Prova - Hospital do Trabalhador

Сomentários

Transcrição

Prova - Hospital do Trabalhador
CLINICA MÉDICA
01 - Com relação ao diagnóstico do diabetes mellitus , é INCORRETO afirmar:
a) O diabetes tipo 1B corresponde a pacientes com diabetes tipo 1 sem marcadores indicativos de processo
auto-imune destrutivo das células beta.
b) O diabetes tipo 1 mais freqüentemente se desenvolve antes dos 30 anos de idade, porém 5 a 10% dos
indivíduos que desenvolvem diabetes após os 30 anos têm diabetes tipo 1.
*c) A maior parte das pacientes com diabetes gestacional persiste com diabetes ou intolerância à glicose após o
parto.
d) O termo “não insulino-dependente” está sendo abandonado porque muitos pacientes com diabetes tipo 2
eventualmente requerem insulina para controle da glicemia.
e) Pacientes com diabetes tipo 2 podem reverter para a categoria de intolerância à glicose com a perda de peso.
02 - A respeito da cetoacidose diabética, assinale a alternativa INCORRETA.
a) Pode ser a manifestação inicial do diabetes tipo 1, embora seja mais freqüente em indivíduos com diagnóstico
previame nte estabelecido.
b) A ocorrência de náuseas e vômitos em um paciente com diabetes tipo 1 justifica uma avaliação laboratorial
para cetoacidose diabética.
c) Não há, necessariamente, correlação entre o grau de acidose e a hiperglicemia.
d) Os estoques de potássio são reduzidos, muito embora os níveis séricos possam estar normais ou mesmo
elevados no momento do diagnóstico.
*e) O déficit de volume costuma ser de 1 a 2 litros, a ser reposto na primeira hora através de um bolo de soro
fisiológico.
03 - Paciente de 24 anos, sexo feminino, com diagnóstico de estenose mitral. No momento, apresenta
fibrilação atrial (freqüência cardíaca média de 90 bpm ). Apresenta aumento do ventrículo direito e a pressão
na artéria pulmonar é estimada em 40 mmHg no exame físico. Na ausculta dessa paciente, qual dos sinais
abaixo NÃO será encontrado?
a) Hiperfonese do componente pulmonar da segunda bulha.
*b) Clique de ejeção pulmonar.
c) Hiperfonese do componente mitral da primeira bulha.
d) Sopro tipo ruflar mesodiastólico.
e) Estalido de abertura da valva mitral.
04 - Assinale a alternativa que caracteriza um caso de pneumonia (PN) adquirida na comunidade.
*a) PN em paciente internado por outras razões em período menor que 48 horas.
b) PN em paciente advindo do domicílio com internação prévia, por 10 dias, 2 meses atrás.
c) PN em paciente em regime de internamento domiciliar sendo tratado com antibioticoterapia há 30 dias.
d) PN em paciente em hemodiálise regular.
e) PN em paciente advindo de casa de repouso com tratamento prévio com quimioterápicos há 30 dias.
05 - Sobre a terapia precoce guiada por objetivos proposta por Rivers no manejo do choque séptico,
identifique a alternativa que se enquadra nos objetivos “goal” do autor.
a) Monitorizar os pacientes com cateter de artéria pulmonar.
*b) Manter a SvO2 superior a 70%.
c) Manter a PVC menor que 8 mmHG.
d) Monitorizar o equilíbrio hemodinâmico com a variação de pressão do pulso (ΔpP).
e) Monitorizar o choque com medidas do pH intramucoso.
06 - Qual das afirmativas abaixo NÃO é condição predisponente para pancreatite aguda?
a) Hipertrigliceridemia.
b) Hipercalcemia.
c) Vasculites.
*d) Hipermagnesemia.
e) Alcoolismo.
1
07 - Em relação ao controle da dor, é correto afirmar:
*a) Anti-inflamatórios não esteroidais geralmente têm maior poder analgésico que o paracetamol.
b) Fentanil é um analgésico opioide que age nos receptores opioides kapa.
c) Pacientes epiléticos se beneficiam do uso de tramadol no controle da dor muscular após crises
convulsivas.
d) O uso da associação de tramadol com metadona em suas doses máximas é uma boa alternativa em
dores refratárias.
e) A metadona tem potência analgésica muito maior que a morfina.
08 - Na osteoartrite de joelhos, a fisiopatologia principal envolve o desgaste da cartilagem articular.
Indique a estrutura que NÃO está envolvida na origem da dor na osteoartrite.
*a) Cartilagem.
b) Membrana sinovial.
c) Ligamentos.
d) Cápsula articular.
e) Osso subcondral.
09 - Uma mulher de 35 anos chega à consulta com uma queixa de dois meses de evolução de lesões de
pele em membros inferiores. Nega outras queixas. As lesões vão dos pés até a raiz das coxas e ficam mais
intensas no final do dia. Ela traz uma biópsia de pele, com o seguinte laudo: inflamação intensa de
vênulas pós-capilares, com presença de restos celulares de polimorfonucleares no interior e ao redor da
parede dos vasos. Ao exame físico, púrpura palpável de membros inferiores. Com relação a esse caso, é
correto afirmar:
a) O uso de propiltiuracil tem sido implicado em casos como esse associado a altos títulos de FAN (fator
antinuclear),caracterizando um quadro lúpus-símile.
b) Nesse caso é contraprodutivo procurar uma doença primária sistêmica que envolva os vasos de maior calibre.
*c) Esse quadro é idiopático em 30% dos casos.
d) A infecção por hepatite C pode ser a causa desse quadro, principalmente no contexto da poliarterite
nodosa.
e) Na presença de púrpura palpável, a biópsia de pele é dispensável.
10 - Paciente masculino de 36 anos, em tratamento com esquema I antituberculose, com boa adesão ao
tratamento e cultura demonstrando sensibilidade da micobactéria ao esquema. Há dois meses realizou
exame de HIV demonstrando positividade e tinha CD4 em 150 céls. Naquele momento realizou PPD com
resultado negativo. O seu médico do posto de saúde iniciou esquema antirretroviral e o paciente
apresentava-se assintomático até 3 dias atrás, quando iniciou quadro de tosse, febre e mal-estar geral.
Foi internado e realizou broncoscopia, que não demonstrou sinais de infecção bacteriana, e o BAAR do
lavado foi negativo. O hemograma era normal e seu CD4 passou a 500 com carga viral indetectável. A
partir dos aspectos acima descritos, assinale a alternativa que apresenta o diagnóstico.
a) Falha terapêutica do esquema antirretroviral.
b) Falha terapêutica do esquema antituberculose.
c) Infecção por M. avium.
*d) S. da reconstituição imune.
e) Infecção por P. Jerovecci.
11 - A insuficiência cardíaca cursa com a diminuição do débito cardíaco, que leva à ativação dos sistemas
neurohormonais. NÃO se relaciona com a fisiopatologia da insuficiência cardíaca:
*a) a liberação de renina, aumento de angiotensina II e redução de aldosterona em decorrência da estimulação
simpática dos rins.
b) a descarga dos barorreceptores de alta pressão localizados no ventrículo esquerdo, seio carotídeo e arco aórtico.
c) a liberação de arginina-vasopressina ou hormônio antidiurético pela hipófise posterior.
d) a ativação das vias eferentes do sistema nervoso simpático.
e) a retenção de sódio, retenção de água e vasoconstrição periférica.
2
12 - Sobre a fibrilação atrial, é INCORRETO afirmar:
a) Os sintomas podem variar significativamente desde assintomáticos a palpitações graves com importante
repercussão hemodinâmica.
*b) A sua importância clínica está relacionada à perda da contratilidade atrial, à resposta ventricular
acelerada e inapropriada e ao esvaziamento deficiente do apêndice atrial, com risco de formação de
aneurismas e trombos.
c) A sua investigação deve incluir a investigação de possíveis causas reversíveis de arritmia, como
hipertireoidismo ou anemia.
d) Os pacientes que apresentam cardiopatia estrutural podem experimentar sintomas mais acentuados,
especialmente quando a frequência ventricular impedir um enchimento ventricular adequado.
e) O tratamento deve levar em consideração a situação clínica, a cronicidade, a anticoagulação, os fatores
de risco para acidente vascular encefálico e a sua repercussão hemodinâmica.
13 - A proliferação de micro-organismos no endotélio do coração caracteriza a endocardite infecciosa. Em
relação a esse assunto, é correto afirmar:
a) A pele, as articulações e intestino grosso são as portas de entrada principais do Streptococcus viridans.
b) Ocorre em válvulas nativas ou protéticas, porém cardiopatias congênitas são poupadas dessa doença.
c) A sua apresentação na forma aguda faz com que o paciente esteja em caquexia, com queixas vagas e
com febre episódica diurna.
d) Usuários de drogas injetáveis apresentam maior acometimento na válvula mitral.
*e) São constituintes da vegetação plaquetas, fibrina, colônias de micro-organismos e células de defesa
inflamatória.
