AJUDAS LITÚRGICO

Сomentários

Transcrição

AJUDAS LITÚRGICO
AJUDAS LITÚRGICO
1
www.camillodelellis.org
Celebração da Palavra de Deus
1
O nascimento de São Camilo
Canto de entrada:
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo
Amém.
O amor de Deus que é Pai para com todas as suas criaturas e ilumina com seu esplendor
cada vida humana, esteja com todos vós.
Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
A celebração à qual participamos quer ser uma reflexão sobre a vida de São Camilo,
considerando o seu nascimento como um evento importante nas mãos de Deus. Ao
mesmo tempo, nossa oração deseja ser um agradecimento ao Senhor por tê-lo dado à
Igreja e à humanidade para o bem de muitos sofredores.
Oremos.
Ó Deus, nosso Pai, que nos reunistes para celebrar vosso amor que se espalha
sobre todas as criaturas: cuidai cada homem que abre os olhos à vida para que
se manifeste hoje e sempre a vossa bondade infinita, dirigida sobretudo aos
pobres e sofredores, segundo o exemplo de São Camilo, nosso protetor. Por
Cristo, nosso Senhor.
Do livro de Cicatelli (Vita del P. Camillo, Vms. pp. 34-35. 283).
«Como nasceu o seu Senhor»
Camilo de Lellis, Pai e Fundador da Ordem dos Clérigos Regulares Ministros dos
Enfermos, nasceu em Bucchianico (Itália), em 25 de maio de 1550.
Seu pai se chamava Giovanni de Lellis, e sua mãe Camilla Compellio. Os dois eram pessoas
2
3
honestas; tiveram dois filhos. O primeiro se chamava José e morreu prematuramente, o
segundo foi Camilo que nasceu pelo menos trinta anos depois do primeiro parto.
Sua mãe era madura e considerada por todos como estéril e incapaz de ter mais filhos,
contava com mais de cinquenta anos. O fato deixou a população maravilhada e surpresa,
pois vendo uma mulher daquela idade (que além de ser madurona era também corcunda)
ter dado à luz, apelidaram-na de “Santa Isabel”. Ele nasceu justamente no dia do padroeiro
da cidade, santo Urbano. Sua mãe, portanto, participava aquele dia da missa na Igreja do
santo padroeiro; enquanto fazia, ajoelhada, suas orações normais, quase exultando no
ventre (assim como o grande Batista) pela presença de seu Criador escondido na hóstia
santa, a criança lhe estremeceu fazendo sua mãe sentir as dores do parto e ser obrigada a
voltar para casa. As dores foram tantas que ela, não podendo dar à luz na cadeira, desceu
para a estrebaria onde, jogada sobre a palha e sem mais dificuldade teve o filho. Camilo
não quis nascer em outro quarto, nem em outra cama mais macia do que aquela em que
nasceu o seu Senhor. Contudo, poucos dias antes do parto, sua mãe teve um sonho: daria
à luz a um filho com uma cruz no peito, e muitos jovens, também eles com uma cruz no
peito, o seguiriam. Ela, desconhecendo os segredos de Deus, interpretou que estas cruzes
significassem um grande mal que aconteceria em sua casa, e que o filho poderia vir a ser
um chefe de ladrões e bandidos.
Nisso, ela não estava muito errada, pois quando Camilo fundou a Ordem, muitos
religiosos (armados com o citado santo sinal da cruz) o seguiriam para ajudar enfermos
e agonizantes. Pode-se quase dizer que se tornaria um grande chefe de ladrões contra
demônios, roubando e assassinando o inferno, isto é, salvando com a ajuda de Deus e
libertando muitas almas da mão destes demônios, especialmente na última passagem para
a morte.
Do livro do Gênesis 1, 26-31. 2, 8-10.15
Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem, como nossa semelhança, e que eles
dominem sobre os peixes do mar, as aves do céu, os animais domésticos, todas as feras e
todos os répteis que rastejam sobre a terra”.
Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus ele o criou, homem e mulher ele os criou.
4
Deus os abençoou. (...) Deus disse: “Eu vos dou todas as ervas que dão semente, que estão
sobre toda a superfície da terra, e todas as árvores que dão frutos que dão semente: isso
será vosso alimento. A todas as feras, a todas as aves do céu, a tudo o que rasteja sobre a
terra e que é animado de vida, eu dou como alimento toda a verdura das plantas”, e assim
se fez. Deus viu tudo o que tinha feito: e era muito bom. Houve uma tarde e uma manhã:
sexto dia.
Iahweh Deus plantou um jardim em Éden, no oriente, e aí colocou o homem que modelara.
Iahweh Deus fez crescer do solo toda espécie de árvores formosas de ver e boas de comer,
e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal. Um rio
saía de Éden para regar o jardim e de lá se dividia formando quatro braços. (...)
Iahweh Deus tomou o homem e o colocou no jardim de Éden para o cultivar e o guardar.
Palavra do Senhor.
Salmo responsorial
R) Louvem o Senhor, todas as suas criaturas.
Deus tenha piedade de nós e nos abençoe,
fazendo sua face brilhar sobre nós,
para que se conheça o teu caminho sobre a terra,
em todas as nações a tua salvação. R)
Que os povos te celebrem, ó Deus,
que os povos todos te celebrem. R)
Que as nações se rejubilem e gritem de alegria,
porque julgas o mundo com justiça,
julgas os povos com retidão,
e sobre a terra governas as nações. R)
5
Que os povos te celebrem, ó Deus,
que os povos todos te celebrem. R)
Rezemos juntos, dizendo:
Atendei, Senhor, a nossa prece.
1. A fim de que a Igreja anuncie a todos os homens que Deus nos criou, redimiu e
santificou, rezemos.
2. A fim de que as instituições civis reconheçam a importância e a dignidade de cada pessoa
humana, rezemos.
3. A fim de que todas as crianças do mundo possam gozar o dom da vida e de maior
esperança para o próprio futuro, rezemos.
4. A fim de que todos os doentes e sofredores possam ter seus direitos de assistência e
compreensão reconhecidos, rezemos.
(Preces espontâneas.)
A terra produziu o seu fruto:
Deus, o nosso Deus, nos abençoa.
Que Deus nos abençoe,
e todos os confins da terra o temerão! R)
Aleluia, aleluia, aleluia.
Um grande profeta surgiu entre nós.
Aleluia, aleluia, aleluia.
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas (Lc 7,11-17).
Ele foi em seguida a uma cidade chamada Naim. Seus discípulos e numerosa multidão
caminhavam com ele. Ao se aproximar da porta da cidade, coincidiu que levavam a
enterrar um morto, filho único de mãe viúva; e grande multidão da cidade estava com ela.
O Senhor, ao vê-la, ficou comovido e disse-lhe: “Não chores!”. Depois, aproximando-se,
tocou o esquife, e os que o carregavam pararam. Disse ele, então: “Jovem, eu te ordeno,
levanta-te!”. E o morto sentou-se e começou a falar. E Jesus o entregou à sua mãe. Todos
ficaram com muito medo e glorificavam a Deus, dizendo: “Um grande profeta surgiu entre
nós e Deus visitou o seu povo”. E essa notícia difundiu-se pela Judeia inteira e por toda a
redondeza.
Palavra da salvação.
Breve Homilia.
Preces da assembleia.
C. Irmãos e irmãs, a Palavra de Deus nos manifestou o seu desígnio para cada homem: a
comunhão com Ele. Oremos para que todos os homens permaneçam sempre em sintonia
com o amor que Deus derramou sobre suas criaturas.
6
Senhor e Deus nosso, em ti confiamos os desejos dos nossos corações, a fim de
que a nossa vida seja agradável à tua vontade. Por Cristo, nosso Senhor.
