Mar /2011

Сomentários

Transcrição

Mar /2011
4
Restauração ecológica
J
á está confirmada para os dias 13 e 14
de abril mais uma turma do Seminário
de Restauração Ecológica, promovido pelo
Instituto Corredor Ecológico Costa dos
Coqueiros (Incecc), Comitê de Fomento
Industrial de Camaçari (Cofic) e Prefeitura
de Camaçari. O seminário será na Cidade
do Saber e tem vagas limitadas para
40 participantes, prioritariamente das
comunidades de Camaçari e Dias D´Ávila.
Os interessados devem fazer suas inscrições
através do e-mail [email protected]
com.br ou do fax (71) 3634-3410.
Carnaval sem fome
A
Braskem é uma das apoiadoras da
quinta edição da Campanha Carnaval
Sem Fome. A iniciativa da Ação da Cidadania
Contra a Fome, a Miséria e Pela Vida
– Comitê Salvador arrecada alimentos não
perecíveis para instituições da capital e do
interior da Bahia e também para doação
aos desabrigados das enchentes da região
serrana do Rio de Janeiro. Com o reforço
da empresa, a arrecadação de alimentos
ganha mais 11 pontos de coleta até o dia 3
de marco: oito nas portarias das unidades
da Braskem no Polo de Camaçari e três no
escritório da empresa, em Salvador.
Promoção Ford
A
te o dia 30 de abril os clientes Ford
podem participar da promoção “Todo
mundo quer curtir o Carnaval de Ford”. Para
isso, o consumidor precisa passar em uma
das três revendas Ford (Morena, Revisa,
Indiana) em Salvador e adivinhar quantos
adesivos “Curtir” estão colados dentro do
veículo. O primeiro a acertar, ou chegar
mais próximo ao número correto, ganha um
New Fiesta 1.6 Sedan. Além disso, os 10
primeiros colocados serão contemplados
com um jantar exclusivo com Bell Marques,
vocalista do Chiclete com Banana, com
direito a acompanhante.
Informativo Mensal das Empresas do
Pólo Industrial de Camaçari
Março/2011 - Ano XI - no 118
Empresas químicas e petroquímicas
voltam a operar normalmente
A
s indústrias químicas e petroquímicas
do Polo de Camaçari enfrentaram uma
situação inesperada no início de fevereiro:
tiveram suas atividades paralisadas por conta
da interrupção do fornecimento de energia
que atingiu oito estados do Nordeste. Das 90
empresas instaladas no Polo, mais da metade
retornaram suas operações dois dias depois e as
restantes até o dia 13. O que pode se observar
com o incidente é que, apesar dos prejuízos,
as empresas voltaram a operar em todo o
complexo industrial no prazo esperado, sem risco
de desabastecimento de produtos químicos e
petroquímicos.
Ao longo dos seus 32 anos de
operação, o Polo construiu marcos de excelência
em gestão de Saúde, Segurança e Meio
Ambiente. Junto com o mais completo sistema
integrado de proteção e monitoramento ambiental
do país, o complexo desenvolveu um dos maiores
estudos de riscos do mundo, denominado Projeto
APPOLO (Análise Preliminar de Perigo do Polo),
cujos resultados subsidiam os programas de
gerenciamento de riscos em todas as empresas.
Existe ainda implantado pelo Cofic o Prêmio
Polo de Segurança, com realização de rigorosas
auditorias em todas as empresas, nas áreas
de segurança industrial, saúde ocupacional e
proteção ao meio ambiente.
Normas rígidas e procedimentos de
segurança são observados pelas empresas do
Polo, muitas delas certificadas com a ISO 14.000
e a OHSAS 18.000. Além disso, todas contam
com estrutura de prevenção, como brigadas de
combate a incêndio e profissionais treinados para
atuarem em situações de emergência. Exercícios
simulados e troca de experiências entre as
empresas são realizados constantemente, sempre
com uma preocupação preventiva.
O Polo dispõe também de um Centro
de Treinamento para Controle de Emergências
(CTCE), o mais completo do Brasil, com
capacidade para treinar até 3000 profissionais/ano.
Administrado pela Falck Nutec, através de contrato
firmado entre aquela empresa e o Cofic, o CTCE
é responsável pela formação e qualificação dos
brigadistas, dispondo de uma unidade petroquímica para
treinamento, onde são simulados cenários para controle
de emergência que se aproximam ao máximo de uma
situação real.
Informativo Mensal das Empresas do Complexo Industrial de Camaçari - Março / 2011 - Ano XI - no 118
Controle de emergências
Através do Plano de Auxílio Mútuo (PAM),
implantado desde o início das operações do Polo e
pioneiro no país, uma empresa pode recorrer à ajuda
das demais para controle rápido de emergências. No
caso de ser recomendável a evasão de empregados, as
