utilização de ssm reconfigurado na problemática da

Сomentários

Transcrição

utilização de ssm reconfigurado na problemática da
UTILIZAÇÃO DE SSM RECONFIGURADO NA
PROBLEMÁTICA DA ÁREA DE PESQUISA NO
CONTEXTO DA EXPANSÃO DO ITA
Sérgio Rebouças
Instituto Tecnológico de Aeronautica
[email protected]
Rodrigo Arnaldo Scarpel
Instituto Tecnológico de Aeronautica
[email protected]
Thais Hegenberg Otero
Instituto Tecnológico de Aeronautica
[email protected]
Pedro Henrique Sionek
Instituto Tecnológico de Aeronautica
[email protected]
Mischel Carmen Belderrain
Instituto Tecnológico de Aeronautica
[email protected]
Resumo
São inúmeras as situações onde devemos lidar com situações problemáticas complexas.
Assim, estruturá-los é uma das principais etapas do processo de tomada de decisão. Neste
trabalho fora utilizada o SSM Reconfigurado para identificar as possíveis transformações e
ações necessárias para uma proposta de melhoria na área de Pesquisa junto à expansão do
ITA, servindo de apoio para que as melhores soluções para este setor sejam encontradas,
de modo a tornar o Instituto uma das referências nacional e internacional em pesquisas
aplicadas e soluções inovadoras.
Palavras-Chave: Métodos de estruturação de problemas, Pesquisa, SSM Reconfigurado.
Abstract
There are several situations where we must deal with complex problems, therefore
structuring them is one of the main steps during the decision process. In this paper
reconfigured SSM was used to identify possible transformations and actions as an
improvement proposal in the research area as part of ITA’s expansion, serving as support
so that the best solutions in this field are identified in order to make this Institute, both
national and international, references in applied research and innovative solutions.
Keywords: Problem structuring methods, Research, Soft System Methodology.
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 2
Introdução
Em diversas situações deparamos com situações problemáticas complexas e
buscamos resolvê-los com a melhor solução possível. Assim, o processo de tomada de
decisão está inserido no cotidiano pessoal, corporativo e acadêmico, mas este processo
muitas vezes envolve muitas incertezas e decisões são tomadas de forma equivocada sem
um estudo prévio da situação (Santos & Belderrain, 2010). A complexidade envolvida em
lidar com as situações problema, é que estas nunca são estáticas; são permeadas por
inúmeras percepções de ‘realidade’, intenções e conflitos pessoais (Checkland & Poulter,
2006). Ao longo das últimas décadas, diversas ferramentas, métodos e metodologias foram
desenvolvidos para estruturar e entender essas situações problema; e assim definir ações
para encontrar ações que possibilitem melhorias.
Estes recursos, conhecidos como Problem Structuring Methods (PSM) visam
principalmente a fase de estruturação da situação problema, auxiliando a entender e definir
ações para garantir que as decisões sejam tomadas assegurando o sucesso das corporações
e instituições. Segundo Curo (2011), em um mundo cada vez mais globalizado e
competitivo, considera-se que um dos fatores de sucesso para países que estão em processo
de desenvolvimento, está relacionado com as produções científicas e tecnológicas deste
país, sendo importantes em níveis acadêmicos e práticos, bem como para a difusão e o
compartilhamento de conhecimentos. Dessa forma, as universidades buscam formar
indivíduos capazes de gerar, aplicar e renovar os conhecimentos.
Considerando este cenário e as inúmeras incertezas que permeiam a problemática
de expansão do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), este trabalho visa encontrar
estratégias e ações para incrementar a sua área de Pesquisa através da aplicação de um
Método de Estruturação de Problemas (Problem Structuring Methods ou PSM). Assim,
este trabalho tem como objetivo apresentar uma aplicação prática do método
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 3
Reconfigurado de Soft Systems Methodology (SSM) proposto por Georgiou (2006; 2008).
Este método permitiu uma melhor compreensão das situações problemáticas atuais e gerou
propostas de ação para o aprimoramento da área de Pesquisa do ITA em conjunto com a
expansão da Instituição, de modo a tornar o Instituto uma das referências na área, tanto
nacional como internacional, em pesquisas aplicadas e gerador de soluções inovadoras.
Este trabalho foi dividido em cinco seções. A próxima seção mostra o uso dos PSM
e do método clássico de SSM. Na terceira seção será apresentado o método de SSM
Reconfigurado. Na quarta seção serão discutidas as três fases do SSM Reconfigurado e os
resultados encontrados em cada uma. Por último são mostradas as conclusões deste
trabalho.
Referencial Teórico
Métodos de Estruturação de Problemas
O crescimento de uma organização é condicionado por fatores internos e externos.
Isso pode acarretar situações problemáticas. Nestas situações ações são necessárias para
que objetivos e visões sejam atingidos. Estas situações problemáticas estão, geralmente,
relacionadas com a introdução de novas tecnologias, reestruturação da organização,
desenvolvimento de novas estratégias de mercado, ou uma nova formulação na
visão/missão da empresa (Vidal, 2006). Neste cenário é necessário o entendimento da
situação problema para que planos de ação sejam criados no sentido de estruturar o
problema antes desestruturado, e consequentemente, direcionar a organização para a
resolução. Através do uso dos PSM podem-se produzir acordos em situações onde não
existia um entendimento da situação problema e sua solução (Ackermann, 2012).
Assim, PSM não se baseiam em métodos quantitativos, mas em métodos
qualitativos. Isso porque, segundo Rosenhead e Mingers (2004), os métodos quantitativos,
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 4
ou “Hard”, são aplicáveis a problemas onde uma modelagem matemática é possível, ou
seja, quando tratam problemas estruturados, onde medidas, restrições e a relação entre as
variáveis de decisão são conhecidas. Estes aceitam a tarefa mais exigente e turbulenta no
processo da tomada de decisão, sendo definir qual é o problema (Rosenhead & Mingers,
2001, citado por Curo, 2011).
