Série KFG - Hidroair

Сomentários

Transcrição

Série KFG - Hidroair
Material: Aço
inoxidável 316
Temperatura do fluído de funcionamento
–5 a 150 °C
Tubo pode ser ligado sem
retirar totalmente a porca.
Evita que o tubo se desligue
durante a montagem.
Pode ser usado com vapor.
Sem lubrificação
Material aplicável da tubagem
FEP, PFA, nylon, nylon
flexível, poliuretano,
poliolefina
Porca de união
Fixa-se facilmente.
Aderência ou retenção
também são evitadas.
Corpo
Manga
O mecanismo de inserção proporciona
uma força de retenção fiável no tubo.
Guia
Racores de inserção de aço inoxidável 316
Série KFG
CAT.EUS50-26 A -PO
Recto macho hexagonal: KFGH
Tam. do
tubo aplicável
D.E.
D.I.
ø4
ø2.5
ø6
ø4
Rosca
de ligação
Modelo
R1/8
KFGH0425-01S
KFGH0425-02S
KFGH0604-01S
KFGH0604-02S
KFGH0806-01S
KFGH0806-02S
KFGH0806-03S
KFGH1075-02S
KFGH1075-03S
KFGH1075-04S
KFGH1209-02S
KFGH1209-03S
KFGH1209-04S
R1/4
R1/8
R1/4
R1/8
ø8
ø6
R1/4
R3/8
R1/4
ø10 ø7.5
R3/8
R1/2
R1/4
ø12
ø9
R3/8
R1/2
Joelho macho: KFGL
Tam. do
tubo aplicável
D.E.
D.I.
ø4
ø2.5
ø6
ø4
ø8
ø6
Rosca
de ligação
Modelo
R1/8
KFGL0425-01S
KFGL0425-02S
KFGL0604-01S
KFGL0604-02S
KFGL0806-01S
KFGL0806-02S
KFGL0806-03S
KFGL1075-02S
KFGL1075-03S
KFGL1075-04S
KFGL1209-02S
KFGL1209-03S
KFGL1209-04S
R1/4
R1/8
R1/4
R1/8
R1/4
R3/8
R1/4
ø10 ø7.5
R3/8
R1/2
R1/4
ø12
ø9
R3/8
R1/2
Derivação em T macho: KFGT
Tam. do
tubo aplicável
D.E.
D.I.
ø4
ø2.5
ø6
ø4
ø8
ø6
Rosca
de ligação
Modelo
R1/8
KFGT0425-01S
KFGT0425-02S
KFGT0604-01S
KFGT0604-02S
KFGT0806-01S
KFGT0806-02S
KFGT0806-03S
KFGT1075-02S
KFGT1075-03S
KFGT1075-04S
KFGT1209-02S
KFGT1209-03S
KFGT1209-04S
R1/4
R1/8
R1/4
R1/8
R1/4
R3/8
R1/4
ø10 ø7.5
R3/8
R1/2
R1/4
ø12
ø9
R3/8
R1/2
União tubo-tubo: KFGH
Tam. do tubo aplicável
D.E.
D.I.
ø4
ø6
ø8
ø10
ø12
ø2.5
ø4
ø6
ø7.5
ø9
Modelo
KFGH0425-00
KFGH0604-00
KFGH0806-00
KFGH1075-00
KFGH1209-00
T tubo: KFGT
Tam. do tubo aplicável
D.E.
D.I.
ø4
ø6
ø8
ø10
ø12
ø2.5
ø4
ø6
ø7.5
ø9
Modelo
KFGT0425-00
KFGT0604-00
KFGT0806-00
KFGT1075-00
KFGT1209-00
Características técnicas
Ar, água, vapor
Fluido de trabalho
–100 kPa a 1MPa
Margem da pressão de trabalho
3.0 MPa
Pressão de teste
Temp. ambiente e de funcionamento do fluido
–5 a 150°C (sem congelação)
Características sem óleo
Lubrificante
Com vedante
Vedante para as roscas
Produto relacionado
Racores de aço inoxidável 316
Série KQG
• Material: Peças de metal/ Aço
inoxidável 316 Peças vedantes/
Especial FKM• Temperatura do
fluido de funcionamento:
–5 a 150°C
• Sem lubrificação
Características 1
Rosca da
ligação
M5
R1/8
R1/4
R3/8
R1/2
D.E da tubagem aplicável
ø4
ø6
ø8
ø10
ø12
Racores de inserção
de aço inoxidável 316
Série KFG
Características técnicas
Ar, água, vapor
Fluido de trabalho
Margem da pressão de trabalho
–100 kPa a 1 MPa
Nota)
3.0 MPa
Pressão de teste
Temp. ambiente e de funcionamento do fluido
–5 a 150°C (sem congelação)
Características sem óleo
Lubrificante
Com vedante
Vedante para as roscas
Nota 1) Deve ser evitada a utilização em aplicações de retenção de vácuo como um aparelho de teste de fugas,
pois podem ocorrer fugas.
