Alimentação pouco calórica provoca desequilíbrio hormonal no

Сomentários

Transcrição

Alimentação pouco calórica provoca desequilíbrio hormonal no
Nº 34 - Ano 4 - agosto de 2012
Responsável pelo conteúdo: Olir Marchi - Supervisor da Seção Médica e Odontológica
Alimentação pouco calórica provoca desequilíbrio hormonal no organismo
Se você já tentou algum tipo de dieta baseada
apenas em restrições calóricas para perder peso já
deve ter observado que, ao primeiro deslize, todo
o esforço parece ter sido em vão.
È fácil entender porque isto acontece.
Nosso corpo precisa de energia para funcionar.
O simples fato de existir já consome energia. Mas
de onde vem esta energia? Dos alimentos que ingerimos, que por meio dos processos de digestão,
são transformados na molécula mais preciosa que
existe para nosso organismo, depois da água, que é
a glicose. Quando os níveis de glicose estão baixos, temos fome e imediatamente vamos buscar
comida.
No final das contas, o que estamos fazendo quando estamos em uma dieta de restrição de calorias é
justamente estressar ainda mais nosso corpo, negando o que ele foi programado para receber (comida), fazendo com que ele produza ainda mais
cortisol, o que gera mais fome.
Para matar a fome durante uma dieta, costumamos ingerir comidas diet/light, cheias de químicas, que vão estressar ainda mais nosso corpo, por
conterem componentes não digeríveis e não fornecer os nutrientes naturais de que precisamos.
O resultado dessa montanha-russa é um corpo
que vai aprender a guardar energia em forma de
gordura, justamente para se precaver da próxima
vez que seu dono decidir não comer tudo que ele
precisa. É assim que uma dieta baseada exclusivamente em restrições de calorias leva ao ganho de
peso e a um desbalanceamento hormonal geral do
organismo.
Assim, na próxima vez que você pensar em fazer uma dieta de restrição calórica, ao invés de repetir uma
receita fadada ao fracasso, preste um pouco mais de atenção
em seu próprio corpo e dê a ele
a única coisa que ele lhe pede:
comida nutritiva e de qualidade em todas as refeições, e exercícios de diversos tipos todos os
dias.
Algumas dicas de bons hábitos alimentares
– Faça 6 refeições por dia
(café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde,
jantar e lanche da noite).
– Coma de 3 em 3 horas para que o organismo
se acostume a queimar calorias o dia inteiro. Ficar
sem comer é errado e engorda.
– Coma sempre nos horários certos. Adquira o
hábito de comer sempre nos mesmos horários.
– Faça pratos coloridos. Quanto mais colorida
for a sua refeição, maior será o número de nutrientes.
– Coma sempre frutas, verduras e legumes em
todas as refeições. Dê preferência aos alimentos
crus.
– Prefira sua comida sempre crua, cozida no vapor, grelhada ou assada. Evite
ao máximo as frituras.
– Procure comer alimentos
integrais e naturais, em vez dos
refinados e industrializados.
– Tente preparar sua própria
comida, e faça refeições leves
e nutritivas.
– Não ingira líquidos junto
com as refeições. O líquido faz
com que você não mastigue
bem os alimentos e atrapalha o
processo digestivo. Procure utilizar líquidos 30 minutos antes
ou 60 minutos após as refeições
principais. No entanto, se a refeição estiver salgada o ideal é ingerir água durante.
– Procure mastigar bem os alimentos e coma
devagar. Isso sacia mais e não engorda tanto.
Arte: Seção de Comunicação Social

Documentos relacionados

Dieta para Emagrecimento Natural - Clínica Naturista

Dieta para Emagrecimento Natural - Clínica Naturista - Inicie as refeições com alimentos crus, especialmente saladas cruas, pois estas contêm poucas calorias e agilizam a digestão dos alimentos cozidos, além de conter fibras que estimulam a função in...

Leia mais