Sumário Monitores de vídeo

Сomentários

Transcrição

Sumário Monitores de vídeo
Tecnologia da Administração
Computador: origem, funcionamento e
componentes básicos
Parte III
Sumário
z
z
z
z
z
Monitores
Impressoras
Mouses / TrackBall
Outros dispositivos
Softwares
Monitores de vídeo
1
Monitores de vídeo
z
Caracterizam--se pela tecnologia usada para
Caracterizam
gerar a imagem, pelas cores exibidas, pelo
tamanho da tela e por outras características de
desempenho.
z
A imagem
g
ég
gerada p
por um adaptador
p
de vídeo
(placa de vídeo) que determina a qualidade da
imagem a ser exibida.
Monitores de vídeo
z
Tem seus próprios circuitos de processamento
e memória (RAM de vídeo - VRAM).
z
A quantidade de VRAM determina a resolução
(nitidez da imagem).
z
O padrão de resolução é expresso pelo
número de pontos (pixels) que podem ser
exibidos tanto horizontal como verticalmente.
Monitores de vídeo
z
z
Para exibir uma resolução SVGA é exigida
memória suficiente para armazenar mais que o
dobro dos pontos.
Faixas usuais de resolução:
–
–
–
Baixa resolução: CGA
Média resolução: EGA, VGA
Alta resolução: SVGA
SVGA, XGA
2
Monitores de vídeo
Resoluções comuns de PCs
640
X
480
800
X
600
1024
X
768
1600
X
1200
Monitor de Vídeo
z
Tipos
– Emissores de luz – tela de televisão
z Ex.: tubo de raios catódicos
(CRT-- Cathod Ray Tube)
(CRT
–
Refletores de luz – tela plana
z Tela de cristal líquido
(LCD - Liquid Cristal Display)
z Vídeos de plasma de gás
z Vídeos de emissão de campo (FED)
Monitor de Vídeo
z
Recursos oferecidos
–
Tamanho: 15”,17”,19”,21”,24” (aplicações gráficas)
z
–
17” -> R$400,00 a R$1100,00
O tamanho anunciado é o tamanho da superfície
frontal, medido na diagonal
19 polegadas
3
Monitores de vídeo
z
Capacidade para reproduzir cores
–
monocromáticos: fósforo verde, âmbar sobre um
monocromáticos:
segundo plano em negro
–
coloridos: exibem cores, dependendo da capacidade do
coloridos:
adaptador de vídeo, bem como do próprio monitor.
–
a capacidade gráfica é definida pela placa de vídeo.
–
a reprodução das cores exige memória.
–
profundidade de cor: é o número de cores que podem ser
exibidas de uma só vez.
Monitores de vídeo
z
Outra característica é a taxa de atualização
gerada a uma determinada resolução
–
–
–
–
é a freqüência com que a imagem é atualizada na
tela
medida em hertz ((hz)) ou ciclos/segundo
/ g
abaixo de 60 hz apresenta oscilação que exige
esforço visual
melhor: acima de 70 hz
Monitores de vídeo
z
Cada monitor tem uma resolução que não pode ser
ultrapassada
– a qualidade do vídeo depende da densidade de
pontos (dot pitch). É o espaço medido em milímetros
(mm) entre cada ponto físico da tela
– a densidade de ponto de 0,28 mm é considerada boa.
4
Sumário
z
z
z
z
z
Monitores
Impressoras
Mouses / TrackBall
Outros dispositivos
Softwares
Impressoras
z
Existem várias tecnologias de impressão:
–
–
–
–
–
–
Matricial;
Jato de Tinta;
Laser;
Térmica;
Cera;
Etc.
Impressoras
z
É o periférico clássico de saída, onde as
informações armazenadas internamente sob a
forma binária são convertidas em símbolos
impressos em um meio externo qualquer
(normalmente papel) e em formatos
inteligíveis para o usuário.
5
Impressoras
z
Características comuns das impressoras:
–
–
volume de impressão suportado pelo dispositivo em
uma unidade de tempo
tecnologia utilizada pela impressora para gerar os
caracteres a serem impressos.
Impressoras
z
O volume de impressão diz respeito à vazão de
impressão de caracteres por segundo (cps) ou a
quantidade de linhas impressas por minuto (lpm) ou a
taxa de impressão de páginas por minuto (ppm).
z
Está ligada à tecnologia empregada para enviar os
símbolos para o meio de impressão (hoje utilizautiliza-se o
número de caracteres por segundo e/ou o número de