Soft Systems Methodology
Soft Systems Methodology (SSM) é uma metodologia desenvolvida em 1969 por
Peter Checkland e colegas da Universidade de Lancaster com o objetivo de enfrentar
situações problema, aplicando-se ideias sistêmicas a situações reais (Simonsen, 1994
citado por Ferreira et al., 2008). Esta metodologia tem como principal objetivo entender as
situações problemáticas através do aprendizado social; ou seja, este é um processo a ser
estudado, debatido e discutido por um grupo de pessoas que estão inseridas na situação
problema. Através de um ciclo de aprendizagem identifica-se o mundo real e o ideal, e
assim, ideias são geradas com o intuito de promover ações que busquem melhorias para
esta situação, alcançando um sistema tanto desejável como viável (Checkland & Poulter,
2006; Curo, 2011).
A implementação de melhorias na situação problema modifica esta situação,
possibilitado reiniciar o ciclo de aprendizagem, já que, as mudanças no dia-a-dia
ocasionam novos eventos estimulando novas ideias. Neste sentido, o ciclo de
aprendizagem do SSM pode ser infinito, oferecendo suporte para gerenciar situações
problemáticas, já que este facilita a compreensão da situação e considera múltiplas
perspectivas, trazendo rigor aos processos de analise, debates e identificação dos planos de
ação (Checkland & Poulter, 2006). Para facilitar seu entendimento, aprendizagem e ensino,
Georgiou (2006; 2008) apresentou uma Reconfiguração de SSM, o qual será detalhado na
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 5
próxima seção.
Método Aplicado
Partindo do princípio de que o método SSM tradicional proposto por Checkland em
1969 poderia gerar um mal entendimento, na sua aplicação, pelas diversas configurações
que este possui, Georgiou (2006; 2008) reconfigurou o modelo clássico do SSM, tornandoo mais compreensível e praticável. Esta reconfiguração apoia-se na ideia de que os
tomadores de decisão possuem três objetivos principais: a) produzir conhecimento a partir
de qualquer fonte limitada de informação, característica de uma situação problema
complexa; b) identificar e atingir o problema e; c) realizar um plano de ação sistêmico para
tratar as situações problema (Curo, 2011).
O processo proposto por Georgiou (2006; 2008) com os respectivos focos e
ferramentas descritas para cada fase, apresentadas na Figura 1, serão detalhadas ao longo
deste trabalho.
Figura 1. A Reconfiguração do SSM. De: “Pensamento Sistêmico Aplicado a Problemática da
Produção Científica em uma Instituição de Ensino Superior no Peru” por R. S. G. Curo, 2011, p.
61. Dissertação de mestrado, Instituto Tecnológico da Aeronáutica, São José dos Campos, SP,
Brasil.
Antes de iniciar os passos do SSM Reconfigurado, identificaram-se sete segmentos
de estudo para serem trabalhados e desenvolvidos. Para a identificação desses segmentos,
foram realizados encontros entre os autores e debateu-se como a infraestrutura existente,
os recursos humanos, a relação existente entre o ITA e seus clientes e a visibilidade da
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 6
Instituição perante as indústrias e as organizações acadêmicas afetam a área de Pesquisa
atualmente. Assim listou-se os seguintes segmentos de estudo:
- Necessidade de mais pesquisas e potencial de retorno econômico em conjunto
com as indústrias;
- Necessidade de mais pesquisas e potencial de retorno econômico em conjunto
com as Forças Armadas/ Indústrias de Defesa;
- Necessidade de mais pesquisas e potencial de retorno econômico em conjunto
com a Sociedade Civil;
- Disposição e necessidade de pesquisar (motivação por parte dos alunos, os quais
são os motores na produção das pesquisas);
- Disposição e necessidade de pesquisar (motivação por parte dos professores, os
quais são as fontes de conhecimento para a produção das pesquisas);
- O governo tem interesse estratégico na instituição, através da união dos benefícios
gerados a todos os demais atores nacionais e arrecadação de mais impostos (fruto do
desenvolvimento industrial e social);
- Gerentes da instituição, Força Aérea Brasileira (FAB) e ITA, possuem interesse
na produção científica e exposição positiva de suas gestões administrativas (visibilidade da
Instituição).
Resultados e Discussão
Produção de Conhecimento (Fase 1)
A identificação e a sistematização das informações é um passo crucial para se
produzir conhecimento durante a estruturação de problemas complexos. Esta forma
sistemática de tratar as informações facilita a estruturação da situação problemas. Assim,
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 7
nesta fase é possível gerar e estruturar uma quantia significativa de informações
(Georgiou, 2008).
Na Análise 1, define-se quem são os envolvidos e o que está envolvido na situação
problema (Who/ What). Deve-se escolher algum ator envolvido e entender as entidades
abstratas constituídas por esta pessoa (Curo, 2011). Os resultados seguem na Tabela 1. O
próximo passo é a realização da Analise 2, onde é necessário identificar as dinâmicas
socioculturais, isto é, o contexto social, político e cultural e hierárquico, na qual a situação
problema esta inserida (Curo, 2011). A Tabela 2 apresenta as dinâmicas identificadas para
cada segmento de estudo. Por fim, entende-se qual o poder que cada pessoa, identificada
pela Análise 1, exerce sob a situação problema. Os resultados da Análise 3 são
apresentados na Tabela 3.
Tabela 1
Resultados Análise 1
Segmento de estudo
S1. Necessidade de mais pesquisas e potencial de
retorno econômico em conjunto com as indústrias.
S2. Necessidade de mais pesquisas e potencial de
retorno econômico (através da integração com as
indústrias de defesa).
S3. Necessidade de mais pesquisas em conjunto
com a sociedade civil, melhorar o potencial político
e marketing da instituição (benfeitorias públicas
proporcionadas pelas pesquisas do ITA).