14 - As doenças cardiovasculares são muito comuns e consideradas a principal causa de morte no nosso
meio. Em relação à semiologia médica sobre esse assunto, é correto afirmar:
a) Tosse produtiva com secreção amarelo-esverdeada e achados de sibilos na ausculta pulmonar sugerem
congestão pulmonar.
b) O exame de fundo de olho torna-se irrelevante e pouco acrescenta para o diagnóstico de doenças
cardiovasculares.
c) O pulso paradoxal corresponde à irregularidade de onda de propagação observada nas artérias carótidas
durante a inspeção tangencial.
*d) Alterações referentes ao ventrículo esquerdo, como hipertrofia ou dilatação, podem ser suspeitadas
pela avaliação do íctus cardíaco.
e) Sopros cardíacos originados do lado esquerdo do coração ficam mais evidentes e melhor audíveis
durante a inspiração.
15 - Durante o exame físico de um paciente, você percebe a presença de frêmito durante a palpação do
precórdio que aparece logo após a primeira bulha cardíaca. Levando em consideração os dados
apresentados, é correto afirmar:
a) Trata-se do estalido de abertura das válvulas átrio-ventriculares.
b) O achado corresponde ao turbilhonamento de sangue, encontrado em sopros funcionais ou inocentes.
c) Decorre da percepção tátil de um sopro diastólico.
d) Pelo fato de ser palpável, não há garantia de que ele será ouvido via estetoscópio.
*e) É um sopro sistólico de alta intensidade.
16 - Assinale a alternativa INCORRETA.
*a) A hiponatremia tem de ser corrigida com NaCl de 0,9% a 5%.
b) Paciente com edema sistêmico não deve usar cloreto de sódio.
c) À paciente com DEEC está indicado infundir solução NaCl a 0,9% .
d) Em caso de hipernatremia, está indicada infusão de soro glicosado 5%.
e) Em caso de síndrome hiposmolar, não deve ser infundida água livre.
3
17 - São manifestações comuns em glomerulonefrite proliferativa difusa, EXCETO:
a) edema do tipo sistêmico.
b) hipertensão arterial sistêmica.
c) hematúria tipo glomerular.
*d) proteinúria maciça.
e) diminuição do volume urinário.
18 - Sete dias após submeter-se a um cateterismo cardíaco com aortografia e angioplastia coronariana,
um paciente masculino de 76 anos evoluiu com insuficiência renal aguda, púrpura palpável em membros
inferiores, livedo reticularis, eosinofilia e diminuição dos níveis de complemento sérico. O diagnóstico
mais provável é:
a) trombose de veia renal.
b) nefrite intersticial alérgica.
*c) doença ateroembólica renal.
d) nefropatia aguda por contraste.
e) síndrome de lise tumoral.
19 - Assinale a alternativa que mais diferencia, nas fases iniciais, a leucemia mielóide crônica das outras
síndromes mieloproliferativas.
a) Fibrose de medula óssea.
b) Esplenomegalia.
c) Contagem de reticulócitos.
*d) Fosfatase alcalina dos neutrófilos .
e) Transformação maligna.
20 - Sobre a meta-hemoglobina e/ou meta-hemoglobinemia, assinale a alternativa INCORRETA.
a) O ferro heme na meta-hemoglobina apresenta-se na forma Fe3+.
b) A meta-hemoglobina não transporta oxigênio.
c) Hemácias normais cont êm menos que 1% de meta-hemoglobina.
*d) Se a meta-hemoglobina exceder 40% da hemoglobina total, ocorre cianose.
e) A forma tóxica da meta-hemoglobinemia é tratada com azul de metileno intravenoso.
GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA
21. Uma mulher jovem, gestante de 8 semanas, assintomática, tem uma urocultura com mais de 100.000
colônias/ml de E.coli. A melhor conduta terapêutica é:
(A) realizar uma urografia excretora para se afastar obstrução urinária.
(B) postergar o tratamento para a 32a semana de gestação.
(C) acompanhar a paciente sem medicação e tratar, caso surja sintomas.
*(D) tratar a infecção com um antibiótico seguro para o feto.
(E) tratar a paciente apenas com antissépticos urinários.
22. Na assistência pré-natalideal a uma gestante de baixo risco é DISPENSÁVEL:
*(A) a avaliação semanal da vitalidade fetal pelamonitoragemanteparto após 36 semanas.
(B) o rastreamento do diabetes gestacional entre 24 e 28semanas pela glicemia após sobrecarga.
(C) o diagnóstico do câncer de colo e da infecção pelo HPVpela colpocitologia oncológica.
(D) o rastreamento de toxoplasmose e HIV.
(E) a identificação da translucência nucal pela ultrasonografia,entre 11 e 14 semanas.
4
23.Durante consulta da rotina pré-natal, uma primigesta de 34 anos, com 1,60m de altura e 106 Kg de
peso de idade gestacional 28 semanas, traz exames de glicemia de jejum de 108 mg/dl. Tem
antecedentes familiares de diabetes. Deve-se:
(A) Orientar dieta hipocalórica e repetir glicemia com 2 semanas
(B) Iniciar insulinoterapia e recomendar atividade física
*(C) Pedir glicemia pós-prandial para confirmar o diagnóstico
(D) Pedir tolerância à glicose com 75 mg 3 dosagens para confirmar o diagnóstico
(E) Repetir glicemia de jejum em 2 semanas, pois o exame pode ser normal para pacientes obesas nesta
fase da gestação.
24. Gestante de 11 semanas veio para consulta de pré-natal trazendo resultado de Westernblot positivo
para HIV. A paciente desconhecia seu estado sorológico até então. Com 14 semanas retornou com
exames de carga viral de 10.000 cópias/ml e Linfócitos T CD4 com níveis de 350. Com 38 semanas de
gestação veio para consulta trazendo resultado de carga viral de 900 cópias/ml, em exame realizado há
20 dias. A conduta para esta paciente deve incluir:
I. TARV combinada a partir de 14 semanas
II. AZT oral para o RN após 2 horas do nascimento
III. Cesariana eletiva com 38 ou 39 semanas
IV. AZT endovenoso 3 horas antes do parto.
Está (ao) correta(s) somente a(s) afirmativa(s):
*(a)I, II, III e IV
(b) I, II e III
(c) II e III
(d) I e III
(e) IV
25. Dona Maria no último exame de pré-natal foiidentificada HBsAg positivo. Como ela entrou em
trabalho de parto antes do previsto, não teve oportunidade de conversar com seu médico. No berçário,
de posse dos resultados dos exames maternos, o pediatra deve fazer a seguinte orientação para a
criança:
(A) Suspender a amamentação. Deixar em observação rigorosa nas primeiras 48 horas de vida e realizar as
provas sorológicas para evidenciar a infecção pelo vírus B da hepatite no recém-nascido.
(B) Contraindicar a amamentação. Prescrever fórmula láctea para o recém-nascido, pois, o vírus da
hepatite pode ser excretado no leite materno. Deve ser administrada vacina contra hepatite B até o final do
primeiro mês de vida
(C) Suspender a amamentação por 24 horas. Administrar em duas doses IM de 0,5 ml da imunoglobulina
específica para hepatite B nas primeiras 24 horas de vida, vacinar contra hepatite B até o final do primeiro
mês de vida.
*(D) Manter a amamentação. Administrar em dose única IM 0,5 ml da imunoglobulina específica para
hepatite B no recém-nascido nas primeiras 12 horas de vida. Também deve ser administrada vacina contra
hepatite B até o sétimo dia de vida.
(E) Manter a amamentação. Prescrever aciclovir e manter por 30 dias. Administrar em dose única IM 0,5 ml
da imunoglobulina específica para hepatite B nas primeiras 24 horas de vida. Administrada vacina contra
hepatite B até o final do primeiro mês de vida.
26. Em caso de parada cardiorespiratória materna, em gestações com mais de 26 semanas, está indicada
a cesárea perimortem quanto tempo após o início das manobras de ressuscitação?
*A). ( ) De 4 a 6 minutos.
B). ( ) De 10 a 15 minutos.
C) ( ) Em torno de 20 minutos.
D) ( ) Em torno de 30 minutos.
E). ( ) Imediatamente, em caso de assistolia ou após 12 minutos em caso de fibrilação ventricular.
5
27. Paciente encontra-se em Parada Cardiorrespiratória, com via aérea avançada(tubo endotraqueal).
Foram aplicadas as pás do desfibrilador ao tórax da paciente e o mesmo dá a mensagem “choque não
indicado”. Qual o procedimento indicado?
(A) reanalisar o ritmo cardíaco.
*(B) realizar 05 ciclos de 30/2 ou dois minutos de RCP.
(C) desfibrilar com um choque e imediatamente após realizar 05 ciclos ou 02 minutos de RCP.
(D) desfibrilar com três choques em sequência e reanalisar o ritmo cardíaco.
(E) realizar 05 ciclos ou 02 minutos de RCP, alternando compressões torácicas e ventilações e reanalisar o
ritmo cardíaco.
28. O volume sanguíneo circulante aumenta significativamente no final da gestação(em torno de 50%).
Qual a consequência direta dessa hipervolemia?
