Suspeita de fraude nos táxis

Сomentários

Transcrição

Suspeita de fraude nos táxis
8
Equilíbrio
Divulgação
NÃO JOGUE ESTE IMPRESSO EM VIAS PÚBLICAS
12
Teatro
Tarcísio Meira apresenta
peça no Teatro da Ufes
Ator encena no próximo fim de semana
o espetáculo “O Camareiro”.
Estado fecha
as contas de
2015 no azul
Fundado em 14 de Dezembro de 2012 - Edição 174
Um Veículo de Comunicação do Grupo PubliCine
Vitória, ES, Semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016
Ricardo Medeiros
Reprodução
Reprodução
4
Vitória
De graça
Suspeita de fraude nos táxis
Estado abre
cursinho para
o Enem 2016
Comissão que investiga as permissões de táxi levantou alguns fatos suspeitos,
como diversas placas registradas no mesmo endereço e sublocação de
placas (o que é proibido). Prefeitura de Vitória é suspeita de ser conivente.
Negociação
7
Cliente que
barganha
tem mais
desconto
Alessandro Pontes
Tráfico
Gangues
aterrorizam
em 35
bairros
3
6
Estado Capixaba
2 | ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016
Josias Leite
Prefeitura de Aracruz
Imagens
Inusitado
Secom
A construção de um viaduto em um bairro de Aracruz, está revoltando os moradores. A via, que faz um zigue-zague, quase encosta nas casas e oferece riscos de acidentes.
Acidente
Um motorista que conduzia um caminhão invadiu uma loja na Rodovia
Norte Sul, em Jardim Limoeiro, na Serra, após desviar de um carro, na
tarde de terça-feira (26). Não houve registro de vítimas.
fdo Leitor
to Flagrou uma cena diferente?
Envie sua foto para [email protected]
Uma publicação semanal gratuita do Grupo PubliCine
Para ter acesso à edição digital do Estado Capixaba vá na App Store ou Play Store
Jornalista responsável
Thiago Hermínio da Silva - MTB 2757 ES
Redação: [email protected]
Comercial: [email protected]
www.estadocapixaba.com
Telefones: 27 3035-3136 / 99242-4983
Mão de ferro
O ex-diretor do Detran, Fabiano Contarato, é o novo corregedor-geral
do Estado. Contarato mostrou que terá uma atuação rígida e defendeu que servidor público não pode achar que esta livre da demissão.
ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016 | 3
Cidades
lll Oportunidade
Cursinho de graça para o Enem
Os estudantes do último ano do
ensino médio da rede pública estadual poderão concorrer a 2.500 vagas para um curso presencial preparatório para o Exame Nacional
do Ensino Médio (Enem), que terá
provas nos dias 5 e 6 de novembro.
As aulas começam já no próximo mês. O novo modelo vai contemplar 34 municípios e será realizado em 50 polos, localizados em
escolas estaduais. Serão selecionados os alunos com as melhores notas em Matemática e Português no
ano anterior, conforme o núme-
ro de vagas disponíveis. O processo seletivo será regulamentado por
edital específico.
Além disso, a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) já disponibiliza duas plataformas digitais
para todos os alunos da última série do ensino médio, para se prepararem para o exame.
Os 2.500 selecionados para a
modalidade presencial terão aulas uma vez por semana, de quatro
horas, de Matemática e Redação.
O secretário de Estado da Educação, Haroldo Rocha, explicou a
restrição de matérias. “Essas disciplinas foram as que nossos alunos
tiveram o pior desempenho na edição de 2014 (ano do último balanço
divulgado). Temos uma meta, para
até 2018, de aumentar em 10% as
médias de notas dos nossos alunos
no exame. Isso ampliará a facilidade de acesso ao ensino superior.”
Aos sábados e a cada 15 dias, segundo a Sedu, haverá aulões das
outras disciplinas e, dependendo
da disponibilidade, outros alunos,
além dos 2.500 selecionados, poderão participar.
Secom
Governo do Estado abrirá 2.500 vagas em curso para preparar estudantes para o exame nacional
Haroldo: meta é aumentar em 10%
as médias de notas até 2018
4 | ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016 - Cidades
lll Prefeitura de Vitória
Auditoria escancara esquema dos táxis
Gustavo Sobral
Relatório aponta fraudes nas permissões de táxi em Vitória. PMV seria conivente com o esquema
Comissão concluiu que há indícios de irregularidades no serviço de táxi na capital
O relatório final da comissão de
apuração de denúncias de fraudes nas permissões de táxi de Vitória, instalada em agosto de 2015
pela prefeitura, é uma peça robusta com potência suficiente para
implodir a arquitetura do esquema
de fraudes nos contratos de permissão dos táxis da capital capixaba, estruturada pelo suor de defensores, omissão de permissionários
e vista grossa do poder público.
Uma arquitetura frágil, no entanto, muito bem resguardada. O
relatório da comissão da Secretaria de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana (Setran), formada por Minervino de Oliveira
Neto, Robson Victorino e Fábio
Nogueira Felsky, é uma bomba de
obviedades, cuja conclusão escancara aquilo que já estava aberto,
sobretudo nas praças, ruas e avenidas da capital capixaba: o serviço
de táxi de Vitória é executado em
pelo menos 80% por defensores.
Permissionários não trabalham.
“Pelo exposto, diante de toda
apuração e pelos esclarecimentos prestados, a Comissão conclui
que há indícios de irregularidades
no serviço de transporte de passa-
geiros em veículo de aluguel a taxímetro do Município de Vitória,
que poderão ser aferidas em Processo Administrativo no bojo do
qual seja assegurado aos acusados
o direito ao contraditório e ao devido processo legal”, afirma a conclusão do relatório.
A comissão levantara inúmeros
fatos suspeitos: seis placas registradas em um único endereço em
Jardim Camburi; o permissionário
que mal sabia o nome de seus defensores; o outro que admitiu que
não trabalhava por ter outra fonte
de renda; inúmeros casos de procuração sem data de validade; ca-
pedir
“que Vamos
a prefeitura
(de Vitória) adote
providências, pois
há sublocação”
- Janete de Sá,
deputada relatora da CPI
