Apresentação Prof. Pedro Demo

Сomentários

Transcrição

Apresentação Prof. Pedro Demo
1. Eterna prioridade
2. Não passa disso
3. Andando para trás
4. Plano Nacional de Educação
5. Na contramão do “conhecimento”
6. Na contramão da “aprendizagem”
7. “Sistema de Ensino”
8. Reprodução de conteúdo
9. Aula ... Só aula
10. Sistema de aprendizagem
1
1. Exercício de AUTORIA
2. Autopoiese e autorreferência
3. Pesquisar & Elaborar
4. Pedagogias da problematização
5. Docente como mediador
6. Aula supletiva, residual
7. Aula instrucionista
8. Aula copiada para ser copiada
9. PROFESSOR pesquisador
10. Peça chave
2
1. Apostila e conhecimento morto
2. Conhecimento vivo (rebelde)
3. “Pecado original” (Gênesis)
4. “Novas” epistemologias
5. Crítica autocrítica - autorrenovador
6. Educação científica (pré-escolar)
7. Produção de “oportunidades”
8. Contexto neoliberal
9. Potencialidade emancipatória
10. Pobreza política
3
1. Web 2.0 e AUTORIA
2. Novas literacias
3. Exemplo da Wikipédia
4. Ciência aberta
5. Textos coletivos e multimodais
6. Abusos instrucionistas
7. Síndrome da “aula”
8. “Laboratório de informática”
9. Inclusão docente
10. Meio (mas não só meio)
4
DADOS CENSO ESCOLAR DE 2012
Ensino médio público: 55% - 280 mil
docentes – ensinam em conteúdos nos
quais não se formaram
Em física, só 17,5%; em química, 33,3%
Rede privada, 47%.
Bahia só 8,5% dos professores com
formação ideal
Folha de São Paulo, 26/12, Quotidiano
5
Tabela 6. Docentes do ensino fundamental por
escolaridade - 2012 (%)
Total Fundamental Médio Superior
BRASIL
1405552
0.3
19.5
80.2
NORTE
133756
0.8
28.3
70.9
NORDESTE
425837
0.5
33.3
66.1
Maranhão
65385
0.8
46.2
53.0
Pernambuco
63172
0.4
29.0
70.6
Bahia
112472
0.6
43.9
55.5
SUDESTE
546331
0.1
11.9
88.1
São Paulo
271194
0.0
8.1
91.8
SUL
198820
0.0
9.8
90.1
C.-OESTE
100808
0.4
10.2
89.5
Fonte: MEC/Inep/Deed.
6
Anos
4ª EF
1995
1997
1999
188,3 -1.8 -15.8
2003
4.3
2005
2.9
2007
2009
2011
3.5
8.5
184.3
3.1
190.0
2.8
9.4
244.0
-0.1
243.0
3.8
7.4
268.8
-0.1
267,6
11.1
10.8
204.3
3.0
209,6
7.9
1.3
248.7
0.8
250,6
1.6
1.8
274.7
-0.1
273,9
L
8ª
EF
256,1 -6.1 -17.1 -3.2 -0.1
P
3ª EM
4ª EF
290,0 -6.1 -17.3
190,6 0.2
-9.8
4.4
0.8
-9.1
5.3
M
8ª EF
3ª EM
253,2 -3.2
281,9 6.8
-3.6
-8.4
1.6
2.0
-5.5
-7.4
7
IDEB
Anos iniciais
Anos finais
Ensino Médio
05
07
09
11
05
07
09
11
05
07
09
11
To
3,8
4,2
4,6
5,0
3,5
3,8
4,0
4,1
3,4
3,5
3,6,
3,7
Pb
3,6
4,0
4,4
4,7
3,2
3,5
3,7
3,9
3,1
3,2
3,4,
3,4
Es
3,9
4,3
4,9
5,1
3,3
3,6
3,8
3,9
3,2
3,4
3,4
3,4
M
3,4
4,0
4,4
4,7
3,1
3,4
3,6
3,8
2,9
3,2
3,4
3,4
Pr
5,9
6,0
6,4
6,5
5,8
5,8
5,9
6,0
5,6
5,6
5,6
5,7
8
Índice de Desenvolvimento Humano - 2011
País
IDH
Escol.
média
País
IDH
Escol.
média
Desenvolvimento Humano Muito Elevado
1- Noruega
0,943
12,6
4 - EUA
0,910
12,4
2 - Austrália
0,929
12,0
44 - Chile
0,805
9,7
3 - Holanda
0,910
11,6
45 - Argentina
0,797
9,3
Desenvolvimento Humano Elevado
48 - Uruguai
0,783
8,5
79 - Jamaica
0,727
9,6
57 - México
0,770
8,5
80 - Peru
0,725
8,7
58 - Panamá
0,768
9,4
83 - Equador
0,720
7,6
69 - C. Rica
0,744
8,3
84 - Brasil
0,718
7,2
73 - Venezuela
0,735
7,6
87 - Colômbia
0,710
7,3
9
Fone: PNUD
Alunos com aprendizado adequado/série (%)
Série/Ano
2003
2005
2007
2009
2011
4ª/5º EF-Port
26.6
26.6
27.9
34.2
40.0
4ª/5º EF-Mat
15.1
18.7
23.7
32.6
36.3
8ª/9º EF-Port
20.1
19.5
20.5
26.3
27.0
8ª/9º EF-Mat
14.7
13.0
14.3
14.8
16.9
3ª EM – Port
26.9
22.6
24.5
28.9
29.2
3ª EM - Mat
12.8
10.9
09.8
11.0
10.3
Todos pela Educação
Criança plenamente alfabetizada aos 8 anos (%)
2ª/3º EF – Escrita
53.3
2ª/3º EF – Leitura
56.1
2ª/3º EF – Matemática
42.8
Jovens de 16 anos com EF concluído:
2011 – 64.9%
Jovens de 19 anos com EM concluído:
2011 – 51.1%
Todos pela Educação,
Evolução do Indicador de Alfabetismo Funcional População
de 15 a 64 anos (em %)
2001-2002
2011-2012
Analfabeto
12
6
Rudimentar
27
21
Básico