páginas
p
g
p
por minuto q
que a impressora
p
consegue
g
imprimir).
Impressoras
z
z
A impressora é um dispositivo lento em
comparação à velocidade de uma UCP.
As impressoras dispõem de uma área de
armazenamento (buffer
(buffer),
), onde os dados
vindos do computador aguardam
temporariamente pela impressão.
6
Impressoras - classificação
z
Impressoras de impacto (esfera, margarida e
matricial).
z
Impressoras de não impacto
–
–
–
Impressoras a jato de tinta.
Impressoras a laser.
Impressoras por transferência de cera aquecida
(thermal wax)
wax)
Impressoras de impacto
z
Impressora de impacto tipo caracter
–
É o tipo mais antigo e baseado na operação dos
ultrapassados teletipos: um pedaço de metal ou
plástico, com uma letra em alto relevo comprime
uma fita tintada contra a folha de papel, deixando
uma imagem da letra nela.
Impressoras de impacto
z
Impressora de impacto de margarida ou Daisy wheel
–
–
–
os caracteres estão distribuídos em uma espécie de roda
raiada, lembrando uma margarida com pétalas onde estão
dispostos, também em alto relevo, cada um dos caracteres
do alfabeto.
Para tipos diferentes de letras é necessário trocar a
margarida.
Velocidade de impressão: até 40 caracteres por segundo.
7
Impressoras de impacto
Princípio de funcionamento
z
a impressora roda a margarida dispondo a letra a ser
impressa à frente de um martelo comandado por um
eletroímã.
Ao energizar o eletroímã o martelo pressiona a letra
selecionada de encontro a uma fita tintada, comprimindo
comprimindo--a
sobre o papel.
Permite a utilização de papéis carbonados, com várias
cópias.
cópias
Não é possível imprimir gráficos e/ou figuras, sendo
chamada de impressora textual.
–
–
–
–
Impressoras de impacto
z
Impressora de impacto de esfera
–
–
–
os caracteres podem estar dispostos em uma esfera.
Assim como a impressora de margarida, para obter
tipos de letras diferentes, é necessário trocar a
esfera.
Tecnologia semelhante à das máquinas de escrever.
Impressoras de impacto
z
Impressora de impacto matricial
–
–
o mecanismo de impressão consiste em um grupo de
martelos ou pinos ou agulhas, verticalmente
enfileiradas na denominada “cabeça de impressão”.
As agulhas se projetam pela ação de eletroímãs
contra uma fita tintada, imprimindo o símbolo no
papel que está atrás da fita.
8
Impressoras de impacto
z
Impressoras de impacto matricial
–
–
o princípio de funcionamento é semelhante ao da
margarida. A diferença é que podem ser acionados vários
pinos simultaneamente (a cada um corresponde um ponto
de impressão).
Permite a impressão de gráficos e outros tipos de fontes de
letras, pois os pinos são acionados individualmente.
Impressoras de impacto
z
z
Na cabeça de impressão estão dispostas as agulhas ou
pinos, que formam uma coluna (orientação vertical).
O deslocamento para a direita ou esquerda desta coluna
formará uma matriz de pontos (é a razão do nome
impressora matricial), que caracterizando a impressão
de um caracter.
Impressoras de impacto
z
Nas impressoras com 9 agulhas, pode
pode--se
perceber cada ponto impresso. Já a utilização
de uma impressora com uma cabeça de
impressão com mais agulhas (por exemplo 24
agulhas), ocasiona o aumento da
resolução/qualidade de impressão.
9
Impressoras de impacto
z
Principais características
–
–
–
–
–
–
Baixo custo
Utiliza formulários contínuos de 80 colunas ou mais
Existem modelos para multi
multi--vias
Velocidade de impressão entre 100 cps a 500 cps
Ruidosas quando em funcionamento
Possibilidade de funcionamento bidirecional
Impressoras de impacto
z
Existem impressoras matriciais coloridas
–
–
Fita colorida que apresenta, no mínimo 4 cores
Impressão mais demorada que em preto e branco
Impressoras não impacto
z
