edição nº38 jul/ago/set - 2011 edição nº38 boletim para instaladores

Сomentários

Transcrição

edição nº38 jul/ago/set - 2011 edição nº38 boletim para instaladores
BOLETIM PARA INSTALADORES DE REFRIGERAÇÃO E AR CONDICIONADO
EDIÇÃO Nº38
JUL/AGO/SET - 2011
r
ÍNDICE
EDITORIAL
03
04 - 05
06 - 07
É necessário discernimento para reconhecer o fracasso,
EDITORIAL
SKKFOR
CONTROLO ÓPTICO DO
NÍVEL DO ÓLEO OLC-K1
coragem para o assumir e sabedoria para aprender com ele.
Fracasso e sucesso
Área de Electricidade e Energia
“O fracasso e
o sucesso estão
separados por
uma linha ténue.“
O fracasso está presente nas nossas vidas, em seus mais diversos aspectos. Na vida privada de cada um, passando pelo
infortúnio de um negócio mal feito ou nas consequências de
uma decisão inadequada.
Reconhecer o fracasso é uma questão de proporção e perspectiva. Há quem distinga um simples contratempo, de um
revés ou de uma tragédia, afirmando que a maioria das coisas
más que sucedem são contratempos.
Cada fracasso ensina ao homem algo que necessita aprender;
08
09
10
PREOCUPAÇÕES AMBIENTAIS
NOVO CONTROLADOR DIXELL
NOVIDADES
Edifícios de Balanço de energia zero
Universal-R
Motores económicos Elco
fazer e errar é experiência, enquanto não fazer é fracasso.
O fracasso e o sucesso estão separados por uma linha ténue. O sucesso, todavia, costuma ostentar-se publicamente.
Nasce em função do fracasso e não raro sobrevive à custa dele
- do demérito de outrém.
Já o fracasso, regra geral, é solitário, quando não se esconde
mesmo. A liberdade de fracassar é vital para se poder alcançar
o sucesso.
Alguém disse que o fracasso é a oportunidade de se começar
de novo, inteligentemente.
11
Actualidade
Publicações
Eventos
Ficha Técnica
Director Pereira da Silva
Propriedade SKK, SA.
Periodicidade Trimestral
Tiragem 1500 exemplares
Dep. Legal 90527/95
N. Inscrições MJ219057
“Quem pensa de forma
crítica apodera-se de novas
ideias e conceitos”
SKK, SA. - Rua Monte dos Pipos, Arm. 6,
4460 - 059 Matosinhos - Portugal
02. Skknews
Skknews. 03
Área de Electricidade e Energia
A qualificação dos recursos humanos,
com particular relevância para a elevação
das qualificações da população activa
constitui uma das prioridades nacionais
actualmente por se considerar que a melhoria dos níveis de qualificação se revela
de importância estratégica para sustentar
um novo modelo de desenvolvimento,
baseado na inovação e no conhecimento, que assegure a renovação do modelo
competitivo da nossa economia e promova uma cidadania de participação.
A área de Electricidade e Energia integra
actividades de instalação, manutenção,
reparação e diagnóstico dos problemas técnicos das ligações eléctricas e
de outros equipamentos eléctricos em
habitações e em empresas comerciais e
industriais, revestindo características da
manutenção industrial, da manutenção
de edifícios e da manutenção doméstica,
cuja principal missão é desenvolver intervenções de manutenção correctiva, preventiva e de melhoria nos equipamentos,
sistemas e/ou instalações, com o objectivo de garantir o seu desempenho e os
níveis de fiabilidade.
As actividades de reparação e manutenção de equipamentos industriais têm um
papel determinante na optimização dos
processos, designadamente através da
introdução de melhorias contínuas nos
equipamentos, sistemas e/ou instalações,
com efeitos claros sobre a produção.
As actividades de instalação e manutenção de equipamentos em edifícios,
por seu lado, iniciam-se no momento da
construção da obra, e continuam, depois,
procurando uma maior eficiência ao nível
da gestão de energia, uma melhoria no
conforto, acesso aos edifícios, redes de
comunicação, prevenção de acidentes e
detecção de falhas nos diversos equipamentos.
