Política de Biossegurança Laboratorial

Сomentários

Transcrição

Política de Biossegurança Laboratorial
Política de Biossegurança Laboratorial
“Do procedimento à política!”
Maria Emilia Aracema
Farmacêutica – Bioquímica
Consultora Técnica
CGLAB – Coordenação Geral de Laboratórios de Saúde Pública
Secretaria de Vigilância em Saúde/ Ministério da Saúde
[email protected]
Fone: 61 – 3213 8278
Curitiba, 25 de Julho de 2012
Recent Global Microbial Threats
Anthrax 2001
SARS 2003
Variant C J Disease, 1996
Diphtheria, 1993
Cyclospora,
E. coll 0157:H7, 1996
Hantavirus, 1993
1996 West Nile, 1995
Rift. Valley
V. cholerae 0139, 1992
Anthrax, 1993
Dengue, 1993
fever,
1993
Dengue, Ebola, 1994
Plague, 1994
1994
Leptospirosis, 1996
Yellow Fever, 1990
HIV 1
Yellow fever, VEE, 1995
subtype 0, 1994
Ebola, 1995
Dengue, 1992
Cholera, 1991
Bolivian hemorrhagic
fever, 1994
Morbillivirus, 1994
Lyme
Cryptosporidiasis
SARS
SARS
E.coli O157 H7
West Nile Encephalitis
Cyclospora
Gripe aviar?
Anthrax
Guanarito
Encefalitis equina
Fiebre aftosa
HIV-1 subtype-O
Oropouche
Hepatitis C
Leptospirosis
Viruela de los
monos
Hantavirus
P. falciparum
Resistente
Dengue hemorrágico
Colera
Febre Amarela
Brucelosis
Rabia
v
Peste
Fiebre aftosa
SARS
SARS
v
SARS
Sabia
Machupo
E.coli O157 H7
Resistência
aos antimicrobianos
todos os países
Eventos Estaduais –Paraná
Fonte: Informe Epidemiológico CIEVS/PR
Semana Epidemiológica 28
Eventos Estaduais –Paraná
Fonte: Informe Epidemiológico CIEVS/PR
Semana Epidemiológica 28
Biossegurança Laboratorial
Risco, discussões, debates, tecnologia,
redefinições de conceitos , reflexões
sobre a natureza, uma nova relação ser
humano/natureza, o futuro do planeta...
Ampliação e Consolidação de uma área de
conhecimento: a segurança da vida... a
BIOSSEGURANÇA
RISCO
Mudança do conceito sobre Risco;
Sujeito passivo
tomador de decisões;
Risco – Ameaça X Vulnerabilidade
Risco como um aliado em nosso dia a dia!
Biossegurança Laboratorial
Visão Histórica
Visão Contemporânea
Biossegurança
Visão histórica
Conferência de Asilomar – Pacific Grove – Califórnia –
1975
Pela primeira vez se discutiu a importância da
proteção dos diversos profissionais envolvidos em
diagnóstico, prestação de serviços e pesquisa.
Segurança
Preocupação Mundial
BIOSSEGURANÇA
Biossegurança no mundo
Visão histórica
Década de 80:
Primeiras regulamentações – NIH (USA);
Primeiros Manuais de Biossegurança:
OMS – 1980
CDC – 1981
NIH -
1984
Biossegurança no mundo
Décadas 80:
advento das técnicas de DNA/RNA;
diretivas da União Européia para o trabalho de
contenção e para a liberação voluntária de
OGM no meio ambiente.
Biossegurança no Brasil
Década de 80:
OMS/OPS/MS/FIOCRUZ realizam as primeiras
capacitações;
1988 à 1995 – Primeiras regulamentações
nacionais
CTNBio
CIBio nas Instituições de Saúde
foco inicial: OGM
Biossegurança Laboratorial
Objetivos
Ampliar o conhecimento sobre Biossegurança
como uma área conhecimento técnicocientífico em todo país;
Estabelecer Comissões/Comitês/Núcleo de
Biossegurança em todas as instituições de
Saúde Pública no país;
Treinamento continuado em Biossegurança em
cada instituição;
Biossegurança Laboratorial
Objetivos
Estabelecer Comissões de Biossegurança em
todas as instituições de Saúde Pública no país;
Auxiliar na formatação de Manuais de
Biossegurança em instituições de saúde;
Montar um sistema de monitoramento e
vigilância de risco , inexistente no Brasil.
Biossegurança Laboratorial
Definição
“Conjunto
de
medidas
voltadas
para
prevenção,minimização ou eliminação de riscos
inerentes às atividades de pesquisa, produção,
ensino,
desenvolvimento
tecnológico
e
prestação de serviços resultantes de uma
exposição a um agente de risco.”
(Visão Histórica – mais voltada à procedimentos)
Biossegurança Laboratorial
Mapeamento de Risco;
PPRA – Programa de Prevenção de
Riscos Ambientais (Portaria GM Nº 3.214/78 –
NR 9).
Biossegurança Laboratorial