Impressoras a jato de tinta
–
–
–
Tecnologia de impressão semelhante à tecnologia das impressoras
matriciais de impacto.
A diferença está na cabeça de impressão: a impressora expele
gotículas de tinta no papel e de forma semelhante à impressora
matricial, a cabeça de impressão percorre toda extensão da página
criando as linhas de impressão com uma velocidade semelhante à
uma impressora de impacto.
a resolução é bem maior,
maior porque a tinta é depositada em pontos
bem menores, fazendo com que a resolução se aproxime da
resolução de uma laser.
10
Impressoras não impacto
z
Impressoras a jato de tinta
–
Existem monocromáticas e coloridas, que podem
utilizar apenas um cartucho contendo as cores
primárias ou até quatro cartuchos com as cores
primárias em separado
Impressoras não impacto
z
Funcionamento da cabeça de impressão
–
Térmica
z
z
z
z
Drop on demand bubble jet (jato gota a gota por demanda)
Usada pela Canon e HP
A tinta é aquecida no tubo do cartucho formando bolhas
Neste ponto, a tinta é espirrada no papel, gerando um
pequeno ponto no momento e local adequado (este processo
ocorre milhares de vezes por segundo)
Impressoras não impacto
z
Funcionamento da cabeça de impressão
–
Térmica
z
A cabeça de impressão vem junto com o cartucho pois
sua vida útil é baixa (o processo de aquecimento
degrada a cabeça térmica de impressão)
11
Impressoras não impacto
z
Funcionamento da cabeça de impressão
–
Piezoelétrica
z
z
z
z
Utilizado pela Epson
Cabeça de impressão mais durável
A técnica consiste em borrifar a tinta através de um cristal
piezoelétrico que, ao ser energizado, comprimecomprime-se
esguichando a tinta para fora.
Este tipo de tecnologia não exige trocar a cabeça
frequentemente e o cartucho de tinta é meramente um refil
refil..
Impressoras não impacto
z
Funcionamento da cabeça de impressão
–
Troca de estado
z
z
z
z
z
Utilizado pela Citizen e Printiva
Emprega tinta sólida
A cabeça de impressão aplica calor à tinta derretendoderretendo-a.
Através de pequenas peças mecânicas a tinta é forçada para
fora, marcando o papel.
Em seguida, a tinta solidifica, apresentando um efeito de alto
relevo.
Tecnologia cara, pois exige maior quantidade de tinta
Impressoras não impacto
z
Cores
–
–
Trabalham com 3 cores além do preto: Magenta coloração avermelhada, Ciano – coloração azulada e
Amarelo (Yellow)
Misturando estas cores, obtémobtém-se quaisquer outras
cores do espectro (estas cores são chamadas
aditivas)
12
Impressoras não impacto
z
Características
–
–
–
–
–
–
–
Melhor custo/benefício
Melhor desempenho
Diversidade de tipos de papel
Velocidade de impressão (em preto e branco, de 8 a 15
ppm)
Modalidades de resolução
Compatibilidade
p
de software com a maioria dos aplicativos
p
da atualidade
Silenciosas
Impressoras não impacto
z
Laser
–
–
Mesma tecnologia usada nas fotocopiadoras (mesma tinta –
pó negro, toner
toner))
O sistema interpreta os sinais elétricos oriundos do
computador, convertendo estes sinais em instruções que
controlam o movimento do raio de luz (laser
(laser),
), o qual
polariza um cilindro atraindo o toner e fixandofixando-o
momentaneamente neste cilindro através de um processo
p
eletroestático
Impressoras não impacto
z
Laser
–
–
O toner é transferido para o papel para ser fundido
através de um processo calorífero compondo a
imagem (página) definitiva com excelente impressão.
Apesar de complexo, o processo produz a impressão
mais rapidamente que as matriciais, tornando as
páginas impressas mais ricas em detalhes
13
Impressoras não impacto
z
Laser
–
Características
z
z
z
Preço mais elevado
Excelente qualidade
Alta resolução (também medida em pontos por
polegada)
Impressoras não impacto
z
Filme de cera
–
–
–
–
Também conhecida como impressora térmica em cores
