Hemoglobina E

Сomentários

Transcrição

Hemoglobina E
Hemoglobina E: é uma variante de hemoglobina.
A Hemoglobina existe nos glóbulos vermelhos e serve para transportar Oxigénio e Dióxido de Carbono.
Esta Hemoglobina anormal é produzida em pequenas quantidades, por isso se chama Variante
Talassémica. Ver também “ Beta-Talassémia”.
O que causa a Drepanocitose e qual a sua frequência?
A Hemoglonina E (Hb E) é uma variante de Hemoglobina resultante de uma mutação no gene β-globínico,
que codifica as cadeias ß da Hb. Um indivíduo pode ser heterozigótico para a mutação (AE) quando só um
dos genes globínicos está mutado, Homozigótico (Hb EE) quando os dois genes β-globínicos estão
mutados, ou heterozigótico composto (β-Talassemia / Hb E) quando estas duas mutações estão presentes
em cada um dos gene β-globínicos.
A Hb E é produzida em pequenas quantidades, razão pela qual se assemelha à Talassemia.
A Hb E é frequente em indivíduos provenientes do Sudeste Asiático.
Quais os sintomas mais frequentes da Hemoglobina E?
Os heterozigóticos AE não apresentam sintomas, os homozigóticos EE têm uma anemia hemolítica
moderada, e todos têm uma esperança média de vida normal. Quando se observa o esfregaço de sangue
periférico, identificam-se glóbulos vermelhos pequenos e descorados. Deve ser excluída uma deficiência
de ferro.
Os doentes heterozigóticos compostos β-Talassemia / Hb E) podem apresentar anemia severa.
Qual o tratamento indicado para a Hemoglobina E?
Na maioria dos casos não é necessário nenhum tratamento específico. Se surgirem algumas
complicações, os doentes devem consultar um médico especialista.
Os doentes com β-Talassemia / Hb E podem necessitar de transfusões e devem ser seguidos num Serviço
de Hematologia com uma equipa multidisciplinar.
Qual é o risco de transmitir a doença aos descendentes?
Um casal de portadores, ambos com uma cópia do gene ß mutado (HbE ou ß-talassemia), tem, em cada
gravidez, 25 % de risco de ter uma criança afectada pela doença (Hb E-β-talassemia). Em cada gravidez a
probabilidade da criança ser portadora saudável é de 50%, e a probabilidade de que não seja portadora é
de 25%. Devem, no entanto, procurar um especialista para um esclarecimento mais pormenorizado.
Autor: Beatrice Gulbis e Patricia Aguilar Martínez
Tradutor: Leticia Ribeiro
Enerca is a project in the Health Programme 2008 of the European Commission ● Copyright © 2002-2011 Enerca
Data: 2005-2008

Documentos relacionados

Doensa da Hemoglobina H

Doensa da Hemoglobina H normal; em alguns casos a anemia pode ser mais grave. No adulto pode haver um aumento do baço e litíase biliar (pedras na vesícula). A gravidez deve ser cuidadosamente vigiada. Qual o tratamento in...

Leia mais

Beta-talassemia major

Beta-talassemia major O que causa a Doença e qual a sua frequência? É uma doença genética associada a uma diminuição ou ausência de produção de cadeias β-globínicas, um dos componentes da Hemoglobina (Hb). Resulta da di...

Leia mais

Hemoglobinopatias

Hemoglobinopatias na maioria das variantes estruturais e, embora apresentem importância bioquímica, genética e antropológica, não produzem efeitos clínicos e laboratoriais significativos, como a Hb Kenya. Os defeito...

Leia mais