Jayme Bartling: Entendendo o processo de Rating de Crédito

Сomentários

Transcrição

Jayme Bartling: Entendendo o processo de Rating de Crédito
2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP
São Paulo, 21 de Agosto de 2013
Hotel Caesar Park
Patrocínio
Entendendo o Processo de
Rating de Crédito:
Abordagem Analítica & Práticas
do Mercado
Jayme Bartling, Senior Director
21 de Agosto 2013
Securitização no Brasil: Snapshot
Principais Estruturas de Securitização no Brasil:
•
Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs) : Emitem cotas de diversas classes de
senhoridade.
•
Companhias Securitizadoras Imobiliárias: Emitem certificados de recebíveis imobiliários
(CRIs) de diversas classes de senhoridade que são lastreados por recebíveis imobiliários.
•
Companhias Securitizadoras do Agronegócio: Emitem certificados de recebíveis do
agronegócio (CRAs) de diversas classes de senhoridade, sendo lastreados por empréstimos
agrícolas.
Prinicipais Ativos Securitizados no Brasil
•
Créditos Performados (já existente) vs. Créditos a Performar (i.e. fluxo futuro de recebíveis)
•
Asset-Backed Securities (ABS): Carteiras de financiamento de veículo, crédito consignado,
desconto de duplicatas (i.e. recebíveis comerciais), prestação futura de contas de água e esgoto,
etc.
•
Residential Mortgage-Backed Securities (RMBS): Carteiras de crédito imobiliário residencial,
refinanciamento imobiliário (i.e. home equity), etc.
•
Commercial Mortgage-Backed Securities (CMBS): Contratos de Build-to-suit (BTS) e locação,
receita de locações de shopping center, etc.
www.fitchratings.com
1
Significado de Rating
Rating Preliminar x Rating Final
Rating Preliminar
• O rating preliminar não constitui a opinião de crédito da Fitch Ratings.
• É uma indicação que poderá ser confirmada ou não no momento da atribuição do rating final.
• É baseado em informações preliminares fornecidas pelo emissor e outros participantes da
estruturação, disponibilizadas até a data de publicação do rating preliminar.
• O rating preliminar fica condicionado à conferência dos documentos finais que estejam em
conformidade com as informações já recebidas.
Rating Final
• Após o recebimento de todos os documentos finais da transação, efetivamente assinados e
registrados, é realizada a conferência das informações para verificar se as premissas inicialmente
assumidas foram concretizadas.
• Na ocorrência de alterações subseqüentes na estrutura da operação, o rating final poderá ser
divergente ao rating preliminar inicialmente atribuído.
• Deste modo, o investidor deverá sempre exigir o rating final anteriormente à realização de
integralização de recursos.
www.fitchratings.com
2
Securitização no Brasil: Abordagem Analítica da Fitch
Análise de crédito
•
Perda bruta acumulada ao longo do prazo da carteira;
•
A recuperacao de creditos após serem considerados como perda;
•
Pré-pagamentos acumulados.
Análise do originador / agente de cobrança (servicer)
•
Condição financeira;
•
Processos e políticas de concessão de crédito;
•
Processo de cobrança e gestão de perda;
Análise da estrutura legal
•
Revisão dos documentos da operação: Regulamento, Contrato de Cessão, Contrato de
Cobrança, Contrato de Custódia, entre outros
•
Parecer legal – A importância do TRUE SALE
Análise financeira da estrutura de capital da operação
•
Modelagem de fluxo de caixa sob cenários de stress
•
Verificação da adequação do reforço de crédito
www.fitchratings.com
3
Riscos Inerentes à Securitização
Possíveis riscos em operações de securitização
•
Perda de Fluxo de Caixa (Inadimplência & Pré-pagamento)
•
Descasamento de taxa de juros
•
Mistura dos fluxos de pagamento do originador e do da operação (i.e. commingling)
•
Concentração dos sacados
•
Originação e Cobrança
Estruturas para mitigação dos riscos
•
Excesso de spread
•
Subordinação / sobrecolaterização
•
Instrumentos de hedge
•
Garantias de terceiros e/ou prestação de serviços por terceiros (back-up servicer)
www.fitchratings.com
4
Case Study: FIDC Omni Veículos VIII
Resumo da Estrutura de Capital
Preço de Aquisição dos DCs:
Taxa de Juros Contratuais:
Ativos
BRL100,0 MM
50,5% a.a.
PL
Classe Sênior
Montante:
Carência:
Taxa Benchmark:
Reforço de Crédito:
BRL72,0 MM
12 meses
DI+2,95%
28,0% (28/100)
DCs
Classe Mezzanino
Montante:
Prazo:
Carência:
Taxa Benchmark:
Reforço de Crédito:
BRL15,5 MM
54 meses
12 meses
DI+6,0%
12,5% (12,5/100)
Classe Subordinada
Montante:
Prazo:
Carência:
Taxa Benchmark:
Reforço de Crédito:
72,0
Sênior
100
12,5
15,5
Mezzanino
12,5
Subordinada
BRL12,5 MM
Não há
Não há
Não há
0%
www.fitchratings.com
5
Case Study: FIDC Omni Veículos VIII
Elementos Estruturais de Reforço de Crédito:
• Subordinação/Sobrecolateralização (28,0% | 12,5%)
• Excesso de Spread
• Instrumento de Hedge: Cap de taxa de juros de 300 pontos-base acima
da curva futura de juros vigente (exemplo: DI de 7,50% a.a. + 300bps).
www.fitchratings.com
6
Case Study: FIDC Omni Veículos VIII
Cenários de Estresse:
Múltiplos de Estresse sobre Perda
Categoria de Rating
AAAsf(bra)
AAsf(bra)
Asf(bra)
BBBsf(bra)
BBsf(bra)
Bsf(bra)
Múltiplos
Prime (x)
4,50-6,00
3,75-5,00
2,50-3,75
1,75-2,50
1,25-1,75
1,00-1,25
Múltiplos
Subprime (x)
3,00-4,50
2,50-3,75
2,00-2,75
1,50-2,25
1,25-1,75
1,00-1,25
www.fitchratings.com
7
Práticas Não-Sustentáveis do Passado
Diversas práticas não sustentáveis de securitização de ativos
financeiros:
Quais são?
www.fitchratings.com
8
Práticas Não-Sustentáveis do Passado
Diversas práticas não sustentáveis de securitização de ativos
financeiros:
• Aquisição dos direitos creditórios com ágio
• Cessão parcial de financiamentos
• Período de revolvência sem fim
• Segregação dos pagamentos pertencentes à securitização do cedente
• Falta de formalização da cessão dos créditos securitizados
• Falta de transparência de recompras voluntárias pelo cedente
www.fitchratings.com
9
New York
One State Street Plaza
New York, NY 10004
London
30 North Colonnade
Canary Wharf
London E14 5GN