egreja pres8yteriana no. 8razil - Yale University Library Digital

Сomentários

Transcrição

egreja pres8yteriana no. 8razil - Yale University Library Digital
ASSEMBLÉA Gi:RAL
,I
-
DA -,-
EGREJA PRES8YTERIANA NO. 8RAZIL
ACTAS
DAS
SESSÕES E.FFECTUADAS NO RIO DE JANEIRO
(em continuação das ,que se realisaram em Valença)
DE, 22 A 26 DE FEVEREIRO DE'
1917
,
,
'
,
E . t . GraphlQo E!SRAZIL.
CAMPINAS-l 917
"~,o
_'
Da} MissJons t~
ASSEMBLÉA GERAL
-
DA-
EGREJA
PRESBYTERIANA NO BRAZIL
..,
ACTAS
DAS
SESSÕES EFFECTUADAS NO RIO DE JANEIRO
(em continuação das que se realisaram em ValenQ&)
DE 22 A 26 DE FEVEREIRO DE
1917
E.t. G ... apnico BRAZIL-
CAMPINAS-1917
Egreja Presbyteria~a ~o Brazil
MESA
Vice-moderador em exercicio - Rev. Mattathias Somes dos Santos, do Presbyterio de S. Paulo.
1.0 secretar'io - Rev. Americo C. de Menezes, do Presbyterio Sul de Minas.
Secretario Permanente - Rev. Prof. Erasmo
Braga, do Presbyterio de S. Paulo.
Thesoureiro geral - Sr. Presbytero Prof. Gustavo Dias, do Presbyterio Oeste de S. Paulo.
Ver nas actas de 1916 as commissões de caracter permanente, ou que têm de relatar na reunião de 1918, com as seguintes alterações:
(;ommis.'~ões de Missões no Estrangeiro Relator: Rev. André Jensen, em substituição do
Rev. A. Reis.
Oommissão de J.YissÔes Nacionaes - Prof. Gustavo Dias, em substituição do Dr. T. Porter.
COMMISSÕES ESPECIAES
(nomeadas em 1917)
IV Centenario da Reforma - Nevs. A. Reis,
,C. H. Omegna, Erasmo Braga, N athanael Cortez.
Delegados á Conferencia sobre Cooperação na
Evangelisação do Brasil - Revs. Erasmo Braga,
M. G. Santos e A. Jensen.
Relações com o Committee of Cooperation in
Latin America - o secretario permanente.
Revisores e Editores do Livro de Ordem,Revs. Modesto de Carvalhosa, Baldomero Garcia,
Z acharias de Miranda, M. G. dos Santos, srs. I=res~yteros Moraes Barros e Carlos J. Rodrigues.
-4Delegados para tomarem parte nas commissões que se reuniram para estudar um plano pa'l'a
o Seminario Unido: Revs. Alvaro Reis e Erasmo ..
Braga.
Hol dos deputados á Assembléa Geral
.
(Que tomaram parte na rennião de 1917)
Presbyterio Bahia e Sefrgipe - Não enviou deputados.
Presbllte1"'io de Minas - Revs. Basilio Braga
e dr. H. A. Vogel (supplente); presbytero sr.
Antonio Assumpção.
Presbyterio Oeste de S. Paulo - Revs. Coriolano Assumpção, Prof. Herculano Gouvea Junior-( supplente) e presbytero prof. Gustavo Dias.
Presbyterio de Pernambuco - Rev. Nathanael
Pegado Cortez.
Presbyterio do Rio de Janeiro - Revs. l"ral1~
klin do Nascimento, Henrique Louro de Carvalho (supplente) Octavio de Sousa ( supp.) e
presbyteros srs. Lucidio de .Castro Sousa, Dorotheu Costa e Theodoro Vollmer..
Presbyterz'o de São Paulo - Revs. Mattathias
Gomes dos Santos, R. D. Daffin; srs. presbyteros
Coronel João Carlos de Campos e Dérville Haut.
Presbyte,·io do Sul - não enviou deputados.
Presbllterio Sul Minas - Revs. Americo C. de
Menezes e Jorge Goulart; presbytero dr. Benja*
min H. Hunnicutt.
ACTA I
A's 19 horas do dia 22 de fevereiro de 1917,
segundo a convocação previamente feita, reuniram-se os deputados ii AssembIéa Geral da Egreja
Presbyteriana no Brazil, no templo presbyteriano
do Rio Janeiro, situado á rua Silva Jardim, 23.
-5Depois do culto publico em que o sr. vicemoderador, rev. Matthatias Gomes dos Santos,
prégou sobre Philip. III: 14, occupou o referido
ministro a cadeira de moderador, visto achar-se
ausente do paiz o rev. dr. Horacio S. AUyn, moderador da Assembléa.
A' chamada responderam ~s seguintes deputados: revs. Henrique Louro de Carvalho, Franklin Nascimento e Octavio de Sousa, presbyteros
srs. Lucidio de Castro e Th. Vollmer do Presbyterio do Rio de Janeiro; rev. Basilio Braga e
presbytero sr. Antonio Assumpção, do Presbyterio
de Minas; rev. Mattathias Gomes dos Santos e
presbyteros srs. Coronel João Carlos de Campos
e DervilIe Haut, do Presbyterio de S. Paulo: rev.
Americo C. Menezes, do Presbyterio Sul de Minas.
O rev. moderador nomea em commissão, de
verificação de poderes os revs. Americo C. de
Menezes e Basilio Braga que apresentam o seguinte
parecer:
«A commissãode verificação de poderes declara que examinou as credenciaes dos deputados revs. Jorge Goulart, Herculano de Gouvêa
Junior, Coriolano de Assumpção, dr. Henrique
Vogel, Nathanael Cortez, Roberto Daffin e do
presbytero: Gustavo Dias de Assumpção e achou
tudo em ordem, motivo porque propõe a-acceitação das pessoas referidas. Sala das sessões, Rio
22 de Fevereiro de 1917.