*(A) Os sinais e sintomas do choque hipovolêmico geralmente demoram a se manifestar, mesmo quando
há perdas significativas de volume(20 até 30%).
(B) O feto encontra-se protegido dos efeitos do choque hipovolêmico.
(C) A reposição volêmica deve sempre ser protelada até que surjam os sinais de choque hipovolêmico.
(D) Após a hemorragia, a reposição de volume deve ser realizada lenta e parcimoniosamente, devido ao
risco de edema pulmonar.
(E) A perfusão placentária é aumentada preferencialmente até que se estabeleça a hipotensão.
29. Paciente com 33 semanas de gestação sofre acidente de automóvel. Estava dirigindo a 60 km/h,
vinha utilizando cinto de segurança e não sofreu lesões externas. Foi atendida no pronto-socorro onde
recebeu atendimento adequado e foi liberada após 6 horas de observação sem haver constatado
nenhuma lesão. Dois dias após, chega à maternidade com contrações uterinas regulares (2 a cada 10
minutos) e cardiotocografia reativa. Qual o diagnóstico mais provável?
*(A) Descolamento prematuro da placenta.
(B) Rotura prematura de membranas.
(C) Rotura uterina.
(D) Trabalho de parto pré-termo.
30. Qual dos procedimentos abaixo é recomendado na assistência ao parto, baseado nas evidências
científicas disponíveis até o momento?
A). Enteroclisma de rotina.
B) Monitorização eletrônica fetal contínua.
C) Fórcipe de alívio em todas as primigestas.
*D) Realizar episiotomia apenas em casos selecionados.
E) Aplicar 10 U de ocitocina IM após desprendimento do ombro exclusivamente nas pacientes com história
de hemorragia puerperal em gestações anteriores.
31. Uma paciente com história de duas gestações anteriores, um abortamento de primeiro trimestre e
um parto vaginal, apresenta-se com gestação de 41 semanas e 3 dias, contrações esporádicas, colo
grosso, posterior, uma polpa de dilatação, BCF de 136 bpm.Qual a melhor conduta?
A) Indicar cesárea por colo desfavorável para indução.
*B)Misoprostol vaginal 25 μg a cada 4 ou 6 horas para preparo do colo.
C) Misoprostol vaginal 200 μg a cada 4 ou 6 horas para preparo do colo.
D) Indução com ocitocina, utilizando-se solução com concentração de 10 mUI/mL.
E) Amniotomia, antibiótico e ocitocina , iniciando-se indução com infusão de 2 mUI/mL.
32. Paciente com 35 semanas de gestação apresentando amniorrexes prematura .qual a conduta mais
apropriada?
a) leucograma, com diferencial de neutrófilos, seriado a cada 48 horas para rastrear corioamnionite
b) proteína C reativa a cada 48 horas apara rastrear corioamnionite
*c) interrupção da gestação
d) internação , repouso absoluto no leito e controle do volume do liquido amniótico por ultrassonografia
e) ammnioinfusão
6
33.Em relação ao abortamento, assinale a alternativa CORRETA.
(A) No abortamento terapêutico, quando a interrupção da gestação é a única maneira de
preservar a saúde da gestante, é necessária a autorização judicial para o procedimento.
(B) O abortamento, nos casos de anencefalia fetal, não é punido e não necessita de autorização
judicial para a sua realização.
(C) Diante de um caso de abortamento provocado, o médico deve comunicar o fato à autoridade
policial ou judicial para que sejam tomadas as medidas necessárias.
*(D) Não se pune o abortamento praticado por médico se a gravidez for resultante de estupro e
precedido do consentimento da gestante.
34. Primigesta veio à maternidade preocupada porque “o nascimento já estaria passando da data
esperada”. À anamnese, informou não ter certeza da data da última menstruação e não haver realizado
ultrassonografia obstétrica precoce. O exame físico mostrou sinais vitais maternos dentro da
normalidade, batimentos cardiofetaisde 140 bpm e altura uterina de 34 cm. Ao toque vaginal, o colo
mostrava-se fechado, embebido e curto. À cardiotocografia, o grafico define que o feto esta nacategoria
I. Qual a conduta a ser seguida?
(A) Controlar os movimentos fetais e realizar cesariana caso a paciente informe que os movimentos
diminuíram.
*(B) Induzir o trabalho de parto com misoprostol.
(C) Realizar ultrasonografia obstétrica e, caso o índice de líquido amniótico estiver diminuído, interromper
a gestação.
(D) Realizar Dopplervelocimetria e, na dúvida, optar por parto cesáreo.
(E) Tranquilizar a paciente e aguardar trabalho de parto espontâneo.
35. Odiâmetro no plano entre a sínfise púbica e o promontório revela o tamanho do:
*(A) Estreito superior
(B) Estreito médio
(C) Estreito inferior
(D) Espaço posterior da bacia
(E) Espaço anterior da bacia
36. Uma gestante de 30 semanas pela DUM e USG, com história de parto vaginal pré-termo em gestação
anterior, procura maternidade relatando perda de líquido claro via vaginal há aproximadamente 24
horas, confirmada pelo exame especular.Ao exame clínico: PA = 110 × 80, FC = 90 bpm, T axilar = 37,9°C,
BCF = 166 bpm, 1 contração/10 min, colo grosso, 2 cm de dilatação.Qual a melhor conduta?
*A) Iniciar com antibiótico e induzir o parto.
B) Iniciar uterolítico e usar corticoide para acelerar maturidade pulmonar.
C) Iniciar uterolítico, antibiótico e usar corticoide para acelerar maturidade pulmonar.
D) Fazer hidratação rápida, repouso e usar corticoide para acelerar maturidade pulmonar.
E) Iniciar com uterolítico, antibiótico, corticoide para acelerar maturidade pulmonar e induzir parto com 34
semanas.
37. Com relação ao diagnóstico sorológico para toxoplasmose, assinale a alternativa correta.
(A) Paciente com IgG e IgM reagentes sempre terá elevado risco de afecção fetal.
*(B) Paciente com IgM reagente e IgG não reagente está com quadro sorológico compatível com infecção
aguda.
(C) Teste de Avidez de IgG de 45% é compatível com infecção aguda.
(D) Presença de IgG e IgM reagentes é sempre indicação para tratamento fetal com Sulfadiazina e
Pirimetamina.
(E) O teste de Avidez de IgG é padrão ouro para a o diagnóstico de infecção fetal.
7
38. Quanto à hidropsia fetal, pode-se afirmar que:
(A) quando decorrente de anemia fetal, o tratamento de escolha é a transfusão intra-útero pela via
peritoneal.
(B) se deve principalmente à aloimunização Rh.
(C) se diagnosticada no primeiro trimestre, tem melhor prognóstico.
*(D) a realização de ecocardiografia fetal é obrigatória frente ao diagnóstico de hidropsia fetal.
(E) a hidropsia fetal não imunológica deve-se à presença de anticorpos maternos contra hemácias fetais.
39. No abortamento, a aspiração manual intra-uterina (AMIU) é técnica recomendada até
(A) 6 semanas.
(B) 8 semanas.
(C) 10 semanas.
*(D) 12 semanas.
40. Em relação ao abortamento, assinale a alternativa CORRETA.
(A) No abortamento terapêutico, quando a interrupção da gestação é a única maneira de preservar a saúde
da gestante, é necessária a autorização judicial para o procedimento.
(B) O abortamento, nos casos de anencefalia fetal, não é punido e não necessita de autorização judicial
para a sua realização.
(C) Diante de um caso de abortamento provocado, o médico deve comunicar o fato à autoridade policial ou
judicial para que sejam tomadas as medidas necessárias.
*(D) Não se pune o abortamento praticado por médico se a gravidez for resultante de estupro e precedido
do consentimento da gestante.
CIRURGIA GERAL
41 - Paciente feminina, 27 anos, apresenta-se com história de diarreia sem sangue associada a cólicas
abdominais. Relata que a frequência dos episódios bem como a intensidade vem aumentando nos últimos 3
anos. Refere episódios acompanhados de febre. Relata perda de 10% do peso corporal no último ano. Ao
exame, abdome plano, flácido, sem sinais de peritonite e apresentando massa palpável em quadrante inferior
direito. A retossigmoidoscopia rígida demonstrou evidente inflamação de reto. Qual o principal exame a ser
solicitado para estabelecer-se o diagnóstico?
a) Enema opaco.
b) Tomografia de abdome e pelve.
*c) Colonoscopia.
d) Ressonância magnética de abdome e pelve.
e) Ultrassonografia de abdome total.
42 - Paciente masculino, 66 anos, afrodescendente, realizou uma colonoscopia há 3 dias para rastreamento de
câncer. Não apresenta passado de câncer e sua família também não tem nenhum histórico de carcinogênese.
Durante a colonoscopia, foi removido um pólipo de 0,5 cm. O anátomo-patológico demonstra um
adenocarcinoma invasivo bem diferenciado, com margens livres (Haggitt 0). Qual seria o próximo passo na
conduta deste paciente?
a) Radioterapia adjuvante.
*b) Repetir colonoscopia em 1 ano.
c) Quimioterapia adjuvante.
d) Ressecção segmentar.
e) Ressecção com margens de mais que 2 cm.