Por outro lado, ainda, a manutenção de
equipamentos domésticos, ou seja de
equipamentos de pequena dimensão
para utilização doméstica, integra a repa04. Skknews
ração e também, cada vez mais, a formação e o esclarecimento dos utilizadores
dos equipamentos para uma correcta
utilização dos mesmos.
A esta área exige-se particular atenção a
matérias relacionadas com o ambiente, a
qualidade e a segurança, higiene e saúde
no trabalho, quer ao nível dos impactes
ambientais da actividade das empresas/
indústrias, quando tal é o caso, quer ao
nível das condições de segurança associadas ao manuseamento dos equipamentos.
Mantêm-se as exigências que derivam do
Regulamento dos Sistemas Energéticos
de Climatização em Edifícios (RSECE) veio
definir um conjunto de requisitos aplicáveis a edifícios de serviços e de habitação dotados sistemas de climatização, os
quais, para além dos aspectos relacionados com a envolvente e da limitação dos
consumos energéticos, abrange também
a eficiência e manutenção dos sistemas
de climatização dos edifícios, impondo a
realização de auditorias energéticas periódicas aos edifícios de serviços. Neste
regulamento, a qualidade interior surge
também com requisitos relativamente
aos caudais mínimos do ar interior por
tipo de actividade e a concentrações máximas dos principais poluentes (edifícios
existentes). O RSECE impõe, entretanto,
mecanismos mais efectivos de comprovação desta conformidade regulamentar e
aumenta as penalizações, sob a forma pecuniária e em termos profissionais, para
os casos de incumprimento. Aumenta
também o grau de exigência de formação profissional dos técnicos que possam
vir a ser responsáveis pela verificação dos
requisitos do presente Regulamento, de
forma a aumentar o nível da sua competência e a conferir maior satisfação dos
objectivos pretendidos. Para além desta
intervenção no licenciamento, o RSECE
impõe também mecanismos de auditoria
periódica dos edifícios.
De acordo com o artigo 22º do DL 79/2006
de 04 de Abril, o técnico de instalação e
manutenção de sistemas de climatização
com potências nominais superiores a
100Kw deve satisfazer uma das seguintes
condições:
a) Habilitação com o curso de formação
de Técnico de Refrigeração e Climatização
do IEFP, nível III, ou com outro curso equivalente aprovado pelo SCE e com mais de
cinco anos de prática profissional, após
aproveitamento em curso de especialização em QAI aprovado pelo SCE;
b) Experiência profissional como electromecânico de refrigeração e climatização
com mais de sete anos de prática profissional devidamente comprovada, após
aproveitamento em curso de especialização em qualidade do ar interior aprovado pelo SCE e aprovação em exame após
análise do seu curriculum vitae por uma
comissão tripartida a estabelecer em protocolo entre o SCE e as associações profissionais e do sector de AVAC.
A formação profissional nesta área deve,
assim, desenvolver conhecimentos aprofundados em temáticas como o controlo
da qualidade, a segurança, higiene e saúde no trabalho, os impactes ambientais,
a regulamentação associadas aos edifícios (níveis de qualidade do ar, níveis de
humidade, …), sistemas de ventilação e
refrigeração, normas de utilização dos
equipamentos, bem como aplicar técnicas de diagnóstico e monitorização.
Deve, igualmente, desenvolver competências técnicas em domínios tecnológicos específicos, designadamente electromecânica, electrónica, mecânica, electricidade, AVAC (Aquecimento, Ventilação e
Ar-Condicionado) e Frio.
Na sequência do projecto formativo
integrado na Medida 2.3. do POPHFormações Modulares Certificadas –
desde 2010 que a SKKFOR se encontra a
desenvolver o curso de Termodinâmica
Aplicada- Estados de Transformação
do Ar (25h) que conta com quase 25
formandos em sala! (as fotografias
ilustram o envolvimento dos formandos no curso). O mesmo aconteceu
com o curso de Práticas de Instalações
Eléctricas - Montagem e Conservação de
Componentes Eléctricos (25h).
È evidente a satisfação de todos os presentes!
