Ficha da UC EC IV_2014-15

Сomentários

Transcrição

Ficha da UC EC IV_2014-15
PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR
Unidade Curricular:
ENSINO CLÍNICO IV - CUIDADOS À GRÁVIDA/CASAL EM SITUAÇÃO DE
RISCO MATERNO-FETAL
Curso:
Curso de Mestrado em Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia
Ano Lectivo
2015/2016
Ano Curricular
2º
Semestre
1º
Nº de Ects
10
Equipa Pedagógica:
• Regente/Coordenador
Alexandra Tereso
• Docentes
Alexandra Tereso, Mário Cardoso, Sara Palma, Nuno Lopes, Susana Santos
Finalidade
Capacitar os estudantes para a prestação de cuidados de enfermagem
especializados à grávida/casal em situação de risco materno-fetal.
Objectivos
Resultados esperados:
Pretende-se que os estudantes desenvolvam competências científicas, técnicas
1
e relacionais que lhes possibilitem
Diagnosticar precocemente e prevenir complicações na saúde da
grávida e do feto, concorrendo para a diminuição da morbilidade e da
mortalidade materna e perinatal;
Prestar cuidados de enfermagem especializados à grávida/feto/família
em situações de risco materno-fetal promovendo a sua saúde;
Facilitar a adaptação da mulher e da família durante o período prénatal, em situações de risco materno-fetal;
Prestar cuidados de enfermagem especializados à mulher/família em
situação de abortamento, promovendo a sua saúde, diagnosticando
precocemente e prevenindo complicações;
Cuidar o grupo-alvo potenciando a sua saúde, através da prestação de
cuidados especializados de qualidade, culturalmente sensíveis e
congruentes com as suas necessidades;
Mobilizar e integrar conhecimentos na apreciação e intervenção em
situações complexas e em contextos multidisciplinares, procurando
soluções e/ou emitindo juízos face à informação disponível;
Desenvolver a capacidade de comunicação com as grávidas inseridas
na família e na comunidade, com os enfermeiros orientadores e com a
equipa multidisciplinar, promovendo a continuidade de cuidados;
Reflectir sobre as intervenções que envolvam implicações e
responsabilidades éticas e sociais e que resultem das suas decisões
e/ou juízos, ou as condicionem;
Demonstrar comportamentos e capacidades adequadas ao seu
desenvolvimento pessoal e profissional como futuro EEESMO.
1
Adaptado do Regulamento de Competências Especificas do Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Saúde
Materna, Obstétrica e Ginecológica da OE (2011),
ESEL, 18 de março de 2015
PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR
1 - Adaptado do Regulamento nº127/2011 (Diário da República, 2ª sérieNº35-18 de Fevereiro de 2011) – Regulamento das Competências
Específicas do Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Saúde Materna,
Obstétrica e Ginecológica
Programa
O estudante desenvolverá um processo de integração, que englobará o
conhecimento da missão e da filosofia de cuidados da instituição e do serviço
em que decorre o seu ensino clínico. Esse conhecimento, abrangerá os
aspectos fundamentais da organização e do funcionamento institucional que
possam contribuir para o desenvolvimento das competências e para a
concretização dos objectivos propostos.
Após o período inicial de integração, realizado numa dinâmica de observação
participante dos cuidados de enfermagem especializados à grávida/família em
situação de risco materno-fetal, o estudante, sob orientação e supervisão do
Enfermeiro Orientador, ficará responsável, por prestar cuidados especializados
sustentados no estabelecimento de uma relação terapêutica.
Horas de Trabalho:
Total de Horas:
• Teóricas
• Teórico-Práticas
• Seminário
