Relatório da Direção relativo ao ano de 2013 Intervenções Públicas

Сomentários

Transcrição

Relatório da Direção relativo ao ano de 2013 Intervenções Públicas
Relatório da Direção relativo ao ano de 2013
Intervenções Públicas e Comunicados
Prosseguindo a sua intervenção sobre temas de interesse público relacionados
com a região de maior incidência da nossa atividade (Porto, Grande Porto,
Noroeste e Norte), a Campo Aberto elaborou diversos comunicados, dos quais
se salientam o comunicado intitulado «Respeitar O Palácio De Cristal Imperativo Cívico para o Porto» onde se apelou aos decisores da cidade,
atuais ou futuros, para que respeitem os jardins do Palácio de Cristal e desse
respeito façam um imperativo cívico para o Porto. «Transformar a zona poluída
do Real em Matosinhos num parque verde: oportunidade a não perder»
também foi o tema de outro comunicado elaborado em 2013. Por ocasião do
início de atividade do novo executivo municipal do Porto, resultante das
recentes eleições autárquicas, a associação Campo Aberto exprimiu votos, em
forma de comunicado, para que, mais do que simplesmente o início de um
novo governo autárquico, se inaugure na cidade um novo ciclo cívico.
Através de comunicados, cartas, pareceres e outros meios, a associação
defendeu de forma clara aspetos importantes dos seus objetivos estatutários.
Relações Externas e Institucionais
A Campo Aberto atribui a maior importância ao trabalho interassociativo e,
nesse sentido, sempre que possível participou em ações conjuntas com outras
associações. Com esse objetivo participou em 2013 na Assembleia Geral da
CPADA, tendo a Sandra Craveiro estado presente em representação da
Campo Aberto.
A Campo Aberto continuou a acompanhar os trabalhos do CRE - Centro
Regional de Excelência de Educação para a Sustentabilidade, a que tinha
aderido desde o início da fundação deste, em 2009, tendo a Ana Saraiva
representado a Campo Aberto nesses trabalhos.
Página 4 de 13 Relatório da Direção relativo ao ano de 2013
Em março de 2013 a Campo Aberto representou a CPADA e as ONGAs no
Conselho Regional (CR) da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento
Regional do Norte (CCDR-N) no Auditório da fundação Dr. Cupertino de Miranda,
no Porto, através da Sandra Craveiro. Em maio realizou-se na sede da Campo
Aberto a reunião «Agir em Convergência» num espírito de colaboração e
cooperação com outras associações e cidadãos independentes, com o objetivo
de recolher aconselhamento e contributos, sendo pois uma espécie de
«reunião consultiva» aberta a vários quadrantes, numa perspetiva de
cooperação interassociativa. A Alda Sousa e a Cristina Ayres estiveram
presentes nas Jornadas do Ambiente 2013 organizadas pela QUERCUS, sob o
tema Energia para Todos, que ocorreram em Fátima a 12 de abril.
O António Verdelho e a Alda Sousa representaram a Campo Aberto nas
Jornadas organizadas pelo FAPAS em maio.
A Campo Aberto, em conjunto com as associações GAIA, GEOTA, QUERCUS
e a representante dos pequenos agricultores, a CNA, subscreveram o Pedido
para alterações significativas na legislação para a Comercialização de Material
de propagação de Plantas, de forma a salvaguardar a agrobiodiversidade, os
direitos dos agricultores na Europa e países em desenvolvimento, a segurança
alimentar global e o direito dos consumidores à escolha e à transparência,
dirigido à Comissão Europeia, antecedendo a votação da proposta de Lei pelos
Comissários Europeus, que também aconteceu em maio.
A atividade da Plataforma Transgénicos Fora (por uma agricultura sustentável)
foi também acompanhada pela associação tendo dois elementos do Grupo
Natureza e Ruralidade, Susana Salvador e Joana Pinto Ferreira, participado