A cada unidade de competência de formação dos itinerários/ percursos de formação da área de Electricidade e Energia
corresponde uma unidade de formação
de curta duração (UFCD) do referencial
de formação de Electromecânico (a) de
Refrigeração e Climatização -sistemas
Domésticos e Comerciais (nível II) ou
do referencial do curso de Técnico(a) de
Refrigeração (nível III) também constante no catálogo Nacional de Qualificações ,
que explicita os resultados de aprendizagem atingir e os conteúdos de formação.
Oferta formativa SKKFOR para 2011
A SKKFOR dispõe das seguintes Unidades de Formação de Curta Duração na sua oferta
formativa a avançar a curto prazo para obtenção das seguintes qualificações Electromecânico
(a) de Refrigeração e Climatização (nível II) e de Técnico(a) de Refrigeração (nível III) :
Formação Financiada
Código
UFCD
Para obtenção do percurso de certificação de
Electromecânico de Refrigeração e Climatização - Nível II
Horas
1247
Módulo de Interpretação de circuitos termodinâmicos e eléctricos
25 H
1251
Módulo de Funcionamento de compressores
25 H
Condições de acesso: Preferencialmente Habilitações Literárias inferiores ao 3º Ciclo (menos que o 9º Ano de Escolaridade)
Código
UFCD
Para obtenção do percurso de certificação de
Técnico de Refrigeração e Climatização - Nível III
Horas
1287
Módulo de Termodinâmica aplicada
- Selecção de compressores
e dimensionamento de linhas
- Condensadores e evaporadores
50 H
1249
Módulo de Tecnologia Mecânica
- Constituição Genérica de máquinas Térmicas
25 H
1317
Módulo de Práticas de Instalação e Montagem
- Instalação de um sistema de Refrigeração
25 H
1249
Módulo de Tecnologia Mecânica
- Constituição Genérica das Máquinas Térmicas
25 H
1298
Módulo de Curso Termodinâmicas Aplicada
- Estados de Transformação de Ar
25 H
1289
Módulo de Curso de Electricidade e Electrónica
- Electricidade e Medidas Eléctricas
25 H
1294
Módulo de Práticas de Instalação e Montagem
- Instalação de Sistemas de Ar Condicionado
25 H
Condições de acesso: Habilitações Literárias entre o 9º Ano e o 12º Ano de Escolaridade
Conheça os nossos serviços, seleccione as ofertas que melhor se adequam ao seu perfil e conte com a SKKFOR para aumentar as suas qualificações.
Para mais informações por favor contacte o e-mail [email protected] ou através do telefone 229 571 132 ou fax 229 571 146.
Salientam-se, ainda, as competências
sociais, cada vez mais requeridas nestes
contextos, uma vez que as actividades de
reparação e manutenção são, cada vez
mais, realizadas em equipas de trabalho
e com uma forte componente de relação
com o cliente.
Imagens da formação do Módulo de Curso de Electricidade e Electrónica - Electricidade e Medidas Eléctricas que decorreu durante o mês de Setembro.
Skknews. 05
CONTROLO ÓPTICO DO NÍVEL DO ÓLEO OLC-K1
4VCS-6.2Y.. 4NCS-20.2Y a partir do nº de série 166811090
4FC-3.2Y.. 4CC-9.2Y com tampa especial
1. APLICAÇÃO
A alimentação adequada de óleo é
essencial à vida útil de um compressor.
Um defeito na lubrificação causado
por exemplo, por perda de óleo, pode
originar um desgaste importante no
compressor, ou provocar danos irreparáveis no mesmo.
A diferença do OLC-K1 relativamente ao INT 265 é que o OLC-K1 é equipado com um sistema de reconhe-
cimento de marcha simplificando
assim a ligação eléctrica.
2.1 Funcionamento
Com o compressor em marcha, o
controlador óptico do nível de óleo
OLC-K1 deve estar activado.
