Intervenção Fisioterapêutica em uma unidade de emergência adulta

Сomentários

Transcrição

Intervenção Fisioterapêutica em uma unidade de emergência adulta
ID017
Intervenção Fisioterapêutica em uma unidade de emergência adulta em um hospital
universitário
Email: [email protected]
Camila Cargnin, Jordana Antes Fernandes, Raquel Jeanty de Seixas, Flávia Franz, Luciano
Passamani Diogo, Cristiane Mecca Giacomazzi
Contextualização: As unidade de emergência(UE) caracterizam-se por atenderem grandes
demandas em situações agudas. Objetivo: Descrever o perfil dos atendimentos de fisioterapia em
uma UE adulto. Método: Coorte história descritiva. Dados obtidos por registros dos atendimentos e
prontuários (revisão). Incluiu-se todos os pacientes atendidos pela fisioterapia na UE. Condutas
divididas em fisioterapia motora e/ou respiratória convencional e uso da ventilação mecânica nãoinvasiva (VMNI).Caracterização da amostra por estatística descritiva. Resultados: 97 pacientes,
idade de 64,22±18,67 anos(média), sendo 56(57,7%) do gênero feminino. A broncopneumonia (41
ou 42,3%)(BCP), o acidente vascular encefálico (AVE)(17 ou 17,5% ) e a doença pulmonar
obstrutiva brônquica (DPOC) (7 ou 7,2%) foram os diagnósticos primários mais frequentes. A
maior parte dos atendimentos foi de fisioterapia respiratória (86 ou 88,6%) e a VMNI representou
27 casos (27,8%).Conclusão: Prevalência de pacientes idosos, com diagnóstico de BCP, AVE ou
DPOC. Considerando os dados expostos, fica evidente o campo de atuação do fisioterapeuta
especializado.
Palavras-chave: Modalidades de fisioterapia; Cuidados críticos; Serviço hospitalar de emergência.
Rev Bras Fisioter. 2010;14(Supl 1): 6

Documentos relacionados

Perfil clinico epidemiológico dos usuários do

Perfil clinico epidemiológico dos usuários do Contextualização: No Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora – HU/CAS/UFJF, a fisioterapia respiratória integra a abordagem multidisciplinar que visa prevenção e tratamento d...

Leia mais