Programação Cinema - portugues

Сomentários

Transcrição

Programação Cinema - portugues
PROGRAMAÇÃO DE CINEMA - FÓRUM SOCIAL MUNDIAL DAS MIGRAÇÕES 2016
Horário
Título
Duração
Diretor
Debatedores
Sinopse
O primeiro curta produzido por Sonia Maribel, boliviana, residente em São Paulo, integrante do Colectivo de Arte Semillas estreará no
7º Fórum Social Mundial das Migrações. O curta "Olhares" traz arte e sensibilidade para o debate das migrações contemporâneas.
Olhares
11h às 13h
3'
Sonia Maribel
“Brasil cordial: corações e refúgios” apresenta relatos de imigrantes e refugiados que vivem no Brasil e enfrentam discriminação ou
intolerância. Papa Ba, Salim, Janete, Mputu, Alex e Jean são apenas alguns exemplos das mais de 59 milhões de pessoas que
precisaram sair dos seus países só em 2014, segundo a ONU. No filme, contam um pouco sobre sua história de vida, formações e
dificuldades, sem deixar de reconhecer a importância da acolhida que encontraram na sociedade brasileira.
Brasil Cordial: Corações e Refúgios
À Margem
Circuito Interno
15'
Paulo Farah/ Salim Mhanna
15'
Leonardo Neumann/ Exibição Microcine
Migrante
15'
Julio Martí/ Exibição Microcine Migrante
8 Julho
16h às 18h
Elvira
60'
Elias, um imigrante boliviano não documentado, pressionado por seus colegas de trabalho, busca uma forma de batizar seu sobrinho.
Através da sua jornada de trabalho, acompanhamos o cotidiano do abusivo universo nas oficinas de costura espalhadas no centro de
São Paulo.
Javier Solórzano Casarin
O documentário mostra, através dos testemunhos de sete mulheres sobreviventes ao tráfico de pessoas, uma das rotas de exploração
na América Central. É um documento audiovisual lacerante que põe em pauta o custo humano do tráfico de pessoas, muito além de
uma abordagem midiática
39'
Florence Jaugey
Sharaf
13'
David Aronowitsch, Hanna Heilborn
Cara Suja
20'
Santiago A. Zannou
18h às 20h
8'
Viviana Perón / Camila
Breitenvieser
Sharaf, de 17 anos, é um dos milhares de refugiados que chegam em botes da África às ilhas Canárias. Escutamos seu relato
sincronizado com uma versão animada dele mesmo, um corpo imaginário para um menino real.
Na Espanha, um menino de seis anos é discriminado pelos seus companheiros de classe, que não querem brincar com ele e o chamam
de “cara suja”. Mas o seu problema não é que a sua cara esteja suja.
Aïssa,uma jovem congolesa em situação documental irregular na França, é apreendida pela polícia. Ela afirma ter 17 anos, mas as
autoridades acreditam que ela já seja maior. Para determinar se será deportada, um médico irá examiná-la.
Aïssa
Horário
Alexei Dumpierre interpreta ele mesmo neste curta que mostra sua condição de refugiado cubano. Solitário e excluído, Alexei tenta
arrumar um emprego e se estabelecer na cidade do Rio de Janeiro, sonhando em trazer sua filha de Cuba para morar com ele. Alexei
está à margem da sociedade e encontra dificuldades para adaptar-se à nova vida e alcançar seus objetivos.
Elvira Arellano trabalha indocumentada no Aeroporto de Chicago. Depois do 11 de setembro, o governo dos EUA leva a cabo incursões
em todos os aeroportos, a fim de encontrar terroristas. Elvira e outros imigrantes são presos, e ela recebe uma ordem de deportação
que a separará de seu filho nascido nos EUA.