Então, o ministro, de acordo com o costume local, faz o sinal da cruz sobre os presentes
pronunciando a seguinte fórmula:
Deus, pai de misericórdia,
por intercessão de São Camilo,
padroeiro dos enfermos, dos agentes de saúde e dos hospitais,
vos conceda a saúde do corpo e a consolação do espírito.
R. Amém.
Que a bênção de Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo desça sobre
todos vós e permaneça para sempre.
R. Amém.
2
Celebração da Palavra de Deus
A conversão de São Camilo.
Canto
Saudação.
O Senhor pleno de bondade e misericórdia, que doou sua vida e foi elevado sobre a Cruz
pelos nossos pecados, esteja com todos vós.
Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Somos convidados a refletir sobre um acontecimento importante da vida de São Camilo:
a sua conversão. Ele foi conduzido a este passo não só pelas circunstância da vida mas,
sobretudo, pela graça do Espírito que, em um certo sentido, o acompanhou e seguiu
para fazê-lo entender quanto é frágil nossa existência, se não for sustentada pela força
de Deus. Queremos também nós, neste momento, refletir sobre nosso passado e invocar
o perdão do Senhor, a fim de que, experimentando sua misericórdia, possamos seguir o
caminho do Espírito com novo vigor.
Do Livro de Cicatelli (Vita del P. Camillo, Vms pp. 44-46)
« O DIA DA MINHA CONVERSÃO »
Camilo continuou algum tempo no mencionado modo de vida, estando na época tão longe
de Deus que não se lembrava mais de Voto, nem de outro bom propósito. Aliás, estava
tão distante destes pensamentos que, estando mal vestido e sofrendo um grande frio
naquele inverno, e querendo aqueles padres doar por compaixão um pedaço daquele tecido
cinzento que eles vestiam para que fizesse uma roupa, ele, por temor a que fizessem isso
para induzi-lo pouco a pouco a ser frade nunca o quis aceitar. Mas terminou aceitando,
a contragosto, forçado pelo frio. Em resumo, pensava de ficar com aqueles religiosos
somente para ganhar alguma remuneração que o permitisse passar o inverno e depois
8
9
regressar o quanto antes ao “vômito”, isto é, ao jogo e à guerra se fosse possível.
Mas o pensamento de Deus era muito diferente do seu, porque não passou aquela estação
invernal sem que o atingisse, modificando todas as suas vãs intenções, ferindo-o de golpe
tão profundamente que, enquanto viveu, conservou a lembrança e os sinais no coração.
Concluindo aqueles trabalhos, o padre-guardião do convento começou a servir-se de
Camilo para outras tarefas, como enviar víveres de um convento para outro, com a ajuda
de um asno.
Quando finalmente chegou o tempo em que Deus o quis chamar ao seu verdadeiro
conhecimento, para realizar uma missão maravilhosa através de Camilo, em uma ocasião
foi enviado ao convento de S. Giovanni Rotondo, Castello, distante doze milhas de
Manfredônia, para levar uma quantidade de talharins e voltar com vinhos. Cumprida
a missão, se preparou para voltar na manhã seguinte. À noite, enquanto se preparava
para a viagem, o guardião do convento, frei Ângelo (que na verdade foi um bom anjo
para ele), chamou-o sob uma parreira, e porque Camilo lhe parecia um jovem dado as
coisas mundanas, lhe fez uma breve reflexão espiritual, dando alguns conselhos contra
as tentações mais graves. Um deles foi que, ao vir alguma tentação feia à sua mente,
deveria imediatamente cuspi-la na cara do demônio, sem prestar atenção ao satanás. Foi
um remédio que Camilo passou sempre a observar durante toda a sua vida. Depois dessa
reflexão, Camilo somente respondeu: “Padre, rogue a Deus por mim, para que me ilumine
sobre o que devo fazer para seu serviço e para a saúde da minha alma”.
Depois disso, na manhã seguinte, depois de participar da missa (era o dia de Nossa
Senhora da Purificação, festa da Candelária), despediu-se e foi para Manfredônia.
Dizendo com palavras interrompidas pelos soluços: “Ah, sou um miserável infeliz, que
grande cegueira a minha não ter conhecido antes o meu Deus? Por que não dediquei a vida
a servi-lo? Perdoa-me, Senhor, perdoa este grande pecador. Dá-me ao menos um tempo de
verdadeira penitência e de chorar tantas lágrimas dos meus olhos que seja suficiente para
lavar as manchas e a feiura dos meus pecados”.
Dizendo estas e outras coisas mais, não se saciava de bater fortemente no peito, não
ousando levantar mais os olhos para o céu, profundamente envergonhado. Ainda durante
este pranto, ajoelhado (depois de haver infinitamente agradecido à bondade divina, que
com tanta paciência o havia esperado até aquele momento) fez um sério propósito de
nunca mais ofendê-lo, de fazer uma árdua penitência e, sobretudo, de ser quanto antes um
capuchinho. Dizia e repetia muitas vezes as seguintes palavras: “Chega de mundo, já chega
de mundo”.
Daquele dia em diante, 2 de fevereiro de 1575, ano santo e o terceiro do pontificado de
Gregório XIII, numa quarta-feira, dia solene da Purificação da sempre imaculada Virgem
Maria, aos 25 anos, até o final da vida nunca mais teve culpa na consciência, com a graça
de Deus, por cometer pecado mortal, ou também venial voluntário. Sobre isso, dizia que
preferia mil vezes ser cortado em pedaços a cometer um só pecado conscientemente e
voluntariamente.
Ele nunca esqueceu desse dia, e, com grande devoção recordava este dom, denominando-o
“o dia da minha conversão”.
Durante o caminho, montado no asno e entre dois odres de vinho nos alforjes, pensava,
ensimesmado, no que lhe havia dito o padre-guardião. E, enquanto cavalgava e pensava,
assim como aconteceu a São Paulo, foi assaltado por um raio de luz interior, procedente do
céu e tão intenso, sobre seu miserável estado, que acreditou que o coração se despedaçava,
rompido pela dor. Incapaz de manter-se no lombo do asno devido à estranha emoção que
sentia, deixou-se cair por terra na metade do caminho, abatido pela luz divina. Ali mesmo,
ajoelhado sobre uma rocha, começou a chorar amargamente por sua vida passada.
Senhor Jesus, médico das almas e dos corpos, perdoai os nossos pecados e tende piedade
de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Cristo Senhor, que sempre perdoais o pecador arrependido, nós invocamos a vossa
misericórdia e tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor Jesus, a vossa misericórdia não tem confins, por isso com confiança imploramos:
10
Momento de reflexão.
11
tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à
vida eterna.
Amém.
Do livro do profeta Joel (Jl 2,12-18)
Rasgai os vossos corações, e não as vossas roupas.
Assim diz o Senhor:
“Agora, portanto
- oráculo de Iahweh retornai a mim de todo vosso coração,
com jejum, com lágrimas e gritos de luto”.
Rasgai os vossos corações,
e não as vossas roupas,
retornai a Iahweh, vosso Deus,
porque ele é bondoso e misericordioso,
lento para a ira e cheio de amor,
e se compadece da desgraça.Quem sabe?
Talvez ele volte atrás, se arrependa
e deixe atrás de si uma bênção,
oblação e libação para Iahweh, vosso Deus.
Tocai a trombeta em Sião!
Ordenai um jejum,
proclamai uma reunião sagrada!
Reuni o povo,
convocai a comunidade,
congregai os anciãos,
reuni os jovens e os lactentes!
12
Que o esposo saia de seu quarto
e a esposa de seu aposento!
Entre o pórtico e o altar chorem
os sacerdotes, ministros de Iahweh
e digam:
“Iahweh, tem piedade do teu povo!
Não entregues à vergonha a tua herança,
para que as nações zombem deles!
Porque dirão entre os povos:
Onde está o seu Deus?”
