Programa da Disciplina

Сomentários

Transcrição

Programa da Disciplina
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO
NÚCLEO DE CIÊNCIAS DA RELIGIÃO
PLANO DE CURSO
IDENTIFICAÇÃO
Disciplina
Pré-requisito(s)
Website
Professor
Horário
EMENTA
História e Religiosidades II
4015016(PRO)
Www.sefarditas.net.br
Marcos Silva
Código
Carga horária
Créditos
Semestre
415017
60 h.
04
Pel
4.00.0
Esta disciplina pretende continuar a discussão sobre a temática “religiosidades” nos domínios da História nas
últimas décadas. Nesta segunda etapa discutirá a importância da História das Religiosidades na História
Cultural. Continuará a discutir a expansão da cristandade e de outras religiosidades não cristãs no Brasil,
especificamente nos períodos do Império e da República.
OBJETIVOS
1. GERAL
- Caracterizar a evolução da religiosidade brasileira à luz dos processos históricos de formação da cultura nacional e de
sua inserção no processo de globalização de ordens.
2. ESPECÍFICOS
- Compreender os fundamentos epistemológicos do paradigma indiciário e sua aplicação ao estudo das
religiosidades;
- Analisar a participação da religiosidade na formação da cultura brasileira ao longo do século XIX;
- Discernir as questões religiosas subjacentes ao processo de instauração da modernidade no Brasil;
- Caracterizar a pós-modernidade religiosa e identificar suas manifestações no Brasil.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
UNIDADE I – História Cultural e História das Religiosidades. O Paradigma Indiciário;
UNIDADE II – As religiosidades no Brasil do século XIX;
UNIDADE III – As religiosidades e a modernidade no Brasil da primeira metade do século XX;
UNIDADE IV – As religiosidades e a pós-modernidade no Brasil da segunda metade do século XX.
___________________________________________________________________________________________________________
METODOLOGIA
O curso será ministrado perseguindo uma variação didático-metodológica, mas constará principalmente de
sessões de discussão em grupo de textos previamente indicados, seguidas da apresentação e análise da
percepção dos aprendentes, visando uma conclusão geral que propicie a compreensão ampla do tema proposto.
_______________________________________________________________________________________________________
RECURSOS DIDÁTICOS
- Mapas Conceituais;
- Ambiente Virtual de Aprendizagem (Website da Disciplina);
- Datashow;
- Textos e Livros;
- Filmes em CD-Rom;
- Documentos Históricos;
____________________________________________________________________________________________
FORMA DE AVALIAÇÃO
Para efeito de avaliação levar-se-á em consideração além da prova escrita, o domínio dos textos, a participação
nos debates, a qualidade das apresentações, a freqüência às aulas.
________________________________________________________________________________________________________
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
1. REFERÊNCIAS BÁSICAS:
ALBUQUERQUE, Eduardo Basto de. Historiografia e Religiao. Revista Nures no 5 – Janeiro/Abril 2007 –
http://www.pucsp.br/revistanures Nucleo de Estudos Religiao e Sociedade – Pontificia Universidade Catolica
– SP.
ANDRÉ, Richard Goncalves. Representacões e Prática Mortuárias na cultura popular brasileira: Influências e
apropriações. Revista Brasileira de Historia das Religioes. ANPUH, Ano II, n. 4, Mai. 2009 - ISSN 19832850 http://www.dhi.uem.br/gtreligiao - Artigos.
BELLOTTI, Karina Kosicki. Midia, Religiao e Historia Cultural. Revista de Estudos da Religiao. No 4 /
2004 / pp. 96-115. ISSN 1677-1222
BOFF, Leonardo. Ecologia, Mundialização, Espiritualidade. São Paulo: Ática, 1996.
BURKE, Peter. Cultura Popular na Idade Moderna: Europa 1500 – 1800. São Paulo: Companhia das
Letras, 2010.
______. O que é História Cultural? Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005.
CAIRNS, Earle E. O Cristianismo Através dos Séculos: Uma história da igreja cristã. São Paulo: Vida
Nova, 1992.
COBEN & RATNER, Stanley & Lorman. O Desenvolvimento da Cultura Norte-Americana. Rio de
Janeiro: Anima, 1985.
COSTA, Luiz Mário Ferreira. A consolidação e a transformação do mito da “conspiração maçônica” em
terras brasileiras. REHMLAC ISSN 1659-4223. Vol. 3, Nº 1, Mayo 2011-Noviembre 2011.
