Untitled - Hospital IPO

Сomentários

Transcrição

Untitled - Hospital IPO
Hospital IPO
O Hospital IPO é especializado em
atendimento clínico e cirúrgico
para adultos e crianças (inclusive
urgências e emergências) de nariz,
ouvidos, garganta e Cirurgia Estética de Face, que oferece atendimento 24 horas, incluindo finais de
semana e feriados, com médicos
em tempo integral.
Além da consulta médica estão
disponíveis exames, procedimentos e cirurgias em otorrinolaringologia. Também está disponível o
atendimento, com hora marcada,
nas áreas de Cirurgia de Cabeça e
Pescoço, Cirurgia Crânio-Maxilo-
Facial, Cirurgia Vascular, Dermatologia, Distúrbios do Sono,
Endocrinologia, Fonoaudiologia,
Gastroenterologia, Medicina Estética, Odontologia, Oncologia, Nutrição, Pneumologia, entre outros.
Além do Hospital IPO, localizado
no bairro Água Verde em Curitiba,
também estão disponíveis mais de
20 unidades de atendimento, que
funcionam em horário comercial
e estão distribuídas estrategicamente em diversos bairros de
Curitiba e em mais de 11 cidades,
sendo duas no Estado de Santa
Catarina.
Atenção
É importante lembrar que com esta cartilha temos o único intuito de
informar e não o de substituir o diagnóstico ou tratamento indicado
pelo seu médico, nem se presta a diagnosticar quaisquer doenças
ou problemas de saúde que o leitor ou terceiro possa ter. Ao menor
sinal de dor na região da garganta sempre procure atendimento
médico. Esperamos ter ajudado a solucionar algumas dúvidas.
- Responsável Técnico:
2
Dr. João Luiz Garcia de Faria (CRM 11876).
Introdução
Nesta cartilha abordaremos o tema garganta e também discorreremos um pouco sobre os elementos que
existem próximos a elas, como as amígdalas, a faringe
(nome científico da garganta), a Laringe e o pescoço.
É por meio deste conjunto de elementos que podemos
nos alimentar, falar, cantar, respirar, etc. Trata-se de
uma via de passagem para o ar e para os alimentos.
Sendo assim, qualquer alteração por menor que seja,
pode interferir na execução das funções acima, por isso
fique atento.
Este volume conta com a participação de profissionais
das áreas de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Gastroenterologia.
Boa leitura!
índice
Aprenda
O que é
Exames
Cirurgias
Outros Problemas de Saúde
Unidades IPO
................... 04
................... 06
................... 12
................... 13
................... 14
................... 18
3
Aprenda
A Garganta e
Elementos Anexos
O que chamamos de garganta, na realidade se refere à faringe
(nome científico da garganta), que é um tubo formado de músculo
e mucosa que liga internamente o nariz, à laringe, e está localizada ao final da boca. Pertence ao aparelho respiratório por ser
uma via de passagem para o ar e ao sistema digestório, porque
serve também de passagem para os alimentos.
4
A laringe está entre a faringe e o esôfago, sua principal função
é servir como uma via de passagem para o ar. É também onde
estão localizadas as cordas vocais.
Ainda nesta região, podemos citar as amígdalas que estão
localizadas posteriormente e abaixo da língua e fazem parte
do sistema imunológico. Ou seja, nas condições normais
auxiliam na defesa do organismo, mas que em caso de
infecções de repetição perdem a sua função e quando hipertrofiadas (aumentadas de tamanho), podem mais incomodar
do que trazer algum benefício.
Qualquer alteração por menor que seja em qualquer destas
estruturas do organismo, deve receber atenção e tratamento
adequado.
5
O que é?
Amigdalite
Nas condições normais, as
amígdalas produzem anticorpos
que funcionam como uma barreira,
impedindo que microorganismos
adentrem outras regiões do corpo.
Mas dependendo do estado de
saúde da pessoa e dos microorganismos com os quais esta tem
contato, pode acontecer a infecção
das amígdalas, chamada de
amigdalite.
para a passagem de alimentos e
ar. Em alguns casos apresentam
pequenos buracos, que acumulam
restos alimentares chamados de
caseum (bolinhas brancas), que
com o passar do tempo apodrecem e se soltam na boca, com
cheiro desagradável, estas são
responsáveis por grande parte das
queixas de mau-hálito.
Quando as infecções acontecem
com freqüência e o tratamento
Geralmente os sintomas consistem em dor de garganta ao en- clínico (por meio de medicamengolir, sensação geral de mal-estar tos) não faz mais o efeito esperado, o médico poderá indicar a
(indisposição), dores de cabeça,
cirurgia para retirar as amígdalas,
vômito, falta de paladar e olfato.
