projeto em pdf

Сomentários

Transcrição

projeto em pdf
“Considero minhas obras como cartas que
escrevi à posteridade sem esperar resposta”
Heitor Villa-Lobos
Heitor Villa-Lobos
Atravessando o tempo e o espaço
Muitas mentes brilhantes, a frente do tempo, enfrentaram desconfianças, reprovações e hostilidades às suas ideias e atos. Mas o medo
do novo não conseguiu impedir que suas obras eternizassem uma contribuição fundamental para a compreensão do mundo em que
vivemos. A música e a vida de Heitor Villa-Lobos deixaram um legado, uma história que envolve genialidade e simplicidade, genuinidade e
universalidade, que se reflete nas mais variadas formas de expressão até os dias de hoje.
A paixão do Maestro pelo povo e cultura brasileira foi o que impulsionou sua trajetória criativa na época em que viveu. Inicialmente, para se
impregnar de tudo que nascia e crescia no Brasil, logo, para cristalizar tudo isso em uma música completamente original e finalmente, para
fazer com que essa música fosse admirada no mundo todo.
Heitor Villa-Lobos, o maior compositor erudito brasileiro, escreveu uma obra original cuja riqueza musical atravessa o tempo e o espaço
transmitindo sentimentos e sensações que vem da música do povo do seu país.
O popular encontra o erudito para alcançar a universalidade.
Villa-Lobos REMIX
O PROJETO VILLA-LOBOS REMIX surge dentro da exposição
VIVA VILLA, montada no Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro em
dezembro de 2009, o maior registro até hoje da vida e obra do
Maestro Heitor Villa-Lobos.
A partir daí, o coletivo XPLAU vem desenvolvendo e testando o
repertório de Villa-Lobos Remix em shows no Rio de Janeiro. A
proposta agora é registrar esse trabalho em CompactDisc, algo
inédito no Brasil e no mundo: um conceito musical capaz de
despertar desde o mais sofisticado paladar até o mais voraz dos
apetites por novidades.
O CD terá 9 faixas com repertório centrado na obra de Villa-Lobos
e outros compositores que fazem parte do universo do Maestro
como Johann Sebastian Bach, numa grande mistura de estilos que
incluem os eletrônicos Dubstep e Drum and Bass, Hip Hop, Rock
Progressivo, Jongo, até o Fado português, sempre com
o molho de ritmos Brasileiros e a assinatura particular do
Coletivo XPLAU.
O registro será produzido pelo MUZIX (Sartori e Felipe Mux), com
a co-produção e coordenação técnica de Luis Tornaghi, ganhador
de 2 GRAMMYS LATINOS.
Tornaghi
Sartori
Sonia
O XPLAU e a pianista Sonia Rubinsky tem o grande prazer de contar
com a parceria da Orquestra Villa-Lobos e as Crianças, um projeto
sócio-educativo voltado para os segmentos menos favorecidos da
sociedade, que participam na gravação do CD e do show.
Além de diversos músicos convidados, contaremos com a
participação especial da virtuosa soprano brasileira Rosana
Lamosa e da fadista portuguesa Aldina Duarte.
Outra grande novidade deste registro é a variedade de formatos
nas mixagens: além de repertório selecionado; remixes extraídos
das próprias faixas com tempo reduzido para internet; ringtones
para celulares e trilhas sonoras entram como bônus no nosso site,
que também incluirá versões de DJ’s convidados para rádio e pista
de dança.
O show de lançamento acontecerá no Rio de Janeiro com direção
de Batman Zavareze, com projeções de imagens raras do Maestro
e cenários virtuais.
É o coletivo XPLAU lançando um olhar diferente da obra do maior
compositor erudito do Brasil para um grande público mundial de
todas as faixas etárias, em todos os formatos e meios disponíveis.
Evolução e criatividade
A obra do genial Maestro e compositor Heitor Villa-Lobos é
revisitada pelo coletivo XPLAU, que reúne músicos, DJ’s e VJ’s,
em um mosaico contemporâneo: beats eletrônicos, samples,
sintetizadores, cordas, percussões, guitarra e vocais, num mix que
dá sequência `a aspiração de Villa-Lobos de aproximar a música
da juventude, deixando seu legado para futuras gerações.