empresas são orientadas pelo Plano de Contingência do
Polo (PCP). Elas contam ainda com o PAME - a Unidade
Médica de Emergência, com equipamentos modernos e
equipe de profissionais especializados, que funciona em
regime ininterrupto para atendimento de urgência.
O PCP define os níveis de emergência e
as ações correspondentes a serem tomadas pelas
empresas, de acordo com o grau de severidade de
cada situação. Se a emergência puder ser controlada
internamente pela própria empresa, ela apenas informa o
que está ocorrendo às demais que operam no Complexo
Industrial. Se as avaliações técnicas dos acontecimentos
apontarem para algo mais grave, ela aciona o Plano de
Auxílio Mútuo (PAM), através do qual passará a contar
com o suporte adicional (brigadistas, viaturas de combate
a incêndio, ambulâncias etc) das empresas vizinhas ou
de todo o Complexo Industrial.
A premissa, como explica o superintendente
do Cofic, Mauro Pereira, é a busca incessante para
garantir segurança em todo o complexo: “O Cofic, como
associação empresarial que representa 90 empresas
no Polo de Camaçari, incentiva a troca de experiências
entre suas associadas e seus profissionais, o que facilita
a adoção e aprimoramento de práticas de trabalho cada
vez mais seguras. Mensalmente, promove encontros
e reuniões com profissionais das áreas de saúde,
segurança, responsabilidade social, recursos humanos,
para aperfeiçoamento de modelos e rotinas operacionais”.
Vale destacar que os programas preventivos
são desenvolvidos em articulação com os órgãos
ambientais e em parceria com as comunidades vizinhas,
através do Conselho Comunitário Consultivo, formado por
60 representantes de vários segmentos comunitários de
Camaçari e Dias D’Avila e do Nudec – Núcleo de Defesa
Comunitária.
A partir de agora você pode anunciar no Polonotícias
71-99785792 [email protected]
Coordenação Editorial: Superintendência de Comunicação do Cofic
Realização: Companhia de Comunicação
Edição geral: José Antônio Moreno
Reportagem: Shirley Pinheiro
Email: [email protected]
Empresas do
Complexo Básico
retomam operações
com segurança
no Polo
A
2
2
3
Pág.
ITF Chemical vai
produzir novos fármacos
Pág.
Sesi quer melhorar
escolaridade do terceirizado
Pág.
Ford e Monsanto abrem
novas vagas de trabalho
s indústrias químicas e petroquímicas que ainda
estavam com suas atividades paralisadas no Polo de
Camaçari, por conta da interrupção do fornecimento
de energia que atingiu oito estados do Nordeste na noite
do dia 3 e madrugada de 4 de fevereiro, já restabeleceram
suas operações no Complexo Industrial. O restabelecimento
do fornecimento de matérias-primas, entre as quais eteno,
propeno e butadieno, no dia 13 de fevereiro possibilitou
o retorno operacional de aproximadamente 30 unidades
industriais que operam no Complexo Básico, e que se
encontravam paradas ou operando parcialmente, em
conseqüência do “apagão”. Das 90 empresas instaladas no
Polo de Camaçari, mais da metade já havia retomado suas
operações desde o final da manhã do dia 4 de fevereiro. As
demais, por serem químicas e petroquímicas (segmento mais
afetado com a falta de energia elétrica) e dependerem umas
das outras no suprimento de matérias-primas e utilidades
(energia, vapor, água, ar de serviço etc), restabeleceram
suas operações numa etapa posterior, de forma segura e no
prazo estimado para que isso ocorresse. Na matéria interna,
veja como funciona a segurança do Polo em situações de
emergência. Página 4
Estação de Transbordo entra
em operação no Polo
Transportes
Clipping
A
Estação de Transbordo Lindolpho Porto, na Rua Nafta,
no Polo Industrial de Camaçari, já está em operação. A
nova estação, que envolveu investimentos da ordem de
R$1,1 milhão, vai atender aos usuários do Sistema de Transporte
“Pool I”, beneficiando, por dia, cerca de 1.500 pessoas (setor
administrativo) e 600 (turno). O equipamento tem capacidade
para 42 ônibus, numa área de 12.000m². Inicialmente, serão
seis abrigos, mas serão implantados mais seis, totalizando 12,
sempre do mesmo padrão. Página 3
2
C
ITF Chemical vai produzir fármacos
ainda não fabricados no Brasil
ondecorada como a Empresa do
ano de 2010 no Setor Farmoquímico
no Brasil, a ITF Chemical estará
produzindo neste ano de 2011 cinco fármacos
que ainda não eram fabricados no país. Os
novos produtos visam atender ao mercado
externo como também a demanda doméstica
de medicamentos do Brasil, que é o nono
maior mercado do mundo.
