ver mais - preservação e compartilhamento do acervo gouvêa

Сomentários

Transcrição

ver mais - preservação e compartilhamento do acervo gouvêa
Récitas dias 24-26-28-30 de março
dias 01-03 de abril
Centro Cultural Teatro Guaíra
Auditório Bento M unhoz da Rocha Netto
1994
^PbïZliuviU
JZlefiro
O pereta em 3 atos de Franz Lehàr
Libreto de Victor León e Leo Stein
T radução e adaptação de Millôr Fernandes
Direção: Oswaldo Loureiro
Direção Musical e Regência: David Machado
Regência: Em anuel M artinez (dia 26/03)
Coreografia: Célia Gouvea
Cenário e Iluminação: Carlos Kur
Figurinos: Solange Bibas
Ballet Teatro Guaíra
Orquestra Sinfônica do Paraná
Coral Teatro Guaíra
FRANZ LEHÁR (1870-1948)
Inicia-se na m úsica tocando violino. Aos 12 anos
in g ressa no conservatório de Praga, tendo aulas
com Bennewitz (violino) e Foerster (teoria). Com
18 anos torna-se violinista de teatro em BamenElberfeld. Convocado para o seviço militar, toca na
banda do 50Q Regimento Austríaco d e Infantaria,
regida por seu pai. Em 1890 torna-se condutor da
banda do 259 Regimento em Losoncz..
Deixa o seviço militar em 1902. Suas operetas
W iener Frauen e Der Rastelbinder, apresentadas
com apenas um m ês de intervalo entre si, experi­
m entam algum sucesso. Contudo, as duas produções seguintes fracassam: D er G ottergatte e
D iejuxheirat.
Em 1905 estréia em Viena a VIUVA ALEGRE, com enorm e sucesso. A obra é recon­
hecida internacionalm ente. Escreve novas obras, inovando no roteiro e estilo m usical sem
ag rad ar o público. Com põe, então, o p eretas com árias especialm ente d edicadas ao ten o r
Tauber. Volta ao sucesso. D essa fase destaca-se Das Land des Láchelns, de 1929. Franz Lehár
adapta suas operetas para o cinema, em 1934 apresenta Guiditta, com participações de T auber
e Jam ila Novotna, cuja estréia é transm itida para vários países por 120 estações de rádio.
Em 1947, com problem as de saúde muda-se para Zurique. M orre sua esposa. No ano
seguinte, Lehár retorna a Bad Ischl, onde virá a falecer.
RESUMO DA AÇÃO
ATO I
rei de Montevidro está com em orando 100 anos . Uma grande festa está aconte­
cendo para ele, m as todos esperam por Ana Glavari, a viúva que herdou um a fortuna incal­
culável depositada no Banco Central de M ontevidro. Quando ela surge em cena causa sen­
sação entre os convidados. Conde Danilo, playboy e aristocrata, é oficialmente encarregado de
casar com a viúva. Assim o dinheiro continuará nos cofres de sua pátria, evitando uma possível
transferência e falência certa do pequeno país.
ATO II
a Glavari oferece um a recepção no jardim de sua residência. As senhoras usam
roupas típicas, os cavalheiros uniform es e os diplom atas de acordo com a representação de
seus países. Para evitar um escândalo com um a m ulher casada, Ana tom a seu lugar no pavi­
lhão, onde estaria acontecendo a traição. Danilo fica sabendo do ocorrido. Decepciona-se com
Ana.
ATO III
a m esm a noite, mal sabe Danilo que será hom enageado com um a surpresa feita
por Ana Glavari: os jardins da residência foram transform ados num a réplica do Maxim’s, o
famoso restaurante francês. Em meio ao cenário de m esas, abajures, cham panha, Ana conta
toda a verdade sobre o episódio da traição, no pequeno pavilhão. Era tudo encenação. Aliviado
e feliz, o conde e a viúva cantam a valsa da Viúva Alegre. Belo final feliz.