Tubagem aplicável
Série
D.E. da tubagem
TH
FEP
TL
PFA
T
Nylon
TS
Nylon macio
TU
Poliuretano
TPH
Poliolefina
TPS
Poliolefina flexível
Tubagem D.E. x D.I. (mm)
ø4 x ø2,5
ø6 x ø4
ø8 x ø6
ø10 x ø7,5 ø12 x ø9
Construção
q
e w q
w
e
r
t
Lista de peças
N.º
1
2
3
4
5
Nota
Descrição
Material
Manga
Superfície interna prateada
Porca de união
Aço
inoxidável Revestimento de flúor
Guia
316
Corpo do conector macho
Corpo em joelho macho
1
Série KFG
Dimensões
Recto macho hexagonal:
ø4 ø2.5
ø6
ø4
ø8
ø6
R1/8
R1/4
R1/8
R1/4
R1/8
R1/4
R3/8
R1/4
ø10 ø7.5 R3/8
R1/2
R1/4
ø12
ø9
R3/8
R1/2
Dist. entre faces
Modelo
H1
KFGH0425-01S
KFGH0425-02S
KFGH0604-01S
KFGH0604-02S
KFGH0806-01S
KFGH0806-02S
KFGH0806-03S
KFGH1075-02S
KFGH1075-03S
KFGH1075-04S
KFGH1209-02S
KFGH1209-03S
KFGH1209-04S
10
14
10
14
L
H2
32
10
36
32.7
12
36.7
12
14
ød
11.5
1.5
11.2
3
12.2
5
17
30
30.7
1.6
31.7
16
25
24
32
32.4
44
33.7
44
6.5
40.7
30
34.4
47
45
55
78
35.5
43.7
Rosca de ligação
(com vedante)
75
33.7
8
H1
52
35.5
14.2
39.7
34.4
H2
29
17
Tubagem
aplicável
ød
19
6
39.7
43.7
22
28
Peso
(g)
38.7
40.7
19
Área
efectiva
Nota) (mm2)
29.7
37.7
22
A∗
28.7
33.7
14
17
17
M
M
Tam. do tubo Rosca
aplicável
de
D.E. D.I. ligação
L
A
KFGH
∗ Dimensões de referência depois de montado R
Nota) Valores apresentados quando se utiliza a tubagem FEP
Joelho macho:
ø6
ø4
ø8
ø6
H1
R1/8 KFGL0425-01S
R1/4 KFGL0425-02S
R1/8 KFGL0604-01S
H2
10
29
12
29.7
10
R1/4 KFGL0604-02S
R1/8 KFGL0806-01S
R1/4 KFGL0806-02S
12
14
R3/8 KFGL0806-03S
31.2
33.2
R1/4 KFGL1075-02S
ø10 ø7.5 R3/8 KFGL1075-03S
R1/2 KFGL1075-04S
R1/4 KFGL1209-02S
ø12 ø9 R3/8 KFGL1209-03S
R1/2 KFGL1209-04S
L1
17
14
19
L2
17
19
17
19
ød
A∗
11.5
1.5
19
1.6
11.2
3
20
6
12.2
5
22.1
18
21
21
39.7
25
36.7
21
39.7
25
23.1
21.8
20
36.7
Área
efectiva
M
24.8
6.5
24.5
26.6
14.2
26
8
25.6
27.7
Nota) (mm2)
12
16
23
26
27
35
Peso
(g)
22
27
Tubagem
aplicável
L1
25
M
H1
30
ød
ø4 ø2.5
Dist. entre faces
Modelo
35
38
44
A
Tam. do tubo Rosca
aplicável
de
D.E. D.I. ligação
L2
KFGL
H2
Rosca de ligação
(com vedante)
58
64
77
61
64
80
∗ Dimensões de referência depois de montado R
Nota) Valores apresentados quando se utiliza a tubagem FEP
Derivação em T macho:
ø6
ø4
H1
R1/8 KFGT0425-01S
R1/4 KFGT0425-02S
R1/8 KFGT0604-01S
H2
10
29
12
29.7
10
R1/4 KFGT0604-02S
R1/8 KFGT0806-01S
ø8
ø6
R1/4 KFGT0806-02S
12
14
R3/8 KFGT0806-03S
31.2
33.2
R1/4 KFGT1075-02S
ø10 ø7.5 R3/8 KFGT1075-03S
R1/2 KFGT1075-04S
R1/4 KFGT1209-02S
ø12 ø9 R3/8 KFGT1209-03S
R1/2 KFGT1209-04S
L1
17
36.7
39.7
14
19
L2
17
19
17
19
ød
A∗
11.5
1.5
19
3
11.2
3
20
10
24.1
16
20
23
12.2
5
25.1
22
23.8
23
26.8
6.5
22
27
36.7
24
39.7
27
Área
efectiva Peso
M
14.2
8
25.5
Nota) (mm2)
25
30
(g)
39
60
69
95
101
117
32
104
106
124
∗ Dimensões de referência depois de montado R
Nota) Valores apresentados quando se utiliza a tubagem FEP
2
L1
M
58
41
48
M
46
29
29.7
L1
41
28.6
28.6
2-tubagem
aplicável
35
ød
ø4 ø2.5
Distância entre faces
Modelo
A
Tam. do tubo Rosca
aplicável
de
D.E. D.I. ligação
L2
KFGT
H2 H 1
H2
Rosca de
ligação
(com junta)
Racores de inserção
de aço inoxidável 316 Série
KFG
Dimensões
União tubo-tubo:
Tam. do tubo
aplicável
D.E.
