Deckblatt BA-MHL331-1130-xxxx

Сomentários

Transcrição

Deckblatt BA-MHL331-1130-xxxx
MHL331 D
Manual De Instruções
Carregadora Hidráulica De Rodas
MHL331 D
N.º ident. do veículo a partir de
331110 / 1130 - 1409
Ano de fabrico a partir de
2007
Edição
05.11.08 pt
(portugiesisch)
APRESENTAÇÃO GERAL DOS CAPÍTULOS
O manual de instruções da TEREX | Fuchs é composto por 10 capítulos, destinando-se
estes a diferentes grupos-alvo:
Capítulo
Tema
Grupo-alvo
1
NOTA PRÉVIA
Pessoal operador
Pessoal responsável pela inspecção e
manutenção
Pessoal responsável pela reparação
2
SEGURANÇA E PREVENÇÃO
DE ACIDENTES
Pessoal operador
Pessoal responsável pela inspecção e
manutenção
Pessoal responsável pela reparação
3
DADOS TÉCNICOS
Pessoal operador
Pessoal responsável pela inspecção e
manutenção
Pessoal responsável pela reparação
4
ELEMENTOS DE COMANDO
E INDICAÇÃO
Pessoal operador
MODO DE FUNCIONAMENTO
Pessoal operador
5
O pessoal operador tem de conhecer o
manual de instruções e a aplicação desta ou
de outras máquinas semelhantes.
O pessoal operador tem de conhecer o
manual de instruções e a aplicação desta ou
de outras máquinas semelhantes.
6
RESGATE, CARREGAMENTO
E TRANSPORTE
Pessoal operador
Pessoal responsável pela inspecção e
manutenção
Pessoal responsável pela reparação
7
MANUTENÇÃO E
CONSERVAÇÃO
Pessoal operador
Pessoal responsável pela inspecção e
manutenção
Pessoal responsável pela reparação
O pessoal responsável pela inspecção,
manutenção e reparação tem de possuir
conhecimentos técnicos, bem como experiência
na inspecção, manutenção e reparação deste
tipo de máquinas ou semelhantes.
8
FALHAS OPERACIONAIS
Pessoal operador
Pessoal responsável pela inspecção e
manutenção
Pessoal responsável pela reparação
9
ANEXO
Pessoal operador
Pessoal responsável pela inspecção e
manutenção
Pessoal responsável pela reparação
10
EQUIPAMENTOS ESPECIAIS
Pessoal operador
O pessoal operador tem de conhecer o
manual de instruções e a aplicação desta ou
de outras máquinas semelhantes.
MHL 331
ÍNDICE
1
Introdução................................................................................................................. 1.1
1.1
Generalidades...................................................................................................................1.1
1.2
Utilização correcta ............................................................................................................1.1
1.3
Abreviaturas e conceitos...................................................................................................1.2
1.4
Introdução .........................................................................................................................1.2
1.5
Garantia e manutenção.....................................................................................................1.2
1.6
Normas de protecção do ambiente ...................................................................................1.3
1.7
Notas relativas à utilização do manual de instruções .......................................................1.3
1.7.1
Designação de figuras e posições .............................................................................1.3
1.7.2
Perigos e notas importantes ......................................................................................1.3
1.7.3
Pictogramas ...............................................................................................................1.4
1.8
Manuais de instruções juntamente fornecidos de fornecedores.......................................1.8
1.9
Direitos de autor................................................................................................................1.8
MHL 331
INTRODUÇÃO 1
1
1.1
Introdução
Generalidades
A carregadora hidráulica de rodas MHL 331
foi submetida a testes rigorosos antes de sair
da fábrica. Os testes finais comprovaram que
todos os componentes se encontram em
perfeitas condições de funcionamento e que a
potência esperada é alcançada.
O presente manual de instruções fornece
informações que visam a aquisição de
conhecimentos sobre a máquina fornecida e o
aproveitamento correcto das opções de
aplicação a que está destinada.
O manual de instruções inclui notas
importantes sobre como operar a máquina de
forma segura, correcta e rentável. A
observância do manual de instruções evita
situações de perigo, além de aumentar o nível
de fiabilidade da máquina na respectiva
utilização e a sua vida útil. Desta forma, os
custos de reparações e os períodos de
imobilização são reduzidos.
O manual de instruções deve ser completado
com as normas nacionais em vigor relativas à
prevenção de acidentes e protecção do
ambiente.
1.2
Utilização correcta
A carregadora MHL 331 destina-se exclusivamente a trabalhos que correspondam à sua
função e à do respectivo acessório de
trabalho. Estes trabalhos incluem:
• carregamento
• movimentação e
• deslocação
de materiais como sucata, metais usados,
limalhas e vários materiais recicláveis.
Os acessórios de trabalho que se aplicam
nestes casos são:
Neste âmbito, têm de ser observadas as
indicações do fabricante expressas neste
manual de instruções.
Antes de utilizar a máquina no processamento
de madeira, deve consultar o fabricante.
Qualquer utilização que não a indicada, assim
como o incumprimento das indicações do
fabricante serão considerados não conformes
com os fins previstos. O fabricante não se
responsabiliza pelos danos que daí possam
advir. Os riscos são da exclusiva
responsabilidade da entidade exploradora.
Se forem montados acessórios de trabalho
(de outras marcas) deverão ser cumpridas as
instruções do respectivo fabricante.
A utilização correcta da máquina inclui a
observância do manual de instruções, a
realização dos trabalhos de manutenção
previstos e o cumprimento dos respectivos
intervalos.
NOTA
A temperatura de utilização e serviço
da máquina, com os produtos de
serviço abastecidos de série, situa-se
entre -15 °C e +45 °C.
Na utilização em locais onde as
temperaturas
sejam
inferiores,
recomendamos,
entre
outras
medidas, que o óleo do motor e o
óleo hidráulico sejam sujeitos a um
pré-aquecimento. Deste modo, a
máquina fica mais rapidamente
operacional e o seu tempo de vida
útil também aumenta. Para obter
informações sobre quais os produtos
de
serviço
a
utilizar
com
temperaturas inferiores a -15 °C,
consulte o capítulo 3.19 "Lubrificantes e produtos de serviço" e o
capítulo 4.4.7 "Notas relativas ao
funcionamento no Inverno".
• balde de duas maxilas ou balde de várias
maxilas
• íman
• gancho de suspensão
• garra de separação
MHL 331
1.1
1 INTRODUÇÃO
1.3
Abreviaturas e conceitos
Segue-se uma explicação das abreviaturas e
dos conceitos que são utilizados no presente
manual de instruções:
MHL
: Carregadora hidráulica de rodas
(do conceito alemão
Mobil-Hydraulik-Lademaschine)
StVO
: Código da estrada alemão
StVZO
: Regulamento federal alemão
relativo ao licenciamento de
veículos rodoviários
UVV
: Regulamentos alemães de
prevenção de acidentes
GLR
1.4
: Controlador da carga-limite
Introdução
Partimos fundamentalmente do princípio de
que a máquina é operada apenas por pessoal
autorizado, formado e devidamente instruído.
O presente e todos os restantes manuais de
instruções devem ser guardados na máquina,
estando sempre disponíveis caso seja
necessário consultá-los.
Os detalhes particularmente importantes para
a utilização correcta e segura da máquina são
indicados nestes manuais de instruções.
Só é possível evitar erros e assegurar um
funcionamento perfeito da máquina tendo
conhecimento do presente manual de
instruções. Por este motivo, é muito importante
que as pessoas responsáveis estejam
efectivamente familiarizadas com o conteúdo
destes manuais de instruções. Estes deverão
ser lidos atentamente e compreendidos, uma
vez que o fabricante não se responsabiliza por
danos ou falhas operacionais resultantes do
incumprimento dos manuais de instruções.
Para mais esclarecimentos ou em caso de
dúvida,
contacte
imediatamente
o
representante mais próximo.
Reservamo-nos o direito de, no âmbito do
desenvolvimento técnico, aperfeiçoar a
máquina sem proceder às respectivas
alterações no manual de instruções.
1.2
1.5
Garantia e manutenção
NOTA
Não nos responsabilizamos por
quaisquer
alterações
ou
pelo
acréscimo de equipamentos aos
produtos TEREX | Fuchs que não
tenham
sido
aprovados
ou
autorizados, por escrito, pela firma
TEREX | Fuchs. Nestes casos, cessa
a garantia da máquina e a nossa
responsabilidade pelo produto por
eventuais danos causados.
O período de garantia é de 2000 horas de
serviço, não podendo exceder os 12 meses a
contar da data de entrega ou do dia em que a
máquina é colocada em funcionamento.
A segurança e a prontidão operacional são
condições prévias para um trabalho racional.
A carregadora satisfaz estes requisitos desde
que seja manuseada correctamente e
submetida a cuidados de manutenção e
conservação adequados.
Uma observação atenta da máquina em
funcionamento e a utilização dos produtos de
serviço e lubrificantes recomendados ajuda a
prevenir a ocorrência de falhas.
Todos os trabalhos de reparação da máquina
que exijam conhecimentos técnicos devem
ser efectuados por pessoal técnico com
formação adequada. Por conseguinte, os
trabalhos de inspecção e reparação devem
ser efectuados pelo serviço de apoio ao
cliente do representante mais próximo.
Em relação a eventuais pedidos de
indemnização durante a vigência da garantia,
é impreterível que os trabalhos do plano de
manutenção e inspecções sejam efectuados
nos intervalos previstos.
Os trabalhos de manutenção devem continuar
a ser efectuados regularmente mesmo depois
de decorrido o período de garantia, por forma
a garantir a prontidão operacional permanente
da máquina e um tempo de vida útil
adequado.
Insista para que em todas as reparações
sejam exclusivamente utilizadas peças de
reposição originais da TEREX | Fuchs.
Deste modo, adquire um produto de alta
qualidade constante e assegura que a
máquina é mantida no seu estado original.
MHL 331
INTRODUÇÃO 1
Na placa de características (1/1) encontra o
número de identificação do veículo, bem
como dados sobre o modelo e o fabricante.
O número de identificação do veículo também
está gravado no chassis (1/2).
1
331110XXXX
2
NOTA
O modelo e o número de
identificação do veículo devem ser
sempre mencionados em todas as
consultas e correspondência.
331-1130-001
1.6
Normas de protecção do ambiente
Figura 1 Número de identificação do veículo
Em todos os trabalhos efectuados na e com a
máquina
devem
ser
observadas
as
disposições ambientais em vigor.
1.7
Em trabalhos de reparação e manutenção,
tenha especial atenção para que substâncias
poluentes como
1.7.1
• massa e óleo lubrificantes
• óleo hidráulico
do
Designação de figuras e posições
Os números indicados ao longo do texto
relativos a figuras e posições significam, por
exemplo, (14/1) figura 14, posição 1.
1.7.2
• combustível
Notas relativas à utilização
manual de instruções
Perigos e notas importantes
• líquido de refrigeração
PERIGO
• ácido de bateria
PERIGO – designa uma situação de
perigo directo que, caso não seja
evitada, provocará danos físicos
graves ou morte.
• detergentes que contenham diluente
não sejam deitados
canalizações.
no
solo
ou
em
Estas substâncias devem ser recolhidas,
guardadas e transportadas em recipientes
próprios e eliminadas.
Caso estes líquidos sejam derramados no
solo, deverá parar-se imediatamente a sua
saída e aglomerá-los com aglutinantes
adequados. Eventualmente será necessário
escavar o subsolo. O aglutinante e o material
escavado devem ser eliminados de forma
adequada. Devem ser cumpridas as normas
ambientais em vigor.
AVISO
AVISO – designa uma situação de
perigo potencial que, caso não seja
evitada, poderá provocar danos
físicos graves ou morte.
CUIDADO
CUIDADO – designa uma situação
de perigo potencial que, caso não
seja evitada, poderá provocar danos
físicos ligeiros.
NOTA
NOTA – designa uma situação que,
caso não seja evitada, poderá
provocar danos materiais ou de
propriedade.
MHL 331
1.3
1 INTRODUÇÃO
1.7.3
Pictogramas
Na tabela seguinte é explicado o significado dos pictogramas do painel de operação. As funções e
indicações assinaladas com (*) são opcionais.
Indicação
Descrição
Função
Descrição
Símbolo
(Indicações de controlo)
Símbolo
(Interruptor)
1.4
Atribuição dupla:
Temperatura do líquido de
refrigeração
Temperatura do óleo hidráulico
Travão de estacionamento
Temperatura do ar de carga
Travão de bloqueio do
mecanismo de rotação
Controlo da carga da bateria
Pontear apenas em caso de
emergência o sistema de
desactivação em função do
nível do óleo hidráulico ou da
temperatura /
activar todas as funções
de marcha e trabalho
Pressão do óleo do motor
Desbloqueio do eixo oscilante
Atribuição dupla:
Nível do líquido de refrigeração
Nível do óleo hidráulico
Desligar o sistema de
desactivação em função da
proximidade da cabina
(braço de carga)
Atribuição dupla:
Sujidade no filtro de ar
Sujidade no filtro de retorno
Pontear o sistema de
desactivação de segurança
em função da sobrecarga *
Travão de serviço
Subir/baixar cabina
Travão de estacionamento
Ralenti automático
Travão de bloqueio do
mecanismo de rotação
Luz de estacionamento/
luz de marcha
Controlador da carga-limite
Faróis de trabalho
MHL 331
INTRODUÇÃO 1
Indicação
Descrição
Função
Descrição
Símbolo
(Indicações de controlo)
Símbolo
(Interruptor)
Modo ventilador inversor *
Comando de transmissão
velocidade lenta/rápida
Sistema de desactivação em
função da proximidade da cabina
(braço de carga)
Erro do comando do motor/
indicador de
pré-incandescência
Indicação de reserva de
combustível
Limpa-vidros/limpa/lava-vidros
(vidro superior)
Indicação de eixo oscilante
desbloqueado
Limpa-vidros/limpa/lava-vidros
(vidro inferior)
Sistema de lubrificação central
automático –
activar lubrificação adicional
Pá de arrasto *
Temperatura do líquido de
refrigeração (motor)
Luz rotativa *
Temperatura do óleo hidráulico
Sistema magnético *
0 RPM 00 : 00 : 00
Contador horário/
horas de serviço e
opcionalmente velocidade de
rotação
Braço universal *
NÍVEL DE COMBUSTÍVEL
ABAIXO DE 5%
Emissão de texto para a
indicação de mensagens
Ar condicionado
0
°C
0
°C
MHL 331
1.5
1 INTRODUÇÃO
Indicação
Descrição
Função
Descrição
Símbolo
(Indicações de controlo)
Símbolo
(Interruptor)
1/1
3/4
Indicador do nível de combustível
1/2
Ventoinha
1/4
0
120%
100%
90%
50%
Indicação de carga *
0%
1.6
MHL 331
INTRODUÇÃO 1
Na tabela seguinte é explicado o significado dos pictogramas que se encontram na máquina.
Símbolo
Descrição
Símbolo
Descrição
Distância de segurança
Óleo hidráulico
Perigo de ferimentos
Combustível
Ponto de amarração
Ponto de suspensão para
carregamento com grua
Proibição de jactos de pressão
Descida de emergência da
cabina
Ar condicionado
MHL 331
1.7
1 INTRODUÇÃO
1.8
Manuais de instruções juntamente
fornecidos de fornecedores
Os manuais de instruções indicados em
seguida, onde são descritos os componentes
dos fornecedores, também devem ser
considerados pela entidade exploradora. No
manual de instruções da TEREX | Fuchs são
indicados estes manuais.
Manual de instruções
Fabricante
Motor diesel
Deutz
Sistema de lubrificação
central
Lincoln
Ar condicionado
Aurora
opcional:
Gerador
GTS
Aquecimento auxiliar
Eberspächer
1.9
Direitos de autor
A TEREX | Fuchs GmbH detém os direitos de
autor do presente manual de instruções. O
presente manual de instruções destina-se ao
pessoal
responsável
pela
operação,
manutenção, conservação e monitorização da
carregadora.
Sem a nossa autorização prévia, por escrito,
o manual de instruções não pode ser, total ou
parcialmente, reproduzido, divulgado ou
utilizado indevidamente para fins de
concorrência.
1.8
MHL 331
ÍNDICE
2
Normas de segurança e prevenção de acidentes .................................................2.1
2.1
Declaração de conformidade ......................................................................................... 2.1
2.2
Normas de segurança gerais ......................................................................................... 2.1
2.2.1
Componentes e acessórios ..................................................................................... 2.2
2.2.2
Instruções de segurança para a substituição da lâmpada de xénon (opcional) ....... 2.3
2.3
Evitar esmagamentos e queimaduras ............................................................................ 2.4
2.4
Evitar perigo de incêndio e explosão.............................................................................. 2.5
2.5
Instruções de segurança relativas à colocação em funcionamento................................ 2.5
2.6
Normas de segurança relativas ao arranque.................................................................. 2.6
2.7
Instruções para um trabalho seguro............................................................................... 2.6
2.8
Estacionar a carregadora em segurança ....................................................................... 2.7
2.9
Transportar a carregadora de forma segura .................................................................. 2.8
2.10 Rebocar a carregadora de forma segura ....................................................................... 2.9
2.11 Utilização de dispositivos de elevação............................................................................. 2.10
2.12 Medidas para uma manutenção segura ....................................................................... 2.11
2.13 Tubos flexíveis e mangueiras do sistema hidráulico..................................................... 2.14
2.14 Cabina elevatória ......................................................................................................... 2.15
2.14.1 Grade de protecção da cabina .............................................................................. 2.16
2.14.1.1 FOPS/grade de protecção do tejadilho segundo a norma
DIN EN ISO 3449-II ........................................................................................ 2.16
2.14.1.2 FOPS/grade de protecção do tejadilho dianteira segundo a
norma ISO 10262 ........................................................................................... 2.16
MHL 331
SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES 2
2
Normas de segurança e prevenção
de acidentes
Os trabalhos com a carregadora implicam
perigos de danos físicos e morte com os
quais a entidade exploradora, o operador ou o
técnico
de
manutenção
se
poderão
confrontar. Se ler atentamente e respeitar
sempre as instruções de segurança pode
evitar perigos e acidentes. Isto aplica-se
particularmente a pessoas que trabalhem
apenas ocasionalmente na carregadora, por
exemplo,
efectuando
trabalhos
de
manutenção.
Em seguida são indicadas normas de
segurança cujo cumprimento assegura a sua
segurança e a dos outros, evitando ao
mesmo tempo danos na carregadora.
A descrição dos trabalhos que podem
constituir perigo, no presente manual de
instruções, inclui as medidas de segurança
necessárias, que são destacadas por meio de
conceitos como PERIGO, AVISO, CUIDADO
ou NOTA.
2.1
Declaração de conformidade
A carregadora está em
conformidade
com
os
requisitos fundamentais das
Directivas Europeias válidas.
A conformidade é confirmada.
Os documentos de venda
incluem
o
original
da
declaração de conformidade.
Uma cópia da declaração de
conformidade permanece na
posse do fabricante.
2.2
Normas de segurança gerais
• Familiarize-se com o manual de instruções
antes de colocar a carregadora em
funcionamento. Certifique-se de que possui,
leu e compreendeu as informações
complementares
relativas
aos
equipamentos especiais da carregadora.
• A operação da carregadora, bem como os
trabalhos de manutenção e de reparação só
podem ser efectuados por pessoal com
autorização expressa para o efeito. A idade
mínima legal deve ser respeitada.
• Empregue exclusivamente pessoal qualificado
ou devidamente instruído e determine
claramente as competências do pessoal
responsável pela operação, preparação,
manutenção e reparação da carregadora.
Permita-lhe rejeitar as instruções de terceiros
que contrariem as normas de segurança. Isto
também se aplica aos regulamentos do
código da estrada.
• O pessoal que se encontra em formação ou
em aprendizagem, ou que esteja a
participar numa acção de formação geral,
só pode accionar a carregadora sob a
supervisão de uma pessoa experiente.
• Deve controlar em intervalos regulares se o
pessoal executa os trabalhos em condições
de segurança e com consciência dos
perigos, cumprindo o manual de instruções.
• Deve usar vestuário de trabalho seguro
quando estiver a trabalhar com a carregadora
ou a efectuar trabalhos nela. Evite usar anéis,
relógios de pulso, gravatas, cachecóis,
casacos desabotoados e roupa larga. Há
perigo de ferimentos, por exemplo, se ficar
preso ou for puxado pela carregadora. Para
determinados trabalhos é necessário usar
óculos, calçado e luvas de protecção, capacete, colete reflector, protecção auditiva, etc.
• Informe-se junto do encarregado sobre as
normas de segurança especiais do local de
utilização.
• Levante sempre o apoio do braço esquerdo
antes de se levantar do banco do condutor.
• Para subir e descer da cabina, não se
segure à coluna da direcção, ao painel de
operação ou às alavancas de comando.
Caso contrário, poderá desencadear
movimentos
involuntários
e,
por
conseguinte, provocar acidentes.
MHL 331
2.1
2 SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES
• Nunca salte da carregadora para o chão,
utilize sempre os degraus, as escadas, as
plataformas e os corrimãos previstos para
subir e descer. Utilize as duas mãos para se
segurar e volte a face para a carregadora.
• Familiarize-se com a saída de emergência
que se encontra na janela dianteira.
• Na ausência de mais instruções, proceda
da seguinte forma ao efectuar trabalhos de
manutenção e reparação:
− coloque a carregadora em solo firme e
plano e deposite o acessório de trabalho
aberto de modo seguro,
2.2.1
Componentes e acessórios
Os componentes e acessórios de outros
fabricantes, ou aqueles que não forem
geralmente autorizados pela TEREX | Fuchs
para
montagem
ou
ampliação
da
carregadora, não podem ser aplicados nesta
sem uma autorização prévia, por escrito, da
TEREX | Fuchs.
A
TEREX | Fuchs
deve
para
isso
disponibilizar toda a documentação técnica
necessária.
− coloque todas as alavancas de comando
em posição neutra e levante o apoio do
braço esquerdo,
− desligue o motor e retire a chave da
ignição.
• Antes de efectuar uma intervenção no circuito
hidráulico é ainda necessário accionar, com a
chave de ignição na posição de contacto,
todos os dispositivos de comando (alavancas
de comando em cruz e pedais) em ambos os
sentidos, para libertar a pressão de comando
e as pressões dinâmicas dos circuitos de
operação. Em seguida, é necessário diminuir
a pressão do interior do depósito, conforme
descrito neste manual de instruções.
• Fixe todas as peças soltas
encontram na carregadora.
que
se
• Nunca coloque a carregadora em
funcionamento sem a ter submetido a uma
inspecção minuciosa, verificando se faltam
placas de aviso ou se estas estão ilegíveis.
• Preste atenção a todas as indicações de
perigo e de segurança.
• Para determinadas aplicações, é necessário
que a carregadora esteja equipada com
dispositivos de segurança específicos. Nesse
caso, só deve trabalhar com a carregadora se
os referidos dispositivos estiverem montados
e operacionais.
• Não efectue alterações, ampliações ou
transformações
na
carregadora
que
possam afectar a segurança sem a
autorização do fabricante. Isto também se
aplica à montagem e ao ajuste dos
dispositivos e das válvulas de segurança,
assim como à soldadura de peças
portantes.
2.2
MHL 331
SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES 2
2.2.2
Instruções de segurança para a
substituição da lâmpada de xénon
(opcional)
• Desligue sempre o farol e a tensão de
alimentação antes de substituir as lâmpadas.
• Nunca coloque as mãos dentro do portalâmpada.
• A ligação eléctrica entre os faróis e o balastro
é de alta tensão e não pode ser desligada.
• O balastro (componente electrónico no
corpo do farol) não pode ser accionado sem
a lâmpada, visto que podem ocorrer
descargas de tensão perigosas no portalâmpada, que podem provocar danos.
• Deixe arrefecer primeiro a lâmpada.
• Use óculos e luvas de protecção quando
proceder à substituição das lâmpadas.
• O elemento de vidro da lâmpada de xénon
é constituído por diversos gases, incluindo
gases metálicos, e encontra-se sob pressão
(perigo de estilhaços!).
• Nunca toque na ampola de vidro da
lâmpada de xénon, pegue nela apenas pelo
casquilho.
• Remova cuidadosamente as dedadas com
um pano limpo e álcool.
• Acenda a lâmpada de xénon apenas
quando o farol estiver fechado.
• Caso a lâmpada de xénon se parta num
espaço fechado, é necessário abandonar o
local e deixá-lo arejar durante pelo menos
20 minutos, de modo a evitar perigos para a
saúde.
• Depois de substituída, a lâmpada de xénon
deve ser eliminada como resíduo especial.
• Não ligue outros faróis de trabalho em
paralelo aos existentes, de modo a não
exceder a intensidade de corrente admissível
para tomadas de ligação e cabos.
CUIDADO
Caso se depare com dificuldades de
arranque contínuas aquando da
ligação dos faróis (cintilação da luz),
deve desligar imediatamente os
faróis de xénon. Caso contrário,
poderão ocorrer danos no sistema
electrónico do balastro.
MHL 331
2.3
2 SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES
2.3
Evitar esmagamentos e queimaduras
• Não trabalhe por baixo do dispositivo de
carga enquanto ele não estiver deposto de
modo seguro no chão ou estiver apoiado.
• Não utilize mecanismos de suspensão, tais
como cabos ou correntes, que estejam
danificados ou tenham uma capacidade de
carga insuficiente. Use luvas de protecção
para manusear cabos de aço.
• Devido ao deslocamento da cabina existe
perigo de esmagamento através da
estrutura de elevação, dado que o operador
não possui visibilidade total sobre todas as
áreas. Isto também se aplica à descida de
emergência da cabina elevatória através
das válvulas de esfera montadas (consulte
o capítulo 4.8.6 "Abaixamento manual da
cabina elevada (avaria)").
• Em intervenções no equipamento nunca
alinhe os furos com os dedos, mas utilize
sempre um mandril adequado.
• Preste atenção para que não entrem
objectos para o radiador quando o motor
está a trabalhar. O radiador irá projectar ou
destruir esses objectos, sendo danificado
pelos mesmos.
• A uma temperatura próxima da de serviço,
o sistema de arrefecimento do motor está
quente e sob pressão. Evite o contacto com
componentes em que circule líquido de
refrigeração.
Existe
o
perigo
de
queimadura.
• Verifique o nível do líquido de refrigeração
apenas quando a tampa do recipiente tiver
arrefecido ao ponto de conseguir tocar-lhe.
Rode cuidadosamente a tampa para libertar
primeiro o excesso de pressão.
• A uma temperatura próxima da de serviço,
o óleo do motor e o óleo hidráulico estão
quentes. Evitar o contacto com a pele de
óleo quente ou de componentes que
transportam óleo.
• Em intervenções na bateria use óculos e
luvas de protecção. Evite faíscas e chamas
nuas.
• Nunca permita que nenhum auxiliar oriente
a garra manualmente.
• Sempre que efectuar trabalhos no
compartimento do motor, fixe a tampa para
que não se feche inadvertidamente,
utilizando os suportes previstos para tal.
2.4
MHL 331
SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES 2
2.4
Evitar perigo de incêndio e explosão
• Desligue o motor durante o abastecimento
da carregadora.
• Durante o abastecimento da carregadora e
o carregamento das baterias, evite fumar e
evite a presença de chamas nuas.
• Ligue o motor sempre de acordo com as
indicações do manual de instruções.
• Verifique regularmente o sistema eléctrico.
Solicite
imediatamente
a
pessoal
qualificado que repare todos os erros, como
ligações
soltas,
fusíveis
queimados,
lâmpadas fundidas, cabos queimados ou
gastos.
• Não transporte na carregadora quaisquer
líquidos inflamáveis fora dos depósitos
previstos para o efeito.
• Verifique regularmente todas as ligações,
tubos flexíveis e uniões roscadas a fim de
detectar
fugas
ou
danos.
Repare
imediatamente as fugas e proceda à
substituição
dos
componentes
que
apresentam defeito. O óleo que sai pelas
fugas pode causar facilmente incêndios.
• Certifique-se de que todos os suportes e
placas de protecção foram instalados de
acordo com as disposições, de forma a
evitar vibrações, desgaste e acumulação de
calor.
• Para colocar em funcionamento motores
diesel com sistema de pré-incandescência
ou sistema de pré-incandescência de
chama
não
devem
ser
utilizados
dispositivos auxiliares de arranque que
contenham éter! Caso contrário, existe
PERIGO DE EXPLOSÃO!
2.5
Instruções de segurança relativas à
colocação em funcionamento
• Antes da colocação em funcionamento
deve efectuar uma inspecção minuciosa na
carregadora.
• Verifique se a carregadora apresenta
cavilhas soltas, fissuras, desgaste, fugas e
danos causados intencionalmente.
• Nunca coloque a carregadora em
funcionamento se ela apresentar danos.
• Providencie
que
os
imediatamente reparados.
danos
sejam
• Certifique-se de que todas as coberturas e
tampas estão fechadas e bloqueadas e de
que todas as placas de aviso estão
afixadas.
• Assegure que os vidros das janelas, bem
como os espelhos retrovisores interiores e
exteriores estão limpos. Certifique-se de
que as portas e as janelas não são
deslocadas acidentalmente.
• Certifique-se de que ninguém está a
efectuar trabalhos em cima da carregadora
ou por baixo dela e avise as pessoas em
redor que a carregadora vai ser colocada
em funcionamento.
• Antes da colocação em funcionamento
deve ajustar o banco do condutor, os
espelhos retrovisores e as alavancas de
comando, por forma a poder trabalhar de
modo confortável e seguro.
• Durante o funcionamento, os dispositivos
de protecção acústicos da carregadora
devem estar operacionais.
• Familiarize-se com o local e a operação dos
extintores
que
se
encontram
na
carregadora, bem como as possibilidades
locais de alarme de incêndio e de combate
a incêndios.
MHL 331
2.5
2 SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES
2.6
Normas de segurança relativas ao
arranque
• Antes do arranque, deve verificar se todos
os avisadores luminosos e instrumentos
estão a funcionar correctamente. Coloque
todas as alavancas de comando em
posição neutra e baixe o apoio do braço
esquerdo.
• Antes de ligar o motor, avise as pessoas
que se encontram na proximidade da
carregadora accionando brevemente a
buzina.
• Coloque a carregadora em funcionamento
apenas a partir do posto de comando do
operador.
• Se não receber outras instruções, ligue o
motor de acordo com os regulamentos
constantes do manual de instruções.
• Em espaços fechados, ligue o motor
apenas se as condições de ventilação
forem suficientes. Se for necessário, abra
as portas e janelas de modo a assegurar a
entrada de ar fresco.
2.7
Instruções para um trabalho seguro
• Antes de começar a trabalhar, familiarize-se
com as particularidades do local de
trabalho, os regulamentos especiais e os
sinais de aviso. Fazem parte do ambiente
de trabalho, por exemplo, os obstáculos na
área de trabalho, a capacidade de carga do
terreno e as delimitações necessárias do
local em relação à zona de circulação
pública.
• Mantenha sempre uma distância de
segurança
suficiente
de
saliências,
esquinas, bermas e solo instável.
• Esteja particularmente atento em situações
de pouca visibilidade e em terrenos de
natureza variável.
• Familiarize-se com a localização das linhas
de distribuição no local e tenha particular
cuidado quando estiver a trabalhar na sua
proximidade. Se for caso disso, informe as
entidades competentes.
• Coloque o motor e o óleo hidráulico à
temperatura de serviço. O óleo a
temperaturas baixas faz com que o
comando responda mais lentamente.
• Mantenha a carregadora a uma distância
suficiente das linhas eléctricas aéreas.
Caso tenha de efectuar trabalhos na
proximidade de linhas eléctricas aéreas,
não aproxime o dispositivo de carga delas.
Existe perigo de morte! Informe-se acerca
das distâncias de segurança a observar.
• Verifique se o comando do dispositivo de
carga está a funcionar correctamente.
• Em caso de passagem de
aplicam-se as seguintes regras:
• Leve a carregadora com cuidado para um
terreno livre e verifique se o travão de
bloqueio do mecanismo de marcha e de
rotação, a direcção, bem como o sistema
de sinais e de iluminação estão a funcionar
devidamente.
corrente,
− não efectue movimentos com a carregadora
e respectivo dispositivo de carga,
− não saia da cabina,
− avise as pessoas em redor para não se
aproximarem e para não tocarem na
carregadora,
− providencie que a corrente seja desligada.
• Antes de deslocar a carregadora, deve
verificar sempre se os acessórios estão
protegidos de forma a não provocarem
acidentes.
• Regra geral, acenda as luzes se
visibilidade for má ou se estiver escuro.
a
• Não permita que ninguém permaneça em
cima da carregadora.
• Deve trabalhar sempre sentado e com o
cinto de segurança colocado.
2.6
MHL 331
SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES 2
• Comunique
todas
as
falhas
de
funcionamento e providencie que todas as
reparações
necessárias
sejam
imediatamente efectuadas.
• Em terrenos de difícil orientação e sempre
que seja necessário deve ser guiado por
um auxiliar. Uma pessoa apenas deve
fazer-lhe sinais para ajudá-lo.
• Certifique-se
pessoalmente
de
que
ninguém é colocado em perigo quando
desloca a carregadora.
• Recorra apenas a pessoas experientes
para fixar as cargas e dar instruções ao
operador da carregadora. O sinaleiro deve
permanecer no campo de visão do
operador ou deve comunicar com ele via
rádio.
• Antes de começar a trabalhar, verifique o
sistema de travões de acordo com os
regulamentos indicados no manual de
instruções.
• Nunca se levante do banco do condutor
enquanto a carregadora estiver em
movimento.
• Nunca deixe a carregadora sem supervisão
com o motor em funcionamento.
• Consoante a combinação de equipamentos,
pode existir perigo de colisão entre a garra e a
cabina, a protecção da cabina e os cilindros
da lança. Para evitar danos, é necessário o
maior cuidado quando a garra se encontra
nesta área.
Estacionar
segurança
a
carregadora
em
• A máquina tem de ser utilizada, aplicada e
accionada de modo a que esteja garantida
a sua estabilidade e seja assegurado que
não há risco de tombar. Com o dispositivo
de carga montado, especialmente com a
garra em funcionamento, só podem ser
manuseadas cargas conhecidas.
2.8
• Adapte a velocidade
circunstâncias locais.
• Desça o dispositivo de carga e fixe
ligeiramente o acessório de trabalho no solo
(consulte o capítulo 4.10 "Procedimento
para estacionar").
de
marcha
às
• Evite os movimentos que possam provocar
o tombamento da carregadora. Contudo, se
a carregadora começar a tombar ou a
deslizar
para
o
lado,
deposite
imediatamente o dispositivo de carga e
dirija a carregadora para uma descida.
• Em encostas, trabalhe, sempre que for
possível, em posição de descida ou subida
e não em posição lateral.
• Desloque-se com cuidado em solos
rochosos ou escorregadios ou em encostas.
• Nas descidas, desloque-se apenas com a
velocidade permitida, caso contrário,
poderá perder o controlo da carregadora.
• Estacione a carregadora, na medida do
possível, em chão plano e firme. Se for
necessário estacionar a carregadora numa
encosta, estabilizê-la com calços para que
não se desloque.
• Coloque as alavancas de comando em
posição neutra e imobilize o travão de
bloqueio do mecanismo de marcha e de
rotação.
• Desligue o motor de acordo com o manual
de instruções e levante o apoio do braço
esquerdo antes de abandonar o banco do
condutor.
• Feche bem a carregadora, retire todas as
chaves e proteja-a contra uso indevido e
actos de vandalismo.
• Em declives, desloque-se sempre à
velocidade mais baixa. O motor diesel deve
funcionar com a velocidade de rotação
máxima, devendo a redução da velocidade
ser efectuada apenas através dos pedais
de acelerador.
• Quando estiver a carregar um camião, o
condutor deve abandonar a cabina, mesmo
no caso de existir um deflector de pedras.
MHL 331
2.7
2 SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES
2.9
Transportar a carregadora de forma
segura
• Utilize unicamente meios de transporte e
dispositivos de elevação adequados, com
uma capacidade de carga suficiente.
• Estacione a carregadora em chão plano e
firme e bloqueie as rodas por meio de
calços.
• A rampa para subir à zorra não deve ter
uma inclinação superior a 30° e deve estar
provida de calços de madeira para evitar
resvalamentos.
• Antes de subir a rampa, limpe a neve, o
gelo e a lama das rodas da carregadora.
• Antes do transporte, informe-se sobre o
trajecto a percorrer, em particular, no que
diz respeito às limitações em termos de
largura, altura e peso.
• Preste especial atenção quando passar por
baixo de linhas eléctricas, pontes e
atravessar túneis.
• Seja tão cuidadoso a descarregar a
carregadora como o foi a carregá-la.
Remova todos os cabos/correntes e calços.
Ligue o motor de acordo com o manual de
instruções. Desça a rampa da plataforma
de carga com cuidado. Mantenha o
dispositivo de carga o mais próximo
possível do chão. Recorra a um sinaleiro.
• Antes de subir a rampa, proteja a
superestrutura em relação ao chassis com
o travão de bloqueio do mecanismo de
rotação.
• É proibido rodar a superestrutura enquanto
a máquina se encontrar no veículo de
transporte.
• Alinhe bem a carregadora à rampa da
carregamento.
• Assegure que um sinaleiro dá as indicações
necessárias ao operador da carregadora.
• Mantenha os calços preparados para poder
travar a carregadora durante a subida caso
role para trás.
• Carregue o dispositivo de carga e suba a
rampa. Mantenha o dispositivo de carga
sempre muito próximo da plataforma de
carga. Suba a rampa e entre no veículo de
transporte com muito cuidado.
• Antes de abandonar a carregadora,
despressurize todos os tubos de pressão.
Coloque todas as alavancas de comando
na posição neutra e accione o travão de
estacionamento. Retire a chave da ignição
e levante o apoio do braço esquerdo.
• Feche todas as portas, tampas e coberturas
da carregadora.
• Fixe a carregadora e restantes componentes individuais com correntes/cabos e
calços para que não se desloquem.
2.8
MHL 331
SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES 2
2.10 Rebocar a carregadora de forma
segura
• Tenha sempre em atenção o procedimento
correcto, consulte o capítulo "Resgate,
carregamento e transporte" no índice do
presente manual de instruções.
• Coloque a transmissão tipo powershift em
posição neutra (ponto morto) para poder
rebocar a carregadora.
• A carregadora só deve ser rebocada em
situações excepcionais, por exemplo,
quando é necessário removê-la de locais de
perigo para ser reparada.
• Para puxar ou rebocar a carregadora,
verifique sempre se todos os dispositivos de
engate e de tracção são seguros e
resistentes.
• Os dispositivos de reboque, tais como
cabos, hastes, etc., têm de ter uma
resistência à tracção suficiente e devem ser
fixados ao engate de reboque previsto para
esse efeito, que se encontra no chassis.
Quaisquer danos ou acidentes que ocorram
ao rebocar a carregadora não são cobertos
pela garantia do fabricante.
• Assegure-se de que, durante o reboque,
ninguém se encontra na área dos
dispositivos de reboque.
• Mantenha o cabo esticado e evite que este
se dobre.
• Puxe cuidadosamente o cabo para que
fique esticado. Um solavanco súbito pode
provocar a ruptura do cabo caso não esteja
bem esticado.
• Durante o reboque, respeite a posição de
transporte, a velocidade permitida e o
percurso indicados.
• Depois de rebocada, volte a colocar a
carregadora no seu estado inicial.
• Para voltar a colocar a carregadora em
funcionamento proceda em conformidade
com o manual de instruções.
MHL 331
2.9
2 SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES
2.11 Utilização de dispositivos de elevação
PERIGO
É proibida a permanência por baixo
de cargas suspensas. Existe perigo
de morte!
Por utilização de dispositivos de elevação
entende-se a elevação, o transporte e a
deposição de cargas através de meios de
fixação (cabos, correntes, etc.), sendo
necessária a intervenção de pessoas para
fixar e desprender a carga.