VILLA-LOBOS REMIX é mais do que um resgate da obra do
Maestro, que soube combinar o erudito e o popular para criar uma
música completamente original. A sonoridade obtida pelo coletivo
XPLAU, através de um processo tecnológico sofisticado, é uma
evolução da essência criativa de Heitor Villa-Lobos.
Este registro é coerente com a obra do compositor que foi um
pioneiro transgressor, um gênio que conseguiu ser regional e
universal, um pilar inovador para cultura do Brasil e do mundo.
SARTORI, produtor musical e tecladista, em parceria com a pianista erudita
e ganhadora do GRAMMY LATINO em 2009, SONIA RUBINSKY, encabeçam o
coletivo XPLAU no projeto VILLA-LOBOS REMIX.
A obra do Maestro surge em uma fusão sonora da música eletrônica
com a erudita, dando origem a um espetáculo audiovisual ainda
inédito no Brasil, que estreou com sucesso de público e crítica no
Symphony Space em Nova York, dentro do ‘Festival Internacional
Wall To Wall Sonidos’, e no Rio de Janeiro dentro do ‘50º Festival
Villa-Lobos, no espaço Tom Jobim.
Este trabalho é um portal à obra de Heitor Villa-Lobos.
Arte, tecnologia e diversão
Em 1996, no Rio de Janeiro, quatro músicos de estúdio, liderados
pelo produtor e tecladista Sartori descobriram uma maneira
diferente de criar música.
Um ano depois, o grupo voltava a se encontrar em Barcelona, em
pleno verão europeu, tocando nas ruas e em casas de espetáculos.
Influenciados pelo idioma local batizaram o coletivo de XPLAU,
um neologismo que vem de “si us plau” que
quer dizer “por favor” em catalão.
Inspirados pelo genial arquiteto catalão Antoni Gaudi, o XPLAU
chamou a nova maneira de compor de técnica de mosaico, uma
sofisticada tecnologia para editar improvisos musicais livres com
estruturas sinfônicas, samples eletrônicos e ritmos percussivos. São
variadas sonoridades que, unidas, formam uma nova composição.
O resultado é uma fusão inusitada, que transcende estilos ou
classificações, envolvendo o espectador integralmente. Arte
contemporânea, genuína e original, conectada a um mundo que se
transforma a todo momento, pulsando através da cultura brasileira,
na sua atemporalidade e fundamentação em música erudita.
XPLAU é uma reunião de músicos e artistas designers eletrônicos
que usam tecnologia para ampliar o poder da intuição com a
liberdade da experimentação.
Arte que reúne som e imagens numa experiência única.
MUZIX é a produtora e o studio do XPLAU, especializada em
soluções musicais.
Criada há 8 anos pelo tecladista e produtor musical Sartori, se
diferencia por oferecer técnicas alternativas de produção musical,
com foco no atendimento personalizado, profissionalismo e
qualidade técnica de suas idealizações.
MUZIX Studio
Projetado pelo engenheiro Sólon do Valle para mixagens em até
5.1 Surround, o STUDIO MUZIX tem tudo para realizar qualquer
ideia ou projeto musical. Moderno, bonito e confortável, localizado
no coração de Copacabana, com uma vista deslumbrante, é um
lugar aconchegante de trabalho e inspiração. Além do studio, Muzix
possui escritório de produção, terraço, sala de reunião, piscina e
quarto de hóspedes.
MUZIX acredita no trabalho de grupo, cooperatividade, e conta
com um time de colaboradores de alto nível, prestando serviços de
produção de trilhas comerciais e conceituando eventos e projetos
musicais inovadores para o cenário cultural.
Sartori
Em 1990, teve sua primeira grande oportunidade como stage manager da
MTV americana no Rock In Rio II. O sucesso desse trabalho lhe rendeu
um convite: o responsável geral pela gravação do evento, Bob Murgaloff,
o levou para um estágio de 1 mês percorrendo os maiores estúdios de
Los Angeles.
Em 1997, Sartori viu-se diante da limitação do mercado fonográfico
brasileiro e resolveu ir para a Europa estudar e pesquisar novas ideias e
conceitos de músicas e arte contemporânea.
Depois de um tempo pesquisando música eletrônica em Barcelona,
Sartori teve a oportunidade de participar da Expo Lisboa 98, como
stage manager e responsável técnico de todos os espetáculos que lá
representaram o Brasil.