D.I.
ø4
ø6
ø8
ø10
ø12
ø2.5
ø4
ø6
ø7.5
ø9
Distância entre faces
Modelo
KFGH0425-00
KFGH0604-00
KFGH0806-00
KFGH1075-00
KFGH1209-00
L
M
ød
H1
H2
8
10
43.9
11.5
1.5
10
12
45.4
11.2
12
14
48.4
12.2
17
52.4
19
52.3
17
14.2
2-tubagem
aplicável
Área
efectiva Peso
Nota)(mm2)
(g)
1.6
20
3
6
28
5
17
39
6.5
30
63
8
45
73
H 2 H1 H 2
M
ød
KFGH
M
L
Nota 1) Valores apresentados quando se utiliza a tubagem FEP.
D.I.
ø4
ø6
ø8
ø10
ø12
ø2.5
ø4
ø6
ø7.5
ø9
Modelo
KFGT0425-00
KFGT0604-00
KFGT0806-00
KFGT1075-00
KFGT1209-00
H1
10
12
14
H2
L
M
ød
Área
efectiva
Nota)(mm2)
Peso
(g)
10
29
11.5
1.5
1.6
42
12
29.7
11.2
3
6
52
14
31.2
12.2
5
17
70
6.5
30
117
8
45
128
17
19
36.7
14.2
ød
Nota 1) Valores apresentados quando se utiliza a tubagem FEP.
3-tubagem
aplicável
H2
H1
H2
M
D.E.
Distância entre faces
L
Tam. do tubo
aplicável
H2
M
ød
T tubo: KFGT
M
L
L
Porca de união:
KFGN
D.E da tubagem
aplicável
Modelo
H
ø4
ø6
ø8
ø10
ø12
KFGN-04
KFGN-06
KFGN-08
KFGN-10
KFGN-12
10
D.E da tubagem
aplicável
Modelo
øD
ø4
ø6
ø8
ø10
ø12
KFGS-04
KFGS-06
KFGS-08
KFGS-10
KFGS-12
12
14
17
19
L
15
16
18
Peso
(g)
H
5
6
8
11.5
L
13.5
Manga: KFGS
L
8
13
15
0.9
1.2
10.5
9
øD
0.7
6.5
8.5
Peso
(g)
L
2.1
2.2
3
Série
KFG
Lista de verificação dos fluidos
aplicáveis
Lista de verificação de compatibilidade para fluidos e materiais usados
Químicos
Corpo principal
Aço inoxidável 316
Acrílonitrilo
Ácido cítrico
Acetamída
Cumene
Aldeído acético
Glicerina
Acetona
Cresol
Anilina
Ácido de crómio [10%]
Amileno
Ácido clorosulfónico
Gás de ácido sulfúreo (gás húmido)
Cloroflúorcarbono (CFC) 11
Bissulfito de sódio [50%]
Cloroflúorcarbono (CFC) 113
Álcool alílico
Cloroflúorcarbono (CFC) 12
Ácido benzóico
Cloroflúorcarbono (CFC) 13B1
Amoníaco (Gás comprimido)
Cloroflúorcarbono (CFC) 14
Álcool isopropilo
Cloroflúorcarbono (CFC) 22
Isophorone
Clorobenzeno
Álcool etílico
Clorofórmio (Trichloromethane)
Éter etílico
Ácido acético
Etileno
Amilo acético
Etileno glicol
Isopropilo acético [20%]
Etileno diamina
Acetato de etilo
Etileno dicloreto
Acetato butílico
Epicloroidrína
Acetato de etilo
Éter-metil terciário-butil
Hipocloreto de cálcio
Cloreto alílico
Hipocloreto de sódio [5%]
Cloreto de amónio
Cianido de potássio [50%]
Cloreto de cálcio
Cianido de cobre
Cloreto de ferro (II) [5%]
Cetona de disobutil
Cloreto de sódio
Disobutileno
Cloreto de magnésio
Dietanolamina
Ácido clorídrico [5%]
Dietilamina
Gás de cloreto (gás húmido)
Dietileno glicol
Carbitol
Tetracloreto de carbono
Ácido fórmico [50%]
Ciclohexanol
o-Xileno
Ciclo-hexanona
p-Xileno
Ciclo-hexano
Nota 1) [ ] denota a concentração. Soluções aquosas sem notas de
condensação estão em estado saturado.