Who
Indústrias
Forças Armadas
Pesquisas inovadoras
a baixo custo
Sociedade Civil
Benfeitorias públicas
proporcionadas pelas
pesquisas do ITA
S4. Disposição e necessidade de pesquisar
(alunos são os motores na produção das
pesquisas).
Alunos
S5. Disposição e necessidade de pesquisar
(professores são as fontes de conhecimento para a
produção das pesquisas).
Professores/Pes
quisadores
S6. O governo tem interesse estratégico na
instituição, através da união dos benefícios
gerados a todos os demais atores nacionais e
arrecadação de mais impostos (fruto do
desenvolvimento industrial e social).
S7. Gerentes da instituição possuem interesse na
produção científica e exposição positiva de suas
gestões administrativas.
What
Pesquisas inovadoras
a baixo custo
Incentivar maior
envolvimento com as
pesquisas
acadêmicas
Fontes de
conhecimento para a
produção das
pesquisas
Governo
Fruto do
desenvolvimento
industrial e social
FAB/ITA
Exposição positiva da
Instituição como um
todo
10º Congresso Brasileiro de Sistemas Tabela 2
Resultados Análise 2
Segmentos de estudo
Dinâmicas
socioculturais
S1. Necessidade de mais pesquisas
e potencial de retorno econômico em
conjunto com as indústrias.
S2. Necessidade de mais pesquisas
e potencial de retorno econômico
(através da integração com as
indústrias de defesa).
S3. Necessidade de mais pesquisas
em conjunto com a sociedade civil,
melhorar o potencial político e
marketing da instituição (benfeitorias
públicas proporcionadas pelas
pesquisas do ITA).
Notas
Elevado grau de morosidade e
complexidade de todos os
processos
Burocracia
(Hierarquia
organizacional/
Cultura
Organizacional/
Disputas de poder/
Entraves Políticos)
Elevado grau de conflitos de
interesses individuais nos
diversos níveis hierárquicos
Elevado grau de conflitos de
interesses individuais nos
diversos níveis hierárquicos
S4. Disposição e necessidade de
pesquisar (alunos são os motores na
produção das pesquisas).
Baixa motivação
Infraestrutura precária e
poucas oportunidades de
pesquisa
S5. Disposição e necessidade de
pesquisar (professores são as fontes
de conhecimento para a produção
das pesquisas).
Cultura
Organizacional
Limitadas áreas de
pesquisa
Elevado grau de reação à
mudanças nos diversos níveis
hierárquicos, dificultando e/ou
limitando a criatividade e
inovação.
S6. O governo tem interesse
estratégico na instituição, através da
união dos benefícios gerados a
todos os demais atores nacionais e
arrecadação de mais impostos (fruto
do desenvolvimento industrial e
social).
Desorganização
Elevado grau de complexidade
burocrática e hierarquia
organizacional (restrição de
autonomia), que, aliado aos
conflitos de interesses,
dificultam a simplicidade e
agilidade em todos os setores.
S7. Gerentes da instituição possuem
interesse na produção científica e
exposição positiva de suas gestões
administrativas.
Burocracia
(Hierarquia
organizacional/
Cultura/ Disputas de
poder/ Entraves
Políticos)
Elevado grau de morosidade e
complexidade de todos os
processos.
8
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 9
Tabela 3
Resultados Análise 3
Segmento de estudo
S1. Necessidade de mais pesquisas e
potencial de retorno econômico em
conjunto com as indústrias
S2. Necessidade de mais pesquisas e
potencial de retorno econômico (através
da integração com as indústrias de
defesa).
S3. Necessidade de mais pesquisas em
conjunto com a sociedade civil,
melhorar o potencial político e
marketing da instituição (benfeitorias
públicas proporcionadas pelas
pesquisas do ITA).
S4. Disposição e necessidade de
pesquisar (alunos são os motores na
produção das pesquisas).
S5. Disposição e necessidade de
pesquisar (professores são as fontes de
conhecimento para a produção das
pesquisas).
S6. O governo tem interesse
estratégico na instituição, através da
união dos benefícios gerados a todos
os demais atores nacionais e
arrecadação de mais impostos (fruto do
desenvolvimento industrial e social).
S7. Gerentes da instituição possuem
interesse na produção científica e
exposição positiva de suas gestões
administrativas.
Who/What
Poder
Indústrias
Tem elevado poder econômico e
necessidades de pesquisa
Forças
Armadas
Tem baixo poder econômico,
elevada necessidade de pesquisa
e apelo social (segurança
pública).
Sociedade
Civil
Tem baixo poder econômico,
elevada necessidade de pesquisa
e apelo social (necessidades
básicas).
Alunos
Tem elevado potencial de
pesquisar (tempo e necessidade).
Professores/P
esquisadores
Tem elevado poder de
conhecimento para pesquisa,
elevado poder político, burocrático
e cultural interno.
Governo
Tem elevado poder econômico,
necessidades de pesquisa e
poder político externo.
FAB/ITA
Tem baixo poder econômico,
elevado poder burocrático,
político, hierárquico e cultural
interno e necessidades medianas
de pesquisa.
Após estas análises, a Figura Rica (Figura 2) foi confeccionada para expressar
melhor a situação problema abordada e representar o cenário atual da área de Pesquisa do
Instituto. Observam-se as áreas envolvidas nessa expansão, que afetam a área de Pesquisa,
e em quais setores fundamentais as transformações auxiliam a atingir um estado desejado.