Iahweh encheu-se de ciúme por sua terra
e teve piedade de seu povo.
Parola di Dio
Salmo Responsorial (do Salmo 50)
Perdoai-nos, Senhor: pecamos..
Tem piedade de mim, ó Deus, por teu amor!
Apaga minhas transgressões, por tua grande compaixão!
Lava-me inteiro da minha iniquidade
e purifica-me do meu pecado! – R.
Pois reconheço minhas transgressões
e diante de mim está sempre o meu pecado;
pequei contra ti, contra ti somente,
pratiquei o que é mau aos teus olhos. – R.
Ó Deus, cria em mim um coração puro,
renova um espírito firme no meu peito;
não me rejeites para longe de tua face,
não retires de mim teu santo espírito. – R.
13
Devolve-me o júbilo da tua salvação
e que um espírito generoso me sustente.
Ó Senhor, abre os meus lábios,
e minha língua anunciará o teu louvor. – R.
(R= refrão)
Segunda Leitura (2Cor 5,20-21. 6,1-2).
Reconciliai-vos com Deus. Eis agora o tempo favorável.
Leitura da segunda carta de são Paulo aos Coríntios.
Sendo assim, em nome de Cristo exercemos a função de embaixadores e por nosso
intermédio é Deus mesmo que vos exorta. Em nome de Cristo, suplicamo-vos: reconciliaivos com Deus. Aquele que não conhecera o pecado, Deus o fez pecado por causa de nós, a
fim de que, por ele, nos tornemos justiça de Deus.
Visto que somos colaboradores com ele, exortamo-vos ainda a que não recebais a graça de
Deus em vão. Pois ele diz:
No tempo favorável, eu te ouvi.
E no dia da salvação vim em teu auxílio.
Eis agora o tempo favorável por excelência. Eis agora o dia da salvação!
Palavra do Senhor.
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas (Lc 23, 32-43).
Eram conduzidos também dois malfeitores para serem executados com ele. Chegando ao
lugar chamado Caveira, lá o crucificaram, bem como aos malfeitores, um à direita e outro à
esquerda. Jesus dizia: “Pai, perdoa-lhes: não sabem o que fazem”. Depois, repartindo suas
vestes,sorteavam-nas. O povo permanecia lá, olhando. Os chefes, porém, zombavam e
diziam: “A outros salvou, que salve a si mesmo, se é o Cristo de Deus, o Eleito!”.
Os soldados também caçoavam dele; aproximando-se, traziam-lhe vinagre, e diziam: “Se és
o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo”. E havia uma inscrição acima dele: “Este e o Rei dos
judeus”.
Um dos malfeitores suspensos à cruz o insultava, dizendo: “Não és tu o Cristo? Salva-te a ti
mesmo e a nós”. Mas o outro, tomando a palavra, o repreendia: “Nem sequer temes a Deus,
estando na mesma condenação? Quanto a nós é de justiça; pagamos por nossos atos; mas
ele não fez nenhum mal”. E acrescentou: “Jesus, lembra-te de mim, quando vieres com teu
reino”. Ele respondeu: “Em verdade, eu te digo, hoje estarás comigo no Paraíso”.
Palavra da salvação.
Breve Homilia
Preces da Assembleia
C. Caros irmãos e irmãs, a palavra de Deus mostrou o vulto de um Deus pleno de
misericórdia e perdão. Confortados por estas palavras e pela vida de São Camilo, que antes
de nós experimentou o amor de Deus, dirijamos ao Senhor a nossa prece.
Aleluia
Jesus, lembra-te de nós
no teu reino
Aleluia
14
15
Rezemos juntos, dizendo:
Atendei, Senhor, a nossa prece.
1. A fim de que a Igreja possa sempre anunciar e testemunhar a misericórdia de Deus,
rezemos.
2. A fim de que na sociedade civil seja instaurado um clima de compreensão e perdão
recíproco, rezemos.
3. A fim de que todos os homens pecadores possam ter também a confiança de serem
perdoados por Deus, rezemos.
4. Para que todos os moribundos possam reconciliar-se com Deus e com os irmãos,
antes de deixar este mundo, rezemos.
(Preces espontâneas)
Pai nosso…
Ó Deus, cujo coração de pai não abandona nunca vossos filhos, sobretudo
no momento da provação, escutai as súplicas que esta família vos dirige,
sustentada pelo exemplo de São Camilo e confiante na vossa misericórdia. Por
Cristo, Nosso Senhor.
Então, o ministro, de acordo com o costume local, faz o sinal da cruz sobre os presentes
pronunciando a seguinte fórmula:
Deus, pai de misericórdia,
por intercessão de São Camilo,
padroeiro dos enfermos, dos agentes de saúde e dos hospitais,
vos conceda a saúde do corpo e a consolação do espírito.
R. Amém.
Que a bênção de Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo desça sobre
todos vós e permaneça para sempre. R. Amém.
16
17
Celebração da Palavra de Deus
3
Leitor
São Camilo e Nossa Senhora
Canto inicial.
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
R. Amém.
C) O Senhor, que se dignou nascer da Virgem Maria, mãe de Deus e nossa, esteja com
todos vós.
Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
A liturgia nos convida a dar graças ao Pai e a magnificar o seu amor por nós na
recordação da Virgem Maria, saúde dos enfermos que, partícipe de modo singular
do mistério da dor, resplandece agora como sinal de salvação e de esperança para as
pessoas que na doença invocam sua proteção; de fato, a todos os sofredores oferece o
modelo de plena conformidade ao Cristo que, em seu imenso amor por nós, sentiu nossas
limitações e carregou nossas dores.
Senhor, que em Maria vossa mãe, nos deu um exemplo de vida e de santidade,
tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, que na Cruz fostes confortado pela presença de Nossa Senhora, tende
piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor que, mediante a intercessão de Nossa Senhora, acompanhastes São
Camilo em toda sua vida, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
18
A Virgem Maria na vida de São Camilo
O abundante material histórico sobre a vida de Camilo, sua conversão, sua transformação
espiritual interior, a fundação da Ordem dos Ministros dos Enfermos, além de um consistente
número de “passos” que podem ser relembrados nos Escritos que nos chegaram – de modo
especial no Testamento Espiritual – nos apresentam a Virgem Maria, as suas festividades
litúrgicas, seus dons como elementos significativos e característicos da espiritualidade de Camilo
de Lellis.
A Anunciação, a Purificação, a Imaculada Conceição, a Assunção corpórea ao céu... são as
festividades marianas que assumem um importante significado nas principais etapas do caminho
espiritual do Santo e que dão uma dimensão peculiar as suas escolhas decisivas diante do
chamado de Deus.
Camilo e sua família religiosa, com o voto de servir cada doente mesmo quando a situação
ambiental apresentar um alto risco de sacrifício da própria vida, propõem Nossa Senhora como
«Saúde dos Enfermos» e «Mãe do Divino Sofredor».
Também no final da vida do Santo, a Virgem Maria esteve presente como a Mãe
Dolorosa que permanece aos pés da cruz do Filho e que intercedeu pelo Camilo
moribundo.
primeira leitura
Leitura do livro do profeta Isaías 53, 1-5.7
Cristo carregava nossas dores.
Quem creu naquilo que ouvimos,
e a quem se revelou o braço de Iahweh?
Ele cresceu diante dele como renovo,
como raiz em terra árida;
não tinha beleza nem esplendor que pudesse atrair o nosso olhar,
nem formosura capaz de nos deleitar.
19
Era desprezado e abandonado pelos homens,
homem sujeito à dor, familiarizado com o sofrimento,
como pessoa de quem todos escondem o rosto;
desprezado, não fazíamos caso nenhum dele.
E, no entanto, eram nossos sofrimentos que ele levava sobre si,
nossas dores que ele carregava.