As carregadoras só podem ser utilizadas
como dispositivos de elevação se os
dispositivos
de
segurança
indicados
estiverem montados e operacionais.
De acordo com a directiva 98/37/CE relativa a
maquinaria e a norma europeia DIN EN 474-5
de Outubro de 2001, os meios para garantir a
segurança são os seguintes:
• dispositivo de aviso de sobrecarga
• protecções contra a ruptura de tubos nos
cilindros da lança (apenas com uma
capacidade de carga superior a 1000 kg ou
um binário de desengate superior a
40.000 Nm)
• As cargas suspensas só podem ser
deslocadas se o percurso for efectuado
sobre chão bastante plano.
• Quando a carregadora é utilizada como
dispositivo de elevação, os responsáveis
pela fixação da carga só podem aproximarse da lança pelos lados e só mediante
permissão do operador.
• O operador da carregadora só pode permitir
o acesso à carregadora se ela estiver
imobilizada e o dispositivo de carga não
estiver a ser deslocado.
• Não utilize dispositivos de suspensão de
carga (cabos, correntes) danificados ou de
dimensões insuficientes. Nos trabalhos com
os dispositivos de suspensão de carga,
devem ser sempre usadas luvas de
protecção.
• A utilização da carregadora como
dispositivo
de
elevação
é
da
responsabilidade da entidade exploradora.
Além disso, aplicam-se os regulamentos
alemães de prevenção de acidentes das
associações profissionais.
• tabela das capacidades de carga na cabina
• fixação segura de um dispositivo de
suspensão de carga (por exemplo, gancho
de suspensão ou manilhas)
Caso uma carregadora seja preparada para
ser utilizada como dispositivo de elevação, os
cilindros da lança deverão ser equipados com
um dispositivo de aviso de sobrecarga e
protecções contra a ruptura de tubos e a
carregadora deverá eventualmente ser
equipada com um gancho de suspensão.
Durante os trabalhos como dispositivo de
elevação, devem tidos em atenção os
seguintes aspectos:
• As cargas devem ser fixadas de forma a
não escorregarem nem caírem.
• Os auxiliares que acompanham a carga
quando é deslocada e os responsáveis pela
sua fixação têm de permanecer no campo de
visão do operador da carregadora.
• O operador deve transportar as cargas o
mais próximo possível do solo e deve evitar
que oscilem.
2.10
MHL 331
SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES 2
2.12 Medidas
segura
para
uma
manutenção
• Não efectue trabalhos de manutenção ou
reparação que não domine.
• Cumpra os prazos previstos ou indicados
no manual de instruções para as
revisões/inspecções periódicas. Para que
os trabalhos de manutenção sejam
efectuados é indispensável que o
equipamento da oficina seja adequado.
• O plano de inspecções define claramente
quem deve ou pode efectuar os respectivos
trabalhos. Os trabalhos indicados no manual
de instruções, no ponto "Trabalhos diários e
semanais", podem ser efectuados pelo
operador da carregadora ou pelo pessoal
responsável pela manutenção. Os restantes
trabalhos só podem ser levados a cabo por
técnicos com formação adequada.
• As peças de reposição têm de preencher os
requisitos técnicos definidos pelo fabricante.
Esta condição é sempre garantida pelas
peças de reposição originais.
• Durante os trabalhos de manutenção, deve
ser usado vestuário de trabalho seguro. Em
determinados trabalhos, para além de
capacete e calçado de protecção, também
é necessário o uso de óculos e luvas de
protecção.
• Durante os trabalhos de manutenção, não
devem permanecer junto da carregadora
pessoas que não tenham autorização para
tal.
• Se for necessário, vede amplamente o
acesso à área onde os trabalhos de
manutenção estão a decorrer.
• Informe o pessoal operador antes da
execução de trabalhos especiais e de
manutenção.
Nomeie
as
pessoas
responsáveis pela supervisão.
• Salvo indicação em contrário no presente
manual de instruções, efectue todos os
trabalhos
de
manutenção
com
a
carregadora em solo plano e firme, o
dispositivo de carga deposto e o motor
desligado.
• Nos trabalhos de manutenção e reparação,
aperte sempre as uniões roscadas que
estiverem soltas.
MHL 331
• Se for necessário desmontar os dispositivos
de segurança para a realização de trabalhos
de preparação, manutenção e reparação,
volte a montá-los imediatamente e verifiqueos depois de concluídos os trabalhos.
• Durante os trabalhos de manutenção,
principalmente
naqueles
que
forem
efectuados por baixo da carregadora, fixe
uma placa de aviso junto da ignição, num
local bem visível, com a indicação "Não
ligar". Retire a chave da ignição.
• Antes de dar início aos trabalhos de
manutenção/reparação,
limpe
a
carregadora eliminando especialmente
todos os vestígios de óleo, combustível e
produtos de limpeza das ligações e das
uniões roscadas. Não utilize detergentes
abrasivos e utilize panos isentos de fibra.
• Não utilize líquidos inflamáveis para limpar
a carregadora.
• Os trabalhos na carregadora que impliquem
soldadura, rectificação e utilização de
queimadores requerem autorização expressa.
Antes de proceder aos referidos trabalhos
deve limpar o pó e eliminar as substâncias
inflamáveis da carregadora e de toda a área
circundante. Providencie condições de
ventilação suficientes. Existe perigo de
incêndio e/ou explosão.
• Antes de proceder à limpeza da carregadora
com água, jacto de vapor (dispositivos de
limpeza de alta pressão) ou outros produtos
de limpeza, é necessário tapar/colar todas as
aberturas nas quais, por motivos de
segurança e/ou razões técnicas, não pode
entrar água, vapor ou detergente. Preste
particular atenção aos motores eléctricos,
armários de distribuição e tomadas de
ligação. Após a limpeza, deve verificar todas
os tubos de combustível, de óleo do motor e
de óleo hidráulico quanto à existência de
fugas, uniões soltas, zonas de fricção ou
danos. Repare imediatamente os defeitos
detectados.
• Nos primeiros dois meses depois da
colocação
da
carregadora
em
funcionamento (ou após uma pintura nova),
não deve utilizar detergentes abrasivos ou
jactos de vapor para limpar a carregadora.
• Ao manusear óleos, massas lubrificantes e
outras substâncias químicas, respeite as
respectivas normas de segurança aplicáveis.
2.11
2 SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES
• Os produtos de serviço e os materiais
auxiliares, bem como as peças substituídas,
devem ser eliminados de forma segura e de
acordo com as normas ambientais.
• Tenha cuidado ao manusear produtos de
serviço e materiais auxiliares quentes
(perigo de queimadura).
• Os motores de combustão interna e os
sistemas de aquecimento que funcionam a
combustível só devem ser ligados em
espaços suficientemente arejados. Antes de
os colocar em funcionamento em espaços
fechados, certifique-se de que as condições
de ventilação são suficientes. Respeite as
normas aplicáveis no respectivo local de
trabalho.
• Não tente levantar peças pesadas. Utilize
para esse efeito meios auxiliares adequados
com capacidade de carga suficiente. Aquando
da substituição de peças, prenda e fixe
cuidadosamente os componentes individuais
e os grupos de componentes de maiores
dimensões a dispositivos de elevação, de
modo a não constituírem perigo. Utilize
apenas dispositivos de elevação adequados e
impecáveis do ponto de vista técnico, assim
como mecanismos de suspensão de carga
com capacidade suficiente. Não permaneça
ou trabalhe por baixo de cargas suspensas.
• Não utilize dispositivos de elevação
danificados ou com capacidade de carga
insuficiente. Use luvas de protecção para
manusear cabos de aço.
• Recorra apenas a pessoas experientes para
fixar as cargas e dar instruções. O sinaleiro
deve permanecer no campo de visão do
operador ou deve comunicar com ele via rádio.
• Em trabalhos de montagem acima da altura
da cabeça, utilize meios de acesso seguros
como escadas ou plataformas de trabalho.
Não utilize os componentes da carregadora
para subir, caso não sejam indicados para tal.
Nos trabalhos de manutenção em alturas
elevadas deve usar protecção anti-queda.
Conserve todas as pegas, degraus,
corrimãos, plataformas, estrados e escadas
sem sujidade, neve e gelo.
• Ao efectuar intervenções no equipamento (por
exemplo, substituição das pontas da garra),
deve ser assegurada uma boa estabilidade
de apoio. Evite o contacto de metais com
metais.
2.12
• Levante sempre a carregadora de forma a
que, no caso de eventuais transferências de
peso, a sua estabilidade não seja
comprometida e evite o contacto de metais
com metais.
• Os
trabalhos
em
mecanismos
de
movimentação, sistemas de travões e de
direcção só podem ser efectuados por
pessoal especificamente qualificado para
tal.
• Se a carregadora tiver de ser reparada
numa encosta, é necessário bloquear as
rodas com calços e fixar a superestrutura.
• Só
pessoal
com
conhecimentos
especializados e experiência no campo da
hidráulica pode trabalhar nos sistemas
hidráulicos.
• Use luvas de protecção para localizar
fugas. Um jacto fino de líquido sob pressão
consegue penetrar a pele.
• Não solte as ligações ou uniões roscadas
antes de ter deposto o dispositivo de carga
e desligado o motor. Em seguida, é
necessário accionar, com a chave de
ignição na posição de contacto, todos os
dispositivos de comando (alavancas de
comando em cruz e pedais) em ambos os
sentidos, para libertar a pressão de
comando e as pressões dinâmicas dos
circuitos de operação. Em seguida, é
necessário diminuir a pressão do interior do
depósito, conforme descrito neste manual
de instruções.
• Se forem efectuados trabalhos de
soldadura por arco voltaico na carregadora,
deve desligar as duas tomadas de ligação
da unidade de comando EMR, assim como
o cabo positivo da bateria. O cabo positivo
da bateria deve ser ligado ao pino de
ligação à terra contíguo.
• Antes de efectuar trabalhos no sistema
eléctrico, deve desligar a bateria. Desligue
primeiro o pólo negativo e, em seguida, o
pólo positivo. Para ligar, efectue o mesmo
procedimento pela ordem inversa.
• Verifique regularmente o sistema eléctrico.
Solicite imediatamente a pessoal qualificado
que repare todos os erros, como ligações
soltas,
fusíveis
queimados,
lâmpadas
fundidas, cabos queimados ou gastos.
• Utilize apenas fusíveis originais com a
intensidade de corrente indicada.
MHL 331
SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES 2
• Os trabalhos em equipamentos eléctricos da
carregadora só devem ser efectuados por
electricistas, ou por pessoas que tenham
recebido formação destes e estejam sob a
sua direcção e supervisão, e em
conformidade
com
as
normas
electrotécnicas.
• Se for necessário efectuar trabalhos em
componentes sob tensão, deve fazer-se
acompanhar por uma segunda pessoa que,
em caso de emergência, active o interruptor
de emergência ou o interruptor principal com
disjuntor de tensão. Vede a área de trabalho
com
uma
corrente
de
segurança
vermelha/branca e uma placa de aviso. Utilize
apenas
ferramentas
com
isolamento
adequado.
• Se for necessário efectuar trabalhos em
grupos de componentes de média e alta
tensão, depois de desligar a tensão, ligue o
cabo de alimentação à terra e ligue os
componentes, por exemplo, condensadores,
em curto-circuito, por meio de um eléctrodo
de ligação à terra.
• Verifique primeiro se os componentes
desligados ficam efectivamente sem
tensão, em seguida, deve ligá-los à terra e
em curto-circuito. Isole os componentes
adjacentes que se encontrem sob tensão.
PERIGO
Não
é
permitido
abrir
os
acumuladores de pressão, dado que
se encontram sob pressão hidráulica
e pressão do gás. Contêm líquido
hidráulico e nitrogénio (perigo de
asfixia).
A substituição dos acumuladores e a
respectiva
colocação
em
funcionamento apenas podem ser
efectuadas por pessoal técnico.
Tocar nos acumuladores de pressão
apenas quando estiverem frios.
Não é permitido efectuar alterações
nos acumuladores de pressão
(soldaduras, perfurações, abertura
forçada, etc.).
MHL 331
2.13
2 SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES
2.13 Tubos flexíveis e mangueiras do
sistema hidráulico
• São proibidas quaisquer reparações em
tubos flexíveis e mangueiras do sistema
hidráulico!
• Verifique regularmente todos os tubos
flexíveis, mangueiras e uniões roscadas, mas
pelo menos uma vez por ano, quanto à
existência de fugas e danos exteriores!
Repare imediatamente os componentes
danificados! O óleo projectado para fora pode
causar danos físicos e incêndios.
• Mesmo em condições adequadas de
armazenamento e sendo submetidos
apenas à carga de trabalho admissível, os
tubos flexíveis e as mangueiras estão
sujeitos a um processo natural de
envelhecimento. Por conseguinte, o seu
período de vida útil é limitado.
− danos ou deformações nas guarnições
dos tubos, que reduzem a resistência da
guarnição ou a eficiência da ligação
tubo/guarnição,
− saída do tubo da guarnição,
− corrosão da guarnição, afectando
funcionamento e a sua resistência,
o
− o período de armazenamento e de vida
útil foi excedido.
Substitua os tubos flexíveis e as
mangueiras apenas por peças de reposição
originais.
• Disponha e monte os tubos e as
mangueiras de modo correcto. Preste
atenção para não trocar as ligações.
Armazenamento incorrecto, danos mecânicos e cargas de trabalho não admissíveis
são as causas de avaria mais frequentes.
O período de vida útil de uma mangueira
não deverá ser superior a 6 anos, incluindo
um período de armazenamento máximo de
2 anos (tenha em atenção a data de fabrico
indicada nos tubos flexíveis).
Uma aplicação nos limites da carga de
trabalho admissível poderá reduzir o período
de vida útil (por exemplo, temperaturas
elevadas, manobras frequentes, frequências
de impulso extremamente elevadas, operação
em vários turnos).
• Os tubos flexíveis e as mangueiras devem
ser substituídos se durante a inspecção for
detectado o seguinte:
− danos na camada exterior até à guarnição
interior (por exemplo, zonas de fricção,
cortes e fissuras),
− fragilização da camada exterior (formação
de fissuras no material do tubo),
− deformação que não corresponde à forma
natural do tubo, tanto sem pressão como
em caso de aumento de pressão ou em
flexões, por exemplo, escamação,
formação de bolhas,
− fugas,
− incumprimento dos requisitos relativos à
montagem,
2.14
MHL 331
SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES 2
2.14 Cabina elevatória
• Estacione a carregadora em solo plano e
horizontal. A superestrutura deve ficar
alinhada em relação ao chassis, de modo a
que os degraus de acesso à cabina fiquem
alinhados uns aos outros.
• Mantenha os degraus e os corrimãos
(pegas) em bom estado. Tenha especial
atenção para que não apresentem sujidade,
óleo, gelo e neve.
NOTA
Para assegurar a abertura da porta
em todas as condições climatéricas,
é necessário aplicar nas borrachas
de vedação da porta, em intervalos
de 2 meses, ou se necessário mais
frequentemente, pó de talco ou óleo
de silicone. Lubrifique regularmente
as dobradiças e as fechaduras da
porta. Durante os trabalhos de
manutenção, é impreterível o uso de
óculos de protecção e vestuário de
protecção adequado.
• Quando descer da carregadora, mantenhase virado para ela e siga a regra dos três
pontos de apoio. Vá descendo até
conseguir fechar a porta sem perigo.
Quando fechar a porta oriente-a sempre
com mão.
• Em seguida, desça até chegar ao chão.
AVISO
Em modo de marcha, a cabina tem
de estar na sua posição base. A
cabina não pode estar levantada.
AVISO
Para deslocar a cabina, assim como
em condições de marcha ou de
trabalho, o apoio do braço esquerdo
deve estar posicionado e a porta da
cabina fechada.
• Quando subir para a carregadora,
mantenha-se sempre virado de frente para
ela e siga sempre a regra dos três pontos
de apoio, isto é, duas mãos e um pé ou dois
pés e uma mão têm de estar sempre em
contacto com a estrutura de acesso.
• Se conseguir alcançar a maçaneta da porta
com a mão que estiver livre, abra primeiro a
porta antes de continuar a subir. Influências
exteriores, por exemplo, o vento, podem
dificultar a abertura da porta. Por isso, deve
orientar sempre a porta com a mão.
Certifique-se de que a porta fica presa no
engate quando está aberta, impedindo que
seja aberta e fechada.
• Suba mais um pouco e ao entrar na cabina
sente-se imediatamente no banco do
condutor. Em seguida, feche a porta e
coloque o cinto de segurança.
• Ao sair da cabina e descer da carregadora,
proceda com o mesmo cuidado.
• Estacione a carregadora em solo plano e
horizontal. A superestrutura deve ficar
alinhada em relação ao chassis, de modo a
que os degraus de acesso à cabina fiquem
alinhados uns aos outros. Desaperte o cinto
de segurança.
MHL 331
2.15
2 SEGURANÇA E PREVENÇÃO DE ACIDENTES
2.14.1 Grade de protecção da cabina
Em condições de perigo devido à queda de
objectos, as carregadoras só podem ser
utilizadas se a cabina estiver equipada com
grades de protecção (FOPS).
Se houver perigo do material penetrar pela
parte da frente da cabina, esta tem de estar
equipada com uma FOPS/grade de protecção
do tejadilho dianteira.
Havendo o perigo dos objectos penetrarem
na cabina através dos intervalos da grade de
protecção, a cabina deve possuir também um
vidro blindado.
2.14.1.1 FOPS/grade de protecção do
tejadilho segundo a norma
DIN EN ISO 3449-II
No tejadilho da cabina encontram-se quatro
orifícios que se destinam à fixação de uma
FOPS/grade de protecção do tejadilho. Esta
protecção é um modelo especial para os
respectivos casos de aplicação. O fabricante
dispõe dos certificados de ensaio segundo a
norma DIN EN ISO 3449-II.
2.14.1.2 FOPS/grade de protecção do
tejadilho dianteira segundo a
norma ISO 10262
Na parte dianteira da cabina e no tejadilho
encontram-se seis orifícios que se destinam à
fixação da grade de protecção do tejadilho
dianteira. O fabricante dispõe dos certificados
de ensaio segundo as normas ISO 10262:
1998-06 e SAE J 1356: 2002-08.
2.16
MHL 331
ÍNDICE
3
Dados técnicos ......................................................................................................... 3.1
3.1
3.2
3.3
3.4
3.5
3.6
3.7
3.8
3.9
3.10
3.11
3.12
3.13
3.14
Dimensões...................................................................................................................................... 3.1
Estrutura geral ................................................................................................................................ 3.3
Motor diesel .................................................................................................................................... 3.4
Sistema eléctrico ............................................................................................................................ 3.4
Sistema hidráulico.......................................................................................................................... 3.5
Accionamento de translação ......................................................................................................... 3.6
Actuador multivolta......................................................................................................................... 3.6
Chassis ........................................................................................................................................... 3.6
Travões........................................................................................................................................... 3.7
Cabina............................................................................................................................................. 3.7
Comando ........................................................................................................................................ 3.8
Pesos de serviço............................................................................................................................ 3.8
Cargas admissíveis........................................................................................................................ 3.8
Valores de nível de ruído segundo a directiva 2000/14/CE e a norma
DIN ISO 6395, anexo A ................................................................................................................ 3.8
3.15 Vibrações........................................................................................................................................ 3.9
3.16 Aprovações oficiais ........................................................................................................................ 3.9
3.17 Área de trabalho da máquina ...................................................................................................... 3.10
3.17.1 Curva do ângulo de alcance (dispositivo de carga de 11 m) ...................................3.10
3.17.2 Tabela das capacidades de carga (dispositivo de carga de 11 m) ..........................3.11
3.17.3 Curva do ângulo de alcance (dispositivo de carga de 12 m) ...................................3.12
3.17.4 Tabela das capacidades de carga (dispositivo de carga de 12 m) ..........................3.13
3.18 Acessórios de trabalho ................................................................................................................ 3.14
3.18.1 Outros equipamentos (opcional) ..............................................................................3.14
3.19 Lubrificantes e produtos de serviço ............................................................................................ 3.15
3.19.1 Volumes de enchimento...........................................................................................3.16
3.19.2 Especificação dos produtos de serviço....................................................................3.17
3.19.3 Alternativas recomendadas para outros intervalos de temperatura.........................3.18
3.19.4 Óleo hidráulico biodegradável PANOLIN HLP SYNTH 46.......................................3.18
MHL 331
DADOS TÉCNICOS 3
3
3.1
Dados técnicos
Dimensões
Figura 2 Dimensões (indicadas em mm) com rodado 9.00-20
MHL 331
3.1
3 DADOS TÉCNICOS
Figura 3 Dimensões de transporte (indicadas em mm)
DIMENSÕES DE TRANSPORTE
Dimensões em mm
Dispositivo de carga 11 m
Dispositivo de carga 12 m
A
9950
9900
B
1300
1300
C
5250
4280
D
3195
3195
E
2650
3100
3.2
MHL 331
DADOS TÉCNICOS 3
3.2
Estrutura geral
1
Eixo dianteiro (eixo de direcção)
2
Eixo traseiro (eixo oscilante)
3
Transmissão tipo powershift de dois
níveis com um motor de êmbolos
axiais de regulação contínua
4
Suporte de 4 pontos
5
Contrapeso
6
Cilindro da lança
7
Cabina elevatória
8
Estrutura de elevação da cabina
9
Lança com cabina
10
Cilindro do braço
11
Braço de carga
12
Balde de várias maxilas
Figura 4 Estrutura geral
MHL 331
3.3
3 DADOS TÉCNICOS
3.3
Motor diesel
Fabricante e tipo
Deutz TCD 2012 L06 2V
Tipo de construção
Motor de 6 cilindros em linha
Comando
EMR III
Método de trabalho
Diesel a 4 tempos, injecção directa commonrail, turbocompressor, arrefecimento
intermédio
Potência do motor
114 kW
N.º de rotações nominais
2000 rpm
Cilindrada
6,0 l
Sistema de refrigeração
Arrefecimento a água e arrefecimento
intermédio com velocidade de rotação da
ventoinha regulada pela temperatura
Norma relativa aos gases de escape
COM III e EPA Tier III
Consumo de combustível específico
238 g/kWh com 100 % de potência nominal
Modelo de filtro de ar
Filtro de dois estágios com válvula de
segurança
3.4
Sistema eléctrico
Tensão de serviço
24 V
Bateria
2 x 12 V / 100 Ah / 760 A (conforme EN)
Alternador
28 V 55 A
Motor de arranque
24 V 4,0 kW
Dispositivo auxiliar de arranque a frio
6 x velas de incandescência
Sistema de iluminação
1 x farol H3 no braço de carga,
1 x farol H3 no braço de carga na superestrutura,
1 x farol H3 no chão da cabina,
faróis traseiros e luzes de mudança de
direcção
Todos os faróis de trabalho estão disponíveis
em H3 ou xénon.
Sistema para operação com disco magnético
3.4
Opcionalmente alternador de 11 kW ou 13 kW
com comando accionado directamente pelo
motor diesel por meio de correias
trapezoidais.
MHL 331
DADOS TÉCNICOS 3
3.5
Sistema hidráulico
Bomba principal
Bomba de caudal variável em circuito aberto
Débito da bomba:
máx. 380 l/min a
2000 rpm
Pressão de trabalho:
máx. 360 bar
A bomba é regulada em função do fluxo
necessário, transportando, por conseguinte,
apenas a quantidade de óleo que é
necessária
até
aos
equipamentos
consumidores.
A transferência de potência entre a bomba e o
motor é monitorizada pelo controlador da
carga-limite. Deste modo, o motor é protegido
contra quebras de velocidade de rotação
acentuadas e sobrecargas, mesmo no
intervalo de velocidade média. Deste modo, o
controlador da carga-limite assegura um
aproveitamento ideal da potência disponível
do motor.
Bombas auxiliares
Bombas de engrenagens em circuito aberto
para a alimentação de consumidores
periféricos, como por exemplo, "Cabina
elevatória" ou a função "Rodar da garra".
Bloco de comando
Bloco de comando com monoestrutura –
Sistema de circuito simples com válvula de
controlo do binário (Torque Control) para
actuador multivolta de comando instantâneo,
independente de outros consumidores.
Radiador do óleo
A velocidade de rotação da ventoinha é
regulada por um termóstato. Deste modo é
assegurado que o sistema hidráulico alcança
rapidamente a temperatura de serviço e a
mantém constantemente. A regulação por
termóstato e a velocidade de rotação
regulada por esse meio apresentam um nível
de emissão de ruído baixo protegendo, por
conseguinte, o condutor e o ambiente.
MHL 331
3.5
3 DADOS TÉCNICOS
3.6
Accionamento de translação
O accionamento de translação hidrostático é
efectuado por meio de um motor de êmbolos
axiais de regulação contínua com válvula do
travão de serviço directamente instalada, que
está flangeado a uma transmissão tipo
powershift de 2 níveis.
Tracção às 4 rodas através de veios
articulados entre a transmissão e os eixos.
Velocidade de marcha:
0 – 20 km/h
Força de tracção máx.:
100 kN
Capacidade de inclinação: máx. 50 %
Raio de viragem:
3.7
7,0 m
Actuador multivolta
Coroa rotativa com fila dupla de grandes
dimensões
com
dentado
interior.
O
accionamento é efectuado através de uma
engrenagem planetária de 2 níveis com um
travão de discos múltiplos integrado, que
pode
ser
accionado
e
bloqueado
electricamente através de um botão.
Velocidade de rotação
da superestrutura:
0 – 8 rpm
Ângulo de rotação:
360° ilimitado
Binário máx.:
48 kNm
Travão de bloqueio do
mecanismo de rotação: accionado electricamente
3.8
Chassis
Eixo dianteiro
Eixo planetário rígido com travão de tambor
integrado, ângulo de viragem máx. de 28°
Eixo traseiro
Eixo planetário oscilante com travão de
tambor integrado, com bloqueio pendular
comutável
Suporte
Suporte de 4 pontos
Rodado
Borracha maciça elástica 8 x 9.00-20
3.6
MHL 331
DADOS TÉCNICOS 3
3.9
Travões
Travão de serviço
Sistema de travões de circuito simples, com
accionamento hidráulico, nos quatro pares de
rodas.
Travão de estacionamento
Travão de disco hidráulico/eléctrico da
transmissão, que actua sobre os eixos
dianteiro e traseiro através dos veios de
cardan.
3.10 Cabina
Com apoio elástico, com elevação hidráulica
contínua até uma altura de visibilidade de
5,20 m.
A cabina está disponível opcionalmente com
vidros blindados ou de Lexan (janela dianteira
e janela do tejadilho).
A cabina de série permite uma excelente
visibilidade devido a um bom posicionamento
do assento, à disposição dos elementos de
comando e janelas panorâmicas amplas em
vidro com protecção térmica que permitem
uma óptima visão em redor.
Aquecimento
Aquecimento de água quente com regulação
contínua da temperatura e ventoinha de
3 níveis,
bem
como
4 saídas
de
desembaciamento reguláveis
Banco do condutor
Assento de suspensão de ar confortável com
apoio para a cabeça integrado, cinto de
segurança e apoio lombar e, a pedido,
aquecimento do assento com almofada com
sistema de aquecimento integrada (carvão
activo). Permite trabalhar sem fadiga graças
às possibilidades universais de regulação da
posição e inclinação do banco, bem como
posição do mesmo relativamente ao apoio de
braços e aos dispositivos de comando.
Monitorização
Instrumentos contra o encandeamento,
dispostos de forma ergonómica, monitor
multifunções, monitorização automática, aviso
e gravação das condições de funcionamento
divergentes, como p. ex., monitorização da
pressão do filtro com indicação de aviso e
desactivação do comando piloto, aviso ou
desactivação do comando piloto se os valores
limite da temperatura do óleo hidráulico forem
excedidos.
Ar condicionado
Ar condicionado com função Reheat
MHL 331
3.7
3 DADOS TÉCNICOS
3.11 Comando
A carregadora vem equipada de série com um comando ISO, consulte o capítulo 5.1.
3.12 Pesos de serviço
Pesos de serviço
22 – 23,5 t
3.13 Cargas admissíveis
Peso total admissível
23,5 t
Carga admissível no eixo dianteiro
12 t
Carga admissível no eixo traseiro
12 t
* Capacidade máx. de carga do solo com suporte de 4 pontos pmáx. = 250 N/cm²
(* Suposição de carga segundo a tabela das capacidades de carga, em conformidade com a
norma DIN ISO 10567 – dispositivo de carga de 11 m)
3.14 Valores de nível de ruído segundo a directiva 2000/14/CE e a norma DIN ISO 6395, anexo
A
A carregadora possui certificação CE (confirmação da comissão técnica para a área da
engenharia civil), correspondendo assim às directivas europeias harmonizadas e aos projectos de
normatização.
Exame CE de tipo segundo o processo de medição RL 2000/14/CE.
Nível de potência acústica representativo medido:
LWA = 101,2 dB(A)
Nível de potência acústica garantido:
LWA = 102 dB(A)
Nível de pressão acústica no posto do operador:
LpA
=
71 dB(A) *
* Este valor é inferior ao valor limite admissível de LpA = 85 dB(A).
3.8
MHL 331
DADOS TÉCNICOS 3
3.15 Vibrações
O valor efectivo ponderado de aceleração para os membros superiores é inferior a 2,5 m/s².
O valor efectivo ponderado de aceleração para o assento e os pés é inferior a 0,5 m/s².
3.16 Aprovações oficiais
Certificação de acordo com as directivas CE.
MHL 331
3.9
3 DADOS TÉCNICOS
3.17 Área de trabalho da máquina
3.17.1 Curva do ângulo de alcance (dispositivo de carga de 11 m)
Dispositivo de carga: lança com cabina de 6,5 m, braço de carga de 4,4 m e balde de várias maxilas
Figura 5 Curva do ângulo de alcance (dispositivo de carga de 11 m)
3.10
MHL 331
DADOS TÉCNICOS 3
3.17.2 Tabela das capacidades de carga (dispositivo de carga de 11 m)
Os valores de capacidade de carga são indicados em toneladas (t). A pressão da bomba para
esta tabela é de 360 bar. Segundo a norma DIN ISO 10567, os valores perfazem 75 % do limite
de estabilidade estática ou 87 % da força de elevação hidráulica, sendo identificados por °.
Se a máquina se encontrar em solo firme e plano, aplicam-se os valores do modo rotativo de
360°. Os valores indicados entre ( ) aplicam-se ao chassis na direcção longitudinal. Os valores
indicados com "não suportada" aplicam-se à elevação da carga sobre o eixo dianteiro/traseiro.
NOTA
O peso dos mecanismos de suspensão de carga montados (garra, íman, gancho de
suspensão, etc.) deve ser subtraído dos valores de capacidade de carga.
Para o funcionamento do dispositivo de elevação, de acordo com as directivas CE, são
necessárias protecções contra a ruptura de tubos nos cilindros da lança e um dispositivo de aviso
de sobrecarga.
Dispositivo de carga: lança com cabina de 6,5 m, braço de carga de 4,4 m
Altura
Chassis
m
Suporte
10,5
não suportada
(5,2)
suportada em
4 pontos
5,6° (5,6°)
não suportada
(5,3)
(3,6)
suportada em
4 pontos
6,3° (6,3°)
5,6° (5,6°)
não suportada
(5,2)
(3,7)
(2,7)
suportada em
4 pontos
6,4° (6,4°)
5,7 (5,8°)
4,2 (4,9°)
não suportada
(5,1)
(3,6)
(2,6)
suportada em
4 pontos
6,8° (6,8°)
5,6 (6,0°)
4,2 (5,2)
9
7,5
6
4,5
3
1,5
0
-1,5
Alcance em m
4,5
6
7,5
9
10,5
não suportada
(7,5)
(4,8)
(3,4)
(2,6)
(2,0)
suportada em
4 pontos
9,6° (9,6°)
7,6° (7,6°)
5,5 (6,4°)
4,1 (5,1)
3,2 (4,0)
não suportada
(6,8)
(4,5)
(3,3)
(2,5)
(2,0)
suportada em
4 pontos
11,6° (11,6°)
7,4 (8,5°)
5,3 (6,6)
4,0 (5,0)
3,2 (3,9)
não suportada
(6,2)
(4,2)
(3,1)
(2,4)
(1,9)
suportada em
4 pontos
10,1° (10,1°)
7,1 (9,0)
5,1 (6,4)
3,9 (4,9)
3,1 (3,9)
não suportada
(5,9)
(4,0)
(3,0)
(2,3)
(1,9)
suportada em
4 pontos
7,0° (7,0°)
6,8 (8,8)
5,0 (6,2)
3,8 (4,8)
3,1 (3,9)
não suportada
(3,9)
(2,9)
(2,3)
suportada em
4 pontos
6,8 (8,7)
4,9 (6,2)
3,8 (4,7)
Figura 6 Tabela das capacidades de carga (dispositivo de carga de 11 m)
MHL 331
3.11
3 DADOS TÉCNICOS
3.17.3 Curva do ângulo de alcance (dispositivo de carga de 12 m)
Dispositivo de carga: lança com cabina de 6,5 m, braço de carga de 5,45 m e balde de várias maxilas
Figura 7 Curva do ângulo de alcance (dispositivo de carga de 12 m)
3.12
MHL 331
DADOS TÉCNICOS 3
3.17.4 Tabela das capacidades de carga (dispositivo de carga de 12 m)
Os valores de capacidade de carga são indicados em toneladas (t). A pressão da bomba para
esta tabela é de 360 bar. Segundo a norma DIN ISO 10567, os valores perfazem 75 % do limite
de estabilidade estática ou 87 % da força de elevação hidráulica, sendo identificados por °.
Se a máquina se encontrar em solo firme e plano, aplicam-se os valores do modo rotativo de
360°. Os valores indicados entre ( ) aplicam-se ao chassis na direcção longitudinal. Os valores
indicados com "não suportada" aplicam-se à elevação da carga sobre o eixo dianteiro/traseiro.
NOTA
O peso dos mecanismos de suspensão de carga montados (garra, íman, gancho de
suspensão, etc.) deve ser subtraído dos valores de capacidade de carga.
Para o funcionamento do dispositivo de elevação, de acordo com as directivas CE, são
necessárias protecções contra a ruptura de tubos nos cilindros da lança e um dispositivo de aviso
de sobrecarga.
Dispositivo de carga: lança com cabina de 6,5 m, braço de carga de 5,45 m
Altura
Chassis
m
Suporte
10,5
não suportada
(3,7)
suportada em
4 pontos
4,3° (4,3°)
não suportada
(3,8)
(2,8)
suportada em
4 pontos
5,1° (5,1°)
4,0° (4,0°)
não suportada
(3,8)
(2,8)
(2,1)
suportada em
4 pontos
5,1° (5,1°)
4,3 (4,8°)
3,1° (3,1°)
não suportada
(3,7)
(2,7)
(2,1)
suportada em
4 pontos
5,3° (5,3°)
4,3 (4,9°)
3,3 (4,1)
9
7,5
6
4,5
3
1,5
0
-1,5
-3
Alcance em m
4,5
6
7,5
9
10,5
não suportada
(5,1)
(3,6)
(2,6)
(2,0)
suportada em
4 pontos
6,6° (6,6°)
5,6 (5,8°)
4,2 (5,2°)
3,3 (4,0)
12
não suportada
(7,3)
(4,7)
(3,4)
(2,5)
(2,0)
(1,5)
suportada em
4 pontos
10,0° (10,0°)
7,6° (7,6°)
5,4 (6,3°)
4,1 (5,0)
3,2 (4,0)
2,6 (3,1°)
não suportada
(6,5)
(4,3)
(3,1)
(2,4)
(1,9)
(1,5)
suportada em
4 pontos
11,5 (12,1°)
7,2 (8,7°)
5,2 (6,5)
3,9 (4,9)
3,1 (3,9)
2,6 (3,1°)
não suportada
(6,1)
(4,1)
(3,0)
(2,3)
(1,9)
suportada em
4 pontos
9,2° (9,2°)
6,9 (8,8)
5,0 (6,3)
3,8 (4,8)
3,1 (3,8)
não suportada
(5,8)
(3,9)
(2,9)
(2,2)
(1,8)
suportada em
4 pontos
7,4° (7,4°)
6,7 (8,6)
4,9 (6,1)
3,8 (4,7)
3,0 (3,8)
não suportada
(2,8)
suportada em
4 pontos
4,8 (6,1)
Figura 8 Tabela das capacidades de carga (dispositivo de carga de 12 m)
MHL 331
3.13
3 DADOS TÉCNICOS
3.18 Acessórios de trabalho
Todos os acessórios de trabalho fornecidos
são
acompanhados
da
respectiva
documentação.
A documentação inclui:
• Manual de instruções
• Catálogo de peças de reposição
3.18.1 Outros equipamentos (opcional)
• Dispositivo de aviso de sobrecarga
• Sistema de desactivação de segurança em
função da sobrecarga
• Ventilador inversor para o radiador de
água/ar de carga e do óleo hidráulico
• Grade de protecção na cabina
• Protecções contra a ruptura de tubos para
cilindros da lança
• Grade de protecção antes do radiador de
água/ar de carga e do óleo hidráulico
• Protecções contra a ruptura de tubos para
cilindros do braço
• Grade de protecção nos faróis
• Sistema magnético
• Bomba de abastecimento eléctrica
• Pré-aquecimento do óleo hidráulico
• Pré-aquecimento do motor
• Activação individual do suporte de 4 pontos
• Pá de arrasto, além do suporte de 4 pontos
• Cabina com vidro blindado para párabrisas e janela do tejadilho
• Aquecimento do assento com almofada
com sistema de aquecimento integrada
(carvão activo)
• Aquecimento auxiliar
• Extintor de pó químico
• Porta-objectos
operação
adicional
no
painel
de
• Diversos equipamentos eléctricos, como
faróis de xénon, faróis suplementares, luz
rotativa, rádio, etc.
• Cabina com vidro de Lexan para o párabrisas
NOTA
Quaisquer outros acessórios devem ser adquiridos através do fabricante.
CUIDADO
A realização de alterações não autorizadas na estrutura, equipamentos suplementares e
acessórios de trabalho da TEREX | Fuchs pode provocar danos na carregadora.
Lembre-se que para realizar qualquer alteração é necessária uma autorização por escrito
do fabricante. Caso contrário, cessa a nossa garantia bem com a responsabilidade pelo
produto por eventuais danos causados.
3.14
MHL 331
DADOS TÉCNICOS 3
3.19 Lubrificantes e produtos de serviço
O cumprimento consciencioso das indicações relativas à lubrificação, controlo dos níveis e
mudança dos produtos de serviço oferece uma maior fiabilidade e aumenta o período de vida útil
da carregadora.
É importante que as mudanças de óleo sejam efectuadas numa base regular e nos intervalos
indicados e que sejam respeitadas as qualidades de lubrificantes indicadas.
CUIDADO
Ao verificar ou mudar os produtos de serviço, deverá cumprir as seguintes instruções:
− Salvo indicação em contrário, os trabalhos na carregadora devem ser efectuados
quando estiver estacionada em terreno plano e firme e com o motor desligado.
− Sempre que aceder ao compartimento do motor, fixe a tampa e as portas laterais para
que não se fechem inadvertidamente.
− Abasteça a carregadora apenas com o motor desligado.
− Quando estiver a abastecer a carregadora, não fume e evite a presença de chamas
nuas.
A limpeza é fundamental ao mudar o óleo do motor, o óleo da transmissão e o óleo hidráulico.
Antes de remover as uniões roscadas e as tampas de enchimento, limpe-as, bem como ao espaço
em redor.
Ao mudar o óleo, também deve limpar os parafusos de enchimento e de drenagem.
NOTA
O óleo deve ser purgado preferencialmente à temperatura de serviço.
Deve recolher os óleos usados e eliminá-los em conformidade com os regulamentos
relativos à protecção do ambiente, juntamente com os cartuchos dos filtros do óleo.