8
43 - Paciente feminina, 26 anos, com história de queimadura por explosão. Apresenta queimadura de
primeiro grau na face e queimadura de segundo e terceiro grau no tronco anterior e membros superiores
(ambas faces). Paciente de 70 kg. Realizado 1.000 mL de Ringer Lactato no pré-hospitalar (o tempo total de
remoção desde o evento inicial foi de 1 hora). Com relação à reposição volêmica inicial intra-hospitalar deste
paciente de acordo com a fórmula de Parkland, é correto afirmar:
a) Deverá receber 5040mL de Ringe Lactato nas próxima 8 horas.
b) Deverá receber 5040 mL de Ringer Lactato nas próximas 12 horas.
*c) Deverá receber 4040mL de Ringer Lactato nas próximas 7 horas.
d) Deverá receber 5040 mL de Ringer Lactato nas próximas 24 horas.
e) Deverá receber 4040 mL de Ringer Lactato nas próximas 12 horas.
44 - A técnica de Marcy é indicada para que tipo de hérnia da classificação de Nyhus?
a) Tipo I.
*b) Tipo II.
c) Tipo III A.
d) Tipo III B.
e) Tipo IV.
45 - A técnica de Lichtenstein não está indicada para que tipo de hérnia da classificação de Nyhus?
a) Tipo I.
b) Tipo II.
c) Tipo II B.
*d) Tipo III C.
e) Tipo IV A.
46 - Paciente feminina, 68 anos, em pós operatório de 4 pontes de coronária, com utilização de enxertos de
artéria torácica interna esquerda e veia safena magna ressecados endoscopicamente. A radiografia de tórax
mostra aumento progressivo de derrame pleural à esquerda, e a paciente queixava-se de dispneia apesar de
uma função ventricular esquerda preservada. No 5º dia de pós-operatório, foi realizada drenagem torácica
com saída de 1,5L de fluido branco leitoso. A análise do fluido apresentou: Leucócitos 20000 cél/mm3, com
um diferencial de 80% de linfócitos. Triglicerídeos 350 mg/dL. Qual é o próximo passo para esse paciente?
a) Iniciar antibióticos de amplo espectro e ajustar após resultado de cultura.
b) Realizar radiografia com contraste baritado para investigar lesão esofágica iatrogênica.
c) Realizar toracoscopia (VATS) para decorticação pulmonar esquerda.
d) Solicitar avaliação de cardiologista para tratamento de insuficiência cardíaca.
*e) Jejum e observação da evolução do dreno.
47 - Paciente masculino, 65 anospreviamente hipertenso e dislipidêmico. Ex-tabagista 40 anos/maço. A
radiografia torácica pré-operatória apresenta nódulo isolado em lobo médio direito, de 2,5 cm. A biópsia
pulmonar revela carcinoma pulmonar primário de células não pequenas. Durante a mediastinoscopia, ao
realizar a exérese de um linfonodo no ângulo traqueo-brônquico direito, inicia hemorragia importante, com
impossibilidade de visualização pelo mediastinoscópio. Após empacotamento, a tentativa de visualização não
tem sucesso pela persistência do sangramento. Qual deve ser o próximo passo para esse paciente?
a) Toracotomia antero-lateral esquerda.
b) Toracoscopia direita (VATS).
c) Arteriografia pulmonar com angio-embolização.
*d) Toracotomia direita.
e) Aortografia com angio-embolização.
9
48 - Paciente masculino, 83 anos, em 15° dia de pós operatório de colecistectomia aberta. Desde há uma
semana vem queixando-se de cefaleia e náusea. Refere hiporexia e diminuição do hábito intestinal. Hoje, não
conseguiu levantar-se da cama sem ajuda. Dados vitais iniciais T 38º C, FC 78 bpm, PA 150/70 mmHg, FR 16
ipm. ECG não específico. Exames laboratoriais revelam Leuc. 13.500, com 78% neutrófilos, eletrólitos com Na
119 (apesar de tentativas de reposição), K 3,8, Cl 90, HCO3 25, Glicose 125. Parcial de urina com Leuc 20-50,
Bactérias de 5-10, Densidade urinária 1.035. Qual a causa mais provável do distúrbio eletrolítico deste
paciente?
*a) SIADH.
b) Pseudohiponatremia.
c) Hiponatremia hipervolêmica.
d) Polidipsia psicogênica.
e) Hiponatremia hipovolêmica.
49 - Paciente feminina, 50 anos, apresenta-se ao serviço de emergência oncológica com queixa de dor
abdominal e náusea de início súbito. Previamente histerectomizada por miomas uterinos. Nega uso de
medicação no momento. Ao exame paciente obesa, T 39º C, FC 110, PA 110/60. Rigidez abdominal à palpação
superficial, com renitência em quadrante inferior esquerdo. Ausência de massas palpáveis. Toque retal
normal. Exame cardiovascular e respiratório normais. Exames laboratoriais: Hb 14 g/dl, Leuc. 9000, Plaquetas
200.000. Qual é o exame de imagem mais adequado para confirmar o diagnóstico?
*a) TC de abdome e pelve.
b) Retossigmoidoscopia.
c) Enema opaco.
d) Radiografia simples de abdome.
e) Enema baritado.
50 - Paciente masculino, 28 anos, vem ao hospital com queixa de dor abaixo do rebordo costal direito,
acompanhado de febre persistente de aprox. 39º C. Refere viagem a Amazônia há seis meses. Ao exame,
fígado aumentado à palpação bimanual. Exames laboratoriais revelam leucocitose (12.500) com anemia (Hb
10,8), TGO aumentada (67). Ultrassonografia e tomografia de abdome evidenciam abscesso no lobo hepático
direito, e hemaglutinação indireta positiva para Entamoeba histolytica. Nenhum cisto amebiano ou
trofozoítos foram identificados nas fezes, assim como nenhum outro micro-organismo patogênico. Apesar do
tratamento com metronidazol 750 mg 8/8h e diloxanida 500mg 8/8h, a febre persiste após 5 dias de
tratamento, com piora da dor. De acordo com a sua opinião, qual seria o melhor tratamento para este caso?
a) Adicionar iodoquinol.
b) Adicionar tetraciclina.
c) Manter antibióticos por mais uma semana.
d) Adicionar iodocloridroxina.
*e) Drenagem do abscesso por punção.
51 - Paciente masculino, 20 anos, apresenta-se com pequeno ferimento lacero-penetrante a 3,5 cm
lateralmente à comissura palpebral direita. Qual estrutura deve ser avaliada antes de reparar a lesão?
a) Nervo temporo-auricular.
b) Arterial temporal superficial.
*c) Ramo temporal do nervo facial.
d) Veia facial.
e) Nervo auditivo.
52 - Paciente feminina, 30 anos, previamente hígida. Vem ao ambulatório com história de disfagia há 3 meses,
odinofagia, regurgitação e perda de 5 kg. Refere exacerbação dos sintomas em situações de estresse.
Esofagomanometria com aumento da pressão no esfíncter esofagiano inferior, com falha de relaxamento do
EEI durante a deglutição. Ausência de peristalse no corpo esofágico. Qual o tratamento definitivo mais
duradouro para essa condição?
*a) Esofagomiotomia a Heller e fundoplicatura a Nissen.
b) Dilatação pneumática.
c) Nifedipina.
d) Colocação de stent.
e) Injeção de toxina botulínica.
10
53 - Paciente masculino, 26 anos, apresenta-se após ferimento por arma branca em ombro esquerdo.
Previamente hígido. Sinais vitais PA 95/65 mmHg, FC 80 bpm, FR 16 ipm. Ao exame paciente longilíneo sem
dispnéia. Extremidade esquerda cianótica e sem pulso. Arteriografia demonstra secção completa da artéria
subclávia esquerda distal abaixo da clavícula. Qual é a incisão cirúrgica mais apropriada para abordagem
desta lesão?
*a) Toracotomia e incisão supra-clavicular.
b) Esternotomia mediana.
c) Incisão supraclavicular e esternotomia mediana.
d) Toracotomia.
e) Bi-toracotomia.
54 - Paciente 49 anos, feminina, vítima de atropelamento por motocicleta, apresenta-se ao pronto-socorro
trazida pelo resgate com FC 122, FR 24, PA 80/50, vias aéreas pérvias e imobilização cervical (colar Miami-J),
murmúrio vesicular audível, simétrico, bilateralmente, sem ruídos adventícios. Pulso radial palpável,
filiforme, sem sangramento ativo. Bulhas cardíacas rítmicas e normofonéticas, sem sopros, hematoma em
flanco esquerdo. Escala de coma de Glasgow 14 (4-4-6), pupilas isocóricas e normorreagentes. Fratura exposta
de tornozelo esquerdo, sem lesão vascular aparente. Após a reposição volêmica inicial, FC 104, FR 22, PA
90/60. Qual a melhor conduta para este paciente neste momento?
*a) E-FAST.
b) TC de abdome e pelve.
c) Laparotomia exploradora.
d) Radiografias de coluna cervical, tórax e pelve.
e) Abrir protocolo de transfusão maciça.