A .commissão: Americo C. de Menezes - relator, Basilio Braga ».
Por proposta foi adoptado esse parecer e Liveram assenio no concilio os deputados nelle mencionados.
Não se fizeram representar os Presbyterios
de Bahia e Sergipe e do Sul.
Compareceram mais e tiveram assento como
membros correspondentes o rev. Alvaro Reis, pastor da Egreja local, e relator das commissões
6
permanentes de Missões no Estrangeiro e d.o
Orphanato, e Erasmo Braga, secretario permanente.
Verificado o quorum, o Sr. moderador declarou constituida a Assembléa Geral da Egrej a Presbyteriana no Brazil e fez oração.
Resolveu-se por unanimidade de votos dispensar a leitura das actas da reunião passada,
visto se acharem impressas e em mão dos srs.
deputados, ficando para ser recebida na sesslio
seguinte, por escripto, qualquer observação que
tenha de ser feita sobre elIas.
Foi, por proposta, adoptado o seguinte horario para o expediente da Assembléa: das 8,30
ás 11, das 13 ás 17, e das 19,30 ás 21,30.
Sob proposta, levantaram..se os trabalhos ás
21,10 com oração pelo rev. Alvaro Reis. O 1.0 secretario (a) Americo C. de Menezes.
ACTA II
A's 8 e 30, no templo da Egreja Presbyteriana
do Rio de ,Janeiro, á rua Silva Jardim,23, reuniranl-se quasi todos os deputados á Assembléa Geral, todos os que compareceram hontem, excepto
o revmo. dr. Henrique Vogel. Compareceu tambem
o presbytero sr. Dorotheu Costa, que não poude
comparecer á primeira sessão. Dirigiu os serviços
religiosos o revmo. Franklin do Nascimento.
Por falta de quorum resolveu-se trabalhar
sem pôr a votos as materias discutidas á espera do
numero legal.
Foi lida e emendada a acta da sessão passada, e approvada quando se verificou haver
quorum.
O sr. -moderador expoz as razões porque convoceu esta reunião extraordinaria da AS$embléa
Geral e que se acham de aecordo com a autori..
sação dada â mesa na reunião de Valença para
fazer tal convocação.
-7Compareceu depois o dr. Benjamin Hunnicutt,
representante do Presbyterio do Sul de Minas, que
tomou a3sento.
Tomou assento como membro visitante o rev.
dr. Samuel R. Gammon.
Compareceu tambem uma hora depois o rev.
dr. Henrique VogeI.
Foram nomeadas as seguintes commissões de
expediente:
Papeis e consultas: Revs. CorioIano de Assumpção, Basilio Braga, N athanael Cortez. e o sr.
presbytero Antonio de Assumpção.
Culto Divino: Rev. Alvaro Reis, sr. presbytero Theodoro Vollmer.
Orphanato: Revs. Henrique Louro de Carvalho, Jorge Goulart e sr. presbytero Lucidio de
Souza.
Missões Nacionaes: Revs. Basilio Braga, Nathanael Cortez e os srs. presbyteros Gustavo Dias
e Dorotheu Costa.
Recebido um officio da «West Brazil Mission ~I
designando os revs. James P. Smith e R. D. Daffin, em com missão, suggerindo que a Assembléa
nomeie uma commissão que trate com a acima referida os negocios entre a Egreja Presbyteriana
no Brazil e o Executive Committee of Foreign
:Missions de Nashville, por proposta, o concilio se
declarou sciente e mandou archivar o documento.
(Appendice n. 1).
Foram lidas communicações do Board of Missions, de New-York, (Appendice n. 2) e do Committee of Foreign Missions, de Nashville, (Appendice n. 3) em resposta á communicação e mensagens enviadas ás corporações missionarias, conforme resolução de 1916, que foram encaminhadas
á commissão de relações com as juntas. lnissionarias.
Leu-se o relatorio do Committee de Coopera~o na America Latina, resultante do Congresso
-8do Panal~á. (Appendice n. 4). Foi á Com missão
de Papeis e Consultas.
Foi lido um officio do Synodo da Egrej a Presbyteria na Independente, referente ã comm~mora­
ção do IV centenario da Reforma, o qual baixou
á Com missão de Papeis e Consultas. (App. n. 5)
Nessa occasião foi a casa scientificada de que
o Presbyterio de Minas tomou deliberação. quanto
á commemoração do IV centenârio da Reforma.
Leu-se um officio do rev .. Zacharias de Miranda. (Appendice n. 6). Teve como despacho: A'Com,misslto de Missões Nacionaes.
Foi lida tambem uma communicação do relator da Commissão sobre Cooperação na Evan_ gelisação, nomeada pelo Synodo do Sul. Foi entregue á Commissão de Papeis e Consultas. (1.ppendice n. 7).
Apresentou-se a communicação do Presbyterio de S. Paulo sobre o L. de O. (App. n. 8) Archivou-se, por proposta.
Foi presente uma consulta do secretario permanente da Assembléa pedindo que este concilio
diga quaes são as corporações ecclesiasticas com
que a Egreja Presbyteriana no Brazil deve manter corrrespondencia. (Appendice n. 9)
Nomeou-se a commissão de expediente de
rolações ecclesiasticas, composta dos revs.Franklin do Nascimento, Roberto Daffin e do Presbytero sr. Benjamin Hunnicutt, que recebeu a consulta supra referida. A's 11 horas suspendeu a sessão.