CUNHA, Euclydes da. Os Sertões: campanha de Canudos 39ª ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves
Editora; Publifolha, 2000.
DA SILVA, Celia Nonata. Movimentos reativos e liderancas catolicas no seculo XIX no Brasil. Revista
CLIO – Revista de Pesquisa Historica. Volume 28.2 ISSN 0102-9487.
DA SILVA, Lemuel Rodrigues. Canudos e Caldeirão: Missões abreviadas. Anais do XXVI Simposio
Nacional de Historia – ANPUH • Sao Paulo, julho 2011
DA SIVA, Marcela Pimentel da Silva; MARTINS, Karla Denise. O lugar da religiao no Brasil oitocentista.
XVIII Encontro Regional ANPUH MG. 24 a 27 de Julho de 2012. Mariana, MG.
DE SOUZA, Ocelio Teixeira. Fe e Trabalho: A acao missionária do padre Ibiapina na cidade do Carto e Vila
de Barbalho - ARBALHA – CE (1864 – 1870). ANAIS DO III ENCONTRO NACIONAL DO GT
HISTORIA DAS RELIGIOES E DAS RELIGIOSIDADES – ANPUH -Questões teorico-metodologicas no
estudo das religiões e religiosidades. IN: Revista Brasileira de Historia das Religioes. Maringá (PR) v. III,
n.9, jan/2011. ISSN 1983-2859. Disponivel em http://www.dhi.uem.br/gtreligiao/pub.html.
DUARTE, Joelma do Patrocínio. A contracultura e seus desdobramentos: Novas experimentações e
religiosidade New Age. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Juiz de Fora, 2010.
FRISOTTI, Heitor. Passos no Diálogo: Igreja Católica e religiões afro-brasileiras. São Paulo: Paulus,
1996.
GARCIA, Jefferson Batista; GERTZ, René E. Cavaleiros do Oriente no Brasil do Século XIX? Uma análise
da maçonaria, sua relação com o I e II reinado e seus problemas com a “igreja de Pedro”. IX Salão de
Iniciação Científica – PUCRS, 2008.
GINZBURG, Carlo. Mitos, Emblemas, Sinais: Morfologia e História. São Paulo: Companhia das Letras,
1989.
Globalização e Religião. / Ari Pedro Oro e Carlos Alberto Steil. (Organizadores). Petrópolis, RJ: Vozes,
1997.
GIUMBELLI, Emerson. A Modernidade do Cristo Redentor. DADOS – Revista de Ciencias Sociais, Rio de
Janeiro, Vol. 51, no 1, 2008, pp. 75 a 105.
GUERRIERO, Silas; LOPES. Marina Silveira. Druidismo à brasileira. Um exemplo de ecoreligiosidade na
sociedade atual. Caminhos. Goiânia, v. 8, n. 2, p. 11-24, jul./dez. 2010.
HERMAN, Arthur. A Idéia de Decadência na História Ocidental. Rio de Janeiro: Record, 1999.
JAMESON, Fredric. Pós-Modernismo: A lógica cultural do capitalismo tardio. São Paulo: Ática, 1996.
KEPEL, Gilles. A Revanche de Deus: cristãos, judeus e muçulmanos na reconquista do mundo. São
Paulo: Siciliano, 1991.
LANGER, Johnni; DE CAMPOS, Luciana. The Wicker Man: Reflexões sobre a Wicca e o neo-paganismo.
Fênix: Revista de História e Estudos Culturais. Abril/Maio/Junho de 2007.Vol 4, Ano IV, nº 2. ISSN 18076971.
LÉONARD, Emile – G. O Protestantismo Brasileiro. São Paulo: Aste – Juerp, 1981.
MACHADO, Maria das Dores Campos. Carismáticos e pentecostais: adesão religiosa na esfera familiar.
Campinas, SP: Autores Associados; São Paulo, SP: ANPOCS, 1996.
MARTELLI, Stefano. A Religião na Sociedade Pós-Moderna: entre secularização e dessecularização.
São Paulo: Paulinas, 1995.
MATTOSO, Katia M. de Queirós. Bahia: Século XIX: Uma Província no Império. Rio de Janeiro: Nova
Fronteira, 1992.
MONTES, Maria Lucia. As figuras do sagrado: entre o público e o privado. In: História da Vida Privada
no Brasil: contrastes da intimidade contemporânea. / coordenador-geral da coleção Fernando A. Novais;
organizadora do volume Lilia Moritz Schwacz. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.