sos de sublocação de placas; indícios, por fim, de formação de frotas
particulares de táxi.
Contudo, o mesmo relatório expõe a prefeitura a contradições, reforçando a suspeita de que a cúpula da Setran resguarda o esquema
dos táxis.
O relatório final da comissão foi
encaminhado no dia 20 de janeiro
deste ano ao secretário de Transportes, Josivaldo de Andrade. Mesmo diante de indícios convincentes de irregularidades, o secretário
toma medidas protelatórias. No dia
15 de fevereiro, envia ofício ao então
subsecretário de Transportes, Fernando Repinaldo, solicitando apuração das denúncias do documento.
O dia 7 de março é sintomático. Aqui Josivaldo refreia novamente o ritmo da investigação ao
remeter novo ofício, desta vez para
a Procuradoria Geral do Município
(PGM), solicitando análise e parecer sobre possível instauração de
Processo Administrativo. Mas no
mesmo dia 7, o secretário compareceu à sessão da CPI da Máfia
dos Guinchos, na Assembleia Legislativa. Questionado se todos os
táxis de Vitória eram defendidos
por permissionários, Josivaldo assegurou que sim. Depois, demonstrou hesitação.
Na certeza ou na dúvida, o certo é que há mais de um mês o secretário tinha em mãos o resultado final de auditoria produzida
por sua secretaria apontando na
direção contrária. Com o ofício
à PGM, Josivaldo disse uma coisa; aos microfones da CPI, garantiu outra.
Fatos suspeitos levantados
pela comissão
Seis placas registradas em um
único endereço;
O permissionário que mal sabia
o nome de seus defensores; o outro
que admitiu que não trabalhava
por ter outra fonte de renda;
Inúmeros casos de procuração
sem data de validade;
Casos de sublocação de placas;
indícios, por fim, de formação de
frotas particulares de táxi
Todo mundo lê.
/estadocapixaba
Secom
6 | ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016 - Cidades
Moradora de bairro da lista
diz que traficantes oferecem
segurança a moradores para
usar casa deles de esconderijo
lll Grande Vitória
Gangues aterrorizam 35 bairros
Delegados apontaram as regiões onde as quadrilhas se confrontam para ter controle dos territórios
Toque de recolher, venda e uso
de drogas no meio da rua, ameaças, troca de tiros e assassinatos.
Essa é a situação vivida nos bairros da Grande Vitória dominados
pelo tráfico de drogas. Nesses locais, as gangues disputam território e impõem medo.
Delegados e policiais militares
listaram 35 bairros da Grande Vitória, onde grupos têm se confrontado e aterrorizado moradores.
Um dos confrontos aconteceu
em 25 de março, em Inhanguetá,
Vitória, e resultou na morte de Pedro Felipe Alves, 17 anos. De acordo com testemunhas, ele teria sido
morto numa troca de tiros entre
as gangues da Galeria e do Aterro,
na qual a PM também se envolveu
após ser acionada. Investigadores
da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) informaram
que a vítima seria da gangue do
Aterro. Revoltados com a morte do
jovem, moradores do bairro fecharam a rodovia Serafim Derenzi.
Segundo o titular da Delegacia
de Crimes contra a Vida (DCCV)
de Vitória, delegado Paulo Expedicto, essas duas gangues protagonizam o principal confronto de
grupos criminosos na capital. “A
região tem característica de ser um
tráfico mais pobre do que em outros lugares, mas as pessoas envol-
BAIRROS ONDE ATUAM
Cariacica
1 Castelo Branco
2 Alzira Ramos
3 Rio Marinho
4 Padre Gabriel
5 e 6 Morro dos Gama (Mucuri e Vila
Independência)
7 Nova Rosa da Penha
8 Bairro Oriente
Serra
9 Vila Nova de Colares
10 Feu Rosa
11 Bairro das Laranjeiras
12 Costa Dourada
13 Jardim Atlântico
14 Nova Almeida
15 Jardim Carapina
16 Serra Dourada II
17 Cidade Pomar
18 Central Carapina
24 Jaburuna
25 Jardim Marilândia
26 1 º de Maio
27 Santa Rita
28 Cobi de Baixo
29 Zumbi dos Palmares
30 Ilha da Conceição
Vila Velha
19 Divino Espírito Santo
20, 21 e 22 Grande Terra Vermelha (Terra Vermelha, Jabaeté, Barramares)
23 Ilha dos Ayres
Vitória
31 Bairro da Penha
32 região da Grande São Pedro
33 Santo Antônio
34 Inhanguetá
35 Fonte Grande
vidas tem uma cultura de violência
muito forte. Resolvem as desavenças com tiro”, explicou.
Um policial militar ouvido pela
reportagem acrescentou a essa lista o Bairro da Penha e as regiões de
São Pedro e Santo Antônio.
Em Vila Velha, um subinspetor da Guarda Municipal, contou
que a rivalidade está presente em
bairros, como Divino Espírito Santo, Terra Vermelha e Ilha dos Ayres.
De acordo com um soldado da
PM, os grupos ainda atuam em 1º
de Maio, Santa Rita, Cobi de Baixo,
Zumbi dos Palmares e Ilha da Conceição. “Estamos sempre em ocorrências de pessoas baleadas em tiroteios nesses bairros. A maioria é
tentativa de homicídio”, disse ele.
Em Cariacica, o titular da DCCV
do município, delegado João Paulo Pinto, apontou Padre Gabriel,
Morro dos Gama e bairro Oriente
como locais de confronto. Na Serra, um cabo da PM afirmou que as
principais gangues estão em regiões, como Vila Nova de Colares,
Feu Rosa, Bairro das Laranjeiras e
Jardim Carapina.
ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016 | 7
Economia
lll Negociação
Hora propícia para cliente com boa lábia
Alessandro Pontes
Em época de dinheiro escasso no mercado em razão da crise, o poder de barganha do consumidor que tem recursos para
gastar se intensifica. Em diversas
áreas do varejo, há os mais diversos tipos de promoção para atrair
o cliente, desde o “compre dois e
pague um”, taxa zero para alguns
modelos de carros nas concessionárias ou IPVA grátis. Essas vantagens podem até aumentar, dependendo da lábia do comprador. Foi
o caso do assessor de comunicação Bráulio Filgueiras.
Ele conta que, em conversas
com amigos, percebeu que estava pagando caro pelo combo de
TV por assinatura mais internet.
“O preço estava salgado. Liguei e
negociei. Eu disse que, se o valor
não fosse reduzido, não poderia
continuar com o pacote”, relembra. O resultado foi que o pacote
de R$ 157 passou para R$ 134. A
