manipulação não autorização ou utilização imprópria do sistema!
B.4
B.4
Perigo de choque eléctrico.
B.4
✧
Nunca abra o monitor.
✧
Toda e qualquer reparação deverá ser efectuada pelo Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
✧
Nunca coloque chávenas, copos ou outros recipientes com
líquidos no ou perto do monitor, para evitar um derrame
acidental.
✧
Assegure que nenhum objecto (p. ex. colares, grampos
metálicos, etc.) possa entrar no interior do equipamento
(choque eléctrico, curto-circuito).
0.
01/2009
B.4-3
0.
0.
Informações de segurança para a consola
Descrição do Sistema
Limpeza
B.4
B.4
CUIDADO
B.4
Limpeza da caixa do monitor durante a operação!
B.4
Perigo de choque eléctrico.
B.4
B.4
✧
Limpe a caixa apenas quando o monitor está desligado.
Pode limpar o ecrã mesmo quando o monitor está ligado.
i
B.4
B.4
Para a limpeza da superfície do écran, recomendamos que utilize um agente de limpeza antiestático.
✧
Limpe a caixa sempre com um pano húmido mas não
molhado.
✧
Use um pano suave para limpar o ecrã. Se necessário,
humedeça-o com um agente de limpeza para vidros.
✧
Remova imediatamente gotas de água do ecrã. Qualquer
contacto prolongado com água decorará a superfície.
✧
Para evitar danos no revestimento, nunca utilize agentes
corrosivos para limpar a superfície do ecrã.
B.4
Transporte
B.4
Quando transportado, o monitor tem de ser embalado de forma
adequada.
B.4
0.
B.4-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Informações de segurança para a consola
Instruções de segurança para a
fonte de alimentação ininterrupta
As seguintes instruções de segurança são indicadas pelo fabricante da UPS.
B.4
B.4
B.4
CUIDADO
B.4
Esta fonte de alimentação ininterrupta está sob uma TENSÃO
EXTREMAMENTE PERIGOSA!
B.4
B.4
Perigo de choque eléctrico.
✧
B.4
Todo e qualquer trabalho de reparação e manutenção
deverá ser executado EXCLUSIVAMENTE por PESSOAL
AUTORIZADO DE SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA. A UPS
NÃO CONTÉM QUALQUER COMPONENTE QUE POSSA SER
MANUSEADO PELO UTILIZADOR.
B.4
CUIDADO
B.4
Esta UPS contém a sua própria fonte de energia (baterias). Os
contactos de saída podem estar sob tensão, mesmo quando a
UPS não está ligada a uma rede AC!
B.4
Perigo de choque eléctrico.
✧
B.4
B.4
Tome todas as precauções necessárias.
0.
01/2009
B.4-5
0.
0.
Informações de segurança para a consola
Descrição do Sistema
B.4
CUIDADO
B.4
Operação sob condições de funcionamento não apropriadas!
B.4
Perigo de choque eléctrico.
B.4
B.4
✧
Para reduzir o perigo de incêndio ou de choques eléctricos,
instale a UPS numa sala com controlo de temperatura e
humidade e livre de contaminadores condutores. A temperatura ambiente não deverá exceder os 40°C (104 F).
✧
Não opere perto de água ou num ambiente muito húmido
(no máximo 95%).
✧
Não ligue cabos de extensão adicionais aos equipamentos
que não façam parte do sistema e que são alimentados pela
fonte de alimentação ininterrupta.
B.4
CUIDADO
B.4
Manuseamento impróprio das baterias!
B.4
Perigo de choque eléctrico ou queimaduras, resultante de
uma corrente elevada de curto-circuito.
B.4
✧
Tome precauções adequadas. Toda e qualquer manutenção
deverá ser efectuada apenas por pessoal de manutenção
qualificado com conhecimentos de baterias e das precauções necessárias.
✧
Mantenha pessoal não autorizado afastado das baterias.
B.4
0.
B.4-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Informações de segurança para a consola
Informações de segurança
relacionadas com a visualização do
coração
Preparação
B.4
B.4
B.4
CUIDADO
B.4
Utilização de cabos ou eléctrodos de ECG impróprios!
B.4
Possível diagnóstico errado.
B.4
B.4
✧
Só deverão ser utilizados cabos ECG originais recomendados pela Siemens.
✧
Só deverão ser utilizados eléctrodos com a marcação CE.
B.4
CUIDADO
B.4
Contacto entre as partes condutoras dos eléctrodos de ECG ou
outras partes condutoras!
B.4
B.4
Arritmia cardíaca.
✧
B.4
Para a segurança do paciente, as partes condutoras dos
eléctrodos de ECG (incluindo respectivos condutores) e
outras peças aplicadas do paciente não deverão tocar nas
outras partes condutoras, incluindo o fio de terra.
0.
01/2009
B.4-7
0.
0.
Informações de segurança para a consola
Descrição do Sistema
Utilização da unidade de ECG.
B.4
B.4
AVISO
B.4
Os medidores podem continuar a contar a pulsação do estimulador cardíaco durante ocorrências de paragens cardíacas e
algumas arritmias!
B.4
B.4
ECG resulta num diagnóstico errado.
✧
B.4
Mantenha os pacientes com pacemaker sob vigilância rigorosa.
B.4
AVISO
B.4
O ECG é utilizado como equipamento de sobrevivência ou de
diagnóstico!
B.4
B.4
ECG resulta num diagnóstico errado.
✧
B.4
O monitor de ECG poderá ser utilizado apenas em conjunto
com a opção HeartView CT. Não se destina à monitorização
do paciente.
0.
B.4-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Informações de segurança para a consola
B.4
CUIDADO
B.4
Utilização de um desfibrilhador!
B.4
Lesões no paciente (queimaduras) e destruição da unidade
de ECG.
B.4
✧
B.4
Não utilize o desfibrilhador na mesa de paciente. Proíbe-se
utilizar o desfibrilhador numa superfície ligada à terra.
0.
01/2009
B.4-9
0.
0.
Informações de segurança para a consola
Descrição do Sistema
0.
B.4-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
B.5
B.4
Consola
Esta parte descreve os elementos de operação dos componentes da consola.
Funções
B.5
B.5
Com os elementos de controlo da consola, liga e desliga o sistema de computadores , introduz os dados de paciente, planeia
o exame e dispara a aquisição.
Obtém os dados de TC e utilizá-los para reconstruir as imagens
de TC que de seguida avaliará.
B.5
B.5
0.
01/2009
B.5-1
0.
0.
Consola
Descrição do Sistema
Componentes
B.5
A consola consiste nos seguintes componentes.
B
B.5
B.5
As imagens dos componentes representadas neste capítulo são
apenas exemplos. O aspecto dos seus componentes depende da
configuração do sistema.
B.5
B.5
0.
B.5-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Consola
(1) Monitor
(2) Caixa de controlo
(3) Teclado
(4) Rato
(5) Sistema de reconstrução de imagem (SRI)
(6) Sistema de controlo de imagem (SCI)
(7) Fonte de alimentação ininterrupta (UPS)
0.
01/2009
B.5-3
0.
0.
Consola
Descrição do Sistema
Computadores
B.5
O tomógrafo computadorizado é controlado por dois computadores principais, o sistema de controlo de imagem e o sistema
de reconstrução de imagem.
B
B.5
B.5
As imagens dos componentes representadas neste capítulo são
apenas exemplos. O aspecto dos seus componentes depende da
configuração do sistema.
B.5
B.5
0.
B.5-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Consola
Sistema de controlo de imagem (SCI)
i
Sistema de reconstrução de
imagem (SRI)
B.5
B.5
B.5
Este é o computador em que realizará todas as suas entradas.
Através deste computador, controlará o tomógrafo computorizado, avaliará os seus estudos e gravá-los-á.
Trabalhará com este computador.
B.5
B.5
O sistema de reconstrução de imagem comunica com o sistema
de aquisição. Utiliza os dados adquiridos pelo sistema de detecção a fim de calcular as imagens para cada corte. De seguida
transmite os dados ao sistema de controlo de imagem.
B.5
i
B.5
O sistema de reconstrução de imagem dispensa qualquer operação especial.
B.5
0.
01/2009
B.5-5
0.
0.
Consola
Descrição do Sistema
Software de computador
B.5
A sua unidade utiliza o sistema operativo Windows XP® e o software de aplicação syngo. Este software é utilizado para os exames e a avaliação.
B.5
i
B.5
Para uma descrição detalhada do software de aplicação syngo ,
veja a ajuda on-line e o manual do utilizador syngo CT.
B.5
Software de serviço
B.5
O software de serviço é utilizado para o ajuste, a verificação e o
diagnóstico dos sistemas e programas. O software de serviço
não dá acesso aos dados de paciente.
B.5
Actualizações do software
B.5
De vez em quando receberá actualizações do software a fim de
o seu sistema corresponder à versão actual.
B.5
0.
B.5-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Consola
Versão do software
B.5
Relativamente a informações de software e aos pacotes de software instalados (pacotes de funções, funções adaptadas e serviço), veja a janela de diálogo Version (Versão).
B
B.5
Pode visualizar a janela de diálogo Version (Versão) com Options > Version (Opções > Versão) no menu principal.
B.5
B.5
0.
01/2009
B.5-7
0.
0.
Consola
Descrição do Sistema
Unidades de entrada de dados
B.5
Para as entradas no computador pode utilizar o teclado, o rato e
a caixa de controlo.
B.5
Teclado
B.5
Através do teclado, introduz texto, números e comandos.
B.5
B.5
(1) Teclas de função
(2) Teclado de escrita
(3) Teclas de cursor
(4) Teclado de símbolos
0.
B.5-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Línguas disponíveis
Consola
B.5
O computador suporta teclados em línguas diferentes.
B.5
Para mais informações relacionadas com o teclado, veja a Ajuda
on-line.
B.5
0.
01/2009
B.5-9
0.
0.
Consola
Descrição do Sistema
Rato
B.5
Utilizará o rato para operar o software e para controlar o sistema.
B.5
B.5
Teclas do rato
B.5
O seu rato tem três teclas:
B.5
❏
A tecla esquerda é utilizada para a selecção de objectos.
❏
A tecla direita destina-se a chamar os menus instantâneos.
❏
A tecla central é utilizada para o ajuste de janela.
Para mais informações relacionadas com o rato, veja a Ajuda
on-line.
B.5
0.
B.5-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Consola
Caixa de controlo
B.5
Através dos elementos de controlo na caixa de controlo, pode
iniciar e parar um exame e mover a gantry e a mesa a partir do
exterior da sala de exame.
O indicador de radiação acende e ouve-se um sinal de alerta
quando a radiação é gerada.
Sistema de intercomunicação
B.5
Os elementos de controlo para o sistema de intercomunicação
também se encontram na caixa de controlo. Através deste sistema, pode comunicar com o paciente ou reproduzir várias instruções para o paciente, permanentemente armazenadas.
B.5
B.5
B.5
0.
01/2009
B.5-11
0.
0.
Consola
Elementos de funcionamento
Descrição do Sistema
B.5
B.5
(1) Tecla Move
Através desta tecla move a mesa e a gantry (inclinação)
para a próxima posição de aquisição.
B.5
(2) Microfone
(3) Tecla Start
Com esta tecla dispara a aquisição.
B.5
(4) Luz de aviso de radiação
Esta lâmpada indicadora está acesa durante a radiação.
B.5
(5) Tecla Hold
Através deste tecla pode suspender a aquisição. Este é o
método preferido para interromper a aquisição antes de ter
sido concluída. Não deverá utilizar a tecla STOP para este
fim.
B.5
0.
B.5-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Consola
(6) Tecla Hear Pat (Escutar paciente)
Prima esta tecla quando deseja ouvir o que o paciente está
a dizer. O diodo emissor de luz indica que o modo de escuta
está activo. Carregue novamente na tecla para terminar o
modo de escuta.
B.5
(7) Altifalante
(8) Tecla Call Pat (Chamar paciente)
Mantenha premida esta tecla enquanto falar ao microfone.
B.5
(9) Tecla de PARAGEM
Através deste tecla pára todo o exame em caso de emergência.
B.5
0.
01/2009
B.5-13
0.
0.
Consola
Descrição do Sistema
Monitor
B.5
No monitor pode ver e controlar o exame e ver as imagens.
Opções
B.5
B.5
Encontra-se disponível um monitor adicional que pode ser utilizado na sala de exame ou na sala do médico.
B.5
Modo de segundo monitor
(opção)
B.5
No modo de segundo monitor pode ver uma imagem no
segundo monitor. Desta forma pode visualizar duas imagem em
simultâneo.
B.5
O modo de segundo monitor também é possível na sala de exames.
B.5
0.
B.5-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Consola
Tipo de monitor
B.5
O monitor na consola é um monitor a cores de cristal líquido
(LCD) de alta resolução de 19 polegadas.
i
B.5
Não toque na superfície do ecrã.
B.5
B.5
B.5
0.
01/2009
B.5-15
0.
0.
Consola
Descrição do Sistema
Elementos de funcionamento
B.5
O seu monitor a cores já foi configurado de forma óptima pelo
Serviço de Assistência Técnica da Siemens. Por conseguinte,
estes ajustes não poderão ser modificados.
i
B.5
B.5
Deixe sempre o monitor em operação. É ligado e desligado juntamente com o sistema na UPS.
B.5
B.5
Os elementos de operação encontram-se no lado posterior
esquerdo da caixa.
B.5
0.
B.5-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Consola
Caixa de ligação eléctrica (LCB)
B.5
A LCB alimenta todo o sistema. É utilizada para a ligação à fonte
de alimentação de energia do edifício e para fins de protecção.
B.5
B.5
(1) Botão de ligar/desligar para a gantry e a mesa
(2) Interruptor de ligar/desligar da fonte de alimentação principal
(3) Cobertura frontal
i
B.5
Para separar todo o sistema da rede eléctrica do edifício, abra a
cobertura frontal do LCB e coloque o interruptor de ligar/desligar a alimentação de energia na posição Off.
B.5
0.
01/2009
B.5-17
0.
0.
Consola
Descrição do Sistema
Fonte de alimentação ininterrupta
(UPS) (opcional)
B.5
A fonte de alimentação ininterrupta compensa variações da tensão e assegura a alimentação de corrente durante uma falta de
energia por um curto período de tempo para o syngo CT Workplace.
B.5
B.5
0.
B.5-18
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Consola
Botão para ligar/desligar e visualizadores
B.5
B.5
(1) Indicador de substituição de bateria
(2) Indicador de modo de cópia de segurança
(3) Aviso de UPS / Indicador de falha
(4) Indicador de modo AC Buck
(5) Indicador de modo AC Boost
(6) Indicador AC Normal
(7) Botão para ligar
(8) Botão para desligar
(9) Indicador da capacidade e do nível de carga da bateria
(L1~L5)
(10) Indicador de sobrecarga (L6)
0.
01/2009
B.5-19
0.
0.
Consola
Descrição do Sistema
Modos de operação da UPS
B.5
A fonte de alimentação ininterrupta pode ser operada em
modos diferentes.
Modo normal
B.5
B.5
Durante a operação normal, o indicador do modo está aceso e
os indicadores de nível de carga indicam a percentagem da
capacidade de carga da fonte de alimentação ininterrupta, utilizada pelo equipamento protegido. A fonte de alimentação ininterrupta monitoriza e carrega as baterias e protege o seu equipamento contra uma falha de energia.
B.5
Modo de bateria
B.5
Quando a fonte de alimentação ininterrupta for operada
durante uma falha de energia, ouve-se o sinal de alarme e o
indicador do modo de bateria está aceso. Agora, o equipamento
protegido é alimentado através da fonte de alimentação ininterrupta. Quando a alimentação de energia tiver sido restabelecida, a fonte de alimentação ininterrupta retorna ao modo de
operação normal e a bateria é recarregada.
B.5
A duração máxima da operação por bateria durante uma falha
de energia depende do estado de carga da bateria.
B.5
0.
B.5-20
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Consola
Documentação
B.5
Suporte do standard DICOM
B.5
O sistema SOMATOM suporta o padrão DICOM. Além do DICOM
Print, são suportadas várias câmaras para o arquivo das imagens
tomográficas em película.
i
B.5
Pode obter uma lista actual das câmaras suportadas do seu
representante da Siemens.
B.5
B.5
0.
01/2009
B.5-21
0.
0.
Consola
Descrição do Sistema
Suporte das impressoras Postscript
O sistema de TC da Siemens é um equipamento médico em que,
sob nenhumas circunstâncias, deverá ser instalado um software
diferente do software syngo CT autorizado. Isto aplica-se também aos drivers de impressora para as impressoras postscript.
O seu software inclui o driver geral de impressora Postscript
Adobe. Com este driver geral de impressora pode ligar diferentes impressoras postscript a um sistema de tomografia computorizada da Siemens sem necessidade de instalar um driver
específico de impressora para a impressora individual.
A Siemens permite apenas a ligação de uma impressora postscript através da porta de rede TCP/IP ou localmente através da
interface local. As impressoras postscript ligadas devem ser utilizadas principalmente para imprimir relatórios que são gerados
nas diferentes aplicações disponíveis no sistema. As impressoras postscript também podem ser utilizadas para imprimir imagens médicas. Estas impressões não se destinam ao uso diagnóstico.
B.5
B.5
B.5
B.5
0.
B.5-22
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
B.5
B.6
Suportes de memória e
unidades
CDs, DVDs e gravador de DVD
B.6
Pode exportar as aquisições de TC para CDs graváveis (discos
compactos) e DVDs (discos digitais versáteis). A partir dos CDs e
DVDs gravados, pode, por exemplo, transferir os dados de
exame gravados nestes para a sua base de dados.
CDs e DVDs
B.6
Pode utilizar os seguintes tipos de discos no seu sistema:
B
B.6
❏
CD-ROM
❏
CD-R
❏
DVD-ROM
❏
DVD-R
B.6
B.6
Use apenas CD-Rs e DVD-Rs de qualidade médica. Pode pedir os
suportes de dados de qualidade médica ao seu representante da
Siemens.
B.6
0.
01/2009
B.6-1
0.
0.
Suportes de memória e unidades
Descrição do Sistema
Gravador de DVD
B.6
Com o gravador de DVD pode gravar dados em CDs/DVDs e carregar dados de CDs/DVDs.
Elementos de funcionamento
B.6
B.6
B.6
(1) Gaveta de DVD
(2) LED
(3) Abertura para ejecção manual de disco
(4) Botão Abrir/Fechar/Parar
0.
B.6-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Suportes de memória e unidades
Disketes e unidade de disco
B.6
Também pode gravar menores volumes de dados numa disquete (1.44MB).
Unidade de disquetes
B.6
B.6
Com a unidade de disquete, pode ler ou escrever dados para
uma disquete de 3 1/2".
A unidade de disquete encontra-se por debaixo da unidade de
CD.
B.6
B.6
0.
01/2009
B.6-3
0.
0.
Suportes de memória e unidades
Descrição do Sistema
Elementos de funcionamento
B.6
B.6
(1) Encaixe
(2) LED de estado
(3) Botão de ejecção
0.
B.6-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Suportes de memória e unidades
Dispositivos USB
B.6
Pode gravar dados nos dispositivos USB.
i
B.6
B.6
Utilize exclusivamente dispositivos USB que tenham sido aprovados pela Siemens.
Para informações adicionais sobre os dispositivos USB suportados, dirija-se ao seu representante da Siemens.
Ligações
B.6
B.6
B.6
B.6
0.
01/2009
B.6-5
0.
0.
Suportes de memória e unidades
Descrição do Sistema
0.
B.6-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
B.6
B.7
Acessórios
Monitores
B.7
O seu sistema está equipado com um monitor a cores.
B.7
Podem ser instalados monitores adicionais na sala de exame ou
em qualquer outra sala (p. ex. sala de médico).
(→ Página B.5-14 Monitor)
Sistemas para o registo de
pacientes
B.7
Como opção, o seguinte equipamento pode ser ligado para o
registo de pacientes:
❏
i
B.7
B.7
B.7
Ligação ao HIS/SIR (sistema de informação hospitalar / sistema de informação radiológica)
Dirija-se ao representante do Serviço de Assistência Técnica da
Siemens.
B.7
0.
01/2009
B.7-1
0.
0.
Acessórios
Descrição do Sistema
Acessórios TC de intervenção
B.7
Pode usar equipamentos especiais durante um exame:
B.7
❏
Joystick "mesa para dentro/para fora" (opção)
❏
Interruptor de pé de aquisição (opção)
❏
Suporte para montagem no tecto/carro de monitor (opção)
0.
B.7-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Acessórios
Joystick "mesa para dentro/para fora"
(opção)
B.7
Como acessório para os exames de TC de intervenção, encontra-se disponível um joystick para mover a mesa para dentro e
para fora da gantry.
B.7
B.7
Introduza o conector do joystick na tomada correspondente na
cabeceira da mesa de paciente.
i
B.7
Note que a tomada para o joystick ostenta o símbolo de joystick.
B.7
B.7
0.
01/2009
B.7-3
0.
0.
Acessórios
Descrição do Sistema
Interruptor de pé de aquisição (opção)
B.7
Através do interruptor de pé pode iniciar a aquisição em vez de
utilizar a tecla "Start". Está ligado a gantry.
i
B.7
B.7
Em alguns países, o interruptor de pé é fornecido apenas com
um segundo monitor.
B.7
B.7
(1) Interruptor de pé
(2) Conector na gantry (canto esquerdo direito da parte inferior) para o interruptor de pé
0.
B.7-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Acessórios
Suporte de tecto para monitor/carro de
monitor (opção)
B.7
Pode ser montado um segundo monitor na sala de exame ou no
suporte de tecto ou num carro de monitor.
Através do segundo monitor pode operar o sistema no modo de
segundo monitor
B.7
B.7
B.7
(1) Suporte de tecto (opção)
(2) Carrinho do monitor (opcional)
0.
01/2009
B.7-5
0.
0.
Acessórios
Descrição do Sistema
Fantomas
B.7
São fornecidos os seguintes fantomas:(→ Página F.1-6 Acessórios para a medição de qualidade)
❏
Fantoma de água (20 cm)
❏
Fantoma de espessura de corte
❏
Fantoma de arame
Mesa de paciente e acessórios para
posicionamento do paciente
B.7
B.7
Ajudas de posicionamento
B.7
As ajudas de posicionamento são utilizadas para um posicionamento óptimo do paciente durante o exame. (→ Página D.4-1
Acessórios de posicionamento)
❏
Suportes de cabeça e extensão do tampo da mesa
❏
Suportes e almofadas
❏
Cintas de fixação
❏
Acessórios opcionais, p. ex. berços para crianças
B.7
Para o transporte e posicionamento universais de pacientes
encontra-se disponível o Manual do Utilizador (→ CARE
TransX).
B.7
0.
B.7-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Acessórios
Suporte de rolos de papel (opção)
B.7
O suporte de rolos de papel facilita a troca do papel crepe na
mesa. Pode ser colocado em qualquer posição, também na
mesa.
B
B.7
Para excluir colisões, o suporte de rolos de papel não deve ser
colocado na cabeceira da mesa quando a mesa está completamente descida.
B.7
B.7
B.7
0.
01/2009
B.7-7
0.
0.
Acessórios
Descrição do Sistema
i
B.7
Pode encomendar papel crepe para o dispositivo de fixação para
rolos de papel sob o número de encomenda 9708900 de catalogo de acessórios Siemens MED e o número de produto
7038003. Este papel crepe deverá ser eliminado de forma ecológica.
B.7
0.
B.7-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Acessórios
Acessórios especiais de exame
B.7
HeartView CT
B.7
Para o movimento de imagem de TC sem artefactos na região do
coração, está disponível uma função de disparo por ECG
(HeartView CT ).
Monitor ECG
B.7
B.7
A função HeartView CT necessita da utilização do monitor ECG
da Siemens. O monitor de ECG está integrado na consola de
visualização da gantry.
B.7
B.7
(1) Sinal de ECG
(2) Ritmo cardíaco
0.
01/2009
B.7-9
0.
0.
Acessórios
Descrição do Sistema
Eléctrodos de ECG
B.7
Os eléctrodos ECG são ligados ao conector na mesa de paciente.
(→ Página B.3-2 Elementos de controlo e conectores)
Quando colocar os eléctrodos de ECG no paciente, recomenda-se a seguinte codificação por cor segundo IEC ou AHA.
Posição para a versão europeia
B.7
B.7
B.7
Codificação por cor segundo IEC
B.7
❏
Eléctrodo vermelho - na linha clavicular média à direita,
directamente por baixo da clavícula
❏
Eléctrodo amarelo - na linha clavicular média à esquerda,
espaço 6 ou 7 intercostal
❏
Eléctrodo verde - na linha clavicular média à direita, espaço
6 ou 7 intercostal
B.7
Posição para a versão
norte-americana
B.7
Codificação por cor segundo AHA
B.7
❏
Eléctrodo branco - na linha clavicular média à direita, directamente por baixo da clavícula
❏
Eléctrodo preto - na linha clavicular média à esquerda,
espaço 6 ou 7 intercostal
❏
Eléctrodo vermelho - na linha clavicular média à direita,
espaço 6 ou 7 intercostal
B.7
0.
B.7-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Acessórios
Limpeza
B.7
O cabo ECG só deverá ser limpo com álcool isopropílico ou outro
desinfectante suave. Não deverão ser utilizados outros agentes,
especialmente substâncias que contêm acetona. Este acessório
não pode ser esterilizado a vapor.
Sistema de controlo respiratório (opção)
B.7
Para obter imagens de TC sem artefactos de movimento da
região do peito, disponibiliza de uma função de disparo e controlo respiratório ECG.
A função de disparo e controlo respiratório requer a utilização
do sistema de controlo respiratório (AZ-733V, Anzai Medical:
cinto respiratório com sensor de medição, conversor de sinal e
unidade de sensor). Não é possível utilizar o disparo e o controlo
em simultâneo.
i
B
B.7
B.7
B.7
Dirija-se ao seu representante da Siemens para se informar se o
sistema de controlo respiratório foi aprovado para o seu sistema
de TC.
Um posicionamento incorrecto do cinto respiratório pode provocar artefactos nas imagens. Posicione o cinto fora da região
de aquisição.
B.7
B.7
B.7
B.7
0.
01/2009
B.7-11
0.
0.
Acessórios
Descrição do Sistema
Controlo respiratório
B.7
Disparo respiratório
B.7
A função de controlo respiratório é executada através da consola do seu sistema de tomografia computorizada. A respiração
do paciente é registada durante a aquisição em espiral; os dados
são adquiridos durante o ciclo respiratório inteiro. As imagens
são reconstruídas com base nos dados correspondentes e curva
de respiração.
B.7
Antes de iniciar o exame de TC através da consola, terá de definir a fase respiratória através do portátil na sala de exame. As
aquisições sequenciais são disparadas através de um sinal respiratório, assim que for atingida uma amplitude respiratória predefinida de inspiração ou expiração
B.7
B
Conectores
Carro
B.7
B.7
B.7
Relativamente à utilização do sistema de controlo respiratório,
veja o Manual do Utilizador do fabricante do sistema de controlo
respiratório. Na Internet pode obter informações
adicionais.(→ Introdução)
Os conectores para o sistema de controlo respiratório encontram-se na gantry.(→ Página B.2-13 Conectores)
Um carro para armazenamento e transporte do equipamento
faz parte do pacote de controlo respiratório.
B.7
B.7
B.7
0.
B.7-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Acessórios
Injector de bolus (CARE Contrast CT) (opção)
O sistema inclui o conector para os injectores aprovados. No
modo de operação acoplada, é possível iniciar o injector e a
aquisição de TC com um único botão de disparo, na consola de
TC ou no injector.
Também pode iniciar a aquisição através do pedal de aquisição.
(→ Página B.7-4 Interruptor de pé de aquisição (opção))
Até agora, foram aprovados os seguintes injectores:
❏
i
B
B.7
B.7
B.7
B.7
B.7
B.7
Medtron AG, Saarbrücken: InjektronCt2
Veja o manual do utilizador do fabricante do injector de bolus
para se informar se o injector foi aprovado para o seu equipamento de TC.
Em alguns países, o injector de bolus é fornecido apenas com
um monitor adicional.
B.7
B.7
0.
01/2009
B.7-13
0.
0.
Acessórios
Descrição do Sistema
B
B.7
Observe todas as instruções de segurança no Manual do utilizador do fabricante do injector de bolus. Na Internet pode obter
informações adicionais.
B.7
Conectores
B.7
Para a posição dos conectores do equipamento de TC, veja
(→ Página B.2-13 Conectores)
Para instalar uma ligação permanente à interface de injectores
montadas no lado traseiro, pode utilizar a linha de ligação na
consola.
B.7
B.7
0.
B.7-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Descrição do Sistema
Acessórios
Osteo CT (opção)
B.7
Use o colchão de posicionamento Osteo para posicionar o paciente adequadamente para o exame Osteo.