Mas nós o tínhamos como vítima do castigo,
ferido por Deus e humilhado.
Mas ele foi trespassado por causa das nossas transgressões,
esmagado por causa das nossas iniquidades.
O castigo que havia de trazer-nos a paz, caiu sobre ele,
sim, por suas feridas fomos curados.
Foi maltratado, mas livremente humilhou-se e não abriu a boca,
como cordeiro conduzido ao matadouro;
como ovelha que permanece muda na presença
dos tosquiadores, ele não abriu a boca.
Palavra do Senhor.
Salmo responsorial
Do Salmo 102
R. Bendize a Iahweh , ó minha alma; Ele me cura e me salva.
Bendize a Iahweh , ó minha alma,
e tudo o que há em mim ao seu nome santo!
Bendize a Iahweh , ó minha alma,
e não esqueças nenhum dos seus benefícios. - R.
É ele quem redime tua vida da cova
e te coroa de amor e compaixão. - R.
Iahweh realiza atos justos,
fazendo justiça a todos os oprimidos;
revelou seus caminhos a Moisés
e suas façanhas aos israelitas. - R.
Iahweh é compaixão e piedade,
lento para a cólera e cheio de amor;
Nunca nos trata conforme nossos pecados,
nem nos devolve segundo nossas faltas. - R.
Evangelho (Cf. Lc 1, 45)
Aleluia, aleluia, aleluia.
Feliz aquela que creu, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor será cumprido!-R.
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas (1, 39-45)
Donde me vem que a mãe do meu Senhor me visite?
Naqueles dias, Maria pôs-se a caminho para a região montanhosa, dirigindo-se
apressadamente a uma cidade de Judá. Entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora,
quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança lhe estremeceu no ventre e Isabel
ficou repleta do Espírito Santo. Com um grande grito, exclamou: «Bendita és tu entre
as mulheres e bendito o fruto de teu ventre! Donde me vem que a mãe do meu Senhor
me visite? Pois quando tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de
alegria em meu ventre. Feliz aquela que creu, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor
será cumprido!».
Palavra de Salvação.
É ele quem perdoa todas as tuas faltas
e cura todos os teus males.
20
21
Breve homilia.
Preces da assembleia
Dirijamos nossa oração a Deus, Pai misericordioso, que em sua providência doou a Virgem
Maria a São Camilo e a todos nós, como mãe dedicada.
T) Atendei, Senhor, nosso pedido.
Para que a Igreja, seguindo o exemplo de Maria,
saiba dedicar-se a todos os filhos dispersos no mundo,
gerando-os à fé e recolhendo-os na unidade do amor, rezemos.
Deus, pai de misericórdia,
por intercessão de São Camilo,
padroeiro dos enfermos, dos agentes de saúde e dos hospitais,
vos conceda a saúde do corpo e a consolação do espírito.
R. Amém.
Que a bênção de Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo desça sobre
todos vós e permaneça para sempre. R. Amém.
Para que todos os cristãos, seguindo o exemplo de Maria, procurem antes de tudo o reino
de Deus e experimentem sua proteção na doença e no sofrimento, rezemos.
Para que todos os que se consagram ao serviço dos irmãos aprendam a reconhecer em cada
pessoa o vulto de Cristo, no seu contato cotidiano com a fraqueza e o sofrimento, rezemos.
Por todos os nossos entes queridos, para que nada possa separá-los de Cristo e nele gozem
a plenitude de vida e de saúde, rezemos.
(Outras Intenções)
Acolhe, ó Pai, nossas preces, e torna nosso coração misericordioso para
que, segundo o exemplo de São Camilo, estejamos sempre mais atentos às
necessidades dos irmãos. Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.
Então, o ministro, de acordo com o costume local, faz o sinal da cruz sobre os presentes
pronunciando a seguinte fórmula:
22
23
Celebração da Palavra de Deus
4
São Camilo, a oração e a caridade
Canto inicial
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
R. Amém.
C) O Senhor, que nos convida a viver na oração e no amor, esteja com todos vós.
T) Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
A liturgia que estamos celebrando nos recorda alguns aspectos da vida de São Camilo
que, em seu caminho, convidou muitas vezes seus religiosos a uma vida de oração e de
caridade, evitando desculpas ou abusos que desviassem destas duas realidades
Peçamos perdão por nossas faltas e fragilidades nestas dimensões tão importantes da nossa vida.
Senhor Jesus, que sempre estáveis em comunhão de oração e de vida com o
Pai Celeste, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, que na Cruz vos doastes completamente aos irmãos fazendo a vontade
do Pai, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor Jesus, que fostes Médico de almas e de corpos para aqueles que
encontrastes em vosso caminho tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
24
25
Leitor
Da Vita di S. Camillo, Vms . 232
«DEIXAR DEUS POR DEUS » (São Camilo)
Camilo desejava que, tanto em casa como pelas estradas ou no hospital, se rezasse
sempre, ou que se meditasse sobre qualquer argumento, afirmando que o corpo tinha seus
exercícios físicos para realizar, mas a alma deveria estar sempre unida espiritualmente a
Deus.
Em suas orações, não se detinha em certos aspectos muito sutis ou especulativos, mas,
encerrando-se inteiramente no Santíssimo Costado do Crucifixo, ali permanecia, pedia
graças, revelava suas necessidades e fazia colóquios altos e divinos com seu amado Senhor.
Fora isso, todas as outras coisas mundanas eram para ele coisas mortas e sepultadas.
Ele rezava não tanto para sentir o prazer e a suavidade celeste, mas sobretudo para
“recarregar as baterias” gastas pela fadiga e pela missão da salvação das almas.
Por isso, não gostava quando algum de seus religiosos que deveria estar trabalhando e
atendendo nos hospitais, talvez com a desculpa de não se distrair da união interior, ficava
como encantado, sem se mover. Ele, então, recordava que não estava de acordo com uma
piedade que cortava os braços da caridade, considerando suma perfeição, quando era o
momento de fazer o bem aos pobres, ajudá-los e deixar então Deus por Deus, pois para
contemplá-Lo teríamos todo o tempo do Paraíso.
Considerava difícil que uma alma pudesse amar perfeitamente Deus sem amar o próximo,
fazendo o bem e ajudando-o nas necessidades, podendo fazê-lo e tendo a oportunidade de
fazê-lo. A este propósito, repetia várias vezes o que afirmou São João: “Pois quem não ama
seu irmão, a quem vê, a Deus, a quem não vê, não poderá amar”.
Primeira leitura
Leitura do livro do profeta Isaías (56, 1.6-7).
Minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.
Assim diz Iahweh:
«Observai o direito e praticai a justiça,
porque minha salvação está prestes a chegar
e minha justiça, a se revelar.
Quanto aos estrangeiros, ligados a Iahweh para servi-lo,
para amar o nome de Iahweh, e tornar-se servos seus,
todos aqueles que observam o sábado sem profaná-lo,
firmemente ligados à minha aliança,
trá-los-ei ao meu monte santo e os cobrirei de alegria
na minha casa de oração.
Seus holocaustos e seus sacrifícios serão bem aceitos no meu altar.
Com efeito, minha casa será chamada
casa de oração para todos os povos».
Palavra de Deus.
Salmo responsorial
R) Exultem e invoquem o nome do Senhor.
Iahweh, quem pode hospedar-se em tua tenda?
Quem anda com integridade
e pratica a justiça:
fala a verdade no coração,
e não deixa a língua correr; - R.
em nada lesa seu irmão
nem insulta seu próximo;
despreza o ímpio com o olhar,
mas honra os que temem a Iahweh; - R.
26
27
jura com dano próprio
sem se retratar;
não empresta dinheiro com usura,
nem aceita suborno contra o inocente.
Quem age deste modo jamais vacilará! – R.
porque serão chamados filhos de Deus.