qualidade da internet melhorou,
passou de 10 Megabytes por se-
Bruna negociou preço e conseguiu
20% de desconto na loja
Alessandro Pontes
Poder de barganha dos consumidores com dinheiro para comprar nunca foi tão forte como agora
Lojas dão
desconto, e TV
por assinatura
aumenta pacote
se cliente
ameaça sair
gundo (Mbps) para 15 Mbps. A TV
por assinatura continuou com os
80 canais, só que Filgueiras conseguiu um ponto a mais sem custo
extra, além do telefone fixo.
“É fato que é melhor a empresa negociar, reduzir sua margem
de lucro, do que perder o consumidor, ainda mais em épocas de
crise”, ressaltou Filgueiras. “Vários
amigos estão fazendo as contas,
analisando o que é melhor para
o orçamento”, diz.
Para o assessor, com a inflação mais alta, que acaba corroendo a renda, além do receio do
desemprego, o consumidor se tornou mais consciente e valoriza
mais seu dinheiro. “Antigamente, quando eu via uma coisa no
shopping que gostava, comprava,
mesmo não precisando. O mesmo
acontecia no supermercado. Agora, tudo é mais planejado. Estou
colocando o pé no freio”.
Filgueiras diz que a economia desaquecida do país obrigou
não só a ele, mas a maioria dos
consumidores a mudar de comportamento, tornando-os mais
cautelosos na hora de comprar.
“Sempre fui controlado, só que
agora sou muito mais. Também
não faço compras de longo prazo”, diz.
Bráulio Filgueiras
ameaçou cancelar e a
operadora lhe deu ponto
extra, telefone fixo e mais
velocidade na internet
Compras em grupo
A administradora Bruna Gonçalves também é um exemplo de
consumidora que procura economizar barganhando descontos. Desde 2012 procura negociar
e conseguir descontos, e se organizou para isso. “Comecei com
mães de colegas da minha filha,
buscando descontos na compra
de material escolar. Hoje, negocio descontos para oito grupos de
WhatsApp, num total de 900 pessoas”, diz.
Ela já conseguiu preços 15%
menores numa papelaria para
compra de material à vista. Outra barganha foi a de uma fritadeira sem óleo, com valor 20% menor. “Em três dias, a loja vendeu
90 para o nosso grupo”, conta. Para
Bruna, hoje o consumidor tem
maior poder de negociação, em
especial se ele comprar em grupo.
Dicas
V alorize seu dinheiro, não se esqueça que vivemos um novo momento na economia, com crédito
caro e escasso.
A ntes de comprar, veja se o produto
ou serviço é de fato essencial, e se
não irá comprometer o orçamento.
P esquise bastante para ter certeza de que está fazendo um bom
negócio.
ê uma chance a produtos e serviD
ços novos, não tenha preconceitos.
ão tenha apego às marcas. É posN
sível comprar produtos similares
por preços mais em conta.
ma boa opção são as marcas próU
prias, mais baratas que a marca líder.
E vite as compras por impulso, tente ser racional.
E xplique para as crianças o momento da economia. Procure educá-las sobre o valor do dinheiro.
Fonte: Leandro Silva, especialista em varejo
8 | ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016 - Economia
lll Apesar da crise
Espírito Santo fecha contas no azul
Números
R$ 206 milhões
Foi o superávit nas contas do Espírito Santo em 2015. Parte do desempenho é atribuído pelo Estado à melhora da gestão tributária
e da fiscalização.
R$ 483 milhões
Este foi o efeito da recuperação da
dívida ativa nos cofres do Estado.
US$ 40
É a expectativa do Espírito Santo
para o preço do barril de petróleo
sobre heranças e doações.
O ICMS é o imposto mais importante da economia capixaba e
registrou alta de 4,96% no ano pas-
Tivemos ganhos de eficiência
“na arrecadação
para que a gente
pudesse fazer uma fiscalização
mais eficiente” - Ana Paula Vescovi,
secretária de Fazenda do Espírito Santor
Repensar gestão do petróleo
Ana Paula Vescovi admite ainda que a gestão da receita do petróleo precisa ser repensada. No
início dos anos 2000, quando a
fonte de renda começou a ser relevante, os royalties eram destinados para investimento. A partir
de 2010, começaram a ser incorporados na receita corrente. Ou
seja, o Orçamento do Estado está
mais exposto ao vaivém dos pre-
Ana Paula
Vescovi disse que
resultado positivo
está relacionado
à melhoria da
gestão tributária
e fiscalização
ços internacionais e do humor
do mercado, que, no Brasil, sofre impactos adicionais por causa da crise da Petrobras.
“O Espírito Santo cometeu um
erro histórico, de destinar essa
renda ao custeio. O grande problema identificado é que ela é
uma renda volátil e quando ela
falta, o custeio fica descoberto”,
avalia Ana Paula.
sado. O Estado se beneficiou ainda
da alta de 37,3% do ITCMD. Em relação às despesas, cortou 17% dos
seus gastos.
Segundo a secretária de Fazenda, Ana Paula Vescovi, parte do resultado positivo está relacionada à
melhoria da gestão tributária, inclusive de fiscalização. Na prática, a
estratégia aumenta o recolhimento
de impostos sem elevar alíquotas.
Uma das ações foi acelerar o andamento de julgamento de processos
tributários.
“Tivemos ganhos de eficiência
na arrecadação, absorção de tecno-
Barril de petróleo: governo
diz que é preciso depender
menos de royalties
logias, para que a gente pudesse fazer uma fiscalização mais eficiente,
uma revisão ampla de normas. Fizemos um programa de recuperação de ativos, o Refis, com características diferentes dos tradicionais,
que visa a abrir uma janela para que
contribuintes se tornem adimplentes no estado”, lista Ana Paula.
Parte desses ganhos foram com
recuperação de dívida ativa, que injetaram R$ 483 milhões nos cofres
estaduais. O montante compensou
as perdas de R$ 416 milhões que o
estado amargou com a queda da arrecadação de royalties.
Reprodução
Enquanto outros Estados vivem
uma grave crise fiscal, caso do Rio
de Janeiro, que teve déficit fiscal primário de R$ 4,17 bilhões no ano
passado -, o Espírito Santo, também produtor de petróleo, se orgulha de ter minimizado os efeitos
da crise no setor sobre seus cofres.
