Uniti Notizie Amici - Pia Società San Gaetano

Сomentários

Transcrição

Uniti Notizie Amici - Pia Società San Gaetano
Uniti Notizie Amici
Collegamento telematico tra gli
Amici di don Ottorino
Anno XII – N° 2 – Fevereiro 2016
Empenho de vida
O texto que será a nossa referencia para o empenho de
vida deste mês é tirado da carta de São Paulo aos
Efésios. O encontro de Jesus transforma Paulo em um
apóstolo incansável e apaixonado por anunciar a
todos que Jesus é a salvação da humanidade. Não
importa se estivemos imersos nas culpas e nos
pecados, porque Deus, rico em misericórdia, pelo
grande amor com o qual nos ama, nos faz reviver com
Cristo até nos tornarmos participantes da sua
ressurreição. É uma verdade a qual não podemos
aderir só com a nossa mente, mas da qual devemos
fazer experiência com a nossa vida. Paulo sabia que
Deus era misericordioso, mas não tinha feito a
experiência. Ele era um que observava toda lei até
nos seus mínimos detalhes. Considerava-se, portanto,
justo e não pecador. Exatamente por isso nunca se
sentiu amado gratuitamente por Deus. Porque o
amor ele o merecia. Porém, em Damasco a luz de
Jesus o faz cair por terra e o salva (cfr At 9, 1-9). As
palavras de Jesus mexeram profundamente com ele.
Se sente chamado pelo nome e posto diante da sua
situação de perseguidor. É naquele momento que
pela primeira vez em sua vida faz a experiência de um Deus misericordioso e terno.
Sente-se exposto na sua mais íntima realidade de homem pecador, vê e aceita a verdade do que é, e apesar
disso, até mesmo por causa disso, ele se sente amado com um amor que é pura graça. É esta a passagem
obrigatória de uma verdadeira experiência de Deus por cada um de nós. Papa Francisco também contou a
sua história de conversão que coincidiu com sua vocação, quando ainda adolescente, sentiu a necessidade
de entrar em uma igreja e se confessar. O seu irmão jesuíta pe. Antonio Spadaro na primeira entrevista lhe
disse: “Quem é Mario Bergoglio?” e ele respondeu assim: “Sou um pecador ao qual o Senhor voltou os seus
olhos”. No seu magistério de Papa em todos estes anos nunca deixou de bater sobre a tecla da misericórdia.
O Jubileu é como a iniciativa dele mais robusta, afim de que a Igreja se torne a anunciadora da misericórdia
para os homens do nosso tempo. O será, se ela mesma e cada um de nós nela fizer esta experiência. O
mundo tem a absoluta necessidade deste testemunho.
Pe. O[orino dizia: “É verdade; eu era mal, mas o Senhor me ama e continua a me amar. Às vezes penso em
Jesus que no Horto das Oliveiras pensava justamente em mim. Deram-se conta? É Cristo que me quer bem e
me ama, no paraíso, no tabernáculo! (Meditação 20 de agosto de 1966).
Como viver, então, a palavra do empenho de vida deste mês?
Verificar bem se neste mês verdadeiramente me sinto amado e perdoado por Deus e se isto me dá uma
alegria de tal maneira que eu deseje anunciá-la aos outros
TORNAR NÓS MESMOS
SINAIS EFICAZES DO AGIR DO PAI
Existem momentos nos quais, que de maneira ainda mais
forte, somos chamados a ter o olhar fixo na misericórdia
para tornar nós mesmo sinais eficazes do agir do Pai. É
por isso que instituí um Jubileu Extraordinário da
Misericórdia como tempo favorável para Igreja, para que
se torne mais eficaz o testemunho dos que crêem... .
Escolhi a data de 08 de dezembro porque é carregada de
significado pela história recente da igreja. Abrirei de fato
a Porta Santa no quinquagésimo aniversário da
conclusão do Concilio Ecumênico Vaticano II. A Igreja
sente necessidade de manter vivo aquele evento. Para ela
iniciava um novo percurso da sua história. Os padres
reunidos no Concilio tinham percebido forte, como um
verdadeiro sopro do Espírito, a exigência de falar de
Deus aos homens do tempo deles de uma maneira mais
compreensível. Derrubadas as muralhas que por muito
tempo tinham fechado a Igreja em uma cidadela
privilegiada, era justo o tempo de anunciar o evangelho
de modo novo. Uma nova etapa da evangelização de
sempre. Um novo compromisso para todos os cristãos
testemunharem com mais entusiasmo e convicção a sua
fé. A igreja sentia a responsabilidade de ser no mundo o
sinal vivo do amor do Pai.
(Papa Francisco, o rosto da Misericórdia 3,4)
Ao longo do 2016, em comunhão
com a Familia toda, utilizaremos
para as meditações o livro
“Jesus apaixonado por você”

Documentos relacionados

Uniti Notizie Amici - Pia Società San Gaetano

Uniti Notizie Amici - Pia Società San Gaetano teremos como “Empenho de vida” deste mês: “Sejam misericordiosos como é misericordioso o vosso Pai”, é aquele das bem aventuranças, na versão do Evangelho de Lucas, com as quais Jesus declara feliz...

Leia mais

Uniti Notizie Amici - Pia Società San Gaetano

Uniti Notizie Amici - Pia Società San Gaetano Uniti Notizie Amici Collegamento telematico tra gli Amici di don Ottorino Anno XII – N° 5 – Maio 2016

Leia mais