Indicações para a minimização da contaminação do líquido hidráulico em aplicações
intensivas e ambientes expostos a um elevado nível de poeira
Se, regra geral, a carregadora for sujeita a condições de trabalho adversas (mudança frequente
dos acessórios de trabalho, ambiente com elevado nível de poeiras), existe o perigo do óleo
hidráulico se contaminar mais rapidamente.
Para evitar um consequente desgaste precoce dos componentes hidráulicos, os intervalos entre
as mudanças de óleo (ou amostras de óleo) devem ser reduzidos.
MHL 331
3.15
3 DADOS TÉCNICOS
3.19.1 Volumes de enchimento
Designação
Volume de
enchimento
Fluido
Observação
Depósito de combustível
300 l
Diesel
Óleo do motor
16 l
Óleo do motor
Depósito de óleo hidráulico
340 l
Óleo hidráulico
Eixo dianteiro completo
20,8 l
Óleo da transmissão
por cubo de roda
1,3 l
Óleo da transmissão
diferencial
18,2 l
Óleo da transmissão
Eixo traseiro completo
18,2 l
Óleo da transmissão
por cubo de roda
1,3 l
Óleo da transmissão
diferencial
15,6 l
Óleo da transmissão
5,7 l
Óleo da transmissão
Transmissão tipo powershift
Engrenagem
rotação
do
mecanismo
de
Abastecimento por meio do sistema hidráulico
(lubrificação por circulação)
União rotativa da coroa dentada
28 kg
Graxa fluida
Sistema de lubrificação com massa
3 kg
Massa
universal
Travão de serviço
Filtro de ar em banho de óleo
(aquecimento)
Ar condicionado
Sistema de refrigeração
Quantidade de substituição
lubrificante
Abastecimento por meio do sistema hidráulico
0,16 l
Óleo do motor
Apenas
auxiliar
1650 g
Líquido de refrigeração R134a
150 g
Óleo de refrigeração
PAG
cerca de 36 l
Líquido
ração
de
no
aquecimento
refrige- Água + líquido de refrigeração isento de nitritos,
aminas e fosfatos
(consulte a composição no
manual de instruções do
fabricante do motor)
Sistema de lavagem dos vidros
Engrenagem da garra
(TEREX | Fuchs 0,4 m³ – 0,8 m³)
4l
0,7 l
Água com detergente
para vidros
Óleo da transmissão
NOTA
Os volumes de enchimento indicados na respectiva tabela são apenas valores de
referência. Após cada mudança de óleo ou reabastecimento, é necessário controlar o
nível na respectiva unidade.
3.16
MHL 331
DADOS TÉCNICOS 3
3.19.2 Especificação dos produtos de serviço
Produtos de serviço indicados para a Europa Central
Aplicação
Motor de accionamento
Motor de accionamento
Designação
Combustível
diesel
Óleo do motor
Produto recomendado
Utilização de combustíveis de
marca com uma percentagem
de enxofre < 0,05 %.
Um teor de enxofre mais elevado
tem influência sobre os intervalos
de mudança de óleo e sobre o
período de vida útil do motor.
Titan Cargo MC 10W-40
DIN EN 590
ASTM D 975-88; 1-D/2-D
Antes da utilização de combustíveis
RME obtenha outras informações junto
do representante TEREX | Fuchs mais
próximo.
DQC III
ACEA-E4-99/E6-04
consulte também o manual
instruções do fabricante do motor
de
Refrigeração do motor
Líquido de
frigeração
Circuitos
hidráulicos
Óleo
hidráulico Renolin B 15
ou óleo hidráu- ou
lico universal
Renolin B 46 HVI (Etiqueta da
marca colada na carregadora.)
HLP ou HVLP ISO VG 46
Devem ser cumpridos os seguintes valores
limite de viscosidade (segundo ASTM 445):
a 100 °C mín. 7,0 mm²/s (cSt)
a -10 °C < 1300 mm²/s (cSt)
Óleo
hidráulico PANOLIN
BIO à base de HLP SYNTH 46
éster sintético
HEES ISO VG 46
Enchimento segundo indicação do cliente.
Etiqueta da marca colada na carregadora.
Não misture óleos biológicos de
fabricantes diferentes.
Valores de viscosidade iguais aos dos
óleos hidráulicos minerais.
Em caso de mudança de óleo hidráulico
mineral para biodegradável, é necessário
remover por completo o óleo da instalação
e do depósito, limpá-los e lavá-los.
Antes de mudar de óleo, obtenha informações
mais precisas junto do representante
competente da TEREX | Fuchs.
Transmissão tipo power- Óleo da
shift, cubos das rodas, missão
eixos, engrenagem da
garra e engrenagem do
íman
re- Fricofin
Especificação,
normas, qualidade
BASF G 48
água limpa e anticongelante à base de
etileno glicol
consulte também o manual de
instruções do fabricante do motor
trans- Titan Supergear SAE 80W-90 SAE 80W-90
API GL-4/GL-5
ZF-TZ-MZ 02B, 05A, 07A, 12B, 16F, 17B
lubrifi- Renolit Duraplex EP 2
Sabão complexo de lítio
Sistema de lubrificação Massa
com
massa,
outros cante universal
(Indicado para temperaturas K P 2P-30
pontos de lubrificação
até -20 °C.)
DIN 51 502
Alternativas recomendadas em caso de
temperaturas mais baixas até -30 °C:
Renolit JP 1619
Molykote TTF 52
consulte também as informações em
anexo da Lincoln
União rotativa da coroa Graxa fluida
dentada
MHL 331
Renolit LZR 000
Sabão de cálcio/lítio
GP 00/000 G-40
DIN 51502
3.17
3 DADOS TÉCNICOS
3.19.3 Alternativas recomendadas para
outros intervalos de temperatura
Óleo hidráulico: temperatura ambiente
3.19.4 Óleo
hidráulico
biodegradável
PANOLIN HLP SYNTH 46
Em
alternativa
aos
óleos
minerais
recomendamos
óleos
hidráulicos
biodegradáveis à base de éster sintético. São
válidos os mesmos valores limite de
viscosidade que para os óleos minerais.
CUIDADO
Em caso de mudança de óleo
hidráulico
mineral
para
biodegradável, é necessário remover
por completo o óleo da instalação e
do depósito, limpá-los e lavá-los. Ao
fazê-lo, devem ser respeitadas as
condições de garantia bem como as
instruções relativas à mudança de
óleo da KLEENOIL PANOLIN AG.
Os óleos biológicos de fabricantes
diferentes
não
podem
ser
misturados.
Antes de mudar de óleo, obtenha informações
mais precisas junto do representante
competente da TEREX | Fuchs.
3.18
MHL 331
ÍNDICE
4
Elementos de comando e indicação.......................................................................4.1
4.1
Iniciação............................................................................................................................4.1
4.2
Elementos de comando e indicação da cabina ................................................................4.2
4.2.1
Alavanca de comando em cruz esquerda..................................................................4.2
4.2.2
Alavanca de comando em cruz direita .......................................................................4.4
4.2.3
Elementos de comando .............................................................................................4.6
4.3
Painel de operação da cabina ..........................................................................................4.8
4.3.1
Monitor multifunções ................................................................................................4.10
4.3.1.1 Configuração da indicação de controlo principal .................................................4.11
4.3.1.2 Níveis dos menus do monitor multifunções .........................................................4.14
4.4
Motor ...............................................................................................................................4.17
4.4.1
Ligar o motor ............................................................................................................4.17
4.4.1.1 Arranque a frio (arranque normal) .......................................................................4.18
4.4.1.2 Arranque a quente ...............................................................................................4.19
4.4.2
Modo ventilador inversor (opcional) .........................................................................4.20
4.4.3
Monitorização da carregadora durante o funcionamento.........................................4.21
4.4.3.1 Pontear a protecção de sobreaquecimento.........................................................4.23
4.4.3.2 Ralenti automático ...............................................................................................4.23
4.4.4
Controlador da carga-limite......................................................................................4.24
4.4.4.1 Fine-Mode............................................................................................................4.24
4.4.5
Desligar o motor.......................................................................................................4.24
4.4.6
Controlo electrónico do motor (EMR).......................................................................4.25
4.4.6.1 Função de protecção do motor do controlo electrónico do motor (EMR) ............4.25
4.4.7
Notas relativas ao funcionamento no Inverno..........................................................4.26
4.4.7.1 Óleo hidráulico.....................................................................................................4.26
4.4.7.2 Óleo do motor ......................................................................................................4.26
4.4.7.3 Referência a opções............................................................................................4.26
4.4.7.4 Líquido de refrigeração........................................................................................4.26
4.4.7.5 Bateria .................................................................................................................4.26
4.4.7.6 Combustível.........................................................................................................4.26
4.5
Posto de comando ..........................................................................................................4.27
4.5.1
Banco confortável do condutor ................................................................................4.27
4.5.2
Volante .....................................................................................................................4.28
4.5.2.1 Ajustar a coluna da direcção ...............................................................................4.28
4.6
Sistema de aquecimento e ar condicionado ...................................................................4.29
4.6.1
Modo de aquecimento..............................................................................................4.29
4.6.2
Aquecimento auxiliar (opcional) ...............................................................................4.30
4.6.3
Modo de ar condicionado.........................................................................................4.32
4.7
Cabina.............................................................................................................................4.33
4.7.1
Abrir/fechar janela dianteira .....................................................................................4.33
4.7.2
Ajustar o estore ........................................................................................................4.33
4.7.3
Janela do tejadilho ...................................................................................................4.33
4.7.4
Porta da cabina ........................................................................................................4.34
4.7.5
Janela lateral............................................................................................................4.34
4.7.6
Iluminação interior....................................................................................................4.34
MHL 331
ÍNDICE
4.7.7
Martelo de emergência ............................................................................................4.34
4.7.8
Extintor (opcional) ....................................................................................................4.34
4.7.9
Limpa-vidros.............................................................................................................4.35
4.7.10 Sistema de lavagem dos vidros ...............................................................................4.35
4.8
Cabina elevatória hidráulica............................................................................................4.36
4.8.1
Antes da colocação em funcionamento ...................................................................4.36
4.8.2
Durante o funcionamento.........................................................................................4.36
4.8.3
Marcha com a cabina elevada .................................................................................4.36
4.8.4
Estacionar a carregadora.........................................................................................4.36
4.8.5
Deslocar a cabina ....................................................................................................4.37
4.8.6
Abaixamento manual da cabina elevada (avaria) ....................................................4.37
4.9
Modo de marcha .............................................................................................................4.38
4.9.1
Arranque ..................................................................................................................4.39
4.9.2
Parar ........................................................................................................................4.40
4.9.3
Marcha em subidas e descidas................................................................................4.40
4.9.4
Direcção ...................................................................................................................4.41
4.9.5
Travões ....................................................................................................................4.41
4.9.6
Faróis de marcha e trabalho ....................................................................................4.42
4.9.7
Luzes indicadoras de mudança de direcção............................................................4.42
4.9.8
Luzes de emergência...............................................................................................4.42
4.9.9
Buzinas ....................................................................................................................4.42
4.9.10 Luz rotativa (opcional)..............................................................................................4.42
4.10 Procedimento para estacionar ........................................................................................4.43
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4
4.1
Elementos de comando e indicação
Iniciação
Se ainda não estiver familiarizado com os
elementos de comando e indicação da
carregadora, leia este capítulo atentamente
antes de a accionar.
Neste capítulo
funções.
são
descritas
todas
as
• Antes de iniciar o modo de marcha e de
funcionamento tem de memorizar bem os
elementos de comando e indicação.
• A carregadora deve ser sujeita a uma
inspecção visual minuciosa antes de cada
colocação em funcionamento. Deve ser
especialmente verificado se existem danos,
parafusos soltos ou em falta, acumulação
de óleo, assim como, fugas de óleo ou de
combustível. Os defeitos têm que ser
reparados imediatamente. Se a segurança
operacional
for
comprometida,
a
carregadora só pode ser colocada em
funcionamento depois de os defeitos terem
sido reparados.
• Antes da colocação em funcionamento da
carregadora, devem ser efectuadas as
inspecções indicadas no capítulo 7.5.
MHL 331
4.1
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.2
4.2.1
Elementos de comando e indicação da cabina
Alavanca de comando em cruz esquerda
P1
1
3
representada num ângulo de 180°
Figura 9 Alavanca de comando em cruz esquerda
4.2
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
Alavanca de comando em cruz esquerda
1
= Botão do sistema magnético (opcional)
P1 = Botão de mudança de direcção para a direita/esquerda
3
= Botão do homem morto (opcional)
As carregadoras destinadas ao mercado italiano têm de estar equipadas com um botão do
homem morto. Os movimentos de trabalho comandados hidraulicamente só são
desbloqueados com o botão do homem morto premido (subir/baixar lança,
estender/recolher braço de carga, rodar a superestrutura, posicionar/recolher
estabilizadores).
MHL 331
4.3
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.2.2
Alavanca de comando em cruz direita
P1
1
3
representada num ângulo de 180°
Figura 10 Alavanca de comando em cruz direita
4.4
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
Alavanca de comando em cruz direita
1
= Botão de aumento da pressão de serviço
P1 = Botão rodar da garra direita/esquerda
3
= Botão da buzina
MHL 331
4.5
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.2.3
Elementos de comando
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
120%
3/4
0
100%
°C
90%
1/2
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
Figura 11 Elementos de comando
4.6
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
Elementos de comando
5
= Alavanca para posicionar/recolher os estabilizadores
6
= Interruptor dos apoios de braço (funções de trabalho bloqueadas)
7
= Descida de emergência da cabina
8
= Potenciómetro "Fine-Mode"
9
= Alavanca de comando em cruz esquerda
10
= Apoio do braço articulado
11
= Pedal do travão de serviço, pode ser bloqueado
12
= Acelerador de marcha à frente
13
= Acelerador de marcha atrás
14
= Alavanca da coluna da direcção para ajuste do ângulo de inclinação
15
= Alavanca de comando em cruz direita
16
= Aparelho de comando do sistema magnético (opcional)
17
= Aquecimento auxiliar do painel de operação (opcional)
18
= Alavanca de controlo da velocidade de rotação do motor
19
= Regulador de ar fresco/de circulação (ar condicionado)
20
= Monitor multifunções
21
= Painel de operação
MHL 331
4.7
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.3
Painel de operação da cabina
Figura 12 Painel de operação
4.8
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
Painel de operação
25 = Ignição
26 = Interruptor basculante da pá de arrasto
(opcional)
27 = Interruptor basculante da luz rotativa
(opcional)
28 = Interruptor basculante do sistema
magnético (3 níveis) (opcional)
Interruptor basculante para cima:
desligado
Interruptor basculante a meio:
funcionamento normal (serve para
carregamento)
Interruptor basculante para baixo:
operação passo a passo (serve para
tipificar)
29A = Interruptor de chave (preto) para
desactivar dispositivo de aviso de
sobrecarga / sistema de desactivação
de segurança em função da
sobrecarga (opcional)
29B = Interruptor de chave (azul) para
diminuir a pressão do óleo hidráulico
ou para activar os movimentos de
trabalho com o motor diesel parado
(opcional)
30 = Isqueiro
31 = Botão subir/baixar cabina
32 = Interruptor basculante de ralenti
automático
33 = Não atribuído
34 = Interruptor basculante do travão de
estacionamento
35 = Botão do travão de bloqueio do
mecanismo de rotação
36 = Interruptor basculante das funções de
marcha e trabalho (2 níveis)
1.º nível: activar funções de trabalho
2.º nível: pontear o sistema de
desactivação das funções de trabalho
(emergência)
37 = Interruptor basculante do desbloqueio
do eixo oscilante
38 = Desactivar o interruptor basculante do
sistema de desactivação em função da
proximidade da cabina (braço de carga)
40 = Interruptor basculante (2 níveis)
1.º nível: luz de estacionamento
2.º nível: luz de marcha
41 = Interruptor basculante (2 níveis)
1.º nível: faróis de trabalho do braço de
carga
2.º nível: faróis de trabalho no tejadilho
(opcional)
42 = Interruptor basculante do comando de
transmissão com bloqueio velocidade
rápida/lenta
43 = Botão do limpa-vidros (2 níveis)
(vidro superior)
Botões para cima: funcionamento
contínuo do limpa-vidros
Botões para baixo: funcionamento
intermitente do limpa-vidros
Botões para cima ou para baixo (parar):
modo limpa/lava-vidros
44 = Interruptor basculante com função táctil
do limpa-vidros (2 níveis)
(vidro inferior)
1.º nível: limpa-vidros
2.º nível: limpa/lava-vidros
45 = Avisador luminoso de erro do comando
do motor / indicador de préincandescência
46 = Interruptor basculante do braço
universal (opcional)
47 = Não atribuído
48 = Não atribuído
49 = Interruptor basculante do sistema de
aquecimento e ar condicionado
(2 níveis)
1.º nível: ar condicionado
2.º nível: função Reheat
(arrefecer/aquecer/desumidificar)
50 = Regulador rotativo do sistema de
aquecimento e ar condicionado
51 = Botão da ventoinha
1.ª posição em cima:
"Ligado" – "Velocidade +"
2.ª posição em baixo:
"Velocidade -" – "Desligado"
39 = Botão de ponteamento do sistema de
desactivação de segurança em função
da sobrecarga (opcional)
MHL 331
4.9
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.3.1
Monitor multifunções
A indicação de controlo principal é apresentada no monitor multifunções quando a carregadora é
ligada. A indicação de controlo principal é apresentada continuamente enquanto não for
accionada/premida uma das teclas de função F 1 – F 6. Para sair de um menu basta premir
voltar
–
(F 6), regressando automaticamente à indicação de controlo principal após
10 segundos, se não se registar qualquer actividade. Quando a ignição é desligada, o ecrã entra
no modo "STANDBY" durante 10 minutos. De seguida, o monitor desliga-se automaticamente.
SYM
âmbar
1/1
3/4
1/2
MESS
NÍVEL DE COMBUSTÍVEL
ABAIXO DE 5%
120%
0
100%
°C
90%
FEH
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 RPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
BA
F
F5
F6
Roda de selecção dos menus
Figura 13 Monitor multifunções
Campo SYM (símbolos):
Na parte superior da indicação de controlo principal são apresentadas "Mensagens" com o respectivo
texto. O significado de todos os símbolos apresentados neste campo é explicado mais detalhadamente
nas páginas 4.11/4.12.
Campo MESS (indicação dos valores medidos):
O campo MESS apresenta o nível de combustível, a temperatura do líquido de refrigeração, a temperatura
do óleo hidráulico e a carga (opcional) de forma gráfica/numérica, consulte a página 4.12/4.13.
Campo BA (hora/horas de serviço e, opcionalmente, as rotações actuais):
Neste campo, são apresentadas a hora/horas de serviço e, opcionalmente, as rotações actuais do
motor diesel.
Campo FEH (erros):
Caso ocorra um erro, neste campo é apresentada a respectiva mensagem em vez do logótipo da
empresa, por exemplo, em caso de falha de uma válvula.
4.10
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.3.1.1 Configuração da indicação de controlo principal
Símbolo
N.º da
posição
65
Explicação da função
Mensagem (atribuição dupla): temperatura do líquido de refrigeração /
temperatura do óleo hidráulico (consulte também a mensagem 80 / 81)
Acende-se no caso de temperaturas de serviço elevadas.
Simultaneamente soa um aviso acústico. Caso os limiares de
desactivação sejam excedidos, as funções de marcha e trabalho são
desactivadas.
Abra a capota e deixe arrefecer o motor em ralenti superior. Quando a
temperatura do líquido de refrigeração ou a temperatura do óleo
hidráulico se encontrar novamente no intervalo permitido, as funções
bloqueadas são novamente activadas. A mensagem desaparece.
65
Mensagem temperatura do ar de carga
Acende-se se a temperatura do ar de carga se situar entre os 100 °C –
105 °C. Simultaneamente soa um aviso acústico num ciclo de segundos.
Se a temperatura do ar de carga for superior a 105 °C, o aviso acústico
soa continuamente. As funções de trabalho são desactivadas.
Se a temperatura do ar de carga descer para um valor inferior a 95 °C
após o aviso/a desactivação, os avisos voltam a ser repostos a 0 e as
funções de trabalho ficam novamente desbloqueadas.
66
Mensagem controlo da carga da bateria
Acende quando a chave de ignição é colocada na posição de contacto e
apaga-se assim que o motor é ligado. Esta mensagem é apresentada
durante o funcionamento quando ocorre uma falha no carregamento da
bateria pelo alternador.
Desligue o motor e elimine o erro.
67
Mensagem pressão do óleo do motor
É apresentada quando, durante o funcionamento, a pressão do óleo do
motor desce abaixo de um valor definido. A baixa pressão do óleo é
simultaneamente assinalada através do sinal acústico.
Coloque imediatamente o motor em ralenti inferior, deixe-o assim durante
cerca de 5 segundos e, de seguida, desligue-o.
68
Mensagem (atribuição dupla): nível do líquido de refrigeração / nível
do óleo hidráulico
É apresentada caso o nível do líquido de refrigeração ou do óleo
hidráulico seja inferior ao mínimo necessário. Simultaneamente soa um
sinal acústico (aviso sonoro) e as funções de marcha e trabalho são
desactivadas.
Quando o nível do líquido de refrigeração ou do óleo hidráulico atingir o
intervalo permitido, as funções bloqueadas são novamente activadas. A
mensagem desaparece.
69
Mensagem (atribuição dupla): sujidade no filtro de ar / sujidade no
filtro de retorno
Assim que a mensagem for apresentada continuamente tem que ser
efectuada a manutenção do filtro de ar ou a substituição do filtro de
retorno. A mensagem pode acender brevemente, no entanto, isto é
insignificante e é, na maioria das vezes, provocado por a velocidade de
rotação do motor aumentar demasiado rapidamente.
MHL 331
4.11
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
70
Mensagem travão de serviço
É apresentada caso a pressão do acumulador seja demasiado baixa. O
travão não está operacional. A mensagem e o aviso acústico têm de se
apagar aprox. 10 segundos após o arranque do motor, caso contrário,
pare imediatamente a máquina e verifique o sistema de travagem.
71
Mensagem travão de estacionamento
É apresentada quando o travão de estacionamento estiver accionado ou
quando a pressão de purga do travão se encontrar abaixo do normal.
72
Mensagem modo ventil. invers. (opcional)
Sempre que este modo está activo, a mensagem "Modo ventil. invers."
(opcional) acende-se e surge o texto "MODO VENTIL. INVERS." no
monitor multifunções.
73
Mensagem travão de bloqueio do mecanismo de rotação
É apresentada quando o travão de bloqueio do mecanismo de rotação
estiver ligado.
74
Mensagem sistema de desactivação em função da proximidade da
cabina (braço de carga)
Acende-se quando o braço de carga se encontrar na proximidade da
cabina (distância de segurança em relação à cabina não atingida).
75
A mensagem "Nível de combustível" é apresentada quando o nível do
depósito diesel descer abaixo dos 5 %.
A mensagem "Eixo oscilante desbloqueado" é apresentada se o eixo
oscilante estiver desbloqueado.
ou
76
âmbar
NÍVEL DE COMBUSTÍVEL
ABAIXO DE 5%
0 RPM 00 : 00 : 00
Mensagem (atribuição dupla): nível de combustível / eixo oscilante
desbloqueado
Mensagem funções de marcha e trabalho bloqueadas
É apresentada quando as funções de marcha
desactivadas:
• interruptor basculante das funções de
desactivado
• plataforma para manutenção aberta
• apoio do braço esquerdo levantado
• temperatura do líquido de refrigeração ou do
do máximo
• nível do líquido de refrigeração ou do óleo
mínimo
e trabalho estiverem
marcha e trabalho
óleo hidráulico acima
hidráulico abaixo do
77
Emissão de texto para as mensagens
78
Indicação – hora/horas de serviço e, opcionalmente, as rotações
actuais
Neste campo, são apresentadas a hora/horas
opcionalmente, as rotações actuais do motor diesel.
1/1
3/4
1/2
1/4
0
4.12
79
de
serviço
e,
Indicação – nível de combustível
A barra da indicação representa o nível de combustível do depósito
diesel.
A indicação da barra apresenta-se verde quando o depósito tem mais de
5 % da sua capacidade. Se o nível descer abaixo do nível de reserva, a
barra apresenta-se vermelha e adicionalmente acende-se a mensagem
75 "Nível de combustível".
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
80
Indica de forma numérica a temperatura do líquido de refrigeração do
motor. A cor de fundo do símbolo altera-se de acordo com a
temperatura do líquido de refrigeração (ver tabela ao lado).
Em funcionamento, a cor de fundo do símbolo tem de ser preta.
Entre os 105 °C e os 110 °C soa adicionalmente o aviso acústico num
ciclo de segundos.
Em caso de sobreaquecimento, acima do limiar de desactivação acedese também a mensagem 65 "Temperatura do líquido de refrigeração" na
indicação de controlo principal. O sobreaquecimento é simultaneamente
assinalado através de um sinal acústico que soa continuamente. As
funções de marcha e trabalho estão bloqueadas. Suspender imediatamente o trabalho e deixar o motor a trabalhar em ralenti superior.
Se, após 60 segundos, a mensagem de alarme persistir, colocar o
motor em ralenti inferior, deixar a trabalhar durante 3 – 5 minutos e
desligá-lo. Detectar e eliminar a causa.
0
°C
Cores de fundo:
Temperatura de arranque a
frio (azul): T ≤ 50 °C
Temperatura de serviço
(preto): 50 °C < T < 105 °C
Limite de aviso (vermelho):
105 °C ≤ T < 110 °C
Limite do disjuntor
(vermelho): 110 °C ≤ T
Limite para activação
(preto): T < 95 °C
81
°C
Cores de fundo:
azul:
≤ 15 °C
preto:
> 15 °C
vermelho: ≥ 95 °C
82
90%
50%
0%
h
F
Indicação da carga (opcional)
A indicação da barra indica a pressão actual gerada pela carga nos
cilindros principais (indicação em percentagem da pressão de carga
máxima permitida). Quando se ultrapassa 90 % da pressão de carga
permitida, a cor da barra muda de verde para amarelo e na indicação de
controlo principal é exibida, sobre fundo amarelo, a mensagem
"SOBRECARGA". Ao mesmo tempo é emitido um sinal de aviso
acústico na cabina.
Ao exceder os 100 % de carga permitida, a cor da barra muda de
amarelo para vermelho. No caso da opção "Sistema de desactivação de
segurança em função da sobrecarga" surge a mensagem
"SOBRECARGA" na indicação de controlo principal com cor de fundo
vermelho e as funções de trabalho relacionadas com o aumento de
carga são desactivadas em função de diversos parâmetros dinâmicos.
100%
00 : 00 : 00
Indicação – temperatura do óleo hidráulico (em °C)
Indica de forma numérica a temperatura do óleo hidráulico. A cor de
fundo do símbolo altera-se de acordo com a tabela ao lado. Se for
excedida a temperatura permitida do óleo hidráulico de 95 °C, é
apresentada adicionalmente a mensagem 65 "Temperatura do líquido
de refrigeração/temperatura do óleo hidráulico".
0
120%
Indicação – temperatura do líquido de refrigeração do motor (em °C)
F1
Não atribuído
F2
Não atribuído
F3
Não atribuído
F4
Comutação da indicação hora/horas de serviço
F5
Menu de funções
F6
Menu principal
Seta do menu para deslocar para cima
Seta do menu para deslocar para baixo
OK
MHL 331
Confirmar a selecção
4.13
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.3.1.2 Níveis dos menus do monitor multifunções
Navegação nos menus
NOTA
Nos menus, é possível seleccionar um submenu ou uma função deslocando uma seta
verde (F 4, F 5) e confirmar com OK (F 6). Em alternativa, rodar a roda de selecção dos
menus corresponde aos movimentos das setas e premir a roda de selecção corresponde
à confirmação através de OK.
Selecção dos menus na indicação de controlo principal
Menu F 1: não atribuído
Menu F 2: não atribuído
Menu F 3: não atribuído
Menu F 4: hora/horas de serviço
Com a tecla de função (F 4) as horas de serviço são
indicadas durante 10 segundos em lugar da hora.
Menu de funções F 5
No menu de funções podem ser comutadas até 16
funções adicionais. Com a tecla de seta do menu
(F 5) do monitor multifunções ou com a roda de
selecção dos menus, é possível seleccionar um dos
quatro níveis. Com as teclas de função F 1 – F 4 é
então accionada a função correspondente ao nível
seleccionado. Ao accionar a tecla F 4 no nível inferior
é accionado um impulso de lubrificação adicional.
Premindo a tecla
de controlo principal.
(F 6) regressa à indicação
NOTA
As restantes 15 funções adicionais não se
encontram atribuídas de momento!
Menu principal F 6
No menu principal, é possível aceder a um máximo
de 9 submenus. Com as teclas de seta do menu
(F 4, F 5) efectua-se a selecção de um
submenu "DEFINIÇÕES DO ECRÃ", "MENU DE
SERVIÇO",
"MENU
DE
DIAGNÓSTICO"
e
"INFORMAÇÕES DO SISTEMA". Premindo a tecla
(F 6) é chamado o submenu seleccionado. A
voltar
selecção de
–
(F 6)
regressar à indicação de controlo principal.
4.14
faz
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
Submenus
DEFINIÇÕES DO ECRÃ
Com as teclas de seta do menu
(F 4, F 5) é
possível definir a luminosidade total, o idioma dos
menus, assim como a hora e a data do monitor
multifunções. Através da função "AUTOMÁTICO
LIGADO/DESLIGADO" é possível activar ou
desactivar a comutação automática para a indicação
de controlo principal. As definições alteradas ficam
voltar
permanente-mente guardadas
depois de sair do menu através de (F 6).
–
MENU DE SERVIÇO
O menu de serviço requer a introdução de um código
de acesso de 6 dígitos. O código de acesso é
introduzido rodando/premindo a roda de selecção dos
menus ou as teclas de seta do menu
(F 4,
(F 6). Apenas um representante
F 5) e a tecla
ou técnicos de manutenção qualificados podem
aceder ao menu de serviço. Se o código não for
introduzido correctamente, o acesso ao menu de
serviço é negado.
Ao seleccionar "ESC" a introdução é interrompida.
Desta forma pode terminar a introdução do código e
seleccionar uma outra opção do menu.
Com a selecção "<", o último número introduzido pode
voltar a ser apagado.
MENU DE DIAGNÓSTICO
No menu de diagnóstico são apresentados dados de
vários componentes, actualmente "DIAGNÓSTICO
"UNIDADE CONTROLO DO MOTOR". Com as teclas
(F 4, F 5) do monitor
de seta do menu
multifunções ou com a roda de selecção dos menus, é
possível seleccionar o nível "EMR". Premindo a tecla
(F 6) é chamado o submenu seleccionado.
Premindo de novo a tecla
menu principal.
MHL 331
(F 6) regressa ao
4.15
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
DIAGNÓSTICO
"UNIDADE
CONTROLO
DO
MOTOR"
Neste menu são apresentados os dados actuais do
motor.
INFORMAÇÕES DO SISTEMA
As informações do sistema indicam o estado actual do
software dos componentes de comando. Premindo a
tecla
4.16
(F 6) regressa ao menu principal.
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.4
Motor
Antes de ligar o motor, o seccionador da
bateria (14/1) tem de ser activado. O
seccionador da bateria da carregadora
encontra-se no corredor de manutenção.
1
NOTA
Antes da colocação em funcionamento, efectue as inspecções
indicadas, consulte o capítulo 7.5
"Trabalhos antes da colocação em
funcionamento".
AVISO
331-1130-014
Figura 14 Seccionador da bateria
Antes de ligar o motor, verifique se
não se encontram pessoas na zona
de perigo da carregadora.
4.4.1
Ligar o motor
• Todas
as
alavancas
de
comando
encontram-se em posição neutra.
• Insira a chave na ignição (15/25) e rode-a
para a posição I. Aguarde aprox. 5 – 10
segundos durante a fase de arranque do
comando da máquina.
• Espere que as mensagens (15/66) e (15/67)
sejam apresentadas.
Se antes de ligar o motor soar um aviso
sonoro e for apresentada a mensagem do
travão de serviço (15/70), ainda não se
formou a pressão de travagem necessária.
O aviso sonoro pára e a mensagem
desaparece quando o motor estiver em
funcionamento e a pressão de travagem se
tiver formado.
MHL 331
4.17
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.4.1.1 Arranque a frio (arranque normal)
• Insira a chave na ignição (15/25).
• Coloque a alavanca de controlo da
velocidade de rotação do motor (15/18) na
posição de ralenti.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
100%
0
°C
90%
50%
MHL331
1/4
• Rode a chave de ignição para a posição I.
Se o ecrã estiver em STANDBY, as
mensagens (15/66) e (15/67) serão
apresentadas após aprox. 5 segundos.
Caso contrário, após aprox. 10 segundos.
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
• Espere que as mensagens (15/66) e (15/67)
sejam apresentadas.
• De seguida, rode a chave de ignição para a
posição
II.
O
indicador
de
préincandescência (15/45) ilumina-se durante
alguns segundos. Assim que o indicador de
pré-incandescência se apagar, rode a
chave de ignição para a posição III e dê
arranque ao motor.
• Assim que o motor se ligar, solte a chave de
ignição. A chave de ignição volta automaticamente para a posição I. As mensagens
(15/66), (15/67) têm de desaparecer.
Se o motor não se ligar, no máximo, após
15 segundos, coloque a chave de ignição na
posição 0 e repita o procedimento de
arranque, no mínimo, após 30 segundos.
CUIDADO
Evite danos no motor não colocando
a carregadora em carga máxima
imediatamente após o arranque.
Mantenha a marcha moderada até a
carregadora atingir a temperatura de
serviço.
NOTA
Figura 15 Ligar o motor
Para o arranque a temperaturas inferiores a -18 °C, recomenda-se que
a carregadora seja equipada com um
dispositivo auxiliar de arranque a frio
DEUTZ.
4.18
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.4.1.2 Arranque a quente
• Insira a chave na ignição (15/25).
• Coloque a alavanca de controlo da
velocidade de rotação do motor (15/18) na
posição de ralenti.
• Rode a chave de ignição para a posição I.
Se o ecrã estiver em STANDBY, as
mensagens (15/66) e (15/67) serão
apresentadas após aprox. 5 segundos.
Caso contrário, após aprox. 10 segundos.
• Espere que as mensagens (15/66) e (15/67)
sejam apresentadas.
• De seguida, rode a chave de ignição para a
posição II. Com o motor quente, o indicador
de pré-incandescência (15/45) acende
brevemente. De seguida, rode a chave de
ignição para a posição III e dê arranque ao
motor.
• Assim que o motor se ligar, solte a chave de
ignição. A chave de ignição volta
automaticamente para a posição I. As
mensagens (15/66), (15/67) têm de
desaparecer.
MHL 331
4.19
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.4.2
Modo ventilador inversor (opcional)
Dependendo das condições de utilização da
máquina, o sistema de refrigeração
• radiador de água/ar de carga
MODO VENTIL. INVERS.
1/1
• radiador de óleo hidráulico
3/4
1/2
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
pode ser equipado com modo ventilador
inversor.
120%
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
Por meio de um sistema electrónico de
comando, o fluxo de ar pode ser invertido e,
desta forma, o radiador pode ser desobstruído
com ar. As impurezas existentes são
eliminadas e os ciclos de limpeza, essenciais
ao bom funcionamento do sistema de
refrigeração, são aumentados até um máximo
de 24 horas, consoante as condições de
utilização.
O modo Inversão do ventilador é activado
premindo rapidamente a tecla de seta do
menu F 3 no monitor multifunções. O símbolo
de ventilador (16/72) é exibido sobre fundo
verde com seta de avançar preta. Além disso,
o símbolo de ventilador verde exibe o tempo
restante até à fase de inversão seguinte. A
função de inversão é automaticamente
accionada quando é atingido o tempo de
pausa predefinido. Quando o modo Ventilador
inversor está activo, o fundo do símbolo do
ventilador (16/72) acende-se a amarelo com
seta de retroceder vermelha. Surge a emissão
de texto (16/77) "MODO VENTIL. INVERS.".
Figura 16 Modo ventilador inversor
Mantendo a tecla de seta do menu F 3
premida durante alguns segundos, o operador
acede ao menu do ventilador inversor (ver
figura 17). No menu do ventilador inversor, é
possível ajustar aleatoriamente o tempo de
pausa entre as fases de inversão de 15 a 60
minutos.
A função de ventilador inversor pode ser
desligada premindo rapidamente a tecla de
seta do menu F 3. O símbolo de ventilador
(16/72) é, então, representado com fundo
preto.
4.20
Figura 17 Menu do ventilador inversor
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.4.3
Monitorização
da
carregadora
durante o funcionamento
• Quando é apresentada a mensagem de
controlo da carga da bateria (18/66) ou do
controlo da pressão do óleo do motor
(18/67), desligue imediatamente o motor e
averigúe a causa, se necessário, solicite a
assistência de um técnico de manutenção.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
CUIDADO
Resolva a falha antes de voltar a
colocar o motor e a carregadora em
funcionamento.
Figura 18 Monitorizar o motor
• Caso a temperatura do líquido de
refrigeração se situe entre os 105 °C –
110 °C, acende-se o símbolo vermelho
(18/65) "Temperatura do líquido de
refrigeração/temperatura do óleo hidráulico"
na indicação de controlo principal e soa o
aviso acústico num ciclo de segundos. Na
emissão de texto é indicado "TEMP. LÍQU.
REFRIGERAÇÃO".
• Se a temperatura do líquido de refrigeração
for superior a 110 °C e a temperatura do
óleo for de 95 °C, na indicação de controlo
principal mantém-se aceso o símbolo
vermelho (18/65) "Temperatura do líquido
de refrigeração/ temperatura do óleo
hidráulico", bem como as mensagens
(18/80) e (18/81). Simultaneamente soa o
aviso acústico de forma contínua. As
funções de marcha e trabalho estão
bloqueadas. É apresentada a mensagem
(18/76). Abra a capota e deixe arrefecer o
motor em ralenti superior. Quando a
temperatura do líquido de refrigeração
descer abaixo de 95 °C ou a temperatura do
óleo hidráulico tiver arrefecido abaixo dos
90 °C, as funções bloqueadas são
novamente activadas. As mensagens
(18/65) e (18/76) desaparecem.
• Quando a temperatura do líquido de
refrigeração desce abaixo dos 95 °C ou a
temperatura do óleo hidráulico é inferior a
90 °C após aviso/des-activação, os avisos
(símbolos, emissão de texto, sinal acústico)
voltam a ser repostos a 0 e as funções de
marcha e trabalho são de novo
desbloqueadas.
MHL 331
4.21
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
• Caso a temperatura do ar de carga se situe
entre os 100 °C – 105 °C, acende-se o
símbolo vermelho (18/65) "Temperatura do
ar de carga" (este símbolo tem prioridade
em relação ao símbolo "Temperatura do
líquido de refrigeração/temperatura do óleo
hidráulico") na indicação de controlo
principal e soa um aviso acústico num ciclo
de segundos. Na emissão de texto é
indicado "TEMPERATURA DO AR DE
CARGA".
• Se a temperatura do ar de carga for
superior a 105 °C, o símbolo vermelho
(18/65) "Temperatura do ar de carga"
mantém-se aceso na indicação de controlo
principal e soa o aviso acústico de forma
contínua. As funções de trabalho estão
bloqueadas.
• Se a temperatura do ar de carga descer
para um valor inferior a 95 °C após o
aviso/a desactivação, os avisos (símbolos,
emissão de texto, aviso acústico) voltam a
ser repostos a 0 e as funções de trabalho
ficam novamente desbloqueadas.
• Caso o nível do líquido de refrigeração ou
do óleo hidráulico seja inferior ao mínimo
necessário, é apresentada a mensagem
(18/68). Simultaneamente soa um sinal
acústico de forma contínua e as funções de
marcha e trabalho são desactivadas. É
apresentada
a
mensagem
(18/76).