Quando houver falta de óleo no cárter do
compressor e esta ultrapasar a temporização do OLC-K1 (90 s após o arranque
do compressor e 5 s em serviço), abre-
O dispositivo de protecção OLC-K1, foi
se o contacto de saída que alimenta o
desenvolvido para proteger os com-
contactor do compressor desligando-o
pressores com lubrificação centrifuga
por segurança, acendendo simultane-
contra a falha ou falta de alimentação de
amente o LED vermelho existente no
óleo. Este dispositivo é particularmente
OLC-K1 e o sinalizador de falta de óleo
aconselhado para instalações com tuba-
colocado no quadro eléctrico.
gens muito ramificadas ou com grande
• Interromper a tensão de alimentação
(L/N) durante um período mínimo de 5s.
3. MONTAGEM
Montar de preferência o OLC-K1 antes
do compressor estar incorporado na instalação frigorífica.
Ter em atenção o facto do compressor
estar sobre pressão, podendo causar ferimentos graves. Deve por isso retirar-se a
pressão do compressor antes de efectuar
a operação.
que abaixo do orifício de drenagem de
O controlador Óptico de nível de
óleo.
ex. velocidades de escoamento críticas
óleo OLC-K1 pode ser restabelecido
• Remover o parafuso (M20x1.5) da tam-
manualmente através do botão re-
outros sistemas habituais, porque vigia
4. Unidade electrónica
com sistema óptico
5. Cabos de ligação
6. Tampa roscada
1. Unidade prismática
2. Anilha de vedação em cobre
3. Cone de vidro
a alimentação de óleo do compressor
junto à cambota, no ponto onde este é
injectado, estando assim garantida uma
230 V AC ± 10% (*)
2. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
Frequência da rede
50 / 60Hz
O OLC-K1 é uma sonda de óleo
Saída dos relés:
Tensão de comutação
Intensidade de comutação
Potência de comutação
Máximo 250 V AC
máximo 2.5 A
máximo 300 VA
por duas peças: uma unidade prismática
Fusíveis por aparelho e contactos de comutação
máximo 4 A
e uma unidade electrónica com sistema
Pressão máxima admissível
32 bar
Classe de protecção (montado)
IP 54
Cabos de ligação
6 x AWG 20 (0.5 mm2)
L=1m (1)
Fluídos frigorigéneos
HFKW, (H)FCKW
HFC, (H)CFC (2)
Temperatura ambiente admissível
-30ºC a +60ºC
Peso
160g
electrónica com sistema óptico que
vigia, sem contacto, a alimentação de
óleo por infra vermelhos. É composto
óptico (Fig.1).
• A unidade prismática é aparafusada à
tampa frontal do compressor, directamente no ponto de injecção de óleo
no cárter (Fig. 2).
• A unidade electrónica com sistema
óptico não está em contacto com o
circuito de óleo. Está aparafusada na
unidade prismática e integrada no
circuito de controlo da instalação.
Não é necessário um modo de comando exterior.
06. Skknews
(*) Podem ser fornecidos com outras voltagens a pedido.
(1) Cabos com cores codificadas.
(2) Não admissível para NH3 e hidrocarbonetos.
• Verificar e limpar, se necessário, o interior e exterior do cone de vidro da
• Antes de restabelecer o OLC-K1, deter-
unidade prismática.
la de seguida.
electrónica!
pa frontal e limpar o orifício.
no quadro eléctrico.
minar a causa do problema e resolvê-
DADOS TÉCNICOS DO OLC-K1
Tensão de alimentação
maior protecção do compressor.
set. Esse botão deverá ser montado
até ficar firme.
• Em caso algum desmonte a unidade
modo a que o nível de óleo no cárter fi-
veniente do lado da baixa pressão ( por
Fig. 1 - Construção e dimensões
aperte manualmente a tampa roscada
Elevar o compressor pela parte frontal, de
quantidade de óleo em migração, pro-
Este sistema é muito mais eficaz que
electrónica na unidade prismática e
3.1 Procedimentos
Reiniciar
em carga parcial).
to de 75Nm aproximadamente.
• Deslizar cuidadosamente a unidade
• Inserir o prisma com a junta metálica
na tampa frontal, com binário de aper-
ATENÇÃO!
Possível falha na protecção do aparelho!
Antes de apertar a unidade electrónica,
assegurar que a unidade prismática se
encontra seca!