Adequada para gerar cópias de cores vivas e de altíssima
qualidade, porque não permite que o papel absorva a tinta e as
cores se misturem
O papel é pressionado contra um filme revestido de faixas com
tintas coloridas (cada faixa com Magenta, Ciano, Amarelo e Preto
se for o caso)
Ao passar pelo alimentador, o papel é pressionado de encontro a
uma destas faixas e onde os elementos de aquecimento são
acionados derretendo a cera
Impressoras não impacto
z
Filme de cera
–
–
A cera derretida fica depositada no papel, o qual continua
movimentando--se e recebendo o resto da cera, até que a
movimentando
impressora tenha utilizado todas as cores
Este tipo de impressora é muito utilizado em estúdios
fotográficos pois é capaz de gerar fotografias perfeitas nos
mais diversos tipos de papel
Cera
Laser
Colorida
14
Impressoras não impacto
z
Filme de cera
–
Características
z Impressora utilizada em impressão cientifica,
técnica e empresarial devido ao seu preço
z
Utiliza papel especial, mas também é possível
utilizar filme de transparência
Plotter
z
z
z
Dispositivos que desenham
com canetas especiais de
diversas cores e/ou
espessuras,
Ideal para mapas
US$1000 à US$ 75000
Sumário
z
z
z
z
z
Monitores
Impressoras
Mouses / TrackBall
Outros dispositivos
Softwares
15
Mouse
z Dispositivo apontador;
Resolução
z Quando se fala de resolução dos mouses, falafala-se do
menor movimento que o mouse consegue perceber,
tendo como medida um ponto por polegada. Assim, um
mouse de 300 dpi consegue detectar movimentos de
1/300 de uma polegada. Os modelos mais básicos de
mouses são
ã capazes de
d detectar
d
movimentos
i
de
d 350 a
600 dpi, mais do que suficientes para o uso cotidiano.
Evidentemente, quanto maiores forem os valores de
dpi, melhor a performance do mouse.
Mouse
z
Mecanismo sensor de movimento - Esfera
- Utiliza uma esfera interna para movimentar os
sensores de direção.
- Conexão com o PC via porta Serial, PS/2 e USB.
Mouse
z
Mecanismo sensor de movimento - Óptico
- O mecanismo óptico presente neste tipo de mouse emite
um feixe de luz capaz de ler a superfície seis mil vezes por
segundo.
- Conexão com o PC via porta Serial, PS/2, USB e USB (wireless).
16
Mouse
z
Mecanismo sensor de movimento - Laser
- O mecanismo emite um facho de laser neste tipo de
mouse que consegue identificar movimento até mesmo em
superfície de vidro.
- Conexão com o PS/2, USB e USB (wireless).
Trackball
z
Mecanismo sensor de movimento – roda de rolagem
- O mecanismo é óptico neste tipo de mouse que consegue
identificar qualquer movimento em sua roda, com um grau
de grande precisão.
- Conexão com o PS/2, USB e USB (wireless).
Sumário
z
z
z
z
z
Monitores
Impressoras
Mouses / TrackBall
Outros dispositivos
Softwares
17
Outros Dispositivos
z
z
z
z
z
Portas de comunicação (Serial, Paralela, USB, ...)
Scanner;
Máquina fotográfica digital;
Joystick;
Touch Screen;
Sumário
z
z
z
z
z
Monitores
Impressoras
Mouses
Outros dispositivos
Softwares
Software
z
Sistema Operacional (SO): responsável pela
operação do computador e seus periféricos;
z
SOs mais comuns:
–
–
–
–
–
Windows;
Linux;;
Dos;
Unix;
Solaris;
18
Software
z
Aplicativos:
–
Pacote Office = Editor de textos, planilha eletrônica,
software de apresentação, etc:
z
z
z
–
MS-Office;
MSStarOffice;
OpenOffice;
Outros softwares:
z
z
Anti-vírus
AntiSistemas de Gerenciamento de Bancos de Dados
(SGBDs)
Sumário
z
z
z
z
z
Introdução
Origem
Funcionamento
Componentes Básicos
Referências
Leituras Recomendadas
z
z
z
Brookshear, J. Glenn. Ciência da Computação:
Uma Visão Abrangente. 5 ed. Porto Alegre:
Bookman, 2000.
Velloso, Fernando de Castro. Informática:
Conceitos Básicos. 7 ed. Rio de Janeiro:
Elsevier, 2004.
Vasconcelos, Laércio. Hardware Total.
19