As amígdalas ficam inchadas e de pois além de deixar de proteger o
organismo elas podem se tornar a
cor vermelha intensa, e podem
apresentar pus. Outros sintomas causa de infecções.
são febre não muito alta, coriza,
congestão nasal (nariz entupido)
e gânglios (ínguas) próximos à
região.
6
Ao passar por uma série de
infecções, as amígdalas podem
hipertrofiar (aumentar de tamanho) e formar um obstáculo
Complicações da Amigdalite
Abscessos
Quando a amigdalite não é tratada de forma adequada
podem surgir os abscessos, que são acúmulos de pus
formados devido à complicação de algumas infecções.
Por serem bastante graves exigem intensos cuidados
tanto por parte da pessoa com o problema, quanto do
médico responsável.
Os principais abscessos que podem aparecer na região da
garganta são:
Abscesso Periamigdaliano
Este abscesso se apresenta pelo acúmulo de pus próximo
às amígdalas.
Os principais sintomas são: dor intensa na região das
amígdalas, dificuldade para falar, e engolir e o trismo, que
acontece quando a pessoa não consegue abrir a boca.
Por ser bastante grave, assim que aparecerem os
primeiros sintomas é importante procurar atendimento
médico, para evitar complicações.
Após um abscesso periamigdaliano, o risco de se formar
outro é grande, por isso alguns médicos optam pela
cirurgia de retirada das amígdalas.
7
Abscesso Paralaterofaríngeo
O abscesso paralaterofaríngeo pode formar-se na região
da faringe e os principais sintomas são: dores na região
da garganta e dificuldade para abrir a boca (chamada de
trismo). Pode acontecer devido a complicações de tratamentos dentários. Quando acontece o trismo, o médico
deve ficar atento, pois é grande a possibilidade da existência de abscessos nessa região.
Caso esses sintomas apareçam, não se automedique
e procure um médico imediatamente. Ele indicará o
tratamento mais adequado conforme o diagnóstico e a
gravidade do abscesso, podendo ser clínico (por meio de
medicamentos e/ou drenagem do pus em consultório) ou
cirúrgico (drenagem em centro cirúrgico).
Faringite
A Faringite é a inflamação da faringe. Geralmente é provocada por vírus e com menos
freqüência por bactérias. Em alguns casos ela
pode ser o primeiro sintoma de outra doença,
como uma gripe, por exemplo. Os principais
sintomas são: dor ao engolir e a sensação de
“garganta arranhada”, pois a mucosa que recobre a garganta fica vermelha e irritada. Em
alguns casos pode causar febre, tosse, dor
no ouvido e mal-estar. Enquanto se está com
Faringite viral é desaconselhável permanecer
em lugares poluídos, fumar, dividir copos e
talheres.
8
Laringite
A Laringite é a inflamação da laringe, região onde estão localizadas as cordas vocais. Geralmente provocada pelo uso excessivo da voz, vírus, bactérias e reações alérgicas. A inflamação
também pode acompanhar doenças como Bronquite, Pneumonia, Gripe ou infecções das vias aéreas superiores (nariz, faringe
e laringe).
Os sintomas variam conforme a gravidade da doença, podem ser
desde rouquidão temporária (quando a voz vai enfraquecendo ao
longo do dia) ou crônica quando é freqüente, tosse seca, formigamento na garganta e uma necessidade constante de pigarrear
para “limpar a garganta”, até febre, dor, sensação de mal-estar
geral e dificuldade para engolir.
9
Ronco e Síndrome da Apnéia
Obstrutiva do Sono
O ronco é o ruído normal e natural provocado pela
vibração da úvula e dos tecidos da garganta, devido
à respiração durante o sono. As principais causas
do ronco se devem às obstruções no nariz ou na
garganta, como o desvio de septo ou a hipertrofia
das amígdalas, por exemplo, pois impedem que
o ar passe livremente pela garganta. O consumo
freqüente de
álcool ou fumo, obesidade (excesso de peso),
cansaço excessivo, entre outras, também podem
causar o ronco.
10
Se o ronco é crônico, alto, intenso
e incomoda outras pessoas, é
preciso procurar um médico. Ele
pode vir acompanhado da Síndrome da Apnéia Obstrutiva do
Sono que provoca paradas respiratórias de curta duração, ou seja,
diminui a oxigenação. O que pode
levar a problemas cardíacos,
pulmonares, comportamentais,
entre outros.
Quando a pessoa começa a
perceber que a qualidade do sono
não está sendo satisfatória, sente
cansaço e irritabilidade constante,
insônia, fadiga e sonolência durante o dia e baixo rendimento
escolar, deve procurar um
otorrinolaringologista.