Suspenda imediatamente o trabalho e
depois do motor arrefecer, reabasteça
com óleo hidráulico ou líquido de
refrigeração. Quando o nível do líquido de
refrigeração ou do óleo hidráulico atingir o
intervalo permitido, as funções bloqueadas
são novamente activadas. A mensagem
(18/76) desaparece.
AVISO
Coloque o líquido de refrigeração
apenas com o motor frio. No caso de
o líquido de refrigeração estar quente
existe o perigo de queimadura!
4.22
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.4.3.1 Pontear a protecção de sobreaquecimento
Através do interruptor basculante (19/36), é
possível pontear a protecção de sobreaquecimento, de modo que a carregadora
ainda possa ser deslocada e o dispositivo de
carga possa ser movimentado.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
100%
0
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
CUIDADO
Com a protecção de sobreaquecimento ponteada, a carregadora só pode ser deslocada
brevemente, caso contrário, podem
ocorrer danos no motor.
A ligação em ponte só está activa enquanto o
interruptor basculante (19/36) estiver premido.
4.4.3.2 Ralenti automático
Este dispositivo reduz automaticamente a
velocidade de rotação do motor para ralenti
após cerca de 5 segundos, caso não seja
activada nenhuma função hidráulica através
da alavanca de comando em cruz ou através
dos pedais. Isto economiza combustível e
reduz a formação de ruído.
O ralenti automático pode ser activado e
desactivado através do interruptor basculante
(19/32). Quando o ralenti automático se
encontra activado, o avisador luminoso do
interruptor acende.
Em todo o caso, se for accionada uma função
hidráulica, a velocidade de rotação é sempre
reajustada automaticamente para o valor
definido antes através do controlo eléctrico da
velocidade.
NOTA
1
Durante o arranque do motor diesel e
durante a marcha em percursos com
declive, o ralenti automático tem de
estar desactivado. O avisador
luminoso do interruptor não deve
estar aceso.
350-1130-019
Figura 19 Desligar o motor
MHL 331
4.23
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.4.4
Controlador da carga-limite
A carregadora está equipada com um
controlador da carga-limite. O controlo inclui:
• um controlo de potência electrónico da
bomba hidráulica
• um ajuste de precisão da resposta das
funções do accionamento principal (FineMode)
O controlador da carga-limite protege o motor
contra quebras de velocidade de rotação
acentuadas e, consequentemente, contra
sobrecarga, a cada velocidade de rotação do
motor seleccionada.
Deste modo, o controlador da carga-limite
assegura um aproveitamento ideal da
potência disponível do motor.
Para que o motor continue a funcionar
quando ocorrem falhas no controlo, é possível
ponteá-lo. A este respeito, leia o capítulo 8.6
"Controlador da carga-limite".
4.4.4.1 Fine-Mode
O volume de débito máximo da bomba pode
ser regulado de forma contínua entre
"sensível" e "normal" no potenciómetro (19/8).
• Rodar para a esquerda (→ 0): sensível
(volume de débito mínimo)
• Rodar para a direita (→ 100): normal
(volume de débito máximo)
NOTA
No modo de funcionamento normal, o
potenciómetro deve ser colocado na
posição "100".
4.4.5
Desligar o motor
NOTA
Não desligue o motor com plena
carga, mas deixe-o funcionar algum
tempo em ralenti sem carga.
• Coloque a alavanca de controlo da
velocidade de rotação do motor (19/18) na
posição de ralenti.
• Rode a chave de ignição (19/25) para a
posição "0".
• O motor desliga-se automaticamente.
4.24
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.4.6
Controlo
(EMR)
electrónico
do
motor
4.4.6.1 Função de protecção do motor do
controlo electrónico do motor
(EMR)
O EMR protege o motor contra danos
monitorizando, durante o funcionamento, o
cumprimento de valores limite importantes e
verificando se os componentes do sistema
estão a funcionar correctamente.
Consoante a gravidade do erro identificado, é
possível o motor continuar a funcionar com
limitações, por exemplo, com capacidade
reduzida, ficando o avisador luminoso (19/45)
permanentemente aceso, ou o motor é
desligado e o avisador luminoso (19/45)
pisca. Assim que o erro for eliminado, o
avisador luminoso (19/45) apaga-se.
Se o EMR tiver comutado para velocidade de
rotação de emergência, é necessário desligar
brevemente o motor com a chave de ignição
(19/25) para apagar o avisador luminoso
(19/45).
Os erros eliminadas ou que já não são actuais
são guardados na memória de erros da
unidade de comando e podem ser
visualizados ou eliminados com o software de
diagnóstico SERDIA da DEUTZ.
CUIDADO
Para evitar danos na unidade de
comando, antes de serem efectuados
trabalhos de soldadura na máquina
devem ser desligadas as duas
tomadas de ligação (19/1) da
unidade de comando EMR, assim
como o cabo positivo da bateria! O
cabo positivo da bateria deve ser
ligado ao pino de ligação à terra
contíguo.
Se surgirem falhas no sistema do controlo
electrónico do motor, contacte o serviço de
apoio ao cliente.
MHL 331
4.25
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.4.7
Notas relativas ao funcionamento
no Inverno
Durante o Inverno, tenha em atenção os
seguintes pontos e as indicações do manual
de instruções do motor:
4.4.7.1 Óleo hidráulico
A carregadora deve ser aquecida com o
motor à velocidade de rotação média após
longos
períodos
de
paragem
com
temperaturas próximas ou inferiores ao ponto
de congelação. A temperatura de serviço tem
que ser atingida através dos seguintes
movimentos de trabalho:
• subir/baixar lança com cabina,
• abrir/fechar garra e
• estender/recolher braço de carga
NOTA
Se a carregadora for aquecida com o
motor em ralenti, aplicam-se as
seguintes regras:
Temperatura
em °C
Tempo de
aquecimento
em minutos
0 °C e acima
cerca de 15 min
-18 °C a 0 °C
cerca de 30 min
abaixo de -18 °C
mais de 30 min
4.4.7.4 Líquido de refrigeração
Antes do início da estação fria, o anticongelante
deve ser verificado e, caso seja necessário,
deve ser adaptado à temperatura ambiente
(para obter informações sobre a relação de
mistura consulte o manual de instruções do
fabricante do motor). O anticongelante está
ajustado de origem para ca. -35 °C.
4.4.7.5 Bateria
Através do pré-aquecimento da bateria, o
arranque a frio pode ser vantajoso.
4.4.7.6 Combustível
Utilize apenas combustível diesel de marca
comum cujo teor de enxofre se encontre
abaixo dos 0,05 %. Um teor de enxofre mais
elevado tem influência sobre os intervalos de
mudança de óleo e sobre a vida útil do motor
(consulte
também
o
capítulo
3.19
"Lubrificantes e produtos de serviço").
No Inverno, utilize apenas combustível diesel
de Inverno para evitar obstruções da tubagem
devido a segregações de parafina. No caso
de temperaturas muito baixas, deve contar
com segregações que podem provocar falhas,
mesmo com combustível diesel de Inverno.
Por motivos de segurança e de carácter
técnico, não é permitido acrescentar gasolina
normal (cavitação no sistema de injecção)!
4.4.7.2 Óleo do motor
Para escolher a classe de viscosidade (classe
SAE) do óleo do motor é determinante a
temperatura ambiente do local de trabalho da
carregadora (consulte também o capítulo 3.19
"Lubrificantes e produtos de serviço").
4.4.7.3 Referência a opções
A pedido do cliente existe a possibilidade de
equipar a carregadora com um préaquecimento do motor e do óleo hidráulico.
Estes sistemas de aquecimento auxiliar
permitem que a carregadora fique mais
rapidamente operacional no caso de se
encontrar em locais com temperaturas mais
baixas, além de contribuírem para um
aumento da sua vida útil.
4.26
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.5
(20/7)
Posto de comando
4.5.1
Banco confortável do condutor
AVISO
Se ajustar o assento com a carregadora em funcionamento, pode
perder o controlo devido a movimentos inesperados do assento e
provocar
um
acidente.
Por
conseguinte, ajuste o assento
apenas
com
a
carregadora
imobilizada.
Se
os
espelhos
retrovisores
exteriores não forem devidamente
posicionados pode não identificar um
perigo atempadamente e provocar
um acidente. Por conseguinte, depois
de ajustar o assento ajuste também
os espelhos retrovisores exteriores,
com a carregadora imobilizada.
O assento confortável é um assento de
suspensão de ar com amortecimento de
vibração.
Manípulo para regulação combinada
da altura e do peso
• Accione brevemente o manípulo: a
regulação do peso é ajustada
automaticamente
• Puxe ou empurre o manípulo: a
altura é ajustada
NOTA
Para evitar danos de saúde, antes da
colocação em funcionamento é
necessário controlar e regular o
ajuste individual do peso do
condutor.
(20/8)
Manípulo
para
a
regulação
longitudinal de todo o assento
(20/9)
Cinto de segurança de dois pontos
(20/10) Interruptor
basculante
para
o
aquecimento do assento (opcional)
O aquecimento do assento desligase automaticamente quando é
atingida a temperatura.
O assento está em conformidade com os
requisitos de segurança e saúde das normas
DIN EN ISO 6683 e DIN EN ISO 7096 classe IV.
(20/1)
Interruptor basculante para o apoio
lombar superior e inferior
• inclinar para a frente ⇒ dobrar
inclinar para trás ⇒ estender
(20/2)
Manípulo para a regulação
encosto espaldar (inclinação)
do
(20/3)
Manípulo para a
assento (inclinação)
do
(20/4)
Manípulo para a regulação da altura
do assento (apoio de pernas)
(20/5)
Manípulo
para
longitudinal do
superior)
(20/6)
Alavanca
de
bloqueio
para
suspensão horizontal (reduz as
vibrações horizontais na direcção de
marcha)
• Alavanca engatada atrás ⇒
assento está bloqueado
• Alavanca empurrada para a frente
⇒ assento movimenta-se livremente
MHL 331
regulação
a
regulação
assento (parte
Figura 20 Banco confortável do condutor
4.27
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
AVISO
Antes da colocação em funcionamento da carregadora, o condutor
deve colocar o cinto de segurança de
dois pontos.
Para assegurar a segurança, é
necessário verificar regularmente o
estado, função e fixação do cinto de
segurança de dois pontos e substituir
imediatamente
os
componentes
danificados.
O cinto de segurança não pode ser
usado torcido.
4.5.2
Volante
4.5.2.1 Ajustar a coluna da direcção
AVISO
Se ajustar a coluna da direcção com
a carregadora em funcionamento,
pode perder o controlo devido a
movimentos inesperados e provocar
um acidente.
Por conseguinte, ajuste a coluna da
direcção apenas com a carregadora
imobilizada.
Ajustar a altura:
• Segure o volante.
• Puxe a alavanca da coluna da direcção
(21/14) para cima e levante o volante até à
altura pretendida.
Figura 21 Ajustar a coluna da direcção
• Ao atingir a altura pretendida, solte a
alavanca da coluna da direcção (21/14).
Ajustar a inclinação:
• Segure bem o volante e não o deixe tombar
para a frente de forma descontrolada.
• Empurre a alavanca da coluna da direcção
(21/14) para baixo e ajuste o ângulo de
inclinação pretendido.
• Ao atingir a inclinação pretendida, solte a
alavanca da coluna da direcção (21/14).
4.28
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.6
Sistema de
condicionado
aquecimento
e
ar
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
A cabina está equipada de série com um
sistema de aquecimento e ar condicionado,
que pode ser utilizado para o aquecimento,
arrefecimento ou ventilação da cabina.
4.6.1
1/1
3/4
1/2
120%
100%
0
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
00 : 00 : 00
F
F4
F5
F6
Modo de aquecimento
O aquecimento da cabina depende da
temperatura do líquido de refrigeração do
motor. O fluxo de ar da ventoinha é conduzido
através de um permutador de calor cuja
temperatura é regulada pelo caudal do líquido
de refrigeração.
O aquecimento é operado da seguinte forma:
• O interruptor basculante (22/49) não pode
estar activado para o modo de aquecimento.
• Ajuste o nível de calor pretendido com o
regulador rotativo (22/50). Rodar no sentido
dos ponteiros do relógio ⇒ aumento da
potência de aquecimento.
• Ajuste o nível de ventoinha pretendido com
o botão (22/51).
• A distribuição de ar pode ser ajustada,
conforme for necessário, através da
regulação dos difusores de ar (22/1), (22/2)
e (22/3).
Para evitar sujidade no sistema de
aquecimento, o ar fresco/de circulação é
aspirado através do filtro de ar (parte traseira
da cabina sob o banco do condutor).
4
350-1130-022
Figura 22 Aquecimento e ventilação
NOTA
Se houver muito pó no local de
trabalho, o velo do filtro de ar tem
que ser limpo ou substituído a cada
100 horas de serviço, consulte o
capítulo 7.7.3 "Plano de manutenção
e inspecções".
• Remova a chapa de cobertura (22/4) da
parede traseira da cabina e retire, limpe ou,
se necessário, substitua o velo.
• Ao colocar o velo, tenha em atenção que a
parte azul do velo deve ficar virada para
dentro, para assegurar uma filtragem ideal
do ar fresco/de circulação.
MHL 331
4.29
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.6.2
Aquecimento auxiliar (opcional)
O aquecimento auxiliar encontra-se na cabina
do condutor, no lado direito, sob uma
cobertura de chapa. O aquecimento auxiliar
destina-se ao aquecimento da cabina.
Não é permitida qualquer outra utilização do
aquecimento auxiliar e do respectivo
temporizador.
O
aquecimento
auxiliar
está
ligado
directamente ao sistema de combustível, de
modo a poder ser colocado em funcionamento
independente-mente
do
motor
de
accionamento.
A operação do aquecimento auxiliar efectuase através do painel de operação (22/17), no
apoio do braço direito do banco do condutor.
As funções e a operação do aquecimento
auxiliar são indicados no manual de
instruções do fabricante do aquecimento.
AVISO
Ao abastecer, o aquecimento auxiliar
deve estar sempre desligado. O
aquecimento não pode ser utilizado
em espaços fechados.
NOTA
Para assegurar a funcionamento do
sistema de aquecimento, o ar de
combustão é aspirado através do
filtro de ar em banho de óleo (parte
traseira da cabina). Em caso de
acentuada acumulação de pó, o óleo
tem que ser mudado em intervalos
de 100 horas de serviço (consulte o
capítulo 7.7.3 "Plano de manutenção
e inspecções").
4.30
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
Antes de cada período de aquecimento,
devem ser efectuados os seguintes trabalhos
de manutenção:
• Verifique se o pino incandescente (23/1)
apresenta consumo por combustão, se for
necessário, substitua-o.
• Verifique se o filtro de combustível
apresenta sujidade, se for necessário,
substitua-o.
1
• Verifique se as ligações eléctricas estão
devidamente estabelecidas.
• Verifique se as tubagens de combustível e
as ligações estão estanques.
350-585-019
Figura 23 Aquecimento auxiliar
• Verifique o nível de óleo do filtro de ar em
banho de óleo.
Se o aquecimento não ligar, deve proceder da
seguinte forma:
• Desligue o aquecimento
• Verifique os fusíveis
• Ligue o aquecimento
Se o aquecimento não ligar após a 3.ª
tentativa, deve contactar o serviço de apoio
ao cliente da firma Eberspächer, dado que a
continuação de tentativas falhadas pode
provocar um corte total das funções,
impossibilitando uma nova activação.
Em caso de sobreaquecimento do aquecimento:
As causas prováveis podem ser saídas de ar
obstruídas ou uma grelha de aspiração suja.
• Desligue o aquecimento
• Desobstrua as saídas de ar
• Ligue o aquecimento
Outras falhas que não possam ser
solucionadas por si, só podem ser verificadas
e reparadas pelo serviço de apoio ao cliente.
CUIDADO
O seccionador da bateria só pode ser
desligado cerca de 5 minutos depois
do aquecimento, caso contrário, é
interrompido o arrefecimento do
aquecimento. Isto pode provocar
incêndios. O seccionador da bateria da
carregadora encontra-se no corredor
de manutenção.
MHL 331
4.31
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.6.3
Modo de ar condicionado
NOTA
A temperatura ambiente da cabina desce.
Com o motor em funcionamento e
com o ar condicionado na potência
máxima, o líquido de refrigeração
tem que fluir visivelmente sem bolhas
no óculo de inspecção (24/1) do
recipiente. Caso se verifiquem bolhas
de ar no óculo de inspecção, há falta
de líquido de refrigeração no sistema.
O sistema deve ser verificado quanto
à existência de fugas e deve ser
reabastecido
por
um
técnico
autorizado.
A regulação da temperatura é efectuada
através do regulador rotativo (24/50):
PERIGO
Rodar no sentido contrário ao dos ponteiros
do relógio ⇒ aumento da potência de
refrigeração.
Os trabalhos de manutenção do ar
condicionado
só
podem
ser
efectuados por técnicos qualificados.
NOTA
O ar condicionado funciona apenas
com o motor em funcionamento.
O ar condicionado é ligado colocando o
interruptor basculante (24/49) no 1.º nível.
Simultaneamente, o botão (24/51) para a
ventoinha tem que se encontrar pelo menos na
posição 1, para que o ar condicionado
arranque. O avisador luminoso (24/49) acende.
Quanto maior for a regulação da potência de
refrigeração do ar condicionado, efectuada
através do regulador rotativo (24/50), tanto
maior deve ser a regulação do nível de
ventoinha (24/51).
Para alcançar a refrigeração máxima na
cabina, deve:
• rodar o regulador rotativo (24/50) no sentido
contrário ao dos ponteiros do relógio até ao
encosto
• regular o nível de ventoinha (24/51) para o
máximo
• colocar as saídas de ar para circulação de ar
• e a cabina deve estar fechada.
Mesmo na estação do ano mais fria, com
temperaturas acima dos 5 °C, é possível utilizar
o ar condicionado em conjunto com o
aquecimento. O ar no interior da cabina mantémse seco, evitando assim o embaciar dos vidros.
Para isso, o interruptor basculante (24/49) deve
ser colocado no 2.º nível "Função Reheat" e o
regulador rotativo (24/50) deve ser colocado na
potência de aquecimento pretendida. O avisador
luminoso (24/49) acende.
1
NOTA
O ar condicionado tem que ser
ligado, no mínimo, uma vez por mês,
durante um breve período. O
funcionamento é necessário para que
o compressor seja lubrificado.
4.32
464-015-018
Figura 24 Ar condicionado
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.7
4.7.1
Cabina
Abrir/fechar janela dianteira
3
A janela dianteira só pode ser aberta
completamente. Uma abertura gradual não é
possível. Premindo as duas alavancas de
desbloqueio (25/1), a janela dianteira é
desbloqueada e pode ser puxada para
debaixo do tejadilho da cabina.
Premindo as duas alavancas de desbloqueio
(25/1), a janela dianteira é desbloqueada e
pode ser colocada novamente na posição
final dianteira.
4
2
1
350-1130-025
Figura 25 Abrir/fechar a janela dianteira e do tejadilho
CUIDADO
Regra geral, deve ser verificado se a
janela dianteira fica fixa na posição
final, para evitar acidentes.
NOTA
A cabina está disponível opcionalmente com vidros blindados ou de
Lexan (janela dianteira e janela do
tejadilho). No caso do vidro blindado,
não é possível abrir a janela dianteira
e a janela do tejadilho.
4.7.2
Ajustar o estore
Janela dianteira
Puxe o estore para baixo pela pega (25/2) e
engate no gancho, na posição pretendida.
Janela do tejadilho
Puxe o estore para a frente pela pega (25/3) e
engate nos suportes.
NOTA
O estore é recolhido por elasticidade.
Para enrolar o estore, segure a pega
(25/2) ou (25/3) e reconduza-o.
4.7.3
Janela do tejadilho
É possível levantar a janela do tejadilho para
ventilar a cabina puxando a pega (25/4).
MHL 331
4.33
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.7.4
Porta da cabina
Empurre o manípulo (26/1) para cima e abra a
porta da cabina.
NOTA
2
Se a porta da cabina for aberta para
entrar e sair, o trinco (27/1) tem que
engatar no dispositivo de bloqueio
(27/2).
1
A porta da cabina é desbloqueada através do
accionamento da alavanca (26/1).
331-1130-026
4.7.5
Janela lateral
Figura 26 Abrir a porta da cabina
Puxe o manípulo e empurre a janela lateral
para a frente. Para fechar a janela lateral,
empurre o manípulo para trás até a janela
engatar.
4.7.6
Iluminação interior
A iluminação interior é ligada e desligada
rodando a lâmpada (28/1).
4.7.7
Martelo de emergência
O martelo de emergência (28/2) encontra-se
na cabina do condutor, na barra direita da
janela.
O pára-brisas está previsto como saída de
emergência. Se for montada uma grade de
protecção do tejadilho dianteira ou se esta
saída de emergência for inutilizada de outra
forma, a janela traseira deve ser utilizada
como saída de emergência.
4.7.8
1
2
340-1350-025
Figura 27 Bloquear a porta da cabina
1
Extintor (opcional)
O local ideal para o extintor opcional (máx.
4 kg) é junto à barra esquerda da janela da
cabina.
2
350-039-023
Figura 28 Martelo de emergência / lâmpada
4.34
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.7.9
Limpa-vidros
Com a ignição ligada, o botão (29/43) para o
vidro superior possui as seguintes funções:
• Botões para cima: funcionamento contínuo
do limpa-vidros
• Botões para baixo: funcionamento intermitente do limpa-vidros
• Botões para cima ou para baixo (parar):
modo limpa/lava-vidros
Soltando o botão, regressa ao estado anterior
(funcionamento contínuo e intermitente do
limpa-vidros ou posição DESLIGADO).
O interruptor basculante com função táctil
(29/44) para o vidro inferior possui as
seguintes funções:
Figura 29 Limpa-vidros
• 1.º nível: limpa-vidros
• 2.º nível: limpa/lava-vidros
Para desligar o limpa-vidros accione
interruptor basculante (29/44) para baixo.
o
NOTA
O limpa-vidros funciona apenas
quando a janela dianteira está
correctamente fechada.
4.7.10 Sistema de lavagem dos vidros
O recipiente de líquido (30/1) para o sistema
de lavagem dos vidros encontra-se na cabina,
atrás do banco do condutor. O recipiente tem
capacidade
para
cerca
de
4 litros.
Recomendamos que seja sempre adicionado
à água um agente de limpeza de vidros com
anticongelante.
1
331-1130-030
Figura 30 Recipiente do líquido de limpeza dos vidros
MHL 331
4.35
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.8
Cabina elevatória hidráulica
PERIGO
A cabina pode ser elevada hidraulicamente,
de forma contínua, até uma altura de
visibilidade de 5,20 m.
4.8.1
Com o sistema de desactivação em
função da proximidade da cabina
(braço de carga) desligado, tenha em
conta que a distância entre a cabina
e o acessório de trabalho diminui. Se
forem carregadas peças longas e
finas que excedam a garra de carga,
estas peças podem penetrar na
cabina devido a movimentos fortes
da garra.
Antes da colocação em funcionamento
Deve verificar todos os dias se o dispositivo
de elevação da cabina está a funcionar
devidamente.
PERIGO
Quando a cabina está elevada, só
podem ser efectuados trabalhos de
manutenção quando a estrutura de
elevação está apoiada de forma
segura.
4.8.3
AVISO
Na marcha com a cabina elevada,
mesmo
as
mais
pequenas
irregularidades do solo fazem sacudir
a cabina do condutor. Isto pode
provocar danos físicos no operador
ou originar a operação incorrecta da
carregadora.
A marcha com a cabina elevada só é
permitida com a porta da cabina
fechada e em zonas que não sejam
públicas.
Na marcha com a cabina elevada,
deve ser verificado se existe altura
de passagem suficiente em pavilhões
e outros espaços. Em caso de
colisão, o perigo de ferimentos é
maior para o operador.
Para a fixação da cabina, pode ser colocada
uma guarnição na biela do êmbolo do cilindro
da estrutura de elevação. Esta guarnição de
fixação pode ser adquirida através da firma
TEREX | Fuchs. N.º de encomenda da
guarnição de fixação: 6090031600.
4.8.2
Durante o funcionamento
Apenas pode subir e descer da cabina quando
esta se encontrar na posição inicial. A cabina
não pode estar levantada. A permanência na
estrutura de marcha ou no chassis e nos
pontos de subida é proibida. Sempre que a
cabina for deslocada, o operador deve
certificar-se de que não se coloca a si próprio
ou a outras pessoas em perigo.
PERIGO
Em trabalhos com a cabina elevada,
deve ser assegurado que não há
contacto com cabos eléctricos
aéreos. Em caso de contacto da
carregadora com um cabo eléctrico
aéreo, a cabina só pode ser
abandonada ou tocada por pessoas
no exterior quando a carregadora já
não se encontrar em contacto com o
cabo ou quando a corrente tiver sido
desligada. Consulte também o
capítulo 2.7 "Instruções para um
trabalho seguro".
4.36
Marcha com a cabina elevada
Deve ainda ser tido em atenção:
• Na zona de marcha
encontrar obstáculos.
não
se
podem
• O percurso de marcha tem que possuir
características que assegurem a estabilidade
da carregadora e não coloquem em perigo
quem se encontra na cabina.
• O condutor tem que possuir visibilidade
suficiente sobre a zona de marcha ou a zona
de marcha tem que estar protegida, por
exemplo, através de postes de segurança.
4.8.4
Estacionar a carregadora
A cabina deve ser colocada na posição inicial.
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.8.5
Deslocar a cabina
A cabina pode ser elevada hidraulicamente,
de forma contínua.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
AVISO
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
Para deslocar a cabina, assim como
em condições de marcha ou de
trabalho, o apoio do braço esquerdo
deve estar posicionado e a porta da
cabina fechada.
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
A cabina é deslocada da seguinte forma:
• Feche a porta da cabina e posicione o apoio
do braço esquerdo (31/10).
• Accione o botão (31/31) em cima até ser
atingida a altura de trabalho pretendida.
• A cabina é baixada accionando a parte
inferior do botão (31/31).
4.8.6
Abaixamento manual
elevada (avaria)
da
cabina
A cabina pode ser baixada a partir do seu
interior, através da válvula de esfera (31/7),
ou a partir da superestrutura, através da
válvula de esfera (32/1) do depósito
hidráulico.
Para poder elevar novamente a cabina, após
o abaixamento é necessário voltar a colocar
as válvulas de esfera (31/7) e (32/1) na
posição de bloqueio.
PERIGO
Devido ao deslocamento da cabina
existe perigo de esmagamento
através da estrutura de elevação,
dado que o operador não possui
visibilidade total sobre todas as
áreas.
Figura 31 Deslocar a cabina
1
331-1130-032
Figura 32 Válvula de esfera
MHL 331
4.37
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.9
Modo de marcha
AVISO
Antes e durante a marcha é
impreterível
observar
todas
as
instruções de segurança do capítulo 2.
PERIGO
Antes e durante a marcha, certifiquese de que não se encontram pessoas
nem obstáculos na direcção de
marcha.
Antes e durante a marcha atrás olhe
para a retaguarda.
Alerte as pessoas que se encontram
na proximidade da zona de perigo
accionando a buzina.
NOTA
A carregadora não possui licença de
circulação rodoviária e, na Alemanha,
não tem autorização para circular em
vias públicas.
4.38
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.9.1
Arranque
PERIGO
O arranque na direcção errada pode
provocar acidentes graves. Antes de
iniciar a marcha, certifique-se da
localização do eixo de direcção e
direccione a carregadora de forma
correspondente.
Se possível, gire a superestrutura
sempre de forma a que o eixo de
direcção se encontre à frente.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
• Ligue o motor como é descrito na página
4.17 – 4.19.
• Recolha o suporte de 4 pontos.
• Seleccione a velocidade lenta ou rápida
através do interruptor basculante (33/42),
apenas com a carregadora imobilizada.
• Desligue o interruptor basculante do travão
de estacionamento (33/34) e solte o travão
de serviço (33/11) quando o pedal estiver
bloqueado.
NOTA
Com o travão de estacionamento
accionado, o arranque não é
possível. A mensagem (33/71) é
apresentada.
• Direcção de marcha para
(referente ao eixo de direcção)
A marcha para a frente
accionando o pedal (33/12).
a
é
frente
iniciada
• Direcção de marcha atrás (referente ao
eixo de direcção)
A marcha atrás é iniciada accionando o
pedal (33/13).
Figura 33 Modo de marcha
NOTA
A velocidade de marcha é regulada
com os pedais do acelerador (33/12) e
(33/13). Para travar e parar, accione o
pedal do travão de serviço (33/11).
CUIDADO
A comutação entre a marcha para a
frente e a marcha atrás deve ser
efectuada apenas com a máquina
imobilizada. Não faça inversões de
marcha.
MHL 331
4.39
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
Se a carregadora ficar presa no terreno não
deve tentar libertar a carregadora oscilando-a.
Para obter informações sobre outros
procedimentos, consulte o capítulo 6
"Resgate, carregamento e transporte".
O deslocamento de cargas com a
superestrutura deslocada para o lado só é
permitido em percursos planos e com o eixo
oscilante bloqueado. O eixo oscilante é
bloqueado através do interruptor basculante
(33/37) (consulte o capítulo 5.1.5).
4.9.2
Parar
Soltando os pedais do acelerador (33/12) e
(33/13), a velocidade de marcha é reduzida. O
accionamento de translação hidrostático actua
como travão de serviço livre de desgaste.
Consulte também o capítulo 4.9.5 "Travões".
4.9.3
Marcha em subidas e descidas
Em caso de subidas ou descidas íngremes, o
dispositivo de carga pode ser utilizado para
evitar que a carregadora tombe. Numa
descida íngreme, o dispositivo de carga deve
ser recolhido o máximo possível, numa subida
acentuada o dispositivo de carga deve ser
estendido.
Normalmente, é suficiente elevar o dispositivo
de carga até haver espaço suficiente para a
marcha em subida e descida.
PERIGO
Não é permitido conduzir diagonalmente em encostas. A carregadora
não pode ser estacionada em
posição transversal.
NOTA
Na marcha em percursos com
declive, o ralenti automático (33/32)
tem de estar desligado. O avisador
luminoso do interruptor não deve
estar aceso.
4.40
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.9.4
Direcção
A carregadora possui um eixo dianteiro de
controlo hidráulico.
CUIDADO
Em caso de falha da direcção, o
trabalho deve ser interrompido
imediatamente e a causa deve ser
averiguada
(consulte
Falhas
operacionais). Se for necessário,
solicite a assistência de um técnico
qualificado.
4.9.5
Travões
• Travão de serviço (pode ser bloqueado)
O travão de serviço (33/11) deve ser
accionado conforme for necessário. Com o
travão de serviço bloqueado, deve verificar
se a pressão de travagem diminui, após
algum tempo, quando o motor está
parado.
• Travão de estacionamento
O interruptor basculante do travão de
estacionamento (33/34) deve ser accionado
ao estacionar a carregadora.
CUIDADO
Puxe o travão de estacionamento
apenas
com
a
carregadora
imobilizada, excepto em caso de
travagem de emergência.
MHL 331
4.41
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
4.9.6
4.9.10 Luz rotativa (opcional)
Faróis de marcha e trabalho
• Interruptor
basculante
da
luz
estacionamento/luz de marcha (34/40)
de
O interruptor basculante (34/40) liga a luz
de estacionamento e a luz de marcha.
A luz rotativa permite uma identificação mais
fácil da carregadora durante o seu
funcionamento. A luz rotativa é ligada e
desligada através do interruptor basculante
(34/27).
1.º nível: luz de estacionamento
2.º nível: luz de marcha
• Interruptor basculante dos faróis de trabalho
(34/41)
Com os faróis de trabalho (à frente e atrás)
é possível iluminar a área de trabalho à
frente ou atrás.
1.º nível: No 1.º nível é possível ligar os
faróis de trabalho do braço de
carga.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
120%
3/4
0
100%
°C
90%
1/2
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
2.º nível: No 2.º nível é possível ligar os
faróis de trabalho opcionais que
se encontram no tejadilho.
4.9.7
Luzes indicadoras de mudança de
direcção
Pisca para a direita
• Prima o botão basculante (34/P1) da
alavanca de comando em cruz esquerda
para a direita.
Pisca para a esquerda
• Prima o botão basculante (34/P1) da
alavanca de comando em cruz esquerda
para a esquerda.
Desligar
3
• Para desligar o pisca, prima novamente o
botão basculante (34/P1) da alavanca de
comando em cruz esquerda para a direita
ou para a esquerda.
4.9.8
Luzes de emergência
O sistema de piscas de emergência pode ser
ligado e desligado através do botão
basculante (34/P1) da alavanca de comando
em cruz esquerda premindo-o para a
esquerda e para a direita.
4.9.9
Figura 34 Iluminação
Buzinas
• Prima o botão (34/3) da alavanca de
comando em cruz direita.
4.42
MHL 331
ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO 4
4.10 Procedimento para estacionar
CUIDADO
Ao estacionar a carregadora, o
acessório de trabalho deve ser
baixado com cuidado, dado que o
solo pode ser danificado devido ao
peso do dispositivo de carga.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
• Estacione a máquina apenas em solo plano
e firme.
• Deposite o dispositivo de carga no solo.
• Ligue o interruptor basculante do travão de
estacionamento (35/34) e solte o travão de
serviço (35/11).
• Ligue o interruptor basculante do travão de
bloqueio do mecanismo de rotação (35/35).
• Reduza a velocidade de rotação do motor
empurrando a alavanca de controlo da
velocidade de rotação do motor (35/18)
para a frente e deixe o motor trabalhar
algum tempo sem carga, para que possa
arrefecer.
• Empurre a alavanca de controlo da
velocidade de rotação do motor (35/18)
para a frente até ao encosto e desligue o
motor. Rode a chave de ignição para a
posição "0".
• Rode a chave de ignição até "I" e aguarde
aprox. 5 segundos durante a fase de
arranque do comando da máquina.
Mantenha o interruptor basculante (35/36)
premido, accione brevemente todas as
alavancas de accionamento hidráulicas
para que a pressão do sistema hidráulico
seja libertada.
• Rode a chave de ignição para a posição "0"
e retire-a.
Figura 35 Estacionar a carregadora
• Levante o apoio do braço esquerdo (35/10).
• Depois de concluídos os trabalhos, feche a
cabina, todas as janelas e o tejadilho para
evitar o acesso não autorizado de terceiros.
• A carregadora deve ser limpa regularmente.
MHL 331
4.43
4 ELEMENTOS DE COMANDO E INDICAÇÃO
PERIGO
Ao estacionar a carregadora, a
superestrutura tem que se encontrar
numa posição longitudinal em
relação ao chassis e a cabina deve
encontrar-se na posição inicial. O
braço de carga tem que ser colocado
numa posição vertical e a garra deve
ser depositada no chão, ficando
aberta (consulte a figura 36).
Devem ser colocadas placas sob as
pontas da garra, caso contrário, o
solo é comprimido.
4.44
331-1130-036
Figura 36 Estacionamento correcto da
carregadora
MHL 331
ÍNDICE
5
Modo de funcionamento .......................................................................................... 5.1
5.1
Modo de funcionamento....................................................................................................5.1
5.1.1
Accionamento do dispositivo de carga.......................................................................5.1
5.1.2
Accionamento do aumento da pressão de serviço ....................................................5.1
5.1.3
Accionamento do suporte de 4 pontos ..........................................................................5.2
5.1.4
Bloquear todas as funções de marcha e trabalho......................................................5.2
5.1.5
Desbloqueio do eixo oscilante ...................................................................................5.3
5.1.6
Interruptor de chave (opcional) ..................................................................................5.4
5.1.6.1 Interruptor de chave preto .....................................................................................5.4
5.1.6.2 Interruptor de chave azul .......................................................................................5.4
5.1.7
Sistema de desactivação em função da proximidade da cabina (braço de carga)....5.5
5.1.7.1 Desligar o sistema de desactivação em função da proximidade da cabina ..........5.6
5.1.8
Protecções contra a ruptura de tubos (opcional) .......................................................5.6
5.1.9
Sistema de desactivação de segurança em função da sobrecarga com
função de aviso (opcional)...........................................................................................5.7
5.2
Modo de rotação e de carregamento ..............................................................................5.10
5.3
Utilização de dispositivos de elevação..............................................................................5.12
5.4
Sistema magnético (opcional).........................................................................................5.12
5.4.1
Operação do sistema magnético .............................................................................5.12
5.4.1.1 Aparelho de comando do sistema magnético
(MMI – Interface Homem-Máquina) .....................................................................5.14
5.4.1.2 Falha do sistema magnético................................................................................5.16
MHL 331
MODO DE FUNCIONAMENTO 5
5
Modo de funcionamento
5.1
Modo de funcionamento
A carregadora vem equipada de série com o comando ISO (figura 37) no qual se baseia a
descrição que se segue.
PERIGO
A pedido do cliente é possível equipar a carregadora com um comando especial. Por
isso, verifique se a sua carregadora já vem equipada com um comando especial. Uma
utilização incorrecta poderá provocar danos físicos e materiais.
Antes de iniciar o trabalho, é necessário memorizar bem como funciona o comando da alavanca.
Mantenha inicialmente o motor a uma velocidade de rotação do motor baixa para programar.
5.1.1
Accionamento do dispositivo de carga
Alavanca de comando em cruz esquerda
Alavanca de comando em cruz direita
a
b
c
d
a
b
c
d
=
=
=
=
Estender braço de carga
Recolher braço de carga
Rodar a superestrutura para a esquerda
Rodar a superestrutura para a direita
=
=
=
=
Baixar lança com cabina
Levantar lança com cabina
Fechar garra
Abrir garra
Figura 37 Comando ISO
5.1.2
Accionamento do
pressão de serviço
aumento
da
A função de aumento da pressão de serviço
permite aumentar a pressão hidráulica de 320
para 360 bar. Isto pode ser necessário em
trabalhos pesados. Para isso, deverá premir o
botão (38/1) na alavanca de comando em
cruz direita. Esta função só tem efeito
enquanto o botão for premido.
O aumento de pressão só tem efeito na
elevação da lança e do braço de carga. A
função de aumento de pressão é desactivada
quando a carregadora se desloca ou a garra é
aberta/fechada.
MHL 331
Figura 38 Aumento da pressão de serviço
5.1
5 MODO DE FUNCIONAMENTO
5.1.3
Accionamento do suporte de 4 pontos
O suporte de 4 pontos é accionado através da
alavanca (39/7).
• Alavanca (39/7) para a frente ⇒ posicionar
suporte de 4 pontos.
• Alavanca (39/7) para trás ⇒ recolher
suporte de 4 pontos.
5.1.4
Bloquear todas as
marcha e trabalho
funções
de
• Com o interruptor basculante desligado (40/36), as
funções de trabalho encontram-se bloqueadas. O
avisador luminoso do interruptor está apagado e a
mensagem (40/76) acende.
• Se a temperatura do líquido de refrigeração for
superior a 110 °C e a temperatura do óleo for de
95 °C, na indicação de controlo principal mantém-se
aceso o símbolo vermelho (40/65) "Temperatura do
líquido de refrigeração/temperatura do óleo
hidráulico", bem como as mensagens (40/80) e
(40/81). Simultaneamente soa um aviso acústico de
forma continuada. As funções de marcha e trabalho
estão bloqueadas. É apresentada a mensagem
(40/76). Abra a capota e deixe arrefecer o motor em
ralenti superior. Quando a temperatura do líquido de
refrigeração descer abaixo de 95 °C ou a temperatura
do óleo hidráulico tiver arrefecido abaixo dos 90 °C, as
funções bloqueadas são novamente activadas. As
mensagens (40/65) e (40/76) desaparecem.
• Se a temperatura ambiente de carregamento for
superior a 105 °C, acende-se o símbolo vermelho
(40/65) "Temperatura ambiente de carregamento" na
indicação de controlo principal e soa o aviso acústico
de forma contínua. As funções de trabalho estão
bloqueadas. É apresentada a mensagem (40/76). Se
a temperatura do ar de carga descer para um valor
inferior a 95 °C após a desactivação, as funções de
trabalho ficam novamente desbloqueadas.