Nota 2) Os dados acima estão baseados numa temperatura ambiente de 20°C.
Note que pode obter figuras diferentes, dependendo das condições
ambiente.
Nota 3) Os dados acima mostram guias de orientação de compatibilidade com
base nos componentes. Assim, não é garantia de desempenho do
produto. Além disso, usar outros fluidos para além daqueles
especificados no catálogo não estão cobertos pela garantia do produto.
4
Químico
Corpo principal
Aço inoxidável 316
Como interpretar o gráfico
: Não afectada totalmente ou não afectada significativamente.
: Pode ser levemente afectada, mas, dependendo das
condições, pode suportar de forma suficiente.
: É aconselhável utilizar o menos possível.
: Não aplicável, afecta substancialmente.
: Não há dados disponíveis.
Série
KFG
Lista de verificação dos fluidos
aplicáveis
Lista de verificação de compatibilidade para fluidos e materiais usados
Químico
Corpo principal
Químico
Aço inoxidável 316
Dicloroetileno
Butilo flatato
Diclorobenzeno
Álcool de butilo
Diclorometano (Metileno de cloreto)
Ácido fluorídrico [50%]
Etileno brometo
Furfurol
Brometo de potássio [30%]
Álcool de n-propílico
Dicrometo de potássio [25%]
Propileno de glicol
Ácido oxálico
Bromocloroetano
Gás brometo
n-Hexana
Ácido tartárico
Álcool de n-hexilo
Ácido nítrico [65%]
n-Heptana
Nitrato de amónio
Benzeno
Hidróxido de amónio
n-Pentana
Hidróxido de cálcio
Ácido bórico
Hidróxido de sódio [50%]
Ácido gálico
Hidróxido de bário
Aldeído fórmico
Nafta solvente
Metacrilato de metil
Ácido carbónico
(Gás húmido e solução aquosa)
Álcool metílico
Tetracloroetileno
Óxido de tetrametileno
Dodecilbenzeno
Tricloroetano
Tricloroetileno
Ácido tricloroacético
Corpo principal
Aço inoxidável 316
Metil-isobutil-cetona
Metil-etil-cetona
Etilenoglicol monometil éter
Monoetanolamina
Morfolina
Ácido butírico
Tolueno
Ácido carbónico
(Gás húmido e solução aquosa)
Nafta
Ácido sulfúrico [10%]
Ácido nafténico
Sulfato de amónio
Ácido láctico
Bissulfato de sódio [10%]
Bisulfuro de carbono
Sulfato de ferro (II)
Picric ácido
Sulfato de sódio
Piridina
Ácido fosfórico [85%]
Fenol
Nota 1) [ ] denota a concentração. Soluções aquosas sem notas de
condensação estão em estado saturado
Nota 2) Os dados acima estão baseados numa temperatura ambiente de 20
C. Note que pode obter figuras diferentes, dependendo das
condições ambiente
Nota 3) Os dados acima mostram guias de orientação de compatibilidade
com base nos componentes. Assim, não é garantia de desempenho
do produto. Além disso, usar outros fluidos para além daqueles
especificados no catálogo não estão cobertos pela garantia do
produto.
Como interpretar o gráfico
: Não afectada totalmente ou não afectada significativamente
: Pode ser levemente afectada, mas, dependendo das
condições, pode suportar suficiente.
: É aconselhável utilizar o menos possível.
: Não aplicável, afecta substancialmente.
: Não há dados disponíveis.
5
Série KFG
Normas de segurança
O objectivo destas normas de segurança é evitar situações de risco e/ou danos no equipamento. Estas normas
indicam o nível de perigo potencial através das etiquetas "Precaução”, "Advertência" ou "Perigo". Para assegurar
a segurança, respeite ISO 4414 Nota 1), JIS B 8370 Nota 2) e os outros regulamentos de segurança.
 Explicação das etiquetas
Etiquetas
Perigo
Advertência
Precaução
Nota 1)
Nota 2)
Nota 3)
Nota 4)
Explicação das etiquetas
Em casos extremos podem causar séries lesões e inclusive a morte.
O uso indevido pode causar sérias lesões e inclusive a morte.
