Lucia Helena de Oliveira - Sabin Vaccine Institute

Сomentários

Transcrição

Lucia Helena de Oliveira - Sabin Vaccine Institute
.
.
Implementação da vigilância de
PB y MB na Região das Américas
Simpósio Internacional de Doença Pneumocócica e Influenza
São Paulo, 20 e 21 de Setembro de 2007
Lúcia Helena de Oliveira
Maria Tereza da Costa
Unidade de Imunizaç
Imunizações/ Área da Famí
Família e Saú
Saúde Comunitá
Comunitária
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Principais tópicos
• Doença pneumocócica e pneumococo
• Antecedentes da vigilância de laboratório na
Região
• Bases para a proposta de Vigilância Sentinela
Hospitalaria
Definição de casos
Monitoramento de dados
• Atividades realizadas
• Recomendações e próximos passos
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
A doença pneumocócica
Streptococcus pneumoniae (pneumococo),
Haemophilus influenza tipo b (Hib) e Neisseria meningitidis
(meningococo), são as bactérias responsáveis pela maioria dos episódios das
infecções invasivas em crianças menores de 5 anos.
Em 2005, a OMS estimou que a doença pneumocócica
causa 1,6 milhões de mortes anuais
0.7 a 1 milhão em crianças menores de 5 anos.
A grande maioria destas mortes ocorrem
em paises pobres e em crianças menores de 2 anos
É considerado um dos maiores problemas de saúde
pública no mundo.
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
• Doença pneumocócica invasiva: as manifestações
mais comuns são as pneumonias com empiema
e/ou bacteremia, bacteremia febril e meningites.
• Doenca pneumocócica não invasiva: as mais
comuns são otite media, sinusite e bronquites e que
também são as manifestações menos severas da
infecção pneumocócica.
• Nos paises em desenvolvimento as pneumonias
não bacteremicas causam a maioria das mortes por
pneumococo em crianças.
Fonte: WER, num 12, 2007, 82, 93-104Fuente: OMS
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
• Estão identificados mais de 90 sorotipos de
pneumococo com base em suas diferentes
cápsulas de polissacarídeo e mais de 40
subgrupos.
• 11 sorotipos causam 75% das doenças
invasivas graves no mundo.
• No entanto, existe uma variabilidade da
prevalência dos sorotipos por grupo de idade e
por países.
Fuente: OMS
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Carga da doença
Letalidade da meningite bacteriana:
Hib 3% a 6%
Meningococo 8% a 15%
Pneumococo : entre 10% a 30%
Se estima que aproximadamente
30% de todos os sobreviventes de uma meningite bacteriana
podem ter una seqüela permanente.
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Antecedentes
• Desde 1993 a Região das Américas conta con
uma rede de vigilância laboratorial destas três
bactérias, coordenada pela OPS: SIREVA.
• Entretanto estes dados, na maioria dos países,
não permite uma analise epidemiológica em
relação a estas doenças que possa sustentar a
introdução de uma nova vacina e servir de
linha de base para avaliar seu impacto.
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Cobertura de Vacunas
Conjugadas para Neumococos
Mexico
62%
44 6B
-val
6B 9V
9V 14
14 18C
18C 19F
19F 23F
23F == 77-val
El Caribe
65%
Venezuela
70%
Colombia
70%
Brasil
63%
Chile
41%
Argentina
53%
Paraguay
60%
Uruguay
51%
Fonte:SIREVAPDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
América Latina
58,9%
Cobertura de vacina pneumocócica
10 valente em 6 países da Região das Américas,
2000-2003.
73,5%
Fonte: Garcia S, Levine OS, Cherian T, Gabastou JM, Andrus J and the Working Group members.
Pneumococcal disease and vaccination in the Americas; an agenda for accelerated vaccine introduction.
Rev Panam Salud Pública/Pan Am J Public Health. 2006; 19(5): 340-8.
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Cobertura de vacina pneumocócica
13 valente em 6 países da Região das Américas,
2000-2003.