O Estado fechou 2015 com as
contas públicas equilibradas, garantindo superávit de R$ 206 mi.
Parte da diferença está relacionada
à arrecadação dos tributos.
No Rio, a queda do volume de
impostos recolhidos foi de 28,71%,
já descontada a inflação. No Espírito Santo, a retração foi bem menor,
de 4,57%, de acordo com dados da
plataforma Compara Brasil.
No ano passado, as contas do
Espírito Santo foram impulsionadas principalmente pela alta em
três tributos: ICMS, IPVA e do Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD), que incide
Secom
Contas públicas de 2015 fecharam equilibradas por causa da eficiência na arrecadação dos tributos
Economia - ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016 | 9
lll Retrato da crise
Cortes para
80% dos
brasileiros
População reduz as despesas e
quase metade tem algum tipo de
renda extra, diz pesquisa
Oito em cada dez brasileiros deixaram de comprar algo ou fazer uma atividade, este ano, devido à
crise econômica. Ainda assim, também oito em cada
dez habitantes têm a sensação de que estão gastando mais do que nos anos anteriores. Esses são alguns
dados mostrados na pesquisa “O brasileiro e a crise econômica”, realizada pela Universidade Federal
de São Paulo (confira outros dados nesta página).
“O que mais chama a atenção é que, apesar de
toda a crise, o brasileiro não tem por hábito fazer
nenhum tipo de planejamento e, muitas vezes, em
função disso, ele tem dificuldade para pagar as contas, para aproveitar melhor o seu orçamento”, explica
Jalme Pereira, coordenador do Laboratório de Pesquisas da universidade, referindo-se aos 74% dos
entrevistados que disseram não ter planejado as finanças para 2016.
A sondagem também mostra que 42% têm alguma atividade extra para complementar a renda. Em
breve, a assistente administrativo Sandra Silva, de
48 anos, vai fazer parte dessa estatística. Moradora
de Itararé, em Vitória, ela fez um curso de trançado
com fita em chinelo fazer uma grana extra:
“Lá em casa, somos cinco. Cada um está fazendo uma coisa para complementar a renda. A minha
ideia é fazer os chinelos e vender para as amigas”.
O consultor financeiro André Braga avalia que
a renda extra pode ser vista sob duas óticas: como
uma correção de rumo, para os que não se planejaram; ou, por outro lado, como uma chance de crescer um momento de adversidade: “Neste caso, o planejamento será o diferencial.”
Arte: Luiz Peixoto
10 | ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016 - Economia
lll Em tempos de crise...
R$ 30 é boa opção de investimento
Em tempos de crise econômica especialistas financeiros recomendam muita cautela para quem
tem alguma folga no orçamento e
pensa em aplicar esse dinheiro.
O trabalhador que conseguiu alguma “sobra de caixa” e pretende
investir no longo prazo pode diversificar e sair da tradicional caderneta de poupança. Fundos de
renda fixa são boas opções para
quem pode dispor de R$ 30 a R$
100 por mês.
O pequeno investidor precisa
avaliar outras formas de aplicar o
que sobra para sair da baixa rentabilidade da poupança. A caderneta de poupança, que é isenta de
Imposto de Renda, pode ser trocada por títulos do Tesouro Direto,
Certificados de Depósito Bancário
(CDB), Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e até em Letra de
Crédito Imobiliário (LCI), tudo depende de quanto terá para investir.
Uma boa alternativa é Tesouro
Direto, programa de compra de títulos públicos que está atrelado à
taxa básica de juros, a Selic.
Há a possibilidade de garantir aposentadoria mais tranquila
e optar por planos de previdência privada, se o trabalhador estiver pensando em um prazo maior
para poupar. Existem dois tipos de
planos: o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e o Vida Gerador
de Benefício Livre (VGBL).
O primeiro é recomendado
para quem tem renda mais alta.
Luciano Pontes
Tesouro Direto e previdência privada são meios para quem pode dispor de R$ 30 a R$ 100 por mês
“Pretendo me aposentar
aos 60 anos e o plano de
previdência vai garantir que
eu tenha uma renda maior
que o benefício do INSS” Luciene Cerqueira, médica
e mãe da Clara, que também
tem plano de previdência
O valor pago pode ser abatido no
Imposto de Renda. Já a segunda
opção não pode e é indicado para
pessoas com renda menor.
Pensando no longo prazo, a médica Luciane Cerqueira, 54, moradora da Praia do Canto, quando
tinha 28 fez um plano de previdência privada para complementar sua aposentadoria. “Pretendo
me aposentar aos 60 anos e o plano vai garantir que eu tenha uma
renda a mais do que o benefício”,
avalia. Para ter o gasto com educação reduzido, a médica também
fez um plano de previdência para
a filha Clara, de 11 anos.
Rentabilidade tem que ser bem avaliada
Para o consultor financeiro Alexandre Prado, o Tesouro
Direto é um dos investimentos
mais democráticos que existem
por atender a todos os tipos de
investidores e pagar os mesmos
rendimentos independente do
valor aplicado.
“Quem tem R$ 100 vai receber
o mesmo percentual de retorno
de quem aplicou R$ 100 mil ou
R$1 milhão”, diz. É possível comprar 1% do preço unitário de um
título com valor de aplicação de
R$ 30. Isso faz do Tesouro Direto
uma boa oportunidade para investidores que dispõem de pequenas quantias, principalmen-
te em momentos em que a taxa
de juros está elevada. “Assim, o
pequeno investidor consegue
formar uma poupança de longo
prazo”, explica.
Mas atenção: são cobrados
impostos com os ganhos desses
títulos. O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é pago
apenas quando o prazo da aplicação for inferior a 30 dias. Já o
Imposto de Renda é sempre obrigatório e sua alíquota é dividida
em quatro faixas: 22,5% do lucro
para investimentos até 180 dias;
20% para 181 a 360 dias; 17,5%
para 361 a 720 dias e 15% para investimentos de 721 dias ou mais.
ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016 | 11
Vida