ELENCO
Intérpretes/Récitas
Personagens
24/28/30 março 01/03 abril 26 março
Ana Glavari
a viúva alegre
Celine Imbert
Márcia Degani
Barão Zeta
Paulo Fortes
Pepes do Vale
Conde Danilo
play-boy, secretário da embaixada
Eduardo Álvares
Sérgio Sisto
Valentina
m ulher do Barão Zeta
Patricia Endo
Lucia Bianchinni
Cascata
diplomata convidado
Pepes do Vale
Ademir Maurício
Camilo
conde de Rosillon
Benito Maresca
Ivan Paulo
Kromov
adido da embaixada
. Wilson C arrara
Cleon Jacques
Saint-Brioche
diplomata convidado
Ademir Maurício
Frederico Assis
30/03 e 03/04
Négus
Nei Mendes
Nei Mendes
Praskovia
Suzi Arruda
Suzi Arruda
Bogdanovitch
Ivan Paulo
Rodrigo Galleano
Pritsch
Sérgio Sisto
José Luiz Brasil Gomes
Bogdanovitch, Pritsch, Kromov - (ator) - Gilberto M arques
Olga- (atriz) - Inezita de Mari
Lacaios - Cleon Jacques, M arcos Goés, Cássio Carvalho
Africanos - Edson Godinho, Rosemara Oliveira Ribeiro.
A ssistente de Direção: Cleon Jacques
A ssistente de Direção Musical: Emanuel M artinez
M aestros Internos: Joaquim Paulo Espírito Santo e Pedro Gória
A ssistente de Coreógrafo: Júlio Mota
Co- repetidores: Carlos Alberto A ssisjoaquim Paulo Espírito Santo-Lawrence Allen Fountain
Aderecista: Adonis Rique
Pintura de Arte: Leopoldo Baldessar
P rogram a/A rte: José Victor Citt
T extos do Programa: Zeca Correia Leite - Elenice J. Macedo
Fotos: Valdir Silva
DAVID MACHADO
Maestro
Considerado um dos melhores regentes da América Latrina,
é mineiro de Cabo Verde. Após estudos no Brasil, obteve o título de
maestro na Academia Superior de Música de Freiburg, Alemanha. De
1966 a 1976, foi Regente Permanente do Teatro Massimo de Palermo, e
nesta mesma cidade da Itália foi de 1970 a 1978, Regente Permanente da
O rquestra Sinfônica Siciliana. Em 1975 e 1976 acumulou também o
cargo de Regente Titular do Teatro Municipal de São Paulo. Em 1986,
foi co n tratad o como D iretor Musical do SODRE (Montevideo) Orquestra Sinfônica Nacional do Uruguai, onde permaneceu até 1990,
ano em que voltou a ocupar o cargo de Diretor Musical do Teatro
Municipal de São Paulo, recebendo prêmio de Melhor Regente. Recebeu
importantes prêmios internacionais, e como maestro convidado, regeu
algumas das maiores orquestras sinfônicas do mundo: Genebra, Roma,
União Soviética, Tókio e Buenos Aires. Além do repertório sinfônico, é
também reconhecido como regente de Opera, com trabalhos consagra­
dos em vários teatros do mundo. Ao lado da sua atual atividade como
Regente Titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, cumpre impor­
tante série de concertos e óperas pelo mundo. Em 1993, esteve no
México, Venezuela, Alemanha e Polônia.
PAULO FORTES
Barítono
Carioca que trocou a advocacia pelo canto lírico, Paulo Fortes
é o artista que maior número de óperas interpretou no Teatro Municipal
do Rio de Janeiro, incluindo o espetáculo com em orativo do
cinqüentenário do teatro. Recebeu seis vezes a medalha de ouro da
Associação Brasileira de Críticos Teatrais, a Ordem do Mérito Musical
Carlos Gomes, e mais trinta e dois prêmios oficiais por suas atuações em
teatro cinema e televisão. Compositores como Villa-Lobos, Francisco
Mignone, Camargo Guamieri escolhiam Paulo Fortes para estrear suas
óperas. Canta dos clássicos ao contemporâneo
OSWALDO LOUREIRO
Diretor
A
carreira artística de Oswaldo Loureiro tem início em 1944,
quando, aos 12 anos de idade, interpreta o menino João de Souza no
filme “O Brasileiro João de Souza”, de Bob Chust, rodado pela Cinédia.
O grande ator Ziembinsky participa da produção.
