Boletim Eletronico_19 - Espaço Colaborativo Eportuguêse

Сomentários

Transcrição

Boletim Eletronico_19 - Espaço Colaborativo Eportuguêse
Boletim Electrónico
Correio Informativo Electrónico Semanal da Rede da Criança
Parceiros do “AGIR”
apostam na
relevância do
trabalho em redes
O V Fórum Consultivo do Programa AGIR, que teve
lugar esta quarta-feira na cidade de Maputo, reforçou
o papel do trabalho em redes como uma estratégia
acertada para alcançar a visão e a missão das
Organizações da Sociedade Civil em Moçambique
(OSC)
Representantes de diferentes OSC e académicos
convergiram que trabalhando em conjunto não só se
conseguem melhores resultados, como cria um
sentimento de protecção mútua contra eventuais
perseguições.
O lema deste fórum consultivo era exactamente
identificar a importância do trabalho em redes, facto
que os diferentes parceiros aprovaram exemplificando
com situações concretas de sucesso resultantes dessa
estratégia de acção.
Esta forma de sucesso, no entanto, traduz, por si, o
sucesso do programa AGIR, segundo disse Irae
Lundin, da Diakonia. Durante os cinco anos da
Newsun deslocou-se até as instalações da Rede da Criança
(RDC) para se informar do seu historial e funcionamento,
tendo sido o primeiro a apresentar o seu percurso de
trabalho pela África, Ásia e Europa, por onde esteve
envolvido em programas de desenvolvimento rural. ”Uma
coisa interessante é que nestes países troquei experiências e
aprendi novas culturas. Tenho esperança de poder aprender
com a cultura moçambicana, contribuindo duma forma
eficiente no trabalho com as crianças”, disse Peter Newsun.
Por sua vez, a Directora Excutiva da Rede da Criança, Amélia
Fernanda, apresentou o historial da Rede da Criança,
enfatizando o crescimento da sua organização desde a sua
fundação em 1998 até aos dias de hoje. “Contamos
actualmente com 162 membros espalhados por todo o país e
com a ajuda dos nossos parceiros achamos que melhoramos
o nosso conhecimento sobre a participação da criança,
assegurando uma plena promoção da defesa dos seus
Maputo
19 de Setembro de
2014
www.rdc.org.mz
primeira fase do AGIR a aposta foi no
desenvolvimento de capacidade das
instituições de modo a fortalece-las, e os
resultados são positivos sendo as
parcerias para acções em rede disso um
exemplo.
No seu arranque, em 2010, o programa
AGIR apoiava 14 organizações, tendo
passado para 57 em 2014. Em 2015 irá
arrancar o AGIR II, esperando-se que
este venha consolidar os feitos
conseguidos na primeira fase.
Nesta sala os parceiros do programa AGIR concordaram que o trabalho em redes
fortalece suas acções
“Valeu trabalhar para o apoio
institucional porque isso fortaleceu as organizações e
permitiu que elas trabalhassem de forma mais
independente. Por outro lado, conseguimos fazer com
que outras organizações pensansem também em dar
apoio institucional e o impacto foi grande”, anotou
Irae Lundin.
O foco principal do programa AGIR é a governação
democrática e direitos humanos e uma das bases
para o apoio às OSC assenta na fé que se tem nesta
de que é um actor importante para o
aprofundamento da democracia e o respeito pelos
direitos humanos
A Suécia iniciou o apoio, mas entraram depois as
embaixadas do Reino dos Países Baixos e da
Dinamarca, envolvendo quatro organizações
internacionais: Diakonia, IBIS, Oxfam Novib e o
Centro Cooperativo Sueco, agora conhecido como WE
Novo director da Save the Children visita Rede da Criança
A Rede da Criança recebeu na segunda semana do mês em
curso, em Maputo, o novo Director da Save The Children em
Moçambique, que vem em substituição do senhor John
Grawbosky. Trata-se de Peter Newsun de nacionalidade
holandesa, que na sua visita esteve acompanhado pelo
Gestor Sénior para Área de Governação para os Direitos da
Criança, Judas Massingue.
Nrº 19 2014
direitos. Lamentamos pelas limitações que temos em dar
continuidade
as
capacitações aos nossos
membros sobre
os
direitos da criança, sua
monitoria e avaliação”.
Depois desta explanação
o novo Director da Save
The Children, voltou a
intervir, louvando o
trabalho da RDC e pelo
número de membros por
todo o país, pois
segundo ele, é uma
forma
que
a s Peter Newsun, fotografado na Rede
da Criança durante a sua visita