A's 13, horas reuniu-se de novo a Assembléa,
presentes os membros que compareceram á primeira parte dos trabalhos de hoje.
Recebeu-se um officio do rev. dr. Thomas
Porter, -que, depois de lido, baixou á commissão
de Papeis e Consultas. (Appendice n. 10).
Foi aeceito e archivado um officio da Egreja
Presbyteriana Independente a respeito das suas
relações para com a nossa Egreja. (App. n. 11)
-9-
Foi lido o relatorio da Commissão de Rela·
çôes com as Missões Estrangeiras.
Tomaram assento como membros visitantes
os revs. João dos Santos e Alfredo do ValI e, mi·
nistros, respectivamente, da Egreja Congregacio·
nalista, e da Egrej a Presbyteriana Independente.
Leu-se um officio do Presbyterio de Pernam·
buco. (App. n. 12).
Entrou em discussão o relatorio sobre as relações estrangeiras.
Suspendeu-ge a sessão ás 14 horas até á chamada do moderador.
A's 14e 20 reabriu-se a sessão com a presença dos deputados que compareceram á parte
-anterior dos trabalhos de hoje.
Continuou-se a discussão do relatorio sobre
as relações com as missões estrangeiras.
Levantaram-se os trabalhos ás 16 horas.
Reaberta a sessão ás 19 horas e meia com
a presença dos mesmos deputados, continuou-se
a discutir o mesmo assumpto até ás 21 e meia,
quando encerrcu a sessão, orando o rev. dr. Gammono
O 1.0 secretario - Americo C. ele Mene~es.
ACTA III
Aos 24 de fevereiro de 1916, ás 8,30, no local de costume, reuniu-se a Assembléa, presentes
todos os deputados com assento na casa.
Dirigiu os exercicios religiosos o rey. Henrique Louro de Carvalho, e terminado o culto, o
rev. Mode:. . ador declarou aberta a sessão.
Lida, emendada e approvada a acta anterior,
o rev. moderador poz perante a casa o plano de
cooperação entre a Egreja Presbyteriana no Brazil e as missões estrangeiras que trabalham 110
paiz, que continua em discussão, e passa a cadeira ao 1.0 secretario.
-
10-
Depois de ]arga discussão, por proposta, resolveu-se que o plano de cooperação com as missões fosse a uma commissão especial afim de ser
remodelado e voltar com parecer.
O sr. moderador nomeou para constituirem
essa commissão os revs. l\iattathias dos Santos,
Herculano Gouveia Junior, N athanael Cortez, Franklin Nascimento, Basilio Braga, R. D. Daffin srs.
presbyteros Gustavo Dias e coronel João Carlos
de Campos.
Por proposta, foi recebido como membro
correspondente do concilio o rev. C. H. O~egna,
relator da Commissão Permanente de Educação
Religiosa.
'
O sr. moderador convidou a Assembléa a levantar-se para receber o rev O. H. Omegna, que
apresentou uma communicação da Egrej a de Valença sobre o Orphanato, (App. n. 18) e em seguida suspendeu a sessão por ter chegado a hora
regimental.
A's 13 horas reabriu-se a sessão, e o rev. l\{attathias G. dos Santos, como relator da commissão, especial sobre o plano de cooperação com
as missões estrangeiras, apresentou a no\'a redacção do plano, que foi lida, discutida e yotada
por partes e em seguida elll conj uncto, nos termos seguintes:
«Nos dhs 6, 7, 8 e 9 de dezembro do anno
proximo passado estiveram reunidos mll S. Paulo
as commissões, nomeadas para redigirem um proj ecto de regulamento das relações que devem existir entre a Egreja Presbyteriana no Brazil e as
missões estrangeiras que trabalham no paiz. Estiveram presentes, como representantes desta Assembléa, os revs. Belmiro' de Araujo e Mattathias
Gomes dos Santos; pelo Bam'"d af Ntw-Yo'Y'k, os
revs. dr. W. A. V\Taddell, Salley, Lenington, Anderson e Bixler; pela Committee af Nashville, os revs.
Samuel Gammon, Roberto Daffin e W. M. ThomI
-
11 -
pson. Depois de demorada e detalhada discussão
foi unanimernente adoptado o seguinte:
Plano de cooper'ação entre a Eg}'eja Presbyter'iana
no Brazil e as missões estrangeiras que trahalham no paiz.
O fim do trabalho missionario é estabelecer
a Egreja Nacional autonoma e esse fim já 'está
realizado no Brazil. Esse facto já tem sido varias
vezes referido, tanto pelos concilios nacionaes, como
pelas missões. Ha, porém, ainda vastas regiões intactas, multidões não alcançadas pela voz do Evangelho puro o que plenamente justifica o proseguimento do trabalho missionario. Torna-se, pois,
imprescindível o estabelecimento de um novo regimen que harmonize os interesses e defina os
limites do campo de actividade das duas forças,
a das missões e a da Egreja no Brazil. Foi inspirada nesses factos que a Assembléa de 1916 tomou as deliberações já conhecidas e referentes a
este novo regimen.
Para dar cumprimento, ao que foi proposto
por aquella Assemblea Geral em referencia ás novas relações que devem existir entre a Egreja Presbyteriana e as missões que com ella cooperam, a
COll1mÍssão mixta, para esse fim, vem respeitosamente recommendar o seguinte:
1llODUS OPERA/.VDI
CAPITULO I
Campo de trabalho
Art. 1.0 - Esse vasto territorio fica sob a responsabilidade da Assembléa Geral e das ~1issões.