• No caso de uma plataforma para
manutenção aberta e com o apoio do braço
esquerdo levantado, todas as funções de
marcha e trabalho são bloqueadas. É
apresentada a mensagem (40/76).
NOTA
O interruptor basculante (40/36) tem um
segundo nível de comutação (botão).
Isto permite pontear temporariamente o
sistema de desactivação das funções
de trabalho e, eventualmente, das
funções de marcha.
Consulte também o capítulo 4.4.3 "Monitorização
da carregadora durante o funcionamento".
Figura 39 Suporte de 4 pontos
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
• Caso o nível do líquido de refrigeração ou do óleo
hidráulico seja inferior ao mínimo necessário, é
apresentada a mensagem (40/68). Simultaneamente
soa um sinal acústico de forma contínua e as funções
de marcha e trabalho são desactivadas. É
apresentada a mensagem (40/76). Suspenda
imediatamente o trabalho e depois do motor
arrefecer, reabasteça com óleo hidráulico ou líquido
de refrigeração. Quando o nível do líquido de
refrigeração ou do óleo hidráulico atingir o intervalo
permitido, as funções bloqueadas são novamente
activadas. A mensagem (40/76) desaparece.
Figura 40 Bloquear funções de marcha e trabalho
5.2
MHL 331
MODO DE FUNCIONAMENTO 5
5.1.5
Desbloqueio do eixo oscilante
O eixo oscilante pode ser desbloqueado com
o interruptor basculante (41/37). Com o eixo
oscilante desbloqueado, o avisador luminoso
do interruptor (41/37) acende-se e aparece a
mensagem (41/75); no monitor multifunções,
é emitido o texto (41/77) "EIXO OSCILANTE
DESBLOQUEADO". O eixo oscilante é automaticamente bloqueado se o travão de
estacionamento estiver accionado (41/34) ou
o motor diesel parado, mesmo que o
interruptor basculante (41/37) esteja
activado!
EIXO OSCILANTE
DESBLOQUEADO
1/1
120%
3/4
0
100%
°C
90%
1/2
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
• No modo de rotação e carregamento aplicase o seguinte: bloquear o eixo oscilante. O
nível de estabilidade da máquina é
aumentado desta forma. Nem o avisador
luminoso do interruptor (41/37) se acende,
nem surge a mensagem (41/75).
• No modo de marcha (sem carga) aplica-se
o seguinte: desbloquear o eixo oscilante. O
avisador luminoso do interruptor (41/37)
acende-se e surge a mensagem (41/75).
PERIGO
Com um eixo oscilante desbloqueado, o nível de estabilidade da
máquina diminui e esta pode tombar
ao recolher carga.
Figura 41 Desbloqueio do eixo oscilante
MHL 331
5.3
5 MODO DE FUNCIONAMENTO
5.1.6
Interruptor de chave (opcional)
5.1.6.2 Interruptor de chave azul
Opcionalmente, a carregadora pode vir
equipada com dois interruptores de chave
(41/29A) e (41/29B).
Interruptor de chave (41/29B) azul ⇒ diminuir
a pressão do óleo hidráulico ou activar os
movimentos de trabalho com o motor diesel
parado
5.1.6.1 Interruptor de chave preto
Opcionalmente, p. ex. para o mercado
italiano, a carregadora pode vir equipada com
um dispositivo que bloqueie quaisquer
movimentos de trabalho se o motor diesel
estiver parado. Nesta opção, para libertar a
carga com o motor diesel parado ou para
diminuir a pressão que possa existir no
sistema hidráulico, o interruptor de chave
(41/29B) tem de ser colocado na posição I por
uma pessoa autorizada. De seguida, o
operador já pode libertar a carga, baixando a
lança ou recolhendo o braço de carga, ou
activar qualquer outro movimento de trabalho
para diminuir a pressão do óleo no sistema
hidráulico. No caso das máquinas equipadas
com botão do homem morto da alavanca de
comando em cruz esquerda, é ainda
necessário premir este botão.
Interruptor de chave (41/29A) preto ⇒
desactivação do dispositivo de aviso de
sobrecarga / sistema de desactivação de
segurança em função da sobrecarga
O sistema de desactivação de segurança em
função da sobrecarga com função de aviso
emite avisos acústicos e ópticos sempre que
a carga admitida pela carregadora se
aproxima do limite admissível. Quando o
limite de carga permitido é ultrapassado, as
funções de trabalho que aumentam a carga
(subir/baixar lança e estender braço de carga)
são desactivadas. O interruptor de chave
(41/29A) permite desligar completamente as
funções de aviso de sobrecarga e de
desactivação!
PERIGO
A função de desactivação não é uma
protecção
absoluta
contra
a
ocorrência de momentos de carga
críticos que ultrapassem a resistência
da carregadora em termos de
estabilidade. Dependendo do solo
onde a carregadora está suportada,
das forças dinâmicas que são
geradas com a movimentação de
cargas pesadas a alta velocidade e
as vibrações resultantes da garra e
da carga, a carregadora pode,
mesmo
com
o
sistema
de
desactivação de segurança em
função da sobrecarga activado, ser
sujeita a uma sobrecarga que
ultrapasse
as
condições
de
estabilidade.
5.4
MHL 331
MODO DE FUNCIONAMENTO 5
5.1.7
Sistema de desactivação em função
da proximidade da cabina (braço de
carga)
Caso se mova (recolher) em direcção à
cabina com a carga suspensa, o braço de
carga poderá aproximar-se da cabina.
CUIDADO
Perigo de danos! Evite movimentos
bruscos do braço de carga, quando
este se encontra perto dos pontos de
desactivação.
Em caso de distracção do condutor, isto
poderá representar um perigo para si próprio,
para a cabina, para a área circundante e até
para o dispositivo de carga com carga
admitida.
Para que nada disto aconteça, a área
manobra do braço de carga (recolher)
sentido da cabina é limitada através
sistema de desactivação em função
proximidade da cabina.
de
no
do
da
Ao alcançar o limite de proximidade da carga,
a recolha do braço de carga é desactivada
através de um interruptor de proximidade
indutivo.
O sistema eléctrico de desactivação em
função da proximidade da cabina não é um
dispositivo de segurança! O sistema de
desactivação é apenas um meio auxiliar
para o operador!
Mantenha uma distância de segurança de
1,5 m em relação à cabina.
PERIGO
Existe o perigo do dispositivo de
carga ou da carga saliente se
aproximar demasiado da zona da
cabina:
− Devido à oscilação de um
acessório
de
trabalho
(por
exemplo, gancho de suspensão,
garra) ou à variação de dimensões
do mesmo consoante esteja aberto
ou fechado.
− Devido a um retardamento no
sistema de desactivação. O
percurso de desactivação poderá
alongar-se até 0,5 m, consoante a
temperatura do óleo e a versão dos
equipamentos e até 1,0 m em
função da velocidade de recolha e
do conteúdo da garra.
Mantenha uma distância mínima de
segurança de 1,5 m em relação à
cabina.
MHL 331
5.5
5 MODO DE FUNCIONAMENTO
5.1.7.1 Desligar o sistema de
activação
em
função
proximidade da cabina
desda
Caso pretenda que o braço de carga seja
manobrado para além do ponto de
desactivação, na direcção da cabina, é
possível desligar o sistema de desactivação
em função da proximidade da cabina com o
interruptor basculante (42/38). O avisador
luminoso (42/38) acende-se enquanto o
sistema de desactivação em função da
proximidade da cabina estiver desligado.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
PERIGO
Com o sistema de desactivação em
função da proximidade da cabina
desligado, existe o perigo de o
acessório de trabalho se aproximar
demasiado da cabina. Exige-se a
máxima atenção quando se trabalha
na proximidade da cabina. O perigo
de acidente é elevado!
Caso o braço de carga opere na proximidade
da cabina (zona de segurança da cabina), é
exibida a mensagem (42/74).
5.1.8
Protecções contra a ruptura de
tubos (opcional)
As carregadoras com uma capacidade de
carga admissível superior a 1000 kg, de
acordo com a norma DIN ISO 10567, ou um
binário de desengate > 40.000 Nm, têm de
estar equipadas com protecções contra a
ruptura de tubos nos cilindros da lança, em
conformidade com os requisitos da norma
DIN ISO 8643, para o funcionamento do
dispositivo de elevação.
As protecções contra a ruptura de tubos
servem para manter o dispositivo de carga no
sítio caso ocorra uma ruptura num tubo ou
conduta. É possível baixar a lança de modo
controlado.
Figura 42 Desligar o sistema de desactivação em
função da proximidade da cabina
As protecções contra a ruptura de tubos
impedem que o dispositivo de carga caia caso
haja uma ruptura nas condutas ou tubos,
protegendo assim as pessoas que têm que
permanecer na zona de perigo, como é o
caso dos responsáveis pela fixação da carga.
As contra a ruptura de tubos devem ser
inspeccionadas regularmente por um técnico
quanto à presença de fugas exteriores
(estanqueidade).
5.6
MHL 331
MODO DE FUNCIONAMENTO 5
5.1.9
Sistema
de
desactivação
de
segurança em função da sobrecarga
com função de aviso (opcional)
O sistema de desactivação de segurança em
função da sobrecarga com função de aviso
emite avisos acústicos e ópticos sempre que
a carga admitida pela carregadora se
aproxima do limite admissível. Quando o
limite de carga permitido é ultrapassado, as
funções de trabalho que aumentam a carga
(subir/baixar lança e avançar braço de carga)
são desactivadas.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
100%
0
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
As funções de aviso e de desactivação
baseiam-se na pressão do óleo que é medida
nas tubagens de compensação dos cilindros
da lança junto ao chão. Um sensor de
pressão (44/1) transforma a pressão do óleo
provocada pelo peso da lança, do braço de
carga, da garra e da carga admitida num sinal
eléctrico. O comando da carregadora, por sua
vez, gera um sinal de aviso e, eventualmente,
um sinal de desactivação para as funções
subir/baixar lança e avançar braço de carga.
A indicação da barra (43/82) indica a pressão
actual gerada pela carga nos cilindros
principais (indicação em percentagem da
pressão de carga máxima permitida). Quando
se ultrapassa 90 % da pressão de carga
permitida, a cor da barra muda de verde para
amarelo e na indicação de controlo principal é
exibida, sobre fundo amarelo, a mensagem
"SOBRECARGA". Ao mesmo tempo é emitido
um sinal de aviso acústico na cabina.
Sendo ultrapassada 100 % da pressão de
carga permitida, a cor da barra muda de
amarelo para vermelho, a cor de fundo da
mensagem de sobrecarga também muda para
vermelho e as funções de trabalho
relacionadas com o aumento de carga são
desactivadas em função de diversos
parâmetros de dinâmica.
Figura 43 Sistema de desactivação de segurança
em função da sobrecarga
1
340-1350-042
Figura 44 Sensor para medição da pressão de
carga
MHL 331
5.7
5 MODO DE FUNCIONAMENTO
Sempre que é dada ordem de desactivação
em função da carga, o operador pode
aproximar a carga da carregadora. Neste
caso, deve recolher o braço de carga para
assim reduzir a pressão excessiva de carga.
Os movimentos de trabalho que aumentem
carga ficam bloqueados até a carregadora
voltar a operar dentro da área de trabalho
permitida. Em algumas situações talvez não
seja possível baixar a pressão de carga com
a recolha do braço de carga. Nestes casos, o
operador tem a possibilidade de pontear
intencionalmente o bloqueio dos movimentos
de trabalho que aumentam a carga –
"subir/baixar lança", accionando o botão de
ligação em ponte (43/39). O operador recebe
ainda outro aviso na indicação de controlo
principal através da mensagem sobre fundo
vermelho "!!! PERIGO !!! – S/ DESACT. SEG.
CARGA" em que lhe é indicado o estado de
ligação em ponte do sistema de desactivação
de segurança em função da sobrecarga. Em
simultâneo e além do aviso óptico o operador
ouve também o aviso acústico.
Assim que o limite de desactivação deixa de
ser atingido, a ligação em ponte volta a ser
automaticamente desactivada, ou seja,
sempre que as condições o justifiquem é
assegurada uma desactivação de todas as
funções de trabalho que aumentam a carga.
PERIGO
A função de desactivação não é uma
protecção
absoluta
contra
a
ocorrência de momentos de carga
críticos que ultrapassem a resistência
da carregadora em termos de
estabilidade. Dependendo do solo
onde a carregadora está suportada,
das forças dinâmicas que são
geradas com a movimentação de
cargas pesadas a alta velocidade e
as vibrações resultantes da garra e
da carga, a carregadora pode,
mesmo
com
o
sistema
de
desactivação de segurança em
função da sobrecarga activado, ser
sujeita a uma sobrecarga que
ultrapasse
as
condições
de
estabilidade.
5.8
MHL 331
MODO DE FUNCIONAMENTO 5
O interruptor de chave (43/29A) permite
desligar completamente as funções de aviso
de sobrecarga e de desactivação! Com o
interruptor na posição I (nesta posição não é
possível tirar a chave) é apagada a indicação
da carga no monitor multifunções. Depois
disso, já não são emitidos avisos
acústicos/ópticos e, em caso de sobrecarga, não há desactivação!
O funcionamento do sistema de desactivação
de segurança em função da sobrecarga é
verificado como segue:
• pendure uma carga aleatória, conforme
indicado na tabela das capacidades de
carga, mas com o menor alcance possível;
• levante a carga cerca de 30 cm do chão;
• aumente o alcance, mantendo a carga
sempre próxima do chão, até o sinal de
aviso disparar quando for atingido o estado
limite e se der um corte das funções;
• verifique se o alcance conseguido corresponde ao valor indicado na tabela das
capacidades de carga para a carga utilizada
neste teste. Se não corresponder, é
necessário interromper o teste e solicitar a
uma oficina especializada que restabeleça as
condições de funcionamento apropriadas da
carregadora.
AVISO
O sistema de desactivação de
segurança em função da sobrecarga
pressupõe que a carregadora esteja
apoiada sobre um solo com
capacidade de carga.
Ao serem efectuados trabalhos de
elevação de carga, devem ser
respeitadas as normas de prevenção
de acidentes aplicáveis.
AVISO
Não é permitido, de modo algum,
levantar cargas sem activar primeiro
o sistema de desactivação de
segurança em função da sobrecarga.
AVISO
Este importante dispositivo de
segurança foi verificado e calibrado.
A CALIBRAÇÃO DO DISPOSITIVO
NÃO PODE, DE MODO ALGUM,
SER ALTERADA.
MHL 331
5.9
5 MODO DE FUNCIONAMENTO
5.2
Modo de rotação e de carregamento
Devem ser observados impreterivelmente os
seguintes pontos:
• A carregadora não está apoiada
− Quando a carregadora não está apoiada, a
carga só pode ser levantada sobre o eixo
dianteiro ou traseiro. Consulte a tabela das
capacidades de carga.
− Se a carregadora não estiver apoiada, os
trabalhos têm de ser efectuados com o eixo
oscilante bloqueado, ver capítulo 5.1.5
"Desbloqueio do eixo oscilante".
− Quando a carregadora está parada, o
travão de estacionamento (45/34) tem de
estar accionado. Com o travão de
estacionamento accionado, o eixo oscilante
é automaticamente bloqueado.
• A carregadora está suportada
− Durante a utilização da carregadora, o
suporte de 4 pontos tem de estar assente no
chão de modo firme para que as rodas não
toquem no solo. Os mesmos devem ser
vigiados permanentemente durante a
utilização da carregadora e, se necessário, os
respectivos cilindros devem ser regulados.
• Aspectos gerais
− Os valores constantes da tabela das
capacidades de carga devem ser
rigorosamente respeitados e não podem
ser excedidos.
Figura 45 Travão de bloqueio do mecanismo de
rotação
− Quando a superestrutura está a rodar e a
alavanca de comando em cruz esquerda
(45/9) é solta, esta assume automaticamente a
posição 0 e a superestrutura é travada com
"suavidade" graças ao sistema hidráulico.
Também é permitido travar a superestrutura
efectuando uma manobra contrário, ou seja,
rodando-a no sentido oposto.
− Através do botão (45/35) é possível manter
a
superestrutura
numa
determinada
posição, por exemplo, para o transporte
numa zorra ou em modo de marcha. O
travão de bloqueio do mecanismo de
rotação (45/35) não pode ser utilizado
para bloquear a superestrutura.
5.10
MHL 331
MODO DE FUNCIONAMENTO 5
− O espaço à frente da carregadora não deve
ser desobstruído com o dispositivo de
carga, rodando a superestrutura de um lado
para o outro.
− Não se deve pressionar, calcar ou bater na
garra.
− Quando a garra é introduzida num poço,
tenha em atenção os tubos.
− Não enrole cargas com o mecanismo de
rotação.
− A velocidade com que a superestrutura vira
não pode provocar uma tracção excessiva
da carga devido à força centrífuga, nem a
oscilação da carga após a travagem.
− O movimento rotativo da carregadora não
pode ser travado deixando cair o dispositivo
de carga.
− Durante o processo de rotação, deve dar-se
atenção à capacidade de carga admissível
no modo rotativo.
− Durante o funcionamento, ninguém deve
permanecer em cima da carregadora,
nem na zona de perigo, excepto o
condutor.
− Todas as alavancas de comando devem ser
accionadas com suavidade.
MHL 331
5.11
5 MODO DE FUNCIONAMENTO
5.3
Utilização de dispositivos de elevação
ver capítulo 2.11
5.4
5.4.1
Sistema magnético (opcional)
Operação do sistema magnético
NOTA
O sistema magnético só deve ser
ligado depois do disco magnético se
encontrar instalado.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
• Accione a alavanca de controlo da
velocidade de rotação do motor (46/18)
para a aceleração máxima. Com uma
velocidade de rotação demasiado baixa, o
gerador não está operacional e o LED 6
(ver figura 46a) acende-se no aparelho de
comando do sistema magnético (46/16).
• Ligue o sistema magnético através do
interruptor basculante (46/28). O avisador
luminoso no interruptor (46/28) e o LED 1
(ver figura 46a) acendem-se no aparelho de
comando do sistema magnético (46/16).
O interruptor basculante (46/28) tem três
níveis:
Interruptor basculante para cima: desligado
Interruptor basculante a meio:
funcionamento normal (serve para carregamento)
− Accione o botão (46/P1) e soltar → o
material é puxado
− Accione mais uma vez o botão (46/P1) →
o material é solto rapidamente e por
completo
Interruptor basculante para baixo:
operação passo a passo (serve para
tipificar)
− Accione o botão (46/P1), mantendo-o
premido → o material é puxado
− Solte o botão (46/P1) → o material desce
lentamente
Figura 46 Sistema magnético
PERIGO
A operação passo a passo serve
apenas para tipificar, não podendo
ser utilizada para carregamento.
Utilize apenas a operação passo a
passo em alturas de trabalho
reduzidas!
5.12
MHL 331
MODO DE FUNCIONAMENTO 5
• Aproxime o disco magnético do material a
recolher.
• Active o íman através do botão (46/P1) da
alavanca de comando em cruz esquerda. O
LED 2 (ver figura 46a) acende-se no
aparelho de comando do sistema magnético
(46/16).
Para o disco magnético recolher o material
da melhor forma, este só deve ser
magnetizado com o botão (46/P1) da
alavanca de comando em cruz esquerda
pouco antes da colocação do íman. O disco
magnético deve ser afastado do material
após 5 segundos, no máximo.
• Afaste o disco magnético com o material
suspenso.
• Solte o material, desactivando os ímanes
com o botão (46/P1). O LED 3 (ver figura
46a) acende-se brevemente no aparelho de
comando do sistema magnético (46/16).
Para evitar uma sobrecarga do gerador, a
potência máxima do disco magnético não
pode ser excedida, segundo a tabela
seguinte, consoante o sistema de geradores
instalado.
Potência do sistema Potência de entde geradores in- rada
do
disco
stalado
magnético
11 kW
7,5 kW *
13 kW
9 kW *
* Podem ser sempre utilizados discos
magnéticos com consumo de energia mais
reduzido.
MHL 331
5.13
5 MODO DE FUNCIONAMENTO
5.4.1.1 Aparelho de comando do sistema
magnético
(MMI
–
Interface
Homem-Máquina)
LED 1
Tensão de alimentação disponível
para o aparelho de comando do
sistema magnético – indicação de
funcionamento verde
LED intermitente: Erro na interface:
Este LED pisca quando ocorre um erro na
interface através da qual o aparelho de
comando do sistema magnético comunica
com o comando.
O sistema está ligado e operacional, o
gerador está a funcionar.
LED 2
Disco magnético ligado para
"Levantar"
–
indicação
de
funcionamento amarela
Este LED mantém-se aceso enquanto o disco
magnético estiver ligado. Quando se desliga o
disco magnético, isto é, o material for solto, o
LED apaga.
NOTA
Se o LED acender por 1 segundo
quando é ligado o disco magnético e
voltar a apagar-se automaticamente,
significa que o cabo de ligação do
disco magnético está mal encaixado
ou cortado.
LED 3
Desmagnetização rápida do disco
magnético "Soltar" – indicação de
funcionamento amarela
O LED permanece aceso durante a desmagnetização rápida automática. O LED
apaga-se logo que a desmagnetização rápida
tenha terminado por completo.
O LED apaga-se também quando a desmagnetização rápida é interrompida. Neste
caso, o disco magnético ainda pode
permanecer algum tempo magnetizado, uma
vez que leva mais tempo a desmagnetizar-se
de modo natural.
LED 4
Interrupção/erro na interface
indicação de erro vermelha
Figura 46a Aparelho de comando do sistema
magnético
–
LED aceso: Interrupção
Este LED acende quando o cabo de ligação
do disco magnético não está encaixado ou se
encontrar cortado. Depois de estabelecida a
ligação, é verificado se o disco magnético
está a receber corrente. Na ausência de
alimentação de corrente, o disco magnético
volta a desligar-se após 1 segundo e este
LED acende.
A indicação extingue-se se o erro
desaparecer depois de se ligar novamente.
5.14
MHL 331
MODO DE FUNCIONAMENTO 5
LED 5
Sobrecarga/curto-circuito – indicação de erro vermelha
LED aceso: Sobrecarga
Este LED acende no caso do disco magnético
ligado ser demasiado grande para o sistema
MAPLA. O sistema fica assim sobrecarregado.
A indicação permanece mesmo depois de se
voltar a ligar. Só voltará a desaparecer na
próxima vez que o disco magnético for
desligado e o sistema já não reconheça um
estado de sobrecarga.
LED intermitente: Curto-circuito
O LED pisca se houver um curto-circuito no
cabo que faz a ligação ao disco magnético.
Neste caso, a saída para o disco magnético é
imediatamente desligada. O LED só volta a
apagar-se depois de efectuado um RESET ao
sistema. Enquanto isso não acontecer, não é
possível voltar a ligá-lo.
LED 6
Velocidade de rotação demasiado
baixa / elevada – indicação de erro
vermelha
LED aceso: Velocidade
demasiado baixa
de
rotação
Quando este LED está aceso significa que o
gerador está a funcionar a uma velocidade de
rotação demasiado baixa, pelo que,
possivelmente, já não pode proporcionar o
rendimento total. Enquanto este LED estiver
aceso, a magnetização rápida com excitação
por impulso não é efectuada quando o disco
magnético é ligado. A indicação apaga-se
automaticamente assim que a velocidade de
rotação voltar a atingir os limites de
tolerância.
LEDs 7
Tempo de actuação relativo do
disco magnético (50 % verde,
60 % e 70 % amarela, 80 % –
100 % vermelha) – indicação de
funcionamento multicolor
O tempo de actuação relativo do disco
magnético consiste na relação entre o tempo
de ligação e desligação. Um tempo de
actuação de 1 minuto, seguido de um tempo
de repouso de 1 minuto equivale, por
exemplo, a um tempo de actuação relativo de
50 %.
Esta indicação mostra o tempo de actuação
relativo do disco magnético em percentagem.
As percentagens inferiores a 50 % não são
indicadas. A 100 % não há qualquer
impedimento de que o disco magnético volte
a ser ligado.
NOTA
Utilizando 100 % do tempo de
actuação, é possível que haja uma
redução da potência e, possivelmente, um aquecimento inadmissível
do disco magnético.
NOTA
Para proteger o disco magnético, não
deve ser excedido 80 % do tempo de
actuação relativo.
LED intermitente: Velocidade de rotação
demasiado elevada
Quando este LED pisca significa que o
gerador está a funcionar a uma velocidade de
rotação demasiado elevada. Enquanto este
LED está a piscar, não é possível voltar a
ligar o disco depois de solta a carga. A
indicação apaga-se automaticamente assim
que a velocidade de rotação voltar a atingir os
limites de tolerância.
MHL 331
5.15
5 MODO DE FUNCIONAMENTO
5.4.1.2 Falha do sistema magnético
Quando ocorrerem falhas no sistema
magnético, registe o estado operacional dos
LEDs de sinalização do aparelho de comando
do sistema magnético e comunique o estado
de indicação ao serviço de apoio ao cliente.
PERIGO
A carga deve ser imediatamente
deposta e o trabalho com o sistema
magnético deve ser interrompido.
Para obter informações sobre outros
procedimentos, consulte o capítulo 8 "Falhas
operacionais".
5.16
MHL 331
ÍNDICE
6
Resgate, carregamento e transporte..........................................................................6.1
6.1
6.2
6.3
6.4
MHL 331
Reboque da máquina..................................................................................................... 6.1
Resgate da máquina ...................................................................................................... 6.3
Instruções de segurança para o carregamento com uma grua ...................................... 6.4
Carregamento para uma zorra ....................................................................................... 6.5
RESGATE, CARREGAMENTO E TRANSPORTE 6
6
6.1
Resgate, carregamento e transporte
Reboque da máquina
A carregadora só pode ser rebocada em
situações excepcionais, por exemplo, quando
é necessário removê-la de zonas de perigo
para ser reparada.
Quaisquer danos ou acidentes que ocorram
durante o reboque da carregadora não estão
cobertos pela garantia do fabricante.
As hastes que forem utilizadas para o
reboque têm de ser suficientemente
resistentes à tracção e têm de ser fixadas ao
engate de reboque (47/1) previsto para o
efeito, que se encontra na parte de trás ou da
frente do chassis.
1
340-1350-045
Figura 47 Engate de reboque
Identificação:
NOTA
A capacidade de carga máxima dos
engates de reboque é de 100 kN
(10 t).
CUIDADO
Ao rebocar a carregadora, não podem
ser excedidos os seguintes valores:
Velocidade de reboque: máx. 5 km/h
Percurso de reboque: máx. 10 km
PERIGO
Para efectuar trabalhos na transmissão,
no travão de estacionamento ou, de um
modo geral, na parte de baixo da
carregadora, é necessário fixá-la com
calços para que não se desloque.
Coloque a transmissão tipo powershift em
posição neutra (ponto morto) e desbloqueie o
travão de estacionamento para poder rebocar
a máquina. A forma de proceder depende do
facto de o motor diesel estar em funcionamento ou desligado.
CUIDADO
Com o motor diesel parado e o
travão de estacionamento desbloqueado, todos os travões da
máquina ficam desactivados e a
direcção inoperacional.
MHL 331
6.1
6 RESGATE, CARREGAMENTO E TRANSPORTE
O motor diesel está desligado:
• Ligue a ignição (48/25).
• Accione o interruptor basculante (48/42)
cerca de 10 vezes para ligar a transmissão.
O comando de transmissão fica agora sem
pressão. A transmissão fica em posição
neutra.
Desbloquear o travão de estacionamento:
• Retire a tampa roscada (49/1).
• Soltar a contraporca (49/2). Desenrosque a
cavilha roscada (49/3) até o disco do travão
ficar livre.
• Atarraxe a tampa roscada (49/1) dando
algumas voltas por causa da sujidade.
A máquina fica então pronta a ser rebocada.
Após o reboque, tem de voltar a bloquear o
travão de estacionamento.
2
1
Bloquear o travão de estacionamento:
• Dê arranque ao motor e solte o travão de
estacionamento.
• Retire a tampa roscada (49/1).
• Rode a contraporca (49/2) na cavilha
roscada (49/3) para trás.
340-1350-047
Figura 48 Ligar a transmissão sem pressão
• Rode a cavilha roscada (49/3) no sentido
dos ponteiros do relógio até os dois portacalços do travão (49/4) ficarem em contacto
com o disco do travão.
• Rode a cavilha roscada (49/3) ½ volta para
trás e aperte a contraporca (49/2).
1
• Atarraxe manualmente a tampa roscada
(49/1).
2
3
4
Figura 49 Desbloquear o travão de estacionamento
6.2
MHL 331
RESGATE, CARREGAMENTO E TRANSPORTE 6
O motor diesel está a funcionar durante o
reboque:
• Desligue o motor diesel e ligue a ignição
(48/25).
• Accione o interruptor basculante (48/42)
cerca de 10 vezes para ligar a transmissão.
O comando de transmissão fica agora sem
pressão. A transmissão fica em posição
neutra.
• Desligue a ignição (48/25).
• Desenrosque os tubos flexíveis (48/1) da
transmissão (48/2).
• Vede bem os tubos flexíveis e as ligações
da transmissão. Prenda os tubos soltos ao
chassis.
• Ligue o motor.
Agora a transmissão fica sem pressão e
permanece em posição neutra com o motor
ligado.
Após o reboque, volte a colocar os tubos
flexíveis na transmissão.
6.2
Resgate da máquina
Não deve tentar libertar a carregadora
oscilando-a caso ela fique presa no terreno.
A carregadora pode ser removida do local
com a ajuda do dispositivo de carga. Neste
caso, tem de estar activada a velocidade
"lenta" (48/42). Caso seja necessário, o
acessório de trabalho deve ser desmontado.
Caso não seja possível resgatar a
carregadora com o dispositivo de carga, esta
deverá ser rebocada conforme é descrito no
capítulo 6.1.
Se a máquina tiver de ser recolhida, por
exemplo, devido a um defeito técnico, só é
possível levantá-la e carregá-la com uma
grua apropriada, conforme descrito no
capítulo 6.3.
MHL 331
6.3
6 RESGATE, CARREGAMENTO E TRANSPORTE
6.3
Instruções de segurança para
carregamento com uma grua
o
NOTA
Os
acessórios
de
trabalho
pendulares, tais como a garra ou o
íman, têm de ser desmontados antes
da máquina ser levantada. De outro
modo, não é seguro levantar a
máquina, uma vez que o acessório
de trabalho pode oscilar.
• Desmonte as sapatas de apoio dos suportes.
• Fixe o dispositivo de elevação (50/1) com as
cavilhas (50/2) e as retenções (50/3). Coloque
os suportes (50/4) em posição horizontal.
• As cavilhas e as retenções devem ser os
indicados para a fixação dos suportes.
• O dispositivo de elevação pode ser
adquirido através da firma TEREX | Fuchs.
• Dependendo do peso da máquina, é
necessário recorrer ao engate por meio de
manilhas (50/5) tamanho 10 DIN 82101.
• Baixe o dispositivo de carga e posicione o
braço de carga até ficar engatado. Nesta
posição, a distribuição da carga é aproximadamente igual em relação aos pontos de
engate.
• Coloque todas as alavancas de comando
na posição neutra e accione o travão de
estacionamento.
• Accione o travão de bloqueio do
mecanismo de rotação e desligue o motor
de acordo com o manual de instruções.
Levante o apoio do braço esquerdo antes
de se levantar do banco do condutor.
• Feche bem todas as portas, tampas e
coberturas da carregadora.
• Recorra apenas a pessoas experientes para
fixar as cargas e dar instruções ao operador
da grua. O sinaleiro deve permanecer no
campo de visão do operador ou deve
comunicar com ele via rádio.
• A capacidade de carga mínima por cabo
tem de ser 100 kN (10 t).
• Devido à distribuição do peso, os quatro
cabos de fixação (50/6) não podem ter um
comprimento inferior a 12,5 m. Como alternativa, pode utilizar apenas um equipamento de carga com dimensões suficientes.
• Levante cuidadosamente a carregadora
com a grua.
• Os cabos devem ficar colocados de modo a
não danificarem a cabina nem os
revestimentos.
PERIGO
É proibida a permanência por baixo
da carregadora levantada.
• Para voltar a colocar a carregadora em
funcionamento proceda em conformidade
com o manual de instruções.
Figura 50 Levantar a carregadora
6.4
MHL 331
RESGATE, CARREGAMENTO E TRANSPORTE 6
6.4
Carregamento para uma zorra
Para o transporte numa zorra, a carregadora
tem de ser amarrada para não se deslocar da
sua posição.
Para esse efeito a carregadora dispõe de dois
pontos de amarração no chassis (consulte a
figura 51).
Identificação:
AVISO
A carregadora não pode ser
levantada através destes pontos de
amarração.
• Utilize unicamente meios de transporte e
dispositivos de elevação adequados, com
uma capacidade de carga suficiente.
• Estacione a carregadora em chão plano e
firme e bloqueie as rodas por meio de
calços.
• A rampa para subir à zorra não deve ter
uma inclinação superior a 30° e deve estar
provida de calços de madeira para evitar
resvalamentos.
• Antes de subir a rampa, limpe a neve, o
gelo e a lama das rodas da carregadora.
• Antes de subir a rampa, proteja a
superestrutura em relação ao chassis com
o travão de bloqueio do mecanismo de
rotação.
• É proibido rodar a superestrutura enquanto
a máquina se encontrar no veículo de
transporte.
• Alinhe bem a carregadora à rampa da
carregamento.
• Assegure que um sinaleiro dá as indicações
necessárias ao operador da carregadora.
• Mantenha os calços preparados para poder
travar a carregadora durante a subida caso
role para trás.
• Carregue o dispositivo de carga e suba a
rampa. Mantenha o dispositivo de carga
sempre muito próximo da plataforma de
carga. Suba a rampa e entre no veículo de
transporte com muito cuidado.
MHL 331
6.5
6 RESGATE, CARREGAMENTO E TRANSPORTE
• Antes de abandonar a carregadora,
despressurize todos os tubos de pressão.
Coloque todas as alavancas de comando
na posição neutra e accione o travão de
estacionamento. Retire a chave da ignição
e levante o apoio do braço esquerdo.
• Feche bem todas as portas, tampas e
coberturas da carregadora.
• Fixe a carregadora e restantes componentes individuais com correntes/cabos e
calços para que não se desloquem.
• Preste especial atenção quando passar por
baixo de linhas eléctricas, pontes e
atravessar túneis.
• Seja tão cuidadoso a descarregar a
carregadora como o foi a carregá-la.
Remova todos os cabos/correntes e calços.
Ligue o motor de acordo com o manual de
instruções. Desça a rampa da plataforma
de carga com cuidado. Mantenha o
dispositivo de carga o mais próximo
possível do chão. Recorra a um sinaleiro.
• Antes do transporte, informe-se sobre o
trajecto a percorrer, em particular, no que
diz respeito às limitações em termos de
largura, altura e peso.
Figura 51 Carregamento para uma zorra
6.6
MHL 331
ÍNDICE
7
Manutenção e conservação..................................................................................... 7.1
7.1
Notas gerais............................................................................................................................7.1
7.2
Análises periódicas ao óleo ....................................................................................................7.2
7.3
Redução da pressão residual no circuito hidráulico................................................................7.3
7.4
Componentes de manutenção e de desgaste.........................................................................7.4
7.5
Trabalhos antes da colocação em funcionamento..................................................................7.5
7.5.1
Verificar o nível de óleo do motor ....................................................................................7.6
7.5.2
Sistema de combustível...................................................................................................7.7
7.5.2.1 Nível de combustível ...................................................................................................7.7
7.5.2.2 Pré-filtro de combustível..............................................................................................7.7
7.5.3
Sistema de refrigeração...................................................................................................7.8
7.5.3.1 Nível do líquido de refrigeração no circuito de refrigeração do motor .........................7.8
7.5.3.2 Verificar o anticongelante............................................................................................7.9
7.5.4
Verificar o nível de óleo hidráulico ...................................................................................7.9
7.5.5
Limpar o radiador...........................................................................................................7.10
7.5.6
Rodado ..........................................................................................................................7.11
7.5.7
Verificação do nível de óleo dos eixos, cubos de roda e transmissão tipo powershift...7.12
7.5.8
Instalações eléctricas ....................................................................................................7.13
7.5.8.1 Baterias .....................................................................................................................7.13
7.5.8.2 Dispositivos de iluminação e aviso............................................................................7.14
7.5.8.3 Anel colector (opcional).............................................................................................7.15
7.6
Esquema dos pontos de lubrificação ....................................................................................7.16
7.6.1
Enchimento de massa da união rotativa da coroa dentada ...........................................7.19
7.6.1.1 Verificar o nível de enchimento da massa.................................................................7.19
7.6.1.2 Substituir o enchimento de massa ............................................................................7.19
7.6.1.3 Limpar o ventilador....................................................................................................7.19
7.6.2
Sistema de lubrificação central automático da superestrutura,
dispositivo de carga e suspensão dos acessórios de trabalho ......................................7.20
7.6.2.1 Encher o recipiente de massa lubrificante.................................................................7.20
7.6.2.2 Accionar lubrificação adicional ..................................................................................7.21
7.6.2.3 Lubrificação com a bomba de lubrificação avariada .................................................7.21
7.7
Planos de verificação, manutenção e inspecção ..................................................................7.22
7.7.1
Primeira inspecção (Inspecção de entrega) ..................................................................7.22
7.7.2
Trabalhos diários e semanais ........................................................................................7.23
7.7.2.1 Trabalhos diários.......................................................................................................7.23
7.7.2.2 Trabalhos semanais ..................................................................................................7.24
7.7.3
Plano de manutenção e inspecções ..............................................................................7.25
7.8
Trabalhos de inspecção e manutenção ..................................................................................7.28
7.8.1
Óleo do motor ................................................................................................................7.28
7.8.1.1 Verificar o nível de óleo do motor..............................................................................7.28
7.8.1.2 Mudança do óleo do motor........................................................................................7.28
7.8.1.3 Substituir o cartucho filtrante do óleo do motor .........................................................7.29
7.8.2
Sistema de combustível.................................................................................................7.30
7.8.2.1 Nível de combustível .................................................................................................7.30
7.8.2.2 Bomba de abastecimento eléctrica (opcional)...........................................................7.30
7.8.2.3 Substituir o elemento filtrante do combustível...........................................................7.32
7.8.2.4 Limpar o pré-filtro de combustível com cartucho de filtro integrado ..........................7.33
MHL 331
ÍNDICE
7.8.2.5 Substituir o pré-filtro de combustível com cartucho de filtro integrado ......................7.34
7.8.2.6 Drenar o sistema de combustível..............................................................................7.35
7.8.2.7 Evacuar o ar do sistema de combustível...................................................................7.35
7.8.3
Filtro de ar .....................................................................................................................7.36
7.8.3.1 Substituir o cartucho .................................................................................................7.37
7.8.3.2 Limpar o cartucho principal .......................................................................................7.38
7.8.3.3 Substituir o cartucho de segurança...........................................................................7.39
7.8.3.4 Verificar a tubagem de ar limpo ................................................................................7.39
7.8.4
Sistema de refrigeração.................................................................................................7.40
7.8.4.1 Nível do líquido de refrigeração ................................................................................7.40
7.8.4.2 Verificar o anticongelante..........................................................................................7.40
7.8.4.3 Limpar o radiador ......................................................................................................7.40
7.8.4.4 Substituir o líquido de refrigeração do radiador de água/ar de carga........................7.40
7.8.5
Verificar as correias trapezoidais estriadas ...................................................................7.42
7.8.5.1 Substituir e aplicar tensão às correias trapezoidais estriadas...................................7.43
7.8.5.2 Substituir e aplicar tensão na correia trapezoidal do compressor de climatização ...7.44
7.8.6
Verificar e ajustar a folga da válvula ..............................................................................7.44
7.8.7
Evacuar o ar da bomba hidráulica .................................................................................7.45
7.8.8
Evacuar o ar do comando piloto ....................................................................................7.45
7.8.9
Evacuar o ar do travão ..................................................................................................7.45
7.8.10 Evacuação de ar do travão de estacionamento.............................................................7.46
7.8.11 Ajustar a folga do travão de estacionamento.................................................................7.46
7.8.12 Evacuar o ar do cilindro do eixo oscilante .....................................................................7.47
7.8.13 Sistema hidráulico .........................................................................................................7.48
7.8.13.1
Verificar o nível de óleo hidráulico..........................................................................7.49
7.8.13.2
Mudar o óleo hidráulico ..........................................................................................7.49
7.8.13.3
Filtro de retorno de óleo hidráulico ...........................................................................7.50
7.8.13.4
Filtro de ventilação de óleo hidráulico ....................................................................7.51
7.8.13.5
Bloqueio do óleo hidráulico no depósito .................................................................7.52
7.8.14 Substituição do óleo do eixo e da transmissão..............................................................7.53
7.8.14.1
Diferencial do eixo dianteiro ...................................................................................7.54
7.8.14.2
Diferencial do eixo traseiro .....................................................................................7.54
7.8.14.3
Cubo de roda..........................................................................................................7.55
7.8.14.4
Transmissão tipo powershift...................................................................................7.55
7.8.14.5
Engrenagem do mecanismo de rotação.................................................................7.56
7.8.15 União rotativa.................................................................................................................7.57
7.8.15.1
Verificar a fixação da união rotativa........................................................................7.57
7.9
Conservação e limpeza ........................................................................................................7.58
7.10 Paragem ...............................................................................................................................7.59
7.10.1 Conservação em períodos de paragem temporária.......................................................7.59
7.10.2 Durante a paragem........................................................................................................7.60
7.10.3 Após a paragem ............................................................................................................7.60
7.10.4 Após um período de pagarem superior a meio ano.......................................................7.60
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7
Manutenção e conservação
7.1
Notas gerais
A operacionalidade e longevidade das carregadoras depende, em grande medida, da
manutenção e conservação.