• Orientação Tutorial
• Praticas Laboratoriais
• Trabalho de Campo
• Estágio
250
175 horas de contacto
Metodologia
Propõe-se uma metodologia activa centrada no processo de aprendizagem do
estudante. Neste sentido o estudante negociará o desenvolvimento de
actividades com o enfermeiro orientador e com o docente, tendo em
consideração:
− As suas necessidades de aprendizagem e os objectivos deste ensino
clínico;
− O desenvolvimento das competências específicas do Enfermeiro
− Especialista em Enfermagem de Saúde Materna, Obstétrica e
Ginecológica descritas pela Ordem dos Enfermeiros (2011);
− As necessidades e recursos existentes nas unidades de cuidados.
No decurso deste ensino clínico, é ainda solicitado ao estudante a elaboração
de um Estudo de Caso.
Avaliação
A avaliação da aprendizagem é contínua e tem como base os indicadores para
avaliação que constam no Documento para Avaliação do Ensino Clínico IV
(2013/2014).
No decurso do EC haverá pelo menos dois momentos de avaliação (um de
avaliação formativa e outro de avaliação final).
Antes das reuniões de avaliação (formativa e sumativa), o estudante entregará
por escrito a sua auto-avaliação (via correio electrónico), tendo como referência
os indicadores para a avaliação, as dificuldades sentidas, a evolução do
percurso de aprendizagem, as estratégias utilizadas e os compromissos
assumidos relativamente aos aspectos a desenvolver.
As datas e os momentos de avaliação serão acordados entre o docente
ESEL, 18 de março de 2015
PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR
orientador, o enfermeiro orientador e o estudante. A avaliação será discutida
entre os três intervenientes, sendo atribuída ao estudante uma classificação
qualitativa. É da responsabilidade do docente atribuir a classificação
quantitativa final.
A avaliação do estudo de caso é realizada pelo docente orientador e tem como
base o instrumento para apreciação do estudo de caso que consta como anexo
do Guia Orientador deste ensino clínico.
Para a classificação final do EC IV contribuem as seguintes ponderações:
Avaliação do Ensino Clínico – 3
Estudo de caso – 1
- Bennett, V. Ruth & Brown, Linda K. (1996). Myles textbook for midwives. (12th
ed.). Edinburgh: Churchill Livingstone.
- Bobak, Irene M. et al. (1999). Enfermagem na Maternidade. (4ª ed.). Loures:
Lusociência.
- Campos, Diogo A. ; Montenegro, Nuno & Rodrigues, Teresa. (2008) Protocolos de medicina materno-fetal. (2ª ed.). Lisboa : Lidel.
- Canavarro, M. C. (2002). Psicologia da Gravidez e da Maternidade, Coimbra:
Quateto.
- Cook, Rebecca; Dickens, Bernard & Fathalla, Mahmoud. (2003). Reproductive
Health and Human Rights. Oxford: University Press.
- Davis, D. L. (1996). Empty Cradle, Broken Heart. Golden: Fulcrum Publishing.
- Graça, Luís M. (2010). Medicina materno-fetal . (4ª ed.). Lisboa: Lidel.
Bibliografia Principal
- Lowdermilk, Deitra, L. et al. (2002). O Cuidado em Enfermagem Materna. (5ª
ed.). Porto Alegre: Artmed Editora.
- Moore, Keith L. & Persaud, T. V. (2008). Embriologia Clínica. (8ª ed.). Rio de
Janeiro: Elsevier.
- Silva, Isabel dos S.; COSTA, Fernando J. & CAMPOS, Diogo A. (2011).
Emergências Obstétricas. Lisboa: Lidel.
- Sweet, Betty R & TIRAN, Denise (1997). Mayes’ Midwifery – a textbook
midwives. (12th ed.). Glasgow: Baillière Tindall.
- Kitzinger, Sheila. (2005). The complete book of pregnancy & childbirth. (4th
ed.). New York : Alfred A. Knof.
- Knuppel, R. A. & Drukker, J. E. (1996). Alto risco em obstetrícia: um enfoque
multidisciplinar. (2ª ed.). Porto Alegre: Artes Médicas.
ESEL, 18 de março de 2015