Antonio Carlos Sartori Burle de Figueiredo iniciou sua carreira profissional
em 1978, aos 18 anos, como jogador de basquete. Foi campeão em vários
clubes, jogando também no Benfica de Portugal e na seleção Brasileira.
A partir daí, as portas se abriram para que ele se firmasse como produtor
de eventos, quando passou a fazer parte da equipe de produção da Dueto
em Portugal.
Desde garoto tocava piano e era louco por música. Quando não estava
nas quadras, dedicava-se a tocar, compor e estudar as novidades
musicais. Em 1987, aos 27 anos, montou seu primeiro estúdio e começou
a trabalhar como produtor musical, participando intensamente da cena
cultural dos anos 80.
No ano seguinte, Sartori montou sua empresa e se tornou o representante
comercial da Dueto para Portugal e Espanha, passando a ser o
responsável pela criação, planejamento, produção e venda dos projetos
culturais, durante os cinco anos seguintes.
Desse contato com músicos e artistas que emergiam no cenário cultural
da época, Sartori teve a oportunidade de participar como músico, produtor
de estúdio e stage manager de diversos eventos musicais.
Em 2004, Sartori resolveu voltar ao Brasil para colocar em prática todo
o seu aprendizado, realizando seus próprios projetos musicais. Montou
um estúdio e um escritório de produção, onde, desde então, se dedica a
desenvolver projetos para a sua marca Muzix.
Currículo Completo no site: www.muzix.com.br
Sonia Rubinsky
Sonia Rubinsky nasceu no Brasil onde iniciou seus estudos musicais no
Conservatório Musical Campinas com Olga Rizzardo Normanha. Aos 6
anos de idade deu seu primeiro recital, e com 12 solou com orquestra.
Aos 13 anos mudou-se para Israel onde obteve seu bacharelado em
música pela Academia Rubin de Jerusalém. Teve a oportunidade de
tocar para Arthur Rubinstein que admirou seu temperamento, tendo sido
selecionada para participar do filme “Arthur Rubinstein em Jerusalém”.
Aos 21 anos mudou-se para Nova York para estudar na Juilliard School
onde obteve seu mestrado e doutorado. Atualmente vive em Paris.
Recitalista nas grandes salas de concerto nova-iorquinas como Carnegie
Hall, Weill Recital Hall (Carnegie Hall), Alice Tully Hall, Merkin Concert Hall
e Miller Theatre, a pianista se apresenta igualmente em outras cidades
norte-americanas, na Europa e no Brasil.
Como solista, Rubinsky se apresenta regularmente com orquestras
brasileiras, Estados Unidos e Europa.
Sonia Rubinsky recebeu o GRAMMY Latino de 2009, categoria de Melhor
CD do Ano, com seu oitavo volume da integral da obra para piano de
Heitor Villa-Lobos para o selo Naxos. Esta integral é mundialmente
reconhecida como referência, sendo vários dos oito volumes premiados e
aclamados pela crítica especializada.
A sua discografia inclui igualmente obras de Mozart, Scarlatti, Debussy,
Messiaen, Mendelssohn (integral das Canções Sem Palavras), Jorge
Liderman e Gabriela Lena Frank, (Selos: Algol, Clássicos, Naxos, Albany
Records, MSR Classics). Sonia recebeu o Prêmio Carlos Gomes,
categoria Pianista do Ano, em 2006, 2009, e 2012 na categoria Solo
Instrumental. Nomeada por Murray Perahia como Artista em Residência
no Centro Aldwell em Jerusalém, Israel, Sonia Rubinsky regularmente
ministra master classes neste centro.
Luiz Tornaghi
Educação
1992 - New England Conservatory, Boston - Third Stream
1994 - Institute of Audio Research, Nova York Recording engineering
Experiência Profissional
1986 - 1990: Programador de sintetizadores free-lancer. Período em
que trabalhou em estúdios como: Impressão Digital, Master, Som Livre,
Retoque, Polygram, EMI, Estúdio Verde, Art-in, Haras, entre outros.
1992 -1995: Engenheiro de mixagem free-lancer em Nova York. Trabalhou
nos estúdios: Unique recording, M&I, East Hill, entre outros.