Fig. 2 - Montagem do OLC-K1
Perigo de danos no compressor!
O aparecimento de humidade pode
danificar o dispositivo de protecção!
Assegure que os cabos de ligação
fiquem sempre virados para baixo!
Skknews. 07
PREOCUPAÇÕES AMBIENTAIS
NOVO CONTROLADOR DIXELL
Edifícios de Balanço de energia zero
Construção Zero de energia
Um Edifício de Balanço de Energia Zero
(NZEB) é aquele em que a produção de
energia no edifício (ou nas proximidades)
iguala o seu consumo, podendo ser utilizados de uma forma autónoma da rede de
abastecimento de energia. A União Europeia tem como meta que os novos edifícios a construir a partir do ano 2020, sejam edifícios “Energia-Zero” e com maior
recurso a renováveis, cogeração, etc...
Evolução moderna
O desenvolvimento dos edifícios de energia zero, tornou-se possível através dos
progressos realizados na construção de
novas tecnologias, mas também através
da investigação académica sobre edifícios
tradicionais e experimentais, que colheu
dados de desempenho preciso de energia. Apesar dos edifícios de energia zero
ainda serem raros em países desenvolvidos estão a ganhar importância e popularidade. A abordagem zero de energia
tem o potencial para reduzir as emissões
de carbono e reduzir a dependência dos
combustíveis fósseis. A maioria das definições NZEB não incluem as emissões geradas na construção do edifício e da energia
incorporada da estrutura.
Concepção e construção
As etapas para a redução do consumo de
energia de um edifício geralmente começam durante o processo de concepção.
NZEBs normalmente são optimizados para
rentabilizar o ganho de calor solar passivo
e sombreamento, combinado com massa
térmica para estabilizar as variações de
temperatura diurna. São utilizadas ferramentas informáticas de simulação 3D em
computador para gerar e testar o edificio.
Estas ferramentas permitem visualizar
o modelo do edifício e irão aplicar uma
gama de variáveis de projecto, tais como
orientação de construção (relação à posição diária e sazonal do Sol), janelas, portas, localização, profundidade beiral, tipo
de isolamento e valores dos elementos
de construção, a estanquidade ao ar, a
eficiência de aquecimento, refrigeração,
iluminação e outros equipamentos, bem
como o clima local. As simulações ajudam
os projectistas a prever como o prédio se
vai comportar antes de ser construído, e
permitir-lhes verificar as implicações eco-
08. Skknews
nómicas e financeiras na construção de
análise custo-benefício, e até fazer uma
avaliação do ciclo de vida.
Estes edifícios são construídos com recursos significativos de poupança de energia.
Os sistema de aquecimento e refrigeração
de cargas são reduzidos, utilizando equipamentos de alta eficiência, acrescentando isolamento, janelas de alta eficiência,
a ventilação natural, e outras técnicas.
Estas características variam de acordo
com as zonas climáticas em que ocorre a
construção. A carga de aquecimento de
água pode ser reduzida usando acessórios de conservação de água, unidades
de recuperação de calor na água de resíduos, e utilizando o aquecimento solar da
água. Além disso, com iluminação natural
através de claraboias e tubos solares será
fornecida 100% da iluminação de dia dentro de casa. A iluminação nocturna é feita
com lâmpadas fluorescentes e LED que
usam lâmpadas incandescentes 03/01
ou menos energia. As diversas cargas
eléctricas podem ser diminuídas através
da escolha de equipamentos eficientes e
minimizar as cargas fantasma ou de
energia em espera.
Captação de energia
No caso de casas individuais, várias tecnologias de microgeração podem ser utilizadas para fornecer calor e electricidade
ao edifício, utilizando células solares ou
turbinas de vento para a electricidade e
os biocombustíveis ou colectores solares
ligados a acumuladores sazonais térmicos
para aquecimento do espaço.
A captação de energia é mais eficaz, na
UNIVERSAL-R
maioria das vezes, quando é feita numa
escala local, mas combinada, por exemplo, com um grupo de casas, distrito, cidade, etc, em vez de individualmente.