Pode-se observar que os sete segmentos de estudo desenvolvidos nas Análises 1, 2 e 3,
estão expressos na Figura Rica. Por exemplo, a existência de poucos projetos de pesquisa
voltados para os problemas industriais são afetados pela falta de integração do ITA com as
instituições privadas. A alta burocracia, existência de interesses conflitantes, disputas de
poder e baixos investimentos afetam o estabelecimento de parcerias e melhorias na
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 10
infraestrutura existente (principalmente nos laboratórios). Assim, as demandas deste setor
não chegam ao ITA, gerando poucas pesquisas voltadas para a resolução dos problemas
industriais. Estas poucas pesquisas voltadas para as indústrias e a infraestrutura precária
atual da Instituição, por sua vez, desmotivam os alunos do ITA (tanto da graduação,
quanto da pós-graduação) a realizarem pesquisas inovadoras voltadas para os problemas
reais enfrentados pelas indústrias.
Figura 2. Figura Rica
Definição do Problema (Fase 2)
Na Fase 2 do SSM Reconfigurado, as possíveis transformações para cada segmento
de estudo levantados na Fase 1 são identificadas. As etapas propostas no método
tradicional de SSM são capazes de auxiliar a identificar e a trabalhar com as
transformações. Assim, é possível superar a dificuldade em se identificar o estado
desejável e, portanto, auxiliar para que as transformações sejam planejadas de forma
relativamente clara e simples.
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 11
Dos sete segmentos de estudos, seis transformações foram identificadas, sendo uma
possível transformação para cada segmento. A exceção foi o segmento 6: S6. O governo
tem interesse estratégico na instituição, através da união dos benefícios gerados a todos os
demais atores nacionais e arrecadação de mais impostos (fruto do desenvolvimento
industrial e social). Por se tratar de uma transformação não vinculada ao ITA e sim a uma
transformação interna ao governo, esta foi excluída já que foge ao propósito deste trabalho.
As transformações estão listadas na Tabela 4.
Tabela 4
Identificação das Transformações
Segmento de Estudo
S1. Necessidade de mais pesquisas e potencial de
retorno econômico em conjunto com as indústrias.
S2. Necessidade de mais pesquisas e potencial de
retorno econômico (através da integração com as
indústrias de defesa).
S3. Necessidade de mais pesquisas em conjunto com a
sociedade civil, melhorar o potencial político e marketing
da instituição (benfeitorias públicas proporcionadas
pelas pesquisas do ITA).
Transformação
T1. Expandir a área de Pesquisa
em conjunto com as indústrias
T2. Expandir a área de Pesquisa
em conjunto com as indústrias de
defesa
T3. Realizar mais Pesquisas
focadas as áreas sociais
S4. Disposição e necessidade de pesquisar. (Alunos
são os motores na produção das pesquisas).
T4. Motivar os alunos a realizar
mais pesquisas e aumentar o
numero de publicações
S5. Disposição e necessidade de pesquisar.
(Professores são as fontes de conhecimento para a
produção das pesquisas).
T5. Dar maiores recursos aos
professores para pesquisa
S6. O governo tem interesse estratégico na instituição,
através da união dos benefícios gerados a todos os
demais atores nacionais e arrecadação de mais
impostos (fruto do desenvolvimento industrial e social).
S7. Gerentes da instituição possuem interesse na
produção científica e exposição positiva de suas
gestões administrativas.
-
T6. Aumentar a visibilidade da
instituição
Quando se lida com informações incompletas, é necessário atenção para qualquer
informação contextual que pode levar a interpretações bem fundadas e direcionadas para a
solução. Para isto, são necessárias ferramentas conceituais para contextualizar
efetivamente as transformações identificadas anteriormente (Georgiou, 2008). O SSM
fornece o CATWOE (Smyth & Checkland, 1976; Checkland 1981 citado por Georgiou,
2008). CATWOE é uma expressão mnemônica para clientes (Clients), atores (Actors),
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 12
transformação (Transformation), visão de mundo (World view), proprietários (Owners) e
ambiente (Environment). Essencialmente, o CATWOE incorpora as transformações
identificadas e levanta questões, cujas respostas levam a uma melhor compreensão das
possíveis transformações (Georgiou 2006; 2008).
Assim, para cada transformação identificaram-se os elementos do CATWOE e
posteriormente extraída a Definição Raiz (DR) de cada um destes. DR é uma ferramenta
conceitual que auxilia a contextualizar as transformações identificadas anteriormente e a
melhorar a compreensão destas transformações.
T1. Expandir a área de Pesquisa em conjunto com as indústrias.
C: Indústria; A: Alunos e Professores do ITA, Supervisores, Gerentes e Especialistas da
Indústria; T: Expandir a área de Pesquisa em conjunto com as indústrias; W: Realizar
pesquisas inovadoras que contribuam para o desenvolvimento sustentável industrial, gerar
conhecimento para os alunos, pesquisadores da instituição e tomadores de decisão do setor
privado; O: Indústria e ITA; E: Burocracia, cultura organizacional com conflitos de
interesses individuais e disputas de poder, carência de marketing (para estimular a
participação dos clientes e atores), carência de laboratórios, além de organogramas bem
estruturados e definidos na área; DR: Se faz necessária a integração do ITA com a
indústria
para
que
linhas
de
pesquisa
sejam
identificadas,
estimulando
os
Professores/pesquisadores e alunos a desenvolverem pesquisas acadêmicas e aplicadas às
problemáticas da indústria, de forma a aumentar a produção de conhecimento científico em
benefício da indústria e do ITA. Considerando um cenário burocrático, permeado por
conflitos de interesse e disputas de poder, onde existe uma carência por uma infraestrutura
adequada para que seja possível realizar pesquisas inovadoras que contribuam para o
desenvolvimento sustentável industrial, gerar conhecimento para os alunos, pesquisadores
da instituição e tomadores de decisão do setor privado.
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 13
T2. Expandir a área de Pesquisa em conjunto com as indústrias de defesa.