O Engano
Sonia Maribel / Paulo
Farah / Salim Mhanna
Coletânea Microcine
Migrante / discussants
Jennifer Anyuli
Clément Tréhin-Lalanne
Sexy Shopping
20'
Antonio Benedetto e Adam Selo
Título
Duração
Diretor
Miah é um vendedor ambulante das ruas de Bolonha. A vida na Itália não é simples e Miah se encontra todo o dia com a indiferença, a
dificuldade econômica e os obstáculos burocráticos do país. Beauty, sua mulher, permanece em Bangladesh com o seu filho. As
adversidades não são fáceis de explicar a tantos quilômetros de distância e por isso Miah decide fazer um vídeo para a sua mulher,
contando a sua vida através de uma câmera oculta enquanto trabalha nas ruas de Bolonha.
Sinopse
Debatedores
Lakay é um documentário que aborda a Imigração Haitiana ocorrida a partir de 2010 para a região do Vale do Itajaí, em Santa Catarina,
tendo em vista questões identitárias e a interação cotidiana destes indivíduos em um novo país. A produção retrata os pontos de vista
dos haitianos e daqueles que se identificam com essa comunidade, acerca do processo de imigração, recepção, preconceito, xenofobia,
dificuldades do idioma, adaptação e superação.
Lakay
15'
Jéssica Frazão / Matheus Paladino
11h às 13h
Silvana Nuti
Desde o início da guerra da Síria, o Brasil recebe mais sírios do que os países europeus na rota dos refugiados. O Estado de São Paulo
lidera o ranking de pedidos de refúgio no Brasil, sendo a maioria da Síria, Angola, Nigéria e Congo.
Além da facilidade do visto, por que esses imigrantes escolhem o Brasil? Somada à dificuldade da língua e da falta de trabalho, o país
enfrenta uma de suas piores crises político-econômica. Há razões que vão além das palavras. O filme é um retrato da nova vida dos
refugiados no Brasil, enquanto o próprio país passa por um processo de transformação.
A Linguagem do Coração
32'
Silvana Nuti
A visita de Rodrigo Rato, presidente do FMI, à Buenos Aires recrudesce o sentimento de anti-neocolonialismo na população e revigora a
identidade latino-americana na “mais europeia” das cidades do continente. Filósofos, cineastas, intelectuais e gente comum discutem
a condição sócio-econômica e cultural do país e comentam a viagem visual deste documentário. Buenos Aires de 2004, rastros da
política do corralito, o percal* da América Latina globalizada. *: tecido brilhoso como a seda, mas de baixo preço, título de um tango
clássico.
9 Julho
Onde Está América Latina? - Percal
25'
16h às 18h
Cristian Cancino/ Pedro Dantas
Onde Está América Latina? - Uma
Mina de Ouro em Puelmapu
Onde Está América Latina? - Chile
Top Ten
Cristian Cancino
25'
Chile, o país que segundo as palavras de seu ministro é “top dez” na economia, é o mesmo que impõe aos mapuches, seu povo
originário, as injustiças do capitalismo. George W. Bush pisa pela primeira vez em território sulamericano enquanto o povo se expressa
contra o preço que paga pelo “desenvolvimento”. A opinião de cidadãos e especialistas e muito da história chilena podem ser
entendidas neste inquietante documentário.
25'
18h às 20h
Horário
A mobilização popular numa pequena cidade da patagônia argentina impediu a concessão de exploração de uma mina de ouro a céu
aberto a uma multinacional. É também nessa região que o grupo italiano Benetton expulsou uma comunidade Mapuche para manter as
ovelhas que o abastece de lã. A condição desses indígenas atualmente, os reflexos das intervenções estrangeiras numa sociedade e,
sobretudo, a força de uma comunidade consciente são pontos abordados de forma realista e instrutiva nesse documentário.
Last Chance
1h24'
Paul-Émile d'entremont
Título
Duração
Diretor
Este documentário conta a história de cinco pessoas que fogem de seus países para escapar da violência LGBTfóbica e buscam asilo no
Canadá . Eles enfrentam obstáculos para chegar, temem deportação e aguardam ansiosamente uma decisão que irá mudar suas vidas
para sempre.