Por este motivo, a execução dos trabalhos de
manutenção obrigatórios e o cumprimento
dos intervalos de manutenção são do
interesse de qualquer proprietário de
equipamentos. Os serviços periódicos de
manutenção, verificação e lubrificação são
descritos pormenorizadamente no manual de
instruções neste capítulo.
O plano de manutenção e inspecções
referente ao tipo enumera todos os trabalhos,
que devem ser efectuados na carregadora em
intervalos
regulares.
Os
planos
de
manutenção e inspecções fazem parte de
qualquer manual de instruções.
Dentro do período de garantia estão
especificadas inspecções obrigatórias, que
têm de ser efectuadas por pessoal técnico
treinado do revendedor.
Intervalos de inspecção
Intervalos de inspecção em horas de serviço
1.ª inspecção
após 500 horas de serviço
2.ª inspecção
após 1000 horas de serviço
3.ª inspecção
após 1500 horas de serviço
seguintes
a cada 500 horas de serviço
NOTA
As inspecções obrigatórias dentro do
período de garantia são mandatórias
e são facturadas.
A execução correcta das inspecções
obrigatórias deve ser registada nos
cartões de inspecção constantes do
certificado de garantia e do
certificado de entrega ao cliente.
Em caso de não cumprimento podem
ser aplicadas limitações na prestação
da garantia.
NOTA
O seccionador da bateria da carregadora encontra-se no corredor de
manutenção. Nos trabalhos no sistema
eléctrico é necessário desconectar o
circuito
eléctrico
através
do
seccionador da bateria. Se forem
efectuados trabalhos de soldadura na
carregadora, deve desligar as duas
tomadas de ligação da unidade de
comando EMR, assim como o cabo
positivo da bateria. O cabo positivo da
bateria deve ser ligado ao pino de
ligação à terra contíguo. A carregadora
em funcionamento não pode ser
desligada através do seccionador da
bateria, dado que isto pode provocar
danos no sistema eléctrico.
CUIDADO
Na substituição dos produtos de
serviço, tal como, óleo do motor,
lubrificante,
óleo
hidráulico,
combustível, etc., deve ser tido cuidado
para que estes líquidos não penetrem
no subsolo. Devem ser utilizados
recipientes próprios para recolher estes
líquidos. Se estes líquidos penetrarem
no subsolo, o fluxo de líquido tem que
ser parado de imediato e o líquido tem
que ser aglutinado com um aglutinante
adequado.
Eventualmente
será
necessário escavar o subsolo. O
aglutinante e o material escavado
devem ser eliminados de forma
adequada. Devem ser cumpridas as
normas ambientais em vigor.
PERIGO
Quando a cabina se encontra
elevada
apenas
podem
ser
efectuados trabalhos de manutenção
se a estrutura de elevação se
encontrar apoiada de forma segura
(ver capítulo 4.8.1 "Antes da
colocação em funcionamento").
CUIDADO
Em
todos
os
trabalhos
de
manutenção e reparação têm que ser
cumpridas as medidas de segurança
necessárias de acordo com o
capítulo 2.12 "Medidas para uma
manutenção segura".
MHL 331
7.1
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
PERIGO
Não é permitido abrir os acumuladores de pressão, dado que se
encontram sob pressão hidráulica e
pressão do gás. Contêm líquido
hidráulico e nitrogénio (perigo de
asfixia).
A substituição dos acumuladores e a
respectiva colocação em funcionamento apenas podem ser efectuadas
por pessoal técnico. Tocar nos
acumuladores de pressão apenas
quando estiverem frios.
Não é permitido efectuar alterações
nos acumuladores de pressão
(soldaduras, perfurações, abertura
forçada, etc.).
7.2
Análises periódicas ao óleo
Com que frequência devem ser efectuadas
as análises ao óleo?
As análises periódicas ao óleo mostram a
evolução de tendências do estado do óleo e
do equipamento.
Quando os óleos atingem o momento de
mudança de acordo com o plano, devem ser
analisados nos seguintes intervalos, para
verificar a qualidade do óleo e consequentemente prolongar os intervalos de mudança de
óleo:
• Óleo hidráulico:
a 500 horas de serviço
Com base nos primeiros resultados o
laboratório sugere o intervalo para a próxima
colheita de amostra.
Junto do seu revendedor TEREX | Fuchs está
disponível uma brochura informativa sobre
âmbito e procedimentos.
As análises ao óleo não devem colocar em
questão os intervalos de mudança de óleo
estabelecidos, mas devem contribuir para a
possível redução de custos de manutenção, a
identificação precoce de danos e a crescente
consciência ecológica.
Vantagens da análise ao óleo
• Prolongamento dos intervalos de mudança
de óleo em condições de utilização normais
ou ligeiras.
• Desgaste mínimo dos componentes de
qualidade na aplicação óptima dos
materiais de trabalho.
• As
análises
laboratoriais
periódicas
permitem identificar precocemente danos
futuros.
• Uma reparação precoce protege contra
danos maiores e imprevistos.
• São evitados danos consequenciais.
7.2
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.3
Redução da pressão residual no
circuito hidráulico
CUIDADO
Nos trabalhos de manutenção e
reparação no sistema hidráulico é
necessário reduzir a pressão residual
no circuito hidráulico. Antes destes
trabalhos o dispositivo de carga deve
ser depositado em segurança no solo.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
NOTA
A ignição deve encontrar-se ligada
(chave da ignição na posição I). O
apoio do braço esquerdo (52/10) deve
estar posicionado para baixo e a
plataforma para manutenção tem de
estar fechada. O interruptor basculante
(52/36) "Activar funções de marcha e
trabalho" tem que ser accionado. A
mensagem (52/76) "Funções de
marcha e trabalho bloqueadas" não
deve encontrar-se acesa.
NOTA
Nos pontos 1, 2 e 3 a sequência
deve ser executada, no mínimo,
5 vezes, para reduzir igualmente a
pressão de comando.
1. Comando de alavanca de comando em
cruz (52/9) e (52/15) baixar o dispositivo
de carga, rodar a superestrutura,
abrir/fechar garra
2. Pedal (52/11) travão de serviço (20
accionamentos)
3. Interruptor basculante (52/34) travão de
estacionamento
4. Botão (52/35) travão de bloqueio do
mecanismo de rotação
Figura 52 Redução da pressão residual
5. Aceleradores (52/12), (52/13)
6. Descida de emergência (52/7) ou (32/1)
da cabina elevatória
7. Alavanca (52/5) para posicionar/recolher
os estabilizadores
8. Botão (52/P1) rodar da garra direita/
esquerda
9. Interruptor basculante (52/37) bloqueio
do eixo oscilante
10. Interruptor basculante (52/42) comando
de transmissão rápido/lento
MHL 331
7.3
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.4
Componentes de manutenção e de
desgaste
NOTA
A lista dos componentes de
manutenção e de desgaste encontrase no capítulo 1.10 do catálogo de
peças sobresselentes fornecido.
Aprovisionar peças de manutenção e
de desgaste para as inspecções.
Produtos de serviço
A longevidade e operacionalidade da carregadora depende, em grande medida, da
utilização dos produtos de serviço indicados e
do cumprimento dos períodos de manutenção.
Se forem utilizados produtos de serviço que
não correspondem às nossas recomendações
podem surgir danos consequenciais, pelos
quais não prestamos garantia mesmo dentro
do período de garantia.
Volumes de
enchimento
ver capítulo 3.19.1
Especificação dos
produtos de serviço
ver capítulo 3.19.2
7.4
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.5
Trabalhos antes da colocação em
funcionamento
• Antes de estacionar a carregadora é
necessário rodar a superestrutura para a
direcção de marcha. O braço de carga deve
ser colocado, se possível, numa posição
inclinada e a garra deve ser colocada
aberta sobre o solo (ver figura 36).
• Para executar trabalhos de manutenção na
carregadora deve ser utilizada a plataforma
para manutenção (53/1). Depois de
concluídos os trabalhos de manutenção na
carregadora, a plataforma para manutenção
(53/1) deve voltar a ser fechada, caso
contrário as funções de marcha e trabalho
ficam bloqueadas.
1
331-1130-053
Figura 53 Plataforma para manutenção
• Utilizar apenas os degraus e corrimãos
previstos para a subida e descida. Utilize as
duas mãos para se segurar e volte a face
para a carregadora.
NOTA
Antes da colocação em funcionamento da carregadora têm que ser
observadas
as
medidas
de
segurança necessárias conforme
capítulo 2.5.
MHL 331
7.5
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.5.1
Verificar o nível de óleo do motor
AVISO
1
No domínio da temperatura de
serviço o óleo do motor está quente.
Evitar o contacto com a pele de óleo
quente ou de componentes que
transportam óleo.
• O nível de óleo deve ser verificado
diariamente antes do arranque com a
carregadora na posição horizontal (com o
motor desligado e após um pequeno
intervalo para que o óleo possa juntar-se no
cárter inferior).
340-1350-052
Figura 54 Verificar o nível de óleo do motor
• O nível de óleo deve encontrar-se entre
MIN e MAX na vareta do óleo (54/1).
• Caso seja necessário encher com óleo até
o nível atingir a marca superior MAX.
• Para o volume de enchimento, qualidade do
óleo e intervalos de mudança, ver o capítulo
3.19 "Lubrificantes e produtos de serviço" e
o capítulo 7.7.3 "Plano de manutenção e
inspecções".
7.6
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.5.2
Sistema de combustível
7.5.2.1 Nível de combustível
Verificar o nível de combustível no indicador
do nível de combustível (55/79). No caso de o
nível de reserva do depósito diesel descer
abaixo dos 5 % acende a mensagem (55/75).
Para evitar a formação de água de
condensação até à próxima colocação em
funcionamento, o depósito deve ser atestado
com combustível após a utilização diária.
Para tal abrir o tampão do depósito (56/1).
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
Figura 55 Nível de combustível
NOTA
Para atestar o depósito devem ser
usados óculos e luvas de protecção,
dado que ao atestar o combustível
diesel
podem
ser
projectados
salpicos, que em caso de contacto
com a pele ou os olhos podem
causar irritações.
NOTA
Para a redução da formação de água
de condensação no depósito, o nível
de combustível deve ser mantido o
mais elevado possível.
Nunca permitir que o depósito de
combustível
fique
vazio,
caso
contrário é necessário evacuar o ar
do sistema de combustível.
1
2
331-1130-056
Figura 56 Pré-filtro de combustível
7.5.2.2 Pré-filtro de combustível
Abrir uma vez por semana a válvula de
descarga (56/2) no pré-filtro de combustível e
observar o líquido a ser drenado. Quando
passar de água para combustível fechar a
válvula de descarga.
MHL 331
7.7
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.5.3
Sistema de refrigeração
2
7.5.3.1 Nível do líquido de refrigeração no
circuito de refrigeração do motor
1
AVISO
No domínio da temperatura de
serviço o sistema de refrigeração do
motor está quente e encontra-se sob
pressão.
Evitar o contacto com líquido de
refrigeração ou componentes que
transportam líquido de refrigeração.
Existe o perigo de queimadura.
Verificar o nível do líquido de
refrigeração apenas quando a tampa
tiver arrefecido o suficiente, de modo
a poder tocar nela. Rodar o tampão
cuidadosamente
para
reduzir
primeiro a sobrepressão!
331-1130-057
Figura 57 Radiador do motor
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
• Verificar se o motor, ventilador e radiador
apresentam danos e se necessário limpar.
• Caso o nível do líquido de refrigeração se
encontre demasiado baixo acende a
mensagem (58/68).
• Desapertar a tampa de protecção (57/1).
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
Figura 58 Nível do líquido de refrigeração
• Retirar a tampa (57/2) e verificar o nível do
líquido de refrigeração.
• O líquido de refrigeração deve encontrar-se
até à altura do tubo de descarga.
• Depois de atestado o sistema de
refrigeração, deixar o motor em funcionamento durante um curto período com o
aquecimento ligado. Voltar a verificar o nível
do líquido de refrigeração.
• Na entrega o líquido de refrigeração contém
anticongelante para temperaturas até
-35 °C (isto corresponde a ca. de 45 % de
anticongelante).
O sistema deve ser enchido com anticongelante durante todo o ano e em cada
reabastecimento.
7.8
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.5.3.2 Verificar o anticongelante
Antes da chegada da estação fria verificar o
anticongelante ajustado.
NOTA
Deve ser utilizado sempre um
anticongelante com anticorrosivo. O
anticongelante está ajustado de
origem para ca. -35 °C. Para
reabastecer utilizar apenas uma
mistura de água e, no máximo, 45 %
de anticongelante. Uma concentração
superior ou inferior a 45 % de
anticongelante deve ser evitada, dado
que
reduz
a
refrigeração.
A
composição exacta da concentração
pode ser consultada no manual de
instruções do fabricante do motor (ver
também capítulo 3.19 "Lubrificantes e
produtos de serviço").
7.5.4
Verificar o nível de óleo hidráulico
Na verificação do nível de óleo ou ao encher
óleo:
• a carregadora
horizontal
deve
encontrar-se
2
na
1
• o dispositivo de carga deve encontrar-se
estendido depositado sobre o solo.
Nesta posição o nível não se deve encontrar
abaixo da marca central no óculo de
inspecção (59/1).
Caso contrário o óleo tem que ser
reabastecido através do filtro de ventilação
(59/2), até o nível atingir a marca central.
331-1130-059
Figura 59 Óculo de inspecção do óleo hidráulico
Para o reabastecimento ver capítulo 7.8.13.2
"Mudar o óleo hidráulico".
A marca superior MAX indica o nível de óleo
máximo, quando todos os cilindros se
encontram totalmente recolhidos.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
A marca inferior MIN indica o nível de óleo
mínimo, quando todos os cilindros se
encontram totalmente extraídos.
Se o nível de óleo descer ligeiramente abaixo
da marca inferior, aparece o respectivo
símbolo (60/68) ao atingir a quantidade
mínima.
MHL 331
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
Figura 60 Nível do óleo hidráulico
7.9
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.5.5
Limpar o radiador
A carregadora possui radiadores separados
para a refrigeração de água/ar de carga e de
óleo hidráulico.
CUIDADO
O sobreaquecimento do motor pode
provocar danos mecânicos. Limpe
em profundidade a sujidade aspirada
pelos radiadores.
NOTA
Os trabalhos de limpeza apenas
devem ser executados com o motor
desligado e frio!
2
1
331-1130-061
Figura 61 Limpar o radiador do óleo hidráulico e o
radiador de água/ar de carga
• Limpar o lado de extracção de ar do
radiador de água/ar de carga (61/2) e do
radiador do óleo hidráulico (61/1) com ar
comprimido.
• Limpar o compartimento do motor (remover
os depósitos de sujidade, óleo e diesel).
• Limpar o motor com ar comprimido ou
limpar com detergente a frio. Enxaguar a
sujidade solta com água. (Não direccionar o
jacto de água directamente para peças
sensíveis, por ex., cablagem do gerador,
componentes electrónicos.)
• Após cada limpeza húmida deixar aquecer
o motor, para que os resíduos de água
possam evaporar evitando assim a
formação de corrosão.
Em caso de necessidade, por ex., com o
radiador sujo, limpar com detergente a frio ou
aparelho de jacto de vapor.
• Colocar a carregadora sobre uma superfície
de lavagem equipada com um separador de
óleo.
• Limpar a carregadora com aparelho de jacto
de vapor.
• Após a limpeza colocar o motor de
accionamento à temperatura de serviço,
para secar o radiador.
7.10
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.5.6
Rodado
PERIGO
Os trabalhos de reparação nas
rodas, por ex., desmontar os pneus
das jantes ou montar nas jantes,
apenas podem ser efectuados por
pessoal técnico e com ferramentas
de montagem adequadas.
Nos trabalhos nos pneus deve ser
verificado se a carregadora se
encontra estacionada em segurança
e se está protegida de modo a não
se poder deslocar (calços)!
Verificar o estado dos pneus
• Os pneus devem ser verificados quanto à
existência de fissuras, cortes, corpos
estranhos, etc.
• Colocação segura das porcas das rodas.
• Durante as primeiras 50 horas de serviço
verificar semanalmente os binários de
aperto prescritos das porcas das rodas e,
de seguida, em intervalos regulares e se
necessário apertar.
Binário de aperto: 450 Nm
Na montagem das rodas as porcas das rodas
devem ser apertadas em quincôncio, em
várias vezes, até ao binário correcto.
MHL 331
7.11
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.5.7
Verificação do nível de óleo dos
eixos, cubos de roda e transmissão
tipo powershift
Para o volume de enchimento, especificação
de óleo e intervalos de mudança, ver o
capítulo 3.19 "Lubrificantes e produtos de
serviço", assim como, o capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
1
AVISO
No domínio da temperatura de
serviço o óleo está quente. Evitar o
contacto com a pele de óleo quente
ou de componentes que transportam
óleo.
331-1130-062
Figura 62 Eixo traseiro
O nível de óleo deve ser verificado da
seguinte forma:
• Colocar o veículo na horizontal.
• Rodar a roda até o parafuso de drenagem
(64/2) se encontrar virado para baixo.
1
• Desligar o motor.
Retirar os parafusos de verificação:
• eixo traseiro (62/1)
331-1130-063
Figura 63 Eixo dianteiro
• eixo dianteiro (63/1)
• cubo de roda (64/1)
• transmissão tipo powershift (65/1),
verificar o nível de óleo e se necessário
reabastecer óleo (ver 7.8.14).
1
2
350-1130-064
Figura 64 Cubo de roda
1
331-1130-065
Figura 65 Transmissão tipo powershift
7.12
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.5.8
Instalações eléctricas
Os dispositivos de iluminação e de aviso,
assim como, o funcionamento das luzes de
controlo devem ser verificados antes da
operação.
7.5.8.1 Baterias
As baterias estão no corredor de manutenção,
à frente do motor diesel, por baixo da chapa
de cobertura.
NOTA
Antes da montagem ou desmontagem das baterias é necessário
separar o circuito eléctrico através de
um seccionador da bateria.
NOTA
Para a primeira colocação em
funcionamento das baterias deve ser
observada
as
instruções
do
fabricante da bateria.
Para um funcionamento sem problemas das
baterias é importante, que estas sejam
mantidas sempre limpas.
Especialmente as cabeças dos pólos e os
bornes de cabos devem ser limpos
regularmente e, de seguida, devem ser
lubrificados abundantemente com gordura
antiácida.
O nível de líquido nas células deve encontrarse sempre 10 mm acima do bordo superior da
placa.
Para eventuais reabastecimentos deve ser
utilizada apenas água destilada.
De tempos a tempos deve ser medida a
densidade do ácido com um medidor de
densidade de ácido. Com a bateria totalmente
carregada o peso específico é de 1,28 kg/l
(37 % de ácido sulfúrico).
Se o verificador de ácido indicar um valor
inferior, a bateria está mais ou menos descarregada e tem que ser carregada.
NOTA
No caso de baterias sem manutenção não é necessário efectuar a
verificação.
MHL 331
7.13
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
Desmontagem da bateria
• Retirar a tampa.
• Desconectar primeiro o cabo de massa (-)
e, de seguida, o cabo positivo (+).
• Soltar o cotovelo de aperto e retirar a
bateria.
Montagem da bateria
• Colocar a bateria na carregadora.
• Fixar a bateria com cotovelos de aperto.
• Conectar o cabo positivo (+) e, de seguida,
o cabo de massa (-).
NOTA
Deve verificar-se se o borne negativo
foi colocado no pólo negativo (-), o
borne positivo no pólo positivo (+).
• Colocar a tampa.
Especialmente no Inverno deve ser dada
atenção a um bom estado de carga das
baterias.
7.5.8.2 Dispositivos de iluminação e aviso
• Verificar o funcionamento dos dispositivos
de iluminação.
• Verificar o funcionamento das luzes de
controlo.
• Verificar o funcionamento dos dispositivos
de aviso.
7.14
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.5.8.3 Anel colector (opcional)
Encontra-se no distribuidor giratório um anel
colector sensível à humidade. É possível
formar-se uma camada de óxido nas
superfícies condutoras, que inibe a condução
eléctrica.
Os
consumidores
eléctricos
montados no chassis já não são alimentados
com corrente suficiente, o que pode causar
falhas de funcionamento.
Para fazer face a isto recomenda-se efectuar
os seguintes trabalhos a cada 500 horas de
serviço:
Despertar as contra-porcas e retirar a caixa
do anel colector. Remover a oxidação do anel
colector (eventualmente utilizar um spray de
limpeza). Substituir os terminais de cabos
(deteriorados),
pulverizar
todos
os
componentes do anel colector com spray
limpa contactos "Cramolin".
Colocar a caixa e fixar uniformemente através
da contra-porca.
MHL 331
7.15
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.6
Esquema dos pontos de lubrificação
Figura 66 Esquema dos pontos de lubrificação
7.16
MHL 331
Ponto de lubrificação
Quantidade
semanalmente
N.º
seq.
diariamente
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
Observações
1*
Assento da cabina elevatória
10
X
2
Assento da lança com cesto
2
X
lubrificação
3
Assento do cilindro da lança
4
X
central automática
4
Assento do braço de carga
2
X
superestrutura
5
Assento do cilindro do braço
4
X
6
União rotativa (coroa rotativa, dentado)
4
X
7
Assento da suspensão dos acessórios de
trabalho
2
X
8
Charneira da porta da cabina
2
X
9
Charneira da cobertura do motor
2
X
10
Charneira da plataforma para manutenção
2
X
lubrificação
11
Assento da sapata de apoio
4
X
manual
12
Assento da perna de suporte
4
X
13
Assento do cilindro de apoio (da perna de
suporte)
4
X
14
Assento do cilindro de apoio (do chassis)
4
X
15
Assento da caixa de direcção
4
X
ver figura 67
16
Assento do cilindro de direcção
4
X
ver figura 68
17
Assento do eixo oscilante
1
X
ver figura 69
CUIDADO
* Os pontos assinalados devem ser sujeitos a cada 500 horas de serviço
(ver capítulo 7.7.3 "Plano de manutenção e inspecções") a uma inspecção visual e a
uma verificação de funcionamento. Especialmente deve ser dada atenção à presença
de danos e desgaste em geral.
CUIDADO
Copos de lubrificação danificados podem causar danos nos rolamentos. Substituir
imediatamente os copos de lubrificação danificados e verificar a sua passagem de massa
lubrificante.
NOTA
A lubrificação da carregadora deve efectuar-se na posição de apoio e com o dispositivo
de carga descido (lança na posição horizontal).
MHL 331
7.17
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
1
1
340-1350-065
340-1350-067
Figura 67 Caixa de direcção
Figura 69 Eixo oscilante
Caixa de direcção: 4 pontos de lubrificação
Eixo oscilante: 1 ponto de lubrificação
1
340-1350-066
Figura 68 Cilindro de direcção
Cilindro de direcção: 4 pontos de lubrificação
7.18
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.6.1
Enchimento de massa da união
rotativa da coroa dentada
• O nível de enchimento de massa da coroa
dentada tem de ser verificada trimestralmente.
7.6.1.3 Limpar o ventilador
O ventilador (70/6) tem de ser desapertado e
limpo trimestralmente.
• O enchimento da massa tem de ser
substituído 1 vez por ano.
7.6.1.1 Verificar o nível de enchimento da
massa
• Após a conclusão dos trabalhos, coloque a
carregadora (à temperatura de serviço) na
horizontal.
• Abra a abertura de enchimento desapertando
os quatro parafusos de orelhas (70/1) e
retirando a tampa com a vedação (70/2).
• Verifique o nível de enchimento da massa.
O nível de enchimento deve situar-se entre
25 mm, no mínimo e 50 mm, no máximo. Se
for necessário, reabasteça com massa.
• Fechar a abertura de enchimento através da
colocação da tampa com vedação (70/2) e
enroscando os quatro parafusos de orelhas.
• Verifique a função da válvula de purga de ar
(70/6).
7.6.1.2 Substituir o enchimento de massa
Figura 70 União rotativa
A substituição do enchimento de massa tem
de ser feita à temperatura de serviço.
• Coloque a carregadora em posição oblíqua
em relação à abertura da saída da massa
(70/3).
• Coloque um recipiente de recolha adequado
por baixo da abertura.
• Desaperte os quatro parafusos de cabeça
sextavada (70/4) e retire a tampa (70/5)
com vedação.
• Retire a massa usada do espaço anular
rodando várias vezes a superestrutura.
• Feche a abertura de saída através da
colocação da tampa (70/5) com vedação e
enroscando os quatro parafusos de cabeça
sextavada (70/4).
• Colocar a carregadora na horizontal.
• Encha com massa nova. Distribua no
espaço anular rodando a superestrutura.
50 mm é a altura máxima para o
enchimento de massa.
MHL 331
7.19
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.6.2
Sistema de lubrificação central
automático
da
superestrutura,
dispositivo de carga e suspensão
dos acessórios de trabalho
A carregadora está equipada com um sistema
de lubrificação central automático, que
garante uma considerável poupança de
tempo na lubrificação diária da carregadora.
Todos os pontos de lubrificação na união
rotativa e todos os pontos de apoio na
superestrutura, assim como no dispositivo de
carga estão bem ligados ao sistema de
lubrificação automática (ver capítulo 7.6
"Esquema dos pontos de lubrificação").
NOTA
A massa lubrificante deve estar
isenta de impurezas e não deve
alterar a sua consistência ao longo
do tempo. Não devem ser misturados
aditivos lubrificantes como, por ex.,
disulfido de molibdeno.
Depois de encher têm, eventualmente, que
ser accionadas lubrificações adicionais (ver
capítulo 7.6.2.2), para obter uma purga de ar
total.
A lubrificação é efectuada automaticamente
de forma cíclica, dependendo do tempo de
pausa que tiver sido predefinido.
O tempo de pausa de fábrica é de 28 minutos.
O tempo de pausa predefinido só pode ser
alterado por pessoal da assistência técnica. O
tempo de pausa é ajustado no menu de serviço
e pode variar entre 10 a 30 minutos.
7.6.2.1 Encher o recipiente de massa
lubrificante
Encher o recipiente de massa lubrificante com massa
lubrificante através da bomba de enchimento, que se
encontra na ferramenta de bordo.
1
• Para tal colocar na bomba de enchimento
um cartucho de reabastecimento adequado.
• Retirar o tampão de protecção (71/1).
• Enroscar a bomba de enchimento na
tubeira roscada.
• Accionar a bomba de enchimento (a
capacidade do recipiente é de ca. 3 kg de
massa lubrificante universal).
3
2
331-1130-071
Figura 71 Recipiente de massa lubrificante
Continua a existir a possibilidade de encher o
recipiente de massa lubrificante até à marca
"Max." através do copo de enchimento (71/2).
Para consultar a massa lubrificante a utilizar,
ver capítulo 3.19 "Lubrificantes e produtos de
serviço".
NOTA
Quando o sistema de lubrificação
tiver sido completamente esvaziado,
devem ser colocadas algumas gotas
de óleo antes do enchimento da
massa lubrificante, para que o ar seja
expulso do êmbolo.
7.20
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.6.2.2 Accionar lubrificação adicional
O operador pode accionar, a qualquer
momento, no menu de funções (ver figura 72)
uma lubrificação adicional.
Com a tecla de seta do menu
(F 5) do
monitor multifunções ou com a roda de
selecção dos menus seleccionar o 4.º nível.
Ao accionar a tecla F 4 no nível inferior é
accionado um impulso de lubrificação
adicional. Premindo a tecla
(F 6)
regressa à indicação de controlo principal.
7.6.2.3 Lubrificação com a bomba de
lubrificação avariada
Com a bomba de lubrificação
a possibilidade de lubrificar
lubrificação
manualmente
lubrificante através do copo
(71/3).
MHL 331
Figura 72 Botão lubrificação adicional
avariada existe
os pontos de
com
massa
de lubrificação
7.21
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.7
Planos de verificação, manutenção e inspecção
7.7.1
Primeira inspecção (Inspecção de entrega)
Trabalhos a efectuar por pessoal treinado do revendedor ou da assistência técnica:
Pos.
Método de verificação
Capítulo
1
Verificar se o manual de instruções referente à carregadora se encontra presente na
carregadora
—
2
Verificar o nível de óleo do motor
7.5.1
3
Verificar o nível do líquido de refrigeração
7.5.3
4
Verificar o nível de óleo hidráulico
7.5.4
5
Verificar o nível de combustível
7.5.2
6
Verificação do nível de óleo dos eixos, cubos de roda e transmissão tipo powershift
7.5.7
7
Verificar o estado dos pneus e a fixação das porcas das rodas
7.5.6
8
Verificar o nível de líquido e carga das baterias
7.5.8.1
9
Atestar o sistema de lavagem dos vidros
4.7.10
10
Lubrificar a carregadora (todos os pontos de lubrificação)
7.6
11
Executar uma marcha de ensaio, verificação de funcionamento hidráulico e ensaio
—
12
Efectuar uma inspecção visual para verificar a estanquidade de todas as tubagens,
tubos flexíveis, cilindros, etc.
—
13
Verificar o funcionamento dos elementos de controlo e de aviso eléctricos, assim
como, da iluminação
7.5.8
14
Assinar o cartão de entrega e enviar para o fabricante
7.22
7.1
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.7.2
Trabalhos diários e semanais
7.7.2.1 Trabalhos diários
Trabalhos de verificação e manutenção a executar pelo pessoal operador:
Pos.
Método de verificação
Capítulo
1
Verificar o nível de óleo hidráulico
7.5.4
2
Verificar o nível de óleo do motor
7.5.1
3
Verificar o nível do líquido de refrigeração
7.5.3
4
Verificar a presença de água e acumulações de sujidade no pré-filtro da tubagem de
combustível, se necessário limpar
7.5.2.2
5
Verificar o nível de combustível (indicador do nível de combustível no monitor
multifunções)
7.5.2
6
Verificar o nível de detergente dos limpa-vidros
4.7.10
7
Efectuar uma inspecção visual (geral) por ex., para verificar fissuras no material,
danos externos, integridade, etc.
—
8
Efectuar uma verificação para observar a estanquidade das tubagens, tubos
flexíveis, dispositivo de comando, bombas hidráulicas, cilindros, etc.
—
No ajuste do aperto das ligações de tubos flexíveis e tubagens, as uniões
roscadas de aparafusamento devem ser protegidas contra torção.
9
Verificar os elementos de controlo e de aviso eléctricos, assim como, o sistema de
iluminação
10
Verificar o correcto funcionamento dos elementos de comando
—
11
Lubrificar a carregadora de acordo com o esquema dos pontos de lubrificação
7.6
MHL 331
7.5.8
7.23
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.7.2.2 Trabalhos semanais
Trabalhos de verificação e manutenção a executar pelo pessoal operador:
Pos.
Método de verificação
Capítulo
12
Limpar as aletas de refrigeração do radiador de água/ar de carga e do radiador do
óleo hidráulico
7.5.5
Em caso de forte acumulação de pó reduzir os intervalos de limpeza, caso
contrário podem surgir danos no motor.
13
Nível do líquido de refrigeração, efectuar a inspecção visual do óculo de inspecção
e controlar o funcionamento do ar condicionado
4.6.3
14
Verificar o funcionamento da janela frontal
4.7.1
15
Verificar o bom funcionamento do mecanismo de bloqueio da porta
16
Verificar a fixação das porcas das rodas
17
Fixação da união rotativa (motor hidráulico, transmissão e coroa rotativa)
18
Verificar as chumaceiras e cavilhas do dispositivo de carga
19
Verificar o bloqueio hidráulico do eixo e evacuar o ar do cilindro do eixo oscilante
20
Verificar o funcionamento correcto dos amortecedores pneumáticos das tampas de
manutenção da janela frontal
—
21
Verificar o funcionamento, estado e integridade dos dispositivos de segurança
—
22
Lubrificar a carregadora de acordo com o esquema dos pontos de lubrificação
7.6
7.24
—
7.5.6
7.8.15.1
—
7.8.12
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.7.3
Plano de manutenção e inspecções
Trabalhos a efectuar por pessoal treinado do revendedor ou da assistência técnica:
a cada 500
Executar os trabalhos com a carregadora quente!
p/menos. 1 vez/ano
Horas de
serviço
a cada 1000
O = Verificação, manutenção
X = Substituição
1
Verificar se o manual de instruções referente à carregadora se encontra
presente na carregadora
O
O
2
Mudar o óleo do motor
X
X
3
Substituir o filtro de óleo do motor
X
X
4
Drenar a água do depósito de combustível
O
O
1)
5
Tubos de combustível flexíveis (substituir na íntegra)
6
Substituir o filtro de combustível
X
X
7
Mudar o cartucho do pré-filtro de combustível
X
X
8
Verificar a aspiração de ar
O
O
9*
Cartucho principal do filtro de ar, substituir o cartucho de segurança
10
Limpar as aletas de refrigeração do radiador de água/ar de carga e do radiador
do óleo hidráulico.
O
X
O
X
O
Em caso de forte acumulação de pó reduzir os intervalos de limpeza,
caso contrário podem surgir danos no motor.
11
Verificar o anticongelante do líquido de refrigeração (AVIA, BASF, SHELL)
O
1)
12
Mudar o líquido de refrigeração
13
Verificar as correias trapezoidais estriadas (se necessário ajustar a tensão ou
substituir) 1)
O
14
Verificar a suspensão do motor e fixações da bomba
O
O
15
Verificar o ajuste da velocidade de rotação do motor / controlador da cargalimite
O
O
16
Verificar a tubagem de escape
O
O
O
2)
17
Verificar o jogo de válvulas no motor de accionamento (se necessário ajustar)
18
Verificar o nível de ácido e ligações das baterias
19
Verificar o estado do rodado, fixação das porcas das rodas
O
O
20
Verificar a fixação dos eixos e dos veios articulados
O
O
21
Apertar os parafusos de fixação no contrapeso (1000 Nm)
O
O
22
Verificar o assento da cabina elevatória (ver capítulo 7.6)
O
O
O
1) no mínimo a cada 2 anos
2) a cada 1500 horas de serviço
NOTA
* Por isso apenas se considera o elemento filtrante sujo e deve ser substituído, quando o
indicador de sujidade se accionar à temperatura de serviço do sistema hidráulico e o sinal
se mantiver constante.
MHL 331
7.25
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
a cada 500
Executar os trabalhos com a carregadora quente!
p/menos. 1 vez/ano
Horas de
serviço
a cada 1000
O = Verificação, manutenção
X = Substituição
23
Verificar o correcto funcionamento do mecanismo de bloqueio da porta e se
necessário substituir
O
O
24
Verificar as chumaceiras e cavilhas do dispositivo de carga e ajustar de forma a
não apresentarem folgas
O
O
25
Verificar os elementos de controlo e de aviso eléctricos, assim como, o sistema
de iluminação
O
O
26
Verificar o correcto funcionamento dos elementos de comando e se necessário
ajustar
O
O
27
Verificar o funcionamento do bloqueio hidráulico do eixo e evacuar o ar do
cilindro do eixo oscilante
O
O
28
Verificar o funcionamento da direcção
O
O
29
Verificar o estado e funcionamento do dispositivo de apoio
O
O
30
Inspecção visual de todas as peças e componentes de aço e verificar se
apresentam fissuras, deformação, desgaste, outros danos, etc.
O
O
31
Efectuar uma verificação para observar a estanquidade de todas as tubagens,
tubos flexíveis, válvulas de comando, bombas hidráulicas, cilindros, etc.
O
O
No ajuste do aperto das ligações de tubos flexíveis e tubagens, as uniões
roscadas de aparafusamento devem ser protegidas contra torção.
32
Verificar o funcionamento dos travões e a folga dos discos de travão e evacuar o
ar
O
O
33
Verificar o accionamento da bomba
O
O
34
Verificar o assento correcto dos parafusos de fixação da coroa rotativa
O
O
35
Assento correcto da fixação da coroa rotativa, engrenagem do mecanismo de
rotação, motor do mecanismo de rotação
O
O
36
Lubrificar a carregadora de acordo com o esquema dos pontos de lubrificação
37
Verificar o funcionamento, estado e integridade dos dispositivos de segurança
O
O
38
Verificação da função hidráulica com verificação da pressão da função
O
O
O
X
O
X
39
Aquecimento do filtro de ar do banho de óleo (opcional): mudança de óleo
3)
3)
ver capítulo 7.6
40
Substituir o vlies do filtro do filtro de ar (aquecimento de água quente)
41
Verificar a tensão da correia trapezoidal do gerador
O
X
42
Verificar o estado, tensão das correias trapezoidais, e filtros do ar condicionado
O
O
43
Transmissão tipo powershift: verificação do óleo ou mudança de óleo
X
X
44
Substituir o filtro de ventilação do depósito hidráulico
45
Marcha de ensaio e ensaio
O
46
Assinar o cartão de inspecção e enviar para Fa. TEREX | Fuchs
O
X
X
O
3) Em condições ambientais com muito pó reduzir os intervalos.
7.26
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
a cada 1000
p/menos. 1 vez/ano
Horas de
serviço
após 500
O = Verificação, manutenção
X = Substituição
47
Cubos de roda do eixo dianteiro e traseiro: verificação do óleo ou mudança de
óleo
X
X
X
48
Diferencial dos eixos traseiro e dianteiro: verificação do óleo ou mudança de óleo
X
X
X
Executar os trabalhos com a carregadora quente!
49
Verificar ou mudar o óleo hidráulico 4), 5)
50
Mudar o cartucho filtrante do filtro de retorno do óleo hidráulico
51
Verificar a válvula de purga de ar do cárter do motor
6)
p/menos. 1 vez/ano
Executar os trabalhos com a carregadora quente!
a cada 3000
Horas de
serviço
a cada 500
O = Verificação, manutenção
X = Substituição
O
X
X
X
X
X
4) Prolongamento dos intervalos de mudança do óleo hidráulico
Mudança de óleo hidráulico conforme análises das amostras ao óleo e relatório laboratorial. Intervalos de amostra de
óleo conforme indicação do laboratório.
5) Redução dos intervalos de mudança de óleo hidráulico
Se, regra geral, a carregadora for utilizada em condições difíceis (mudança frequente de acessórios, ambiente com
excesso de pó), existe o perigo de o óleo hidráulico se sujar mais rapidamente.