C: Forças Armadas; A: alunos e professores do ITA, além de militares da ativa; T:
Expandir a área de Pesquisa em conjunto com as indústrias de defesa; W: Realizar
pesquisas inovadoras voltadas para a defesa do território nacional, gerar conhecimento
para os alunos, pesquisadores da instituição e tomadores de decisão das indústrias bélicas;
O: Forças Armadas e ITA; E: Burocracia, cultura organizacional com conflitos de
interesses individuais e disputas de poder, carência de marketing (para estimular a
participação dos clientes e atores), carência de laboratórios, além de organogramas bem
estruturados e definidos na área. DR: Incrementar a integração do ITA com as Forças
Armadas/Indústria de Defesa para que possíveis linhas de pesquisa compatíveis com as
necessidades deste setor sejam encontradas, estimulando os Professores/pesquisadores e
alunos a desenvolverem pesquisas aplicadas e acadêmicas de maneira a aumentar a
produção de conhecimento científico em benefício das Forças Armadas e do ITA.
Considerando que se trata de um ambiente burocrático, de interesses conflitantes onde os
recursos financeiros e humanos são escassos onde se deseja conduzir pesquisas inovadoras
voltadas para a defesa do território nacional, gerar conhecimento para os alunos,
pesquisadores da instituição e tomadores de decisão das indústrias bélicas.
T3. Realizar mais Pesquisas focadas nas áreas sociais
C: Sociedade Civil; A: Alunos e Professos do ITA; T: Expandir a área de Pesquisa focada
nas áreas sociais; W: Realizar pesquisas inovadoras que contribuam para mitigar os
problemas sociais, bem como gerar conhecimento para os alunos, pesquisadores da
instituição e tomadores de decisão do setor público; O: Sociedade Civil e ITA; E:
Burocracia, cultura organizacional com conflitos de interesses individuais e disputas de
poder. Carência de marketing (para estimular a participação dos clientes e atores), carência
de laboratórios, além de organogramas bem estruturados e definidos na área. DR: Expandir
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 14
a área de pesquisa voltada às questões da sociedade civil através da integração do ITA com
a sociedade em que se insere para que possíveis linhas de pesquisa sejam identificadas,
estimulando os Professores/pesquisadores e alunos a desenvolverem pesquisas aplicadas e
acadêmicas de maneira a aumentar a produção de conhecimento científico em benefício da
sociedade civil e do ITA com o propósito de realizar pesquisas inovadoras que contribuam
para mitigar os problemas sociais, bem como gerar conhecimento para os alunos,
pesquisadores da instituição e tomadores de decisão do setor público, em um ambiente
burocrático, onde os recursos são escassos, existem conflitos de interesse e disputas de
poder entre os atores.
T4. Motivar os alunos a realizar mais pesquisas e aumentar o numero de
publicações
C: Alunos, Forças Armadas, Indústria, ITA, Professores e Sociedade Civil; A: Reitoria,
Coordenação de Cursos, Corpo Docente e Alunos do ITA; T: Motivar os alunos a realizar
mais pesquisas e aumentar o numero de publicações; W: Alocação de recursos é necessária
para que os alunos tenham incentivos e um ambiente favorável para desenvolver mais
pesquisas aplicadas e acadêmicas, possibilitando que o ITA seja reconhecido como um
centro de excelência e referencia mundial como polo de pesquisas aplicadas e acadêmicas;
O: Alunos, Forças Armadas, Indústria, ITA, Professores e Sociedade Civil; E: Burocracia,
cultura organizacional com conflitos de interesses individuais e disputas de poder.
Carência de marketing (para estimular a participação dos clientes e atores), carência de
laboratórios, além de organogramas bem estruturados e definidos na área. DR: Incrementar
a integração do ITA com seus clientes para que novas linhas de pesquisa sejam
identificadas e recursos humanos e financeiros alocados para a instituição, promovendo
um ambiente favorável para desenvolver mais pesquisas, servindo de incentivo aos alunos
para desenvolverem mais pesquisas aplicadas e acadêmicas, possibilitando que o ITA seja
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 15
reconhecido como um centro de excelência e referencia mundial como polo de pesquisas
aplicadas e acadêmicas mesmo fazendo parte de um cenário burocrático, carente de
recursos financeiros e humanos onde existem interesses conflitantes.
T5. Dar maiores recursos aos professores para pesquisa.
C: Alunos, Forças Armadas, Indústria, ITA, Professores e Sociedade Civil; A: Reitoria e
Coordenação de Cursos do ITA; T: Dar maiores recursos aos professores para pesquisa;
W: Alocação de recursos é necessária para que o corpo docente possa conduzir mais
pesquisas aplicadas e acadêmicas para torna o ITA um centro de excelência e referencia
mundial como polo de pesquisas aplicadas e acadêmicas; O: Forças Armadas, Indústria,
ITA, Professores e Sociedade Civil; E: Burocracia, cultura organizacional com conflitos de
interesses individuais e disputas de poder. Carência de marketing (para estimular a
participação dos clientes e atores), carência de laboratórios, além de organogramas bem
estruturados e definidos na área. DR: Integrar o ITA e seus clientes, para que novas linhas
de pesquisa sejam identificadas e recursos humanos e financeiros alocados para a
instituição, para que o corpo docente possa conduzir pesquisas aplicadas e acadêmicas que
sejam relevantes aos clientes da instituição de forma que o ITA seja reconhecido como um
centro de excelência e referência mundial, e como polo de pesquisas aplicadas e
acadêmicas estando inserido em um ambiente burocrático, carente de recursos financeiros
e humanos onde existem interesses conflitantes.