Nestes 50 anos, Loureiro trabalhou em centenas de espetáculos, seja no
teatro cinema ou televisão, tanto como ator e diretor.
Dirigiu em 1982 a Viúva Alegre para o Teatro Municipal do Rio de
Janeiro.
O espetáculo bateu record de público nas 18 apresentações de casa
superlotada. Constituiu-se num dos maiores sucessos daquele teatro.
Hoje Oswaldo Loureiro é diretor-presidente do Centro Cultural Teatro
Guaira, no Paraná.
CEUNEIMBERT
Soprano
EDUARDO ÁLVARES
Tenor
Aluna dos renomados professores Leila Farah, no Brasil e Franco Iglésias, em
Nova York a soprano brasileira, Celine Imbert vem, recentemente, ingressando
no cenário operístico internacional. Destacam-se no seu repertório operístico,
entre outras obras, os seguintes papéis: Tosca, Madame Butterfly, Andrea
CXhénier, Cavaleria Rusticana, e no repertório sinfônico, Wesendonck Lieder, de
Wagner; 2- Sinfonia de Mahler, 9-Sinfonia de Beethoven, Requiem de Verdi e
Mozart. Celine Imbert foi agraciada com os prêmios Jovens Cameristas do Brasil,
melhor intérprete de Música Brasileira, Melhor Cantora Erudita e o prêmio Lei
Sarney à Cultura Brasileira. Gravou em 1987 As Doze Serestas de Villa Lobos e
neste ano, grava Canções de Camargo GuarnierL Em 1996, fará a Aida, de Verdi
na Opera de Nevada.
Estréia na carreira em 1971, cantando em “Luiza Müller”, de Verdi. Dois anos
depois, estréia internacionalmente na Opera de Viena em “Madame Butterfly”, de
Puccini. E a porta de entrada para todos os grandes centros musicais: Londres,
Berlim, Veneza, Sidney, Festival de Salzburgo, Festival de Edimburgo, Festival da
Holanda e outros. No Segundo semestre deste ano fará “Carmem” (no papel de
D. José, o mesmo defendido em Curitiba, na última temporada) em Sidney
(Austrália) e “Turandot” em Wellington (NOva Zelândia). Para 1995 está agenda­
da “Carmen”nas cidades de Tóquio, Viena e Zurique.
BENITO MARESCA
Tenor
PATRÍCIA
Soprano
ENDO
Iniciou seus estudos de canto com Regina de Boer. Foi aluna de Neyde Thomas
e desde 1990 está sob orientação de Rita Patané, em Nova York, e Luino, da Itália.
A estréia de Patrícia aconteceu em 1989, vivendo Zerlina, em “D.Giovani”, de
Mozart. Participou de uma ópera minimalista de Philip Glass, em Nova York,
apresentada em São Paulo. Ano passado ganhou o prêmio Bidú Sayão, no Io con­
curso sulamericano de Canto, em Barra Bonita, São Paulo.
Iniciou seus estudos no Consevatório de São Paulo e, na Europa, estreou no
Teatro Massimo, de Palermo, cantando em “O Guarani”, de Carlos Gomes. Foi
contratado por dois anos no Teatro de Munique, na Baviera. Nas produções do
Teatro Guaíra esteve em “Madame Butterfly”, ‘Tosca”, “Carmen” e “Colombo”.
Seu último trabalho em São Paulo foi em “II Cappello di Firenze”, de Nino Rota. E
professor de técnica vocal na Universidade de São Paulo.
NEI MENDES
Ator
PEPES DO VALE
Baixo
E natural de Curitiba, onde iniciou seus estudos de canto em 1988, na OFICANTO. Em Curitiba, participou das seguintes montagens operísticas: Puccini’Tosca”, Rossini - “O Barbeiro de Sevilha, J.A. Kaplan-”0 Refletor” (1° audição
mundial) Verdi-”Rigoleto” e Aid a”, Carlos Gomes- “Colombo”,Mozart- “O
Empresário”; Georges Bizet - “Carmen”.
No campo do oratório, partivipou como solista de :Rossini _”Pequena Missa
Solene”; Haydn - “Missa in Tempore Belli”; Schubert - “Missa em Sol Maior”;
Mozart - “Requiem”; Liverpool Oratório - Paul McCartney e Carl Davis.