Considera-se campo da Assembléa o actualmente
occupado pelos seus Presbyterios, e campo das
:Missões o em que ellas exerçam a sua ~ctividade,
-
12 -
CAPITULO II
Relação entre obr'eiros
Art. 2.° - Nenhum dos obreiros da Egreja
Presbyteriana no Brazil, ou das missões, poderá
fazer parte de duas dessas corporações simultaneamente, salvo nos casos adeante referidos.
Art. 3.o -Quando qualquer presbyterio tiver
numero de ministros nacionaes inferior a cinco,
poderão ser convidados para fazer parte effectiva
delIe um ou mais dos missionari(Js mais velhos
que estiverem trabalhando na mesma zona. Esse
facto não prej udicará as relações desses obreiros
com as respectivas missões, nem importará na transferencia de seu campo, da missão para o presbyterio.
§ Unico-Em caso algum UUl ministro pertencerá a dous Presbyterios simultaneamente.
Art. 4.° - Nenhum missionario servirá como
pastor de qualquer egrej a dos presbyterios e, egualmente, a missão não empregará membros dos presbyterios em trabalho de evangelização. Essas corporações terão direito de conceder uma a outra,
por tempos curtos, para trabalhos especificados,
os serviços dos seus membros. A permuta do trabalho e auxilio pessoal será livremente combinada
dentro dos limites ordinarios da cortezia.
§ U nico. Disposição transitoria.
Os missionarios que actualmente pastoreiam
egrej as dos presbyterios, poderão continuar a fazeI-o nas condições actuaes emquanto elles, a missão e o presbyterio desej arem.
Art. 5.° - Respeitada a deliberação n. 3 (*)
da Assemblea, em que tratou dos drs. J. R. Smith·
c Thomas Porter, os missionarios que forem' cedidos pe!as missões para trabalhos especiaes da
Egreja, devem manter as suas relações com os
t}
(*) Actas de 1916, pago
l'homas Por~:r
~2. ~
.
refel'ente aos eIra. J.
~.
Smith
-
13-
seus presbyterios no estrangeiro, devendo comtudo, prestar aos competentes concilios todas as
informações e relatorios solicitados, ficando o seu
trabalho sob 'a fiscalização unica e directa desses
concilios,
§ Unico. A concessão desses obreiros sorá
sempre feita mediante pedido dos concilios, com
prazo fixo, e arenovação della dependerá de novo
pedido.
Art. 6.° - Os missionarios deverão promover
nos seus campos o sustento das diversas causaR
apresentadas pelos concilios da Egreja e farão o
possivel para desenvolyer um espirito de solidariedade entre as suas congregações e as egrej as
dos presbyterios.
CAPITULO III
J uris d icçli ()
Art. 7.° - A auctoridade ecclesiastica dos missionarios será final nos seus campos: terão plenos poderes para receber membros, organizaI-os
em congregações e egrejas e manter entre elles
a disciplina.
Art. 8.0 - A jurisdicção sobre os candidatos
ao ministerio evangelico, e licenciados, pertencerá
exclusivamente aos presbyterios. A missão de for111a alguma se relacionará ecclesiasticamente com
elles ou com as egrej as j urisdiccionadas pelos presbyterios, sinão por intermedio desses concilios.
Art. 9.° - Os missionarios e os pastores respeitarão mutuamente os limites dos diversos campos e parochias e nenhuma das partes sanccionará a invasão do campo ou das funcções de outra.
Art. 10 - As cartas demissorias e actos disciplinares serão mutuamente respeitados pelos
membros dos presbyterios e das missões.
Art. 11.0 - E' altamente conveniente que os
presbyterios e as missões troquem annualmente
-
14-
informações minuciosas do movimento geral do
seu trabalho.
CAPITULO IV
Subvenções
Algumas vezes acontece que um campo missionario está perfeitamente em condições de ser
incorporado á Egreja Nacional, mas são insufficientes os meios de que dispõe para custear o sustento pastoral.
N esses casos é necessario que as lllissões C011tinuem a subvenciona.-r o trabalho, o que deverá
ser feito nos termos dos artigos que se seguem.
Art. 12. 0 - Devido ás condições sob que os
Boards trabalham, os auxilios concedidos pela missão a qualquer egreja ou parochia serão cOlllbinados por prazos de anno.
A renovação, quando houver, soffrel'á um abatimento de 8 % sobre a quantia primitiva, podendo
este abatimento ser suspenso ou modificado em
casos especiaes pela commissão permanente executiva.
§ Unico. Esses pagamentos serão feitos mensalmente pelos thesoureil'os das missões directamente aos dos presbyterios.
Art. 13.0 - Quando uma egrej a subvencionada vier a ficar sem pastor pu evangelista pastor,
a verba que lhe fôra destinada ou será paga ou
retirada ao juizo da missão.
.
Art. 14.0 - Os presbyterios informarão annualmente ·ás missões, si as egrejas subvencionadas cumpriram o seu contracto pastoral, e enviarão ao meSlno tempo um relatorio minucioso do
movirnen to geral dessas egrej as.
Art. 15.0 - - No caso de qualquer egreja faltar
ao cumprimento do seu contracto as nlissões poderão negar o seu .auxilio para os exercicios futuros, até que 'sejam certificadas pelos presbyterios da rectificação da falta.'
-
15-
CAPITULO V
TranSi(e}'encia de campo de /)'abalho
Sendo transitaria a autoridade dos elementos missionarios e permanente o serviço da Egreja
Nacional deye haver facilidade no modo de transferir campos, das missões para os presuyterios.
Essa transferencia deverá ser feita nos termos dos artigos que se seguem.