o r g a n i z a ç õ e s
encontraram
para
valorizar os trabalhos que a RDC está desenvolver. Prova
disso foi a presença dos membros durante a XII Sessão da
Assembleia Geral da Rede da Criança, realizada no mês
passado, no qual esteve presente.
Antes de Moçambique, Peter Newsun, esteve a trabalhar
durante um ano na África do Sul, no programa Regional da
Save The Children International.
EFFECT.
Ao fortalecer a capacidade das organizações locais da
sociedade civil para influenciar nos processos de
desenvolvimento e de exigir responsabilidade e
respeito pelos direitos humanos dos detentores do
poder, se espera que o programa contribua para uma
melhor governação e uma democracia mais profunda
e mais inclusiva em Moçambique.
O programa dá apoio a organizações da sociedade
civil que estão trabalhando para aumentar a
participação
pública
nos
processos
de
desenvolvimento, promover o acesso à informação,
exigir a prestação de contas do governo, lutar contra
a corrupção, acompanhamento das políticas
governamentais e /ou promoção do respeito pelos
direitos humanos, incluindo a igualdade de género e
direitos da criança.
Efeméride
Este domingo, 21 de Setembro, é o Dia da
Paz. O Escritório da UNESCO em Maputo
comemora o Dia Internacional da Paz 2014
como parte da campanha "Make Peace
Happen", iniciada pela União Africana e a
UNESCO em 2010.
O tema escolhido pelas Nações Unidas para o
Dia em 2014 é "O Direito dos Povos à Paz"
também foi abraçado em Mozambique.
Nesta semana iniciou uma campanha a nível
nacional em torno do slogan "O que fazes pela
paz? que inclui actividades como:
- Entrevistas com personalidades relevantes
da sociedade civil, incluindo líderes religiosos
e académicos sobre temas relacionados com a
paz;
- Promoção da consciência da cultura de paz e
não-violência por meio de entrevistas através
da rede de rádios comunitárias da UNESCO e
através de mensagens SMS grátis em
celulares.
—-VIVA A PAZ—-
vinham ocupando, à excepção do Presidente da Mesa
da Assembleia Geral que passou da ADEMO para a
Associação Moçambicana de Apoio à Criança (AMAC).
Órgãos sociais da
Rede da Criança
tomam posse
Foram esta quarta-feira empossados os membros dos
órgãos sociais da Rede da Criança reconduzidos para
mais um mandato durante a última sessão da
Assembleia Geral que teve lugar no passado dia 28
de Agosto na cidade de Maputo.
A Comissão Eleitoral, presidida pela Directora
Executiva da Rede da Criança, Amélia Fernanda,
empossou o Presidente da Mesa da Assembleia Geral,
Azarias Saia, que, por sua vez, procedeu ao
empossamento dos restantes elementos daquele
órgão.
Ao tomarem posse, os membros dos órgãos sociais
renovaram o seu compromisso de continuarem a
zelar pela observância das normas que regem o
funcionamento da Rede da Criança. Chamaram a si a
responsabilidade de levar a bom porto a
responsabilidade que, mais uma vez, foi em si
depositada.
“A nossa atitude deve ser demonstrada em qualquer
lugar onde estivermos porque qualquer acção fora
dos padrões poderá manchar a Rede da Criança e as
crianças, disse na ocasião o novo Presidente
da Mesa da Assembleia Geral, Azarias Saia.
Uma pose para a posteridade depois da tomada de posse
Gabinete de Combate às Drogas
dá seguimento à denúncia de
crianças Uma representante do Grupo de Advocacia da
A Presidente do Conselho de Direcção,
Teresa Benjamim, disse, por seu turno, que
é preciso arregaçar ainda mais as mangas e
Recorda-se que durante esta sessão da Assembleia
Rede da Criança foi recebida na manhã de
demonstrar que não foi em vão que os
Geral, o actual elenco foi reconduzido por
membros confiaram mais um mandato ao hoje, 19 de Setembro, no Gabinete de Prevenção e Combate a
unanimidade pelos membros. No entanto, quase
Drogas da Cidade de Maputo. O encontro foi solicitado por aquele
elenco por si dirigido.
todos os membros mantém os mesmos cargos que
Gabinete e constitui seguimento à uma preocupação levantada
Ecos da XII Sessão da Assembleia Geral da Rede da Criança para o evento e os assuntos por um grupo de crianças da Rede da Criança durante os dois
trazidos para a discussão. últimos Observatórios de Desenvolvimento da Cidade (em 2013 e