84,1%
Fonte: Garcia S, Levine OS, Cherian T, Gabastou JM, Andrus J and the Working Group members.
Pneumococcal disease and vaccination in the Americas; an agenda for accelerated vaccine introduction.
Rev Panam Salud Pública/Pan Am J Public Health. 2006; 19(5): 340-8.
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
XVI Reunião do Grupo Técnico Assessor sobre
Doenças Preveníveis por Vacinação,
México, Novembro, 2004
Recomendações:
• Fortalecimento dos componentes clínicos e
epidemiológicos da vigilância de pneumococo;
• Estudos de carga de doença e estudos
econômicos;
• Manter o alto nível de desempenho da rede de
laboratórios;
• A OPS em nível regional deve apoiar aos países
através de reuniões e de supervisão.
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
47 Conselho Diretivo, WDC, Setembro, 2006
Resolução CD47.R10
•
Resolve:
1. c) “apoiar as metas de redução da mortalidade infantil, conforme a Visão e
Estratégia Mundial de Imunização e os Objetivos de Desenvolvimento do
Milênio por doenças associadas a rotavirus, pneumococo e HPV”
d) “utilize o Fundo rotatório para a compra de novas vacinas…”
Solicita a OPS:
2. c) “apoiar as atividades dos países para integrar os estudos econômicos ao
processo decisório para a introdução de novas vacinas e subutilizadas”
“g) “prepare, de a conhecer e apóie a implementação de protocolos para a
introdução de novas vacinas…”
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Vigilância epidemiológica das pneumonias e
meningites bacterianas em menores de 5 anos
√ Implementar a vigilância epidemiológica em
hospitais sentinela
√
Manter a capacidade e qualidade da rede de
laboratórios existentes
√ Estandardizar a definição de casos
√ Coletar dados epidemiológicos de todos os
pacientes que cumprem com o critério de caso
estabelecido;
√ Analisar e divulgar dados através de pagina web
e publicação de artigos.
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Além disto
√ Estudos para estimar a incidência de infecções
bacterianas invasivas em crianças menores de
cinco anos (estudos de base populacional)
√ Estudos para estimar a incidência de doença
pneumocócica invasiva em outros grupos de
idade
√ Estudos econômicos
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Tipo de Vigilância
√ Recomendação: vigilância de pneumonias e
meningites através de unidades sentinelas hospitalares.
√ Justificativa para utilizar esta forma de vigilância:
• Os < 5 anos com PB frequentemente são
hospitalizados.
• Todo caso de meningite bacteriana requer
hospitalização.
• Hospitais sentinela devem:
viabilizar cultivo de amostras de sangue
ter diagnostico radiológico para os caso prováveis de PB.
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Definição de caso de pneumonia
Caso suspeito de pneumonia
Todo paciente menor de 5 anos de idade hospitalizado com diagnóstico médico de
pneumonia adquirida na comunidade.
Caso provável de pneumonia bacteriana (PB)
Todo caso suspeito com una radiografia de tórax onde seja identificado um padrão
radiológico compatível com pneumonia bacteriana.
Caso confirmado de PB
Todo caso provável de pneumonia bacteriana no qual e isolados Hi, pneumococo ou
outra bactéria.
Caso descartado de PB*
Todo caso suspeito com radiografia de tórax onde NAO seja identificado um
padrão radiológico compatível com pneumonia bacteriana.
* Para fim de VE
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Captação de casos hospitalizados por suspeita
médica de pneumonia adquirida na comunidade
RX de tórax
Avaliar a inclusão na
vigilância de influenza
e outros
virus respiratorios
Não
Caso inadequadamente
investigado
RX de tórax compatível com pneumonia bacteriana
Não
Sim
Caso provável de
pneumonia bacteriana
Caso descartado de
pneumonia bacteriana**
Obtenção e processamento
de amostras de sangue e de
líquido pleural para cultivo
Isolamento de Hi* ó Spn*
Ou outra bactéria
Não se isola nenhuma
bactéria
Caso confirmado de pneumonia bacteriana
Pelo agente isolado
*a cepa isolada de Hi, Spn ou Nm deve ser enviada ao Laboratório de Referencia Nacional.