Felizes os que são perseguidos
por causa da justiça,
porque deles é o Reino dos Céus.
Felizes sois, quando vos injuriarem e vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal
contra vós por causa de mim. Alegrai-vos e regozijai-vos, porque será grande a vossa
recompensa nos céus, pois foi assim que perseguiram os profetas, que vieram antes de vós».
Palavra da Salvação.
Canto ao evangelho Mt 5,5
R) Aleluia, aleluia, aleluia
Felizes os aflitos, porque serão consolados.
R) Aleluia, aleluia, aleluia.
Evangelho (Mateus 5,1-12)
Preces da assembleia
Irmãos e irmãs, invoquemos com humildade a Deus, nosso Pai, para que sustente na fé e
no amor o povo cristão e todos sejam fortalecidos pela sua Palavra de salvação.
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.
Vendo ele as multidões, subiu à montanha. Aos sentar-se, aproximaram-se dele os seus
discípulos. E pôs-se a falar e os ensinava, dizendo:
«Felizes os pobres no espírito,
porque deles é o Reino dos Céus.
Felizes os mansos
porque herdarão a terra.
Felizes os aflitos,
porque serão consolados.
Felizes os que têm fome
e sede de justiça,
porque serão saciados.
Felizes os misericordiosos,
porque alcançarão misericórdia.
Felizes os puros no coração,
porque verão a Deus.
Felizes os que promovem a paz,
28
R) Vós sois nossa força. Senhor, escutai a nossa prece.
Olhai, ó Pai, para sua Igreja e fazei que, confiando humildemente em vós, ela experimente
todos os dias a vossa presença luminosa. R)
Protegei, ó Pai, o nosso papa..., o nosso bispo... e todos os pastores da Igreja e fazei
que, confirmados na fé, possam guiar o povo cristão pelo caminho traçado por seus
mandamentos. R)
Confirmai, ó Pai, as almas consagradas a Cristo, e fazei que saibam oferecer a todos o testemunho
de uma dedicação generosa e feliz aos irmãos e irmãs sofredores. R)
Nós vos suplicamos por todos aqui reunidos em memória de São Camilo: fazei que
aprendamos com seu exemplo a confiar humildemente em sua Palavra, para experimentar
em cada circunstância da vida os prodígios do vosso amor.
Pai nosso…
29
Olhai com bondade, ó Senhor, esta vossa família: fazei que, a imitação de São
Camilo, seja perseverante na oração, operante na caridade, invencível na
esperança. Por Jesus Cristo, nosso Senhor.
R) Amém.
Que a bênção de Deus nos acompanhe agora e sempre. Amém.
30
31
Celebração da Palavra de Deus
5.
São Camilo e o serviço aos enfermos
Canto
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
R. Amém.
C) O Senhor, que nos vem visitar como um sol que desponta para guiar os
nossos passos no caminho da caridade, esteja com todos vós.
T) Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
Nesta reunião de escuta à Palavra de Deus e de oração, especialmente pelos doentes,
ouviremos também um exemplo tirado da vida de São Camilo, para que por sua
intercessão saibamos viver o grande mandamento que Jesus nos deixou para viver o
amor destinado a continuar na eternidade com todos os bem-aventurados do Céu.
Ó Deus, nosso Pai, que nos reunistes para celebrar o vosso amor que se
espalha sobre todas as criaturas, protegei cada homem que abre os olhos
para a vida a fim de que se manifeste hoje e sempre a vossa bondade infinita,
sobretudo aos pobres e aos sofredores, segundo o exemplo de São Camilo,
nosso protetor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, agora e para
sempre.
Leitor
32
Da vida de São Camilo (Cicatelli, Vita del padre Camillo…, Vms. p. 232)
«Um anel de ouro sem a pedra preciosa»
Quando, no refeitório, durante as leituras comunitárias que eram feitas, ouvia alguma
passagem sobre a caridade, pedia que a repetissem várias vezes, pois sua alma sentia mais
gosto e sustento com isso do que com o alimento material servido na mesa.
No tempo da Quaresma, quando se fazia a pregação do Juízo Final, desejava que todos
os seus religiosos ouvissem o Processo da Caridade que na ocasião deveria ser lido, para
escutar o grande prêmio que o Senhor prometia aos misericordiosos naquele trecho do
Evangelho.
Contudo, se acontecia que algum pregador deixasse de lado o tema da caridade aos
doentes, ele sofria e se sentia mal, pois lhe parecia que aquela pregação fosse como “um
anel de ouro sem a pedra preciosa”.
Primeira leitura
Da primeira Epístola de São João (4,7-21)
Amemo-nos uns aos outros.
Amados, amemo-nos uns aos outros, pois o amor vem de Deus e todo aquele que ama
nasceu de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama, não conheceu a Deus, porque Deus
é Amor. Nisto se manifestou o amor de Deus por nós: Deus enviou o seu Filho único ao
mundo para que vivamos por ele. Nisto consiste o amor: não fomos nós que amamos a
Deus, mas foi ele quem nos amou e enviou-nos seu Filho como vítima de expiação pelos
nossos pecados.
Amados, se Deus assim nos amou, devemos, nós também, amar-nos uns aos outros.
Ninguém jamais contemplou a Deus. Se nos amarmos uns aos outros, Deus permanece em
nós, e o seu Amor em nós é realizado. Nisto reconhecemos que permanecemos nele e ele
em nós: ele nos deu seu Espírito. E nós contemplamos e testemunhamos que o Pai enviou
seu Filho com Salvador do mundo.
Aquele que confessa que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele e ele em Deus. E
nós temos reconhecido o amor de Deus por nós, e nele cremos. Deus é amor: aquele que
33
permanece no amor permanece em Deus e Deus permanece nele. Nisto consiste a perfeição
do amor em nós: que tenhamos plena confiança no dia do Julgamento, porque tal como ele
é também somos nós neste mundo.
Não há temor no amor: ao contrário: o perfeito amor lança fora o temor, porque o temor
implica castigo, e o que teme não chegou à perfeição do amor. Quanto a nós, amemos,
porque ele nos amou primeiro. Se alguém disser: “Amo a Deus”, mas odeia o seu irmão,
é um mentiroso: pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não poderá amar. E este é o
mandamento que dele recebemos: aquele que ama a Deus, ame também seu irmão.
Palavra do Senhor.
Salmo Responsorial
Dal Salmo 18
R) A vossa palavra, Senhor, é alegria e amor.
A lei de Iahweh é perfeita, faz a vida voltar;
o testemunho de Iahweh é firme,
torna sábio o simples. – R.
Os preceitos de Iahweh são retos,
alegram o coração;
o mandamento de Iahweh é claro,
ilumina os olhos; - R.
O temor de Iahweh é puro,
estável para sempre;
as decisões de Iahweh são verdadeiras,
e justas igualmente;
são mais desejáveis do que o ouro,
são ouro refinado;
são mais saborosas do que o mel
escorrendo dos favos. –R.
34
Que te agradem as palavras de minha boca
e o meditar do meu coração,
sem treva em tua presença,
Iahweh, meu rochedo, redentor meu! - R.
Aleluia
Ele é aquele que deu a vida por nós (cf. Rm 8,34).
Aleluia
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus (25,31-46)
O último julgamento
Quando o Filho do Homem vier em sua glória, e todos os anjos com ele, então se assentará
no trono da sua glória. E serão reunidas em sua presença todas as nações e ele separará os
homens uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos bodes, e porá as ovelhas à sua
direita e os bodes à sua esquerda. Então dirá o rei aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde,
benditos de meu Pai, recebei por herança o Reino preparado para vós desde a fundação
do mundo. Pois tive fome e me destes de comer. Tive sede e me destes de beber. Era
forasteiro e me acolhestes. Estive nu e me vestistes, doente e me visitastes, preso e viestes
ver-me. Então os justos lhe responderão: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome e
te alimentamos, com sede e te demos de beber? Quando foi que te vimos forasteiro e te
recolhemos ou nu e te vestimos? Quando foi que te vimos doente ou preso e fomos te ver?