Novos questionamentos:
Legislação mais voltadas a OGM;
Ausência de normatização nacional sobre
Biossegurança;
Biossegurança Laboratorial
Novos questionamentos:
Legislação específica para Laboratórios –
normas contemplando a Qualidade –
Sistema de Gestão da Qualidade;
Um avanço fruto de um trabalho em equipe –
CGLAB/SVS/MS
em
conjunto
com
NUBio/FIOCRUZ/RJ e os LACEN dos Estados do
CE, MG,PR, RS,SP.
Biossegurança Laboratorial
1º Curso de Especialização em Biossegurança –
ENSP/FIOCRUZ/MS
Aprovação
Norma Técnica de Biossegurança
específica para Laboratórios de Análises
Clínicas(Clínico e Saúde Pública).
(Visão contemporânea – novo olhar)
Biossegurança Laboratorial
Portaria 3.204 de 20/10/2010
Aprova
Norma
Técnica
de
Biossegurança para Laboratórios de
Saúde Pública.
(Visão contemporânea – novo olhar)
Biossegurança Laboratorial
Sistema de Gestão de Qualidade e
Biossegurança.
Gerenciamento do Laboratório!
SISTEMA – relembrando...
•
•
•
•
•
Redutor de incertezas;
Instrumento para detectar focos prioritários;
Planejamento;
Execuções de ações;
Gerenciamento.
Sistema de Gestão de Qualidade
e Biossegurança
• Inserção da Biossegurança no Sistema de Gestão
da Qualidade;
• Moderna ferramenta de gestão laboratorial.
Biossegurança Laboratorial
Biossegurança - procedimentos;
Sistema de Gestão da Qualidade –
ferramentas de gestão;
Sistema de Gestão da Qualidade e
Biossegurança
•
Como fazer a inserção da Biossegurança em um
Sistema de Gestão da Qualidade?
•
As normas da qualidade fazem menção à
Biossegurança, sem incorporar seus conceitos;
•
Associar conceitos,procedimentos e requisitos.
Novas exigências/ “links”
Biossegurança Laboratorial
Mapeamento de Risco;
Atenção à saúde do trabalhador
(Portaria GM Nº 3.214/78)
Biossegurança Laboratorial
Gerenciamento de Resíduos de Serviços
de Saúde (PGRSS – RDC 306/2004;
Transporte de Marcadorias Perigosas
6.1 – Substâncias Tóxicas
6.2 – Substâncias Infectantes
9 - Miscelânea (Gelo Seco)
Biossegurança Laboratorial
Vigilância tecnológica - a partir do
Mapeamento do Risco (Biossegurança
Tecnológica).
Outros riscos associados ao processo de
trabalho de cada Laboratório Clínico.
Biossegurança Laboratorial
Plano de Contingência e Emergência
Doenças Emergentes (AIDS)
Doenças Reemergentes ( Dengue, Colera)
“Surpreendentes” – Influenza A H1N1
Biossegurança Laboratorial
Vigilância em Saúde;
Agente transformador – combinação
da ação de vários atores;
Pessoal qualificado.
FORMAÇÃO
FORMAÇÃO
TREINAMENTO
TREINAMENTO
QUALIFICAÇÃO
EXPERIÊNCIA
EXPERIÊNCIA
HABILIDADES
HABILIDADES
Biossegurança Laboratorial
Biossegurança – definição (visão contemporânea)
É a condição de segurança alcançada por
um conjunto de ações destinadas a prevenir,
controlar, reduzir ou eliminar os fatores de
risco inerentes às atividades que possam
comprometer a saúde humana, animal e
vegetal, o meio ambiente e a qualidade do
trabalho realizado.
Sistema de Gestão da Qualidade e
Biossegurança
Qual o seu (o nosso) papel ?
1.
2.
3.
4.
5.
6.
Siga os procedimentos;
Tenha atitude positiva;
Proponha e realiza melhorias;
Utilize os registros;
Informe acidentes ocorridos;
Seja pró ativo.
NASCER É UMA POSSIBILIDADE;
VIVER É UM RISCO
ENVELHECER É UM PRIVILÉGIO
TRANSFORMAR É NOSSA RESPONSABILIDADE!
“Muito obrigada!”

Documentos relacionados

manual de biossegurança - Centro Cultural do Ministério da Saúde

manual de biossegurança - Centro Cultural do Ministério da Saúde  MEDLARS: “Medical Literature Analysis and Retrieval System” = Sistema de recuperação e análise de literatura médica  MINTER: Ministério do Interior  MS: Ministério da Saúde  NB: Nível de Bioss...

Leia mais

Manual de Biossegurança, 2001

Manual de Biossegurança, 2001 ocupacionais relacionados às atividades na área de saúde, no atual contexto; todos os fatores constitucionais referentes às instalações, equipamentos, materiais e procedimentos no ambiente de traba...

Leia mais