O uso indevido pode causar prejuízos ou danos no equipamento.
ISO 4414: Sistemas pneumáticos – Normativa para os sistemas pneumáticos
JIS B 8370: Normativa para sistemas pneumáticos
Lesões indicam ferimentos ligeiros, queimaduras e choques eléctricos que não requeiram hospitalização ou deslocações ao hospital para tratamentos prolongados.
Equipamento danificado refere-se a danos extensos no equipamento e nos aparelhos envolventes.
 Selecção/Manuseamento/Aplicações
1. A compatibilidade do equipamento pneumático é da responsabilidade exclusiva da pessoa que
desenha ou decide as suas especificações.
Uma vez que os produtos aqui especificados podem ser utilizados em diferentes condições de trabalho, a sua compatibilidade par a uma
aplicação determinada deve basear-se em especificações ou na realização de análises/provas posteriores, de forma a corresponder a
requisitos específicos. O desempenho e a segurança esperados são da responsabilidade do indivíduo que tenha determinado a
compatibilidade do sistema. Esta pessoa deve rever frequentemente se os elementos especificados são os adequados, consultando a
última informação do catálogo para poder ter em conta qualquer possibilidade de falha do equipamento ao configurar o sistema.
2. As máquinas e equipamentos pneumáticos devem ser utilizados apenas por pessoal qualificado.
O ar comprimido pode ser perigoso se utilizado incorrectamente. O manuseamento, assim como os trabalhos de montagem e
reparação dos sistemas pneumáticos devem ser realizados por pessoal qualificado. (Incluem-se entre outras normas de segurança, a
aplicação da Normativa para sistemas pneumáticos JIS B 8370)
3. Não realize trabalhos de manutenção em máquinas e equipamento, nem tente substituir
componentes sem tomar as medidas de segurança correspondentes.
1. A inspecção e manutenção da maquinaria/equipamento não devem ser efectuados sem antes terem sido confirmadas as medidas
que evitem a queda ou deslizamento dos objectos accionados.
2. Para substituir componentes, confirme que foram tomadas as medidas de segurança tal como se indica acima. Elimine a pressão que
alimenta o equipamento e coloque em escape todo o ar residual do sistema. (Pressão de líquidos, mola, condensador, gravidade)
3. Antes de reiniciar o equipamento tome as medidas necessárias para prevenir possíveis acidentes de arranque, entre outros, da haste
do cilindro.
4. Consulte a SMC se previr o uso do produto numa das seguintes condições:
1. As condições de aplicação fora das especificações indicadas ou se o produto for usado ao ar livre (intempérie).
2. Instalação do equipamento em conjunto com energia atómica, caminhos de ferro, navegação aérea, veículos, equipamento médico,
alimentação e bebidas, equipamento recreativo, circuitos de paragem de emergência, circuito de travagem em aplicações de
prensagem, ou equipamento de segurança.
3. Se o produto for usado para aplicações que possam provocar consequências negativas em pessoas, bens ou animais e requer uma
análise especial de segurança.
4. Se os produtos forem utilizados num circuito de segurança, prepare um circuito de segurança duplo com uma função de protecção
 Isenção de responsabilidade
1. A SMC, os seus representantes e funcionários ficarão isentos de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos resultantes de
terramotos ou incêndios, actos praticados por terceiros, erros do cliente - intencionais ou não - utilização incorrecta do produto
e quaisquer outros danos provocados por condições de funcionamento anormais.
2. A SMC, os seus representantes e funcionários ficarão isentos de responsabilidade por quaisquer perdas ou danos directos ou
indirectos, incluindo perdas ou danos posteriores, perda de lucros ou perda de oportunidades, reclamações, exigências,
procedimentos, custos, despesas, prémios, julgamentos e quaisquer outras responsabilidades, incluindo custos e despesas
legais que possam resultar, seja sob a forma de danos (incluindo negligência), contratos, quebra de deveres estatutários,
equidade ou outros.
3. A SMC está isenta de responsabilidades por quaisquer danos provocados por utilizações não previstas nos catálogos e/ou
manual de instruções e por utilizações fora do âmbito de aplicação.
4. A SMC está isenta de responsabilidades por quaisquer perdas ou danos provocados por mau funcionamento dos seus produtos
quando combinados com outros equipamentos ou software.
Página final 1
Série KFG
Precauções específicas do produto 1
Leia atentamente antes de utilizar. Consulte a página final 1 para as Normas de
Segurança.Precauções dos Detectores Magnéticos, leia as “Precauções para Manuseamento
de Dispositivos Pneumáticos” (M-03-E3A).
Para instalar e retirar a tubagem
Selecção
Precaução
Precaução
1. Evite os lugares onde as roscas e os tubos de ligação possam deslizar ou rodar. Sob estas condições, as roscas e os
tubos de ligação poderiam ser desligados.