Ao que lhes responderá o rei: ‘Em verdade vos digo: cada vez que o fizestes a um desses
meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes’. Em seguida, dirá aos que estiverem à
sua esquerda: ‘Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno preparado para o diabo e
para os seus anjos. Porque tive fome e não me destes de comer. Tive sede e não me destes
de beber. Fui forasteiro e não me recolhestes. Estive nu e não me vestistes, doente e preso,
e não me visitastes’. Então, também eles responderão: ‘Senhor, quando é que te vimos
com fome ou com sede, forasteiro ou nu, doente ou preso e não te socorremos?’. E ele
responderá com estas palavras: ‘Em verdade vos digo: todas as vezes que o deixastes de
fazer a um desses mais pequeninos, foi a mim que o deixastes de fazer’. E irão estes para o
35
castigo eterno enquanto os justos irão para a vida eterna”.
Palavra da Salvação.
Breve homilia
Preces da Assembleia
Deus, Pai dos pobres e dos sofredores, escolheu São Camilo como fundador de uma nova
escola de caridade, como exemplo de seu amor; a Ele dirijamos nossa oração confiante.
R) Senhor, escutai a nossa prece.
Para que a santa Igreja, ó Pai, acolha com humildade e fé o dom da salvação, que vosso
Filho lhe conquistou com seu sangue, tornando-se sempre mais um instrumento de
caridade e de saúde. – R.
Então, o ministro, de acordo com o costume local, faz o sinal da cruz sobre os presentes
pronunciando a seguinte fórmula:
Deus, pai de misericórdia,
por intercessão de São Camilo,
padroeiro dos enfermos, dos agentes de saúde e dos hospitais,
vos conceda a saúde do corpo e a consolação do espírito.
R. Amém.
Que a bênção de Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo desça sobre
todos vós e permaneça para sempre.
R. Amém.
Para que todos os povos da terra descubram, no compartilhamento dos bens materiais,
culturais e espirituais, o caminho seguro para um futuro de verdadeiro progresso, na
serenidade, na saúde e na paz. – R.
Para que os enfermos, os pobres e os pequenos mais necessitados de nossa sociedade
recebam o apoio e o calor do serviço gratuito de quem, como São Camilo, se consagrou à
caridade fraterna. – R.
Para que o espírito de gratidão e de louvor nos faça, a todos nós aqui reunidos, sempre fiéis
e agradecidos, seja no tempo da provação ou nos momentos de alegria. – R.
Pai nosso…
Pai misericordioso, vós que conheceis nosso coração, vinde em socorro da
fragilidade humana e, por intercessão de São Camilo, admirável exemplo de
amor aos sofredores, atendei as nossas súplicas. Por Cristo, nosso Senhor.
R) Amém.
37
Celebração da Palavra de Deus
6
BÊNÇÃO PELA SALVAGUARDA DA SAÚDE, EM MEMÓRIA DE SÃO CAMILO
Premissa
À luz da palavra de Deus, a doença, que entrou no mundo por causa do pecado, adquire
um valor pedagógico redentor e tem em Cristo, homem das dores, o seu vértice e a sua
realização salvífica (cf. João Paulo II, «Salvifici doloris», III e IV).
Como Jó, o homem de fé, demos graças a Deus também na experiência da doença e da
dor (cf. 1,21).
Na perspectiva messiânica se inclui a vitória sobre todas as consequências físicas e
morais da culpa original. Durante sua vida na terra, o próprio Jesus se fez médico e
medicamento dos enfermos, transmitindo aos apóstolos o carisma e o ministério da cura
(Mc 16, 17-18), como presságio e profecia da libertação definitiva de todas as lágrimas e
dores (cf. Ap 7, 17). Com este espírito, o povo cristão se dirige ao Pai, por intercessão da
Virgem Maria e dos Santos, particularmente presentes na devoção popular – como, por
exemplo, Nossa Senhora da Saúde, ou São Camilo, segundo as tradições locais – a fim de
ser salvaguardado da doença e, em todo caso, para recuperar o valor do sofrimento em
união com as dores de Cristo (cf. Cl 1, 24).
O ritual, sem a missa, pode ser utilizado pelo sacerdote e pelo diácono, em igreja.
Conservando o respeito pela estrutura do ritual e de seus elementos, suas diferentes
partes poderão ser adaptadas a situações locais.
Esta bênção pode ser celebrada, segundo os costumes, em memória de São Camilo ou por
ocasião de uma peregrinação aos lugares onde o Santo viveu.
38
39
I. RITO DA BÊNÇÃO
Início
Quando todos estiverem reunidos, uma canção pode dar início ao rito ou, então, uma
pausa de recolhimento. A seguir, todos farão o sinal da cruz, enquanto o ministro dirá:
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
R. Amém.
Saudação
O ministro saúda os presentes com as seguintes palavras ou outras adequadas, de
preferência retiradas das Sagradas Escrituras:
Deus, que é amor e distribuidor de todos os bens, esteja convosco.
R. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. (ou de outro modo adequado.)
Admonição Introdutória
O ministro, ou outra pessoa idônea, introduz o rito da bênção com estas palavras ou outras
similares:
Deus, nosso Pai, não abandona seus filhos e convida todos a rezar e agir, para
que – em todas as situações – não falte nunca a confiança em sua providência
e o senso cristão da esperança, segundo o exemplo de São Camilo que sempre
teve a certeza da ajuda do Pai, inclusive nas próprias fraquezas e doenças.
Leitura da Palavra de Deus
Um leitor ou um dos presentes lê um dos seguintes textos da Bíblia ou mesmo outro,
adequado para a circunstância.
Leitura do livro do profeta Isaías (63,7-9.15-17).
Celebrarei as graças de Iahweh, os louvores de Iahweh, por tudo o que Iahweh fez por nós,
por sua grande bondade para com a casa de Israel, pelo que fez na sua compaixão, segundo
a grandeza do seu amor.
Com efeito, ele disse: Sem dúvida, eles são o meu povo, filhos que não me trairão; assim
ele se fez seu salvador. Em todas as suas agruras, não foi mensageiro ou anjo, mas a
própria face que os salvou. No seu amor e na sua misericórdia, ele mesmo os resgatou:
ergueu-os e carregou-os, durante todo o tempo passado.
Com efeito, tu és nosso pai. Ainda que Abraão não nos reconhecesse e Israel não tomasse
conhecimento de nós, tu, Iahweh, és nosso pai, nosso redentor: tal é teu nome desde a
antiguidade. Por que fazes com que nos desviemos dos teus caminhos? Por que endureces
nossos corações para que não te temamos? Volta, por amor dos teus servos e das tribos da
tua herança.
Palavra do Senhor.
Salmo responsorial
R. O Senhor está conosco na hora da provação.
Bendirei a Iahweh em todo tempo,
seu louvor estará sempre nos meus lábios;
glorio-me de Iahweh:
que os pobres ouçam e fiquem alegres. – R.
Engrandecei a Iahweh comigo,
juntos exaltemos o seu nome.
Procuro Iahweh e ele me atende,
e dos meus temores todos me livra. – R.
Evangelho (Mt 11,25-30)
Aleluia, aleluia, aleluia.
Vinde a mim todos os que estais cansados.
R. Aleluia, aleluia, aleluia
Contemplai-o e estareis radiantes,
vosso rosto não ficará envergonhado.
Este pobre gritou e Iahweh ouviu,
salvando-o de suas angústias todas. – R.
O anjo de Iahweh acampa
ao redor dos que o temem, e os liberta.