A produção dessas novas
moléculas na planta do Polo Industrial de
Camaçari vem reforçar a competitividade
da empresa que completou dez anos de
Brasil. “Temos uma área de desenvolvimento
de novos produtos, que reúne um capital
humano altamente qualificado de químicos
C
e engenheiros químicos que estão voltados
para a P&D e geração de genéricos que
ainda não são produzidos localmente. São
comercializados no país, mas não fabricados
aqui”, revela Ronald Rubinstein, diretorpresidente da ITF Chemical, que lidera
uma equipe formada majoritariamente por
brasileiros. Dos 74 empregados, apenas um
é de origem italiana.
Vale destacar que a empresa já
tem a sua linha de produção certificada
pela Agência Nacional de Vigilância
Sanitária (Anvisa) como também pela
agência norteamericana Food and Drug
Administration (FDA) e pela International
Conference on Harmonisation of
Technical Requirements for Registration of
Pharmaceuticals for Human Use (ICH).
Braço brasileiro da área de química
fina do grupo italiano Italfarmaco S.p.A. /
Chemi S.p.A., a ITF Chemical vai produzir,
em Camaçari, cinco novas moléculas que
até então eram importadas: carbonato de
sevelâmer, cloridrato de sevelâmer (ambas
são anti-hiperfosfatêmicos utilizados em
medicamentos para insuficiência renal
crônica), deferasirox (um agente quelante no
monitoramento do excesso de ferro crônico),
doxazosina (utilizada no tratamento da
hipertensão arterial e na hiperplasia prostática
benigna) e pemetrexede (antineoplásico
utilizado no tratamento do câncer de pulmão).
Rede de Educação do Sesi aprimora
escolaridade do empregado do Polo
om o objetivo de melhorar a escolaridade do trabalhador terceirizado do Polo Industrial de Camaçari, o Sesi – Serviço Social da Indústria
acaba de lançar a Rede Interorganizacional de Educação do Trabalhador (Reiet). No total, 16 instituições da iniciativa privada e do setor
público integram o Núcleo Estratégico da Rede, abrangendo quatro municípios: Camaçari, Dias D’Ávila, Candeias e Simões Filho. O Cofic
– Comitê de Fomento Industrial de Camaçari é um dos apoiadores da Reiet.
“Atualmente há um descompasso entre o grau de escolaridade do trabalhador e a real necessidade das empresas no Polo de
Camaçari. Isto afeta a produção da indústria e a renda do próprio trabalhador”, explica a gerente do Núcleo de Educação do Trabalhador da
Indústria, do Sesi, Solange Novis Ribeiro, Segundo ela, a Reiet se propõe a dar ferramentas para que trabalhadores, indústria, empresas e a
própria comunidade busquem juntos as soluções para melhorar o grau de escolaridade desse público.
De acordo com Solange Novis, a Reiet considera que o trabalhador precisa não só da educação básica, mas de uma rede de apoio que
o ajude a enfrentar os desafios para formar-se com qualidade, continuidade e certificação. O projeto tem como base a articulação entre governo,
empresas e trabalhadores. Dentre as ferramentas que vão subsidiar o trabalho da Reiet, estão o site www.sesi.org.br/reiet, onde fica disponível o
banco de dados com a pesquisa diagnóstica da oferta e demanda em educação de jovens e adultos na região de abrangência do Polo Camaçari.
Programa Educação para o Milênio
forma suas primeiras turmas
M
Cursos já beneficiaram mais de 1.200 pessoas
ais de 1.200 pessoas já participaram dos cursos promovidos pelo programa Educação
para o Milênio, desenvolvido pela Millennium em parceria com a Secretaria Municipal
de Educação de Camaçari, através da Coordenação da Orla. O programa atende
a professores, estudantes e comunidades. No total, foram qualificados 876 professores, 88
coordenadores e 49 técnicos das escolas da Orla de Camaçari entre julho a dezembro de 2010.
Os educadores atuam na Educação Infantil, Ensino Fundamental 1 e 2, e na
Educação de Jovens e Adultos. O grupo técnico da Coordenação de Educação da Orla também
recebeu formação para acompanhar o ensino nas escolas da rede municipal. Um total de
120 estudantes das escolas de Arembepe participaram de turmas de reforço em Redação,
Matemática, Física, Química, Atualidades e Inglês de julho a dezembro de 2010.
Na área de cursos profissionalizantes, 20 moradores das comunidades de Areias,
Arembepe e Abrantes participam do processo de capacitação de Auxiliar de Operação
Industrial. As aulas aconteceram no Senai/Cetind e o estágio está sendo concluído na
Millennium. “O encerramento no dia 10 de março será marcado pela entrega dos certificados no