2. Utilize tubos com o raio de curvatura mínimo ou superior. Se
o raio de curvatura for inferior ao mínimo poderá provocar a
ruptura ou esmagamento do tubo.
3. Consulte a SMC sobre a utilização com outros fluídos para
além de ar, água e vapor.
4. Para os fluidos líquidos, mantenha a pressão de sobretensão
num valor igual ou inferior ao da pressão máxima de funcionamento. Caso seja superior, poderia provocar danos nas ligações instantâneas e nos tubos.
1. Instalação da tubagem.
1)Pegue num tubo que não tenha falhas em toda a sua periferia e corte em ângulo recto. Não utilize alicates de corte,
tenazes ou tesouras, etc. O tubo pode ser cortado na diagonal ou pode achatar-se, tornando impossível a instalação ou provocando problemas como o tubo soltar-se ou
ficar com fugas de ar.
2)Sem largar a porca de união, agarre o tubo e suavemente
empurre-o contra o racor.
3)Após a inserção, confirme que o tubo não se desliga.
Montagem
Precaução
1. Antes de efectuar a montagem, certifique-se de que o modelo,
o tamanho, etc. são correctos. Além disso, certifique-se de
que não existem arranhões, riscos ou fissuras no produto.
2. Quando ligar um tubo, tenha em conta uma maior folga da tubagem perante possíveis alterações no seu comprimento devido à pressão.
3. Monte de forma a que os racores e a tubagem não fiquem sujeitos a esforços e a cargas momentâneas. Isso pode provocar danos nos racores e o tubo pode ficar achatado, pode
romper-se ou desprender-se, etc.
4. Monte de forma a que a tubagem não fique deformada devido
à abrasão. Isto pode esmagar, desligar ou produzir a ruptura
da tubagem, etc.
4)Quando porca de união está solta, aperte-a novamente, temporariamente à mão.
5)Após fixar o corpo com a ferramenta adequada, aperte a porca 1.5 voltas, utilizando uma chave apropriada. Abaixo está a
força de aperto equivalente.
Tam. do racor
Binário de aperto da cobertura Nm
KFG0425
7a9
KFG0604
11 a 13
KFG0806
13 a 15
KFG1075
16 a 18
KFG1209
16 a 18
Quando apertar a porca, a marca laser pode ser utilizada como
referência.
Instalação das roscas
Precaução
1. Roscas cónicas
Ao instalar, aplique a força de aperto adequada para as ligações indicada na tabela abaixo. Por norma, devem ser
apertadas 2 a 3 voltas com uma ferramenta apropriada depois de apertadas manualmente.
Indicação laser
Dim. da rosca da ligação
Binário de aperto adequado N⋅m
R 1/8
7a9
R 1/4
12 a 14
R 3/8
22 a 24
R 1/2
28 a 30
2. Ferramentas de aperto
Aperte com uma ferramenta adequada recorrendo às faces
hexagonais do corpo.
Aperte utilizando a chave adequada que fixe bem o corpo do
racor. Coloque a chave na base, o mais perto possível das
roscas. Se o tamanho da chave não for o adequado, o corpo
do racor pode ficar danificado.
Página final 2
Série KFG
Precauções específicas do produto 2
Leia atentamente antes de utilizar. Consulte a página final 1 para as Normas de Segurança.
Precauções dos Detectores Magnéticos, leia as “Precauções para Manuseamento de
Dispositivos Pneumáticos” (M-03-E3A).
Manutenção
Ambiente de trabalho
Advertência
Precaução
1. Não utilize em ambientes ou locais em que exista o perigo de
danificar os racores e a tubagem.
Para saber os materiais do racor e da tubagem, consulte as
características e os desenhos de construção, etc.
1. Procedimentos prévios à manutenção
Quando pretender retirar o produto, desligue o equipamento,
o abastecimento de pressão, e certifique-se de que os fluidos
na tubagem foram descarregados.
2. Não utilize em locais onde se produza vibração ou impacto
porque pode causar fugas, danificar os racores, etc. Contacte
a SMC para a utilização nestes locais.
2. Verifique o seguinte durante a manutenção regular e substitua
os componentes sempre que necessário.
a) Riscos, ranhuras, abrasão, corrosão
b) Fuga
c) Achatamento ou distorção do tubo
d) Endurecimento, deterioração ou amolecimento do tubo
3. Não repare os racores nem remende o tubo para uma nova
utilização.
4. Utilizar este produto por longos períodos de tempo pode originar fugas devido à mudança do material. Nestes casos, efectue aperto adicional na unidade da porca.
Um guia para aperto adicional é 1/6 a 1/4 de volta. O limite
para aperto adicional é 1/2 volta.