T6. Aumentar a visibilidade da instituição
C: FAB/ ITA; A: Reitoria, Administração; T: Aumentar a visibilidade da instituição; W:
Adquirir projetos impactantes é importante para aumentar a visibilidade e reconhecimento
da instituição como um centro de excelência e referencia mundial como polo de pesquisas
e soluções inovadoras; O: FAB/ITA; E: Burocracia, cultura organizacional com conflitos
de interesses individuais e disputas de poder. Carência de marketing (para estimular a
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 16
participação dos clientes e atores), carência de laboratórios, além de organogramas bem
estruturados e definidos na área. DR: Aumentar a visibilidade da instituição através da
integração do ITA com seus clientes, através de um setor de marketing e captação das
necessidades destes, para que projetos de pesquisa relevantes sejam identificados com a
intenção de tornar o ITA uma referencia mundial como polo de pesquisas e soluções
inovadoras mesmo estando inserido em um ambiente burocrático, carente de recursos
financeiros e humanos onde existem conflitos de interesses.
Planejamento Sistêmico (Fase 3)
As duas primeiras Fases do SSM reconfigurado auxiliam a ter uma melhor
compreensão da situação real, sendo focadas para a situação presente. Somente na Fase 3 é
feito um planejamento visando o futuro. O conhecimento adquirido durante as Fases 1 e 2
são essenciais para que o planejamento sistêmico feito a curto prazo seja capaz de gerar
benefícios à médio ou a longo prazo (Georgiou, 2006; Curo, 2011).
O primeiro passo é listar as atividades possíveis para que as transformações
identificadas sejam realizadas. Assim, para cada CATWOE, junto com a sua respectiva
DR, é elaborado um Human Activity System (HAS). Este é um modelo sistêmico de
atividade humana composta por atividades interligadas que devem ser tomadas para que
uma transformação em particular possa ser realizada (Checkland & Tsouvalis 1997 citado
por Georgiou, 2006). Para cada HAS é necessário definir os critérios de controle. Para isto
são necessárias cinco perguntas para verificar se estas atividades humanas possuem
Eficácia, Eficiência, Efetividade, Ética e Elegância (Georgiou, 2008).
Devido à similaridade entre as atividades necessárias para a realização das
seguintes Transformações: Expansão da área de Pesquisa em conjunto com as indústrias,
indústrias de defesa e sociedade civil (T1, T2 e T3, respectivamente); estas foram
agregadas em um único HAS. Após muitos encontros e debates realizados entre os autores,
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 17
identificaram-se quais ações são necessárias para que haja expansão da área de Pesquisa
em conjunto com estes setores.
Primeiramente é necessário integrar o ITA com a indústria, Forças Armadas e a
sociedade. Assim, haverá um fortalecimento na comunicação entre os atores e assim, o
ITA terá conhecimento da demanda existente destes setores, desenvolvendo novas linhas
de pesquisa que vão de encontro aos interesses dos envolvidos. Entretanto o ITA necessita
de um Corpo Docente e Discente motivado para desenvolver projetos focados. Portanto se
faz necessário fornecer um ambiente colaborativo e propício para a pesquisa, ou seja,
melhorar as condições dos laboratórios, e alocar professores que tenham comprometimento
e conhecimento das necessidades dos setores industriais, militares e sociais. A Tabela 5
apresenta as ações necessárias para estas Transformações, a Figura 4 ilustra o HAS e a
Tabela 6 apresenta os critérios de controle para que o HAS seja realizado e monitorado
corretamente.
Tabela 5
Atividades para que a T1, T2 e T3 sejam realizadas
Codificação
A 1.1
A 2.1
A 3.1
A2
A 1.3
A 2.3
A 3.3
A4
A5
A 1.6
A 2.6
A 3.6
A7
A8
A 1.9
A 2.9
A 3.9
Atividade
Integrar a instituição com a Indústria
Integrar a Instituição com as Forças Armadas
Integrar a Instituição com a Sociedade Civil
Estabelecer acordo entre os evolvidos
Fortalecer a comunicação entre a Instituição e a Indústria
Fortalecer a comunicação entre a Instituição e as Forças Armadas
Fortalecer a comunicação entre a Instituição e a Sociedade Civil
Identificar interesses convergentes entre os atores
Identificar possíveis linhas de pesquisa
Motivar os alunos a conduzir pesquisas em conjunto com as Instituições privadas
Motivar os alunos a conduzir pesquisas em conjunto com as Forças Armadas
Motivar os alunos a conduzir pesquisas em conjunto com a Sociedade Civil
Melhorar as condições dos laboratórios
Alocar professores com conhecimento e comprometimento
Possuir maior conhecimento das necessidades da Indústria
Possuir maior conhecimento das necessidades das Forças Armadas
Possuir maior conhecimento das necessidades da Sociedade Civil
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 18
Figura 4. HAS para a T1, T2 e T3
Tabela 6
Critérios de controle definidos para o HAS
Critérios de Controle
Eficácia
Eficiência
Efetividade
Ética
Elegância
Descrição
Os recursos (financeiros e humanos) necessários para expandir a área
de Pesquisa voltada à indústria, Forças Armadas e sociedade civil
devem executar as atividades dentro dos prazos estabelecidos.
Os recursos mínimos (recursos humanos e financeiros) considerados
neste HAS devem ser usados de forma ótima.
Analisa-se que o estabelecimento de acordos entre o ITA com a
indústria, Forças Armadas e sociedade civil deva ampliar as linhas de
pesquisas existentes dedicadas aos problemas destes setores, além
de gerar mais recursos à instituição.
O desenvolvimento destas atividades encontra-se dentro dos padrões
culturais e políticos da Instituição, indústria, Forças Armadas e
sociedade civil.
A distribuição física das atividades é clara e de fácil entendimento.
Para definir as ações necessárias para que haja expansão da área de Pesquisa em
conjunto com os alunos do Instituto foram realizadas seções entre os autores para que
ideias fossem debatidas e um plano de ação definido. Identificou-se que a motivação por
parte dos alunos para conduzir pesquisas aplicadas e acadêmicas é baixa. Portanto, para
motiva-los se faz necessário alocar professores que possuam conhecimento de
comprometimento para orientar e assim, aumentar a produção científica do ITA. Porém a
infraestrutura atual da Instituição não atende as necessidades dos alunos e pesquisadores,
sendo necessário alocar verbas para melhorar a infraestrutura e os laboratórios. A Tabela 7
apresenta as ações necessárias para que haja esta Transformação, a Figura 6 ilustra o HAS
e a Tabela 8 apresenta os critérios de controle para que o HAS seja realizado e monitorado
corretamente.