55 - Paciente 25 anos, feminina, previamente hipertensa, diabética, obesa mórbida. Apresenta-se com dor
abdominal de início há aprox. 3 dias, inicialmente em região epigástrica e peri-umbilical, com evolução para
fossa ilíaca direita e flanco direito. Giordano positivo à direita. Relata ainda sintomas urinários baixos
irritativos há 7 dias. Relata febre aferida desde há 2 dias, sempre acima de 38° C, que reduz para 37,5° C com
dipirona 1g por via oral, porém sem melhora da dor. Exames laboratoriais: Hb 10,2; VG 30,4; Leuc: 26.000, B
23%, Plaq. 165.000, RNI 1,04, Gasometria arterial: ph 7,30, BE -15, HCO3 12, parcial de urina com leuc > 500,
Hemáceas > 100. Qual a melhor conduta inicial para este paciente?
*a) Incisão de McBurney seguida de apendicectomia.
b) Laparotomia mediana seguida de apendicectomia.
c) Ceftriaxona 2g e Metronidazol 1,5g por dia por 7 dias.
d) Ciprofloxacino 400mg 12/12h endovenoso por 5 dias, ajustar medicação após cultura.
e) Drenagem de abscesso guiada por ultrassonografia abdominal.
Sabiston pág 266, capítulo XII.
56 - Paciente 28 anos, masculino, apresenta-se com queixa de febre aferida há 2 dias e dor em membro
inferior esquerdo. Refere não ter sofrido qualquer tipo de trauma. Ao exame, paciente em bom estado geral,
FC 109, FR 28, T 38,9, PA 130/80, ausculta torácica sem particularidades. Abdome normal. Membro inferior
direito edemaciado, desde a raiz da coxa, doloroso á palpação. Maciez à palpação. Pulsos distais palpáveis,
cheios e simétricos. À tomografia de membros inferiores, extenso enfisema subcutâneo que se estende desde
a perna direita até a região perineal. Exames laboratorias revelam hemograma com sinais infecciosos,
leucocitose com desvio à esquerda. A 4xploração cirúrgica demostrou uma extensa lesão de partes moles.
Qual o principal micro-organismo causador da condição deste paciente?
*a) Streptococus pyogenes.
b) Staphylococus áureos.
c) Escherichia coli.
d) Enterococus sp.
e) Pseudomonas aeruginosa.
11
57 - Paciente do sexo masculino de 53 anos de idade, com diagnostico de cirrose por álcool em abstinência há
mais de 1 ano. Vem para avaliação de lesão em lobo direito: tomografia de abdômen compatível com
hepatocarcinoma de 5 cm de diâmetro. Historia de hemorragia digestiva por varizes de esôfago e episódios
frequentes de encefalopatia hepatica. Sem outras comorbidades. Apresenta albumina de 2,0 g/L, Bt 3 mg/dL,
ascite moderada controlada com diuréticos, TAP alterado com rni 2.
A melhor conduta neste caso:
*a) Encaminhar para serviço de transplante hepático, para avaliação e transplante.
b) Biopsia hepática para melhor diagnostico da lesão e plano de tratamento.
c) Melhor controle da ascite e do TAP e reavaliação em 6 meses para possível ressecção.
d) Administração de propanolol por 30 dias e plano de hepatectomia Direita
e) Instituição de tratamento paliativo, doença maligna incurável em fígado cirrótico.
58 - Paciente do sexo feminino, 36 anos de idade, em uso de anticoncepcional oral há mais de 15 anos.
Apresenta lesão hepática de 4 cm em segmento VI. Tomografia sugere adenoma ou hiperplasia nodular focal.
A melhor conduta é:
*a) Exame de ressonância magnética, confirmando adenoma, o uso de anticoncepcional oral deve ser
interrompido.
b) Ressecção videolaparoscópica da lesão pelo risco de sangramento e/ou transformação maligna.
c) Biopsia hepática
d) Embolização arterial da lesão e reavaliação com ressonância magnética.
e) Exame de US abdominal e dosagem seriada de alfa feto proteína cada 6 meses.
59 - Paciente feminino, 10 anos, com quadro de dor abdominal e suspeita de apendicite aguda. Qual o exame
mais adequado para confirmação do diagnóstico?
*a) Ultrassonografia de abdome total.
b) Tomografia de abdome com contraste.
c) Radiografia simples de abdome.
d) Tomografia de abdome sem contraste.
e) Cintolografia.
60 - Paciente masculino, 30 anos, com quadro de dor abdominal e endoscopicamente apresenta um úlcera
gástrica na região pré-pilórica. Essa úlcera poderá ser classificada como:
*a) Tipo 3
b) Tipo 1
c) Tipo 2
d) Tipo 4
PEDIATRIA
61 - Criança de 3 anos com história de seis dias de hipertermia, ao exame físico apresenta conjuntivite,
queilite,linfonodomegalia cervical, exantema em troncos, mãos e pés. A hipótese diagnóstica e a conduta
terapêutica específica são, respectivamente:
*a) Doença Kawasaki e Imunoglobulina EV.
b) Mononucleose e Pulsoterapia.
c) Parvovirose e Imunoglobulina EV.
d) Mononucleose e Imunoglobulina EV.
e) Doença Kawasaki e Pulsoterapia.
62 - Lactente de dois meses, com história de vômitos e diarreia há 6 dias, chega ao pronto atendimento
em hipovolemia, gasometria arterial com ph 7,08 be: -18 meq/l; Na 118 mEq/l / 6,8 mEg; glicemia 42
mg/dl. A hipótese diagnóstica e a conduta terapêutica são, respectivamente:
a) Síndrome urêmico hemolítico – Imunoglobulina EV e reposição volêmica.
b) Insuficiência aguda suprarrenal – Imunoglobulina EV e reposição volêmica.
c) Gastroenterite aguda – Corticoterapia EV e reposição volêmica.
d) Gastroenterite aguda – Solução hipertônica de NaCℓ e corticoterapia.
*e) Insuficiência aguda suprarrenal – Corticoterapia EV e reposição volêmica.
12
63 - NÃO é um fator de risco para síndrome de morte súbita infantil:
*a) Uso de leite artificial.
b) Exposição ao tabaco.
c) Sexo masculino.
d) Dormir em decúbito ventral.
e) Clima frio.
64 - Um lactente de 8 meses, com história de diarreia, vômitos e poliúria há 3 dias, dá entrada no prontoatendimento com mucosas secas, olhos encovados, turgor frouxo de subcutâneo, distensão abdominal e
hipotonia generalizada. O eletrocardiograma evidencia depressão de segmento ST e onda T invertida.
Além da reposição de volume para correção da desidratação, qual íon devera ser reposto, além das
necessidades básicas diárias?
*a) Potássio.
b) Sódio.
c) Cálcio.
d) Fósforo.
e) Magnésio.
65 - A meningite bacteriana é uma infecção aguda grave, potencialmente fatal, que acomete as
leptomeninges. Em relação à etiopatogenia dessa enfermidade, é correto afirmar:
*a) A maior parte dos casos ocorre por disseminação hematogênica a partir da colonização de nasofaringe.
b) A invasão do sistema nervoso central ocorre principalmente por contaminação direta das
leptomeninges.
c) O mecanismo de contiguidade é o mais frequente nas crianças, tendo como foco primário sinusite ou
otite média aguda.
d) Os principais agentes responsáveis pelas meningites em crianças são: Neisseria meningitidis,
Haemophilus influenzae
não tipável e Streptococcus pneumoniae.
e) A principal forma de contaminação das leptomeninges é a translocação bacteriana a partir de focos
cutâneos e genitourinários.
66 - Um menino de 30 dias de vida apresenta, há 15 dias, descamação amarelada na região frontal e
parietal do couro cabeludo; há 10 dias, lesões eritematosas que iniciaram na região retroauricular,
pescoço, axila e prega inguinal; há 3 dias, eritema difuso no tronco. A criança alimenta-se e dorme bem e
apresenta ganho ponderal satisfatório. Baseado nesses dados, assinale a alternativa correta.
a) A localização das lesões e a idade sugerem a possibilidade de dermatite de contato.
b) A localização das lesões e a sintomatologia associada sugerem diagnóstico de dermatite atópica.
c) A presença de lesão difusa e a localização inicial são sugestivas de farmacodermia.
*d) A localização inicial das lesões e a idade sugerem o diagnóstico de dermatite seborreica.
e) A extensão das lesões e evolução clínica sugerem a possibilidade de imunodeficiência.
67 - A escabiose é uma doença frequente em nosso meio, cujo diagnóstico é baseado na história de
prurido associado a lesões de pele características. Sobre a escabiose em lactentes, é correto afirmar:
a) A localização mais frequente das lesões nessa faixa etária são a prega cubital e poplítea.
*b) A presença de lesões palmoplantares pode ser observada nessa faixa etária.
c) O tratamento da mãe poderá ser dispensado em decorrência da amamentação.
d) A epidemiologia não é um dado importante para o diagnóstico nessa faixa etária.
e) As condições imunológicas nessa faixa etária impedem a infecção pelo Sarcoptes scabiei.