Quando surge uma fuga mesmo depois de aperto adicional,
substitua a manga e as porcas de união por novas.
5. A manga não é reutilizável. Substitua-a cada vez que realiza
uma tubagem. O corpo e a porca de união são reutilizáveis.
Consulte a tabela abaixo para os símbolos aplicáveis
Vida reciclável para corpo e rosca de união
Tubagem
Vida reciclável
Série
Material
THTL
FEP
PFA
5 vezes
T
TS
TUTPHTPS
Nylon
Nylon macio
Poliuretano
Poliolefina
Poliolefina flexível
2 vezes
Precauções de utilização de outras marcas de tubos
Precaução
1. A nossa garantia de produto deixa de estar válida se forem
utilizadas outras marcas de tubagem que não sejam da SMC.
Página final 3
EUROPEAN SUBSIDIARIES:
Austria
SMC Pneumatik GmbH (Austria).
Girakstrasse 8, A-2100 Korneuburg
Phone: +43 2262-62280, Fax: +43 2262-62285
E-mail: [email protected]
http://www.smc.at
France
SMC Pneumatique, S.A.
1, Boulevard de Strasbourg, Parc Gustave Eiffel
Bussy Saint Georges F-77607 Marne La Vallee Cedex 3
Phone: +33 (0)1-6476 1000, Fax: +33 (0)1-6476 1010
E-mail: [email protected]
http://www.smc-france.fr
Netherlands
SMC Pneumatics BV
De Ruyterkade 120, NL-1011 AB Amsterdam
Phone: +31 (0)20-5318888, Fax: +31 (0)20-5318880
E-mail: [email protected]
http://www.smcpneumatics.nl
Spain
SMC España, S.A.
Zuazobidea 14, 01015 Vitoria
Phone: +34 945-184 100, Fax: +34 945-184 124
E-mail: [email protected]
http://www.smces.es
Belgium
SMC Pneumatics N.V./S.A.
Nijverheidsstraat 20, B-2160 Wommelgem
Phone: +32 (0)3-355-1464, Fax: +32 (0)3-355-1466
E-mail: [email protected]
http://www.smcpneumatics.be
Germany
SMC Pneumatik GmbH
Boschring 13-15, D-63329 Egelsbach
Phone: +49 (0)6103-4020, Fax: +49 (0)6103-402139
E-mail: [email protected]
http://www.smc-pneumatik.de
Norway
SMC Pneumatics Norway A/S
Vollsveien 13 C, Granfos Næringspark N-1366 Lysaker
Tel: +47 67 12 90 20, Fax: +47 67 12 90 21
E-mail: [email protected]
http://www.smc-norge.no
Sweden
SMC Pneumatics Sweden AB
Ekhagsvägen 29-31, S-141 71 Huddinge
Phone: +46 (0)8-603 12 00, Fax: +46 (0)8-603 12 90
E-mail: [email protected]
http://www.smc.nu
Bulgaria
SMC Industrial Automation Bulgaria EOOD
16 kliment Ohridski Blvd., fl.13 BG-1756 Sofia
Phone:+359 2 9744492, Fax:+359 2 9744519
E-mail: [email protected]
http://www.smc.bg
Greece
S. Parianopoulus S.A.
7, Konstantinoupoleos Street, GR-11855 Athens
Phone: +30 (0)1-3426076, Fax: +30 (0)1-3455578
E-mail: [email protected]
http://www.smceu.com
Poland
SMC Industrial Automation Polska Sp.z.o.o.
ul. Konstruktorska 11A, PL-02-673 Warszawa,
Phone: +48 22 548 5085, Fax: +48 22 548 5087
E-mail: [email protected]
http://www.smc.pl
Switzerland
SMC Pneumatik AG
Dorfstrasse 7, CH-8484 Weisslingen
Phone: +41 (0)52-396-3131, Fax: +41 (0)52-396-3191
E-mail: [email protected]
http://www.smc.ch
Croatia
SMC Industrijska automatika d.o.o.
Crnomerec 12, 10000 ZAGREB
Phone: +385 1 377 66 74, Fax: +385 1 377 66 74
E-mail: [email protected]
http://www.smceu.com
Hungary
SMC Hungary Ipari Automatizálási Kft.
Budafoki ut 107-113, H-1117 Budapest
Phone: +36 1 371 1343, Fax: +36 1 371 1344
E-mail: [email protected]
http://www.smc-automation.hu
Portugal
SMC Sucursal Portugal, S.A.
Rua de Engº Ferreira Dias 452, 4100-246 Porto
Phone: +351 22-610-89-22, Fax: +351 22-610-89-36
E-mail: [email protected]
http://www.smces.es
Turkey
Entek Pnömatik San. ve Tic Ltd. Sti.