Vantagens
Os sistemas de eficiência energética
incorporada nos edificios reduzem significativamente os custos de energia - água,
luz - garantindo o conforto diário dos seus
inquilinos.
A auto-suficiência em energia renovável
faz com que os utilizadores se tornem
mais independentes das oscilações dos
preços da energia ou da escassez de combustíveis fósseis.
Os materiais utilizados na construção são
de alta qualidade, cujos materiais são garantidos para durar décadas. Alguns especialistas dizem que este tipo de habitação
irá tornar-se cada vez mais interessante no
mercado imobiliário.
Pearl River Tower - Guangzhou, China
O projecto agrega tecnologias inovadoras,
sendo o arranha-céu mais eficiente energicamente em todo o mundo.
PTM Green Energy Office Building,
Malásia - Projectado para ser um superedifício energeticamente eficiente utilizando apenas 286 kW - h /dia.
Beddington Zero Energy Development
(Empreendimento de Energia Zero),
Reino Unido - modelo líder em sustentabilidade urbana.
A DIXELL, mais uma vez surpreende,
apresentando um produto inovador,
com grande amplitude e facilidade de
aplicação.
A sua versatilidade traduz-se nas seguintes características principais:
APLICAÇÕES DISPONÍVEIS: • Dupla tensão de alimentação
• Controlo de 2 evaporadores
• Controlo de descongelação.
Este controlador foi projectado para
substituir uma grande variedade de outras referências, no formato 32x74.
As novas funções e características incorporadas no UNIVERSAL-R são a solução
ideal para muitas aplicações requeridas
pelos fabricantes de equipamentos frigorificos. Este controlador tem uma dupla entrada de tensão de alimentação
(12Vac/dc ou 230Vac) e 7 conjuntos de
parâmetros pré-programados, permitindo o acesso a todas as funções principais,
apenas teclando as 6 teclas do painel
frontal.
O display tem 3 digitos e icons, que ao
acender, dão informação sobre o estado
dos relés e alarmes em tempo real.
TC1 - Termostato on-off, para aplicações de
refrigeração.
TC2 - Termostato com ciclo de descongelação
(temporizada) natural, apenas por paragem
de compressor.
TC4 - Termostato com ciclo de descongelação
(temporizada ou por temperatura) por resistências eléctricas ou gás quente.
REQUISITOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
O controlador UNIVERSAL-R tem uma
função para aviso da necessidade de
manutenção do condensador. Através
da monitorização da temperatura de
condensação, dá-nos a informação da
necessidade de proceder à limpeza
do condensador, de forma a manter a
melhor eficiência energética possível
no sistema. Além disso, a fim de evitar o
desgaste mecânico ou dano do compressor, este pode ser desligado caso a
temperatura no condensador seja demasiado alta.
TC3 - Termostato com ciclo de descongelação
(temporizado), por resistências eléctricas ou gás
quente.
TC5 - Termostato com ciclo de descongelação (temporizada ou por temperature) por resistências eléctricas ou gás quente e controlo
de ventilação.
DETECÇÃO DE SONDAS AUTOMÁTICAS
Existe uma função que detecta automáticamente que tipos de sondas estão ligadas ao controlador. Para tal, basta pressionar a tecla “DOWN”.
PARÂMETROS PRÉ-PROGRAMADOS
7 conjuntos de parâmetros pré-programados estão disponíveis para cobrir todas as
aplicações mais comuns, bastando para
isso aceder à função TC.
TC6 - Termóstato para controlo de 2 evaporadores.
Skknews. 09
NOVIDADES
ACTUALIDADE
Motores económicos Elco
Hoje em dia, a necessidade de adoptar
acções efectivas para promover a poupança de energia, bem como uma redução
drástica das emissões de CO2 para a atmosfera, é universalmente reconhecida.
Na Europa, existem de facto vários
milhões de cavalos-potência sub-fracionada em motores elétricos, utilizados tanto
em aparelhos domésticos, ou no ar condicionado e refrigeradores. Para este último,
especialmente para a ventilação de expositores refrigerados, motores com potência
sub-fracionada com baixíssima eficiência
sempre foram utilizadas.