numa reunião realizada em Lisboa em junho de 2013.
Na sequência das solicitações de escolas para apoio da associação foram
renovados protocolos com duas escolas, nomeadamente a Escola Básica e
Secundária de Freamunde e o Colégio Novo da Maia.
Página 5 de 13 Relatório da Direção relativo ao ano de 2013
Comunicação Interna e Externa
No ano de 2013, prosseguiu a melhoria do sítio eletrónico da Campo Aberto.
Além de aperfeiçoamentos de caráter técnico e gráfico, a frequência da
inclusão de novo material noticioso e a evolução no sentido de uma maior
interatividade com os visitantes foi uma constante, especialmente no primeiro
semestre do ano.
Por outro lado, a emissão de informações eletrónicas de frequente
periodicidade, noticiando atividades próprias e, por vezes, de outras
associações ou instituições, continuou a ser regular e sistemática.
Em atividade permanece a lista eletrónica pública PNED - Porto e Noroeste em
Debate. A lista interna foi entretanto substituída pela lista AGIR, destinada às
pessoas que mais acompanham o trabalho da associação, sócias ou não.
Mantiveram-se ativas a lista de trabalho interna especificamente destinada à
direção e as listas afetas a grupos de trabalho (GNR e GEC). No final de 2013
a lista Rur Urb foi fundida com a lista ALS (Agricultura Local Sustentável no
Porto e Região), tendo ambas sido substituídas pela nova lista CULTIVANDO,
que integrou as mesmas temáticas.
Campanhas e Iniciativas Específicas
A Campo Aberto deu continuidade à Campanha Bosque Autónomo que em
2013 manifestou-se sobretudo na promoção e divulgação de ações de
plantação em articulação com o Projeto 100 000 Árvores.
Com especial dedicação foram desenvolvidas as três campanhas iniciadas em
ano anterior, nomeadamente a Revalorização da escarpa oriental do Douro,
Mais verde no Parque da Cidade, Reconversão do Parque do Real em
Matosinhos em zona arborizada, em cooperação com outras associações,
designadamente a AMO Portugal (Associação Mãos à Obra Portugal) e a
APRUPP (Associação Portuguesa para a Regeneração Urbana e Proteção do
Património) e ainda com o Gabinete de Arquitetura Floret.
Página 6 de 13 Relatório da Direção relativo ao ano de 2013
Ao longo de 2013 a Campo Aberto promoveu uma cultura de cooperação e
convergência, prolongando a ação desenvolvida pela Rede Convergir entre
2002 e 2011 e colmatando a recente inatividade desta. Daí resultaram em parte
as três campanhas referidas que devem ser consideradas não como
campanhas específicas da Campo Aberto mas como ações imbuídas de um
espírito federador entre entidades, pessoas e esforços.
Em 2013 a Campo Aberto deu ainda início à Campanha IRRIGUE: dar de
beber às árvores. Esta campanha surgiu com o objetivo de contrariar a
situação verificada no início de 2013 após um grande número de queda de
árvores devida às condições climáticas (temporais) e a decisões camarárias de
abate relacionadas com problemas fitossanitários. Nesta sequência verificou-se
o plantio de árvores jovens, que poderiam ser afetadas pela secura estival.
Tendo em vista colaborar na sobrevivência dessas árvores, a Campo Aberto,
através desta campanha Irrigue!, procurou contribuir para preservar e garantir o
sucesso de crescimento destas jovens árvores, estabelecendo ao mesmo
tempo uma relação de proximidade entre a população e as árvores locais.
Página 7 de 13 Relatório da Direção relativo ao ano de 2013
ANEXO
Página 8 de 13 Relatório da Direção relativo ao ano de 2013
Página 9 de 13 Relatório da Direção relativo ao ano de 2013
Página 10 de 13 Relatório da Direção relativo ao ano de 2013
Página 11 de 13 Relatório da Direção relativo ao ano de 2013
Página 12 de 13 Relatório da Direção relativo ao ano de 2013
Página 13 de 13