B.7
Colchão de tampo da mesa
B.7
Tem um entalhe na região vertebral para o fantoma de referência e para o pacote de gel.
B.7
B.7
0.
01/2009
B.7-15
0.
0.
Acessórios
Fantoma de referência e
pacote de gel
Descrição do Sistema
B.7
Utilize o colchão do tampo de mesa em combinação com o fantoma de referência e o pacote de gel.
B.7
B.7
Outros exames não Osteo
B.7
Para os exames padrão, utilize o colchão de posicionamento
Osteo com o apoio PE.
B.7
0.
B.7-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
PARTE
C
B.7
Manuseamento do sistema
C.1 Operação da gantry
Inclinação da gantry
C.2 Operação da mesa de paciente
C.1-1
C.1-1
C.2-1
Movimentos da mesa
C.2-1
Mover a mesa do paciente
C.2-3
Retirar manualmente a mesa do paciente
C.2-9
C.3 Uso de suportes de memória
Utilização da unidade de DVD
C.3-1
C.3-1
Instruções gerais de utilização
C.3-2
Gravador de DVD
C.3-4
Utilização de disquetes
C.3-9
Inserção e remoção
C.3-9
Utilização de dispositivos USB
C.3-10
Inserção e remoção
C.3-11
Formatar
C.3-14
0.
01/2009
C-1
0.
0.
Manuseamento do sistema
C.4 Utilize de acessórios
C.4-1
Utilização do joystick "mesa para dentro/para fora"
C.4-1
Utilização do interruptor de pé
C.4-4
Utilizar o suporte de monitor para montagem no tecto/
carro de monitor
C.4-5
Ligação do sistema de controlo respiratório
C.4-7
0.
C-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
C.0
C.1
Operação da gantry
Inclinação da gantry
C.1
Através de dois botões pode inclinar a gantry até +/- 30° da posição vertical (0°) consoante a altura da mesa:
C.1
B
C.1
B
C.1
Para exames Osteo, a gantry pode ser inclinada até +/- 26°.
C.1
Prima apenas uma tecla de cada vez para controlar os movimentos.
C.1
Os elementos de controlo ilustrados na margem esquerda nas
páginas seguintes estão situados no painel de controlo direito
da gantry. Também pode utilizar os elementos de controlo no
painel de controlo esquerdo da gantry.
C.1
0.
01/2009
C.1-1
0.
0.
Operação da gantry
Manuseamento do sistema
Inclinar a gantry para a frente (direcção positiva)
C.1
✧
Prima o botão inferior e mantenha-o premido enquanto
desejar que continue o movimento de inclinação.
A gantry é inclinada de tal forma que a sua parte superior se
move em direcção à mesa do paciente (ângulo positivo).
C.1
C.1
i
C.1
Se forem alcançadas as seguintes posições, a inclinação é automaticamente parada:
❏
Posição vertical (posição de 0°)
❏
Máximo ângulo positivo ou negativo
❏
Posição final definida pela posição actual da mesa ou pelo
programa de aquisição
C.1
Para continuar o movimento, solte o botão e prima-o novamente.
C.1
0.
C.1-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Inclinar a gantry para trás
(direcção negativa)
Operação da gantry
C.1
✧
Prima o botão superior e mantenha-o premido enquanto
desejar que continue o movimento de inclinação.
A gantry é inclinada de tal forma que a sua parte superior se
afasta da mesa do paciente (ângulo negativo).
C.1
C.1
i
C.1
Se forem alcançadas as seguintes posições, a inclinação é automaticamente parada:
❏
Posição vertical (posição de 0°)
❏
Máximo ângulo positivo ou negativo
❏
Posição final definida pela posição actual da mesa ou pelo
programa de aquisição
C.1
Para continuar o movimento, solte o botão e prima-o novamente.
C.1
0.
01/2009
C.1-3
0.
0.
Operação da gantry
Manuseamento do sistema
0.
C.1-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
C.2
C.1
Operação da mesa de
paciente
Movimentos da mesa
C.2
Durante o exame, o movimento da mesa é controlado a partir da
consola:
❏
Com a tecla Move (Mover) na caixa de controlo, a mesa é
movida para a posição ajustada no ecrã. (→ Página B.5-11
Caixa de controlo)
❏
Para os exames sequenciais, a mesa é movida passo a passo
na direcção horizontal.
❏
Para as aquisições em espiral, a mesa é movida continuamente na direcção horizontal.
C.2
0.
01/2009
C.2-1
0.
0.
Operação da mesa de paciente
Botão de pressão PARAGEM
Manuseamento do sistema
C.2
Através dos botões de pressão STOP (PARAR), pode interromper
os movimentos da unidade em caso de emergência (movimentos da mesa e inclinação da gantry) e desligar a radiação.
C.2
C.2
Quando carrega num dos botões vermelhos STOP (PARAR), os
movimentos da unidade são interrompidos e a radiação termina. Também as funções das teclas para os movimentos do sistema ficam bloqueadas. (→ Página A.2-19 Terminar os movimentos do sistema e a radiação)
C.2
0.
C.2-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Operação da mesa de paciente
Mover a mesa do paciente
C.2
Pode ajustar a altura da mesa e movê-la para dentro e para fora
da gantry directamente no painel de operação da gantry.
(→ Página B.2-5 Painéis de controlo da gantry)
B
C.2
Assegure-se sempre de que o movimento não é obstruído por
um objecto.
Não coloque objectos por debaixo da mesa do paciente.
C.2
C.2
C.2
0.
01/2009
C.2-3
0.
0.
Operação da mesa de paciente
Indicadores
C.2
Manuseamento do sistema
A altura da mesa e o avanço relativo da mesa são visualizados
no visor de posição da gantry e no ecrã.(→ Página B.2-5 Painéis
de controlo da gantry)
C.2
C.2
Aviso de segurança para
biopsia
C.2
Se o paciente tiver uma agulha para biopsia, observe sempre a
posição da agulha em relação à gantry. A agulha pode avançar
acidentalmente.
C.2
0.
C.2-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Mover o tampo da mesa no
sentido vertical
B
Operação da mesa de paciente
C.2
C.2
Antes de descer a mesa do paciente à sua altura mínima, tem de
retirar todo o tampo da mesa e colocar a gantry numa posição
vertical.
C.2
C.2
C.2
CUIDADO
C.2
Baixar a mesa de paciente!
C.2
Perigo de lesão de partes do corpo.
C.2
C.2
✧
Assegure-se de que os braços e as mãos do paciente se
encontram acima da mesa de paciente, quando o paciente
estiver posicionado. Quando o paciente se encontra em
decúbito ventral, imobilize os braços deste com fitas para
que os dedos não possam esmagados entre as coberturas
inferiores da mesa de paciente.
✧
Assegure-se de que nem as suas pernas, nem as pernas do
paciente, nem as pernas de qualquer outra pessoa ou qualquer objecto encontram-se abaixo da mesa do paciente
quando a mover para baixo.
0.
01/2009
C.2-5
0.
0.
Operação da mesa de paciente
✧
Manuseamento do sistema
Prima o botão mesa para cima e mantenha-o premido
durante o movimento da mesa até que esta esteja correctamente posicionada.
C.2
ou
✧
C.2
Prima o botão mesa para baixo e mantenha-o premido
durante o movimento da mesa até que esta esteja correctamente posicionada.
C.2
0.
C.2-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Mover o tampo da mesa no
sentido horizontal
Operação da mesa de paciente
C.2
C.2
C.2
CUIDADO
C.2
Movimento horizontal do tampo da mesa!
C.2
Perigo de lesão da mão (rótulo de aviso).
C.2
C.2
✧
Não ponha a mão na fresta do suporte do tampo da mesa.
✧
Prima o botão Mesa para dentro e mantenha-o premido até
que a mesa esteja correctamente posicionada.
O tampo de mesa é movido na direcção da gantry. O nova posição do tampo da mesa (em mm) aparece visualizada por baixo
da luz de aviso de radiação.
C.2
C.2
ou
✧
C.2
Prima o botão Mesa para fora e mantenha-o premido até
que a mesa esteja correctamente posicionada.
O tampo de mesa é movido para fora da gantry. O nova posição
do tampo da mesa (em mm) aparece visualizada por baixo da
luz de aviso de radiação.
C.2
C.2
0.
01/2009
C.2-7
0.
0.
Operação da mesa de paciente
Mover a mesa para a posição
predefinida
Manuseamento do sistema
C.2
✧
Accione as teclas de posição predefinida A ou B para mover
a mesa de paciente para a posição de aquisição.
A mesa alcança as posições predefinidas pelo Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
C.2
C.2
0.
C.2-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Operação da mesa de paciente
Retirar manualmente a mesa do
paciente
C.2
Em caso de emergência ou de falha de energia, o tampo da
mesa pode ser posicionado manualmente.
Mover o tampo da mesa no
sentido horizontal
C.2
Pode utilizar a pega no extremo da mesa para mover o tampo de
mesa para fora da gantry.
C.2
C.2
C.2
✧
B
C.2
Pressione a alavanca na direcção do extremo da mesa para
mover o tampo de mesa para fora da gantry.
Antes de continuar a trabalhar no sistema, terá de bloquear o
tampo da mesa na sua posição original.
C.2
0.
01/2009
C.2-9
0.
0.
Operação da mesa de paciente
Mover o tampo da mesa no
sentido vertical
C.2
Manuseamento do sistema
Pode utilizar a manivela na parte inferior da mesa para a mover
manualmente para cima ou para baixo.
C.2
C.2
(1) Manivela
(2) Manivela por baixo da mesa de paciente
(3) Furo para manivela
✧
Insira a manivela quanto possível para dentro do correspondente furo abaixo da mesa.
✧
Dê a manivela para mover a mesa para cima e para baixo.
0.
C.2-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
C.2
C.3
Uso de suportes de
memória
Utilização da unidade de DVD
C.3
Pode gravar novos dados nos CDs graváveis (CD-R) e DVDs
(DVD-R) de uma só vez (modo de uma sessão) ou em vários passos de gravação (modo de sessão múltipla). O modo de sessão
configurado depende da configuração do sistema.
C.3
i
C.3
O processo de gravar dados no CD ou DVD é chamado ” gravação”.
Quando concluída a gravação, pode importar dados a partir do
CD ou DVD.
C.3
C.3
0.
01/2009
C.3-1
0.
0.
Uso de suportes de memória
Manuseamento do sistema
Instruções gerais de utilização
C.3
C.3
CUIDADO
C.3
Utilização de suportes de memória de baixa qualidade!
C.3
Risco de perda de dados.
C.3
C.3
Discos
C.3
✧
Utilize apenas suportes de dados de marca.
❏
Utilize exclusivamente meios de qualidade médica.
❏
Segure os discos sempre no seu bordo.
❏
Mantenha os discos sempre na sua caixa para que não possam ser sujos ou riscados.
❏
Rotule os discos apenas no lado superior não brilhante,
usando uma caneta especial.
❏
Não utilize cola para colocar rótulos ou autocolantes cujo
tamanho seja inferior à da superfície do disco. Afectam o
equilíbrio do disco e, por conseguinte, podem provocar
uma perda de dados.
❏
Mantenha os discos afastados de calor (p. ex. aquecimento) e da luz solar directa.
❏
Guarde os discos sempre horizontalmente e num local seco
que não seja demasiado quente.
❏
Utilize apenas CD-Rs que tenham sido formatados na unidade de CD-R do sistema de TC ou suportes que correspondam ao standard DICOM.
0.
C.3-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Unidades
Uso de suportes de memória
C.3
❏
Não deixe um disco na unidade quando desligar o seu sistema. No entanto, se tiver deixado um disco na unidade,
retire o suporte de dados pouco tempo depois de ter ligado
a unidade, pressionando o botão de libertação.
❏
Assegure que a unidade de DVD não sofra vibrações
durante a operação. As vibrações podem causar uma paragem da unidade.
❏
Abra a gaveta apenas para inserir ou remover o disco.
❏
Não coloque objectos na gaveta aberta.
❏
Nunca pressione a gaveta aberta para baixo.
0.
01/2009
C.3-3
0.
0.
Uso de suportes de memória
Manuseamento do sistema
Gravador de DVD
C.3
Logo que ligue o sistema ou o computador, o gravador de DVD
pronto para entrar em funcionamento.
Inserir um disco
C.3
✓
O gravador de DVD é ligado e o LED de estado acende-se a
cor-de-laranja.
✧
Prima brevemente o botão inserir/ejectar.
C.3
A gaveta sai.
C.3
✧
Insira o disco com o rótulo para cima na gaveta.
✧
Prima novamente o botão inserir/ejectar.
A gaveta é retraída.
C.3
Quando o disco tiver sido inserido e a unidade está pronta para
a leitura e a gravação, o LED de estado acende em verde.
B
C.3
C.3
Se o LED de estado não acender depois de o disco ter sido inserido, o disco está defeituoso ou sujo.
C.3
Remova o disco da unidade.
C.3
0.
C.3-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Gravar e ler dados
Uso de suportes de memória
C.3
B
C.3
A gravação de dados num CD ou DVD leva algum tempo.
Durante a gravação, o LED de estado de ler/gravar acende em
laranja.
Não grave dados num CD ou DVD durante um exame.
✧
i
C.3
i
C.3
C.3
C.3
Utilize as entradas apropriadas do menu da interface do utilizador para gravar e ler dados a partir de um CD ou DVD.
Consoante a quantidade de dados, a gravação pode durar
alguns minutos.
C.3
Enquanto os dados são lidos, o LED de estado de leitura/gravação emite uma luz verde.
C.3
0.
01/2009
C.3-5
0.
0.
Uso de suportes de memória
Ejectar o disco
Manuseamento do sistema
C.3
✓
A leitura e gravação foram terminadas e a unidade não está
a ser acedida
✓
O LED de estado de leitura/gravação apagou-se.
C.3
CUIDADO
C.3
Remoção prematura do CD ou DVD!
C.3
Perigo de perda de dados e perigo de destruição do CD-R.
C.3
C.3
✧
Não remova o CD-R do gravador de CD antes de a gravação
ter sido concluída e o LED de estado ter apagado.
✧
Utilize o menu Transfer (Transferir) para ejectar os suportes de dados.
0.
C.3-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Uso de suportes de memória
C.3
CUIDADO
C.3
Um suporte não está finalizado!
C.3
Um outro sistema/dispositivo poderá mostrar este suporte
como vazio, com defeito ou sem os dados da sessão anterior.
C.3
✧
Utilize ”Eject with finalize” (Ejectar com finalização) para
terminar o trabalho neste suporte e para assegurar que o
suporte pode ser lido noutros sistemas/dispositivos. Se
encontrar um suporte onde espera ter dados e que parece
estar vazio ou com defeito ou onde faltem os últimos
dados, tente utilizar o sistema original ou outro sistema
syngo para finalizar o suporte para acesso adicional só de
leitura.
✧
Active Transfer > Eject from CD (Transferir > Ejectar de CD)
a partir do menu principal.
A gaveta sai.
B
C.3
C.3
✧
Remova o CD ou DVD da gaveta quando o mecanismo parar
e coloque-o na sua caixa.
✧
Pressione brevemente o botão de inserir/ejectar.
A gaveta é novamente retraída.
C.3
C.3
Se o LED de estado emitir uma luz vermelha intermitente, ocorreu uma falha na unidade. Contacte o Serviço de Assistência
Técnica da Siemens.
C.3
0.
01/2009
C.3-7
0.
0.
Uso de suportes de memória
Remoção manual do disco
C.3
Manuseamento do sistema
Durante uma falha de energia ou se a unidade estiver defeituosa, pode retirar os discos manualmente da unidade.
C.3
✧
Desligue o computador do sistema de controlo de imagem.
✧
Pressione o botão rebaixado ao lado do botão inserir/ejectar
usando um pedaço de arame (por exemplo, um clip metálico aberto).
Agora, a gaveta está destravada.
✧
C.3
Tire a gaveta cuidadosamente para fora e remova o disco.
C.3
B
C.3
Em caso de falha de energia ou encerramento durante uma sessão de gravação, é possível que sejam perdidos os dados gravados neste CD ou DVD numa sessão anterior. Para evitar a perda
de dados, recomendamos que utilize um CD-R novo para cada
sessão de gravação.
C.3
0.
C.3-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Uso de suportes de memória
Utilização de disquetes
C.3
A unidade de disquete foi concebida para utilização apenas de
disquetes 3 1/2".
Estes disquetes têm uma capacidade de 1.44MB.
C.3
Inserção e remoção
Inserir uma disquete
C.3
✧
C.3
C.3
Insira a disquete na ranhura na direcção indicada pela seta
e com o lado do rótulo para cima.
Quando a disquete se encontra quase completamente na
ranhura, notará uma resistência quando a insere mais para dentro.
C.3
✧
Supere esta resistência inserindo a disquete completamente na ranhura.
Ouve-se um ruído quando engata na sua posição.
Remover uma disquete
C.3
✓
A leitura ou gravação da disquete foi concluída.
✓
O LED de estado apaga.
✧
Prima o botão de ejecção.
A disquete é ejectada do encaixe.
✧
C.3
C.3
Remova a disquete do encaixe.
0.
01/2009
C.3-9
0.
0.
Uso de suportes de memória
Manuseamento do sistema
Utilização de dispositivos USB
C.3
Para dispor do máximo espaço de armazenamento, os dispositivos USB devem ter sido formatados em NTFS.
C.3
A partir do dispositivos USB pode apenas importar dados brutos.
A transferência dos dados brutos pode ser realizada em plano de
fundo e é iniciada através do File Browser.
i
C.3
Relativamente a instruções sobre o uso do dispositivo USB, veja
o manual do utilizador do fabricante do dispositivo USB. Na
Internet pode obter informações adicionais.
C.3
C.3
0.
C.3-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Uso de suportes de memória
Inserção e remoção
Inserir um dispositivo USB
C.3
C.3
C.3
CUIDADO
C.3
Utilizar dispositivos USB sem alimentação de energia própria!
O controlador USB pode sofrer danos irreparáveis.
C.3
C.3
✧
C.3
Utilize os dispositivos USB como recomendado no Manual
do Utilizador.
C.3
CUIDADO
C.3
Utilização de dispositivos USB externos!
C.3
Pedido de religação do sistema operativo.
C.3
C.3
✧
Ignore o pedido de religação e pressione Cancel (Cancelar).
✧
Termine o seu exame ou a sua aplicação.
✧
Reininicie o sistema através de (Options>) System>End>Restart System ([Opções>] Sistema>Terminar>Reiniciar sistema).
✧
Insira o dispositivo USB na porta USB situada na frente do
computador.
O sistema operativo reconhece automaticamente o dispositivo
USB.
C.3
0.
01/2009
C.3-11
0.
0.
Uso de suportes de memória
Retirar um dispositivo USB
Manuseamento do sistema
✓
C.3
A leitura ou gravação a partir do ou no dispositivo USB foi
concluída.
C.3
CUIDADO
C.3
Remoção do dispositivo USB sem desactivação através do software!
C.3
C.3
Possibilidade de perda de dados bem como danos no sistema operativo e no suporte de gravação.
✧
C.3
Não extraia imediatamente um dispositivo USB. Utilize
sempre a função de software para uma remoção segura
antes de o extrair.
C.3
CUIDADO
C.3
Inserir/extrair dispositivos USB durante a aquisição!
C.3
Perda de dados, perturbação do processo de aquisição, o sistema pode tornar-se instável o que pode afectar outros processos como a execução de tarefas de aquisição.
C.3
C.3
✧
Não insira nem extraia dispositivos USB durante a execução
de tarefas de aquisição ou durante outros processos importantes.
0.
C.3-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Uso de suportes de memória
C.3
✧
Clique duas vezes no ícone USB na barra de estado, quando
o ícone USB desaparece na barra de estado, o dispositivo
USB pode ser retirado de forma segura.
✧
Retire o dispositivo da porta USB.
0.
01/2009
C.3-13
0.
0.
Uso de suportes de memória
Manuseamento do sistema
Formatar
C.3
Tem de formatar o seu disco rígido USB como sistema de ficheiros NTFS para transferir dados brutos > 4GB para a sua unidade
USB.
C.3
O processo inteiro consiste em dois passos principais:
❏
Formatar a unidade USB
❏
Ajustar o acesso Full Control (Controlo total) para o grupo
Everyone (Toda a gente)
Pode executar ambos os passos em qualquer computador com
o sistema operativo Windows XP, mas não na syngo Acquisition
Workplace e na syngo CT Workplace.
C.3
C.3
0.
C.3-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Formatar a unidade USB
Uso de suportes de memória
C.3
Em qualquer computador com o sistema operativo Windows XP,
mas não na syngo Acquisition Workplace e na syngo CT Workplace.
✧
Entre como administrador.
✧
Ligue a unidade USB.
✧
Abra o Explorador do Windows.
✧
Seleccione o disco rígido USB e seleccione Format... (Formatar...) a partir do menu de contexto.
É exibida a janela de diálogo Format (Formatar).
C.3
✧
Seleccione NTFS a partir da lista de selecção File system
(Sistema de ficheiros).
✧
Clique sobre o botão Start (Iniciar) para formatar o disco
rígido.
É visualizada a janela de mensagem que informa o utilizador de
que todos os dados foram perdidos durante esta acção.
✧
C.3
C.3
Confirme com OK para continuar.
Aparece uma janela indicando o progresso da formatação.
C.3
0.
01/2009
C.3-15
0.
0.
Uso de suportes de memória
Ajustar o acesso Full Control
(Controlo total) para o grupo
Everyone (Toda a gente)
C.3
Manuseamento do sistema
Em qualquer computador com o sistema operativo Windows XP,
mas não na syngo Acquisition Workplace e na syngo CT Workplace.
C.3
✧
Entre como administrador.
✧
Ligue a unidade USB.
✧
Abra o Explorador do Windows.
✧
Seleccione o disco rígido USB e seleccione Properties (Propriedades) a partir do menu de contexto.
✧
Seleccione a ficha Security (Segurança).
✧
Seleccione o grupo Everyone (Toda a gente).
✧
Permita Full Control to this group (Controlo pleno a este
grupo).
✧
Confirme os ajustes através do botão Apply (Aplicar).
✧
Clique no botão OK para fechar a janela Properties (Propriedades).
0.
C.3-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
C.3
C.4
Utilize de acessórios
Utilização do joystick "mesa para
dentro/para fora"
Pode mover o tampo de mesa horizontalmente através do joystick que se encontra montado na mesa de paciente.
Montagem do joystick
C.4
✓
Em cada lado da mesa do paciente está montada uma barra
de acessórios para fixação do suporte do joystick.
✧
Mantenha pressionada a alavanca do dispositivo de fixação
quando o montar na barra de acessórios.
✧
Tranque o joystick nos dois encaixes do dispositivo de fixação, mantendo pressionados os botões.
✧
Ligue a ficha do joystick à tomada correspondente.
✧
Verifique a função do joystick.
A direcção da mesa e do movimento do joystick devem corresponder.
B
C.4
Uma representação esquemática da gantry e da mesa referente
ao dispositivo de fixação e ao joystick serve como ajuda de orientação para o um posicionamento correcto. Certifique-se de
que o símbolo de gantry indica na direcção da gantry quando
montar ambos os acessórios.
C.4
C.4
C.4
C.4
0.
01/2009
C.4-1
0.
0.
Utilize de acessórios
Manuseamento do sistema
Mover a mesa do paciente
C.4
O joystick pode ser operado paralelamente aos botões de posicionamento da mesa no painel de comando da gantry.
C.4
C.4
CUIDADO
C.4
Movimento da mesa devido a um accionamento involuntário do
joystick pelo paciente!
C.4
C.4
Perigo de colisão com a gantry.
C.4
✧
Observe o paciente sempre que monte o joystick.
✧
Coloque o joystick fora do alcance do paciente (posição de
descanso) quando não o utilizar.
✧
Incline o joystick na direcção da gantry para mover a mesa
do paciente para dentro da gantry.
ou
✧
B
C.4
C.4
Incline o joystick em direcção oposta à gantry para mover a
mesa do paciente para fora da gantry.
Modo normal: A mesa move-se enquanto o joystick for inclinado.
C.4
CARE Vision CT: Um breve accionamento move a mesa a distância ajustada para a largura de corte. Manter pressionado o joystick resulta num movimento contínuo da mesa. Utilizar o tabuleiro lateral da mesa
C.4
0.
C.4-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Utilize de acessórios
Colocar o joystick na posição
de descanso
Uma posição de descanso encontra-se na cabeceira da mesa do
paciente. Desta forma, o joystick não pode ser accionado involuntariamente pelo paciente.
C.4
✧
C.4
Coloque sempre o joystick na posição de descanso quando
não o utilizar.
C.4
0.
01/2009
C.4-3
0.
0.
Utilize de acessórios
Manuseamento do sistema
Utilização do interruptor de pé
C.4
Nos exames de TC de intervenção, uma aquisição é sempre controlada através do interruptor de pé na sala de exame.
C.4
Relativamente à protecção contra radiações, veja a
(→ Página A.2-25 Protecção contra radiação).
C.4
O interruptor de pé de aquisição pode ser operado paralelamente aos botões de posicionamento da mesa no painel de
comando da gantry.
C.4
C.4
CUIDADO
C.4
Utilização de interruptores de pé inadequados!
C.4
Perigo de mau funcionamento.
C.4
C.4
Disparar a aquisição
C.4
✧
Instale exclusivamente um interruptor de pé original da Siemens.
✧
Carregue no interruptor de pé e mantenha-o pressionado.
A aquisição é realizada enquanto mantiver premido o interruptor de pé.
Terminar a aquisição
C.4
✧
C.4
Solte o interruptor de pé.
A aquisição é terminada. O sistema está pronto a funcionar.
C.4
0.
C.4-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Utilize de acessórios
Utilizar o suporte de monitor para
montagem no tecto/carro de
monitor
O segundo monitor é utilizado para monitorizar a intervenção
cirúrgica directamente na sala de exame.
C.4
C.4
C.4
CUIDADO
C.4
Sujidades e líquido no braço do suporte de tecto para monitor!
Risco de infecção.
C.4
✧
C.4
C.4
Limpe o monitor e o braço após o uso.
0.
01/2009
C.4-5
0.
0.
Utilize de acessórios
Manuseamento do sistema
Utilização do suporte de tecto:
C.4
B
Utilizar o carro do monitor
C.4
C.4
O suporte de monitor de tecto para o modo de segundo monitor
está equilibrado para a montagem de um ou dois monitores
LCD. Qualquer alteração do peso provoca movimentos do
suporte.
✧
Não coloque objectos adicionais no suporte de tecto.
✧
Mova o suporte de tecto sempre com cuidado para evitar
colisões.
✧
Seleccione uma posição de descanso para a unidade que se
encontre fora da área de trabalho.
C.4
Em caso de movimentos acidentais da unidade durante o
exame, avise o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
C.4
✧
Assente os cabos de forma que nenhuma pessoa possa tropeçar nestes.
✧
Mova o carro sempre com cuidado de modo a evitar colisões.
✧
Active o travão nas rodas dianteiras para proteger o carro
contra movimentos acidentais.
0.
C.4-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Utilize de acessórios
Ligação do sistema de controlo
respiratório
C.4
Para o disparo é utilizado um portátil adicional na sala de
exame. Por conseguinte, as ligações no conversor de sinal diferem para o controlo e o disparo.
C.4
C.4
(1) Ficha para ligação à gantry
(2) Ficha para ligação do conversor de sinal do sistema de controlo respiratório (para gating)
(3) Ficha para ligação do conversor de sinal do sistema de controlo respiratório (para disparo)
0.
01/2009
C.4-7
0.
0.
Utilize de acessórios
Manuseamento do sistema
i
C.4
Relativamente a ilustrações detalhadas dos receptáculos, veja o
Manual do Utilizador do fabricante do sistema de controlo respiratório.
C.4
C.4
CUIDADO
C.4
O dispositivo de controlo respiratório não está disponível ou
activo durante o exame!
C.4
C.4
Raios X não utilizável ou apenas parcialmente utilizável.
✧
C.4
Assegure que o dispositivo de controlo respiratório esteja
pronto a funcionar antes da aquisição.
0.
C.4-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Aplicar o gating
Utilize de acessórios
C.4
✓
O conversor de sinal e a unidade de sensor são montados
na sala de exame.
C.4
(1) Gantry
(2) Conversor de sinal
(3) Unidade do sensor
(4) Célula de carga
0.
01/2009
C.4-9
0.
0.
Utilize de acessórios
Manuseamento do sistema
C.4
✧
Introduza a ficha (1) no receptáculo na gantry.
(→ Página B.2-13 Conectores)
✧
Introduza a ficha (2) no receptáculo no lado traseiro do
conversor de sinal do sistema de controlo respiratório.
✧
Ligue todos os componentes do sistema de controlo respiratório de acordo com o Manual do Utilizador do fabricante
do sistema de controlo respiratório.