auditório da Millennium”, explica Carla Dias, analista de Relacionamento com a Comunidade da
Millennium.
Estação de transbordo beneficiará
trabalhadores do Pólo
C
om investimento da ordem de R$ 1,1 milhão, entrou em
operação no último dia 17 de fevereiro a Estação de Transbordo
Lindolpho Porto, na Rua Nafta, no Polo Industrial de Camaçari. A
nova estação vai atender aos usuários do Sistema de Transporte “Pool
I”, beneficiando, por dia, cerca de 1.500 pessoas (setor administrativo)
e 600 (turno).
A estação tem capacidade para 42 ônibus, numa área de
12.000m². Tem uma plataforma central com 130m de comprimento
por 10m de largura. Inaugurada com seis abrigos, mas, no total, serão
12 abrigos do mesmo padrão. O Sistema de Transporte “Pool I” é
constituído de 33 roteiros administrativos e 19 roteiros de turno (com
três viagens por dia, todos os dias).
“A nova estação foi uma obra simples, com economia, mas de
grande valia para os usuários do Sistema de Transporte Pool I”, afirma
o sócio- gerente da Astral, Lindolpho Porto, agradecendo a homenagem
às empresas mantenedoras e usuárias do sistema de transporte:
Cofic, Sudic, Astral, Turim e Santana. De acordo com ele, entre os
benefícios, os usuários têm uma redução de 20 minutos na saída do
Polo, contribuindo para chegar mais cedo ao destino. Além disso, a nova
estação permite uma maior agilidade na distribuição do pessoal no Polo
e ainda contribui para a diminuição do quantitativo de ônibus circulando
nas áreas internas do complexo.
A estação envolveu investimentos da ordem de R$1,1 milhão
Sistema BA-093 já conta com serviços
de atendimento ao usuário
O
s motoristas que circulam no Sistema BA-093 já contam
com serviços de atendimento, como guincho e socorro
médico. A solicitação dos serviços pode ser feita
através do telefone 0800 – 600 0093 e compreende o trecho
Simões Filho/Pojuca; a Via Parafuso (BA-535); a Cia Aeroporto
(BA-526), além das rodovias BA-512 (acesso a Camaçari),
BA-521 e BA-524 (Canal de Tráfego – liga Camaçari ao Porto
de Aratu). A concessionária Bahia Norte, responsável pela
administração do sistema, mantém a interlocução com os demais
órgãos envolvidos no atendimento a incidentes em rodovias, a
exemplo da Polícia Rodoviária, Corpo de Bombeiros, hospitais,
delegacias, Cofic, dentre outros.
No total, são 31 profissionais envolvidos diretamente no
atendimento, 24 horas por dia. O Centro de Controle Operacional
está operando, provisoriamente, por sistema de rádio. Até o final
do primeiro ano da concessão, a operação de toda a rodovia
vai acontecer através de monitoramento por câmera – CFTV. As
viaturas de inspeção estarão rodando o Sistema de Rodovias
ininterruptamente. As Bases do Serviço de Apoio aos Usuários
(SAU) estão localizadas na BA-526 (rótula próxima ao canteiro
de obras da concessionária); BA-535 (entre a Abaeté Energia e o
posto de gasolina); BA-524 (posto da Polícia Rodoviria) e na BA093 (próximo ao acesso de Mata de São João).
Todas as bases estão equipadas com guinchos,
viaturas de inspeção e de socorro médico e banheiro. As
estruturas são provisórias (containers e banheiros químicos) e
serão substituídas pelas definitivas, que serão construídas nos
próximos meses. Em caso de necessidade, o guincho irá remover
os veículos avariados até um local seguro, a exemplo de postos
de combustível.
Vagas para emprego e
estágio na Ford e Monsanto
A
s empresas Ford e Monsanto estão
com vagas abertas para profissionais e
estagiários. A Ford está selecionando
engenheiros na área de Desenvolvimento
de Produto, com disponibilidade para
trabalhar em Camaçari-Ba, São Bernardo
do Campo-SP, Tatuí-SP ou Taubaté-SP. O
complexo automotivo informa que também
tem oportunidades em diversas áreas e
localidades da Ford, incluindo vagas de
estágio. Os interessados devem obter mais
informações e cadastrar seus currículos no
site www.ford.com.br
Já a Monsanto do Brasil está com
inscrições abertas até o dia 13 de março
(domingo) para mais uma edição do programa
de estágio de Agronomia 2011. As vagas
são para atuação nas áreas de Vendas,
Manufatura, Pesquisa e Desenvolvimento
Tecnológico. O estágio será para o 2º
Semestre de 2011 (de Julho a Dezembro)
com carga horária de 40 horas semanais
e possibilidade de efetivação. O processo
de seleção será coordenado pela Cia de
Talento. As inscrições devem ser feitas pela
Internet, no site www.ciadetalentos.com.
br/estagiomonsanto
3