lll Saúde do homem
Sexo contra o câncer de próstata
Em estudo norte-americano, grupo que dizia ejacular 21 vezes por mês apresentava menos risco
lll Depoimento
Reprodução
Uma vida sexual ativa pode
estar ligada à boa saúde dos
homens. Principalmente para
aqueles que prezam pela frequência. Segundo um estudo da Universidade de Boston,
nos Estados Unidos, publicado
na revista científica “European
Urology”neste mês, homens que
afirmaram ejacular pelo menos
21 vezes por mês apresentaram
um risco até 22% menor de desenvolver câncer de próstata,
em comparação aos que ejaculavam menos.
De acordo com os pesquisadores norte-americanos, seja
durante o sexo ou na masturbação, a ejaculação pode ser aliada na prevenção desse tipo de
tumor. “Ejaculações com maior
frequência, na ausência de comportamentos sexuais de risco,
podem representar uma forma
‘Vida saudável ajuda na prevenção’
Rodrigo Amaral,
urologista
Levar uma vida saudável
ajuda na prevenção. Além do
fator genético, o câncer de próstata está associado ao consu-
de reduzir custos médicos e efeitos colaterais físicos e psicológicos”, escreveu a pesquisadora
Jennifer Rider.
A liberação de ocitocina durante a ejaculação, conhecida
como “hormônio do prazer”, seria uma das explicações para a
associação.
O estudo só apresenta da-
mo de gorduras saturadas. Por
isso, é importante ter uma boa
alimentação e fazer exercícios.
Pensando em qualidade de
vida, ter uma vida sexual saudável também pode ajudar, mas
não há comprovação.
dos estatísticos, sem constatação científica. Para Tomás Accioly, chefe do serviço de Urologia
de um hospital da Grande Vitória, esse resultado leva apenas à
“curiosidade”:
“Não há nenhuma ligação
comprovada, a princípio, de que
a ejaculação traria proteção às
células prostáticas.”
Pesquisa ouviu
32 mil homens
por 18 anos
Para concluir a pesquisa sobre o câncer, os pesquisadores norte-americanos acompanharam 31.925
homens entre 1992 e 2010.
To d o s re s p o n d e ra m a
questionários relatando a
frequência com que ejaculavam, no ano anterior ao
estudo e em dois períodos
da vida adulta — entre 20 e
29 anos e entre 40 e 49 anos
de idade.
Ao longo desses 18 anos,
3.839 homens foram diagnosticados com o tumor na
próstata. A estatística mostrou que homens entre 20 e
29 que afirmaram ejacular
21 ou mais vezes por mês
tiveram o risco diminuído
em 19%, enquanto aqueles
entre 40 e 49 anos que ejaculavam nessa frequência
diminuíram a probabilidade em 22%.
12 | ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016
Cultura
lll Diversão
Um eterno galã no palco da Ufes
Tarcísio Meira chega no próximo fim de semana à Vitória com o espetáculo dramático “O Camareiro”
PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS
www.coquetel.com.br
Retira o
obstáculo
© Revistas COQUETEL
Nome que era dado a
produtos alimentícios
do armazém
Mateus (?), ator
Mulher
repreSufixo de
sentada "baronesa"
no baralho
Iniciou-se em 1801
Indústria (abrev.)
Objeto
para
sinalizar
no trânsito
Construção
para
moradia
A bebida
dos piratas
A fêmea
do cão
Velho,
em inglês
Pertencente ao
campo
Adorno do
pescoço
Não
cozido
Divisão
natural do
cacho da
banana
Opõe-se
ao "X", no
jogo da
velha
Produz a
sombra
Mãe do
primo
Enfeite da
cabeça do
índio
Indivíduo
de mesmo
nome que
outro
Que não é
oxidável
Dá
pontapé
na bola
1a letra
(?)
Barbosa,
jurista
brasileiro
Sufixo de
"namorico"
A casa do
índio
Isabel Fillardis, atriz
Sentir
profunda
aversão
Imitar a
voz do
lobo
A substância que
induz ao
repouso
7
Solução
O
E
C
P
D
I
U
E
R
O
P
X
A
R
A
D E
A SA
M
A R
U
O R
V A
L
BANCO
C
O
C
A
R
UANDO: sexta (6) e sábado (7),
Q
às 21h, e domingo (8), às 18h
Onde: Teatro Universitário da
Ufes, em Vitória
In gressos: R$ 30 (meia,
Mezanino) e R$ 50 (meia,
Térreo)
Pontos de venda: bilheteria
do teatro (terça a sexta, das 15h
às 20h) e no www.ingresso.com
Informações: (27) 30292765
A companheira de
Adão (Bíb.)
S
E
C
U
L
O
D
E
Z
E
N
O
V
E
com Tarcísio Meira
A primeira
e a última
vogais
I
F
“O Camareiro”
Aquela
com quem
se fala
S I M
O N E
L D
A
C
N C A
O R D
U E
A
L
U T A
I
I A R
C
U
O N I
Ao contar o drama da companhia de teatro, o autor fala sobre dificuldade de se fazer escolhas, sobre continuar ou desistir.
São abordados temas como dedicação, devoção e paixão à profissão, além dos bastidores do
teatro.
Além de Tarcísio, o elenco
conta com Kiko Mascarenhas,
Chris Couto, Karen Coelho, Silvio Matos, Ravel Cabral e Karin
Rodrigues.
3/old — rum. 4/inox. 5/penca. 6/solano. 8/sonífera.
Depois de 20 anos longe dos
palcos, Tarcísio Meira dá vida a
um ator de teatro à beira de um
colapso nervoso, pois, no limite
de suas forças, luta para interpretar mais uma vez “Rei Lear”, de
Shakespeare. Esse é mote da peça
“O Camareiro”, que conta com
sessões na próxima sexta (6), sábado (7) e domingo (8) no Teatro
Universitário da Ufes, em Vitória.
Com texto do britânico Ronald Harwood, a peça narra a
história de um ator que tenta interpretar mais uma vez o “Rei
Lear” de Shakespeare, apesar
de sua companhia quase desmoronar.
Na trama, passada na Segunda Guerra Mundial, o personagem “Sir”, como é chamado, está
com a saúde debilitada e mal se
lembra das falas da peça.
Norman, seu dedicado camareiro, desdobra-se para atender
às exigências de seu patrão, cuida de sua saúde e tenta ajudá-lo
com as falas. A forte ligação entre
ator e camareiro é um dos destaques da peça.
Objeto
dado ao
bebê na
fase da
dentição
Oduvaldo
Viana,
dramaturgo
S
E
C
O
S
E
M
O
L
H
A
D
O
S
Kiko Mascarenhas e Tarcísio Meira,
que dá vida a um ator de teatro
à beira de um colapso nervoso
ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016 | 13
Curtimos
Cantora é obrigada a ser simpática
Divulgação
Paula Fernandes fez show de gravação de seu DVD, há alguns dias atrás, em
São Paulo, com a participação da cantora Sandy Leah. Por incrível que pareça,
a arredia Paulinha estava um amor. Dá
para acreditar?