Perder peso, evitar refeições
pesadas, o fumo e o consumo de
bebidas alcoólicas ou com cafeína
(chá, café, chocolate) antes de
dormir, tratar de infecções nas
vias aéreas superiores (nariz,
faringe e laringe) e dormir sempre
no mesmo horário, são medida
que podem auxiliar na qualidade
do sono.
11
Exames
Conheça os principais exames diagnósticos
relacionados à garganta:
Vídeo-Laringoscopia
Exame realizado por meio de uma fibra óptica rígida ou
flexível, tem por objetivo auxiliar na avaliação da anatomia
interna da faringe, laringe e traquéia. Pode também descobrir ou confirmar doenças nesta região. Às crianças que
não colaboram para a realização do exame ou às menores
de cinco anos, indica-se que seja feito em centro cirúrgico,
com anestesia inalatória (gás anestésico).
Endoscopia Digestiva Alta
É um exame endoscópico, ou seja, realizado com auxílio de
uma fibra óptica e de um monitor que permitem a visualização ampliada da região examinada. Auxilia no diagnóstico
de doenças como esofagites, hérnia de hiato esofagiano,
gastrite, úlcera, entre outras, que causam sintomas como
azia, dor de estômago, sensação de estufamento no estomago e de queimação na garganta e vômitos.
Estudo da Deglutição
Este exame endoscópico é realizado em consultório e serve
para auxiliar na investigação da Disfagia.
12
Cirurgias
As principais cirurgias realizadas na garganta
Salientamos que as cirurgias são indicadas somente quando o
tratamento clínico não obteve o resultado necessário.
O procedimento cirúrgico é realizado para que seja alcançada a
cura ou uma melhora significativa.
Adenoamigdalectomia
Cirurgia realizada para retirar as amígdalas e adenóides hipertrofiadas.
Amigdalectomia das Palatinas
Esta cirurgia consiste na retirada das amígdalas hipertrofiadas.
Uvulopalatofaringoplastia
Esta cirurgia é indicada no tratamento de ronco e
apnéia obstrutiva do sono.
13
Outros
Problemas
de Saúde
Conheça sobre outros problemas de
saúde relacionados à região da garganta.
Corpo estranho
É considerado qualquer objeto que não faz parte do
organismo. Quanto às crianças é preciso ficar atento,
como elas constantemente levam objetos à boca, nunca
deixe pequenos objetos próximos a elas, pois eles podem causar engasgament ou ficar presos na garganta.
No caso dos adultos, a queixa mais comum é a de que
resíduos de alimentos ficam retidos na via respiratória
ou digestiva.
14
Doença do Refluxo
Gastroesofágico (DRGE)
O Refluxo Gastroesofágico (RGE) acontece quando os alimentos
ingeridos retornam do estômago para a garganta durante o processo de digestão. Entre as causas estão a Disfagia, o estresse,
ansiedade e problemas na válvula localizada entre o esôfago e o
estômago, chamada de esfíncter.
Durante a digestão, o estômago libera ácidos e enzimas.
Essas substâncias, ao terem contato com a mucosa, que
reveste a garganta e a traquéia, durante o refluxo, as irrita
provocando a sensação de desconforto e queimação, conhecida
popularmente como azia.
Freqüentemente recebemos pessoas com queixas relacionadas
a incômodos na região da garganta, como queimação, sensação
de estar com uma “bola” presa na garganta ou ainda um gosto
ácido na boca, entre outras. Em grande parte dos casos trata-se
do Refluxo Gastroesofágico.
É comum os bebês apresentarem refluxo, o que ocorre devido à
imaturidade do esfíncter. O refluxo passa a ser tratado como a
Doença do Refluxo Gastroesofágico quando se torna freqüente.
Quando isso acontece, é importante procurar um médico, pois
além dos desconfortos provocados pode levar à esofagite,
úlcera, lesões na mucosa que recobre a garganta e traquéia, etc.
Algumas dicas podem ajudar, por exemplo: elevar a cabeceira
da cama (por volta de 15 cm), não ingerir grandes quantidades
de alimentos, evitar se alimentar antes de deitar, evitar o fumo
e a ingestão de bebidas alcoólicas e caso o médico julgue
necessário, diminuir o peso corporal.
15
Disfagia
A deglutição é o ato de engolir, ou seja, transportar os alimentos da boca para o estômago. Disfagia é definida como
a dificuldade para deglutir. Embora o fato de mastigar ou
tomar algo e este passar pela garganta em direção ao
estômago pareça tão simples. É na verdade um complexo
mecanismo neuromotor, ou seja, que envolve as estruturas
da garganta e do sistema nervoso.