Para evitar um consequente desgaste precoce dos componentes hidráulicos, os intervalos entre as mudanças de
óleo (ou amostras de óleo) devem ser reduzidos.
6) a cada 1000 horas de serviço
MHL 331
7.27
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8
7.8.1
Trabalhos de inspecção e manutenção
Óleo do motor
Todos os trabalhos de inspecção e manu-tenção
não referidos devem ser executados conforme o
manual de instruções do motor diesel incluído.
7.8.1.1 Verificar o nível de óleo do motor
AVISO
No domínio da temperatura de serviço
o óleo do motor está quente. Evitar o
contacto com a pele de óleo quente ou
de componentes que transportam óleo.
• O nível de óleo deve ser verificado com a
carregadora na posição horizontal (com o
motor desligado e após um pequeno
intervalo, para que o óleo possa juntar-se
no cárter inferior).
Figura 73 Válvula de drenagem do cárter inferior
• O nível de óleo deve encontrar-se entre
MIN e MAX na vareta do óleo (74/2).
• Caso seja necessário encher com óleo até
o nível atingir a marca superior MAX.
7.8.1.2 Mudança do óleo do motor
Para o volume de enchimento, qualidade do
óleo e intervalos de mudança de óleo, ver o
capítulo 3.19 "Lubrificantes e produtos de
serviço", capítulo 7.7.3 "Plano de manutenção
e inspecções", assim como, capítulo 7.2
"Análises periódicas ao óleo".
2
1
• Efectuar a mudança de óleo apenas com o
motor quente.
• Colocar a carregadora na horizontal.
• Rodar a superestrutura em 90° transversalmente em relação ao chassis.
• Desligar o motor.
340-1350-072
Figura 74 Tampa
• Desapertar a tampa de protecção na válvula
de drenagem (73/1).
• Enroscar o tubo flexível de drenagem de
óleo (73/2) fornecido na válvula de
drenagem (73/1) do cárter inferior e recolher
o óleo num recipiente adequado.
AVISO
Em caso de derramamento de óleo
quente há perigo de queimadura!
Use vestuário e óculos de protecção
adequados.
7.28
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
NOTA
Recolher o óleo usado com um
recipiente adequado e eliminar de
forma ecológica.
• Retirar o tubo flexível de drenagem de óleo
(73/2) e enroscar a tampa de protecção na
válvula de drenagem (73/1).
• Substituir o filtro de óleo do motor (ver
capítulo 7.8.1.3).
• Retirar a tampa (74/1).
• Encher com óleo até o nível atingir a marca
superior da vareta de óleo (74/2).
• Fechar a tampa (74/1).
• Colocar o motor em funcionamento e deixar a
funcionar em ralenti durante ca. de 2 minutos.
• Desligar o motor.
• Após ca. de 15 minutos verificar o nível de
óleo, se necessário reabastecer com óleo.
7.8.1.3 Substituir o cartucho filtrante do
óleo do motor
O cartucho filtrante do óleo do motor deve ser
substituído sempre que o óleo seja mudado:
• Coloque o recipiente adequado por baixo do
filtro de óleo do motor.
2
3
• Limpe o exterior da carcaça do filtro de óleo
do motor (75/1).
• Solte e desaparafuse a tampa da carcaça
do filtro (75/2) com uma ferramenta comum
tam. 36.
• Puxe o cartucho filtrante do óleo do motor
(75/3) para fora e elimine-o conforme os
regulamentos.
1
340-1350-073
Figura 75 Filtro de óleo do motor
• Coloque o anel de vedação novo na tampa
da carcaça do filtro (75/2) e impregne-o com
óleo.
• Coloque o cartucho filtrante do óleo do
motor (75/3) na tampa da carcaça do filtro
(75/2) manualmente.
• Enrosque tampa da carcaça do filtro (75/2)
e aperte com 25 Nm.
• Coloque o motor apenas em funcionamento quando se encontrar óleo
suficiente no motor (ver capítulo 7.8.1.1).
• Depois da marcha de ensaio verificar se o
filtro de óleo do motor está estanque.
MHL 331
7.29
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.2
Sistema de combustível
7.8.2.1 Nível de combustível
• Verificar o nível de combustível no indicador
do nível de combustível (76/79).
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
• No caso de o nível de reserva do depósito
diesel descer abaixo dos 5 % acende a
mensagem (76/75).
• Para evitar a formação de água de
condensação até à próxima colocação em
funcionamento, o depósito deve ser atestado
com combustível após a utilização diária.
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
Figura 76 Indicador do nível de combustível
CUIDADO
Opcional: No abastecimento com a
bomba de abastecimento eléctrica é
necessário abrir o tampão do
depósito para que não se forme
sobrepressão
no
depósito
de
combustível!
7.8.2.2 Bomba de abastecimento eléctrica
(opcional)
A bomba de abastecimento eléctrica destinase ao abastecimento do depósito de
combustível da carregadora.
AVISO
O abastecimento apenas pode
efectuar-se com o motor diesel
parado. Durante o abastecimento é
proibido fumar. Existe o perigo de
incêndio!
NOTA
Não deixar o depósito de combustível ficar vazio, caso contrário é
necessário evacuar o ar do sistema
de combustível.
7.30
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
No abastecimento
seguinte forma:
deve
proceder-se
da
• Abrir o tampão do depósito de combustível
(compensação da pressão!).
2
4
• Retirar a tampa (77/1) da tubuladura de
aspiração (77/2).
• Montar o tubo flexível de aspiração na
tubuladura de aspiração (77/2).
3
1
• Inserir a extremidade livre do tubo flexível
de aspiração num barril de combustível.
• Manter o botão basculante (77/3), junto da
bomba de abastecimento, na posição
superior
"LIGADO"
para
bombear
combustível para o depósito da máquina. O
nível de enchimento máximo é alcançado
quando o LED vermelho (77/4) se acende.
331-1130-077
Figura 77 Bomba de abastecimento
CUIDADO
Deve observar-se que a bomba de
abastecimento não se desligue
automaticamente quando o depósito
estiver cheio. Por este motivo a
bomba não deve permanecer sem
supervisão durante o abastecimento.
NOTA
Deve observar-se que o nível de
combustível não desce abaixo da
altura de aspiração do tubo flexível
de aspiração. Deve ser evitado a
todo o custo um funcionamento em
seco da bomba.
• Soltar o botão basculante (77/3) para a
posição inferior "DESLIGADO". A bomba de
abastecimento pára.
• Retirar o tubo flexível de aspiração e
certificar que já não existe combustível no
tubo flexível de aspiração antes de o
guardar. Fechar a tubuladura de aspiração
(77/2) com a tampa (77/1).
NOTA
É obrigatório colocar a tampa, dado
que a válvula de retorno integrada
não é adequada para a vedação de
longo prazo.
• Fechar o tampão do depósito.
MHL 331
7.31
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.2.3 Substituir o elemento filtrante do
combustível
Substituição conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
• Coloque o recipiente adequado por baixo do
filtro de combustível.
2
3
• Limpe o exterior da carcaça do filtro de
combustível (78/1).
• Solte e desaparafuse a tampa da carcaça
do filtro (78/2) com uma ferramenta comum
tam. 36.
• Puxe o elemento filtrante do combustível
para fora (78/3) e elimine-o conforme os
regulamentos.
1
340-1350-076
Figura 78 Filtro de combustível
• Coloque anel de vedação novo na tampa da
carcaça do filtro (78/2) e impregne-o com
óleo ou combustível diesel.
• Coloque o elemento filtrante do combustível
(78/3) na tampa da carcaça do filtro (78/2)
manualmente.
• Enrosque tampa da carcaça do filtro (78/2)
e aperte com 25 Nm.
NOTA
Não é necessário evacuar o ar do
sistema de combustível.
• Depois da marcha de ensaio verificar se o
filtro de combustível está estanque.
7.32
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.8.2.4 Limpar o pré-filtro de combustível
com cartucho de filtro integrado
1
Manutenção conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
NOTA
Os trabalhos de manutenção no préfiltro de combustível apenas devem
ser executados com o motor
parado.
6
2
• Desligar o motor.
• Abrir o parafuso de purga de ar (79/1) na
tampa do filtro.
331-1130-079
Figura 79 Pré-filtro de combustível
• Abrir a válvula de descarga (79/2), recolher
a sujidade acumulada e eventualmente a
água existente num recipiente de recolha
adequado e eliminar de forma ecológica.
• Fechar a válvula de descarga (79/2).
• Evacuar o ar do pré-filtro de combustível
com a bomba de alimentação manual
(79/6).
• Accionar a bomba de alimentação manual
até sair combustível sem bolhas de ar pelo
parafuso de purga de ar da tampa do préfiltro de combustível aberto. Recolher o
combustível que sai e eliminar de forma
ecológica.
• Fechar o parafuso de purga de ar (79/1).
MHL 331
7.33
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.2.5 Substituir o pré-filtro de combustível com cartucho de filtro
integrado
Substituição conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
NOTA
Observar o accionamento máximo do
motor de arranque de 20 segundos.
4
NOTA
Os trabalhos de manutenção no préfiltro de combustível apenas devem
ser executados com o motor
parado.
3
5
6
NOTA
Funcionamento
da
válvula
de
descarga: Premir e, de seguida,
rodar o botão de accionamento do
corpo da válvula.
350-1130-081
Figura 80 Cartucho de pré-filtro de combustível
• Desligar o motor.
• Abrir o parafuso de purga de ar (79/1) na
tampa do filtro.
• Abrir a válvula de descarga (79/2), recolher
a sujidade acumulada e eventualmente a
água existente num recipiente de recolha
adequado e eliminar de forma ecológica. O
volume de líquido a eliminar não deve
exceder 0,5 – 1,0 litro.
• Fechar a válvula de descarga (79/2).
• Desapertar e limpar a parte inferior da caixa
(80/3). Desenroscar o cartucho de filtro
(80/4) da cabeça de filtro (80/6). Eliminar a
cabeça de filtro de forma ecológica.
• Lubrificar com líquido de óleo hidráulico as
roscas e as superfícies de vedação na parte
inferior da caixa (80/3) e na cabeça de filtro
(80/6), assim como, os anéis de vedação
(80/5).
• Fazer deslizar cuidadosamente o cartucho
de filtro (80/4) novo para cima da cavilha do
assento. Verificar o assento correcto!
Enroscar o cartucho de filtro (80/4) na
cabeça de filtro (80/6).
• Desapertar manualmente a parte inferior da
caixa (80/3) até ao encosto e, de seguida,
rodar um quarto de volta.
• Evacuar o ar do pré-filtro de combustível
como descrito no capítulo 7.8.2.4.
• Depois do arranque do motor verificar se o
pré-filtro de combustível está estanque.
7.34
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.8.2.6 Drenar o sistema de combustível
Manutenção conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
O sistema de combustível deve ser drenado
diariamente no depósito de combustível e no
pré-filtro de combustível.
NOTA
1
Recolher a mistura de combustível e
água com um recipiente adequado.
Depósito de combustível
• Drenar o depósito de combustível na
válvula de drenagem (81/1).
331-1130-081
Figura 81 Válvula de drenagem
• Enroscar o tubo flexível de drenagem na
válvula de drenagem, drenar a água. Na
passagem de água para combustível fechar
a válvula de drenagem.
NOTA
Para a redução da formação de água
de condensação no depósito, o nível de
combustível deve ser mantido elevado.
Pré-filtro de combustível
• Abrir uma vez por semana a válvula de
descarga (79/2) e observar o líquido a ser
drenado. Quando a água passar a
combustível fechar a válvula de descarga.
7.8.2.7 Evacuar o ar do sistema de combustível
• Accionar a bomba de alimentação manual
(79/6) até sair combustível sem bolhas de
ar pelo parafuso de purga de ar (79/1) da
tampa do pré-filtro de combustível aberto.
Recolher o combustível que sai e eliminar
de forma ecológica.
• Apertar o parafuso de purga de ar (25 Nm).
NOTA
Se o motor não arrancar, no máx., após
30 segundos, colocar a chave de ignição
na posição I ou 0 e repetir o arranque, no
mínimo, após 30 segundos.
CUIDADO
Não colocar o motor em carga
máxima de imediato. Manter a
marcha moderada até ser atingida a
temperatura de serviço do motor.
MHL 331
7.35
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.3
Filtro de ar
CUIDADO
Todos os trabalhos de manutenção na
aspiração de ar devem apenas ser
executados com o motor parado. Não
colocar o motor em funcionamento com
o cartucho principal e o cartucho de
segurança desmontados.
Uma protecção máxima do motor contra
desgaste precoce devido a pó apenas é
possível se for efectuada uma manutenção
regular ao filtro de ar.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
120%
3/4
0
100%
°C
90%
1/2
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
Figura 82 Sujidade no filtro de ar
O filtro de ar está concebido de forma a
oferecer uma protecção máxima em intervalos
de manutenção espaçados.
A manutenção inclui a substituição dos
elementos filtrantes.
A lavagem da sede do filtro é desaconselhada
devido a motivos de segurança.
Uma manutenção do filtro de ar tem que ser
efectuada assim que a mensagem (82/69) se
acender de forma constante. É possível a
mensagem acender-se brevemente, isto é
insignificante e, na maioria das vezes, devese ao aumento demasiado rápido da
velocidade de rotação do motor.
Para além disso a sujidade do filtro manifestase também através de fumos de escape e uma
redução considerável da potência do motor.
O respectivo cartucho principal tem que ser
substituído.
Recomendamos a substituição urgente do
cartucho principal (figura 85) quando é atingida
a baixa pressão de aspiração máxima
permitida, porém, no mínimo 1 vez por ano.
A montagem e desmontagem frequente do
cartucho pode danificar os vedantes entre o
elemento filtrante e a caixa do filtro.
O cartucho de segurança apenas necessita
de ser substituído após cada quinta
substituição do cartucho principal, porém, no
mínimo, uma vez por ano.
Antes da montagem de uma sede nova é
necessário limpar profundamente os vedantes
e a base da vedação na caixa.
A fenda de extracção na válvula de descarga
de pó (83/5) tem que ser limpa manualmente,
uma vez por semana, para que não fique
obstruída devido a humidade e pó.
7.36
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.8.3.1 Substituir o cartucho
Substituir o cartucho principal
• Abrir os grampos de fixação (83/1) e retirar
a tampa (83/2) com a válvula de descarga
de pó (83/5).
4
2
3
1
• Retirar o cartucho principal (84/1) sujo
rodando-o e inclinando-o cuidadosamente e
depois eliminar o cartucho.
• Registar a manutenção no cartucho de
segurança (84/2).
• Limpar a parte interior da caixa do filtro e a
superfície de vedação na caixa com um
pano húmido. Não limpar a caixa com ar
comprimido.
• Verificar se o cartucho principal novo
apresenta danos.
5
331-1130-083
Figura 83 Recipiente de recolha de pó
2
CUIDADO
Não montar um cartucho principal
danificado, caso contrário o motor
diesel pode ficar danificado devido a
entrada de pó.
• Inserir o cartucho principal na caixa do filtro
com uma ligeira rotação e verificar se fica
bem assente.
• Montar a tampa com a válvula de descarga
de pó virada para baixo e fixar os grampos
de fixação (83/1).
MHL 331
1
340-618-068
Figura 84 Substituição do filtro
7.37
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.3.2 Limpar o cartucho principal
NOTA
máx. 5 bar
O cartucho principal apenas deve ser
limpo com ar em caso algum deve
ser lavado ou escovado. Ao ser limpo
com ar deve assegurar-se que não
entra pó no lado interior do cartucho
principal.
Caso seja necessário, o cartucho principal
pode ser limpo até 5 vezes. Deve ser
substituído, o mais tardar ao atingir o tempo
de utilização máximo de um ano. A
quantidade de limpezas deve ser registada.
Para a limpeza deve ser colocado um tubo
sobre a pistola de ar comprimido, cuja
extremidade deve ser dobrada em 90°. Deve
ter o comprimento suficiente para atingir o
fundo do cartucho. Limpar o cartucho principal
com ar comprimido seco (máx. 5 bar) de
dentro
para
fora
com
movimentos
ascendentes e descendentes do tubo no
cartucho principal, até deixar de se verificar a
formação de pó (figura 85).
MTK115076
Figura 85 Limpar o cartucho principal
Deve verificar-se se o cartucho principal limpo
apresenta danos no fole de papel e nas
vedações de borracha. Fissuras e furos no
fole de papel podem ser identificados através
da iluminação com uma lanterna.
CUIDADO
Não montar um cartucho principal
danificado, caso contrário o motor
diesel pode ficar danificado devido a
entrada de pó.
7.38
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.8.3.3 Substituir o cartucho de segurança
CUIDADO
Não é possível limpar o cartucho de
segurança e depois da desmontagem não pode voltar a ser
utilizado.
• Abrir os grampos de fixação (83/1) e retirar
a tampa (83/2) com a válvula de descarga
de pó (83/5).
• Retirar o cartucho principal (84/1) rodando-o
e inclinando-o cuidadosamente.
• O cartucho de segurança (84/2) encontra-se
no cartucho principal.
• Retirar o cartucho de segurança rodando-o
e inclinando-o cuidadosamente e eliminar o
cartucho de forma ecológica.
• Limpar a parte interior da caixa do filtro e a
superfície de vedação na caixa com um
pano húmido.
• Inserir o cartucho de segurança novo no
cartucho principal com uma ligeira rotação.
• Inserir o cartucho principal na caixa do filtro
com uma ligeira rotação e verificar se fica
bem assente.
• Montar a tampa com a válvula de descarga
de pó virada para baixo e fixar os grampos
de fixação (83/1).
7.8.3.4 Verificar a tubagem de ar limpo
A tubagem de ar limpo, entre a saída do filtro
e o tubo de aspiração do motor (83/3), deve
ser verificada, em cada substituição do
elemento filtrante, quanto à presença de
danos e quanto à sua estanquidade.
Caso seja necessário apertar os parafusos
das braçadeiras tensoras (83/4).
MHL 331
7.39
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.4
Sistema de refrigeração
A carregadora possui radiadores separados
para a refrigeração de água/ar de carga e de
óleo hidráulico.
7.8.4.1 Nível do líquido de refrigeração
Ver capítulo 7.5.3.1 "Nível do líquido de
refrigeração no circuito de refrigeração do motor"
7.8.4.2 Verificar o anticongelante
Ver capítulo 7.5.3.2 "Verificar o anticongelante"
7.8.4.3 Limpar o radiador
Ver capítulo 7.5.5 "Limpar o radiador"
7.8.4.4 Substituir o líquido de refrigeração
do radiador de água/ar de carga
1
Substituição conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
O líquido de refrigeração de todo o circuito de
refrigeração deve ser substituído no mínimo a
cada 2 anos.
AVISO
Todos os trabalhos no sistema de
refrigeração (por ex., abrir a tampa
do radiador, retirar tubos flexíveis)
apenas podem ser executados com o
motor e líquido de refrigeração frios.
No caso de o líquido de refrigeração
estar quente existe o perigo de
queimadura! Use vestuário e óculos
de protecção adequados.
331-1130-086
Figura 86 Radiador do motor
NOTA
Recolher o líquido de refrigeração
drenado
com
um
recipiente
adequado. O líquido de refrigeração
não pode penetrar no subsolo.
Eliminar o líquido de refrigeração
conforme os regulamentos.
1
• Colocar a carregadora na horizontal.
• Colocar o recipiente de recolha sob o motor
e o radiador.
• Em primeiro lugar reduzir a pressão na
tampa (86/1) e, de seguida, retirar do
radiador.
340-1350-085
Figura 87 Válvula de drenagem
• Desenroscar a tampa de protecção (87/1) na
válvula de drenagem e drenar o líquido de
refrigeração e eliminar de forma ecológica.
7.40
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
• Desenroscar o tampão de drenagem de
líquido de refrigeração (88/1) no bloco do
cilindro e drenar o líquido de refrigeração e
eliminar de forma ecológica.
• Se necessário lavar o sistema
refrigeração com água limpa.
2
1
de
• Voltar a colocar o tampão de drenagem no
motor e enroscar a tampa de protecção na
válvula de drenagem.
• Soltar o parafuso de purga de ar (88/2) em
2 voltas.
• Encher o sistema de refrigeração com
líquido de refrigeração (ver o capítulo 3.19
"Lubrificantes e produtos de serviço", assim
como, o capítulo 7.5.3.2 "Verificar o anticongelante").
340-1350-086
Figura 88 Tampão de drenagem de líquido de
refrigeração e parafuso de purga de ar
• Fechar o radiador com a tampa (86/1) e
apertar o parafuso de purga de ar (88/2).
• Ligar o motor e levar à temperatura de
serviço, estacionar e deixar arrefecer.
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
• Verificar o nível do líquido de refrigeração e
reabastecer (caso seja necessário várias
vezes).
• Verificar a estanquidade do sistema de
refrigeração.
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
Figura 89 Nível do líquido de refrigeração
CUIDADO
Quando acender a mensagem de
nível do líquido de refrigeração
(89/68) o motor deve ser colocado
imediatamente
em
ralenti
e
desligado.
Verificar o nível do líquido de
refrigeração
e
se
necessário
reabastecer.
MHL 331
7.41
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.5
Verificar as correias trapezoidais
estriadas
Substituição conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
CUIDADO
As correias trapezoidais estriadas em
rotação
constituem
perigo
de
ferimentos.
Verificar e tensionar as correias
trapezoidais estriadas somente com
o motor parado.
Proteger o motor contra arranque
não autorizado.
NOTA
Para a verificação da tensão das
correias
trapezoidais
estriadas
recomendamos a utilização de um
tensómetro.
Executar a verificação com o auxílio
do manual de instruções do
fabricante.
Verificar sem tensómetro
Pressionar a correia trapezoidal estriada no
centro do comprimento mais longo livre com o
dedo e medir a flexão das mesmas.
Com uma pressão moderada do dedo, de ca.
de 45 N (ca. 4,5 kg), a flexão da correia
trapezoidal estriada deve ser de 13 mm.
Se uma correia trapezoidal estriada
apresentar fissuras ou se estiver suja com
óleo, líquido de refrigeração, massa
lubrificante, etc. é necessário substituir essa
correia trapezoidal.
7.42
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.8.5.1 Substituir e aplicar tensão às
correias trapezoidais estriadas
• Desligar o motor e retirar a chave de
ignição.
• Desligue o seccionador da bateria.
• Colocar um quadrado de ½" na reentrância
(90/1) da polia tensora e pressioná-la no
sentido das setas até os orifícios ficarem
sobrepostos (ver figura 91), depois fixar
com o pino de segurança com 6 mm de Ø
adequados.
• Retirar primeiro as correias trapezoidais
estriadas da bomba de água.
• Colocar correias trapezoidais estriadas
novas. Ver figura 91 para o decurso das
correias trapezoidais estriadas.
1
340-1350-088
Figura 90 Substituir e aplicar tensão às correias
trapezoidais estriadas
• A montagem da correia trapezoidal estriada
é feita de modo inverso.
• Ligue o seccionador da bateria.
• Voltar a verificar a tensão.
CUIDADO
Ao substituir a correia trapezoidal
estriada, verificar a mobilidade e a
folga da polia tensora e da polia de
desvio. Substituir imediatamente as
polias tensoras ou polias de desvio
danificadas.
Figura 91 Decurso das correias trapezoidais estriadas
MHL 331
7.43
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.5.2 Substituir e aplicar tensão na
correia trapezoidal do compressor
de climatização
• Desligar o motor e retirar a chave de
ignição.
2
• Desligue o seccionador da bateria.
• Soltar os parafusos de fixação (92/1-3), não
desaparafusar.
• Rodar o compressor de climatização com
uma ferramenta adequada, por ex.,
alavanca de montagem, até ser possível
retirar a correia trapezoidal.
• Colocar a correia trapezoidal nova.
3
1
340-1350-090
Figura 92 Aplicar tensão e substituir a correia
trapezoidal do compressor de climatização
• Rodar o compressor de climatização com
uma ferramenta adequada, por ex.,
alavanca de montagem, até ser atingida a
tensão correcta das correias trapezoidais.
• Apertar os parafusos de fixação (92/1-3).
• Ligue o seccionador da bateria.
• Executar uma marcha de ensaio.
• Após 15 minutos verificar a tensão da
correia trapezoidal nova, se necessário
voltar a ajustar.
7.8.6
Verificar e ajustar a folga da válvula
Manutenção conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
A folga da válvula deve ser verificada, e se
necessário ajustada, de acordo com o manual
de instruções do fabricante do motor.
7.44
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.8.7
Evacuar o ar da bomba hidráulica
Nos trabalhos na bomba ou na mudança de
óleo no sistema hidráulico é necessário
evacuar o ar da bomba hidráulica.
Para isso soltar o tubo flexível de fuga de óleo
(93/1) e evacuar o ar, assim que começar a
sair óleo hidráulico, voltar a colocar o tubo
flexível de fuga de óleo.
Antes da primeira colocação em funcionamento
da bomba, após uma reparação ou
substituição, é necessário encher a caixa da
bomba com óleo hidráulico através da mesma
ligação.
7.8.8
331-1130-093
Figura 93 Evacuar o ar da bomba hidráulica
Evacuar o ar do comando piloto
A evacuação de ar do comando piloto é
necessária quando o circuito de óleo do
comando piloto tiver sido aberto durante
trabalhos de manutenção ou reparação.
O comando piloto é purgado soltando ligações
de purga (ligações de medição), que se
encontram nos módulos de comando das
válvulas, no bloco de comando, e nos módulos
de comando das válvulas do transdutor rotativo.
7.8.9
1
1
350-1130-094
Evacuar o ar do travão
Manutenção conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
NOTA
Recolher o óleo drenado com um
recipiente adequado. O óleo usado
não pode penetrar no subsolo.
Eliminar o óleo usado conforme os
regulamentos!
• Deixar o motor trabalhar à velocidade de
rotação média.
• Accionar o travão de estacionamento (94/34)!
• Accionar e bloquear o pedal do travão de
serviço (94/11).
• Retirar a tampa de protecção na válvula de
purga de ar (94/1) e colocar um tubo flexível
adequado.
Figura 94 Evacuar o ar do travão
• Inserir o tubo flexível num recipiente de recolha.
• Soltar ligeiramente a válvula de purga de ar
com uma chave de tam. 9 e manter aberta
até o óleo hidráulico se apresentar isento de
bolhas de ar no recipiente de recolha.
• Apertar a válvula de purga de ar e colocar a
cobertura contra pó.
• Evacuar o ar dos restantes três travões com
descrito.
MHL 331
7.45
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.10 Evacuação de ar do travão de
estacionamento
Manutenção conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
NOTA
Recolher o óleo drenado com um
recipiente adequado. O óleo usado
não pode penetrar no subsolo.
Eliminar o óleo usado conforme os
regulamentos!
• Accionar e bloquear o pedal do travão de
serviço (97/11).
1
340-1350-094
Figura 95 Evacuar o ar do travão de estacionamento
• Abrir o travão de estacionamento (97/34).
• Deixar o motor trabalhar à velocidade de
rotação média.
• Abrir o parafuso de purga de ar (95/1) no
travão de estacionamento.
1
• Se o óleo hidráulico sair isento de bolhas de
ar, fechar o parafuso de purga de ar (95/1).
2
7.8.11 Ajustar a folga
estacionamento
3
do
travão
de
Manutenção conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
• Abrir o travão de estacionamento (97/34).
4
Figura 96 Ajustar o travão de estacionamento
• Retirar a cobertura (96/1).
• Soltar a contraporca (96/3).
• Enroscar a cavilha roscada (96/2) até sentir
resistência (os calços do travão (96/4) estão
encostados ao disco do travão).
• Rodar a cavilha roscada (96/2) ½ volta para
trás.
• Fixar com porca (96/3).
• Colocar a cobertura (96/1).
Figura 97 Ajustar o travão de estacionamento
7.46
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.8.12 Evacuar o ar do cilindro do eixo
oscilante
NOTA
EIXO OSCILANTE
DESBLOQUEADO
1/1
Recolher o óleo drenado com um
recipiente adequado. O óleo usado
não pode penetrar no subsolo.
Eliminar o óleo usado conforme os
regulamentos!
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
• O eixo oscilante tem de estar desbloqueado. Com o eixo oscilante desbloqueado, o avisador luminoso do
interruptor (98/37) acende-se e aparece a
mensagem (98/75); no monitor multifunções, é emitido o texto (98/77) "EIXO
OSCILANTE DESBLOQUEADO".
• Colocar a carregadora sobre um macaco de
modo a que as rodas do eixo oscilante se
encontrem livres.
• Fechar o travão de serviço (98/11).
• Abrir o travão de estacionamento (98/34).
• Deixar o motor trabalhar à velocidade de
rotação média.
• Abrir o parafuso de purga de ar (99/1)
consecutivamente até o óleo hidráulico sair
isento de bolhas de ar.
• Fechar o parafuso de purga de ar (99/1).
Figura 98 Evacuar o ar do cilindro do eixo
oscilante
1
340-1350-098
Figura 99 Parafuso de purga de ar do cilindro do
eixo oscilante
MHL 331
7.47
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.13 Sistema hidráulico
Para o volume de enchimento, qualidade do
óleo e intervalos de mudança de óleo, ver o
capítulo 3.19 "Lubrificantes e produtos de
serviço", capítulo 7.7.3 "Plano de manutenção
e inspecções", assim como, capítulo 7.2
"Análises periódicas ao óleo".
Os trabalhos de manutenção no sistema
hidráulico restringem-se no essencial ao
depósito de óleo hidráulico.
Todos os outros agregados do sistema não
necessitam
de
nenhuma
manutenção
especial.
A rede de tubagens e tubos flexíveis tem que
ser inspeccionada regularmente para detectar
fugas.
PERIGO
A detecção de fugas não deve ser
efectuada
com
as
mãos
desprotegidas. Um jacto de líquido
fino sob alta pressão pode perfurar a
pele e provocar ferimentos graves.
De importância essencial para o sistema
hidráulico é a limpeza absoluta. Por este
motivo têm que ser cumpridos os intervalos
obrigatórios para a substituição do elemento
filtrante de retorno, para a limpeza do radiador
do óleo e para a mudança de óleo.
PERIGO
Antes de cada intervenção no
sistema hidráulico é necessário
reduzir a pressão no mesmo.
Devem ser observados os seguintes
pontos:
• Depositar o dispositivo de carga.
• Desligar o motor.
• Accionar a alavanca de comando
em cruz em todas as direcções
(com a chave de ignição na
posição de contacto).
• De seguida, desenroscar o filtro de
ventilação (101/1) em uma volta.
À temperatura de serviço o óleo
hidráulico está quente e encontra-se,
possivelmente, sob pressão.
Evitar o contacto com a pele de óleo
quente ou de componentes que
transportam óleo.
7.48
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.8.13.1 Verificar o nível de óleo hidráulico
Ver capítulo 7.5.4 "Verificar o nível de óleo
hidráulico"
7.8.13.2 Mudar o óleo hidráulico
NOTA
1
Mudar o óleo hidráulico a temperatura de serviço.
• Recolher todos os cilindros hidráulicos.
331-1130-100
• Desligar o motor diesel.
Figura 100 Válvula de drenagem
• Desenroscar o filtro de ventilação (101/1).
• Colocar recipientes de recolha de óleo
adequados.
CUIDADO
O óleo quente constitui perigo de
queimadura para a pele e olhos. Use
vestuário e óculos de protecção
adequados.
1
2
• Soltar a tampa (100/1) na válvula de
drenagem do depósito hidráulico e drenar o
óleo para recipientes limpos.
NOTA
331-1130-101
O óleo deve ser eliminado de forma
ecológica.
• Fechar bem
drenagem.
a
tampa
na
válvula
Figura 101 Filtros de purga de ar e filtros de retorno
de
• Abrir a tampa (101/2) do filtro de retorno e
retirar o filtro na íntegra.
• Se necessário lavar e limpar o depósito
hidráulico.
NOTA
Antes de encher o óleo hidráulico
devem ser acautelados requisitos de
trabalho adequados.
• Encher óleo hidráulico novo na abertura do
filtro de ventilação (101/1).
• Enroscar o filtro de ventilação.
• Fechar a tampa do filtro de retorno e montar
o filtro na íntegra.
MHL 331
7.49
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.13.3
Filtro de retorno de óleo hidráulico
Substituição conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
NOTA
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
1/1
3/4
1/2
120%
0
100%
°C
90%
50%
Após uma reparação maior substituir
a sede do filtro depois da marcha de
ensaio.
Os acessórios hidráulicos avariados
podem reduzir a vida útil do filtro de
retorno.
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
Figura 102 Sujidade no filtro de retorno
NOTA
A verificação da força de pressão do
filtro de retorno tem de ser realizada
de forma regular sempre que este for
aberto/fechado.
Substituir a sede do filtro
NOTA
Antes da substituição da sede do filtro
devem ser acautelados requisitos de
trabalho adequados (p. ex., um estrado).
Não é possível limpar o elemento filtrante
(103/2) (Elemento filtrante Exapor).
A substituição do filtro de retorno tem de ser
efectuada assim que a mensagem (102/69)
se acender de forma constante. A mensagem
pode acender brevemente, no entanto, isto é
insignificante e é, na maioria das vezes,
provocado por a velocidade de rotação do
motor aumentar demasiado rapidamente.
• Desligar o motor.
• Soltar e desaparafusar a tampa (103/1) do
filtro de retorno com uma ferramenta auxiliar.
• Verificar o estado e a vedação da tampa.
Figura 103 Filtro de retorno
• Retirar o filtro de retorno completo do
depósito hidráulico pelo arco (103/6).
• Colocar a chave de bocas no sextavado
(103/5) e passar uma haste através do arco
(103/6). Soltar o elemento filtrante purificador
(103/7) do filtro de retorno (103/2) rodando-o.
NOTA
O elemento filtrante purificador
(103/7) deve ser limpo em cada
substituição do elemento filtrante
conforme descrito no texto seguinte!
7.50
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
• Desenroscar o elemento filtrante purificador
(103/7) e limpar com um detergente neutro.
• Limpar com a pistola de ar comprimido do
exterior para o interior.
• Aparafusar o elemento filtrante novo ao
elemento filtrante purificador limpo.
• Certifique-se de que a vedação entre o
elemento filtrante purificador e o elemento
filtrante esteja plana.
• Limpar o O-ring (103/3) entre o depósito
hidráulico e a tampa do filtro de retorno.
• Verificar o O-ring (103/4), se necessário
substituir.
• Colocar o filtro de retorno novo com o
O-ring no depósito hidráulico.
• Lubrificar ligeiramente a vedação da tampa
e colocar a tampa do filtro de retorno com o
O-ring no depósito hidráulico.
• Verificar distância entre o depósito hidráulico e a tampa: Com os parafusos da tampa
desapertados, a distância deverá ser de
aprox. 2 mm.
• Sempre que necessário, ajustar e segurar a
distância nos três parafusos de ajuste M8
(ver figura 103).
• Apertar as porcas da tampa M10,
verificando o assento correcto do O-ring
entre a tampa e o depósito hidráulico.
• Verificar a estanquidade do filtro.
7.8.13.4 Filtro de
hidráulico
ventilação
de
óleo
Substituição conforme capítulo 7.7.3 "Plano
de manutenção e inspecções".
Retirar o filtro de ventilação (101/1), substituir
por um filtro novo e apertar manualmente.
NOTA
Substituir o filtro de ventilação
quando este se encontrar, por ex.,
sujo com vapor de óleo hidráulico.
MHL 331
7.51
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.13.5 Bloqueio do óleo hidráulico no
depósito
Para que nas reparações nas tubagens de
aspiração, da bomba hidráulica ou nas
tubagens hidráulicas o óleo não tenha que ser
drenado do reservatório, é possível bloquear
o fluxo de óleo para a bomba principal.
1
2
• Retirar o parafuso cilíndrico na protecção
contra deslocamento (104/1).
• Retirar a protecção contra deslocamento
(104/2).
• Com uma chave de porcas cilíndricas rodar
o quadrado da posição de passagem
(105/1) em 90° para a posição de bloqueio
(105/2).
331-1130-104
Figura 104 Bloqueio do óleo hidráulico
NOTA
A marca na parte frontal do quadrado
deve encontrar-se transversalmente
em relação à passagem.
NOTA
Depois de efectuada a reparação o
quadrado deve ser colocado de novo,
obrigatoriamente, na posição de
passagem (105/1) antes de ligar o
motor. Caso contrário a bomba
hidráulica é destruída no arranque!
• Fixar a protecção contra deslocamento
(104/2) com o parafuso cilíndrico (104/1) e
fixar com Loctite "azul".
Figura 105 Direcção de fluxo
7.52
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.8.14 Substituição do óleo do eixo e da
transmissão
Para o volume de enchimento, qualidade do
óleo e intervalos de mudança de óleo, ver o
capítulo 3.19 "Lubrificantes e produtos de
serviço", capítulo 7.7.3 "Plano de manutenção
e inspecções", assim como, capítulo 7.2
"Análises periódicas ao óleo".
O óleo do eixo deve ser mudado à
temperatura de serviço.
NOTA
Recolher o óleo drenado com um
recipiente adequado. O óleo usado
não pode penetrar no subsolo.
Eliminar o óleo usado conforme os
regulamentos!
NOTA
Depois de encher os eixos com óleo,
a carregadora deve ser movimentada
durante ca. de 5 minutos para
assegurar a distribuição do óleo.
Verificar novamente o nível de óleo,
se necessário reabastecer.
MHL 331
7.53
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.14.1 Diferencial do eixo dianteiro
NOTA
Os cubos de roda e os corpos do
eixo (diferenciais) do eixo de
direcção possuem um compartimento
de óleo separado.
1
Verificar o nível de óleo do eixo
• Retirar o parafuso de verificação e de
enchimento
(106/1), verificar e se
necessário reabastecer óleo.
Mudar o óleo do eixo
• Colocar a carregadora na horizontal.
2
340-1350-105
Figura 106 Diferencial do eixo dianteiro
• Accionar o travão de estacionamento.
• Abrir o parafuso de verificação e de enchimento (106/1).
• Abrir o parafuso de drenagem (106/2) no
diferencial e drenar o óleo.
• Se necessário lavar o eixo.
• Fechar bem o parafuso de drenagem (106/2).
• Encher óleo através do parafuso de
verificação e de enchimento (106/1) até ao
bordo inferior do orifício.
• Fechar bem o parafuso de verificação e de
enchimento.
7.8.14.2 Diferencial do eixo traseiro
Verificar o nível de óleo do eixo
• Retirar o parafuso de verificação e de
enchimento
(107/1), verificar e se
necessário reabastecer óleo.
1
Mudar o óleo do eixo
• Colocar a carregadora na horizontal.
• Accionar o travão de estacionamento.
• Abrir o parafuso de verificação e de enchimento (107/1).
• Abrir o parafuso de drenagem (107/2) no
diferencial e drenar o óleo.
2
340-1350-106
Figura 107 Diferencial do eixo traseiro
• Se necessário lavar o eixo.
• Fechar bem o parafuso de drenagem (107/2).
• Encher óleo através do parafuso de
verificação e de enchimento (107/1) até ao
bordo inferior do orifício.
• Fechar bem o parafuso de verificação e de
enchimento.
7.54
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.8.14.3 Cubo de roda
NOTA
Os cubos de roda e os corpos do
eixo (diferenciais) possuem um
compartimento de óleo separado.
1
Verificar o nível de óleo
• Rodar a roda até o parafuso de drenagem
(108/2) no cubo se encontrar virado para baixo.
• Retirar o parafuso de verificação e de
enchimento
(108/1), verificar e se
necessário reabastecer óleo.
Mudar o óleo
2
350-1130-110
Figura 108 Cubo de roda
• Rodar a roda até o parafuso de drenagem
(108/2) no cubo se encontrar virado para baixo.
• Abrir o parafuso de verificação e de enchimento (108/1).
• Abrir o parafuso de drenagem e drenar o óleo.
• Se necessário lavar.