Art. i6. o -Quando uma congregação ou uma
egreja do campo missionario attingir desenvolyimento que prometta sustento permanente de um
pastor, a lnissão ou a congregação pedirá ao
presbyterio o seu parecer. Sendo este favoravel
a missão e o presbyterio procederão a delimitar
a parochia e a combinar os termos em que a missão ajudará o sustento pastoral. Firmado o contracto, o presbyterio procederá á collocação de
um pastor e governará a parochia, cessando de
uma vez e perpetuamente a auctoridade e os direitos ecclesiasticos da missão.
Art. 17.0 -Quando o presbyterio julgar-se em
condições de assumir a responsabilidade de qualquer campo missionario, pedirá á missão que lh'o
conceda, expondo os elementos de que dispõe
para esse fim. A missão terá pleno direito de acceder ou não.
Art. i8.°-Quando a missão quizer passar
qualquer campo de trabalho para os cuidados do
presbyterio, fará proposta neste sentido, indicando os recursos que offerece para subsidiar o serviço. O presbyterio reserva-se o pleno direito de
acceitar ou recusar a proposta.
Art. 19.0 -0aso haja conveniencia de se abrirem trabalhos missionarios nas capitaes ou outros
centros de população, competirá ao presbyterio
determinar o campo que deverá ser considerado
como missionaria.
-
16-
CAPITULO VI
Commissão permanente executiva
Reuniões e attribuições
Art. 20. 0 -Para promover a maior efficie!lcia
possivel na execução deEte plano, deve haver uma
commissão permanente, composta de tres representantes das missões do Committee de Nashville,
tres das do Board de New-York e seis da Egreja
Presbyteriana no Brazil, procurando-se tanto
quanto for possivel consultar os interesses dos Presbyterios que tenham relações com as missões.
§ Unico. Esta Commissão reunir-se-á annualmente, convocada para o mez de dezembro, devendo o logar, dia e hora serem determinados
pelo Presidente.
Art. 21. 0 - - Esta Commissão deverá:
1.0 Zelar pelo cumprimento dos termos deste
plano e remover difficuldades que venham a surgir na execução delIe, recebendo e encaminhando
representações, queixas, etc.
2.° Servir de intermediaria entre as missões
e a Assembléa Geral.
3.° Estudar as condições religiosas do paiz
e promover a unificação de uma campanha geral
de evangelização pelas corporações associadas
neste plano.
O plano supra, depois de demorada e detalhadamente discutido, foi unanimemente adoptado
pelas commissões a que se refere a deliberação
da Assembléa de 1916, sobre este assumpto, no dia
9 de dezembro do mesmo anno.
Por proposta, tomou assento o rev. Francisco
de Souza, como membro visitante, saudando a Assembléa em nome da Egrej a Congregacionalista
de Nictheroy, de que é pastor, da Alliança das
Egrej as Congregacionalistas no Brazil e do «Christão».
- 17Chegada a hora regimental, foi proposto e
approvado que se prorogasse até ás 17 horas, e
que se reabra a sessão no dia 26, ás R,30.
Por proposta, foi adoptado o seguinte relatorio.
A Assembléa resolve que préguem no proximo domingo:
Na Egrej a Presbyteriana do Rio, revs. Americo de Menezes e Herculano de Gouvêa rJunior.
Na Egrej a Presbyteriana de Riachuelo, revs.
Coriolano de Assumpção e Octavio de Souza.
Na Egreja Presbyteriana de Nictheroy, roy.
dr. Vogel ao rneio dia e rev. Daffin, á noite.
Na Egreja Presbyteriana de Cajú, rev. Jorge
Goulart.
Na Egreja Presbyteriana de Copacabana,
rev. Coriolano - á noite.
Na Egreja Evangelica de Nictheroy, revs.
Cortez pela manhã e Basilio á noite.
Na Egreja Presbyteriana de Botafogo, rev.
dr. Gammon, á noite.
Entrando em discussão uma recommendação appensa ao plano de relações com as juntas
missionarias, referente á Egreja Presbyteriana Independente, por proposta, foi remettida á Commissão de Papeis e Consultas, para dar parecer.
A's 7 horas, foi levantada a sessão, orando
o sr. presbytero A. Assumpção.
O 1.0 secretario: (a) Americo C., Menezes
ACTA IV
Aos vinte e seis de fevereiro de 1917, no 10gar do costume, ás 8,30, dirigiu os exercicios religiosos o sr. presbytero Derville Haut. Em seguida, feita a chamada, compareceram 17 srs. deputados. Não havendo quorum, por proposta foi
adiada a leitura d3 acta e passou-se á leitura do
expediente. Havendo numero, tendo comparecido
-18 o coronel J. Carlos de Campos e sr. Dorotheu
Costa, que deram razões de sua detll0ra, foram
lidas as communicações (App. ns. 13 e 14) dos
presbyterios Oeste de S. Paulo e Sul de Minas,
sobre o Livro de Ordem. Por proposta, ficaram
os referidos papeis sobre a mesa.
A Commissão de Papeis e Consultas apresentou seu parecer sobre a suggestão, referente á inclusão da Egreja Independente no plano de cooperação com os missionarios, parecer que, depois
de discutido, nos seguintes termos:.
«Com referencia á suggestão (App. n. 15)
concernente ás forças presbyterianas que operam
no Brazil, resolve-se o seguiri~e: .
Sendo de alta convenienéia que este 1110VÍmento represente todas as forças presbyteriallas
no Brazil, a Commissão recomnlenda que se represente á Egreja Presbyterialla Independento,
com referencia â existencia e poderes da Com111issão Permanente Executiva, nos termos do A rt.
21 do plano adoptado, ~ap. VI.-Rio, 2 de fev-ereiro de 1917.-(aa) Coriolano de Assumpção, Relator; N athanael Cortez, Secretario; Antonio José
de Assumpção, Basilio Braga.»