✧
Ajude o paciente a subir para a mesa.
✧
Inicie o exame de TC através da consola.
0.
C.4-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Manuseamento do sistema
Utilizar o disparo
Utilize de acessórios
C.4
✓
O conversor de sinal e a unidade de sensor são montados
na sala de exame. (→ Página B.2-13 Conectores)
C.4
(1) Gantry
(2) Conversor de sinal
(3) Unidade do sensor
(4) Célula de carga
(5) Laptop
0.
01/2009
C.4-11
0.
0.
Utilize de acessórios
Manuseamento do sistema
✧
Introduza a ficha (1) no receptáculo na gantry.
✧
Introduza a ficha (3) no receptáculo no lado traseiro do
conversor de sinal de acordo com o Manual do Utilizador do
fabricante do sistema de controlo respiratório.
✧
Ligue todos os componentes do sistema de controlo respiratório de acordo com o Manual do Utilizador do fabricante
do sistema de controlo respiratório.
✧
Ajude o paciente a subir para a mesa.
✧
Defina a fase respiratória através do portátil na sala de
exame.
✧
Inicie o exame de TC através da consola.
0.
C.4-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
PARTE
D
C.4
Funcionamento
D.1 Ligar e desligar o sistema
D.1-1
Ligar
D.1-2
Processamento de início
D.1-4
Arranque do sistema operativo
D.1-4
Início do syngo
D.1-6
Verificação e calibração do sistema
D.1-8
Encerrar o sistema
D.1-12
Encerrar e desligar
D.1-15
Encerrar e reiniciar
D.1-17
Reiniciar a aplicação
D.1-17
Reiniciar o sistema após uma paragem de
emergência
D.1-18
Situações excepcionais
D.1-19
Temperatura da gantry fora do intervalo admissível
D.1-20
Sobreaquecimento do sistema de computadores
D.1-23
Falha de energia
D.1-26
Modo de operação standby
D.1-29
D.2 Testes funcionais
D.2-1
Realização dos testes
D.2-2
D.3 Posicionamento do paciente
D.3-1
Informação importante de segurança
D.3-2
Posicionamento do paciente
D.3-6
Utilização dos acessórios standard
D.3-17
Utilização dos acessórios opcionais
D.3-26
0.
01/2009
D-1
0.
0.
Funcionamento
D.4 Acessórios de posicionamento
D.4-1
Informação importante de segurança
D.4-2
Suporte de cabeça e extensão do tampo da mesa
D.4-3
Instruções de segurança
D.4-3
Suporte de cabeça CFK
D.4-7
Suporte coronal de cabeça para posição de decúbito
dorsal (opção)
D.4-10
Suporte coronal de cabeça em decúbito ventral
(opção)
D.4-11
Extensão do tampo da mesa (opção)
D.4-13
Suportes e almofadas
D.4-15
Suporte de cabeça-braço para exames do tórax, do
abdómen e da pélvis (opção)
D.4-15
Almofada Bocollo (suporte de cabeça) (opção)
D.4-18
Suporte de braço (opção)
D.4-19
Suporte de joelho (opção)
D.4-20
Conjunto de almofadas
D.4-21
Berços para crianças (opção)
D.4-26
Colchão de posicionamento
D.4-27
Cintas
D.4-28
Cintas de suporte do corpo
D.4-29
Cinta de suporte da testa
D.4-31
Cinta de suporte da queixo
D.4-32
Acessórios para Osteo CT (opção)
D.4-33
Acessórios de RTP (opção)
D.4-35
Carro CARE TransX (opcional)
D.4-41
0.
D-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
D.1
D.0
Ligar e desligar o sistema
Neste capítulo aprenderá primeiro como arrancar o sistema:
ligar e desligar o sistema, arrancar o sistema operativo e o software syngo, verificar e calibrar o sistema.
De seguida será informado dos pontos aos quais deverá estar
atento quando encerrar o sistema.
Também será informado das medidas a serem realizadas em
situações excepcionais, como um sobreaquecimento ou uma
falha de energia.
Finalmente será explicado o modo de operação standby.
D.1
D.1
D.1
D.1
0.
01/2009
D.1-1
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Funcionamento
Ligar
D.1
O sistema de aquisição e a consola são ligados e desligados
separadamente.
B
Ligar o sistema:
D.1
D.1
❏
O sistema de aquisição é ligado através do disjuntor da gantry na caixa de ligação eléctrica (LCB).
❏
A consola é iniciada quando ligar a fonte de alimentação
ininterrupta.
Por forma a assegurar um óptimo desempenho do sistema,
recomendamos que reinicie o sistema uma vez por dia.
(→ Página D.1-17 Encerrar e reiniciar)
D.1
D.1
✧
Ligue o interruptor principal da caixa de ligação eléctrica
para a gantry e a mesa de paciente.
✧
Accione o botão de pressão I na UPS.
D.1
Após pouco tempo, o sistema inteiro está pronto para entrar em
funcionamento.
D.1
D.1
0.
D.1-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
Religar o sistema:
D.1
Ligar após uma falha de
energia:
D.1
i
D.1
Se desejar desligar o sistema apenas por pouco tempo ou se o
tiver desligado involuntariamente, não o volte a ligar imediatamente.
D.1
✧
Espere aproximadamente um minuto antes de religar o sistema.
✓
Ocorreu uma falha de energia.
✧
Desligue o interruptor principal.
✧
Espere aproximadamente um minuto depois de a alimentação de energia ter sido restabelecida.
✧
Ligue o sistema novamente.
Ouve-se um sinal de alerta quando a fonte de alimentação ininterrupta comuta para a bateria durante uma falta de energia.
D.1
0.
01/2009
D.1-3
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Funcionamento
Processamento de início
D.1
Depois de ter ligado o sistema, o arranque é realizado nas
seguintes fases:
❏
Arranque do sistema operativo
❏
Início do syngo
❏
Verificação e calibração do sistema (opcional)
D.1
Arranque do sistema operativo
D.1
Quando liga o sistema, o sistema operativo Windows XP® é iniciado.
B
Entrada padrão
D.1
D.1
D.1
A Siemens não responderá pela perda de dados de paciente e
nem dará qualquer garantia em caso de utilização não autorizada (incorrecta) do equipamento (p. ex., navegar na internet).
D.1
Se o pacote de segurança não estiver activado, entrará automaticamente como um utilizador do syngo.
D.1
0.
D.1-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
Entrada como utilizador diferente
D.1
Se desejar entrar no sistema como utilizador diferente (p. ex.
para fins de assistência), terá de interromper a entrada automática.
D.1
✓
A aplicação é executada.
✧
Active a função System > End (Sistema > Encerrar) no
menu principal.
A caixa de diálogo End Session é apresentada.
D.1
✧
Clique em Restart Application (Reiniciar aplicação) e confirme a sua selecção.
✧
Pressione e mantenha pressionada a tecla Shift durante o
início da aplicação.
É apresentada a caixa de diálogo de início da sessão.
✧
D.1
Introduza o número de utilizador e, se necessário, a palavra-passe e confirme a sua entrada.
O arranque continua.
Verificação da licença
D.1
Cada vez que arranca o sistema, o software verifica se está correctamente instalado.
✧
f B
D.1
D.1
Verifique se o sistema operativo arranque sem visualizar
uma mensagem de erro da licença.
Ocorre um erro da licença e aparece uma mensagem de erro.
Não pode utilizar o sistema devido a um número de licença
incorrecto.
✧
D.1
D.1
D.1
Contacte o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
D.1
0.
01/2009
D.1-5
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Ligar um sistema novo pela
primeira vez
Funcionamento
✓
O sistema solicita o número de licença do software quando
inicia um sistema novo ou depois de um novo software ter
sido instalado.
✧
Introduza o número de licença e confirme a sua entrada.
D.1
O número de licença é verificado e armazenado no sistema se
estiver correcto. O software é iniciado.
D.1
Início do syngo
D.1
Depois de o sistema operativo ter sido iniciado, o syngo é iniciado automaticamente.
✧
D.1
Verifique se o syngo arranca sem visualizar uma mensagem
de erro.
0.
D.1-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
É visualizada a janela Start-up.
D.1
D.1
f B
D.1
Surge uma mensagem de erro.
D.1
O syngo não pode ser iniciado.
✧
D.1
D.1
Clique sobre Retry na janela de diálogo visualizada.
A aplicação é reiniciada.
D.1
ou
✧
D.1
D.1
Clique em Cancelar.
O arranque é interrompido.
✧
D.1
Saia e avise o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
D.1
0.
01/2009
D.1-7
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Funcionamento
Verificação e calibração do sistema
D.1
Depois de o syngo ter sido iniciado, deve iniciar a verificação e
calibração do sistema para preparar o sistema para a aquisição.
D.1
A verificação é iniciada na janela de diálogo Checkup (Verificação) que será visualizada após o início do sistema. Se a janela de
diálogo Checkup (Verificação) não aparecer automaticamente,
seleccione Setup > Checkup (Arranque > Verificação).
i
D.1
D.1
Se a última verificação efectuada tiver sido completada há
menos de 12 horas, é indicado o tempo decorrido desde a
última verificação completa.
D.1
Tem a opção de ignorar a verificação. Se necessário, pode calibrar o sistema posteriormente (Setup > Calibration [Arranque
> Calibração]).
D.1
D.1
CUIDADO
D.1
Quando liga ou religa o sistema, o detector ainda não atingiu a
temperatura de operação!
D.1
D.1
Diagnóstico incorrecto devido a artefactos nas imagens.
✧
D.1
Calibre o sistema como parte do controlo. Repita a calibração após aprox. 60 minutos (Setup > Calibration [Setup >
Calibração]) ou antes, no caso de ocorrência de artefactos
de sobreoscilação.
0.
D.1-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
✓
É visualizada a janela de diálogo Checkup (Verificação).
D.1
Efectuar a verificação
D.1
Agora tem de realizar a série de aquisições de ensaio que são
necessárias para a calibração.
D.1
Durante a verificação e a calibração, a mesa de paciente é retraída automaticamente. Não é necessário premir a tecla Move
(Mover) a fim de iniciar o movimento da mesa.
D.1
0.
01/2009
D.1-9
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Funcionamento
✧
D.1
Clique sobre Checkup (Verificação).
A verificação do sistema é iniciada.
D.1
É solicitado a premir START.
✧
D.1
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
A aquisição é iniciada.
D.1
D.1
Na caixa de diálogo, pode ler ”Automatic check-up running”
(Verificação automática em curso).
D.1
0.
D.1-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
Depois de uma verificação com êxito, aparece a mensagem
”Automatic check-up completed” (Verificação automática concluída).
A janela de diálogo Checkup (Verificação) é fechada automaticamente. É exibida a interface do utilizador com as fichas de
tarefas.
f B
D.1
Surge uma mensagem de erro.
D.1
D.1
D.1
Ocorreu um erro durante a verificação.
✧
D.1
D.1
Clique sobre Retry na janela de diálogo visualizada.
A verificação é iniciada novamente.
D.1
D.1
f B
D.1
É exibida a mensagem ” Scan system should not be used” (Sistema de aquisição não deve ser utilizado).
A verificação falhou várias vezes. O sistema não está pronto
para efectuar o exame.
✧
D.1
D.1
Avise o administrador do sistema e/ou o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
D.1
0.
01/2009
D.1-11
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Funcionamento
Encerrar o sistema
D.1
O sistema é encerrado em três fases:
B
D.1
❏
Encerramento do sistema de aquisição
❏
Encerramento do syngo
❏
Encerramento do sistema operativo
D.1
Antes de poder encerrar o sistema, tem de sair de todos os exames e aplicações.
D.1
0.
D.1-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
Activar a caixa de diálogo
End (Terminar)
✧
D.1
Active a função System > End (Sistema > Encerrar) no
menu principal.
A caixa de diálogo End Session é apresentada.
D.1
D.1
i
D.1
Se não pretender sair do syngo, clique sobre Cancel (Cancelar).
Volta à interface do utilizador.
D.1
0.
01/2009
D.1-13
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Funcionamento
Encerramento para manutenção
Durante o encerramento de manutenção, o sistema remove os
dados de pixel não utilizados e desfragmenta os directórios de
imagem para tornar o acesso mais rápido. Este processo pode
levar várias horas.
D.1
D.1
Durante o encerramento de manutenção é impedido qualquer
acesso à interface do utilizador e ao sistema operativo.
✧
Active a função System > Run (Sistema > Executar) no
menu principal.
✧
Seleccione System Clean Up and Shutdown (Limpar e
encerrar sistema).
D.1
É visualizada a janela de diálogo System Clean Up and Shutdown (Limpar e encerrar sistema).
✧
i
D.1
D.1
Clique em Start (Início).
Se não pretender sair do syngo, clique sobre Cancel (Cancelar).
Volta à interface do utilizador.
D.1
0.
D.1-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
Encerrar e desligar
D.1
Para encerrar e desligar o sistema utilizará a janela de diálogo
End Session.
D.1
Encerrar o sistema operativo
D.1
✧
Clique sobre o botão Shutdown System (Encerrar sistema).
✧
Confirme com Yes (Sim) na janela de diálogo visualizada.
D.1
D.1
O sistema é encerrado.
Terminar as aplicações activas
✓
D.1
D.1
É exibida uma caixa de diálogo se aplicações ainda estiverem activas.
D.1
✓
É visualizado um diálogo similar quando o exame do paciente ainda está a ser executado.
✧
Clique em Sim.
D.1
Todas as aplicações serão encerradas. O sistema continua a desligar-se.
D.1
ou
✧
D.1
Clique sobre No.
D.1
Volta à interface do utilizador.
✧
D.1
Saia de todas as aplicações na interface do utilizador.
0.
01/2009
D.1-15
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Desligar o sistema:
Funcionamento
D.1
D.1
✓
Se não ocorrerem erros durante o encerramento, o computador será desligado.
✧
Desligar a UPS: prima o botão de O na fonte de alimentação
ininterrupta durante, pelo menos, 3 segundos.
✧
Desligue o interruptor principal da gantry na caixa de ligação eléctrica.
O sistema de aquisição será desligado.
B
D.1
D.1
A não ser que seja absolutamente necessário, não desligue o sistema no interruptor principal instalado pelo cliente ou através
do interruptor EMERGENCY OFF (Desligar Emergência). Caso
contrário, terá de calibrar o sistema várias vezes quando o reiniciar. (→ Página D.1-8 Verificação e calibração do sistema)
D.1
0.
D.1-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
Encerrar e reiniciar
D.1
Com a segunda opção na caixa de diálogo End Session (Terminar sessão), pode encerrar o sistema e reiniciá-lo.
Voltar a ligar o sistema
D.1
D.1
✧
Clique na janela de diálogo Restart System (Reiniciar sistema) na janela de diálogo End Session (Terminar sessão).
✧
Confirme com Yes (Sim) na janela de diálogo visualizada.
D.1
D.1
O sistema é reiniciado. (→ Página D.1-4 Processamento de início)
Reiniciar a aplicação
D.1
D.1
Se pretender fechar todas as aplicações e reiniciar apenas a aplicação syngo, seleccione a terceira opção na janela de diálogo
End Session (Terminar sessão).
D.1
Fechar as aplicações
D.1
✧
Clique na janela de diálogo Restart Application (Reiniciar
aplicação) na janela de diálogo End Session (Terminar sessão).
✧
Confirme com Yes (Sim) na janela de diálogo visualizada.
D.1
D.1
As aplicações são encerradas e o syngo será reiniciado automaticamente.
D.1
0.
01/2009
D.1-17
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Funcionamento
Reiniciar o sistema após uma paragem de
emergência
D.1
Se o sistema tiver sido encerrado através do botão de corte de
emergência na sala de exame (p. ex. por engano), o sistema terá
de ser reinicializado de forma controlada.
B
Ligar o sistema
D.1
D.1
D.1
Deverão ser observadas as respectivas normas nacionais.
D.1
✓
Todas as causas da situação perigosa foram localizadas e
eliminadas.
✧
Espere aproximadamente um minuto depois de a alimentação de energia ter sido desligada.
✧
Liberte o botão de encerramento de emergência instalado pelo cliente.
✧
Ligue o sistema novamente.
✧
Realize as verificações usuais para calibrar o sistema.
0.
D.1-18
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
Situações excepcionais
D.1
Circunstâncias especiais podem provocar um encerramento forçado do sistema ou forçar este a reduzir temporariamente a sua
funcionalidade até ter sido atingido o estado definido de operação.
D.1
Existem três tipos de situações excepcionais:
D.1
❏
Sobreaquecimento ou arrefecimento excessivo da gantry
❏
Sobreaquecimento do sistema de computadores
❏
Falha de energia
O sistema responde a tais situações excepcionais em várias etapas:
D.1
Countdown
D.1
Quando o sistema atinge um estado crítico, é iniciada uma contagem decrescente. Não realize qualquer exame e termine qualquer aplicação activa durante este período.
D.1
Recuperação
Encerrar
Reiniciar
D.1
D.1
D.1
Se o sistema retornar ao estado normal durante a contagem
decrescente (a temperatura caiu, a alimentação de energia foi
restabelecida), pode continuar com o exame.
Após o fim da contagem decrescente, o sistema ou os componentes afectados são encerrados.
Se o sistema ou um componente for encerrado, a reiniciação
será realizada logo que a situação excepcional tenha sido corrigida.
D.1
D.1
D.1
0.
01/2009
D.1-19
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Funcionamento
Temperatura da gantry fora do intervalo
admissível
D.1
Exames exactos são possíveis apenas se a temperatura no interior da gantry se encontrar dentro de um determinado intervalo.
B
D.1
D.1
Se a temperatura da gantry cair abaixo de um limite específico,
a qualidade das imagens já não é garantida, dado que a calibração já não está correcta.
D.1
Sobreaquecimento ou temperatura baixa
Recuperação
D.1
D.1
Se a temperatura da gantry exceder a margem de tolerância
admissível, inicia-se a contagem decrescente. É exibido uma
aviso de temperatura.
D.1
Se, durante a contagem decrescente, a gantry voltar a uma temperatura dentro da margem de tolerância, a contagem decrescente é parada. Para retornar à interface do utilizador.
D.1
Encerrar
D.1
Depois da contagem decrescente ter terminado, o exame está
bloqueado. Aparece uma mensagem na linha de estado. O
exame permanece desligado enquanto a temperatura estiver
fora da margem de tolerância admissível.
D.1
0.
D.1-20
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
Reiniciar
D.1
i
D.1
Quando o sistema estiver pronto para ser reiniciado depois de
encerrado, é exibida uma mensagem.
D.1
Se a temperatura na gantry exceder um valor máximo, p. ex.,
devido a um defeito no sistema de refrigeração, a gantry é automaticamente desligada. Aparece uma mensagem que informa
de que a gantry já não está pronta para a operação.
D.1
Logo que tenha arrefecido, a gantry religa-se automaticamente.
Aparece uma mensagem que informa o utilizador disso.
D.1
0.
01/2009
D.1-21
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Funcionamento
Solucionar o aviso de temperatura
D.1
✓
É exibida a caixa de diálogo do aviso de temperatura.
✓
A contagem decrescente é iniciada.
✧
Termine o exame actual e verifique o sistema de refrigeração.
✧
Confirme com OK na caixa de diálogo visualizada.
Fecha-se a janela de diálogo.
i
Voltar à interface do utilizador
D.1
D.1
É exibido um texto na barra de estado durante a contagem
decrescente.
✓
A temperatura volta à margem de tolerância admissível. A
contagem decrescente pára.
✓
É exibida uma caixa de diálogo.
✧
Confirme com OK.
D.1
D.1
Fecha-se a janela de diálogo.
D.1
Volta à interface do utilizador.
Reiniciar o sistema depois
do encerramento automático
D.1
D.1
✓
O sistema está pronto a ser reiniciado. É exibida a caixa de
diálogo correspondente.
✧
Seleccione Restart (Reiniciar).
O sistema é reiniciado.
D.1
0.
D.1-22
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
Sobreaquecimento do sistema de
computadores
D.1
Durante a operação, algumas partes do sistema de computadores podem sofrer um sobreaquecimento. Neste caso, uma operação fiável e a segurança dos dados podem ser afectadas.
D.1
B
Aviso
Recuperação
D.1
D.1
D.1
Mantenha livres as fendas de ventilação dos computadores.
Se a temperatura do sistema de computadores subir acima de
um determinado valor limite, aparece uma janela de diálogo
que informa o utilizador disso.
Se a temperatura da gantry descer abaixo do valor limite, é exibida uma mensagem. Pode continuar a operação.
Se a temperatura continuar a subir e atingir um valor crítico, é
iniciada uma contagem decrescente.
Countdown
D.1
Enquanto a contagem decrescente estiver a ser realizada, pode
completar as acções actuais e gravar os seus dados. É exibida
uma caixa de diálogo.
Se a temperatura cair abaixo do valor limite durante a contagem
decrescente, pode continuar com a operação.
D.1
D.1
D.1
D.1
D.1
D.1
0.
01/2009
D.1-23
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Encerrar
Funcionamento
D.1
Reiniciar
D.1
Solucionar o aviso de temperatura
D.1
Se a contagem decrescente tiver sido concluída e a temperatura
ainda estiver acima do valor crítico, o sistema é encerrado. Uma
mensagem é exibida na barra de estado.
D.1
Depois do computador arrefecer, pode reiniciar o sistema.
✓
É exibida a caixa de diálogo do aviso de temperatura.
✧
Verifique a temperatura na sala e as fendas de ventilação
dos computadores.
✧
Confirme com OK na caixa de diálogo visualizada.
D.1
Fecha-se a janela de diálogo.
i
D.1
D.1
É exibido um texto na barra de estado.
D.1
0.
D.1-24
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Continuar a operação
Ligar e desligar o sistema
D.1
✓
A temperatura volta à margem de tolerância admissível. A
contagem decrescente pára.
✓
É exibida uma caixa de diálogo.
✧
Confirme com OK.
Fecha-se a janela de diálogo.
D.1
Pode continuar a operação.
Reiniciar o sistema depois
do encerramento automático
D.1
✓
O sistema é encerrado.
✧
Espere até o sistema de computadores ter arrefecido.
✧
Reinicie o sistema.(→ Página D.1-1 Ligar e desligar o sistema)
D.1
0.
01/2009
D.1-25
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Funcionamento
Falha de energia
D.1
A fonte de alimentação ininterrupta assume temporariamente a
alimentação de energia do seu sistema de computadores
durante uma falha de energia.
D.1
No entanto, não é garantida a alimentação de energia do sistema de aquisição durante uma falha de energia.
D.1
A fonte de alimentação ininterrupta emite um sinal acústico se
a tensão de entrada cair.
Aviso
D.1
D.1
É visualizada uma caixa de mensagem em caso de uma falha na
distribuição pública de energia. Enquanto a fonte de alimentação ininterrupta abastecer o seu sistema de computador com
energia, pode completar as acções actuais.
D.1
Se a alimentação de energia tiver sido restabelecida durante
este período, pode continuar com a operação normal depois de
uma reinicialização do sistema.
D.1
0.
D.1-26
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Encerrar
Reiniciar
Reajustar o sistema
Ligar e desligar o sistema
D.1
D.1
D.1
Logo que tenha decorrido o tempo de reserva (3 minutos) da
fonte de alimentação ininterrupta, é iniciado o encerramento.
Logo que tenha sido restabelecida a alimentação de energia
normal, pode reiniciar o seu sistema.
✓
É exibida a caixa de diálogo correspondente.
✧
Confirme com OK.
Fecha-se a janela de diálogo.
✧
D.1
D.1
D.1
Active a função System > Continue (Sistema > Continuar).
O sistema é reajustado.
D.1
0.
01/2009
D.1-27
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Voltar a ligar o sistema
Funcionamento
✓
D.1
A alimentação de energia normal é restabelecida
D.1
CUIDADO
D.1
O aquecimento do detector está ligado enquanto o sistema estiver separado da alimentação de energia. Quando se volta a ligar
o sistema, o detector ainda não atingiu a temperatura de operação!
D.1
D.1
Diagnóstico incorrecto devido a artefactos nas imagens.
✧
Calibre o sistema como parte do controlo. Repita a calibração após aprox. 60 minutos (Setup > Calibration [Setup >
Calibração]) ou antes, no caso de ocorrência de artefactos
de sobreoscilação.
✧
Reinicie o sistema. (→ Página D.1-1 Ligar e desligar o sistema)
D.1
0.
D.1-28
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ligar e desligar o sistema
Modo de operação standby
D.1
Quando não realiza qualquer exame durante algum tempo, o
sistema comuta para o modo Standby.
Neste modo de operação, a gantry pára a sua rotação após
algum tempo.
Cancelar o modo de operação standby
✧
D.1
D.1
D.1
Inicie a próxima aquisição.
A gantry inicia a rotação. O modo de operação standby é cancelado.
D.1
0.
01/2009
D.1-29
0.
0.
Ligar e desligar o sistema
Funcionamento
0.
D.1-30
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
D.1
D.2
Testes funcionais
Para assegurar que o sistema esteja pronto para a operação e
que todas as funções relevantes para a segurança trabalhem
correctamente, terá de executar os testes funcionais diários
antes de iniciar o exame.
i
D.2
Para mais informações, veja (→ Manual de Instruções do Sistema)
D.2
D.2
0.
01/2009
D.2-1
0.
0.
Testes funcionais
Funcionamento
Realização dos testes
D.2
Durante os testes, são verificados os procedimentos funcionais
e o equipamento de segurança mais importantes do sistema.
Verificar as teclas nos painéis do operador da gantry
B
D.2
D.2
D.2
Deve verificar as seguintes teclas nos painéis do operador do
gantry:
❏
Inclinação da gantry
❏
Posicionamento da mesa
❏
Posição predefinida de mesa A e B
❏
Ligar do localizador laser
❏
Retrair a mesa
✧
Verique as teclas quando liga a unidade.
D.2
Prima apenas uma tecla de cada vez para controlar os movimentos.
D.2
Os elementos de controlo ilustrados na margem esquerda das
páginas seguintes estão situados no painel de controlo direito
da gantry. Também pode utilizar os elementos de controlo no
painel de controlo esquerdo da gantry.
D.2
0.
D.2-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Testes funcionais
Verificação do tampo da
mesa
D.2
Também tem de verificar a mobilidade e limpeza do tampo da
mesa.
✧
Assegure-se de que o tampo da mesa pode ser retraído
manualmente da gantry. (→ Página C.2-9 Retirar manualmente a mesa do paciente)
✧
Assegure que o campo de aquisição esteja livre de resíduos
de agente de contraste, sangue ou outras substâncias.
✧
Ligue o localizador laser e verifique as projecções dos feixes
numa folha de papel branco.
D.2
Verificação do localizador laser
D.2
O feixe de laser tem de projectar uma linha.
D.2
D.2
f B
D.2
O localizador laser não funciona.
D.2
✧
Interrompa o exame para não colocar em risco os pacientes.
✧
Contacte o Serviço de Assistência ao Cliente da Siemens.
D.2
0.
01/2009
D.2-3
0.
0.
Testes funcionais
Funcionamento
Verificação do sistema de intercomunicação
✧
D.2
Accione as teclas Hear Pat (Escutar paciente) e Call Pat
(Chamar paciente) na caixa de controlo. (→ Página B.5-11
Caixa de controlo)
O sistema de intercomunicação deve funcionar em ambas as
direcções.
Verificação do bloco de radiação e luzes de aviso
D.2
D.2
Deve verificar as luzes de aviso de radiação na caixa de controlo,
na gantry e, caso existam, ao lado das portas da sala de exame.
✧
Verifique se as luzes de aviso de radiação estão a funcionar
correctamente durante os testes de qualidade da imagem
diários.
As luzes de aviso de radiação devem acender-se quando é
gerada a radiação.
✧
i
D.2
D.2
D.2
Certifique-se de que a radiação pára imediatamente depois
de abrir a porta da sala de exame.
Quando a porta é novamente fechada, terá de reiniciar a prontidão do sistema com System > Continue (Sistema > Continuar).
D.2
0.
D.2-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Testes funcionais
Verificação das teclas STOP
D.2
✧
Prima uma tecla de ajuste da mesa no painel de controlo da
gantry e mantenha-a premida.
✧
Quando a mesa se mover, prima uma tecla STOP (PARAR).
D.2
O movimento da mesa tem de parar imediatamente.
✧
D.2
i
D.2
D.2
Verifique se pode mover a mesa manualmente para fora da
gantry depois de ter premido a tecla STOP (PARAR).
Depois de premir a tecla STOP, deve reiniciar a prontidão do sistema com System > Continue (Sistema > Continuar).
D.2
0.
01/2009
D.2-5
0.
0.
Testes funcionais
Funcionamento
0.
D.2-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
D.2
D.3
Posicionamento do
paciente
Este capítulo contém informações relacionadas com o posicionamento do paciente.