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 19
Tabela7
Atividades para que a T4 seja realizada
Codificação
A 4.1
A 4.2
A 4.3
A 4.4
A 4.5
Atividade
Motivar alunos a conduzir pesquisas
Alocar professores com conhecimento e comprometimento
Aumentar a produção científica
Melhorar as condições dos laboratórios
Alocar verbas para a infraestrutura
Figura 6. HAS para a T4
Tabela 8
Critérios de controle definidos para o HAS da T4
Critérios de Controle
Eficácia
Eficiência
Efetividade
Ética
Elegância
Descrição
Os recursos (financeiros e humanos) necessários para alocar
professores comprometidos e verbas para melhoria na infraestrutura
devem executar as atividades dentro dos prazos estabelecidos.
Os recursos mínimos (recursos humanos e financeiros) considerados
neste HAS devem ser usados de forma ótima.
Analisa-se que a alocação de professores comprometidos e capazes
de conduzir pesquisas voltadas para as necessidades industriais ou
sociais, bem como a alocação de recursos financeiros para
melhoraria na infraestrutura, deva contribuir para motivar os alunos.
O desenvolvimento destas atividades encontra-se dentro dos
padrões culturais e políticos da Instituição.
A distribuição física das atividades é clara e de fácil entendimento.
Através de debates, consolidou-se um plano de ação para que haja uma expansão
da área de Pesquisa em conjunto com os professores e pesquisadores do Instituto. Para
isto, foi constatado que há necessidade em fortalecer a comunicação entre o ITA e seus
clientes para que os interesses convergentes entre os atores sejam identificados e novas
linhas de pesquisa desenvolvidas. Mas, é necessário fornecer condições para que os alunos
e pesquisadores possam realizar pesquisas, portanto devem-se alocar professores com
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 20
conhecimento e comprometimento e fornecer um ambiente favorável através da melhoria
dos laboratórios, incrementando a produção científica. A Tabela 9 apresenta as ações, a
Figura 7 ilustra o HAS e a Tabela 10 apresenta os critérios de controle.
Tabela 9
Atividades para que a T5 seja realizada
Codificação
A 5.1
A 5.2
A 5.3
A 5.4
A 5.5
A 5.6
A 5.7
Atividade
Fortalecer a comunicação entre a Instituição e seus clientes
Identificar interesses convergentes entre os atores
Identificar possíveis linhas de pesquisa
Alocar professores com conhecimento e comprometimento
Melhorar as condições dos laboratórios
Motivar os alunos a conduzir pesquisas
Aumentar a produção científica
Figura 7. HAS para a T5
Tabela 10
Critérios de controle definidos para o HAS da T5
Critérios de Controle
Eficácia
Eficiência
Efetividade
Ética
Elegância
Descrição
Os recursos (financeiros e humanos) necessários para gerar mais
recursos ao corpo docente devem executar as atividades dentro dos
prazos estabelecidos.
Os recursos mínimos (recursos humanos e financeiros) considerados
neste HAS devem ser usados de forma ótima.
Analisa-se que o estabelecimento de acordos entre o ITA e
instituições públicas e privadas deva gerar mais recursos ao corpo
docente para que este possa conduzir mais pesquisas e
consequentemente aumentar a produção científica da instituição.
O desenvolvimento destas atividades encontra-se dentro dos
padrões culturais e políticos da Instituição e sociedade.
A distribuição física das atividades é clara e de fácil entendimento.
Para expandir a área de Pesquisa em conjunto com os Gerentes do ITA,
aumentando a visibilidade (T6), se da através da aquisição de projetos de pesquisa
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 21
impactantes, visando aumentar o reconhecimento do ITA perante seus clientes. Mas para
que estes sejam desenvolvidos é preciso melhorar a infraestrutura bem como aumentar o
numero de professores e alunos. Assim, o ITA poderá desenvolver e apresentar soluções
inovadoras a seus clientes. A Tabela 11 apresenta as ações, a Figura 8 ilustra o HAS e a
Tabela 12 apresenta os critérios de controle.
Tabela 11
Atividades para que a T6 seja realizada
Codificação
T 6.1
T 6.2
T 6.3
T 6.4
T 6.5
T 6.6
Atividade
Aquisição de projetos impactantes
Estabelecer acordo entre os envolvidos
Melhorar a infraestrutura/ RH da Instituição
Apresentar soluções inteligentes
Maior divulgação das soluções
Aumentar o reconhecimento perante aos clientes
Figura 8. HAS para a T6
Tabela 12
Critérios de controle definidos para o HAS da T6
Critérios de Controle
Eficácia
Eficiência
Efetividade
Ética
Elegância
Descrição
Os recursos (financeiros e humanos) necessários para adquirir e
divulgar os resultados dos projetos devem executar as atividades
dentro dos prazos estabelecidos.
Os recursos mínimos (recursos humanos e financeiros) considerados
neste HAS devem ser usados de forma ótima.
Analisa-se que o desenvolvimento e divulgação de projetos
impactantes pelos pesquisadores do ITA devam aumentar a
visibilidade e o reconhecimento da instituição perante seus clientes.
O desenvolvimento destas atividades encontra-se dentro dos
padrões culturais e políticos da Instituição e sociedade.
A distribuição física das atividades é clara e de fácil entendimento.
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 22
É possível observar que os HAS apresentados compartilham atividades
semelhantes, mesmo estando em sistemas diferentes. Assim, estes HAS estão relacionados
e podem ser ligados através destas atividades semelhantes, permitindo uma apreciação
holística de múltiplas transformações e atividades (Georgiou, 2008). Como definido por
Curo (2011), é somente neste nível em que um plano pode ser apreciado como sistêmico.