Comparecendo o rev. Franklin do N ascimen to
deu excusas de sua ausencia ao principio da sessã{), que foram acceitas, dando·se por presente o
referido deputado.
A commissão encarregada de dar parecer
sobre a commnnicação do secretario permanente
,?obre as Egrejas correspondentes da Egreja Presbyteriana no Brazil, apresentou parecer que, discutido, foi adoptado nos seguintes termos:
«A com missão especial, abaixo assignada, á
vista da consulta do rev. Secretario Permanch te,
propõe que se adopte uma lista official de Egrej as irmãs em correspondencia coml1OSCO e que
é a seguinte :
-
19-
No Bl'azil, a Egreja Presbyterialla Independente
»
1>
Methodista Episcopal
»
»
Congregacionalista
»
Baptista
»
»
Episcopal
»
»
Lutherana
»
»
Anglicana
e, universalmente, as Egrej as da Alliança PanPresbyteriana.
(aa) Fl-anklin, Daffin, HunniC'utf
Na discussãQ do parecer, o rev moderador
passou ao secretario a cadeira, para tomar parte nos
debates.
Recebida a seguinte communieação, a Assembléa concedeu a exoneração neIla pedida pelo
rev. Alvaro Reis:
«Venho respeitosamente resignar em vossas
mãos o logar que tenho occupado na Comm issão
Permanente de :Missões Estrangeiras, solicitando
que me indiqueis o substituto a quem devo prestar contas como thesoureiro e relator da supra
mencionada commissão.- Rio, 2a de fevereiro de
1917.-Alvm"o Reis.
Por proposta, foi eleito por acclamação o rev.
André J ensen, para preencher a vaga aberta com
a exoneração do rev. Alvaro Reis.
Estando presente o rev. André Jensen redactor dá «Revista das lVIissões Nacionaes», por
proposta, foi unanimemente recebido como membro correspondente, levantando-se a Assenlbléa.
Foi apresentada á Assembléa uma communieaçio do rev. Matiathias Gomes dos Santos, como
membro da commissão organisadora da Federação Universitaria com séde em 8:-- Paulo, (App.
n. 16) que, por proposta, foi á commissão permanente de educação religiosa.
Foi apresentada á Assembléa UUla communicação do rev. Mattathias G. dos Santos capeando
um plano de um Seminariú TInido. (A ppendice n. 17)
-Requerendo que se abrisse um intersticio,
-
20-
que lhe foi concedido o rev, Alvaro Reis apresentou um relatorio sobre o Orphanato (Appendice n. 20). Por proposta, foi á respectiva commissão de expediente.
Em seguida, foi recebida a seguinte communicação:
«Como relator da Com missão Permanente
das Missões Nacionaes communico que, tendo o
presbytero sr. Coronel Joaquim Ribeiro dos Santos resignado nas mãos da Commissão o cargo de
Thesoureiro da Assembléa Geral~ foi nomeado interinamente, pela mesma, para substituil-o, o presbytero Gustavo Dias de Assumpção.- Rio, 26-2
-1917.-Mattathias G. dos Santos.»
Por proposta, foi homologado o acto da Commissão Permanente de Missões N acionaes, elegendo
o sr. presbytero Gustavo Dias, para thesoureiro
das Missões Nacionaes e annexas, e membro da
commissão.
Reassumindo-se a discussão do plano de um
Seminario Unido, foi proposto que baixasse o
plano aos presbyterios, e, por proposta, foi enviado
o plano com a {:roposta a uma commissão. O rev,
moderador nomeia a seguinte commissão, para
dar parecer sobre o plano do Seminario: revs.
Mattathias G. Santos, Franklin Nascimento, Nathanael Cortez, Basilio Braga, Herculano Gouvêa
Junior .e dr. Benjamin Hunnicutt.
A's 11 horas, de accordo com o regimento,
foi suspensa a sessão.
A's 13 -horas, reabriu-se a sessão, e, continuaram os trabalhos. Por proposta, foi adoptado
o seguinte parecer, apresentado sobre o plano de
um Seminario Unido:
«A commissão nomeada para dar parecer acerca do plano de um Seminario Unido, e acerca da
proposta do rev. Coriolano sobre esse assumpto,
propõe que sej a tomada a seguinte deliberação:
A Assembléa Geral da Egreja Presbyteria-
21 na no Brazil approva a idéa de um Semin~rio
Unido e resolve:
1.0 Que o plano que foi adoptado pela Fede~
ração Universitarl:a Evangelica e enviado a este
Concilio seja submettido á consideração dOIi prasbyterios, que deverão enviar instrucções espaciaes á proxima Assembléa Geral.
2.° Que sejam nomeados os revs. Alvaro Reis
e Erasmo Braga representantes da Assem bléa nas
reuniões de representantes de outras corporações
evangelicas que tiverem de tratar do referido
plano.
3.° Que seja registrado o apoio da Assembléa á representação que foi feita a todos os que,
no Congresso do Panamá, se mostraram interessados na fundação de um grande Seminario Modelo, na America Latina.
Rio, 26-2-1917.-(aa) ilJattathias G. dos Santos, Franklin, Basilio, lV. Cortez, Herculano GOUOP(l
B. H. Hunnicutt.
Foi, pelo respectivo relator, apresentado o
seguinte parecer da com missão de papeis e consultas, que, por proposta, foi adoptado nos seguintes termos:
I
«Com referencia á consulta da E. p, Independente a respeito da conveniencia da celebração em commum do 4.° centenario da Reforma,
que se dará a 21 de Outubro deste anno, esta commissão é de parecer, que sej a nomeada uma commissão para tratar do assumpto em linhas geraes.