1995 - 2009: Engenheiro de masterização e mixagem na Visom Digital.
2005 - presente: Proprietário, engenheiro de masterização e mixagem no
Batmastersom.
Trabalhos
Maria Bethania (Latin Grammy “Melhor Álbum de Engenharia de Gravação
2008”); Ivan Lins (Latin Grammy “Album do ano 2005”); Chico Buarque;
Milton Nascimento; Caetano Veloso; João Donato; Francis Hime; Tom
Jobim; Paulinho da Viola; Simone; Antonio Adolfo; Tom Zé; Zélia Duncan;
Alcione, entre outros.
Supervisão da digitalização de acervo de 12.000 fonogramas de 1902
a 1950. Hoje esse acervo se encontra disponível no Instituto Moreira
Salles, Rio de Janeiro.
Batman Zavareze
Batman Zavareze graduou-se em Comunicação Visual no Rio de Janeiro,
iniciando sua experiência profissional na MTV Rio em 1992.
Brasil, Multishow, GNT, SporTV, Futura, Tv Senac, People n Arts,
Discovery, Rai Due.
Dentre as diversas atuações profissionais relacionados a imagem,
destaca-se a passagem como residente de Arte na “Fabrica”, Centro
de Pesquisa de Comunicação da Benetton, coordenada pelo fotógrafo/
diretor de criação Oliviero Toscani em 1998/99.
Teve seu trabalho publicado e exposto em revistas, livros e mostras no
Rio de Janeiro (CCBB/ Museu Nacional Belas Artes/ Paço Imperial/ Oi
Futuro), na Itália, Alemanha, Japão, Costa Rica, Portugal, França, Suiça,
China e Rússia.
Tem trabalhado com projetos multidisciplinares ligados ao audiovisual
como: exposições de artes plásticas, shows, peças de teatro e programas
broadcasting para canais televisivos brasileiros e internacionais: MTV-
No teatro fez a direção de arte e projeções de peças dos diretores Felipe
Hirschi, Gerald Thomas, Christiane Jatahy, Luiz Fernando Lobo, Ernesto
Piccolo, Guel Arraes entre outros.
É o idealizador, diretor e curador do projeto cultural Festival Multiplicidade
>
Imagem-Som-Inusitados
(www.multiplicidade.com),
realizando
espetáculos de arte digital e música avançada, no Centro de Arte e
Tecnologia Oi Futuro e no Teatro Oi Casa Grande nos últimos oito
anos consecutivos.
Foi um dos curadores do projeto de residência artística em Londres como
parte do Festival Londres 2012 (www.london2012.com) – braço cultural
oficial dos Jogos Olímpicos; Rio Ocuppation London, onde 30 artistas
brasileiros criaram obras inéditas sob a coordenação de Christiane Jatahy
e Gringo Cardia.
Seus últimos trabalhos são a direção de arte da nova turnê 2012/2013 de
Marisa Monte, “Verdade, Uma Ilusão” com um grande aparato tecnológico;
e a nova peça de Marco Nanini “Como abordar seu chefe para pedir um
aumento” com direção de Guel Arraes, onde assina a programação visual
e as projeções cenográficas. O mais recente trabalho é a turnê que celebra
30 anos dos Paralamas do Sucesso onde assina a direção de arte.
FRASES
“Sartoripensa
Sartori
pensacomo
comoum
umcompositor.
compositor.
Não é um simples remix interessante,
existe um pensamento estrutural.
Atinge um público
publico completamente
diferente de música clássica. As
pessoas não conseguem ficar paradas no concerto. É cativante,
atraente e divertido”
“O primeiro concerto de musica clássica
do século XXI , Villa-Lobos ia adorar!!”
Fabiano Canosa, curador da Exposição
“Viva Villa”Sobre o conceito XPLAU no
Festival Villa Lobos
Sonia Rubinsky,
pianista erudita.
“Essa mistura de linguagem
que o XPLAU trabalha, tem
tudo a ver com os jovens e a
preocupação de Villa-Lobos
com a formação e educação
musical sem preconceitos”
“Pra
Sartori
mim
pensa
é uma
como
honra
umecompositor.
uma prazeNão
rosaéresponsabilidade
um simples remix
homenagear
interessante,
todo
existe
esse
umuniverso
pensamento
que cerca
estrutural.
o nosso
Villa-Lobos.
