Descarregar em PDF

Сomentários

Transcrição

Descarregar em PDF
Washington DC: A Gesaworld promove o primeiro debate internacional sobre o desenvolvimento s
Fecha: 2011-03-24
A Gesaworld reuniu no passado dia 17 de Março, em Washington D.C., um conjunto relevante de elementos da classe
política e empresarial do sector, assim como responsáveis de organizações multilaterais, a propósito do Seminário
Health and Sustainability. Este encontro, organizado pela consultora em colaboração com a Embaixada Espanhola em
Washington D.C., serviu para fomentar o debate internacional sobre o desenvolvimento sustentável no sector da saúde
e social. Durante o evento foram abordadas questões como a sustentabilidade na prática clínica, a adopção de políticas
ambientais por parte das administrações públicas ou as possibilidades inerentes às tecnologias da informação e da
comunicação. Deste modo, no seminário abordaram-se temáticas como a redução das emissões de carbono, a
eficiência dos transportes ou a arquitectura sustentável nos centros de saúde.
O sector da saúde e social assume actualmente um papel de destaque na economia e no desenvolvimento social em
todo o mundo. Não obstante, em simultâneo, este sector produz impactos no meio ambiente, sendo assim necessária a
integração entre saúde e sustentabilidade para transformar os cuidados de saúde e garantir um futuro sustentável.
“Esta transformação exige compromisso, conhecimento e mudança por parte das administrações públicas,
organismos multilaterais e empresas”, explicou Roser Vicente, directora geral da Gesaworld, durante a
inauguração do evento.
Por sua vez, Fernando Merry del Val, conselheiro económico e comercial da Embaixada Espanhola em Washington,
destacou que qualquer impacto negativo sobre o meio ambiente também afectará a saúde e relembrou a necessidade
de se tomarem medidas de melhoria da eficiência e sustentabilidade no sector.
O encontro contou com a participação da Vice-ministra dos Serviços de Saúde da República de El Salvador, Dra.
Violeta Menjivar; da Directora Clínica da Caja Costarricense de Seguro Social, Dra. Rosa Climent Martin; do
Secretário-geral do Ministério da Saúde do Panamá, Dr. Félix Bonilla, e do coordenador da Comissão Executiva para a
Reforma do Sector da Saúde da República Dominicana, Dr. Humberto Salazar.
As autoridades mencionadas participaram na primeira mesa redonda, que se centrou nas políticas públicas ambientais
e foi moderada por Pedro Nueno, professor da IESE Business School. Os participantes deste primeiro debate da
jornada sublinharam como factores chave para as políticas de saúde: colmatar a escassez de especialistas, investir na
prevenção de doenças e reduzir as ineficiências no uso de recursos. Por sua vez, Nueno explicou que a parceria
público-privada é básica para alcançar a sustentabilidade da saúde nos países desenvolvidos. Neste sentido, destacou
a necessidade de ampliar a colaboração entre as empresas privadas e as administrações públicas, tendo apontado
Espanha como um dos países onde se deverá ampliar de forma mais intensa esta colaboração.
A segunda mesa redonda foi constituída por representantes do Banco Mundial, do Banco Interamericano do
Desenvolvimento, da Organização Pan-americana da Saúde (Organização Mundial de Saúde), e Agência de Protecção
Ambiental dos Estados Unidos da América, que abordaram o modo como os organismos multilaterais deverão
promover a sustentabilidade.
Finalmente, a última mesa redonda do debate contou com a presença de representantes de empresas do sector.
Nesta mesa, a Gesaworld apresentou a sua ampla experiência no desenvolvimento de acções, tanto na Europa e
América do Norte, como em países emergentes da América do Sul. A consultoria internacional destacou que o sector
da saúde deverá assumir uma posição de liderança e dar o exemplo social em sustentabilidade de forma a poder lutar
contra as alterações climáticas.
O Hospital Clínic de Barcelona, a RTKL, a Esound Energy e a E-diagnostic complementaram a intervenção da
Gesaworld e debateram o modo como os negócios, a saúde e a sustentabilidade podem desenvolver-se em conjunto,
destacando o papel importantíssimo que pode desempenhar a tecnologia na reorganização do sector da saúde. Esta
última mesa redonda foi moderada por Jose Carlos de Souza Abrahão, presidente da International Hospital Federation,
que sublinhou a necessidade de se incrementar a eficiência e a integração política, económica, social e ambiental.
O seminário internacional Health and Sustainability, organizado pela Gesaworld, serviu para criar um fórum de
discussão plural sobre estratégias para o desenvolvimento sustentável no sector da saúde e social. Neste evento
apresentaram-se e debateram-se os âmbitos de acção para os organismos multilaterais de financiamento, em termos
de sustentabilidade aplicada ao sector. As contribuições dos intervenientes no seminário ajudaram, de igual modo, a
entender as necessidades, visões e prioridades para a tomada de decisões no âmbito das políticas públicas
sustentáveis nos diferentes países.
Por outro lado, o encontro serviu para identificar acções específicas de fortalecimento do papel dos sectores de
prestação de cuidados de saúde e sociais como líderes no campo das alterações climáticas e da sustentabilidade,
assim como para partilhar experiências do sector na América do Norte, América do Sul e Europa.
Link para o programa