Paula Fernandes estava “um amor”
numa gravação de DVD em SP
Fez coraçãozinho para o público e até
agachou para dar as mãos para os fãs na
plateia. Quem conhece bem a cantora não
entendeu nada. Ela odeia que encostem
nela. Paulinha foi obrigada a ser simpática, pois quer vender DVD, né? O último
dela está por R$ 4,99 em uma loja popular.
Em 2015, um show dela foi cancelado,
na Bahia, por falta de público, então não
dá para correr o risco de ver seus DVDs
encalhados.
Paula Fernandes é conhecida por não
gostar de atender fãs no camarim, de fugir
deles e da imprensa em aeroporto, hotéis
etc. Até placa na porta de camarim ela já
mandou colocar para não ser incomodada.
E outra: como Sandy é simpática e educada com todos, não dava para Paula destoar dela em seu próprio show. Olha o que
o dinheiro não é capaz de fazer...
Novos ares
A atriz Susana Vieira arrebenta no comando do
“Video Show” ao lado de
Otaviano Costa. A veterana artista sempre esbanja simpatia e fica muito à
vontade atrás da bancada
da atração global.
Não Curtimos
Divulgação
lll Paula Fernandes
Divulgação
Famosos
Desnecessário
Marilene Saade, a mulher
de Stenio Garcia, expôs o
casal mais do que deveria. Em recente entrevista,
ela confidenciou os apelidos dos órgãos sexuais
de cada um. Poderíamos
ficar sem essa.
Rápidas
Descontente
Claudia Leitte, que nunca deu
a mínima para o afilhado Vittorio,
filho de Adriane Galisteu (deixando-a magoada), resolveu parabenizá-la publicamente pelo
aniversário chamando-a de comadre. Como assim? Comadre de
verdade visita o afilhado sempre
que possível, dá atenção, liga...
Leitte vive ignorando o menino.
Agora vem com esse papinho de
comadre? Como pode, né?
Divulgação
Divulgação
Daniela Mercury foi ela
mesma e ligou para a redação da revista Caras se oferecendo para ser capa ao lado
da mulher e das filhas. Como
o ex-marido dela vai se casar
nesta semana, ela não quis ficar por baixo e resolveu mostrar que está “muito bem e
feliz”. O povo do lado do marido soube da manobra e tirou o maior sarro.
lll Oferecida
lll Danada
Dani Calabresa teve a coragem de diz que deseja que
o Zorra Total “dure por muitos anos”. Na época da MTV,
ela tirava sarro do programa,
achava um mico. Agora foi
parar lá... E outra: o que Calabresa queria mesmo era
continuar trabalhando com
o marido, Marcelo Adnet,
mas a Globo a colocou no
Zorra e ela teve de engolir.
Carol Macedo, aquela moça
que teve um breve affair com
Fábio Assunção (mas o ator não
quis assumi-la), agora quer posar
nua. Louca por holofotes e sempre colando em algum famoso
para se promover, a atriz se ofereceu para ser capa da Playboy. Ela
foi à uma festa da revista e sondou
executivos sugerindo que a convidassem para um ensaio. Acabou virando piada.
Divulgação
lll Falsiane
lll Orgulho
14 | ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016
Política
lll Mundo empresarial
Troca infeliz em prefeituras do ES
Prefeitos do Estado que trocaram gestão privada por pública enfrentam desgaste e má avaliação
Luciana Silva
Ricardo Moura
Reprodução
São Mateus: Empresário do ramo de calçados,
Amadeu Boroto (PSB) tinha uma carreira
empresarial bem-sucedida, mas o sucesso
alcançado na vida política não foi o mesmo
O que leva um empresário
bem-sucedido no setor privado
ao se arriscar na vida pública?
Alguns empresários, daqui mesmo do Espírito Santo, veem ruir
suas imagens construída ao longo de anos na vida privada por
causa de gestões mal avaliadas
ou processos judiciais acumulados na administração pública. A
busca pelo poder pode levar empresários que construíram invejáveis patrimônios a colher mais
reveses do que louros. Esses são
apenas alguns exemplos de gestores para quem dinheiro não é
problema, mas as dificuldades
de se administrar a máquina pública, sim.
Entre os prefeitos que deixam o cargo este ano, chama a
atenção casos como o do prefeito de São Mateus, norte do Estado, Amadeu Boroto (PSB). Empresário do ramo de calçados,
Boroto tinha uma carreira empresarial bem-sucedida, mas o
sucesso alcançado na vida política não foi o mesmo.
Conceição da Barra: Jorge Donati (PSDB)
vivia muito bem com a administração de seus
negócios no setor sucroalcooleiro. Hoje enfrenta
diversos problemas com a Justiça
O primeiro mandato foi bem,
embora sua reeleição se devesse
mais à falta de adversários fortes do que propriamente à excelência da gestão. Mas ao chegar
ao segundo mandato, ele não teria popularidade hoje para eleger um sucessor. O prefeito está
com a imagem desgastada e sai
da prefeitura sem o mesmo bri-
Alguns empresários veem
desmoronar
suas imagens
construídas ao
longo de anos na
vida privada por
causa de gestões
mal avaliadas na
administração
pública
Linhares: Nozinho Correa (PRTB), dono de um
abatedouro de carne, é um homem rico. Hoje
ele sai da prefeitura com uma reprovação muito
alta e sem condições de reeleição
lho de quando entrou.
Quem também deixa o cargo este ano é o prefeito de Conceição da Barra, Jorge Donati
(PSDB), que antes de entrar na
vida pública vivia muito bem
com a administração de seus
negócios no setor sucroalcooleiro. Donati também chegou
ao segundo mandato e não está
em uma situação ruim. Aliás,
ainda teria condições eleitorais.
Mas os problemas de saúde e
os entreveros com a Câmara de
Vereadores também trouxeram
muita dor de cabeça, além dos
problemas com a Justiça, que
também não foram poucos nos
últimos anos.
O produtor rural Hécules Favarato também não tinha uma
vida nada ruim antes de ser prefeito de Montanha, mas os problemas na gestão foram tantos
que em 2012 ele teve que lançar a candidatura do filho Ricardo Favaratto (PMN) porque
estava inelegível.
Se tem um lugar no Espírito
Santo em que eleição tem gente
abastada na disputa, este lugar
é Linhares, também no norte. O
atual prefeito Nozinho Correa,
proprietário de um abatedouro
de carne, é um homem rico e foi
eleito com o lema HH (homem