Documentos relacionados

Edição 117 (Fev /2011 )

Edição 117 (Fev /2011 ) a este resultado, além da contribuição de cada pessoa individualmente e o espírito de equipe”. Pioneira na fabricação de uréia no país, a Fafen iniciou sua produção em 1971 e hoje é a segunda maior...

Leia mais

Jan /2014

Jan /2014 ano consecutivo em sua liderança no compromisso dos direitos de trabalho de gays, lésbicas, bissexuais e transexuais (GLBT). A companhia recebeu da Human Rights Campaign (HRC), a avaliação máxima (...

Leia mais

Simulado de emergência mobiliza comunidades vizinhas do Polo

Simulado de emergência mobiliza comunidades vizinhas do Polo O Conselho Comunitário completa 20 anos de atuação positiva como um canal de diálogo entre o Polo Industrial de Camaçari e as comunidades vizinhas de Camaçari e Dias d'Ávila. O grupo é formado por ...

Leia mais

Fev /2009

Fev /2009 A Tarde. A iniciativa, que leva o nome de “História da Bahia – Da Memória Impressa ao Conteúdo Digital”, consiste em catalogar, organizar e digitalizar o acervo de microfilmes do jornal baiano corr...

Leia mais

Jun /2014

Jun /2014 que já não eram usadas ganham vida e se transformam nas mãos dos estudantes. As oficinas são realizadas pela ong Projeto Axé.

Leia mais