Hipogamaglobulinemia Transit6ria da Infancia

Сomentários

Transcrição

Hipogamaglobulinemia Transit6ria da Infancia
Hipogamaglobulinemia Transit6ria da
Infancia
Responsavel
Resumo
Luanda de A lleluia
A hipogamaglobulinemia transitoria da infancia(HTI) e freq uente e deve ser pensado na pre~
sen<;a de imunodeficienc ia humoral em lactentes.
Ecaracterizada
par acentuada e prolon-
gada hipogamaglobulin em ia que ocorre fi sio logicamente entre 3-6 meses de vida, associada
a queda das imunoglobulinas matemas, podendo renetir com infeCl;:oes recorrentes.
Emais
Autores
A lleluia L; Silva Pessanha M achado LD.; Leal
Wakin V;Barbosa Domingues AC
fre quente no sexo masculino, prematuros ate 6 meses, podendo ser encontrada ate os 2
anos. A normaliza<;ao dos niveis de IgG pode oeerrer entre 18- 36 m eses. sendo d iagnostico
realizado apenas retros pectivamente. 0 objetivo
e descrever um caso com man ifesta<;oes
cl inicas e laboratoriais de hipogamaglobulinem ia transit6ria da infancia(HTI). RGA. masculino,S meses, prematuro. com histeria de bronqu io lite aos 45 dias de vida. apresentou febre,
vomito, d iarreia. des idrata~ao grave e sepse apes va cina de rotavirus.lnternado em UTI, evoluiu com choque septico necessitando de aminas vasoa t ivas. Usou ampicilina, gentamicina e
cefepime , Devido gravidade da i n fec~ao e posslv el rea~ao a vacina de rotav lrus, foi ave nta~
da a possibilidade de imunodeficiencia prim.:iria (humoral) pela redu~ao dos nlveis de IgG
ser ica e a dosagem normal das demais imunoglobulinas (lgE: 11.4: IgA: 20,2; IgG :252 e IgM
165 ). Aos II meses fo i rea lizada uma nova dosagem de imunoglobulinas( IgG :590 mgldl;
IgM :78. 1: IgE : 17,56: IgA: 42,8) que apresentavam valores normais para fa ixa etaria..
0 caso
descrito e compativel com os dados da literatura monstrando uma caso grave de H T I ,uma
imunodekiencia pr imaria frequ ente em lactentes do sexo masculino e com red u~ao fi siolegica da IgG entre 3-6 m eses de vida, e demais imunoglobulinas normais. 0 baixo nivel de IgG
apresentou. nesse caso uma rea~ao adversa grave a vacina de m icrooganismo vivo. ,A HTI e
freq uente devendo ser investigada na presen~a de imunodefi ciencia humoral em lactentes,
em casos de in fec~oe s recorren te s e rea~oes adversas graves a va cinas de m icroorganismos
vivos quanto a possibilidade de uma imunodeficienc ia pr imaria.
Revista de Pediatria SOPER} - dez 20 12
Institui~io
Hospital Federal Cardoso Fontes