honesto), que conquistou a população linharense. Hoje ele sai
da prefeitura com uma reprovação muito alta e sem condições
de reeleição, prova de que ele
não conseguiu imprimir na gestão pública a experiência bem-sucedida acumulada na vida
privada.
Outros nomes cotados para
a disputa em Linhares também
vêm da nata empresarial do município. O ex-prefeito Guerino
Zanon (PMDB) foi o proprietário da maior faculdade privada
do norte do Estado; Luiz Durão
(PDT) não é chamado de Sheik
por acaso e o ex-prefeito José
Carlos Elias (PTB) é produtor
rural. Zanon e Elias acumulam
ações na Justiça e dividem opiniões dos eleitores.
Política - ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016 | 15
lll Debates
PDT discute os problemas da Serra
Partido realiza uma série de 12 encontros semanais para debater os principais gargalos do município
Todos os encontros vão contar
com palestras sobre temas específicos. O dessa segunda teve como
convidado para falar sobre drogas,
o delegado Joel Lyrio. O próximo
encontro acontecerá na segunda-feira (2), na segunda edição da série de encontros, o tema será Emprego X Renda.
A participação de Vidigal nos
eventos mostra que o parlamentar
não parece preocupado com a discussão do partido, que no próximo
dia 30 de maio vai definir se expulsa ou não os deputados federais que
votaram a favor do impeachment
da presidente Dilma Rousseff, contrariando a orientação do PDT.
Vidigal vem construindo sua
candidatura a prefeito para enfrentar o atual mandatário Audifax
Barcelos (Rede), mas ele também
tem participado de um processo de
aproximação com o ex-deputado
estadual Vandinho Leite (PSDB),
com o intermédio do senador Ricardo Ferraço (PSDB). Essa aproximação pode evoluir para uma
aliança entre o pedetista e o tucano. Se Vidigal for expulso, já se comenta que o deputado poderia emprestar seu apoio a Vandinho.
A participação de Vidigal
no evento mostra que
o parlamentar não está
preocupado com a possível expulsão da sigla
Divulgação
Enquanto aguarda o posicionamento da nacional sobre o pedido
de expulsão do PDT, o que pode tirá-lo da disputa à prefeitura este
ano, o deputado federal Sérgio Vidigalo segue se movimentando na
Serra como se estivesse em campanha. O partido realiza uma série de 12 encontros temáticos para
debater com a população os principais gargalos do município. A estrela desses encontros é justamente Vidigal.
O primeiro desses encontros
aconteceu segunda-feira (25), na
Câmara de Vereadores do município. “Na verdade, o melhor consultor é a população. Só quem sabe
o que acontece no bairro é quem
mora nele”, disse o deputado na
abertura do evento.
Sérgio Vidigal, ameaçado de expulsão
do partido, comanda os encontros
O shopping que conhece você
16 | ESTADO CAPIXABA - Vitória, ES, semana de 29 de abril a 5 de maio de 2016
Esporte
lll Que fase...
Crise pede carona no Flamengo
voltará à pauta.
Cerca de 80 torcedores esperavam a chegada dos jogadores
no aeroporto. Ao perceber que a
delegação tomou uma saída alternativa, o grupo correu para
cercar o ônibus do time. O veículo foi alvo de socos e pontapés.
Um policial militar efetuou disparo de bala de borracha.
No final de março, oito integrantes de uma organizada invadiram o Ninho do Urubu e cobraram jogadores e o diretor de
futebol, Rodrigo Caetano, asperamente.
Técnico Muricy Ramalho:
momento complicado no Fla
Divulgação
Cresce, internamente, no
Flamengo, a preocupação com
a pressão excessiva de parte da
torcida, após a eliminação do
Campeonato Carioca diante do
Vasco, em derrota por 2 a 0. O temor é que episódios como o da
madrugada de domingo para segunda, no desembarque no Aeroporto Internacional do Rio —
um grupo de torcedores cercou
o ônibus da delegação rubro-negra que chegava de Manaus —,
possam motivar saídas do clube
e dificultar a busca por reforços.
A contratação de um zagueiro
Divulgação
Rubro-negro teme que pressão da torcida após eliminação motive saídas e dificulte contratações
lll De bola cheia
O sonho de um menino
Se seis meses atrás alguém
dissesse a Ribamar que ele
marcaria um gol e classificaria o Botafogo à final do Carioca, ele mesmo ficaria espantado, surpreso. Mas a predileção
demarcar contra o Fluminense
o fez herói de vez. O jovem, 18
anos, garante viver um sonho
sem hora para acabar. Melhor
Eduardo Baptista continua sendo contestado no Flu
Fluzão busca reforços
O Fluminense até teria tempo
para lamentar a eliminação no Carioca, mas os pensamentos dentro
do clube já estão voltados para a disputa do Brasileiro, cuja estreia será
no dia 15 de maio, contra o América-MG, em Belo Horizonte. Levir
Culpi e diretoria discutem os possíveis reforços para tornar o elenco
mais competitivo e capaz de manter-se em alto nível durante toda a
competição.
“Vamos ter uma semana para
conversar, analisar elenco. O Brasileiro é grande”, afirmou o presiden-
te, Peter Siemsen.
Fred vive uma fase negra dentro
do Fluminense. Depois da crise com
Levir, o atacante completou, contra
o Botafogo, no domingo, dez partidas sem balançar as redes.
Eduardo Nobres
lll Fome de títulos
ainda é saber que terá a oportunidade de jogar a decisão do
Estadual contra o Vasco, no Maracanã. O palco maior do futebol já mexe com o imaginário
do menino.
“Tudo isso é um sonho. Sempre sonhei em jogar no profissional e marcar gols. Será incrível jogar no Maracanã, ainda
mais numa final. Espero que
corra tudo bem, e o Botafogo
saia campeão”, disse Ribamar.
Antes de vencer a zaga vascaína, Ribamar precisa derrotar
a timidez. De poucas palavras,
ele prefere se comunicar com a
bola e cai nas graças do torcedor.
Próximos jogo
Próximos jogo
Brasileirão
• 15/5 - América-MG - 16h
- Independência
• 21/5 - Santa Cruz - 18h30
- A definir
Ribamar colhe os frutos
depois de marcar gols
decisivos para o Botafogo
Carioca
• Domingo - Vasco - 16h
- Maracanã
• 8/5 - Vasco - 18h30
- Maracanã