Documentos relacionados

XILOGRAVURA

XILOGRAVURA Técnica que utiliza a madeira como matriz. Semelhante a técnica da linogravura, utiliza-se também goivas para a realização das matrizes. O motivo é cortado em negativo, permanecendo em branco quando

Leia mais

03. A Terra inquieta

03. A Terra inquieta existe no interior da Terra. Que tipo de material encontramos ali? Terra, pedra, água ou outro material líquido? É muito quente lá no fundo? Uma das maiores realizações do ser humano são os conheci...

Leia mais

Relés Eletromecânicos - Laboratório de Sistemas de Potência da

Relés Eletromecânicos - Laboratório de Sistemas de Potência da •Podem ser dotados de saídas de tensão, corrente ou serial •As saídas seriais podem receber sinais de qualquer TC e TP •A saída serial usando um protocolo adequado o torno um equipamento ideal para...

Leia mais

Memorando Índice - Universidade de Aveiro

Memorando Índice - Universidade de Aveiro organizações em geral. Podem-se enumerar alguns desses serviços mais relevantes e com maior impacto, tais como o telefone, a internet, a televisão e a radiodifusão (ou simplesmente rádio). A maior ...

Leia mais

Perfume ou detergente?

Perfume ou detergente? carismático, bem cuidado... Por essa razão, fascina os desavisados. Não estou dizendo que o espírita perfume seja assim propositalmente, com o intuito deliberado de iludir as pessoas. É assim sem t...

Leia mais

Indice - HeavymetalPT

Indice - HeavymetalPT HeavymetalPT foi criado por mim em Setembro de 2006 (funcionar a 100% em Outubro) como um passatempo. Um passatempo que neste momento me tira algumas horitas semanais a actualizar o site mas quem c...

Leia mais

Apostila de Administração de Sistemas de Informação

Apostila de Administração de Sistemas de Informação Além da durabilidade de uso da máquina, o computador mesmo funcionando torna-se obsoleto em virtude da velocidade de inovações tecnológicas que a indústria da informática disponibiliza a cada seis ...

Leia mais

Apostila de Administração de Sistemas de Informação

Apostila de Administração de Sistemas de Informação de natureza analógica, do ponto de vista computacional.

Leia mais

(PDF 1.9MB) - The University of Sydney

(PDF 1.9MB) - The University of Sydney Australian Microscopy & Microanalysis Research Facility (AMMRF) via an prominent exhibition stand. This provided a point of contact for many conference attendees to be introduced into forthcoming n...

Leia mais