Iniciou seus estudos de danças clássicas em 1981, comMarlene Tourinho de
Brites, na Fundação Teatro Guaíra.
Em 1986, ingressa no Curso Superior de Artes Cênicas da Universidade Católica
do Paraná, formando-se Bacharel em Artes Cênicas em 1990. Estudou canto lírico
com Mareia Degani, Pepes do Vale e canto popular com Rita Mattar.
Trabalhou profissionalmente ao lado de Milko Sparemblek, em 1992, nos Sete
Pecados Capitais, de Bert old Brecht e Kurt Weill; Opera Carmen, com direção de
Sérgio Brito; George Dandin, direção de Cleon Jacques e no Bailado “Dom
Quixote”, coreografia de Carlos Trincheiras.
EMANUEL M ARTINEZ
Maestro
Iniciou seus estudos musicais com sua mãe aos 4 anos de idade, aperfeiçoandose com os seguintes professores: Composição Michell Philippot. Maurice le Roux
e Willy Correia de Oliveira. Regência Orquestral: Daniel Joublin, Eleazar de
Carvalho, Lola Brenda, Hugg Ross e Órgão com Mmel Wild, Pierre Segond, Jean
Paul Dalenbach, Angelo Camim e Tércio Simon. Atuou como regente convidado
em Portugal, Espanha, França, Suíça e diversas cidades brasileiras. Foi Diretor
artístico dos Festivais de Coros no Teatro Paulo Eiró, em São Paulo, 1- Semana
de Arte de Belo Horizonte, Quartas Musicais, na Escola de Música do Maranhão,
Festivais de Coros da cidade de S. Luis, no Maranhão. Dentre seu repertório
destacam-se: Andrew LoydWebber. Requiem: Haendel,Messiah: Carl Ph e Bach.
Magnificat e Sinfonias: Frank Martin. Messe. Atuou a frente dos coros: Madrigal
Ars Musical. Madrigal do Maranhão. Madrigal Ad Music. Camerata Antiqua.
Coral do Estado de Goiás, Coral Sinfônico do Paraná.Coral do Teatro Guaíra,
entre outros. Regeu as seguintes orquestras: Orchestre Symphonique du Saleve
França. Orquestra dos Festivais de Campos do Jordão. Orquestra dos Festivais
de Música da USP. Orquestra Jovem de S. Paulo . Orquestra Sinfônica de Ponta
Grossas. Orquestra de Câmara da Orquestra Sinfônica do Paraná. Orquestra
Filarmônica de Goiás. Orquestra Sinfônica do Paraná. Regeu em 1993, o
Liverpool Oratório de Paul McCartney e Carl Davis. Desde 1987 é o regente do
Coral Teatro Guaíra.
Mareia Degani
Sérgio Sisto
Lúcia Bianchini
Ivan Paulo de Moraes
Ademir Maurício
Wilson Carrara
Frederico de Assis
Suzy Arruda
Gilberto Marques
Inezita de Mari
Regina Kotaka, Jair Moraes, Cíntia Napoli,
Neury Gaio, Eleonora Greca, Wanderlei Lopes,
Carlos Cavalcante, Sérgio Araújo
Grisettes:
Ana Silva, Mareia de Castro, Carla Almeida,
Carla Moita, Clionise de Barros, Heloisa Almeida
Millôr Fernandes
Carlos Kur
Cleon Jacques
Solange Bibas
Célia Gouvea
Júlio Mota
BALLET TEATRO GUAIRA - Regina Kotaka, Jair Moraes, Cíntia
Napoli,Neury Gaio, E leonora Greca, W anderlei Lopes, C arlos
Cavalcante, Sérgio Araújo, Julio Motta,
e
Heloisa Almeida, Vânia Kesikoviski, Carla Moita, Márcia de Castro,
Soraya Felício, Dayse Wor, Carla Almeida, Clionise de Barros, Angelita
Faccioli, Ana Tejerina, Ricardo Garanhani, Claudemir Cruz, Humberto
Antonetti, Grazziani Costa, Ailton Galvão, Rodrigo Galleano, Pedro
Zacharias, Leandro Nascimento.
Les Grisettes - Ana Silva, Márcia de Castro, Carla Almeida, Carla
Moita, Clionise de Barros e Heloisa Almeida.