Começamos com informações importantes relacionadas com o
posicionamento. Depois, aprenderá como posicionar o paciente
correctamente.
D.3
D.3
De seguida, será informado dos acessórios padrão para o posicionamento e da sua utilização nos vários tipos de exame.
D.3
Na última secção será explicado como aplicar os acessórios opcionais para os exames especiais.
D.3
i
Sistema
Acessórios de posicionamento
Segurança
D.3
As imagens tomográficas representadas neste capítulo são apenas exemplos.
D.3
D.3
D.3
D.3
Supõe-se que já está familiarizado com o sistema.
(→ Página B.1-1 Apresentação geral do sistema)
D.3
Para mais informação sobre os acesssórios disponíveis, consulte
(→ Página D.4-1 Acessórios de posicionamento)
A informação de segurança contida neste manual deve ser
observada, especialmente os seguinte capítulos
(→ Página A.1-1 Informações gerais de segurança),
(→ Página A.2-1 Informações de segurança pessoal),
(→ Página D.4-1 Acessórios de posicionamento)
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-1
0.
0.
Posicionamento do paciente
Funcionamento
Informação importante de
segurança
Acessórios de posicionamento
D.3
D.3
A fim de excluir o perigo de que o paciente seja lesado durante
os movimentos da mesa ou do gantry, utilize apenas acessórios
de posicionamento que tenham sido aprovados pela Siemens.
Desta forma pode também evitar artefactos que afectam a qualidade das imagens.(→ Página D.4-1 Acessórios de posicionamento)
D.3
✧
Radiotranslucência
D.3
Substitua qualquer acessório de posicionamento danificado ou desgastado, especialmente quando se requer força
mecânica.
As ajudas de posicionamento utilizadas na região de interesse
deverão ser fabricadas num material radiotransparente especial. Apresentam uma forma que não provoca qualquer artefactos nas imagens.
D.3
Limpeza
D.3
✧
Apesar disso, use ajudas de posicionamento de tal forma
que não se salientem no plano do corte, se possível.
✧
Remova qualquer sujidade o mais rapidamente possível,
especialmente resíduos de agente de
contraste.(→ Página E.3-1 Limpeza e desinfecção)
0.
D.3-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Artefactos
Posicionamento do paciente
D.3
Quando posicionar o paciente, assegure-se de que o objecto de
interesse se encontra o mais perto possível do centro do campo
de medição. Se não se encontrar na posição indicada, as imagens podem apresentar artefactos na reconstrução subsequente, tal como MPR, 3D, etc.
✧
Reconstrua uma imagem de planeamento se a qualidade
de imagem for reduzida por artefactos de riscas.
Assim é mais fácil localizar as causas das riscas e evitar a sua
ocorrência (p. ex. resíduos de agente de contraste, travessões,
etc.).
Limites de exame
D.3
As marcações no tampo da mesa e no colchão de posicionamento marcam a área livre de metal da mesa do paciente.
✧
Conforto do paciente
D.3
D.3
D.3
Se necessário, reposicione o paciente.
O paciente deverá ser posicionado numa posição confortável e
anatomicamente correcta no centro do tampo da mesa.
✧
D.3
D.3
Se necessário, utilize as ajudas de posicionamento.
Isto ajuda o paciente a permanecer tranquilo durante o exame.
D.3
0.
01/2009
D.3-3
0.
0.
Posicionamento do paciente
Evite atrasos
D.3
Funcionamento
Pode evitar atrasos:
D.3
✧
Preparando o paciente para o exame.
✧
Colocando o agente de contraste num ponto acessível
antes de iniciar o exame.
Desta forma evita atrasos.
Respiração correcta
D.3
D.3
Se o paciente tiver de suster a respiração durante a aquisição
das imagens tomográficas, certifique-se de que se este foi instruído correctamente antes do exame. Isto aplica-se especialmente aos exames do tórax e do abdómen. No entanto, também o movimento ligeiro causado pela respiração provoca, de
forma inevitável, artefactos em outras regiões.
✧
Antes de iniciar o exame, explique ao paciente como
deverá respirar.
✧
Informe o paciente de que terá de suster a respiração
durante um período de tempo relativamente longo.
✧
Utilize o sistema de intercomunicação para dar instruções
de respiração ao paciente.
D.3
0.
D.3-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Peso do paciente
Posicionamento do paciente
D.3
Os pacientes com um peso máximo de 140 kg podem ser examinados sem qualquer restrição.
Os pacientes com um peso máximo de 200 kg podem ser posicionados na mesa e ser examinados. A estabilidade da mesa de
paciente não é posta em risco. No entanto, o funcionamento
correcto da mesa (precisão de elevação/posicionamento) não
poderá ser garantido absolutamente.
Pacientes problemáticos
D.3
✧
Tenha cuidado especial quando posicionar pacientes pesados na mesa.
✧
Antes de iniciar o exame, assegure-se de que o paciente
não é posto em perigo pelos movimentos da mesa ou pela
inclinação da gantry.
Tenha cuidado especial com pacientes obesos, inconscientes,
apáticos, não cooperantivos ou pediátricos.
D.3
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-5
0.
0.
Posicionamento do paciente
Funcionamento
Posicionamento do paciente
D.3
Neste capítulo encontrará informações sobre como posicionar o
paciente. Estes passos são idênticos em todos os exames.
Preparar a mesa de paciente
D.3
D.3
D.3
CUIDADO
D.3
Baixar a mesa de paciente!
D.3
Perigo de lesão de partes do corpo.
D.3
D.3
✧
Assegure-se de que os braços e as mãos do paciente se
encontram acima da mesa de paciente, quando o paciente
estiver posicionado. Quando o paciente se encontra em
decúbito ventral, imobilize os braços deste com fitas para
que os dedos não possam esmagados entre as coberturas
inferiores da mesa de paciente.
✧
Assegure-se de que nem as suas pernas, nem as pernas do
paciente, nem as pernas de qualquer outra pessoa ou qualquer objecto encontram-se abaixo da mesa do paciente
quando a mover para baixo.
✧
Dê a manivela para mover a mesa para cima e para baixo.
Tenha cuidado para que a trajectória do movimento não
esteja obstruída por objectos.
D.3
0.
D.3-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
i
D.3
O colchão de posicionamento tem de ser fixado no tampo de
mesa de tal modo que a sua marca de posição esteja alinhada
com a correspondente marca no tampo de mesa.
O colchão de posicionamento tem de ser fixado correctamente.
Recomendamos que cubra o colchão com papel, por exemplo,
com papel HOSTESS N.º 75312. Comprimento de 50 m, largura
de 60 cm e perfuração para rasgo em cada 28 cm.
Preparação do paciente
D.3
✧
Utilize os acessórios de posicionamento que podem ser
necessários.
(→ Página D.3-17 Utilização dos acessórios standard) ,
(→ Página D.3-26 Utilização dos acessórios opcionais)
✧
Remova as jóias, óculos, próteses, etc. da região anatómica
a ser examinada.
✧
Posicione o paciente na mesa utilizando os acessórios
necessários.
D.3
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-7
0.
0.
Posicionamento do paciente
Imobilização do paciente
D.3
Funcionamento
Se necessário, imobilize o paciente com uma ou várias cintas de
imobilização de modo a que o paciente se encontre no centro da
mesa com os seus membros imobilizados.
D.3
D.3
CUIDADO
D.3
As cintas de imobilização não estão permanentemente fixadas
na mesa. Não impedem que o paciente caia da mesa!
D.3
D.3
Pacientes inquietos podem cair da mesa.
D.3
✧
Tenha cuidado especial com este tipo de pacientes.
✧
Posicione as cintas por debaixo do colchão.
✧
Feche-as em cima do paciente através da fita de velcro.
D.3
0.
D.3-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
Colocação dos tubos de infusão
D.3
D.3
CUIDADO
D.3
Tubos curtos de infusão!
D.3
Os tubos de infusão sofrem um esforço de tracção quando o
tampo da mesa é movido. Os tubos podem ficar presos.
D.3
✧
Utilize apenas tubos do comprimento exacto.
✧
Também assegure que os tubos não possam ficar presos.
D.3
0.
01/2009
D.3-9
0.
0.
Posicionamento do paciente
Ajuste da altura da mesa
Funcionamento
D.3
D.3
CUIDADO
D.3
Baixar a mesa de paciente!
D.3
Perigo de lesão de partes do corpo.
D.3
D.3
✧
Assegure-se de que os braços e as mãos do paciente se
encontram acima da mesa de paciente, quando o paciente
estiver posicionado. Quando o paciente se encontra em
decúbito ventral, imobilize os braços deste com fitas para
que os dedos não possam esmagados entre as coberturas
inferiores da mesa de paciente.
✧
Assegure-se de que nem as suas pernas, nem as pernas do
paciente, nem as pernas de qualquer outra pessoa ou qualquer objecto encontram-se abaixo da mesa do paciente
quando a mover para baixo.
✧
Ajuste a altura da mesa de tal forma que a região de interesse se encontre no isocentro.
D.3
i
D.3
Pode obter imagens de excelente qualidade se o centro do
objecto a ser examinado coincidir com o feixe de luz do localizador laser lateral. O feixe do laser mostra o isocentro da gantry.
D.3
0.
D.3-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Ajustar a inclinação da gantry
Posicionamento do paciente
D.3
✧
Posicione a gantry verticalmente para um topograma.
ou
D.3
✧
Para os exames do crânio ou da coluna vertebral, incline a
gantry, se necessário.
✧
Utilize as teclas para mover a mesa para cima ou para baixo
/ para dentro ou para fora.
D.3
Movimento da mesa
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-11
0.
0.
Posicionamento do paciente
Utilização do localizador laser
Funcionamento
D.3
D.3
CUIDADO
D.3
Olhar para o feixe laser através de instrumentos ópticos!
D.3
Risco de perda da visão.
D.3
D.3
✧
Não olhe directamente para o feixe laser.
D.3
CUIDADO
D.3
Localizador laser não posicionado correctamente!
D.3
Raios X não utilizável ou apenas parcialmente utilizável.
D.3
D.3
✧
Verifique o localizador laser em intervalos regulares como
parte do teste mensal da consistência.
✧
Ligue o localizador laser.
D.3
B
D.3
Após aprox. 1 minuto, o localizador laser é desligado automaticamente. Se pretender desligar imediatamente o localizador
laser, pressione novamente a tecla do localizador laser.
D.3
0.
D.3-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
✧
Utilize as teclas para movimentar horizontal e verticalmente a mesa para ajustar a direcção longitudinal e a altura
da mesa.
— ou —
D.3
D.3
✧
Utilize as teclas de posição predefinida A ou B para mover a
mesa de paciente para a posição gravada.
D.3
i
D.3
Os localizadores laser coincidem com o plano de aquisição.
A partir deste momento, o paciente não deverá mover-se.
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-13
0.
0.
Posicionamento do paciente
Verificação da posição do
paciente
Funcionamento
D.3
D.3
CUIDADO
D.3
Rotulagem incorrecta dos lados quando o paciente é reposicionado!
D.3
D.3
Intervenção cirúrgica no lado errado ou outras consequências graves.
✧
Corrija a orientação do paciente quando o reposicionar.
✧
Verifique se a posição e orientação do paciente foram correctamente introduzidas durante o registo dos dados do
paciente.
D.3
0.
D.3-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Verificar a segurança do paciente
Posicionamento do paciente
D.3
D.3
CUIDADO
D.3
Movimento inobservado da mesa de paciente ou da gantry!
O paciente pode colidir com a gantry.
D.3
D.3
D.3
✧
Monitorize o paciente continuamente aquando do movimento do tampo da mesa e da gantry.
✧
Tenha especial atenção com uma inclinação da gantry diferente de 0 grau ou uma altura da mesa diferente do isocentro para o paciente.
✧
Antes de iniciar o exame, assegure-se de que o movimento
do tampo da mesa na direcção da abertura da gantry não
está obstruído.
✧
Assegure-se que o paciente não possa ser lesado por um
movimento da mesa ou da gantry.
0.
01/2009
D.3-15
0.
0.
Posicionamento do paciente
Monitorização do paciente
D.3
Funcionamento
Enquando do movimento da mesa ou da unidade de aquisição
durante o exame, o paciente terá de ser sempre visível e o sistema de intercomunicação terá de estar ligado para que o paciente possa ser ouvido.
D.3
Tenha cuidado especial quando o agente de contraste for injectado de forma intravenosa durante um exame com avanço da
mesa (p. ex. aquisições em espiral).
D.3
✧
Prima a tecla Hear Pat (Escutar paciente) para abrir a ligação de audição.
✧
Em situações críticas, prima uma das teclas STOP (PARAR).
D.3
Paragem dos movimentos
do sistema e desactivação
da radiação
D.3
Todos os movimentos do sistema são parados imediatamente. A
radiação é desligada. (→ Página A.2-19 Terminar os movimentos do sistema e a radiação)
D.3
D.3
0.
D.3-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
Utilização dos acessórios standard
Vários acessórios padrão encontram-se disponíveis para o
exame das seguintes regiões anatómicas:
B
D.3
❏
Região craniana (em decúbito dorsal)
❏
Região craniana (em decúbito ventral)
❏
Região do pescoço
❏
Vértebras cervicais
Poderá consultar a descrição dos acessórios em
(→ Página D.4-1 Acessórios de posicionamento).
D.3
D.3
D.3
Observe, por favor, as informações de segurança contidas neste
capítulo.
Utilize as ajudas de posicionamento como descrito nas páginas
seguintes.
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-17
0.
0.
Posicionamento do paciente
Funcionamento
Exames cranianos, em decúbito dorsal
D.3
D.3
Acessórios
(1)
(1) Suporte de cabeça CFK
(2) Almofada para a cabeça
(3) Cinta de imobilização
(4) Apoio: fino, espesso
(5) Fitas de velcro
(6) Suporte de joelho (opção)
0.
D.3-18
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
✧
Utilize os apoios para estabilizar a cabeça lateralmente.
✧
Se necessário, imobilize a cabeça com fitas de velcro.
✧
Posicione os braços do paciente perto do corpo. Se necessário, utilize fitas.
✧
Assegure-se que não haja quaisquer objectos metálicos na
área de aquisição.
Posicionamento
D.3
O segmento amarelo na representação esquemática indica a
posição de partida e a direcção da radiação para uma aquisição
de topograma.
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-19
0.
0.
Posicionamento do paciente
Exames cranianos, em decúbito ventral
Funcionamento
Recomendamos esta posição para cortes coronais directos.
D.3
D.3
D.3
Acessórios
(2)
(1) Suporte de cabeça CFK
(2) Almofada para a cabeça
(3) Cinta de imobilização
(4) Apoio: fino, espesso
(5) Fitas de velcro
(6) Suporte de joelho (opção)
0.
D.3-20
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
✧
Utilize os apoios para estabilizar a cabeça lateralmente.
✧
Se necessário, imobilize a cabeça com fitas de velcro.
✧
Posicione os braços do paciente perto do corpo. Se necessário, utilize fitas. Se necessário, utilize fitas.
✧
Assegure-se que não haja quaisquer objectos metálicos na
área de aquisição.
Posicionamento
D.3
O queixo do paciente é posicionado no suporte de cabeça CFK.
A cabeça é inclinada o mais possível para trás.
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-21
0.
0.
Posicionamento do paciente
Exame da região do pescoço
D.3
Funcionamento
Pode suportar o posicionamento da cabeça, colocando a almofada de cabeça por debaixo da cabeça com o extremo espesso
na direcção caudal.
D.3
D.3
Acessórios
(3)
(1) Suporte de cabeça CFK
(2) Almofada para a cabeça
(3) Apoio: fino, espesso
(4) Suporte de joelho (opção)
0.
D.3-22
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
✧
✧
✧
Posicione os braços do paciente perto do corpo. Se necessário, utilize fitas.
Se for necessário, imobilize o paciente com as cintas.
Assegure-se que não haja quaisquer objectos metálicos na
área de aquisição.
Posicionamento
D.3
O segmento amarelo na representação esquemática indica a
posição de partida e a direcção da radiação para uma aquisição
de topograma.
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-23
0.
0.
Posicionamento do paciente
Exame das vértebras cervicais
Funcionamento
D.3
D.3
Acessórios
(4)
(1) Suporte de cabeça CFK
(2) Suporte de joelho (opção)
(3) Apoio: fino, espesso
(4) Fitas de velcro
0.
D.3-24
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
✧
Posicione a cabeça do paciente no suporte de cabeça.
✧
Posicione o suporte de joelho por debaixo de ambas as pernas do paciente.
✧
Assegure-se de que o paciente baixa os ombros e que está
relaxado.
✧
Imobilize a cabeça e, se necessário, qualquer apoio utilizado através das fitas de velcro.
✧
Posicione os braços do paciente perto do corpo. Se necessário, utilize fitas.
✧
Assegure-se que não haja quaisquer objectos metálicos na
área de aquisição.
Posicionamento
D.3
O segmento amarelo na representação esquemática indica a
posição de partida e a direcção da radiação para uma aquisição
de topograma.
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-25
0.
0.
Posicionamento do paciente
Funcionamento
Utilização dos acessórios opcionais
D.3
Como opção para os tipos raros de exame encontram-se disponíveis os acessórios especiais. Nesta secção aprenderá como utilizá-los.
D.3
Cortes coronais durante exames do crânio em decúbito
dorsal
D.3
D.3
(1) Suporte coronal de cabeça em decúbito dorsal (opção)
(2) Esteira de posicionamento
0.
D.3-26
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
✧
Coloque o suporte coronal de cabeça em decúbito dorsal
no colchão de posicionamento na cabeceira da mesa da
masa do paciente.
✧
Posicione o paciente em decúbito dorsal.
✧
Solicite o paciente a mover-se para além do bordo da cabeceira da mesa de modo a que a sua cabeça esteja inclinada
o mais para trás possível.
✧
Imobilize a cabeça com as fitas, se necessário.
Posicionamento
D.3
O segmento amarelo na representação esquemática indica a
posição de partida e a direcção da radiação para uma aquisição
de topograma.
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-27
0.
0.
Posicionamento do paciente
Exame da cabeça em decúbito ventral com o suporte coronal de cabeça em decúbito
ventral
Funcionamento
O suporte coronal de cabeça em decúbito ventral é utilizado
para a produção de cortes coronais directos.
D.3
D.3
D.3
Acessórios
(5)
(1) Suporte coronal de cabeça em decúbito ventral (opção)
(2) Fitas de velcro
(3) Colchão de posicionamento
0.
D.3-28
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
✧
Insira o suporte coronal de cabeça em decúbito ventral na
cabeceira do tampo da mesa.
O paciente está colocado em decúbito ventral.
D.3
✧
Ajuste o suporte da testa e do queixo para uma maior conforto do paciente.
✧
Imobilize a cabeça/os braços com as fitas, se necessário.
Posicionamento
D.3
O segmento amarelo na representação esquemática indica a
posição de partida e a direcção da radiação para uma aquisição
de topograma.
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-29
0.
0.
Posicionamento do paciente
Exame do tórax e do abdómen
Funcionamento
D.3
D.3
Acessórios
(6)
(1) Suporte de cabeça-braço com cintas e almofada (opção)
(2) Fitas (opção)
(3) Suporte de joelho (opção)
✧
Posicione a cabeça do paciente no suporte de
cabeça-braço.
✧
Posicione o paciente de modo que se encontre em decúbito
dorsal com os braços cruzados acima da cabeça. Imobilize
as mãos com fitas de velcro.
✧
Assegure-se de que os joelhos e braços não colidem com a
gantry quando posicionar o tampo da mesa ou inclinar a
gantry.
0.
D.3-30
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
Posicionamento
D.3
O segmento amarelo na representação esquemática indica a
posição de partida e a direcção da radiação para uma aquisição
de topograma.
D.3
D.3
(1) Pulmões, fígado, pâncreas
(2) Pâncreas (começando no esterno)
(3) Pélvis (começando na crista ilíaca)
0.
01/2009
D.3-31
0.
0.
Posicionamento do paciente
Exame das vértebras torácicas e lombares
Funcionamento
D.3
D.3
Acessórios
(7)
(1) Suporte de cabeça-braço com cintas e almofada (opção)
(2) Fitas (opção)
(3) Suporte de joelho (opção)
✧
Posicione a cabeça do paciente no suporte de
cabeça-braço.
✧
Posicione o paciente de modo que se encontre em decúbito
dorsal com os braços cruzados acima da cabeça. Imobilize
as mãos com fitas de velcro.
✧
Assegure-se de que os joelhos e braços não colidem com a
gantry quando posicionar o tampo da mesa ou inclinar a
gantry.
0.
D.3-32
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
Posicionamento
D.3
O segmento amarelo na representação esquemática indica a
posição de partida e a direcção da radiação para uma aquisição
de topograma.
D.3
D.3
(1) Vértebras torácicas
(2) Vértebras lombares
0.
01/2009
D.3-33
0.
0.
Posicionamento do paciente
Exame de bebés e crianças
pequenas
D.3
Funcionamento
Oferecemos berços para crianças em dois tamanhos diferentes
para os exames pediátricos.
D.3
D.3
(1) Berços para crianças (opção)
(2) Fita de imobilização
0.
D.3-34
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
B
D.3
✧
Posicione o berço no tampo da mesa de tal forma que a criança se encontre numa posição central.
✧
Mantenha uma distância mínima de 10 cm entre a região a
ser examinada e o bordo frontal da mesa.
✧
Posicione a criança de tal forma que os pés se encontrem na
parte mais estreita do berço.
Apenas pode examinar a região anatómica que se encontra
entre as linhas pretas no tampo da mesa.
✧
D.3
Imobilize a criança.
Exame dos membros inferiores
D.3
D.3
✧
Posicione o paciente de tal forma que os pés apontem na
direcção da gantry.
✧
Assegure-se de que introduz a posição correctamente
quando registar os dados do paciente.
0.
01/2009
D.3-35
0.
0.
Posicionamento do paciente
B
D.3
Funcionamento
Introduza a posição de paciente ”pés primeiro” ao registar o
paciente.
✧
i
D.3
D.3
Posicione a almofada Bocollo (suporte de cabeça) por baixo
da cabeça do paciente nos pés da mesa de paciente.
Neste caso, não é possível utilizar o suporte de cabeça.
✧
B
D.3
D.3
Posicione o paciente de tal modo que se encontre em decúbito dorsal com os braços cruzados acima da cabeça.
Apenas pode examinar a região anatómica que se encontra
entre as linhas pretas no tampo da mesa.
D.3
0.
D.3-36
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
Posicionamento
D.3
O segmento amarelo na representação esquemática indica a
posição de partida e a direcção da radiação para uma aquisição
de topograma.
D.3
D.3
(1) Tornozelo
(2) Joelho
(3) Articulação da anca
0.
01/2009
D.3-37
0.
0.
Posicionamento do paciente
Funcionamento
Exame dos membros inferiores com a extensão do tampo da mesa
D.3
D.3
Acessórios
(8)
(1) Extensão do tampo da mesa (opção)
(2) Almofada Bocollo (suporte de cabeça) (opção)
B
D.3
✧
Fixe a extensão do tampo da mesa na cabeceira da mesa do
paciente.
✧
Posicione o paciente de tal forma que os pés apontem na
direcção da gantry.
✧
Assegure-se de que introduz a posição correctamente
quando registar os dados do paciente.
Introduza a posição de paciente ”pés primeiro” ao registar o
paciente.
D.3
0.
D.3-38
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
B
D.3
✧
Coloque a almofada Bocollo (suporte de cabeça) por
debaixo da cabeça do paciente.
✧
Posicione o paciente de tal modo que se encontre em decúbito dorsal com os braços cruzados acima da cabeça.
Apenas pode examinar a região anatómica que se encontra
entre as linhas pretas no tampo da mesa.
Posicionamento
D.3
D.3
O segmento amarelo na representação esquemática indica a
posição de partida e a direcção da radiação para uma aquisição
de topograma.
D.3
D.3
(1) Tornozelo
(2) Joelho
(3) Articulação da anca
0.
01/2009
D.3-39
0.
0.
Posicionamento do paciente
Exame das vértebras com
Osteo
Funcionamento
D.3
D.3
Acessórios
(9)
(1) Almofada Bocollo (opção)
(2) Fantoma de referência com pacote de gel (opção)
(3) Colchão de posicionamento Osteo (opção)
(4) Suporte de joelho (opção)
✓
(→ Página D.4-33 Acessórios para Osteo CT (opção))
✧
Coloque o colchão de posicionamento Osteo na mesa de
paciente.
0.
D.3-40
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
D.3
CUIDADO
D.3
Utilização de um fantoma diferente do fantoma Osteo da Siemens!
D.3
D.3
Diagnóstico incorrecto devido a dados errados.
D.3
✧
Utilize exclusivamente o fantoma de referência original da
Siemens.
✧
Posicione o fantoma de referência de tal forma que a marcação ”TOP” aponte para cima, na direcção da gantry.
✧
Posicione o paciente de tal forma que a parte inferior das
vértebras torácicas e a região das vértebras lombares se
encontrem directamente acima do fantoma.
✧
Posicione o paciente em decúbito dorsal com os braços cruzados acima da cabeça.
0.
01/2009
D.3-41
0.
0.
Posicionamento do paciente
Funcionamento
D.3
CUIDADO
D.3
Ar entre o fantoma de referência e a região de interesse!
D.3
Resultados inúteis.
D.3
D.3
✧
Preencha o espaço livre com o pacote de gel.
✧
Insira os pacotes de gel entre a região de interesse e o fantoma de referência.
✧
Coloque a gantry numa posição vertical para a aquisição de
topograma.
0.
D.3-42
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
Exemplo: Vértebras lombares
D.3
O segmento amarelo na representação esquemática indica a
posição de partida e a direcção da radiação para uma aquisição
de topograma.
D.3
D.3
(1) Pacotes de gel
(2) Fantoma de referência
0.
01/2009
D.3-43
0.
0.
Posicionamento do paciente
Exame da região cardíaca
com disparo ECG
Funcionamento
D.3
D.3
Acessórios
(10)
(1) Suporte de cabeça-braço com cintas e almofada (opção)
(2) Fitas (opção)
(3) Suporte de joelho (opção)
(4) Monitor de ECG (opção)
0.
D.3-44
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Posicionamento do paciente
✓
(→ Página A.2-12 Instruções especiais sobre o HeartView
CT)
✓
(→ Página B.7-9 HeartView CT)
✧
Ligue o cabo de ECG à mesa de paciente.
✧
Ligue os eléctrodos ECG ao paciente. (→ Página B.3-2 Elementos de controlo e conectores)
✧
Posicione o paciente em decúbito dorsal com os braços cruzados acima da cabeça.
Posicionamento
D.3
O segmento amarelo na representação esquemática indica a
posição de partida e a direcção da radiação para uma aquisição
de topograma.
D.3
D.3
0.
01/2009
D.3-45
0.
0.
Posicionamento do paciente
Funcionamento
0.
D.3-46
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
D.4
D.3
Acessórios de
posicionamento
Este capítulo contém uma visão geral das ajudas de posicionamento disponíveis.
Utilize as ajudas de posicionamento para posicionar o paciente
de forma segura e confortável. Desta forma previne artefactos
de movimento.
Encontram-se disponíveis as seguintes ajudas de posicionamento:
❏
Suportes de cabeça e extensão do tampo da mesa
❏
Suportes e almofadas
❏
Cintas de fixação
❏
Acessórios para Osteo CT
❏
Acessórios para RTP
❏
Carro CARE TransX
D.4
D.4
D.4
0.
01/2009
D.4-1
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Informação importante de
segurança
D.4
D.4
CUIDADO
D.4
Utilização de ajudas de posicionamento não originais!
D.4
Perigo de lesão para o paciente devido a colisões com a gantry. Também a qualidade de imagem pode deteriorar-se.
D.4
D.4
✧
B
D.4
Não utilize ajudas de posicionamento que não sejam mencionadas neste capítulo.
As ajudas de posicionamento estão sujeitas ao desgaste.
Quando sujas ou danificadas, deverão ser substituídas por peças
originais.
D.4
0.
D.4-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Suporte de cabeça e extensão do
tampo da mesa
Pode encravar os acessórios descritos nesta secção na cabeceira
da mesa do paciente.
Instruções de segurança
D.4
D.4
D.4
D.4
CUIDADO
D.4
Se um suporte de cabeça não encaixar correctamente pode soltar-se!
D.4
D.4
Possível perigo de lesão para o paciente.
✧
D.4
Assegure-se de que as ajudas de posicionamento encaixáveis estão acopladas firme e seguramente ao receptáculo
na cabeceira do tampo da mesa.
0.
01/2009
D.4-3
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
D.4
CUIDADO
D.4
Uso incorrecto das ajudas de posicionamento!
D.4
Perigo de lesões para o paciente ou danos no sistema.