Provai e vede como Iahweh é bom,
feliz o homem que nele se abriga. – R.
Leitura da epístola de São Paulo aos romanos (8, 28-29. 31-32. 35. 37-39)
E nós sabemos que Deus coopera em tudo para o bem daqueles que o amam, daqueles
que são chamados segundo o seu desígnio. Porque os que de antemão ele conheceu,
esses também predestinou a serem conformes à imagem do seu Filho, a fim de ser ele
o primogênito entre muitos irmãos. (...) Depois disto, que nos resta dizer? Se Deus está
conosco, quem estará contra nós? Quem não poupou o seu próprio Filho e o entregou por
todos nós, como não nos haverá de agraciar em tudo junto com ele? Quem nos separará
do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a perseguição, a fome, a nudez, os perigos, a
espada?(...) Mas em tudo isto somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou.
Pois estou convencido de que nem a morte nem a vida, nem os anjos nem os principados,
nem o presente nem o futuro, nem os poderes, nem a altura nem a profundeza, nem
qualquer outra criatura poderá nos separar do amor de Deus manifestado em Cristo Jesus,
nosso Senhor.
Palavra da Salvação.
42
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus
Por esse tempo, pôs-se Jesus a dizer: “Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque
ocultaste estas coisas aos sábios e doutores e as revelaste ao pequeninos. Sim, Pai, porque
assim foi do teu agrado. Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece o Filho
senão o Pai, e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser
revelar.
Vinde a mim todos os que estais cansados sob o peso do vosso fardo e vos darei descanso. Tomai
sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e encontrareis
descanso para vossas almas, pois meu jugo é suave e meu fardo é leve”.
Breve Exortação
Se for oportuno, o ministro dirige palavras breves aos presentes, ilustrando a leitura
bíblica, para que percebam o significado da celebração.
Breve momento de silêncio.
Preces da Assemblea
Segue a oração em comum. Entre as invocações propostas, podem ser escolhidas
algumas consideradas mais adequadas, ou acrescentar outras em sintonia com situações
particulares de pessoas ou necessidades do momento.
43
Oremos ao Deus onipotente, por intercessão de São Camilo, para que nos
sustente e nos ilumine na saúde e na doença, na alegria e na dor e em todos os
momentos da nossa fadiga cotidiana.
R. Atendei, Senhor, nosso pedido.
Para que todos os filhos de Deus que gozam de boa saúde façam um uso sábio
e generoso deste dom precioso, rezemos. R.
Para que as pessoas que vivem na atribulação e na incerteza do futuro não
percam a coragem e a confiança, rezemos. R.
Para que os doentes e os dependentes recuperem vigor e saúde, rezemos. R.
Para que as crianças, os jovens e os idosos gravemente enfermos sintam a seu
lado a presença de Cristo, médico e irmão na dor, rezemos. R.
Para que todos os que se dedicam ao serviço dos doentes sejam eficazes
colaboradores da ciência e da Providência, rezemos. R.
Para que todos nós, aqui presentes, recebamos um sinal da misericórdia
divina, rezemos. R.
olhar a todos os sofredores, para que, na experiência do limite humano se
unam mais intimamente a vós, fonte de consolação e de paz.
Abençoai, através da intercessão de São Camilo, protetor dos enfermos, dos
agentes do mundo da saúde e dos hospitais, a todos os que se dedicam ao
serviço dos enfermos e suscitai nos que gozam do dom precioso da saúde a
atenção vigilante e afetuosa para com o mundo da enfermidade; confortai
com a vossa providência os pequenos que em tenra idade conhecem a dor e
os doentes internados por tempo prolongado, que sentem o peso da solidão.
Concedei a todos serenidade e saúde, a fim de que possam agradecer-vos
junto com seus familiares e irmãos de fé na santa Igreja. Por Jesus Cristo,
nosso senhor. Amém.
Então, o ministro, de acordo com o costume local, faz o sinal da cruz sobre os presentes
pronunciando a seguinte fórmula:
Deus, pai de misericórdia,
por intercessão de São Camilo,
padroeiro dos enfermos, dos agentes de saúde e dos hospitais,
vos conceda a saúde do corpo e a consolação do espírito. R. Amém.
Que a bênção de Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo desça sobre
todos vós e permaneça para sempre. R. Amém.
Segue a oração que o Senhor nos ensinou:
Pai nosso.
Oração de Bênção
O ministro, com os braços abertos, pronuncia a oração de bênção:
Bendito seja Deus grande e misericordioso, que em Cristo, vosso Filho,
nascido da Virgem Maria, nos doastes o médico de corpo e alma. Dirigi vosso
44
Os fiéis podem ficar perto do altar; o ministro se aproxima de cada um com a relíquia
de São Camilo, de acordo com o costume local, pronunciando – se for o caso – estas
palavras ou outras similares: O Senhor misericordioso, por intercessão de São Camilo, nosso patrono, te
conceda paz e saúde.
R. Amém.
45
7
Celebração da Palavra de Deus
São Camilo e a Eucarestia
(cf. Vanti M., Lo spirito di san Camillo, nn. 64-65).
O centro da devoção de Camilo foi, de modo particular, a Eucaristia; sua atração, o
tabernáculo. Em Roma, no Hospital Santo Spirito, na enfermaria Sistina, onde o Santo
passava muitas horas do dia e frequentemente da noite, olhava frequentemente para o
tabernáculo. Entrando e saindo do hospital, nos momentos de trégua, e por um longo
tempo durante a noite, ali ficava em adoração. Aos doentes que lhe pediam a cura, indicava
o tabernáculo dizendo: Lá está o verdadeiro médico. Ele pode lhe dar a saúde.
A piedade eucarística de Camilo se manifestava também no ardor pela santa Comunhão.
Havendo regressado, após sua conversão, a frequentar os sacramentos, recebia a
comunhão duas vezes por semana, que era o máximo permitido até então.
Sugeriu a seus primeiros companheiros que comungassem ao menos uma vez por semana,
no domingo. A seguir, em 1602, ordenou: Se alguém não tiver condições no domingo, faça
no outro... e se alguém quiser comungar mais frequentemente, pode fazê-lo com a licença
do Superior... Camilo foi, desde então, um apóstolo da comunhão frequente.
Estabeleceu normas especiais para a preparação, o tempo e o modo de receber Jesus
sacramentado: Durante a noite, diante da santa Comunhão, seja feita no refeitório
um pouco de lição que trate da santíssima Eucaristia e, depois do jantar, não se faça
recreação, mas todos se retirem para ler ou para fazer outra preparação para poder
comungar com mais devoção na manhã seguinte. Depois da comunhão, todos juntos
farão ao menos quinze minutos de oração mental, como ação de graças.
Introduziu a Comunhão frequente também entre os enfermos; especialmente nos hospitais
esta prática obtém, pelo zelo e ardente amor de Camilo, um notável desenvolvimento. A
cerimônia acontecia no primeiro domingo de cada mês. Na noite precedente, os doentes
e o pessoal do hospital se confessavam. De manhã cedo, os lençóis dos doentes eram
mudados, as camas feitas, era feita a limpeza e ornamentação das enfermarias. Um prelado
46
celebrava a missa no altar do cruzeiro, enquanto cantores das várias capelas de Roma,
acompanhados pelo órgão, apresentavam cantos de Palestrina e de outros compositores.
Camilo, antes e depois da comunhão, fazia sermões fervorosos, enquanto que – durante a
comunhão – precedia o sacerdote para preparar cada enfermo a recebê-la com as melhores
disposições. Queria que os doentes dos hospitais tivessem Jesus sacramentado o mais
próximo possível, como em Roma no Hospital Santo Spirito. Em 1604, quando Camilo
aceitou o serviço do Hospital da Annunziata, em Nápoles, entre as primeiras decisões que
tomou estava conservar a Eucaristia em uma sala próxima da enfermaria principal, para o
conforto do enfermos e para facilitar a comunhão dos moribundos.