II
Quanto á circular do Synodo do Sul nomeado
para promover uma Conferencia de Evangelisaçãodo Brazii, recommendamos que a Assembléa
envie tambem os seus delegados, e lembramos a
conveniencia de fazer parte da representação o
rev. Alvaro dos Reis, pastor local.
22 -
III
Quanto aos pedidos do rev. dr. Thomas Porter, de exoneração dos cargos de membro das
commj~sões permanentes de Relações Ecclesiasticas, l\IISBÕes Naeiollaes, sendo a parte referente
á eleição do prof. Gustavo Dias de Assumpção,
para Thesoureiro QQ Seminario, está prejudicada
com o reconhecimento do mesmo thes01Ilreiro.
IV
Sobre a communicação do Committee lJn Cootplwati9'1t in Latin Ameriea a Assembléa, deverá,
sciente dos 8eUB termos, luanifestar ao Comm:.ittee
o desejo de qu:e os trabalhos deste na America
La,tina flJ'Odnzam os resultados coUimados; e a
Commissão é de parecer que o Secretario Permal1oo:te, receha plenos poderes para tratar com o
Commiftee a respeito. Rio, 23 de fev~reiro de 1918.
(aa) Coriolano de Assumpção, 'relatOfr; Natkanael
Cortez, Bagilio BrtlfJa, Antonio .Jo. .~-e Assumpção.
Para os effeitos da primeira parte do parecer anterior o rev. moderador nomeia a seguinte
commissão: revs. Alvaro Reis, C. H. Omegna, Erasmo Braga e N athanael Cortez; e, para os effeitos
da segunda parte, os seguintes delegados: revs.
Erasmo Braga, Mattatruas GOl11.es dos Santos, André Jensen e Arvaro Reis.
Apresentado á casa o l-elat-orin d~ cOlnmissão
de conferentes d() Livro de Ordem, acompanhando
tres exemplares do Lhrr{}, e depois de discussão, resolveu a Assembléa que se a.rchívasse o
referido relatorio (Appendice n. 21), ficando, porém, perante a casa os volumes com a noya redacção cro Livro de Ordem.
Por proposta, suspende-se a sessão por alguns minutos; reaberta a sessão, continua em
" discussão o methodo a adoptar no exame da revisão do Livro de Ordem.
-
23-
Por proposta, for.aul recebidos como membros
viBitantes o rev., Leonidas Silva, pastor da Egreja
Eyangelica Fluminense, e srs. John Warner e V.
P. Bowe, secretarios geraes da Associação Christã
de
~oQos.
:Foi adoptada a seguinte resolução, sob pt'cposta: «A Assembléa Geral resolve: que o projecto revisto do Livro de Ordem fique sobre a
mesa e que nas reuniões desta Assembléa se continue a discussão do referido projecto, baixando
parte por parte aos Presbyterios até sua completa revisão e approvação.»
Em seguida, foi, por proposta, adoptada a
seguinte resolução ~ «A Assembléa resolve: que
se nomeie uma eommissão com poderes pata r.evêr o portuguez do actual Livro de Ordem, e publiear uma nova edição com indice, no mais brev€
praso possivel e que sejam encorporadas nesse
livro as altera(,~ões que são lei em nossa Egreja.))
Para os effeitos dessa resolução, por proposta foi acclamada a seguinte commissão:
Revs. Modesto de Carvalhosa
Baldomero Garcia
Zacharias de Miranda e
Mattathias Gomes dos Santos
Prosbyteros srs. - M-oraes Barros e
Carlos Rodrigues.
Entrando em diseussão o relatorio do Orphanato, com parecer da respectiva commissão,
de eXIlediente, voltou o parecer á commissão, e
001 seguida adoptou-se, por proposta a seguinte
resolução: ':A Assembléa resolve: que se officie
ao Presbyterios de Pernambuco respondendo ao
seu pedido, (Appendice ll. 12) no sentido de a
solução do mesmo se encontrar no artigo 4.° paragrapho unico do Plano de Cooperação entre a
Egrej a Presbyteriana e as Missões Estrangeiras».
Posto de novo perante a Assembléa, foi ado-
-
24-
ptado nos seguintes termos o parecer sobre o
Orphanato,da respectiva commissão de expediente:
A Com missão do Orphanato Presbyteriano,
relata que examinou cuidadosamente os papeis
que lhe foram confiados (appendice n.08 18, 19,
20) relativos ao assumpto de sua competencia e
veln respeitosamente dar o seu parecer que é o
seguinte:
1.° Com relação ao relatorio da Com missão
Pernlanente, a Commissão julga que o mesmo
deve ser totalmente approvado visto que contem
os meios de resolver o problema, já tratalido da
organisação da Sociedade do Orphanato, já recommendando que a mesma seja constituída em pessoa jurídica, o que é profundamente essencial, já
apresentando boas suggestões sobre o processo
de reunir socios e conseguir os meios financeiros necessarios á instituição.
2.° Com relação á communicação dorev. C.
H. Omegna a Com-missão é de parecer que o offerecimento da Egreja de Valença seja acceito
com grande satisfação e que logo que seja constituida a Sociedade referida no relatorio da Comlnissão Permanente, sej a ella encarregada de tratar directamente com a Directoria do Atheneu
com relaçãó ás clausulas do offerecimento, que
poderão ser modificadas no que fôr necessario,
A' cerca do relatorio do Rev. Dr. Gammon,
a Commissão é de parecer que o Thezoureiro
pague o respectivo debito, e que, no tocante ás
demais cousas, haja entendimento entre a Sociedade do Orphanato (a organizar-se) e o Director
do Instituto de Lavras, consignando-se á East.