Documentos relacionados

Crime passional é o que mais mata as capixabas

Crime passional é o que mais mata as capixabas Estado que ganhou grande repercussão ocorreu na última terça-feira (12), quando o comissário de segurança da Embaixada da Espanha no Brasil, Jesús Figon, de 64 anos, confessou ter matado a esposa, ...

Leia mais

Milhares de alunos estudarão o dia todo

Milhares de alunos estudarão o dia todo Os servidores municipais efetivos e celetistas da prefeitura da Serra cobram do prefeito Audifax Barcelos (Rede) a abertura de um canal de diálogo entre o funcionalismo e a prefeitura em razão de m...

Leia mais

PM está presente, mas comerciantes pedem mais

PM está presente, mas comerciantes pedem mais praia Fábio Luiz (deputado estadual).

Leia mais

nova doença poderá atingir o Estado em pouco

nova doença poderá atingir o Estado em pouco Penha 2015, em Vila Velha, na noite da última segunda-feira (13).

Leia mais

Quase 2 milhões para escolas de samba e

Quase 2 milhões para escolas de samba e entrar em greve em todo o Estado. O motivo é o salário de R$ 8 mil, considerado pouco e incompatível com o cargo, segundo a categoria.

Leia mais

Prefeitura não liga para a Vila Rubim

Prefeitura não liga para a Vila Rubim Thiago Hermínio da Silva - MTB 2757 ES Redação: [email protected] Diagramação: Ás Comunicação Comercial: [email protected] Tiragem: 50 mil exemplares Distribuição: Nos dez terminais...

Leia mais

Estado Capixaba 45.indb

Estado Capixaba 45.indb para o segundo turno tendo Casagrande e Paulo Hartung no páreo. A pesquisa mostra, na volta da população às urnas, um empate técnico entre ambos, dentro da margem de erro. Renato Casagrande aparece...

Leia mais