13
68 - Uma criança do sexo feminino, com 11 meses de idade, é levada ao pediatra por falta de apetite e
palidez. História de prematuridade e aleitamento materno exclusivo até os 2 meses de idade, sendo
então introduzido leite de vaca. Sem icterícia neonatal. Hemograma: hemoglobina = 7,1 g/dL,
hematócrito = 21%, VCM = 55 fl, reticulócitos = 0,5%, leucócitos = 6000/mm3 e plaquetas =
700.000/mm3. Assinale a alternativa que apresenta a hipótese diagnóstica mais provável e os exames
necessários para confirmação.
a) Esferocitose e fragilidade osmótica.
b) Anemia ferropriva e eletroforese de hemoglobina.
c) Talassemia e dosagem de hemoglobina fetal.
d) Deficiência de G6PD e dosagem de G6PD.
*e) Anemia ferropriva e dosagem de ferro sérico e ferritina.
69 - Sobre as causas da baixa estatura na infância, identifique os agrupamentos de fatores a seguir como
verdadeiros (V) ou falsos (F):
( ) Doença celíaca, anemia crônica e hipertireoidismo.
( ) Puberdade precoce, hiperplasia adrenal congênita e hipertireoidismo.
( ) Hipotireoidismo, doença celíaca e insuficiência renal crônica.
( ) Uso crônico de glicocorticoides, craniofaringeoma e deficiência de hormônio de crescimento.
Em seguida assinale a alternativa que corresponde à sequência correta, de cima para baixo:
a) V – F – V – F.
d) F – F – V – F.
b) F – V – F – V.
c) V – V – F – F.
*e) F – F – V – V.
70 - Uma criança de 6 anos apresenta há 3 meses lesões assintomáticas caracterizadas por pápulas
umbilicadas, cor da pele a esbranquiçadas, no tronco e nos membros superiores. Com base nesses dados,
assinale a alternativa correta.
a) O diagnóstico é herpes simples, e nesse caso está indicado o uso de aciclovir.
b) A presença de pápulas não pruriginosas sugere o diagnóstico de prurigo estrófulo.
*c) O agente etiológico é um poxvírus, e nesse caso pode ser tratado por curetagem.
d) Lesões semelhantes nos familiares são características de escabiose.
e) A descrição das lesões sugere o diagnóstico de verruga vulgar, que na infância tende a desaparecer
espontaneamente.
71 - Em uma consulta de rotina, a mãe relata ter presenciado um sobrinho de 3 anos tendo uma
convulsão febril. Ela pergunta o que fazer se o filho dela apresentar quadro semelhante e qual o risco de
morte. Assinale a resposta correta.
a) As convulsões febris não ocorrem após os 2 anos de idade.
b) Durante a crise convulsiva, ela deve afastar os maxilares para impedir que a língua da criança seja
mordida.
*c) Convulsões febris são benignas, sem risco de morte durante o episódio, e não deixam sequelas.
d) Após um episódio de crise convulsiva, ela deve estar atenta, pois as crises costumam se repetir nas horas
seguintes.
e) É obrigatório o uso contínuo de anticonvulsivante por 2 anos, para evitar a recorrência.
72 - Um menino de 9 anos vem à consulta por deterioração do rendimento escolar. A professora contou à
mãe que ele às vezes parece ficar preocupado, longe, tem episódios em que fica piscando e, às vezes,
demora a responder ou dá respostas sem sentido. O exame físico é normal. O exame complementar que
com mais probabilidade esclarecerá o diagnóstico é:
a) teste do desenvolvimento psicomotor.
b) glicemia de jejum.
c) exame oftalmológico.
d) audiometria.
*e) eletroencefalograma.
14
73 - NÃO é um fator de risco para morbimortalidade em crianças com crise aguda de asma grave:
a) Filhos de mães com menos de 20 anos de idade.
b) Presença de alteração do nível de consciência.
c) Presença de pulso paradoxal.
*d) FEV1 abaixo de 70% do valor predito.
e) PaCO2 normal ou elevada.
74 - Quais alterações metabólicas, dentre as abaixo citadas, são mais comumente encontradas na
síndrome de lise tumoral?
a) Hipernatremia e hipopotassemia.
*b) Hiperpotassemia e hiperfosfatemia.
c) Hipofosfatemia e hipercalcemia.
d) Hiperuricemia e hipernatremia.
e) Hipocalcemia e hipopotassemia.
75 - Sobre o diagnóstico e tratamento do Diabetes Mellitus tipo 1 na infância, é correto afirmar:
a) Geralmente é feito em uma criança com quadro clínico de poliúria, polidipsia, ganho de peso excessivo e
hiperglicemia.
b) Considera-se diabetes glicemia plasmática de jejum maior do que 100 mg/dl ou maior do que 130 mg/dl
em qualquer horário.
*c) Deve ser considerado em criança com desidratação e poliúria.
d) O tratamento deve ser iniciado rapidamente com sulfonilureia.
e) A prioridade no tratamento da cetoacidose diabética deve ser a correção da acidose metabólica, a
administração de insulina em altas doses e, por último, a hidratação.
76 - Criança com 1 ano de idade, apresentando febre e dor na mãos e pés. Ao exame físico, palidez de
pele e mucosas, FC = 110 bpm; temperatura = 38.5 oC, edema doloroso nas mãos e pés bilateralmente.
Hemograma: hemoglobina = 6,5 g/dL; contagem de leucócitos = 15.500/mm³ (55% linfócitos, 4%
monócitos, 8% bastonetes, 33% segmentados); plaquetas = 350.000/mm³. Reticulócitos = 18%. O
diagnóstico e a conduta adequada são, respectivamente:
a) anemia hemolítica autoimune / iniciar antibioticoterapia, hidratação endovenosa e analgesia com
dipirona endovenosa.
*b) anemia falciforme / iniciar antibioticoterapia, hidratação endovenosa e analgesia com morfina.
c) artrite séptica / iniciar antibioticoterapia e transfusão de concentrado de hemácias.
d) osteomielite com septicemia / iniciar antibioticoterapia e drenagem cirúrgica.
e) anemia falciforme / iniciar hidratação endovenosa e transfusão de concentrado de hemácias; evitar o
uso de morfina.
77 - Em relação às leucemias, é correto afirmar:
a) As leucemias mieloides agudas correspondem a 50% das leucemias na infância.
b) O pico de incidência da leucemia linfoide aguda ocorre em menores de 1 ano e em adolescentes.
c) Hipertrofia gengival, coagulação intravascular disseminada e cloromas são manifestações clínicas mais
frequentes na leucemia linfoide aguda.
d) As translocações t(4;11) e t(9;22) estão relacionadas a melhor prognóstico nas leucemias linfoides
agudas.
*e) A neutropenia febril é uma complicação frequente do tratamento quimioterápico das leucemias, sendo
necessária intervenção rápida com início de antibioticoterapia endovenosa.
78 - Qual dos fatores abaixo é considerado de risco para pneumonia grave?
a) Idade abaixo de 12 meses.
*b) Presença de tiragem subcostal.
c) Sibilos audíveis sem estetoscópio.
d) Tosse persistente sem melhora com o uso de sedativos da tosse.
e) Pneumonia em pré-escolar pelo risco de Mycoplasma.
15
79 - As meningites bacterianas agudas são infecções graves, potencialmente fatais e que acometem com
maior frequência crianças com idade inferior a 5 anos. Considerando os dados atuais sobre a
sensibilidade aos antimicrobianos dos agentes etiológicos – meningococo, pneumococo e Haemophilus
influenzae – no Brasil, qual seria o esquema antimicrobiano empírico mais adequado para o tratamento
dessas infecções?
*a) Ceftriaxona.
b) Penicilina cristalina.
c) Ampicilina.
d) Vancomicina.
e) Clindamicina.
80 - Além dos pulmões, o bacilo da tuberculose pode se disseminar no momento da primoinfecção,
implantar-se e multiplicar-se em qualquer órgão ou tecido. Cerca de 20% dos casos de tuberculose em
crianças têm apresentação extrapulmonar. Assinale a forma de tuberculose extrapulmonar mais comum
na criança.
a) Tuberculose do sistema nervoso central.
b) Pleuris tuberculoso.
*c) Tuberculose ganglionar superficial ou escrofulose.
d) Tuberculose osteoarticular.
e) Tuberculose miliar.
MEDICINA PREVENTIVA
81 - A emissão da comunicação de acidente de trabalho é obrigatória:
*a) para todo acidente de trabalho, independentemente de haver afastamento ou não.
b) quando o afastamento do trabalhador é superior a quinze dias.
c) sempre que há qualquer tipo de afastamento.
d) quando há afastamento de um a quinze dias.
e) para todo acidente ou incidente de trabalho, a fim de evitar o ato inseguro.
82 - Sobre as diretrizes ou resultados relacionados à saúde do trabalhador, assinale a alternativa
INCORRETA.
a) Assistência ao trabalhador vítima de acidentes de trabalho ou portador de doença profissional e do
trabalho.
