Enrolação é a marca registrada

Сomentários

Transcrição

Enrolação é a marca registrada
O BANCÁRIO
Edição Diária 5192 | Salvador, quinta-feira, 23.08.2012
Filiado à
Presidente Euclides Fagundes Neves
CAMPANHA SALARIAL Os banqueiros continuam com a postura de protelar a negociação, tentando cansar os bancários
Enrolação é a marca registrada
Para conhecer a proposta dos bancos,
os bancários vão ter de esperar até terça-feira. Ontem, à mesa, os banqueiros avisaram que vão deixar para apresentar
respostas à minuta na próxima rodada.
Já está na terceira semana de discussões e
nada muda. Ou seja, é aquela velha enrolação, que cada vez mais empurra os trabalhadores do setor para a radicalização
do movimento em todo o país.
Na Bahia, os diretores do SBBA intensificaram a visitação nas agências para
ampliar a mobilização da categoria e
conquistar mais apoio da população, que
também sobre com a triste realidade do
sistema financeiro.
Hoje tem rodada com a Caixa e amanhã
com o BNB e a Fenacrefi. Páginas 2 e 3
Para discutir sobre
a campanha salarial
e as principais
demandas da
categoria, os diretores
do Sindicato da Bahia
realizaram o Encontro
dos Bancários de
Euclides da Cunha
e Região no final de
semana. Isonomia,
saúde e assédio moral
são alguns temas da
pauta da discussão
Página 3
Caixa volta a sentar
à mesa hoje
Página 2
www.b an car i os b ah i a.org .b r
CAMPANHA SALARIAL Empregados e direção do banco voltam a sentar à mesa de discussão, logo mais às 14h, em Brasília
Sipon e jornada em debate na Caixa
O Comando Nacional dos
Bancários se prepara para mais
uma negociação com a Caixa,
amanhã, às 14h, em Brasília. Em
pauta, o Sistema de Ponto Eletrônico (Sipon) e o respeito à jornada de trabalho de seis horas.
Os bancários querem o pagamento de todas as horas extras, a
proibição de trabalho aos sábados,
domingos e feriados, extinção do
registro de horas negativas do Sipon e do bloqueio de acesso motivado por falta de homologação do
gestor ou decorrente de hora extra
não acordada, assim como a adoção de login único para acesso aos
sistemas corporativos.
A rodada é fundamental para
os empregados, pois é a última
fase de debates, ou seja, quando
chegam ao fim as conversações
sobre as reivindicações específicas. A expectativa, portanto,
é de que a direção da empresa
mostre efetivamente disposição
em negociar e atender a pauta.
Vale lembrar que até agora a
Caixa não mostrou nenhuma
disposição em negociar. Todos
os itens da minuta, como Funcef, Previdência, aposentados,
segurança, saúde, condições de
João Ubaldo
Mobilização
por melhorias
nas agências
O teatro ajuda a explicar de forma lúdica à população a realidade dos bancários nas agências
Teatro mostra a realidade da categoria
De maneira lúdica, a peça
Bancos enganam. Chega de truques, tema da campanha salarial, retrata o dia a dia da categoria nas agências e ainda
desmascara os banqueiros. Exploração do bancário, que trabalha até 10 horas por dia, e lucro a todo o custo conseguido
com a venda de produtos que
os clientes não precisam e nem
sabem o que é encabeçam a lista de problemas.
“Vou sumir com essa palavra
do dicionário”. Com esta frase,
o banqueiro da encenação desdenha da isonomia nos bancos
públicos. O item é uma antiga e
importante reivindicação do movimento sindical, que visa estabelecer a igualdade de direitos entre
novos e antigos empregados.
O BANCÁRIO
Fundado em 30 de outubro de 1939.
Edição diária desde 1º de dezembro de 1989
2
O Bancário
trabalho, carreira e isonomia
foram negados.
O vice-presidente do Sindicato
da Bahia, Augusto Vasconcelos,
lembra que é hora de a categoria
aumentar as mobilizações, pois a
campanha salarial caminha para
uma fase decisiva. “Temos de ampliar a unidade para arrancar conquistas”, diz o dirigente sindical,
que participa da negociação.
Fundado em 4 de fevereiro de 1933
Na peça, as bancárias sofrem
com as metas impossíveis de serem atingidas. No entanto, para
o banqueiro, é normal o empregado ter doenças mentais, fadiga, síndrome do pânico, dor
de cabeça e até mesmo usar remédio controlado por conta da
pressão e assédio moral vividos
nas unidades bancárias. Esta é a
realidade da categoria.
Para manter a alta lucratividade, os bancos obrigam que os bancários se tornem vendedores de
produtos, como títulos de capitalização e seguro. Atitude que quer
compensar a redução dos lucros.
A cobrança pelo cumprimento de
metas inalcançáveis e assédio moral é rotina e um dos principais
problemas enfrentados pela categoria dentro das agências.
Por estes motivos, os diretores
do Sindicato da Bahia têm percorrido as agências de Salvador
para prestar esclarecimento sobre
as reivindicações dos bancários
na campanha salarial. Ontem, 15
unidades da Barra, Ondina e as
dos shopppings Barra, Salvador e
Paralela foram visitadas. Ao todo,
122 agências já foram percorridas
desde o início das manifestações.
A clientela também é alvo do