D.4
D.4
✧
Utilize as ajudas de posicionamento exclusivamente para o
fim a que se destinam: suporte de cabeça apenas para o
posicionamento da cabeça; extensão do tampo da mesa
apenas para o posicionamento dos pés.
D.4
CUIDADO
D.4
Sobrecarga das ajudas de posicionamento!
D.4
Golpes e outras lesões.
D.4
D.4
✧
Não carregue as ajudas de posicionamento com um peso
que exceda o valor indicado no rótulo de advertência.
0.
D.4-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Fixar as ajudas de posicionamento
D.4
O suporte de cabeça e a extensão do tampo da mesa deverão
ser montados todos da mesma maneira na cabeceira da mesa.
✧
D.4
Prima o suporte para dentro do receptáculo na cabeceira da
mesa até encravar firmemente.
D.4
i
Desmontagem das ajudas de
posicionamento
D.4
O suporte de cabeça tem fitas de Velcro em ambos os lados.
Aqui fixará as fitas de velcro para imobilizar a cabeça.
D.4
D.4
✧
Prima o botão de libertação a partir de baixo e tire a ajuda
de posicionamento para fora do receptáculo.
D.4
0.
01/2009
D.4-5
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Suporte de cabeça CFK
D.4
Dependendo do requisito, este suporte de cabeça pode ser utilizado juntamente com o respectivo conjunto de almofadas para
todos os exames padrão na área do crânio e para aquisições
coronais (por ex., seios).
D.4
D.4
(1) Fita de velcro
(2) Botão de libertação
0.
D.4-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Instruções de segurança
D.4
D.4
CUIDADO
D.4
Se um suporte de cabeça não encaixar correctamente pode soltar-se!
D.4
D.4
Possível perigo de lesão para o paciente.
✧
D.4
Assegure-se de que as ajudas de posicionamento encaixáveis estão acopladas firme e seguramente ao receptáculo
na cabeceira do tampo da mesa.
D.4
CUIDADO
D.4
Uso incorrecto das ajudas de posicionamento!
D.4
Perigo de lesões para o paciente ou danos no sistema.
D.4
D.4
✧
Utilize as ajudas de posicionamento exclusivamente para o
fim a que se destinam: suporte de cabeça apenas para o
posicionamento da cabeça; extensão do tampo da mesa
apenas para o posicionamento dos pés.
0.
01/2009
D.4-7
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Rótulo de aviso: Inserir
apoios
Funcionamento
D.4
Uso de apoios
D.4
Risco aumentado da cabeça do paciente bater na gantry
✧
D.4
Vigie sempre o doente durante os movimentos da mesa especialmente se a gantry estiver inclinado.
D.4
Rótulo de aviso: Carga
máxima
D.4
Sobrecarga do suporte de cabeça / receptáculo da mesa do paciente
D.4
Danos no suporte de cabeça
✧
A carga máxima admissível não deverá exceder um valor de
180 N o que corresponde a aproximadamente 18 kg (40
lbs).
✧
Utilize este acessório para o posicionamento da cabeça nos
exames do crânio, do pescoço e das vértebras cervicais.
D.4
Utilizar o suporte de cabeça
CFK
D.4
D.4
0.
D.4-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Suporte coronal de cabeça para posição de
decúbito dorsal (opção)
D.4
D.4
Instruções de segurança
Rótulo de aviso: Suporte
coronal de cabeça em decúbito dorsal
D.4
D.4
Utilização do suporte coronal de cabeça em decúbito dorsal
Possível perigo de lesão para o paciente quando a gantry é
inclinada
✧
Utilize o suporte coronal de cabeça em decúbito dorsal com
uma altura da mesa de 160 mm ou uma valor na vertical
superior (posição mais baixa da mesa).
✧
Utilize este acessório para o posicionamento da cabeça nos
exames do crânio em decúbito dorsal (cortes coronais)
D.4
Utilizar o suporte coronal de
cabeça em decúbito dorsal
D.4
D.4
D.4
0.
01/2009
D.4-9
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Suporte coronal de cabeça em decúbito
ventral (opção)
D.4
O suporte coronal de cabeça em decúbito ventral tem dois
suportes:
❏
Suporte de queixo. Este é fixado no suporte por uma fita de
velcro. Pode ajustar a sua posição para um maior conforto
do paciente.
❏
Suporte de testa. Para ajustar a sua posição vertical, desaperte o parafuso de nariz, mova-o para a posição desejada
e reaperte firmemente o parafuso.
D.4
D.4
(1) Suporte ajustável de testa
(2) Suporte ajustável de queixo
0.
D.4-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Instruções de segurança
D.4
D.4
CUIDADO
D.4
Utilização do suporte coronal de cabeça em decúbito dorsal!
Elevado risco de colisão com a gantry inclinada.
D.4
D.4
Utilizar o suporte coronal de
cabeça em decúbito ventral
D.4
D.4
✧
Assegure-se de que os suportes estão fixados firmemente.
✧
Utilize este acessório para o posicionamento da cabeça nos
exames do crânio em decúbito ventral (cortes coronais)
0.
01/2009
D.4-11
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Extensão do tampo da mesa (opção)
D.4
A extensão do tampo da mesa só deve ser utilizada como uma
extensão para os pés.
D.4
D.4
(1) Botão de libertação
0.
D.4-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Instruções de segurança
Rótulo de aviso: Peso
máximo
D.4
D.4
Sobrecarga da extensão do tampo da mesa
D.4
Danos na extensão do tampo da mesa
✧
D.4
A carga máxima admissível não deverá exceder um valor de
250 N o que corresponde a aproximadamente 25 kg (55
lbs).
D.4
B
Utilizar a extensão do tampo
da mesa
D.4
A utilização da extensão do tampo da mesa pode estar relacionada com a ocorrência de artefactos de imagem.
✧
D.4
D.4
Utilize este acessório para posicionar os pés nos exames
dos membros inferiores.
0.
01/2009
D.4-13
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Suportes e almofadas
D.4
São utilizadas as seguintes ajudas de posicionamento para um
posicionamento confortável do paciente.
D.4
Suporte de cabeça-braço para exames do
tórax, do abdómen e da pélvis (opção)
D.4
D.4
0.
D.4-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Instruções de segurança
D.4
D.4
CUIDADO
D.4
Utilização do suporte de cabeça-braço!
D.4
Elevado perigo de que a gantry colida com os braços do paciente.
D.4
D.4
✧
Rótulo de aviso: Suporte de
cabeça-braço
Vigie sempre o paciente enquanto a mesa é movida.
D.4
Utilização do suporte de cabeça-braço.
D.4
Elevado perigo de que a gantry colida com os braços do paciente.
D.4
D.4
✧
Vigie sempre o doente durante os movimentos da mesa especialmente se a gantry estiver inclinado.
0.
01/2009
D.4-15
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Utilizar o suporte cabeça-braço
✧
D.4
i
D.4
Funcionamento
O suporte de cabeça-braço é utilizado para um posicionamento confortável do paciente com os seus braços cruzados por cima da cabeça. Pode ser posicionado directamente
em qualquer posição na mesa de paciente (cabeceira da
mesa/pés da mesa ou na extensão do tampo de mesa). O
suporte de cabeça-braço é fornecido com um suporte plano
que pode ser colocado no interior. Para uma melhor imobilização, o suporte tem fitas de velcro em ambos os lados.
Aqui, pode imobilizar as mãos do paciente.
Estes suportes não são recomendados para os exames da
cabeça e do pescoço.
D.4
0.
D.4-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Almofada Bocollo (suporte de cabeça)
(opção)
D.4
A almofada Bocollo (suporte de cabeça) serve para um posicionamento confortável da cabeça do paciente na placa da mesa
de paciente.
D.4
D.4
0.
01/2009
D.4-17
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Suporte de braço (opção)
D.4
Os suportes de braço podem ser utilizados para exame em que
os braços do paciente têm de ser posicionados juntos ao corpo.
Os suportes de braço são utilizados em pares e permitem um
posicionamento seguro e mais confortável dos braços.
D.4
D.4
Utilização dos suportes de
braço
✧
D.4
Coloque os suportes de braço ente o paciente e a mesa e
posicione os braços do paciente nos suportes de braço.
0.
D.4-18
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Suporte de joelho (opção)
D.4
Através do suporte de joelho pode posicionar os membros inferiores de forma confortável e reduzir a lordose das vértebras
lombares. O paciente está posicionado mais estavelmente.
D.4
D.4
Instruções de segurança
Rótulo de aviso: Suporte de
joelho
D.4
D.4
Utilização do suporte de joelho
D.4
Elevado perigo de que a gantry colida com as pernas do
paciente
✧
Vigie sempre o doente durante os movimentos da mesa especialmente se a gantry estiver inclinado.
✧
Posicione o suporte de joelho por debaixo do joelho e da
perna inferior.
D.4
D.4
Utilizar o suporte do joelho
D.4
0.
01/2009
D.4-19
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Conjunto de almofadas
D.4
Este conjunto de almofadas consiste nas seguintes ajudas de
posicionamento:
❏
Almofada, plana
❏
Almofada de cabeça 15°
❏
Almofada de cabeça 25°
❏
Apoio, fino (um par)
❏
Apoio, espesso (um par)
D.4
A almofada para a cabeça torna mais fácil o movimento do
queixo do paciente em direcção ao peito para um melhor posicionamento da cabeça.
D.4
0.
D.4-20
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Aplicação
Acessórios de posicionamento
D.4
O conjunto de almofadas é utilizado em conjunto com um
suporte de cabeça para um posicionamento correcto da cabeça
do paciente:
❏
Posicionamento plano com a almofada plana
❏
Posicionamento com almofadas para a cabeça (15° ou
25° de inclinação) para exames ao cérebro.
D.4
D.4
(1) Almofada para a cabeça
(2) Apoio: fino, espesso
(3) Fitas de velcro
(4) Almofada, plana
0.
01/2009
D.4-21
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Instruções de segurança
Rótulo de aviso: Inserir
apoios
D.4
D.4
Uso de apoios
D.4
Risco aumentado da cabeça do paciente bater na gantry
✧
D.4
Vigie sempre o doente durante os movimentos da mesa especialmente se a gantry estiver inclinado.
D.4
B
D.4
Não utilize álcool cirúrgico para limpeza. Pode enrugar o material da superfície.
D.4
Note que a forma e as dimensões do suporte da cabeça podem
restringir o funcionamento.
Utilização do conjunto de almofadas
D.4
✧
Insira o suporte da cabeça na cabeceira da mesa para o
posicionamento da cabeça.
✧
Coloque a almofada plana ou uma das almofadas para a
cabeça no suporte da cabeça.
✧
Coloque a cabeça do paciente na posição desejada e imobilize a cabeça com os apoios em ambos os lados.
✧
Passe a cinta de imobilização por cima da testa do paciente
e aperte-a no suporte de cabeça com as fitas de Velcro.
D.4
0.
D.4-22
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Utilizar a almofada plana
Acessórios de posicionamento
D.4
Coloque o suporte plano no suporte de cabeça de tal forma que
se encontre numa posição central e que esteja alinhado com o
suporte de cabeça.
D.4
D.4
✧
Utilização de almofadas de
cabeça com 15° ou 25° de
inclinação
Coloque a almofada plana no suporte da cabeça CFK.
D.4
D.4
(1) Almofada para a cabeça de 15° de inclinação
(2) Almofada para a cabeça de 25° de inclinação
✧
Coloque a almofada para a cabeça no suporte da cabeça em
vez da almofada plana.
0.
01/2009
D.4-23
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Utilizar o apoio fino ou espesso
D.4
Funcionamento
Os apoios asseguram a imobilidade da cabeça mas não de forma
desagradável.
D.4
D.4
(1) Apoio fino
(2) Apoio espesso
✧
Empurre os apoios entre a orelha e o suporte de cabeça no
lado direito e esquerdo.
0.
D.4-24
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Berços para crianças (opção)
D.4
Pode adquirir berços para crianças em comprimentos de 65 cm
e 80 cm incluindo cintas de imobilização.
D.4
D.4
Utilizar os berços para crianças
✧
Utilize este acessório para posicionar os bebés.
D.4
0.
01/2009
D.4-25
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Colchão de posicionamento
D.4
D.4
Utilizar o colchão de posicionamento
D.4
✧
Utilize este acessório para um posicionamento confortável
do paciente no tampo da mesa.
0.
D.4-26
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Cintas
D.4
As cintas são utilizadas para imobilizar o paciente.
D.4
As cintas do suporte de cabeça são utilizadas para imobilizar a
cabeça do paciente. Mantêm a cabeça numa posição estável
para evitar artefactos de movimento.
B
B
D.4
D.4
Tenha em consideração o facto que os bordos das cintas podem
provocar artefactos.
D.4
D.4
Remova qualquer sujidade o mais rapidamente possível, especialmente resíduos de agente de contraste.
D.4
0.
01/2009
D.4-27
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Cintas de suporte do corpo
D.4
D.4
Dimensões: 10 cm x 165 cm
D.4
D.4
Dimensões: 20 cm x 180 cm
D.4
0.
D.4-28
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Utilização das cintas para suporte do corpo
D.4
Utilize uma ou várias cintas de imobilização e imobilize o paciente consoante as necessidades (mobilidade, cooperação).
D.4
D.4
CUIDADO
D.4
As cintas de imobilização não estão permanentemente fixadas
na mesa. Não impedem que o paciente caia da mesa!
D.4
D.4
Pacientes inquietos podem cair da mesa.
D.4
✧
Tenha cuidado especial com este tipo de pacientes.
✧
Fixe as cintas por debaixo do colchão de posicionamento.
✧
Fixe as cintas com fitas de velcro por cima do paciente de
tal forma que o paciente esteja posicionado simetricamente com os seus braços imobilizados.
0.
01/2009
D.4-29
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Cinta de suporte da testa
D.4
D.4
Utilização da cinta de suporte da testa
D.4
Utilize o suporte da testa para imobilizar a cabeça no suporte de
cabeça, se necessário, utilizando os apoios de fixação laterais do
conjunto de almofadas.
✧
D.4
Conduza as cintas de tecido suave por cima da testa do
paciente e fixe as cintas de velcro nas fitas de velcro na
parte exterior do suporte de cabeça.
0.
D.4-30
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Cinta de suporte da queixo
D.4
D.4
Utilização da cinta de suporte de queixo
D.4
Utilize a cinta de suporte de queixo quando pretender posicionar e imobilizar a cabeça/o queixo do paciente com maior eficiência.
D.4
✧
Fixe a cinta de tal forma que o queixo do paciente esteja
posicionado na fenda da cinta.
✧
Fixe a cinta como a cinta de suporte de testa às fitas de velcro na parte exterior do suporte de cabeça.
0.
01/2009
D.4-31
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Acessórios para Osteo CT (opção)
Posicionamento do fantoma
de referência
D.4
D.4
D.4
✧
B
D.4
Posicione o fantoma de referência no entalhe da esteira de
posicionamento Osteo.
Posicione o fantoma de referência de tal forma que a marcação
”TOP” aponte para cima, na direcção da gantry.
D.4
0.
D.4-32
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Inserir o pacote de gel
Acessórios de posicionamento
D.4
Normalmente há um espaço entre a coluna vertebral do paciente e o fantoma de referência. Este espaço falsifica os resultados da medição.
✧
Guardar o colchão de posicionamento Osteo
D.4
D.4
Preencha o espaço com o pacote de gel.
Com a fita de Velcro fornecida, pode pendurar o colchão Osteo
no suporte de parede quando este não estiver a ser utilizado.
D.4
D.4
✧
Escolha um ponto apropriado na sala de exame e fixe a fita
de velcro auto-adesiva verticalmente na parede.
✧
Para suspender o colchão pressione o lado detrás suave do
colchão na fita de velcro.
0.
01/2009
D.4-33
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Acessórios de RTP (opção)
D.4
Utilize a placa de RTP ou o colchão de terapia para um posicionamento exacto do paciente no planeamento do tratamento de
radioterapia (RTP).
Utilizar o tampo de RTP
D.4
D.4
A maca de RTP (MT-IL3008, MED-TEC) é um elemento plano de
inserção, fabricado em fibra de carbono, para a mesa de TC. É
engatado firmemente no berço de TC e fica ao nível da mesa de
tratamento para assegurar um posicionamento exacto e reproduzível do paciente. O tampo de RTP tem indentações para as
guias laterais, proporcionando assim um posicionamento
padronizado do paciente. Para um posicionamento correcto do
paciente disponibiliza de dois suportes de braço separados.
Devem ser colocados entre o paciente e o tampo de RTP.
D.4
D.4
0.
D.4-34
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
B
D.4
Os acessórios da maca de RTP não foram testados e aprovados
pela Siemens.
D.4
D.4
CUIDADO
D.4
Utilização da maca de RTP!
D.4
Contusão dos dedos do paciente entre a maca de RTP e a
gantry.
D.4
B
D.4
✧
Utilize sempre os suportes de braço juntamente com a
maca de RTP como descrito no Manual do Utilizador para
evitar uma contusão dos dedos do paciente.
✧
Coloque o tampo de RTP na mesa de paciente.
Relativamente a instruções sobre o uso da maca de RTP, veja o
manual do utilizador do fabricante da maca de RTP.
D.4
D.4
0.
01/2009
D.4-35
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
✧
Posicione o paciente no tampo de RTP.
✧
Eleve o paciente ligeiramente no nível dos seus braços.
✧
Empurre o primeiro suporte de braço com o lado plano para
dentro do espaço entre o paciente e a tampo de RTP.
✧
Posicione o suporte de braço de modo a que os braços do
paciente estejam estendidos confortavelmente e tenham
contacto estreito com o corpo.
✧
Assegure-se de que as mãos do paciente estão completamente cobertas pelo suporte de braço.
✧
Em seguida, posicione o segundo suporte de braço no
outro lado do corpo do paciente.
D.4
D.4
0.
D.4-36
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Utilizar o colchão de terapia
B
D.4
D.4
O colchão de terapia é utilizado para assegurar que o paciente
se encontre numa posição plana durante o planeamento da
radioterapia.
Note que a forma e as dimensões do colchão de terapia diferem
dos do colchão standard. A forma e as dimensões do colchão de
terapia podem limitar a operação.
D.4
D.4
D.4
Quando posicionar a aesteira de terapia na mesa do doente, certifique-se de o lado marcado com ”Top” fica virado para a gantry.
D.4
0.
01/2009
D.4-37
0.
0.
Acessórios de posicionamento
✧
Funcionamento
Remova o colchão standard do tampo da mesa.
D.4
✧
Encaixe o bordo lateral do colchão de terapia no bordo lateral do tampo da mesa.
✧
Insira a esteira nos pontos de fixação de Velcro.
0.
D.4-38
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
Guarda do colchão de terapia
Pode guardar o colchão de terapia no suporte de parede.
D.4
D.4
D.4
✧
B
D.4
Coloque a esteira verticalmente no suporte e prenda-a com
as fitas de Velcro de forma a que fique plana contra a
parede.
Observe as notas do fabricante nas respectivas instruções de
montagem.
D.4
0.
01/2009
D.4-39
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
Carro CARE TransX (opcional)
D.4
Observe as precauções de segurança quando utilizar o carro.
D.4
D.4
CUIDADO
D.4
Não-observância do manual do utilizador do carro!
D.4
Lesões no paciente.
D.4
D.4
✧
Leia e observe as instruções de operação e segurança do
carro.
D.4
CUIDADO
D.4
Sobrecarga do carro!
D.4
O carro pode quebrar.
D.4
D.4
✧
Observe sempre a carga máxima admissível do carro de
pacientes.
0.
D.4-40
SOMATOM Emotion
0.
0.
Funcionamento
Acessórios de posicionamento
D.4
CUIDADO
D.4
Não-observância dos manuais do utilizador!
D.4
Lesões no paciente.
D.4
D.4
✧
Utilize este manual sempre em conjunto com os outros
manuais da unidade utilizada.
✧
Leia cuidadosamente o(s) capítulo(s) de segurança.
D.4
CUIDADO
D.4
O paciente não está imobilizado correctamente através das cintas de imobilização!
D.4
D.4
O paciente pode cair do carro.
✧
D.4
Aperte as cintas de imobilização sempre firmemente, para
que o paciente não possa cair do carro.
0.
01/2009
D.4-41
0.
0.
Acessórios de posicionamento
Funcionamento
D.4
CUIDADO
D.4
Durante o transporte, as cintas de transporte não estão fixadas
correctamente para assegurar uma fixação segura da maca!
D.4
D.4
O paciente pode cair da maca.
✧
D.4
Antes do transporte, certifique-se de que as cintas de transporte estão fixadas correctamente para assegurar uma fixação segura da maca.
D.4
CUIDADO
D.4
Os braços, as pernas ou o cabelo estão pendentes dos lados do
carro!
D.4
D.4
Lesões no paciente.
✧
D.4
Certifique-se de que nem os braços, nem as pernas, nem o
cabelo do paciente estão pendentes aos lados.
Relativamente a instruções sobre a utilização do acessório, veja
o Manual do Utilizador:(→ CARE TransX)
D.4
0.
D.4-42
SOMATOM Emotion
0.
0.
PARTE
E
D.4
Maintenance
(Manutenção)
E.1 Manutenção e assistência técnica
Maintenance (Manutenção)
E.1-1
E.1-2
Erros no funcionamento
E.1-2
Contrato de manutenção
E.1-2
Intervalos de manutenção
E.1-3
Service (Assistência)
Sucursal e Serviço de Assistência Técnica da Siemens
E.2 Agentes de limpeza e desinfectantes
E.1-4
E.1-6
E.2-1
Desinfectantes
E.2-2
Agentes de limpeza
E.2-3
Agentes de limpeza e desinfectantes não apropriados
E.2-4
E.3 Limpeza e desinfecção
Instruções de segurança
E.3-1
E.3-1
0.
01/2009
E-1
0.
0.
Maintenance (Manutenção)
0.
E-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
E.0
E.1
Manutenção e assistência
técnica
Os trabalhos regulares de manutenção e de assistência técnica
são importantes para a segurança dos pacientes, do pessoal e
das pessoas que acompanham o paciente, bem como para a
integridade do sistema.
E.1
Por este motivo, todos os trabalhos de manutenção, com excepção da limpeza do equipamento e dos acessórios, deverão ser
realizados pelo Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
(→ Página E.3-1 Limpeza e desinfecção)
E.1
Documentos técnicos
E.1
Sob consulta, os documentos técnicos podem ser obtidos da
Siemens contra pagamento de uma taxa pequena.
E.1
0.
01/2009
E.1-1
0.
0.
Manutenção e assistência técnica
Maintenance (Manutenção)
Maintenance (Manutenção)
Erros no funcionamento
E.1
Caso o sistema não funcione perfeitamente, deverá ser controlado imediatamente.
✧
E.1
Avise o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
Contrato de manutenção
E.1
Pode encarregar o Serviço de Assistência Técnica da Siemens da
execução regular dos trabalhos de manutenção.
✧
E.1
E.1
Dirija-se ao Serviço de Assistência Técnica da Siemens para
a celebração de um contrato de manutenção para o seu sistema.
0.
E.1-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Maintenance (Manutenção)
Manutenção e assistência técnica
Intervalos de manutenção
E.1
E.1
CUIDADO
E.1
O sistema de aquisição não é mantido!
E.1
Interrupção da aquisição ou imagens com qualidade reduzida devido a um mau funcionamento do equipamento.
E.1
✧
Assegure-se que a manutenção seja realizada nos intervalos recomendados.
✧
Verifique o desempenho de imagiologia através do teste
mensal de consistência.
✧
Para mais informações sobre os trabalhos e intervalos de
manutenção, veja: (→ Manual de Proprietário do Sistema)
E.1
0.
01/2009
E.1-3
0.
0.
Manutenção e assistência técnica
Maintenance (Manutenção)
Service (Assistência)
E.1
Caso necessite suporte técnico ou tenha questões relativas às
aplicações, dirija-se à competente sucursal da Siemens ou ao
Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
Hotline da aplicação Siemens
❏
Telefone
+49-(0)9191-18-8080-138 (inglês)
E.1
E.1
+49-(0)1803-11-2244 (alemão)
❏
E.1
Telefax
+49-(0)9191-18-9947
❏
E.1
E-mail
[email protected]
Hotline da assistência técnica da Siemens
❏
E.1
Telefones
+49-(0)9191-18-8080-1-132
E.1
❏
E.1
Telefax
+49-(0)9191-18-9947
❏
E.1
E.1
E-mail
[email protected]
E.1
0.
E.1-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Maintenance (Manutenção)
Informações necessárias
E.1
Manutenção e assistência técnica
Para que possamos ajudá-lo o mais rapidamente possível,
necessitamos as seguintes informações:
❏
E.1
Versão do software e dos pacotes de serviço
(Active Options > Version [Opções > Versão] no menu
principal para exibir estas informações)
Garantia
Para contactar a sucursal e o
serviço de assistência técnica da Siemens:
E.1
❏
Modelo e número de série do seu sistema
❏
Descrição breve do problema
❏
O seu nome e número de telefone
Relativamente às condições de garantia, veja o seu contrato de
compra e venda.
✧
E.1
E.1
Introduza o nome e o número de telefone aqui:
E.1
0.
01/2009
E.1-5
0.
0.
Manutenção e assistência técnica
Maintenance (Manutenção)
Sucursal e Serviço de Assistência Técnica da
Siemens
Sucursal da Siemens :
E.1
E.1
Nome:
E.1
Telefone :
E.1
Telefax:
E.1
Internet:
E.1
E-mail:
E.1
Serviço de Assistência Técnica da Siemens :
Nome:
E.1
E.1
Telefone da hotline :
E.1
Telefone :
E.1
Telefax:
E.1
0.
E.1-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
E.1
E.2
Agentes de limpeza e
desinfectantes
Nesta secção aprenderá quais os agentes são apropriados para
a limpeza e desinfecção e quais não.
B
E.2
Utilize agentes de limpeza e desinfectantes na concentração
recomendada pelo fabricante.
E.2
E.2
0.
01/2009
E.2-1
0.
0.
Agentes de limpeza e desinfectantes
Maintenance (Manutenção)
Desinfectantes
E.2
Pode usar desinfectantes convencionais com as restrições
abaixo indicadas para a desinfecção da mesa do paciente e dos
acessórios:
B
E.2
❏
Aldeído
❏
Decompositores de aldeído
❏
Álcool
❏
Compostos quaternários
❏
Ácidos orgânicos
❏
Compostos de peróxido
E.2
Desinfectantes que contêm aldeído ou decompositores de aldeído mudam a cor das superfícies do colchão de terapia, do colchão de posicionamento, do suporte coronal de cabeça em
decúbito dorsal e do suporte de cabeça CFK.
E.2
Desinfectantes que contêm álcool ou compostos quaternários
atacam a superfície das cintas de imobilização.
i
E.2
Ácidos orgânicos e compostos de peróxido podem ser usados
sem restrições.
E.2
E.2
0.
E.2-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Maintenance (Manutenção)
Agentes de limpeza e desinfectantes
Agentes de limpeza
E.2
Pode utilizar os seguintes agentes de limpeza convencionais
com as restrições indicadas para limpar as áreas laterais da
mesa, a cobertura do tampo da mesa, a cobertura da gantry, as
almofadas, os suportes de braço, os suportes de joelho e os
apoios de cabeça.
❏
Líquido de limpeza convencional
Pode ser usado sem restrições.
❏
E.2
Álcool etílico
Álcool etílico afecta a superfície das cintas de imobilização,
os óculos de protecção, os berços para crianças, o suporte
coronal de cabeça em decúbito ventral e o interruptor de
pé. A superfície do bloco de cabeça e do suporte coronal de
cabeça em decúbito ventral branqueará pelo uso de álcool
etílico.
❏
E.2
E.2
Álcool medicinal
Com álcool medicinal, a superfície do fole da mesa do paciente e o bloco de cabeça serão branqueados.
E.2
Chão
E.2
Recomendamos os seguintes agentes de limpeza para a limpeza
do revestimento do solo:
❏
Para limpeza: Sofix (Thompson, Düsseldorf, Alemanha)
❏
Para manutenção: Conter liquid (Thompson, Düsseldorf,
Alemanha).
E.2
0.
01/2009
E.2-3
0.
0.
Agentes de limpeza e desinfectantes
Maintenance (Manutenção)
Agentes de limpeza e
desinfectantes não apropriados
Alguns agentes podem danificar o equipamento e, assim não
devem ser utilizados.
Vaporizadores
E.2
E.2
E.2
Os sprays podem penetrar o equipamento e danificar os componentes eléctricos. Também podem corroer vários plásticos e formar misturas inflamáveis com o ar e os vapores do solvente.
E.2
Agentes abrasivos ou solventes orgânicos
E.2
Os seguintes agentes podem danificar as superfícies ou provocar fissuras. Mesmo uma carga muito pequena pode danificar o
material de forma irreversível.
❏
Agentes de limpeza abrasivos
❏
Solventes orgânicos como aldeído, acetona, tira-nódoas,
nafta, benzina ou álcool de limpeza.