*b) Nas últimas décadas, tem alcançado índices legais de morbimortalidade, graças à legislação
promulgada, especialmente às normas regulamentadoras do trabalho.
c) A participação, no âmbito de competência do Sistema Único de Saúde (SUS), em estudos, pesquisas,
avaliação e controle dos riscos e agravos potenciais à saúde existentes no processo de trabalho.
d) Participação, no âmbito de competência do Sistema Único de Saúde (SUS), da normatização, fiscalização
e controle das condições de produção, extração, armazenamento, transporte, distribuição e manuseio
de substâncias, de produtos, de máquinas e de equipamentos que apresentam riscos à saúde do
trabalhador.
e) Avaliação do impacto que as tecnologias provocam à saúde.
83 - Em relação à coinfecção HIV/HBV, considere as seguintes afirmativas:
1. Indivíduos infectados pelo HIV que desenvolvem hepatite aguda pelo HBV têm risco 5 a 6 vezes maior
de se tornarem portadores crônicos do HBV quando comparados a HIV negativos.
2. Apresenta replicação viral mais elevada do DNA do HBV e como consequência risco de desenvolver
doença crônica hepática grave.
3. A taxa de resistência à lamivudina é estimada em 15% a 30% ao ano e tem sido associada ao uso
prolongado dessa droga.
4. Os inibidores de protease e inibidores de transcriptase reversa não nucleosídeos não estão associados
a uma maior hepatoxicidade nesses pacientes.
16
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.
*b) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras.
d) Somente a afirmativa 4 é verdadeira.
e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.
84 - Em relação ao SUS, assinale a alternativa INCORRETA.
a) O SUS é uma conquista histórica do povo brasileiro.
b) O SUS chegou ao Estado por meio dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário.
c) O SUS é apenas uma das respostas sociais aos problemas e necessidades de saúde dos brasileiros.
d) Apesar da existência do SUS, o sistema de saúde no Brasil ainda não é único: continua segmentado,
tendo em vista, por exemplo, o fortalecimento do Sistema de Assistência Médica Suplementar.
*e) O SUS é o maior programa de saúde pública do mundo, gerado a partir da sociedade brasileira, e visa
atender à parcela da população excluída da possibilidade de assistência antes de sua implantação.
85 - As principais ações de atendimento na Atenção Primária à Saúde são realizadas através dos
'Programas de Saúde'.
Assinale a alternativa que corresponde ao objetivo desses programas.
a) Combinar atendimentos feitos em consultas médicas individuais com grupos educativos.
*b) Organizar diversas ações e atividades articuladas, levando em consideração aspectos epidemiológicos,
grupos de maior risco ou agravos relevantes à saúde da população-alvo.
c) Orientar os médicos em relação ao agendamento das consultas, como é o caso do pré-natal.
d) Simplificar o atendimento de forma a baratear o custo das ações de saúde e torná-las acessíveis à
população.
e) Desenvolver atividades capazes de resolver prioritariamente os problemas relacionados às doenças
infecciosas, como a tuberculose, por exemplo.
86 - Sobre a Atenção Primária à Saúde, assinale a alternativa INCORRETA.
*a) Apresenta problemas de acesso ao atendimento.
b) Atende de 80% a 90% dos problemas de saúde apresentados nas consultas.
c) Os resultados clínicos podem ser percebidos ao longo do tempo.
d) Facilita a detecção dos efeitos colaterais dos tratamentos.
e) Possibilita a atuação em situações crônicas do adoecimento.
87 - Com relação aos modelos de atenção, assinale a alternativa INCORRETA.
a) Entende-se por modelos de atenção o modo de organização dos serviços e sistemas de saúde, bem como
de produção das práticas em saúde, individuais e coletivas. Visam atender às necessidades de saúde de
uma determinada população.
b) Em geral, sistemas de saúde com base no seguro social organizam-se para oferecer proteção aos
trabalhadores em correspondência a contrapartidas de contribuições realizadas por empresas,
trabalhadores e o estado.
c) Em geral, sistemas de saúde com base no direito à saúde organizam-se a partir de redes de serviços de
saúde, que articulam ações individuais e coletivas em níveis primários, secundários e terciários, visando
oferecer atenção integral à população.
d) O SUS tem como referência sistemas de saúde com base no direito à saúde, entretanto ainda é
influenciado pelo modelo previdenciário, que tinha como base o seguro social, vigente anteriormente.
*e) Os modelos de atenção são determinados por fatores tecnológicos relativos à saúde, sem influência de
fatores políticos ou econômicos.
17
88 - Na organização do Sistema Único de Saúde (SUS), houve a criação do programa do agente
comunitário de saúde (PACS), com o objetivo de ser uma estratégia de mobilização de forças sociais da
população para a conquista de saúde e acesso aos serviços e estratégias de cuidado. Desse modo, o
agente comunitário de saúde (ACS) representaria duas vozes: a do usuário, agente da comunidade, e a
do serviço, agente institucional. Ocorre que a expansão desse programa para grandes centros urbanos
vem expondo novas demandas e necessidades, agregando uma complexidade crescente às ações
realizadas pelos ACS. Em relação ao tema, assinale a alternativa correta.
a) A partir da década de 80, o trabalho do ACS vem se reduzindo a simplesmente identificar e encaminhar
problemas, limitando seu potencial de trabalho.
b) Nas ações do ACS, é prioritária a prevenção e a cura das doenças infectocontagiosas.
c) Com a expansão do PACS em todo o território nacional, atualmente 45% da população brasileira têm a
cobertura doprograma, o que corresponde a quase 4000 municípios.
d) O ACS, ao ser contratado pelo Ministério da Saúde, tem como requisitos básicos residir na área em que
vai atuar e ter concluído o ensino fundamental e o curso de qualificação básica para a formação de
agente comunitário de saúde.
*e) O ACS tem tarefas definidas, institucionalizadas, como cadastramento das famílias, visita domiciliar
relacionada à vigilância e busca ativa de usuários.
89 - Recentemente, o decreto presidencial nº 7.508, de 28/06/2011, regulamentou a Lei Orgânica da
Saúde, 21 anos após a sua publicação. O documento traz importantes novidades quanto à gestão, ao
controle social e às relações entre os gestores do sistema, mas também reafirma antigos conceitos que
até hoje ainda não estão adequadamente operacionalizados. Dentre eles, retoma-se um conceito de
região de saúde, já muito conhecido, presente em normas e pactos anteriores, que vem a ser:
a) o conjunto de unidades de saúde em um município.
*b) o agrupamento de municípios geograficamente vizinhos, portadores de identidade cultural, econômica
e social e que compartilham redes de comunicação e de transportes.
c) as redes estaduais de saúde de uma das regiões brasileiras, como, por exemplo, a rede sul de saúde.
d) o agrupamento de municípios, não necessariamente contíguos, mas cujos partidos políticos são aliados,
o que facilitaria os fluxos assistenciais.
e) a área de abrangência de Unidade Básica de Saúde.
90 - O Pacto pela Vida, componente do Pacto pela Saúde 2006, estabelece, como um compromisso
nacional, um conjunto de objetivos e metas prioritários no campo da saúde. Assinale a alternativa que
contém apenas exemplos desses objetivos e metas, de acordo com a última revisão de 2008 do Pacto
pela Vida.
a) Atendimento a doenças emergentes e endemias, saúde do adolescente, internações psiquiátricas e
fortalecimento da atenção básica.
b) Controle do câncer de colo de útero e de mama, cirurgias de alta complexidade, atenção à saúde do
idoso e saúde mental.
c) Medicamentos de última geração, redução da mortalidade infantil e materna, saúde do trabalhador e
atenção às pessoas em situação ou risco de violência.
*d) Atenção à saúde do idoso, redução da mortalidade infantil e materna, doenças emergentes e endemias
e fortalecimento da atenção básica.
e) Vigilância epidemiológica das doenças transmissíveis.
91 - Um menino de 12 anos é encaminhado para consulta médica pela escola por apresentar indisciplina e
agressividade. A escola indica que deve passar por avaliação de neurologista, psicólogo, fonoaudiólogo e
oftalmologista. Durante a consulta, a mãe descreve situações em que ele foi indisciplinado e agressivo
também em casa e todo seu esforço de educá-lo utilizando castigos físicos. O paciente ficou quieto durante a
entrevista, respondendo às perguntas com monossílabos. Diante dessa situação, qual deve ser a conduta do
médico?
a) Encaminhá-lo aos especialistas por imposição legal.
b) Prescrever Ritalina® 10 mg ao dia.
c) Notificar o conselho tutelar acerca de violência doméstica.
*d) Elaborar o genograma e investigar a dinâmica familiar do paciente.
e) Solicitar dosagem do TSH, hemograma e eletroencefalograma.
18
92 - Sobre antibióticos usados em importantes infecções relacionadas à assistência à saúde, incluindo
infecções hospitalares, assinale a alternativa correta.
a) Vancomicina deve ser pouco utilizada nos hospitais brasileiros, por estar relacionada à alta incidência de
nefrotoxicidade e pela significativa presença de cepas intermediariamente resistentes, chamadas de
VISA (Staphylococcus aureus intermediariamente resistentes à vancomicina).