Leitura do livro do Êxodo (Ex 16, 2-4. 12-15)
Eis que vos farei chover pão do céu.
Toda a comunidade dos israelitas murmurou contra Moisés e Aarão no deserto. Os
israelitas disseram-lhes: “Antes fôssemos mortos pela mão de Iahweh na terra do Egito,
quando estávamos sentados junto à panela de carne e comíamos pão com fartura!
Certamente nos trouxestes a este deserto para fazer toda esta multidão morrer de fome”.
Iahweh disse a Moisés: “Eis que vos farei chover pão do céu; sairá o povo e colherá a
porção de cada dia, a fim de que eu o ponha à prova para ver se anda ou não na minha
lei...”.
“Eu ouvi as murmurações dos israelitas; dizei-lhes: Ao crepúsculo comereis carne, e pela
manhã vos fartareis de pão; e sabereis que eu sou Iahweh vosso Deus”. À tarde subiram
codornizes e cobriram o acampamento; e pela manhã havia uma camada de orvalho ao
redor do acampamento. Quando se evaporou a camada de orvalho que caíra, apareceu na
superfície do deserto uma coisa miúda, granulosa, fina como a geada sobre a terra. Tendo
visto isso, os israelitas disseram entre si: “Que é isso?” Pois não sabiam o que era. Disselhes Moisés: “Isso é o pão que Iahweh vos deu para vosso alimento”.
Palavra do Senhor.
47
Salmo 77, 3-4a e 7ab 23-24 25 e 54
R. O Senhor alimenta o seu povo.
Jesus Cristo, que é o Senhor de todos. Sabeis o que aconteceu por toda a Judeia: Jesus de
Nazaré, começando pela Galileia, depois do batismo proclamado por João, como Deus o
ungiu com o Espírito Santo e com poder, e ele passou fazendo o bem e curando a todos os
que estavam dominados pelo diabo, porque Deus estava com ele. E nós somos testemunhas
de tudo o que fez na região dos judeus e em Jerusalém, ele, a quem no entanto mataram,
suspendendo-o ao madeiro. Mas Deus o ressuscitou ao terceiro dia e concedeu-lhe que
se tornasse visível, não a todo o povo, mas às testemunhas anteriormente designadas
por Deus, isto é, a nós, que comemos e bebemos com ele, após sua ressurreição dentre os
mortos. E ordenou-nos que proclamássemos ao Povo e déssemos testemunho de que ele
é o juiz dos vivos e dos mortos, como tal constituído por Deus. Dele todos os profetas dão
testemunho de que, por meio de seu nome, receberá a remissão dos pecados todo aquele
que nele crer”.
Palavra do Senhor.
O que nós ouvimos e conhecemos,
o que nos contaram nossos pais,
não o esconderemos a seus filhos;
nós o contaremos à geração seguinte:
os louvores de Iahweh e seu poder,
e as maravilhas que realizou;
para que ponham em Deus sua confiança,
não se esqueçam dos feitos de Deus
e observem seus mandamentos.
Aclamação ao Evangelho (Jo 6,57)
Aleluia, aleluia, aleluia (ou outra aclamação no tempo de Quaresma)
Assim como o Pai, que vive, me enviou e eu vivo pelo Pai, também aquele que de mim se
alimenta viverá por mim.
Aleluia, aleluia, aleluia (ou outra aclamação no tempo de Quaresma)
Contudo, ordenou às nuvens do alto
e abriu as portas do céu;
para os alimentar fez chover o maná,
deu para eles o trigo do céu;
cada um comeu o pão dos Fortes;
mandou-lhes provisões em fartura.
Introduziu-os em suas fronteiras sagradas,
a montanha que sua direita conquistara.
Leitura do livro dos Atos dos Apóstolos (At 10, 34-43)
Comemos e bebemos com ele, após sua ressurreição.
Tomando então a palavra, Pedro falou: “Dou-me conta, em verdade, que Deus não faz
acepção de pessoas, mas que, em qualquer nação, quem o teme e pratica a justiça, lhe é
agradável. Tal é a palavra que ele enviou aos israelitas, dando-lhes a boa nova da paz por
48
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João (Jo 6,41-53)
Eu são o pão vivo descido do céu..
Os judeus murmuravam, então, contra ele, porque dissera: “Eu sou o pão descido do céu”.
E diziam: “Esse não é Jesus, o filho de José, cujo pai e mãe conhecemos? Como diz agora:
‘Eu desci do céu’!” Jesus lhes respondeu:
“Não murmureis entre vós. Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o atrair;
e eu o ressuscitarei no último dia. Está escrito nos profetas: E todos serão ensinados por
Deus. Quem escuta o ensinamento do Pai e dele aprende vem a mim. Não que alguém
tenha visto o Pai; só aquele que vem de junto de Deus viu o Pai. Em verdade, em verdade,
vos digo: aquele que crê tem a vida eterna. Eu sou o pão da vida. Vossos pais no deserto
49
comeram o maná e morreram. Este pão é o que desce do céu para que não pereça quem
dele comer.
Eu são o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá para sempre. O pão que
eu darei é a minha carne para a vida do mundo”. Os judeus discutiam entre si, dizendo:
“Como esse homem pode dar-nos a sua carne a comer? Então Jesus lhes respondeu:
“Em verdade, em verdade, vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não
beberdes seu sangue, não tereis a vida em vós.
Palavra da Salvação.
caridade, rezemos.
(Preces espontâneas)
Todos juntos, dirijamos ao Pai a oração que Cristo nos ensinou.
Pai nosso…
Pai, acolhei com bondade as súplicas que vos apresentamos e doai-nos
empenho na fé, operosidade na caridade e constante esperança em Jesus
Cristo, nosso Senhor, que vive e reina para sempre. Amém.
Preces da Assembleia
R. Atendei, Senhor, nosso pedido.
Bênção Final
Irmãs e irmãos
Depois de acolher a palavra do Senhor, dirijamos nossa oração ao Pai por todas as
necessidades da Igreja e do mundo inteiro.
Digamos juntos:
Atendei, Senhor, nosso pedido.
A fim de que o significado profundo da presença de Cristo na Eucaristia seja sempre mais
entendido e vivido por todos os católicos, rezemos.
A fim de que os governantes promovam o bem e a unidade de todos os homens, com leis
justas e atentas às necessidades reais do mundo, rezemos.
A fim de que os doentes sejam confortados em sua dor pela presença de Cristo na
Eucaristia, rezemos.
Deus Pai, que conhece os vossos corações derrame sobre vós a sua graça, vos proteja na fé
e vos faça perseverantes na caridade.
Amém!
Jesus Cristo, nosso Salvador, enviado do Pai e verdadeiro pão do céu, esteja sempre nos
vossos corações e vos torne testemunhas diante dos irmãos.
Amém!
O Espírito, que vos faz compreender a dignidade de filhos de Deus, vos introduza sempre
mais na verdade, vos sustente nas provações e vos faça participar ativamente da construção
da Igreja vivente.
Amém!
E, por intercessão de São Camilo, abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito
Santo.
Amém!
A fim de que nossas paróquias possam celebrar a Eucaristia dominical na verdade e na
50
51
Casa Generalícia da Ordem dos Ministros dos Enfermos - Piazza della Maddalena,53 - 00186 ROMA Tel +39 06.899.281
Comitê para as Comemorações do IV Centenário
Para descobrir os lugares onde São Camilo viveu e trabalhou,
faça agora o download do App iCamilliani
iphone
BlackBerry
ipad
Android
Android
italiano
english
acompanhe-nos em: www.camillodelellis.org - www.camilliani.org
@San_Camillo - facebook.com/camillodelellis. org

Documentos relacionados