34
47
Pleno
26
26
39
27
61
73
Analfabetos func.
(Analf.+Rud.)
Alfabetizados func.
(Bás.+Pleno)
12
SALÁRIO DOCENTE (INSTITUTO METAS – R$ DEZ. 2012)
Distrito Federal
4.129
Espírito Santo
2.192
São Paulo
3.250
Minas Gerais
2.154
Roraima
3.068
Tocantins
2.144
Rio de Janeiro
2.911
Pernambuco
1.965
Sergipe
2.905
Paraíba
1.935
Goiás
2.903
Pará
1.898
Magro Grosso do Sul
2.821
Amazonas
1.810
Amapá
2.521
Rondônia
1.810
Acre
2.443
Alagoas
1.781
BRASIL
2.420
Santa Catarina
1.745
Bahia
2.376
Maranhão
1.686
Paraná
2.311
Ceará
1.584
Mato Grosso
2.275
Rio Grande do Norte
1.506
Rio Grande do Sul
2.275
Piauí
1.500
13
Nível superior
Assistentes/Auxiliares
Médico
8.295
Assistente de Diretoria
1.849
Engenheiro civil
4.434
Ass. Adm. de vendas
1.651
Professor universitário
2.757
Ass. de engenharia
1.441
Advogado
2.423
Prof. 2º grau
1.266
Arquiteto
1.863
Ass. contabilidade
1.184
Pedagogo
1.416
Auxiliar de compras
1.069
Orientador educacional
1.343
Prof. 1º grau
1.062
Prof. 2º grau
1.266
Aux. Adm. Hospitalar
1.048
Prof. 1º grau
1.062
Aux. Adm. de vendas
1.020
(http://carreiras.emprogo.com.br)
14
1. Fator externo decisivo
2. Não isoladamente
3. Pedagogia – pior curso
4. Docência – pior profissão
5. Licenciaturas arcaicas
6. Ciência e Matemática
7. Condições de trabalho
8. Profissional dos profissionais
9. Formação permanente
10. Direito de estudar
15
1. Dentro da aprendizagem (constante)
2. Avaliar produção diária discente
3. Diagnóstica e preventiva
4. Sem prova e decoreba
5. Pesquisa & Elaboração
6. Estudante autor
7. Texto científico (acadêmico)
8. Produzir ciência
9. Avaliar autoria
10. Garantir direito de aprender
16
CRÍTICOS DA AULA
SINGAPURA: Teach less, learn more!
WAGNER: Hiato de desempenho
PRENSKY. 2010. Teaching Digital Natives
SCHNEIDER. 2007. “Chalkbored”
LINN/EYLON. 2011. Aprender ciência
ROSEN. 2010. Rewired
KAFAI et alii. 2009. Computer Clubhouse
FINKEL. 2000. Teaching with your Mouth shut
GEE/HAYES. 2011. Videogames
SLOTTA/LINN 2009. WISE. Pesquisa
ANDRIESSEN et al. 2010. Arguing to Learn
MCCAIN. 2005. Pensador independente
17
1. Japão: 10 tópicos, não 40...
2. Finlândia: docente usa no máximo
50% do tempo para “aula”
3. Prensky: em vez de “aluno”,
“pesquisador”
4. Aula útil – introdutória, ordenadora,
planejadora...; palestra
5. Aula inútil – copiada para ser copiada
6. Apostilas e reproduções
7. Cuidar que o aluno aprenda
18
1. Alfabetizar em até 3 anos
2. Formação só “presencial” docente
3. Não toca em Ciência/Matemática
4. Não toca na universidade
5. Aposta na “aula” (reprodução)
6. Não contempla aprendizagem
7. Sistema de Ensino
8. “Gestão democrática” da miséria
9. Escola Integral com “mais aula”
10. Escola/universidade estagnada
19
1. Socied./economia do conhecimento
2. Aprendizagem permanente
3. Crítica autocrítica - autoral
4. Autorrenovação infinda
5. Novas literacias
6. Abusos neoliberais:
- Sistema de ensino
- “Empregabilidade”
- Competitividade
- Economicismo de mercado
20
1. Rota brasileira equivocada
2. No fim da América Latina
3. Massacre do professor
4. Escola pública pobre para o pobre
5. Educação pretérita
6. Só tem “aula”, cada vez mais
7. Gastar 10% do orçamento nisso?
8. Escolas/universidades atrasadas
9. País despreparado
10. Devagar, quase parando
21
1. Finlândia... (sistema público)
2. Pacheco... Escola da Ponte
3. Escola Integral
4. Cuidar do professor detidamente
5. Nosso maior desafio: PROFESSOR
6. Educação científica (não só)
7. Ambientes virtuais de aprendizagem
8. Mal da indústria da apostila
9. Indústria da semana pedagógica
10. Política educacional perdida...
22
1. Não pode ser antiprofissão
2. Desvalorização histórica
3. Trabalhar numa escola só
4. Prova de que educação vale a pena
5. Escola pública – pobre para o pobre
6. Escola privada – instrucionista
pedrodemo&gmail.com
www.pedrodemo.blogspot.com.br
23