Substituição: Ana Tejerina, Patricia Sardá, Adriana Menegat, Dayse
Wor, Beto Cavalheiro, Leandro Nascimento.
Staff Ballet Teatro Guaira: Maitre-Jair Moraes, Ensaiadora-Ana Silva,
Assistente de Coreógrafo-Júlio Mota, Coordenadora-Maria do Carmo
Távora, Pianista-Medely Dib, Médica-Rita Scheffer, Massagista-Nino
Lorenzetti.
Orquestra Sinfônica do Paraná: Maestro Titular e Emérito-Alceo
Bocchino, Maestro Osvaldo Colarusso.
Violino I: Paulo Sérgio Pereira (Spalla), Simone Savytzky(Spalla),
Alexandre Brasolim de Magalhães, Maria Cristina Canestraro, Marlon
Passos, Acácio Behlau Weber, Francisco Conde Saraiva, Marcos Cerezo
Ortiz, Consuelo Froehner Costa.
Violino II: Maria Claudia Gomes, Cacio José de Araújo, Leila Cristina
Tascheck, Eloisa Omena Padilha, Mauro Ramos Bermudes, Fernando
Thá, Paulo Augusto Ogura, Amauri Dutra Melo, Samuel Lira Correa.
Viola: Rubens Marques Farias, José Maria Magalhães, Maria Luiza G.
Guetter, Irai Passos, Julio Cezar Coelho, Claudison Benfica. Violoncelo:
Romildo Weingartner, Victor de Andrade Lima, Esteia Maria F. de
Castro, Cesar Tovar, Jasson Passos, Denise Juvenal, Carlos José dos S.
Brasil. Contrabaixo: Maria Helena Salomão, Jean Andrius Barone,
Antonio Mariano Thomazini, Marcio Fernandes, Joailton Roberto de
Lima. Flauta: Luiz Fernando Sieciechowicz, Sebastião Interlandi Jr.,
Luiz Pedro Krull. Oboé: Paulo Barreto do Nascimento, Fernando Thá
Filho, Alexandre Busch. Clarinete: Mauricio S. Carneiro, Marcelo
Oliveira, José Dias de Moraes Neto. Fagote: Jamil Mamédio Bark,
Afrânio da Costa Freira. Trompa: José Costa Filho, Edivaldo Chiquini
da Costa, Joaquim Antonio das Dores, Edgar José Nogueira. Trompete:
Fernando Dissenha, Marcos Cesar Xavier. Trombone: Silvio José
Spolaore, Jorge L do Nascimento. Tuba: Levy Carvalho de Castro.
Percussão: Carmo Bartoloni, Marco Antonio Goulart, Aglaê Frigeri.
Harpa: Hélio Ricardo Leite. P ian o: A nalaura de Souza Pinto.
Departamento de Música: Coordenação: Itamar Vendramel, Assistente:
Cássio Murilo S. de Carvalho, Arquivista: Valéria Cristina B. Xavier,
Orlando Pinheiro, Copista: João Ferreira dos Santos Filho, Inspetor José
Silvestre de Cristo, Montador Miguel Esposito e equipe.
ORQUESTRA INTERNA: Violinos - Andréia Carina Mengarda, Atli
Ellendersen, Tatiana Maria Folador Mattioli, Paulo Eduardo Guedes,
Carolina Helena Kliemann, Corina Adriano Drecasel. Viola- Marcelo
Lemos da Silva, Fabrícia Piva, Viloncelo- Carlos José dos Santos Brasil.
Contrabaixo- Anthonio Thomazini. Solistas: Bandolim José Carlos
Ribeiro. Violão- Paulo Demarchi. Pandeiro- Carmo Bartolini.