❏
Agentes que libertam amónio quando são dissolvidos ou
decompostos (amónio tem um efeito corrosivo).
❏
Agentes que contêm silicone
E.2
O silicone decompõe-se com o tempo e pode formar depósitos pegajosos que afectam os contactos eléctricos.
E.2
❏
Desinfectantes à base de fenóis substituídos ou desinfectantes que libertam cloro.
0.
E.2-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
E.3
E.2
Limpeza e desinfecção
Este capítulo informa-lhe sobre como limpar partes especiais do
sistema e o rato.
Instruções de segurança
E.3
E.3
E.3
CUIDADO
E.3
Limpeza dos componentes do sistema enquanto o sistema está
ligado à alimentação de energia!
E.3
E.3
Perigo de choque eléctrico devido a um curto-circuito.
✧
E.3
Desligue o sistema sempre no interruptor principal antes de
o limpar ou desinfectar.
0.
01/2009
E.3-1
0.
0.
Limpeza e desinfecção
Maintenance (Manutenção)
Limpeza de superfícies
E.3
Limpeza de acessórios
E.3
Limpeza do ecrã do monitor
E.3
✧
Remova os resíduos de agente de contraste na gantry ou na
mesa do paciente com um pano húmido (água).
✧
Limpe os acessórios fabricados em plexiglas apenas com
uma solução de sabão ou com um líquido de limpeza diluído.
O ecrã do monitor tem um revestimentos anti-reflexo que tem
de ser tratado com cuidado.
✧
i
E.3
E.3
Limpe o écran do monitor com um pano macio e, se necessário, humedecido com água. Não use soluções de limpeza.
Qualquer mancha de gordura no ecrã do monitor pode ser
removida também com água.
E.3
0.
E.3-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Maintenance (Manutenção)
Limpeza da câmara
E.3
Limpar os CDs
E.3
B
E.3
Limpeza e desinfecção
✧
Esfregue o exterior da câmara com um pano suave de
acordo com as instruções do fabricante.
✧
Para remover qualquer pó da superfície do média, utilize ar
comprimido.
Nunca esfregue a superfície nem utilize soluções químicas e
líquidos de limpeza. Algumas substâncias (p. ex. os vapores de
amónio) podem contaminar a superfície do disco e torná-lo ilegível.
E.3
0.
01/2009
E.3-3
0.
0.
Limpeza e desinfecção
Limpeza do rato
Maintenance (Manutenção)
E.3
Deve limpar a esfera e os rolos do rato periodicamente para
assegurar um funcionamento correcto.
✧
E.3
Abre o anel à volta da esfera na face inferior do rato
girando-o na direcção das flechas.
E.3
✧
Remova a bola e o anel.
✧
Sopre qualquer pó e fio e remova o pó entre os rolos no
interior do rato.
✧
Limpe a esfera com água limpa ou uma solução de limpeza
não agressiva e seque-a com um pano limpo que não largue
pêlos.
✧
Coloque a esfera no invólucro do rato.
✧
Substitua o anel e gire-o com dois dedos no sentido contrário ao das flechas até encravar na sua posição.
0.
E.3-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
PARTE
F
E.3
Controlo de Qualidade
F.1 Informação Geral
Acessórios para a medição de qualidade
F.2 Medições diárias de qualidade
Realização de medições de qualidade
Instruções de segurança
F.3 Teste de constância
F.1-1
F.1-6
F.2-1
F.2-2
F.2-2
F.3-1
Realização do teste de constância
F.3-2
Os testes individuais
F.3-8
Exibição dos resultados
F.4 Teste de Baixo Contraste (Opção)
F.3-41
F.4-1
Realização do teste de baixo contraste (para EUA)
F.4-2
Realização do teste de baixo contraste (para os outros
países)
F.4-9
F.5 Teste da câmara
Executar o teste da câmara
F.5-1
F.5-3
Exemplos de imagens de teste
F.5-4
Exemplo
F.5-5
F.6 Teste de Constância do Monitor
F.6-1
Realização do teste do monitor
F.6-3
Exemplos de imagens de teste
Os testes individuais
F.6-5
F.6-6
0.
01/2009
F-1
0.
0.
Controlo de Qualidade
0.
F-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
F.0
F.1
Informação Geral
A fim de assegurar que obtenha constantemente imagens de
alta qualidade, terá de efectuar regularmente as medições de
qualidade.
Após o arranque do sistema
Controlos regulares
F.1
F.1
Cada vez que arranca o sistema, pode efectuar controlos automáticos e uma série de aquisições de aquecimento.
(→ Página D.1-8 Verificação e calibração do sistema)
Normalmente, os testes de qualidade são efectuados em várias
etapas:
❏
Medições diárias de qualidade
❏
Medições mensais de qualidade (teste de consistência)
❏
Ensaio da câmara
❏
Teste CTDI (a cada seis meses)
F.1
F.1
F.1
0.
01/2009
F.1-1
0.
0.
Informação Geral
Controlo de Qualidade
Fantomas
F.1
Iniciação dos testes de qualidade
F.1
Os fantomas são utilizados para a execução das medições de
qualidade . Posicione estes fantomas na mesa do paciente antes
de iniciar os testes.
F.1
Para efectuar os controlos diários de qualidade, active a caixa de
diálogo Service na consola. (→ Página F.2-1 Medições diárias
de qualidade)
F.1
Durante o teste da câmara, imprimará em película imagens de
teste que já se encontram armazenadas na base de dados local.
(→ Página F.5-1 Teste da câmara)
F.1
Recomendamos encarregar o Serviço de Assistência Técnica da
Siemens da execução do teste de consistência no âmbito de um
contrato de serviço. (→ Página F.3-1 Teste de constância)
B
F.1
F.1
Todos os parâmetros e imagens representados no presente
manual são exemplos. Apenas os parâmetros visualizados pelo
seu sistema são reais.
F.1
Informações de fundo
F.1
(→ Página F.1-6 Acessórios para a medição de qualidade)
F.1
0.
F.1-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Montagem do conjunto de
fantomas
Informação Geral
✧
F.1
Monte os fantomas na cabeceira da mesa do paciente juntamente com o suporte de fantoma na seguinte ordem:
fantoma de água - fantoma de espessura de corte - fantoma
de arame.
F.1
(1) Tampo de mesa de paciente
(2) Fantoma de água
(3) Fantoma de espessura de corte
(4) Fantoma de arame
(5) Elemento de suporte de fantoma
(6) Marcação de referência
0.
01/2009
F.1-3
0.
0.
Informação Geral
Controlo de Qualidade
i
F.1
O suporte de fantoma é fixo por um botão de bloqueio no receptáculo na face inferior da mesa do paciente. Pressione este
botão para dentro quando tire o suporte para fora da guia após
a remoção do conjunto de fantomas.
F.1
Posicionamento dos fantomas
F.1
✧
Coloque a gantry numa posição vertical (0°).
✧
Active o localizador laser.
✧
Ajuste a altura apropriada da mesa utilizando o marcador
de luz.
F.1
F.1
F.1
0.
F.1-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Informação Geral
i
F.1
O valor numérico para a altura correcta da mesa será indicado
depois de a posição do fantoma ter sido verificada.
✧
F.1
Mova a mesa do paciente para a gantry.
O feixe do localizador laser deve estar alinhado com a marcação
de referência do fantoma de corte.
F.1
F.1
0.
01/2009
F.1-5
0.
0.
Informação Geral
Controlo de Qualidade
Informações de fundo
F.1
Acessórios para a medição de qualidade
F.1
Necessitará o conjunto de fantomas para a medição de qualidade e, possivelmente, acessórios adicionais para o teste de
consistência.
Conjunto de fantomas
F.1
F.1
O conjunto de fantomas compreende o fantoma de água, o fantoma de espessura de corte e o fantoma de arame.
F.1
F.1
(1) Fantoma de água
(2) Fantoma de espessura de corte
(3) Marcações de referência
(4) Fantoma de arame
0.
F.1-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Montagem
Acessórios para a medição
diária de qualidade
Informação Geral
F.1
F.1
Acessórios para o teste mensal de consistência
F.1
Depois da entrega, o fantoma é montado por um técnico.
F.1
Os seguintes componentes são necessários para a medição diária de qualidade:
F.1
❏
Suporte de fantoma
❏
Conjunto de fantomas
Necessitará os seguintes fantomas e acessórios para a execução
do teste mensal de consistência:
❏
Suporte de fantoma
❏
Conjunto de fantomas
❏
Peso de 100 kg
❏
Régua, 40 cm de comprimento
F.1
0.
01/2009
F.1-7
0.
0.
Informação Geral
Controlo de Qualidade
0.
F.1-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
F.1
F.2
Medições diárias de
qualidade
As medições diárias de qualidade consistem somente na verificação de três parâmetros do fantoma de água:
❏
O valor CT da água é canculado em unidade Hounsfield
(HU).
❏
O ruído de pixel das imagens é calculado como um desvio
padrão.
❏
As voltagens da ampola são medidas directamente na
ampola de raios X.
Estas medições são executadas para todos os valores kV disponíveis.
Armazenamento
F.2
i
F.2
As imagens das medições Quality/Daily são gravadas como
imagens do ” paciente de controlo de qualidade”. As imagens
novas substituem as imagens antigas.
Todos os valores das medições Quality/Daily são registados no
Report Files. (→ Página F.3-41 Exibição dos resultados)
F.2
F.2
F.2
F.2
0.
01/2009
F.2-1
0.
0.
Medições diárias de qualidade
Controlo de Qualidade
Realização de medições de
qualidade
F.2
Instruções de segurança
F.2
F.2
CUIDADO
F.2
Tabelas de correcção erradas!
F.2
Raios X não utilizável ou apenas parcialmente utilizável.
F.2
F.2
✧
Realize testes de qualidade diários antes de iniciar os exames.
0.
F.2-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Medições diárias de qualidade
Preparação da medição de
qualidade
B
Calibre o sistema antes de iniciar a medição de qualidade.
F.2
F.2
F.2
✧
Active Setup > Calibration (Setup > Calibração).
(→ Página D.1-8 Verificação e calibração do sistema)
✧
Posicione o conjunto de fantomas. (→ Página F.1-1 Informação Geral)
Todos os parâmetros e imagens representados no presente
manual são exemplos. Apenas os parâmetros visualizados pelo
seu sistema são reais.
F.2
0.
01/2009
F.2-3
0.
0.
Medições diárias de qualidade
Activação do teste diário de
qualidade
✧
F.2
Controlo de Qualidade
Active Setup > Quality (Setup > Qualidade).
É exibida a caixa de diálogo Quality Daily (Qualidade/diária).
F.2
F.2
Iniciar a medição
F.2
✧
F.2
Clique sobre o botão OK.
A inclinação da gantry é ajustada automaticamente em 0°, se
necessário.
F.2
O ” paciente de controlo de qualidade” é seleccionado.
F.2
A mesa do paciente é posicionada de tal forma que o fantoma
de água se encontre no plano de aquisição.
F.2
0.
F.2-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Medições diárias de qualidade
Disparar a radiação
F.2
✓
Na caixa de diálogo Quality Daily (Qualidade/diária), o utilizador é solicitado a activar a radiação.
F.2
✧
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
A posição do fantoma é verificada e visualizada. De seguida, a
primeira medição é iniciada automaticamente.
F.2
F.2
i
F.2
Caso o conjunto de fantomas tenha sido posicionado incorrectamente, aparece uma mensagem. Corrija a posição, se necessário.
São realizadas duas medições para cada tensão da ampola
(passo kV).
F.2
F.2
0.
01/2009
F.2-5
0.
0.
Medições diárias de qualidade
Controlo de Qualidade
Após a primeira medição, a imagem tomográfica do fantoma de
água é visualizada no segmento activo.
F.2
F.2
0.
F.2-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Medições diárias de qualidade
A segunda medição é iniciada automaticamente. É visualizada
uma imagem com as seguintes avaliações:
❏
ROI
❏
Valor médio do valor CT
❏
Desvio padrão
F.2
F.2
A diferença entre a primeira e a segunda medição é calculada e
visualizada.
F.2
0.
01/2009
F.2-7
0.
0.
Medições diárias de qualidade
Controlo de Qualidade
São visualizadas as seguintes avaliações:
F.2
❏
ROI
❏
Valor médio do valor CT
❏
Valor sigma (medida para o ruído de pixel)
F.2
As medições são repetidas automaticamente para cada tensão
da ampola.
Interromper a medição
F.2
F.2
Pode cancelar a medição de qualidade em qualquer fase.
✧
F.2
Clique sobre o botão Cancel (Cancelar).
F.2
A medição Quality/Daily (Qualidade/diária) é abortada.
F.2
Tem de repetir a medição de qualidade desde o início antes de
iniciar os exames.
F.2
0.
F.2-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Terminar a medição de qualidade / diária
Medições diárias de qualidade
F.2
✓
Todas as aquisições foram executadas e avaliadas.
✓
Os resultados são visualizados na janela de diálogo Quality
Daily (Qualidade/diária).
F.2
✧
F.2
f B
F.2
Clique sobre o botão OK.
A medição Quality/Daily (Qualidade/diária) é terminada.
F.2
Os resultados do teste da medição Quality/Daily (Qualidade/
diária) estão fora dos limites de tolerância.
✧
F.2
Contacte o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
F.2
0.
01/2009
F.2-9
0.
0.
Medições diárias de qualidade
Controlo de Qualidade
0.
F.2-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
F.2
F.3
Teste de constância
Juntamente com os outros valores característicos, os valores do
teste diário são verificados em intervalos mensais a respeito de
uma constância. Estes testes são executados no conjunto inteiro
de fantomas.
F.3
Além disso, o CTDI (CT Dose Index = índice de dose de tomografia computorizada) tem de ser medido pelo menos de seis em
seis meses. O CTDI também terá de ser medido após qualquer
trabalho de manutenção que possa ter provocado uma alteração dos resultados de teste.
F.3
i
F.3
Recomendamos que o teste de constância e a medição do CTDI
sejam executados por pessoal especializado.
Se o pretender efectuar o teste de constância e a medição CTDI
por pessoal próprio, terá de executar todos os passos do teste de
constância ou da medição do CTDI sob responsabilidade própria.
F.3
F.3
0.
01/2009
F.3-1
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
Realização do teste de constância
F.3
O teste mensal de qualidade é executado através da janela de
diálogo Quality Constancy da caixa de diálogo Local Service.
Visualizar a caixa de diálogo
Quality Constancy
✧
F.3
F.3
Seleccionce Options > Service > Local Service (Opções >
Serviço > Serviço local), apague as entradas de password e
clique sobre OK.
0.
F.3-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
É exibida a caixa de diálogo Home Menu.
F.3
F.3
✧
Clique sobre o botão Quality Assurance para exibir a caixa
de diálogo Quality.
✧
Seleccione o procedimento Constancy.
F.3
0.
01/2009
F.3-3
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
É exibida a caixa de diálogo Quality Daily.
F.3
F.3
(1) Barra de título
(2) Botão/botões de modo
(3) Funções de qualidade
(4) Área de conteúdo
(5) Área para mensagens de estado e de erro
(6) Botões de comando
0.
F.3-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Selecção dos testes
F.3
As funções individuais do teste de constância são pré-seleccionadas colocando uma marca de verificação. No entanto, pode
acrescentar testes adicionais (p. ex. medições do CTDI) ou tirar
a marca de verificação dos testes seleccionados.
✧
Clique sobre os testes que deseja incluir adicionalmente
neste teste de constância.
✧
Desseleccione os testes desnecessários clicando novamente sobre eles.
F.3
Selecção de medições de
constância ou de referência
F.3
A avaliação do teste de constância baseia-se numa comparação
com dados de referência que se encontram armazenados no seu
sistema. Estes são determinados pelo Serviço de Assistência
Técnica da Siemens.
Caso um componente do sistema tenha sido substituído (p. ex.
ampolas), os dados de referência terão de ser determinados
novamente. Para tal, execute uma medição de referência.
✧
F.3
F.3
F.3
Clique sobre o campo Reference/NORMAL para seleccionar entre uma medição de constância normal e uma medição de referência.
F.3
No modo de referência, os testes individualmente seleccionados estão marcados com um ”R”. No futuro, os resultados de
teste serão utilizados como dados de referência.
F.3
F.3
B
F.3
Recomendamos encarregar sempre o Serviço de Assistência
Técnica da Siemens das medições de referência.
F.3
0.
01/2009
F.3-5
0.
0.
Teste de constância
Iniciar o teste de consistência
Controlo de Qualidade
F.3
Uma medição de referência tem a mesma sequência que um
teste de consistência normal.
✧
F.3
F.3
Confirme a selecção do ensaio de consistência com Go
(Aplicar).
É solicitado a introduzir o nome do verificador e os números de
série dos fantomas.
F.3
F.3
✧
Introduza o seu nome e os dados necessários.
✧
Clique em Go (Aplicar).
F.3
0.
F.3-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
✧
Prepare a medição como descrito. (→ Página F.1-1 Informação Geral)
✧
Clique sobre Go quando tiver concluído as suas preparações.
F.3
O ” paciente de controlo de qualidade” é seleccionado.
F.3
É solicitado a premir Start.
✧
F.3
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
A posição do fantoma e a inclinação da gantry são verificadas.
F.3
F.3
i
F.3
O sistema emite uma mensagem caso o fantoma não esteja correctamente posicionado. Corrija a posição, se necessário.
F.3
O sistema inicia então a primeira medição de qualidade. Esta
consiste normalmente na verificação da posição do localizador
laser (posicionamento z).
Interromper o teste de consistência
Pode interromper cada teste de uma medição de consistência.
F.3
F.3
F.3
✧
Clique sobre o botão Cancel (Cancelar).
F.3
A medição actual é cancelada.
F.3
0.
01/2009
F.3-7
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
Os testes individuais
F.3
Os seguintes factores são verificados no teste de consistência:
B
F.3
❏
Verificação do fantoma e da posição deste
❏
Posicione o localizador laser; Lightmarker
❏
Posicione o localizador laser sagital e coronal; Sag/Cor.
Lightm.
❏
Posicionamento automático do plano tomográfico utilizando uma imagem de pré-visualização; Prev. Image Pos.
❏
Espessura de corte real (espessura de todos os cortes);
Slice
❏
Homogeneidade (todos os valores kV); Homogeneity/
Water (Homogeneidade/água)
❏
Ruído de pixel (todos os valores kV); Noise
❏
Função de transmissão de modulação; MTF
❏
Escala de contraste; Contrast
❏
Posição da mesa do paciente; Table Position
❏
Dose em eixo do sistema em ar; CTDI Air
F.3
Todos os parâmetros e imagens representados no presente
manual são exemplos. Apenas os parâmetros visualizados pelo
seu sistema são reais.
F.3
0.
F.3-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Realização do teste do localizador laser (posição z)
F.3
i
F.3
Através da medição de qualidade determina o desvio do localizador laser interno do plano do corte actual.
Depois de uma verificação bem sucedida da posição do fantoma, o teste Lightmarker é iniciado automaticamente sem
necessidade de premir o botão Start.
✓
Posicione o conjunto de fantomas de tal forma que o localizador laser interior aponte para a marcação de referência
no fantoma de espessura de corte. (→ Página F.1-1 Informação Geral)
✓
É carregado o modo de teste Lightmarker.
✓
É solicitado a premir Start (Início).
✧
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
F.3
F.3
F.3
0.
01/2009
F.3-9
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
É iniciada a aquisição.
F.3
Na área de imagem, o fantoma é visualizado com círculo na imagem. Para o teste do localizador laser, ambas as fitas, a fita curta
e a fita comprida, na posição de 12.00 h são importantes.
F.3
F.3
0.
F.3-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
F.3
✧
Compare a posição da fita curta /comprida na imagem com
as opções visualizadas na área de conteúdo da janela de
diálogo Quality Constancy.
✧
Corrija a posição da mesa clicando sobre Feed In ou Feed
Out.
F.3
i
F.3
Através da função Feed In e Feed Out pode mover a mesa 1
mm.
✧
Adquira uma imagem nova e compare novamente a posição das fitas.
✧
Repita a aquisição da imagem e corrija a posição até ter
ajustada a posição z correcta.
✧
Clique em Continue.
F.3
F.3
0.
01/2009
F.3-11
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
A posição z interna é ajustada para 0, no visualizador da posição
da mesa indica o valor 0. O resultado do teste é visualizado na
área de conteúdo da janela de diálogo Quality Constancy.
F.3
F.3
O resultado deste teste (dentro da margem de tolerância ou fora
da margem de tolerância) é exibido na área para as mensagens
de estado e de erro.
F.3
F.3
0.
F.3-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Executar o teste de localizador laser sagital/coronal
i
F.3
F.3
Na medição de qualidade determinará a posição do localizador
laser sagital/coronal.
Depois de uma verificação bem sucedida do localizador laser
externo, o teste do Sag/Cor. Lightm. (Localizador laser sagital/
coronal) é iniciado automaticamente sem necessidade de premir o botão Start (Início).
✓
O fantoma de espessura de corte é posicionado de modo
que os localizadores laser sagital e horizontal marquem os
centros horizontal e vertical. (→ Página F.1-1 Informação
Geral)
✓
É carregado o modo de teste Sag/Cor. Lightm. (Localizador
laser).
✓
É solicitado a premir Start (Início).
✧
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
É iniciada a aquisição.
F.3
F.3
F.3
F.3
Na imagem é determinado o centro do fantoma. O resultado é
o desvio dos centros horizontal e vertical da imagem em relação
ao centro do fantoma.
F.3
0.
01/2009
F.3-13
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
Os resultados do teste são visualizados na área de conteúdo da
caixa de diálogo Quality Constancy (Constância da qualidade).
F.3
F.3
O resultado deste teste (dentro da margem de tolerância ou fora
da margem de tolerância) é exibido na área para as mensagens
de estado e de erro.
F.3
F.3
0.
F.3-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Realização do teste de posicionamento da imagem de
pré-visualização
i
F.3
F.3
F.3
Através da medição de qualidade determina o posicionamento
automático do plano tomográfico utilizando uma imagem de
pré-visualização.
Depois de uma verificação bem sucedida do localizador laser
sagital/coronal, o teste da Prev. Image Pos. (Posição da imagem
de pré-visualização) é iniciado automaticamente sem necessidade de premir o botão Start (Início).
✓
O conjunto de fantomas imediatamente antes do plano de
aquisição. O localizador laser interno não deve ter contacto
com o fantoma. (→ Página F.1-1 Informação Geral)
✓
A altura da mesa é ajustada de modo que o fantoma se
encontre no centro da gantry.
✓
É carregado o modo de teste Prev. Image Pos. (Localizador
laser).
✓
É solicitado a premir Start (Início).
✧
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
F.3
F.3
Na área de imagem é visualizada a imagem do paciente de controlo de qualidade. Pode ver uma linha horizontal na imagem e
é visualizada a correspondente posição de mesa em relação à
posição da linha.
F.3
✧
Mova a linha horizontal e marque a posição do centro do
fantoma de espessura de corte.
0.
01/2009
F.3-15
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
✧
Clique sobre Go (Continuar).
F.3
A mesa de paciente move-se automaticamente para posição
marcada.
F.3
É iniciada a aquisição.
F.3
Na área de imagem, o fantoma é visualizado com círculo na imagem. Para o teste da imagem de pré-visualização, ambas as
fitas, a fita curta e a fita comprida, na posição de 12.00 h são
importantes.
F.3
F.3
0.
F.3-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
F.3
✧
Compare a posição da linha curta/comprida na imagem
com as opções visualizadas na área de conteúdo da janela
de diálogo Quality Constancy (Constância de qualidade).
✧
Corrija a posição da mesa clicando sobre Feed In (Avançar
para dentro) ou Feed Out (Avançar para fora).
F.3
i
F.3
Através dos botões Feed In (Avançar para dentro) e Feed Out
(Avançar para fora), pode mover a mesa 1 mm.
✧
Adquira uma imagem nova e compare novamente a posição das fitas.
✧
Repita a aquisição da imagem e corrija a posição até ter
ajustada a posição z correcta.
✧
Clique sobre Continue (Continuar).
F.3
F.3
0.
01/2009
F.3-17
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
Os resultados do teste são visualizados na área de conteúdo da
caixa de diálogo Quality Constancy (Constância da qualidade).
F.3
F.3
O resultado deste teste (dentro da margem de tolerância ou fora
da margem de tolerância) é exibido na área para as mensagens
de estado e de erro.
F.3
F.3
0.
F.3-18
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Realização do teste de espessura do corte
F.3
A espessura de corte é determinada com o fantoma de espessura de corte. Para cada espessura de corte é adquirido um
tomograma do fantoma em que se baseará o cálculo da espessura efectiva de corte.
✧
F.3
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
É iniciada a aquisição.
F.3
F.3
i
F.3
Depois de o teste prévio ter sido concluído, o teste Slice é iniciado automaticamente.
Uma imagem do fantoma de espessura de corte é exibida na
área de imagem e a espessura de corte é calculada. O procedimento é repetido automaticamente para todas as espessuras de
corte.
F.3
F.3
F.3
0.
01/2009
F.3-19
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
Depois de todas as espessuras de corte terem sido calculadas, o
resultado do teste é indicado na área de conteúdo da janela de
diálogo Quality Constancy.
F.3
F.3
i
F.3
Utilize a barra de deslocamento vertical para visualizar todos os
resultados do teste.
F.3
0.
F.3-20
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
O resultado deste teste (dentro da margem de tolerância ou fora
da margem de tolerância) é exibido na área para as mensagens
de estado e de erro.
F.3
F.3
0.
01/2009
F.3-21
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
Realização do teste de homogeneidade
F.3
Através deste teste é medida a homogeneidade dos valores de
CT em 5 regiões do fantoma de água.
✧
F.3
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
É iniciada a aquisição.
F.3
F.3
i
F.3
Depois de o teste prévio ter sido concluído, é iniciado automaticamente o teste Homogeneity.
F.3
É adquirida uma imagem do fantoma de água. Cinco ROIs (regiões de interesse) são marcadas na imagem, uma no centro e
quatro na periferia.
F.3
Além das ROIs são visualizados os valores médios e os desvios
padrão dos valores de CT.
F.3
É visualizada a diferença entre os valores médios da ROI central
e os valores médios das ROIs periféricas.
F.3
F.3
0.
F.3-22
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
A medição é automaticamente repetida para outras tensões da
ampola. Os resultados do teste são visualizados na área de conteúdo da janela de diálogo Quality Constancy.
F.3
F.3
i
F.3
Utilize a barra de deslocamento vertical para visualizar todos os
resultados do teste.
F.3
0.
01/2009
F.3-23
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
O resultado deste teste (dentro da margem de tolerância ou fora
da margem de tolerância) é exibido na área para as mensagens
de estado e de erro.
F.3
F.3
0.
F.3-24
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Realização do teste de ruído
de pixel
F.3
O ruído de pixel é determinado através de dois tomogramas do
fantoma de água da mesma maneira como nas medições diárias
de qualidade. (→ Página F.2-1 Medições diárias de qualidade)
✧
F.3
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
É iniciada a aquisição.
F.3
F.3
i
F.3
Depois de o teste prévio ter sido concluído, é iniciado automaticamente o teste Noise (Ruído).
F.3
São adquiridas duas imagens do fantoma de água com parâmetros idênticos. É visualizada a diferença entre a primeira e a
segunda aquisição.
F.3
São visualizadas as seguintes avaliações:
❏
ROI
❏
Valor médio do valor CT
❏
Valor sigma (ruído de pixel)
F.3
F.3
0.
01/2009
F.3-25
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
A medição é repetida automaticamente para cada tensão da
ampola. Os resultados do teste são visualizados na área de conteúdo da janela de diálogo Quality Constancy.
F.3
F.3
i
F.3
Utilize a barra de deslocamento vertical para visualizar todos os
resultados do teste.
F.3
O resultado deste teste (dentro da margem de tolerância ou fora
da margem de tolerância) é exibido na área para as mensagens
de estado e de erro.
F.3
0.
F.3-26
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Realização do teste MTF
F.3
A resolução espacialé caracterizada pela função de transmissão
de modulação (MTF). Descreve a amplitude do contraste de
padrões de barra com frequências locais diferentes representados na imagem em relação a uma transmissão ideal.
O valor de 2 % da MTF é a frequência local com a qual o contraste dos padrões periódicas de barra desta frequência local é
reduzida a 2 %. Na prática, os valores MTF são determinados
com um único arame fino.
✧
F.3
F.3
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
É iniciada a aquisição.
F.3
F.3
i
F.3
Depois de o teste prévio ter sido concluído, é iniciado automaticamente o teste MTF.
F.3
A MTF é representada graficamente como uma função da frequência local (LP/cm). Além disso são visualizados os três valores característicos 50% MTF, 10% MTF e 2% MTF.
F.3
0.