*b) As bactérias do grupo “BLEE ou ESBL” (produtoras de β-lactamase de espectro expandido) geralmente
são resistentes a diversas classes de antibióticos, como cefalosporinas, penicilinas, quinolonas e
aminoglicosídeos, tendo os carbapenêmicos como principal classe terapêutica.
c) Infecções por Pseudomonas aeruginosa resistentes a carbapenêmicos têm como principais opções
terapêuticas as polimixinas e a tigeciclina.
d) Infecções por Enterococcus faecium resistentes à vancomicina (VRE) têm como principais opções
terapêuticas a ampicilina (antibiótico de escolha para enterococos), a teicoplanina e a linezolida.
e) Acinetobacter spp. é importante enterobactéria em várias UTIs (unidades de terapia intensiva)
brasileiras, por serem frequentes causadoras principalmente de pneumonia associada à ventilação
mecânica (PAV) e bacteriemia. Ampicilinasulbactam ou polimixinas costumam ser as principais opções
terapêuticas.
93 - Os estudos em saúde mental têm encontrado na organização do trabalho as determinações
preponderantes dos agravos psíquicos relacionados ao trabalho. Em relação ao tema, é correto afirmar:
a) Síndrome da fadiga crônica, síndrome do esgotamento profissional, ou burn out, e distúrbio bipolar são
os quadros clínicos de distúrbios psíquicos que têm sido vinculados às situações de trabalho.
b) A síndrome da fadiga crônica ocorre no período da vida próximo à aposentadoria, pois é uma síndrome
caracterizada pelo acúmulo da fadiga ao longo dos anos trabalhados.
c) As síndromes pós-traumáticas estão relacionadas a uma contusão que ocorreu no trabalho.
*d) A síndrome do esgotamento profissional, ou burn out, caracterizada por exaustão emocional,
despersonalização e diminuição do envolvimento pessoal no trabalho, afeta, principalmente,
profissionais da área de serviços, como trabalhadores da área de educação, da área da saúde, policiais,
assistentes sociais e agentes penitenciários, entre outros.
e) Todo o trabalhador que atua em turnos alternados de trabalho apresenta, em algum grau, distúrbio
psíquico.
94 - Entre os operadores de equipamentos médico-hospitalares de raios X, os efeitos da exposição a
radiações ionizantes devem ser acompanhados pelos serviços de saúde ocupacional:
*a) através de hemograma semestral com contagem de plaquetas.
b) através de dosimetria semestral com filme de lapela.
c) através de dosimetria mensal com filme de lapela.
d) através de hemograma semestral com contagem de reticulócitos.
e) periodicamente e nas emergências com contadores Geiger ou similares.
95 - Os rastreamentos (screenings) são utilizados em Saúde Pública para o diagnóstico precoce de
doenças e, consequentemente, o tratamento oportuno de doenças. Em relação a esses procedimentos e
suas aplicações em Saúde Pública, assinale a alternativa INCORRETA.
a) O rastreamento deve ser de baixo custo e com o menor risco possível à população rastreada, pois podem
ser prejudiciais no âmbito populacional ao levar a investigações invasivas nem sempre inócuas.
*b) O rastreamento mais conhecido como “check up” visa o diagnóstico precoce de doenças e deve incluir
as doenças para as quais se dispõe de métodos diagnósticos.
c) O valor preditivo positivo baixo e a baixa frequência das doenças dificultam a utilização de rastreamentos
para muitas doenças.
d) O tratamento precoce da doença rastreada deve ser capaz de reduzir seus desfechos desfavoráveis.
e) O rastreamento deve contemplar doenças de alta prevalência e elevada morbidade e mortalidade.
19
96 - Atualmente, a abordagem adequada de casos de doenças sexualmente transmissíveis (DST) é
considerada uma importante ação de prevenção primária da transmissão do HIV. Assinale a
alternativa que justifica essa abordagem.
a) Todo portador do HIV teve antes uma DST.
b) Tratando e dando camisinha para o portador de DST, se está evitando que ele se re infecte.
c) Tratando um paciente com DST acaba-se com o caso fonte.
d) A única forma de transmissão de DST é por contato sexual.
*e)
Diagnosticando, orientando, educando e tratando o portador de uma DST e seus parceiros ou
parceiras sexuais se está trabalhando na prevenção do HIV.
97 - Anorexia, fraqueza, cólica abdominal, orla de Burton e anemia são alguns dos sintomas e sinais de
intoxicação pelo:
a) cádmio.
b) arsênico.
c) cromo.
d) mercúrio.
*e) chumbo.
98 - Ao atender um paciente numa Unidade de Saúde com queixa de dor lombar e perceber que se trata
de doença originada nas condições de trabalho impostas pela empresa, a conduta correta do médico
generalista será:
a) comunicar o fato somente aos empregadores e não informar o trabalhador sobre as condições de
trabalho que põem em risco sua saúde.
*b) esclarecer o paciente sobre as determinações profissionais de sua doença, contribuindo para
potencializar sua capacidade de conquistar melhores condições de vida no trabalho.
c) não comunicar o nexo da doença com as condições de trabalho, pois poderia prejudicar a empresa.
d) não informar ao paciente a origem da doença, pois a explicitação do nexo com o trabalho é de
responsabilidade apenas do médico do trabalho.
e) o médico não deve divulgar tal nexo, pois poderia ser prejudicado futuramente, por levantar tal suspeita.
99 - Um estudo realizado junto à rede de serviços do SUS de determinada capital brasileira identificou
que, tanto na atenção básica quanto nos serviços de referência especializada para atendimento ao
diabético, o exame dos pés dos pacientes somente era realizado se houvesse solicitação dele ao médico.
Em relação a essa situação, assinale a alternativa correta.
a) Alterações neurovasculares, conhecidas como “pé diabético”, geralmente presentes em torno de 20%
dos diabéticos, não constituem complicação importante nesse nível de assistência, a ponto de justificar
o exame sistemático dos pés dos pacientes portadores dessa enfermidade metabólica.
*b) Tal atitude constitui omissão inaceitável, pois o pé diabético é uma das complicações mais
devastadoras do Diabetes mellitus, sendo responsável por 50 a 70% das amputações não-traumáticas.
c) A conduta dos serviços está inadequada, pois na atenção ambulatorial o pé do diabético deve ser
examinado semestralmente, mesmo que ele não apresente queixa.
d) No atendimento ambulatorial realizado pelo médico generalista, uma anamnese criteriosa deve
preceder o exame físico, e o exame dos pés estará indicado quando o paciente relatar a presença de
ulceração, o que pode ocorrer no máximo em 20% dos pacientes, não em qualquer consulta rotineira.
e) A conduta dos serviços está correta, pois o exame dos pés deverá ser realizado semestralmente ou
mediante queixa do paciente quanto à presença de fatores de risco, tais como micoses, bolhas,
rachaduras e fissuras, presentes em 50% dos pacientes diabéticos.
20
100 - A revisão das reformas contemporâneas dos sistemas de saúde demonstra que, ainda que tenham
sido adotadas diferentes formas de reorganização dos serviços de saúde nos distintos países, elas foram
desenhadas a partir de elementos comuns presentes na agenda homogênea difundida mundialmente.
Essas reformas tentaram, de alguma maneira, conciliar eficiência e equidade, mas não tiveram grande
sucesso. Com relação aos resultados dessas reformas, assinale a alternativa INCORRETA.
a) Diferentemente do que ocorreu na Europa Ocidental e no Canadá, para a Europa do Leste, América
Latina, Ásia e África os modelos de reforma implementados foram muito mais radicais, vinculados, em
sua grande maioria, a exigências e condicionantes dos ajustes macroeconômicos e prescrições do Banco
Mundial, que resultaram, em alguns casos, no desmonte dos sistemas de saúde anteriores.
b) As mudanças nos mecanismos de repasses de recursos foram acompanhadas de instrumentos diversos
para aumentar a autonomia de gestão e decisão (por exemplo, hospitais convertidos em distintas
modalidades de empresas públicas ou em hospitais privados não lucrativos nos sistemas de seguro
nacional de saúde).
c) No Brasil, a ideia da privatização foi incorporada na proposta de reforma administrativa do Estado na
década de 1990, resultando na institucionalização das chamadas organizações sociais, modelo jurídico
das organizações públicas não estatais, entidades de direito privado, constituídas sob a forma de
fundação ou sociedade civil sem fins lucrativos, às quais seriam atribuídos a prestação de serviços
sociais de natureza pública, com autonomia financeira e administrativa.
*d) De uma maneira geral, nos países do Leste, América Latina, Ásia e África, as medidas têm reduzido o
gasto privado, paralelamente ao aumento dos recursos públicos, numa dinâmica inversa à que se
observa nos países europeus.
e) Em países da América Latina, foram criados pacotes diferenciados de serviços com distintas amplitudes e
coberturas para diferentes grupos sociais, segmentando-se o direito de acesso aos serviços de saúde
conforme o poder de compra.
21