Entretanto, considerando que 2014), sobre um conjunto de residências que se dedica à venda
a Assembleia Geral é único de estupefacientes nos arredores da cidade de Maputo.
Membros satisfeitos, mas...
Terminada a XII Sessão da Assembleia Ordinária
da Rede da Criança 2014, os membros tiveram a
oportunidade de fazer uma avaliação em relação
a actividade da qual participaram, onde
depositaram as suas ideias no que concerne as
criticas, sugestões e elogios.
No que se refere as críticas os membros
mencionaram aspectos como a melhoria no
horário de início das actividades, pois regra geral
as Assembleias iniciam com um ligeiro atraso; a
fraca participação principalmente da cidade e
província de Maputo. Em relação à circulação de
informação, deram nota positiva à circulação
prévia de informação, o que assegura que os
documentos cheguem a tempo de serem
avaliados, mas consideram que há espaço ainda
para melhorias. Os participantes reforçaram a
componente de que apenas os membros que
pagam as cotas deviam ter lugares nas próximas
sessões de Assembleia Geral.
Dum modo geral, os membros foram unânimes
em afirmar que a XII Sessão da Assembleia
Geral da Rede da Criança correspondeu as
expectativas, pois a organização do evento
esteve a altura. O que incluiu o local escolhido
momento em que todos os membros do país se
encontram, houve uma sugestão de esta poder
ser associada à outros eventos de aprendizagem
e troca de experiência
entre outras
organizações.
Durante o encontro, dois técnicos daquela instituição procuraram
se informar melhor sobre os detalhes do problema e da
localização exacta das residências visadas. Após o registo da
situação narrada pela criança, os técnicos explicaram que o
Gabinete, por si, não desencadeia acções de combate no terreno,
Facto que continua a marcar os membros é a mas joga um papel coordenador entre diferentes instituições
governamentais com mandato para intervenções onde
persistente cultura de prestação de contas.
necessário.
Num outro desenvolvimento, no entanto, os
membros anotaram que a Rede da Criança deve Deste modo, o Gabinete assegurou que irá dar seguimento ao
fortalecer a componente de apadrinhamento dos assunto na sua qualidade de coordenador de acções de combate
seus membros na elaboração de projectos para à Droga na cidade de Maputo, trabalhando, no caso em
financiar as suas organizações e querem concreto, com a Polícia da República de Moçambique e outras
também melhorias na colaboração directa com instituições relevantes para por a cobro o problema.
os membros provinciais, providenciando mais
As crianças vem reportando, desde 2013, a existência de um
capacitações e divulgação de leis e políticas na
grupo de três residências que se dedicam à venda e consumo de
área da Criança.
algures na capital do país. Tais residências são também
frequentadas por crianças uniformizadas que para ali se deslocam
em pleno período em que deviam estar nas aulas. Mais
preocupante ainda, segundo denunciaram as crianças, é que a
Polícia tem conhecimento do problema, mas pouco faz, pois, de
todas as vezes que por lá aparece, efectua algumas detenções,
mas poucas horas depois as mesmas pessoas voltam ao activo.
Faça uma doação à Rede da Criança
Aqui está uma oportunidade para todo cidadão nacional e estrangeiro de fazer a diferença. Com uma generosa doação, pode
ajudar a mudar a vida das nossas crianças. Agradecemos antecipadamente a sua preciosa ajuda!
Conta nr 108 106406 1031 Standard Bank em nome da Rede da Criança. NIB 000301080106406103108. Caso se encontre
fora do país, pode usar os seguintes dados: I.B.A.N: MZ590000301080106406103108; SWIFT CODE: SBICMZMX
Nossos parceiros
Boletim Informativo Electrónico da Rede
da Criança
Publicação semanal de distribuição electrónica
Rua das Flores, 52, Maputo
E-mail: [email protected]
ww.rdc.org.mz
Equipa de Redacção:
Rui António e Muteméssua
Gimo
Pág. 02
Boletim Electrónico da Rede da Criança
Maputo, 19 de Setembro de 2014

Documentos relacionados

Boletim Electrónico_19

Boletim Electrónico_19 Membros da Rede da Criança reunidos no passado dia 26 de Julho em X Sessão Ordinária da Assembleia Geral renovaram o seu compromisso de tudo continuarem a fazer para garantir o crescimento deste F...

Leia mais