01/2009
F.3-27
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
A aquisição é visualizada na janela da imagem. A imagem de
resultado é calculada e gravada na base de dados local.
F.3
F.3
i
F.3
A imagem de resultado pode ser visualizada na ficha de tarefas
Viewing (Visualização) depois de a verificação da consistência
ter sido concluída.(→ Página F.3-41 Exibição dos resultados)
F.3
0.
F.3-28
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
A avaliação é executada para todos as linhas de detectores que
utilizam kernels diferentes. Os resultados do teste são visualizados na área de conteúdo da janela de diálogo Quality Constancy.
F.3
F.3
0.
01/2009
F.3-29
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
i
F.3
Utilize a barra de deslocamento vertical para visualizar todos os
resultados do teste.
F.3
O resultado deste teste (dentro da margem de tolerância ou fora
da margem de tolerância) é exibido na área para as mensagens
de estado e de erro.
F.3
0.
F.3-30
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Realização do teste do contraste
i
F.3
F.3
Através deste teste é medida a escala de contraste por meio de
uma medição em ar e água.
Depois de uma verificação bem sucedida do localizador laser, o
teste MFT Contrast é iniciado automaticamente sem necessidade de premir o botão Start (Início).
✓
É carregado o modo de teste Contrast (Localizador laser).
✓
É solicitado a premir Start (Início).
✧
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
É iniciada a aquisição.
F.3
F.3
F.3
F.3
A ROI central é avaliada e o valor médio (ME) e o desvio padrão
são visualizados, veja a imagem seguinte.
F.3
F.3
0.
01/2009
F.3-31
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
Os resultados do teste são visualizados na área de conteúdo da
caixa de diálogo Quality Constancy (Constância da qualidade).
F.3
F.3
i
F.3
Utilize a barra de deslocamento vertical para visualizar todos os
resultados do teste.
F.3
O resultado deste teste (dentro da margem de tolerância ou fora
da margem de tolerância) é exibido na área para as mensagens
de estado e de erro.
F.3
F.3
0.
F.3-32
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Realização do teste de posicionamento da mesa
F.3
Através da medição de qualidade é verificado se a posição efectiva da mesa coincide com a posição visualizada da mesa.
F.3
O teste Table Position é realizado sem disparar a radiação. É iniciado com o botão Go na caixa de diálogo Quality Constancy.
(→ Página F.3-2 Realização do teste de constância)
F.3
i
F.3
Depois de o teste prévio ter sido concluído, é iniciado automaticamente o teste Table Position.
F.3
✧
Monte uma régua na parte móvel da mesa do paciente por
forma a que marcação de 0 mm esteja alinhada com parte
fixa da mesa.
✧
Posicione o peso de 100 kg na mesa do paciente.
✧
Inicie a medição com Go.
F.3
A posição horizontal da mesa é ajustada em 0. O tampo da mesa
é movido 300 mm na direcção da gantry.
F.3
0.
01/2009
F.3-33
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
✧
Leia a posição de 300 mm na régua.
F.3
✧
Introduza o valor no campo de entrada da área de conteúdo.
✧
Clique em Continue.
F.3
Agora o tampo da mesa é movido gradualmente para dentro da
gantry (300 mm) e para fora.
✧
F.3
Introduza novamente os valores actuais no campo de
entrada na posição de 300 mm e 0 mm.
0.
F.3-34
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
São calculados os desvios desta posição. Os resultados do teste
são visualizados na área de conteúdo da janela de diálogo Quality Constancy.
F.3
F.3
i
F.3
Utilize a barra de deslocamento vertical para visualizar todos os
resultados do teste.
O resultado deste teste (dentro da margem de tolerância ou fora
da margem de tolerância) é exibido na área para as mensagens
de estado e de erro.
F.3
F.3
F.3
0.
01/2009
F.3-35
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
Realização do teste CTDI Air
i
F.3
F.3
Através deste teste é medida a dose no eixo do sistema.
F.3
Depois de uma verificação bem sucedida da posição da mesa, o
teste do CTDI Air é iniciado automaticamente sem necessidade
de premir o botão Start (Início).
✓
A câmara de ionização é centrada na direcção axial no eixo
do sistema. O plano do corte tem de passar pelo centro da
câmara. Um dosímetro apropriado é ligado à câmara de
ionização.
✓
É carregado o modo de teste CTDI Air (Localizador laser).
✓
É solicitado a premir Start (Início).
F.3
0.
F.3-36
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
✧
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
É iniciada a aquisição.
F.3
F.3
F.3
✧
Leia o valor no dosímetro e introduza-o no protocolo.
✧
Continue com os próximos valores kV.
Os resultados do teste são visualizados na área de conteúdo da
caixa de diálogo Quality Constancy (Constância da qualidade).
F.3
F.3
i
F.3
Utilize a barra de deslocamento vertical para visualizar todos os
resultados do teste.
F.3
0.
01/2009
F.3-37
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
O resultado deste teste (dentro da margem de tolerância ou fora
da margem de tolerância) é exibido na área para as mensagens
de estado e de erro.
F.3
F.3
0.
F.3-38
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Terminar o teste de consistência
F.3
Depois de o teste final ter sido concluído, terminará o teste mensal de consistência e retornará à caixa de diálogo Home Menu
(Menu Home).
F.3
✓
Na área das mensagens de estado e de erro é solicitado a
premir Done.
F.3
✧
Clique em Done.
F.3
Termina o teste Constancy.
B
F.3
F.3
No modo Reference, clique primeiro sobre o botão Save antes
de terminar o teste de constância com Done. Se não pressionar
o botão Save, serão mantidos os valores de referência anteriores.
F.3
0.
01/2009
F.3-39
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
✧
Clique em Home.
F.3
Pode voltar à janela Home.
i
F.3
F.3
Agora pode ver o relatório de medição com os resultados dos
testes actuais e prévios. (→ Página F.3-41 Exibição dos resultados)
F.3
✧
Feche a janela Local Service (Serviço local).
Volta à interface do utilizador syngo.
✧
F.3
Confirme a saída da sessão de serviço com OK no diálogo
exibido.
0.
F.3-40
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Exibição dos resultados
F.3
É armazenado um certo número de resultados. Os valores antigos são substituídos pelos valores novos.
Imagens
Visualização do relatório de
medidas
F.3
F.3
As imagens adquiridas na medição são gravadas como imagens
do ” Paciente de controlo de qualidade”.
Pode ver os resultados do teste diário e mensal de qualidade
através da função Report do Local Service.
✧
Seleccionce Options > Service > Local Service (Opções >
Serviço > Serviço local), apague as entradas de password e
clique sobre OK.
✧
Clique sobre Reports na caixa de diálogo Home Menu.
É exibida a caixa de diálogo Report Files.
F.3
F.3
F.3
F.3
F.3
0.
01/2009
F.3-41
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
✧
Seleccione Quality Assurance .
É exibida uma lista com as medições de qualidade realizadas
(testes diários de qualidade e testes de consistência) em ordem
cronológica.
F.3
F.3
F.3
✧
Clique duas vezes sobre um teste de qualidade para obter
informações mais detalhadas.
— ou —
✧
F.3
Seleccione a entrada na lista e clique sobre Details .
F.3
0.
F.3-42
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
i
F.3
Para gerar um ficheiro comprimido dos dados do relatório e para
gravar este ficheiro numa pasta específica, clique no botão
Extract (Extrair). Esta função destina-se apenas para fins de serviço de assistência técnica.
F.3
Os resultados do teste de qualidade seleccionado são visualizados na área de conteúdo.
F.3
F.3
i
F.3
Qualquer resultado de teste fora da margem de tolerância está
marcado com ” <” ou ” >”.
F.3
0.
01/2009
F.3-43
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
Documentação dos resultados
i
F.3
F.3
Tem de introduzir os resultados de teste nos formulários fornecidos. (→ Manual de Proprietário do Sistema)
F.3
Os filmes e formulários de teste terão de ser armazenados por
um período mínimo de dois anos.
F.3
Pode copiar apenas ficheiros individuais de relatório para disquete.
✧
Na caixa de diálogo Report Files, seleccione os testes de
qualidade na lista.
✧
Clique sobre Copy Selected Reports to Disc (Drive A) .
F.3
F.3
Os relatórios seleccionados são transferidos para a unidade de
disquete.
Imprimir um relatório
F.3
F.3
Pode imprimir um relatório individual.
✧
F.3
Clique em Print (Imprimir).
F.3
O relatório visualizado é enviado para a impressora ligada.
F.3
0.
F.3-44
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de constância
Visualizar as imagens de teste de qualidade
F.3
Pode visualizar as imagens de teste de qualidade (ou seja, as
imagens de resultado do teste MTF) na ficha de tarefas Viewing
(Visualização).
✧
Abra o Patient Browser.
✧
Seleccione as imagens desejadas do ”paciente de controlo
de qualidade”.
✧
Active Patient > Load into Viewing (Paciente > Carregar
para Visualização).
As imagens são visualizadas na ficha de tarefas Viewing (Visualização).
Exemplo: Imagens de resultado do teste MTF.
F.3
F.3
F.3
F.3
Fechar a função de relatório
F.3
F.3
✧
Clique sobre Exit (Sair).
F.3
Volta à caixa de diálogo Home Menu (Menu Home).
F.3
0.
01/2009
F.3-45
0.
0.
Teste de constância
Controlo de Qualidade
0.
F.3-46
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
F.3
F.4
Teste de Baixo Contraste
(Opção)
Este capítulo descreve como utilizar a secção de baixo contraste
do conjunto de fantomas e como executar o teste de baixo contraste.
F.4
B
Secção do fantoma de baixo
contraste
Diagrama esquemático
F.4
F.4
F.4
A disponibilidade do teste de baixo contraste depende do respectivo país. Terá de ser activado pelo Serviço de Assistência da
Siemens.
A secção do fantoma de baixo de contraste consiste num cilindro castanho de plástico que é equivalente à água e que apresenta um diâmetro de 165 mm e uma espessura de mm. Uma
unidade de inserção fabricada em plástico claro contém três
conjuntos de pinos de baixo contraste (com diâmetros de 3, 4,
5mm, cada conjunto com 4 pinos) juntamente com duas áreas
de medição com um diâmetro de 20mm.
F.4
F.4
Estas duas áreas de 20 mm de diâmetro são utilizadas para estabelecer diferenças de baixo contraste entre os pinos e a área circunjacente. O contraste entre os pinos e a área circundante é de
6 HU 1 HU (0.6 % 0.1 % de contraste).
F.4
F.4
0.
01/2009
F.4-1
0.
0.
Teste de Baixo Contraste (Opção)
Controlo de Qualidade
Realização do teste de baixo
contraste (para EUA)
Preparação do fantoma
F.4
F.4
F.4
(1) Fantoma de água
(2) Fantoma de espessura de corte
(3) Fantoma de arame
(4) Fantoma de baixo contraste
✧
Ligue a secção de fantoma de baixo contraste à combinação de fantoma da Siemens utilizando o suporte de montagem e os 4 parafusos de montagem.
✧
Monte o conjunto de fantomas na mesa do paciente à
altura normal de corpo.
✧
Posicione o conjunto de fantomas.
0.
F.4-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Iniciar o teste
Teste de Baixo Contraste (Opção)
F.4
O teste de Baixo Contraste é executado através da caixa de diálogo Quality Constancy (Constância da qualidade) da janela
Local Service (Serviço local)
✧
Visualize a janela de diálogo Quality Constancy (Constância da qualidade).
✧
Seleccione Phantom Check e o teste Low Contrast.
✧
Confirme a selecção do ensaio de consistência com Go
(Aplicar).
F.4
F.4
F.4
É solicitado a introduzir o nome do verificador e os números de
série dos fantomas.
✧
F.4
Introduza o seu nome e os dados necessários.
0.
01/2009
F.4-3
0.
0.
Teste de Baixo Contraste (Opção)
✧
Controlo de Qualidade
Mova a mesa até o localizador laser interior apontar para a
marcação de referência no fantoma de espessura de corte.
F.4
✧
Inicie o teste de baixo contraste com Go.
F.4
É solicitado a premir Start (Início).
F.4
F.4
✧
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
A posição do fantoma e a inclinação da gantry são verificadas.
F.4
F.4
0.
F.4-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de Baixo Contraste (Opção)
A imagem do fantoma de baixo contraste é visualizada na área
de imagem.
F.4
F.4
0.
01/2009
F.4-5
0.
0.
Teste de Baixo Contraste (Opção)
Avaliação do teste
F.4
Controlo de Qualidade
Normalmente, uma aquisição é suficiente para reconhecer os
pins na linha com o menor diâmetro (3mm). No entanto, o procedimento pode ser repetido se o desejar. As medições de baixo
contraste são afectadas directamente pelo nível de ruído
(”sigma”) no sistema de TC que pode variar de aquisição a aquisição dentro de um alcance específico. Estimativas de baixo contraste compreendem métodos de verificação visual que são um
tanto subjectivos. É normal contar com algumas variações na
avaliação do baixo contraste dos pins menores (3mm).
F.4
i
F.4
✧
Ajuste a largura e o centro da janela para melhorar a visualização (valores iniciais adequados: 40 width / 90 center).
✧
Observa a região em que os pinos pequenos se encontram
justamente abaixo das duas áreas de medição de 20mm.
Pode ser uma ajuda observar a imagem numa sala meio escura
e desde uma distância de 1.5 metros.
F.4
0.
F.4-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de Baixo Contraste (Opção)
F.4
✧
Introduza a resolução no correspondente campo de
entrada da área de conteúdo.
✧
Clique em Continue.
F.4
Os resultados do teste são visualizados na área de conteúdo da
caixa de diálogo Quality Constancy (Constância da qualidade).
F.4
F.4
0.
01/2009
F.4-7
0.
0.
Teste de Baixo Contraste (Opção)
Controlo de Qualidade
O resultado deste teste (dentro da margem de tolerância ou fora
da margem de tolerância) é exibido na área para as mensagens
de estado e de erro.
F.4
F.4
f B
F.4
O teste está foram dos limites de tolerância.
✧
F.4
Contacte o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
F.4
0.
F.4-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de Baixo Contraste (Opção)
Realização do teste de baixo
contraste (para os outros países)
Preparação do fantoma
F.4
F.4
F.4
(1) Fantoma de água
(2) Fantoma de espessura de corte
(3) Fantoma de arame
(4) Fantoma de baixo contraste
✧
Ligue a secção de fantoma de baixo contraste à combinação de fantoma da Siemens utilizando o suporte de montagem e os 4 parafusos de montagem.
✧
Monte o conjunto de fantomas na mesa do paciente à
altura normal de corpo.
✧
Desloque a mesa do paciente para dentro da gantry até o
centro de aquisição estar alinhado com o centro do fantoma de baixo contraste.
0.
01/2009
F.4-9
0.
0.
Teste de Baixo Contraste (Opção)
Preparação do exame
F.4
i
F.4
Controlo de Qualidade
✧
A partir da ficha de tarefas Examination, active a função
Patient Registration.
✧
Preencha os campos obrigatórios da janela Patient Registration (Registo de pacientes).
Para evitar qualquer confusão com pacientes existentes, recomendamos que faça as seguintes entradas:
F.4
Sobrenome: LowContrastTest, ID do paciente: 12345678,
Data de nascimento: 01/01/2000, Sexo: Outro.
✧
Seleccione o protocolo de aquisição AbdomenSeq(Adult)
(Sequência abdominal [adulto]) na lista de selecção Study
(Estudo)
✧
Seleccione Head First - Supine na lista de selecção Patient
position.
✧
Clique no botão Exam (Exame).
F.4
Fecha-se a janela Patient Registration e regressará à ficha de
tarefas Examination.
✧
F.4
Corte a entrada Topogram (Topograma) da lista de execução na ficha de tarefas Examination (Exame).
0.
F.4-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Configurar os parâmetros de
aquisição e reconstrução
Teste de Baixo Contraste (Opção)
F.4
Terá de configurar parâmetros especiais de aquisição e de
reconstrução para efectuar de forma adequada o teste de baixo
contraste.
F.4
F.4
Parâmetros de aquisição
mAs
kV
F.4
F.4
F.4
Tempo de aquisição
Corte
N.º de aquisições
F.4
F.4
F.4
F.4
130
F.4
130
F.4
1.0 s
F.4
10.0 mm
F.4
1
F.4
F.4
Parâmetro de reconstrução
Núcleo
FoV
✧
F.4
F.4
F.4
F.4
B20s
F.4
150 mm
F.4
Introduza ou seleccione os parâmetros necessários nas
fichas de subtarefas Routine e Recon.
0.
01/2009
F.4-11
0.
0.
Teste de Baixo Contraste (Opção)
Iniciar o teste
Controlo de Qualidade
F.4
✧
Prima o botão Start (Início) na caixa de controlo.
A imagem do fantoma de baixo contraste é visualizada no segmento tomográfico.
F.4
F.4
F.4
0.
F.4-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de Baixo Contraste (Opção)
Avaliação do teste
F.4
Normalmente, uma aquisição é suficiente para reconhecer os
pins na linha com o menor diâmetro (3mm). No entanto, o procedimento pode ser repetido se o desejar. As medições de baixo
contraste são afectadas directamente pelo nível de ruído
(”sigma”) no sistema de TC que pode variar de aquisição a aquisição dentro de um alcance específico. Estimativas de baixo contraste compreendem métodos de verificação visual que são um
tanto subjectivos. É normal contar com algumas variações na
avaliação do baixo contraste dos pins menores (3mm).
F.4
i
F.4
✧
Ajuste a largura e o centro da janela para melhorar a visualização (valores iniciais adequados: 40 width / 90 center).
✧
Observa a região em que os pinos pequenos se encontram
justamente abaixo das duas áreas de medição de 20mm.
Pode ser uma ajuda observar a imagem numa sala meio escura
e desde uma distância de 1.5 metros.
O teste de baixo contraste encontra-se dentro das margens de
tolerância se a resolução corresponder, pelo menos, a 5.0 mm.
f B
F.4
O teste está foram dos limites de tolerância.
✧
F.4
F.4
F.4
Contacte o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
F.4
0.
01/2009
F.4-13
0.
0.
Teste de Baixo Contraste (Opção)
Controlo de Qualidade
0.
F.4-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
F.4
F.5
Teste da câmara
No teste da câmara são verificados a qualidade de imagem e os
ajustes da câmara.
Também pode filmar as imagens do teste de medição de qualidade para cumprir os requisitos relativos à documentação.
Qualidade de imagem da
câmara
F.5
F.5
F.5
Durante a instalação, a qualidade de imagem da câmara foi ajustada de forma óptima. Este ajuste não deverá ser alterado.
F.5
Observe, por favor, os seguintes pontos:
F.5
❏
Utilize o tipo correcto de película (número de emulsão).
❏
Mantenha o banho de revelador a uma temperatura constante.
❏
Use os agentes químicos correctos.
❏
Siga as instruções de revelação do fabricante do filme.
0.
01/2009
F.5-1
0.
0.
Teste da câmara
Controlo de Qualidade
Filme de teste
F.5
B
F.5
Relatório do teste da câmara
F.5
Depois de a instalação ter sido concluída, é gravado e avaliado
uma película de teste. Os resultados são registados numa
tabela. Estes valores serão utilizados como valores de referência
para o controlo diário de qualidade da câmara.
F.5
Se o equipamento ou o número de emulsão do filme for
mudado, a câmara terá de ser reajustada por um técnico do cliente que esteja autorizado para tal operação. Depois, a câmara
deverá ser ensaiada novamente.
Pode encontrar um formulário para o relatório do teste no
(→ Manual de Instruções do Sistema)
F.5
F.5
0.
F.5-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste da câmara
Executar o teste da câmara
F.5
Através do teste da câmara (Film Demo) pode verificar os ajustes
da câmara filmando as imagens do ” paciente de imagens de
referência”.
F.5
Também pode filmar as imagens de um teste de constância prévio para verificar os ajustes da câmara (Film Quality).
F.5
F.5
CUIDADO
F.5
Teste da câmara não efectuado!
F.5
Causa de um diagnóstico incorrecto.
F.5
F.5
Iniciar o teste
F.5
✧
Verifique a câmara em intervalos regulares em observância
dos prazos recomendados.
✧
No Patient Browser, transfira o paciente de ” imagens de
referência” para a ficha de tarefas Viewing.
✧
Na ficha de tarefas Viewing, filme as imagens de teste do
paciente de ” imagens de referência” .
0.
01/2009
F.5-3
0.
0.
Teste da câmara
Controlo de Qualidade
Exemplos de imagens de teste
F.5
F.5
0.
F.5-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Avaliação do teste
Teste da câmara
F.5
f B
F.5
✧
Compare os resultados de teste com os valores de referência.
✧
Meça os campos marcados na primeira imagem de teste
com o densitómetro X-RITE 331.
✧
Introduza os valores medidos no relatório do teste de constância.
O teste está foram dos limites de tolerância.
✧
F.5
Contacte o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
F.5
Exemplo
F.5
Abaixo vê um exemplo da imagem de teste 1 cujos campos de
medição foram marcados por um técnico:
F.5
F.5
0.
01/2009
F.5-5
0.
0.
Teste da câmara
Controlo de Qualidade
0.
F.5-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
CAPÍTULO
F.5
F.6
Teste de Constância do
Monitor
Os monitores são sujeitos a um teste de constância para assegurar que qualidade da imagem e os limites medidos estão dentro
dos limites definidos.
F.6
Os requisitos do teste de constância para dispositivos de visualização de imagens (monitores) podem variar de acordo com os
diferentes regulamentos nacionais
F.6
O teste de constância aqui descrito está de acordo com os regulamentos alemães para raios X (Deutsche Roentgenverordnung)
e tem como base os requisitos apresentados na norma DIN V
6868-57.
F.6
i
F.6
Recomendamos que o teste de constância e a reunião dos valores de referência sejam efectuados e documentados por pessoal
autorizado.
F.6
Qualidade de imagem do
monitor
B
F.6
F.6
O teste de constância efectuado durante o primeiro arranque
assegura a qualidade de imagem do dispositivo. Os resultados
destas medições são documentados num relatório de teste de
qualidade e servem como valores de referência para os testes de
constãncia posteriores.
Caso sejam efectuadas quaisquer alterações ao dispositivo que
afectem a qualidade da imagem, por exemplo, substituição de
peças, ou reajustes, o teste de aceitação deve ser repetido de
acordo com os regulamentos para raios X da Alemanha.
F.6
F.6
0.
01/2009
F.6-1
0.
0.
Teste de Constância do Monitor
Equipamento de medição e
teste
F.6
Controlo de Qualidade
O teste de constância é efectuado utilizado o seguinte equipamento de teste:
❏
F.6
Medidor de luminância para monitores LCD
Especificação: Classe B (DIN 5032-7) com calibração válida,
nível 0.05 cd/m2 – 1000cd/m2 (dispositivo recomendado:
Spotmeter SMfit Act para monitores LCD)
❏
Fonte de imagem de teste (dispositivo de imagem)
❏
Imagens de teste:
F.6
Imagens técnicas (1,2,3)
F.6
Imagens de referência clínica (4,5,6)
F.6
0.
F.6-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de Constância do Monitor
Realização do teste do monitor
F.6
Na caixa de diálogo Patient Browser, pode seleccionar as imagens de teste gravadas na base de dados em Local database/
Reference / Images.
Também pode imprimir em película as imagens de um teste de
consistência prévio para verificar os ajustes da câmara (Film
Quality).
F.6
F.6
F.6
CUIDADO
F.6
Teste de consistência do monitor não efectuado!
F.6
Causa de um diagnóstico incorrecto.
F.6
F.6
✧
Verifique o monitor em intervalos regulares em observância dos prazos recomendados.
0.
01/2009
F.6-3
0.
0.
Teste de Constância do Monitor
Iniciar o teste do monitor
B
F.6
F.6
i
F.6
f B
F.6
✧
Controlo de Qualidade
Coloque a imagem de teste à sua escolha na ficha de tarefas Viewing (Visualização).
Para assegurar o cumprimento dos critérios do teste de consistência, certifique-se de que os requisitos para a iluminação da
sala são observados ou reiniciados de acordo com o teste de
consistência realizado durante o primeiro arranque.
✧
Efectue os testes individuais tal como descrito.
(→ Página F.6-6 Os testes individuais)
✧
Introduza os resultados do teste nos formulários fornecidos. (→ Manual de Proprietário do Sistema)
F.6
Todas as medições e resultados do teste devem ser confirmados
com a data e iniciais.
F.6
O teste está foram dos limites de tolerância.
✧
F.6
Contacte o Serviço de Assistência Técnica da Siemens.
F.6
0.
F.6-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de Constância do Monitor
Exemplos de imagens de teste
F.6
F.6
0.
01/2009
F.6-5
0.
0.
Teste de Constância do Monitor
Controlo de Qualidade
Os testes individuais
Realização da medição da luminância
F.6
i
i
F.6
F.6
F.6
Neste teste, a luminância envolvente (iluminação ambiente) e o
contraste máximo são testados.
✧
Desligue o monitor e espere 30 segundos.
✧
De seguida, ajuste a iluminação da sala de acordo com as
condições de funcionamento utilizando o interruptor de
obscuridade.
✧
Meça a luminância envolvente Ls no centro do ecrã com o
luminómetro.
F.6
Ao efectuar as medições com o luminómetro, tenha em atenção
à distância recomendada pelo fabricante (40 - 60 cm).
✧
Ligue o monitor.
✧
Seleccione a imagem de teste 1 para medir a luminância
mínima e máxima.
F.6
Na imagem de teste 1, são utilizados os quadrados para o valor
máximo da escala de cinzentos (Lmáx. , campo claro) e o valor
mínimo da escala de cinzentos (Lmín. , campo escuro).
F.6
0.
F.6-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Controlo de Qualidade
Teste de Constância do Monitor
✧
Com o luminómetro, meça o contraste mínimo (Lmín.) e o
contraste máximo (Lmáx.).
A razão Lmáx./Lmin. é calculada como contraste máximo MK
(≥ 40:1).
i
Teste de resolução espacial e
de contraste
F.6
Pode simplesmente aumentar a razão de contraste reduzindo a
intensidade da iluminação ambiente. No entanto, certifique-se
de que há luz suficiente para a leitura e escrita.
Neste teste é verificada a resolução visual.
F.6
F.6
F.6
✧
Seleccione a imagem de teste 2 ou a imagem de teste 3.
✧
Verifique as linhas da grelha com uma modulação de 100%
de alto contraste (HC) no centro e nos quatro cantos.
As linhas da grelha devem ser reconhecíveis.
F.6
F.6
0.
01/2009
F.6-7
0.
0.
Teste de Constância do Monitor
Testar a homogeneidade do
brilho da imagem
F.6
Controlo de Qualidade
Este teste detecta quaisquer desvios na luminância (L) dentro da
imagem.
F.6
✧
Seleccione a imagem de teste 3.
✧
Com o luminómetro meça um ponto perto do centro
(Lcenter ) e quatro pontos de medição nos cantos (Lcorner ).
Desvio máximo dos pontos dos cantos:
F.6
Ecrã plano ± 20% (máx.)
F.6
Cálculo do desvio em % = 100 x (Lcenter - Lcorner ) / Lcenter
f B
F.6
F.6
Foi encontrada interferência visual, tal como sombras, artefactos, desvios, manchas claras ou escuras, tremuras, etc.
✧
F.6
Contacte um técnico qualificado e autorizado.
F.6
0.
F.6-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
ANEXO
G
F.6
Especificações técnicas
Relativamente às especificações técnicas para o sistema SOMATOM, veja: (→ Manual de Instruções do Sistema)
G.0
0.
01/2009
G-1
0.
0.
Especificações técnicas
0.
G-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
ANEXO
H
G.0
Normas e regulamentos
legais
O sistema SOMATOM cumpre as regulamentos e normas legais.
H.0
Para mais informações, veja: (→ Manual de Instruções do Sistema)
H.0
0.
01/2009
H-1
0.
0.
Normas e regulamentos legais
0.
H-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
ANEXO
J
H.0
Notas de lançamento
Espaço para informações actuais recebidas a curto prazo.
J.0
0.
01/2009
J-1
0.
0.
Notas de lançamento
0.
J-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
ANEXO
K
J.0
Instruções de segurança
Espaço para informações actuais recebidas a curto prazo.
K.0
0.
01/2009
K-1
0.
0.
Instruções de segurança
0.
K-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
ANEXO
L
K.0
Formulários
Encontrará as amostras dos formulários apropriados de controlo
de qualidade e para as sugestões do utilizador no: (→ Manual
de Instruções do Sistema)
L.0
0.
01/2009
L-1
0.
0.
Formulários
0.
L-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
ANEXO
M
L.0
Relatório DIP
Para mais informações, veja: (→ Manual de Instruções do Sistema)
M.0
0.
01/2009
M-1
0.
0.
Relatório DIP
0.