Perpa Tic. Merkezi Kat: 11 No: 1625, TR-80270 Okmeydani Istanbul
Phone: +90 (0)212-221-1512, Fax: +90 (0)212-221-1519
E-mail: [email protected]
http://www.entek.com.tr
Czech Republic
SMC Industrial Automation CZ s.r.o.
Hudcova 78a, CZ-61200 Brno
Phone: +420 5 414 24611, Fax: +420 5 412 18034
E-mail: [email protected]
http://www.smc.cz
Ireland
SMC Pneumatics (Ireland) Ltd.
2002 Citywest Business Campus, Naas Road, Saggart, Co. Dublin
Phone: +353 (0)1-403 9000, Fax: +353 (0)1-464-0500
E-mail: [email protected]
http://www.smcpneumatics.ie
Romania
SMC Romania srl
Str Frunzei 29, Sector 2, Bucharest
Phone: +40 213205111, Fax: +40 213261489
E-mail: [email protected]
http://www.smcromania.ro
UK
SMC Pneumatics (UK) Ltd
Vincent Avenue, Crownhill, Milton Keynes, MK8 0AN
Phone: +44 (0)800 1382930 Fax: +44 (0)1908-555064
E-mail: [email protected]
http://www.smcpneumatics.co.uk
Denmark
SMC Pneumatik A/S
Knudsminde 4B, DK-8300 Odder
Phone: +45 70252900, Fax: +45 70252901
E-mail: [email protected]
http://www.smcdk.com
Italy
SMC Italia S.p.A
Via Garibaldi 62, I-20061Carugate, (Milano)
Phone: +39 (0)2-92711, Fax: +39 (0)2-9271365
E-mail: [email protected]
http://www.smcitalia.it
Russia
SMC Pneumatik LLC.
4B Sverdlovskaja nab, St. Petersburg 195009
Phone.:+812 718 5445, Fax:+812 718 5449
E-mail: [email protected]
http://www.smc-pneumatik.ru
Estonia
SMC Pneumatics Estonia OÜ
Laki 12-101, 106 21 Tallinn
Phone: +372 (0)6 593540, Fax: +372 (0)6 593541
E-mail: [email protected]
http://www.smcpneumatics.ee
Latvia
SMC Pneumatics Latvia SIA
Smerla 1-705, Riga LV-1006, Latvia
Phone: +371 781-77-00, Fax: +371 781-77-01
E-mail: [email protected]
http://www.smclv.lv
Slovakia
SMC Priemyselná Automatizáciá, s.r.o.
Námestie Martina Benku 10, SK-81107 Bratislava
Phone: +421 2 444 56725, Fax: +421 2 444 56028
E-mail: [email protected]
http://www.smc.sk
Finland
SMC Pneumatics Finland OY
PL72, Tiistinniityntie 4, SF-02031 ESPOO
Phone: +358 207 513513, Fax: +358 207 513595
E-mail: [email protected]
http://www.smc.fi
Lithuania
SMC Pneumatics Lietuva, UAB
Savanoriu pr. 180, LT-01354 Vilnius, Lithuania
Phone: +370 5 264 81 26, Fax: +370 5 264 81 26
Slovenia
SMC industrijska Avtomatika d.o.o.
Grajski trg 15, SLO-8360 Zuzemberk
Phone: +386 738 85240 Fax: +386 738 85249
E-mail: [email protected]
http://www.smc-ind-avtom.si
© DiskArt™ 1988
© DiskArt™
OTHER SUBSIDIARIES WORLDWIDE:
ARGENTINA, AUSTRALIA, BOLIVIA, BRASIL, CANADA, CHILE,
CHINA, HONG KONG, INDIA, INDONESIA, MALAYSIA, MEXICO,
NEW ZEALAND, PHILIPPINES, SINGAPORE, SOUTH KOREA,
TAIWAN, THAILAND, USA, VENEZUELA
http://www.smceu.com
http://www.smcworld.com
SMC CORPORATION
Akihabara UDX 15F, 4-14-1, Sotokanda, Chiyoda-ku, Tokyo 101-0021, JAPAN Phone: 03-5207-8249 FAX: 03-5298-5362
1st printing KT printing KT 07 PO Printed in Spain
Specifications are subject to change without prior notice
and any obligation on the part of the manufacturer.

Documentos relacionados

Tubagem FEP (Fluororesina)

Tubagem FEP (Fluororesina) utilizam outros fluidos para além do ar, água e gás inerte. Contacte a SMC para obter mais informações.

Leia mais

Medidor de electricidade estática portátil

Medidor de electricidade estática portátil compatibilidade para uma determinada aplicação pneumática deve basear-se em especificações ou na realização de análises/provas posteriores, de forma a corresponder aos requisitos específicos. O des...

Leia mais