OLIVEIRA, Anderson José Machado de. Os bispos e os leigos: Reforma católica e irmandades no Rio de
Janeiro Imperial. Revista de História Regional 6(1): 147-160, Verão 2001.
PRANDI, Reginaldo. Um Sopro do Espírito: a renovação conservadora do catolicismo carismático. São
Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: FAPESP, 1997.
______. Modernidade com feitiçaria: Candomblé e Umbanda no Brasil do século XX. Tempo Social; Rev.
Social. USP, S. Paulo, VOLUME 1(1)
PROCÓPIO, Carlos Eduardo Pinto. Católicos de toda a nação, uní-vos! – O Catolicismo político no Brasil.
(1890-1934). In: Composição. Revista de Ciências Sociais. UFMS. Número 8, Ano 5. Junho de 2011.
REIS, João José. Identidade e Diversidade Étnicas nas Irmandades Negras no Tempo da Escravidão.
Tempo, Rio de Janeiro, vol. 2, n°. 3, 1996, p. 7-33.
______. A Revolta dos Malês em 1853. Disponínvel em:
http://www.educacao.salvador.ba.gov.br/documentos/a-revolta-dos-males.pdf
Acesso: Abr.2013
Religião no Brasil: enfoques, dinâmicas e abordagens / Paulo D. Siepierski e Benedito M.Gil
(Organizadores) 2ª ed. São Paulo: Paulinas, 2007.
RODRIGUES, Carlos Moiséis Silva. O tempo das irmandades: Cultura, celebração e religiosidade na
encruzilhada da História. Proj. História. São Paulo, (28). P. 339-360, jun. 2004.
ROJAS, Carlos Antonio Aguirre. El Queso y los Gusanos: un modelo de Historia critica para el analisis de
las culturas subalternas. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 23, nº 45, pp. 71-101 – 2003.
SASAKI, Ricardo. O outro lado do espiritualismo moderno: para compreender a Nova Era. Petrópolis,
RJ: Vozes, 1995.
SANCHIS, P. O Repto Pentecostal à Cultura Católico-brasileira. Em: ANTONIAZZI, A.
et
Anjos nem Demônios: Interpretações sociológicas do pentecostalismo. Petrópolis: Vozes, 1994.
al.
Nem
SANTOS, Lyndon de Araujo. O protestantismo no advento da republica no Brasi: Discursos, estragegias e
conflito. Revista Brasileira de Historia das Religioes. ANPUH, Ano III, n. 8, Set. 2010 - ISSN 1983-2850.
SILVEIRA, Emerson Sena da. Festa Católico-carismática e pentecostal: Consumo e estética na religiosidade
contemporânea. Revista Brasileira de História das Religiões. ANPUH, Ano III, n. 9, Jan. 2011 - ISSN
1983-2850.
SILVEIRA, Marcos Silva da. New Age & Neo-Hinduísmo: Uma via de mão dupla nas relações culturais
entre Ocidente e Oriente. Ciencias Sociales y Religión/Ciências Sociais e Religião, Porto Alegre, ano 7, n. 7,
p. 73-101, setembro de 2005.
SOBREIRA, Caesar. Nordeste semita: Ensaio sobre um certo Nordeste que em Gilberto Freyre também
é semita. São Paulo: Global Editora /Fundação Gilberto Freyre, 2010.
SOUSA, Bertone de Oliveira. A teologia da prosperidade e a redefinição do protestantismo brasileiro: Uma
abordagem à luz da análise do discurso. Revista Brasileira de História das Religiões. ANPUH, Ano IV, n.
11, Setembro 2011 - ISSN 1983-2850.
TERRIN, Aldo Natale. Nova Era: A religiosidade do pós-moderno. São Paulo: Edições Loyola, 1996.
TOPEL, Marta Francisca. A inusitada incorporação do Judaísmo em vertentes cristãs brasileiras: algumas
reflexões. Revista Brasileira de Historia das Religioes. ANPUH, Ano IV, n. 10, Maio 2011 - ISSN 19832850.
TOURAINE, Alain. Crítica da Modernidade. 3ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.
VALADARES, Paulo. A Estrela e o crescente: Trajetórias simétricas de alguns descendentes dos últimos
cristãos-novos e malês num estudo comparativo. Simpósio Internacional de Estudos Inquisitoriais –
Salvador, agosto 2011.
VIEIRA, D.G. O Protestantismo, a Maçonaria e a Questão Religiosa no Brasil. 2ª ed. Brasília: Editora
UNB. 1980