* a confirmar
Debatedores
Sinopse
O Apartheid*
*a confirmar
Jerusalem*
*a confirmar
Minha propriedade não anula
minha entidade*
*a confirmar
Os palestinos Faez Abbas e sua esposa Salha Nasser vivem no Brasil forçadamente deslocados de sua cultura e família, após terem
vivido por quatro anos num campo de refugiados.
Vidas Deslocadas
13'
João Marcelo Gomes
Os Irmãos Mai
19'
Thaís Fujinaga
Retirantes
10 Julho
10 Julho
15h às 18h
13'
Dois meninos irmãos de origem chinesa saem pelo centro da cidade em busca de um presente para a sua avó. Quanto mais eles
caminham, mais longe parecem estar de seu objetivo.
O curta-metragem Retirantes, livremente inspirado na pintura de Cândido Portinari (Retirantes – 1944), conta a história de uma mulher
que vaga por terras áridas e despovoadas sem ter como alimentar seu filho.
Maíra Coelho
100% Boliviano Mano
13'
Alice Ruff e Luciano Onça
Armat Jakawinaka – Vidas
Ausentes
18'
Ronaldo Dimer
Coletânea Curtas Entretodos
Choco tem 15 anos, é boliviano e vive em São Paulo desde os 9 anos de idade, sendo integrante de uma comunidade de imigrantes em
fase de consolidação. Os imigrantes bolivianos começaram a se estabelecer massivamente na cidade na década de 90, na maioria dos
casos fugindo da crise econômica de seu país em busca de trabalho. Grande parte dessa comunidade trabalha nas oficinas de costura da
região central.
15h às 18h
"Don Alberto"
"Emilia Desiré"
"Mariama Camara"
"Adama Konate"
O pouco dinheiro que rende a costura assombra o destino de Rosa, mulher, imigrante e grávida em São Paulo. Rosa toma uma decisão.
Don Alberto fotografa a comunidade boliviana de São Paulo há cerca de 40 anos. Acompanhando incansavelmente todas as reuniões
de bolivianos da cidade, desde batizados a festas pátrias, Don Alberto possui um gigantesco acervo de fotografias e negativos que
traçam uma história da vida da comunidade na cidade. Ao vender as fotos na Praça Kantuta a preços baixos, o fotógrafo socializa a
memória dos povos bolivianos de São Paulo e vai distribuindo por cada canto pedaços de si.
5'
6'
6'
7'
Visto Permante
Emilia Desiré é vibrafonista e equatoriana. Veio para o Brasil para estudar música há cerca de cinco anos. Aqui se estabilizou e se
desenvolveu como instrumentista, conjuntamente com o seu grupo Escape Quarteto, um projeto que funde as abordagens da música
erudita e da música popular, e participa noutros grupos compostos por sujeitos migrantes como a Comparsa de Candombe Medio
Mundo e os Cambamberos. Neste vídeo, acompanhamos o seu trabalho solo e com o Escape Quarteto.
Mariama Camara é da Guiné Conacri e vive em São Paulo. Faz shows com seu grupo Mariama Camara Limanya, onde participam sua
família e alunos brasileiros de música tradicional yankadi, kassa, kuku, soko, soli, entre outras. É professora de dança e percussão,
cozinheira e cabeleireira, e anualmente realiza viagens coletivas com pessoas de vários lugares do mundo para o noroeste africano para
estimular encontros com várias culturas africanas
Adama é um poeta malinês que escreve em bambara, francês e recentemente também em português. Vive no Brás e seu
restaurante/lan house Obrigado Minha Mãe é um importante lugar de congregação e solidariedade entre africanos que diariamente
chegam à cidade. Foi aí, e entre os seus, que escolheu ser filmada uma das suas primeiras poesias em português: "Meu sonho me
acorda".
Acervo Vivo das Novas
Culturas Imigrantes de
São Paulo