Por exemplo, cerca de 8 watts de potência de saída do eixo são necessários para
operar um ventilador com 230 milímetros
de diâmetro da pá, que pode ser obtido a
partir dos seguintes tipos de motor:
2 pares de pólos
• Entrada de energia ~ 36 Watts
de eficiência ~ 18%
Electronicamente comutado
• Entrada de energia ~ 12 Watts
de eficiência ~ 65%
A importância da escolha de um motor de
alta eficiência é evidente, considerando
um único supermercado com aproximadamente 200 m de expositores refrigerados instalados, para um total estimado de
200 motores de ventilador.
Considerando um custo médio de energia
de 0,11€ por kWh e emissões de CO2 de
0,6 kg por kWh consumido, podemos cal10. Skknews
cular que, se o mesmo supermercado usar
motores de controlo eletrônico em vez do
equivalente aos modelos com 2 pares de
pólos, 68.500 kWh podem ser poupados
num ano, o equivalente a cerca de 7.500€,
e uma redução as emissões de CO2 de 41
toneladas. A pequena poupança de energia compensa largamente o maior custo
de motores de alta eficiência, com retorno
em apenas poucos meses: de fato, no custo do tempo de vida geral de um motor
de 2 pares de pólos, o consumo de energia
representa cerca de 97-98%, enquanto os
custos de aquisição apenas representam
2-3%. Além disso, as reduzidas emissões
de CO2 é um tema de grande interesse
em relação às quotas máximas atribuídas
a cada país e o “comércio de carbono”
relacionado, que regula os “créditos de
emissões “ de mercado entre utilizadores
virtuosos e os menos virtuosos.
Dentro deste contexto, graças a mais de
800.000 motores ECM de alta eficiência
já fornecidos ao mercado, ELCO tem contribuído para uma redução das emissões
ambientais de cerca de 116.000 toneladas
de CO2 por ano.
Para confirmar a alta eficiência e, consequentemente, a vantagem do custo dos
motores ECM, um teste de dois meses foi
realizado por consultores independentes
num grande supermercado de alimentação localizado em Tortona (norte da Itália),
através da monitorização de uma área
específica de expositores refrigerados, cobrindo aproximadamente 200 motores de
ventilador.
O consumo de energia foi monitorizada
pela gravação inicialmente com o uso dos
tradicionais motores de 2 pares de pólos,
e depois substituidos por modelos ELCO
ECM.
Os resultados apontaram uma economia
de 142,423 kWh contra um total de consumo de energia de 614,466 kWh, o equivalente a cerca de 85 toneladas de CO2.
Testes semelhantes foram realizados em
alguns supermercados europeus, onde
hoje só motores ELCO são utilizados.
Os resultados não só confirmaram grandes
economias, mas também um fluxo de ar
mais uniforme graças ao maior torque do
motor ECM.
As vantagens em relação às soluções de
motores com 2 pares de pólos são:
• Alta eficiência 63 ÷ 68%
• máxima proteção contra humidade com
as novas versões IP65 e IP66
• Redução da dimensão de profundidade
em comparação com o padrão da série
N de motores de 2 pólos
• Queda de substituição com a série N
padrão e possibilidade de utilizar todos
os acessórios standard
A empresa especialista em geradores
eólicos Vestas começou a construção da
maior turbina eólica dedicada de sempre, em pleno mar do Norte.
O gerador V164 terá uma capacidade
média de 7,0 MW, o dobro do seu antecessor, o V112 de 3,0 MW. O rotor de
164m diâmetro (cada pá com um comprimento de 80m) ultrapassa em muito o
tamanho do atual titular, o G10X, protótipo instalado pela Gamesa na Espanha
em 2009, com um diâmetro de 128m.
Uma das vantagens destas turbinas de
grandes dimensões é o custo de construção. Uma grande parte do custo de
um parque eólico em pleno mar vem
das fundações submarinas que suportam as turbinas, por isso, se pode gerar
mais energia a partir de uma única turbina, então está a reduzir-se a quantidade
de fundações necessárias. Além disso,
permite uma fácil ampliação da produção de energia na quinta eólica, adicionando umas poucas turbinas maiores ao
invés de mais outras menores.