• Fechar bem o parafuso de drenagem.
• Encher óleo através do parafuso de
verificação e de enchimento (108/1) até ao
bordo inferior da abertura.
• Fechar bem o parafuso de verificação e de
enchimento.
7.8.14.4 Transmissão tipo powershift
Verificar o nível de óleo
• Colocar a carregadora na horizontal.
• Retirar o parafuso de verificação e de enchimento (109/1) e se necessário reabastecer com
óleo até ao bordo inferior do orifício.
1
Mudar o óleo
• Colocar a carregadora na horizontal.
• Abrir o parafuso de verificação e de enchimento (109/1).
• Abrir os parafusos de drenagem (109/2) e
(109/3) e drenar o óleo.
2
3
331-1130-109
Figura 109 Transmissão tipo powershift
• Se necessário lavar a transmissão.
• Fechar bem o parafuso de drenagem
(109/2) e (109/3).
• Encher óleo através do parafuso de verificação
e de enchimento (109/1) até ao bordo inferior
do orifício. Verificar novamente o nível de óleo
da transmissão tipo powershift.
• Fechar bem o parafuso de verificação e de
enchimento.
MHL 331
7.55
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.8.14.5 Engrenagem do mecanismo de
rotação
NOTA
A engrenagem do mecanismo de
rotação com travão de discos
múltiplos
integrado
dispensa
qualquer tipo de manutenção. A
lubrificação é feita através do circuito
hidráulico. Por isso não é necessário
mudar o óleo. O suporte principal
está equipado e vedado com uma
lubrificação "vitalícia" separada. Após
a reparação, o assento tem de ser
reabastecido com massa consistente
à base de sabão de lítio.
7.56
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.8.15 União rotativa
7.8.15.1 Verificar a fixação da união rotativa
NOTA
Em montagens novas verificar os parafusos após 100 horas de serviço.
As superfícies de apoio das cabeças de parafuso têm que estar metalicamente polidas,
isto é, estarem totalmente isentas de massa lubrificante e tinta.
A rosca e a cabeça do parafuso não podem estar danificados.
Figura 110 Binários de aperto
N.º pos.
Binário de aperto
1
25 Nm
2
195 Nm
3
195 Nm
4
510 Nm
5
195 Nm
6
23 Nm
NOTA
Na substituição dos parafusos da coroa rotativa (110/4) utilizar apenas parafusos
TEREX | Fuchs originais. Os parafusos da coroa rotativa (110/4) devem ser lubrificados
com massa lubrificante universal antes de serem enroscados na rosca e por baixo da
cabeça do parafuso.
MHL 331
7.57
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.9
Conservação e limpeza
NOTA
A limpeza da carregadora deve ser
efectuada sobre uma superfície
adequada com um separador de óleo.
• Nos primeiros dois meses após a colocação
em funcionamento ou após repinturas, a
carregadora não deve ser limpa com um
aparelho de jacto de vapor ou aparelho de
limpeza a alta pressão, para que a pintura
possa endurecer.
• Não utilizar detergentes agressivos para a
limpeza da carregadora. Recomendamos a
utilização de detergente para automóveis
comum.
• Na utilização de aparelhos de jacto de
vapor, o jacto de água quente não deve
ultrapassar os 80 °C e uma pressão de
pulverização de 70 bar. A distância entre o
bocal e a carregadora deve ser no mínimo
de 30 cm.
• A coroa rotativa da carregadora não deve
ser limpa com um aparelho de limpeza a
alta pressão ou jacto de vapor, dado que
pode provocar danos nos vedantes.
• Não limpar os revestimentos (isolantes, etc.)
directamente com jacto de água, vapor ou
alta pressão.
• Na limpeza com jacto de água ou vapor deve
ser tido em atenção que os componentes
eléctricos como, por ex., válvulas magnéticas
e interruptores de pressão não entrem em
contacto com água. O jacto de água não
deve ser direccionado para as aberturas do
escape e do filtro de ar.
• Na limpeza do motor com jacto de água ou
vapor as peças do motor sensíveis, como o
gerador, cablagens, interruptor de pressão
de óleo, etc., não devem ser sujeitos
directamente ao jacto.
• Após cada limpeza húmida a carregadora
deve ser lubrificada de acordo com o plano de
lubrificação e devem ser efectuadas todas as
folgas de trabalho e funções de marcha. Nas
máquinas com sistema de lubrificação central
devem ser accionados manualmente três
processos de lubrificação. Para obter
informação sobre como accionar manualmente
uma lubrificação, consulte o capítulo 7.6.2.2
"Accionar lubrificação adicional".
7.58
MHL 331
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO 7
7.10 Paragem
7.10.1 Conservação em períodos
paragem temporária
de
CUIDADO
Para evitar danos de armazenamento (por ex., danos de corrosão,
etc.) em períodos de paragem
superiores a três meses, implemente
medias de conservação.
Medidas de conservação:
• Durante o período de armazenamento
estacionar a carregadora num espaço seco
e livre de pó.
• Limpar a carregadora no interior e exterior,
inclusive o motor de accionamento.
• Lubrificar a carregadora de acordo com o
plano de lubrificação.
• Verificar todos os níveis de óleo nos
agregados, como a transmissão, etc. e se
necessário atestar.
• Verificar o nível de óleo hidráulico e se
necessário atestar.
• Reparar os danos na pintura.
• Encher o depósito diesel para evitar a
corrosão das paredes.
• Verificar a presença de anticongelante no
líquido de refrigeração e se necessário
ajustar.
• Executar todas as medidas de conservação
conforme o manual de instruções do motor
diesel.
• Tratar as bielas polidas
anticorrosivo comum.
com
um
• Desmontar, limpar e guardar as baterias
conforme indicado num espaço seco e
seguro contra congelamento. Impregnar as
ligações com lubrificante de pólos.
• Fechar as aberturas de aspiração de ar do
sistema de filtros de ar e as aberturas de
exaustão de gases de escape no tubo de
escape.
MHL 331
7.59
7 MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO
7.10.2 Durante a paragem
Nas máquinas paradas efectuar, após meio
ano, uma marcha de aquecimento e
movimentação de todos os agregados
durante ca. de 15 minutos.
Previamente é necessário limpar a camada
de anticorrosivo das bielas e desobstruir a
aspiração de ar do filtro de ar e a abertura de
exaustão dos gases de escape.
Após a marcha de movimentação deve ser
efectuada com conservação posterior.
7.10.3 Após a paragem
Ao voltar a colocar a carregadora em
funcionamento
executar
os
seguintes
trabalhos:
• Limpar a camada de anticorrosivo da biela.
• Desobstruir a aspiração de ar do filtro de ar
e a abertura de exaustão de gases de
escape.
• Verificar o estado do cartucho principal do
filtro de ar e do cartucho de segurança e se
necessário substituir.
• Limpar a carregadora com um detergente
neutro.
• Verificar as baterias e se necessário
carregar e montar.
• Executar todas as medidas para a
recolocação em funcionamento do motor
diesel conforme o manual de operação do
motor.
• A carregadora tem de ser lubrificada de
acordo com o plano de lubrificação.
7.10.4 Após um período
superior a meio ano
de
pagarem
• Efectuar a mudança de óleo nos agregados,
como a transmissão, etc.
• Substituir o filtro de óleo hidráulico (filtro de
retorno e filtro de ventilação).
7.60
MHL 331
ÍNDICE
8
Falhas operacionais ................................................................................................. 8.1
8.1
Aspectos gerais ................................................................................................................8.1
8.2
Motor de accionamento.....................................................................................................8.1
8.3
Baixar o dispositivo de carga com o motor desligado.......................................................8.1
8.4
Falha no sistema eléctrico central ....................................................................................8.1
8.4.1
Teste dos fusíveis ......................................................................................................8.2
8.5
Falha no sistema magnético .............................................................................................8.2
8.6
Controlador da carga-limite...............................................................................................8.3
8.6.1
Pontear o controlador da carga-limite ........................................................................8.3
8.6.2
Activar o controlador da carga-limite..........................................................................8.3
8.7
Tabela de falhas ...............................................................................................................8.4
8.7.1
A direcção não se move.............................................................................................8.4
8.7.2
Não há pressão de travagem.....................................................................................8.4
8.7.3
Capacidade de travagem insuficiente ........................................................................8.4
8.7.4
O travão de estacionamento não funciona ................................................................8.4
8.7.5
Sem função de marcha ..............................................................................................8.5
8.7.6
Inércia na aceleração e desaceleração, força de tracção insuficiente ......................8.5
8.7.7
O dispositivo de carga não funciona ..........................................................................8.6
8.7.8
Perda de potência da carregadora.............................................................................8.6
8.7.9
A carregadora funciona a velocidade muito baixa e o óleo hidráulico aquece ..........8.6
8.7.10 O óleo hidráulico excede a temperatura máxima admissível.....................................8.7
8.7.11 A superestrutura continua a rodar..............................................................................8.7
8.7.12 Os cilindros hidráulicos perdem eficácia....................................................................8.7
8.7.13 Falhas no sistema eléctrico........................................................................................8.7
8.7.14 Falhas no sistema magnético ....................................................................................8.8
8.7.15 Acessórios de trabalho...............................................................................................8.8
MHL 331
FALHAS OPERACIONAIS 8
8
8.1
Falhas operacionais
Aspectos gerais
As falhas operacionais resultam frequentemente do manuseamento incorrecto da
máquina, da utilização de equipamentos
inadequados ou de uma manutenção
irregular.
O resumo, que se segue, inclui uma série de
falhas e de possíveis causas ordenadas por
palavras-chave.
Caso a falha ocorrida só possa ser resolvida
com uma reparação, terá de recorrer ao
serviço de assistência competente.
8.2
Motor de accionamento
Todas as falhas e erros que ocorram no motor
diesel devem ser verificados de acordo com o
manual de instruções do motor, fornecido em
separado.
A falha deverá ser reparada pelo serviço de
assistência competente ou por uma oficina
autorizada, dentro do período de garantia.
8.3
Baixar o dispositivo de carga com o
motor desligado
Com o motor diesel desligado – caso exista
pressão de comando – é possível baixar o
dispositivo de carga com a ajuda da alavanca
de comando em cruz (consulte o capítulo
5.1.1 "Accionamento do dispositivo de
carga"). A ignição tem de estar ligada.
8.4
Falha no sistema eléctrico central
Os fusíveis para cada um dos circuitos
eléctricos e os vários relés de conexão
encontram-se no sistema eléctrico central,
atrás da portinhola (111/1) à esquerda na
superestrutura.
1
Em caso de falhas, verifique os fusíveis. Se
estes não apresentarem quaisquer defeitos,
contacte o serviço de apoio ao cliente. A
ocupação dos fusíveis é indicada no anexo do
capítulo 9.
331-1130-111
Figura 111 Portinhola do sistema eléctrico central
MHL 331
8.1
8 FALHAS OPERACIONAIS
8.4.1
Teste dos fusíveis
No sistema eléctrico central encontra-se um
botão (112/1) que, premido, permite a
execução de um teste dos fusíveis com a
ignição ligada.
Os fusíveis avariados são indicados através
de LEDs (112/2) acesos a vermelho.
8.5
2
1
Falha no sistema magnético
NOTA
Não desligue o motor da carregadora, uma vez que deixa de ser
possível fazer a leitura dos LEDs de
sinalização no aparelho de comando
do sistema magnético.
• Verifique qual a falha que é apresentada no
aparelho de comando (113/1).
331-1130-112
Figura 112 Sistema eléctrico central
2
1
• Registe o estado operacional através dos
LEDs de sinalização (113/2).
• Desligue a máquina e volte a ligá-la para
eliminar a falha através de um "RESET". De
outro modo:
− verifique os fusíveis F 17 e F 19 na caixa
de comutação do sistema eléctrico
central.
Caso a falha se repita, contacte o serviço de
apoio ao cliente e comunique o estado
indicado.
8.2
350-1130-116
Figura 113 Aparelho de comando do sistema
magnético
MHL 331
FALHAS OPERACIONAIS 8
8.6
8.6.1
Controlador da carga-limite
Pontear o controlador da cargalimite
Para que o motor continue a funcionar
quando ocorrem falhas no controlador da
carga-limite, é possível ponteá-lo. Neste
modo de emergência, só se pode trabalhar
com a máquina de modo limitado.
1
2
CUIDADO
Com o controlador da carga-limite
ponteado, a carregadora só pode ser
deslocada
brevemente,
caso
contrário, podem ocorrer danos no
motor.
331-1130-115
Figura 114 Interruptor de ligação em ponte do
controlador da carga-limite
• Desligue o controlador da carga-limite
através do interruptor (114/1) ao lado da
caixa de controlo de carga (114/2). O
avisador luminoso do interruptor (114/1)
acende-se (com a ignição ligada).
CUIDADO
Quando o controlador da carga-limite
é ponteado, a bomba hidráulica não
é regulada. Assim, é possível que o
sistema hidráulico sobrecarregue o
motor diesel levando à paragem do
motor. O motor pode ficar danificado
se for desligado e ligado repetidamente à velocidade de rotação
máxima!
8.6.2
Activar o controlador da cargalimite
Logo que as falhas do controlo de carga
sejam resolvidas, é necessário anular a
ligação em ponte e activar o controlador da
carga-limite.
• Ligue o controlador da carga-limite através
do interruptor (114/1) ao lado da caixa de
controlo de carga (114/2). O avisador
luminoso do interruptor (114/1) não se
acende (com a ignição ligada).
MHL 331
8.3
8 FALHAS OPERACIONAIS
8.7
Tabela de falhas
Causa possível
8.7.1
1
2
3
4
5
6
8.7.2
1
2
3
8.7.3
Interrupção na alimentação de óleo para a Verificar o tubo de aspiração e repará-lo.
bomba.
Bomba hidráulica com defeito.
Providenciar a assistência de um técnico
para verificar se a bomba apresenta danos
mecânicos.
Substituir a bomba hidráulica por completo.
Válvula prioritária com defeito.
Providenciar a verificação da válvula
prioritária por um técnico e, se necessário,
repará-la ou substituí-la.
Unidade de controlo do sistema de Providenciar a verificação da unidade por
direcção com defeito.
um técnico e, se necessário, repará-la ou
substituí-la.
Cilindro de direcção com defeito.
Reparar, substituir.
Erro mecânico.
Reparar.
Não há pressão de travagem
Interrupção na alimentação de óleo para a Verificar o tubo de aspiração e repará-lo.
bomba.
Bomba hidráulica com defeito.
Providenciar a assistência de um técnico
para verificar se a bomba apresenta danos
mecânicos.
Substituir a bomba hidráulica por completo.
Válvula de corte com defeito.
Providenciar a verificação da válvula de
corte por um técnico e, se necessário,
repará-la ou substituí-la.
Capacidade de travagem insuficiente
Válvula do travão de pé com defeito.
2
3
4
Desgaste dos discos dos travões.
Perda de óleo no sistema de travões.
Aviso sonoro interrompido.
1
2
3
4
8.4
A direcção não se move
1
8.7.4
Resolução
Providenciar a verificação da válvula do
travão de pé por um técnico e, se
necessário, repará-la ou substituí-la.
Reparar.
Verificar, reparar.
Falha no sistema do travão de serviço. Não
é atingido o nível inferior de 85 bar da
pressão de travagem. Verificar e reparar.
O travão de estacionamento não funciona
Não há pressão de travagem.
Verificar a alimentação de óleo para a
bomba, verificar, reparar ou substituir a
válvula de corte.
O travão de disco ficou preso.
Verificar, reparar.
Válvula do travão de estacionamento com Verificar, reparar ou substituir.
defeito.
Perda de óleo no sistema do travão de Verificar, reparar.
estacionamento.
MHL 331
FALHAS OPERACIONAIS 8
Causa possível
8.7.5
Resolução
Sem função de marcha
1
Motor de accionamento com defeito.
Verificar o motor de accionamento.
2
Óleo hidráulico insuficiente no depósito.
Reabastecer o depósito com óleo hidráulico
até à marca no óculo de inspecção.
3
A bomba hidráulica falhou.
Providenciar a assistência de um técnico
para verificar se a bomba apresenta danos
mecânicos.
Substituir a bomba hidráulica por completo.
4
Accionamento da bomba com danos.
Substituir o accionamento da bomba.
Inspeccionar a causa dos danos.
5
Válvula de segurança
defeito ou mal regulada.
6
Não há pressão de comando.
Providenciar a medição da pressão de
comando por um técnico e procurar os
erros.
7
Válvula magnética com defeito.
Providenciar a verificação da válvula
magnética por um técnico e, se necessário,
repará-la ou substituí-la.
8
Interrupção na alimentação eléctrica para Providenciar a verificação da alimentação
a válvula magnética.
eléctrica à válvula magnética por um técnico
e, se necessário, reparar.
9
Interrupção na ligação mecânica ao eixo.
10
Travão de serviço ou de estacionamento Soltar os travões.
activado.
8.7.6
principal
com Providenciar a substituição da válvula de
segurança principal por um técnico.
Verificar, reparar.
Inércia na aceleração e desaceleração, força de tracção insuficiente
1
Potência do motor insuficiente.
Verificar o motor diesel.
2
Um dos travões está preso.
Verificar, reparar danos.
3
Válvula de segurança
defeito ou mal regulada.
4
Perda de óleo na conduta de rotação.
Vedar novamente a conduta de rotação.
5
Filtro de ar entupido.
Limpar e, se necessário, substituir o filtro de
ar.
6
Alta pressão demasiado baixa.
Verificar alta pressão e, se necessário,
substituir ou reajustar as válvulas de alta
pressão.
7
A bomba não gira completamente para Providenciar a verificação da bomba por um
fora.
técnico e, se necessário, reajustá-la.
8
Danos internos na bomba de caudal Providenciar a substituição das unidades
variável ou no motor.
por um técnico.
MHL 331
principal
com Providenciar a verificação da pressão por
um técnico, reajustar a válvula de
segurança principal e, se necessário,
substituí-la.
8.5
8 FALHAS OPERACIONAIS
Causa possível
8.7.7
Resolução
O dispositivo de carga não funciona
1
Todas as funções de marcha e trabalho Activar as funções de marcha e trabalho
estão bloqueadas.
(consulte o capítulo 5.1.4 "Bloquear todas
as funções de marcha e trabalho").
2
Interruptor dos apoios de braços com Verificar e, se necessário, reparar ou
defeito.
substituir o interruptor dos apoios de braços.
3
Interrupção na alimentação de óleo para a Verificar as condutas.
bomba hidráulica.
4
A bomba hidráulica falhou.
5
A válvula de segurança principal falhou ou Providenciar a verificação da válvula de
está mal regulada.
segurança principal por um técnico e, se
necessário, substituí-la por completo.
6
Temperatura do motor acima dos 110 °C.
8.7.8
Providenciar a verificação da bomba
hidráulica por um técnico e, se necessário,
substituí-la por completo.
Deixar o motor arrefecer (consulte o
capítulo 4.4.3 "Monitorização da carregadora durante o funcionamento").
Perda de potência da carregadora
1
Potência insuficiente do motor.
2
Nível de óleo hidráulico demasiado baixo. Reabastecer o depósito com óleo hidráulico
até à marca no óculo de inspecção.
3
A bomba aspira ar.
Reapertar as uniões dos tubos. Substituir o
O-ring ou os vedantes.
4
Pressão de trabalho demasiado baixa.
Providenciar o reajuste da válvula de
segurança principal por um técnico e, se
necessário, substituí-la.
8.7.9
Verificar o motor diesel.
A carregadora funciona a velocidade muito baixa e o óleo hidráulico aquece
1
Válvula de segurança principal regulada Providenciar o reajuste da válvula de
demasiado baixa ou com defeito.
segurança principal por um técnico e, se
necessário, substituí-la.
2
A bomba hidráulica apresenta nível de Substituir a bomba hidráulica.
desgaste inadmissível.
3
Óleo hidráulico errado.
4
Nível de óleo hidráulico demasiado baixo. Reabastecer o depósito com óleo hidráulico
até à marca no óculo de inspecção.
5
Radiador do óleo sujo ou com danos.
Limpar, verificar e, se necessário, substituir
o radiador do óleo.
6
Ar no sistema hidráulico.
Evacuar o ar do sistema de controlo hidráulico.
O óleo hidráulico tem de corresponder à
qualidade que recomendamos para os
óleos hidráulicos.
Reajustar as uniões com o motor desligado
e o sistema sem carga.
7
8.6
O "Fine-Mode" não está na posição 100.
Verificar se o "Fine-Mode" está na posição 100
e, se necessário, colocá-lo na posição 100.
MHL 331
FALHAS OPERACIONAIS 8
Causa possível
Resolução
8.7.10 O óleo hidráulico excede a temperatura máxima admissível
1
Termóstato do motor do ventilador com Substituir o termóstato.
defeito.
2
Nível de óleo hidráulico demasiado baixo. Reabastecer o depósito com óleo hidráulico
até à marca no óculo de inspecção.
3
Radiador do óleo sujo ou com danos.
Limpar, verificar e, se necessário, substituir
o radiador do óleo.
8.7.11 A superestrutura continua a rodar
1
Travão de bloqueio do mecanismo de Vedar o pedal do travão, substituir os
rotação com defeito.
discos.
2
Válvulas secundárias com danos ou mal Reajustar as válvulas secundárias e, se
reguladas.
necessário, substituí-las.
3
Motor do mecanismo de rotação com fuga Substituir o motor hidráulico.
– desgaste interno.
8.7.12 Os cilindros hidráulicos perdem eficácia
1
Vedantes dos cilindros hidráulicos gastos. Substituir os vedantes.
2
Válvulas secundárias com danos ou mal Verificar válvulas secundárias e,
reguladas.
necessário, substituí-las por completo.
3
Válvula de
regulada.
segurança
principal
se
mal Providenciar a verificação da válvula de
segurança principal por um técnico e, se
necessário, substituí-la.
8.7.13 Falhas no sistema eléctrico
1
A iluminação interior e/ou externa não Verificar os cabos, as
funciona.
lâmpadas e os fusíveis.
2
O limpa-vidros não funciona.
Verificar os cabos, as ligações e os fusíveis.
Verificar se o limpa-vidros apresenta danos
mecânicos. Corrosão nos contactos entre o
pára-brisas e a cabina. Se necessário,
substituir o limpa-vidros por completo. Fechar
o pára-brisas correctamente e engatá-lo.
3
A buzina de alarme não funciona.
Verificar os cabos, as ligações e os fusíveis
e, se necessário, substituir a buzina por
completo solicitar a um técnico que
averigúe a causa da avaria.
4
Os instrumentos de controlo
funcionam com exactidão.
5
O sistema de arranque não funciona Verificar a capacidade de carga das
adequadamente.
baterias. Testar se o motor de arranque
está a funcionar devidamente. Verificar as
ligações e o estado dos cabos eléctricos e
de massa. Providenciar a verificação do
estado de funcionamento da ignição e, se
necessário,
renová-la.
Verificar
o
seccionador da bateria.
MHL 331
ligações,
as
não Providenciar a verificação e resolução das
falhas ou origens do erro por um técnico.
8.7
8 FALHAS OPERACIONAIS
Causa possível
Resolução
8.7.14 Falhas no sistema magnético
1
Falhas no sistema magnético, tais como, Providenciar a verificação dos fusíveis e a
por exemplo, magnetização ou des- resolução dos danos por um técnico.
magnetização não funcionam.
8.7.15 Acessórios de trabalho
8.8
1
A garra não abre nem fecha ou abre e Verificar o acoplamento
fecha muito devagar.
necessário, substituí-lo.
2
A garra não roda.
rápido
e,
se
Verificar o acoplamento rápido e a ligação
eléctrica entre o micro-interruptor e a
válvula magnética.
MHL 331
ÍNDICE
9
Anexo ........................................................................................................................9.1
9.1
9.2
MHL 331
Disposição dos fusíveis.................................................................................................. 9.1
Factores de conversão................................................................................................... 9.4
ANEXO 9
9
9.1
Anexo
Disposição dos fusíveis
CUIDADO
Utilize apenas fusíveis originais. Os fusíveis eléctricos nunca podem ser ponteados ou
reparados.
No sistema eléctrico central encontram-se os seguintes fusíveis e relés:
Número do
fusível
Intensidade de Designação
corrente de
do terminal
activação
F1
F2
F3
F4
F5
F6
F7
F8
F9
50 A
70 A
3A
7,5 A
15 A
5A
15 A
5A
20 A
Terminal 30
Terminal 15
Terminal 30
Terminal 30
Terminal 30
Terminal 30
Terminal 30
Terminal 30
Terminal 30
F 10
F 11
20 A
5A
Terminal 30
Terminal 15
F 12
F 13
F 14
F 15
10 A
3A
10 A
7,5 A
Terminal 15
Terminal 15
Terminal 15
Terminal 15
F 16
F 17
5A
10 A
Terminal 15
Terminal 15
F 18
F 19
7,5 A
5A
Terminal 15
Terminal 15
F 20
F 21
F 22
10 A
5A
5A
Terminal 15
Terminal 15
Terminal 15
F 23
F 24
F 25
F 26
F 27
F 28
7,5 A
2A
5A
7,5 A
10 A
15 A
Terminal 15
Terminal 15
Terminal 15
Terminal 15
Terminal 30
Terminal 30
MHL 331
Função
Fusível principal do terminal 30
Fusível principal do terminal 15
Monitor multifunções
Luz de estacionamento
Opção aquecimento auxiliar
Opção aquecimento auxiliar
Rádio, tomada, isqueiro
Reserva
Faróis de trabalho do tejadilho, luzes de mudança de
direcção dianteiras/traseiras, luz de estacionamento, faróis
Opção bomba de abastecimento
Sensores do sistema de desactivação em função da
proximidade da cabina
Sensor de nível de enchimento do depósito diesel
CAN +VBBc, CR2031
Ventoinha
Sistema de activação das luzes de mudança de direcção
dianteiras/traseiras
Monitor multifunções
(B1) activação do sistema magnético, marcha, sistema
hidráulico de serviço, opção luz rotativa
Controlador da carga-limite
(Entradas B2) opção pá de arrasto, opção luz rotativa, opção
sistema magnético, posição de transporte, opção braço
universal, monitorização da pressão de travagem, interruptor
dos apoios de braços, pressurização, rodar da garra para a
esquerda/direita, botão de reserva da alavanca de comando
em cruz esquerda, botão "Íman ligado", botão de reserva da
alavanca de comando em cruz direita, níveis de ventoinha
CAN-BUS, CR2012 – tensão de serviço
Ar condicionado
Interruptor de proximidade da plataforma para
manutenção, interruptor de proximidade para detector de
êmbolos / distribuidor de lubrificante
Relés de reserva (K 12, K 13)
Alimentação dos sensores CR0020 – VBBs
Alternador, avisador luminoso de carga no comando central
Relés de reserva (K 14, K 15)
Reserva X30:81 / X30:82
Reserva X30:83 / X30:84
9.1
9 ANEXO
Número do
fusível
Intensidade de Designação
corrente de
do terminal
activação
Função
F 29
3A
Terminal 15
Controlo EMR3 do relé principal
F 30
25 A
Terminal 15
Relé principal EMR3
F 31
5A
Terminal 15
Relé de potência do controlo K 1
F 32
10 A
Terminal 15
Condensador de ar condicionado M 1
F 33
10 A
Terminal 15
Condensador de ar condicionado M 2
F 34
10 A
Terminal 15
Condensador de ar condicionado M 3
F 35
15 A
Terminal 15
CR2031 – chassis
F 36
15 A
Terminal 15
CR2031 – VBBo (saída)
F 37
30 A
Terminal 15
Fusível de entrada do condensador do ar condicionado
M1–M3
F 38
10 A
Terminal 15
Ar condicionado
F 39
10 A
Terminal 15
Saídas digitais CR0301 X3/Ucom01/Ucom02, modo GLR
– modo CEB16 2, faróis de trabalho no tejadilho
F 40
15 A
Terminal 15
Limpa/lava-vidros inferior, motor do limpa-vidros, banco
do condutor
F 41
10 A
Terminal 15
Sensor de sujidade no filtro de retorno de óleo hidráulico,
sensores de temperatura do óleo hidráulico, sensor do
nível do óleo hidráulico, interruptor de pressão para
abrir/fechar garra, interruptor de pressão de marcha,
interruptor de pressão do ralenti automático, interruptor
de pressão do travão de estacionamento
F 42
10 A
Terminal 15
CAN-BUS, CR0301 – tensão de serviço
F 43
7,5 A
Terminal 15
Reserva
F 44
10 A
Terminal 15
CAN-BUS, CR2012 – tensão de serviço
F 45
15 A
Terminal 15
Alimentação das saídas CR0020 – VBBo
F 46
15 A
Terminal 15
Faróis de trabalho
F 47
15 A
Terminal 15
Alimentação através do relé CR0020 – VBBR
F 48
15 A
Terminal 15
Reserva da coluna de direcção
F 49
3A
Terminal 15
Sonda do nível da água
F 50
15 A
Terminal 15
Opção modo Ventilador inversor
F 51
7,5 A
Terminal 15
EMR3, interruptor de pressão diferencial de ar, ficha de
diagnóstico EMR3
F 52
15 A
Terminal 15
Chassis, opção sensor da velocidade de rotação
F 53
15 A
Terminal 15
Reserva X30:89 / X30:90
F 54
15 A
Terminal 15
Alimentação eléctrica da ventilação da protecção da
cabina
CR0020
CR0301
CR2012
CR2031
Módulo E/S
Módulo E/S – painel de operação
Módulo de expansão 12 E / 4 S
Zona central – bloco de válvulas, módulo de saída da cabina
Alimentação de tensão:
F1-Mega
F2-Mega
F3-Mega
F4-Midi
9.2
100 A
100 A
100 A
40 A
Alternador
Relé de pré-aquecimento das velas de incandescência
Terminal 30
Ignição
MHL 331
ANEXO 9
Disposição dos relés
Número do relé
Função
Sistema eléctrico central
K1
Relé de potência do terminal 15
Compartimento do motor
K2
Relé de potência do relé de pré-aquecimento
Placa do painel de operação (interruptores em cima)
K 1, K 2, K 3
Nível de ventoinha 1 – 3
K4
Faróis de trabalho do tejadilho
K5
Luz de estacionamento
Placa do sistema eléctrico central
MHL 331
K2
Relé principal EMR3
K3
Ventoinha do condensador do ar condicionado
K4
Faróis de trabalho do tejadilho
K5
Opção modo ventilador inversor
K6
Reserva
K8
Indicador de pré-incandescência
K9
Reserva
K 10
Sensor de nível de enchimento do depósito diesel
K 11
Opção bomba de abastecimento
K 12
Reserva
K 13
Reserva
K 14
Reserva
K 15
Reserva
9.3
9 ANEXO
9.2
Factores de conversão
Pressão
1
bar
=
100 Kpa
=
14,5 psi
10 psi
=
68,95 Kpa
=
0,6895 bar
Fluxo
1
l/min
=
0,0353 cfm
1
galão ingl./min
=
0,1605 cfm
Distâncias
1
km
=
39370 in
3280,8 ft
0,62137 mile 0,53996 n mile 106 mm 1000 m
1093,6 yd
Peso
1
kg
=
2,205 lb
=
35,27 Oz
Comprimento
1
m
=
1000 mm
=
39,38 inch
=
3,281 ft
1
inch
=
25,4 mm
=
0,0254 m
=
0,08333 ft
1
ft
=
304,8 mm
=
0,3048 m
=
12 inch
HP
=
KW x 1.341
KW
=
HP x 0,746
°F
=
(°C x 9/5) + 32
°C
=
(°F – 32) x 5/9
Potência
Temperatura
Volume
1
m³
=
1000 litros =
35,31 ft³
=
61020 in³
1
ft³
=
28,32 litros =
0,02832 m³
=
1728 in³
1
l
=
0,2642 galão americano =
0,2201 galão inglês
=
1
galão americano =
3,785 litros =
231 in³
=
1
galão inglês
4,544 litros =
277 in³
=
9.4
=
MHL 331
ÍNDICE
10
Equipamentos especiais......................................................................................10.1
10.1
Braço universal ...........................................................................................................10.1
10.1.1 Dimensões de transporte com braço universal........................................................10.1
10.1.2 Área de trabalho da máquina...................................................................................10.2
10.1.2.1 Curva do ângulo de alcance (dispositivo de carga de 10,7 m) .........................10.2
10.1.2.2 Tabela das capacidades de carga (dispositivo de carga de 10,7 m) ................10.3
10.2
Pá de arrasto ..............................................................................................................10.4
10.2.1 Pá de arrasto, além do suporte de 4 pontos ............................................................10.4
10.2.2 Operação da pá de arrasto ......................................................................................10.4
MHL 331
EQUIPAMENTOS ESPECIAIS 10
10
Equipamentos especiais
As peças e funções descritas neste capítulo são equipamentos especiais que divergem do
equipamento standard.
Por conseguinte, as funções descritas no manual de instruções poderão ser completadas pelas
que constam deste capítulo.
Os capítulos 1 a 9 deste manual de instruções mantêm a sua validade não obstante a montagem
dos equipamentos especiais.
10.1
Braço universal
10.1.1
Dimensões de transporte com braço universal
Figura 115 Dimensões de transporte (indicadas em mm) com braço universal
MHL 331
10.1
10 EQUIPAMENTOS ESPECIAIS
10.1.2
Área de trabalho da máquina
10.1.2.1 Curva do ângulo de alcance (dispositivo de carga de 10,7 m)
Dispositivo de carga: lança com cabina de 6,5 m, braço universal de 4,0 m e garra de separação
Figura 116 Curva do ângulo de alcance (dispositivo de carga de 10,7 m)
10.2
MHL 331
EQUIPAMENTOS ESPECIAIS 10
10.1.2.2 Tabela das capacidades de carga (dispositivo de carga de 10,7 m)
Os valores de capacidade de carga são indicados em toneladas (t). A pressão da bomba para
esta tabela é de 360 bar. Segundo a norma DIN ISO 10567, os valores perfazem 75 % do limite
de estabilidade estática ou 87 % da força de elevação hidráulica, sendo identificados por °.
Se a máquina se encontrar em solo firme e plano, aplicam-se os valores do modo rotativo de
360°. Os valores ( ) dizem respeito ao chassis no sentido longitudinal com o eixo oscilante
bloqueado. Os valores indicados com "não suportada" aplicam-se à elevação da carga sobre o
eixo dianteiro/traseiro.
NOTA
O peso dos mecanismos de suspensão de carga montados (garra, íman, gancho de
suspensão, etc.) deve ser subtraído dos valores de capacidade de carga.
Para o funcionamento do dispositivo de elevação, de acordo com as directivas CE, são necessárias
protecções contra a ruptura de tubos nos cilindros da lança e um dispositivo de aviso de sobrecarga.
Dispositivo de carga: lança com cabina de 6,5 m, braço universal de 4,0 m
Altura
Chassis
m
Suporte
9
7,5
6
4,5
3
1,5
0
-1,5
Alcance em m
4,5
6
7,5
9
não suportada
(5,0)
(3,4)
suportada em 4
pontos
6,4° (6,4°)
5,0° (5,0°)
não suportada
(4,9)
(3,4)
(2,4)
suportada em 4
pontos
6,4° (6,4°)
5,4 (5,7°)
4,0 (4,0°)
10,5
não suportada
(7,7)
(4,8)
(3,3)
(2,4)
suportada em 4
pontos
8,3° (8,3°)
6,8° (6,8°)
5,4 (5,9°)
3,9 (4,9)
não suportada
(7,1)
(4,5)
(3,2)
(2,3)
suportada em 4
pontos
9,8° (9,8°)
7,5 (7,6°)
5,2 (6,3°)
3,9 (4,8)
não suportada
(6,4)
(4,2)
(3,0)
(2,2)
(1,7)
suportada em 4
pontos
11,4 (11,8°)
7,1 (8,4°)
5,0 (6,3)
3,8 (4,7)
2,9 (3,7)
não suportada
(5,8)
(3,9)
(2,8)
(2,1)
(1,7)
suportada em 4
pontos
7,6° (7,6°)
6,8 (8,7)
4,8 (6,1)
3,7 (4,6)
2,9 (3,6)
não suportada
(5,6)
(3,7)
(2,7)
(2,1)
suportada em 4
pontos
6,3° (6,3°)
6,6 (8,5)
4,7 (6,0)
3,6 (4,5)
não suportada
(2,7)
suportada em 4
pontos
4,6 (5,9)
Figura 117 Tabela das capacidades de carga (dispositivo de carga de 10,7 m)
MHL 331
10.3
10 EQUIPAMENTOS ESPECIAIS
10.2
10.2.1
Pá de arrasto
Pá de arrasto, além do suporte de
4 pontos
Com a pá de arrasto (118/1) é possível
arrumar para o lado pequenos objectos (p. ex.
sucata, resíduos de madeira) que se
encontram soltos em cima de uma superfície
plana. A pá pode ser posicionada de modo
"flutuante" sobre o solo ou em altura segura.
Na "posição flutuante" a pá é baixada para
o solo pelo seu peso próprio e adapta-se às
irregularidades do solo de modo flutuante. Em
caso de irregularidades maiores, a pá tem
que ser elevada. A "posição flutuante" é a
definição aconselhada, contudo a pá pode
enterrar-se no caso de um solo macio. Neste
caso, a pá deve ser levantada.
1
331-1130-118
Figura 118 Pá de arrasto, além do suporte de
4 pontos
Na posição elevada a pá pode continuar a
movimentar-se para cima de modo "flutuante".
10.2.2
Operação da pá de arrasto
CUIDADO
A pá de arrasto pode ficar danificada
devido a:
− grandes irregularidades (p. ex.
lancis etc.)
− velocidade desajustada
Elevar a pá de arrasto e, se
necessário, ajustar a velocidade.
10.4
MHL 331
EQUIPAMENTOS ESPECIAIS 10
Operação da pá de arrasto
Alavanca
esquerda
de
comando
em
cruz
1 = Botão do sistema magnético
2 = Botão de mudança de direcção para a
esquerda
3 = Botão de mudança de direcção para a direita
4 = Botão para elevar a pá de arrasto
8 = Botão do homem morto
Figura 119
Elevar a pá de arrasto:
Ö Accionar o botão (120/4) e mantê-lo premido.
A mensagem (120/67) "Posição flutuante" no
monitor multifunções não acende.
Parar a elevação:
Ö Soltar o botão (120/4).
amber
1/1
3/4
1/2
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
Figura 120
MHL 331
10.5
10 EQUIPAMENTOS ESPECIAIS
Alavanca de comando em cruz direita
1 = Botão de aumento da pressão de serviço
2 = Botão rodar da garra esquerda
3 = Botão rodar da garra direita
4 = Botão para baixar a pá de arrasto
8 = Botão da buzina
Figura 121
Baixar a pá de arrasto:
Ö Accionar o botão (122/4) uma vez.
A pá baixa até ao solo e pode adaptar-se às
condições do solo para cima e para baixo durante
o movimento da pá em ambos sentidos.
A mensagem (122/67) "Posição flutuante" no
monitor multifunções se acende.
Parar o abaixamento:
Ö Accionar novamente o botão (122/4).
Apaga-se a mensagem (122/67)
flutuante" no monitor multifunções.
amber
1/1
3/4
1/2
"Posição
KRAFTSTOFFVORRAT
UNTER 5%
120%
0
100%
°C
90%
50%
MHL331
1/4
0
0
0%
°C
0 UPM
00 : 00 : 00
F1
F2
F3
h
F4
00 : 00 : 00
F
F5
F6
Figura 122
10.6
MHL 331
Hauptverwaltung / Verkauf / Kundendienst
Head Office / Sales / After Sales Service
Sièges Administratif / Vente / Service Après-Vente
Terex Deutschland GmbH
Geschäftsbereich Terex Fuchs
76669 Bad Schönborn
GERMANY
Fon.: ++49 (0) 72 53 / 84-0
Fax: ++49 (0) 72 53 / 84 411
E-Mail: [email protected]
www.terex-fuchs.de
www.terex.com

Documentos relacionados