desrespeito das organizações financeiras. Longas filas, atendimento precário, altas tarifas e
falta de segurança nas unidades
bancárias são as principais reclamações dos clientes. “Os bancos
insistem em desrespeitar a categoria e os clientes. Nossa mobilização é por melhoria para
todos”, afirma o presidente do
SBBA, Euclides Fagundes.
Informativo do Sindicato dos Bancários da Bahia. Editado e publicado sob a responsabilidade da diretoria da entidade - Presidente: Euclides Fagundes Neves. Diretor de Imprensa e Comunicação: Adelmo Andrade.
Endereço: Avenida Sete de Setembro, 1.001, Mercês, Centro, Salvador-Bahia. CEP: 40.060-000 - Fone: (71) 3329-2333 - Fax: 3329-2309 - www.bancariosbahia.org.br - [email protected] Jornalista
responsável: Rogaciano Medeiros - Reg. MTE 879 DRT-BA. Chefe de Reportagem: Rose Lima. Repórteres: Maiana Brito - Reg. MTE 2.829 DRT-BA e Renata Andrade. Estagiários em jornalismo: Ana Beatriz Leal, Alexandre
Veloso e Letícia Teles. Projeto gráfico: Danilo Lima. Diagramação: Tiago Lima. Impressão: Muttigraf. Tiragem: 10 mil exemplares. Os textos assinados são de inteira responsabilidade dos autores.
www.bancariosbahia.org.br • Salvador, quinta-feira, 23.08.2012
Investimento
alto em
publicidade
Os bancos gastam
mais com publicidade do
que com segurança. O
Bradesco, por exemplo,
investiu R$ 315 milhões
em propaganda, mas em
equipamentos de vigilância, as despesas não
passaram da casa dos R$
205 milhões.
O Itaú, maior banco
privado do país, também segue o mesmo caminho. A empresa, que
obteve lucro de R$ 7,13
bilhões no primeiro semestre, gastou R$ 447
milhões com publicidade e apenas R$ 263 milhões com segurança, ou
seja, 3,7% da lucratividade total no período.
Outro dado relevante são as multas constantes por desrespeito à lei
que rege sobre segurança,
como alarmes inoperantes, número insuficiente de vigilantes e câmaras
quebradas.
Em 2011, a Polícia Federal aplicou multa de
R$ 5 milhões para os seis
maiores bancos em operação no Brasil. O valor, no
entanto, é muito baixo se
comparado com o lucro.
No ano passado, foram
mais de R$ 50 bilhões.
CAMPANHA SALARIAL Três semanas se passaram e os banqueiros só empurram negociação
Propostas da Fenaban
só na terça-feira
A enrolação da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos)
continua. Os bancários terão de
esperar até terça-feira para saber quais são as contrapropostas dos bancos, que adiantaram
na rodada de ontem que não devem atender a todas as reivindicações sob alegação de que o
ano não é excepcional.
Mas, é importante ressaltar
que somente no primeiro semestre deste ano os seis maiores bancos em atuação no país
lucraram nada menos do que
R$ 25 bilhões. Ou seja, dinheiro
o setor mais lucrativo da economia nacional tem de sobra.
Para completar, a Federação
ainda informou que as tarifas
bancárias e os juros são necessários, pois as empresas são prestadoras de serviços e têm de cobrir
a folha de pagamento dos funcionários e as despesas das agências.
Os bancos também negaram,
de cara, os itens sobre salário
de ingresso para cada cargo, o
Plano de Cargos e Salários, o
parcelamento do adiantamento
de férias e a gratificação semestral. Os pontos sobre a remuneração fixa direta, a exemplo
do auxílio-refeição e da cesta
alimentação, também só serão
apresentados na terça.
O movimento sindical espera avanços efetivos na próxima
rodada e destaca que não vai tolerar as ironias dos bancos, que
ontem disseram que dariam um
bom presente aos empregados
no próximo encontro. Isso porque será em 28 de agosto, Dia
Nacional do Bancário.
Adelmo Andrade
Na rodada de ontem, a Fenaban avisou que só vai apresentar proposta na próxima semana
Euclides da Cunha debate campanha salarial
Em meio às negociações da
campanha salarial, os dirigentes do Sindicato da Bahia
realizam diversas atividades
para ouvir, debater e deixar a
categoria a par do movimento. Com este fim, foi realizado, no último fim de semana, o Encontro de Euclides da
Cunha e Região.
O presidente do SBBA, Eu-
clides Fagundes, aproveitou a
oportunidade para informar
os trabalhadores sobre a campanha salarial. O vice-presidente da entidade, Augusto
Vasconcelos, fez explanação
sobre o sistema financeiro
e as questões específicas da
Caixa, como isonomia e promoção por mérito.
Plano odontológico, Cassi,
perdas salariais no Banco do
Brasil, foram alguns dos pontos esclarecidos pelo secretário geral do SBBA, Olivan
Faustino. As questões de gênero e igualdade de oportunidades também estiveram em
pauta e foram apresentadas
pela diretora Alda Valéria.
Reinaldo Martins falou sobre saúde e condições de tra-
balho, fatores preocupantes
no ambiente bancário. Assédio moral, com índices cada
vez maiores, foi o tema exposto pela diretora Patrícia
Ramos.
No final do evento, os presentes puderam assistir ao vídeo sobre a participação da
mulher nas transformações
da sociedade.