A Disfagia pode ser causada por problemas otorrinolaringológicos, digestivos ou neurológicos, como por exemplo:
a hipertrofia das amígdalas, a falta de saliva, o mal de
Parkinson, pós AVC – Acidente Vascular Cerebral (derrame)
ou Paralisia Cerebral. Também pode estar ligada a problemas emocionais como depressão e ansiedade ou ainda ao
uso de certos tipos de medicamentos. Os sintomas mais
comuns são tosse ou engasgos ao engolir, regurgitação,
aspiração do alimento (quando o alimento retorna para
vias aéreas superiores), sensação de comida “presa” na
garganta ou no esôfago, febre, perda de peso, desnutrição,
entre outros. É muito importante que, ao perceberem-se
esses sintomas um médico seja procurado, para investigar o problema e a partir do diagnóstico, indicar o melhor
tratamento.
Dependendo do caso pode ser realizado um tratamento
multidisciplinar com profissionais da área de Otorrinolaringologia, Gastroenterologia, Neurologia, Fonoaudiologia,
Nutrição e Psicologia.
16
Linfonodos
No pescoço existem cerca de 300 linfonodos (ínguas ou gânglios),
estruturas que fazem parte do sistema imunológico do organismo.
Quando aumentados de tamanho, podem significar uma variedade de
problemas de saúde, tais como infecções virais e bacterianas, inflamações, tumores ou, ainda, podem ser confundidos com problemas
da garganta, pois deixam esta região dolorida e inchada.
A maioria dos linfonodos são apenas inflamatórios e geralmente
desaparecem depois de um certo tempo. Alguns estão relacionados a
abscessos da região (infecções com pus), outros podem tratar-se de
tumores benignos ou malignos.
O tratamento é realizado de acordo com a gravidade do
problema, podendo ser clínico (via medicamentos) ou cirúrgico.
Por isso fique atento e ao perceber nódulos (estruturas parecidas
com bolinhas) na região da garganta ou pescoço, procure um médico
o mais breve possível.
17
Unidades
IPO
CURITIBA
Batel (Clinikids)
Rua: Euclides da Cunha n° 441
(41) 3019-1999
Bigorrilho
Rua: Padre Anchieta n° 1846
2° andar SL. 205
(41) 3336-3534
Carlos de Carvalho
Al. Carlos de Carvalho n° 1087
(41) 3223-8996
Centro I
Rua: Voluntários da Pátria n° 400
9° andar Cj. 902
(41) 3224-5132
Centro II
Rua: Conselheiro Araújo n° 90 Cj. 71
(41) 3027-6711 e (41) 3262-6711
Champagnat
Al. Júlia da Costa n° 1447
(41) 3240-2900
Jardim das Américas
18
Shopping Jardim das Américas
Av. N. Sen. de Lourdes n° 63 – 2° piso
(41) 3366-0000
Juvevê
Av. João Gualberto n° 1795 Cj. 01
Paranaguá
(Policlínica Santiago)
(41) 3039-8878
Rua: Baronesa do Cerro Azul n° 1284
Marechal
Av. Marechal Deodoro n° 220 – 4° andar
(41) 3016-2140
Praça do Japão
(41) 3423-2112
Pinhais
(Centro Médico Pinhais)
Centro Médico Pinhais
Av. Jacob Macanham n° 83
Av. Sete de Setembro n° 5011
Cj. 1201 12° andar
(41) 3661-1603
(41) 3243-0199
São José dos Pinhais
(IASP)
Santa Felicidade
Rua: Izabel A. Redentora n° 2346
Rua: Neuraci N. dos Nascimento n° 106
(41) 3283-2543
(41) 3273-6456
REGIÃO
Almirante Tamandaré
(Policlínica Tamandaré)
Rua: Lourenço Angelo Buzato n° 520
(41) 3036-4701
Araucária
(IMA – Inst. de Medicina de Araucária)
São Mateus do Sul
(Policlínica São Mateus do Sul)
Rua: Ten. Paulino Vaz da Silva n° 460
(42) 3532-4080
SANTA CATARINA
Balneário Camboriú
(MedCal Clínica de Especialidades)
Rua: Pedro Druszcz n° 584
Medcal – Centro de Especialidades
Rua: 1101 n° 60 sl. 191
(41) 3642-4073
(47) 3363-6066
Campo Largo
(Policlínica São Camilo)
Blumenau
(InterBlu Centro Médico)
Rua: Barão do Rio Branco n° 979
Interblu – Centro Médico
Rua: Sete de Setembro n° 1535
(41) 3032-5020
Colombo
(Policlínica Guaraituba)
(47) 3037-1127 e 3322-8067
Rua: Nicolau Schleder do Carmo n° 181
(41) 3666-1589
Lapa
(Inst. de Nutrição e Metabolismo)
Av. Dr. Manoel Pedro n° 2573
(41) 3622-7395
19