**para fim de vigilância
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Definição de caso de meningite
Caso suspeito de meningite
Todo paciente menor de 5 anos hospitalizado por diagnóstico médico de
meningite.
Caso provável de meningite bacteriana (MB)
Todo caso suspeito em que o exame de LCR é compatível com etiologia
bacteriana, ou seja, apresenta pelo menos uma das características seguintes:
– Turbidez;
– Leucócitos aumentados (> de 100/mm3);
– Leucócitos entre 10-100/mm3 e elevação de proteínas (> 100 mg/dl) o
diminuição da glicose (< 40 mg/dl).
Caso confirmado de MB
Todo caso suspeito no qual se identificou ou se cultivou uma bactéria (Hi,
meningococo, pneumococo ou outra) no LCR o sangue.
Caso descartado de MB
Todo caso suspeito onde o exame do LCR não é compatível com etiologia
bacteriana, não se cultivou nem se identificou nenhuma bactéria no LCR ou
sangue.
.
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Monitoramento mensal de dados
Vigilância da pneumonias
1 .Número
de hospitalizações em < 5 anos
2. Número de suspeitos de pneumonia
3. Número de suspeitos de pneumonia com RX de tórax e fichas
epidemiológicas preenchidas
4. Número de casos prováveis de PB
5. Número de casos prováveis de PB com amostra de sangue para cultivo
6. Número de casos prováveis de PB com amostra de líquido pleural para cultivo*
7. Número de confirmados de PB com isolamento de:
Hib, Hi (nao b), Spn, Outras bactérias
8. Número de casos de NB** que faleceram
*Casos com derrame pleural e indicação de toracocentese
** Casos provaveis e confirmados
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Monitoramento mensal de dados:
Vigilância de meningites
1. Número de todas as hospitalizações em < 5 anos
2. Número de suspeitos de meningites
3. Número de suspeitos de meningites com amostra
de LCR e fichas epidemiológicas preenchidas
4. Número de confirmados de MB com isolamento de:
Hib, Hi (no b), Spn, outras bactérias
5. Número de casos de MB* que faleceram
*Casos prováveis e confirmados
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Guia regional de vigilância
Surveillance of Bacterial
Pneumonia and Meningitis
in Children under 5
A Practical Guide
Preliminary version
December, 2006
Pan American Health Organization
Regional Office of the World Health Organization
Washington, D.C.
ESPANHOL
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
INGLES
Visitas aos países para apoiar na
implementação desta vigilância
México
Guatemala
El Salvador
Honduras
Nicarágua
Costa Rica
Venezuela
Equador
Perú
Brasil
Paraguai
Argentina
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
2006
2007
Recomendações
Passos:
1. Estabelecer uma equipe em nível
nacional/estadual/municipal;
2. Elaborar um protocolo com lineamentos gerais;
3. Selecionar os hospitais sentinela;
4. Sensibilizar e treinar a equipe do hospital para
VE;
5. Notificar e investigar os casos;
6. Avaliar o sistema
7. Retroalimentar os profissionais de saúde.
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Próximos passos
• Simpósio de Pneumococo (MS/OPAS/IVS/CDC/PneumoAdip)
Argentina: países do Cone Sul, Dezembro 2007
• Publicação da guia regional
• Apoio técnico aos países para a implementação/fortalecimento
da vigilância, estudos de base populacional e estudos econômicos
(PRO VAC)
assessoria de consultor internacional
contratação de profissional nacional
• Manter as atividades de fortalecimento da coordenação da
vigilância epidemiológica e laboratório e
• Disseminação da informação gerada pelos países por
pagina web
• Promover a integração da vigilância de pneumonias com a
vigilância de influenza e outros vírus respiratórios
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com
Obrigada!
PDF created with FinePrint pdfFactory trial version http://www.pdffactory.com