• Simulação de uma gestão de custos ao
longo do tempo da refrigeração MT e LT
num hipermercado com 400 motores
PUBLICAÇÕES
Custo operacional
PASSATEMPO
Título Manual de conforto térmico
Autores: Autor Anésia Barros Frota, Sueli R. Schiffer
Editora Studio Nobel
5
Esta obra é um instrumento de trabalho fundamental para estudantes e
profissionais ligados à área de refrigeração e ar condicionado, construções, arquitectura e urbanismo. Os autores procuraram abordar aspectos
tecnológicos do conforto térmico a um nível compatível com a prática de
projectar e construir sistemas de refrigeração e ar condicionado.
8
7
6
9
3
8
Nesta feira internacional serão demonstradas as principais actividades relacionadas com a construção, assim como um extenso programa de conferência com ênfase na eficiência de energia.
Estão contemplados expositores de todo o mundo, oferecendo uma exposição altamente representativa nos seus sectores principais, como estruturas, materiais, isolamentos, entre outras.
Todas as companhias principais europeias e nacionais estarão presentes, para apresentarem as
melhores e mais recentes inovações que promovem uma eficiência de energia dos edifícios.
http://www. batimat.com
4
7
3
2
5
1
6
2
CONCRETA 2011
18 a 22 de Outubro de 2011 - EXPONOR, Porto, Portugal
BATIMAT 2011
7 a 12 de Novembro de 2011 - Paris EXPO, Paris, França
2
2
EVENTOS
Custo de eletricidade vs custo
de compra em 2 anos de uso
1
9
6
A CONCRETA é a oportunidade para os fabricantes de materiais de construção apresentarem
as suas novidades e fazerem os seus negócios. Ao mesmo tempo, visa criar condições para
que o tecido empresarial possa consolidar as suas marcas e o seu share no mercado interno,
considerado neste caso a faixa espanhola, Galiza, Castilha, Leão, Astúrias e País Basco. É uma das
feiras europeias mais importantes do sector dos materiais de construção e destino obrigatório
dos principais compradores, muito devido a uma sólida reputação a nível nacional e internacional,
conquistada ao longo dos últimos anos.
http://www. concreta.exponor.pt/apresentacao.aspx
9
5
8
4
6
SOLUÇÃO do passatempo de Junho de 2011
7
3
5
4
2
8
6
9
1
1
4
9
5
6
3
2
7
8
2
8
6
7
9
1
3
4
5
9
1
2
3
7
5
4
8
6
4
7
3
6
8
9
5
1
2
6
5
8
2
1
4
7
3
9
5
2
1
8
3
7
9
6
4
3
9
4
1
5
6
8
2
7
8
6
7
9
4
2
1
5
3
Sudoku é um jogo de raciocínio e lógica.
Apesar de ser bastante simples, é divertido e
viciante. Basta completar cada linha, coluna
e quadrado 3x3 com números de 1 a 9. Não
há nenhum tipo de matemática envolvida.
Skknews. 11
SKK - Central de Distribuição
para Refrigeração e Climatização, S.A.
ARMAZÉM CENTRAL
Rua Monte dos Pipos, Arm. 6, 4460-059 GUIFÕES MATOSINHOS
T (+351) 229 571 108
F (+351) 229 571 151
MAIA
COIMBRA
LISBOA
ESTREMOZ
LOULÉ
Centro Empresarial da Maia
Rua Joaquim António Moreira, 418
- Armazém 33
4470 - 078 Moreira da Maia
T (+351) 229 470 600
F (+351) 229 470 609
Travessa Vale Paraíso Sul
Avenida Marechal Gomes
Zona industrial, lote 81
E.N. 125 - Quatro Estradas,
9200-AZ Eiras
da Costa, 35, Arm. 22,
7100 Estremoz
8100 Loulé
3020-324 Coimbra
1800-255 Lisboa
T (+351) 239 914 032
T (+351) 218 310 940
T (+351) 268 894 801
T (+351) 289 391 435
F (+351) 239 914 029
F (+351) 218 310 942
F (+351) 268 894 783
F (+351) 289 391 436