A presença
da Sonia
Atinge
um publico
completamente
Rubinskyde
deu
força eclássica.
iluminouAs
esse
diferente
música
caminho.não
Poder
contar com
pessoas
conseguem
ficartantos
paraprofissionais
de alto
nível e particidas
no concerto.
É cativante,
pações e
especiais
atraente
divertido”é um privilégio!”
“Fiquei muito impressionado.
Achei sensacional o que
ouvi. Sempre que for usado
o nome de “Villa-Lobos” é de
serventia para a música
brasileira”
Wagner Tiso, presidente do Museu
Villa-Lobos, sobre “Villa-Lobos Remix”
“A
excepcional
música
Villa-Lobos comunSartori
pensa como
umde
compositor.
gada,
digerida
e
devolvida
aos ouvidos dos
Não é um simples remix interessante,
que
somos
inquietos, pelo
piano sofisticadísexiste
um pensamento
estrutural.
simo
de
Sonia
Rubinsky
e
o mar de sons
Atinge um publico completamente
eletrônicos
de ideias
incríveis
diferente
de e
música
clássica.
As de Antonio
Sartori. Antropofagia
cultural
- sonhada
pessoas
não conseguem
ficarpura
parapelos
modernistas
da
Semana
de
22
e realidas no concerto. É cativante,
zada
peloe próprio
Villa-Lobos em seu tempo”
atraente
divertido”
Sartori, diretor e produtor do
XPLAU.
Sergio Barbosa, maestro da orquestra
“Villa-Lobos e as Crianças”
Marcelo Rodolfo, curador do
Festival Villa Lobos
Jornal Nacional
Jornalista
“Houve um outro encontro hoje no Rio de Janeiro com música de Heitor
Villa-Lobos. A repórter Mônica Sanches acompanhou o concerto que
homenageou o Maestro. Um concerto diferente
Mônica Sanches
“O nome do concerto já explica tudo: Villa-Lobos Remix. O clássico
‘Miudinho’ já tinha a levada do baião. Agora soa como rock progressivo.
E o famoso ‘Trenzinho do Caipira’ entrou nos trilhos do bonde do funk.
Falta de respeito? Heresia? Nada disso. Esta é uma justa homenagem
ao gênio que morreu há 53 anos, e que durante toda a sua vida lutou
para tornar a música clássica popular, próxima das nossas raízes
brasileiras. Heitor Villa-Lobos viajou por todo o país em busca de novos
ritmos. Levou orquestras para escola e praças. Quem criou os arranjos
garante que o caminho já estava nas
partituras originais”.
Sartori
“A gente olha para a obra dele e a obra dele diz o que a gente tem
que fazer”.
Mônica Sanches
“O concerto reune a pianista Sonia Rubinsky, o grupo
XPLAU de música eletrônica e jovens de comunidades carentes”.
Jovem
“Villa-Lobos sempre teve essa vontade dessa mistura que todos pudessem
ter acesso à música”.
Sônia Rubinsky
“Tenho certeza de que ele iria entrar e
tocar com a gente.”
No Brasil
Nos Estados Unidos
“Villa-Lobos foi o foco da parte dedicada à música brasileira, representado por vários de suas suítes das Bachianas Brasileiras aptamente
interpretadas pela pianista Sonia Rubinsky. Villa-Lobos ganhou uma releitura do século XXI pelo XPLAU, um coletivo de músicos e DJ’s
sediados no Rio de Janeiro. Rubinsky, o Colorado Quartet e Antonio Sartori, uniram forças para interpretar obras de Villa-Lobos e seu
conterrâneo Antonio Carlos Jobim, incorporando música clássica, batidas eletrônicas e ritmos brasileiros numa série de impressionantes
imagens do Brasil de ontem e hoje”.
Vivien Schweitzer, New York Times, 16/05/2011
Disposições Finais
üü Gravação autoriazada pela Academia Brasileira de Música;
üü Imagens raras do maestro cedidas pelo Museu Villa-Lobos;
üü Projeto inscrito na Lei Rouanet sob N˚ de Pronac: 132711.
Contatos
55 21 3502-2300
Direção
Produção
Coordenação Técnica
Sartori
[email protected]
Thais Bernardini
[email protected]
Felipe Mux
[email protected]