M-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
ANEXO
N
M.0
Localização das etiquetas
Para uma visão geral dos etiquetas de advertência e identificação visualizados no sistema e nos seus acessórios, veja:
(→ Manual de Instruções do Sistema)
N.0
0.
01/2009
N-1
0.
0.
Localização das etiquetas
0.
N-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
ANEXO
N.0
O
Glossário
A
Ajuste de janela
Algoritmo
O.0
O.0
O.0
Visualização de uma parte seleccionável dos valores CT utilizando um alcance de contraste optimizado do monitor.
O.0
Procedimento geral de cálculo.
O.0
Neste caso: reconstrução de imagem à base de dados brutos
medidos.
Ânodo
AP
API
Aquisição
Aquisição FOV
Aquisição parcial
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Eléctrodo positivo na ampola de raios X (fonte de radiação).
O.0
O.0
Anterior-Posterior da frente para trás.
O.0
Automatic Patient Instruction; instruções de respiração para o
paciente.
Aquisição de um corte por tomografia axial computorizada.
O.0
O.0
Determina o tamanho da área exposta durante a aquisição. A
Aquisição FOV é a reconstrução FOV máxima possível.
Aquisição para a qual apenas uma secção (240°) da revolução
da ampola de raios-X é utilizada para medir um corte de corpo.
O.0
O.0
0.
01/2009
O-1
0.
0.
Glossário
Array de detector
Artefacto
Artefacto de endurecimento
do feixe
Artefacto de movimento
Artefacto de volume parcial
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Sistema de detectores para as intensidades de radiação das
aquisições.
O.0
Estruturas numa imagem médica que não representam qualquer estrutura anatómica e que deterioram a representação das
estruturas anatómicas (p. ex. riscas).
O.0
Artefacto causado pela mudança no espectro dos raios X
quando a radiação passa pelo objecto a ser adquirido.
O.0
Artefacto causado por um movimento do paciente durante a
aquisição.
O.0
Artefacto causado pelas estruturas ósseas que apenas estão parcialmente incluídas no corte a ser adquirido.
O.0
Atenuação
O.0
A razão da intensidade do feixe de raios X antes e depois de ter
passado por um objecto atenuador.
O.0
0.
O-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Glossário
C
Calibration
O.0
O.0
Procedimento para o ajuste da sensibilidade dos canais individuais do detector; utilizada para a correcção dos dados de medição.
O.0
Câmara de multiformato
Câmara digital
Câmara laser
Campo de medição
CARE
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Câmara com formato segmentado de filme que pode ser seleccionado; permite uma exposição de imagens múltiplas num
único filme.
Câmara para a qual os dados de imagem são transferidos digitalmente.
Câmara que utiliza um feixe de laser para a exposição de imagens.
O campo a partir do qual o array de detectores adquire os dados
na gantry.
O.0
O.0
O.0
O.0
CARE (Combined Applications to Reduce Exposure = aplicações
combinadas para reduzir a exposição) destina-se à obtenção de
uma excelente qualidade de imagem reduzindo-se, simultaneamente, a dose de radiação e do agente de contraste para o paciente.
O.0
0.
01/2009
O-3
0.
0.
Glossário
CD-R
Compressão de dados de
imagem
Convolução
Corte secundário
CPU
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Compact Disk Recordable (disco compacto gravável)
O.0
Os dados são comprimidos quando as imagens são gravadas.
Desta forma, a capacidade da portadora de dados é utilizada
mais eficientemente. A matriz de imagem é mantida.
O.0
Procedimento matemático para a reconstrução de imagens na
tomografia axial computorizada.
O.0
Cálculo de um corte seleccionável de uma série de cortes adjacentes ou sobrepostos.
O.0
Central Processing Unit (unidade de processamento central),
parte do computador que realiza os cálculos.
O.0
A velocidade da CPU determina não só factores como a configuração da RAM, mas também a velocidade de processamento do
computador.
O.0
CT
CTA
O.0
O.0
Computed Tomography (TAC = tomografia axial computorizada)
O.0
CTAngiography (angiografia por TAC). Visualização do sistema
vascular por TAC.
O.0
0.
O-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Glossário
CTDI
CTDI 100
O.0
O.0
CTDose Index (índice de dose de tomografia computorizada),
calculado como dose absorvida pelo plexiglas PMMA segundo
21CFR, § 1020.33. A integral do perfil da dose é calculada ao
longo de uma linha que está perpendicular em relação ao plano
tomográfico (de -7T a +7T, T é a espessura nominal do corte
tomográfico).
O.0
CTDose Index (índice de dose de TAC), calculado como dose
absorvida pelo ar segundo IEC 60601-2-44. A integral do perfil
da dose é calculada ao longo de uma linha que está perpendicular em relação ao plano tomográfico (de -50 mm a +50 mm).
O.0
CTDI vol
O.0
O CTDose Index volume (índice de volume de dose de TAC; IEC
60601-2-44) é a aproximação da dose média dum corte individual no fantoma de dosimetria, de cabeça ou corpo de dosimetria de TAC standard, expressa em ternos de dose absorvida pelo
ar (mGy).
O.0
0.
01/2009
O-5
0.
0.
Glossário
D
Dados brutos
Detector
Determinação da densidade
DICOM
Disco rígido
Dispositivo de feixe em
forma de leque
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Os dados de medição pré-processados. Para a reconstrução da
imagem tomográfica é utilizado um correspondente ficheiro de
dados brutos.
O.0
Componente do sistema de aquisição que mede a intensidade
do feixe depois de a radiação ter passado pelo objecto examinado.
O.0
Avaliação quantitavita dos valores CT numa imagem tomográfica.
O.0
Digital Imaging and COmmunications in Medicine. Norma para
a troca de imagens médicas.
O.0
Parte do computador em que são armazenados os dados e programas para um acesso rápido.
O.0
Sistema de TAC em que um array de detectores arciforme e uma
ampola de raios-X geram um feixe em forma de leque, que roda
em torno do paciente.
O.0
0.
O-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Glossário
DLP
O.0
Produto de comprimento de dosagem. Quando efectua exames
com CARE Vision CT , o valor DLP (Dose Length Product; produto
de comprimento de dosagem) é visualizado no protocolo do
paciente.
O valor DLP é calculado da seguinte forma: DLP [mGy x cm] =
CTDIvol [mGy] x SliceWidth x NoOfSlicePositionsPerScan
Documentação
Dose
Dual Topo
Dynamic Multiscan
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Transferência dos resultados de imagem para um filme transparente.
O.0
O efeito total de radiação num volume de absorção definido do
corpo.
Combinação de dois topogramas com diferentes posições de
ampola (AP e lateral).
Técnica de digitalização de aquisição contínua de dados de
aquisições múltiplas na mesma posição de corte.
O.0
O.0
O.0
0.
01/2009
O-7
0.
0.
Glossário
E
Exportação
O.0
O.0
Os dados de imagem podem ser transferidos para um portador
externo (CD-R, MOD, fita magnética, PACS) para armazenamento posterior.
O.0
F
Factor de pitch
Fantoma
O.0
O.0
O.0
Termo aplicável apenas para um TAC em espiral. É definido
como a razão entre o avanço da mesa por rotação e a largura
colimada de todo o detector. Exemplo: Colimação de 16*0.75
mm, avanço da mesa de 18 mm/seg. Isto dá um volume de pitch
de 18 / 0.75 =24 e um factor de pitch de 18 / (16*0.75) = 18/12
= 1.5.
O.0
Objecto de medição cujas características de atenuação são similares às do corpo humano; corpo de referência que é utilizado
para testes funcionais e controlos de qualidade.
O.0
Ficheiro
FOV
O.0
O.0
Unidade de dados gravados num meio de arquivo de dados no
computador. Um ficheiro pode ser uma imagem, uma base de
dados ou um programa.
O.0
(Reconstruction) Field Of View (campo de visão de reconstrução), utilizado como ajuda para o cálculo do tomograma.
O.0
0.
O-8
SOMATOM Emotion
0.
0.
Glossário
G
Gantry
O.0
O.0
Unidade de aquisição de um sistema de tomografia axial computorizada incluindo uma ampola de raios-X e o array de detectores.
O.0
Grupo
O.0
Um cadeia de cortes adquiridos rapidamente no modo
Sequence CT dentro de uma apneia.
O.0
H
Hardware
O.0
O.0
Equipamento técnico de um sistema de computador, ao contrário do software.
O.0
HIS
O.0
Hospital Information System (sistema de informação hospitalar)
Rede para a transmissão de dados e imagens de paciente num
hospital.
Histograma
Homogeneidade
HU
O.0
O.0
O.0
Visualização gráfica e numérica da frequência de valores CT
numa região seleccionada.
O.0
O.0
Característica da qualidade de imagem que descreve a exactidão
com a qual os valores CT são medidos quando um objecto
homogéneo é adquirido e visualizado pelo sistema de TAC.
Abreviatura de Hounsfield Unit.
O.0
O.0
O.0
0.
01/2009
O-9
0.
0.
Glossário
I
ICT
O.0
O.0
Tomografia Computorizada intervencional.
O.0
Método de aquisição que possibilita mais espaço entre a mesa
de paciente e a gantry, p. ex. para um braço em C.
Isocenter
O.0
Centro do plano de aquisição.
O.0
K
kV
O.0
O.0
Kilovolt (1 kV = 1.000000Volt); unidade utilizada para medir a
tensão da ampola.
L
LED
O.0
O.0
O.0
O.0
Light Emitting Diode (diodo emissor de luz), elemento
semi-conductor que acende como uma lâmpada.
O.0
0.
O-10
SOMATOM Emotion
0.
0.
Glossário
M
mA
mAs
Matriz de imagem
MCA
Memória de trabalho
MinIP
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Miliampere (1 mA = 1/1000 A); unidade utilizada para a medição da corrente da ampola.
Produto miliampere por segundo; unidade utilizada para medir
o produto da corrente da ampola (mA) e o tempo de aquisição
(s). Equivalente à dose de radiação aplicada.
Tamanho de uma imagem médica em pixels, p. ex.: 512 x 512,
1024 x 1024.
Motion Artifact Correction Algorithm: algoritmo para a correcção dos artefactos de movimento.
consulte RAM.
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Minimum Intensity Projection (projecção de intensidade
mínima), como MIP mas visualização dos voxels mais escuros
(áreas com absorção mínima).
O.0
0.
01/2009
O-11
0.
0.
Glossário
MIP
O.0
Maximum Intensity Projection (projecção de intensidade
máxima) é um método para a visualização 3D: Ao longo da
direcção de vista através do volume, o voxel com a maior absorção é visualizado na correspondente imagem de resultado.
O.0
Modo de imagem
Modo de Página
O.0
O.0
Na filmagem no modo de imagem, a transferência das imagens
para a câmara é realizada imagem a imagem (consulte também
modo de página).
O.0
Na filmagem no modo de página, a folha inteira de filme é comprimida no computador e então transferida para a câmara (consulte também modo de imagem).
O.0
MPR
MTF
O.0
O.0
Multi Plane Reformatting: (Reconstrução multiplanar) através
da utilização de um conjunto de dados de imagem, pode efectuar uma reconstrução em retrospectiva em diferentes planos
de orientação (por exemplo, a partir de imagens axiais pode
criar imagens coronais, sagitais e paraxiais).
Modulation Transfer Function (função de transferência de
modulação), a razão, dependente da frequência, entre o contraste do objecto e o contraste da imagem. A MTF permite uma
determinação qualitativa da resolução espacial de um sistema
de imagiologia.
O.0
O.0
0.
O-12
SOMATOM Emotion
0.
0.
Glossário
O
Osteo CT
O.0
O.0
Método semi-automático de medição e avaliação da densidade
mineral óssea para uma avaliação quantitativa do conteúdo de
minerais no osso da coluna lombar.
P
PA
PACS
O.0
O.0
O.0
PosteriorAnterior.
O.0
Picture Archiving & Communication System.
O.0
Uma rede da Siemens para o arquivo e a transmissão de imagens médicas.
Perfil de atenuação
Pixel
Plano de aquisição
Ponto focal
Ponto focal voante
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Distribuição local dos valores de atenuação de uma direcção de
projecção do feixe em forma de leque.
Elemento de imagem de uma imagem bidimensional.
O.0
O.0
O.0
Plano em que os raios-X penetram o corpo do paciente.
O.0
Ponto focal de uma ampola de raios-X.
O.0
Ponto focal desviado electromagneticamente para a amostragem de cada detalhe de um objecto de duas perspectivas ligeiramente diferentes. É utilizado para reduzir os artefactos de
amostragem.
O.0
0.
01/2009
O-13
0.
0.
Glossário
R
Radiação dispersa
RAM
Rato
Realçar
Reconstrução de imagem
Reconstrução em tempo real
Reconstrução FOV
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Radiação cuja direcção de dispersão é modificada pela interacção de um material.
Memória rápida não permanente (Random Access Memory)
com a qual trabalha o computador. A RAM disponível determina
os outros factores, incluindo a velocidade de processamento. Os
dados são armazenados a longo prazo no disco rígido, MOD ou
CD-R.
Elemento de controlo no computador para mover o cursor de
entrada no monitor e para ajustar os valores de janela.
Visualização clara de um intervalo de valores CT durante o
ajuste de janela.
Cálculo de imagens cà base de dados brutos medidos.
Reconstrução sincrónica com a aquisição com atraso adicional
para a visualização da primeira imagem.
consulte FOV.
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
0.
O-14
SOMATOM Emotion
0.
0.
Glossário
Rendering
O.0
Procedimento geral para a construção de imagens por um computador.
O.0
Resolução de alto contraste
Resolução de baixo contraste
RIS
O.0
O.0
O.0
Resolução espacial; capacidade de visualização de estruturas
por minuto.
Resolução de detalhes minuciosos de imagem quando há pouca
diferenciação na densidade. P. ex., em tecido mole.
Radiology Information System (sistema de informação radiológica)
Rede para a transmissão de dados e imagens de paciente para
os departamentos de radiologia, veja também HIS
ROI
RTD
Ruído
O.0
O.0
O.0
Uma região da imagem tomográfica que pode ser seleccionada
quanto à posição, ao tamanho e à forma e em que são realizadas as
avaliações quantitativas (Region Of Interest = região de interesse).
Real Time Display, veja acima.
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Interferência indesejável no sinal causada por factores arbitrários. Não contém qualquer informação relacionada com o
objecto a ser adquirido.
O.0
0.
01/2009
O-15
0.
0.
Glossário
S
Seguimento do bolus
O.0
O.0
Uma aplicação CARE (opção). Com a função de seguimento do
bolus pode monitorizar directamente o bolus de agente de contraste nas ROIs como uma aquisição de referência definida pelo
utilizador.
O.0
Logo que o valor mínimo do meio de contraste predefinido seja
alcançado, a aquisição inicia-se automaticamente.
Sistema de controlo de imagem (SCI)
Sistema de reconstrução de
imagem (SRI)
Sistema operativo
Slice thickness
Software
Spiral CT
SSD
Computador em que a unidade de aquisiução é controlada.
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Computador para a reconstrução de imagens CT à base de
dados brutos medidos.
Grupo de programas de computador requerido para a operação
geral do computador e da sua periferia.
Espessura do corte a ser reconstruído. A espessura do corte
determina a colimação durante a aquisição.
Programas de um computador.
O.0
O.0
O.0
O.0
Técnica de aquisição com rotação contínua, aquisição contínua
de dados e avanço contínuo da mesa.
Shaded Surface Display (visualização de superfície sombreada):
Técnica de visualização para a construção de superfície 3D; são
considerados apenas os voxels dos valores CT que excedam um
determinado valor limite.
O.0
O.0
0.
O-16
SOMATOM Emotion
0.
0.
Glossário
T
TAC de sequência
Tempo de aquisição
Tomograma
Topograma
O.0
O.0
O.0
O.0
O.0
Técnica de aquisição com aquisições únicas e avanço de mesa
opcional entre as aquisições.
Período em que a radiação está activa durante uma aquisição
por tomografia axial computorizada.
Aquisição de um corte perpendicular ao eixo longitudinal do
paciente.
Aquisição frontal ou lateral de topograma, similar a uma exposição convencional de raios-X.
O.0
O.0
O.0
O.0
0.
01/2009
O-17
0.
0.
Glossário
U
UFC
O.0
O.0
Ultra-Fast Ceramic
O.0
Detectores cerâmicos ultra-rápidos da Siemens com curto
tempo de declínio para aquisições rápidas.
UHR
O.0
Ultra High Resolution
O.0
Procedimento para obter uma alta resolução
Unidade Hounsfield
UPS
O.0
O.0
O.0
Unidade utilizada para medir o valor CT.
O.0
O.0
Uninterrupted Power Supply (fonte de alimentação ininterrupta) assegura a operação mesmo durante curtos períodos de
falha de energia.
O.0
0.
O-18
SOMATOM Emotion
0.
0.
Glossário
V
Valor CT
VAR
O.0
O.0
O.0
Número utilizado para quantificar a capacidade de atenuação
do feixe de um objecto. Na escala é utilizada a água como uma
referência com um valor CT de 0 (ar : valor de TC de -1000).
Volume Artifact Reduction.
O.0
Procedimento para reduzir os artefactos de volume parcial.
Visualização em tempo real
O.0
O.0
O.0
A imagem adquirida é visualizada sincronizadamente com aquisição e justamente depois de a aquisição de um corte (rotação)
ter terminado.
O.0
Volume Pitch
Voxel
VRT
O.0
O.0
O.0
Termo que é aplicável apenas à TC em espiral. É definido como
razão entre o avanço da mesa por rotação e a largura do corte
de uma linha de detectores.
Elemento de volume mapeado que é determinado pelo tamanho de pixel da matriz de imagem e da espessura de corte.
Volume Artifact Reduction
Técnica de renderização para a visualização 3D
O.0
O.0
O.0
O.0
0.
01/2009
O-19
0.
0.
Glossário
0.
O-20
SOMATOM Emotion
0.
0.
ANEXO
P
O.0
Índice analítico
A
P.0
Acessórios opcionais
Utilização D.3-26
Acessórios padrão
Utilização D.3-17
Acessórios
Medição de
qualidade F.1-6
Agentes de limpeza E.2-3
Ajudas de
posicionamento D.4-1
Cintas D.4-28
Montagem e
desmontagem D.4-3
Osteo B.7-15, D.4-33
RTP D.4-35
Suportes e
almofadas D.4-15
Altura da mesa
Ajuste D.3-10
Ampola de raios-X B.2-3
Arquivo dos manuais ix
Arranque
Erro D.1-7
Sistema D.1-4
syngo D.1-6
Aviso A.1-1
P.0
P.0
B
P.0
Berços de bebé D.4-26
Botão de ligar/desligar
No local de
instalação A.3-5
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
C
P.0
Caixa de controlo
Elementos de
funcionamento B.5-12
Calibration D.1-8
Câmara
Chamar F.5-4
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
Qualidade da
imagem F.5-1
CARE Contrast
Injector de bolus B.7-13
P.0
P.0
P.0
P.0
CDs e DVDs B.6-1
P.0
P.0
Chamar F.5-4
P.0
P.0
P.0
P.0
Cinta de suporte da
queixo D.4-32
Cinta de suporte da
testa D.4-31
P.0
P.0
P.0
P.0
Cintas de suporte do
corpo D.4-29
P.0
P.0
Cinto respiratório B.7-11
P.0
P.0
P.0
Colchão de
posicionamento D.4-27
P.0
0.
01/2009
P-1
0.
0.
Índice analítico
Compatibilidade
electromagnética A.3-4
Computadores B.5-4
Computador
Ligações B.4-2
Sobreaquecimento D.1-23
Comunicação
Equipamento B.2-14
Condições climáticas A.3-3
Conjunto de
almofadas D.4-21
Consola
Componentes B.5-2
Funções B.5-1
Contraste
Teste F.3-31
Controlo da temperatura
Ampola de raios X A.3-6
Controlo respiratório
Acessórios B.7-11
CTDI Air
Teste F.3-36
Cuidado A.1-2
D
Desinfectantes E.2-2
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
Detector de vírus A.1-11
P.0
Direcções B.3-6
P.0
Documentação B.5-22
P.0
Doente
P.0
P.0
Imobolização D.3-8
P.0
P.0
Monitorização D.3-16
P.0
P.0
Posicionamento D.3-6
P.0
P.0
E
P.0
P.0
Eléctrodos de ECG B.7-10
P.0
P.0
Elementos de funcionamento
P.0
P.0
Caixa de controlo B.5-12
P.0
P.0
Eliminação do sistema A.3-12
P.0
P.0
Ensaio da câmara F.5-1
P.0
P.0
Executar F.5-3
P.0
P.0
Ensaio de consistência F.3-1
P.0
P.0
Executar F.3-2
P.0
P.0
P.0
Equipamento de
segurança A.3-6
P.0
P.0
Equipamento
P.0
P.0
Apresentação geral B.1-2
P.0
P.0
Modificação A.3-9
P.0
Espessura do corte
P.0
P.0
Test F.3-19
Desinfecção E.2-1
P.0
P.0
0.
P-2
SOMATOM Emotion
0.
0.
Índice analítico
Exame
Abdominal D.3-40
bebés e crianças
pequenas D.3-34
corte coronal,
crânio D.3-28
Cranial D.3-18, D.3-20,
D.3-26
Disparo ECG D.3-44
Membros
inferiores D.3-35, D.3-38
Osteo CT D.3-40
Região cardíaca D.3-44
região do pescoço D.3-22
tórax e abdómen D.3-30
tórax e vértebras D.3-32
Toráxico D.3-40
Utilização dos acessórios
opcionais D.3-26
Utilização dos acessórios
standard D.3-17
Vértebras cervicais D.3-24
Extensão do tampo da
mesa D.4-3, D.4-13
Extintores de incêndio A.3-5
P.0
Fantomas F.1-6
Montagem F.1-3
P.0
Falha de energia D.1-26
P.0
Posicionamento F.1-4
P.0
P.0
P.0
P.0
Finalidade do aparelho xv
P.0
Fonte de alimentação
ininterrupta A.3-8, B.5-18
P.0
Função de transmissão de
modulação F.3-27
P.0
P.0
G
P.0
P.0
Gantry B.1-4
P.0
P.0
Componentes B.2-1
P.0
P.0
Concepção B.2-3
P.0
P.0
Inclinação B.2-4, B.2-10,
C.1-1
P.0
P.0
P.0
Painéis de controlo B.2-5
P.0
P.0
Temperatura D.1-20
Garantia E.1-5
P.0
P.0
P.0
Gravador de DVD B.6-2
P.0
P.0
P.0
H
P.0
HeartView CT
P.0
P.0
Acessórios B.7-9
P.0
P.0
Homogeneidade
F
P.0
Test F.3-22
P.0
P.0
P.0
P.0
0.
01/2009
P-3
0.
0.
Índice analítico
I
P.0
Imagens de teste F.6-5
Imobilização
Doente D.3-8
Incêndios
Informação de
segurança A.1-14
Inclinação da gantry
Ajuste D.3-11
Indicações
Informação de
segurança A.1-1
Indicador "suster a
respiração" B.2-15
Indicadores
Posição B.2-8
Radiação B.2-7
Informação de segurança
Generalidades A.1-1
Informações de segurança
Software A.4-1
Infusões D.3-9
Início de sessão de
emergência A.4-80
Início de Sessão D.1-4
Emergency
(Emergência) A.4-80
P.0
P.0
Sob um nome
diferente D.1-17
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
Injector de bolus B.7-13
P.0
Interruptor de pé
P.0
Disparo da aquisição B.7-4
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
L
P.0
Ligação eléctrica A.3-5
P.0
Ligações
P.0
P.0
Computador B.4-2
P.0
P.0
P.0
Limpeza E.2-1
P.0
Localizador laser B.2-11,
B.2-11
P.0
P.0
Test F.3-9
P.0
P.0
Utilização D.3-12
P.0
P.0
Luminância
P.0
P.0
Test F.6-6
P.0
P.0
luz de aviso de radiação
P.0
P.0
Radiação B.2-8
P.0
P.0
Luzes de aviso de radiação
P.0
P.0
Localização A.3-5
P.0
0.
P-4
SOMATOM Emotion
0.
0.
Índice analítico
M
P.0
Manípulo B.7-3
Medição de qualidade F.1-1
Acessórios F.1-6
Baixo contraste F.4-1
Caixa de diálogo F.3-4
Câmara F.5-1
Diariamente F.2-1
Executar F.2-2, F.3-2
Mensalmente F.3-1
Monitor F.6-1
Paragem F.2-8
Mesa de paciente B.3-1
Definições B.3-5
Deslocar
manualmente C.2-9
Direcções B.3-6
Posicionamento B.2-10
Retracção B.2-12
Teste de posição F.3-33
Valores limite B.3-5
Modificação
do equipamento A.3-9
Modo de operação
standby D.1-29
Monitor ECG B.7-9
Monitor B.5-14
P.0
Aviso de segurança B.4-3
P.0
P.0
Imagens de teste F.6-5
P.0
P.0
Qualidade da
imagem F.6-1
P.0
P.0
P.0
Monitor
P.0
Carro B.7-5
P.0
P.0
Suporte de tecto B.7-5
P.0
P.0
P.0
Suporte de tecto C.4-5
P.0
P.0
MTF F.3-27
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P
P.0
Painéis de controlo da
gantry B.1-5
P.0
Peso do paciente D.3-5
P.0
Posicionamento do paciente
P.0
Informação de
segurança A.1-5
P.0
P.0
Posicionamento D.3-6
Informação D.3-2
P.0
P.0
Protecção contra
explosões A.3-4
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
Q
P.0
P.0
Qualidade da imagem
P.0
P.0
Câmara F.5-1
Monitor F.6-1
P.0
P.0
P.0
0.
01/2009
P-5
0.
0.
Índice analítico
R
P.0
Rato B.5-10
limpeza E.3-4
Registo do paciente
Equipamento B.7-1
Informação de
segurança A.1-5
Respiração
Correct (Corrigir) D.3-4
Results
Teste de
consistência F.3-41
Sistema
P.0
Arranque D.1-4
P.0
P.0
Eliminação A.3-12
P.0
P.0
Encerramento D.1-12
P.0
P.0
Ligar D.1-2
P.0
P.0
Modificação A.3-9
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
Reiniciar D.1-17
P.0
Reiniciar o sistema após
uma paragem de
emergência D.1-18
P.0
Verificação D.1-8
P.0
Visão geral B.1-1
P.0
P.0
Situações excepcionais D.1-19
P.0
Ruído de pixel
Test F.3-25
P.0
Sobreaquecimento A.3-7
P.0
P.0
Sistema
informático D.1-23
S
P.0
Sala
Condições
climáticas A.3-3
Sistema de controlo de
imagem B.5-5
Sistema de
intercomunicação B.2-15
Sistema de reconstrução de
imagem B.5-5
Sistema detector B.2-3
P.0
P.0
P.0
P.0
Software B.5-6
P.0
Versão B.5-7
P.0
Suporte coronal de cabeça em
decúbito dorsal D.4-10
P.0
Suporte coronal de cabeça em
decúbito ventral D.4-11
P.0
Suporte de braço D.4-19
P.0
P.0
Suporte de cabeça CFK D.4-7
P.0
P.0
Suporte de
cabeça-braço D.4-15
P.0
P.0
0.
P-6
SOMATOM Emotion
0.
0.
Índice analítico
Suporte de cabeça D.4-3,
D.4-18
CFK D.4-7
Coronal em decúbito
dorsal D.4-10
Coronal em decúbito
ventral D.4-11
Suporte de joelho D.4-20
Suporte para o rolo de
papel B.7-7
U
P.0
P.0
Unidade de aquisição B.1-4
Componentes B.2-1
P.0
Teclado B.5-8
Teclas do rato B.5-10
Teste de Baixo Contraste F.4-1
Executar F.4-9
Realização-EUA F.4-2
Teste de consistência
Interrupção F.3-7
Results F.3-41
Testes F.3-8
Teste do monitor F.6-1
Executar F.6-3
P.0
UPS A.3-8, B.5-18
P.0
P.0
Botão para ligar/desligar e
visualizadores B.5-19
P.0
Modos de
funcionamento B.5-20
P.0
Utilização de
dispositivos C.3-10
P.0
Tecla Hear Pat D.3-16
P.0
Unidade de disquetes B.6-3
USB
T
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
P.0
Dispositivos B.6-5
P.0
P.0
Unidades B.6-5
P.0
P.0
Utilização correcta A.1-18
P.0
P.0
Utilização
P.0
P.0
Correcto A.1-18
P.0
P.0
P.0
V
P.0
P.0
Verificação
P.0
P.0
P.0
Qualidade da
imagem D.1-8
P.0
P.0
Vírus de computador
P.0
P.0
Informação de
segurança A.1-11
P.0
0.
01/2009
P-7
0.
0.
Índice analítico
0.
P-8
SOMATOM Emotion
0.
0.

Documentos relacionados