CORAL TEATRO GUAIRA: Izaac Francisco Jr., Jorgi Aoto, José Brasil
Gomes, Daniel Vicente de Lima, Daniel Roberto Dutra, Heclelino
Martins Gonzáles, Acir de Uma, Abilio Ribeiro dos Santos Neto, Cláudio
Antonio, Sorondo Dias, Paulo Dorival Barato, Mozart da Silva de
Oliveira, Mariel Loyola e Silva, Roberto Pereira, Ferraz Alveas Júnior,
Andrey Luciano de Oliveira, Alexandre Bialecki, Cassilda Santoas
Canfield, Ester Ulian Teixeira, Dilah Cunha Milcent, Luiz Fretto, Juarês
Alves de Mira, João Cezar Peceguini, Sandra Valquiria Moreira Bahr,
Sandra Burgo Tacahashi, Rosele M. Vidolin, Branca Vanessa Nisio,
Rosemara Oliveira Ribeiro, Sibele Giovanna Azevedo de Luna, Mayara
Arona Cuin, Marília Vargas da Costa, Márcia Heloiza Kayser, Kismara
de Lourdes Pessatti, Monica Uratsuka Manoel, Karla Mara Rühle,
Karenina Kur Montesano, Elisabeth Bevilacqua, Elaine Novais Falco,
Selma Aparecida Camargo, Carmen Lucia Jorge, Valéria Possetto
Nunes, Josiane Dal Pozzo Zuliane, Zulmira Malaghini Assis, João
Broitman, Francisco José Vargas, Jones de Souza Filho, Ellon Daniel
Silva. Maestro Titular: Emanuel Martinez. Pianistas: Analaura Souza
Pinto, Eliane Regina Hess. Fonoaudióloga: Rosemari Brack Pizzaia.
Médico Responsável: Dr. Evaldo D. Macedo Filho. Professor de Canto e
Técnica Vocal: Pedro Luiz Gória. Professor de Solfejo e Percepção
Musical: Sandra Tacahashi.
/
f
n r m r ic
C EN TRO rU LTUIA LW À
T e a t r o 'A
UUALRéV
STAFF TÉCNICO
Departamento de Produção Artística - Mara Moron, Sidne Gaspar,
Carmen Hoffmam, Jane Silveira, Renata Silva Santos (estagiária).
DEPARTAMENTO TÉCNICO DE ESPAÇÇ CÊNICO Coordenador: Francisco Cláudio K uster Che/obim , A ssessoria:
Cleverson Cavalheiro. DIVISÃO DE MAQUINARIA - Responsável:
Irineu Salvador. Equipe: Guilherme Perevaldo, Altair da Cruz, Alfredo
Budim, Diomar Léris, Valdomiro Jendik, Carlos Veiga, Carlos Silvino da
Costa, Américo N unes. DIVISÃO DE CONTRA REGRA E
CAMAREIRAS - Responsável: Miguel Esposito. Equipe: Ailton Garcia,
Marcelo Esposito, Iracema Franco do Amaral, Altamira de Oliveira, Rosa
Moises. DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO - Responsável: Abel Soares.
Equipe: João luiz Venâncio, Wilson Pinheiro, Dulcio Cordeiro, Edson
Silva. DIVISÃO DE SONOPIASTIA E VIDEO - Responsável: Mauro
Chaves Pinto. Equipe: Paulo Lima, Mauri Silva. DIVISÃO DE COSTU­
RA E GUARDA ROUPA - Responsável: Terezinha Farrapo. Equipe:
Ivine Rodrigues Pinto, Sueli Carbonar, Maria Fagundes de Oliveira,
Terezinha de Lurdes Pereira, Zilá Rosa Oereira. ASSESSORIA DE
IMPRENSA - Responsável: Zeca Correia Leite QornalistaXAldice
Lopes, Elenjce J. Macedo, David Mafra (estagiário). DIVISÃO DE
ARTES GRAFICAS - José Victor Citt
Governador do Estado do Paraná
ROBERTO REQUIÃO
Secretária de E stado da Cultura
GILDA POLI
Diretor Geral da Secretaria da Cultura
VERA MARIA HAJ MUSSI AUGUSTO
i
U
CINIRU t IITIIAIW A
'te a tr o ^ A
ualrZX
Diretor Presidente
OSWALDO LOUREIRO
Diretor Administrativo e Financeiro
CLÁUDIO LISIAS DA SILVEIRA
Diretor Artístico
MAURICE VAN EAU
APO IO :
US BAN ESTADO
ta p ?
BA N CO DO PO V O DO PARANA
V
A
R I G
POLÍTICA CULTURAL DO GOVERNO DO ESTADO DO PARANA