Brazil Mission um voto de agradecimento pelas
valiosas ofiertas em prol do Orphanato.
Examinando o Livro da Thezouraria do Orphanato, achou-o em boa ordem, havendo em caixa a quantia de 6:581$954.
-
25-
A Commissão recommenda que o Relator da
Commissão do Orphanato continue o seu mandato.
Rio, 26-2-1917-Henrique Louro de Carvalho, Rolator. Jorge Goulart, Lueidio C. de Souza.
Chegada a hora regimental por proposta,
foi prorogada a hora até as 17 horas.
Em seguida, o rev. Brasilio Braga, da commissão de expediente sobre Missões N acionaes,
relata o seu parecer, que foi discutido e emendado.
Por proposta, foram levantados os trabalhos ás
17,10, até ás 19 horas.
Reaberta a sessão, a Com missão de Educação Religiosa appresenta o seguinte parecer sobre a Federação UnÍversitaria Evangelica, que
foi adoptado:
«A Com missão de Educação Religiosa, vem
apresentar seu relatorio parcial em relação ao
Projecto da Federação Universitaria Evangelica
e propõe:
A assembléa resolve approvar a organização
da Federação Universitaria Evangelica segundo
o projecto de estatutos, que foi apresentado. - C.
Omegna, B. H. Hunnicutt, Malt. G. dos Santns.
Continuando a discussão do relatorio da COll1missão de expediente sobre missões nacionaes e
montepio, por proposta resolveu-se que attendendo
á espontaneidade que deve haver nas contribuições ecclesiasticas, que não se use mais da palavra imposto per capita e sim da de contribuição
pOl' pessoa.
Concernente á representação do rev .. Zacharias de Miranda, tomou-se, por proposta, a seguinte
resolução: «que o sr. thesoureiro seja autorizado
a dar ao rev. Zacharias de Miranda a quantia de
1:400$000 para se completar o seu ordenado e
que, ao mesmo tempo, se promova a maior propaganda possivel a fim de se augmentarem as
contribuições para os ministros jubilados, a pagar
pela verba de Monte-pio.
-- 26 -
Fui recebido, discutido e adoptado, o seguinte parecer:
«A commissão nomeada para estudar a pro-o
posta do Ooronel Joaquim Ribeiro dos SaDtos,
depois de esiudal-o resolveu propor á Assembléa :
1.0 que seja organisado um orçamento de
receita e despeza, para o que se apresenta aqui, em
separado, o seguinte projecto. Deixa a commis-·
são de falar a respeito de outras partes do projecto do ex-thesoureiro, porque já foram approvados em a ultima reunião ordinaria em Valença.
B. Braga, Relator.
PRO.TEOTO DE ORÇAMENTO
Receitr(
Prtlsbyterios
XO. membros Um mil réis
....
l?or membro·
Bahia e Sergipe
Pernambuco.
Rio de Janeiro.
Sul de :Minas
Minas.
Oeste.
S. Paulo
Sul.
1.622
2.097
3.881
670
978
1.216
1.202
1.012
--12.678
1.622$
2.097$
3.881$
670$
978$
1.2168
1.2028
1.012$
12:678$
Despezas
Ao rev. Zacharias de Miranda
2.400$
.)
»
.T. Y Bizarro
600$
A yiuva d. Iria Granja
,
360$
Expediente e yiagem da Secretaria Permanente
500$
Idem do Thesoureiro
500$
Publicações
840$
Revista· de M issões ~
4:800$
Somma.
10:000$
-- 27 -
Obseryações: Para a arrecadação deste orçamento, deve a thesouraria da Assembléa dirigir cartas e circulares ás sessões ou mesas administrativas elas Egrejas, empregando todos os
meios ao seu alcance para que as entradas sej am
feitas até julho.
Para attender ás verbas, o sr. thesoureiro
dará preferencia ás de beneficencia e reprf'sentação no Panamá. »
Attendendo a uma consulta do sr. thesoureiro, a Assembléa autorizou-o, por proposta, a pagar com o dinheiro em caixa dA montepio, verbas para o rev. J. Zacharias de ~1iranda, J. VBisarro, e viu va Iria Granj a.
Por proposta, resolveu-se lan<;ar em acta um
yoto de agradecimento pela hospedagem dada á
Assembléa pela egreja do Rio, e ás famílias que
tiveram parte nos trabalhos de hospedagem, consubstanciando o voto na pessoa do pastor (' ele
sua família.
Por proposta, ás 21,15, resolveu-se encerrar
a reunião da Assembléa e que se fizess(~ a leitura
das actas da present(~ reunião.
Feita a leitura de todas as actas d(~st.a reunião, foram ellas approvadas.
Resolveu-se dissolver a presente Assembléa,
e em seguida o rev. moderador leu a formula da
dissolução no Livro de Ordem, cOl1\ocando outra
a ser constituida como a que se dissolveu, para
reunir-se em Lavras, Minas, na set2'unda quintafeira de fevereiro de 1918.
Cantando o hymno : OUDe a 1.'0::; diána dama»,
o rev. moderador fez oração e deu a lwnçam
apostolica. E para constar, lavrou-se esta acta.
O -1.0 secretario-(a) Americo C. .J.VJenezes .
.. ..
VALE UNIVERSITY LlBRARY
1111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111
3 9002 09360 9973

Documentos relacionados

Egreja Presbvteriana no Brasil

Egreja Presbvteriana no Brasil Aos 28 de julho de 1903, ás 7 horas da noite, no templo da Egreja Presbyteriana Unida de São Paulo, á. Alameda dos Bambús, n~ 4, reuniu-se' o Synodo da Egreja Presbyteriana do Brasil. O rev. Dr. S....

Leia mais