O Bancário
Salvador, quinta-feira, 23.08.2012 • www.bancariosbahia.org.br
3
CORRIDA RÚSTICA Evento conta com apoio da Polícia,
Transalvador, Limpurb, Bombeiros e Federação de Atletismo
Últimos
preparativos
para a prova
A diretoria do Departamento de Esportes do Sindicato dos
Bancários da Bahia se reuniu
ontem com os órgãos municipais e estaduais que apoiam a
16ª Corrida Rústica dos Bancários. No encontro, foram decididos os últimos detalhes da
prova, como segurança, pontos
de água, interdição do trânsito
e limpeza do percurso.
Ficou decidido que o trajeto,
que sai da frente do Sesc e vai até
o clube Campomar, com retornos no restaurante Baita Tchê e
na terceira ponte de Jaguaribe,
vai ter pelo menos duas das três
pistas interditadas. A liberação
do tráfego vai acontecer de forma progressiva, para garantir a
segurança dos participantes.
A corrida vai contar com
pontos de água a cada dois
quilômetros, duas ambulâncias, uma equipe de limpeza da
Limpurb. O Esquadrão Águia
vai disponibilizar oito motos
para acompanhar o percurso.
Além disso, a FBA (Federação
Baiana de Atletismo) vai colocar cones para separar as pistas da corrida. Para o Diretor
de Esportes do SBBA, Dorival
Santana, a organização está
perfeita e a expectativa é de
um belo evento.
Disputa pela prefeitura
deve ser bem concorrida
A corrida para a prefeitura de Salvador deve ser bem disputada.
Até o dia 7 de outubro próximo, a cada pesquisa de opinião, novos
dados serão revelados e as curvas devem mudar algumas vezes.
O levantamento da Potencial Pesquisas, divulgado ontem, mostra
ACM Neto (DEM) com 28,4% das intenções de voto pelo método espontâneo – quando os nomes dos candidatos não são apresentados.
Em seguida, aparece o candidato do PT, Nelson Pelegrino, com 9,1%.
Em terceiro lugar está Mário Kertész (PMDB), com 5,6% das intenções de voto. A pesquisa ainda traz os candidatos Márcio Marinho (PRB), com 2%, e Hamilton Assis (PSOL), com 0,4%.
Os indecisos e os eleitores que pretendem votar em branco ou
nulo somam 8% na espontânea. A tendência, no entanto, é de que,
assim como em anos anteriores, os números mudem, principalmente agora com a propaganda eleitoral gratuita de rádio e televisão.
Estimulada Na pesquisa estimulada, ACM lidera com 42,9% dos
votos. Pelegrino aparece em segundo lugar, com 14,9% dos votos.
Depois vêm Mário Kertész, com 8,4%, e Márcio Marinho (PRB),
com 4,4%. Hamilton Assis (PSOL) tem 0,9% das intenções de votos
e Rogério da Luz (PRTB) 0,8%. Os indecisos e os que vão votar em
branco ou nulo somam 19,9%. A pesquisa foi feita com 800 eleitores entre os dias 16 e 19 de agosto.
4
O Bancário
www.bancariosbahia.org.br • Salvador, quinta-feira, 23.08.2012
Órgãos que apoiam evento participaram de reunião no SBBA
ENGANADOR O hábito de Neymar de passar o tempo todo,
em qualquer partida, simulando falta e tentando enganar os
árbitros continua a render críticas. Agora é o técnico do Corinthians, Tite, que o chama de “mau exemplo” para os jovens. Em Londres, o atacante chegou a ser vaiado diversas
vezes pela torcida justamente por esse motivo. Falta rigor da
arbitragem para penalizar com cartão amarelo e, se necessário, com vermelho, ele e todos os outros que querem fazer de
bobo os juízes e os torcedores.
INVALIDEZ O governo decidiu jogar duro para controlar a
onda de aposentadoria por invalidez, que hoje beneficia 3,2
milhões de pessoas e custa mais de R$ 60 bilhões por ano aos
cofres públicos. Está em preparação um programa para reabilitar trabalhadores do setor privado. A meta é economizar R$
25 bilhões com a reabilitação dos empregados.
APOSENTADORIA Conforme as estatísticas, atualmente
18,7% dos benefícios concedidos pelo governo são aposentadorias por invalidez, que estão entre os maiores ralos da Previdência Social. Na avaliação do governo, o limite aceitável é
de 10%. Um grupo interministerial trabalha na mudança do
modelo de reabilitação.
REVERSÃO Estudo revela que nas eleições municipais de
2004 e 2008, em importantes cidades brasileiras a intenção
de voto do eleitorado teve mudança radical depois do início
do programa eleitoral gratuito no rádio e na TV. Salvador está
entre os municípios onde houve alteração no posicionamento
dos candidatos.
SUJEIRA O TRE-BA (Tribunal Regional Eleitoral) da
Bahia acaba de desferir um duro golpe na lei da ficha limpa.
Surpreendentemente, deferiu a candidatura do prefeito de
Lapão, José Ricardo Barbosa (PSD), que teve o pedido indeferido pelo juiz da 104ª Zona Eleitoral, Jose Onofre Alves
Júnior. Ele teve as contas de 2003 rejeitadas pelo TCM (Tribunal de Contas dos Municípios).
PODEROSA Pelo segundo ano consecutivo, a presidenta Dil-
ma Rousseff é capa da revista Forbes, que apresenta o ranking
anual das mulheres mais poderosas do mundo. Ela aparece na
terceira colocação na lista. Em primeiro lugar está a chanceler
alemã Ângela Merkel e em segunda posição Hillary Clinton.