Com esta ligação entre os HAS surge o denominado plano sistêmico ou supersistema.
Assim, para facilitar a montagem deste na Tabela 13 listaram-se as atividades comuns
entre os seis HAS.
Tabela 13
Atividades convergentes entre os HAS
Codificação
A 2, A 6.2
A 4, A5.2
A 5, A 5.3
A 7, A 5.5
A 8, A 4.2, A 5.4
A 4.1, A 5.6
A 4.3, A 5.7
Atividades Relacionadas
Estabelecer acordo entre os envolvidos
Identificar interesses convergentes entre os atores
Identificar as possíveis linhas de pesquisa
Melhorar as condições dos laboratórios
Alocar professores com conhecimento e comprometimento
Motivar os alunos a conduzir pesquisas
Aumentar a produção científica
Após interligar os seis HAS e integrar todas as atividades relacionadas, chega-se ao
HAS Final e ao supersistema. Estabeleceram-se os critérios de controle para monitorar este
supersistema. Para facilitar a compreensão do rearranjo das atividades, foram utilizadas
cores para diferenciar as atividades que não são comuns e a qual HAS pertencem. Utilizouse a seguinte codificação:
Atividades pertencentes somente ao HAS para a T1: Azul. Atividades pertencentes
somente ao HAS para a T2: Amarelo. Atividades pertencentes somente ao HAS para a T3:
Verde. Atividades pertencentes somente ao HAS para a T4: Roxo. Atividades pertencentes
somente ao HAS para a T5: Rosa. Atividades pertencentes somente ao HAS para a T6:
Vinho. Atividades semelhantes a dois ou mais HAS: Incolor.
A Figura 9 apresenta o HAS Final, composto pela união das atividades de cada
uma dos HAS. Já a Figura 10 representa o Supersistema, composto pelas atividades
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 23
convergentes e listadas na Tabela 13 e a Tabela 14 apresenta os critérios de controle para
que este seja realizado e monitorado corretamente.
Figura 9. HAS Final
Figura 10. Supersistema
Tabela 14
Critérios de Controle definidos para o Supersistema
Critérios de Controle
Eficácia
Eficiência
Efetividade
Ética
Elegância
Descrição
Os recursos financeiros e humanos necessários para expandir a
área de Pesquisa devem executar as atividades dentro dos prazos
estabelecidos.
Os recursos mínimos (recursos humanos e financeiros) considerados
neste supersistema devem ser usados de forma ótima.
Analisa-se que a implementação dos HAS e do supersistema atenda
os requisitos dos stakeholders, e estejam de acordo com seus
objetivos.
O desenvolvimento destas atividades encontra-se dentro dos
padrões culturais e políticos da Instituição e indústria.
A distribuição física das atividades é clara e de fácil entendimento.
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 24
Conclusão
Partindo de um sistema complexo, como a expansão da área de Pesquisa do ITA, a
aplicação do SSM auxiliou a organizar e explorar a situação problema através de um ciclo
de aprendizagem, possibilitando a identificação dos modelos sistêmicos. Para que fosse
possível incorporar as visões de mundo divergentes foram promovidos muitos encontros e
debates entre os autores, o que possibilitou o entendimento e gerou planos de ação visão
melhorias à área de Pesquisa. Observa-se que esta é uma situação onde diferentes atores,
possuem diferentes percepções de realidade, disputas de poder e conflitos de interesse,
características das interações humanas, e com o intuito de promover melhorias efetivas
para o setor de Pesquisa do ITA, fez-se uso do SSM para que ações levantadas
contemplem todas as divergências existentes entre as pessoas inseridas nesta situação, mas
ainda atendam a visão da Instituição.
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 25
Referências
Ackermann, F. (2012). Problem structuring methods ‘in the Dock’: Arguing the case for
Soft OR. European Journal of Operational Research, 219 (3) , p. 652–658.
doi:10.1016/j.ejor.2011.11.014
Checkland, P., & Poulter, J. (2006). Learning for action: a short definitive account of soft
systemns methodology and its use for practioners, teachers and students.
Chichester: John Wiley & Sons.
Curo, R. S. G. (2011). Pensamento Sistêmico Aplicado a Problemática da Produção
Científica em uma Instituição de Ensino Superior no Peru. Dissertação de
mestrado, Instituto Tecnológico da Aeronáutica, São José dos Campos, SP, Brasil.
Ferreira, D. D. M., Silva, A. R., Rebello, T. C. S., & Santos, N. (2008). Soft Systems
Methodology (SSM) no contexto da educação tecnológica: contribuições aos
processos de Gestão do Conhecimento (GC). In Anais do Congresso Nacional de
Excelência em Gestão (p. 4). Niterói, RJ: CNEG.
Georgiou, I. (2008). Making decisions in the absence of clear facts. European Journal of
Operational Research, 185 (1), 299–321. doi:10.1016/j.ejor.2006.12.038
Georgiou, I. (2006). Managerial Effectiveness from a System Theoretical Point of View.
System Practice and Action Research, 19 (5), 441-459. doi: 10.1007/s11213-0069035-3
Rosenhead, J., & Mingers. J. (2004). Problem structuring methods in action. European
Journal of Operational Research, 152 (3), 530–554. doi:10.1016/S03772217(03)00056-0
Santos, P. R. S., & Belderrain, M. C. (2010). Utilização de Strategic Choice Approach para
auxílio em planejamento de evento acadêmico. In Anais do Simpósio de
Engenharia de Produção (p. 17). Bauru, SP: UNESP.
10º Congresso Brasileiro de Sistemas 26
Vidal, R. V. V. (2006). Operational Research: A Multidisciplinary Field. Pesquisa
Operacional, 26 (1), 69-90. doi: 10.1590/S0101-74382006000100004