Documentos relacionados

Nada muda na Caixa - Sindicato dos Bancários da Bahia

Nada muda na Caixa - Sindicato dos Bancários da Bahia Jornalista responsável: Rogaciano Medeiros - Reg. MTE 879 DRT-BA. Repórteres: Maiana Brito - Reg. MTE 2.829 DRT-BA e Eliane Costa - Reg. MTE 2.209 DRT-BA. Estagiárias em jornalismo: Nadja Pereira e...

Leia mais

Coisa de maluco - Sindicato dos Bancários da Bahia

Coisa de maluco - Sindicato dos Bancários da Bahia DEMOCRACIA  Do ex-ministro José Dirceu, sobre mais uma decisão meramente midiática do relator do mensalão no STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, cada vez mais parecido um ator global, ...

Leia mais

Desrespeito rende multas em 12 agências

Desrespeito rende multas em 12 agências O Canal (Banco do Brasil) e o Boca Junior (Itaú) abriram os jogos de sábado. Quem levou a melhor foi o Canal que fez 13 gols, contra apenas quatro do Boca Junior. A segunda disputa consagrou a terc...

Leia mais

Bilhões nos cofres. Milhares nas ruas

Bilhões nos cofres. Milhares nas ruas Endereço: Avenida Sete de Setembro, 1.001, Mercês, Centro, Salvador-Bahia. CEP: 40.060-000 - Fone: (71) 3329-2333 - Fax: 3329-2309 - www.bancariosbahia.org.br - [email protected] Jorna...

Leia mais

Baixe a versão em PDF - Sindicato dos Bancários da Bahia

Baixe a versão em PDF - Sindicato dos Bancários da Bahia A representação dos trabalhadores decidiu também encaminhar correspondência à Fenaban cobrando a retomada das

Leia mais

Baixe a versão em PDF - Sindicato dos Bancários da Bahia

Baixe a versão em PDF - Sindicato dos Bancários da Bahia o funcionário”, afirma o advogado da entidade que acompanha o caso, Miguel Cerqueira.

Leia mais

Tensão no Santander - Sindicato dos Bancários da Bahia

Tensão no Santander - Sindicato dos Bancários da Bahia Informativo do Sindicato dos Bancários da Bahia. Editado e publicado sob a responsabilidade da diretoria da entidade - Presidente: Euclides Fagundes Neves. Diretor de Imprensa e Comunicação: Adelmo...

Leia mais

campanha nacional dos bancários de 2015 está na rua e nas

campanha nacional dos bancários de 2015 está na rua e nas núncias de que bancários estão tendo dificuldades de atendimento, principalmente em algumas especialidades. “Cobramos novos credenciamentos de especialidades de Clínicas e de médicos para atender p...

Leia mais